Issuu on Google+

Edição nº 3 | Jan/Fev/Mar 2010

3

TRANSPORTE comemora novos negócios 4

Unidade de Negócios ETANOL 5

Confira o resultado da PESQUISA DE CLIMA 8

Parceiros dentro e fora da

estrada

6

DETETIVE - Conheça gestores da Ouro Verde 10 Ouro Verde investe em TECNOLOGIA 11 INTRANET 12 EUREKA, programa de reconhecimento


EDITORIAL

MOTIVOS DE ORGULHO Motoristas, vocês são os personagens principais da história de sucesso da Ouro Verde. Rodando pelas rodovias do nosso país, vocês são os grandes responsáveis pela construção da força da nossa marca, sempre com muito esforço e dedicação. Longe da família, do conforto de casa e, quase sempre à mercê do imprevisível, destacam-se pela garra e profissionalismo e, por isso, merecem todo o nosso reconhecimento.

CÓDIGO DE CONDUTA TENHA SEMPRE POR PERTO O Código de Conduta tornou-se um importante guia do jeito de ser DA Ouro Verde. Com ele sempre à mão para consulta, não tem como errar. Mas caso você precise fazer uma denúncia de descumprimento saiba que existe o Comitê de gestão da Conduta, que é o guardião da Conduta dentro da Ouro Verde. Suas denúncias podem ser feiTas através do e-mail: codigodeconduta@ouroverdetl.com.br ou pela caixa postal 10011.

Este ano, o mercado está bem aquecido e, com isso, estamos desenvolvendo novas frentes comerciais, nas quais vocês são os nossos principais parceiros. E, para que a motivação tome conta de

todos, vocês poderão perceber que a Ouro Verde está investindo para criar um ambiente de trabalho cada vez melhor, saudável e transparente. Entre nossos principais objetivos estão a sua valorização como ser humano, a garantia de sua segurança e a promoção de oportunidades de crescimento. Hoje, a Ouro Verde conta com 250 agregados e cerca de 500 motoristas. Trabalhamos constantemente para que cada um de vocês tenha satisfação em trabalhar conosco. Entendemos que ainda temos muito trabalho pela

CANAL ABERTO A revista Conexão Ouro Verde quer ouvir suas histórias, sugestões e ideias para as próximas edições. Participar é fácil. Basta entrar em

frente, mas, como todo bom caminhoneiro sabe, até a mais

contato com a comunicação ou escrever para :

longa das jornadas começa

comunicacao@ouroverdetl.com.br .

com o primeiro passo!

Queremos deixar a revista cada vez mais do seu jeito! Participe!

Boa Leitura! Karlis Kruklis Superintendente

EXPEDIENTE REVISTA CONEXÃO é uma publicação da Ouro Verde. Supervisão Geral: Hussein Omairy Neto (gerente de RH). Coordenação Geral: André Córga (Comunicação e Marketing) e Marlis Burgos (coordenadora de RH). Colaboraram nesta edição: Carlos Tabaré (Diretor Executivo de Transporte & Logística), Adão de Oliveira (Comercial - Etanol), Calixto Herkert (TI), Sergio Iha (Comercial - Transporte & Logística), Daniel Santos (Transporte & Logística), Wilson Tkatch (Gestor de SSMAQ). Projeto Gráfico e diagramação: G/PAC Comunicação Integrada. Edição: Verbo Comunicação. Jornalista responsável: Thabata Martin (DRT 05285/2004). Fotos: Sílvio Aurichio e arquivo Ouro Verde. Tiragem: 1.600 exemplares.

2


A qualidade do serviço e a estrutura foram os diferenciais da Ouro Verde no fechamento de quatro importantes negócios no segmento de transporte de

TRANSPORTE COMEMORA

NOVOS NEGÓCIOS

alimentos e bebidas. Entre os novos clientes estão gigantes do setor como a Pepsico e a Femsa.

