Issuu on Google+

Ano I – Número 01 – Junho 2011 – Distribuição Dirigida

SUSTENTABILIDADE de uma mãozinha ao meio ambiente

E MAIS.... NATUREZA ENSACADA A crise das sacolas plásticas

TOMADAS E PLUGUES Confira os novos padrões

DECORAÇÃO

Conheça projetos de arquitetos e engenheiros que atuam na Região dos Lagos


QUEM VENDE TIGRE

É AUTORIDADE NO ASSUNTO. Os tubos e conexões TIGRE são sinônimos de qualidade e segurança em toda obra. É a certeza de ficar longe de problemas causados por infiltrações e instalações mal feitas. Por isso, quem é autoridade no assunto vende TIGRE. Assim você garante segurança para seus clientes e melhores vendas para você.


Pense Pense Diferente Diferente. Substituição de iluminação convencional, proporcionando equivalência luminotécnica, Eficiência energética e sofisticação são características de um projeto LED.

Até 90% menos em consumo Até 10 vezes mais durabilidade Menos gastos com manutenção Sem agressão pelo calor e radiação Design e estilo

A LEDMAX está presente no Brasil e Europa.

www.ledmax.com.br


Editorial Felicidade. Essa é a melhor palavra para definir o momento que vivemos em nossa empresa. Há 30 anos atuando no mercado da Região dos Lagos, comercializamos as mais conceituadas marcas nacionais e importadas, para fornecer aos nossos clientes, sempre as melhores opções, com qualidade, eficiência e segurança. Para melhor atender nossos clientes, a Engeluz possui ótimas instalações e também oferece diversos serviços. Com tecnologia e soluções em materiais elétricos de alta e baixa tensão, iluminações decorativas, metais, materiais hidráulicos e elétricos entre outros, locação de caminhões Munck e grupo de geradores, executamos reforma de transformadores e geradores, além de montagens elétricas industriais, comerciais e residenciais. Acabamos de lançar o cartão fidelidade e contamos com uma equipe especializada na elaboração e execução de projetos, residenciais e empresariais de pequeno, médio e grande porte. Por tudo isso, é com muito orgulho, que apresentamos nosso mais novo projeto: ENFOCO, uma publicação de qualidade, totalmente colorida, impressa em papel couchè, que irá trazer informações sobre a empresa, nossos fornecedores, novidades do mercado de decoração e construção, iluminação, metais, materiais hidráulicos, jardinagem, meio ambiente, entre outros. Iniciamos o trabalho de produção e percebemos uma grande aceitação por parte de todos. Essa revista é o começo de um projeto inovador e arrojado. Gostaríamos de agradecer aos amigos, colaboradores e fornecedores, que acreditaram na ideia e que fizeram com que a revista ENFOCO, se transformasse, já em sua primeira edição, num grande sucesso editorial e comercial. Chegamos até aqui e muito mais está por vir. Desejamos apresentar projetos e produtos, dar dicas de decoração, abordar assuntos do dia a dia, além de discutir temas relacionados ao meio ambiente, sustentabilidade e turismo. Esperamos que nossos leitores encontrem na revista, motivos de sobra para se apaixonar por nossa publicação.

Boa leitura e até a próxima Muito obrigado

Adelício José dos Santos e Daise Gomes dos Santos


21

08 10

Dica do Eletricista

38 54

Iluminação

26

Aprenda como instalar duchas e chuveiros elétricos

Entrevista

O arquiteto Anderson Nobre fala sobre carreira, trabalho e projetos

Consultoria em light design faz sucesso na Engeluz

Turismo

Conheça os principais pontos turísticos de Cabo Frio

Fique por dentro das novas normas do Inmetro

Novos padrões de plugues e tomadas

A crise das sacolas plásticas

Natureza ensacada

Como a educação pode ajudar a transformar os impactos negativos na natureza uma maozinha ao meio ambiente

Sustentabilidade

Índice . Índice . Índice . Índice

33


Engeluz aposta em cursos de aprimoramento e motivação, ingredientes essenciais para desenvolvimento da empresa e de seus colaboradores

Motivação

Conheça projetos de arquitetos e engenheiros que atuam na Região dos Lagos

Decoração

e . Índice . Índice

48 42

56

Diretores Adelício José dos Santos Anderson Azevedo dos Santos Daise Gomes dos Santos Editora e Jornalista Responsável Alexandra de Oliveira Editor de Arte Marcelo Velloso Designer e Projeto Gráfico Ricardo Amorim Fotografia Luiz Simpson Reportagem Alexandra de Oliveira, Aretuza Maia Glória Passos, Rosangela Nicolau Janaina Garcia Charges Zel Humor Revisão Alexandra de Oliveira Gerência Comercial Rogério Menezes Impressão: Ediouro Tiragem 20.000 Circulação: Cabo Frio, São Pedro da Aldeia, Búzios, Arraial do Cabo, Macaé, Saquarema, Araruama, Rio das Ostras, Iguaba Grande, Niterói e Grande Rio ENFOCO é uma publicação da ENGELUZ Comercial Instaladora LTDA.

60 Dica do Eletricista

Aprenda a trocar lâmpadas com segurança

64

Mural de Fotos

Instalações confortáveis e colaboradores treinados para oferecer o melhor atendimento aos clientes

66 Charges

O chargista Zel apresenta trabalhos que falam de sustentabilidade

Av. Central, 26, Quinã – Cabo Frio – RJ Tels: (22) 2647-1899 Os artigos e reportagens assinadas são de responsabilidade dos respectivos autores. É estritamente proibida a reprodução total ou parcial sem autorização por escrito dos responsáveis. Todos os direitos reservados.

Rua da Luz, 748/401, Braga – Cabo Frio – RJ Tel: (22) 2647-7322 Contato por e-mail: engeluzcabofrio@ig.com.br pontofinalvideos@gmail.com


Dica do Eletricista Quem nunca teve trabalho para trocar um chuveiro, uma resistência queimada ou ate mesmo mudar a temperatura do chuveiro? Você não precisa entrar em pânico. As dicas do nosso especialista irão dar uma forcinha na “hora H“.

Instalação Duchas e Chuveiros Elétricos

- Verifique se o disjuntor e os fios da sua instalação atendem às especificações do aparelho. Estes itens são fundamentais para a sua segurança e o desempenho do aparelho. - Desligue o disjuntor sempre que instalar ou realizar manutenção nos aparelhos. - Antes de ligar o aparelho à rede elétrica, deixe correr água fria pelo aparelho para evitar a queima da resistência e verificar se não existem vazamentos. - Para a conexão dos fios, recomenda-se utilizar conectores elétricos adequados. Não utilize plugues e tomadas para a instalação. - Caso ocorra a queima da resistência, jamais faça emendas ou adaptações. Para sua segurança e conforto, adquira sempre resistências originais.

- O fio terra (o fio de cor verde) é fundamental para a segurança do usuário. Todos os “aparelhos” possuem este fio terra que deve ser conectado ao fio terra correspondente da sua instalação. Se a sua instalação elétrica não possuir o fio terra, procure um eletricista.

08


Entrevista Porque escolheu trabalhar em Cabo Frio? Me recordo que, já ao fim do curso de arquitetura, vivia um dilema: “ao me formar, permaneceria no Rio de Janeiro ou seguiria para uma cidade menor, com mais qualidade de vida?” Pois bem, aqui estou eu, e após 16 anos decorridos, acho que fiz a escolha certa. Entretanto, a opção por Cabo Frio não se tratava somente de escolher uma cidade para se viver, mas sim o alimentar de uma expectativa sobre maiores possibilidades de realização profissional.

