Issuu on Google+

JORNAIP Notícia quente toda semana

EMEB. “Profª Nadia Aparecida Issa Pina” O dia da criança na escola Nadia No dia 3 de outubro de 2013, foi comemorado o dia das crianças na escola Nadia.

pula, futebol de sabão, escalada, cama elástica, escorregador, X-box.

dades de lazer como: Balada, pintura no rosto e fantasia.

A escola Nadia contratou uma empresa de brinquedos infláveis para a diversão dos alunos. Esse dia foi especial para todos. A empresa trouxe vários tipos de brinquedos infláveis e eletrônicos. Exemplos: Pula-

Além dos brinquedos a escola proporcionou outras ativi-

Os alunos gostaram muito dos brinquedos, mas poderia ter

Piadas 1- Por

que a água foi presa?

2- O que um tijolo falou para o outro? 3- O que tem boca mais não fala? 4- Qual é a diferença entre o gato e a Coca-Cola? Respostas: 1-Porque ela matou a sede – 2-Há um ciumento entre nós – 3-O fogão 4-O gato mia e a Coca light

dos, mas poderia ter lanche diferenciado tais como: Salada de frutas, lanche natural, pipoca etc. Todos os alunos do 2° ano A - ciclo II agradecem por ter um dia divertido e que melhore a cada ano.


Página 2

JORNAIP

Passeio a FELISB Os alunos do 5° ano da EMEB Profª Nadia Aparecida Issa Pina, fizeram uma visita a feira literária de SBC no dia 11 de outubro de 2013. As turmas saíram da escola 8:00 h e retornaram as 10:30h.

A maioria das turmas criticaram negativamente sobre essa visitação, porque não foi permitido manusear os livros expostos nos Standers, e os monitores demonstraram um grande desinteresse em nos receber.

A Secretaria da Educação preciChegando a FELISB os alunos foram recepcionados por dois monito- sam refletir sobre as criticas e que res que levaram até os Standers das melhorem para a próxima exposição. editoras. Os alunos da 5ª A participaram da contação de história, homenageando a escritora Tatiana Belink.

ESCOLA NADIA PROMOVE PASSEIO AO CATAVENTO PARA AMPLIAR O CONHECIMENTO DOS ALUNOS Os alunos do 5º ano da Escola Nadia Aparecida Issa Pina, fizeram um passeio ao Catavento Cultural e Educacional de São Paulo no dia 19 de setembro deste ano, para ampliar os conhecimentos dos alunos de Física, Ciências, História, etc. Com a ajuda dos monitores a expedição torna-se divertida e o aprendizado mais eficaz, desenvolvendo vários

assuntos mostrando na prática as atividades existente no museu.

explorar mais o espaço que é muito rico.

Recomendável para todas as pessoas visitarem e conhecer a diversidade da vida e variedades de espécies de aves, sistema solar (universo).

Quem tiver oportunidade de fazer essa visitação poderá ir ao sábado, pois a entrada é gratuita e o restante dos dias a entrada será de: inteira $6,00 e a metade $ 3,00. Não percam essa oportunidade de enriquecer mais seus conhecimentos com atividades lúdicas.

Todos que foram, ficaram encantados com que viram e pretendem voltar futuramente com a família para poder

CULINÁRIA Mousse de chocolate Ingredientes - 1 envelope de gelatina sem sabor

Modo de Fazer

- 4 colheres (sopa) de água

Bata no liquidificador a gelatina, a água e o café. Junte o leite quente e bata até a gelatina dissolver. Misture o chocolate e o açúcar até formar um creme liso. Ponha o leite frio. Quando ficar cremoso, despeje em taças e gele por 20 minutos.