Segundo Sergio Iha, gerente de Negócios do Segmento de Alimentos e Bebidas, para vencer a concorrência da Pepsico, a Ouro Verde se preocupou em entender as necessidades específicas do cliente. Para isso, enviou uma equipe até a empresa para uma visita técnica. A distribuição de cargas de Sorocaba para o Rio de Janeiro já começou e, em um segundo momento, serão incluídos os estados de Alagoas e Bahia. Somente este negócio foi responsável por um aumento de 20% no faturamento do segmento de alimentos e bebidas.

No atendimento à Femsa, foram dedicadas várias carretas que farão o abastecimento de distribuidores Coca-Cola na Grande São Paulo. Além de 40 cargas mensais que serão transferidas de Marília para as fábricas em São Paulo e Minas Gerais.

A Cassol e as Ceras Johnson agora passam a fazer parte do portfólio da Ouro Verde. A empresa será responsável pelo abastecimento de vigas de concreto Cassol para a construção de um Shopping na região norte do Paraná, com 90 cargas. Além disso, fará a distribuição de produtos Ceras Johnson, como Raid, nas regiões Sul e Sudeste.

Os quatro negócios juntos representam um aumento de 6% no faturamento do setor de Transportes. “Não queremos apenas ser uma transportadora. Nosso objetivo é entender sobre o negócio dos clientes e integrar toda a cadeia logística. Mostramos que podemos agregar valor e suportar novos projetos, aliando planejamento, atendimento, serviço e qualidade”, comemora Iha.

3


Unidade de Negócios

Etanol aposta em

crescimento do setor

Em 2010, as atenções do mercado de combustíveis devem se voltar para o

Além da aquisição de maquinário, a Unidade

etanol. O álcool etílico, que tem se popularizado com a chegada dos carros

de Negócios Etanol também fechou importantes

flex, ganhou ainda mais respaldo ao ser considerado mais limpo que o etanol

acordos como, por exemplo, com a Bunge, do ramo de

do milho pela Agência Americana de Proteção Ambiental. De acordo com

agronegócio e alimentos, e com a LDC/SEV, gigante do setor

o órgão, o álcool é capaz de reduzir em 60% a emissão de gases do efeito

sucroalcooleiro. “Os novos negócios que estamos implementando, e que

estufa. A eficiência e sustentabilidade do etanol o tornaram um investimento

começaram a ser planejados desde o final de 2009, representam um

atrativo e, reconhecendo este cenário, a Ouro Verde investiu pesado no

adicional ao nosso resultado na ordem de 15%”, aponta Adão de Oliveira,

desenvolvimento desse nicho por meio de sua Unidade de Negócios

responsável pela área Comercial da Unidade.

exclusiva para o Etanol. Segundo Adão, as perspectivas para o setor são boas. “A consolidação de Preocupada em manter-se como referência em soluções e serviços em

grupos com grande capacidade produtiva, como Cosan, Louis Dreyfus e

bioenergia, a Unidade de Negócios Etanol investiu na compra de 450

Bunge, abre muito espaço para a terceirização e locação de equipamentos.

equipamentos para atender à safra 2010. As novas máquinas e veículos

O nosso diferencial é a capacidade de apoiar, com todo o suporte técnico e

ampliarão a capacidade da Ouro Verde de suprir toda a cadeia do segmento

operacional, as necessidades dessas empresas”, completa.

durante a colheita, o corte e também o transporte de matérias-primas que alimentam a indústria.

4


Confira o resultado da

Pesquisa de Clima Preocupada em promover um ambiente de trabalho cada vez mais transparente, a Ouro Verde divulgou em março, o resultado da Pesquisa de Clima, realizada em novembro do ano passado. Os números apontaram altos níveis de satisfação dos colaboradores, em diversas competências da companhia, quando comparadas com as demais empresas do mercado. Entre os itens de destaque estão: liderança e superiores, com 67,17% e imagem da empresa, com 73,80%. Em resposta aos colaboradores, no decorrer de 2010, serão implantadas ações com foco no relacionamento organizacional, planejamento e desenvolvimento para potencializar estas áreas. Veja o resultado das pesquisas:

% Favorabilidade Mercado OV

OV 2009

67,38%

MERCADO

67,47%

63,6%

62,27%

Procura medir o grau de sinergia existente nos diversos processos instalados na empresa e como os gestores procuram promover a harmonia entre eles.

