Page 1

distribuição gratuita

guia da secretaria municipal de cultura | fevereiro 2012 | nº 54

emcartaz


Exibida no Museu do Theatro Municipal, capa criada por Di Cavalcanti para o catálogo da exposição da Semana de 22


emcartaz

siga-nos no twitter:

@revistaemcartaz http://www.facebook.com

teatro

Divulgação

cinema

André Gadenberg

/revistaemcartaz

Veterano Manoel de Oliveira ganha mostra no Cine Olido, pág. 4

Divulgação

música erudita

Guilherme Leme encena monólogo O Estrangeiro, pág. 16

2

em foco

4

cinema

16 teatro

Divulgação

Óperas, concertos e balé celebram Semana de 22, pág. 22

encontros

18

música popular

22

música erudita

24

dança

27 exposições 32

cursos e oficinas

34

palestras, debates

e encontros 38 ladeira 40 na

estante

41 nossos

Bloco das Emílias e Viscondes abre o carnaval das crianças, pág. 34

da memória endereços

Nossa programação é fechada com antecedência e está sujeita a alterações emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

1


emfoco Sylvia masini

programa de mão em mão

monumento a garcía lorca Uma das esculturas ao ar livre mais célebres de São Paulo é o Monumento a Federico García Lorca, de autoria do arquiteto e artista plástico modernista Flávio de Carvalho. Inaugurada em 1979, a peça se encontra na Praça das Guianas, localizada na altura do nº 3.952 da Avenida Nove de Julho, no Jardim Paulista. A obra acaba de ser totalmente revitalizada pela Companhia de Restauro. O serviço levou três meses de duração e foi doado pela empresa à Secretaria Municipal de Cultura, responsável pelas obras de arte em áreas públicas. Foram realizadas, inicialmente, prospecções para o estudo das cores originais e, em seguida, a pintura foi aplicada com o uso de removedores e hidrojateamento. Para evitar futuros problemas de oxidação, tanto a flor que compõe a escultura como a placa foram removidas e tratadas por uma oficina especializada. Para afixar novamente a obra ao solo, foi utilizado um novo sistema que utiliza tubos de encaixe anexados à base de concreto. 2

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

Uma parceria inédita entre a Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação Editora Unesp, com apoio da SPTrans, proporcionou o lançamento do programa “De Mão em Mão”. De caráter inicialmente experimental, a atividade promove a distribuição gratuita de livros em locais com ampla circulação de pessoas, a fim de incentivar o gosto pela leitura. O interessado pode levar a publicação –um exemplar por pessoa– com o “compromisso” de repassá-la “de mão em mão”. Após a leitura, a obra também pode ser entregue nos pontos de devolução, possibilitando o compartilhamento com outros interessados. Editado especialmente para dar início ao programa, o primeiro livro disponível é uma coletânea de contos de Machado de Assis. Entre os textos selecionados estão “A Missa do Galo” e “O Espelho”. A tiragem desta primeira publicação é de 20 mil exemplares e sua distribuição acontece em quiosques instalados em dois terminais de ônibus, em todos os dias da semana, das 10h às 20h. Os endereços são: Terminal Mercado, localizado na Avenida do Estado, 3.350, centro; e Terminal Lapa, na Praça Miguel Dell’Erba, zona oeste. Em março, serão lançados dois novos títulos. “De Mão em Mão” foi inspirado na iniciativa colombiana “Libros al Viento”, em que obras literárias foram distribuídas à população. O projeto recebeu o aval da Unesco por seu valor cultural e contribuiu para que Bogotá fosse declarada a Capital Mundial do Livro em 2007.

prêmio apca 2011 Reunindo 55 jornalistas de diversas áreas, a Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) escolheu os melhores trabalhos de 2011. A entrega dos prêmios ocorrerá dia 13 de março, às 20h, no Teatro Paulo Autran (Sesc Pinheiros). Por seus dez anos de história, o Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo recebeu o Prêmio Especial na categoria teatro por ser uma “referência de políticas públicas para a cultura no Brasil”. O longa “Bróder”, de Jefferson De, copatrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura, foi escolhido o Melhor Filme.


Lívia Rojas

Fernando Alves Pinto (à esq.) e Caco Ciocler

2 coelhos em cartaz

livro do arquivo histórico

Com um roteiro dinâmico, repleto de cenas de ação e efeitos especiais que os aproxima da linguagem dos quadrinhos e do videogame, está em cartaz nos cinemas “2 Coelhos”, longa que marca a estreia do jovem diretor Afonso Poyart. Alessandra Negrini, Fernando Alves Pinto, Caco Ciocler, entre outros, estão no elenco. Na trama, um rapaz de classe média alta, hábil em criar inventos, fica traumatizado após provocar um acidente, muda-se para Miami e, ao voltar, cria um plano mirabolante para “matar dois coelhos de uma cajadada só”. Dessa forma, pretende aniquilar uma quadrilha de ladrões e um deputado corrupto e, ao mesmo tempo, faturar muito dinheiro. De autoria do próprio cineasta, a história e seus personagens são revelados aos poucos, misturando imagens de flashback com tempo real, como se fosse um quebra-cabeça. “O filme esconde pistas e você nunca sabe ao certo quem é quem de verdade”, afirma Ciocler. Ambientada em São Paulo, a produção mostra espaços badalados da cidade, como o restaurante Spot, próximo da Avenida Paulista, e outros completamente deteriorados, como o antigo edifício São Vito, conhecido como o “treme-treme” do Parque Dom Pedro II, hoje demolido. A finalização do longa teve copatrocínio da Secretaria Municipal de Cultura.

Numa coedição entre a Secretaria Municipal de Cultura e a Imprensa Oficial, foi lançado o livro “Arquivo Histórico de São Paulo: História Pública da Cidade”. A publicação reúne uma seleção de documentos pertencentes ao Arquivo Histórico de São Paulo, órgão responsável pela conservação do acervo de mapas, fotografias, manuscritos, plantas e desenhos técnicos produzidos entre o século 16 e a primeira metade do século 20. Dos mais de 4 milhões de itens da instituição, foram selecionados 95 entre manuscritos, mapas, pranchas de arquitetura e desenhos, abrangendo o período de 1555 a 1954. O livro traz projetos urbanos de abertura de ruas e canalização de rios durante o Império, plantas de palacetes aprovadas no início da República, entre outros itens, além de planos urbanísticos mais abrangentes realizados no princípio do século passado. A reprodução dos documentos é seguida por comentários concisos e textos analíticos que contextualizam o momento histórico e elucidam dados pouco conhecidos da vida paulistana de antigamente, redigidos e organizados pelo pesquisador e arquiteto Eudes Campos, com prefácio de Ulpiano Bezerra de Meneses, professor emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Com valor de R$ 100, a publicação, que tem 308 páginas, pode ser encontrada em livrarias, entre elas as da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo (http://livraria.imprensaoficial.com.br/). emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

3


cinema

Em “Sempre Bela” (foto), Oliveira faz homenagem ao clássico de Luis Buñuel, “A Bela da Tarde” Divulgação

MOSTRA APRESENTA 12 LONGAS DE MANOEL DE OLIVEIRA

A

os 104 anos e com uma filmografia que reúne mais de 60 títulos, o português Manoel de Oliveira é o mais velho cineasta em atividade no mundo e um dos mais celebrados da atualidade. Doze longas-metragens do diretor serão exibidos entre os dias 17 e 23 no Cine Olido, durante a mostra “Manoel de Oliveira, o Cineasta da Palavra”. Abre a programação “A Caixa” (1990), produção que mostra um cego cujas esmolas são roubadas. Na sequência, é apresentado “Viagem ao Princípio do Mundo” (1997), último trabalho do ator italiano Marcello Mastroianni, que morreu logo após o fim das filmagens. Outro título selecionado é “Um Filme Falado” (2003), que traz no elenco a francesa Catherine Deneuve e o norte-americano John Malkovich. A história acompanha uma professora universitária que viaja com a filha para a Índia em um cruzeiro, passando a conviver com pessoas de diversas origens. O filme é um marco

4

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

na filmografia de Oliveira, uma vez que expõe no título e no conteúdo a forma teatral com que ele compõe seu trabalho. Malkovich e Deneuve também podem ser vistos em “Vou para Casa” (2001). O longa mostra um ator parisiense que tem sua vida completamente transformada após um acidente de carro envolver sua mulher, filha e genro. Produções mais contemporâneas do diretor também integram a mostra, como “Sempre Bela” (2006), na qual o cineasta retoma personagens do clássico “A Bela da Tarde”, do realizador espanhol Luis Buñuel. Pelo conjunto da obra, Oliveira recebeu, em 2008, a Palma de Ouro no Festival de Cannes e, em 2009, a Berlinale Camera no Festival de Berlim e o Leão de Ouro no Festival de Veneza. | Flávia Costa Veja programação na página 8.


Divulgação

Burt Lancaster (no centro à dir.) protagoniza “A um Passo da Eternidade”, de Fred Zinnemann

CINECLUBE 16MM BIBLIOTECA PÚBLICA ROBERTO SANTOS | ZONA SUL | DE 11 A 25 | SÁB. | GRÁTIS | Todas as projeções têm suporte em DVD.

O CORCUNDA DE NOTRE DAME (The Hunchback of Notre Dame, EUA, 1957, 109 min). Dir.: Jean Delannoy. Com Anthony Quinn, Gina Lollobrigida, Jean Danet e outros. +12 anos.

Baseado na obra homônima de Victor Hugo, o filme acompanha a trajetória do corcunda Quasimodo, que vive na Catedral de Notre Dame. No dia do Festival dos Tolos, ao sair da igreja, conhece e se apaixona pela cigana Esmeralda. | Dia 11, 19h

A UM PASSO DA ETERNIDADE (From Here to Eternity, EUA, 1953, 118 min). Dir.: Fred Zinnemann. Com Burt Lancaster, Deborah Kerr, Donna Reed e outros. +14 anos.

Ao pedir para ser transferido para o Havaí, soldado é convocado pelo capitão da base para integrar a equipe de boxe. Por recusar o pedido, o homem tem sua vida infernizada pelos colegas. | Dia 25, 19h

EM CARTAZ NO CINE OLIDO: “CADA UM VIVE COMO QUER” GALERIA OLIDO | CINE OLIDO| CENTRO | DE 24/2 A 1º/3 | +14 ANOS | R$ 1 Programação especial que exibe, no Cine Olido, longas-metragens premiados e elogiados pela crítica, mas que não estrearam no circuito comercial de São Paulo ou que foram exibidos há muito tempo.

Veja destaque na página 9.

CADA UM VIVE COMO QUER (5 Easy Pieces, EUA, 1970, 98 min, 35 mm). Dir.: Bob Rafelson. Com Jack Nicholson, Karen Black, Susan Anspach e outros. | Dias 24, 25, 28, 29/2 e 1º/3, 19h30. Dia 26, 17h30

AS FACES DA DIVERSIDADE NOS DOCUMENTÁRIOS BRASILEIROS GALERIA OLIDO | CINE OLIDO | CENTRO | DE 14 A 16 | +14 ANOS | R$ 1 | Todas as projeções têm suporte em 35mm.

O ABORTO DOS OUTROS (Brasil, 2008, 72 min). Dir.: Carla Gallo.

O filme acompanha diversas situações de aborto, alguns previstos por lei e outros não. | Dia 14, 17h

500 ALMAS (Brasil, 2005, 105 min). Dir.: Joel Pizzini.

Documentário que discute o delicado processo de reconstrução da memória e da identidade dos índios Guató, tribo nômade dada como extinta, mas que existe até hoje. | Dia 14, 19h30

FAMÍLIA ALCÂNTARA - UM CONTATO COM A TRADIÇÃO CULTURAL AFRO-BRASILEIRA (Brasil, 2006, 56 min). Dir.: Daniel Sola.

História da família Alcântara, formada por aproximadamente 70 pessoas, descendentes de africanos da etnia Bantu, escravizados em Minas Gerais. | Dia 15, 15h

JARDIM ÂNGELA (Brasil, 2006, 72 min). Dir.: Evaldo Mocarzel.

Radiografia humanizada das esperanças e das emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

5


Divulgação

“Praça Walt Disney” é escolhido o Melhor Curta-Metragem de 2011 pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine)

expectativas de vida de jovens que moram em um dos bairros de maior violência da grande São Paulo: o Jardim Ângela. | Dia 15, 17h

GALERIA OLIDO | CINE OLIDO | CENTRO | DE 7 A 12 | LIVRE | R$ 1

| Dia 15, 19h30

Este festival acontece durante uma semana simultaneamente em diversas capitais brasileiras e tem cerca de 50 curtas-metragens integrando seu panorama competitivo. Os vencedores serão votados diretamente pelo público por meio de cédulas distribuídas em cada sessão. Fazem parte da premiação categorias como Grande Prêmio, Melhor Ficção, Melhor Documentário e Melhor Animação. Este ano, a mostra em São Paulo será exibida exclusivamente no Cine Olido e acontecerá uma semana depois da realização do evento em outras cidades do país. O espectador paulistano também terá seus votos computados para a apuração do resultado final.

NO RIO DAS AMAZONAS

Programa 1

MENSAGEIRAS DA LUZ - PARTEIRAS DA AMAZÔNIA (Brasil, 2004, 72 min). Dir.: Evaldo Mocarzel.

Documentário que focaliza a vida das parteiras tradicionais do estado do Amapá. Donas de casa, pescadoras, agricultoras e extrativistas de castanha deixam seus lares para auxiliar as parturientes.

(Brasil, 1995, 76 min). Dir.: Ricardo Dias.

A FÁBRICA

Tendo por guia o compositor e naturalista Paulo Vanzolini, o filme mostra particularidades da ecologia da região amazônica, com ênfase no modo de vida das populações ribeirinhas.

Mãe arrisca sua segurança ao tentar levar um aparelho celular para o filho na penitenciária.

| Dia 16, 15h

UM HOMEM DE MORAL

(Brasil/PR, 15 min). Dir.: Aly Muritiba. +12 anos.

CÉU, INFERNO E OUTRAS PARTES DO CORPO (Brasil/RS, 7 min, animação). Dir.: Rodrigo John. +12 anos.

(Brasil, 2006, 84 min). Dir.: Ricardo Dias.

Cachorro e sua ex levam uma vida nada fácil.

Documentário sobre o cientista e compositor Paulo Vanzolini, autor de canções célebres como “Ronda” e “Volta por Cima”.

COM VISTA PARA O CÉU

| Dia 16, 17h

SOBRE LEITE E FERRO (Brasil, 2009, 70 min). Dir.: Claudia Priscilla.

O documentário revela o dia a dia de prisioneiras grávidas reclusas no Centro de Atendimento Hospitalar à Mulher Presa. | Dia 16, 19h30 6

FESTIVAL DO JÚRI POPULAR

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

(Brasil/RJ, 10 min). Dir.: Allan Ribeiro. Livre.

Em meio ao barulho da metrópole, um homem e uma mulher tentam contato.

OS SAPOS (Brasil/RJ, 16 min). Dir.: Clara Linhart. +12 anos.

PASSAGEIRO (Brasil/RJ, 12 min). Dir.: Bruno Mello. +12 anos.

Homem que sofre da doença do sono pensa ter encontrado a mulher ideal, mas não sabe se ela é real.


GAVETA

A POEIRA E O VENTO

(Brasil/RS, 8 min). Dir.: Richard Tavares. Livre.

(Brasil/MG, 18 min). Dir.: Marcos Pimentel. Livre.

Um homem em busca de espaço.

Documentário sobre o isolamento no interior de Minas Gerais.

OMA (Brasil/SP, 23 min). Dir.: Michael Wahrmann. Livre. | Exibições seguidas. Dia 7, 19h30. Dia 10, 17h. Dia 11, 15h

| Exibições seguidas. Dia 7, 15h. Dia 9, 19h30. Dia 12, 17h

Programa 2

SOBRE O RESTO DOS DIAS

OVOS DE DINOSSAURO NA SALA DE ESTAR (Brasil/PR, 12 min). Dir.: Rafael Urban. Livre.

Mulher idosa registra, com uma câmera digital, fósseis que juntou com o marido que compõem sua coleção particular, considerada a maior da América Latina.

ACERCADACANA (Brasil/PE, 20 min). Dir.: Felipe Peres Calheiros. Livre.

Documentário sobre mulher que resiste à expulsão da zona da mata pernambucana, região destinada ao latifúndio canavieiro nos anos 1990.

VÓ MARIA (Brasil/PR, 6 min). Dir.: Tomás von der Osten. Livre. Uma memória em três tempos.

NÁUFRAGOS (Brasil/BA, 15 min). Dir.: Matheus Rocha e Gabriela Amaral Almeida. Livre.

Mulher tenta descobrir onde o marido teria se escondido.

IRMÃS (Brasil/PB, 15 min). Dir.: Gian Orsini. Livre.

FICA (Brasil/MG, 4 min). Dir.: João Toledo. Livre.

DONA SÔNIA PEDIU UMA ARMA PARA SEU VIZINHO ALCIDES (Brasil/MG, 17 min). Dir.: Gabriel Martins. +12 anos. | Exibições seguidas. Dia 8, 19h30. Dia 9, 15h. Dia 11, 17h

Programa 3

MAIS DENSO QUE SANGUE (Brasil/PB, 15 min). Dir.: Ian Abe. +14 anos.

