Page 1

Distribuição gratuita - Venda proibida

Jaú - Ano 5 | Edição 46 | Mensal - Junho 2014

Proibida a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos - Se beber não dirija!

Bar do Português 4 anos

Especial Casa e Construção Perfil Bruno Fernandes gente fina Doriva e o futebol


2 Revista Energia


O futuro

está aqui! Satisfação em atender bem Com 22 anos de experiência no mercado de autopeças, os irmãos Marcelo e Paulo Francisquini comemoram o segundo ano de sucesso da Futuro Peças Diesel em Jaú. A empresa ocupa um prédio de 300 m² e trabalha com toda linha de peças para camionetes, caminhões de 3/4 a traçados e ônibus das mais tradicionais marcas como VW, Ford, GM, Iveco e Volare. Com uma equipe treinada e qualificada, aliada a um sistema de informática altamente eficiente, a Futuro Peças Diesel distribui para todo o Brasil e atende seus clientes dentro do mais alto padrão de qualidade, superando as expectativas. Câmbio, diferencial, motor, embreagem, tomada de força, suspensão, freios, climatizadores e acessórios, seja qual for a sua necessidade, a Futuro Peças Diesel está pronta para resolver. Economize tempo e dinheiro: qualidade e preço justo você encontra na Futuro Peças Diesel.

Revista Energia 3


4 Revista Energia


Editorial

O show não para

Ano 5 – Edição 46 – Jaú, Junho de 2014 Tiragem: 10.000 exemplares Revista Energia é uma publicação mensal da Rádio Energia FM Diretora e Jornalista responsável Maria Eugênia Marangoni mariaeugenia@radioenergiafm.com.br MTb. 71286 Diretor artístico: Márcio Rogério rogerio@radioenergiafm.com.br Fotografia, Produção Fotográfica, Projetos Especiais, Direção e Revisão de Diagramação: Leandro Carvalho foto@revistaenergiafm.com.br

É bem assim

Revisão de textos: Heloiza Helena C. Zanzotti revisao@revistaenergiafm.com.br

A

Criação de anúncios: Well Bueno arte@revistaenergiafm.com.br

cabamos um sucesso e já embarcamos em outro, a nossa equipe não para mesmo. A fim de que você tenha sempre a melhor informação, a mais incrível diversão e acompanhe sempre o que há de mais novo por aí, nós da Energia não medimos esforços. Prova disto é esta edição da RE, que traz o caderno Casa e Construção, com as melhores dicas para quem está construindo ou reformando. Parceiros que atuam no setor com experiência e credibilidade aqui estão, com informações que vão ajudar você a fazer a melhor escolha para sua construção.

Repórteres Heloiza Helena C. Zanzotti heloiza@radioenergiafm.com.br Marcelo Mendonça marcelo@radioenergiafm.com.br Tamara Urias tamara@revistaenergiafm.com.br Diagramação Junior Borba (14) 99749.6430 Projeto gráfico: Revista Energia

Colunistas Alexandre Garcia Brenda Ruffo Carlos Alexandre Trementose Giovanni Trementose João Baptista Andrade Marcelo Macedo Professor Marins Ricardo Izar Jr. Colaboração Pedro Nassif Marot Comercial Carlos Alberto de Souza Joice Lopez Moraes Sérgio Bianchi Silvio Monari

Impressão: Gráfica São Francisco Distribuição: Pachelli Distribuidora Revista Energia Rua Quintino Bocaiúva, 330 | 2º andar CEP: 17201-470 | Jaú - Fone: (14) 3624-1171 www.energianaweb.com.br Elogios, críticas e sugestões leitor@revistaenergiafm.com.br

Foto: Cláudio Bragga

Social Club social@revistaenergiafm.com.br

Como estamos em ritmo de Copa do Mundo, no Gente Fina a história do jauense Dorival Bueno Pacheco, o Doriva Bueno, técnico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino Sub-20. Em outra editoria, uma história de paixão pela nossa seleção: entenda o quanto a garra e a persistência ajudam a realizar os sonhos. Na matéria de capa, convidamos o leitor a vestir sua camisa e torcer pelo Brasil no local mais agradável da cidade, e em meio à torcida mais animada: o Bar do Português. Bruno Fernandes, o B2, ilustra nosso Perfil, e saiba como vivem e o que sentem os jovens quando chega a hora de sair de casa e enfrentar o mundo. Aproveite mais esta edição especial da RE, e enquanto você embarca nestas páginas nós corremos, pois estamos preparando mais um Quermeshow Energia que, com toda certeza, vai ser mais um grande sucesso. Esperamos você dia 19 de junho! Boa leitura.

Quero anunciar comercial@revistaenergiafm.com.br A Revista Energia não tem responsabilidade editorial pelos conceitos emitidos nos artigos assinados, anúncios e informes publicitários.

Maria Eugênia Revista Energia 5


NESTA EDIÇÃO

09 Casa e Construção 100 Objetivos 106 Paixão 112 Lazer 120 Legislação

Especial Casa e Construção

09 ENTRE, FIQUE À VONTADE

Escolhemos o que há de melhor para sua construção, reforma e decoração

SEMPRE AQUI

ÍNDICE

58 Perfil 60 Radar 62 Jurídico 64 Pense Nisso 65 Raça do Mês 66 Gente Fina 70 Garota Energia 72 Capa 78 Quem Fez Jahu 79 Look de Artista 84 Varal 86 Escolha Certa 88 Fitness 90 Social Club 114 Boa Vida 115 Trabalho e Previdência 116 Guia da Gula 117 Vinhos 122 Vitrine 126 Entre Aspas

Nossa capa: Bar do Português Foto:Leandro Carvalho Produção Gráfica: Junior Borba

Casa e Construção

Pedras Carinhato

Foto: Arquivo pessoal Produção Gráfica, Projeto Comercial, Diagramação: Leandro Carvalho Revisão de diagramação: Junior Borba Textos: Heloiza Helena C. Zanzotti e Tamara Urias Revisão textos: Heloiza Helena C. Zanzotti Anúncios: Well Bueno e Agências Fotos: Arquivo pessoal, internet e divulgação

Revista Energia 9

66

Gente fina Doriva e o Futebol

Distribuição gratuita - Venda proibida

Jaú - Ano 5 | Edição 46 | Mensal - Junho 2014

Proibida a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos - Se beber não dirija!

Bar do Português 4 anos

ESPECIAL Casa e Construçao PERFIL Bruno Fernandes GENTE FINA Doriva e o futebol


Revista Energia 7


8 Revista Energia


Especial Casa e Construção Entre, fique à vontade

Escolhemos o que há de melhor para sua construção, reforma e decoração

Pedras Carinhato

Foto: Arquivo pessoal Produção Gráfica, Projeto Comercial, Criação e Diagramação: Leandro Carvalho Revisão de diagramação: Junior Borba Textos: Heloiza Helena C. Zanzotti e Tamara Urias Revisão textos: Heloiza Helena C. Zanzotti Anúncios: Well Bueno e Agências Fotos: Arquivo pessoal, internet e divulgação

Revista Energia 9


Casa e Construção

Tendência casa inteligente Investir em automação residencial gera inúmeros benefícios como praticidade, conforto, beleza, segurança e economia. A Codex Engenharia prepara a obra de acordo com o interesse do cliente

10 Revista Energia


C

om o advento das novas tecnologias, a automação residencial tem gerado uma gama de possibilidades práticas e econômicas para levar facilidade e conforto aos moradores. Ela consiste em uma aplicação de sistemas de controle para todas as funções encontradas no ambiente da casa, integrando seus

Novidade A grande novidade no setor é a biometria. Com esta tecnologia aplicada em fechaduras, unida a uma interface de automação, pode-se com apenas um toque entrar na residência, acionar diversas funções pré-programadas como sistemas de iluminação, climatização, áudio, vídeo, entre outros; que podem ser personalizados para cada tipo de ambiente. Além de toda essa comodidade e requinte, não é preciso mais se preocupar em carregar as chaves de casa, já que o sistema é muito seguro e impede que pessoas não autorizadas destravem a porta. Muitas pessoas acreditam que esta tecnologia está distante de Jaú, sendo que a premissa não é verdadeira, a Codex Engenharia está aplicando este sistema em diversas obras na cidade e região, e com um investimento bem acessível para que todos possam usufruir desse conforto.

Imagens: Divulgação/Internet

acionamentos. Segundo os engenheiros civis responsáveis pela Codex Engenharia, Rogério Fachim e Rodrigo Fernando Martins, basta um toque no celular ou tablet para acender as luzes, fechar as cortinas, ligar os pontos do ar condicionado, gerenciar a parte de segurança e câmeras entre outros, e o melhor, tudo pode ser acionado antes de entrar na casa.

“Antes de chegar à sua casa, é possível enviar um comando para prepará-la: luzes acesas e o arcondicionado na temperatura ideal”

Tradição Há mais de 15 anos no mercado, a Codex Engenharia trabalha com responsabilidade, qualidade e agilidade. Em seu currículo, a empresa reúne diversos tipos de serviços da construção civil que vão desde edificações residenciais, comerciais e industriais, até construção de escolas, penitenciárias e obras com tecnologia pré-moldada de concreto armado. A Codex Engenharia disponibiliza a elaboração do projeto arquitetônico, estrutural, hidráulico e elétrico, administração e gerenciamento de obras, execução de qualquer tipo de obra (residencial, comercial e industrial) com fornecimento de material e mão-de-obra, serviços com acompanhamento e fornecimento de mão-de-obra especializada, desenvolvimento e execução de obras com tecnologia pré-moldada de concreto armado e obras ambientais (captação de águas, tratamento de águas, armazenamento e reuso de efluentes). 

Revista Energia 11


Terraplenagem Fundada em 1986, a Dirceu Dalpino Terraplenagem vem construindo uma história marcada por grandes obras e, principalmente, por relacionamentos de extrema confiança com seus clientes 12 Revista Energia

A

Dirceu Dalpino Terraplenagem atua em todos os tipos de empreendimentos, sejam eles públicos ou privados, operando toda a infraestrutura, terraplenagem, drenagem, pavimentação com usina própria de concreto e asfalto C.B.U.Q. (Concreto Betuminoso Usinado a Quente). O objetivo é atender os clientes com qualidade, confiabilidade e soluções inteligentes. A Dirceu Dalpino Terraplenagem é hoje uma empresa de grande destaque no setor de terraplenagem e pavimentação no interior do estado de São Paulo, aliando experiência e infraestrutura a um excelente time de profissionais e equipamentos modernos. Consulte um de seus profissionais e fique por dentro de tudo que a Dirceu Dalpino Terraplenagem pode fazer para que sua expectativa seja uma grande obra. Referência no mercado no qual atua, a Dirceu Dalpino Terraplenagem está pronta para desenvolver com competência projetos de terraplenagem, pavimentação, serviços de transportes, remoção de terra/entulho, locações de equipamentos demolições, limpeza de terrenos, aterro, drenagem, guias e sarjetas, galeria de águas pluviais, redes de água e esgoto, adutoras e obras complementares na área de engenharia civil. 


Revista Energia 13


Casa e Construção

Invista na tecnologia

Drywall

Tudo pronto em pouco tempo, sem entulho ou surpresas no orçamento

14 Revista Energia


M

do ao sistema tradicional de alvenaria como o mínimo de desperdício e retrabalho; flexibilidade nos layouts; menos espessura com ganho de área útil; possibilidade de reforma em poucas horas, sem a movimentação de grandes volumes de materiais e mão de obra. Facilidade de manutenção em instalações hidráulicas, elétricas e repintura, além de melhor desempenho acústico quando comparado aos sistemas tradicionais. Resistência ao fogo, isolamento térmico e acústico. Na hora de decidir pelo layout de sua casa ou apartamento, consulte a Gescar Gesso e conheça as vantagens que este sistema pode oferecer. Além do bom atendimento e qualidade do material, o diferencial da empresa está no fornecimento do laudo de aprovação do Instituto de Pesquisa Tecnológicas (IPT). 

Imagens: Divulgação/Internet

uitos são os detalhes para se ter uma casa bonita, aconchegante e funcional. Talvez por apresentar todas essas características, os projetos em gesso têm ganhado espaço gradativamente. O drywall (parede seca) é totalmente industrializado e em sua composição tem placas com miolo de gesso envolto em papel-cartão, fixados em estruturas de aço. Segundo Carlos Cardoso Vieira, proprietário da Gescar Gesso, que está no mercado desde o ano 2000, o sistema drywall permite compor paredes e forros de ambientes internos de forma rápida, com pouca sujeira e desperdício. “O gesso veio para suprir necessidades como a falta de mão de obra especializada e os transtornos da alvenaria”. O gesso aponta vantagens expressivas quando compara-

Revista Energia 15


Construções Casa e Construção

Estrutura para

telhados O madeiramento que você precisa para sua obra está aqui 16 Revista Energia


Imagens: Divulgação/Internet

C

ada vez mais o consumidor tem procurado produtos e serviços de qualidade e por um preço justo. Por isso, a Madeireira Real Forte é a escolha ideal. Se você está construindo ou reformando, com certeza vai precisar de madeiramento de qualidade. Para atender os mais exigentes projetos, a empresa possui um amplo e diversificado estoque de espécies de madeiras, bitolas especiais e madeiramentos em Peroba e Cambará. Recentemente inaugurada na Avenida Netinho Prado, n° 1025, a Madeireira Real Forte surgiu com o objetivo de oferecer ao mercado uma nova opção em fornecimento de madeiras e telhas. A equipe de profissionais está pronta para atender e garantir tranquilidade desde o pedido, classificação da madeira até a entrega no local combinado. Além do madeiramento em geral: pranchas, vigas, caibros, ripas, tábuas e testeiras, a Madeireira Real Forte também possui portas, batentes, guarnições e rodapés.

TELHAS As telhas desempenham um importante papel no embelezamento de uma casa além, é claro, de sua proteção natural. Um dos fatores que contribui para a construção de uma casa sus-

tentável ou ecologicamente correta é o telhado. Com uma gama de opções, a Madeireira Real Forte possui telhas de cimento, esmaltadas de várias cores, de barro, americana, de barro hidrofugada, de fibrocimento Confibra e de vidro para ambientes internos que sofrem com pouca incidência de luz natural. O diferencial da empresa está em oferecer tudo o que o cliente precisa para construir o seu telhado em um único lugar. Que tal aproveitar as opções e escolher o modelo que mais combina com a sua casa? O tipo de telha escolhido para revestir o telhado poderá determinar o sucesso do sistema de refrigeração, por exemplo.

PROTEÇÃO TOTAL A Madeireira Real Forte dispõe de manta térmica utilizada nas coberturas por possuir duas finalidades: > No verão, impede que as irradiações de calor cheguem ao ambiente, proporcionando um clima mais ameno e gerando economia de energia pelo pouco uso do ar condicionado. > No inverno, impede que o calor produzido no ambiente escape com facilidade, proporcionando temperatura agradável nos dias frios. Além disso, conta com a vantagem de ser acessível financeiramente e de fácil instalação. 

“Temos a telha de barro hidrofugada, que repele a água, proporcionando mais durabilidade e beleza do seu telhado” PAGAMENTO PARCELADO , ACEITAMOS CARTÕES DE CRÉDITO E CONSTRUCARD REAL FORTE MADEIRAS E TELHAS madeirasrealforte@hotmail.com AV. NETINHO PRADO, 1025 VILA MARIA TEL 14 3416-6378

Revista Energia 17


Imagens: Divulgação/Internet

Casa e Construção

O toque final Fator determinante no visual de uma obra, o acabamento deve ser escolhido com muito cuidado e atenção aos detalhes

N

o Pascano & Bela Vista você encontra as principais tendências em acabamentos e revestimento. Novos materiais, texturas e desenhos que surgem para transformar e valorizar os espaços, conferindo estilo e personalidade ao seu ambiente.

Tendências que valorizam sua obra

Na linha de pisos e revestimentos, peças de grande formato, semelhantes à madeira, continuam em destaque. Porcelanatos com tamanhos entre 1m x 1m e 120 cm x 0,60 cm ou 80 cm x 80 cm são os mais procurados. Acabamentos com relevos e os que se assemelham a outros materiais continuam em alta. Destaque, também, para os pisos com versões antiderrapante, ideais para áreas externas e acetinados para espaços internos. Os laminados vêm ganhando espaço no mercado e no gosto do consumidor. As cores vibrantes e alegres continuam fortes em 18 Revista Energia

2014. Os madeirados e as cores clássicas, mais neutras, são a solução para quem não quer arriscar na escolha. Nas novas linhas de metais, inovação e tecnologia garantem beleza, sofisticação e durabilidade. A tendência traz novos acabamentos e cores exclusivas, peças mais resistentes a riscos e outros desgastes.