Anderson Nobre Anderson Nobre Bastos nasceu em Niterói e mora em Cabo Frio desde 1995, ano em que se formou no curso de arquitetura pelas Faculdades Integradas Bennett, no Rio de Janeiro. O seu escritório - Anderson Nobre Arquitetura - vem atuando na Região dos Lagos, desenvolvendo um trabalho bastante eclético desde 1999. O portifólio do arquiteto reúne uma seleção de variados projetos, que vão do rústico ao moderno, apresentando concepções de linhas arrojadas, e ao mesmo tempo, bastante limpas. Todos os trabalhos são concebidos na busca dos melhores resultados, nos aspectos estéticos e funcionais, proporcionando aos clientes, uma relação custobenefício adequada às suas necessidades. A cada construção, tem se constatado a afirmação da marca Anderson Nobre, como sinônimo de obras que despertam a atenção e a admiração das pessoas, sendo o mais importante a se destacar, os clientes, que têm se tornado acima de tudo, novos amigos, além de fiéis e indispensáveis “marqueteiros”.

Como é o trabalho no escritório, o contato com os clientes e o relacionamento com a equipe? Atualmente com escritório no bairro da Passagem, possuo uma equipe formada por arquitetos e desenhistas, que me dão o suporte necessário para atender uma demanda de projetos que cresce a cada ano. Em geral, os projetos para construção de residências são a maior procura, mas nosso portifólio é bastante eclético, passando por prédios residenciais, condomínios, hotéis, pousadas, lojas, escritórios, restaurantes, igrejas, etc. Além do desenvolvimento desses projetos, também ocupo parte do tempo realizando o acompanhamento das obras, o que na minha opinião, é vital para se atingir resultados satisfatórios, tanto se tratando de padrões estéticos, quanto funcionais. Essa condição se deve ao fato de que existem muitas situações que surgem no desenrolar de uma obra, que demandam decisões, que normalmente não devem ser tomadas sem assessoramento técnico.

Reforma do restaurante Picolino, no Boulevard Canal, em Cabo Frio

10


Qual é a sua área de atuação? O seu escritório realiza projetos em outras cidades? Que obras você poderia destacar? Quanto à abrangência da área de atuação, posso dizer que Cabo Frio responde pela maior parte das atividades do escritório, ficando o restante por conta de municípios vizinhos e Rio de Janeiro. Com relação a dar destaque a alguma obra em especial, considero que não me sinto muito

à vontade para determinar o nível de importância de umas sobre as outras. Na verdade, acho que a melhor fase está acontecendo exatamente agora, momento em que estamos desenvolvendo muitas coisas legais, como por exemplo dois grandes Hotéis, a mais “estilosa” Clínica de Estética da região e um Condomínio Residencial de padrão sofisticado, de frente para o Canal do Itajuru, dentre outros projetos.

Projeto arquitetônico de uma residência particular em Cabo Frio Como desenvolver um projeto arquitetônico? Como a moda, onde as tendências estão sempre mudando, na arquitetura eles também não tendem a uma constante mutação? Como lidar com isso sem deixar que o trabalho fique ultrapassado? Falando agora de minhas preferências arquitetônicas, posso dizer que passado algum tempo vivendo intensamente a profissão, percebo que nela nada é unânime, nem tudo é permanente, e assim como no mundo da moda, no mundo da arquitetura, somos influenciados por tendências, que muitas vezes se sustentam por muito pouco tempo. Vendo as coisas por este ângulo, creio que o desafio seja o de criar espaços que sejam “atemporais” e que se sustentem como algo de bom gosto e bom senso, sem deixar, em momento al-

gum, de expressar o estilo e a personalidade do cliente, se mantendo capaz de atravessar diferentes gerações e possíveis tendências momentâneas. Também não quero dizer com isso, que nunca me oriento por aquilo que esteja em evidência, ao contrário, busco sair até mesmo do país, se possível ao menos 1 ou 2 vezes ao ano, como uma forma de reciclar a minha “memória visual” e ampliar meus horizontes conceituais. Quando digo isso, é porque percebo que nós, profissionais da área, ao concebermos um espaço qualquer que seja, tendemos a reproduzir os elementos visuais que são pertinentes ao meio em que vivemos cotidianamente, partindo daí, essa necessidade de uma busca por novos padrões estéticos e conceituais, como importante condição de se evitar o repetitismo e o lugar comum.

11


Na sua opinião, a iluminação também é capaz de influenciar a concepção de um espaço? Com certeza. De nada adianta se utilizar dos melhores revestimentos, de mobiliário de design ou de qualquer outro artifício capaz de conceituar determinado projeto, sem que se tenha pensado a luz certa para cada cenário. É de importância vital a análise de cada situação, pois a iluminação indicada para um local de trabalho como um escritório, por exemplo, dificilmente será a mesma indicada para um living, ou um restaurante, ou coisa do tipo. A valorização de um ambiente se faz muitas vezes dos recursos criados pela mescla de luz e sombra, o que normalmente só é possível se caracterizar através do uso de luzes projetadas direta ou indiretamente sobre pontos específicos. Acho ainda que todas as fontes de luz que se projetam indiretamente tendem a provocar efeitos muito mais agradáveis e interessantes, e essa composição de efeitos luminotécnicos, arandelas

Projeto com área de lazer e piscina

12

Fachada do escritório Anderson Nobre

e balizadores oferece uma infinidade de soluções muito interessantes a qualquer ambiente que requeira estes requintes. Trabalhando em Cabo Frio e com tanto sucesso em seus trabalhos, com certeza, você acompanha o desenvolvimento deste mercado na Região dos Lagos. Como você avalia o trabalho da Engeluz? A Engeluz representa hoje muito mais que um fornecedor, ela tem sido uma constante parceira na busca de soluções, ante às necessidades que se apresentam no dia a dia das obras. A seção de luminárias, especialmente, é a área da loja que eu mais freqüento. Acho que eles estão bem antenados com as tendências do mercado, e nos tem proporcionado o conforto do acesso a produtos de ponta, sem a necessidade de deslocamento até o Rio de Janeiro, por exemplo, tudo isso sem falar na qualidade do atendimento de toda a equipe, que é nota 10. Parabéns Adelício. Parabéns Engeluz.


Árvore de Smilax

Cycas Palm

por

Coleos Bush

Engeluz

Arranjos, Árvores, Folhagens, Vasos, Artigos Natalinos.

Trapézio Aloe Vera

Samambaia de Primavera

Arranjo Flor de Maio

Árvore da Felicidade

Samambaia Xaxim


Engeluz

ENGELUZ, A SERVIÇO DA POPULAÇÃO

Serviços de Qualidade, Atendimento Personalizado e Projetos Industriais, Comerciais e Residenciais Todo mundo sabe, que a cada dia, o mundo globalizado produz mais consumidores exigentes e seletivos. Na busca de novos clientes, e fidelização dos conquistados, as empresas acabam investindo numa ampla gama de serviços que agregam valor ao seu produto. A Engeluz sabe disso, e é hoje uma das empresas líderes da Região dos Lagos, comercializando as melhores marcas nacionais e produtos importados, oferecendo sempre qualidade, eficiência e segurança para qualquer tipo de projeto. Atuando no mercado desde 1986, com tecnologia e soluções em materiais elétricos de alta e baixa tensão, iluminações decorativas, metais, materiais hidráulicos entre outros, a Engeluz possui ótimas instalações e oferece diversos serviços, como locação de caminhão munck e geradores, venda e reforma de grupos de transformadores e geradores, montagens elétricas industriais, comerciais e residenciais, além de manutenção de prédios e condomínios e execução de projetos de iluminação. Atualmente a empresa conta com duas unidades em pontos estratégicos da Região dos Lagos. A matriz, localizada em Cabo Frio, tem um show-room com mais de 1.200 m2, onde os clientes podem ter acesso a mais de 43.000 itens. A filial, em Armação de Búzios, localizada à Avenida Bento Ribeiro Dantas, ocupa uma área de 800 m2 e apresenta as mesmas características da matriz, oferecendo preços competitivos, produtos da mais alta qualidade, e atendimento personalizado. Com uma política rígida em relação à qualidade dos produtos e serviços que fornece, a Engeluz é uma das poucas empresas da região, que tem em sua equipe, engenheiros, técnicos e profissionais especializados em diversas áreas, para poder oferecer aos seus clientes as melhores soluções do mercado. Além disso, o depósito, com mais de 1.100m2, produtos em estoque e estacionamento próprio, também garantem outra exigência dos consumidores: a entrega imediata.

