Page 1

ABC DOS PEQUENOS Informativo da EMEB Geraldo de Melo Ferreira

Fevereiro– Abril / 2018 Ano 8, número 1

CRIANDO E RECRIANDO: MATERIAIS NÃO ESTRUTURADOS Ultimamente tem se falado muito na Educação infantil de um recurso chamado materiais não estruturados. Antigamente esses materiais eram muito usados pelas crianças, pelo fato de se ter poucos brinquedos, os custos dos mesmos serem muito altos e o apelo comercial ser menor. Hoje, os estudos comprovam o poder dos materiais não estruturados para o desenvolvimento integral das crianças. Mas o que são estes materiais? Materiais não estruturados nada mais são do que objetos do dia a dia que seriam descartados (embalagens, caixas, latas, cones de linha, garrafas pets, sobra de tecidos, tampinhas, rolos de papel, etc.), e elementos da natureza (galhos, folhas secas, pedrinhas, etc.) que nas mãos das crianças se transformam em brinquedos de acordo com sua imaginação e criatividade. O brincar com materiais não estruturados possibilita o desenvolvimento da inteligência e oferece à criança a oportunidade de explorar suas habilidades criativas. Brincando com esses objetos algumas funções cognitivas são estimuladas, pois para estruturar-se as crianças precisarão de organização, planejamento, flexibilidade cognitiva, criatividade, manutenção da atenção, memória operacional e diversas outras capacidades mentais. A nossa escola acredita no trabalho pedagógico utilizando os materiais não estruturados. Quem entra na EMEB Geraldo de Melo consegue observá-los nas paredes e grades externas na altura das crianças, ofertamos também os materiais dentro e fora das salas referências ao longo do dia. Estando certos dos benefícios do contato das crianças com este recurso, buscamos parceria entre os adultos (pais, educadores, familiares e membros da comunidade) para coletar estes materiais de baixo ou de zero custo para que cada criança crie, recrie e seja muito feliz .


A ESCOLA QUE TEMOS E A ESCOLA QUE QUEREMOS Todo início de ano, conforme o estatuto da instituição é realizada a assembleia para composição da Associação de Pais e Mestres (APM) e do Conselho Escolar, colegiados que representam os vários segmentos que compõem uma escola: alunos, pais, professores, funcionários e gestores. Mas, qual a função de cada um? O Conselho Escolar existe para garantir a participação democrática de todos os segmentos, promovendo uma descentralização de poder. É o órgão máximo de deliberações dentro da escola e possui funções consultiva, fiscal e mobilizadora. Todas as decisões dele – que abrangem questões administrativas, financeiras e pedagógicas –- são tomadas de maneira coletiva. A APM, por sua vez, é um órgão de caráter jurídico, sem fins lucrativos, com participação de educadores e responsáveis pelos estudantes. Sua atribuição é auxiliar no gerenciamento dos recursos financeiros. Com uma organização administrativa, este colegiado tem estatuto próprio e representantes devidamente registrados em cartório. No final de cada ano, deve organizar elaborar e realizar a prestação de contas dos recursos utilizados. Assim, os dois colegiados estão interligados, têm como objetivo a tomada de decisões coletivas em prol da qualidade de atendimento da escola e só se constituem com a participação de todos s segmentos. Agradecemos aos pais, educadores e funcionários que se dispuseram a participar dos nossos colegiados em 2018 e , em especial a Thaís (mãe do Miguel II D) e a Maria Helena (mãe da Jessica ) que pelo segundo ano consecutivo compõem a Diretora Executiva. Para finalizar, deixamos uma tirinha que representa um pouco do nosso dia a dia, colocando “tijolinhos” diariamente na intenção de construir pontes entre as crianças e as aprendizagens, pontes para parcerias entre escola e famílias e que nos levem a mais qualidade na Educação de nossas crianças.

Participe, opine, dê sugestões. Juntos podemos tornar nossa escola cada vez melhor!!!

