Issuu on Google+

TEOCOMUNICA O JORNAL DA COMUNIDADE EMEF TEODOMIRO

Re s p o n s á v e l : I m p r e n s a J ov e m d o Te o d o m i r o M a i o 2 0 1 0 2 ª e d i ç ã o

Impr ensa jovem

Imprensa Jovem no Campeonato DRECS de Queimada A equipe Teocomunica não poderia faltar na estréia de nossos pequenos neste evento. Alguns alunos (Guilherme, Kaique, Vitor Moutra e Luana Layla) representando a equipe cobriram o dia de competições, fazendo os registros em imagens, áudio e vídeo. Conversaram com alunos de algumas escolas indagando suas opiniões sobre este tipo de competição. Alguns técnicos como: Djalma do CEU Vila Rubi, Cristiano da EMEF João da Silva, João do CEU Navegantes deram seus depoimentos sobre suas experiências na área. A coordenadora Rosana Novais dos Programas Especiais da DRE Capela do Socorro, também não escapou de nossa equipe e concedeu uma entrevista muito simpática. Todas as equipes que participaram do programa no dia 03 de maio, foram registradas com seus respectivos professores e técnicos. As publicações podem ser conferidas em nosso canal do Youtube e no blog de comunicação: www.educomnoteo.blogspot.com

Nesta edição: Competição de queimada

2

Isto é Inclusão

3

Sugestão de leitura

4

Teste de acuidade visual

4

Minha escola tem história

5

Experiência de um aluno

6

Minha escola é notícia

7

Homenagem ao Dia das Mães

8


Página 2

TEOCOMUNICA

Competição de queimada Abertura dos jogos 2010 com a estréia das 4ªs séries Nossos alunos das 4ª séries participaram pela primeira vez em jogos externos, representando nossa escola. Foi no último dia 03 de maio no CEU Vila Rubi e a modalidade disputada foi queimada. O campeonato regional Capela do Socorro foi promovido pelo departamento de programas especiais DRECS e contou com a participação de 18 escolas da região. Apesar do grande número de alunos envolvidos, não ocorreram incidentes e o evento transcorreu de forma muito organizada. Como a participação era restrita de acordo com o regulamento a apenas uma equipe por unidade escolar, com 20 participantes sendo 10 meninos e 10 meninas, foi feita uma seleção nas salas de forma que tivéssemos representantes de todas. A escolha foi feita pelo professor regente das salas, sendo 4 alunos de cada uma. Alguns alunos não compareceram no dia da competição e as professoras de educação física conversaram com alunos das 3ªs séries que se encontravam em aula e com seus pais para que fosse autorizada a saída da escola. Desta forma a equipe se completou com titulares e reservas. Os resultados dos jogos em si não foram bons porque perdemos por 12 X 8 do Miguel Vieira e de 16 X 13 para o time da casa (Vila Rubi), não passando portanto para a fase final, mas o que contou foi a empolgação e a experiência que os alunos tiveram durante o evento. Essa empolgação se propagou pela escola por alguns dias, com o entusiasmo de nossos representantes e seus relatos de um dia prazeroso interagindo com colegas da mesma faixa etária, que estudam em outras localidades. Vários foram os momentos de descontração, brincadeiras e socialização de experiências. A cobertura completa foi feita pelos alunos do Teocomunica onde entrevistaram alunos, técnicos e representantes de programas que lá se encontravam. Os registros em imagens, áudios e vídeos que podem ser conferidos em nossos canais.


