Page 54

Produção, Transporte e Distribuição de Energia Eléctrica – Energia Eólica

Figura 9 – Exemplo de terrenos com rugosidade Classe 1

Figura 10 – Exemplo de terrenos com rugosidade Classe 2

Figura 11 - Exemplo de terrenos com rugosidade Classe 3

Muitas zonas rurais em Portugal não se adaptam muito bem às descrições apresentadas para as várias classes de rugosidade: não é fácil dizer qual a rugosidade característica de um olival, de uma floresta de sobreiros ou de uma vinha a esta é uma área na qual será necessário aumentar o conhecimento. Mas pode-se prever facilmente que as áreas com floresta, pinheiros, eucaliptos, olivais, etc., deverão ser evitadas ao procurar locais com boas condições. Estas áreas estão bem identificadas nas cartas à escala 1:50.000 do Instituto Geográfico e Cadastral. Pela utilização sistemática do WASP, para avaliar a influência de certos relevos simplificados, é possível, para um dado regime local de ventos, determinar a orientação dos relevos que é mais eficiente

- 2000/2001 – ESTV – ISPV -

Ricardo Silva, Rui Cabral, Henrique Carvalho

Página 54 de 108

5A1S - Energias Renováveis - A Energia Eólica  

Instituto Superior Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Produção, Transporte e Distribuição de Energia Eléctrica Ricardo Silva...

5A1S - Energias Renováveis - A Energia Eólica  

Instituto Superior Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Produção, Transporte e Distribuição de Energia Eléctrica Ricardo Silva...

Advertisement