Homem armado chega a uma cidade durante a Semana Santa e se camufla entre a multidão.

INQUÉRITO POLICIAL Nº 0521/09 (Brasil/SP, 13 min). Dir.: Vinícius Casimiro. +14 anos.

Por meio de evidências em vídeo, policiais tentam desvendar um misterioso caso de sequestro e assassinato.

MEU MEDO (Brasil/PR, 11 min, animação). Dir.: Murilo Hauser. Livre.

Este desenho mostra situações em que os sentidos de uma pessoa são afetados pelo medo.

CALMA MONGA, CALMA! (Brasil/PE, 18 min). Dir.: Petrônio Lorena. +16 anos.

CACHOEIRA (Brasil/AM, 14 min). Dir.: Sergio Andrade. +12 anos.

Grupo de jovens indígenas do alto Rio Negro faz rituais de morte e entorpecentes.

Programa 4 (Brasil/MG, 17 min). Dir.: Alexandre Baxter e Luiz Felipe Fernandes. +12 anos.

A descoberta de sentimentos e a dor que vai além da troca, do desleixo e do abandono.

MÁSCARA NEGRA (Brasil/SP, 15 min). Dir.: Rene Brasil. +16 anos.

Durante baile de carnaval, homem se apaixona por um travesti mascarado.

O ÚLTIMO DIA (Brasil/PR, 12 min). Dir.: Christopher Faust. +10 anos.

Antes de se mudar, rapaz decide passar o último dia na cidade bebendo com os amigos de infância.

CORES E BOTAS (Brasil/SP, 16 min). Dir.: Juliana Vicente. Livre.

Nos anos 1980, garota negra sonha ser Paquita no programa da Xuxa.

QUEM MATOU O JORGE? (Brasil/SP, 17 min). Dir.: Fernando Fraiha. Livre.

Ao tentar realizar um filme investigativo sobre quem teria matado o cachorro de uma senhora, menino descobre fatos importantes sobre sua família.

O CÉU NO ANDAR DE BAIXO (Brasil/MG, 15 min). Dir.: Leonardo Cata Preta. +10 anos.

Desde os 12 anos, rapaz fotografa o céu, mas algo diferente revelado nas fotos muda essa rotina. | Exibições seguidas. Dia 8, 15h. Dia 9, 17h. Dia 12, 19h30

Programa 5

PRAÇA WALT DISNEY (Brasil/PE, 21 min). Dir.: Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira. Livre.

O curta mostra belas cenas do bairro de Boa Viagem, no Recife, Pernambuco, e compara o passado e o presente.

MONIQUE AO SOL (Brasil/PR, 14 min). Dir.: Wellington Sari. +10 anos.

Durante férias de inverno, garota conhece um jovem na quadra de vôlei.

QUANDO A CASA CRESCE E CRIA LIMO (Brasil/RS, 8 min). Dir.: Amanda Copstein T.S e Filipe Matzembacher. +12 anos.

Entrando na adolescência, garoto passa a ver a amiga de praia de forma diferente.

VIDAS DESLOCADAS (Brasil/PR, 13 min). Dir.: João Marcelo Gomes. Livre.

Casal palestino vive afastado de sua cultura e família. emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

7


Divulgação

“Non ou a Vã Glória de Mandar”: longa de Manoel de Oliveira inspirado na história de Portugal

MEIA HORA COM DARCY (Brasil/RJ, 30 min). Dir.: Roberto Berliner. Livre.

Em dezembro de 1996, o antropólogo e político Darcy Ribeiro recebeu o cineasta Roberto Berliner para uma conversa e o encontro é exibido em tempo real. | Exibições seguidas. Dia 8, 17h. Dia 9, 15h. Dia 11, 19h30

Programa 6

QUANDO MORREMOS À NOITE (Brasil/RJ, 20 min). Dir.: Eduardo Morotó. +14 anos.

Rapaz conhece garota cheia de vida.

SALA DE MILAGRES (Brasil/BA, 13 min). Dir.: Cláudio Marques e Marília Hughes. +12 anos.

Um dia e uma noite na romaria de Bom Jesus da Lapa.

CÃO (Brasil/SP, 19 min). Dir.: Iris Junges. Livre.

Personagem busca sua identidade em uma metrópole.

NÊGO (Brasil/PB, 8 min). Dir.: Marcelo Coutinho. Livre.

LICURI SURF (Brasil/SP, 15 min). Dir.: Guilherme Martins. Livre.

Aventura pelo litoral brasileiro em companhia de um pataxó surfista, que vive numa praia sem ondas.

DA ORIGEM (Brasil/SP, 19 min). Dir.: Fábio Baldo.

Alegoria do homem moderno. | Exibições seguidas. Dia 7, 17h. Dia 10, 19h30. Dia 12, 15h 8

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

MANOEL DE OLIVEIRA - O CINEASTA DA PALAVRA GALERIA OLIDO | CINE OLIDO | CENTRO | DE 17 A 23 | +14 ANOS | R$ 1

Veja destaque na página 4. Apoio: Instituto Camões.

A CAIXA (França/Portugal, 1994, 93 min, DVD). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Luís Miguel Pinto, Glicínia Quartin, Ruy de Carvalho e outros.

Em um bairro de Lisboa, cego sobrevive de esmolas depositadas em uma caixa, até que um dia esta some. | Dia 17, 15h

VIAGEM AO PRINCÍPIO DO MUNDO (Portugal/França, 1997, 95 min, 35mm). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Marcello Mastroianni, Jean-Yves Gautier, Leonor Silveira e outros.

Último trabalho de Mastroianni, que morreu logo depois das filmagens. O ator representa uma espécie de alterego do cineasta Manoel de Oliveira. A história começa com as filmagens de uma produção franco-portuguesa em que um diretor português contrata um ator francês para trabalhar em seu filme. | Dia 17, 17h. Dia 23, 15h

NON OU A VÃ GLÓRIA DE MANDAR (Portugal/Espanha/França, 1990, 110 min, 35mm). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Luís Miguel Cintra, Diogo Dória, Luís Lucas e outros.

Baseado na história de Portugal, o filme relem-


Jack Nicholson (à esq.) em cena de “Cada um Vive como Quer”, filme do início da Nova Hollywood Divulgação

RESTAURADO, CADA UM VIVE COMO QUER É EXIBIDO NO OLIDO

E

m 2010, a Sony Pictures anunciou a restauração digital do longa-metragem lançado 40 anos antes, “Cada um Vive como Quer” (Five Easy Pieces), dirigido por Bob Rafelson e produzido por Bert Schneider. A cópia em 35mm finalizada será exibida no Cine Olido entre os dias 24 de fevereiro e 1º de março. O filme integra o movimento conhecido como Nova Hollywood, que teve seu início marcado pelos longas “Bonnie & Clyde” (1967) e “Sem Destino” (1969). O movimento, que ascendeu na década de 1970, foi influenciado pela Nouvelle Vague francesa, perpetuando o ideal do cinema “de autor”. No período, os estúdios firmaram contratos com produtoras independentes e passaram a investir em filmes de baixo orçamento, atribuindo toda a responsabilidade a jovens diretores ainda desconhecidos. A Nova Hollywood apresentou os primeiros trabalhos de cineastas hoje renomados, como Martin Scorsese, Francis Ford Coppola, Steven Spielberg e George Lucas. Após chamar a atenção por sua elogiada atuação em “Sem Destino”, Jack Nicholson foi convidado para protagonizar “Cada um Vive como Quer”, vivendo o pianista Robert E. Dupea.

Na produção, ele interpreta o típico norte-americano sem perspectivas. Apesar da formação em piano clássico e da vida tranquila em uma família rica, Robert prefere abdicar do conforto para viver longe, trocando constantemente de mulher e de emprego. Ele divide sua casa com a namorada Rayette Dipesto (Karen Black), que leva à cena o estereótipo de uma mulher burra. Embora ela esteja disposta a lutar pelo relacionamento, o parceiro se mostra desinteressado e sem paciência para lidar com a moça. As explicações para o comportamento aparentemente indiferente do personagem de Nicholson são esboçadas quando recebe a notícia de que seu pai está à beira da morte. Ele retorna ao lar, onde precisa encarar mais uma vez a típica família burguesa intelectualizada, realidade pela qual nutre certa aversão. Evidencia, assim, o medo recorrente de encarar as responsabilidades da vida adulta. O filme recebeu quatro indicações ao Oscar: Melhor Filme, Ator (Jack Nicholson), Atriz (Karen Black) e Roteiro Original. | Lidyanne Aquino | +14 anos. Galeria Olido – Cine Olido. Centro. Dias 24, 25, 28, 29/2 e 1º/3, 19h30. Dia 26, 17h30. R$ 1 emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

9


bra episódios bélicos que o país vivenciou.

O PRINCÍPIO DA INCERTEZA

| Dia 17, 19h30

(França/Portugal, 2002, 133 min, DVD). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Ivo Canelas, Leonor Baldaque, Leonor Silveira e outros.

UM FILME FALADO (Portugal/França/Itália, 2003, 96 min, DVD). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Leonor Silveira, Filipa de Almeida, Catherine Deneuve e outros.

Professora de história embarca em um cruzeiro com destino a Bombaim, Índia, na companhia da filha. Na viagem, conhece pessoas de diversas origens e, no final, um fato inusitado ocorre a bordo. | Dia 18, 15h

SINGULARIDADES DE UMA RAPARIGA LOURA (Portugal/Espanha/França, 2009, 64 min, 35mm). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Ricardo Trêpa, Catarina Wellenstein, Diogo Dória e outros.

Inspirado num conto homônimo de Eça de Queiroz, o longa acompanha um rapaz que, durante viagem de trem, comenta o relacionamento que teve com uma mulher de caráter duvidoso. | Dia 18, 17h. Dia 23, 19h30

SEMPRE BELA (Belle Toujours, França/Portugal, 2006, 68 min, 35 mm). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Michel Piccoli, Bule Ogier, Ricardo Trêpa e outras.

Desde pequenos, rapaz de família rica e filho de uma criada partilham tudo. A vida adulta os aproxima ainda mais quando o primeiro se casa com a mulher por quem o outro se apaixonou. | Dia 19, 15h

VALE ABRAÃO (França/Portugal, 1993, 187 min, DVD). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Leonor Silveira, Cecile Sanz de Alba, Luís Miguel Cintra e outros.

História de uma bela mulher casada com um homem que não ama. | Dia 19, 17h30

A CARTA (Portugal/Espanha/França, 1999, 107 min, DVD). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Chiara Mastroianni, Pedro Abrunhosa, Antoine Chappey e outros.

Após sofrer decepção amorosa, uma jovem aceita se casar com um médico sem amá-lo. | Dia 22, 15h

PALAVRA E UTOPIA (França/Portugal, 2000, 130 min, DVD). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Lima Duarte, Luís Miguel Cintra e outros.

Em 1663, quando o Padre Antonio Vieira é convocado a comparecer diante da Inquisição portuguesa, ele precisa explicar suas ideias sobre a escravidão, a situação dos índios e as relações império-colônia.

| Dia 18, 19h30

| Dia 22, 17h

Divulgação

Muitos anos após ter descoberto que a mulher de um amigo se prostituía, homem a reencontra e, para que ela se reaproxime dele, promete revelar-lhe um segredo.

“Singularidades de uma Rapariga Loura”, de Manoel de Oliveira, é baseado em obra de Eça de Queiroz 10

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


Divulgação

Por sua interpretação da cantora Sally Bowles, em “Cabaret”, Liza Minnelli fatura o Oscar em 1972

INQUIETUDE (Portugal/França/Espanha/Suíça, 1998, 110 min, 35 mm). Dir.: Manoel de Oliveira. Com José Pinto, Luís Miguel Cintra, Isabel Ruth e outros.

Filme com diversas histórias, entre elas a do filho que é aconselhado pelo pai a cometer suicídio para escapar da decrepitude. | Dia 22, 19h30

VOU PARA CASA (Je Rentre à la Maison, França/Portugal, 2001, 90 min, DVD). Dir.: Manoel de Oliveira. Com Michel Piccoli, Catherine Deneuve, John Malkovich e outros.

A confortável rotina de um ator parisiense é drasticamente afetada pela notícia de que sua mulher, filha e genro foram mortos num acidente de carro e ele deve cuidar do neto órfão. | Dia 23, 17h

40 ANOS DEPOIS GALERIA OLIDO | CINE OLIDO| CENTRO | DE 24/2 A 1º/3 | R$ 1 Quando completou 40 anos, o filme “Cada Um Vive como Quer” ganhou, em 2010, nova cópia digitalmente restaurada (veja destaque na página 9). Para celebrar também os 40 anos de outros grandes longas, serão exibidos no Cine Olido alguns dos mais relevantes títulos lançados em 1972. | Todas as projeções têm suporte em DVD.

O PODEROSO CHEFÃO (The Godfather, EUA, 1972, 175 min). Dir.: Francis Ford Coppola. Com Marlon Brando, Al Pacino, James Caan e outros. +16 anos.

Ao se recusar facilitar a entrada de drogas na cidade, chefe de uma família italiana mafiosa

e seus parentes são ameaçados para mudarem de posição. | Dia 24, 15h30

CABARET (EUA, 1972, 124 min). Dir.: Bob Fosse. Com Liza Minnelli, Michael York, Joel Grey e outros. +16 anos.

Nos anos 1930, enquanto o nazismo cresce em Berlim, Alemanha, cantora americana se apresenta em um cabaré e sonha ser uma estrela. Ela se apaixona por um bissexual e ambos se envolvem com um nobre milionário alemão. | Dia 25, 15h

AMARGO PESADELO (Deliverance, EUA, 1972, 110 min). Dir.: John Boorman. Com Jon Voight, Burt Reynolds, Ned Beatty e outros. +16 anos.

Quatro amigos decidem descer de canoa um rio que atravessa as florestas do estado da Geórgia, EUA, mas se deparam com um incidente que mudará suas vidas. | Dia 25, 17h30

O EFEITO DOS RAIOS GAMA SOBRE AS MARGARIDAS DOURADAS (The Effect of Gamma Rays on Man-in-the-Moon Marigolds, EUA, 1972, 100 min). Dir.: Paul Newman. Com Joanne Woodward, Nell Pots, Roberta Wallach e outros. +12 anos.

Mulher de meia-idade cria duas filhas sozinha, uma delas é adolescente rebelde e a outra sonha ser cientista. | Dia 26, 15h. Dia 1º/3, 17h30

FRENESI (Frenzy, Reino Unido, 1972, 116 min). Dir.: Alfred Hitchcock. Com Jon Finch, Barry Foster, Barbara Leighemcartaz | FEVEREIRO DE 2012

11


Hunt e outros. +16 anos.

Mulheres são atacadas por um serial killer em Londres, Inglaterra, enquanto o principal suspeito tenta provar sua inocência. | Dia 28, 15h

TUDO QUE VOCÊ SEMPRE QUIS SABER SOBRE SEXO MAS TINHA MEDO DE PERGUNTAR (Everything You always Wanted to Know about Sex but Were Afraid to Ask, EUA, 1972, 88 min). Dir.: Woody Allen. Com Woody Allen, Burt Reynolds, Louise Lasser e outros. +16 anos.

Em sete segmentos, o longa brinca com diversos aspectos da sexualidade, do cinto de castidade até a comparação do funcionamento do corpo humano com uma fábrica. | Dia 28, 17h

O PLANETA FANTÁSTICO (La Planète Sauvage, França, 1972, 72 min, animação). Dir.: René Laloux. Livre.

No planeta Ygam vive uma raça gigante de seres alienígenas que tratam humanos como animais domésticos. Certo dia, os oprimidos criam uma arma secreta para provocar uma revolução. Obra-prima da ficção científica psicodélica, uma alegoria hippie que ganhou prêmio especial em Cannes em 1973 e foi nomeada à Palma de Ouro. | Dia 29, 15h

GRITOS E SUSSURROS (Viskningar och Rop, Suécia, 1972, 91 min). Dir.: Ingmar Bergman. Com Harriet Andersson, Kari Sylwan, Ingrid Thulin e outros. +16 anos.

Em uma casa de campo, mulher doente é cuidada pelas duas irmãs e uma empregada da família. Nesse convívio, lembranças e frustrações ressurgem. | Dia 29, 17h

ÚLTIMO TANGO EM PARIS (Ultimo Tango a Parigi, França/Itália, 1972, 136 min). Dir.: Bernardo Bertolucci. Com Marlon Brando, Maria Schneider e outros. +16 anos.

Enquanto procura um apartamento em Paris, França, garota francesa conhece um americano recém-viúvo e vive com ele uma tórrida relação. | Dia 1º/3, 15h

RETRATOS DA METRÓPOLE

12

NOSSA VIDA NÃO CABE NUM OPALA (Brasil, 2008, 104 min). Dir.: Reinaldo Pinheiro. Com Leonardo Medeiros, Milhem Cortaz, Paulo César Pereio e outros.