RELACIONAMENTO ORGANIZACIONAL

53,6%

50,27%

O grau em que a empresa é dinâmica, está atenta às mudanças, tem senso de oportunidade, estabelece objetivos arrojados, é líder de tendências e cria um ambiente motivador.

PLANEJAMENTO DE TRABALHO

72,6%

62,04%

Percepção dos colaboradores quanto à preocupação da empresa com as condições físicas do ambiente e em relação à adequação deste e dos equipamentos disponibilizados diariamente.

AMBIENTE FÍSICO

55%

67,17%

Percepção dos colaboradores sobre seus superiores imediatos, quanto à sua competência e suas habilidades em gerenciar pessoas.

LIDERANÇA E SUPERIORES

63,8%

58,48%

Percepção do grau em que a empresa estimula o autodesenvolvimento de seus colaboradores e proporciona preparação, visando aproveitamento interno.

DESENVOLVIMENTO

59%

73,80%

Percepção da postura ética da empresa em relação aos seus serviços, colaboradores, clientes e fornecedores, bem como o quanto ela se prepara para vencer a concorrência futura.

IMAGEM

57,7%

42,45%

Percepção dos colaboradores sobre o quanto seus salários e benefícios correspondem a seu desempenho e estão adequados, quando comparados a outros colaboradores da própria empresa ou ao mercado em geral.

REMUNERAÇÃO

Elas parecem inofensivas e muita gente nem presta atenção, mas se forem descartadas da maneira errada, as sacolas plásticas podem se tornar um problema sério, entupindo bueiros, contribuindo para enchentes e poluindo as cidades. Para se ter uma ideia, no Brasil, são distribuídas cerca de 12 bilhões de sacolas por ano. No mundo, o número chega a 500 bilhões.

SACO É UM

SACO

Preocupada com essa importante questão ambiental, a Ouro Verde apoia a campanha “Saco é um Saco”, do Ministério do Meio Ambiente. O intuito é diminuir o número de sacolas plásticas através da adoção de atitudes simples, como levar uma sacola retornável na hora de fazer compras ou evitar pegar sacolas desnecessariamente. Se o uso das sacolas plásticas for inevitável, a dica é utilizar toda a capacidade delas. Entre as outras sugestões da campanha estão o uso de alternativas como as caixas de papelão, engradados de plástico e carrinhos de feira. Portanto, na hora de fazer as compras fique atento às dicas e faça sua parte!

5


Parceiros dentro e fora da

estrada

Seu negócio é nosso negócio. Guiada por esse lema, a área de Transporte da Ouro Verde buscou fortalecer seu relacionamento com motoristas e agregados. As ações e campanhas do departamento foram desenvolvidas para gerar maior rentabilidade aos colaboradores e prestadores de serviço e, consequentemente, aumentar o nível dos serviços prestados aos clientes. Pensando em diminuir os custos para os agregados, a Ouro Verde ofereceu subsídio de 50% na compra dos rastreadores Autotrac. O valor restante ainda pode ser financiado em 48 vezes e os custos com manutenção ficam por conta da empresa. O seguro contra terceiros também foi uma novidade. Através de uma negociação com uma seguradora, a Ouro Verde conseguiu repassar um custo menor com apólices melhores, resultando em uma relação custo-benefício mais vantajosa aos colaboradores. A Ouro Verde também procurou diminuir o preço do combustível, responsável por 40% do custo do frete. Para isso, foram instaladas bombas com diesel da BR nas unidades Matriz, Cubatão, Dias D’Ávila e Marília, que oferecem preços bem mais baixos que nos postos externos. Outras unidades devem receber as bombas ainda este ano. Fora das bases internas, os motoristas e agregados poderão abastecer pagando menos nos postos credenciados da BR por toda a malha viária usada pela Ouro Verde.