Página 2

ABC DOS PEQUENOS


A IMPORTÂNCIA DO CONTATO COM A NATUREZA PARA AS CRIANÇAS Muitas vezes, com as responsabilidades do dia a dia, acabamos nos afastando do contato com a natureza. Mas e nossas crianças, será que estão tendo o contato necessário com a mãe natureza? Qual a importância deste contato? As crianças precisam conhecer, sentir, cheirar, reconhecer a natureza, tendo contato com gato, cachorro, pato, galinha, formigas, tartaruga, terra e água. Com essas experiências elas podem aprender que fazem parte desse meio, que estão envolvidas na manutenção e no equilíbrio do meio ambiente, aprende também que cada espécie, tem uma forma diferente de viver, de comer e de sobreviver. Isso faz com que ela amplie seu conhecimento e aprimore seus sentidos. Ao conhecer novos cheiros, texturas, cores e formatos ela estimula seus sentidos sensoriais. Na questão física, a criança tem mais chances de se movimentar e brincar ao ar livre, descobrindo que a natureza e o mundo são muito maiores do que ela está acostumada a ver em casa. Estimula sua paciência, calma, concentração, curiosidade e até independência. É importante que seja uma convivência a vontade, como andar descalço, sentindo a grama, areia e a terra. Especialistas também afirmam que o contato com alguns micro -organismos ajuda o sistema imunológico a funcionar corretamente, aumenta a produção de anticorpos e melhora a resistência.

CUIDAR E EDUCAR Trabalhar com crianças bem pequenas, é ter como princípio, conhecer seus interesses e necessidades, nos aspectos físicos, psicológicos, sociais e cognitivos. O Cuidar , ou seja , a qualidade de uma boa alimentação, os cuidados do corpo, com a saúde, a higiene e o bem estar vem acompanhado da dimensão afetiva e pedagógica nesta faixa etária e o Educar implica favorecer o desenvolvimento integral e a construção de saberes da criança durante toda a sua permanência na escola. Significa proporcionar um ambiente bem acolhedor em que a criança possa ter liberdade de se expressar, brincar e ser vista como um sujeito que possui direitos e potencialidades para ter uma aprendizagem significativa, organizada e baseada na construção do diálogo e na interação. Desse modo, na Educação Infantil, o cuidar e educar estão sempre juntos e são trabalhados em conjunto, tendo certo que ao mesmo tempo que os pequenos necessitam de cuidados temos que reconhece-los como agentes ativo do desenvolvimento da sociedade.

Ano 8, número 1

Página 3


ALIMENTAÇÃO SÓLIDA E SAUDÁVEL! Você já parou para pensar em todos os benefícios de uma alimentação saudável desde o nascimento? O que poucas pessoas imaginam é que além de todo valor nutricional, uma alimentação equilibrada e com variação de textura exige esforço da mastigação, estimulando o adequado crescimento ósseo da face, o desenvolvimento da dentição e da linguagem. A necessidade nutricional também se modifica aos 6 meses e a introdução de alimentos sólidos ajudará tanto no desenvolvimento físico , mental como numa boa saúde bucal. Como o leite materno ou industrializado contém gordura , proteína e oferece saciedade, a criança pode acabar não procurando por outros alimentos . Também sabemos que muitas vezes preferimos o caminho mais curto, ou seja, o que proporciona menos esforço, assim para a criança é mais fácil beber do que mastigar, além claro do conforto ao mamar, a facilidade de sugar dificulta a transição para os novos alimentos ingeridos. Assim, vale algumas dicas para realizar essa transição, tanto para a amamentação materna, quanto pela mamadeira: dê o leite em momentos específicos; diminua a oferta do leite ao longo do dia; reduza a quantidade de leite ou o tempo da mamada; não dê o leite como substituição das refeições; e durante o dia não ofereça leite à criança, nem use roupas que facilitem o acesso ao leite materno; ofereça comidas caseiras, frutas e sucos Sabemos que esse processo não é fácil, mas com a parceria de todos a criança aos poucos aceitará outros alimentos e desenvolverá alimentares saudáveis.

BOLO DE CASCA DE MAÇÃ Nesta edição compartilhamos uma receita muito saborosa e saudável. A casca da maçã é boa em minerais. Ela é altamente rica em cálcio e fósforo. Além disso, há uma quantidade adequada de zinco, sódio e magnésio A quantidade de ferro na maçã é satisfatoriamente alta e, portanto, é uma opção de alimentos saudáveis para pessoas anêmicas. INGREDIENTES 4 ovos 150ml de óleo 300g de farinha de trigo 300g de açúcar mascavo 50g de canela em pó 50g de fermento em pó Cascas bem lavadas de quatro maçãs MODO DE PREPARO Bata no liquidificador os ovos, o óleo e as cascas de maçã. Junte essa mistura com a farinha, o açúcar, a canela e o fermento e bata tudo no liquidificador. Unte uma forma com manteiga com uma pitada do açúcar misturado com canela em pó. Coloque a mistura na forma e leve ao forno por trinta minutos.

Jornal 1ª ed 2018 2  
Jornal 1ª ed 2018 2  
Advertisement