Tudo nas lojas mais queridas da região

No Pascano & Bela Vista você encontra essas e outras tendências em materiais para acabamento e pode conseguir tudo facilitado, com os melhores preços e condições exclusivas. Pode contar também com profissionais preparados para auxiliar na escolha do melhor produto para sua obra, dando dicas e explicando em detalhes como ele funciona na prática. Tudo para você não errar na escolha, pensando na valorização do seu projeto. Faça uma visita, consulte nossos profissionais e comprove a qualidade e o atendimento amigo das Lojas Pascano & Bela Vista. As mais queridas da região. 


Revista Energia 19


Casa e Construção

Projeto elétrico: quanto antes, melhor Improvisações, instalações mal feitas e sobrecarga estão entre as principais causas de incêndio no Brasil, segundo estatísticas do Corpo de Bombeiros

20 Revista Energia


Q

uem vai construir deve saber: o projeto elétrico é tão importante quanto os demais e se feito no início da obra evita dores de cabeça no futuro, afinal, se algo sair errado ou se houver alguma mudança, não será necessário quebrar paredes e refazer o serviço. Como em qualquer etapa de uma construção, as instalações elétricas devem ser planejadas e realizadas por profissionais habilitados, o que trará garantia de um serviço bem executado.

Segurança

Conte com a BBZ Especializada em materiais elétricos e execução de projetos, além de todas as outras vantagens, ao contratar os serviços da BBZ Elétrica você pode contar com o que há de mais inovador no mercado de energia elétrica. Soluções e sistemas que valorizam sua obra e proporcionam mais conforto e segurança total. Produtos com alto padrão de qualidade e profissionais qualificados, na BBZ você ainda encontra planos personalizados e preços flexíveis ao tipo e tamanho da sua obra. Tudo isso garante que, ao final, todo o sistema elétrico instalado em sua construção não apresentará falhas, e atenderá todas as suas expectativas. 

Imagens: Divulgação/Internet

Quando se conta com uma empresa especializada em instalações elétricas, os benefícios são inúmeros, como o cumprimento das normas vigentes de segurança, distribuição dos pontos (iluminação, tomadas, entre outros) de acordo com as necessidades dos moradores, o que evita o uso de cabos de extensão e, consequentemente, as chances de incêndio. E é bem provável que o serviço seja feito de maneira bem mais rápida, levando-se em conta, ainda, os sistemas

de telefonia, TV a cabo, banda larga e outros que demandam instalações mais modernas e de fácil acessibilidade. Além disso, os gastos com reparos e manutenções do sistema elétrico serão bem menores no futuro. Vale lembrar que alguns equipamentos domésticos consomem mais energia, e isso precisa ser definido na fase inicial da obra, para que sejam planejados circuitos específicos, com mais potência.

Revista Energia 21


Casa e Construção

Sonhe faça planos e realize!

22 Revista Energia


Está planejando construir um imóvel e gostaria de saber como ficaria depois de pronto e mobiliado?

C

onstruir requer planejamento, do projeto ao acabamento final. Elaborar a planta, fazer a divisão detalhada de todos os ambientes, estabelecer suas medidas e disposição é o primeiro passo para que seu sonho comece a tomar forma. Mas nem sempre o resultado coincide com aquilo que você idealizou.

Projetos em 3D Ao contratar os serviços de uma construtora moderna, que possua profissionais qualificados, você já pode visualizar seu imóvel em tamanho real, prontinho, antes mesmo que ele saia do papel. Os projetos de casas tridimensionais estão ganhando espaço e representam novas tecnologias de trabalho para engenheiros, arquitetos e empresas de construção civil. As imagens em 3D permitem uma visão ampla das projeções, facilitando a visão total do empreendimento. Entretanto, criar plantas em 3D requer conhecimentos específicos,

e não deve ser feito sem o apoio da construtora ou de um profissional qualificado.

Você imagina, a Fadini realiza Executando desde o projeto até a finalização da obra, com uma equipe preocupada em atender todas as suas necessidades, a Fadini Construções está preparada para realizar o seu sonho. Você leva sua ideia e a Fadini desenvolve o projeto de acordo com as suas preferências. Trabalhando com projetos em 3D, na Fadini é possível ver o seu projeto em tamanho real, como irá ficar depois de pronto, concretizando a sua ideia de tamanho e espaço, e garantindo que é mesmo do jeito que você sempre quis. Reformas; ampliações; desmembramento de terreno; projetos em 2D e 3D; terraplanagem; fundações em concreto armado; execução, acompanhamento e gerenciamento de obras. Na hora de construir ou reformar procure a Fadini, e confie sua obra a uma empresa que sabe o que faz. 

Imagens: Divulgação/Internet

“Construí dois grandes imóveis comerciais e um residencial com a Fadini e afirmo: contrataria a empresa novamente. A Fadini é confiável e trabalha com preços justos, que não são alterados no decorrer da obra”. Paulo Rivelino, 55, empresário “Empresa que trabalha com respeito ao cliente, responsabilidade, cumprindo prazos e com preços adequados. Minha casa ficou linda e não tive nenhum problema”. Maria Aparecida Ferrarezi, 60, recepcionista “Realmente é uma empresa que recomendo. Serviço bem feito, com qualidade, prazo, custo e acompanhamento dentro do esperado”. Luiz Carlos Jacovenze Filho, 35, engenheiro civil

Revista Energia 23


GF Casa e Construção

Construindo com você

24 Revista Energia


F

A

história da GF Materiais para Construção, sob a direção dos amigos Ushiro, Rossi e Denilson, começou em 1991 na cidade de Jaú, quando se uniram com o propósito de servir de maneira diferente àqueles que estão construindo ou reformando. Visando ao conforto e à comodidade dos clientes nas diversas etapas do processo de compra, desde materiais de base até o acabamento da obra, a GF prima por uma estrutura logística de qualidade, principalmente ao proporcionar uma entrega rápida e eficiente para Jaú e toda região.

parceria que deu certo: GF e Tecnolaje Em 1994 a família GF cresce ao concretizar a parceria com a Tecnolaje, que fabrica lajes e pré-moldados de concreto, ampliando o leque de produtos e tornando mais completa a proposta de estar cada vez mais perto dos clientes também nessa etapa muito importante.

Pela região A filial foi inaugurada na cidade de Dois Córregos, em 2011, com a mesma proposta de servir melhor os clientes daquela cidade, construindo ali grandes amizades. Buscando sempre oferecer a melhor solução para a concretização do sonho habitacional, a GF tem se destacado na região pela preocupação com o atendimento ao cliente, com bom humor, mas muita seriedade e responsabilidade. Desde o momento da venda à entrega das mercadorias, a empresa propõe estar sempre Construindo com você, oferecendo produtos de qualidade, serviços diferenciados e auxílio técnico, principalmente em momentos de dificuldades.

Imagens: Divulgação/Internet

Nossos Valores: - Compromisso com os clientes, consumidores, colaboradores e fornecedores - Valorização dos colaboradores - Qualidade, organização, agilidade e seriedade - Trabalho em equipe e atualização contínua - Ética nos relacionamentos com os clientes e fornecedores - Responsabilidade social e ambiental

Vai construir ou reformar? Veja como não perder tempo, nem dinheiro Você já tem o seu terreno, e agora? Chegou a melhor parte, hora de planejar a construção! E se você já tem a sua casa e precisa reformar, mãos à obra! Entretanto, para que tudo corra bem durante a execução do projeto, alguns cuidados são essenciais:

1. Planejar. Não adianta pressa para começar logo. O projeto detalhado é fundamental. Simplificar. Muitas situações complicadas são simples de serem resolvidas com o auxílio de um profissional da área. Um engenheiro ou arquiteto de confiança, um empreiteiro com boas indicações ou um pedreiro que já provou estar apto para a execução da obra. 3. Precaver-se. É fundamental conversar com os vizinhos antes de qualquer obra começar, explicando todos os detalhes, pois uma denúncia na prefeitura pode até embargar o projeto. 4. Parceria. Procurar uma boa casa de materiais para construção. Quando existe uma parceria entre construtor e loja, muitos dissabores são evitados. 5. Mão de Obra. Contratar profissionais especializados. Desde o projeto até a execução, é bom estar ciente de que muitas vezes o barato sai caro, porque depois haverá gastos para consertar o que deu errado, além de atrasos. Este acompanhamento é importante para antecipar os problemas e evitar erros. 6. Organização. Controlar de perto a ordem e a limpeza da obra. Bom indicativo de que você terá mais tranquilidade na construção. É preciso consultar a lei de cada cidade para retirada dos dejetos – normalmente é preciso usar uma caçamba. 7. Gratidão. Quando concluir, agradecer a todos. Principalmente a paciência da vizinhança. Ufa! A obra terminou. 

2.

Revista Energia 25


Casa e Construção

A

arte de construir

Construir um imóvel é um projeto de vida onde depositamos expectativas e aplicamos muito dinheiro, algumas vezes a economia de toda uma vida

26 Revista Energia


C

onstruir uma casa ou imóvel comercial é uma missão que pode levar um bom tempo e ser bem trabalhosa, entretanto, é uma conquista que superará todas as dificuldades, principalmente se confiada a bons profissionais. Independente do porte da obra, o gerenciamento profissional é muito importante, e faz uma grande diferença no custo e na qualidade, proporcionando maior economia sem comprometer a segurança durante a execução e após a entrega do projeto.

Imagens: Divulgação/Internet

Para toda a vida É preciso ter em mente que um imóvel é para toda a vida. Ou até que você resolva vendê-lo, e é então que sua qualidade será colocada à prova. Assim, uma boa construtora irá trabalhar com base nas últimas tendências e recursos tecnológicos, edificando uma obra com os melhores equipamentos, garantindo qualidade e proporcionando economia como de energia e água, por exemplo.

RC Construtora: compromisso com o cliente Há 15 anos no mercado desenvolvendo e construindo projetos de vida mais que imóveis, a RC Construtora se faz presente em todas as etapas da sua obra, desde o planejamento até a execução, entrega e pós-entrega. Executa o projeto que você já tem, ajustando-o se necessário até que atenda suas preferências, e ainda possui imóveis prontos para comercialização em praticamente toda a cidade de Jaú. A RC Construtora busca a excelência, atendendo com profissionalismo e eficiência, independente do tamanho da sua obra. Com uma equipe capacitada para dar suporte durante todos os estágios da construção, a empresa investe na satisfação do cliente, agindo com transparência e cumprindo prazos. Conheça o jeito de construir da RC e veja porque, mais que clientes, ela faz amigos. Vendemos e contruímos por financiamento. 

Revista Energia 27


28 Revista Energia


Revista Energia 29


Casa e Construção

O aço na construção civil Imagens: Divulgação/Internet

Praticidade e agilidade são as qualidades básicas advindas do uso do aço, que garantem maior eficiência e rapidez numa obra

30 Revista Energia


A

s experiências em construções metálicas têm revelado um mercado promissor e com grande potencial de crescimento. Por ser portador de homogeneidade, tenacidade e resistência, o aço tornou-se o material ideal para execução do melhor projeto com o menor custo benefício. Além disso, ele torna o processo da obra mais rápido, sem perder a qualidade. Reduz significativamente a quantidade de entulhos, desperdícios e demais resíduos. Com menor impacto no meio ambiente, o material também economiza água, exatamente no momento em que este recurso, para não se tornar escasso, exige conscientização. Essas são algumas qualidades que mostram que o aço é a melhor escolha para a construção civil. Em Jaú, duas grandes empresas se uniram, e dando continuidade às suas atividades individuais oferecem o que há de melhor no mercado de aço. Consolidadas no mercado, a Equimetal e Moenco aliaram-se para aumentar a demanda de atendimento e volume de obras. Qualidade, tradição, segurança, tecnologia, mão de obra qualificada são alguns itens que, com esta junção, se fortaleceram para garantir que as principais necessidades do cliente sejam supridas. Os departamentos de projetos das empresas são totalmente

informatizados através de sistemas CAD para cálculos, projetos e detalhamentos, o que garante rapidez e eficiência na elaboração de trabalhos específicos. “Todas as etapas dos projetos realizados por nós têm responsabilidade técnica e acompanhamento de engenheiros, além de outros técnicos em seu quadro”, ressalta o empresário e proprietário da Equimetal, Paulo Eduardo.

Principais vantagens do aço:

Facilidade de modificação futura (reforço, ampliação); Menos barulho, poeira e menor desperdício de material na construção; Uso de material reciclável - o aço é 100% reciclável; Soluções eficientes para isolamento térmico e acústico; Sistemas de proteção superficial e contra o fogo eficientes; Capacidade de absorver ações excepcionais (terremotos, colisões); Confiança na qualidade do material (material certificado); Conexões visíveis, permitindo fácil checagem do seu comportamento estrutural. Fonte: CSN

Maior possibilidade de criação no projeto; Transparência, esbelteza e leveza; Grandes vãos livres, permitindo espaços mais flexíveis; Colunas esbeltas, possibilitando maior área útil nos andares; Pé-direito reduzido pela menor altura das vigas; Fundações mais baratas devido ao menor peso da estrutura; Redução do canteiro de obras e de seus custos; Baixo custo de manutenção; Máxima flexibilidade no projeto de instalações e equipamentos;

Diferencial O processo de produção é realizado com acompanhamento e fidelidade das normas técnicas nacionais, garantindo uma linha de montagem robusta e eficaz, capaz de cumprir prazo e especificações fornecidas pelo cliente. A fabricação é feita com embasamento técnico e acompanhada por profissionais especializados. O material usado é de alta qualidade, processos de solda MIG, eletrodo revestido e parafusamento, que pode ser feito na empresa ou no canteiro de obras, conforme necessidade do cliente. A Equimetal trabalha com instalação de telhas para coberturas e fechamentos, calhas, rufos, e possui conhecimento técnico dos sistemas de forros de diversos tipos e marcas, divisórias, pisos em painéis Wall ou Madewall e outros materiais, para gerar o melhor resultado para sua obra. 

Revista Energia 31


Casa e Construção

O melhor para sua casa 32 Revista Energia


Mármores e granitos garantem sofisticação aos ambientes e valorizam o imóvel

Imagens: Divulgação/Internet

A

beleza natural dos mármores e granitos, aliada à flexibilidade e tecnologia dos materiais sintéticos, proporciona uma grande variedade de estilos no acabamento. Possui um amplo leque de cores que se encaixa perfeitamente em sua obra, valorizando o imóvel e tornando os ambientes mais requintados e atraentes. No setor de mármores e granitos, a Marmoraria Athenas atende o mercado de obras residenciais e comerciais, com alto padrão de acabamento, técnica e qualidade, além de possuir uma equipe de profissionais que está há mais de 20 anos no ramo de construção. Além disso, a Marmoraria Athenas, sendo uma empresa jovem e dinâmica, veio para renovar, trazendo uma grande variedade de cores e estilos de acabamento, sempre auxiliando o cliente com todo conhecimento técnico na execução de cada projeto. Segundo o empresário Luciano Fernando Panelli, a escolha do acabamento e do material depende da necessidade de cada cliente, e pode transformar uma simples construção numa obra diferenciada e única. Quer dar requinte e exclusividade à sua construção? Opte por cubas esculpidas em pedras ou insira painéis feitos de pedras naturais. “As rochas ornamentais proporcionam uma beleza incomparável”, finaliza. 

Revista Energia 33


34 Revista Energia


Revista Energia 35


Casa e Construção

É um charme! Com opções para todos os ambientes, as pedras decorativas dão um toque chique para qualquer ambiente 36 Revista Energia


C

Imagens: Divulgação/Internet

om uma grande gama de produtos, Pedras Decorativas Carinhato oferece tudo para deixar sua casa, chácara, escritório ou empresa muito mais bonita. Pedras para revestimento de parede, calçada, quintal e piscina, além de todos os tipos de enfeites para decoração de jardins como a Branca de Neve e os sete anões, sapos, tartarugas, joaninhas, entre outros. Produtos em cimento como jardineiras, mesas, bancos, vasos, chafariz, piso ecológico, bloquete e ladrilho. A empresa oferece, ainda, ampla variedade em móveis de pedras naturais em ardósia polida e envelhecida. Produtos de limpeza e impermeabilização de pedras e pisos, além do piso de cimento com aparência de madeira, mais uma grande novidade! Para melhor atender os clientes de Jaú e região, Pedras Decorativas Carinhato conta com uma equipe qualificada e um arquiteto à disposição, para auxiliar o cliente na hora da escolha. Faça um orçamento sem compromisso e confira: toda semana a empresa tem grandes promoções. 

