Page 1

CASA

Editora Ênfase Ano 7 - nº 5 abril / 2013 R$ 6,90

Atibaia, Bragança Paulista e Região

Arte e Tecnologia José Marcelo Uchoa

Abraçando a natureza Cecilia De-Stefani

Energia solar fotovoltáica Gere sua própria energia Paulo Fernando Betschart

O genial arquiteto Tubarão Tuba Arquitetura

Feng Shui na construção Karla Pimentel

Telhado verde Lilian de Oliveira

www.revistaenfase.com.br


Editorial

Expediente Diretoria Rogério Pereira Maria Regina C. S. N. Pereira

Publicidade Rogério Pereira

Jornalista responsável Luiz Gonzaga Neto MTB 11.336

Fotos Ale Marques Fotografia

Arte e diagramação: Regina Trovijo

Tiragem: 5000 exemplares

Editora Ênfase Avenida Santana 880 - V. Helena Atibaia - São Paulo

11 4402-4220

vendas@revistaenfase.com.br www.revistaenfase.com.br enfasecasaedecoração

A hora e a vez da casa inteligente A “casa inteligente”, ecologicamente correta, deixou de ser obra de ficção científica, que víamos só em filmes, para se tornar uma realidade e um desejo de muitas famílias. É uma tendência que deverá se fortalecer com o tempo, transformando-se em padrão de construção, de arquitetura e de interface entre o cotidiano e as novas tecnologias. O celular deixou de ser um mero telefone para acolher ferramentas, aplicativos e recursos que vão além do mero “ligar e atender”. Agora, você pode comandar uma casa inteligente a partir do smartphone. Poderíamos até fazer uma brincadeira: “smartphone, smarthome”. O antigo “lar doce lar” pode ser monitorado e alterado da China ou de qualquer lugar do mundo, a partir de um simples clique. A distância, você tem condições de cerrar as cortinas, acionar a irrigação do jardim, conferir o fechamento de portas e janelas, entre outras tarefas. É algo que ainda parece uma fantasia e se tornou acessível, inicialmente para as casas de alto padrão, inclusive tecnológico, mas que com a evolução das técnicas, do marketing e da ampliação de mercado chegará a razoável parcela da população. A casa inteligente é o que há de mais moderno, mas não se limita ao espetáculo da tecnologia. Conjuga, com as facilidades dos botões, ideias e soluções sobre como reduzir o impacto ambiental e garantir assim o futuro do planeta. Você investe em células fotovoltaicas e depois ganha na sua conta de luz, até mesmo devolvendo energia para a empresa de distribuição. Que tal? As incorporadoras e arquitetos estão cada vez mais empenhados em buscar propostas e respostas que viabilizem a sustentabilidade nos empreendimentos. Serão cada vez mais comuns investimentos em mudanças como a destinação de águas pluviais para uso em jardins e o aquecimento solar com placas, passando pela escolha de especificações mais adequadas de materiais para revestimento, até a implantação de técnicas para reduzir o impacto do ar condicionado e da emissão de lixo e poluentes. As soluções inteligentes que chegaram para ficar e, para equilibrar, não dispensam tradições milenares como o Feng Shui. Sim, vocês sabem: os antigos chineses escolhiam os locais para implantar suas comunidades com base em detalhado estudo ambiental incluindo clima, topografia, recursos naturais, direção dos ventos e das águas. Como se consideravam parte de universo, suas escolhas sempre preservavam a natureza e respeitavam as suas leis, harmonizando o homem ao meio ambiente e ao poder cósmico. Quer algo mais inteligente que isso, algo mais tecnológico? Pois é. Estamos vivendo um momento muito propício para esse tipo de integração, de síntese. Boa sorte a todos!