6


O diesel mais barato representa uma economia de 20% a 30% ao mês e, com a garantia de combustível de qualidade, também diminuem os gastos com manutenção dos veículos. “Utilizamos o poder de barganha da Ouro Verde para comprar o diesel mais barato. Isso ajuda nossos parceiros e agregados a gerir melhor o seu negócio e ter mais rentabilidade”, explica Daniel Machado dos Santos, gerente de Engenharia Logística.

Além disso as Campanhas Motorista Ouro e Agregado 100% têm sido um sucesso, dando muitos prêmios aos motoristas com melhor desempenho. A filial Cubatão, uma das maiores filiais da Ouro Verde em movimentação de produtos químicos já investiu valores significativos em obras de reforma e ampliação das instalações operacionais. Buscando o bem-estar de seus funcionários, motoristas e agregados, a próxima etapa incluirá uma reforma nos vestiários e banheiros, além da readequação da sala dos motoristas com a instalação de um aparelho de ar-condicionado e de novos bancos.

Vá e vo2lt5e%com

Sdeisgcuournatnsçaale

Para rodar com tranquilidade Brasil afora, a prevenção e a prudência devem ir sempre no banco do carona. A Ouro Verde preza pelo bem-estar de seus motoristas e incentiva a adoção de cuidados simples que tornam mais segura a volta para casa e para a família. As dicas são velhas conhecidas dos motoristas, mas vale a pena relembrá-las: * Respeite as leis e sinalizações de trânsito. * Não misture bebida com direção, a combinação é fatal. * Não dirija usando o celular, ele desvia a atenção na estrada. * Respeite o limite de velocidade. * Pare apenas em locais seguros. * Só ultrapasse em condições seguras.

SEGURANÇA * Use o cinto de segurança, ele é o seu principal aliado em um momento de emergência.

* Mantenha seus exames médicos em dia.

7


Detetive

Conheça um pouco sobre os gestores da Ouro Verde

Nome: Marcelo Bittencourt Mokayad - Diretor Executivo de Locação Idade: 39 anos Cidade: Tibagi (PR) Hobby: Tênis Lema: “Direção é mais importante que velocidade.” Marcelo acredita que a busca pelo conhecimento deve ser incessante. Formado em Engenharia Mecânica, ele já fez várias pós-graduações, quatro no Brasil e inúmeros cursos no exterior. Para ele, o profissional que quer se atualizar deve embasar o conhecimento em atitude e simplicidade no dia a dia. Mokayad trabalhou no ramo siderúrgico durante dez anos e está na Ouro Verde há um ano. Ele atribui os resultados de seu departamento ao investimento nas pessoas. “Aprendi que para uma empresa ter sucesso é preciso três coisas: mentes afiadas, mãos limpas e coração quente.” Por causa da rotina agitada, Marcelo dedica seu tempo livre à família, especialmente aos filhos de oito e três anos. Nome: Fábio Leite - Gerente de Compras Idade: 31 anos Cidade: São Paulo (SP) Hobbies: natação, corrida e trabalhos manuais Lema: “Viver o dia e o momento.” Fábio Leite trocou a agitação de São Paulo por Curitiba ao ser convidado para atuar na Ouro Verde. Formado em Administração de Empresas, ele trabalhou em diversas companhias multinacionais do setor de transportes. Há um ano está à frente do departamento de Compras. Para Fábio, a família vem sempre em primeiro lugar e é com os filhos, de três meses e cinco anos, que ele passa a maior parte do tempo livre. “Acho importante estar sempre presente na vida e nas brincadeiras deles”, afirma. Fábio também gosta de esportes, como natação, corrida e bicicleta. E quando está em casa ele se dedica aos trabalhos manuais, como reparos e pintura. “Para mim é como se fosse uma terapia. Gosto da sensação de ver o resultado final”, explica. Nome: Hussein Omairy Neto - Gerente de RH & AC Idade: 37 anos Cidade: Curitiba (PR) Hobbies: Tênis e corrida Lema: “O futuro depende do que fazemos hoje.” O talento para os negócios sempre correu nas veias da família de Hussein. Ele é descendente de libaneses, povo com grande tradição comercial. Foi no negócio da família que Hussein iniciou a carreira e onde trabalhou por 13 anos. O desejo de buscar um cargo executivo o levou até a Ouro Verde, onde está há cinco anos. Dedicado ao aperfeiçoamento profissional, ele cursa seu terceiro MBA. Hussein também é fã de esportes, como corrida e tênis, modalidade que pratica desde os 12 anos. “Já participei de campeonatos, mas me considero um tenista mediano”, brinca. Casado e pai de dois filhos, ele procura conciliar o lado profissional e familiar e se considera uma pessoa disciplinada. “Acredito que cada um é responsável pelo seu presente e o que vivo hoje é fruto do ontem”, completa.