Revista Energia 37


Casa e Construção

Box São Vicente

indispensável Com produtos de qualidade e preços competitivos, Box São Vicente se destaca pelo custo x benefício no mercado atual 38 Revista Energia


E

mpresa especializada na instalação de vidros temperados e esquadrias de alumínio, a Box São Vicente atua há 17 anos em Jaú e região. Esta experiência é traduzida em inovação e muita qualidade na elaboração de soluções inteligentes para seu projeto, seja ele comercial, industrial ou residencial. Profissionais treinados e capacitados, aptos a projetar e executar sua obra desde as mais simples às mais sofisticadas, a equipe da Box São Vicente busca sempre superar suas expectativas, aliando bom gosto e qualidade a projetos diferenciados.

Projetos personalizados Com larga experiência no ramo de vidros temperados e esquadrias de alumínio, Box São Vicente utiliza tecnologia de ponta, trabalhando com os mais variados tipos de pro-

dutos para atender o cliente em todas as suas necessidades. Em sua linha comercial destacam-se box, portas, janelas, coberturas, sacadas, espelhos, portões, fachadas glazing, portas balcão. Tudo com acabamento de alto nível, aliando elegância e estilo que valorizam o seu espaço.

A prioridade é você Desde o orçamento até a instalação final, Box São Vicente cuida de todos os detalhes para que você tenha segurança, pontualidade e a melhor relação custo/benefício. Funcionando em ampla área de 500 m², com escritório informatizado, veículos próprios para transporte e equipamentos de última geração, na Box São Vicente a prioridade é satisfazer os clientes trabalhando somente com o que há de melhor no mercado em vidros temperados e esquadrias de alumínio. 

Agende uma visita com um de nossos representantes:

Imagens: Divulgação/Internet

Evandro 14 99754.7446 | Jaú e Bauru Marcelo 14 99713.0067 | Dois Córregos, Pederneiras e Brotas Rogério 14 99892.2020 | Araras, Pirassununga, Bariri e Itapuí Roberto 14 99775.3505 | São Manuel e Brotas Ricardo 14 99762-2555 | Araraquara, São Carlos, Dourado e Ribeirão Bonito

Revista Energia 39


Casa e Construção

Atualmente o portão basculante tem sido a opção mais procurada em função do pouco espaço ocupado em suas laterais e altura, facilitando a passagem dos veículos 40 Revista Energia

Imagens: Divulgação/Internet

Praticidade à disposição


O

portão basculante está em crescente utilização, sendo uma solução bastante prática, segura e adequada para a sua casa. Quando aberto não ocupa espaço, já que a folha fica na posição horizontal, diferentemente dos portões pivotantes e ou deslizantes. Independente de ser manual ou eletrônico, o portão basculante quando fechado não toca o piso, reduzindo assim sua corrosão. Com uma infinidade de modelos, a Dellamano Serralheria fabrica portões sob medida para melhor atender às necessidades do cliente. Os materiais usados na fabricação são de aço, resultando em uma maior durabilidade.

A empresa Fundada em 1992, a Dellamano Serralheria tem conquistado seu espaço através dos anos com muita experiência, honestidade, garantia e ótima qualidade dos serviços prestados. Dentre os principais diferenciais, a empresa oferece serviços que atendem a necessidade do cliente com rapidez e bom atendimento. Os prazos são previamente combinados, para que a execução do trabalho seja feita com cuidado e agilidade. A equipe de profissionais é altamente qualificada, independente de ser para projetos ou para montagens. Uma forma muito prática de adquirir o seu novo portão, com a vantagem de pagar o preço à vista, é usar o cartão Construcard Caixa, que é aceito na empresa. Os detalhes é que fazem a diferença da Dellamano Serralheria com as outras empresas do ramo. Faça uma visita! 

Revista Energia 41


42 Revista Energia


Revista Energia 43


Foto: Israel Denadai

Casa e Construção

A arte de projetar O Studio Neuville conecta sua personalidade a espaços e objetos incríveis

Q

uem nunca imaginou a casa ou o apartamento ideal? Aquele lugar com todas as influências de filmes, livros, pessoas, revistas e tudo mais que seja possível, que ao longo da vida você adquiriu? Um lugar novo, que conecta o espaço físico e os objetos à nossa identidade? Foi com esta visão que as arquitetas Camila Borgo e Viviane Denadai decidiram fundar o Studio Neuville, que em francês significa “nova cidade”. “Nossa proposta é elaborar projetos de arquitetura, urbanismo e design únicos, e que realmente possuam a alma dos clientes, por isso utilizamos procedimentos e técnicas que nos permitem transformar questões subjetivas da personalidade, como o gosto por música, em atributos físicos para nossos projetos”, conta Camila Borgo. Ao inserir a personalidade do cliente em seus projetos, o Studio Neuville se propõe a trabalhar com diferentes públicos e orçamentos. É o que se pode chamar de democratização da arquitetura e do design. “Temos a preocupação de adequar nossos projetos às características individuais, e isso inclui o 44 Revista Energia

orçamento dos nossos clientes. Basta mesclar criatividade, sensibilidade e técnica”, explica Viviane Denadai.

Diferenciais Atendimento: a atenção está presente em todos os momentos. Antes, durante e (por que não?) depois de cada serviço. Entendimento: o Neuville desenvolveu uma nova forma de entender seus clientes, utilizando procedimentos e técnicas que permitem transformar questões subjetivas da personalidade em atributos de projeto. Democrático e criativo: o Neuville pode desenvolver projetos adequados ao seu bolso. A criatividade e o bom gosto permitem fazer mais com menos. Design útil: projeto de móveis e peças especiais também podem ser integrados ao projeto, maximizando a utilização de espaços. Personalidade: os serviços da Neuville buscam conectar o ambiente e os objetos à nossa personalidade, tornando cada projeto único. 


Foto: Israel Denadai

Decoração e design de móveis para apartamento em Bauru A decoração de pequenos ambientes exige uma preocupação maior com o dimensionamento dos móveis, cores e objetos utilizados.

Projeto arquitetônico residencial em Jaú Modernos volumes retangulares da fachada trazem uma personalidade ainda mais marcante quando contrastadas com os rústicos tijolos e o portão ferrugem.

Projeto arquitetônico residencial em Jaú Para este projeto otimizado, o balcão contínuo da cozinha se transforma em espaço gourmet, criando uma área externa de lazer integrada à casa.

Fichário de serviços do Studio Neuville - Arquitetura Residencial e Comercial - Projeto de Reforma - Supervisão de obra

- Design de Interiores e Decoração - Urbanismo - Cenografia e Visual Merchandising

Revista Energia 45


Casa e Construção

Quem tem casa quer...

móveis https://www.facebook.com/toqui.moveis 46 Revista Energia


C

hegou a hora de mobiliar sua casa nova, seu escritório, ou de renovar os móveis de algum ambiente. Nada como peças bonitas, que combinem com seu estilo e sejam confortáveis e funcionais. Entretanto, é preciso planejamento na hora de adquirir móveis.

Valorizando o espaço Antes de comprar aquele móvel que você gostou tanto, confirme as medidas do cômodo, veja se ele se encaixa onde você idealizou. Respeite os espaços para que não fique um ambiente apertado ou muito carregado de coisas, dificultando na hora da limpeza e deixando o local muito poluído.

Conforto é fundamental Dê preferência a móveis bons e bonitos, que também sejam funcionais e tenham o preço acessível, mas fique atento: preços muito baixos podem esconder um material de qualidade inferior. Sofás, mesa de jantar, cama e colchão são itens em que você sente a diferença no quesito conforto. Aí, claro, não vale economizar e depois arrepender-se.

Por mais tempo Para que um móvel dure mais, é importante fazer uma manutenção. É isso mesmo. Reapertar parafusos, puxadores e dobradiças de tempos em tempos ajuda na durabilidade. Outro cuidado é com a quantidade e o peso dos objetos colocados em armários, estantes e prateleiras. O excesso pode vergar a madeira.

Toquimóveis Beleza, conforto e qualidade Com vinte anos de tradição e sob nova direção, a Toquimóveis possui toda linha de móveis para áreas de lazer, cozinhas, dormitórios, linha infantil, escritório, sala de jantar, estofados e objetos de decoração. A Toquimóveis trabalha com peças produzidas com as mais avançadas tecnologias, que dão um toque de beleza e requinte a qualquer ambiente. Atendendo Jaú e região, a entrega é sempre rápida, e o diferencial é a montagem no mesmo dia. Conheça o showroom Toquimóveis: conceito em design e durabilidade. 

Imagens: Divulgação/Internet

s

Ambientes charmosos, móveis elegantes e confortáveis. Quem não quer?

Revista Energia 47


Casa e Construção

Projeto de vida

feliz

Além de organizar, móveis planejados garantem beleza e funcionalidade aos ambientes, deixando sua casa moderna e muito mais aconchegante 48 Revista Energia


E

les valorizam qualquer ambiente, são super bonitos e feitos sob medida. Os móveis planejados tomaram conta de imóveis residenciais e comerciais, provando que o investimento vale a pena em função da sua qualidade e durabilidade.

Vantagens Adequados a qualquer espaço, mesmo àqueles pequenos como escritórios ou apartamentos, esses móveis otimizam o ambiente permitindo a livre circulação das pessoas e oferecem espaço suficiente para organizar todos os pertences dos seus ocupantes, o que na maioria das vezes não se consegue com móveis convencionais. Além disso, também se destaca a adequação dos mesmos em casos onde há alguma estrutura da casa que não possa ser retirada, como uma viga ou pilar.

Imagens: Divulgação/Internet

Sua casa quer Italínea Há 17 anos no mercado de móveis planejados e firmando sua liderança no setor, a Italínea está em constante aperfeiçoamento e antecipando-se às tendências preparou uma grande reengenharia em sua linha de produtos, primando pela relação custo/benefício, flexibilizando a elaboração de projetos e otimizando os espaços. Na Italínea você conta com soluções personalizadas para todos os ambientes da sua casa e para os corporativos, com um processo produtivo moderno, sem abrir mão da responsabilidade socioambiental. Quer deixar seu espaço lindo, aconchegante e do jeito que você precisa? Solicite um orçamento na Dallano Móveis, representante exclusivo Italínea em Jaú. 

Revista Energia 49


Casa e Construção

Quer ideias para dar mais cor à sua vida? A SD tintas tem o melhor para a sua construção

50 Revista Energia

ação

Inspir


SD Tintas Desde 1988 no mercado, a SD é uma das maiores lojas de tintas e acessórios para pintura da cidade. Trabalhando com as melhores marcas do mercado como Sherwin Williams do Brasil – Divisão Lazzuril, Tintas Coral, Impermeabilizantes Hidronorth, Dacar tintas, pincéis Tigre e Atlas, vernizes Sayerlack, verniz para assoalho Bonardi e a linha completa do Verniz Sparlack. Entre outros produtos, a SD Tintas fornece toda a linha de pintura e acessórios nas áreas residenciais, automotivas e industriais. Com uma equipe atenciosa, a empresa está por dentro de tudo o que há de melhor e novo no mercado. Além de produtos de qualidade e um amplo mix de cores, o atendimento personalizado faz a diferença, e acontece tanto pelo telefone quanto pessoalmente, mostrando as mais novas tendências do mercado de tintas. Com o sistema de entrega domiciliar você liga, faz seu pedido e a SD Tintas entrega na sua casa ou empresa. Para melhor auxiliar o cliente, a empre-

sa disponibiliza um vendedor com respaldo técnico em cores até a residência do cliente.

Você escolhe, a SD faz Na linha automotiva, a SD Tintas reproduz uma infinidade de cores. Segundo o sócio-proprietário da empresa, Wilson Viana, o sistema Tintométrico Selfcolor reproduz na linha imobiliária mais de dois mil tons, para garantir ao consumidor a total satisfação na obtenção da cor escolhida. “Nós temos uma infinidade de cores, até aquelas jamais imagináveis conseguimos produzir através do sistema. Aqui, o seu desejo se torna realidade”, finaliza. 

Imagens: Divulgação/Internet

U

ma das maneiras mais simples de renovar um ambiente é pintá-lo com uma cor diferente. Mas antes de escolher a cor é preciso ter cuidado, já que cada tom pode incitar um tipo de clima ao cômodo.

Revista Energia 51


52 Revista Energia


Revista Energia 53


O

desejo realizado Alguns objetos de decoração passam para a lista de desejos do consumidor. Confira alguns itens que fazem parte do sonho de muita gente

Máquina de café Branco Iperespresso X7 ILLY O design dela é diferente das cafeteiras modernas. Estilo arrojado que complementa qualquer cozinha. Parece mesmo uma joia para amantes de um bom café.

54 Revista Energia

1


2 Adegas climatizadas

3

Poltrona egg

Um conforto incrível para um bom filme, livro ou apenas relaxar. Presente em praticamente todos os estilos de decoração, deixando o ambiente bem mais aconchegante.

Pequena e compacta, para apaixonados por vinhos, uma peça fundamental na decoração. Cai bem na cozinha, na sala, no escritório e no quarto.

Imagens: Divulgação/Internet

do Globos decorativos

Objetos de decoração quem têm conquistado cada vez mais fãs no mundo todo são os globos. É possível perceber isso também pela grande variedade que vemos em diversas lojas e, realmente, eles ficam lindos, não apenas na decoração de escritórios mas também decorando estantes de salas, quartos e onde a imaginação alcançar!

4

Revista Energia 55


56 Revista Energia


Revista Energia 57


Imagem: Divulgação

Perfil

58 Revista Energia


B2

Empreendedor

No Perfil desta edição Bruno Fernandes, ou B2 como também é conhecido. Aqui, um pouco sobre o início da sua carreira de modelo, as dificuldades, vitórias e o sucesso como empresário e DJ

O

começo como modelo não poderia ter acontecido em melhor hora na vida Bruno, 26. Jovem e na época correndo atrás de trabalho, a oportunidade apareceu quase sem querer. Na ocasião, passeando por um shopping, um olheiro o abordou e perguntou se ele não teria interesse em modelar. “Respondi em tom de brincadeira: Ganha dinheiro?!” E pouco tempo depois já estava desfilando para grandes marcas. Meses depois, mais uma surpresa. Foi convidado para representar o Brasil no concurso “Best Model Of The World”, na Bulgária, evento que elege o maior top model do mundo, contando com modelos de vários países. No concurso, Bruno classificou o Brasil na segunda colocação, o que o levou a viajar por vários países. Ganhou experiência nas passarelas. Voltou ao Brasil e decidiu terminar a faculdade de Publicidade e Propaganda com ênfase em Marketing, mas continuou trabalhando como modelo, que era algo rentável, justamente para ajudar nos estudos. Dedicado em tudo que faz, logo mostrou ser também um ótimo profissional na Publicidade. Terminou a faculdade e até tentou voltar a morar no interior, mas não conseguiu. Resolveu arriscar para valer e mudou-se para São Paulo, a terra das oportunidades.

Novos Desafios Na capital, junto com alguns amigos que sempre frequentavam as mesmas baladas, pensou em inventar uma marca de eventos para se divertirem. A ideia ficou séria, e Bruno lançou um conceito para festas, a #itals. “A ideia foi muito bem aceita e com uma crescente muito rápida, tanto que me esforcei muito para dar base à empresa. Desde o público alvo, os locais onde promovemos, levou certo tempo para o sucesso da #itals. Meu

Texto Marcelo Mendonça foco voltou-se para o ramo empresarial, e foi nele que descobri meu hobby, já que amo o que faço. Trabalhar com marketing é uma responsabilidade, não podemos vender uma imagem fictícia ou errônea, mas sim a verdade, e para o público certo”. Hoje, Bruno também é sócio de algumas empresas, atuando no marketing de todas delas; paralelamente continua como modelo e ainda é DJ em festas da #itals e outras para as quais é convidado. A marca também já licencia produtos desde roupas a bonés feitos cuidadosamente. “Viajando pelo mundo, pude ter contado com diversos estilos, fui a muitas festas e baladas, e procurei trazer um mix disso tudo para criar o lifestyle da minha marca, que hoje em dia é querida pelo público da noite”. Agora a ideia é consolidar cada vez mais a marca, abrindo franquias pelo país. “Nas festas pretendo focar a minha organização em eventos de grande porte, em capitais e cidades turísticas, onde a chance de propagação da marca acaba sendo maior. Com isso, a minha carreira de DJ acaba crescendo também, uma coisa leva a outra, estou focado em trabalhar cada vez mais e crescer como empresário”. 