Conceitos ou opiniões emitidos em artigos assinados, bem como logotipos e imagens inseridos em anúncios, não são da responsabilidade desta Editora 4

CASA - abril 2013

Rogério Pereira

Assine a Revista Ênfase CASA 11 4402.4220

vendas@revistaenfase.com.br


CASA

10 10 Abraçando a natureza

20 20 Energia solar

22 22 Feng Shui na construção

fotovoltáica O desafio de executar

O Feng Shui é uma técnica

uma obra cujo projeto

de maneira limpa e

de harmonização de

arquitetônico foi

economica.

ambientes e deve começar

elaborado por um escritório de São Paulo. Cecília De-Stefani Arquiteta

6

Gere sua própria energia

CASA - abril 2013

Paulo Fernando Betschart Engenheiro

pela construção. Karla Pimentel Arquiteta


Sumário

29

34

42

29 O genial

34 Automação

42 Telhados

arquiteto

residencial

verdes

Tubarão Escritório dá sequência à herança do genial arquiteto

Arte e tecnologia a serviço da qualidade de vida.

Tubarão.

Samuel Mello Tuba Arquitetura

As técnicas e tecnologias hoje ajudam a evitar transtornos e minimizar os

José Marcelo Uchoa

efeitos das construções no

Engenheiro

ambiente. Lilian Oliveira Arquiteta e Urbanista CASA - abril 2013

7


Abraçando a natureza

A arquiteta Cecilia De-Stefani aceitou um novo desafio ao executar uma obra cujo projeto arquitetônico foi elaborado por um escritório de São Paulo. Ficou aos seus cuidados também a escolha de todos os materiais de acabamento, assim como a ambientação interna e da área de lazer externa. A residência segue um pensamento atual e sustentável ao utilizar tecnologias de automação, cobertura verde, captação de águas pluviais, materiais de demolição e piscina ecológica. 10

CASA - abril 2013


Os clientes adoram receber seus amigos e pensando neles os espaços para o lazer foram pensados para transmitir descontração, alegria e tranquilidade. Grandes aberturas de vidros integram a beleza natural que circunda esta casa. Uma piscina ecológica foi desenhada pela arquiteta e executada de maneira espetacular , de tal forma que parece ter sempre existido lá. Nela se podem nadar juntos aos peixes ...

CASA - abril 2013

11


A proposta no projeto de arquitetura interior desta residência foi criar uma atmosfera harmônica e envolvente com o ambiente natural . Muita madeira, tons terrosos, peças adquiridas em viagens, enfim, transformar cada cantinho, cada ambiente em sabor de lembranças e de aconchego. Numa mistura criativa o mobiliário antigo e o moderno se completam . Os revestimentos escolhidos resgatam elementos naturais como madeira e tijolos de demolição, pedra, ladrilho hidráulico, contribuindo para um ar rústico e acolhedor.

12

CASA - abril 2013


Como uma espinha dorsal a escada é a escultura principal da residência. Criada por Cecilia, ela é livre, sem colunas, em madeira e cabo de aço e interliga os seus três pavimentos. A parede onde está engastada foi totalmente revestida em travertino importado da Turquia. Uma iluminação pontual completa o ambiente .

A caixilharia também tem forte presença neste trabalho. As portas balcão deslizam pela parte externa deixando as esquinas livres, permitindo mais amplitude e maior integração com o exterior.

CASA - abril 2013

13


O telhado verde proporciona um ambiente muito mais fresco, mantendo a casa protegida de temperaturas altas, além de promover o reequilíbrio ambiental. Isso, sem falar da beleza e bem estar que promove. Para a manutenção deste telhado e de todo o jardim foi usado um sistema de irrigação computadorizado. Aparentemente é pouco significativo, mas é essencial para garantir um jardim sempre belo. Composto por painel de controle, tubulação, válvula e emissores de água, o sistema garante eficiência na rega e economia de água e energia.

14

CASA - abril 2013


Revestimentos em pastilhas , papel de parede e cores vibrantes realçaram com criatividade cada banheiro. As Bancadas em madeira rústica e em laca personalizaram cada ambiente. No lavabo, destaque para o painel em vidro “fusing”, elaborado com exclusividade.

Fornecedores: Agro Nipo - fone: 11 9.6468.7361 agronipo@bol.com.br

Hipersol - 11 2427.7307 / 2427.7308 www.hipersol.com.br

Brasmerc - 11 4411.9081 www.brasmerc.com.br

Madeirão - 11 4411.7450 www.madeirao.com.br ESCRITORIO DE ARQUITETURA E INTERIORES

Destro - 11 4411.1216 www.destro.com.br

Vilarte - 11 4412.2693 www.vilarte.com.br

fone: 11 4418-2517 / 11 9 7822-6353 Av. Dr. Joviano Alvim, 1380 salas 7 e 8

www.ceciliadestefani.com.br

CASA - abril 2013

15


Kit elevatório e fixo para churrasqueira

Um novo conceito em churrasqueira para dar mais requinte e prazer ao seu espaço gourmet. Fabricados e desenvolvidos conforme seu projeto.