8


Nome: Carlos Tabaré Hutton Braga - Diretor Executivo de Transporte & Logística Idade: 36 anos Cidade: Montevidéu, Uruguai Hobbies: Leitura e squash Lema: “O conteúdo é mais importante que os rótulos.”

Nome: Calixto Herkert - Gerente de TI Idade: 40 anos Cidade: Toledo (PR) Hobby: Kart Lema: “Nada é impossível. O importante é correr atrás.”

Nascido em Montevidéu, no Uruguai, Tabaré veio para o Brasil muito jovem, aos 2 anos de idade. Ele passou a infância e a adolescência em Belo Horizonte, onde se formou em Administração de Empresas. Com MBA em Logística, pela Universidade de São Paulo, Tabaré passou por companhias multinacionais do setor automotivo e teve a oportunidade de trabalhar em países como Holanda, Itália e França. Em sua terceira passagem por Curitiba, ele assumiu a gestão da Diretoria Executiva de Transporte e Logística da Ouro Verde, em janeiro deste ano. Nas horas livres Tabaré se dedica à leitura, especialmente de romances e livros sobre psicanálise. O squash também é um de seus hobbies. “Pratico o esporte mais para manter a mente do que o corpo em forma”, brinca.

Calixto Herkert pode afirmar que já rodou o mundo. Os estudos o levaram a Cambridge, na Inglaterra. E, por causa do trabalho em multinacionais, ele já esteve na Itália, Sérvia e em vários países da América Latina, como Equador, Venezuela, Chile e Peru. Formado em Processamento de Dados, Calixto está na Ouro Verde desde julho de 2009. Fora da empresa, ele dedica seu tempo à família e ao filho de cinco anos, que já divide com o pai o gosto pelo automobilismo. Calixto corre de kart desde os 12 anos e já ganhou campeonatos regionais e o Campeonato Estadual de Santa Catarina, em 2004. “Ainda criança, juntei dinheiro para comprar meu primeiro kart e não parei mais. Hoje em dia eu corro apenas por hobby”, afirma. Nome: Karlis Jonathan Kruklis - Superintendente Idade: 40 anos Cidade: Curitiba (PR) Hobbies: Tênis e futebol Lema: “Conjugue inconformismo com atitude e seja inesquecível, mas não insubstituível.”

Nome: Eduardo Takahara - Gerente Financeiro Idade: 33 anos Cidade: Londrina (PR) Hobbies: Natação e viagens Lema: “Viver e não ter a vergonha de ser feliz.”

A vinda de Karlis para a Ouro Verde representou, de certa forma, uma volta às origens. Filho de caminhoneiro, seu pai lutou para que os seis filhos tivessem uma boa educação. Formado em Administração, Karlis traçou uma bem-sucedida carreira executiva em empresas como Shell e Electrolux. Como superintendente da Ouro Verde, ele considera fundamental ouvir os colaboradores. “No meu primeiro ano aqui, promovemos cafés da manhã com funcionários para ouvir desde o manobrista do pátio até os diretores”, relembra. O dia a dia do trabalho de Karlis é cheio de responsabilidades, por isso, quando está de folga, ele procura relaxar ao lado da esposa e dos três filhos. O refúgio escolhido é a chácara da família, onde se divide entre o tênis, o futebol e os passeios de bicicleta.