Após a morte do pai, quatro irmãos têm de lidar com uma dívida contraída por ele junto a um mafioso, chefe de um desmanche de automóveis. | Dia 1º, 15h. Dia 4, 19h30

A CASA DE ALICE (Brasil, 2007, 90 min). Dir.: Chico Teixeira. Com Carla Ribas, Berta Zemel, Zé Carlos Machado e outros.

Enquanto o marido mantém relacionamentos extraconjugais, manicure da periferia sonha com um antigo namorado da adolescência. | Dia 1º, 17h

NOME PRÓPRIO (Brasil, 2008, 130 min). Dir.: Murilo Salles. Com Leandra Leal, Juliano Cazarré, Alex Didier e outros.

Decidida a se tornar escritora, garota solitária escreve um blog e narra nele as aventuras que vivencia com diversos homens. | Dia 1º, 19h30

ROSA E BENJAMIN (Brasil, 2009, 15 min). Dir.: Cléber Eduardo e Ilana Feldman. Com Germano Haiut e Helena Esteves.

Casal que vive há muitos anos em uma casa começa a desconfiar de um novo vizinho.

A VIA LÁCTEA (Brasil, 2007, 88 min). Dir.: Lina Chamie. Com Marco Ricca, Alice Braga, Fernando Alves Pinto e outros.

Enquanto se dirige à casa da namorada, com quem brigou por telefone, homem reflete sobre as possibilidades de amor, perda e morte em um grande centro urbano. | Exibições seguidas. Dia 2, 15h. Dia 5, 17h

ANTONIA (Brasil, 2006, 90 min). Dir.: Tata Amaral. Com Negra Li, Leila Moreno, Cindy, Quelynah e outros.

Na periferia de São Paulo, quatro amigas de infância sonham ser cantoras de rap. | Dia 2, 17h

CHEGA DE SAUDADE (Brasil, 2008, 95 min). Dir.: Laís Bodanzky. Com Leonardo Villar, Tônia Carrero, Cássia Kiss e outros.

Durante um baile frequentado por pessoas da terceira idade, diversos personagens interagem. | Dia 2, 19h30

GALERIA OLIDO | CINE OLIDO | CENTRO | ATÉ DIA 5 | +14 ANOS | R$ 1

É PROIBIDO FUMAR

| Todas as projeções têm suporte em 35mm.

(Brasil, 2009, 86 min). Dir.: Anna Muylaert. Com Glória

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


Pires, Paulo Miklos, Marisa Orth e outros.

Mulher mora sozinha em seu apartamento, onde dá aulas de violão, e vive em conflito com a irmã. Quando um músico se muda para o imóvel ao lado, ela vê nele a chance de viver um grande amor e mudar seus hábitos. | Dia 3, 15h

CONTRA TODOS (Brasil, 2004, 95 min). Dir.: Roberto Moreira. Com Giulio Lopes, Sílvia Lourenço, Leona Cavalli e outros.

Em um bairro da periferia de São Paulo, matador que se disfarça de homem religioso vive uma série de mentiras com a filha problemática e a mulher que o trai. | Dia 3, 17h

NINJAS (Brasil, 2010, 23 min). Dir.: Dennison Ramalho. Com Flávio Bauraqui, Juliana Galdino e outros.

Curta-metragem sobre policial destemido.

CORPO (Brasil, 2008, 90 min). Dir.: Rubens Rewald e Rossana Foglia. Com Leonardo Medeiros, Regiane Alves e outros.

Em um necrotério público da cidade de São Paulo, um médico legista se depara com uma vala comum onde, supostamente, estariam enterrados desaparecidos políticos. | Exibições seguidas. Dia 4, 17h

SESSÃO DA TARDE BIBLIOTECA PÚBLICA ROBERTO SANTOS | ZONA SUL | DE 3 A 24 | 6ª | GRÁTIS | Todas as projeções têm suporte em DVD.

OS INQUILINOS (Brasil, 2009, 103 min). Dir.: Sérgio Bianchi. Com Marat Descartes, Ana Carbatti, Cássia Kiss e outros.

Casal que vive na periferia de São Paulo tem seu dia a dia alterado quando pessoas malencaradas e desordeiras se mudam para a casa ao lado da deles. | Dia 3, 19h30

DE PASSAGEM (Brasil, 2003, 87 min). Dir.: Ricardo Elias. Com Sílvio Guindane, Fábio Nepô, Lohan Brandão e outros.

Após receber a notícia da morte do irmão, rapaz volta a São Paulo para, na companhia de um amigo de infância, encontrar o corpo. Nessa trajetória, ambos relembram um acontecimento importante do passado.

(Leap of Faith, EUA, 1992, 108 min). Dir.: Richard Pearce. Com Steve Martin, Debra Winger, Lolita Davidovich e outros. Livre.

Vigarista se passa por reverendo e viaja pelo interior americano com uma caravana que realiza apresentações nas quais podem acontecer até falsos milagres. Ele fica assustado, porém, quando um menino portador de deficiência física é realmente curado. | Dia 3, 15h

MAMÃE É DE MORTE (Serial Mom, EUA, 1994, 93 min). Dir.: John Waters. Com Kathleen Turner, Sam Waterston, Ricki Lake e outros. +14 anos.

Dona de casa exemplar decide se vingar das

Marcelo Vigneron

| Dia 4, 15h

FÉ DEMAIS NÃO CHEIRA BEM

De Tata Amaral, “Antonia” aborda o sonho de chegar ao estrelato de garotas da periferia emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

13


Divulgação

Faye Dunaway e Warren Beatty vivem o famoso casal de amantes e bandidos, Bonnie e Clyde

pessoas que prejudicam seus familiares, matando-as. | Dia 10, 15h

TRINITY É O MEU NOME

| Dia 12, 16h

(Lo Chiamavano Trinitá, Itália, 1970, 109 min). Dir.: Enzo Barboni. Com Terence Hill, Bud Spencer, Farley Granger e outros. +12 anos.

RASTROS DE ÓDIO

Trinity vai morar em uma cidade onde seu irmão assume o papel de xerife e ambos interferirão no plano de marginais que querem roubar as terras de um grupo de agricultores.

Ao voltar da guerra, ex-soldado descobre que sua família foi massacrada e sua sobrinha, capturada por índios. Ele viaja por cinco anos em busca da jovem.

| Dia 17, 15h

GHOST TOWN - UM ESPÍRITO ATRÁS DE MIM (Ghost Town, EUA, 2009, 102 min). Dir.: David Koepp. Com Ricky Gervais, Greg Kinnear, Jeff Hiller e outros. +12 anos.

Dentista de Manhattan, EUA, consegue ver mortos. Quando um fantasma bom de conversa o envolve num plano com sua viúva, o homem fica em uma situação divertida entre a vida de agora e a póstuma. | Dia 24, 15h

SESSÃO DUPLA BIBLIOTECA PÚBLICA ROBERTO SANTOS | ZONA SUL | DE 12 A 26 | DOM. | GRÁTIS | Todas as projeções têm suporte em DVD.

(The Searchers, EUA, 1956, 119 min). Dir.: John Ford. Com John Wayne, Jeffrey Hunter, Vera Miles e outros. +14 anos.

| Dia 12, 18h

O CARTEIRO E O POETA (Il Postino, Itália, 1994, 109 min). Dir.: Michael Radford. Com Massimo Troisi, Philippe Noiret, Maria Grazia Cucinotta e outros. +14 anos.

Por razões políticas, o poeta Pablo Neruda se exila em uma ilha na Itália. Lá, um desempregado quase analfabeto é contratado para cuidar da correspondência do escritor e, gradativamente, ambos se tornam grandes amigos. | Dia 26, 16h

LADRÕES DE BICICLETA (Ladri di Biciclette, Itália, 1948, 90 min, PB). Dir.: Vittorio de Sica. Com Lamberto Maggiorani, Enzo Staiola, Lianella Carell e outros. Livre.

(Bonnie and Clyde, EUA, 1967, 111 min). Dir.: Arthur Penn. Com Warren Beatty, Faye Dunaway, Michael J. Pollard e outros. +14 anos.

No primeiro dia de trabalho como colador de cartazes pela cidade, homem tem sua bicicleta roubada. Junto com o filho pequeno, inicia uma busca desesperada para encontrá-la e poder manter o emprego.

Cinebiografia adaptada do famoso casal de

| Dia 26, 18h

BONNIE E CLYDE - UMA RAJADA DE BALAS

14

amantes e bandidos, Clyde Barrow e Bonnie Parker, que aterrorizou o interior dos EUA durante a Depressão.

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


SESSÃO NOSTALGIA BIBLIOTECA PÚBLICA ROBERTO SANTOS | ZONA SUL | DE 1º A 29 | 4ª | +14 ANOS | GRÁTIS | Todas as projeções têm suporte em DVD.

PÃO, AMOR E FANTASIA (Pane, Amore e Fantasia, Itália, 1953, 90 min, PB). Dir.: Luigi Comencinni. Com Gina Lollobrigida, Vittorio de Sicca, Marisa Merlini e outros.

Num vilarejo nas montanhas, o comandante de um batalhão escolhe uma sensual camponesa para ser sua noiva, sem saber que ela está apaixonada por um de seus subordinados.

SESSÃO ESPECIAL O público escolhe um deste filmes: “Império do Pavor”, com Rock Hudson; “Profanação”, com Anthony Perkins; ou “A Morte não Manda Recado”, com Jason Robards. | Dia 29, 19h

Infantojuvenil

SESSÃO INFANTIL

| Dia 1º, 19h

BIBLIOTECA PÚBLICA ROBERTO SANTOS | ZONA SUL | DE 11 A 25 | SÁB. | LIVRE | GRÁTIS

O GRANDE CARUSO

| Todas as projeções têm suporte em DVD e são dubladas.

(The Great Caruso, EUA, 1951, 100 min). Dir.: Richard Thorpe. Com Mario Lanza, Ann Blyt, Richard Hagemann e outros.

Cinebiografia de Enrico Caruso (1873-1921), desde quando era trabalhador pobre até se tornar um dos tenores mais famosos da história. | Dia 8, 19h

UM RETRATO DE MULHER (The Woman in the Window, EUA, 1944, 99 min, PB). Dir.: Fritz Lang. Com Edward G. Robinson, Joan Bennett e outros.

Homem se envolve com uma mulher cujo retrato está exposto numa vitrine. | Dia 15, 19h

LA CUMPARSITA (Argentina, 1939, 87 min, PB). Dir.: Antonio Momplet. Com Hugo Del Carril, Ainda Alberti e outros.

Drama passional embalado por sucessos de Carlos Gardel.

RIO (EUA, 2011, 96 min, animação). Dir.: Carlos Saldanha.

Criada em cativeiro nos Estados Unidos, arara azul volta para sua terra natal, Brasil, para cruzar com a última fêmea de sua espécie, e ambos se tornam alvo de ladrões de animais. | Dia 11, 16h

ENROLADOS (Tangled, EUA, 2010, 92 min, animação). Dir.: Nathan Greno e Byron Howard.

Princesa aprisionada em uma torre se une a um ladrão para conseguir fugir e conhecer certas luzes misteriosas que surgem no céu no dia de seu aniversário. | Dia 25, 16h

Fox Film do Brasil

| Dia 22, 19h

De Carlos Saldanha, “Rio” é exibido na Biblioteca Temática em Cinema Roberto Santos emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

15


teatro

Guilherme Leme interpreta personagem extraído da obra do escritor Albert Camus André Gadenberg

TEATRO CACILDA BECKER RECEBE ADAPTAÇÃO DE O ESTRANGEIRO

E

m 1942, Albert Camus, filósofo e escritor franco-argelino, lançou “O Estrangeiro”. O livro, traduzido em diversos idiomas, trouxe uma contribuição fundamental à filosofia, completando o Ciclo do Absurdo. Ganhou uma versão cinematográfica em 1967, dirigida por Luchino Visconti, e inspirou os irmãos Coen ao produzirem o filme “O Homem que Não Estava Lá”. No dia 10, o texto chega aos palcos do Teatro Cacilda Becker em um monólogo. “O Estrangeiro” conta a história de Mersault, indivíduo normal que leva uma vida sem grandes emoções e encara as situações cotidianas com indiferença. Até o dia em que comete um assassinato e se vê em uma situação conflituosa ao longo do julgamento. O trabalho começou em 2007, quando o professor e ator dinamarquês Morten Kirkskov sugeriu que o ator Guilherme Leme montasse a peça no Brasil. “Li a adaptação dele e fiquei encantado (...), trabalhei durante dois anos fazendo leituras dramatizadas no Rio, em Brasília e em São Paulo”, conta. Assim foi nascendo a ideia da concepção para o palco. “Seria uma pessoa, um ator contando uma história, e quando a Vera Holtz entrou para me dirigir, gostou muito dessa proposta e foi ainda 16

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

mais radical, sugerindo algo minimalista”, completa. Qualquer gesto poderia ser encarado como um excesso, já que a essência estava na palavra de Camus. A função de Leme seria apenas contar essa história. Uma das maiores dificuldades do ator foi extrair a emoção do personagem. “Sou uma pessoa muito forte, principalmente em termos físicos no teatro. Eu uso muito o corpo, sou muito dinâmico no palco”, explica. Ele precisou trabalhar esse lado para apresentar uma pessoa sem emoções, que se guia pelas sensações, pois Mersault não é um ser humano verdadeiro, é um mito, uma ficção. Leme contracena com a iluminação. “Quando convidei o Maneco Quinderé, falei: ‘você não vai fazer a luz, vai interpretar o Sol’. E assim foi feito, com grande maestria, por sinal”. A estrela entra na história como uma protagonista, que permeia toda a angústia do personagem. Embora seja uma versão condensada do livro, o monólogo reflete da mesma forma a complexidade do ser humano e sua dificuldade para se adequar à sociedade. | Lidyanne Aquino | Teatro Cacilda Becker. Zona Oeste. De 10/2 a 4/3. 6ª e sáb., 21h. Dom., 19h. R$ 20


teatro

Gsutavo Mendes

“Minha Mais que Amiga Árvore” enfoca o respeito à natureza

Estreia

SE EU COZINHO... NÃO LAVO!

O ESTRANGEIRO

Texto: Rodolfo Rocha “Carvalhinho”. Dir.: Edson Havilá. Com Helena Maria, Giselle Pereira, Leonel Adlanes e César Froes. 70 min. +10 anos.

Texto: Albert Camus. Adapt.: Morten Kirkskov. Trad.: Liane Lazoski. Dir.: Vera Holtz. Com Guilherme Leme. 60 min. +14 anos.

Veja destaque na página ao lado. | Teatro Cacilda Becker. Zona Oeste. De 10/2 a 4/3. 6ª e sáb., 21h. Dom., 19h. R$ 20

MEUTEUNOSEU & CONVIDADOS - STAND-UP COMEDY E OUTROS SURTOS Cia. de Comédia Meuteunoseu. Texto e dir.: Regis Folco e Leandro Monteiro. 80 min. +14 anos.

O show humorístico mescla stand-up com esquetes e personagens, debochando dos temas atuais, celebridades, relacionamentos, novelas e todo cotidiano, sempre com a abordagem picante e divertida do grupo. | Teatro Zanoni Ferrite. Zona Leste. Dias 16/2; 1º, 15 e 29/3. 5ª, 21h. R$ 20 | Teatro Cacilda Becker. Zona Oeste. Dias 23/2; 8 e 22/3. 5ª, 21h. R$ 20

A vida de Fábio muda radicalmente com a chegada de uma amiga de sua tia que vem do interior para trabalhar como doméstica em sua casa. | Teatro Zanoni Ferrite. Zona Leste. De 10/2 a 4/3. 6ª e sáb., 20h. Dom., 19h. R$ 10

Infantojuvenil Estreia

É PROIBIDO MIAR Adapt.: Erez Milgrom. Dir.: Marcelo Klabin. Com Anna Carolina Longano, Daniel Kronenberg, Eduardo Mafalda e outros. 60 min. Livre.

Adaptado pela primeira vez para teatro, o livro infantil homônimo de Pedro Bandeira, protagonizado por animais, trata com humor de questões atuais como o bullying.

Divulgação

| Teatro Cacilda Becker. Zona Oeste. De 11/2 a 4/3. Sáb. e dom., 16h. R$ 10

MINHA MAIS QUE AMIGA ÁRVORE Cia. Laço do Abraço. Texto e dir.: Francisco Abreu. Com Nataly Nascimento e Raiani Teichmann. Trilha sonora: Gustavo Araújo. 40 min. Livre.

