Issuu on Google+

Design Gráfico: Rui Salgueiro Fotografia: Direitos Reservados

o do ment zine e l p Su ga o Ma Ensin bro 2013 -outu --------------------- tribuição Dis uita Grat

Desassossego de João Pedro Pais Passatempo FCA / Ensino Magazine

Rush Duelo de Rivais

PS4

Auscultadores sem fios EA SPORTS™ Thomson FIFA 14 WHP 3230


Fotos: Direitos Reservados

O novo álbum já toca Portugal João Pedro Pais anda a promover Desassossego, o mais novo trabalho discográfico. O sexto álbum, de sonaridade mais folk que os anteriores, tem como tema de apresentação Havemos de lá Chegar. O disco foi produzido por João Martins Sela, e misturado por Adam Kasper, que já trabalhou com nomes tão sonantes da cena internacional como Eddie Vedder, Pearl Jam ou Foo Fighters. Apesar da dificuldade de dizer “Amo-te”, o português continua a ser a língua escolhida por João Pedro Pais para compor as suas canções.

O primeiro single “Havemos de lá chegar” tem um videoclip bastante bem trabalhado, com uma excelente ideia, que de uma forma transversal apanha um pouco do que é a sociedade em Portugal. Há também a mensagem positiva “Havemos de lá chegar”, numa altura de crise para Portugal? É a primeira vez que tenho a ousadia de pôr duas mulheres a trocar beijos e carícias num vídeo. Independentemente da opção sexual de cada um, somos todos iguais e todos diferentes, fazemos parte da sociedade e respiramos o mesmo ar. Se alguém escolhe um percurso

de vida diferente, não se deve afastar. Fiz o convite às pessoas que entrassem no vídeo e mostrassem aquilo que são. Acho que ficou interessante, a mensagem passou. E minha banda e alguns amigos também entram no videoclip. O trabalho mais recente chama-se Desassossego. Vive em Desassossego com o estado atual da sociedade e do país? Todos vivemos, ninguém fica imune. E ninguém deveria ficar indiferente. Adivinhava-se o que se iria passar. Há seis ou sete anos atrás, pessoas com quem me dou, diziam-me que isto ia acontecer. Isto favorece muito uns e prejudica muito outros. Infelizmente, prejudica

aqueles que nada, ou quase nada, têm. É preciso haver uma mudança. Portugal não manda em Portugal as ordens vêm de fora, de quem tem mais poder, esquecendo que há muita gente a passar mal. Desassossego é um álbum de continuidade, a sonoridade mantém mais ou menos a linha dos anteriores registos. Não é um músico de grandes ruturas... É um álbum que se aproxima mais daquilo que sou ao vivo. É mais folk em algumas coisas despidas, só eu e a viola acústica. Mas é claro que não posso fugir àquilo que sou, à minha identidade pessoal. Há coisas novas que não tinha feito até então. Tentei

experimentar outras sonoridades, não fugindo àquilo que sou.

noridade, outras passam todos os tipos de sonoridade.

Este registo já tem alguns meses, são dois singles com muito destaque radiofónico. Em termos de balanço, está satisfeito com o feedback alcançado até à altura? Estou contente. Nós esperamos sempre que as coisas resultem, cheguem às pessoas, mas dependemos de muita coisa, até da própria maneira de trabalhar das rádios. Umas rádios identificam-se mais com o trabalho, do que outras. Isso é natural. As pessoas sabem quem é que canta. As canções têm um cunho muito pessoal. Há rádios que estão preparadas só para receber um estilo de so-

Continua a cantar em português. A música cantada na língua de Camões está de boa saúde e recomenda-se? Sim. Mas é muito difícil cantar em português. Tenho o cuidado de tentar não me repetir naquilo que escrevo, uma vez que não sou poeta, nem um grande escritor. Escrevo as minhas coisas e aquilo com que me identifico. Tenho é muita facilidade em fazer melodias. A escrever tenho o cuidado de ver se já contei a mesma história de outra maneira, noutra canção. Então, tenho de ler mais, de me informar, ouvir outras canções e ver o que os ou-