- 1 colher (sopa) de café solúvel - 1/2 xícara (chá) de leite quente - 200 grs. De chocolate meio amargo - 4 colheres (sopa) de açúcar - 2 xícaras de leite frio


Página 3

JORNAIP

Bolo de caneca Ingredientes da massa - 2 ovos - 8 colheres (sopa) de leite - 6 colheres (sopa) de óleo - 4 colheres (sopa) de chocolate em pó - 6 colheres (sopa de açúcar - 8 colheres (sopa) de farinha de trigo - 2 colheres (chá) de fermento - 1 colher (café) de essência de baunilha. Ingredientes: Cobertura

Cobertura de sorvete: sabor chocolate (a gosto). Dicas:Se for usar farinha com fermento, não coloque o fermento na massa. A o invés da cobertura de sorvete, você pode colocar uma ganache de chocolate. Modo de Preparo: Bata os ovos com o chocolate e o leite em um pote. Junte a farinha e o óleo. Quando a massa estiver homogênea adicione o fermento a essência de baunilha e não mexa muito. Coloque a massa em canecas e coloque a massa

Danete Ingredientes:

Modo de fazer

- 1 litro de leite

Desmanchar a maisena e o chocolate no leite frio. Depois fazer um mingau, tirar do fogo e acrescentar meia lata de creme de leite. Adoçar a gosto.

- 3 colheres (sopa) de maisena - 5 colheres de chocolate em pó (se for achocolatado colocar 7 ou 8 colheres de sopa).

Merengue de morango Ingredientes

Modo de fazer

- 2 latas de creme de leite - 4 caixas de morangos

Coloque tudo numa tigela e mexa bem.

- 1 saquinho de suspiro.

Agora é só comer.

só até a metade. Asse em microondas. Depois de pronto coloque a cobertura de sorvete ou a ganache por cima. Não precisa untar as xícaras. Pronto! Agora é só se deliciar.


Página 4

JORNAIP Notícia quente toda semana

Curiosidades de São Bernardo do Campo Vamos fazer despesa? Hoje, nos hipermercados e supermercado, é possível fazer e comprar de tudo. É lá que o cidadão paga contas, coloca crédito no celular, compra desde materiais de armarinho e eletrodomésticos. Mas nem sempre foi assim. Vamos relembrar alguns detalhes da realidade sambernardense. Feiras livres As feiras livres, quando surgiram, eram realizadas em pontos isolados. Em ruas de grande movimento? Nunca! Até porque não existiam ruas de grande movimento como há hoje. E na feira comprava-se muitos itens que hoje ela não comercializa mais porque os mercados se apropriaram dessa fatia: latões de óleo, grãos diversos, coisas para casa e as tradicionais frutas, legumes e verduras. Armazéns de

secos e molhados Os ‘mercados’ eram, na verdade, chamados “armazéns de secos e molhados”. Os Sabatini Lazzuri, Bechelli, Piatto, e Lentini foram algumas das famílias que possuíam estes comércios de abastecimento. “Mercado” era a evolução disso, como fizeram os Horita ao montar seu comércio. E era comum o uso da caderneta, para anotar os gastos e fazer os pagamentos no final do mês.

de entrega, que levam nas casas dos consumidores a despesa feita. Ter um carro pra mãe, um pro pai e um para os filhos é coisa de hoje. Até o inicio dos anos 1990, ter um carro em casa já era para pessoas de bom padrão, imagina mais que isso! E hoje, nós vemos nossa cidade recebendo os grandes shoppings. É o comércio crescendo. Seja bem vindo!

Grandes redes

Fábio Silva Gomes

Casa da Banha, Disco, Peralta. Conhece essas redes? É o que tínhamos. A própria Coop Cooperativa dos Empregados do Grupo Rhodia – era pequena, com poucas lojas, e não nos moldes imensos que vemos hoje. Ela sempre foi famosa pelas kombis