Trabalhar com marketing é uma responsabilidade, não podemos vender uma imagem fictícia ou errônea, mas sim a verdade, e para o público certo

Revista Energia 59


Radar

Boa

Por Alexandre Garcia

Cidadãos indefesos No referendo de 2005, dois em cada três eleitores responderam contra a proibição do comércio de armas de fogo

O

governador de Mato Grosso foi preso por posse ilegal de arma. A pistola, na casa dele, estava com o registro vencido, enquanto ele tentava renovar o cadastro. Mas a burocracia é tanta, as exigências são muitas e complicadas, e a arma - na verdade constante do registro de armas - foi considerada ilegal, embora estivesse no endereço conhecido pelo Sistema Nacional de Armas. Nenhum bandido precisa de tudo isso para portar armas, atirar contra a polícia, assaltar bancos e sequestrar cidadãos. No referendo de 2005, dois em cada três eleitores responderam contra a proibição do comércio de armas de fogo. Na cabeça da população, o argumento básico é de que precisa ter o direito de se defender, já que o Estado, que recebe impostos para prestar segurança, não assegura esse direito. Mesmo com o resultado acachapante de 64% sobre 36%, o governo fingiu que não entendeu, e faz de tudo para impedir que o cidadão exerça o direito natural de defesa, criando dificuldades para as famílias terem arma em casa ou, para aqueles que estão sob risco, andarem armados. A arma foi o que igualou a velhinha de Caxias do Sul ao bandido que a ameaçava dentro da própria casa.

Defender sua casa e família é o mínimo que se pode esperar como direito numa nação civilizada e organizada A arma não é por medo, mas para não precisar ter medo; não para buscar encrenca, mas para mostrar que não quer ser atacado. O que o governo faz é deixar o bandido tranquilo, sabendo que vai assaltar sem ter resistência. Nos Estados Unidos, onde há arma em toda casa, ninguém se atreve a invadir território alheio, pois sabe que a velhinha ou o menino manejam bem uma boa espingarda. Há 60 milhões de caçadores registrados por lá. Quem ousaria invadir um país assim? Com tanta dificuldade para renovar registro de arma, calcula-se que há, no Brasil, mais de oito milhões de armas tão ilegais quanto a do governador Silval Barbosa: em 2010, havia 8.974.456 armas de fogo com registro; neste ano, o registro ativo despencou para cerca de 600 mil armas. Será que vão prender, como fizeram com o governador, mais de 8 milhões de brasileiros? Além dessa pergunta, há outra: que interesse existe por trás da intenção de ter a cidadania desarmada, inerme, indefesa? 


Revista Energia 61


Jurídico

Por Carlos Alexandre Trementose juridico@revistaenergiafm.com.br

Estudante Estagiário de Direito “As pessoas podem tirar tudo de você, menos o seu conhecimento” - Albert Einstein

M

uitos estudantes do curso de Direito que procuram os escritórios de advocacia sob o propósito de realizarem estágio profissional, na maioria das vezes não almejam prioritariamente adquirirem a prática dos conhecimentos que recebem na faculdade e, sim, auferirem vantagens financeiras. Louvável e sustentável as suas ambições, contudo, ouso discordar parcialmente. Com o desejo de cursar a graduação das Ciências Jurídicas, necessitei de um trabalho para propiciar-me condições financeiras que fossem suficientes aos pagamentos mensais da faculdade. Fui funcionário público estadual – Policial Militar – por 11 anos, donde vieram as condições materiais que me proporcionaram os estudos. No início da minha carreira, trabalhei como “guarda de cadeia” na extinta Cadeia Pública de Jaú, e logo em seguida no Rádio Patrulhamento Padrão, policiamento de rua, em meados de 1994/1996. Em seguida, fui convidado para trabalhar em funções administrativas, auxiliando meus superiores hierárquicos. Em 1998 iniciei o curso de graduação. No ano de 2000, no 3º ano de faculdade, fui aceito como estagiário em um conceituado escritório de advocacia desta cidade, detalhe, sem qualquer tipo de remuneração, ou seja, almejando conhecimentos práticos e também teóricos do dia a dia da função de um advogado. Para conseguir o aludido estágio necessitei trabalhar no período noturno, e com a compreensão de muitos superiores na polícia, fazia meu estágio durante o dia, frequentava a faculda-

de no período noturno e trabalhava na polícia de madrugada. Foi um período árduo. O aprendizado como estagiário foi ímpar, pois além de conhecer todo o andamento administrativo de um escritório (petições, prazos, atendimentos aos clientes, etc), passei a conhecer de perto o andamento de processos/audiências em todos os cantos do Brasil. Hoje, graças a Deus, agradeço a todos pela oportunidade, pelas compreensões e pelos ensinamentos, pois tenho certeza de que, por mim, os frutos estão sendo colhidos. Agora a pergunta que não quer calar é a seguinte: o que tudo isso tem a ver com a página Jurídico? Caríssimos estudantes de Direito, tomo a liberdade nessa ocasião de escrever dirigindo-me a vocês, pois nem sempre o dinheiro é a razão de tudo; ensinamentos e aprendizados, por menores que sejam, serão para uma vida toda, teorias e práticas forenses que muitos colegas não terão, e que com toda certeza é o passo à frente que vocês estarão dando na oportunidade da avaliação da OAB, da monografia do final do curso, das consultas em processos para subsidiar um cliente e etc. Pensem nisso. Saliento que não estou falando para trabalharem gratuitamente, mas que às vezes perdemos excelentes oportunidades quando o dinheiro fala mais alto, pois dinheiro se perde, porém, ensinamentos e conhecimentos jamais serão extraídos de vossas mentes. Boa sorte a todos. 


FAZER PARTE DA HISTÓRIA DESSA CIDADE HÁ QUASE UM SÉCULO FAZ A GENTE SE SENTIR CADA VEZ MAIS NOVO.

Reinauguração Pernambucanas

Jaú

CELEBRAMOS NOSSOS 98 ANOS COM UMA LOJA DE CARA NOVA, MAIS BONITA E CONFORTÁVEL DE PRESENTE PARA VOCÊ.

VENHA COMEMORAR COM A GENTE! RUA MAJOR PRADO, 360 TEL: 14 3602-0100

Revista Energia 63


nisso

Pense

Por Professor Luiz Marins

LUIZ MARINS Antropólogo e escritor. Tem 26 livros publicados e seus programas de televisão estão entre os líderes de audiência em sua categoria. Veja mais em www.marins.com.br

O desafio de continuar acreditando Temos que proteger os bons e punir os maus, pois quem poupa os maus, ofende os bons

É

tanta notícia ruim - corrupção, violência, economia estagnada, falta de ética, decadência moral, falta de educação, etc, etc. que é realmente um desafio não se deixar abater e continuar trabalhando, continuar acreditando, continuar sendo honesto, não perder os valores e continuar vivendo com princípios elevados. Temos que vencer esse desafio acreditando que ainda existem pessoas honestas, políticos que se preocupem com o bem comum, funcionários que trabalhem em benefício dos clientes, policiais que se preocupem em cuidar da segurança pública, juízes que julguem com isenção, prestadores de serviço que cumpram prazos e horários, professores que ensinem, chefes preocupados em fazer seus subordinados crescerem. Do contrário, vamos nos abater de tal maneira que iremos apenas engrossar a fila dos que não acreditam em mais nada, jogaram a toalha e vivem num mar de lamentações. Ao nos abatermos, estaremos fazendo o jogo dos sem caráter. É isso que eles querem. Eles querem que as pessoas de bem desistam. Temos, portanto, que nos desafiar a encontrar, talvez como uma agulha num palheiro, e em seguida

64 Revista Energia

Temos que fazer um esforço para acreditar que o mundo não está perdido

valorizar quem é honesto, quem trabalha, quem é moralmente defensável, quem pauta sua vida por valores éticos elevados. Embora não seja muito fácil encontrar pessoas assim, é preciso acreditar que elas existem, e que num mundo cheio de podridão elas, muitas vezes, se escondem, se sentem sem forças para falar, para lutar, impotentes para defender seus valores, suas ideias, seus princípios. Temos que dar valor a quem trabalha, quem estuda, quem se esforça, quem ajuda, quem participa, quem se compromete. E, por fim, temos que fazer um esforço para acreditar na democracia e votar com a consciência de que nosso voto pode fazer a diferença na construção de um Brasil melhor, de uma sociedade menos injusta. Enfim, temos que fazer a nossa parte para vencer esse enorme desafio e jamais perder a esperança de que a verdade, a justiça e o bem vencerão. Não podemos nos abater frente ao desafio de construir um mundo melhor. E muito disso depende de cada um de nós. Pense nisso. Sucesso! 


Raça do mês

Kuvasz Por Heloiza Helena C. Zanzotti | Fotos Leandro Carvalho

Muito mais que um belíssimo cão

L

eal, determinado e de temperamento bastante equilibrado, o Kuvasz é um cão de grande porte, ativo, ao mesmo tempo forte e de passos leves, o que o torna muito elegante. Sua beleza e docilidade escondem uma bravura inigualável. A guarda é uma das mais notáveis aptidões do Kuvasz, o que ele faz instintivamente, sem a necessidade de adestramento. Entretanto, suas habilidades são muitas. O Kuvasz possui um apurado instinto de proteção, tem uma paciência quase inesgotável com crianças, é educado, curioso e desconfiado com estranhos. Um Kuvasz adulto é incapaz de ferir uma criança, pois sabe distinguir muito bem os limites de sua força. Muito inteligente, aprende com facilidade, está sempre alerta e é capaz de se movimentar com muita agilidade. Um Kuvasz macho mede em torno dos 75 cm, e as fêmeas entre 66 e 70 cm. O peso máximo para os machos dessa raça é de 50 kg, enquanto as fêmeas pesam cerca de 42 kg. O Kuvasz não gosta de permanecer preso. É um cachorro muito sensível, carinhoso e adora companhia.

Felipe Barbieri e Gilby

Um encontro inesperado Felipe Barbieri, 22, mágico profissional, teve a felicidade de encontrar o Gilby há seis meses. Ele conta que voltava de um show do Gilby Clarke, ex-guitarrista do Guns e dos Rolling Stones, quando avistou o cão andando pela rodovia Nilo Romano. Felipe temeu que ele fosse atropelado e parou para resgatá-lo. “Tentei levá-lo até meu carro, mas ele deitou-se e não conseguia mais se mover”, explica. Ninguém parou para ajudar, e o rapaz ficou ao lado do cão até que um carro da Centrovias parou para saber o que estava acontecendo. “Eles me ajudaram a colocar o Gilby (percebeu de onde veio o nome?) no carro e ele veio no banco da frente, babando no meu rádio, no painel, no banco e nos vidros, mas em nenhum momento eu reclamei. Ele estava muito debilitado e viemos abraçados para que não tombasse quando o carro fizesse algum movimento”, lembra. Felipe levou-o imediatamente ao veterinário e no dia seguinte, após muitos cuidados, Gilby pode ir para casa. “Nesse mesmo dia eu tive que voltar para Campinas, onde fiquei por duas semanas, e nesse período ele foi o terror da casa. Uivou e chorou todas as noites. Minha mãe teve que dormir na casa dos meus avós, pois ele não deixava ninguém descansar de madrugada”. Entretanto, a emoção veio dias depois, quando Felipe voltou a Jaú. “Ele me reconheceu de cara, fez uma festa incrível. Quase que eu não o reconheci, havia engordado e estava lindo de morrer. A partir desse dia, o Gilby nunca mais chorou nem deu problema em casa. Também se dá muito bem com a Bruki, nossa cachorra da raça Pastor Alemão. Gilby é o meu melhor amigo!” 

Revista Energia 65


Gente Fina

Dorival Bueno Pacheco “Precisa-se criar uma alternativa e pensar em algo profissional, não adianta juntar as meninas se não tem bola ou uniforme, aí é brincar de fazer futebol”

Texto Tamara Urias Fotos Leandro Carvalho

66 Revista Energia


U

m click no botão e o árbitro autoriza a partida. Está valendo! Após uma vasta carreira dentro das quatro linhas, o aluno pendurou as chuteiras e virou professor. Sua experiência, serenidade e trabalho levou-o ao cargo de técnico da Seleção Brasileira de futebol feminino Sub-20. Ele é jauense e cheio de sonhos. Apresento o nosso Gente Fina desta edição: Dorival Bueno Pacheco, o Doriva Bueno, 45, atleta, professor de treinamento funcional e treinador de futebol. Iniciou sua carreira no esporte aos 16 anos, na categoria base do XV de Novembro de Jaú, onde foi campeão paulista com a equipe Sub-17. Em 1985 foi convocado para a Seleção Brasileira e logo depois profissionalizou-se. Permaneceu por oito anos no XV de Jaú, passou pelo Bandeirante de Birigui, Noroeste, Nacional da Capital, Taquaritinga, entre outros times do interior do estado de São Paulo. O sonho de chegar a uma grande equipe não se concretizou, mas isso não o impediu de continuar a desenvolver um belo trabalho dentro de campo. Há pouco tempo recebeu um convite do araraquarense e ex-jogador da Ferroviária, Fabrício Maia, para assumir como técnico da Seleção Brasileira Feminina Sub-20. Como treinador, já esteve à frente do XV de Jaú, das categorias de base do Corinthians e adquiriu uma vasta experiência no Oriente Médio. Seu grande desafio inicia-se com a disputa da Copa do Mundo do Canadá, de 5 a 24 de agosto deste ano. Há 23 anos casou-se com Silmara, sua grande companheira, e desta união nasceu Luiz Eduardo, hoje com 16 anos. Durante a entrevista algo é visível, fé e confiança, o que me leva a lembrar de um livro que li há alguns anos, “Nunca desista de seus sonhos”, de Augusto Cury. Talvez a realização de um sonho não venha exatamente da forma ou caminho que idealizamos, mas se houver paciência, trabalho e persistência, a concretização é certeira!

A oportunidade de jogar num grande time não aconteceu. Você se sente frustrado por isso? Na minha época não havia tantas oportunidades como atualmente. Hoje, um menino de 16 anos já tem contrato profissional, mas antes tinha que completar 21 anos para ser avaliado e, dependendo do resultado, poderia assinar o contrato profissional. Nunca me senti frustrado. Vejo que por todos os times onde passei, mesmo sendo pequenos e com pouca visibilidade, sempre desempenhei um bom trabalho. Joguei, fui titular e tive inúmeras conquistas. No futebol, quais são suas referências? Eu tenho um grande respeito pelo Sr. Poi e o Zé Duarte, dois treinadores enérgicos.

Enquanto eu estava no juvenil, tive o Chivas como treinador, ele também era extremamente exigente. Agradeço muito a eles, foram grandes professores. Toda a cobrança deles me fez trabalhar sempre para o melhor.

Qual o seu time do coração? Gosto muito do Palmeiras, é uma paixão que vem desde criança. Mas tenho um carinho muito grande pelo Corinthians, por ter trabalhado lá. A torcida da fiel é muito interessante, e ao conviver ali passei a ver o futebol de forma diferente. No São Paulo eu fiz e tenho muitos amigos. Com 17 anos tive um sério problema no joelho e o Dr Marco Aurélio Cunha, na época médico do São Paulo, me acolheu após o pedido do Zé Duarte, que na época era o treinador do XV de Jaú. Eu fui para ficar uma semana e permaneci por três meses. Esses cuidados me fizeram retomar a carreira de jogador. Para você, quais os momentos mais marcantes? Como atleta, foi quando tivemos uma ascensão de uma divisão para outra. Na época eu jogava no Bandeirante de Birigui. Tínhamos cinco partidas para fazer e não podíamos empatar em nenhuma, se quiséssemos subir de grupo. Naquele momento pude perceber o quanto foi importante tudo o que eu havia aprendido lá atrás. O que era quase impossível de se conquistar aconteceu. Já como treinador, tive duas importantes conquistas com a equipe Sub-20 do XV. Montamos uma equipe às pressas, 80% dos jogadores eram meninos de Jaú. E disputamos com gigantes: São Paulo, Corinthians, São Caetano e Santos. Nós conseguimos ser campeões na Vila Belmiro, num jogo contra o Santos. Inclusive um dos jogadores que esteve conosco na época é o Valter, hoje goleiro do Corinthians. E no ano passado tivemos o acesso do XV para a série A-2, fora de Jaú. Você tinha algum ritual antes de entrar em campo? Eu gostava de me concentrar. Muitas vezes tínhamos passado uma semana difícil em relação a recebimento de pagamentos, mas na hora do jogo eu deixava isso de fora do campo e dava o meu melhor. Também me ajoelhava, fazia minha oração, agradecia a Deus e pedia para que Ele me protegesse. E acho que Deus foi muito bom comigo, já que nunca tive uma contusão séria, parei de jogar por opção. As dificuldades financeiras o fizeram pensar em desistir? Comecei a jogar cedo e ainda podia me dar o “luxo” dos meus pais me bancarem. Depois passei a ter minha namorada, que se

Sempre levei como lema, independente da equipe onde eu estiver, que tenho que fazer o meu melhor, e acredito que fui reconhecido por isso 68 Revista Energia


tornou esposa, e aí nasceram as preocupações. Trabalhei uma grande parte no XV de Jaú como técnico e tive alguns problemas de recebimentos, por conta da fase que o time atravessa. Mas a Silmara e o meu filho são duas pessoas que me apoiam bastante. Nos momentos em que não estava legal, o carinho e a serenidade deles foram fundamentais.

