Page 1

―...V-você é um h-he-herói? Ainda me questiona que tipo de pergunta é essa, mesmo entendendo o que ela quer dizer. Pobre mulher. Tão limitada pelas amarras invisíveis desta sociedade sombria de seres soberbos e sem sensibilidade. Limitada pela opressão e pela lavagem cerebral sutil perpetrada pela Corporação Universo e suas mensagens de “opte pela paz, opte pela esperançava, vivemos um momento que nem um Orléans e Bragança poderia imaginar, não coma frituras e não ouça gente mascarada”, blábláblá... Logo, vão querer que todo o país acredite que duendes realmente existem, por Deus. Em retrospecto, percebo que essa operação não rolou perfeitamente, como previsto. Este edifício não é uma fortaleza medieval, mas a única entrada acessível, para gente como nós, era a cobertura... Cinqüenta e cinco andares sobre o solo, onze sob ele. Qualquer um que descobrisse isso – e sobrevivesse, claro – pensaria: Ou eles têm muitos carros, ou há um multimilionário de Gotham vivendo aqui! Ou, simplesmente, esse belo e gentil conglomerado de produtos de higiene pessoal e alimentação sadia não é tão belo e gentil, afinal. Qualquer um chegaria a essa conclusão, mas as pessoas não costumam pensar como eu... É um infelicidade, mas não me importo em ajudar. Curiosamente, ninguém perguntou o que uma criatura mascarada e vestida de farrapos estava fazendo dentro do prédio. São só três horas da madrugada, minha gente! Vamos mostrar serviço! Para meu contentamento pessoal, o que quer que funcionasse no subsolo parecia manter-se ativo durante as vinte e quatro horas do dia. E tem conexão wi-fi aqui! E das boas! Twittarei alguma coisa inteligente: BOOGA BOOGA!!! Sempre uso três exclamações. Um autor britânico de outro tempo afirmava que só gente louca faz isso. Não devo discordar. Imaginei que, para chegar ao subsolo, haveriam senhas ou chaves codificadas, no elevador ou em alguma porta... Fiquei surpreso: toda a segurança do B2, o estacionamento, era uma grade com correntes e cadeado. Como recusar um convite desses? Claro, eu estou me gabando. Derrubei seis homens e usei um sétimo como escudo. Foi uma decisão executiva, me perdoem, então; o sujeito acionou um Alpha XV contra mim. Nada mais justo que eu, um ser frágil, me defendesse usando do próprio biltre. Obviamente, um Alpha desse porte nos primeiros subníveis não era um bom sinal. Até onde chegar onde a missão requeria, muitos funcionários deles caíram. Não sei vocês, mas muitos homens com muitos fuzis de assalto costumam descontrair atirando em pombos ou coelhinhos. Detesto isso. Detesto muito.


...Mas não mais que detesto um Alpha XXIII. Aqui, eu poderia fazer uma lista de especificações deste mais recente modelo. Porém, basicamente, você só precisa saber que, anos atrás, quando computadores pessoais, engenharia aeronáutica e nanotecnologia caíram em desuso, muitas empresas necessitaram uma dose de adaptação aos novos tempos. Então, algumas se convergiram e, com sanção de vários governos e da população que pode pagar, o novo modelo de segurança empresarial e pessoal surgiu! Viva!! O problema é que, em geral, não sei puxar conversa com alguém que possui apenas visão termal, feixes de pulso e um sistema ofensivo reserva formado por seis M60... Culpa minha; sempre fui antissocial. Mas confessem: ninguém atura um rapaz que ronca ao som de um motor nuclear! Não queria fazer isso tão cedo, mas... O ar se aquece, estala e, para um olho humano comum, a distorção visual poderia causar vertigens e enjôos. Se líquidos estivessem próximos, dependo do tempo de exposição, eles provavelmente, agora, seriam letais para o consumo humano... Seis sistemas de mira independentes, mas incorporados, travam em pontos vitais de uma pilha humanóide de trapos. Antes do primeiro tiro ser engatilhado, metal e sistemas operacionais suficientes para um ônibus espacial atualizado estão queimando, ao chão. ...Como eu disse, gosto de me gabar. Finalmente, os três últimos subníveis. Eu já achei que teria que voltar para casa e me contentar com algumas horas de FFVII... Infelizmente, não. Considerando o que o sistema de segurança confirma, são pelo menos trinta e oito espécimes vivendo aqui em baixo. Vivendo para o lucro deles. Provavelmente, foram cooptados com alguma promoção de sabonete ou “resgatados” durante a Operação Fanático. Agora, são todos “monstros”. As pobres mulheres das primeiras jaulas e suas filhas poderiam aparecer em um dos filmes antigos do Zombie... E diriam que era um “efeito especial de baixo orçamento”. Se sou um “herói”, moça? ― Não, só curto tirar onda!

ÉPICO - a prévia  

A prévia do insano vingador mascarado em terra brasilis.