Issuu on Google+

JORNAL

CAMPOS DO JORDÃO 01 a 15 de Março de 2012 - Ano XXII - nº 933 - Distribuição Gratuita

Verdes Vales

Editora Jornalística Verdes Vales Ltda - Av. Dr. Januário Miráglia, 1750 - Conjunto 4 - Campos do Jordão-SP Editor responsável: Antonio Luiz Schiavo Júnior - Impressão: Gráfica DT - Tiragem: 7.000 exemplares

& Cia

www.camposdojordaoecia.com.br

Editora Jornalística

Decisão Liminar derruba Comissões Especiais de Investigação que iriam investigar suspeitas de irregularidades na Prefeitura Como justificativa para conceder a liminar, o Juíz da 2ª Vara - Dr. Paulo de Tarso Bilard de Carvalho, conclui:

“Verifica-se que os projetos de resolução baixados não atentam para às exigências mencionadas. Mais precisamente sobre o fato determinado, verifica-se que estas resoluções se referem a petição apresentada por dois cidadãos con-

FOTO: KADU SCHIAVO

tendo indagações genéricas, fatos imprecisos, cogitações e reclamações”.

Prefeita Ana Cristina Machado Cesar

As denúncias encaminhadas à Câmara Municipal, que deram origem às CIPs, são oriundas de dois cidadãos, onde nelas acusam a prefeita de suspeita de malversação de verbas públicas, por contratação irregular de serviços e destruição de patrimônio público. Em entrevista à redação sobre as três CIPs - Comissões de Investigação e Processantes votadas e aprovadas pela Câmara Municipal, a prefeita Ana Cristina citou que “estamos em pleno ano eleitoral e talvez deva-se a isso. Por outro lado as nossas contas, sindicâncias, projetos e licitações estão em perfeita ordem e não vejo o por quê dessas CIPs. Podem investigar quanto desejarem que não vão achar absolutamente nada”, destacou. Sobre a decisão judicial em liminar ela completou que ”felizmente ela chegou logo e nem tivemos que paralizar nenhuma obra, pois com isso quem perderia seriam os turistas e o próprio povo, já que temos um curto calendário para executá-las, antes do início da alta temporada”. Segundo a advogada Fernanda Faria, que acompanha o caso, as três CIPs foram abertas em desatenção e inobservância a Lei Orgânica do Município, especificamente aos artigos 14 e 30 que exigem a existência de requerimento de um terço dos membros da Câmara, bem como que a Comissão somente pode ser criada (aberta) para a apuração de “fato determinado” e não de denúncias vazias e cogitações. Além disso, apesar de ter solicitado dilatação de prazo para apresentar suas justificativas, em razão do grande volume de documentos solicitados, a Câmara, através de seu presidente, negou; o que também fere o direito da ampla defesa e do contraditório.


2

JORNAL CAMPOS DO JORDÁO & CIA

www.camposdojordaoecia.com.br

01 a 15 de Março de 2012

Como ficará Campos? Morador em Campos há 30 anos e bom observador, vejo o futuro da estância com preocupação. A cidade cresceu desordenadamente, praticamente sem planejamento. Cada um fez um pouco, mas nada que tenha ficado na lembrança como algo extraordinário. Das coisas boas realizadas quase não houve continuidade. As vaidades não permitiram. Alguns administradores, simplesmente, desfizeram... Isso mesmo, desmontaram o que o antecessor fez. Dane-se, afinal gosto é gosto, o dinheiro é público e mais vale um capricho... A politicagem rasteira do “é dando que se recebe”, sempre presente e atuante, favoreceu a invasão de terras e a construção irregular e perigosa em áreas de alto risco e com consequências desastrosas: Situações que “passaram batidos”. Apesar de a imprensa gritar, os mecanismos legais que deveriam intervir, rever posturas, ou mesmo punir não funcionaram. Já o turismo, a velha “galinha dos ovos de ouro” apresentou mudanças fortes, ao sabor do vento e de interesses de algumas administrações... Por vezes assistimos o Festival Internacional de Inverno, principal evento da cidade, concorrer com eventos de péssimo gosto e que não se coadunam com as características e a própria identidade histórica da cidade. Se o Executivo por vezes deixou a desejar, o Legislativo também teve culpa ao não tomar medidas corretivas. Afinal, ele está lá exatamente para isso, legislar e fiscalizar os atos do poder central. Este ano surgiu uma pequena luz no túnel, a Lei da Ficha Limpa. Tomara que essa luz não se apague ou não se transforme numa locomotiva sem freios na contramão. Enfim, não é preciso apontar muitos argumentos, basta reler a História. Estamos em plena efervescência do ano eleitoral. A cidade está envolta numa maré de especulações. O denuncismo irresponsável, alimentado pelo clamor da politicagem nutre oportunistas e os tantos paraquedistas que ressurgem a cada momento. Enfim, Campos sente duro na pele a inércia e a indiferença de seu próprio povo, que não se encoraja nem para assinar as muitas e graves denúncias que envia frequentemente à redação. São eleitores que se ufanam de suas qualidades e ideais em rodinhas animadas pelas esquinas, mas que na hora agá esvaziam o espaço, se escondem ou fogem da luta como diabos da cruz. Enfim, o que nos espera? O que você pretende fazer? Antonio Luiz Schiavo Júnior - schiavojr@uol.com.br

Verdes Vales

Editora Jornalística

Consultas e exames particulares nas seguintes especialidades:

Sobe & SUBINDO

DESCENDO

Cresce movimento de turistas em Campos do Jordão. Segundo dados do setor hoteleiro, a afluência de visitantes, na considerada “baixa estação”, cresceu cerca de 10%. O turismo de negócios também registra aumento da ordem de 20% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Esses dados refletem que Campos conquista novos espaços nesse tão disputado e importante mercado do turismo. Com cerca de 9 mil leitos e situado em ponto estratégico no eixo Rio-São Paulo, Campos do Jordão mantem-se firme como uma das mais concorridas estâncias brasileiras. Considerando-se as dimensões continentais do Brasil, as centenas de opções internas e cerca de 8 mil quilômetros de costa com praias paradisíacas, a estância continua despertando grande interesse para o eclético público consumidor, em especial entre as classes A, B e a emergente C, que conquista novos espaços e não abre mão, também, das melhores horas de lazer.

Obras da Sabesp deterioram pavimentação. Apesar de muito bem vindas e de fundamental importância para Campos do Jordão, as obras de coleta e canalização de esgotos estão deixando para trás muitos problemas. Apesar de realizar a repavimentação das áreas operadas, percebe-se que a sub-base recolocada não está sendo suficiente para suportar o tráfego de veículos pesados, ocasionando afundamentos de pista em diversos lugares, situação que só tende a piorar. Em entrevista com a prefeita Ana Cristina, fomos informados que a Prefeitura não dispõe de verbas para a repavimentação das avenidas centrais, como se esperava acontecer este ano, notícia que até já havia sido divulgada pela própria Prefeitura. Dessa forma, se a Sabesp não repavimentar adequadamente os locais por onde está implantando as redes de troncos coletores, as principais vias da cidade e o próprio turismo, serão bastante prejudicados. É muito importante que a fiscalização dessas obras seja rigorosa. O custo para recuperação de asfalto é alto e, nesse caso, é de competência exclusiva da Sabesp. Portanto, se o recapeamento executado pela empresa não estiver de acordo com as normas técnicas e a fiscalização for negligenciada, que irá arcar com os prejuízos será o combalido cofre municipal e nós, os contribuintes.

Vem aí o Guia Divulga Campos. Produzido e editado pelo empresário José Carlos Fernandes, da empresa de comunicação visual Risco & Rabisco, fará circular em abril a primeira edição do seu guia. Em formato de bolso, Divulga Campos será mais uma boa opção editorial para divulgação da cidade.

EXPEDIENTE: Editora Jornalística Verdes Vales Ltda Jornal Campos do Jordão & Cia (online no UOL)

Impressão: JAC Gráfica e Editora Ltda - R. São Paulo, 207 - S. José dos Campos-SP Endereço: Av. Dr. Januário Miráglia, 1750 - loja 4 - Shopping Abernéssia Campos do Jordão - CEP 12460-000 - fones: (12) 3664-4368 // 3662-3090 Jornal associado às entidades: ADJORI-SP e ABRARJ. Editor Responsável: Antonio Luiz Schiavo Júnior - MTB 44.237-SP Diretor Administrativo: Hosana Camargo Schiavo. Diretor Executivo: Luiz Augusto Camargo Aranha Schiavo E-mail: jornaldecampos@uol.com.br - Tiragem semanal: 7 mil exemplares

www.securitymaster.com.br

Telefone: (12) 3668-8300

Palácio Alto da Boa Vista. A sede de Inverno do Governo paulista em Campos, está aberta ao público para visitação. Lá podem ser vistos: obras de arte, porcelanas, peças de decoração e mobiliário antigo. Museu Felícia Leirner. O museu está montado ao ar livre junto aos jardins que contornam o Auditório Cláudio Santoro. Lá podem ser vistas diversas esculturas com formações zoomórficas da renomada artista. Museu Casa da Xilogravura. Atelier e mostra permanente com cerca de 2 mil peças (rotativas) de artistas e gravadores de todo mundo. A Casa da Xilo fica defronte a Igreja N. Senhora da Saúde. Não abre às 3ªs e 4ªs. Casa do Artesão. Na avenida de ligação entre as Vilas Capivari e Jaguaribe, defronte aos Bombeiros. Mostra permanente de trabalhos em madeira, como esculturas de placas, couro, metal e grande variedade de objetos de decoração. Parque do Estado/ Horto Florestal: Ocupando 1/3 da área da cidade, é um passeio imperdível para quem curte natureza bem preservada. Rica em fauna e flora é o lugar ideal para se passar horas curtindo o visual das matas, corredeiras e cachoeiras. Canto Gregoriano. No Mosteiro São João (Av. Adhemar de Barros), com as Monjas Beneditinas. Diariamente às 18 horas. No local venda de artesanato, com ótimas sugestões de presentes e lembranças da cidade.

Criticas e sugestões: redação@camposdojordaoecia.com.br

Registro nº 12 do Livro B-nº1, de Matrícula de Jornal, do Cartório do Oficial de Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Campos do Jordão.

Nutricionista, Psicologia, Oftalmologia, Vascular, Clínica Médica, Cardiologia, Otorrinolaringologia, Penumologia, Imunologia e mais os Exames de: ECG, Espirometria, Radiologia, Laboratorias e Pequenas Cirurgias.

Agenda Cultural

Desce

SECURITY MASTER Monitoramento de Alarmes Venda - Instalação

Equipamentos de última geração: alarmes, câmeras, sensores etc. Segurança Patrimonial residêncial, comércio, indústria, eventos e Vip. Prestação de Serviços em Hotelaria e Condomínios: Zeladoria, Eventos, Portaria - Recepção etc.