Página 3

TEOCOMUNICA

Isto é inclusão

Recentemente criamos vários espaços virtuais, entre eles a ning. Nas aulas no laboratório de informática, os alunos têm contatos com esses espaços e aprendem a fazerem uso pedagógico dos mesmos. Um fato marcante ocorreu em uma das turmas de 4ª série. Foram criados os emails dos alunos, cadastraram-se na ning e passaram a se comunicar por estes meios. Porém um aluno ficou de fora, apesar de ter passado por este etapa com sua turma: o aluno Wesly da 4ªE da profª Olga tem baixa visão e não consegue enxergar o que está escrito no monitor, portanto não navega sem auxílio. Quando abordou sua professora de informática demonstrou estar feliz por ter email, porém achava uma pena não conseguir ler sozinho suas mensagens. Este problema foi solucionado com um simples recurso que faz parte do Windows: a lente de aumento e o teclado virtual. Foi uma ótima dica recebida da Informática Educativa DRECS. A felicidade do Wesly foi tanta ao administrar seu email com autonomia, que contagiou sua professora de sala de leitura Marilei.

Wesly da 4ªE da Profª Olga


Página 4

TEOCOMUNICA

Sugestão de leitura

Neste mês a professora Marilei sugeriu o livro: Cacoete A dica é o livro Cacoete de Eva Furnari, recheado com muito humor. Fala de uma cidade muito organizada,talvez a mais organizada do mundo. Enfim, tudo muito certinho: nesta cidade por exemplo, os anões de jardim ficavam no guarda-roupa para não tomarem chuva, quem era alto sentava em cadeira alta e assim por diante. Todos viviam bem, até que um dia, porém, algo inesperado aconteceu (...)

Quem se interessar pelo livro, e quiser ler, nós temos na sala de leitura da escola

Teste de acuidade visual Durante as duas últimas semanas, nossos alunos das séries iniciais passaram pelo famoso exame de vista para detectar possíveis problemas de visão. É sabido porque existem relatos a respeito, que alguns alunos com dificuldades para enxergar, vão apresentar problemas de aprendizagem em sala de aula em conseqüência deste quadro. Por vezes a família desconhece o fato, o aluno freqüenta as aulas normalmente e por timidez fica quietinho sem falar o que está ocorrendo. Muito tempo depois, às custas de muito prejuízo para o aluno a causa da dificuldade vem a tona. Para dirimir este tipo de situação, esse teste muito conhecido e simples é aplicado logo no início da vida escolar da criança. Se for constatado que o aluno apresenta alguma dificuldade, ele é encaminhado para o especialista já designado pela PMSP, para eventualmente caso seja necessário, ser receitado o uso de lentes de correção. Os óculos são encaminhados para a unidade escolar depois de prontos e a vida do aluno prossegue normalmente, sendo feita as reavaliações periódicas