Você acha que falta incentivo para o futebol feminino? O que falta realmente é que as pessoas olhem para o futebol feminino com a visão de realmente profissionalizar. Acreditar, afinal, se elas estão lá é porque têm condições. Temos jogadoras tão boas quanto os homens, ou até melhores. Atualmente, da forma como é organizado o futebol feminino em nossa cidade acaba depreciando, ao invés de valorizar e deste jeito não funciona. Precisa-se criar uma alternativa e pensar em algo profissional, não adianta juntar as meninas se não tem bola ou uniforme, aí é brincar de fazer futebol. Como você vê o XV daqui para frente? Infelizmente não apareceu nenhum presidente, dirigente ou empresário que olhasse para o time como ele realmente merece. É um time de tradição, com mais de 90 anos. Se você observar o histórico do clube, vai ver que o XV serviu muitos jogadores para a seleção brasileira, sejam eles do Sub-15, 17 ou 20, e alguns ainda jogam na seleção brasileira atualmente. Jaú é uma cidade onde as pessoas gostam de futebol, vão ao estádio, prova disso foi um jogo da quarta divisão no ano passado contra o Matonense, o estádio recebeu sete mil pessoas. Este é um público para série A do Campeonato Paulista. A cidade fica num ponto estratégico, em um raio de 50 quilômetros temos mais de dez cidades que poderiam trazer matéria prima para trabalharmos. Infelizmente, os que administram ou administraram o clube nestes últimos anos querem primeiro o resultado financeiro, para depois investir em jogadores, mas o processo tem que ser ao contrário. Eu acredito que no dia em que realmente alguém olhar para o XV com olhar empresarial, com certeza terá grande sucesso. Não poderia deixa de perguntar, qual a sua opinião para a Copa do Mundo? Eu vejo que o Brasil tem uma equipe com totais condições de ser campeão, já que possui uma equipe equilibrada, atletas jovens e experientes. Mas o futebol não é uma equação matemática exata, podem existir alguns problemas durante a competição. 


Energia Garota

Sheila Gomes

Por Pr贸 Modas

70 Revista Energia


Ficha técnica:

Fotos e Produção: Leandro Carvalho Locação: Restaurante Ítalo Libanês Looks: Pró Modas Fone: 3416 7779 Acessórios: Dona Onça Cabelo e make: Sim Beauty Salon Fone: 3416 7110

Quer ser Garota Energia? É super fácil e não custa nada! Vá até o Fena Foto na Edgar Ferraz, 171, agende um ensaio fotográfico gratuito e ganhe de presente duas fotos, uma delas é para você e a outra entregue na recepção da Energia FM para seleção. Aí, é só torcer!

Revista Energia 71


Capa

paixões se

Onde as

encontram

Texto Heloiza Helena C Zanzotti Fotos Leandro Carvalho

Lugar de muita tradição e história, o Bar do Português é um dos principais pontos de encontro em Jaú e região

Proibida a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos - Se beber não dirija!


Goleia aí, que a gente bebe aqui! No Bar do Português, quem estiver tomando um chope durante os jogos do Brasil, se nossa seleção fizer um gol, ganha outro chope!

m Revista Energia 73


C

om mais de 40 anos de história, o Bar do Português começou com a compra de um empório em Bauru, na verdade um típico botequim do interior, que posteriormente foi reformulado por um imigrante português e rebatizado com o nome que tem hoje. O bar ainda teve outros três donos antes de ser adquirido pelo casal Fernando e Paula, responsáveis pela repaginada no bar, pela inclusão do chope no cardápio da casa e pela abertura da franquia. Quatro anos em Jaú Desde 2010 o Bar do Português se fez presente em Jaú como a primeira franquia da rede. Comandado pelos amigos Paulo Takaki, 40, e Bruno Freitas, 23, a casa comemora quatro anos de muito sucesso, e uma clientela que não para de crescer. Com um ambiente agradável, descontraído e aconchegante, o Bar do Português colocou Jaú na rota dos melhores chopes do Brasil, premiado pela Real Academia do Chope da Ambev pela qualidade, temperatura ideal, cremosidade perfeita e limpeza dos copos. Assim é o Bar do Português Um espaço para o encontro com amigos, refúgio para os dias de stress, bons momentos de descontração. Tudo isso em um lugar que prima pela qualidade nos serviços e no aten-

dimento. A cozinha possui uma Chef capacitada, e passa por supervisão mês a mês para que o padrão seja mantido, garantindo bons produtos e higiene total. Os funcionários são qualificados e constantemente treinados para que o cliente tenha o melhor atendimento, com cordialidade e muita simpatia, o que permite que os frequentadores sintam-se entre amigos. Além disso, como o chope é o produto de ouro da casa, há uma funcionária qualificada apenas para tirá-lo de maneira perfeita, utilizando as técnicas e rituais de tiragem do Chope Brahma, o que reflete em um produto de qualidade incontestável. Esses são os detalhes que fazem do Bar do Português ponto de referência no setor. Clube do Chope Uma das principais tradições do Bar do Português é o Clube do Chope. Para entrar nesse clube você adquire uma cota com 50 vales-chope, que ficam com seus marcadores em uma caneca com um número e o seu nome. Os chopes que você não tomar ficam guardados na caneca até sua próxima visita. Não há prazo determinado e você ainda tem uma grande vantagem: entrando para o clube você paga 20% a menos no chope. E ainda tem mais: quando atingir a marca de 50 recargas, você troca sua caneca pela dourada, e após 100 recargas recebe a caneca vinho e pode escolher uma frase que será gravada na sua caneca. Então, que tal adquirir logo a sua?

Mona Stefanini Leonelli - Diretora de Atendimento, Marcelo Arradi Sichieri - Diretor de Criação e Murilo Ronchesel - Diretor Geral.

74 Revistaa Energia Proibida venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos - Se beber não dirija!


Revista Energia 75


Capa

Dia dos namorados O Brasil estreia na Copa no dia 12 de junho, que também é Dia dos Namorados. Mais um motivo para escolher um lugar muito especial para estar nesse dia:

Bar do Português!

Chico Quevedo, empresário, foi o primeiro cliente a atingir a marca de 7.500 chopes, assim ganhou a Caneca de Diamante, uma caneca comemorativa, exclusiva para ele De dar água na boca Em se tratando de gastronomia, não tem para ninguém. Ali são servidos os mais famosos petiscos e porções da cidade, com destaque para o bolinho de bacalhau e a porção de filé mignon ao molho de gorgonzola, que agradam aos mais exigentes paladares. Além dessas e outras delícias, o Bar do Português também serve sanduíches incríveis, com recheios diferenciados; casquinha de siri e a porção de panceta mais sequinha que você já viu. É ou não é da dar água na boca? Decoração A decoração do Bar do Português é você quem faz. Pelo menos uma parte dela. Na verdade, tudo começou com uma camisa de um time patrocinado pela casa. Para não deixá-la guardada, resolveram pendurá-la no teto. Daí por diante, cada cliente levava uma camisa para ser pendurada, ou uma foto, um objeto... E hoje são várias peças que decoram o ambiente, deixando o lugar com a cara dos clientes. Que tal levar a sua? Happy hour Hora feliz. Muito comum em várias partes do mundo e em grandes cidades pelo Brasil, esse evento costuma ser organizado semanalmente, com o objetivo de aliviar o stress e promover

maior integração entre colegas de trabalho. E nada melhor que um Happy Hour no Bar do Português, com Wi Fi, som ambiente, TVs com canais em HD e o melhor chope do Brasil, geladíssimo, é claro. Copa do Mundo 2014 A Copa do Mundo está aí e pessoas de todos os cantos do planeta vão se encontrar em nosso país. E o evento promete, afinal, é uma oportunidade única vermos o nosso Brasil jogar em casa, não é mesmo? Vai saber quando é que isso vai acontecer aqui de novo! Então, prepare-se para torcer, vibrar e, claro, vestir a camisa para prestigiar o acontecimento que vai parar o mundo! A torcida mais animada de Jaú Assistir a uma partida da Copa do Mundo é emocionante, mas torcer com os amigos é uma experiência incrível, ainda mais em jogos do Brasil. Melhor ainda se for em um bar agradável, com tudo o que você precisa para ficar no conforto garantindo, assim, muita vibração e diversão. O clima da torcida, nesses lugares, é muito parecido com o dos estádios e a animação aumenta a cada lance. Em Jaú, o Bar do Português promete ser o melhor espaço para os torcedores assistirem aos jogos da Copa. O local, que já possui uma infraestrutura confortável e segura, está sendo reformulado para este evento, e promete muito mais conforto e diversão. Os móveis estão sendo trocados, as cadeiras internas todas almofadadas e na área externa todos os jogos serão novinhos. Também haverá novidades na iluminação e você poderá assistir aos jogos em 6 canais individuais em HD e um telão também em HD, para você não perder nenhum lance. Haverá porções típicas em todos os jogos e nos domingos em que houver jogo do Brasil, o Bar do Português estará aberto, esperando por você.

Proibida a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos - Se beber não dirija!


Motos e afins Imagine um lugar onde você possa encontrar motociclistas em um espaço totalmente descontraído. Pois é assim no Bar do Português. Aos sábados, a presença de motociclistas de Jaú e de toda a região já virou tradição. Eles vão encostando suas motos e ficam por ali, trocando experiências, admirando as máquinas e dividindo a paixão pelas duas rodas. Muito mais que um bar Lotado todos os dias, o Bar do Português é garantia de momentos agradáveis, encontro com amigos, cardápio diversificado e a certeza do melhor e mais gelado chope do Brasil. A casa, localizada em ponto estratégico, favorece o estacionamento e possui todos os quesitos que um bar de primeira qualidade precisa ter. O Bar é do Português, mas é também de todas as raças, enfim, ele é todo seu, aproveite! 

Horário de funcionamento: Durante a semana: das 16h30 às 0h30 (cozinha fecha às 0h) Sábados: das 11h às 22h30 (cozinha fecha às 22h) Feriado: Consulte Fechado aos domingos

Revista Energia 77


QuemfezJahu

Texto Heloiza Helena C. Zanzotti

Constantino Gonçalves Fraga

F

ilho do português Manoel José Gonçalves Fraga e de Maria Amélia de Faria Fraga, Constantino Gonçalves Fraga nasceu em Caetité, BA, em 15 de maio de 1862. Seu pai veio para o Brasil ainda jovem, formou-se em Direito e exerceu grande influência política e jurídica no sertão baiano, onde fez fortuna. A mãe, também de família nobre, frequentava a sociedade local e era conhecida como a “Bela Sertaneja”, por sua beleza e elegância. Constantino, seguindo os caminhos do pai, foi estudar Direito em São Paulo e ali permaneceu quando seus pais voltaram para Portugal, em 1884. Tempos depois foi visitar os pais naquele país e quando retornou ao Brasil a mãe veio junto, pois não conseguiu adaptar-se ao clima de lá, devido à bronquite asmática. Vieram morar em Jaú onde, em 1888, foi nomeado promotor da Comarca, época em que também deu início às suas atividades econômicas na cidade. Constantino Fraga foi advogado, financista e seguiu carreira política. Casou-se duas vezes: a primeira com Enedina de Almeida Prado, com quem teve quatro filhos, e posteriormente com Ana Joaquina de Almeida Campos, sobrinha da primeira mulher, e com ela teve outros cinco filhos. Resolveu ingressar na carreira política e elegeu-se vereador em dois biênios: 1895-96 e 1897-98. Em 1908 foi eleito pela Câmara para chefiar o Executivo de Jaú para os mandatos de 15 de janeiro de 1908 a 14 de janeiro de 1909 e de 15 de janeiro de 1909 a 31 de dezembro de 1910. Desse modo, foi o primeiro prefeito eleito, substituindo os chamados intendentes. Considerado bastante rígido na administração pública, em sua gestão teve início o calçamento

78 Revista Energia

das ruas centrais da cidade. Também foi Constantino Fraga quem concluiu a Praça Siqueira Campos, projetou o Jardim de Baixo, trouxe água canalizada para Jaú e fez as primeiras obras de saneamento básico no município. Em sua gestão houve grande embelezamento da cidade e reorganização do espaço urbano. Nessa época, segundo levantamento feito pela Prefeitura, Jaú possuía 1.394 prédios e cerca de 10 mil habitantes. A casa onde Constantino Fraga morou é uma das mais antigas construções da cidade. Localizada na Rua Campos Salles 183, é considerada uma construção muito rara, patrimônio do grau 2, cuja fachada não pode ser alterada. Em sua gestão foi praticado o Código de Postura, que fiscalizava e interditava prédios considerados impróprios para serem habitados, além de impedir novas construções sem condições de higiene. As casas interditadas não poderiam ser mais usadas e caso o proprietário do imóvel desrespeitasse a lei, corria o risco de ter seu imposto predial aumentado em dez vezes. Um fato muito marcante aconteceu em 1896, quando Jaú viveu a segunda epidemia de febre amarela. Constantino Fraga, então vice-presidente da Câmara, fez anunciar por toda a cidade o aparecimento da terrível doença que já havia matado muitas pessoas, aconselhando a população a sair. Houve grande revolta do comércio local, e embora alguns setores da economia tenham sido momentaneamente prejudicados, recebeu a gratidão de centenas de pessoas que tiveram suas vidas poupadas. Exemplo de integridade e responsabilidade, Constantino Fraga faleceu em Jaú, em 9 de novembro de 1949.


Look de artista

CARDIGAM HIT BLUSA DIMY acess贸rios dona on莽a

Revista Energia 79


Look de artista

BLAZER KISSMISS SHORT GATABAKANA BOTA GIULIA DOMNA Acess贸rios dona on莽a

80 Revista Energia


Revista Energia 81

Fotografia Leandro Carvalho Modelos Ellen Raquech Beleza Sim Beauty Salon Style Vestylle Megastore Acess贸rios Dona On莽a


Look de artista

CAMISA CARLOTA COSTA JEANS LADO AVESSO Acess贸rios dona on莽a

82 Revista Energia


Revista Energia 83


Varal

Fotos Leandro Carvalho

Elite Fitness

Rua Botelho de Miranda 106 Fone: (14) 3416.9067 | 3416.9068

Tati Marini

Território do Calçado Fone: (14) 3624.4008

84 Revista Energia

Safira Semijoias

Rua Lourenço Prado 608 A Rua Major Prado 390 Fone: (14) 3621.8549

Feminina Moda Íntima

Rua Lourenço Prado, 364 C - Centro Fone: (14) 3626.8455 Jaú Shopping Piso Superior Fone: (14) 3624.4854


Saint Flex

Av. João Ferraz Neto 610 Fone: (14) 3416.1011

Você e Eu Modas Rua General Galvão 71 Fone: (14) 3621.7756

Monsta Suplementos e Fitness Al. Dr. Júlio Esperança 13 Fone: (14) 3416.9006

Dona Onça Semijoias

Av Dr Quinzinho 1110 Fone: (14) 3032.8779 | 98136.3324

Revista Energia 85


Escolha certa

Ggata! de

Já há alguns anos a indústria brasileira vem democratizando suas coleções e aumentando a numeração que antes se resumia a P, M e G, resultando num leque de opções cada vez mais amplo. Toda esta mudança fez nascer a moda plus size. Hoje dá para encontrar modelos diferenciados e fazer bonito com o que há disponível no mercado. A Calf Modas selecionou algumas dicas para você arrasar! Para evidenciar o colo, use modelos em decote V, pois valorizam seios grandes, destacando esta região do corpo. Ouse nas listras e xadrez sem medo. Mas dê preferência a estampas com o fundo escuro. Camisas mais curtas e acinturadas deixam a mulher elegante, disfarçando as medidas. Calça com cós alto favorecem suas medidas. Use tecidos finos, transparências e animal print para dar charme e glamour ao look. Nos pés, opte por sandálias ou sapatos de salto alto, eles são ótimos para enxugar as medidas. Mas atenção, todas as dicas só darão um ótimo efeito se você estiver bem consigo mesma!