O sambernadense vai á praia! A proximidade de São Bernardo com o litoral sempre incentivou as viagens daqui para lá e de lá pra cá. Claro que, sem as rodovias, tudo era mais difícil, mas mesmo assim as famílias se aventuravam e iam ver o mar. A viagem não tinha segurança nenhuma, a principio, mas todos se divertiam. E do jeito que as famílias bernardenses e paulistanas alimentaram o hábito da ``casas de veraneio´´. Dentre os moradores antigos, volta e meia encontramos alguém que era de Santos ou de cidades vizinhas e acabou ficando por aqui. Estrada Velha do Mar Elis Regina, Roberto Carlos e outros imortalizaram nossa estrada velha na musica` `As Curvas da Estrada de Santos´´, uma das primeiras vias a serem pavimentadas no país. Hoje catalogada como SP-148, ela permanece fechada em seu trecho de serra, sendo considerado

seu entorno parte do ``Parque Estadual da Serra do Mar´´. O caminho remoto que vinha de São Paulo a Santos passava por vários trechos hoje urbanos de nossa cidade , passava pela Marechal Deodoro e daí seguia, serpenteando nas margens do que hoje é a rodovia Anchieta , um grande projeto que só foi inaugurado em 1947. Os DKWS e o freio perdido Descer com os carros brasileiros na metade do século XX era bem melhor que descer no início do século. Mas muitos dos que hoje estão entre nós sabem a aventura de descer num DKW. Com o sistema de freios bastante quente, era raro quem não perdia o freio quando chegava lá embaixo.

O auto-socorro dos Zanella A família Zanella se notabilizou com seu serviço de guincho. E volta e meia alguém precisava ser socorrido na serra. Conta a história , em fotos que a família guarda até hoje, que certa vez foi feita uma megaoperação para resgatar um caminhão que se acidentou caindo de um barranco. Jornalista Fábio silva Gomes


Página 5

JORNAIP

São Bernardo: Cidade do automóvel Nossas montadoras estão, hoje, alinhadas todas do mesmo lado da Anchieta. Digo, hoje, porque a Chrysler, por exemplo, ficava do outro lado, no terreno e que funcionou, posteriormente, a VW caminhões. Muitos dos nossos oriundi , depois que as famílias saíram do setor moveleiro, foram parar nas montadoras. E boa parte da frota de todo o Brasil saiu daqui. Primeiro carro brasileiro O que poucos sabem é que o primeiro carro brasileiro também saiu de São Bernardo. A IBAP-Industria Brasileira de Automóveis Presidente- fazia seu automóvel esportivo, o Democrata, no Riacho Grande. Infelizmente, por pressão do governo, a IBAP fechou suas portas e pouquíssimos carros sobraram. Um deles esta no Museu de Brasília, e há carrocerias com os Irmãos Finardi, no Beata Neves. Kombi. A Kombi foi o primeiro carro produzido pela VW fora na Alemanha, em 1957. Foi também o nosso automóvel do maior longevidade, já que dará adeus ao nosso mercado agora, em 2013, com a chamada Last Edition. Muito versátil, a Kombi fez e faz parte de muitas famílias sambernardenses. Testes. A Estrada Velha de Santos foi usada para testes por muitos anos. Até hoje, é possí-

vel ver carros ``envelopados´´ antes de saírem oficialmente para as ruas, saíram por São Bernardo a fim de receberem os ajustes finas. Nossas propagandas Lembro-me que, numa das propagandas do GM Chevete, produzido em São Caetano, aparece a Rodovia Anchieta e uma placa nossa. Mais quero lembrar aqui de um garoto-propaganda que fez sucesso com o carro legitimamente feito aqui: Ayrton Senna, por volta da metade dos anos 1980, fez o comercial do Escort XR3. O carro em que ele andava, cedido pela Ford, tinha, inclusive, placas de São Bernardo do Campo. Noticia extraída do jornal Único Press, caderno Bem Passado, jornalista Fábio Silva Gomes. e que funcionou, posteriormente, a VW caminhões. Muitos dos nossos oriundi , depois que as famílias saíram do setor moveleiro, foram parar nas montadoras. E boa parte da frota de todo o Brasil saiu daqui. Primeiro carro brasileiro O que poucos sabem é que o primeiro carro brasileiro também saiu de São Bernardo. A IBAP-Industria Brasileira de Automóveis Presidente- fazia seu automóvel esportivo, o Democrata, no Riacho Grande. Infelizmente, por pressão do governo, a IBAP fechou suas portas e pouquíssi-