14

Fachada da loja Engeluz em Cabo Frio


Fábrica de postes Visando qualidade, rapidez e ótimo atendimento, sempre voltados para a necessidade de seus clientes, a empresa também fabrica postes para baixa tensão. Os contratos firmados são cumpridos rigorosamente dentro do prazo acordado, e o transporte é feito em caminhão munck, um equipamento hidráulico utilizado para carregamento, descarregamento, transporte e movimentação de máquinas e peças pesadas, de forma a preservar a qualidade dos produtos.

15


Projetos Elétricos

16

Quando os eletrodomésticos chegaram à nossas casas, a instalação elétrica se resumia a um simples passar de fios e conduítes, mas novos aparelhos surgiram e se multiplicaram, fazendo com que a importância de um serviço bem feito crescesse na mesma proporção. Ninguém quer que, depois da obra concluída, a luz tenha variação quando o micro-ondas é ligado, ou que o chuveiro não possa ser acionado ao mesmo tempo em que a máquina de lavar roupas, sob pena de desarmar o disjuntor e deixar parte da casa às escuras. Como quase tudo numa obra, a hora certa de evitar esses problemas é antes da construção, no momento em que os projetos arquitetônicos e estruturais estão sendo definidos. A disposição dos ambientes, a área construída, o pé-direito, todos esses elementos têm influência direta sobre o tipo de trabalho a ser feito e do material a ser usado. Se a hora é para economizar, pense em outros departamentos onde os gastos podem ser cortados – na instalação elétrica, definitivamente, não. Um projeto bem dimensionado, alicerçado em materiais de qualidade, evita muito mais que disjuntores desarmando: ele nos poupa de incêndios e choques elétricos. A Engeluz tem uma equipe especializada para manutenção de condomínios, prédios comerciais e residenciais. Nossos técnicos trabalham uniformizados e com todos os equipamentos de segurança necessários para prestar um bom serviço. Tomadas, disjuntores, condutores com sinal de aquecimento ou isolamento danificado devem ser substituídos ou em manutenções cotidianas ou preventivas. Este acompanhamento deve ser feito por um eletricista qualificado com a supervisão de um profissional habilitado, que observe as condições mínimas de segurança, com procedimentos adequados e utilização de materiais certificados pelo Inmetro, que determina tipos diferentes de instalação de acordo com o uso do ambiente. Assim, em ambientes onde existe a possibilidade de umidade constante, ou mesmo com pisos molhados - como banheiros, lavanderia, cozinha, garagens, jardins, piscinas e saunas -, as instalações devem ser feitas observando-se as normas vigentes, para maior proteção das pessoas.

Cafeteria para conforto dos clientes

Showroom de produtos

Estacionamento próprio

Banheiro exclusivo para clientes


Estádio Municipal de Cabo Frio

Iluminação Pública

Ginásio Poliesportivo de Cabo Frio

A iluminação pública é essencial à qualidade de vida nos centros urbanos, atuando como instrumento de cidadania, permitindo aos habitantes desfrutar, plenamente, do espaço público no período noturno. Além de estar diretamente ligada à segurança pública no tráfego, a iluminação pública previne a criminalidade, embeleza as áreas urbanas, destaca e valoriza monumentos, prédios e paisagens, orienta percursos e aproveita melhor as áreas de lazer. A melhoria da qualidade dos sistemas de iluminação pública traduz-se em melhor imagem das cidades, favorecendo o turismo, o comércio, e o lazer noturno, ampliando a cultura do uso eficiente e racional da energia elétrica, contribuindo, assim, para o desenvolvimento social e econômico da população. E este é mais um campo de atuação da Engeluz, que se especializou no desenvolvimento de projetos neste campo de atuação, com soluções práticas e modernas, sempre com o objetivo de cumprir plenamente os resultados esperados, buscando o máximo de economia, eficiência e segurança para os clientes.

17


Orla Bardot em Búzios

Orla da Praia do Forte em Cabo Frio

Iluminação Pública do Barirro da Passagem em Cabo Frio

18


Manutenção na rede pública de energia

Caminhão Munck

Aluguel de geradores

Caminhão Munck em operação

19


Por Rosângela Nicolau A palavra de ordem mundial agora é sustentabilidade, que nada mais é do que, servir-se dos recursos naturais do planeta de forma ordenada e garantindo o uso dos mesmos para as gerações futuras. Mas como começar? Primeiro, o caminho de resgatar aquilo que foi destruído seria um bom começo, como reflorestamento, despoluição dos rios e da atmosfera, assim como preservar algumas espécies animais que estão quase extintas. Mas o conjunto existente no processo adequado de sustentabilidade é bem maior e envolve também uma consciência ambiental da população, o que pode ser conseguido através da educação. Uma política de campanha em massa, mostrando o valor da natureza e o quanto o ser humano depende dela para sobreviver, mostrar o impacto negativo na natureza com a geração de lixo e resíduos criados por ele mesmo e o quanto tudo isso, se trabalhado de forma correta, pode ser transforma em renda para a própria população.

21


Onde começou a

destruição Com os avanços da mecânica, somados aos movimentos sociais da Reforma Protestante do Renascimento, começou o casamento que resultou na classe burguesa e finalmente à Revolução Industrial deu seu ponta pé inicial. A partir desse movimento que tinha como base a produção em massa, o modelo capitalista nasceu com o princípio básico de produzir infinitamente, utilizando matéria prima finita do nosso planeta, sem a menor preocupação com os problemas ambientais que essa engrenagem traria. Em princípio, o modelo – não sustentável – não mostrou uma magnitude dos problemas, mas a partir da 2ª Guerra Mundial, os primeiros grupos ambientalistas começaram a aparecer e a criticar a forma com que o desenvolvimento acontecia. Começa então a grande batalha na tentativa de mudança de um modelo etnocêntrico, onde o homem está no centro das decisões e privilégios, para o ecocêntrico, que trata do respeito aos limites do ecossistema e das pessoas envolvidas nele. O movimento ecológico começa a lutar por um novo paradigma e elege a educação como a primeira ferramenta necessária, capaz de mudar a realidade destruidora que o planeta abarcava.

22


• Século XIX - Movimento ConservacionistaPode ser considerado o precursor da Ecologia Social, com a criação do Parque Nacional de Yosemita e logo depois o Parque de Yellowstone, nos EUA. • 1876 – No Brasil, o engenheiro André Rebouças propôs a criação uma área protegida em Sete Quedas-PR e outra na Ilha do Bananal-MT. • 1934 – 1ª Conferência Brasileira de proteção da Natureza no Rio de Janeiro. • 1937 – Primeiro parque nacional brasileiro no Rio de Janeiro, o Parque Nacional de Itatiaia. • 1964 – Criação da primeira legislação nacional de gestão e combate à poluição dos recursos hídricos, na França. • 1968 – Clube de Roma- reunião em Roma dos cientistas dos países desenvolvidos para discutir o consumo e as reservas naturais não renováveis e o crescimento da população mundial até meados do século XVI. • 1969 – NEPA (EUA) – National Envirommental Policy Act. Primeira legislação federal contendo objetivos e princípios da política ambiental. • 1971 – Estudo sobre crise da humanidade e o crescimento zero do professor Dennis Meadows, intitulado “O Limite do Crescimento”. • 1972 – Primeira conferência das Nações Unidas sobre meio ambiente. Criado o programa PNUMA( Programa das Nações Unidas para O Meio Ambiente) e o programa de observação da Terra. Criado também o conceito de ecodesenvolvimento ou desenvolvimento sustentável. • 1992 – ECO 92. Segunda Conferência das Nações Unidas sobre meio ambiente no Rio de Janeiro.