Por meio de cinco canções, é narrada a batalha travada entre dois amigos para impedir o corte de uma mangueira. Cia. Meuteunoseu leva stand-up a dois teatros

| Teatro Zanoni Ferrite. Zona Leste. De 11/2 a 4/3. Sáb. e dom., 16h. R$ 10 emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

17


música popular BAILE DE MÁSKARAS NO CCJ REÚNE BANDAS DE SKA

S

do rock underground da cidade e hoje é uma das mais famosas representantes do sincretismo musical brasileiro, com repertório que inclui de indie rock e pós-punk a garage rock, ska e música típica brasileira. O grupo fez parte da geração que resgatou o ska no Brasil, influenciado por referências como as do Paralamas do Sucesso. “Aqui em Brasília e por todo o país, houve uma retomada do gênero no fim da década de 1990. Fazíamos parte disso junto a bandas como a Bois de Gerião e a Vaca Foi pro Brejo”, afirma Paulo Rogério, saxofonista tenor do grupo. Marcado pela forte presença de palco e pela qualidade do som, o Móveis Coloniais de Acaju promete fazer um show contagiante. “A gente busca a espontaneidade e a participação das pessoas. É difícil não fazer a roda entre o público. Mas o repertório será mais ska”, explica Rogério. “Baile de Máskaras” tem entrada franca e não é necessário retirar ingressos para participar. | Bárbara Ferreira Veja programação na página ao lado. Vini Goulart

ka é um gênero musical de origem jamaicana que nasceu na década de 1950 e combina elementos como o mento e o calipso caribenhos, além do jazz, o jump blues e o rhythm and blues. Ele está ligado principalmente ao cenário alternativo de música, mas muitas das bandas de pop rock brasileiras possuem ska entre seus sucessos, como o Titãs, o Skank e o Ultraje a Rigor. Para festejar o mês do carnaval de forma diferente, o Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (CCJ) reúne, dia 4, das 13h30 às 22h, na rua em frente, oito bandas nacionais e internacionais que tocam esse gênero musical para comandar o “Baile de Máskaras”, evento em que as tradicionais marchinhas carnavalescas terão releituras em ska e outros gêneros. O projeto é inspirado no “Skarnaval”, uma brincadeira criada pelos integrantes do grupo Sapo Banjo em 2002. A banda se reveza no palco do CCJ com grupos como The Slackers (EUA), Larika (República Tcheca), Coquetel Acapulco e Don Robalo (Brasil). Uma das principais atrações é a banda brasiliense Móveis Coloniais de Acaju, que surgiu

Móveis Coloniais de Acaju é uma das oito bandas convidadas 18

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


Joelle Andres

Considerado um dos melhores grupos americanos de reggae/ska, The Slackers encerra o “Baile de Máskaras”

ADELAIDE CHIOZZO E SILVIA MARIA

COQUETEL ACAPULCO

Show: “Carnaval de Rainhas”.

Contando com vocais de Sílvia Tardin, a banda lançou mais um EP em 2011, mixado por Sergio Soffiatti (Orquestra Brasileira de Música Jamaicana). O novo trabalho é uma mistura tropical de ritmos que reúne, em clima festivo, flertes caribenhos dançantes como ska, temperados com soul, funk e samba.

Veja destaque na página 20. | Galeria Olido – Sala Olido. Centro. Dia 18, 18h. Grátis (retirar ingresso uma hora antes)

BAIÃO DE QUARTA GALERIA OLIDO | VITRINE DA DANÇA | CENTRO | 4ª | GRÁTIS Programação especial em homenagem ao centenário de nascimento de Luiz Gonzaga (1912/1989), o rei do baião. | Não é necessário retirar ingresso.

YASSIR CHEDIAK Show: “Luiz Gonzaga na Viola”. Acompanhamento: Thadeu Romano (acordeão).

O sonho alimentado pelo mestre Luiz Gonzaga de ver suas composições interpretadas ao som de viola concretiza-se neste show do violeiro Chediak. No repertório, canções como “Asa Branca” e “Respeita o Januário”, de Gonzaga e Humberto Teixeira, e “O Xote das Meninas”, de Gonzaga e Zé Dantas. | Dias 8, 15, 22 e 29, 19h

BAILE DE MÁSKARAS CENTRO CULTURAL DA JUVENTUDE RUTH CARDOSO | Zona Norte | SÁB. | GRÁTIS

Veja destaque na página ao lado. | Não é necessário retirar ingresso.

BABOOM Com 10 anos de estrada, a banda do ABC paulista mostra música jamaicana brasileira de raiz, com respeito à tradição, mas cheia de inovação.

DON ROBALO Formada por André Monnerat (guitarra e vocal), Bernardo Mortimer (sax), Marcos Monnerat (guitarra), Paulo Monnerat (baixo), Pedro Zaidhaft (bateria) e Rato (trombone), a banda mescla ska, rock e samba.

LARIKA (República Tcheca) Reunindo nove músicos de Praga, República Tcheca, a banda toca reggae, ska e rocksteady desde 2008. Formado por experientes músicos da cena tcheca e três cantoras, o grupo lançou seu primeiro álbum, “Kosmodisk”, no fim de 2011 e, neste mês, desembarca para sua primeira turnê no Brasil.

MÓVEIS COLONIAIS DE ACAJU Destaque musical de Brasília, a banda alcançou posição importante na cena independente nacional, com um som que mescla ska, música do leste europeu e brasileira, além de rock.

PEIXOTO & MAXADO Misturando ska e soul, trombone e ukulele, a dupla composta por Eduardo Peixe (líder da SoS, Sensacional Orchestra Sonora) e Felipe Machado (da banda de ska paulista Firebug) lança seu primeiro disco, “I Wanna Shoyu”. emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

19


SAPO BANJO Banda de ska nacional com mais tempo de estrada: 15 anos. Seu som foge do tradicional e segue numa linha mais rápida com uma “pitada” de rock.

THE SLACKERS (EUA) Qualificada como a melhor banda de reggae/ ska de Nova Iorque, EUA, em recente reportagem da maior revista norte-americana de reggae, a “Beat”, os Slackers, nos últimos anos, fizeram mais de 400 shows em todo o mundo. Estão prestes a lançar um novo álbum, “Gambare”. Nesta apresentação no CCJ, tocam faixas desse trabalho, além de sucessos da carreira. | Apresentações seguidas. Na rua em frente ao CCJ. Dia 4, das 13h30 às 22h

QUINTA DO SAMBA ROCK GALERIA OLIDO | VITRINE DA DANÇA | CENTRO | 5ª | GRÁTIS | Não é necessário retirar ingresso.

CÉLLIA NASCIMENTO Show: “Samba Ê”.

A cantora faz show dançante que reúne composições como “Zambabem”, de Marku Ribas, “Gostava Tanto de Você”, de Tim Maia, e “Que Pena”, de Jorge Ben Jor. | Dias 9, 16 e 23, 19h

ROCK NA VITRINE GALERIA OLIDO | VITRINE DA DANÇA | CENTRO | SÁB. | GRÁTIS O projeto permanente da Olido convida bandas independentes para se apresentarem no segundo sábado de cada mês no espaço Vitrine da Dança. Curadoria: Luiz Calanca (selo Baratos e Afins).

Veja programação na página ao lado.

A

inda hoje, nos bailes de carnaval, entre as músicas mais tocadas estão aquelas compostas nas décadas de 1940 e 50, anteriores, portanto, à chegada da televisão ao Brasil. Naquela época, duas intérpretes –Emilinha Borba e Marlene– eram responsáveis pelo lançamento e sucesso de muitas dessas marchinhas e se revezavam no posto de Rainha do Rádio, concurso promovido pela Associação Brasileira do Rádio e pela Revista do Rádio. Para resgatar um pouco o clima desse tempo, a Sala Olido apresenta no sábado, dia 18, às 18h, o espetáculo musical “Carnaval de Rainhas”, com as cantoras Adelaide Chiozzo e Silvia Maria interpretando, respectivamente, os papéis de Emilinha e Marlene. Muito amiga de Emilinha, Adelaide tornou-se figura obrigatória em quase todos os filmes de carnaval produzidos pela Atlântida, sempre acompanhada de seu inseparável acordeão. Entre as músicas que fazem parte do show, estão “Chiquita Bacana”, de Alberto Pereira e João de Barro, lançada por Emilinha, e “Lata d’Água”, de Luiz Antonio e Jota Junior, consagrada por Marlene. | Gilberto De Nichile

| Galeria Olido – Sala Olido. Centro. Dia 18, 18h. Grátis (retirar ingresso uma hora antes)

Divulgação

| Não é necessário retirar ingresso.

SALA OLIDO RECRIA CARNAVAL DAS RAINHAS DO RÁDIO

Silvia Maria (à esq.) relembra Marlene; e Adelaide Chiozzo (à dir.), Emilinha Borba 20

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


Divulgação

O Terno toca faixas do primeiro CD solo no “Rock na Vitrine”

THE GASOLINES Com Alexandre Kanashiro (guitarra), Fabio Barbosa (bateria), Juliano de Camargo (baixo) e Ricardo Granata (percussão e guitarra).

Banda de surfmusic instrumental com influências de música latina e garage rock. No show, canções de seu novo disco, “Pura Veneta”, lançado pela Baratos e Afins.

guitarra no Brasil, Lucinha, que participou em 1973, ao lado de Rita Lee, da banda Tutti Frutti, mostra canções que marcaram a trajetória de cantora e compositora. | Dia 11, 18h (a ordem das apresentações é decidida na hora)

O TERNO

TERÇA DE SAMBA

Com Tim Bernardes (voz e guitarra), Guilherme “Peixe” (baixo) e Victor Chaves (bateria).

GALERIA OLIDO | VITRINE DA DANÇA | CENTRO | 3ª | GRÁTIS

Acompanhando o compositor Maurício Pereira (ex-Os Mulheres Negras) desde 2009, o trio mostra, neste show, faixas do primeiro CD próprio, “O Terno” (acesse em: www.myspace.com/ oterno), além de outras músicas que deverão ser registradas num futuro álbum.

| Não é necessário retirar ingresso.

LUCINHA TURNBULL

O grupo faz homenagem ao compositor Noel Rosa e interpreta sambas de autoria deste, entre eles “Com que Roupa”, “Três Apitos” e “O Orvalho Vem Caindo”. | Dias 7, 14 e 21, 19h

Divulgação

Conhecida por ser a primeira mulher a tocar

CONVERSA DE BOTEQUIM

“Terça de Samba” recebe o grupo Conversa de Botequim em uma homenagem a Noel Rosa emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

21


Divulgação

música erudita

Cena da montagem francesa da ópera “Magdalena”, de Heitor Villa-Lobos

ANIVERSÁRIO MODERNISTA Programação especial no Theatro Municipal de São Paulo comemora 90 anos da Semana de Arte Moderna

J

á se passaram 90 anos desde que a Semana de Arte Moderna foi realizada no Theatro Municipal de São Paulo, em fevereiro de 1922. A efeméride pauta a programação deste mês na própria Casa, que serviu de palco para a realização desse evento, e deverá ocupar o noticiário cultural ao longo de fevereiro. Realizada durante três dias, cada um dedicado a um tema –pintura e escultura, poesia, literatura e música, respectivamente–, a Semana de 22 foi amplamente divulgada pela imprensa da época e prestigiada tanto pela aristocracia paulistana quanto pelos estudantes. Mesmo assim, não foi totalmente compreendida. Alguns pesquisadores consideram o evento como o marco inicial do Movimento Modernista no Brasil, que já vinha sendo rascunhado anos antes pelos poetas Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, entre outros intelectuais. Alguns historiadores criticaram a postura “futurista” 22

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

adotada pelo Movimento, uma vez que ficaram de fora novas formas de manifestação artística que, naquele momento, eram novidade, como é o caso da fotografia. Discordâncias à parte, é fato que o Modernismo transformou algumas convenções. A poesia, por exemplo, passou a ser declamada –algo inédito até então. A apresentação de cantores acompanhados por orquestras sinfônicas também era novidade. Os desenhos usados no material de divulgação do evento –catálogo e cartaz– foram criados por Di Cavalcanti, na ocasião, um jovem artista plástico carioca. A Semana de 22 também serviu de palco para uma crítica ferrenha ao Parnasianismo (escola literária que tem o culto à forma entre suas características). O ponto alto foi a leitura do poema “Os Sapos”, de autoria de Manuel Bandeira, que na ocasião foi lido por Ronald


Divulgação

de Carvalho em razão de Bandeira ter tido uma crise de tuberculose. O encerramento do evento foi feito por Villa-Lobos, que se apresentou com um pé descalço e foi vaiado pela postura, considerada desrespeitosa pelo público. A atitude, entretanto, nada tinha a ver com o Modernismo, como muitos associaram na ocasião, mas a um problema de gota (leia mais na Ladeira da Memória, pág. 38).

Duas óperas brasileiras

E

ntre os dias 15 e 26, o Theatro Municipal promove a sua programação especial em comemoração aos 90 anos Cartaz criado por Di Cavalcanti da Semana de Arte Moderna. Serão apresentadas duas óperas: “Magdalena”, de Heitor Villa-Lobos, Recital e concerto inédita em São Paulo e montada originalmente pianista Caio Pagano faz um recital no Théâtre du Chatelet, de Paris, França, onde acompanhado pelo Quarteto de Cordas permaneceu em cartaz em maio de 2010; e da Cidade de São Paulo. No programa, “Pedro Malazarte”, obra em um ato de Camargo serão interpretadas peças de Villa-Lobos, Claude Guarnieri com libreto assinado por Mário de Debussy e Robert Schumann. Andrade. O encerramento das comemorações fica por A ópera de Villa-Lobos, que estreou munconta do concerto com a Orquestra Experimendialmente na Broadway em 1948, será regida tal de Repertório, regida pelo maestro-titular pelo maestro Luís Gustavo Petri, com direção Jamil Maluf, com solos de Pablo Rossi, ao piano. cênica de Kate Whoriske. No elenco, estão a Fazem parte do programa “Momoprecoce”, de soprano Rosana Lamosa e a meio-soprano Villa-Lobos, obra composta por ele para a céleLuciana Bueno. bre pianista brasileira Magdalena Tagliaferro; e Também está programada a estreia de um “Sinfonia Popular nº 1”, de Radamés Gnatalli. espetáculo de dança intitulado “Andradiana”, | Giovanna Longo de autoria de Lara Pinheiro, diretora do Balé da

O

Cidade de São Paulo. O grupo usará figurino de Fábio Namatame e será acompanhado, ao vivo, pela Orquestra Sinfônica Municipal, que interpreta a “Suíte Vila Rica”, de Camargo Guarnieri, sob a regência de Carlos Moreno.

| Theatro Municipal de São Paulo. Centro. Magdalena. Dias 15, 17, 23 e 25, 20h. Dia 19, 18h. R$ 40 a R$ 100. Balé da Cidade/ópera Pedro Malazarte. Dias 16, 18 e 24, 20h. Dia 26, 18h. R$ 40 a R$ 100. Caio Pagano. Dia 25, 16h. R$ 10 a R$ 30. Orquestra Experimental de Repertório. Dia 26, 11h. R$ 10 a R$ 40 emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

23


dança

Coreografia “A Ponte” traz experiência adquirida por Arrieta (foto) em 40 anos dedicados à dança Lena Maia

LUIS ARRIETA ESTREIA SOLO COM MÚSICA DE MAHLER

“T

entem não se preocupar em entender o significado do balé”, é a sugestão que o veterano dançarino e coreógrafo Luis Arrieta, de 60 anos, dá a quem for assistir ao seu solo “A Ponte”, com estreia marcada para dia 16 na Galeria Olido. “Despojem-se um pouco do vício que temos de observar tudo, dando prioridade ao nosso intelecto, e, relaxados, procurem permitir que a linguagem com a qual o corpo do bailarino se expressa chegue, através dessa ponte de vibração e energia, até o corpo de cada pessoa presente na sala de espetáculo”, completa. Para estabelecer essa comunicação corpo a corpo com a plateia, o artista vale-se, durante 50 minutos, de um sem número de movimentos minimalistas, ao ritmo do primeiro e último movimento da “Nona Sinfonia”, de Gustav Mahler. A coreografia, uma das mais de 100 que já realizou, é, na verdade, segundo diz, uma tentativa de se desnudar diante do espectador, exibindo o seu interior e as contínuas transformações às quais o seu corpo, que é sempre o mesmo, mas constantemente modificado, foi se submetendo a cada

24

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

nova experiência de vida. Naqueles movimentos estão presentes toda a sua vivência de sexagenário e o seu processo de autoconhecimento. Ali estão o seu nascimento, a sua infância e adolescência na Argentina, além de sua opção tardia pelo balé clássico aos 20 anos de idade, sua primeira coreografia, “Camila”, e sua meteórica carreira internacional. Dividindo-se como bailarino, coreógrafo e professor, Arrieta escolheu o Brasil como segunda pátria e foi diretor artístico do Balé da Cidade de São Paulo e do Elo Balé de Câmara Contemporâneo de Belo Horizonte, companhia que ajudou a fundar. “No princípio, acreditava que o corpo era o meio que minha alma tinha para se expressar, por isso me aproximei da dança. Hoje, sei que ela já me habitava e se expressava através do meu corpo. Minha alma já era o meu corpo”, revela. | Gilberto De Nichile | Galeria Olido – Sala Paissandu. Centro. De 16 a 19. 5ª a sáb., 20h. Dom., 19h. Grátis (retirar ingresso uma hora antes)


Divulgação

Grupo Família FK promove o “Festival de Dança Urbana” no CCJ Ruth Cardoso

BEM-VINDO

JAM OLIDO DE DANÇAS URBANAS

Sopro Cia. de Dança. Coreografia e concepção: Roberto Amorim. Dir.: Roberto Amorim e Tatiana Portella. Com Alex Souza, Daniele Marin, Carlos Oliveira e outros. Estreia nacional do espetáculo. 50 min. Livre.