O kit elevatório dispõe de um sistema que eleva as grelhas e trava na altura escolhida. O sistema é composto por um eixo para enrolar a corrente, um sistema de apoio removível para os espetos, uma grelha parrilla, uma grelha argentina e manivela que pode ser esquerda, direita ou frontal. Fabricado em aço inoxidável ou aço carbono. Fabricamos também o suporte fixo sob medida. Confira a linha completa de produtos no Show Room da Calhas e Coifas Paraná - fone: (11) 4033.2637 www.calhasecoifasparana.com.br 18

CASA - abril 2013


CASA - abril 2013

19


ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Gere sua própria energia de maneira limpa e econômica

O

tema da geração de energia ganhou grande destaque na imprensa nos últimos tempos. Episódios como os “apagões” no Brasil e o acidente na usina nuclear de Fukushima, no Japão, chamaram a atenção do grande público. Os países projetam crescimento que naturalmente implica aumento do consumo de recursos, incluindo a energia. Projeções da Agência Internacional de Energia (IEA) estimam um consumo mundial de energia em torno de 30.000 TWh (terawatts-hora) em 2030. Em 1980, o mundo consumia 7.000 TWh. Para se ter uma ideia, para gerar 30.000 TWh em um ano, são necessárias 230 usinas hidrelétricas (como a de Itaipu) ou 1.000 usinas nucleares como a de Fukushima. Não há rios suficientes para se construir tantas usinas e nem a utilização de usinas nucleares, numa escala tão grande, é desejada, pelos riscos na operação dessas centrais. Neste cenário, a energia solar fotovoltaica tornou-se uma solução viável, econômica e ambientalmente. É conhecido do público o uso da energia solar para aquecimento da água. Porém, a energia solar fotovoltaica é diferente - a energia do sol é convertida em energia elétrica, alimentando os equipamentos ligados ao sistema. Como funciona? A irradiação solar é captada por painéis (formados de células de silício) e é convertida em energia elétrica. Para sistemas conectados à rede (aplicados em residências e empresas), inversores tornam essa energia disponível para alimentar os equipamentos do local. Em sistemas isolados da rede elétrica, controladores e baterias fornecem a energia necessária.

Por que é vantajoso usar energia fotovoltaica no Brasil? Por três motivos fundamentais: 1-) Por uma resolução adotada pela ANEEL, em vigor desde dezembro de 2012, que permite a mini e microgeração de energia a partir de fontes renováveis. Assim, residências e empresas podem gerar energia elétrica, recebendo créditos na conta de luz. Esses créditos podem ser transferidos da residência ou empresa (onde o sistema fotovoltaico está instalado) para outra unidade consumidora registrada no mesmo CPF ou CNPJ. 2-) Por se observar a realidade da energia fotovoltaica em ou-

