Page 33

3.3: Experiência 3 - Grito X Silêncio A inspiração para o terceiro desenho foi a frase de Martin Luther King já citada anteriormente “O que me incomoda não é o grito dos maus e sim os silêncio dos bons”. Comecei a pensar o desenho ao refletir sobre essa frase, então novamente me fiz algumas perguntas, o que significa esse silencio e esse grito nos dias atuais. A minha ilustração é separada em dois polos contrastantes, o personagem da esquerda representa o silencio dos bons, já o personagem da direita simboliza o grito dos maus. O personagem do silencio está com a boca costurada, isso remete aquelas pessoas que sempre tem algo bom para falar, sempre vão acrescentar algo, porém elas não compartilham isso, este personagem também mostra aquelas pessoas que tem algo de interessante a compartilhar porém a sociedade não quer ouvi-la. Um exemplo disso o que sempre vemos no sensacionalismo da televisão que se interessa em mostrar o pior do ser humano para ter mais audiência, e se esquecem das atitudes boas que algumas pessoas exercem. O personagem que representa o grito dos maus está com a sua boca bem aberta, ele tenta mostrar aquelas pessoas que não possuem um bom conteúdo, porém são as que mais falam e mais são ouvidas, por exemplo alguns políticos e alguns humoristas. Uma outra relação que faço entre o grito e o silencio, é a contraposição estre o livro e a televisão. Para mim a televisão remete ao grito dos maus, ou seja ela é chamativa, ela consegue prender sua atenção ao ponto de pessoas ficarem o dia inteiro assistindo televisão, entretanto ao mesmo tempo em que ela é chamativa, ela é desinteressante, pois dificilmente a televisão irá transmitir um conteúdo que te acrescente algo e te faça pensar. Os livros são exatamente o contrário da televisão, logo os livros não gritam, e não são chamativos como a televisão, apesar disso, você pode encontrar conteúdos extremamente interessantes e que podem mudar seu jeito de ver o mundo. Para a composição dos personagens desta obra me inspirei novamente nos rostos feitos por Pablo Picasso, Rostos sem muita expressão facial, adotei também uma geometrização e simplificação das formas. As cores que me utilizei foram três azul para o primeiro personagem, vermelho para o outro personagem e o roxo para alguns detalhes, o personagem que representa o silêncio é da cor azul, que por ser uma cor fria ela passa uma sensação de tranquilidade, clareza, é uma cor que te traz paz, calma, é a cor do silêncio. A cor vermelho é o contraste do azul, é uma cor quente, que te traz um certo incomodo, ela é chamativa, expressiva, ou seja é uma cor gritante. A cor roxa que usei em alguns detalhes representa o equilíbrio desses dois polos contrastantes de que discursei até agora.

33

O desenho como forma de manifestação política  

trabalho de conclusão de curso feito no ano de 2013, pelo curso de design da instituição de ensino Facamp,

O desenho como forma de manifestação política  

trabalho de conclusão de curso feito no ano de 2013, pelo curso de design da instituição de ensino Facamp,

Advertisement