Rua Inácio Caetano, nº 941 - Vila Abernéssia Fones: 3668-9898 // 3664-1750

M.C. Contabilidade

Manoel Carlos Monoo Pereira Tec. Contabil CRC 1-SP164201/O-5

- Assessoria Contábil

- Imposto de Renda Física e Jurídica

- Assessoria Fiscal

- Abertura/Encerramento de Empresas

- Assessoria Trabalhista

- Obtenção de "Habite-se"

- Assessoria Previdenciária

- Certidões de INSS, Cartórios etc.

NOVO ENDEREÇO! R. João Rodrigues Pinheiro, 167 - Vila Abernéssia - Fones: (12) 3662-2774 3662-5686 - 3662-5994 - 3662-3412 - E-Mail: mc-contabil@uol.com.br

DROGARIA CENTRAL Medicamentos e Perfumaria - Produtos de Qualidade

Vantagens do Cartão Preferencial: Entrega Sem Taxa, a partir de R$10,00

Produtos com até 50% de desconto!

Pague em até 3 x Sem Juros!

Disk 0800.102.093 - 3662-5307

Faça-nos uma visita: Av. Januário Miráglia, 910 - Abernéssia


JORNAL CAMPOS DO JORDÁO & CIA

www.camposdojordaoecia.com.br

01 a 15 de Março de 2012

OPINIÃO A bicicleta e o transporte público

por Dirceu Cardoso Gonçalves Os acidentes com bicicletas voltaram à ordem do dia. Ocorrem manifestação - as “bicicletadas” - em busca do respeito ao ciclista e o tema repercute em diversos pontos do país, onde os condutores das “magrelas” frequentemente são vítimas na disputa de espaço com automóveis, ônibus e caminhões. Mas, mesmo com o grande numero de ocorrências, setores da comunidade e autoridades insistem em fazer a bicicleta voltar a ser um meio de transporte nas metrópoles. Ignoram que a preferência de décadas pelo veículo motorizado engoliu os espaços antigamente ocupados por elas nas ruas e avenidas. O aumento da frota torna esses espaços insuficientes até para o próprio carro. Os defensores da “bike” como meio de transporte argumentam que o veículo de propulsão humana é largamente utilizado na Europa, Japão e em outras partes do mundo. Mas se esquecem que nesses lugares há a tradição de se andar de bicicleta, nunca rompida como aqui e o seu uso como meio de transporte é opção, não modismo. Também não se atentam para o rigor lá existente no trânsito, onde qualquer dos entes que comete infrações recebe pesadas multas e, dependendo da gravidade, por até ir para a cadeia. Ainda poderiam levar em consideração questões topográficas e de distância entre origem e destino. Andar de bicicleta pode ser saudável, econômico e até divertido, mas fazê-lo com segurança, depende de uma série de variáveis infelizmente ausentes no trânsito de nossas grandes e médias cidades. Numa sociedade como a brasileira, onde além de meio de transporte o automóvel é considerado símbolo de status e poder, as ruas e avenidas foram preparadas exclusivamente para o veículo automotor. As bicicletas foram relegadas às condições de brinquedo de criança, transporte de trabalhador muito pobre e periférico, ou de equipamento esportivo. Seu uso pela grande massa não é uma das prioridades brasileiras, apesar do esforço dos aficcinados e até da demagogia de governantes que implantam ciclovias inviáveis e perigosas. No entanto, o grande fator de risco ao uso de bicicletas em nossas vias públicas não está no trânsito, mas na educação, tanto dos motoristas quanto dos próprios ciclistas. A má formação e a impunidade levam muitos dos condutores de automóveis, ônibus e caminhões a comportarem-se competitivamente no trânsito, agindo como verdadeiras bestas-feras. Mas muitos ciclistas, suas vítimas potenciais, não têm cabeça melhor. Fazem questão de trafegar na contramão, sobre calçadas de uso exclusivo de pedestres e cometem uma série de transgressões, na certeza de que não serão punidos. Na maioria das cidades brasileiras não há nem como multar um ciclista, pois não existe registro do veículo e nem do condutor. Ambos são informais. Diante de tantos problemas, seria mais fácil os defensores da bicicleta, em vez de tentar impor o seu uso no caótico trânsito das cidades, exigirem das autoridades a implantação de meios eficientes e seguros de transporte público. O veículo de duas rodas, só para o lazer ou até o transporte em áreas menos críticas... NOTA: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves é dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de S. Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

3

VI Temporada Gastronômica do Pinhão Grupo Cozinha da Montanha agrega pinhões à tradicional gastronomia Entre os meses de abril e julho ocorre em Campos do Jordão a safra do pinhão, a exótica e comestível semente da Araucária (Araucária angustifolia), árvore símbolo da estância. O pinhão é formado em pinhas, bolas de aproximadamente 15 centímetros de diâmetro, contendo dezenas de sementes que, com o calor, dilata sua estrutura e estoura espalhando as sementes ao redor da planta mãe, semeando novas plantas e servindo de alimento aos pássaros (gralhas, tucanos) e alguns mamíferos, como os sempre muito agitados esquilos. Nessa época é comum famílias inteiras saírem à procura do pinhão que se acumula aos pés de milhares de araucárias espalhadas por toda região. Essa prática antiga permite a centenas de pessoas garantirem dinheiro extra com a venda das sementes.

