Page 107

Produção, Transporte e Distribuição de Energia Eléctrica – Energia Eólica Ultrapassar esta questão exigirá possivelmente, para além da adopção de uma política ambiental clara de que este tipo de avaliações faça parte integrante, um processo educativo de base científica, que apesar da sua lentidão é, certamente, seguro. Acreditamos moderadamente, apesar de tudo, no futuro das energias renováveis em Portugal e que esta área constituirá uma perspectiva para investimentos e que, à semelhança de outros Países Europeus se virão a atingir produções com algum significado com estas formas de energia. Num futuro mais próximo, atendendo ao acentuado empenhamento a nível Comunitário, nomeadamente no expresso no documento "CAMPAIGN FOR TAKE OFF" da DGXVII e na recente "DIRECTIVA COMUNITÁRIA SOBRE ENERGIAS RENOVÁVEIS" e no pressuposto de que, no seguimento das recentes medidas oficiais no nosso País haverá a curto prazo outras, no sentido de uma melhoria das condições, nomeadamente tarifárias, para as renováveis, pensa-se que se verificará um acentuado desenvolvimento no campo das energias eólica e mini-hídrica com relevância para a eólica e um menor mas progressivo crescimento nas outras áreas. Oferecem-se assim perspectivas no domínio das renováveis a Investidores nacionais e estrangeiros, bem como um mercado de equipamentos e serviços.

- 2000/2001 – ESTV – ISPV -

Ricardo Silva, Rui Cabral, Henrique Carvalho

Página 107 de 108

5A1S - Energias Renováveis - A Energia Eólica  

Instituto Superior Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Produção, Transporte e Distribuição de Energia Eléctrica Ricardo Silva...

5A1S - Energias Renováveis - A Energia Eólica  

Instituto Superior Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Produção, Transporte e Distribuição de Energia Eléctrica Ricardo Silva...

Advertisement