20

CASA - abril 2013

tros países. São lugares com índices de insolação menores que o Brasil e onde a experiência da energia fotovoltaica é positiva na formação de uma matriz energética confiável. 3-) São sistemas que possuem baixa manutenção. Se minha residência/empresa consome 500 kWh/mês, meu sistema fotovoltaico precisa produzir toda essa quantidade de energia? Não obrigatoriamente. Na residência ou empresa pode ser instalado um sistema fotovoltaico com a capacidade de gerar 250 kWh/mês, por exemplo. Ou seja, 50% da energia deste local é gerada de maneira limpa, renovável e econômica. O sistema pode ser projetado para gerar parte ou 100% da energia consumida. E em quanto tempo este investimento retorna? Hoje, a energia fotovoltaica se tornou acessível pelas vantagens já apresentadas. No passado, essa tecnologia tinha limitações quanto ao custo e à parte técnica. Atualmente. a realidade é outra. Na prática, o tempo para o retorno varia entre 4 e 10 anos, dependendo da região, para sistemas conectados à rede (empresas e residências). Sistemas autônomos retornam mais rapidamente o investimento. Equipamentos de boa qualidade e com procedimentos adequados de manutenção têm vida útil de, no mínimo, 30 anos. Obrigatoriamente, preciso utilizar baterias? Não. O sistema fotovoltaico pode ser conectado diretamente à rede elétrica, sem a utilização de baterias. O sistema fotovoltaico só pode ser utilizado em residências (conectado à rede elétrica)? Não, pode ser utilizado para alimentar postes de iluminação, telefones de emergência, sistemas de bombeamento, irrigação, motores, estufas, bicicletários, cascatas, aquários e outras aplicações em que se faz necessário que os equipamentos operem de maneira isolada da rede elétrica. Para esse tipo de aplicação, a utilização de baterias é necessária. A geração de energia, utilizando painéis fotovoltaicos, varia ao longo do ano, devido à quantidade de dias com sol na região. Essa consideração deve ser feita pelo projetista responsável. Esse motivo, entre outros tantos, justifica a importância de se consultar profissionais qualificados na área. Paulo Fernando Betschart - Engenheiro Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) Águia - Tecnologia Fotovoltaica


CASA - abril 2013

21


Feng Shui na construção Onde quer que o homem esteja, sua preocupação é sentir-se bem. Sendo assim, tudo que compõe uma residência, desde o início da sua construção até o seu mobiliário, deverá estar voltado para o bem-estar de quem o utiliza e de quem o frequenta. É a isso que muitos chamam de equilíbrio. Este acontece quando as pessoas o procuram através das forças benéficas da Natureza, atraindo assim boa saúde, sorte e prosperidade. A sensação é de maior leveza na sua vida, ambientes mais aconchegantes e a impressão de estar mais perto da realização de seus sonhos e da solução dos problemas. Alguns detalhes importantes para quem quer construir: como o Feng Shui é uma técnica de harmonização de ambientes, devemos começar pela construção e onde será construída. Itens que deverão ser observados na aquisição do terreno: Vizinhança Observe bem onde a casa vai ser construída. Estações elétricas aumentam bastante o risco de câncer. As torres elétricas predispõem os moradores a distúrbios emocionais. Torres de transmissão podem acarretar distúrbios no sistema nervoso e a presença de uma zona industrial pode ocasionar problemas respiratórios. Ter prédios muito altos ou casas muito velhas como vizinhos também não é aconselhável. Histórico do Terreno Procure evitar construir em terreno que já abrigou construção de hospital (tem a energia de pessoas doentes ou que já morreram), funerária (energia da tristeza), cemitério (tem a nefasta energia das pessoas mortas), matadouro (energia negativa ligada ao medo e ao desespero), igreja ou templo (apresenta a energia Yin, que não é boa para os que estão vivos) ou delegacia de polícia (tem energias ligadas ao sofrimento e à ansiedade). O Projeto A elaboração do projeto é fundamental na distribuição dos cômodos, na forma da residência e como posicioná-la no terreno. Este é elaborado aplicando -se o Baguá (instrumento utilizado no Feng Shui) pelo qual ativamos todos os Guás assim obtendo o resultado esperado, da residência saudável e equilibrada.

Karla Pimentel arquiteta e designer 11 4411-1092 www.karlapimentel.com.br 22

CASA - abril 2013


Sua piscina: um show de luzes a cada clique

direitos da foto: Light Tech Brasil

Inteligência para sua piscina, este é o conceito da Light Tech, a grife em produtos para piscinas. Buscando o que há de mais moderno em tecnologias avançadas para a fabricação de sua linha de produtos, a empresa lançou na Feicon Batimat 2013 o controle remoto da Light Tech, que funciona com alcance de até 30m, através do sistema Wi-Fi. Também pode ser operado por um aplicativo ou diretamente no controle remoto. Esta tecnologia possui um sistema moderno e prático de manuseio. Pode enviar os comandos ao painel de controle, onde ajusta a potência de luz para que a piscina dê um show de luzes a cada clique, alternando assim o tom das cores quando quiser.