O Festival do Pinhão vai de 15 de Abril a 17 de Maio. Programe-se! O pinhão pode servir de alimento em diversas formas de preparo, sendo que o tradicional é o cozido. O Grupo Cozinha da Montanha, composto

por 21 restaurantes, pelo sexto ano consecutivo, mantém a tradição no preparo de pratos doces e salgados utilizando o exótico pinhão.

Confira a lista completa e endereços dos restaurantes participantes no site oficial do evento: www.cozinhadamontanha.com.br

ECONOMIA por Marcos Cintra Qualificação profissional Segundo uma grande empresa de recursos humanos, depois do Japão e da Índia o Brasil é o país onde as empresas têm mais dificuldade para encontrar trabalhadores treinados. Engenheiros, motoristas, operadores de produção e contadores são alguns dos profissionais mais difíceis de serem encontrados atualmente pelas firmas brasileiras. Há uma forte demanda por profissionais qualificados em diferentes áreas no Brasil por conta da economia aquecida, mas as empresas não conseguem preencher essas vagas porque durante anos a educação de qualidade foi negligenciada e o ensino técnico foi desvalorizado. Para suprir essa deficiência, empresas empregam trabalhadores estrangeiros mesmo havendo mão de obra desempregada no mercado interno. Dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostram que em apenas cinco anos a mão de obra originá-

ria de outros países cresceu 177%. As autorizações para estrangeiros trabalharem no Brasil saltaram de 25.440 em 2006 para 70.524 em 2011. Chama a atenção nesse período o crescimento de mais de 60% no número de pessoas com segundo grau completo, que somaram no ano passado 23.744 indivíduos. Por outro lado, o IBGE revela que cerca de 60% dos 1,3 milhão de desempregados nas regiões metropolitanas do País têm onze anos ou mais de estudo. Ou seja, há um grande contingente de pessoas procurando emprego no Brasil que tem o mesmo nível de escolaridade de um terço da mão de obra importada em 2011. Parte da mão de obra que vem para o País refere-se a profissionais especializados na supervisão de processos de transferência de tecnologia de ponta, mas o crescimento da importação de trabalhadores, sobretudo de pessoas com segundo grau ou forma-

ção técnica, deve ser inserido em um contexto onde fica evidente que o sistema educacional e de capacitação do profissional brasileiro não reage em sintonia com as necessidades da atividade produtiva. É preciso acelerar a qualificação do trabalhador brasileiro em todos os seus níveis, de tal forma que ela se torne uma política pública com ações de curto, médio e longo prazos e integre governo, empresas, entidades de classe e universidades. Um dos componentes dessa política deve ser a vinculação dos programas de transferência de renda à participação de seus beneficiários em cursos de capacitação profissional. Transferir renda sem exigir uma contrapartida dos beneficiários de ações como, por exemplo, o seguro desemprego ou o Bolsa Família desestimula a inserção de pessoas no mercado de trabalho. Enquanto recebem o benefício, muitos indivíduos não têm interesse em cursos

de capacitação porque temem perdê-lo. Criar uma política nacional de qualificação do trabalhador, tendo como um de seus pilares básicos a vinculação dos programas de transferência de renda à participação de desempregados em cursos de qualificação profissional, seria uma forma de elevar a capacidade produtiva da mão de obra nacional. Essa ação teria um efeito multiplicador na economia por conta do aumento da produtividade do fator trabalho. Além disso, elevaria a renda do trabalhador e minimizaria os impactos sociais negativos gerados pelo desemprego e pela baixa capacitação laboral de uma grande massa de brasileiros. Nota: Marcos Cintra é doutor em Economia pela Universidade Harvard (EUA), professor titular e vice-presidente da Fundação Getulio Vargas. Endereços eletrônicos: www.marcoscintra.org e-mail: mcintra@marcoscintra.org


4

JORNAL CAMPOS DO JORDÁO & CIA

www.camposdojordaoecia.com.br

01 a 15 de Março de 2012

Empresas & Empresários 32º Happy Business AME Campos promove será no Hotel dia 17 Recital com Frontenac/Charpentier jovem pianista baiano O tradicional encontro de empresas fornecedoras e empresários voltados, em especial, ao setor hoteleiro, alimentos e bebidas, irá acontecer no próximo dia 29 de Março, das 16 às 21 horas, no Hotel Frontenac. Neste encontro confirmaram presença 24 empresas expositoras. Após o encontro o requintado Restaurante Charpentier, do hotel, estará realizando o jantar comemorativo dos cinco anos do Grupo Cozinha da Montanha. Cardápio: No cardápio especial, entradas diversas e tendo como prato principal badejo com crostas de pinhão. Sobremesas deliciosas e o bolo de aniversário do Cozinha da Montanha fecham a noite. As reservas para o jantar (cujo valor é de 48 reais por pessoa mais bebidas), devem ser feitas pelo telefone: (12) 36626088. Empresas expositoras: - Casa do Confeiteiro: confeitaria, chocolateria e foodservice - The Special Wineries: vinhos da Áustria - A Essência do Trigo e a Essência do Nó: pães integrais e chás

Bodas de Ouro

O casal Maria Rosa e Mustafa Sultani comemorou 50 anos de união. A solenidade aconteceu no dia 24 de março em Campos do Jordão, iniciando com missa na Igreja de São Benedito, em Vila Capivari. Eles contam que em 1962 vieram para Campos passar a lua de mel e se encantaram com toda região. Agora, moradores há 20 anos na estância, brindaram o acontecimento testemunhados por parentes e amigos.