TEOCOMUNICA

Página 5

Minha escola tem história Teodomiro Toledo Piza, filho de Francisco de Toledo Piza e Almeida e Genoveva Dias de Toledo Piza e Almeida, nasceu em São Carlos (SP), no dia 23 de março de 1878, na Fazenda Água Vermelha, pertencente a seu pai. Fez seus estudos secundários na Escola Americana, que depois se transformou no Mackenzie College, matriculando-se na Faculdade de Direito em 1898. Iniciou sua vida profissional em Jaboticabal (SP), onde advogou. Mas, por decreto de 10 de dezembro de 1903, era nomeado promotor público de Atibaia, em cuja comarca permaneceu até fins de 1912. Nesta mesma época, contraiu matrimônio naquela cidade com Maria Martins Urioste. Desse casamento, nasceram oito filhos. No dia 21 de janeiro de 1913, Teodomiro ingressou na magistratura, na qualidade de juiz de direito da Comarca de Campos Novos do Paranapanema. Permaneceu até sua remoção para Ribeirão Bonito, onde permaneceu por 15 anos. Foi promovido para São Carlos no dia 16 de novembro de 1927. No dia 1o de dezembro de 1930, foi promovido para São Paulo. Em 1933, foi elevado ao cargo de ministro do Tribunal de Justiça, com 55 anos, onde judiciaria por 11 anos, sendo distinguido com a vice-presidência desta casa. Em 1938, ocupou também um cargo de importância dentro da Câmara Municipal, quando foi estabelecida a chamada Comissão de Promoções. Coube ainda a Teodomiro Piza, mediante escolha do tribunal, de acordo com a Constituição Paulista de 1935, integrar a Junta Especial de Investigação, composta por um desembargador e dois membros da Assembléia. Foi significativa essa eleição, enquanto Teodomiro Piza esteve no tribunal havia apenas três anos, o que revelava o alto conceito que seus pares lhe depositavam. No dia 21 de outubro de 1940, foram realizadas eleições para presidente e vice-presidente, recaindo as escolhas, respectivamente, para Manoel Carlos de Figueiredo Ferraz e Teodomiro de Toledo Piza. No dia 9 de dezembro de 1941, o Tribunal reuniu-se para a escolha do presidente e do vice-presidente, sendo novamente reeleitos Manoel Carlos e Teodomiro Piza. O ano de 1942 marcaria a comemoração do cinqüentenário da instalação do Tribunal de Justiça, na República, ocorrida em 18 de setembro de 1892. Teve a alegria de ver, em 25 de janeiro de 1942, a inauguração oficial das obras com que se ultimou a construção do Palácio da Justiça. No dia 9 de dezembro de 1943, tendo sido o Tribunal convocado para a eleição do biênio de 1944/1945, foi Teodomiro Piza escolhido presidente. Sua eleição foi largamente noticiada pela Imprensa de São Paulo, que traçou sua biografia, destacando seus méritos e estampando seu retrato. Entretanto, foi por demais curta a sua Presidência. Assim, em 5 de maio de 1944, o Tribunal de Justiça tomava conhecimento de sua aposentadoria, ocorrida na véspera. No dia 2 de outubro de 1944, Teodomiro de Toledo Piza faleceu, aos 66 anos de idade, na cidade de São Paulo. E assim atravessou ele a vida: modesto, bom, puro, simples, nobre e cidadão modelar pelas suas virtudes cívicas; paulista do melhor cerne, extremoso chefe de família, ótimo amigo e grande magistrado. Depoimento do Professor Antônio João Maria da Cunha 5 de abril de 2010, neste dia se passaram 34 anos do início do meu trabalho no Teodomiro, que para mim, são dias abençoados pelo nosso criador.Me lembro que logo no primeiro dia que me apresentei, um sábado(pois trabalhávamos também no sábado ),e ao andar pelo bairro, ver as pessoas daqui, o lugar e a Unidade escolar, senti uma aconchego amigo e gostei, tanto que ao chegar em casa, disse a minha mamãe que por mim, gostaria de me aposentar aqui. A rua da Escola era como é ainda hoje, com paralelepípedos em toda sua extensão, porém sem asfalto nas imediações , que possuía poucas casas, porém muitas crianças e jovens. A av. Dona Belmira Marin, tinha outro nome ( Estrada do Bororé) E era uma avenida uma avenida estreita, com um asfalto precário, sem sinalização, com iluminação precária, onde a única linha de ônibus da CMTC ( azul e branco) fazia seu ponto final aqui mesmo próximo, ao circo escola, e vale dizer que o movimento de veículo era mínimo, só em carros e caminhões velhos. Para minha surpresa, os alunos eram muito interessados, esforçados e dedicados, tive oportunidade de acompanhá-los na 6ª, 7ª e 8ª séries, primeiros formandos na história da escola. Para minha felicidade fui convidado por eles para ser paraninfo da turma. Aqui na escola conheci a mãe do meu filho Cássio que veio substituir uma vaga de aulas de Artes, por um período e depois de alguns anos em 2003, veio meu filho morar comigo, até o momento. Coisas belas aconteceram e acontecem na nossa Escola , pois o contato humano com meus colegas de trabalho e alunos, enriquecem minha vida, no verdadeiro sentido da palavra me possibilitando ser o que sou hoje, um Feliz professor de Matemática.