Eduardo tomou gosto pelos negócios cedo, aos 14 anos, quando trabalhava na empresa da família. Formado em Administração pela Universidade de Londrina, ele veio para Curitiba em busca de voos profissionais mais altos, e está na Ouro Verde há pouco mais de um ano. Mesmo na correria do cotidiano ele procura tempo para atividades esportivas, como o basquete e, em especial, a natação. Takahara já participou quatro vezes do Campeonato Brasileiro de Natação quando era adolescente. Fora das piscinas ele e a esposa adoram viajar. Já conheceram a Europa, Estados Unidos e pretendem rodar pela Ásia e América do Sul. “É uma bela terapia. Você curte a viagem antes, quando está planejando, durante e depois, vendo as fotos”, explica.

9


Ouro Verde Tecnologia

investe em

TI Verde 10

Help Desk, BI, Data Center. A maioria desses termos parece grego para quem não é da área de tecnologia, mas, no dia a dia, não é difícil entender as facilidades que essas ferramentas trazem para as diversas áreas de negócio da Ouro Verde. Desde 2009, o departamento de TI vem desenvolvendo vários projetos que começam a dar seus primeiros frutos. Um deles é o Help Desk automatizado, que agilizará os pedidos de manutenção e serviços para todos os colaboradores. Agora as solicitações de suporte, manutenção, troca ou reparo de equipamentos poderão ser feitas on-line e o tempo de resposta será mais curto. Na área de Negócios, o Sistema de Business Inteligence (BI) ShareLook foi desenvolvido para que os gestores analisem diversos painéis sobre metas e resultados, facilitando a tomada de decisões. “Todos os departamentos da empresa geram informações que, compiladas e agrupadas, são importantes armas de gestão. Se eu sei quanto gasto com manutenção de veículos, por exemplo, consigo avaliar melhor quanto posso cobrar por determinado serviço. O BI permite esse mergulho nos nossos bancos de dados para trazer à tona informações estratégicas estruturadas”, explica Calixto Herkert, gerente do departamento de TI. Segundo Calixto, a Ouro Verde também está investindo no desenvolvimento de um sistema próprio de gestão de locação que atende especificamente às necessidades da empresa. Na área de Compras, as melhorias já foram percebidas por quem lida com o sistema de perto, como aponta o coordenador do departamento de Compras, Pedro Lucheti. “Anteriormente, muitos dos processos eram manuais e com isso o controle, por vezes, ficava comprometido. Agora, com o cadastro das requisições e a cotação on-line, por exemplo, tudo ficou mais rápido. Percebemos que com esses investimentos também houve um ganho de imagem da Ouro Verde perante nossos fornecedores. Mostramos que somos uma empresa preocupada em investir em tecnologia”, completa.

Aliando tecnologia de ponta com consciência ambiental, a Ouro Verde é uma das empresas pioneiras no segmento de transportes a utilizar o conceito de virtualização de servidores. Com a virtualização, a capacidade de armazenamento, processamento e memória de um servidor físico é multiplicada. O resultado é um processo mais sustentável, com economia de espaço físico, redução na necessidade de ar-condicionado e de energia elétrica.


Os colaboradores da Ouro Verde ganharão, no mês de abril, uma

Estreia a

Intranet da

Ouro Verde

importante interface de comunicação. É a Intranet, que em sua primeira fase contará com funcionalidades das áreas de Recursos Humanos e Tecnologia da Informação. O canal já pode ser acessado na matriz e em todas as filiais. Através da Intranet será possível acompanhar notícias, comunicados, consultar novos procedimentos e formulários. No Portal Carreira, do departamento de Recursos Humanos, serão divulgadas informações sobre novas vagas e processos de recrutamento interno, como o Crescer, cuja inscrição poderá ser realizada on-line. Outras ferramentas incluem a lista de contatos dos mais de 1.600 colaboradores da Ouro Verde, lista dos aniversariantes do dia e até o cardápio do restaurante da empresa. Segundo Hussein Neto, Gerente de RH & AC, a Intranet foi criada para facilitar a comunicação e integrar áreas. “O grande diferencial são as funcionalidades que simplificam as tarefas do dia a dia, a automatização de processos, que antes eram manuais, e a organização de documentos. Tudo isso resulta em um ganho de agilidade”, aponta. De acordo com Hussein Neto, a ideia é incluir, futuramente, funções das áreas de Negócios e outros serviços como a folha de ponto e o holerite on-line, tudo para simplificar os procedimentos internos e aproximar ainda mais a Ouro Verde de seus colaboradores.