- Allfood: queijos, presunto parma e vinhos - Glória Arte in Doces - Consulado da Cachaça - Univale: águas e bebidas especiais - Mimo Patchwork - O Perfumador: cosméticos - Suisse Chocolat: - Wilson: food service - Ajinomoto: food service - Arte Green: utensílios e presentes sustentáveis - Cely Rodrigues: música com harpa - Livro o Sabor da Montanha - Lotte: jogos americanos - Decanter: vinhos - Fornos WG - Arte com Arte: velas especiais - Pro Hotel: equipamentos e utensílios para hotéis e restaurantes - Espaço Takanori: aquecimento de piso elétrico - A Tasca: bolinhos de camarão e bacalhau - Lembranças Exclusivas: canecas personalizadas - Revista Encantos e Sabores de Campos do Jordão: edição de outono O ingresso ao evento é gratuito para empresários e interessados. Fonte: Grupo Cozinha da Montanha.

A AMECampos - Associação dos Amigos de Campos do Jordão apresenta neste sábado, 17 de março, o jovem pianista baiano Wesley Barreto. Com entrada franca, o recital será apresentado na Sede da Associação, às 17 horas. O músico, hoje, bacharel em piano, formado pela Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG em 2008 na classe da Professora Rosiane Lemos, iniciou seus estudos aos dez anos com órgão e piano no Conservatório de Música Schubert, onde concluiu o curso técnico de piano do Conservatório Nacional de Música do Rio de Janeiro (1999). Além disso, também concluiu o curso de teclado TKT e o curso de órgão Minami. Wesley foi contratado pela Church of Garden City e pela First Church Baptist de língua portuguesa em Nova York para ser diretor musical (2002). Ainda em NY, estudou canto com a soprano Jocilene Aires Malas e piano com Charla Marrow. Cursou regência e canto com os professores Olga Ribeiro (ex-aluna de Heitor Villa-Lobos) e com o Maestro Marcílio de Oliveira (Curitiba). É também co-regente do Coral e Orquestra Sem Fronteiras (Belo Horizonte) e atua com coros de grande importância em Minas Gerais, Bahia e no Espírito Santo. Como cantor (barítono) participou de “Os pescadores de Pérolas” (2006); “Aída” (2008); “Macbeth” (2009); Coral Carlos Alberto Pinto Fonseca, com apresentações no Palácio das Artes e no Teatro Municipal de São Paulo (2008) com a Missa Afro-Brasileira Batuque e Acalanto; Floresta Amazonica, H.Villa-Lobos (2009). Como falsetista atuou (contralto) na Missa Soleminis em Dó maior, Mozart; Missa da Coroação, Mozart e na Missa em Fá maior, L. Mesquita. Já como pianista apresentou-se em diversos teatros e salas de concerto, como: Teatro Municipal de Ilhéus, Teatro Carlos Gomes, Centro de Cultura Adonias Filho,

Fundação de Educação Artística, Sala Juvenal Dias, Teatro Treze de Maio, dentre outros importantes espaços culturais. Participou do Concurso Furnas Geração Musical - 2006 e foi premiado com um recital na Fundação de Educação Artística. Teve participação no Ópera Studium com o Professor Amin Feres. Foi pianista na ópera L’elisir D’amore, em agosto de 2010 em Santa Maria, Rio Grande do Sul e pianista substituto do musical GYPSY, São Paulo (2010). Também foi professor no Colégio Batista, em Belo-Horizonte em 2006 e na Escola de música Artlivre, em São Paulo, em 2010/2011. Repertório do Recital: De J. Brahms: Rapsódia II - Intermezzo op. 118 , I e II De F. Chopin: Estudo op.25 , I - Estudo op. 10, XII - Balada I De F. Liszt - Liebertraume III - Estudo Transcendental X O Programa Jovens Talentos é uma realização da AMECampos – Associação dos Amigos de Campos do Jordão, com apoio da iniciativa privada. O evento acontece todo terceiro sábado do mês, com entrada franca e conta com a participação de jovens talentos da música que possuam até 27 anos. O objetivo do programa é estender por todos os meses do ano o espírito de aprendizado e exploração musical que abraça Campos do Jordão em julho com o Festival Internacional de Inverno. Todos os músicos são escolhidos por serem talentos especialmente promissores em seus instrumentos. Serviço Data: 17 de março, às 17 horas Local: End. R. Dr. Reid, 68 - Vila Abernéssia – Campos do Jordão – SP Informações: (12) 3662-2611 Entrada Franca Fonte: Vpress Asses. Imp. Com.

Dr. Mauro Amâncio Di Agustino

Clínica Geral - UTI Móvel (remoções) ECG - RX - Ultrassonografia Home care (atendimento domiciliar) Atendimentos no Hospital São Paulo para Convênios e Particulares Fones: (12) 3668-9010 - 9145-2527 - 9784-0131


JORNAL CAMPOS DO JORDÁO & CIA

www.camposdojordaoecia.com.br

AGENDA Bazar Beneficente O Grupo GANSO realizará entre os dias 12 e 14 de Abril mais um grande evento beneficente visando angariar fundos para suas obras sociais. O Bazar será realizado na sede da Casa da Juventude, na Rua Brigadeiro Jordão, no horário das 10 às 17 horas. São centenas de objetos e muitas peças de vestuário que estarão à venda por preços especiais.