Modelo Tamires Domingues Cabelo e Make Eduardo Fróes Roupa e acessórios Calf Modas Fotos Leandro Carvalho

86 Revista Energia


Revista Energia 87


Fitness

Por Marcelo Macedo “Tchelinho”

Imagem Internet

crefito: 169450-F | cref: 044143-G/SP

Kettlebell No mundo fitness, o Kettlebell oferece um treinamento diferente se comparado com aparelhos de musculação e pesos livres

K

ettlebell ou “Girya” (em Russo) é um peso de ferro fundido, que lembra uma bola de canhão com alça, usado para executar exercícios balísticos que combinam força, resistência e flexibilidade. Ele é um dos equipamentos mais utilizados no esporte de levantamento de pesos.

Como surgiu

Sua origem vem da Rússia, início do século XVIII. Naquela época, o Kettlebell era utilizado apenas para medir grãos, sementes 88 Revista Energia


e outros produtos. No entanto, como a cultura Russa valoriza muito a força física, durante festivais e feiras os vendedores começaram a balançar e levantar estes Kettlebells para demonstrar sua força, e rapidamente perceberam os benefícios para a saúde relacionados a esta atividade. Já no século XX, os treinamentos com Kettlebells tornaram-se uma prática comum para pessoas que viviam em áreas militares e atletas olímpicos. Como complemento do programa de treinamento, atletas olímpicos russos de levantamento de pesos utilizaram Kettlebells de forma unilateral, para melhorar a força do lado mais fraco. O sucesso foi tão grande que Kettlebell tornou-se um esporte de competição, e exige dos atletas um trabalho com carga submáxima, completando tantas repetições quanto possível em um período de tempo definido. O Kettlebell esporte implica em movimentos balísticos multi-articulares, que requerem integração do corpo inteiro e estabilização do core.

Como funciona Existem três competições principais no Kettlebell: Jerk, Long Cycle Clean and Jerk e Snatch No Jerk, o atleta eleva os dois Kettlebells no peito uma única vez, e em seguida deve arremessá-los acima da cabeça até a extensão total dos cotovelos, tantas vezes quanto possível. O Long Cycle Clean and Jerk requer que o atleta eleve dois Kettlebells no peito, toda vez antes de cada arremesso (Jerk). O Snatch, que é a única competição que usa um único Kettlebell, é realizado balançando o Kettlebell entre as pernas para arremessá-lo acima da cabeça, com extensão total de cotovelo

em um movimento ininterrupto. É permitido ao atleta trocar as mãos apenas uma vez durante todo o período de tempo da competição (10 minutos). O aparelho de musculação força o movimento em um pré-determinado sentido e direção, já os halteres têm um centro de gravidade central, e utilizam principalmente os grupos musculares maiores. Kettlebells, no entanto, possuem uma forma estranha e a massa é sempre fora do centro, exigindo que a pessoa use músculos que imitam situações da vida real. Devido ao momento e inércia criados durante o treinamento, um Kettlebell trabalha vários músculos ao mesmo tempo. Os pesos mais comuns são 4 kg, 6 kg, 8 kg, 12 kg, 16 kg, 20 kg, 24 kg, 28 kg, 32 kg, 40 kg e 48 kg. 

Benefícios do Kettlebell      

Melhora o sistema cardiovascular. Aumenta a força e massa muscular. Melhora a força explosiva e força máxima. Aumenta o VO2 Máx. e o condicionamento físico. Melhora a mobilidade articular. Desenvolve a coordenação.

Revista Energia 89


1

Fotos: Leandro Carvalho e Fena Foto

Loja conceito

Fotos: Arquivo Pessoal

club

Social

No dia 15 de maio foi inaugurada em grande estilo a mais nova loja Elite, Fitness e Esporte Puro. Estruturada dentro do novo padrão visual, a Elite conta com toda linha fitness, calças, bermudas, camisetas, maiôs, tops, inclusive lançamentos. Os consumidores de Jaú poderão usufruir em um só lugar da tecnologia e qualidade dos produtos esportivos. 1. Paulo e Ana Cláudia Graciano Serda 2. Salete Graciano, Ana Cláudia Graciano Serda, Elisete Martins e Eliana Catto 3. Carlos Cioffi, Giuliano Beggio Francischini, Vera Ligia Beggio Francischini, Nelson Francischini, Cinthia Francischini, Paulo e Ana Cláudia Graciano Serda 4. Ana Célia Magrini e Ana Mazza Campanatti 5. Silvia Ramos, Débora Nicolini, Valquiria Godoy, Adriana Mesquita e Luciane Dalpino

2

4

5

3


Fotos: Arquivo Pessoal

Tarde da mulher

1

No dia 24 de maio aconteceu a Tarde da Mulher no Caiçara Clube de Jaú. Este ano o evento contou com a participação do ex-BBB Rodrigão, além da boa música com o cantor Ricardo Bombarda. Um delicioso e selecionado buffet foi servido às presentes.

2

3

4

5

6

1. João Lamesa, Estela Pereira Lamesa, Rodrigão, Silvia Conte e Moacir Conte 2. Luciana Lopes, Patricia Lopes Katayama, Claudia Mesquita, Leandra Gomes Barraueira Urbano e Lika Galis 3. Tanaira Meciano e Karine Fernandes Turini 4. Francine Pantaleão, Rodrigão, Rafaela Perreira e Tamires Chacon 5. Cristina Fini Cauzia e Maria Alzira Goetticher 6. Carla César e Maria Conçeião Crepaldi


Fotos: Arquivo Pessoal

club

Social

1

Dia das mães Foi emocionante a homenagem que os alunos do Colégio Exupéry prestaram às suas mães. Uma apresentação impecável, cheia de surpresas, sob o comando da coreógrafa Gabriela Ressinette Martins e da cantora Giovana Ressinette Silveira. Após a belíssima apresentação, presentes e um coquetel delicioso. Além de um excelente ensino o Exupéry sabe desenvolver em seus alunos o amor, respeito e carinho.

92 Revista Energia

2

3

4

5


6

8

7

9

10 1. Paulo Reis, Sebastião Ressinette e Maria Helena Ressinette, Eunice Ribeiro dos Santos, Daltira Maria de Castro Piragine Tumolo, Sonia Letaif Galvanini, Giovana Ressinette e Gabriela Ressinette. 2. Apresentação dos Alunos do Exupéry 3. Eleonice Cristina Cardoso Nadaleto, Elouise Cristina Cardoso e Wilson Cardoso Nadaleto 4. Vanessa Pereira de Melo Melotti e Emanuelle de Melo Melotti 5. Laura Guelfi Pavani e Lilian Cristina Guelfi Pavani 6. João Ressinette Silveira, Letícia Ormelezi Doro e Olavo Céspedes Tofano 7. Gislaine C. Martins Rufino e Beatriz Martins Rufino 8. Erika Maia da Silva Travensolo Xavier e Matheus Maia Travensolo Xavier 9. Maria Fernanda Bauer Imbriari e Mateus Bauer Imbriani 10. Marina Midena Ferrucci, Gabriel Ferrucci Saliba e Leonardo Ferrucci Saliba


club

Fotos: Arquivo Pessoal

Social

Conectcor No dia 15 de maio um coquetel foi organizado no Hotel Estância Santa Paula para divulgar o cabeamento das cidades de Dois Córregos e Jaú. Clientes e amigos prestigiaram o evento que teve por objetivo mostrar que a Conectcor é a única empresa no Brasil que tem o cabeamento de fibra ótica, desde a central até a residência/empresa do cliente, sem nenhuma conexão pelo caminho, garantindo maior qualidade.

2

3

4 1. Andrey Pires de Oliveira e Maria Inês Coradi Pires de Oliveira 2 e 3. Clientes, colaboradores e convidados 4. Colaboradores da Conectcor 5 e 6. Clientes, colaboradores e convidados

5 6

1


Informe Publicitário

Com requinte e sofisticação, Ana Paula e Homero receberam convidados, amigos e clientes em um coquetel que marcou a inauguração da Pró Hair Cabelo e Estética. O evento aconteceu no dia 07 de maio e contou com a animação do DJ Marcelo Ferrucci. 3

5

4

6

7

8

9

1. Homero Piva e Ana Paula Rochiti 2. Camila Fuzinato e Silvia Helena Fiorelli Fuzinato 3. Daniel Rochiti, Amanda Conti, Homero Piva, Ana Paula Rochiti, José Roberto Rochiti, Tereza Spigolon Rochiti, Daniela Mussi e José Roberto Rochiti Filho 4. Laerte Letizio e Schirley Siqueira 5. Ana Paula Rochiti, Bruna Massan, Emili Barbara e Josi Portela

10

6. Homero Piva, Marlene Yara Pascolat, Felipe Piva, Homero Piva Filho e Ana Paula Rochiti 7. Joviana Nicola, Lucia Cremasco e Maria Amelia 8. Erica Modolo, Diego Vieira, Daiane Brancaglion, Valeria Lopes, Ana Laura Miras e Rosangela Nascimento 9. José Roberto Ferraz, Mara Vianna, Jose Roberto Rochiti, Daniela Mussi e Tito colo 10. Ana Paula Rochiti e Rita Cassaro Revista Energia 95

Fotos: Arquivo Pessoal

2

1


club

Fotos: Arquivo Pessoal

Social

1

Europa Casa de Pães A inauguração da Europa Casa de Pães aconteceu na manhã do dia 17 de maio. Com ambiente amplo e atendimento diferenciado, o local serve sanduíches Premium quentes e frios, além de uma completa confeitaria gourmet e empório de importados. Todos os dias, a Europa Casa de Paes oferece café da manhã colonial e um delicioso chá da tarde.

2

1. Cesar e Cris 2. Francisco Quevedo Verbena Lucas, Bruno Verbena Lucas e Silvia Prado Quevedo Lucas 3. Valdir e Marisa Caetano 4. Fabiana e Daniele 5. Silvana e Priscila 6. Marcos Tiburcio e Márcia Morroni 7. José Mauricio Sorani e Maria Eugenia Sorani 8. Crislaine e Maria 9. Jessica e Mariana 10. José Augusto da Costa Neves Filho e Amanda Mobilon

3

96 Revista Energia

4


5

6

7

8

9

10

Revista Energia 97


club

Social

Feliz aniversário

Fotos: Arquivo Pessoal

A linda Vitória Pacheco completou dois anos no dia 9 de maio. Uma deliciosa festa com o tema da Peppa Pig foi organizada no salão de festas Abracadabra, pelos papais Gabriela Pacheco e Vanderlei Pacheco. Amigos e familiares estiveram presentes prestigiando a data.

Felicidades ao casal

A noite do dia 17 de maio ficará para sempre na vida de Maria Cristina Fantucci e Roberto Wanderley Alves. A troca de alianças, marcada pela emoção e a animada festa, aconteceu no Salão do Sindicato dos Comerciários. Felicidades ao casal.

Grupo Sinhá

Nem a fina garoa que caía no sábado dia 24, no Brooklin em São Paulo, impediu que o público vibrasse com o ritmo contagiante do grupo Sinhá no XV Mai Fest. Aos poucos as pessoas iam chegando e lotaram a área de apresentação do show. O sucesso foi tanto que o organizador do evento definiu o show do grupo com a frase: “foi uma aula de samba!”. 98 Revista Energia


Parabéns

A doce Gabriela Bortolucci comemorou 18 anos no dia 27 de abril. A recepção foi organizada minuciosamente pelos pais Silvio Rogério Bortolucci e Isabel, no Beija Bar. Familiares e amigos compareceram em peso para prestigiar a jovem.

4 patas Os proprietários da 4 patas Thaís Tochette Garcia e João Gabriel Garcia agora em ampla loja no Jaú Shopping que conta com atendimento veterinário, pet shop e banho & tosa

Enlace

No dia 2 de maio o casal Ricardo Fernando Geraldi e Daiane Cristina dos Reis selaram a união. A cerimônia, marcada pela emoção, aconteceu na Igreja Nossa Senhora do Patrocínio. A animada recepção foi na Zoé. A festa animada rolou até altas horas da madrugada.

Revista Energia 99


Objetivos

100 Revista Energia


Quando chega a hora de seguir

seu caminho! Muitas vezes a escolha da faculdade preferida pede mudanças corajosas. Morar sozinho, aqui ou fora do país, não é só sensação de “liberdade”, é muito mais de responsabilidade

Texto Marcelo Mendonça Foto Leandro Carvalho

V

ocê, desde pequeno, tem a rotina de ir à escola e voltar para casa. Ao chegar, sua mãe ou alguém já deixou o almoço pronto, sua roupa lavada, a casa limpa e seu único “trabalho” é comer, fazer o dever da aula, distrair-se e descansar. Que vidão, não? Com o passar dos anos e a exigência pessoal na busca por uma formação, surge a dúvida de que curso fazer, que destino tomar, qual faculdade cursar. Se a escolha requer uma mudança radical, a primeira delas é mudar-se. A decisão de sair de casa e morar longe de todo o “mimo” familiar, amigos e o ambiente da cidade com a qual você está acostumado, no começo até parece uma aventura, entretanto requer uma boa dose de força de vontade e coragem na busca pelo seu sonho.


Profissão planejada Murilo Augusto Tagiariolli, 18, até fez um ano de cursinho aqui, mas queria mesmo estudar e morar fora, era algo que ele já se imaginava fazendo nos tempos de Ensino Médio. Os pais tentaram fazê-lo mudar de ideia, até que foi aprovado em Zootecnia na UEL (Universidade Estadual de Londrina) e não pensou duas vezes. “É claro que a responsabilidade agora é só minha, tive que aprender a me virar. Por exemplo, a gente se junta com um amigo que tem carro e vai todo mundo ao supermercado, depois cada um separa o que é seu. Se formos de táxi fica em R$30, 40 reais, então, não dá para ir sempre de táxi”, conta. Nos finais de semana, além de descansar, os dias são para estudar. “É preciso dedicação, ainda mais perto das provas, porque você acha que vai bem, que sabe a matéria, e quando vê não tira a média. Quando não tem prova, claro que curto os amigos, as festas da cidade”. O curso tem duração de cinco anos, e mesmo estando ainda no primeiro ano Murilo já pensa em ficar no Paraná. Ele acaba de conseguir uma bolsa da faculdade, o que animou mais ainda na busca por sua formação.

“Eu volto para Jaú uma vez por mês, ou quando é feriado prolongado, mas sempre mantenho contato com minha família, amigos, de dar notícias, mas estou muito adaptado aqui” -Murilo

Para fora do país Gabriela Rodrigues,19, jauense, estuda nos Estados Unidos, na BYU (Brigham Young University) na cidade de Provo, Utah. “Eu vim para cá em agosto do ano passado, portanto, esse é o meu segundo semestre aqui”. Para matar a saudade da família, Gabriela conta que fala diariamente por Skype, ou facetime, e que as amizades hoje estão mais fortes na nova cidade, o que preenche um pouco a falta de todos. Ela estuda Teatro Musical e é a única estudante que não tem o inglês como língua nativa. “Já estou tão adaptada aqui que eles até ficam impressionados

“Eu estava muito nervosa e ansiosa no começo, com medo da adaptação e até com medo de as pessoas daqui não gostarem de mim. Mas foi tudo ao contrário. Fiz vários amigos, todo mundo me adora e querem saber coisas interessantes sobre o Brasil o tempo inteiro” -Gabriela

102 Revista Energia


Fotos: Arquivo Pessoal

com o meu inglês e às vezes, quando conheço novas pessoas, eles nem acreditam que eu sou do Brasil”, diz. Gabriela ainda faz aulas de canto, teatro, ballet, jazz e sapateado contemporâneo. “Pretendo ficar aqui e construir minha carreira, quero trabalhar em Nova Iorque, na Broadway. Sempre quis, desde pequenininha, morar nos Estados Unidos. O Brasil é lindo e tem muitas qualidades, mas eu sinto que aqui é o meu lugar, estou muito feliz”. Os pais apoiaram Gabriela, mesmo sabendo que a saudade iria apertar com o tempo. Viajaram junto para as audições nas faculdades e passaram 40 dias no país, voando de um estado para outro, foram quinze aviões diferentes. “Não teria conseguido sem eles, e esse apoio me motiva ainda mais”.