Dir.: Frank Ejara. DJs residentes: Frank Ejara, André Bidu e Niko.

| Galeria Olido – Sala Olido. Centro. De 24 a 26. 6ª e sáb., 20h30. Dom., 19h30. Grátis (retirar ingresso uma hora antes)

DOS PRAZERES E² Cia. de Teatro e Dança. Dir.: Isadora Dias e Eliana de Santana. Com Eliana de Santana, Leandro de Souza, Samantha Barros e outros. Trilha sonora: Daniel Fagundes. Projeto contemplado pela 10ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança. Estreia nacional do espetáculo. 50 min. +10 anos.

| Galeria Olido – Vitrine da Dança. Centro. Dia 5, das 15h às 20h. Grátis (não é necessário retirar ingresso)

Claudia Oliveira

Veja destaque na página 26.

Todo primeiro domingo do mês, praticantes de dança de rua se encontram na Olido para trocar experiências e fazer apresentações. A atividade procura reviver o clima existente durante o surgimento do movimento hip hop em São Paulo, quando dançarinos se reuniam, nos anos 1980, em espaços da estação de metrô São Bento.

Inspirado na obra de Heitor dos Prazeres, pintor e sambista carioca, o espetáculo mostra o samba e o carnaval do passado, fazendo uma reflexão sobre o povo brasileiro. | Galeria Olido – Sala Paissandu. Centro. De 9 a 12. 5ª a sáb., 20h. Dom., 19h. Grátis (retirar ingresso uma hora antes)

FESTIVAL DE DANÇA URBANA Org.: Grupo Família FK.

Este festival procura valorizar a dança e difundir os trabalhos dos grupos de linguagens breaking, popping, locking, wacking, voguing, entre outras. Conheça os grupos que participarão e veja mais informações no blog: www. grupofamiliafk.blogspot.com . | Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso – anfiteatro. Zona Norte. Dia 11, 18h. Grátis (retirar ingresso uma hora antes)

Frank Ejara realiza jam de danças urbanas na Olido

MARCHAS Cia. Sansacroma. Dir. artística e concepção: Gal Martins. Dir. e coreografia: Ivan Bernardelli. Intérpretes-criadores: Cléia Varges, Daiana Rodrigues, Rodrigo Cândido e outros. emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

25


Trilha sonora: Cláudio Miranda. Projeto contemplado pela 10ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança. Estreia nacional do espetáculo. 55 min. +16 anos.

Contrapondo o óbvio, o espetáculo não aborda as práticas e métodos educacionais, mas enfoca uma questão que vai além das práticas de alfabetização ou leitura do mundo, falando sobre o que impulsiona o homem comum a seguir um caminho.

Divulgação

| Galeria Olido – Sala Paissandu. Centro. De 2 a 5. 5ª a sáb., 20h. Dom., 19h. Grátis (retirar ingresso uma hora antes)

Artista Heitor dos Prazeres inspira coreografia

A PONTE Solo de Luis Arrieta. Concepção, coreografia e interpretação: Luis Arrieta. Música: Gustav Mahler. Estreia nacional do espetáculo. 50 min. Livre.

Veja destaque na página 24.

E

streia dia 24 na Sala Olido o espetáculo “Bem-vindo”, da Sopro Cia. de Dança. Concebida por Roberto Amorim, a coreografia traça um paralelo entre uma casa e o universo particular de cada indivíduo e relata, de maneira bem-humorada, as constantes mudanças e reformas pelas quais o corpo humano passa. “A ideia surgiu quando começamos a investigar o comportamento das pessoas com o próprio corpo, que é nossa moradia. A casa da gente sempre está em mudanças, de acordo com o tempo, as situações alheias e o nosso temperamento”, afirma Amorim, que, ao lado da dançarina Tatiana Portella, fundou o grupo há uma década. Dez bailarinos executam movimentos dinâmicos, próximos à técnica acrobática, ao som de músicas do compositor americano Philip Glass. A representação do corpo por meio da metáfora da casa divide o palco em cômodos e traz alguns elementos cênicos comuns em residências, como portas e sofás. O jogo de luzes simula o comportamento cotidiano das pessoas e caracteriza desde períodos melancólicos até estados de extrema euforia e alegria. | Bárbara Ferreira | Galeria Olido – Sala Olido. Centro. De 24 a 26. 6ª e sáb., 20h30. Dom., 19h30. Grátis (retirar ingresso uma hora antes) Divulgação

| Galeria Olido – Sala Paissandu. Centro. De 16 a 19. 5ª a sáb., 20h. Dom., 19h. Grátis (retirar ingresso uma hora antes)

SOPRO CIA. DE DANÇA ENCENA NOVO ESPETÁCULO

“Bem-vindo” traz a representação do corpo como metáfora à moradia 26

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


exposições FUTURO DE SÃO PAULO É TEMA DE EXPOSIÇÃO DE CARTAZES

A

Divulgação

Biblioteca Mário de Andrade sedia, desde janeiro, a 5ª edição da exposição “Um Cartaz para São Paulo”, realizada pelo Senac SP. O projeto, que surgiu a partir de uma pesquisa do designer gráfico e arquiteto Paulo Moretto, na Faculdade de Arquitetura da USP, sobre comunicação pública por meio de cartazes, traz neste ano o tema “O futuro da metrópole”. Na exposição, que também conta com homenagens aos 458 anos da capital por meio da linguagem gráfica, Moretto e o mestre em comunicação e designer Alécio Rossi dividem a curadoria da mostra, convidando um

Trabalho realizado por Bernardo Franca

grupo de artistas renomados, além de talentos promissores, a refletir sobre o cotidiano da cidade, a presença dos cartazes no ambiente urbano e as novas possibilidades de linguagem para essa mídia. “O tema é quase uma reflexão sobre outros assuntos abordados em anos anteriores, como sustentabilidade, diversidade cultural e poluição visual. Não é possível organizar a convivência num grande centro urbano e pensar no futuro da cidade sem agrupar todos esses aspectos que selecionamos ao longo dos cinco anos do projeto”, explica Rossi. Entre os participantes, estão Marcelo Cipis, que estampou a capa da revista do Washington Post com a ilustração do livro “A Interessante Ilha Dukontra” e recebeu, em 1994, o prêmio Jabuti pela capa do livro “Como Água para Chocolate”; e o pernambucano Gil Vicente, que exibiu a polêmica série “Inimigos” na 29ª Bienal de São Paulo, em 2010, na qual ele aparecia em desenhos apontando armas para diversas personalidades. Também foram selecionados jovens talentos, como Bruno Thomas Fernandes, Bernardo Franca e Alice Abramo, ilustradora do caderno Mercado do jornal Folha de S.Paulo. Impressos pela técnica de reprodução digital, os cartazes estão expostos no saguão da Mário de Andrade e têm tiragem única. O público poderá visitar o espaço gratuitamente e receberá miniaturas das obras em formato de cartões-postais. | Bárbara Ferreira

| Biblioteca Mário de Andrade – saguão de entrada. Centro. Até dia 29. 2ª a 6ª, das 8h30 às 20h30. Sáb., das 10h às 17h. Grátis emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

27


Divulgação

“Exorcidade: o Estranho Mundo da Pichação” é exibida na alameda do CCJ Ruth Cardoso

Em cartaz

ALAMEDA: ARTE DE RUA - “EXORCIDADE: O ESTRANHO MUNDO DA PICHAÇÃO” Org.: grupo Exorcity.

A exposição relaciona o universo da pichação com eventos de repercussão mundial como, por exemplo, a queda do muro de Berlim, Alemanha, e o incidente de 11 de setembro, nos Estados Unidos. | Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso – alameda. Zona Norte. Até dia 13/4. 3ª a sáb., das 10h às 20h. Dom. e feriados, das 10h às 18h. Grátis

AMBIENTES MODERNOS - A CASA DA RUA SANTA CRUZ, DE GREGORI WARCHAVCHIK, E OUTRAS CASAS DA MODERNIDADE Curadoria: Mauro Claro.

A exposição resgata o clima de um ambiente moderno e permite ao observador experimentar a proposta modernista em um local projetado pelo arquiteto Warchavchik. Por meio de fotografias, desenhos e textos, a mostra recupera a memória dessa edificação histórica em seus primórdios, entre 1927 e 1934. | Casa Modernista. Zona Sul. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

ARQUIVO HISTÓRICO DE SÃO PAULO: A CIDADE E SEUS DOCUMENTOS Exposição que oferece um panorama sobre a história da cidade de São Paulo entre os séculos 16 e 20 a partir de 40 documentos 28

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

pertencentes ao acervo da instituição. Podem ser vistos: registros de alterações administrativas como a elevação de vila à cidade em 1711, atas da Câmara da Vila de São Paulo, livros com certidões de sepultamentos realizados a partir do século 18, entre outros itens. | Arquivo Histórico de São Paulo. Centro. Até 3/3. 2ª a sáb., das 10h às 16h30. Grátis

ARTEFATOS INDÍGENAS Curadoria: Cristiana Barreto e Luis Donisete Grupioni.

Mostra com peças indígenas contemporâneas adquiridas em 2011 pelo Pavilhão das Culturas Brasileiras. Diferentes módulos exibem objetos que divulgam as identidades e tradições inseridas nas culturas de diversos povos, como a coleção dos índios Tiriyó e Kaxuyana, composta por artefatos de miçanga; a produção de cerâmica das mulheres Asuriní do Xingu; e os adornos corporais com plumas feitos pelo povo Xikrin. | Pavilhão das Culturas Brasileiras. Zona Sul. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

CONHEÇA O BAIRRO DE ERMELINO MATARAZZO Org.: Ricardo Cardoso.

Exposição de fotos do bairro de Ermelino Matarazzo, em comemoração ao seu aniversário. | Biblioteca Pública Rubens Borba de Moraes. Zona Leste. De 1º a 29. 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sáb., das 9h às 16h. Grátis


DA INDEPENDÊNCIA AO GRITO: HISTÓRIA DE UMA CASA DE PAU A PIQUE Curadoria: Margarida Andreatta (arqueóloga do Museu Paulista).

A mostra revela aspectos da casa histórica do Parque da Independência por meio de imagens, desenhos, fragmentos do cotidiano e audiovisual. | Casa do Grito. Zona Sul. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

DA INDEPENDÊNCIA AO GRITO: UM PROJETO DE MONUMENTO Curadoria: Cecília Salles (historiadora) e Ricardo Bogus (museólogo), ambos do Museu Paulista.

Imagens, textos e projeções de documentários sobre aspectos que envolveram a Proclamação da Independência do Brasil, em 7 de setembro de 1822, e a construção do Monumento à Independência, um século depois. | Monumento à Independência – cripta. Zona Sul. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

ESCAVANDO O PASSADO - A ARQUEOLOGIA NA CIDADE DE SÃO PAULO Curadoria: Cíntia Bendazzoli (arqueóloga).

Exposição de arqueologia com fragmentos encontrados na cidade de São Paulo nos últimos 35 anos, como pedras lascadas, cerâmica indígena e materiais históricos. | Sítio Morrinhos. Zona Norte. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

FAZERES E SABORES DA COZINHA PAULISTA Curadoria: Rosa Belluzzo.

| Casa do Tatuapé. Zona Leste. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

GUILHERME GAENSLY, O FOTÓGRAFO COSMOPOLITA Curadoria: Rubens Fernandes Junior.

Fotos realizadas pelo artista durante os anos 1890 e 1920 na cidade de São Paulo, quando a metrópole radicalizava sua transformação urbana. | Casa da Imagem. Centro. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

INSTALAÇÃO: NO AR Artista plástica: Laura Vinci.

Através de vapores, o transeunte é convidado a vivenciar esta instalação que trata da passagem do tempo. | Beco do Pinto. Centro. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

LUÍS GAMA E O ABOLICIONISMO PAULISTANO Curadoria: Maria Luiza Ferreira de Oliveira (professora de História do Brasil na Unifesp).

Nascido na Bahia, Luís Gama foi vendido a um mercador de escravos pelo pai e chegou a São Paulo em 1840, quando tinha 10 anos. Depois de libertado, dedicou-se a acusar as arbitrariedades praticadas contra os negros. A mostra reúne fotos, artigos, poemas, entre outros itens. | Sítio da Ressaca. Zona Sul. 3ª a dom, das 9h às 17h. Grátis

Sylvia masini

A mostra revela os hábitos alimentares dos bandeirantes e tropeiros, apresentando um pa-

norama do cotidiano desses personagens. Estão expostos os instrumentos de madeira adotados pelos portugueses e mamelucos, a palha utilizada na confecção de utensílios, além de receitas com influências indígenas.

Fotos de Guilherme Gaensly, realizadas em São Paulo entre 1890 e 1920, expostas na Casa da Imagem emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

29


A MARQUESA DE SANTOS: UMA MULHER, UM TEMPO, UM LUGAR Curadoria: Heloísa Barbuy.

Exibição de objetos que pertenciam à Marquesa de Santos, como seu faqueiro, sua cama e o famoso retrato de autoria presumida de Francisco Pedro do Amaral, além de painéis que mostram aspectos da antiga Rua do Carmo, atual Roberto Simonsen, onde se localiza o Solar, e de outras vias do entorno. | Solar da Marquesa de Santos. Centro. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

NOVAS AQUISIÇÕES - ARTES PLÁSTICAS Curadoria: José Alberto Nemer.

Em sintonia com as lições da Missão Folclórica de 1938 e com peças da Coleção Rossini Tavares de Lima exibidas no local, esta mostra reúne trabalhos de produção popular adquiridos em 2011 pelo espaço expositivo, como “Transbrasil”, acrílico sobre tela de Alcides Pereira (1999), e “João Caveira”, escultura em madeira de Chico Tabibuia (1980). | Pavilhão das Culturas Brasileiras – térreo. Zona Sul. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

PARADAS EM MOVIMENTO: “DESIGN PARA UMA IMAGEM EM MOVIMENTO” Nas televisões de plasma espalhadas pelo CCSP, são exibidos trabalhos digitais que enfatizam a presença da música como criação artística em audiovisuais.

Artista plástica: Tatiana Blass.

Inspirada na personagem da “Odisseia”, de Homero, a instalação consiste em um grande tear posicionado no altar da Capela: de um lado, um longo tapete vermelho foi tecido; de outro, este se desfaz e as linhas atravessam buracos na parede de taipa de pilão e alcançam o jardim externo. | Capela do Morumbi. Zona Sul. 3ª a dom., das 9h às 17h. Grátis

THEATRO MUNICIPAL: ÍCONE E MEMÓRIA Curadoria: Marcio Sgreccia.

Mostra composta de painéis explicativos, fotos de artistas, maquetes de cenários, adereços e outras peças que contam parte da história do Theatro, que completou 100 anos em setembro de 2011. | Museu do Theatro Municipal. Centro. 3ª a dom., das 10h às 18h. Grátis

ARTE NA CIDADE ÁREAS URBANAS | GRÁTIS Com a proposta de transformar espaços livres em cenário de intervenções artísticas, o Edital de Arte na Cidade inaugurou em setembro de 2011 estas quatro obras. A ideia é estimular outra percepção da capital por seus habitantes e ampliar a noção de área pública.

DESCANSO NA SALA Autoria: José Spaniol.

Uma sala de estar é suspensa sobre o lago menor no parque municipal. | Parque Burle Marx. Avenida Dona Helena Pereira de Moraes, 200, Vila Andrade. Zona Sul. Em exibição até dia 17/9 de 2013.

Sylvia Masini

| Centro Cultural São Paulo – bibliotecas e pisos Flávio de Carvalho e Caio Graco. Centro. Até dia 4/3. 3ª a 6ª, das 10h às 20h. Sáb., dom. e feriados, das 10h às 18h. Grátis

PENÉLOPE

“Casal de Anões”: escultura em madeira pintada criada por Véio e exposta no Pavilhão das Culturas Brasileiras 30

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


Divulgação

“Cartograffiti”: obra coordenada por Mauro Sergio Neri da Silva e montada na Ponte Eusébio Matoso

CARTOGRAFFITI Autoria: coletivo coordenado por Mauro Sergio Neri da Silva.

Vinte e um muros da cidade serão transformados em espaços de convivência com bancos, lixeiras e decoração em graffiti. | Praça Eugene Boudin, s/nº (entre a Ponte Eusébio Matoso, Avenida Rebouças e a Passarela Sustentável), Pinheiros. Zona Oeste (acompanhe a instalação de outras intervenções do projeto no site: www.cartograffiti.com.br). Em exibição até o final de 2012.

PROJETO PARA UMA PINTURA COM TEMPORAL #6 Autoria: Thiago Rocha Pitta.

Uma tinta especial, feita à base de óxido de ferro, foi usada para pintar a empena do edifício. Ao longo de dois anos, com a incidência das chuvas, a oxidação dará origem a uma pintura inédita.

EXPOSIÇÃO MITOS: METAMORFOSES NA BIBLIOTECA Artista plástico: Roberto Marques.