Foi lançado também o Prime Led, que conta com uma superpotência de iluminação. É apenas um led, que ilumina 10 m (9W) e 30 m (20W), desenvolvido para aplicações em piscinas de alvenaria, vinil e fibra. O grande diferencial é que o Prime Led é menor que os demais leds do mercado e possui uma potência maior com apenas um único led. Não utiliza nenhum tipo de nicho para ser instalado, pois foi confeccionado para ser instalado em um tubo de 1 ½ polegada. Ele possui 15 programações sucessivas que podem alternar ou misturar tons de luz, nas versões disponíveis com controle remoto ou manual. Os produtos da Light Tech podem ser encontrados na Pool Shop Piscinas em Atibaia - (11) 4412-2011. 24

CASA

- abril 2013


CASA - abril 2013

25


O genial arquiteto Tubarão Escritório dá sequência à herança do genial arquiteto Tubarão Tubarão, como era conhecido o genial arquiteto Paulo Thadeu de Oliveira Mello, fez história em Bragança Paulista. Mudou a imagem da arquitetura na região, abrindo as portas para os novos profissionais que aparecem hoje no mercado. Ao longo de décadas, formou um dos mais conceituados escritórios de arquitetura do Brasil, com o arquiteto Cláudio Simões. Logo depois, trabalhou por alguns anos com o talentoso arquiteto Hugo Rocha e, por fim, juntou-se ao seu filho Samuel Mello, que traz no sangue o talento e a criatividade herdadas do pai.

Em maio de 2011, Bragança Paulista se despediu desse expressivo profissional. Quando Tubarão nos deixou, ficou seu legado e uma marca a que seu filho, arquiteto Samuel Mello, deseja dar continuidade, sempre com bom gosto e sofisticação.

Aqui (acima e à esquerda) estão duas residências projetadas em parceria com o arquiteto e amigo Hugo Rocha e seu filho Samuel Mello.


Samuel Mello já vem despontando entre os principais arquitetos da região por seu estilo único, buscando e incorporando referências intercontinentais. Traz a todo o momento novos conceitos para seus clientes, sempre com um toque diferenciado em seus projetos. Samuel vem recebendo inúmeros elogios, tanto pela excelente capacidade de criação como também pelo carisma e simpatia que cultiva entre amigos e clientes. Essas qualidades são fundamentais para o relacionamento entre cliente e arquiteto e para o sucesso do projeto. Agora em maio de 2013, exatamente dois anos após a partida de seu pai, Samuel inaugura seu novo escritório, o Estúdio Tuba Arquitetura, por coincidência no mesmo local onde seu pai e o arquiteto Cláudio Simões formaram o mais prestigiado escritório de arquitetura da região. Dentre os serviços prestados por Tuba Arquitetura, se destaca a experiência única de um tour virtual na futura residência, executado com os mais modernos softwares de 3D da atualidade, proporcionando uma visão hiper-realista do projeto. Esse recurso facilita muito a visualização e entendimento do projeto, possibilitando mudanças de detalhes como o tipo do piso, revestimentos, cores e textura das paredes.

30

CASA

- abril 2013


O Estúdio Tuba Arquitetura traz também serviços de design de interiores, muito procurados atualmente por colocar em prática conceitos e tendências reconhecidos. Essa técnica une o espaço projetado com o mobiliário interno, utilizando-se da mesma linguagem adotada desde o começo do projeto. Às criações, foi integrado o estudo de Feng Shui, onde os elementos da natureza como o Sol, vento, vegetação, entre outros, são colocados a favor do projeto para que fique equilibrado e harmonioso, assim como técnicas auto-sustentáveis como a captação e reaproveitamento das águas pluviais, placas fotovoltaicas e teto verde são adicionados para atender a necessidade única de cada cliente. O arquiteto Samuel Mello e equipe estão convidando os interessados a degustar um expresso em seu novo Estúdio Tuba arquitetura, a partir de maio/2013, e a conhecer mais seus lindos e respeitados projetos. Rua Santa Clara - 1075 - Centro - Bragança Paulista -SP fone: 11.9.9913.6118 samuel@samuelmello.arq.br www.samuelmello.arq.br


