Issuu on Google+


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


GOVE PUBLICIDADE


ERNO PUBLICIDADE


9. Editorial

foto Evelin Santos

18. Opinião

foto Raoni Barbosa

Índice

22. Ponto de Vista: Elivaldo Barbosa 24. Indústria

26. Economia e Negócios GUIA DE FÉRIAS 36. Educação Férias para estudar

12. Páginas Verdes André Baía concede entrevista à jornalista Dina Magalhães

38. Eventos Férias para curtir CAPA 48. Política Muitas bandeiras, nenhum partido

ECONOMIA 28. Pirâmides Tudo que vem fácil...

São João das Cidades

foto Yala Sena

Sucesso de público e de participação dos internautas, o São João das Cidades encerrou em clima de até o próximo ano. No show, Elba Ramalho fez questão de anunciar que estará na terceira edição, que acontecerá dias 5, 6 e 7 de junho de 2014. O evento já está consolidado e faz parte do calendário cultural do Estado. Para rever os melhores momentos e toda cobertura do evento acesse o hotsite: www.cidadeverde.com/saojoaodascidades.

6 | 30 DE JUNHO, 2013 | REVISTA CIDADE VERDE

foto Yala Sena

POR YALA SENA

Sonhos de um sonhador Finalmente o filme do cantor Frank Aguiar – Os Sonhos de um Sonhador – será exibido para os piauienses. O “longa” será apresentado durante a Piauí Sampa deste ano. O filme é dirigido por Caco Milano e deverá estrear no segundo semestre nos cinemas de todo o Brasil. A película conta a trajetória de Frank Aguiar desde Itainópolis, cidade natal do cantor, passando por Teresina até chegar ao sucesso. O galã Gustavo Leão interpreta o cantor e tem participação especial de Chico Anysio.


CULTURA 40. São João das Cidades São João de alegria!

17. Cante mais alto

58. Coreto: Francisco Magalhães

Jeane Melo

Artigo de primeira

60. Tecnologia

POLÍTICA 55. Constituição Plebiscito e pacto?

45. O que é inhotim?

foto Raoni Barbosa

71. É a Lei Alegria e animação no Arraiá dos Advogados

Cecília Mendes 70. Que onda é essa?

74. Esporte Sangue de corredor

Zózimo Tavares

82. Viver Bem Liana Aragão

80. Vantagem

86. Por Aí

Joelson Giordani

dos compactos Auto Mundo

GERAL 64. Trânsito Proibido atropelar vidas

90. Flashe da cidade Shiduo Nagano

85. Conhecer Jesus Pe. Tony Batista Sinal de Deus

foto Yala Sena

#VerásQueUmFilhoTeuNãoFogeALuta A novidade anunciada pelo Facebook – a inclusão de hashtags em sua página – ajudou os protestos nacionais e no Piauí. Com a ferramenta, os atos ganharam força e ajudaram a mobilizar os piauienses. As mais curtidas são #AcordaBrasil, #vemprarua, #ogiganteacordou e #VerásQueUmFilhoTeuNãoFogeALuta. Manifestantes de todo o país compartilham fotos e levaram o movimento a ser um dos assuntos mais comentados em vários idiomas.

Matérias

Colunas/Blogs

Protestos ganham repercussão no mundo - bit.ly/ProtestosBRA

Péricles Mendel

Lourdes Melo é expulsa de movimento sob gritos “sem partido” - bit.ly/LourdesExpulsa

Modelito

Colisão entre carros deixa duas pessoas mortas na BR-343 - bit.ly/Colisao343

Porteira

Ato leva 15 mil a Frei Serafim e novo protesto acontece na 6ª - bit.ly/proTHEsto

Tempo Real

Jovem de 27 anos é executado com tiro na cabeça na zona Leste - bit.ly/homicidio27

Desbocada

REVISTA CIDADE VERDE | 30 DE JUNHO, 2013 | 7


A Revista Cidade Verde é um periódico quinzenal da Editora Cidade Verde Ltda. A Cidade Verde, não necessariamente, se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo esse último de inteira responsabilidade dos anunciantes. É proibida a reprodução total ou parcial desta obra através de qualquer meio, seja ele eletrônico, mecânico, fotografado ou gravado sem a permissão da Editora Cidade Verde. Presidente: Jesus Tajra Filho Conselho Editorial: Jesus Tajra (presidente) José Tajra Sobrinho (vice-presidente) Conselheiros: Amadeu Campos, Dina Magalhães, Fonseca Neto, Jeane Melo, Nadja Rodrigues e Yala Sena Diretoria da Editora Cidade Verde: Elisa Tajra