Exposição de ilustrações de mitos e lendas feitas com técnica de colagens de recortes em papel Colorplus de cores chapadas, denominada pelo artista de “desenho com tesoura” e caracterizada por sua clareza e harmonia, acentuando a poesia das imagens. A mostra está em cartaz, simultaneamente, em duas bibliotecas públicas (BP): Alceu Amoroso Lima e Hans Christian Andersen. | BP Alceu Amoroso Lima. Zona Oeste. Até dia 29. 2ª a 6ª, das 8h às 19h. Sáb., das 9h às 16h. Grátis | BP Hans Christian Andersen. Zona Leste. Até dia 29. 2ª a 6ª, das 9h às 17h. Sáb., das 9h às 16h. Grátis

Divulgação

| Empena do Edifício Isnard. Avenida São João, 1.382. Centro. Em exibição até dia 17/9 de 2013.

TAMANDUATEÍ Autoria: Paulo Camillo Penna.

Colagens de xilogravuras de grande formato em pilares e passarelas da região. | Parque Dom Pedro II. Centro. Em exibição até dia 24/9 de 2013.

Últimos dias

UM CARTAZ PARA SÃO PAULO: O FUTURO DA METRÓPOLE Curadoria: Paulo Moretto e Alécio Rossi. Realização: Senac.

Veja destaque na página 27. | Biblioteca Mário de Andrade – saguão de entrada. Centro. Até dia 29. 2ª a 6ª, das 8h30 às 20h30. Sáb., das 10h às 17h. Grátis

Ilustração exibida em “Metamorfoses na Biblioteca” emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

31


cursos e oficinas

Dançarinos ensaiam passos de locking, dança urbana que alterna movimentos com paradas Divulgação

CCJ OFERECE OFICINA DE LOCKING

N

o dia 8, o Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (CCJ) realiza, a partir das 19h, uma oficina de locking (forma de dança definida como um estilo de funk e street dance). É caracterizada pelo movimento ágil e preciso de braços e mãos, combinado com movimentos mais relaxados dos quadris e das pernas. Entre um movimento e outro, alguns passos são “congelados”. O workshop será ministrado por Igor Viana, do grupo Família FK. No início, ele apenas estudava e praticava a dança de rua. “Sempre me interessei por estilos que tinham mais visibilidade, como o break. A linguagem do locking, antigamente, era vista como break dance e desconhecida até para os próprios dançarinos do movimento”, explica. “Consiste em uma forma oriunda de um passo de funk chamado Funky Chicken, que teve Dom Campbell como precursor”, conta Viana. A dança recebe esse nome devido à concepção dos movimentos, pois o dançarino, ao “congelar” os movimentos rápidos, deve parar em posições específicas, como se estabelecesse uma trava, e depois retomar a agilidade da coreografia. 32

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

Embora os amigos o apoiassem a investir na aprendizagem do locking, Viana levou algum tempo para encontrar sua identidade como praticante desse estilo. “Tinha um sério problema com timidez, e o locking exige muita expressão corporal”, comenta. Ele explica que hoje pode ser visto como uma dança com muitas regras e técnicas e integrou-se, também, ao crescimento da cultura hip hop, com influência do popping e do breaking. No início, porém, desenvolveu-se apenas na forma de entretenimento. O grupo Família FK é formado, atualmente, por Igor Viana, Arli Santos e Elton Ramos. Os três são amigos de infância e companheiros de dança há mais de dez anos. “Sabíamos que deveríamos nos multiplicar para que o locking fosse reconhecido”, revela Viana. Assim, decidiram criar o grupo em 2006, com a proposta de expandir a dança social com oficinas. | Lidyanne Aquino | +15 anos. 20 vagas. Inscrições até dia 6 na recepção do CCJ ou pelo e-mail: inscricoes.ccj@gmail.com . Critério de seleção: ordem de inscrição. Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso – teatro de arena. Zona Norte. Dia 8, das 19h às 21h. Grátis


DANÇA DE SALÃO

LOCKING

Projeto: Acredita e se Atira. Coord.: Rogério da Col.

Coord.: Igor (grupo Família FK).

Além de aprender a dançar, os participantes, de jovens a idosos, trabalham suas emoções, desenvolvem a autoconfiança e a autoestima.

Veja destaque na página ao lado.

| 3ª: salsa, zouk e merengue. | 4ª: bolero, cha cha cha e soltinho. | 5ª: tango, bachata e forró universitário. | 6ª: samba rock e samba de gafieira. | Sáb.: baile com todos os ritmos. | Não é necessário fazer inscrição. Galeria Olido – Vitrine da Dança. Centro. Até dia 28/4. 3ª a 5ª, das 15h às 17h. 6ª, das 15h às 17h e das 19h às 21h. Sáb., das 15h às 18h. Grátis

DANÇA DE SALÃO - O GRANDE BAILE Coord.: Rogério Luiz Pereira.

Atividade aberta de dança de salão que apresenta gêneros como gafieira, samba rock, zouk e tango. | Não é necessário fazer inscrição. Centro Cultural São Paulo – Sala Adoniran Barbosa. Centro. De 1º a 29. 4ª, das 12h às 14h. Grátis

ENCONTRO MEDIADO Atividade destinada a grupos. Durante os meses de fevereiro e março, o público poderá dialogar com a cultura e o movimento do corpo em diversos espaços do CCSP. O mobiliário educativo tatu-bola, desenvolvido especialmente para a instituição, será utilizado como ateliê itinerante. | 40 vagas. Agendamento: 3397-4036, de 2ª a 6ª, das 9h às 17h, ou pelo e-mail: visitasccsp@prefeitura.sp.gov.br . Centro Cultural São Paulo – diversos espaços. Centro. Grátis

INSCRIÇÕES: O JOVEM CONTADOR DE HISTÓRIAS Coord.: grupo Três Marias e um João.

A oficina promove práticas, vivências e jogos teatrais para aqueles que têm interesse em explorar o mundo dos contos e da literatura. Os participantes descobrem os primeiros passos para se tornar contadores de histórias.

| +15 anos. 20 vagas. Inscrições até dia 6 na recepção do CCJ ou pelo e-mail: inscricoes.ccj@gmail.com . Critério de seleção: ordem de inscrição. Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso – teatro de arena. Zona Norte. Dia 8, das 19h às 21h. Grátis

RPG NA CHÁCARA DO CASTELO Narrador do Tagmar.

O cenário segue a linha Tolkieniana, ambientada em uma terra de fantásticas criaturas e cheia de magia. Seu desenvolvimento é baseado na Idade Média europeia e contém, também, elementos de diversas épocas e culturas. | +15 anos. Biblioteca Pública Chácara do Castelo. Zona Sul. Dia 11, das 13h às 16h. Grátis

SENSAÇÃO DO BECO Coord.: Patrícia Naomi e Wellington Rui.

Educadores da Casa da Imagem, localizada ao lado do Pátio do Colégio, propõem uma experiência sensorial no Beco do Pinto, passagem entre a Casa e o Solar da Marquesa, a partir da instalação “No Ar”, da artista Laura Vinci. | 20 vagas. Beco do Pinto. Centro. De 3 a 24. 6ª, 14h. Grátis

XADREZ Coord.: Ana Maria da Silva Santos.

Noções básicas para iniciantes no jogo e de xadrez intermediário. | Biblioteca Pública Amadeu Amaral. Zona Sul. De 4 a 25. Sáb., das 10h às 13h. Grátis

XADREZ AOS SÁBADOS Coord.: Homar. | Biblioteca Pública Ricardo Ramos. Zona Leste. A partir do dia 11. Sáb., 13h30. Grátis

Sylvia Masini

| +15 anos. 20 vagas. Inscrições de 15/2 a 8/3 na recepção do CCJ ou pelo e-mail: inscricoes.ccj@gmail.com . Critério de seleção: ordem de inscrição. Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso – Espaço Sarau. Zona Norte. De 9 a 30/3. 6ª, das 15h às 18h. Grátis

JAM DE CONTATO IMPROVISAÇÃO Coord.: Ricardo Neves.

Sempre no penúltimo domingo do mês, ocorre esta oficina que apresenta possibilidades de composição, criação e conexão em contato improvisação, além de oferecer espaço para prática. | Não é necessário fazer inscrição. Indicado para bailarinos, músicos, artistas em geral e praticantes do corpo. Galeria Olido – Centro de Dança Umberto da Silva (sala azul). Centro. Dia 19, das 15h às 19h. Grátis (comparecer no local uma hora antes)

“Sensação do Beco” promove experiência sensorial emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

33


palestras, debates e encontros BLOCO INFANTIL FAZ HOMENAGEM AO PERSONAGEM PEDRINHO

A

seus pais são convidados a participar. Atividades preparatórias gratuitas antecedem a festa. Entre os dias 1º e 16, o público infantil pode frequentar os ensaios da bateria. Sem que haja necessidade de conhecimento prévio, as crianças aprenderão a tocar instrumentos como xequerê, agogô, caixa, surdo, tamborim, chocalho e repinique. A Biblioteca oferece, ainda, mais duas oficinas: “Lendo Lobato” promove narrativas e leituras dos livros infantis do escritor; na sequência, os participantes confeccionam fantasias e adereços, como gorros de sacis, máscaras da Cuca, perucas da Emília, cartolas do Visconde, além de lenços para cabeça e aventais da Tia Anastácia. | Flávia Costa Veja programação na página 37. Divulgação

lguns dos mais famosos personagens da literatura brasileira ganharam, desde 2006, um grupo carnavalesco que percorre as ruas do bairro de Vila Buarque, localizado na zona central da cidade. Trata-se do Bloco das Emílias e Viscondes, resultado de uma parceria entre a Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato e o Instituto Espaço Arterial. Criado em comemoração aos 70 anos da Biblioteca, o bloco homenageia a cada edição um personagem do Sítio do Picapau Amarelo. Já foram festejados a Cuca, o Saci, Emília, Narizinho e, agora, Pedrinho. Como em outros anos, o desfile ocorre na sexta-feira que antecede o carnaval. Em 2012, acontece dia 17 a partir das 14h, com concentração na Praça Rotary, ao lado da Biblioteca. Cantando o samba-enredo especialmente criado para o personagem celebrado, crianças e

Em ritmo de carnaval, crianças percorrem ruas do bairro de Vila Buarque, no centro 34

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


MF Levy

“Jornada Fotográfica” registra a Pholia na Luz

CAFÉ COM LEITURA Roda de leitura com livros infantojuvenis, poesias e textos previamente selecionados. | Biblioteca Pública Ricardo Ramos. Zona Leste. Dia 28, 15h. Grátis

CAFÉ CULTURAL: “O MUNDO ACABA EM 2012?” Coord.: psicodramatista Zé Jabur (direção), Juliana Cambauva, Geovani Farias e Elizeth Vieira (egos-auxiliares).

Com o nome de “Psicodrama do fim do mundo”, este encontro procura construir cenas teatrais para responder indagações sobre o ano considerado apocalíptico.

tos de interesse turístico e cultural. Neste mês, será conhecido o Solo Sagrado. Considerado um dos maiores espaços para contemplação da natureza e meditação existentes no Brasil, o local, inaugurado em 1995, procura harmonizar a beleza do Ocidente com a do Oriente, assim como unir a beleza da natureza com as criações do homem, apresentando uma exuberante vista desde os portões de entrada: de um lado, águas da Represa de Guarapiranga; de outro, jardins e um templo.

| Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso – Espaço Sarau. Zona Norte. Dia 12, das 16h às 18h. Grátis

| 18 a 29 anos. 43 vagas. Inscrições na recepção do CCJ. Menores de 18 anos poderão participar somente acompanhados pelos pais. Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Zona Norte. Encontro no hall de entrada do CCJ. Dia 26, 10h. Grátis

CAFÉ DOS ARTISTAS

CHÁ COM LEITURA

O Centro de Memória do Circo dá continuidade à tradição semanal do Café dos Artistas, encontro que movimentava o Largo do Paissandu no século passado e que existe ainda hoje, porém em menor número. Nessas reuniões, que ocorriam nos dias de folga das companhias circenses, às segundas-feiras, artistas e donos de circo tratavam de negócios, trocavam informações e se integravam. | Galeria Olido – Centro de Memória do Circo (entrada pela Rua Dom José de Barros). Centro. Dias 6, 13 e 27. 2ª, 14h. Grátis

CCJ VISITA: “SOLO SAGRADO”

Roda de leitura para todas as idades com histórias protagonizadas por animais. | Biblioteca Pública Paulo Setúbal. Zona Leste. Dia 8, 10h30. Dia 29, 15h. Grátis

DOIS DEDOS DE PROSA Com Nelson de Oliveira.

O escritor fala sobre sua carreira e aborda temas como a construção do romance, o papel da crítica literária e a função da literatura hoje em dia. | Centro Cultural São Paulo – sala de debates. Centro. Dia 2, das 19h30 às 21h. Grátis

Estudo do meio: Fernando Aquino, historiador e arteeducador.

JORNADA FOTOGRÁFICA: “PHOLIA NA LUZ”

Projeto que leva os participantes a visitar pon-

A atividade do Museu da Cidade de São Paulo

Coord.: André Douek.

emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

35


Divulgação

Tininha Calazans conta histórias de carnaval no Centro Cultural São Paulo

convida, este mês, interessados em fotografar a região do bairro da Luz, no centro, durante a Pholia, evento que relembra o carnaval de rua. A sugestão é a realização de 30 imagens durante três horas. | Inscrições: enviar, até dia 9, nome, e-mail e telefone de contato para o endereço eletrônico: adouek@prefeitura. sp.gov.br . Informações: 3105-2030. Ponto de encontro: estação de metrô Luz. Av. Prestes Maia, 925, Centro. Atividade: dia 12, das 17h às 20h. Grátis (exceto gastos com laboratório)

LEITURA NA PRAÇA

PSICODRAMA PÚBLICO CCSP Coord.: Regina Fourneaut Monteiro.

Com base na dramatização improvisada, seguida por bate-papo, a encenação propõe vivenciar temas que fazem parte do cotidiano dos participantes. Cada sessão é aberta a todos os interessados e não é necessário fazer inscrição. Milene Feo | Dias 4 e 25 Marília Marino | Dia 11 Claudia Fernandes | Dia 18 | Informações: 3397-4037. Centro Cultural São Paulo – Sala Adoniran Barbosa. Centro. Sáb., das 10h30 às 13h. Grátis

Com Lusinete Silva, Paula Bueno e Rita Pisniski.

Mediação de leitura literária com brincadeiras e cantigas de roda.

SARAU LITEROMUSICAL DA ZONA NORTE

| Biblioteca Pública Helena Silveira. Zona Sul. Dia 3, 10h. Grátis

Encontro cultural sobre o tema “O que é um sarau”, colocando o público em contato com obras literárias da biblioteca.

MEDIAÇÃO DE LEITURA

| Biblioteca Pública Nuto Sant’Anna. Zona Norte. Dia 24, 14h. Grátis

Coord.: Márcia Cristina Cortez Mauro.

Atividade com o grupo da 3ª idade Sempre É Tempo. | Biblioteca Pública Amadeu Amaral. Zona Sul. De 1º a 29. 4ª, 10h. Grátis

POETAS DE CABECEIRA Dirceu Villa faz uma palestra sobre o poeta norte-americano Ezra Pound, comentando a biografia do autor, sua época, características estéticas e, sobretudo, a experiência pessoal como leitor da obra de um dos mais representativos escritores da vanguarda internacional no século 20. | Centro Cultural São Paulo – sala de debates. Centro. Dia 7, das 19h30 às 21h. Grátis (haverá interpretação em Libras) 36

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

SARAU SERTANEJO Org.: Paula Dundee (cantora). Apresentação: Guarani.

Show de grupos de viola caipira e cantoria. O público canta, faz poesia e propõe músicas. | Biblioteca Pública Belmonte. Zona Sul. Dia 25, 16h. Grátis

Infantojuvenil

BRINCANDO DE LER Com Lusinete Silva, Paula Bueno e Rita Pisniski.

Mediação de leitura literária com brincadeiras e cantigas de roda. | 4 a 6 anos. Biblioteca Pública Helena Silveira. Zona Sul. Dia 15, 14h. Grátis


HISTÓRIAS DE NINAR

CONTAR É PRECISO, LER É INDISPENSÁVEL

Atividade que leva literatura às crianças.

Com Antonia Andréa de Sousa.

| De 0 a 5 anos. Biblioteca Pública Padre José de Anchieta. Zona Norte. Dias 7, 14 e 28. 3ª, 15h. Grátis

LEITURA NA PRIMEIRA INFÂNCIA Atividade interativa que leva literatura às crianças.

Narração de contos visando estimular a leitura. | Livre. Inscrições: 5687-0408. BP Belmonte. Zona Sul. Dias 8 e 15, 10h e 14h

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS NA CHÁCARA DO CASTELO

| De 0 a 6 anos. Biblioteca Pública Jamil Almansur Haddad. Zona Leste. De 1º a 29. 4ª, das 11h às 13h. Grátis

Com Juvelina Pereira Martins. | De 4 a 10 anos. BP Chácara do Castelo. Zona Sul. Dia 9, 10h e 14h

BLOCO DAS EMÍLIAS E VISCONDES

CHÁ DE BONECAS E DE SUPER-HERÓIS

BIBLIOTECA INFANTOJUVENIL MONTEIRO LOBATO | CENTRO | GRÁTIS Parceria: Espaço Arterial.