CASA - abril 2013

33


Arte e Tecnologia a serviço da qualidade de vida Engº José Marcelo Uchoa

Esta arrojada residência, projetada e construída pela Construtora Tamassia Uchôa no Condomínio Figueira Garden em Atibaia/SP, explora bom gosto, funcionalidade, elegância e harmonia em um projeto que esbanja modernidade aliado ao que há de mais inovador e revolucionário no que se trata de sistema de automação residencial. É uma casa inteligente onde é possível ligar uma televisão com um simples comando de voz ou até mesmo fechar ou abrir as cortinas de qualquer parte deste planeta, onde quer que você se encontre, através de um celular. Tecnologia e sustentabilidade a serviço do cotidiano nas pontas dos dedos de seus proprietários e seus convidados. Ela é o resultado da parceria entre o engenheiro civil, autor do projeto e responsável pela execução da obra, com a empresa TecLink Automação, fornecedora do sistema ItecHome que possibilitou a concretização do sonho de seus proprietários de morar em uma casa inteligente. 34

CASA

- abril 2013


Este é mais um projeto de sucesso do engenheiro José Marcelo Uchôa, que já materializou os anseios e desejos de inúmeros clientes. Com base no conceito de funcionalidade e integração dos ambientes entre si como também entre o interior e o exterior, levou-se em conta a adaptação da residência com as características particulares do terreno, como declividade, insolação, vista, incidência de ventos e interferência dos imóveis vizinhos. Somou-se a esta receita a preocupação de construir um imóvel com elevado nível tecnológico, de tal forma que, tornasse possível através de smartphones, tablets, comandos de voz, ou mesmo interruptores comuns, comandar os equipamentos eletrônicos, piscinas, cortinas, persianas, iluminação, com cenários previamente definidos, realizando acionamentos múltiplos. A utilização do sistema de automação ItecHome, além de prover uma série de facilidades no dia a dia, muito contribui com o apelo ecológico, racionalizando o consumo de energia elétrica e água. Todos equipamentos eletrônicos estão instalados no Home Theater dentro de móveis feitos sob medida, pois os comandos não utilizam controles remotos, deixando uma aparência mais clean no ambiente. Cada detalhe foi cuidadosamente tratado pelo autor do projeto para que o resultado superasse as expectativas dos proprietários, o que foi alcançado com muito êxito. A decoração que só cumpre o seu papel se fizer sentido para quem a aprecia, foi presenteada com CASA - abril 2013

35


uma ousada pintura em uma das paredes do living pelo artista plástico Bruno Dallape e também por outros itens como, texturas, acabamentos e móveis, que impuseram personalidade ao interior da residência. Devido à utilização de telhas metálicas termo acústicas e o posicionamento face norte de amplas

36

CASA

- abril 2013


portas e janelas, existe um equilíbrio natural da temperatura, pois no verão, onde o sol se posiciona mais por cima do telhado, o calor é atenuado, enquanto que no inverno os raios solares permeiam os vidros, aumentando a temperatura interna da residência. Além disso, esse controle térmico pode ser melhor ajustado com a abertura das janelas superiores, que garantem o escoamento do ar quente, reduzindo drasticamente a utilização de equipamentos de ar condicionado. Outros ganhos com o tipo de telhado

CASA - abril 2013

37


38

CASA

- abril 2013


metálico foram a redução de custo, pois não utiliza madeiramento. Não foi usada laje de cobertura mas apenas forração de gesso e a pequena inclinação das telhas permitiu a instalação de 46 metros de placas solares para o aquecimento da piscina, sem que seja notada por observadores das ruas.

Fornecedores: Brasmerc - fone: 11 4411-9081 www.brasmerc.com.br Espaço Cerâmico - fone: 11 4411-8410 R. Custódio Duarte Lana, 151 - Atibaia -SP Gesso Campeão - fone: 11 4402-7293 Av. Pref. Antonio J. T. G. Lopes, 1321 - Atibaia -SP Hipersol Aquecedores - fone: 11 2427-7307 www.hipersol.com.br Pool Shop - fone: 11 4412-2011 www.poolshop.com.br Uberclima - fone: 11 4411-6042 www.uberclima.com.br