01 a 15 de Março de 2012

5

Cultura

Vem aí o 8º Festival Nipo Brasileiro da Canção Japonesa

Estão abertas as inscrições para o Vestibular do segundo semestre de 2012, válido para seus três campi: Campos do Jordão, Santo Amaro e Águas de São Pedro. A nova seleção vai englobar 28 cursos, inclusive o de tecnologia em Gestão Financeira. Mais informações e detalhes sobre os cursos no site Senac: www.sp.senac.be/vestibular. A prova será realizada no dia 23 de junho e a taxa de inscrição é de R$ 80,00. Fonte: SENAC

FOTO ILUSTRAÇÃO: KADU SCHIAVO

Vestibular SENAC

O evento, promovido pela Colônia Japonesa de Campos do Jordão, vai acontecer no próximo dia 25 de março, das 07h:30 às 17h, no Parque das Cerejeiras – Recanto Sakura Home (Vila Albertina), com entrada franca. As inscrições para o festival poderão ser realizadas no local do evento com a entrega de um CD

do concorrente, com a música a ser apresentada. A taxa de inscrição é de R$ 20. Os melhores escolhidos receberão troféus. A entrada ao Parque das Cerejeiras é franca. Fonte: Recanto Sakura Home/ Yuzo Tsuji/ Adriano M. Suzuki. Outras informações: (12) 3662-2911 ou 3662-2735.

Volkswagen de Taubate e Senai promovem Curso de Inspetor de Qualidade Com carga horária de 400 horas/aula sobre Qualidade, curso concilia aulas práticas e teóricas na fábrica da Volkswagen e no Senai A unidade da Volkswagen do Brasil em Taubaté iniciou neste semestre, em parceria com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), o Curso de Aprendiz de Inspetor de Análise de Qualidade, que atende jovens na faixa etária de 16 anos, pelos próximos 24 meses.

Inédito no portifólio do Senai no Vale do Paraíba, o curso de formação de inspetores de qualidade foi desenvolvido com o objetivo de atender às futuras demandas de qualificação profissional e oferecer condições de empregabilidade aos jovens na indústria automotiva. Para isso, as aulas práticas acontecerão na própria fábrica, enquanto as teóricas serão ministradas na escola Senai Felix Guisard. “Qualidade se aplica a qualquer ativi-

dade profissional, dentro e fora da indústria automotiva. Portanto, um curso como esse em parceria com o Senai que oferece aulas na escola e na própria fábrica, promove a empregabilidade destes jovens, além de proporcionar uma formação profissional completa”, comenta Marco Aurélio de Castro, gerente executivo de Recursos Humanos da fábrica. Durante o aprendizado na Volkswagen, o grupo receberá a atenção de tuto-

res da empresa que serão responsáveis por acompanhar o desenvolvimento deles em cada etapa do curso. Após a conclusão, os aprendizes estarão capacitados para atuar especificamente como: inspetor de qualidade do produto ou processo, inspetor de sala de medidas e inspetor de peças comparadas. Os aprendizes têm contrato de trabalho de 2 anos com a Volkswagen. Fonte: Volkswagen do Brasil


6

JORNAL CAMPOS DO JORDÁO & CIA

www.camposdojordaoecia.com.br

01 a 15 de Março de 2012

ANÚNCIOS CLASSIFICADOS Apto Duplex - novo

Com 2 suites e 2 garagens e c/ financ.: (12) 9782-7665.

Vendo casa R. Dubieux

1 suite+ 3 dorm. arm. emb., sala/lareira, garagem 2 carros. Com financ.: (12) 9782-7665.

Lote Vila Natal Vendo com 950m². Limpo, sem mato: (12) 3662-4198.

Casa Brancas Nuves Oportunidade: R$ 90 mil Com 2 qtos. sala, coz, lav, garagem 2 carros + edícula com qto, sala, coz etc. Tratar: (12) 9728-8855 Cão encontrado Cocker preto, no dia 19/02. Informações na redação: (12) 3664-4368.

Vendo Rottweiler

Linda cadela, nova e de ótima indole. (12) 3664-1432

PARA ANUNCIAR Basta ligar: (12) 3664-4368 3664-4385

ou envie seu pedido para: jornaldecampos@uol.com.br

EMPREGOS VENDEDORA A&D Decorações contrata, para início imediato, com experiência em vendas e atendimento ao cliente. Salário Fixo + Comissões. Necessário ter carteira de habilitação. Enviar currículo com foto para o e-mail: vendas1@aeddecor.com.br ou deixar na própria loja.

O INSTITUTO LUMIAR Mantenedor de escolas de educação infantil e fundamental em Santo Antonio do Pinhal, abre processo seletivo para pedagogo, a fim de ampliar o quadro de colaboradores. Enviar CV para: celia@lumiar.org.br ou andre@lumiar.org.br

ATAS E EDITAIS

COMUNICADO

O Diretor Técnico do Departamento de Descentralização do Desenvolvimento da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios faz saber que encontram-se disponíveis para venda na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Campos do Jordão, no período de 27/01/2012 a 31/12/2012 os seguintes produtos da truta arco-íris: (Processo SAA. 5.166/2012) Produtos Ovos embrionados sexos mistos Ovos embrionados 100% fêmeas Ovos embrionados 100% fêmeas triplóides Alevinos Alevinos 100% fêmeas triplóides Juvenis e peixes para consumo Truta salmonada Ovas frescas para “caviar”

Quantidade 300.000 1.500.000 80.000 50.000 20000 700 200 10

R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$

Valor 0,039 (unidade) 0,044 (unidade) 0,049 (unidade) 0,15 (unidade) 0,185 (unidade) 14,00 (Kg) 20,00 (Kg) 90,00 (Kg)