Com Rita Pisniski.

Narração de histórias com brincadeiras em que as crianças podem levar seus brinquedos. | 5 a 7 anos. BP Helena Silveira. Zona Sul. Dia 17, 14h

| Saída do bloco: dia 17, 15h

HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS

Veja destaque na página 34.

Com Lucélia da Silva. | +5 anos. BP Amadeu Amaral. Zona Sul. Dia 27, 14h

Atividades preparatórias:

LENDO LOBATO | De 1º a 15. 4ª e 6ª, das 14h às 15h

CONFECÇÃO DE FANTASIAS E ADEREÇOS | De 1º a 15. 4ª e 6ª, das 15h às 17h

ENSAIO DA BATERIA

NO COLO DO LIVRO, COM LIVROS AO COLO Ao som de cantigas de ninar, crianças no colo dos responsáveis manuseiam livros de dobraduras, tecido ou plástico, e ouvem contos numa sala especialmente ambientada. | Livre. 10 vagas. Inscrições: 5687-0408. BP Belmonte. Zona Sul. Dia 29, 14h

| Não é necessário ter conhecimento prévio nem trazer o instrumento. De 2 a 16. 3ª e 5ª, das 14h30 às 17h

HISTÓRIAS PARA EMBALAR A IMAGINAÇÃO

CONTAÇÕES DE HISTÓRIAS

Brincadeiras com adivinhas, parlendas e narração de histórias como “O Caso do Bolinho” e “A Princesa Adivinha”, de Ângela Lago.

BIBLIOTECAS PÚBLICAS | CENTRO CULTURAL SÃO PAULO | GRÁTIS

Com Maria Cecília Coscia Graner.

| De 4 a 10 anos. BP Chácara do Castelo. Zona Sul. Dia 29, 14h30 Sylvia Masini

As bibliotecas públicas (BP) e a Sala de Leitura Infantojuvenil da Biblioteca Sérgio Milliet no Centro Cultural São Paulo (CCSP) recebem contadores de histórias.

E SE FOSSE VERDADE... Com Beth Filipini. | Livre. BP Thales Castanho de Andrade. Zona Norte. De 1º a 29. 4ª, 10h e 14h30

EM TOM DE FESTA Com Tininha Calazans.

Histórias que enfocam o prazer de festejar, abordando temas como o carnaval. | Livre. CCSP. De 4 a 26. Sáb. e dom., 14h30

CONTANDO E DOBRANDO HISTÓRIAS Com Lázara Almeida e Rita Pisniski.

Narração de contos acompanhada de confecção de dobraduras baseadas nessas histórias. | +7 anos. BP Helena Silveira. Zona Sul. Dias 8 e 22, 10h

Alegoria do Bloco das Emílias e Viscondes emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

37


Ladeira da

Memória

A Semana de Arte Moderna de 1922

H

Fatima Antunes De segunda a sábado, o público pôde apreciar o que havia de mais inovador na produção artística brasileira naquele momento. A exposição reunia esculturas em bronze, mármore e madeira, desenhos arquitetônicos e maquetes, aquarelas, óleos e colagens. Entre os escultores, estavam o ítalo-brasileiro Victor Brecheret, o carioca Hildegardo Leão Veloso e o alemão Wilhelm Haarberg. Antonio Garcia Moya, de origem espanhola, e Georg Przyrembel, arquiteto polonês radicado em São Paulo desde os anos 1910, apresentaram projetos arquitetônicos de residências, templos, túmulos e monumentos. Os artistas Ferrignac, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Regina e John Graz, Vicente Rego Monteiro, Martins Ribeiro, Sylvia masini Zina Aita e Yan de Almeida Prado participaram com pinturas, gravuras e desenhos. Do festival literário e musical, tomaram parte Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Antonio de Alcântara Machado, Guilherme de Almeida, Menotti del Picchia, Sérgio Milliet, Graça Aranha, Heitor Villa-Lobos e Guiomar Novaes, entre ouRestaurado e redecorado em 2011, o bar do Theatro Municipal tros. A irreverência tornou-se, durante a Semana de 22, local de reunião e encontro foi uma das mardos grandes nomes do modernismo no Brasil cas do evento. O

á exatos 90 anos, o Theatro Municipal de São Paulo acolheu a Semana de Arte Moderna, considerada um divisor de águas na produção artística brasileira. Aracy Amaral, historiadora especialista no assunto, compara a importância da “Semana de 22”, como é simplesmente chamada, à obra de Aleijadinho no século 18 e à chegada da Missão Francesa ao Rio de Janeiro, no começo do século 19. A Semana consistiu em uma exposição, instalada no saguão do Municipal, entre os dias 13 e 18 de fevereiro, e sessões de leituras de poemas, audiências musicais e conferências, realizadas no palco do Theatro nas noites dos dias 13 e 17 e na tarde do dia 15.

38

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

Chico Saragiotto, Museu da Cidade de São Paulo/DPH

compositor Villa-Lobos apresentou-se ao piano, acompanhado por um grupo de músicos do Rio de Janeiro. E, para surpresa da plateia, calçava chinelos, em razão de uma crise de gota. Apesar de uma divulgação inicial relativamente tímida, O Monumento às Bandeiras, um dos símbolos de São a Semana teve Paulo, é obra do escultor modernista Victor Brecheret. grande reperSeu projeto arquitetônico foi realizado pelo também cussão na immodernista Antonio Garcia Moya prensa e no meio artístico a dustrial e um intenso movimento de urbanizapartir daqueles dias de fevereiro de 1922. ção. A forte presença de imigrantes europeus Os ingressos para as sessões artísticas na composição da população dava à cidade eram vendidos na sede do Automóvel Clube características especiais e ares de metrópole. Paulista, no Vale do Anhangabaú. O públiSobre os idealizadores da Semana, era ineco, em grande parte composto pela aristogável a influência do “futurismo” de Filippo cracia paulistana e por estudantes, lotou o Marinetti e sua proposta de rejeição ao moraTheatro, mas a arrecadação da bilheteria lismo e ao passado, apostando numa estética não foi suficiente para pagar os 847 mil réis baseada no progresso e no avanço da tecnorelativos ao aluguel da Casa, complementalogia. A nova estética proposta pelos particidos por doações de apoiadores. À época, pantes da Semana de 22 valorizava elemeno Theatro Municipal costumava ser alugado tos da formação nacional e da vida urbana, para a realização de eventos diversos, dada com seu ritmo acelerado e fugaz. A ideia da a escassez de salões para convenções e “antropofagia” se criou nesse momento, com congressos na cidade. A Prefeitura concoro desafio de assimilar a contribuição do esdou em alugar o local para a realização da trangeiro sem copiá-la, transformando-a em Semana graças à intermediação de Paulo coisa tipicamente brasileira. Prado, um dos apoiadores do evento e filho Encerrada a Semana de 22, coube aos do Conselheiro Antonio Prado, prefeito da modernistas construir uma obra baseada nos cidade entre 1899 e 1911. conceitos que defendiam. Seu legado influenA ideia de se realizar um festival de arte ciou outras gerações de artistas brasileiros moderna teria nascido das conversas ennas décadas seguintes, não apenas na litetre poetas, escritores, jornalistas e artistas ratura e na música. Em São Paulo, berço da plásticos, como Oswald de Andrade, Mário Semana, esse legado ainda está nas ruas e de Andrade, Guilherme de Almeida, Menotti parques, seja nas construções projetadas por del Picchia, Di Cavalcanti e Anita Malfatti, arquitetos como Gregori Warchavchik e Oscar apoiados moral e financeiramente pelo esNiemeyer, seja nas esculturas públicas de critor e diplomata Graça Aranha. O grupo Brecheret, das quais o Monumento às Banera animado pelo desejo de escandalizar a deiras é uma das mais emblemáticas. burguesia paulistana e tudo aquilo que considerava retrógrado e ultrapassado, quebrar Ladeira da Memória é uma coluna mensal produzida paradigmas e mudar a mentalidade em repelo Departamento de Patrimônio Histórico da lação à arte. Secretaria Municipal de Cultura. A cidade de São Paulo vivia um surto in-

39


naestante Mulher Perdigueira Autor: Fabrício Carpinejar Editora Bertrand Brasil 336 páginas

O livro aborda o universo feminino e, por meio de 125 crônicas, constrói a imagem da mulher que dá título ao livro: possessiva, escandalosa e real. Vencedor do Prêmio Jabuti em 2009, na categoria Contos e Crônicas, pela obra “Canalha!”, Carpinejar descreve, em “Mulher Perdigueira”, centenas de situações, pontuando as reações femininas e suas consequências.

Os melhores filmes novos: 290 filmes comentados e analisados

Os cinéfilos podem contar com um manual detalhado que comenta 290 filmes selecionados a partir de mais de 2 mil trabalhos lançados no Brasil entre os anos de 2005 e 2008. O livro traz produções de todas as categorias e também contempla diversos orçamentos, de filmes blockbusters a obras independentes. Cada título selecionado é acompanhado da ficha técnica, uma foto e a análise do autor.

Autor: Luciano Ramos Editora Contexto 366 páginas

Snoopy: primeiro de abril

A editora celebrou os 60 anos de criação do personagem com dois livros que compilam algumas tiras publicadas na década de 1970. Em “Snoopy Extraordinário”, há uma seleção de trabalhos com foco no personagem homônimo e um texto do escritor e semiólogo Umberto Eco em homenagem ao autor, morto em 2000. Em “Snoopy: Primeiro de Abril”, segundo livro da série, estão 112 tiras. Entretanto, nessa obra, além do próprio Snoopy, há histórias protagonizadas por outros personagens, como Charlie Brown, Lucy, Schroeder e Marcie.

Autor: Charles Schulz Editora Cosac Naify 56 páginas

Esta seção destaca obras recém-adquiridas que podem ser solicitadas para empréstimo nas bibliotecas públicas. Para saber se estão disponíveis, consulte o site: http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa .

40

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz


Sujeito à taxa de conveniência

COMUNICADO: COmpra de INGRESSOS Os ingressos para espetáculos apresentados no Centro Cultural São Paulo, na Galeria Olido, nos Teatros Cacilda Becker, Zanoni Ferrite e João Caetano e no Theatro Municipal de São Paulo são vendidos pela Ingresso Rápido pelo telefone: 4003-2050, internet: www.ingressorapido.com. br ou, ainda, na bilheteria do próprio local. Apenas para compras por telefone será acrescida ao valor do ingresso taxa de conveniência. Para recebimento em domicílio, será cobrada taxa de entrega.

Rua Pedroso de Moraes, 1.919, Pinheiros, Zona Oeste | tel. 3031-7784. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Amadeu Amaral Rua José Clóvis Castro, s/nº, Jardim da Saúde, Zona Sul | tel. 5061-3320. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Anne Frank Arquivo Histórico de São Paulo Edifício Ramos de Azevedo. Praça Coronel Fernando Prestes, 152, Bom Retiro, Centro | tel. 3396-6000. Próximo da estação Tiradentes do metrô. | Atendimento: 2ª a sábado, das 9h às 17h.

Auditório Ibirapuera Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Parque Ibirapuera (portão 3), Ibirapuera, Zona Sul | tel. 3629-1075

Balé da Cidade de São Paulo Rua João Passalacqua, 66, Bela Vista, Centro | tel. 3241-3883 e 3241-1740. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 9h às 19h. Não oferece cursos.

Beco do Pinto Rua Roberto Simonsen, 136, Centro. Próximo do Pátio do Colégio, ao lado do Solar da Marquesa. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h

Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato Rua General Jardim, 485, Vila Buarque, Centro | tel. 3256-4122. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 18h. Sábados, das 10h às 17h. Domingos, das 10h às 14h.

Biblioteca Pública Adelpha Figueiredo Praça Ilo Ottani, 146, Canindé,

Zona Leste | tel. 2694-0013 e 2292-3439. Tem estacionamento. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Affonso Taunay Rua Taquari, 549, Parque da Mooca, Mooca, Zona Leste | tel. 2292-5126. | Em reforma.

Biblioteca Pública Afonso Schmidt Av. Elísio Teixeira Leite, 1.470, Cruz das Almas, Zona Norte | tel. 3975-2305. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Alceu Amoroso Lima (Temática em Poesia) Av. Henrique Schaumann, 777, Pinheiros, Zona Oeste | tel. 3082-5023 e 3063-3064. Próximo da Praça Benedito Calixto. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Álvares de Azevedo Praça Joaquim José da Nova, s/nº, Vila Maria, Zona Norte | tel. 2954-2813. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 9h às 17h. Sábados, das 9h às 16h. Domingos, das 10h às 15h.

nossos endereços

Biblioteca Pública Álvaro Guerra

Rua Cojuba, 45, Itaim Bibi, Zona Oeste | tel. 3078-6352. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Prof. Arnaldo Magalhães Giácomo Rua Restinga, 136, Tatuapé, Zona Leste | tel. 2295-0785. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Aureliano Leite Rua Otto Schubart, 196, Parque São Lucas, Zona Leste | tel. 2211-7716. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Belmonte (Temática em Cultura Popular) Rua Paulo Eiró, 525, Santo Amaro, Zona Sul | tel. 5687-0408 e 5691-0433. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Brito Broca Av. Mutinga, 1.425, Pirituba, Zona Norte | tel. 3904-1444 e 3904-2476. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Camila Cerqueira César Rua Waldemar Sanches, 41, Butantã, Zona Oeste | tel. 37315210. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h. emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

41


nossos endereços Biblioteca Pública José Mauro de Vasconcelos

Biblioteca Pública Cassiano Ricardo (Temática em Música) Av. Celso Garcia, 4.200, Tatuapé, Zona Leste | tel. 2092-4570. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Castro Alves Rua Abrahão Mussa, s/nº, Jardim Patente, Zona Sul | tel. 2946-4562. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Chácara do Castelo Rua Brás Lourenço, 333, Jardim da Glória, Zona Sul | tel. 5573-4929. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Clarice Lispector Rua Jaricunas, 458, Bairro Siciliano, Zona Oeste | tel. 3672-1423. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Cora Coralina Rua Otelo Augusto Ribeiro, 113, Guaianases, Zona Leste | tel. 2557-8004. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 9h às 17h. Sábados, das 9h às 16h. Domingos, das 10h às 15h. 42

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

Biblioteca Pública Érico Veríssimo Rua Diógenes Dourado, 101, Cohab Parada de Taipas, Zona Norte | tel. 3972-0450. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Gilberto Freyre Rua José Joaquim, 290, Sapopemba, Zona Leste | tel. 2143-1811. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Hans Christian Andersen (Temática em Contos de Fadas) Av. Celso Garcia, 4.142, Tatuapé, Zona Leste | tel. 2295-3447. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Helena Silveira Rua João Batista Reimão, 146, Campo Limpo, Zona Sul | tel. 5841-1259. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Jamil Almansur Haddad Rua Andes, 491-A, Guaianases,

Zona Leste | tel. 2557-0067. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública José Mauro de Vasconcelos Praça Comandante Eduardo de Oliveira, s/nº, Parque Edu Chaves, Zona Norte | tel. 2242-8196 | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública José Paulo Paes Largo do Rosário, 20, 2º e 3º andares, Penha, Zona Leste | tel. 2295-0401 e 2295-9624. | Em reforma.

Biblioteca Pública Jovina Rocha Álvares Pessoa Av. Padre Francisco de Toledo, 331, Cohab Manoel da Nóbrega, Itaquera, Zona Leste | tel. 2741-7371 e 2741-0371. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Lenyra Fraccaroli Praça Haroldo Daltro, 451, Vila Manchester, Zona Leste | tel. 2295-2295. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.


Biblioteca Pública Malba Tahan

Biblioteca Pública Narbal Fontes

Rua Brás Pires Meira, 100, Interlagos, Zona Sul | tel. 5523-4556. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Av. Conselheiro Moreira de Barros, 170, Santana, Zona Norte | tel. 2973-4461 e 2975-0511. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Marcos Rey

Biblioteca Pública Nuto Sant’Anna

Av. Anacê, 92, Jardim Umarizal, Zona Sul | tel. 5845-2572 | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Mário de Andrade Rua da Consolação, 94, Consolação, Centro | tel. 3256-5270. Próximo da estação Anhangabaú do metrô. Atendimento: Seção Atualidades: 2ª a 6ª, das 8h30 às 20h30. Sábados, das 10h às 17h; Seções Artes, Mapoteca, Coleção Geral e Raros: 2ª a 6ª, das 8h30 às 19h (para consultas na Seção Raros, é necessário fazer agendamento)

Biblioteca Mário de Andrade – Seção Circulante Avenida São Luís, 235, Centro. | tel.: 3256-5270. Próximo da estação Anhangabaú do metrô. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h30 às 20h30. Sábados, das 10h às 17h.