Estabelecida na cidade de Atibaia desde 1989, a Tamassia Uchôa, representada pelo engenheiro civil José Marcelo Uchôa, vem nestes 24 anos atuando na área da construção civil, elaborando projetos e executando obras na região, destacando-se e consolidando-se como uma empresa que acima de tudo valoriza e respeita o seu cliente, procurando soluções inteligentes e economicamente viáveis, tanto em relação ao projeto como em relação à obra, obtendo assim excelentes resultados estéticos e técnicos em seu trabalho. Tem como princípio e objetivo o exercício da ética e da transparência em todas as atividades que possam envolver a construção de uma obra, proporcionando ao cliente a convicção do sentimento de segurança e tranquilidade, correspondendo sempre aos seus anseios. Cada detalhe, tanto no nível técnico como administrativo, deve ser levado em conta, procurando poupar o proprietário ou investidor de contrariedades que porventura possam ocorrer quando há negligência e incompetência. É com este modelo de trabalho que a Tamassia Uchôa se dedica de corpo e alma à realização dos planos e sonhos de seus clientes, procurando a excelência no atendimento não somente durante a execução de uma obra, como também no atendimento de pós-obra, item importante a ser considerado. Tamassia Uchoa - fone: 11 4411.8193 R. José Inácio,177 sala 4a Centro - Atibaia -SP

CASA - abril 2013

39


40

CASA

- abril 2013


CASA - abril 2013

41


Coberturas verdes Cada vez mais as pessoas se preocupam com sustentabilidade, mas a grande maioria não chega às vias de fato, no que diz respeito à construção. Muitos por dúvidas sobre o assunto, por receio em relação à execução e, principalamente, pelo fator financeiro. As técnicas e tecnologias hoje ajudam a evitar transtornos que aconteciam anteriormente e a minimizar os efeitos e rastros da sua construção no ambiente. Hoje, sustentabilidade não se restringe a tijolos ecológicos, placas solares e reservatórios de água de chuva e nem necessariamente são caros, principalmente se formos analisar os benefícios a longo prazo. Muitas soluções podem ser desenvolvidas, trazendo economias futuras, minimizando desperdícios e melhorando o conforto ambiental da sua edificação. É sobre uma delas que venho falar hoje: a cobertura verde.

Quantas vezes você já olhou por uma janela e deu de cara com um telhado? Mesmo que bem acabado, ver um conjunto de telhas não é uma das visões mais agradáveis, seja o telhado do vizinho ou de parte da sua própria casa. Não valoriza o imóvel e nem a paisagem, mesmo que urbana. Nas cidades de hoje, vemos muitas pessoas se preocupando com beleza e conforto somente de seus terrenos, esquecendo do entorno, como edificações vizinhas, ruas, bairros e a cidade como um todo. Essa postura causa uma mudança na sociedade em geral e com coberturas verdes podemos suavizar a temperatura das ilhas de calor formadas pelas cidades, reduzindo o calor interno da edificação e minimizando o uso do ar condicionado. Combinando soluções e materiais Ao mesmo tempo em que se leva a vegetação com o intuito de refrescar o ambiente abaixo desta cobertura, é possível também, dispor em orientações interessantes, algumas placas fotovoltaicas. A coleta da água da chuva pode ser feita e armazenada em reservatório, podendo ser usada para irrigação e limpeza da casa. É bastante interessante misturar materiais de acabamento, como pisos de concreto, dormentes ou decks. Forros de materiais naturais são boas opções para ambientes abertos e cobertos por estas vegetações.

