Page 56

TuDO O quE vOCÊ PRECISA SAbER SObRE EPI’S Equipamentos de Proteção Individual são a garantia de vida do trabalhador

E

AgNES CAVALCANTE

ssencial para garantir a segurança do trabalhador no desempenho de suas funções, o EPI – Equipamento de Proteção Individual – é todo dispositivo de uso individual utilizado pelo empregado, destinado a proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho. Comumente relacionado à construção civil, os EPIs são na verdade, necessários em todos os setores e adaptados a cada função. A Empreendedor Acreano entrevistou o Técnico em Segurança do Trabalho, Franco Coimbra, para esclarecer todas as dúvidas a esse respeito. Segundo o técnico, existem equipamentos característicos para cada função e toda empresa deve fornecer a ordem de serviço sobre o risco. Para tanto, o empregador deve contratar um profissional especializado em segurança no tra-

balho, que pode ser um técnico ou engenheiro do trabalho, o qual fará um estudo detalhado das funções a serem executadas pelo trabalhador e a partir daí, definir quais os melhores equipamentos para cada função. O especialista dará ainda, treinamento aos trabalhadores. O empregador que não fornece os equipamentos de proteção necessários aos seus subordinados coloca em risco a vida dessas pessoas e ainda pode receber multas que chegam a até R$ 200.000,00. Já o trabalhador que por algum motivo se recusar a utilizar os equipamentos, pode ser advertido ou demitido por justa causa. Coimbra afirma que inúmeros acidentes tem grandes proporções pela falta do uso dos EPIs. “Já presenciei um acidente onde um funcionário de uma empresa caiu de uma altura média de 4m e acabou

quebrando o pé. O acidente poderia ter sido evitado se ele estivesse munido dos equipamentos necessários. É um exemplo simples, mas que poderia ser muito pior.” Relatou Coimbra. O empresário Wille Viana – Protege EPIs – reforça que a procura por EPIs têm sido grande em todos os segmentos. A empresa, que possui apenas 2 anos de fundação, tem se destacado no fornecimento desses equipamentos principalmente nas áreas de construção civil, supermercados, madeireiras, olarias, padarias, açougues e empresas prestadoras de serviços de jardinagem. Wille reforça que para auxiliar os empresários, são disponibilizados equipamentos de 1º e 2º linha, que somente são válidos se apresentarem o Certificado de Aprovação do órgão competente.

QUANTO AO EPI CABE AO EMPREgADOR: • Adquirir o EPI adequado ao risco de cada atividade; •Exigir o seu uso; • Fornecer ao empregado somente EPI’s aprovados pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho; • Orientar e capacitar o empregado quanto ao uso adequado acondicionamento e conservação; •Substituir imediatamente, quando danifi cado ou extraviado; •Responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica; • Comunicar ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) irregularidade observada.

QUANTO AO EPI CABE AO EMPREgADO: • Utilizar apenas para a fi nalidade a que se destina; • Responsabilizar-se pelo acondicionamento e conservação; • Comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso; • Cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado.

56

REVISTA EMPREENDEDOR ACREANO  

A Revista Empreendedor Acreano ajuda o empresário da região, estabelecer estratégias, adquirir conhecimentos sobre gestão, inovação e valore...

Advertisement