tros cantautores dizem, seja em inglês, francês ou espanhol. Dizer em português tem de ser “bem dito”, a palavra assim o exige. Por exemplo, numa música dizer “amo-te” é muito quadrado, o “te” estraga quase tudo. “I love you” é mais redondo. Com o sotaque brasileiro, “te amo” também é mais redondo do que o “amo-te”. O processo criativo das letras é sempre uma aventura. O criar da forma que se pretende, para chegar à história pretendida? Sim. É muito difícil porque sou muito perfeccionista. Tenho uma forma cada vez mais equilibrada de escrever e não gosto de alguma coisa só para preencher uma melodia. Tem de fazer sentido, de haver uma história. Tenho de falar de uma maneira que as pessoas se identifiquem. O tema “Isto do amor” chega a muita gente, porque as pessoas já viveram aquele momento e aquela história. Na internet cada vez ganham mais terreno as plataformas de streaming. Na sua opinião são benéficas ou prejudicam os artistas? Em alguns casos são benéficas porque divulgam a música; o lado prejudicial é a não defensa dos direitos de autor. Para alguns cantautores essas plataformas funcionam bem. Já cheguei a receber no facebook mensagens de lugares onde não pensei que se ouvisse a minha música. Recordo que alguém colocou no Youtube um vídeo meu a cantar na China. Um português, dentro de um táxi, diz ao taxista que o músico que está a cantar na rádio é português. Em que rádio é que estará a tocar a música. Da Nova Zelândia e da Austrália mandam mensagens a dizer que ouviram as minhas canções e gostaram . É a parte boa da divulgação da música. Poder ouvir quando e onde se quer ouvir. O problema é o download. Mas hoje em dia também há muita gente que não tem acesso à música, devido à crise mundial. Têm outras prioridades que não são comprar música. i Entrevista: Hugo Rafael (Rádio Condestável) Fotos: Direitos Reservados Texto: Eugénia Sousa

 Macklemore & Ryan Lewis – Heist

Rush - Duelo de Rivais

Baseado em factos verídicos, Rush segue a vida pessoal de dois pilotos, dentro e fora das corridas de Formula 1. Nos anos 70, a época dourada das corridas de Formula 1, nascia a rivalidade desportiva entre o corredor playboy James Hunt (Hemsworth) e o seu brilhante rival Niki Lauda (Bruhl). Hunt e Lauda estão dispostos a tudo para se tornarem campeões num desporto em que qualquer erro pode ser fatal. i Título Original: Rush Realizador: Ron Howard Atores: Chris Hemsworth, Olivia Wilde, Natalie Dormer, Daniel Brühl, Rebecca Ferdinando Distribuidora: ZON Audiovisuais País: EUA/ Alemanha/ Reino Unido Ano: 2013 Género: Ação/ Biografia

47 Ronin

Japão, século XVIII. Após a morte do seu mestre, um grupo de 47 samurais terá de sobreviver sem um senhor e vingar a morte dele. Para um guerreiros samurai, a lealdade e a honra falam mais alto, vingar a morte do mestre é o único caminho possível. i Título Original: 47 Ronin Realizador: Carl Rinsch Atores: Carl Rinsch, Keanu Reeves, Hiroyuki Sanada, Rick Genest, Kô Shibasaki, Cary-Hiroyuki Tagawa País: EUA Ano: 2013 Género: Ação/ Drama

Avicii True  Daft Punk – Random acess-memories Rudimental  Home  Kika Alive  Robin Thicke Blurred lines  Naughty Boy Hotel Cabanna Kings of Leon  Mechanical bull  Rihanna Unapologetic  One Republic Native

As mais da discoteca  Avicii feat. Aloe Blacc

PS4 - EA SPORTS™ FIFA 14

Alimentado pelo EA SPORTS IGNITE, FIFA 14 vibra com jogadores que pensam, movem-se e comportam-se como futebolistas de nível internacional, bem como estádios dinâmicos que ganham vida. Com o motor IGNITE, os jogadores têm quatro vezes mais capacidade de decisão e parecem mais reais. As animações têm 10 vezes mais profundidade e detalhe que as versões anteriores. FIFA 14 promete os movimentos dinâmicos dos melhores jogadores do mundo. i Data de lançamento 29 novembro 2013; Género Desporto; Editor EA SPORTS; Programador EA Canada. Dia 29 de novembro é a data prevista para a chegada da PS4 a Portugal.

Mario & Sonic at the Sochi 2014 Olympic Winter Games

Junta-te a Mario, Sonic e a outras personagens para uma renhida competição, em diferentes modalidades, nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sóchi 2014. O jogo tem uma variedade de modalidades, incluindo curling, esqui, snowboard, patinagem artística em pares e “snowboard slopestyle”. i Categorias: Party, Desporto; Modo multijogadores Simultâneo; Jogadores: 1- 4; Classificação etária - 4; Editora: Nintendo; Criadora: SEGA.