Liana Aragão, Marcos Sávio, Péricles Mendel, Pe. Tony Batista e Zózimo Tavares

Diretoria de Assinaturas e Circulação: Clayton Nobre Riedel Filho e Valdinar Lima Júnior

Revisão: Luiza de Marilac Veras Uchôa

Diretoria Comercial: Cristina Melo Medeiros e Marina Lima

Impressão: Halley S.A. Gráfica e Editora

Diretoria de Publicidade e Marketing: Jeane Melo, Caroline Silveira, Rafael Solano e Itallo Holanda Editora Chefe: Dina Magalhães Repórteres: Arlinda Monteiro, Caroline Oliveira, Fábio Lima, Jordana Cury, Lena Mendonça e Raoni Barbosa

Colaboradores desta edição: Ascom Fiepi, Ascom Sesc e Senac Editores de Arte/Diagramadores: Airlon Pereira Souza e Cícero Willison Foto de capa: Raoni Barbosa

Revista Cidade Verde e Editora Cidade Verde Ltda Rua Godofredo Freire, nº 1642 / sala 35 / bairro Monte Castelo Teresina, Piauí CEP: 64.016-830 / CNPJ - 13284727/0001-90 email: revista@cidadeverde.com / fone: 86 . 3131 . 1750

Redação (articulistas): Cecília Mendes, Cineas Santos, Elivaldo Barbosa, Eneas Barros, Fonseca Neto, Francisco Magalhães, Jeane Melo, Joelson Giordani,

HOUSE ASSINATURA


foto Melissa Christofolleti

Fazendo acontecer No Brasil, as ruas sempre foram o palanque para fazer ecoar o grito rouco de uma população sedenta por mudanças, embora essas sejam também um palco de lamentáveis episódios pontuais de depredações. Nas décadas de 1960 e 1970, estudantes secundaristas e universitários iam às ruas contra a ditadura militar, contra a censura e a favor da tão sonhada democracia. Do sacrifício de mártires mortos e torturados nasceram as bases de um país livre. Nos anos 1980, as novas gerações empunhavam pelas ruas faixas e cartazes pedindo “diretas já”. Já nos anos 1990, foi a vez de milhares de “caras pintadas” manifestarem-se pelo impeachment do então presidente Collor, acusado de corrupção. A primeira década de 2000 passou em branco. Os movimentos sindicais e estudantis acomodaram-se ou pareciam dar um voto de credibilidade a um presidente metalúrgico e uma presidente oriunda da resistência armada. Inertes, viam passar o trem da história e todos os seus vagões. Mas, eis que o gigante Brasil acordou e junto com ele uma fome enorme de mudanças. E o que começou contra 20 centavos de reajuste na passagem de ônibus em São Paulo, ganhou o Rio, Curitiba, Goiânia, Teresina e outras capitais, culminando num turbilhão de pessoas nas ruas, inconformadas, em um

claro sinal de que havia “algo de podre no reino”, um recado para os Poderes da República, em especial, para as práticas viciadas de se fazer política. Eram tantos cartazes, tantas bandeiras de luta, eram tantos anseios, tantos gritos contidos na garganta que o chamamento “vem pra rua” foi inevitável. Vandalismo à parte, pois para esses vale a força da Lei, as respostas vieram. O recuo no preço das passagens em parte do país foi só o aperitivo, pois o principal viria com a presidente Dilma apresentando propostas objetivas, como um plebiscito para que uma constituinte exclusiva promova a reforma política, além de um pacto envolvendo governadores e prefeitos em prol de medidas emergenciais. O Executivo se rendeu à pressão das ruas e agora a sociedade civil organizada espera mais, muito mais. Pois, percebe que quem “sabe faz a hora, não espera acontecer”. A Revista Cidade Verde mostra, em vários aspectos, o efeito dessas manifestações, que embora oriundas de chamamentos das redes sociais, sem liderança e com reivindicações difusas, têm a sua legitimidade. Dina Magalhães Editora-chefe

REVISTA CIDADE VERDE | 30 DE JUNHO, 2013 | 9


NOVA PUBLICIDADE


Revista Cidade Verde 61