Página 6

TEOCOMUNICA

Experiências e apr endizado de um aluno Minha Escola

Eu acho que minha escola é muito boa, afinal estudo nela desde a primeira série e lá construí muitas amizades que conservo até hoje, tanto com alunos quanto com professores, fora todos os conhecimentos e experiências que tive durante este tempo. Considero-a uma das melhores, pois tem um planejamento de trabalho muito bom, a limpeza também é boa, tem uma organização que mesmo tendo pouco tempo entre os intervalos de períodos de séries eles conseguem se organizar e limpar todas as salas. A parte da cozinha desde uns dois anos para cá melhorou muito, pois agora tem nutricionista auxiliando as cozinheiras nos cardápios, assim temos uma alimentação mais saudável. Assim nossa escola está melhorando muito. Nossa relação com os funcionários da escola é excelente, pois eles são bem educados com os alunos, mas o pior que tem alunos que não são tão educados como os funcionários. Nossas aulas estão cada vez melhores, pois temos mais opções de matérias com este novo caderno de apoio, e outros recursos como mais aulas de pesquisa em sala de leitura e laboratório de informática, assim temos mais conteúdos para nos ajudar nas disciplinas normais. Imprensa jovem Outra grande oportunidade que minha escola me proporcionou foi a experiência muito legal de trabalhar com a imprensa jovem e como aluno monitor. Primeiro atuei no projeto Minha Terra 2009, que eu conheci um pouco mais da comunidade em torno da escola e todas as dificuldades enfrentadas por seus moradores. Eu não moro exatamente muito próximo da escola, então desconhecia toda essa realidade. Com esse projeto também aprendi a valorizar mais nosso planeta, a ter respeito pelo meio ambiente, pois a poluição pode acabar com o lugar onde vivemos. Foi muito bom o sentimento de fazer algo de bom por minha comunidade, mesmo sendo tão jovem; senti-me muito importante. Muito bom também aprender a trabalhar em equipe, a falar e ouvir a opinião dos outros; a responsabilidade em saber que alguém depende do seu trabalho cumprido, para que os demais do grupo não sejam prejudicados. Outro projeto que nunca vou esquecer, pois aprendo muito e gosto muito de participar é o Nas Ondas do Rádio, onde me senti um verdadeiro repórter, pois entrevistar pessoas é muito legal por que tiramos nossas dúvidas e conhecemos pessoas diferentes de vários ramos. Muitas pessoas com as quais conversei em algumas coberturas jornalísticas são muito importantes em suas áreas e antes eu nem as conhecia. Passamos a conhecer essas pessoas quando nos preparamos para as entrevistas fazendo as pautas; com isso virei um pesquisador de pessoas, eventos e ferramentas de mídias. Hoje domino muitos recursos que utilizo nos projetos e cada dia busco saber mais. Conhecer o universo dos GEEK’s ou também chamado de Campus Party, foi gratificante, um sonho para qualquer adolescente de minha idade lá; tudo que for possível imaginar em termos de tecnologia avançada, existia lá: softwares interessantes, campeonato de Modding e tudo mais que para quem gosta de vídeo-game e computador estava no Céu. pois era uma CPU com o formato de um personagem de jogos. Na Campus Party tive o privilégio de entrevistar várias pessoas importantes inclusive Lawrence Leassing o criador do Creative Commons ou em português Software Livre e Ronaldo Lemos. Agora somos uma equipe forte chamada Teocomunica que tem blog e twitter. Publicamos nosso primeiro jornal e está saindo nosso programa de rádio. Participo de todos os projetos pois também quero fazer parte da história de minha escola. Com todos esses trabalhos, eu e meu amigo Kaique, fomos convidados a fazer um currículo para a TV Cultura para um futuro teste. Tivemos a felicidade de sermos selecionados e contatados, porém acabamos não indo devido a dificuldade de deslocamento pois era muito longe e nossa mãe não autorizou. Ainda assim ficamos muito felizes, por sermos reconhecidos e valorizados. Tenho certeza de que não faltará oportunidades, pois continuaremos trabalhando duro no projeto para nossa equipe crescer cada vez mais, levando um pouco das nossas experiências e o bom nome de nossa escola para todos que nos acompanham. Gostei muito de fazer esse relato e posso garantir a todos os colegas que quiserem fazer parte desses projetos, que é tudo muito bom; são muitos momentos de alegria, aprendemos muito e você faz a diferença. Não percam tempo pensando, pois a 8ª série chega rápido e vamos embora da escola; depois só resta saudades. GUILHERME SILVA NOGUEIRA, 7ª B