42

CASA

- abril 2013


A escolha das espécies Cada projeto e cada cliente exigem escolhas personalizadas. As regiões ditam algumas espécies que se desenvolvem melhor, mas a orientação solar da parte a ser trabalhada, disponibilidade de manutenção e preferências do cliente ou conceitos do arquiteto, podem variar bastante. Assim como as cores, os volumes e desenhos podem ser trabalhados. Além de serem somente coberturas, espaços abertos podem ser criados para aumentar a área social da edificação sem entrar no cálculo de áreas, já que não são cobertos. Hortas podem ser criadas caso seja o interesse do cliente. Um dos benefícios de ter folhagens e flores na cobertura é proporcionar alimento a pássaros. Há estudos que alimentam a ideia de cultivarmos jardins lineares nos topos das edificações de forma a criar um corredor de circulação de espécies, mantendo a sobrevivência de algumas delas. que sofrem hoje com a falta de vegetação e por excesso de poluição, por exemplo. No entanto, para receber estes vistantes, há algumas dicas que devem ser levadas em consideração: -evitar uso de vidros e superfícies espelhadas para que os pássaros não confundam os frutos e flores com o reflexo e colidam contra as superfícies; -não utilize bebedouros plásticos pois são prejudiciais aos beija-flores. Dê preferência para pratos de alpistes ou peça para o arquiteto ou paisagista que escolha espécies que atraiam as aves; -existem telhas que podem ser mescladas com telhados convencionais. Elas foram elaboradas por um designer holandês, Klaas Kuiken, que as vende por email(info@klaaskuiken.nl). No entanto, alternativas artesanais podem ser criadas, como na imagem ao lado. - ao utilizar parte do telhado convencional, opte por cores claras, ou, caso seja laje com pintura, escolha a cor branca. As cores claras ajudam a diminuir também a temperatura nas cidades. Quem quiser conhecer o projeto One Degree Less (um grau a menos), que defende tal redução de temperatura, pode acessar o site www.onedegreeless.org Fica a recomendação de encontrar uma boa empresa de impermeabilização. Uma bem feita, valerá a longo prazo, mesmo que mais cara inicialmente. A manutenção de uma cobertura verde é similar à de um jardim convencional, mas a escolha das espécies prevê podas e regas menos regulares. Consulte seu arquiteto ou paisagista para um bom projeto.

Lilian de Oliveira é arquiteta e urbanista graduada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e desenvolve projetos de arquitetura residencial, comercial e institucional. arq.lilianoliveira@gmail.com (11) 9 9593.6595 Al. Prof. Lucas Nogueira Garcêz, 2252 - sala 1 Atibaia -SP

CASA - abril 2013

43


44

CASA

- abril 2013


Jardins orientais

Incrivelmente lindos, podendo ser naturais ou artificiais, os jardins orientais são cada vez mais procurados. São munidos de beleza espetacular e planejados de forma a estar sempre ligados com o mundo natural. Três itens não podem faltar nesta integração: pedra, bambu e água. Para a cultura oriental, o uso de poucos elementos simboliza severidade e clareza. O resultado é um local de meditação e descanso, onde é possível deixar de lado a rotina cotidiana e relaxar.

As várias maneiras de se amarrar os bambus recebem nomes diferenciados, como orido, teppô, katsura e kenninji. Em matéria de símbolos naturais, a água é o mais importante. Os jardins possuem, por exemplo, sempre um chözu-bachi para lavar o rosto e as mãos antes da cerimônia do chá. Nessa integração, a presença de lagos propicia variação visual intensa e atrativa na paisagem. Além de decorativo, o lago influencia marcantemente o ecossistema, quer pela sua capacidade em manter o equilíbrio da umidade atmosférica, quer por favorecer a manutenção do sistema hídrico. Mas, se seu espaço for pequeno, pode-se optar apenas por uma cascata ou uma fonte. Também muito comum nos jardins japoneses é o sakura, conhecido como flor da felicidade. Assume um lugar importante na cultura e nos jardins japoneses. Em março e abril, o povo festeja o hanami, comemorando a floração da árvore. Sendo assim, grandes ou pequenos, naturais ou artificiais, os jardins japoneses acolhem e geram momentos de descanso e contemplação.

De todos os formatos, texturas e dimensões, as pedras são os elementos naturais mais típicos na pavimentação, ou melhor, no “percurso dos passos” de um jardim oriental. Os orientais acreditam que a combinação delas com o verde da natureza, já de uso constante, é o bambu (Kaki). 46

CASA

- abril 2013

Valeska Bilac - paisagista valeskabilacpaisagista@gmail.com cel.: 11 9867.0906


CASA - abril 2013

47


48

CASA

- abril 2013


CASA - abril 2013

49


50

CASA

- abril 2013


52

CASA

- abril 2013

Revista Casa e Decor ed 5  

Revista Ênfase Casa, edição nº 5, abril de 2013.

Advertisement