A partir dos anos setenta, os movimentos e tentativas de alerta, para a destruição, que já estava estabelecida e que deveria ser revertida, foram crescendo em prol de uma vida melhor. ONGs foram criadas e se mobilizaram para a conscientização do problema instalado e continuam a atuar de várias formas na sociedade. Entretanto, o ser humano parece ainda não acreditar que a catástrofe planetária se aproxima cada vez mais. Não bastam as inundações causadas por chuvas, tsunames, furacões e o calor excessivo nas regiões do mundo, para que o alerta seja levado a sério e traduzido como reações que nós mesmos causamos a nossa casa, ao nosso planeta. A conseqüência de todo o trabalho começado no século XIX, já pode ser visto, mesmo que paulatinamente, em pequenas atitudes, mas de forma séria para quem entende o desastre que poderá assolar a Terra. O ambientalista Eduardo Pimenta, professor de Ciências Ambientais da Universidade Veiga de Almeida, núcleo Cabo Frio, também aborda questões relevantes sobre o assunto. Ele considera que os problemas atuais que o planeta sofre são consequência de um passado desmedido. O modelo de desenvolvimento urbano e industrial adotado pelo mundo moderno prega a produção e consumo ilimitados, utilizando bens finitos do planeta Terra, como a matéria prima e a energia, de forma não sustentável. Essa atitude resultou em problemas ambientais como o efeito estufa, buraco na camada de ozônio e chuva ácida, entre outros. Para Pimenta, o problema não é simples. Sem mudança nos padrões de consciência e atitudes, o prejuízo pode ser irreversível. - Se o aquecimento global provoca o desgelo das calotas polares e consequente elevação do nível dos mares, cidades podem sofrer grandes mudanças em médio prazo e isso inclui a região de Cabo Frio, principalmente nas áreas baixas, que é parte significativa do seu território - esclarece. Ainda segundo o ambientalista, a natureza tem a capacidade de se regenerar, mas no momento, com toda a devastação que é cometida desde o começo da Era Moderna, o homem terá que se aliar ao tempo e ajudar na recomposição de tudo que foi perdido, mantendo ações, ainda que pequenas, porém corretas.

23


Natureza ensacada Quem tem 40 anos, ou pouco mais, com certeza ainda lembra as grandes feiras expostas nas ruas e as senhoras que compravam seus legumes e verduras com o velho carrinho de ferro. Com o passar do tempo, as feiras foram transformadas em supermercados e os carrinhos, substituídos por sacolas de papel e depois por sacolas plásticas. Em princípio, as pessoas viam as inovações como uma forma de conforto e praticidade para amenizar o trabalho cotidiano. É certo que a sacola plástica tem suas funções variadas depois que saem dos mercados. Além de servir para transportar os alimentos, depois viram depósitos de lixo doméstico ou embalar qualquer outra coisa. O problema é exatamente quando ela passa a não ter mais finalidade e o seu destino é acabar nos lixões das cidades, ou simplesmente é descartada de qualquer forma. O que se vê hoje são sacolas plásticas voando pelas ruas, boiando nas lagoas ou agarradas aos galhos de árvores e misturadas ao solo de áreas ambientais, que causam transtornos sérios ao meio ambiente, pelo gás carbônico e metano liberado desses materiais. Sem contar com os animais que morrem engasgados ou que ficam presos sendo enfim e, que acabam morrendo enforcados. O descarte de materiais poluentes atualmente é o problema mais sério. O homem inovou em criatividade e tecnologia, entretanto não criou um antídoto para o problema que ele mesmo criou e que pode levar o planeta a um colapso. Por vezes pode parecer que a situação não terá uma solução, porém a cada dia, mais empresas estão preocupadas em fazer um papel ecologicamente correto, mesmo que sejam obrigadas.

26

Por Rosângela Nicolau


No Brasil, a Lei nº 5.502, que controla o uso excessivo de sacolas plásticas, entrou em vigor no dia 16 de julho de 2010. O Rio de Janeiro foi o primeiro estado a implantar a medida em 92 cidades. E a solução encontrada pelos empresários pode ser vista nos estabelecimentos comerciais com a venda das ecobags, que são sacolas reaproveitáveis ou biodegradáveis. Outros países já baniram totalmente a prática dessas embalagens e o consumidor é obrigado a levar sua própria sacola para fazer compras. A estudante do 8º período de Engenharia Ambiental da PUC-Rio, Lívia Tardelli, fez uma viagem a vários países da Europa no inicio de 2010 e afirmou que em alguns países, a realidade das sacolas ecológicas funciona. Entretanto, no Brasil não é isso que acontece. Segundo a estudante, muitos supermecados já aderiram as ecobags no Rio, mas o processo ainda não foi implantado satisfatoriamente. - Os estabelecimentos comerciais deveriam dar descontos para quem leva sua sacola, mas muitos ainda se negam alegando que o desconto já vem embutido ao produto. Mas lá fora a coisa é bem diferente há muito tempo. Se você não leva a sacola, terá que pagar por ela. Acho que aqui no Brasil o que falta mesmo é educação, não só ambiental, mas social. As pessoas desconhecem as conseqüências dessas atitudes e não tem ideia da amplitude do problema! – relata Lívia. A Secretaria Estadual do Ambiente é o órgão encarregado de fazer a fiscalização do cumprimento da lei nos estabelecimentos e, os empresários que não estiverem de acordo com o que foi estabelecido, poderá pagar uma multa que chega a 20 mil reais.

27


As perspectivas e iniciativas para o futuro do planeta podem ser vistas em diversas áreas. Os laboratórios de pesquisa investem cada vez mais em materiais biodegradáveis, órgãos do Estado sancionam leis e grupos se mobilizam com a fiscalização do meio ambiente. No entanto, um trabalho contínuo na educação escolar e comunitária, será imprescindível para conter a destruição planetária. Mas talvez, o futuro do planeta esteja de fato nas mãos de gerações como a da estudante Lívia Tardelli, que nasceu em meio a um problema que começou no século XVIII e tem a consciência de que a mudança tem como principal fator, a conscientização de que a inovação e as novas tecnologias terão que servir ao homem e não exterminá-lo. Quem sabe, os filhos dessa geração jovem que o Brasil tem atualmente, voltem a fazer suas compras com os carrinhos de ferro das feiras? Não seria uma medida eficiente para a fauna e a flora? E de quebra ainda contribuiriam positivamente para a saúde dos músculos. Seria um sonho, o homem voltar a se sentir parte da natureza.

As sacolas plásticas se tornaram populares na década de 70. Também foi uma forma de propaganda barata que os supermercados encontraram para tornar suas marcas populares. Atualmente, circulam no mundo, de 500 bilhões a 1 trilhão de sacolas não biodegradáveis e esse produto leva cerca de 100 anos para se decompor, enquanto as biodegradáveis levam 60 dias. O setor de biotecnologia está em andamento com diversas fórmulas para produzir o material biodegradável, uma delas é a partir da ação de uma bactéria encontrada na cana de açúcar. A Irlanda foi o primeiro país a tomar medidas que diminuíssem o consumo excessivo de sacos plásticos. É cobrado um imposto de 0,15 € por sacola e o dinheiro é revertido em projetos ambientais. Além disso, a medida conseguiu reduzir 90% do consumo do material poluente.

28


29


Estilo Consciente

Adote hábitos que contribuam para a sustentabilidade do planeta Atenção ao secador de cabelos. Mesmo usado por períodos curtos, consomem muita energia. Seu consumo mensal pode ser semelhante ao de uma lavadora de roupa.

Evite prolongar o banho além do necessário. O chuveiro é o aparelho que mais consome energia em uma casa.

Aparelhos em espera (stand by), representam cerca de 5% do consumo mensal de energia de uma residência. Repense esse hábito e, quando possível, desligue os aparelhos da tomada.

30


Deixe a luz do dia iluminar sua casa. Durante o dia, abra as janelas, cortinas e percianas, evite o uso de lâmpadas. Paredes pintadas com cores claras também ajudam.

Para evitar desperdícios, instale a geladeira em um lugar bem ventilado, longe do sol e de fontes de calor, como fogões. Mantenha as borrachas de vedação da porta sempre em bom estado.

No futuro, você poderá trocar os postos de combustível por uma tomada. Alguns carros elétricos e motocicletas começam a chegar ao mercado. Esta é uma alternativa não poluente e de baixo impacto ambiental. Que tal ter um desses na sua garagem.

Não adianta cuidar da energia do planeta e esquecer da nossa. A alimentação balanceada, os exercícios, o sono adequado e o equilíbrio emocional garantem toda energia que você precisa.