Sonho de carreira Vanessa Zafra, 20, é outra estudante de Jaú que saiu para buscar sua formação. Foi estudar medicina na UNIVAG, Várzea Grande, Mato Grosso. “A Medicina sempre foi meu maior sonho, e Deus me proporcionou essa oportunidade mais rápido do que eu esperava”. Para ela, morar sozinha e se virar com os afazeres de casa não foram o maior problema, e sim a distância dos pais e amigos que ficaram aqui. “Por outro lado, essa mudança me deixou mais forte, as pequenas coisas começaram a ter um valor imenso”. Segundo Vanessa, outra grande diferença foi o método de ensino que encontrou na faculdade. “No Ensino Médio o método utilizado era tradicional, ou seja, existia um professor que nos transmitia o conhecimento através de aulas didáticas. O oposto ocorre no curso de Medicina, na universidade, cuja metodologia utilizada é o PBL (Problem Based Learning), criada na Universidade Mcmaster, no Canadá. Essa metodologia incentiva o aluno na busca do conhecimento, pois necessita solucionar os casos clínicos de maneira ampla, e também foi um processo de adaptação durante as aulas”.

Desafio e maturidade Estudar fora de sua cidade, estado ou país é uma tendência cada vez maior entre os jovens, mas é bom saber que nem tudo serão flores. Naturalmente você enfrentará medos, incertezas e dúvidas, mas com certeza são desafios que serão superados, e os benefícios compensam, no final. Compartilhar o espaço com pessoas de culturas, costumes e personalidades diferentes, praticar disciplina e tolerância, dividir tarefas e assumir responsabilidades são, sem dúvida, a forma mais rápida de adquirir maturidade. 

“É uma experiência maravilhosa e A determinação é tudo para superar a saudade, e o sonho é o combustível para a busca da felicidade” - Vanessa


104 Revista Energia


Paix達o

106 Revista Energia


Louco pela

seleção

Entrar em campo com a seleção brasileira não é para qualquer torcedor. Tem que ser fanático, tem que ser apaixonado

Texto Pedro Nassif Marot Foto Leandro Carvalho

Revista Energia 107


Fotos: Arquivo Pessoal

Paixão

O

Brasil é o país do futebol, isso não é novidade para ninguém. Mas, por que recebemos esse título? Pelo pentacampeonato? Pela fábrica de craques? Por Pelé ser o “rei do futebol”? Pelo maior goleador da história das copas ser Ronaldo Fenômeno? Em partes sim, mas o Brasil recebe esse apelido principalmente pelo que faz fora dos gramados. Nos arredores dos campos, nas arquibancadas, nas mesas de bar com os olhos grudados na TV, na sala de casa com toda a família pronta para assistir a seleção jogar. A nação brasileira é obcecada pelo futebol. Temos os torcedores mais fanáticos. Mesmo diante da crise na qual vivemos, não podemos deixar o amor à camisa verde e amarela se esfarelar diante dos escândalos de corrupção que envolvem nosso país. Temos que torcer e apoiar nossa seleção.

Votar, votar e votar Assim como muitos, o empresário, Renan Liduenha, 22, é fanático pela equipe pentacampeã. Seu amor pela camisa lhe rendeu uma recompensa imensurável e inesquecível: entrar em campo com a seleção. Isso mesmo, Renan entrou em campo carregando a bandeira do Brasil na estreia do time na Copa do Mundo em 2006, na Alemanha. Tudo começou quando Renan viu na TV a propaganda da promoção “Leve essa bandeira”, realizada pela Coca-Cola e pelo canal SporTV. Para participar, as 108 Revista Energia

pessoas deveriam escrever uma frase sobre quão loucos eram pela seleção. A partir disso, as seis frases mais votadas pelo site da promoção seriam as grandes vencedoras. “Quando me inscrevi, notei que o jeito de ganhar seria eu mesmo votando e pedindo para os meus amigos e familiares que também votassem”, ressalta Renan. Dessa maneira, ao final do segundo dia de votação Renan estava em décimo lugar, percebeu que ganhar era possível e começou a se dedicar integralmente nas votações. Além disso, passou a divulgar nas redes sociais para que amigos e conhecidos votassem nele sempre que pudessem. “Uma única pessoa podia votar quantas vezes quisesse, então eu passava o dia todo votando e pedindo para as pessoas votarem, quase não dormia”, afirma o felizardo. Renan faltava às aulas da escola para ficar votando. Ao final do oitavo dia, duas grandes surpresas. A primeira era que Renan liderava a votação. A segunda, que veio após a divulgação pelo SporTV, era que suas contas no Orkut, e-mail e blog haviam sido invadidas, algo que atrapalhou bastante, já que esses eram os meios de divulgação para os amigos e conhecidos. Mesmo assim Renan não parou de votar, pelo contrário, intensificou ainda mais. Ao final da promoção, a notícia que todos esperavam: Renan foi um dos vencedores. Os três primeiros entrariam em campo na estreia do Brasil contra a Croácia, e os outros entrariam no segundo jogo, contra a Austrália. Renan e mais três acompanhantes seguiram para a Alemanha. Foram com ele seu pai, sua mãe e uma tia.


A emoção de entrar em campo

“Entrar em campo numa estreia da seleção em uma Copa do Mundo, carregando a bandeira, em um estádio lotado, televisionado para todo o mundo. Não tem como descrever, foi único”

Para Renan, entrar em campo com a seleção foi uma das experiências mais marcantes em sua vida. Poder ver seus ídolos a poucos metros de distância, durante o Hino Nacional. O estádio totalmente lotado e tomado pelo grito das torcidas. Os flashes das câmeras que mais pareciam estrelas brilhantes naquele momento tão maravilhoso. Levar a bandeira até o centro do gramado, representando a pátria. Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Kaká, Adriano, Roberto Carlos, Cafu e companhia. Que time! “Passar por tudo isso não tem preço. Para completar a festa, o Brasil venceu a Croácia por 1x0, gol de Kaká”. Infelizmente, nossa seleção não foi campeã, mas isso não mudou a festa do nosso torcedor fanático. Para sempre ele levará em sua memória aqueles minutos dentro de campo. Algo que terá orgulho de contar para seus filhos e netos. 

Jaú Serve Revista Energia 109


110 Revista Energia


Revista Energia 111 G A R A PA E S T Ăš D I O


Lazer

Pescaria liberada! Seja por hobby ou esporte, a pesca é uma das atividades mais antigas do mundo, e pode ser praticada por pessoas de todas as idades

E

Texto Heloiza Helena C Zanzotti

m meio à correria do dia a dia, momentos de lazer são cada vez mais raros, e muitas vezes ficamos estressados e mentalmente cansados. Conselho dos especialistas? Vá pescar! É isso mesmo, pode acreditar no que diz a música sertaneja “Tá nervoso? Vai pescar!” interpretada por Ataíde e Alexandre.

Faz bem para a saúde

Considerada um dos meios mais utilizados pelos brasileiros para arejar a cabeça, a pescaria traz, sim, muitos benefícios para a saúde. Alivia a tensão, promove a melhora da saúde mental e é muito recomendada por médicos e psicólogos que tratam pacientes com depressão. Quem não conhece o conselho do Dr Dráuzio Varella: “Se você não quiser adoecer, vá pescar. Pescar é viver. É enfrentar saudáveis desafios, fazer amizades, conhecer novos lugares e abrir novos horizontes. É conviver com a natureza, ser companheiro. Por isso, o Ministério da Saúde adverte: pescar faz muito bem à saúde”. Na verdade, quando está pescando a pessoa esquece seus problemas e fica plenamente focada na atividade, que requer

muita concentração, paciência e habilidade. Além disso, a respiração desacelera, os batimentos cardíacos diminuem e o pescador começa a entrar num estado de tranquilidade total.

Pesca e pescador O pescador também tem um dia: 29 de junho, por ser Dia de São Pedro, o apóstolo pescador, que também foi escolhido como padroeiro dos pescadores, e não é raro escutar deles histórias nas quais São Pedro fez milagres. E quando o dia não está bom para fisgar peixes, Pedro é o primeiro santo requisitado para fazer com que as coisas melhorem. Entretanto, a natureza é sábia, e decide quando é o dia da pesca, e quando é o dia do pescador.

E a canoa virou... José Claudinei Corteze, 61, eletricista, conheceu a pesca através do Sr Osvaldo Grossi, aos 14 anos, e nunca mais parou. A cada três ou quatro meses junta sua tralha, reúne a turma e parte para mais uma aventura pelo Rio Paraguai, Rio Taquari em Coxim, Paranazão, Rio Grande entre outros. Ele conta que ficam


Fotos: Arquivo Pessoal

em torno de uma semana, e até comem algum peixe que pescam no local, mas a regra é pescar e soltar mesmo. Segundo ele, tudo é bem programado, dormem nas chalanas e possuem tudo, inclusive licença para pesca e Arrais, documento que autoriza pilotar barcos. Quando não está em uma dessas pescarias, todos os finais de semana são em um rancho que possui no Condomínio Frei Galvão ou em Itapuí, onde também tem um rancho em parceria com o irmão. História de pescaria? Ele tem sim, claro. E é ele quem conta. “Uma vez, em Presidente Epitácio que fica na divisa de São Paulo com Mato Grosso do Sul, estávamos pescando e armou um temporal. Um pessoal veio nos pedir socorro, pois havia virado uma lancha com dois homens e dois garotos, mas já havia escurecido e não tivemos como ir naquela hora. Assim que amanheceu saímos e localizamos os quatro ainda dentro da água, e como estavam com os coletes salva-vidas, amarraram-se nas árvores e ali passaram a noite toda. Estavam já com hipotermia, mas conseguimos salvar todos. Eles são de São Roque, e até hoje o pai deles manda vinho para a gente em agradecimento”.

é uma paixão Rodrigo Cassaro, 38, empresário, pesca desde os cinco anos de idade e costuma praticar a atividade pelo menos uma vez por semana. Além de frequentar Pesque Pague, sempre que pode vai ao rio Jacaré Pepira; Rio Araguaia, GO; Rio Teles Pires, MT, entre outros. Rodrigo possui lancha, todo o material de pesca e toda a documentação legal. E como todo bom pescador tem sempre uma história, ele conta: “Certa vez passei seis dias percorrendo o Rio Araguaia na região de Luiz Alves, em Goiás, atrás de um dos maiores peixes de couro de água doce, o Piraíba. No terceiro dia consegui fisgar um, fiquei brigando mais de meia hora para tentar tirá-lo da água, mas não consegui, tive que cortar a linha. Já estava cansado de ficar à espera desse peixe quando, no último dia, tive a sorte de fisgar outro Piraíba e depois de quarenta e cinco minutos consegui levá-lo até a beira de praia para podermos tirar fotos”. Claro que Rodrigo soltou o peixe, segundo ele, para que outros pescadores tenham o privilégio de conseguir pescar um peixe como este, com um metro e oitenta e dois centímetros e aproximadamente oitenta quilos. “Foi a experiência mais emocionante de minha vida, como pescador”, afirma. Ele diz que pratica o pesque e solte para que haja sempre peixes nos rios, para que as futuras gerações tenham o privilégio de continuar pescando. E finaliza: “Na pescaria encontro uma paz muito grande, consigo recarregar minhas energias para enfrentar o dia a dia na cidade, com toda essa correria dos dias de hoje”.  Revista Energia 113


vida

Boa

Por João Baptista Andrade

Comida e Impostos A carga tributária atual faz com que um prato, no restaurante, custe quase cinco vezes o valor calculado na ficha técnica

T

homas Jefferson (TJ para os íntimos) foi uma grande figura. Terceiro presidente dos EUA (1801-1809), amigão do George Washington e francófilo. Foi um entusiasta da Revolução Francesa, da boa mesa e, pasmem, o primeiro a plantar vinhedos nos Estados Unidos. Olá senhor Mondavi e senhor Parker, mordam-se de inveja: ele fez isso na Filadélfia. A Califórnia entrou no circuito muito tempo depois. TJ era o cara... Nada que se relacione com o Barack Obama dizendo que o ex-presidente mensaleiro que tivemos por aqui era o cara. TJ teve um curriculum vitae digno e permaneceu na História. Atual como sempre! Se o leitor não sabe eu conto. E se sabe, perdoe esta besta quadrada e repetitiva. Foi TJ quem cunhou a frase que define o que é inevitável a todos nós: Death and taxes. Traduzo: Morte e impostos. Caso eu não tenha me excedido no Bordeaux do almoço (pouco provável), ou a minha fraca memória esteja a me confundir, o Brasil chegou hoje à mesmíssima conclusão que TJ alcançou no século 19. Pois é. Vi na TV outro dia desses, três senhoras comentando acerca do valor da conta do almoço que acabavam de desfrutar em São Paulo. Estavam felizes e faceiras a conversar com uma simpática repórter. Quando veio o choque das amigas? Na hora da conta. Imagino que o leitor possa ter pensado que foi a somatória do consumo o que causou espanto. Ledo engano. Senhoras de respeito não enchem a cara de Dry Martinis (alíquota de 130%) na hora do almoço, ou charutos cubanos (alíquota de 125%).

Hoje temos uma lei sobre a Transparência Fiscal que obriga os estabelecimentos comerciais a destacarem, nas Notas Fiscais emitidas, os valores dos impostos embutidos no total das mesmas 114 Revista Energia

Sabe quanto isso representa no caso dos restaurantes? Meros trinta e poucos por cento. Sim. É isso mesmo. Dentre tudo aquilo que as alegres amigas pagaram pelo almoço, um terço era do governo. Em português de Monte Alto, uma delas pagou Brasília (e seus asseclas). As outras duas pagaram o almoço. Até aí nada de tão excepcional, não fosse um pequeno detalhe chamado Ficha Técnica. Quando você desenvolve um prato qualquer, o preço de venda do mesmo é definido por meio dela. Tudo aquilo que entra na receita (açúcar, sal, azeite, peixe, carne, arroz, farofa ou o que quer que seja) de uma porção individual tem certo valor em Reais. É esse valor que se multiplica por três para definir o preço de venda do referido prato. Um terço para a matéria prima, um terço para a mão de obra e um terço de margem bruta. É da margem bruta que saem os demais custos (aluguel, água, luz e assim por diante) e, pasmem outra vez, mais impostos. O que sobrar é lucro. Vou poupar você, eventual e corajoso leitor, das contas todas. Essa carga tributária atual faz com que o seu prato custe quase cinco vezes o valor calculado na ficha técnica, e o restaurante vai apenas empatar! Mas e a morte, já que as taxas são mais do que evidentes? A morte vai recair sobre todos os restarateurs, chefs, maitres, garçons e assim por diante. Chirac e Miterrand fizeram a mesma coisa na França. O resultado: sobreviveram apenas os estabelecimentos de fast food ou de haute cuisine. Sabe aquele seu restaurante querido ali da esquina? Aquele lugar tranquilo e costumeiro? Pois é. Vai fechar. É matematicamente impossível que o dito estabelecimento faça frente às taxas. TJ meu velho, estou com inveja de você. Melhor seria estar morto. Ver o meu dinheiro ser roubado em escândalos eu já me acostumei nos últimos dez ou doze anos. Receber essa pancada nas contas do dia a dia... Aí já é demais. Pense nisso antes de assinalar seu voto nas (ugh!) eleições que logo mais acontecerão. Uma última pergunta: Essa tal de urna eletrônica (sobre a qual recaem inúmeras suspeitas de manipulação descarada) permite que eu vote no Thomas Jefferson? Até a próxima. 


Trabalho e 1 Previdência Por Giovanni Trementose

empresarial@revistaenergiafm.com.br

Contrato de experiência e estabilidade provisória Um ponto crucial que diferenciava o contrato de experiência (90 dias) do contrato por prazo indeterminado era a questão acerca da estabilidade provisória do empregado

O

Contrato de Experiência é utilizado para que empregador e empregado avaliem e decidam se, de acordo com as condições de trabalho, irão firmar um contrato por prazo indeterminado. Como é sabido, o empregado acometido por acidente de trabalho ou a empregada grávida não gozavam do direito à estabilidade provisória caso o fato gerador da mesma (acidente ou gravidez) ocorresse durante a vigência do aludido contrato de experiência. Pois bem, o Tribunal Superior do Trabalho, a partir do final do ano de 2012, alterou esse entendimento por meio da edição das Súmulas 244 e 378.