Local de venda: Unidade de Pesquisa de Campos do Jordão Parque Estadual - Horto Florestal – Campos do Jordão – SP Telefones: (12) 3663-1021 / 3663-6450 – Horário: 09:00 às 16:00 horas Observação: Para a aquisição dos produtos o interessado deverá comunicar-se previamente para certificar-se da disponibilidade. (DOESP 10/02/2012)

Professores paulistas aderem à greve na luta pela jornada do piso ! O primeiro dia da greve nacional dos professores em defesa da Lei do Piso Salarial Profissional Nacional, no estado de São Paulo, foi bastante positivo. Na média, cerca de 30 a 35% dos professores aderiram ao movimento. Nas regiões, os professores realizam mutirões de visitas às escolas. A expectativa é a de que o percentual chegue a 80% na sexta-feira, 16/03, quando realizaremos assembleia estadual da APEOESP, às 14 horas, no Palácio dos Bandeirantes. Esta assembleia analisará o movimento e poderá decidir pela sua continuidade, assim como definir os próximos passos. A reivindicação central, no estado de São Paulo é a aplicação da jornada do piso, ou seja, que no mínimo 33% da jornada de trabalho sejam dedicados a atividades extraclasses, tais como elaboração e correção de provas e trabalhos, atualização profissional, formação continuada no próprio local de trabalho e outras. A lei do piso é simples. No caso da jornada integral, de 40 horas semanais, no máximo, 2/3 podem ser destinados a atividades de interação com os alunos. Assim, em 40 horas semanais, 26 são destinadas a atividades de interação com alunos e 14 são dedicadas a atividades extraclasses, no caso, 7 horas para o Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo (HTPC) e 1/3 para o Horário de Trabalho Pedagógico em Local de Livre Escolha (HTPLE). Portanto não há o que inventar: se hoje o professor ministra 32 aulas, esse número deve ser reduzido a 26 aulas, como determina a Lei. As jornadas de trabalho, o HTPC e o HTPLE estão previstos na lei complementar 836/97 e somente outra lei poderá mudar isto. Para nós, o HTPC deve ser destinado prioritariamente para a formação continuada no próprio local de trabalho, por meio de convênios com as universidades públicas e outras que efetivamente contribuam para a qualidade na escola pública. Por outro lado, o HTPLE deve ser destinado para que o professor possa dedicar-se à leitura de livros, publicações e materiais necessários para atualização e ação na sala de aula, pesquisas para a elaboração das aulas; correção de provas e trabalhos e redação de textos. São tarefas que não podem ser devolvidas no tempo destinado às aulas ou ao HTPC. Registre-se que o trabalho em casa foi equiparado ao trabalho no escritório, empresa etc, por meio de uma modificação na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), sancionada pela Presidenta da República. Assim, o trabalho em casa tem o mesmo valor e deve ser remunerado de acordo. O professor trabalha muito em sua própria casa, realizando tarefas que podem ser comprovadas perante o Estado e, assim remuneradas. Esse tempo deve ser parte da jornada de trabalho do professor.

Não há resistência entre os professores e a APEOESP em discutir, eventualmente, a forma de aplicação da Lei do Piso. Não podemos, porém, aceitar a Resolução SE-08, editada pela Secretaria de Educação, que não está de acordo com a legislação estadual e foi criada para burlá-la. Há outras questões pautadas na nossa greve. Um delas é a necessidade que o governo recomponha, em 2012, sua própria política salarial, pois foi anunciado para este ano reajuste de 10,2%, mas este percentual contém a incorporação da Gratificação por Atividade do Magistério (GAM), que já é objeto de lei anterior. Queremos, portanto, que sejam reajustados nossos salários em mais 5%, para que se constitua de fato o reajuste de 10,2% anunciado, Outra questão é fim das férias repartidas em dois períodos de 15 dias, em janeiro e julho. Queremos a revogação da Resolução 44. Também lutamos para que a contratação dos professores Admitidos em Caráter Temporário (ACTs) seja feita de forma digna e não como é hoje. Todos os demais professores recebem por hora de trabalho, mas este segmento é contratado por um regime que sequer lhe garante férias e outros direitos trabalhistas. Este tipo de contratação afasta ainda mais os professores da rede estadual de ensino e a redução da quarentena imposta aos ACTs, de 200 para 40 dias fora da rede, não vai mudar este quadro. Queremos, ainda, um plano de reformas e expansão das escolas estaduais, que estão, em sua quase totalidade, deterioradas, muitas delas com projeto arquitetônico totalmente inadequado. É preciso assegurar nas unidades escolares uma situação de bem-estar para professores e estudantes, com estrutura e material pedagógico; laboratórios, inclusive de informática; espaços de convivência para os estudantes; salas-ambiente; fim da superlotação das salas de aulas e outras medidas. Esperamos que prevaleça o bom senso e que o Governador e o Secretário da Educação apresentem propostas até o momento da assembleia, para que possam ser analisadas pelos professores. Caso contrário, a tendência do movimento é prosseguir com maior força. Assina: Maria Izabel Azevedo Noronha. Ela é Professora da rede estadual de ensino, Presidenta da APEOESP – Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado e Membro do Conselho Nacional de Educação Membro do Fórum Nacional de Educação.


