Page 128

DEUZE, Mark. “What is multimedia journalism?”, Journalism Studies, vol. 5, n. 2, pp. 139– 152. Routledge, 2004. FAUSTO NETO, Antônio. “Fragmentos de uma „analítica‟ da midiatização”, in MATRIZes, n. 2, abril de 2008. FONSECA, Virginia Pradelina da Silveira. “O jornalismo no conglomerado de mídia – Reestruturação produtiva sob o capitalismo global”. Tese de doutorado. Porto Alegre, Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação/UFRGS, 2005. GARCÍA AVILÉS, José Alberto; CARVAJAL, Miguel. “Integrated and cross-media newsroom convergence: Two models of multimedia news production – The cases of Novotécnica and La Verdad Multimedia in Spain”. Convergence: The International Journal of Research into New Media Technologies. Vol 14(2): 221–239. Sage, 2008. HASSAN, Robert. “The space economy of convergence”. Convergence: The International Journal of Research into New Media Technologies. Vol. 6(4): 18-35. Sage, 2000. HUANG, Edward; DAVISON, Karen; SHREVE, Stephanie; DAVIS, Twila; BETTENDORF, Elizabeth; NAIR, Anita. “Facing the challenges of media convergence. Media professionals’ concerns of working across media platforms”, Convergence: The International Journal of Research into New Media Technologies, Vol. 12(1): 83–98. Sage, 2006. KISCHINHEVSKY, Marcelo. “Convergência nas redações – Mapeando os impactos do novo cenário midiático sobre o fazer jornalístico”, in RODRIGUES, Carla (org.), Jornalismo OnLine: Modos de fazer (no prelo). Rio de Janeiro/Porto Alegre: Ed. PUC-Rio, Ed. Sulina, 2009. _____. O rádio sem onda – Convergência digital e novos desafios na radiodifusão. Rio de Janeiro: E-Papers, 2007. LESSA, Carlos. O Rio de todos os Brasis. Rio de Janeiro: Ed. Record, 2001. MELLO, Pedro Paulo Thiago de. “Por trás da notícia: Um olhar etnográfico sobre os ritos de interação numa redação de jornal”. Tese de doutorado em Antropologia. Nitéroi: Universidade Federal Fluminense (UFF), 2009. OLIVEIRA, Michelle Roxo de. “O trabalho de afirmação do self missionário e aventureiro dos jornalistas em espaços públicos de discursividade”. Anais do VII Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo, SBPJor, realizado na Universidade de São Paulo (USP), 2009. SANDOVAL MARTÍN, María Teresa. “El periodista digital: precariedad laboral y las nuevas oportunidades”. Telos, n. 63, abr.-jun., 2005. SATO, Nelson Kengo. “Número de jornalistas no Brasil – 1986 a 2002”, Assessoria Econômica da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), disponível em http://www.fenaj.org.br/economico.php?id=8#docs, 2005. i

O presente artigo é uma versão revista e ampliada de trabalho apresentado no VII Congreso Internacional de la Unión Latina de Economía Política de la Información, la Comunicación y la Cultura (ULEPICC), realizado na Universidad Carlos III, em Madrid, na Espanha, em outubro de 2009. O autor agradece à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) pelo apoio à participação no congresso, por meio do Programa de Apoio a Eventos no Exterior (Paex).

00-eptic-on-line_v-xii_-no-3_sep-dic-2010