As novas Súmulas 244 (gestante) e 378 (acidente de trabalho) traduzem-se em conquistas para o empregado, uma vez que trazem maior segurança quando da contratação do novo emprego

Nitidamente, essas novas Súmulas mencionadas geraram uma maior preocupação para os empregadores, em contrapartida, tornaram-se grandes conquistas para o empregado, uma vez que trouxeram maior segurança quando da contratação do novo emprego. Sendo assim, com base nas novas redações das Súmulas 244 (gestante) e 378 (acidente de trabalho), mesmo durante o curso do contrato de experiência, caso haja uma gestação ou um acidente de trabalho, a empregada terá direito à estabilidade gestante, desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto, ou o empregado terá garantida a manutenção do seu contrato de trabalho por, no mínimo, 12 meses após a cessação do auxílio-doença acidentário. Desta forma, caso tenha sido dispensado em algumas dessas situações, fará jus à indenização correspondente ao período da estabilidade em questão, devendo buscar no judiciário o que lhe é devido por direito. 

Revista Energia 115


guia da gula

guia gastronômico

sabores para todos os paladares

Duciana Nesta edição, a Doceria Duciana aguça seu desejo e convida você a conhecer mais dois irresistíveis sabores: o merengue e a torta de berinjela com queijo. Com sabor requintado e diferenciado, o duo tem sido muito solicitado pelos clientes. O local oferece uma grande variedade de bolos, doces, salgados, tortas, sucos e refrigerantes. O cliente pode optar por tortas inteiras ou em pedaços. Venha conhecer mais das inúmeras delícias que a Duciana oferece. Atendimento de segunda a sábado das 8h às 18h.

Trigo de ouro Parada obrigatória para o brunch, o Café e Salgadaria Trigo de Ouro oferece produtos selecionados e de ótima qualidade, além de atendimento diferenciado. Com localização estratégica, lá é possível deliciar-se com tortas de frango com catupiry e presunto e queijo; salgados assados; pão de queijo; lanches na chapa; sucos naturais, de polpa e detox; bolos dos mais variados sabores; tortas doces e muito mais. Para esta edição a Trigo de Ouro apresenta o irresistível Bolo de Leite Ninho. O horário de atendimento é das 8h às 18h30, durante a semana, e das 8h às 17h, aos sábados. Café e Salgadaria Trigo de Ouro Tel.: (14) 3416-9110 Rua: Edgard Ferraz, 305 - Centro - Jaú - SP

116 Revista Energia

Foto: Divulgação

Duciana Rua Quintino Bocaiúva, 462 - Centro - Jaú – SP Tel.: (14) 99730.9630


Vinhos Por Brenda Ruffo

Varietal Sangiovese A principal casta usada na produção dos vinhos do tipo Chianti e Brunello Di Montalcino, com todo seu sabor e exuberância As uvas do tipo Sangiovese dão vida a vinhos ricos e intensos de personalidade bem singular, com ótima acidez e certa “secura”. De origem italiana, a casta mais famosa é amplamente cultivada na região central da Itália, principalmente na Toscana, Úmbria e Lazio. Tende a ser um vinho de consumo rápido, de dois a três anos. De cor rubi brilhante, é caracterizado por uma agradável e elevada acidez, baixa adstringência e corpo médio a leve, que pede acompanhamentos de refeições leves ou sanduíches. Considerado um dos melhores vinhos para um almoço leve, saboroso e ligeiro. Acompanha bem maionese de frango, atum ou salmão, sanduíches de queijo e presunto ou até mesmo mussarela de búfala e tomate seco. Sem dúvida, é acompanhamento do clássico macarrão à bolonhesa e similares. Uma dica de um bom rótulo nesta casta é o vinho Villacardéto – Umbria Sangiovese, com relação de custo e benefício excelentes. 


Legislação

Uma batalha pela redução nas contas de celular PL 4951/2013, que extingue a Taxa de Fiscalização de Funcionamento (TFF) sobre aparelhos celulares Texto Ricardo Izar |Colaboração Luís Filipe Nazar

É

necessário esclarecer que o Sistema Brasileiro de Telecomunicações tem, como seu marco legal, a Lei Geral de Telecomunicações (Lei 9472/97) que, no entanto, recepcionou e adaptou instrumentos legais que já vigiam anteriormente. Uma destas normas é justamente a lei 5070/66, que criou o Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (FISTEL). É notório o grande desenvolvimento das telecomunicações desde a criação do FISTEL, sendo certo que as hipóteses de incidência da Taxa de Fiscalização, tanto no caso da instalação de recursos de telecomunicações quanto no funcionamento deles, já não são as mesmas que orientaram a sua criação. No caso específico da operação de telefonia celular é compreensível a incidência da taxa para custeio das atividades do Estado (hoje adstritas à ANATEL) na fiscalização, por exemplo, das Estações de Rádio Base (ERB’s). No entanto, não faz sentido, tanto de ordem técnica quanto de natureza tributária, que a TFF permaneça incidindo sobre os aparelhos celulares de propriedade ou uso dos clientes das operadoras, especialmente pelo fato de que a Agência Reguladora não exerce nenhuma função de fiscalização do funcionamento destes equipamentos. A exclusão destes equipamentos da base de cálculo da TFF do FISTEL resultará na redução do alto custo da telefonia celular no Brasil, que é ampliado pela elevada cunha fiscal. Importante salientar, ainda, que no rigor técnico a TFF nem se enquadra corretamente no conceito tributário típico de taxa constante no Código Tributário Nacional, qual seja: “...ou a uti-

lização, efetiva ou potencial, de serviço público específico e divisível, prestado ao contribuinte ou posto à sua disposição” (CTN, art 77, in fine). No caso, nenhum serviço é prestado ao contribuinte, e nada lhe é posto à disposição. Enquadrar-se-ia, então, como contraprestação do chamado poder de polícia da administração pública, caso alguma atividade de fiscalização do funcionamento destes aparelhos efetivamente fosse exercida pela autoridade fiscalizadora. Obviamente, a Agência exerce atividades de fiscalização quando homologa tais aparelhos e lhes concede um número de registro no sistema brasileiro de telecomunicações. No entanto, esta atividade já lhe é remunerada pela outra dimensão do FISTEL, a chamada TFI (Taxa de Fiscalização de Instalação).

Em 1996, época de criação do FISTEL, não se poderia imaginar que viéssemos a ter no Brasil um número superior a 240 milhões de terminais móveis Tendo isso em vista, é nítido o fato de que o FISTEL está arrecadando para os cofres públicos um valor extraordinariamente maior do que é efetivamente necessário para fazer frente à fiscalização do Setor de Telecomunicações do Brasil, restando, em quase a sua totalidade, em valores que ficam retidos e contingenciados nos cofres do Governo Federal.


Por todo este cenário, decidi elaborar o PL 4951/2013, que extingue a Taxa de Fiscalização de Funcionamento (TFF) sobre aparelhos celulares. Ademais, na condição de terceiro vice-presidente da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC), participei da Audiência Pública que debateu a qualidade e o valor dos serviços de telefonia móvel no Brasil. A audiência foi realizada na própria Comissão de Defesa do Consumidor, e contou com a presença do ministro de Estado das Comunicações, Paulo Bernardo, e do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Batista Rezende. Tive a oportunidade de colocar em pauta três assuntos de suma importância: 1) falei sobre o fundo (FISTEL), que recolhe 4 bilhões para a Anatel fiscalizar os chips dos aparelhos celulares, mas a Agência só utiliza 400 milhões, e essa diferença que existe é utilizada para o superávit fiscal, encarecendo o preço para o consumidor final; 2) informei que um produto não pode ser colocado no mercado sem que se consiga utilizá-lo, como o serviço de internet sem fio 4G; 3) por último, fiz uma sugestão em relação ao serviço de Ombudsman, oferecido pelo site da Anatel, pois na região de Bauru e Jaú, SP, a internet é muito lenta, e nem a rede 3G é possível usar, razão pela qual sugeri que a reclamação para o Ombudsman possa ser feita por serviço telefônico, e não apenas na rede de internet. Termino dizendo que a batalha para a redução dos custos dos serviços de telefonia móvel ainda é longa e árdua, mas estou firme nos meus posicionamentos e vou continuar tomando medidas que possam trazer benéficos ao setor, e reduzir os custos ao consumidor final. 

Deputado Federal Ricardo Izar Economista, coordenador para o Sudeste da Frente Parlamentar em Defesa do Consumidor de Energia Elétrica e membro da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Federal, Presidente da Frente Parlamentar de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais, Membro do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados


Vitrine

Sua melhor

opção de compra! sobre rodas! Texto Marcelo Mendonça

A partir de R$ 89.990,00* Amarok Se 2014

Avenida Antonio Henrique Gallerani Pelegrina 315 Fone 14 3601 3000

Cabine Dupla: a força da inteligência

Motor 2.0 TDI Biturbo diesel de 180cv e torque de 40,8kgfm Transmissão manual de 6 velocidades Tração 4x4 selecionável com reduzida ABS off-road, EDL, TCS, BAS, EBD e RBS Ar-condicionado Climatic e direção hidráulica

Tampa traseira com sistema de alívio de peso e chave ESC com HDC e HSA (opcional) Sensor traseiro de estacionamento (opcional) A partir de R$ 89.990,00* Venha fazer um test drive na Vecol Wolksvagem *preço válido para CNPJ e produtor rural


Novo Linea 2015 O sedan em sintonia com sua personalidade

Av. Ana Claudina, 741 Fone 14 2104 9000

O Linea chega com um interior totalmente novo e um design mais elegante, além de conteúdos inéditos e exclusivos. Com ele, você tem o máximo em tecnologia e sofisticação, tudo para deixar o seu dia a dia ainda mais confortável. Tecnologia, design moderno, robustez e conforto. O exterior está ainda mais sofisticado. O carro agora possui uma nova grade, com barras horizontais cromadas que, somadas ao novo desenho da parte inferior do para-choque, renovam o visual frontal deixando-o mais moderno. O mesmo acontece com a nova traseira, que além de oferecer um visual moderno de esportividade, deixou o carro ainda mais robusto. Com tudo isso, você aproveita todo o status

PROMOÇÃO ESPECIAL

de 13/05 até dia 13/07 FINAL da COPA TOME 4 CERVEJAS PAGUE 3

que um sedan de respeito pode oferecer. Mais conforto e tecnologia. Isso resume o novo interior do Linea 2015. Além disso, o interior do Novo Linea está ainda mais sofisticado e atraente. Novos materiais com texturas exclusivas tornaram a vida a bordo uma experiência única. A modernidade do interior pode ser percebida em cada detalhe, como nos novos quadros de instrumentos, novos revestimentos dos bancos e novo sistema de som com acabamento preto brilhante. Em resumo, um sedan completo e luxuoso, que foi pensado para oferecer o máximo de prazer. Venha conhecer o Novo Linea 2015 e fazer um test drive!

Venha com sua ASSISTIR AOS

JOGOS DO

FAMILIA

BRASIL

! Palito sco no a r r u o Ch Arte d

Av. Isaltino do Amaral Carvalho, 2006 - Esquina c/ Cap. José Ribeiro

Colaboração:

14 3622-2227


Entre Aspas

Mundo no mudo Por Leandro Carvalho

E

stamos na correria do fechamento da revista e, em meio toda esta agitação, uma frase percorre meus pensamentos: “a vida é um instante”. Não sei quem falou, apenas escuto essa voz batendo na porta da minha alma, completando com um “Acorda! Vá em busca de seus ideais”. Certa vez pensei sobre qual seria o meu problema. Acho que não tenho um problema a não ser solucionar o conflito que vejo diante do espelho. Será que estou ficando velho, chato e feio? O tempo está passando e o que eu tenho feito? Adquirido idade ou vivendo realmente? Por um momento caio em mim e vejo que proponho muitas coisas em segredo com meu travesseiro, mas não as tenho cumprido. Sabe aquela história que diz: “A casa é minha e irei pintar as paredes das cores que eu quiser?” Então, todos deveriam agir, sem se preocupar com a reação das pessoas. É preciso aprender a colocar o mundo em silêncio todas as vezes que quiser gritar, deixar o coração falar mais alto do que essas vozes que insistem em nos assombrar com críticas não construtivas, que muitas vezes nos deixam dependentes de certas opiniões que geram angústia e desespero por não poder fazer aquilo que queremos, apenas porque todos dizem que não é certo. Certo? Mas o que é certo para um, pode não ser para o outro. Quando existe uma fila imensa de pessoas prontas para colocar cada vez mais obstáculos na busca e concretização do que se é e deseja, fica cada vez mais complicado se autoconhecer. É óbvio que a única pessoa capaz de entender o que se passa em nossas vidas somos nós mesmos. Afinal, sabemos os desejos, medos, sonhos, defeitos, virtudes, dores e grandes histórias. E não dá para separar isso da memória. Limpar os erros de percurso? Pode ser, mas o importante é aproveitar a oportunidade e aprender com as falhas, para trilhar um novo caminho. Talvez seja preciso entender que a aprovação do mundo não é necessária para constituir nossos valores e ideais. Se as nossas atitudes não estão prejudicando o próximo, nem nos fazendo bem, por que não? Isso mostra que estamos sabendo viver. Sem rodeios e segmentos, apenas não podemos deixar nossos desejos virarem uma grande bolha de sabão, aonde a opinião venha como um espinho voraz e faça esta se desmanchar. Ouvir é bom, saber lidar com a experiência dos outros é fantástico, mas realizar os sonhos sem que venha um turbilhão de sensações e destrua tudo é extraordinário! É só não aceitar que as pessoas nos transformem naquilo que elas desejam ser. É colocar em prática uma das magníficas oportunidades

do homem: a escolha. E se não der certo, não desanime, isso faz parte do viver! Às vezes me pego com o olhar parado em frente à tela do computador, viajando pelos momentos daquela velha história de um passado perdido no tempo. Coloco uma boa música e me transporto para o tempo em que eu acreditava “que no final fica tudo bem, a gente se ajeita em uma cama pequena, te faço poemas e te cubro de amor”. Não preciso ir a um restaurante diferente para preencher aquele vazio que alguém deixou; apenas me lembro da forma com que a pessoa mastigava e eu achava extremamente estranho. Sinto falta das pequenas coisas que, na verdade, nunca havia dado valor. Eu até gosto de viajar no meu tempo, e quem sabe vou deixando de lado aquilo que me incomoda, me irrita ou me cansa demais. Minha preguiça irá aumentar com gente desequilibrada de caráter, ou com os que vivem do meu passado. Só uma observação: o passado é meu e somente eu tenho o direito de tirá-lo da gaveta, colocar na mesa e mostrar para quem eu quiser. Se isso alimentar a saudade e a angústia, o único culpado pela dor serei eu, e saberei responder por esta resultante. Agora procuro levar minha vida, antes que ela me engula feito a ganância, a sinceridade inexistente, a tolerância que não há e os fardos pesados para sustentar um equilíbrio proposto para um tempo que não suporta tal romantismo ou cumplicidade nos pilares desta “velha-era”. Para ter leveza estou aprendendo a dividir assombros para uma árvore no meio do nada, e assim jogá-los ao vento, onde se dissiparão. Assim pretendo fazer com todas as coisas ruins e pessoas com o desejo de alfinetar, ao invés de ajudar. E não venha me falar de carência, eu não sou o único que passa por isso. Este é o centro do assunto! Uma dica: coloque o mundo em off e escute o seu coração, é assim que tenho aprendido a entender o que se passa no meu corpo e minha mente. Deixe as coisas que você perdeu no passado (juro que estou tentando fazer o mesmo). Se for embora, é pelo simples fato de que você não precisava mais dela, seja amor, amigos ou pesadelos. A felicidade sempre virá ao encontro, ela é o resultado de nossas atitudes diante das escolhas do coração. Liberdade pessoal, deixar fluir os desejos e ir além, muito mais do que qualquer livro ou filme, mostrar para si mesmo que tudo até hoje valeu a pena. Olhe diante do espelho e veja tudo o que está guardado em um imenso buraco, aos poucos você sentirá a luz chegar ao seu interior e isso valerá e muito, tenha a certeza! 


Revista Energia 46  

A Revista Energia é uma publicação mensal da Rádio Energia FM. Garanta seu exemplar, gratuitamente, nos pontos de retirada: Posto São João e...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you