A Engeluz se preocupa com você e com o meio ambiente. Vamos dar nossa contribuição para que o planeta seja cada vez mais sustentável

31


Materiais Elétricos

Novo padrão de plugues e tomadas Por Alexandra de Oliveira

O Brasil conclui este ano todas as etapas do processo de criação do padrão brasileiro de plugues e tomadas, que devem estar em conformidade com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT – até julho. O novo padrão, chamado NBR 14136, foi definido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – Inmetro - a partir de estudos iniciados em 1997. De acordo com o Inmetro, a maior vantagem da padronização dos plugues e tomadas é a segurança do usuário. Segundo o chefe da Divisão de Programa de Avaliação da Conformidade do Inmetro, Gustavo Kuster, no Brasil existiam mais de 12 tipos diferentes de plugues e oito de tomadas. “Essa diversidade causava uma série de situações de riscos. A incompatibilidade levava a que o consumidor adotasse uma série de opções, sem qualquer segurança, como lixar o pino do plugue. Além, naturalmente, da perda da energia elétrica, transformada pela irregularidade em calor com risco ao usuário.”

33


Os pinos chatos deixam de existir com o novo padrão, permanecendo apenas os terminais redondos. Também está proibida a fabricação dos benjamins (comumente chamados de “T” por conta do formato), pois foram substituídos por soluções mais seguras e com limites de ligações encadeadas que a rede elétrica possa suportar. Isso evita a sobrecarga de um único ponto da rede elétrica, exigindo mais planejamento nas instalações. O padrão NBR 14136 foi feito com base em estudos nacionais e internacionais, levando em conta uma série de fatores, incluindo-se a compatibilidade. Os usuários não possuem data para adequação, mas o próprio mercado fará com que o consumidor reavalie as instalações elétricas de suas residências, já que todo o processo de conversão deverá estar concluído até julho deste ano, quando, inclusive, os aparelhos elétricos e eletrônicos à venda terão que estar adaptados.

O que muda com a padronização, segundo o Inmetro: - Acabam os plugues de pino chato; os aparelhos passam a ter plugues somente com pinos redondos. - Dependendo das características do aparelho, ele poderá ter plugue de dois ou três pinos. O terceiro pino funciona como fio terra dos produtos que precisam de aterramento para evitar choques, desde que a instalação elétrica residencial disponha desse recurso. - Os pinos terão diâmetros diferenciados de acordo com a corrente elétrica que o aparelho necessita para funcionar. Essa informação deverá constar na embalagem dos produtos. Terão um diâmetro para aparelho que operam com até 10 amperes e outro para os que operam entre 10 e 20 amperes. Isso impede que um aparelho de maior amperagem possa ser conectado a instalação de até 10 amperes, sobrecarregando-a. - Em alguns casos, o consumidor terá que trocar as tomadas antigas por novas que estejam dentro do padrão para poder conectar aparelhos com plugues padronizados. - Em alguns casos será necessário o uso temporário de adaptadores certificados pelo Inmetro, para conectar aparelhos com plugues fora do padrão a instalações elétricas que estejam dentro do padrão, bem como de aparelhos com plugues padronizados a instalações elétricas com tomadas não padronizadas.

34


A melhor opção e a mais completa em climatização de ambientes Clima bom o ano inteiro

ventisol.com.br


Iluminação

Consultoria em iluminação faz sucesso na Engeluz Uma iluminação adequada pode definir o clima de um ambiente, seja ele comercial ou residencial, proporcionando sensações abstratas e objetivas. Mas somente iluminar, utilizando lâmpadas e tecnologias modernas, não basta para criar esse clima nos ambientes. Para isso, é preciso uma consultoria, visando potencializar as formas e detalhes da decoração e arquitetura do local. Para este fim, a Engeluz trabalha há dois anos, desenvolvendo projetos de iluminação em residências e empresas, nas cidades da Região dos Lagos. O consultor de light design, Rogério Menezes, que trabalha com iluminação e decoração há 10 anos, se aperfeiçoou na técnica, inclusive com participação em congressos e cursos no exterior, e hoje faz parte da equipe da empresa. Na bagagem ele trouxe trabalhos desenvolvidos para grandes empresas nacionais, que atuam em diversos estados, principalmente no eixo São Paulo - Rio de Janeiro. - Eu sempre procurei me especializar, tendo uma melhor capacitação para uma consultoria ao cliente. Viajei para fora do Brasil onde participei de feiras e congressos, fora a prática, o que também contribui para deixar sempre os clientes satisfeitos. O meu retorno é o agradecimento do cliente, ao final de cada trabalho, porque é muito mais fácil para ele ver o projeto pronto, do que eu ter que explicar o que cada luz pode proporcionar em cada ambiente, diz Rogério. À frente da consultoria de light design da Engeluz, Rogério já conquistou vários clientes. Ele explica que a consultoria é personalizada. E para que isso aconteça, ele faz um trabalho diferenciado para cada projeto. - Eu visito as lojas, observo os produtos, o que tem que ser exposto. A partir daí oriento a iluminação adequada para cada tipo de ambiente. Essa consultoria vai valorizar o produto e a decoração, explica o consultor.

38

Por Aretuza Maia

Rogério Menezes

Loja CB Brands

Loja CB Brands

Loja FLY


Curso Yázigi - Foi feito um trabalho em toda a parte de iluminação utilizada nas dependências da Escola (secretaria, salas de aula, hall, lounge, setor administrativo, salas dos orientadores e dos professores). A orientação técnica do Rogério, com relação ao estilo e tamanho das luminárias, qual a melhor lâmpada para cada uma delas, a estética na distribuição, procurando adequação à finalidade de cada ambiente, foi importantíssima. Tudo isso contribuiu para gostarmos do resultado final. Mas o mais importante para nós, esta sendo o depoimento espontâneo dos pais, amigos e conhecidos, que sempre nos elogiam ao ver a nossa escola iluminada, conta Maria Emília.

A filial de Cabo Frio da Escola de Idiomas Yázigi Internexus utilizou a consultoria da Engeluz durante uma reforma realizada recentemente. Rogério visualizou uma forma diferente de iluminação para o prédio, já que se trata de um curso de idiomas e tem uma rotatividade de pessoas muito grande. - Por ter muitos alunos, correria de crianças e até idosos, pensei em clarear os ambientes para melhorar a visão de todos e até evitar acidentes. Maria Emília Guimarães, proprietária da escola, tinha a intenção de tornar o estabelecimento uma referência na cidade, e sabia que precisava de um ambiente que chamasse atenção, pelo bom gosto e criatividade.

Thais e Maria Emilia do Curso Yázigi Outra empresa de Cabo Frio que utilizou o serviço de consultoria da Engeluz foi a Fly, que trabalha com roupas femininas e masculinas. O projeto de layout de iluminação foi realizado nas duas lojas da grife. O empresário Wagner Lucas diz que optou pela concepção da Engeluz pelos anos de existência da empresa, a variedade e o profissionalismo dos funcionários. - Escolhemos a Engeluz porque é uma empresa bem estruturada, tem variedade de produtos e o profissionalismo dos consultores e vendedores. Achei o trabalho excelente, inclusive a atenção pós venda da equipe Engeluz.

Wagner Lucas da loja FLY

39


Loja Swell - Cabo Frio

Josias da loja Swell

A Swell, loja especializada em surfwear, localizada no centro da cidade, também optou pelo trabalho da empresa na hora de decorar e iluminar as novas dependências. Para Josias, proprietário da marca, o profissional qualificado contou muito na hora de fechar o projeto, que aprimorou toda a parte elétrica da empresa. - Na Engeluz encontrei um profissional qualificado para me ajudar em tudo que precisava. O Rogério que explicou o projeto e informou todo o material que seria utilizado na obra. Com certeza ficou muito bom. Ele foi muito feliz na consultoria de iluminação do teto da loja. Fiquei muito contente com o resultado do trabalho. E de toda a reforma, o que tem chamado mais atenção, é a coluna dentro da vitrine. Ficou muito bom. No Shopping Ipanema Mall, também no centro de Cabo Frio, a loja CB Brands seguiu os conselhos de consultoria da Engeluz e adorou o trabalho realizado pelo consultor. O empresário Sérgio Lobo afirma que o trabalho superou suas expectativas.