Página 7

TEOCOMUNICA

Minha Escola é Notícia – 2ª Etapa O projeto minha escola é notícia trabalha a esfera jornalística e o protagonismo infanto- juvenil. Nossos alunos monitores participantes do projeto tiveram que cumprir um desafio da 2ª etapa do projeto que consistiu em entrevistar os alunos, funcionários e professores da escola anotando suas opiniões sobre a questão: Qual é o melhor lugar para se aprender e conviver dentro da escola? Como nossa escola é muito grande, algumas dificuldades foram encontradas; muito complicado a interrupção constante das aulas. A solução prática encontrada foi elaborar uma enquete on line, para o aluno responder no laboratório, porém os alunos das 1ªs e 2ªs séries teria que ser feito com anotação em planilha nas salas. Os alunos fizeram um mutirão e tudo deu certo. O resultado da enquete foi surpreendente porque a princípio imaginávamos o espaço preferido sendo a quadra ou o laboratório. Das dez opções da enquete, venceu “sala de aula” com mais de 50% dos votos. Nossos alunos acreditam que a convivência é melhor na sala porque passam mais tempo lá, ainda que monitorados. A mesma explicação é dada com relação a aprendizagem; ele percebe que como fica mais tempo em sala é justamente lá que ele aprende. O crédito das aprendizagens também é atribuído por muitos alunos, aos professores. Esses resultados foram divulgados em vídeos e na ning de SME Minha Escola é notícia, com os gráficos por setores e faixa etária. Os alunos monitores ainda escolheram algumas respostas significativas de alunos e fizeram um vídeo com eles, assim como professores e funcionários.


Homenagem ao Dia das Mães

Origem do Dia das Mães O Dia das Mães também designado de Dia da Mãe teve a sua origem no princípio do século XX, quando uma jovem norte-americana, Anna Jarvis, perdeu sua mãe e entrou em completa depressão. Preocupadas com aquele sofrimento, algumas amigas tiveram a ideia de perpetuar a memória da mãe de Annie com uma festa. Annie quis que a homenagem fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas. Em pouco tempo, a comemoração e consequentemente o Dia das Mães se alastrou por todos os Estados Unidos e, em 1914, sua data foi oficializada pelo presidente Woodrow Wilson: dia 9 de Maio. Dados Históricos: A mais antiga comemoração dos dias das mães é mitológica. Na Grécia antiga, a entrada da primavera era festejada em honra de Rhea, a Mãe dos deuses. O próximo registro está no início do século XVII, quando a Inglaterra começou a dedicar o quarto domingo da Quaresma às mães das operárias inglesas. Nesse dia, as trabalhadoras tinham folga para ficar em casa com as mães. Era chamado de "Mothering Day", fato que deu origem ao "mothering cake", um bolo para as mães que tornaria o dia ainda mais festivo. Nos Estados Unidos, as primeiras sugestões em prol da criação de uma data para a celebração das mães foi dada em 1872 pela escritora Júlia Ward Howe, autora de O Hino de Batalha da República.

Homenagem ao Dia das Mães Em comemoração ao Dia das Mães a nossa escola realizou, com os alunos de 1ª a 4ª série, apresentações em homenagem as mães. Elas foram recepcionadas pela equipe gestora e ao final das apresentações foi servido um lanche para todos os presentes. Pudemos notar a emoção tanto das mães quanto dos filhos, pois foram momentos marcantes para todos. Todos os registros em vídeos e imagens foram publicados em nossos canais, podendo ser conferidos a qualquer momento pela internet.


Jornal Teocomunica Maio