Page 1

   

 

Era uma  vez...imagens  e  histórias   DAVID  PARENTE  

1


ÍNDICE     3.  A  árvore  Arco-­‐íris   5.  O  acidente  do  Pássaro  Papa  Moletes   7.  O  Gato  Estrelinha   9.  A  Iara  com  a  nossa  Seleção  

2


3


A árvore  Arco-­‐íris    

Era uma   vez   uma   árvore   muito,   muito   antiga   que   morava   no   largo   da   aldeia   da   senhora   Rosa   e   dos   senhores   João   e   António,   que   se   conhecem   desde   crianças   e   que   são   atualmente   idosos.   Não   tanto   como   a   árvore,   claro!   Desta   já   se   contou   um   pouco   na   história   “Os   pássaros   coloridos”,  que  escritor  Daniel  Ferreira  redigiu  a  partir  de  uma  ilustração   da   colega   Andreia,   a   qual,   depois,   escreveu   “O   Pássaro   Felicidade”,   entretanto   já   publicados.   Agora,   vou   falar   de   outros   “pormenores”   também  muito  importantes.    

A árvore  Arco-­‐íris  tinha  sido  muito  verde,  frondosa  e  perfumada,  

por isso  as  pessoas  da  aldeia  gostavam  de  conversar  ou  descansar  à  sua   fresca  sombra,  sobretudo  nos  dias  de  grande  calor.  Depois,  passou  por   uma   fase   mais   triste,   em   que   se   sentia   solitária,   porque   o   senhor   António  a  podou,  contra  a  vontade  dos  outros  dois  amigos,  tendo  ficado   desnudada.    Nessa   altura,   os   amigos   de   infância,   que   já   viveram   muito,   também  ficaram  tristes  e  deixaram  de  se  encontrar  junto  dela.   Porém,   num   dia   de   primavera   em   que   o   sol   brilhava,   deu-­‐se   um   “milagre”   e   a   vida   regressou   à   árvore.   Os   pássaros   multicolores   resolveram  enchê-­‐la  de  cor  e  de  alegria.  Novamente  a  árvore  se  encheu   de   folhas   verdinhas   e   de   flores   perfumadas.   Por   isso,   os   habitantes   da   aldeia   voltaram   a   reunir-­‐se   ao   pé   dela   e   resolveram   chamar-­‐lhe   a   árvore   Arco-­‐íris,  que  até  deu  nome  ao  largo.  

4


O acidente  do  Pássaro  Papa  Moletes     Era  uma  vez  o  pássaro  Papa  Moletes  que  embateu  em  cinco  belas,   coloridas   e   muito   simpáticas   flores:   a   Margarida,   a   Rosa,   a   Tulipa,   a   Orquídea  e  o  Girassol.   O  pássaro  Papa  Moletes  queria  ser  astronauta,  mas  o  seu  país  não   deixou.  Queria  aprender  técnicas  de  voo,  mas  o  seu  mestre  não  deixou.   Queria  jogar  à  bola,  mas  a  sua  mãe  também  não  deixou…   O  pássaro,  como  tinha  umas  asas  muito  pequeninas  e   que  não  lhe   permitiam   voar   tão   alto   quanto   desejaria,   acabava   por   realizar   voos    

5


bruscos e  breves.  Para  o  seu  descontentamento,  as  asas  só  o  deixavam   voar  de  rasante  à  terra.  Porém,  continuava  a  querer  mais…   Assim,  num  fim  de  manhã  em  que  o  astro  Sol  reinava  nos  céus,  o   pássaro  decidiu  que  iria  tentar  alargar-­‐se.  Poderia  conseguir  alcançar  um   pouco  mais  de  altura.  Que  bom  seria!  –  pensou,  entusiasmado.   O   momento   chegou.   O   Papa   Moletes   sentiu-­‐se   preparado   e   lançou-­‐se   para   o   seu   voo,   na   expectativa   de   que   este   fosse   mais   alto.   Muito  mais  alto!     O  Girassol,  por  seu  lado,  gostava  de  se  bronzear  tranquilamente,  e   para   isso   acompanhava   o   magnífico   astro,   rodando,   para   se   sentir   acariciado   pela   sua   luz   amarela   e   quente.   Contudo,   o   voo   do   Papa   Moletes   não   correu   como   ele   esperava.   Quando   se   preparava   para   subir   no   seu   voo   há   tanto   tempo   desejado,   ficou   encandeado   com   a   luz   que   a   sua   amiga   flor   adora,   e   embateu   nela.   Mais!   O   acidente   acabou   por   envolver  as  outras  amigas  do  jardim!   Por   sorte,   estas   não   ficaram   muito   magoadas   com   a   colisão/   o   choque   e,   com   uns   pingos   de   água   refrescante   e   uma   boa   dose   de   carinho,  reanimaram.   Quanto   ao   Papa   Moletes,   pendurado   nos   braços   menores   de   algumas  flores  e  a  baloiçar,  despediu-­‐se  da  vida  onde  pôde  sonhar.  Mas   ainda  se  ouviu  um  grito  de  aviso:  Voltarei…  Voltarei…    