- Optei pela Engeluz por já ser cliente da loja e pelo profissionalismo da empresa. O conhecimento do Rogério me chamou a atenção. Ele indicou a iluminação ideal para cada espaço e tipo de produto a ser iluminado. E na Engeluz, você se sente bem em ser cliente, tanto pela atenção do Adelício Felipe e Ana Carolina Magnino da loja Brands quanto de toda a sua equipe, afirma. Ana Carolina Magnino é proprietária da loja Brands Multimarcas e decidiu fazer uma loja diferenciada, que chamasse a atenção com a iluminação e decoração. A empresária tinha certeza que a Engeluz seria uma parceira importante para o sucesso do projeto. - Fizemos todo o projeto de iluminação da loja, que ficou linda e moderna, como eu desejava, declara Ana.

Loja Brands - Cabo Frio

40


Loja Ella - São Pedro da Aldeia

Mas os projetos da Engeluz não param em Cabo Frio e estão espalhados por todas as cidades da Região dos Lagos. Em São Pedro da Aldeia, na loja Ella, a empresária Elizangela Lobo queria iluminar as peças de forma adequada. E escolheu a Engeluz pela tradição da empresa. - Fui recebida pelo Rogério, que é um super profissional da área. Ele me deu várias dicas sobre como expor e iluminar cada peça da grife, e me mostrou a importância de cada luz, no seu devido lugar. Eu fiquei muito feliz com o trabalho realizado. Além de toda a parte decorativa com a iluminação, finalizamos o projeto usando um lustre maravilhoso no centro da loja, diz.

Restaurante Costa do Sol - Cabo Frio

Restaurante Costa do Sol - Cabo Frio

A Engeluz está no mercado com o obje-

tivo de modernizar a iluminação nas empresas e residências de Cabo Frio e região. A empresa tem como proposta a execução de projetos personalizados, proporcionando produtos de qualidade, sofisticados, atraentes e com preços ótimos, além de atendimento diferenciado e eficiente logística de montagem. - Nos preocupamos em manter o estilo de cada loja e de cada residência sem interferir na identidade do cliente e sem montar uma estrutura igual para todas as empresas. Acho que este é o nosso sucesso, conclui Rogério.

41


42

Loja Via Mia - Cabo Frio

Loja Via Mia - Cabo Frio

Pousada Cambucã - Cabo Frio

Pousada Cambucã - Cabo Frio

Pousada Cambucã - Cabo Frio

Academia Mais Saúde - Cabo Frio

Academia Mais Saúde - Cabo Frio

Academia Mais Saúde - Cabo Frio

Loja Kuxixo - Cabo Frio

Loja Kuxixo - Cabo Frio


Academia Vida Ativa - São Pedro da Aldeia

Academia Vida Ativa - São Pedro da Aldeia

Equipe Vida Ativa - São Pedro da Aldeia

Academia Vida Ativa - São Pedro da Aldeia

Shoppito Center - São Pedro da Aldeia

Shoppito Center - São Pedro da Aldeia

Shoppito Center - São Pedro da Aldeia

43


Iluminando suas Ideias

.com.br

Aliando

tecnologia,

qualidade

e

a

l e d n Ara

design

arrojado.

x r A

ARX - 6

ARX - 1

REFRATOR EM POLICARBONATO

PRO

DUT Nテグ O ENF ERR UJA

s e r o izad

Bal

s u b m i N

REFRATOR EM POLICARBONATO

NIMBUS 30

NIMBUS 50

NIMBUS 75

baxton .com.br www.


100

95

75

25

5

0

100

95

75

25

5

0


Decoração

Decorar e construir com qualidade Construir a própria casa é o sonho de qualquer pessoa. Mas, quando o imóvel já está pronto, e não é bem da maneira como imaginamos, pensamos logo em reformar os ambientes. Só que mudar toda a casa, do jeito que sonhamos, requer planejamento já que fazer uma obra não é tarefa fácil. O defensor público Marcelo Machado e a mulher, Flávia Cunha, herdaram um imóvel em Cabo Frio, na Região dos Lagos, que até então, era usado pela família para as férias de fim de ano. Mas quando o casal resolveu se mudar para a cidade percebeu que o imóvel precisava de um toque especial. A intenção inicial era reformar apenas o quarto principal, para mais tarde, reformar a casa por completo. Só que no caminho deles surgiu a arquiteta Ana Bordallo, que encantou o casal com um projeto para toda a residência. Apaixonados pelo trabalho da arquiteta, aguardaram um ano para viabilizar a obra, e começaram a reforma tão sonhada.

48

Para o casal, a contratação do profissional, foi fundamental para o sucesso do trabalho. “A arquiteta deu vida ao nosso sonho. Ela soube entender nossas expectativas e criou ambientes funcionais como imaginamos”, disse Marcelo. Foram dezesseis meses até chegar à fase atual, de conclusão da obra, que a arquiteta Ana Bordallo considera mais um sucesso em sua carreira. “Quando começo a realização de um projeto, o meu primeiro pensamento é fazer com que o cliente se sinta bem no espaço dele. Tento harmonizar os gostos, filtrar os excessos e balancear as ideias, sempre respeitando o desejo individual de cada pessoa”, explica.

A arquiteta Ana Bordallo ao centro, na loja da Engeluz, em Cabo Frio, com o defensor público Marcelo Machado e sua mulher, escolhendo produtos para a reforma da casa


Apesar de trabalhar com diferentes estilos, Ana Bordallo caracteriza o próprio como contemporâneo, onde, segundo ela, há a possibilidade de mesclar materiais, como a madeira e o acrílico. A linha de luminárias Accord, uma das preferidas da arquiteta, traz essa mistura em belas peças, que são encontradas com exclusividade na Engeluz. São pendentes, arandelas e plafons que dão um toque especial ao ambiente. Outros destaques na arte de iluminação são as linhas aqualight e living colors da Phillips, que também são encontradas na Engeluz. “Essas luminárias ficam bem em qualquer cômodo. Elas trazem o recurso da mudança de cores, caso o cliente faça a opção por usar a cromoterapia para harmonizar toda a casa”, revela a arquiteta Ana Bordello.

Reforma Residencial

Reforma Residencial

Ana Bordallo na loja da Engeluz

Escritório da arquiteta em Araruama

Academia em Saquarema, projeto da arquiteta

49


Boite Privelège Búzios A parceria com a Engeluz começou quando ainda não havia a filial de Búzios. Todos os materiais necessários para executar as obras eram adquiridos na loja de Cabo Frio, desde equipamentos elétricos e hidráulicos até materiais de acabamento. “A Engeluz oferece todo o suporte de material necessário para o meu trabalho. Quando não encontro alguma peça, faço a encomenda, e em poucos dias, recebo o que preciso. E o que é melhor: são produtos de qualidade, que antes só eram encontrados nos grandes centros”, afirmou o engenheiro.

O resultado dos vinte anos de trabalho do engenheiro civil Antônio Carlos Martins, que atua em Búzios, pode ser encontrado por todo o balneário. A Pousada Corais e Conchas, a boite Privilége, a creperia Chez Michou, o Hotel Pérola, estão entre seus clientes. Antônio Carlos Martins desenvolve trabalhos nas áreas de consultoria e construção, planejamento e gerenciamento de obras.