JORNAL CAMPOS DO JORDÁO & CIA

www.camposdojordaoecia.com.br

01 a 15 de Março de 2012

7

JORNALISMO PARTICIPATIVO

Interatividade do Jornal com o Facebook levanta informações importantes sobre a cidade Na edição passada lançamos uma novidade fazendo a interação do jornal impresso com nossa página do Facebook - WWW.FACEBOOK.COM/CAMPOSDOJORDAOECIA, onde lançamos a seguinte pergunta “O que você mudaria em Campos do Jordão?”. Dezenas de respostas chegaram tanto pela rede social, quanto por e-mail, cartas e pessoalmente em nossa redação.

OS PRINCIPAIS PONTOS DE DESCONTENTAMENTO FORAM: - Os políticos - Trânsito - Educação - Iluminação pública - Falta de manutenção e limpeza

- Descaso com a natureza - Consciência do Jordenense - Valorizar a mão de obra local - Melhorar a Saúde - Valorizar a cultura local

Concorda? Discorda? Dê sua opinião em WWW . FACEBOOK . COM / CAMPOSDOJ ORDAOECIA

ALGUMAS RESPOSTAS SELECIONADAS ENVIADAS POR LEITORES E USUÁRIOS DAS REDES SOCIAIS Diogo Augusto: “o principal, é mudar esse pensamento de que fugir daqui é a solução...moramos em uma cidade maravilhosa e precisamos de pessoas que lutem de verdade pela preservação, tanto da natureza quanto da qualidade de vida dos jordanenses que não podem e não querem fugir daqui...” Maria Imáculada: Semear oportunidades que gerem conhecimento, base de todo sucesso, rumo a capacitação de professores, pais e alunos. A busca e circulação do conhecimento é ato sagrado, as pessoas precisam ter acesso a todas informações, sem exclusão de ninguém. O conhecimento é uma pedra bruta que precisa ser lapidada. Gustavo Ott: “a mente do povo!!! Menos carro, mais bike!!!” Augusto Sampaio: “Acho que tudo tem um começo, e uma coisa simples pra começar, que mudaria além do visual da A partir desta edição, são 2 perguntas que cidade, como também o comportamento de quem anda por estão disponíveis para você responder: ela, é a iluminação da cidade. Ao andar por Campos a noite 1- O que você mudaria eu sinto falta de "luminosidade" nas principais vias! Vamos em Campos do Jordão? enfatizar nossas belezas e detalhes com luz! Acho um bom 2 - Mesmo que o Ficha Limpa não ponto de partida pra o princípio das melhorias em nossa valha para este ano, você votaria em candidato com a Ficha Suja? Por quê? amada cidade! ONDE HÁ LUZ HÁ VIDA!”

CASA DO CHURRASCO SEUS MELHORES MOMENTOS EM CAMPOS DO JORDÃO COMEÇAM AQUI ! Carnes das melhores procedências, cortes especiais, carvão, frios e diversos acessórios para um churrasco perfeito. Aos finais de semana, preparamos assados e defumados (pernil, picanha, costela, frango).

Pça. Jaguaribe - DISK CARNES: 3664-4822 - 3662-1731 ou por e-mail: casadochurrasco1@bol.com.br

Hugo A S Barros um monte de gente...! Mario Domingues Neto mudaria.....pra São José dos Campos, hehehhe Fabio Santos A maneira que o pessoal trata os professores, pessoas que trabalham nas áreas de Lazer, Recreação, Eventos e toda área de Hotelaria e Turismo na cidade, sempre dando valor as pessoas de fora, tem muita gente boa em Campos, o que precisa é projetos para qualificar essas pessoas...

Participe também! o próximo tema é:

Mesmo que o Ficha Limpa não valha para este ano, você votaria em candidato com a Ficha Suja? Por quê? Entre em nossa página e responda a enquete

WWW . FACEBOOK . COM /C AMPOSDO J ORDAOE C IA

MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE REDES SERVIDORES, ROTEADORES E PLOTERS Configuração e montagem de micros em estandes, proxy, servidores, limpeza de vírus, wifi, voip e banda larga. Técnico credenciado na Sociedade Brasileira de Computação

Atendimento domiciliar e remoto: (12) 9700-4762


8

JORNAL CAMPOS DO JORDÁO & CIA

www.camposdojordaoecia.com.br

01 a 15 de Março de 2012

G R M

Encantos e Sabores Campos do Jordão  C

PARTICIPE DA EDIÇÃO DE OUTONO CADA EDIÇÃO É CUIDADOSAMENTE PLANEJADA PARA FUNCIONAR COMO

UM GUIA COM OS MELHORES ROTEIROS DE LAZER, CULTURA, HOSPEDAGEM, COMPRAS E SERVIÇOS; UM CARDÁPIO DE DAR ÁGUA NA BOCA VIAJANDO PELA HISTÓRIA DE DIVERSOS PAÍSES FUNDIDOS NA CONCEITUADA CULINÁRIA JORDANENSE;

UM CARTÃO POSTAL

COM LINDAS IMAGENS DOS ENCANTOS DE CADA ESTAÇÃO DO ANO; E

UM CONVITE DÃO DURANTE AS

PARA QUE OS TURISTAS VISITEM

CAMPOS DO JOR-

4 ESTAÇÕES DO ANO.

DIVULGANDO CAMPOS DO JORDÃO

NAS

4 ESTACÕES

100 MIL EXEMPLARES POR ANO WWW.ENCANTOSESABORES.COM.BR ÚLTIMOS ESPAÇOS. FAÇA SUA RESERVA!

(12) 3664-4368 | 3664-4385 | 9708-2151 | 9772-2285 | 9191-9673


933