6


O Gato  Estrelinha     Num  belo  dia  de  verão,  o  gato  Estrelinha  decidiu  passear-­‐se  na  berma  da   estrada.   Encontrou   um   amigo   que   também   teve   a   mesma   ideia.   Então,   combinaram  fazer  juntos  a  caminhada,  até  porque  ambos  precisavam  de   exercício   e   de   dieta.   Após   uns   quilómetros,   já   um   poucos   cansados,   resolveram   parar   numa   esplanada   a   beira   da   estrada.   Nesta   havia   árvores   que   lhes   davam   sombra   e   as   cadeiras   coloridas   animavam   a   paisagem.  

7


Para não   se   sentirem   diferentes   dos   outros   ocupantes   da   esplanada,   colocaram   óculos   de   sol.   Entretanto,   para   matar   a   sede,   beberam   um   sumo  refrescante,  mas  light…   Depois  de  bem  descansados,  resolveram  ir  ao  parque  dos  animais  para   fazerem  novas  amizades.   O   fato   de   treino   do   gato   estrelinha   era   bem   giro,   com   as   suas   cores   preferidas  –  castanho,  verde-­‐claro  e  azul.  Só  isso  dava  de  si  uma  imagem   muito   desportiva,   o   que   despertava   a   curiosidade   dos   outros   gatos.   Sobretudo  das  gatas…   De   regresso   a   casa,   encontraram   uma   gata   muito   gira   e   elegante,   pela   qual   ficou   caidinho,   logo   que   a   viu.   Chamava-­‐se   Betty.   Mostrou   ser   mesmo  chique,  porque  usava  uma  bonita  fatiota,  combinada  com  umas   sandálias  pretas  e  uma  bolsinha  cor-­‐de-­‐rosa.   Ela  também  ficou  entusiasmada  com  ele  e  marcaram  um  encontro  junto   ao  rio,  ao  luar,  para  observar  as  estrelas  e  conversar  sobre  si  mesmos...     Nesse   encontro   viram   uma   estrela-­‐cadente   e   pediram   um   desejo.   Qual   seria?!  

8


9


A Iara  com  a  nossa  Seleção    

Certo dia,  a  Iara,  que  é  uma  jovem  vianense  adepta  da  Seleção  Nacional   de  futebol,  teve  uma  experiência  nova:  foi  ao  Estádio  Nacional  para  apoiar  a   nossa  seleção.   A   Iara   tem   um   rosto   oval,   olhos   azuis   que   lembram   o   mar   e   são   amendoados.   As   sobrancelhas   são   grossas   e   arqueadas.   O   nariz   é   fino   e   os   lábios   são   grossos.   Quando   sorri,   podemos   ver   dentes   muito   brancos   e   direitinhos.   Tem   um   sorriso   sincero   e   amigo.   A   pele   está   bronzeada   pelo   sol   do  verão,  pois  gosta  bastante  de  praia  e  de  praticar  desportos  ao  ar  livre.  Os   seus   cabelos   são   compridos,   lisos,   pretos   e   sedosos.   Trata-­‐os   com   muito   cuidado.  A  sua  expressão  facial  habitual  é  simpática  e  atenta,  mas  naquele  dia   estava  menos  alegre  e  até  preocupada,  porque  ia  assistir  a  um  jogo  de  futebol   entre  as  selecções  de  Portugal  e  de  Espanha.  Tinha  algum  receio  de  que  o  jogo   corresse  mal  aos  portugueses  e  isso  deixava-­‐a  nervosa,  mesmo  com  o  grupo   de  amigos  a  dar-­‐lhe  toda  a  força  que  podia.   Para   o   jogo,   ela   e   os   amigos,   decidiram   vestir   desportivamente   a   camisola  da  Seleção,  nada  mais  apropriado,  acho  eu…   A   Iara   é   uma   rapariga   alta,   magra   e   muito   elegante,   por   isso   as   cores   nacionais   ficam-­‐lhe   muito   bem.   Foi   uma   presença   elogiada   na   claque   de   Viana,  por  isso  ficou  um  pouco  vaidosa.   Durante  o  jogo  torceu  com  muito  entusiasmo  por  Portugal,  que  acabou   por   vencer   a   partida   no   final   do   prolongamento.   Foi   um   jogo   muito   sofrido,   mas  bem  disputado.   Com  esta  vitória,  a  nossa  vianense  ficou  feliz  por  muito  tempo  e  não  se   cansava  de  repetir,  cantando:  Portugal,  Olé!  Portugal,  Olé!    

10

Era uma vez...imagens e histórias - David Parente  

Livro de imagens e histórias criadas pelo aluno David Parente nas displinas de Expressão Plástica e Linguagem e Comunicação

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you