Boite Privelège Búzios

Para colocar os diversos projetos em prática, Antônio Carlos Martins destaca a marca Albacete, que fornece equipamentos para piscinas, saunas, hidromassagens e produtos específicos para a utilização de energia solar, todos encontrados na Engeluz. “Eu conto sempre com os produtos da Albacete devido à qualidade e à durabilidade dos produtos, e ainda, pelo excelente custo benefício”, destaca o engenheiro. Hotel Pérola

50 44

Chez Michou Búzios

O engenheiro Antônio Carlos Martins, conhecido em Búzios pelo apelido “Tucano”, na frente da loja da Engeluz no balneário


Unir o estilo rústico com uma arquitetura Clean. Essa é uma constante no trabalho do arquiteto Leonardo Maffia, que também trabalha em Búzios. Atuando há quatro anos no balneário, ele diz que essa tendência é sempre adequada ao gosto do cliente. “Se o cliente quer um piso mais claro, uma das opções é deixar o chão mais branco e trabalhar cores nas paredes. Pode ser com revestimentos, tecidos, fibras naturais ou artificiais, que estão em alta no mercado”, ensina o arquiteto. O restaurante-lounge Möor, localizado na Rua das Pedras, é um belo exemplo. O arquiteto é o responsável pela intervenção da área interna e fachada do imóvel. “Usamos muita madeira, que é uma característica da cidade, e deixamos espaços claros para não perder iluminação”, revela. As reformas também têm sido projetos freqüentes de Leonardo Maffia. Segundo ele, reformar não é tarefa fácil. Pelo contrário, muitas vezes é mais difícil do que criar um projeto novo. “Na reforma é preciso se adequar aos limites pré-estabelecidos pela construção que já existe. O cliente mostra as preferências e nós adaptamos ao que é funcional, explica. Para obter sucesso no resultado do trabalho, Leonardo afirma que é preciso muito diálogo com o cliente. “A boa conversa é a base para que o resultado do trabalho seja aprovado”. Além do diálogo, o arquiteto também garante que, sem um material de qualidade, não é possível alcançar a satisfação do cliente. “Na Engeluz encontro uma grande variedade de produtos que sempre atendem o que preciso, dentro de um prazo de entrega rápido”, complementa. Entre os produtos de sua preferência, encontrados na Engeluz, Leonardo destaca a qualidade das luminárias Serra Dimlux, que apresentam perfeitamente a fusão entre design e tecnologia. “São produtos que destacam o efeito da luz, não sendo somente uma iluminação simples. Além disso, as peças se adaptam facilmente às necessidades de cada projeto”. As louças e metais da marca Deca também são peçaschave nos projetos de Leonardo Maffia. Os metais sanitários unem qualidade e durabilidade, além de um refinado acabamento.

Restaurante e Louge Möor

Restaurante e Louge Möor

Restaurante e Louge Möor

O arquiteto Leonardo Maffia posa ao lado de produtos da marca Deca, uma de suas preferidas quando o assunto são louças e metais

51


Modernidade em iluminação As luminárias em led chegaram ao mercado para provar que é possível aliar estética à economia de energia. As “lâmpadas modernas”, como são chamadas, não podem faltar nos projetos desenvolvidos pela arquiteta Anusha Fortuna Jasmim. Com consumo de energia até 80% menor do que o das lâmpadas convencionais, os modelos em led são a grande tendência mundial em iluminação e podem ser encontrados em grande variedade na Engeluz. “Essas luminárias são uma ótima solução tanto para as áreas externas, que necessitam da luz artificial por um período maior, quanto para as internas. Agora podemos abusar da quantidade de lâmpadas e o cliente não reclama da conta depois. Os modelos estão cada vez mais arrojados, adoro as luminárias da marca Led Art, e a potência das lâmpadas em led está cada vez maior. Hoje o mercado oferece lâmpadas de até 7w, o que garante uma boa luminosidade. Outro fator interessante é que o custo das lâmpadas vem baixando. No início, o cliente ainda se assusta com o valor mais alto do que o das lâmpadas tradicionais, mas depois percebe que é um ótimo investimento. As lâmpadas fluorescentes TS8 - 32w amarelas também são grandes aliadas em meus projetos. Costumo fazer “rasgos “ nos rebaixamentos de teto e usá-las, já que além de ficar muito charmoso, as lâmpadas são mais econômicas”, relata a arquiteta. A iluminação é sem dúvida um item especial na elaboração de qualquer projeto, seja ele residencial ou comercial, e merece atenção especial. Em um dos seus projetos mais recentes, Anusha usou lâmpadas fluorescentes em conjunto com mármore translúcido, uma ideia que, segundo ela, deixou o banheiro do apartamento muito mais charmoso. “O resultado foi excelente. Colocamos as lâmpadas sobre a bancada de mármore fazendo uma iluminação indireta”, explicou. A arquiteta também não abre mão dos lustres de cristal. Além de levar sofisticação ao espaço, os lustres podem ser usados em projetos modernos, clássicos e até rústicos, com perfeita harmonia. “Não é porque estamos em uma cidade praiana que somos proibidos de usar este material. Nos meus projetos não podem faltar: vidros, espelhos, aço e cristais. O lustre de cristal dá um toque especial a decoração e os cristais, quando recebem luz, emitem raios furtacor que emanam bons fluídos e vibrações positivas para os ambientes”, diz Anusha.

52

Reforma Residencial

Reforma Residencial

Reforma Residencial

Anusha Fortuna na loja da Engeluz em Cabo Frio. A arquiteta aposta em lustres de cristal, que levam sofisticação a todos os tipos de projeto


Turismo

Cabo Frio:

Praias, sol, calor e 500 anos de história

Por Alexandra de Oliveira Quando se fala em Cabo Frio as primeiras palavras que surgem na nossa mente são: praias, clima agradável e águas cristalinas. Essa é a descrição perfeita para retratar um dia típico de verão, mas mesmo que a cidade não fosse abençoada por este dom da natureza, Cabo Frio ofereceria motivos de sobra para ser visitada durante qualquer época do ano. Entre seus principais atrativos, devemos destacar a parte histórica da cidade, rica em detalhes, que oferece ao visitante um verdadeiro tesouro cultural. Esses monumentos fazem parte da história de Cabo Frio, e é com grande satisfação, que a Engeluz traz para você, na primeira edição da revista ENFOCO, suas principais características e aspectos geográficos, arquitetônicos e culturais. Uma forma de preservar a história da cidade, que se desdobra em encantos próprios e é o destino dos sonhos de milhares de turistas brasileiros.

54

Convento de N. S. dos Anjos Situado no Largo de Santo Antônio, o Convento de Nossa Senhora dos Anjos, junto com a Capela de Nossa Senhora da Guia e o Cemitério da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência, faz parte do Conjunto Arquitetônico Nossa Senhora dos Anjos. É um dos mais expressivos exemplares da arquitetura colonial brasileira. Foi erguido em 1686 e levou 12 anos para ser concluído. Desde 1982 abriga o Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio. Constantemente o espaço também recebe exposições de artistas locais.

Anjo Caído Situado nas águas do Canal do Itajurú, no bairro Portinho, a estátua do Anjo Caído foi erguida em 1907, em comemoração à abertura do Canal Palmer, idealizado para facilitar a entrada de embarcações na Lagoa de Araruama garantindo o escoamento da produção de sal. Esculpido em pedra, o monumento do Anjo Caído, de inspiração clássica, representa a Deusa da Vitória, alada sobre uma coluna com nove metros de altura, com capitel em estilo coríntio. Com o passar do tempo, a força das marés e o vento sudoeste, comum na região, inclinaram a estátua, originando o nome pelo qual o monumento ficou conhecido.

Capela Nossa Senhora da Guia A capela de Nossa Senhora da Guia está localizada no topo do Morro da Guia e foi construída em 1740 pelos frades franciscanos. Erguida em homenagem à Sagrada Família, passou a ser um santuário, dotado de um retábulo com a imagem de Nossa Senhora da Guia. Do alto da capela, é possível observar grande parte da cidade, as praias e o Canal do Itajurú.


Forte São Mateus O forte, que dá nome a praia mais movimentada da cidade, foi erguido no século XVII para defender a região dos franceses, ingleses e holandeses que vinham em busca de especiarias e pau-brasil. Da época dos conflitos, ainda restam os canhões, que permanecem até hoje voltados em direção ao mar como se ainda tivessem a função de defesa. Erguida no alto de um penedo, no canto esquerdo da praia do Forte, a fortaleza foi tombada pelo patrimônio histórico em 1957. Feita de pedra e cal, hoje está restaurada, e além de seus canhões, também preserva o paiol, o alojamento, a sala de comando, a cozinha e a antiga prisão. A casa que servia de abrigo para os soldados foi transformada em espaço cultural. Uma iluminação especial também faz parte da paisagem deste monumento histórico. A cada estação do ano, uma cor diferente, confere um charme todo especial à cidade.