Auscultadores sem fios Thomson WHP 3230

A Thomson lança um kit de auscultadores 2-em-1 que podem ser usados em simultâneo. Ligados sem fios ao mesmo equipamento, mas com capacidade de regulação independente do volume de som, permitem partilhar o som com quem mais se gosta. Com um alcance de 100 metros com um campo de visão livre, o kit 2-em-1 da Thomson permite a partilha do mesmo sinal de áudio sem abdicar da liberdade de movimentos. A Thomson é distribuída em Portugal exclusivamente pela Hama. O preço aproximado é de aproximadamente 74,99. i

Smartwatch Galaxy Gear

Já está à venda em Portugal o Galaxy Gear, o Smartwatch da Samsung. O relógio vem equipado com um ecrã Amoled de 1,63 polegadas, a resolução é de 320*320 pixels, processador de 800 Mhz, 512 Mb de RAM e 4 GB de armazenamento. Pode captar vídeos curtos até 10 segundos. Dispõe de tecnologia Bluetooth. i

Wake me up  Armin Van Buuren feat Trevor Guthrie – This is what it feels like Icona Pop  I love it  Daft Punk Get lucky  No Maka feat. Taty Agressivo – Levanta a mão  Hallux Makenzo Ela é top  Capital Cities Safe and sound  David Guetta ft.Ne-Yo & Akon - Play Hard Calvin Harris feat. Ayah  Marah – Thinking about you  Diego Miranda feat. Peetah Morgan – Say yeah


Foto: Tiago Moura

Dez anos de Festival Quanto mais Bastard Melhor O Bastard Rock 2013 comemorou este ano a sua 10 a edição com os britânicos Eddie and the Hot Rods como cabeça de cartaz. As bandas portuguesas Bruto and The Cannibals, Mata-Ratos e Fast Eddie Nelson também actuaram no “Bastard”, que teve lugar nas instalações polidesportivas da Associação do Bairro do Valongo, em Castelo Branco, na noite de 21 de setembro. Carlos Camões, um dos responsáveis da organização do Bastard Rock 2013, afirma em jeito de balanço de uma década de Festival «o espírito do Festival tem-se mantido, bem como a vontade de fazer algo diferente pela cidade.». Em nome da organização diz «daqui para a frente é preciso fazer sempre mais e melhor, aprender com os erros e manter a coesão que caracteriza a organização do Bastard». A organização do Festival (que se enquadra no Punk Rock alternativo) é da responsabilidade da Cachos de Sucesso – Associação Multidisciplinar, situada em Castelo Branco. Na tarde de 21 de setembro, já tinham subido ao palco da associação albicastrense os espanhóis BaXtards e as bandas portuguesas Taberna e The Carlos. Para a história do festival ficam sempre os carismáticos Eddie and The Hot Rods, a primeira banda punk inglesa a atuar em Portugal, cidade de Lisboa, no ano de 1978. i

Passatempo FCA / Ensino Magazine A FCA-Editora de Informática e o Ensino Jovem vão oferecer exemplares do livro “Tecnologias de Programação de Jogos”. O livro é da autoria de José Braga de Vasconcelos e Nuno Magalhães Ribeiro, e foi editado pela FCA - Editora de Informática, do grupo Lidel. “Tecnologias de Programação de Jogos” tem como principal objetivo a aprendizagem e o desenvolvimento de jogos de computador. Explora as bases da algoritmia e programação, e demonstra as tendências de aplicações integradas de software para o design e construção de jogos. Inclui a aplicação de ambientes integrados de software vocaionados para a construção de jogos. Temos três exemplares de “Tecnologias de Programação de Jogos” para oferecer e habilitam-se a ganhar os leitores que responderem corretamente às duas questões: 1- Quem são os autores de Tecnologias de Programação de Jogos?; e 2- Qual é a Editora que publicou Tecnologias de Programação de Jogos? As respostas devem ser enviadas para o email rvj@rvj.pt. O nome dos vencedores do passatempo será divulgado na edição de novembro do Ensino Jovem.

Circuito português de Surf

Frederico Morais eliminou Kelly Slater O português Frederico Morais eliminou o norte-americano Kelly Slater, 11 vezes campeão do mundo da modalidade, na segunda ronda da etapa portuguesa do Mundial de Surf, que decorreu na praia dos Supertubos, em Peniche, no dia 14 de outubro. Frederico Morais pontuou 12,34 contra 10,13 de Slater. O wildcard português foi eliminado pelo sul-africano Jordy Smith, na terceira eliminatória da etapa portuguesa. A vitória no Supertubos foi para o australiano Kai Otton. O australiano disputou a final com o americano Nat Young e conseguiu vencer pela primeira vez um circuito mundial de surf, em Peniche. i Lusa

Ranking Oficial de Ténis

João Sousa entre os 50 melhores

João Sousa entrou oficialmente no grupo dos 50 melhores tenistas do mundo e é o melhor tenista português de sempre na classificação da Associação de Tenistas Profissionais (ATP) Tour. O tenista de Guimarães, ao vencer o open da Malásia, tornou-se o primeiro português a vencer uma prova do ATP. A Polaris Sports, agência de direitos de imagem, propriedade de Jorge Mendes (agente do futebolista Cristiano Ronaldo) está interessada em representar João Sousa e o surfista Tiago Pires. i Lusa


Ensino Jovem Nº188