Programa Crescer na Ouro Verde Buscando sempre promover oportunidades e valorizar seus profissionais, a Ouro Verde criou o Programa Crescer, que tem como meta aproveitar e desenvolver o talento de seus colaboradores através do recrutamento interno. Podem participar do programa funcionários efetivos, que possuem no mínimo um ano de empresa e seis meses de permanência no mesmo cargo, estagiários com no mínimo três meses de empresa, colaboradores com avaliação de desempenho positiva com média acima de 7,0 e colaboradores com requisitos técnicos e comportamentais da posição. O processo não é aberto a terceiros. As vagas disponíveis e os requisitos exigidos serão divulgados nos canais internos de comunicação. O processo de seleção é composto por várias fases, que incluem análise de currículos e de performance, avaliação comportamental e técnica. Portanto, fique atento às oportunidades de crescimento que a Ouro Verde oferece e informe-se sobre as vagas.

11


A exploração sexual infantil é uma triste realidade na sociedade brasileira e, ao longo das estradas e rodovias do país, essa violação dos Direitos Humanos fica ainda mais evidente. Os pontos de risco de exploração sexual de crianças e adolescentes se espalham pelas rodovias brasileiras e, segundo a Polícia Rodoviária Federal, são mais de 1.800 em todo o Brasil.

Na mão certa: Ouro Verde na luta contra a exploração infantil

Para lutar contra esse crime, e seguindo sua política de responsabilidade social, a Ouro Verde assinou o pacto empresarial com a ONG de proteção à infância, Childhood Brasil, e se tornou uma das empresas apoiadoras do projeto Na Mão Certa, que combate a exploração sexual nas estradas. O programa tem a missão de educar e transformar os caminhoneiros em agentes de proteção dos direitos da criança e do adolescente. Como parceira, a Ouro Verde iniciará uma campanha educativa junto aos seus colaboradores e uma série de ações informativas. Outro aspecto importante será a denúncia dos pontos de exploração. Caso observem qualquer anormalidade em alguns dos postos de parada ou abastecimento utilizados pelos veículos da Ouro Verde, os motoristas são orientados a fazer uma denúncia junto à empresa, para que ela bloqueie o uso daquele posto. Os motoristas também podem relatar pontos de exploração infantil nas estradas através do Ligue 100, um disque-denúncia nacional contra a exploração sexual.

Eureka reconhece boas práticas Um esforço extra ou uma ideia nova tem o poder de transformar e gerar resultados positivos para todos. Pensando nisso, a Ouro Verde tem orgulho de apresentar o Programa Eureka, elaborado como um incentivo à participação dos colaboradores no crescimento da empresa. O programa premia boas práticas em duas categorias: realização e destaque. Na categoria realização são reconhecidos comportamentos e ações relevantes do dia a dia. Atitudes que fazem a diferença, como a ajuda a um colega, um empenho extra em uma tarefa ou uma meta que é superada. Já a categoria destaque, premia ideias inovadoras e criativas que trazem um retorno para a empresa, como novos processos, gerenciamento de recursos e otimização de procedimentos.

12

Os gestores de cada área são os responsáveis pelas indicações e todos os colaboradores e estagiários podem participar. Os colaboradores reconhecidos ganharão brindes, conforme a categoria, e a entrega acontecerá durante reunião ou evento de cada área, contando com a presença de todos. A coordenadora de RH, Marlis Burgos, aponta que o foco do programa é o estímulo ao reconhecimento. “Queremos que o gestor fique de olho nos colaboradores e não deixe passar as boas iniciativas. Para o colaborador o intuito é fazer com que ele exponha suas opiniões. O lema é: exiba-se, mostre suas ideias”, completa Marlis.


Revista Conexão 3ª Edição