Igreja de N. S. da Assunção A Igreja Matriz Nossa Senhora da Assumpção de Cabo Frio foi erguida por ordem de Dom João V, que para ela, mandou que se desse um sino e alguns ornamentos. Construída em 1615, em estilo jesuítico, seus altares são barrocos. No altar-mor está a imagem da padroeira, esculpida em madeira. É a sétima igreja mais antiga do Brasil. Localiza-se na praça Porto Rocha, no centro da cidade.

Igreja de São Benedito Seu interior impressiona pela simplicidade. A igreja de São Benedito foi construída em 1701 pelos negros, que não podiam freqüentar a igreja Matriz, localizada no centro, junto com os brancos. O altar-mor recebeu um santo negro: São Benedito. Sob o altar, também encontra-se a miniatura de um barco de pesca, que expressa a humildade e fé dos habitantes que freqüentavam a pequena construção erguida no século XVII.

Bairro da Passagem No bairro da Passagem, onde surgiu o primeiro núcleo urbano de Cabo Frio, é possível encontrar construções que guardam características da época de fundação da cidade. Antigos casarios de estilo colonial e a Igreja de São Benedito, construída no século XVIII, pelos padres Jesuítas, são patrimônios tombados para garantir a preservação do bairro, que tem grande importância cultural, arquitetônica e histórica.

55


Engeluz em foco

MOTIVAÇÃO Ingrediente essencial para o desenvolvimento organizacional Por Janaina Garcia Até a pouco tempo as empresas costumavam valorizar somente as competências técnicas dos funcionários. Porém, atualmente, esse cenário está sendo modificado. A grande concorrência e os novos paradigmas nas organizações passam a exigir que os funcionários também tenham habilidades sociais nas interações profissionais, características essas, que estão sendo cada vez mais requisitadas pelos patrões, mesmo em funções realizadas quase que no isolamento, como por exemplo, os estoquistas. Aspectos como criatividade, intuição, habilidade para coordenar grupos e autonomia na tomada de decisões colocam-se cada vez mais como determinantes para a contratação de profissionais. Além disso, o mercado de trabalho atual, caracterizado por competitividade, globalização e inovações constantes, requer, ainda, aptidão para falar em grupo, argumentar e convencer na exposição de ideias, planos e estratégias.

56

Colaboradores da Engeluz durante curso de motivação realizado na sede da empresa em Cabo Frio


Diante desse quadro, o investimento em treinamento de funcionários tornou-se um artifício muito plausível para enfrentar os desafios organizacionais, em que o diferencial é sempre um motivo relevante para alavancar a empresa mercadologicamente. Ciente disso, a Engeluz promove diversos projetos de treinamento para melhor capacitar os trabalhadores, como é o caso do “Programa Ativação”. Segundo o palestrante e administrador de empresas, com especialização em Marketing e Comportamento, Rogério Gimba, para promover um bom atendimento ao cliente, as mudanças devem começar com o relacionamento da equipe. - Vamos realizar o programa em duas fases. Na primeira, trabalhamos com o servidor. Implementamos a interação do grupo, fomentamos discussões sobre as melhorias necessárias para o melhor funcionamento da firma, construímos acordos e firmamos compromissos para o desenvolvimento do que observamos nas reuniões. Já a segunda etapa, é efetuada junto à liderança da organização: com a diretoria, gerência e proprietários. Expomos os problemas enfatizados nos encontros anteriores, construímos um plano de ação e moldamos o comportamento dos líderes, explica. De acordo com o palestrante, dessa maneira, os funcionários podem notar o quanto são importantes para a empresa. - Ao final do processo, geramos reconhecimento, os esforços passam a ser recompensados, damos voz à equipe. É possível perceber que a participação de cada um vai fazer com que o empreendimento se desenvolva e com isso, o trabalhador também vai progredir – conta. Mas não será preciso esperar pelo término do projeto. Para Rose Ribeiro, auxiliar de escritório, o curso está sendo motivador. Apesar de assistirmos às palestras depois de um longo dia de trabalho e estarmos cansados quando chegamos aqui, quando o palestrante começa a falar, ganhamos um novo ânimo. Estamos passando por uma reciclagem e isso faz com que nossos objetivos se aflorem, nos proporcionando mais vontade de fazer mais por nós e pela empresa, ressalta Rose. Para o gerente Jorge Luis Alves, o treinamento está surtindo efeito imediato. - Já é possível observar uma mudança no comportamento do pessoal, todos estão com outra mentalidade. O clima entre nós, é mais amigável e isso se reflete no relacionamento com o cliente. Além disso, é uma experiência que iremos carregar por toda a vida e irá acrescentar muito ao nosso currículo – afirma o gerente.

57


Atualmente, Leandro Roberto Alves é vendedor, mas há 10 anos, quando ingressou na Engeluz, era estoquista. Desde o início, ele já pôde perceber que teria muitas oportunidades de expandir seus horizontes, fato que foi potencializado com o treinamento. - Estamos tendo a chance de trocar experiências e de desenvolver novas técnicas, o que tem nos dado mais motivação para desempenhar nosso trabalho. Essa mudança está começando através do convívio com os colegas da loja, mas com certeza, os clientes também estão sentindo nossa transformação - fala Leandro Roberto. Um estudo realizado pela consultoria norte-americana de recursos humanos “Right Management” afirma que a motivação pode aumentar a produtividade dos empregados em até 50%. A pesquisa aconteceu em mais de 15 países, entre eles o Brasil, e contou com a participação de mais de 30 mil pessoas. Ledaiane da Conceição Francisco, operadora de caixa, concorda com o resultado da pesquisa. - O conteúdo das palestras é refletido no dia seguinte. Eu estou muito feliz em trabalhar aqui. Não só porque preciso, mas por formarmos uma família, a “família Engeluz” , diz a operadora de caixa.


Dica do Eletricista Trocar uma lâmpada comum é um trabalho extremamente simples, porém sempre devese estar atento aos cuidados com segurança:

Trocar a Lâmpada Procedimentos seguros 1. Desligar o fusível referente àquele cômodo, ou desligar o quadro de eletricidade geral, assim elimina-se qualquer possibilidade de choques elétricos; 2. Se a lâmpada já está queimada há algum tempo, portanto fria, basta desenroscá-la com suavidade no sentido anti-horário; 3. Se a lâmpada estiver em funcionamento por algum tempo ela estará quente. Deve-se, então, desligá-la e aguardar o resfriamento, para então desenroscá-la. 4. Recolocar uma lâmpada nova com a mesma capacidade ( watts ) ou mais adequada, enroscando no sentido horário até o final. 5. Ligar o quadro de luz e o interruptor.

Em alguns casos a lâmpada emperra e apresenta dificuldades para desenroscá-la. A causa mais provável é ferrugem dentro da base. Caso isto aconteça, a solução indicada é envolvê-la com um pano e quebrar o vidro com um pequeno martelo. Lembre-se de proteger as mãos e olhos. Depois de retirados os cacos de vidro, com o auxílio de um alicate, desenrosque a parte metálica que sobrou da lâmpada. Caso isto ainda não resolva, é possível ainda torcer esta parte metálica, retirando-a aos pedaços.

60


Mural de Fotos

Gerente Fernanda Almeida - Cabo Frio

Departamento Financeiro - Cabo Frio Paula lobo e Roberto Werner

64

Repositor Oswaldo Matheus - Búzios

Gerentes Carlos Lessa e Carla Cristina - Búzios

Gerente Jorge Luís - Cabo Frio

Repositor Rafael França - Cabo Frio


Operadora de caixa Soraia Nascimento, atendendo Seu Adão, cliente da loja

Vendedora Débora Cristina - Buzios

Vendedor André Luís - Cabo Frio

Vendedor Turle Cardoso - Búzios

Vendedora Jaqueline Carvalho - Cabo Frio

65


Charge

Equipe Engeluz - BĂşzios

66

Equipe Engeluz - Cabo Frio



Revista Enfoco - Grupo Engeluz