mos carros sobraram. Um deles esta no Museu de Brasília, e há carrocerias com os Irmãos Finardi, no Beata Neves. Kombi . A Kombi foi o primeiro carro produzido pela VW fora na Alemanha, em 1957. Foi também o nosso automóvel do maior longevidade, já que dará adeus ao nosso mercado agora, em 2013, com a chamada Last Edition. Muito versátil, a Kombi fez e faz parte de muitas famílias sambernardenses. Testes. A Estrada Velha de Santos foi usada para testes por muitos anos. Até hoje, é possível ver carros ``evelopados´´, antes de saírem oficialmente para as ruas, saíram por São Bernardo a fim de receberem os ajustes finas. Nossas propagandas Lembro-me que, numa das propagandas do GM Chevete, produzido em São Caetano, aparece a Rodovia Anchieta e uma placa nossa. Mais quero lembrar aqui de um garoto-propaganda que fez sucesso com o carro legitimamente feito aqui: Ayrton Senna, por volta da metade dos anos 1980, fez o comercial do escort XR3. O carro em que ele andava, cedido pela Ford, tinha, inclusive, placas de São Bernardo do Campo. Noticia extraída do jornal Único Press, caderno Bem Passado, jornalista Fábio Silva Gomes.

Texto extraído do jornal Único Press, coluna Bem Passado. Jornalista Fabio Silva Gomes.


Página 6

EVENTOS NADIA ENCERRA O ANO COM UMA CAMINHADA PROJETO SUSTENTABILIDADE Para encerrar o projeto de sustentabilidade a Escola Nadia Aparecida Issa Pina, proporcionou uma caminhada à Chácara Silvestre com todos os professores, direção, coordenadoras, funcionários, alunos e familiares. Houve várias atividades envolvendo todos os participantes.

A Escola Nadia convidou a comunidade para participar do evento que aconteceu no dia 30 de novembro de 2013 e contou com a presença de todos. O itinerário da caminhada aconteceu das 9h às 14h com saída da Escola .

FORMATURA DO PROERD

Dia 03 de Dezembro, no período noturno, haverá formatura do PROERD envolvendo todos os alunos dos 5ºs anos. Haverá cerimônia com entrega de medalhas para aqueles que mais se empenharam no projeto e os alunos farão uma apresentação da música em Libra.


Página 7

JORNAIP

DESPEDIDAS DOS ALUNOS DOS 5ºs. ANOS Nossas montadoras estão, hoje, alinhadas todas do mesmo lado da Anchieta. Digo, hoje, porque a Chrysler, por exemplo, ficava do outro lado, no terreno e que funcionou, posteriormente, a VW caminhões. Muitos DESPEDIDAS DOS ALUNOS DOS 5ºs. ANOS

Dia 10 de dezembro de 2013, haverá uma balada na escola para os alunos das 18h 30m até 21h 30m. Dia 12 de dezembro de 2013 haverá confraternização para todos os alunos durante o período normal de aula.

O que é? O que é? 1-O que é um morango? 2-O que esta em cima de nós? 3-Qual é o contrario de paixão? 4-O que é que nasce grande e morre pequeno? 5-Qual é a doença que o pneu mais pega? 6-O que tem no final do infinito? 7-O que é que esta no meio da lua? 8-O que tem cabeça mais não pensa? 9-Qual o vinho que não tem álcool?

Respostas: 1-É uma cereja arrepiada, 2-O acento agudo, 3-Mãe teto, 4-O lápis, 5-Pneumonia, 6-A letra “O”, 7- A letra “U”, 8-O alho, 9-Ovinho de codorna.


Página 8

PASSATEMPO Descubra um pouco mais sobre as regiões brasileiras


Pรกgina 9


Página 10

Créditos EMEB “Prof. Nadia Aparecida Issa Pina” Produção e revisão 2° ano A/ciclo II - Profª: Sueli 2° ano C/ciclo II - Profª: Ivete 2° ano D/ ciclo II - Profª: Maria Carmem Edição PAPE Denise PAPE Sirley 2013


Jornaip