Biblioteca Pública Mário Schenberg (Temática em Ciências) Rua Catão, 611, Lapa, Zona Oeste | tel. 3672-0456. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Menotti Del Picchia Rua São Romualdo, 382, Bairro do Limão, Zona Norte | tel. 3966-4814 e 3956-5070. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Milton Santos Av. Aricanduva, 5.777, Jardim Aricanduva, Zona Leste | tel. 2726-4882. Próximo do Shopping Aricanduva. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Praça Tenório Aguiar, 32, Santana, Zona Norte | tel. 2973-0072. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Padre José de Anchieta Rua Antônio Maia, 651, Perus, Zona Norte | tel. 3917-0751. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 9h às 17h. S ábados, das 9h às 16h. Domingos, das 10h às 15h.

Biblioteca Pública Paulo Duarte Rua Arsênio Tavollieri, 45, Jabaquara, Zona Sul | tel. 5011-8819 e 5011-7445. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Paulo Sérgio Duarte Milliet Praça Ituzaingó, s/nº, Tatuapé, Zona Leste | tel. 2671-4974. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Paulo Setúbal Av. Renata, 163, Vila Formosa, Zona Leste | tel. 2211-1508 e 2211-1507. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Pedro da Silva Nava Av. Engenheiro Caetano Álvarez, 5.903, Mandaqui, Zona Norte | tel. 2973-7293. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Prefeito Prestes Maia Av. João Dias, 822, Santo Amaro, Zona Sul | tel. 5687-0513. | Em reforma.

Biblioteca Pública Raimundo de Menezes Av. Nordestino, 780, São Miguel Paulista, Zona Leste | tel. 2297-4053. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Raul Bopp (Temática em Meio Ambiente) Rua Muniz de Sousa, 1.155, Aclimação, Zona Sul | tel. 32081895. Ao lado do Parque da Aclimação. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados e domingos, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Ricardo Ramos Praça Centenário de Vila Prudente, 25, Vila Prudente, Zona Leste | tel. 2273-4860. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Roberto Santos (Temática em Cinema) Rua Cisplatina, 505, Ipiranga, Zona Sul | tel. 2273-2390. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Rubens Borba de Moraes Rua Sampei Sato, 440, Ermelino Matarazzo, Zona Leste | tel. 2943-5255. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Sérgio Buarque de Holanda Rua Augusto Carlos Baumman, 564, Itaquera, Zona Leste | tel. 2205-7406. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Sylvia Orthof Av. Tucuruvi, 808, Tucuruvi, Zona Norte | tel. 2981-6263 e 29816264. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h. emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

43


nossos endereços

Biblioteca Pública Thales Castanho de Andrade

Bosque da Leitura do Parque Cidade de Toronto

Rua Doutor Artur Fajardo, 447, Freguesia do Ó, Zona Norte | tel. 3975-7439. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Av. Cardeal Motta, 84, Parque São Domingos, Pirituba, Zona Norte. | Atendimento: domingo, das 9h30 às 16h.

Biblioteca Pública Vicente de Carvalho

Bosque da Leitura do Parque Ibirapuera

Rua Guilherme Valência, 210, Itaquera (Cohab José Bonifácio), Zona Leste | tel. 2521-0553 e 2527-0111. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Av. IV Centenário, 1.268, Portão 7A, ao lado do Viveiro Manequinho Lopes,Parque Ibirapuera, Zona Sul. | Atendimento: domingo, das 9h30 às 16h.

Biblioteca Pública Vicente Paulo Guimarães

Bosque da Leitura Parque Esportivo dos Trabalhadores

Rua Jaguar, 225, Vila Curuçá, Zona Leste | tel. 2035-5322. | Em reforma.

Biblioteca Pública Vinicius de Moraes Av. Jardim Tamoio, 1.119, Itaquera (Cohab José Bonifácio), Zona Leste | tel. 2521- 6914. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h.

Biblioteca Pública Viriato Corrêa (Temática em Literatura Fantástica) Rua Sena Madureira, 298, Vila Mariana, Zona Sul | tel. 5573-4017 e 5574-0389. | Atendimento: 3ª a 6ª, das 10h às 19h. Sábados e domingos, das 11h às 18h.

Bosque da Leitura do Parque Anhanguera Av. Fortunata Tadiello Natucci, 1.000, Perus, Zona Norte. | Atendimento: domingo, das 9h30 às 16h.

Bosque da Leitura do Parque do Carmo Av. Afonso de Sampaio e Souza, 951, Itaquera, Zona Leste. | Atendimento: sábado e domingo, das 9h30 às 16h. 44

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

Rua Canuto Abreu, s/nº, Tatuapé, Zona Leste. | Atendimento: domingo, das 9h30 às 16h

Bosque da Leitura Parque Guarapiranga Estrada de Guarapiranga, 575 – Guarapiranga | Atendimento aos domingos, das 9h30 às 16h.

Bosque da Leitura Parque Lions Club Tucuruvi Rua Alcindo Bueno de Assis, 500 – Tucuruvi, Zona Norte. | Atendimento aos domingos das 9h30 às 16h.

Bosque da Leitura do Parque Jardim da Luz Rua Ribeiro de Lima, 99, Luz, Centro. Próx. da estação Luz do metrô. | Atendimento: sábado e domingo, das 9h30 às 16h.

Bosque da Leitura do Parque Raposo Tavares Rua Telmo Coelho Filho, 200, Vila Albano, Zona Oeste. | Atendimento aos domingos das 9h30 às 16h

Bosque da Leitura do Parque Santo Dias Rua Jasmim da Beirada, 71,

Capão Redondo, Zona Sul. | Atendimento: dom., das 9h30 às 16h.

Bosque da Leitura Parque Lajeado Rua Antonio Thadeo, 74, Guianases. Zona Leste. | Atendimento: dom., das 9h30 às 16h

Bosque da Leitura Parque do Trote Rua São Quirino, 905 – Vila Guilherme Atendimento aos domingos, das 9h30 às 16h.

Capela do Morumbi Av. Morumbi, 5.387, Morumbi, Zona Sul | tel. 3772-4301. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h.

Casa do Bandeirante Praça Monteiro Lobato, s/nº, Butantã, Zona Oeste | tel. 3031-0920. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h.

Casa do Grito Parque Independência, s/nº, Ipiranga, Zona Sul | tel. 2068-0032. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h.

Casa do Sertanista Praça Ênio Barbato, s/nº, Caxingui, Zona Oeste | tel. 3726-6348. | Em reforma.

Casa do Tatuapé Rua Guabiju, 49, Tatuapé, Zona Leste | tel. 2296-4330. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h.

Casa da Imagem (antiga Casa nº 1) Rua Roberto Simonsen, 136-B, Centro | tel. 3241-4238. Próximo da estação Sé do metrô. Ao lado do Pátio do Colégio. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h

Casa Modernista Rua Santa Cruz, 325, Vila Mariana, Zona Sul | tel. 5083-3232. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h.


Pavilhão das Culturas Brasileiras

Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso Av. Deputado Emílio Carlos, 3.641, Vila Nova Cachoeirinha, Zona Norte | tel. 3984-2466. Próximo do Terminal de Ônibus Cachoeirinha. | Atendimento: 3ª a domingo, das 10h às 20h.

Centro Cultural São Paulo Rua Vergueiro, 1.000, Paraíso, Centro | tel. 3397-4002. Próximo da estação Vergueiro do metrô. | Atendimento: 3ª a domingo, das 10h às 22h.

Escola de Dança de São Paulo Baixos do Viaduto do Chá, s/nº, Centro | tel. 3241-5336 e 3241-1332. Próximo das estações Anhangabaú e São Bento do metrô.

Escola Municipal de Iniciação Artística Rua Volkswagen, s/nº, Jabaquara, Zona Sul | tel. 5017-7552 e 5017-2192. Próximo da estação Conceição do metrô.

Escola de Música de São Paulo Rua Vergueiro, 961, Paraíso, Centro | tel. 3209-6580 e 3209-7865. Próximo da estação Vergueiro do metrô.

Espaço de Leitura Cecília Meireles

Pavilhão das Culturas Brasileiras

Centro de Memória e Convívio da Lapa. Rua Araçatuba, 522, Vila Romana, Zona Oeste | tel. 3834-0004.

Rua Pedro Álvares Cabral, s/nº, Vila Mariana. Dentro do Parque Ibirapuera. Acesso pelo portão 10. | tel.: 5083-0199. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 16h30.

Espaço de Leitura Zalina Rolim Centro de Convívio e Cultura da Vila Mariana. Rua Corredeira, 26, Vila Mariana, Zona Sul | tel. 5573-2606.

Galeria Olido Av. São João, 473, Centro | tel. 3331-8399 e 3397-0171. Bilheteria: Ter, a dom., das 14h às 21h. Próximo das estações República, Anhangabaú e São Bento do metrô. | Espaço Expositivo: 3ª a domingo, das 13h às 20h. Sala de Pesquisa e Acervo em Dança: 3ª a 6ª, das 14 às 18h. Centro de Memória do Circo: 2ª a 6ª, das 14h às 18h.

Monumento à Independência – Capela Imperial Parque Independência, s/nº, Ipiranga, Zona Sul | tel. 2068-0032. | Atendimento: 3ª a dom., das 9h às 17h.

Museu do Theatro Municipal Baixos do Viaduto do Chá, s/nº, Centro | tel. 3241-3815. Próximo das estações Anhangabaú e São Bento do metrô. | Atendimento: 3ª a domingo, das 10h às 18h.

Ponto de Leitura André Vital Av. dos Metalúrgicos, 2.255, Cidade Tiradentes | tel. 2282-2562. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 16h. Sábado e domingo, das 11h às 17h.

Ponto de Leitura Carolina Maria de Jesus Rua Terezinha do Prado Oliveira, 119, Parelheiros | tel. 5921-3665 | Atendimento: 2ª a 6ª, das 9h às 16h.

Ponto de Leitura Graciliano Ramos Calçadão Cultural do Grajaú. Rua Prof. Oscar Barreto Filho, 252, Parque América, Grajaú | tel. 3496-9638. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 10h às 17h.

Ponto de Leitura Jardim Lapenna Rua Serra da Juruoca, s/nº (Galpão de Cultura e Cidadania), Jardim Lapenna | tel. 2297-3532. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 20h. Sábado, das 9h às 19h. emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

45


nossos endereços

Ponto de Leitura Juscelino Kubitschek Av. Inácio Monteiro, 55, Cidade Tiradentes | tel. 2556-3036. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábado e domingo, das 11h às 17h.

Ponto de Leitura Olido Av. São João, 473, Centro | tel. 3397-0176 | Atendimento: 2ª, das das 13h às 18h. 3ª a 6ª, das 10h às 20h. Sábados, das 13h às 20h. Domingos e feriados, das 13h às 19h.

Ponto de Leitura Vila Mara

Teatro Décio de Almeida Prado

Rua Conceição de Almeida, 170, São Miguel Paulista | tel. 2586-2526 | Telecentro tel. 2585-2466. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 9h às 17h. Sábado, das 9h às 16h.

Rua Cojuba, 45, Itaim Bibi, Zona Oeste | tel. 3079-3438. Bilheteria: 3ª. a dom., das 14h às 19h30.

Sede da Orquestra Experimental de Repertório Av. São João, 473, térreo, Centro | tel. 3333-7691. Próximo das estações República, Anhangabaú e São Bento do metrô. Não oferece cursos.

Sítio da Ressaca Ponto de Leitura Parque do Piqueri Rua Tuiuti, 515, Tatuapé. Próximo da marginal do rio Tietê. | Todos os dias das 9h às 16h.

Ponto de Leitura Parque do Rodeio Rua Igarapé da Bela Aurora, s/nº, Cidade Tiradentes | tel. 2555-4276 | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábado e domingo, das 11h às 17h.

Ponto de Leitura Praça do Bambuzal Rua da Colônia Nova, s/nº, Praça Nativo Rosa de Oliveira (conhecida como Praça do Bambuzal) Jardim Ângela | tel. 5833-3567 | Atendimento: 2ª a 6ª, das 8h às 18h.

Ponto de Leitura de São Mateus Rua Fortaleza de Itapema, 268, Jardim Vera Cruz, São Mateus | tel. 2019-1718 | Atendimento: 2ª a 6ª, das 9h às 16h.

Ponto de Leitura Severino do Ramo Rua Barão de Alagoas, 340, Itaim Paulista | tel. 2936-2742 | Atendimento: 2ª a sábado, das 9h às 18h

Ponto de Leitura da União dos Moradores do Parque Anhanguera Rua Amadeu Caego Monteiro, 209, Parque Anhanguera | tel. 39113394 e 3911-3048. | Atendimento: 2ª a 6ª, das 9h às 17h.

46

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

Rua Nadra Raffoul Mokodsi, 3, Jabaquara, Zona Sul | tel. 5011-7233. Próximo da estação Jabaquara do metrô. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h.

Sítio Morrinhos Rua Santo Anselmo, 102, Jardim São Bento, Zona Norte | tel. 2236-6121. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h.

Solar da Marquesa de Santos Rua Roberto Simonsen, 136, Centro | tel. 3241-4238. Próximo da estação Sé do metrô. Ao lado do lado do Pátio do Colégio. | Atendimento: 3ª a domingo, das 9h às 17h

Teatro Alfredo Mesquita Av. Santos Dumont, 1.770, Santana, Zona Norte | tel. 2221-3657. Estacionamento próprio. | Em reforma.

Teatro Arthur Azevedo Av. Paes de Barros, 955, Mooca, Zona Leste | tel. 2605-8007. | Bilheteria: 3ª a dom. das 14h às 19h30. Estacionamento próprio.

Teatro Cacilda Becker Rua Tito, 295, Lapa, Zona Oeste | tel. 3864-4513. Bilheteria: 3ª a dom., das 14h às 19h30.

Teatro Flávio Império Rua Prof. Alves Pedroso, 600, Cangaíba, Zona Leste | tel. 2621-2719. | Em reforma.

Teatro João Caetano Rua Borges Lagoa, 650, Vila Clementino, Zona Sul | tel. 5573-3774 e 5549-1744. Próximo da estação Santa Cruz do metrô. Bilheteria: Ter. a dom., das 14h às 19h30.

Teatro Martins Penna Largo do Rosário, 20, Penha, Zona Leste | tel. 2293-6630. Próximo do Shopping Penha. | Em reforma.

Theatro Municipal de São Paulo Praça Ramos de Azevedo, s/nº, Centro | Bilheteria: 3397-0327, de 2ª a 6ª, das 10h às 19h, ou até o início do espetáculo. Sáb., dom. e feriados, das 10h às 17h, ou até o início do espetáculo. Nos concertos de domingo às 11h, aberta excepcionalmente às 9h.

Teatro Paulo Eiró Av. Adolfo Pinheiro, 765, Santo Amaro, Zona Sul | tel. 5546-0449 e 5686-8440. | Em reforma.

Teatro Zanoni Ferrite (dentro da Biblioteca Paulo Setúbal) Av. Renata, 163, Vila Formosa, Zona Leste | Tel.: 2216-1520. Bilheteria: 3ª a dom., das 14h às 19h30.


Ônibus-biblioteca Horário de atendimento: das 10h às 16h. Telefone de informações ao público: 2291-5763.

ZONA NORTE | 3ª feira Jaraguá – Vila Nova Esperança: Pça. Divino Pai Eterno, s/nº | 3ª feira Jaçanã – Pça. João Batista Vasques | 3ª feira Parque Novo Mundo: R. Lídice com Rua Eureka | 4ª feira Jaraguá: Estrada de Taipas com Estrada do Corredor (Praça sem nome) | 4ª feira Tremembé: Alameda dos Canários, s/nº – Praça Recanto Verde | 4ª feira Brasilândia – Jardim Damasceno: R. Grumixá, s/nº – acesso pela Av. Cantídio Sampaio, altura do nº 4420 | 5ª feira Casa Verde – Parque Peruche: R. Santa Eudóxia, altura 679 | 5ª feira Vila Penteado – Freguesia do Ó: Pça. Luiz José Junqueira Freire, s/nº (atrás do Sacolão de Vila Penteado) | 5ª feira Cachoeirinha – Jardim Peri: Av. Francisco Machado da Silva, s/nº – esquina com a Estrada Santa Inês | 6ª feira Brasilândia – Vila Icaraí: Av. Humberto Gomes Maia, s/nº – esquina com a Estrada Lázaro Amâncio Barros

Presidente Jânio da Silva Quadros (em frente ao 147)

Pontos de distribuição do guia Em Cartaz

| Sábado Cachoeirinha: Pça. Professor José Soares de Mello, s/nº | Sábado Tremembé – Jardim Labitare: R. dos Pássaros, s/nº – próximo à Av. Sezefredo Fagundes, altura do nº 14125 | Sábado Anhanguera – Morro Doce: R. Eduardo Grusius, s/nº | Domingo Jardim Brasil – Vila Medeiros: Pça. Augusta Vitória, s/nº (ao lado da Base da Polícia Militar) | Domingo Tremembé – Jardim Joana D’Arc: Alameda das Cerejeiras, s/nº, continuação da R. Paineira Velha | Domingo Pirituba – Jardim Cidade: Pça. João Boldo em frente ao nº 340 da R. Comendador Feiz Zarzur

ZONA SUL

| 3ª feira Jardim Ângela: Estrada do M´Boi Mirim, altura do nº 4.250 (ao lado da Base da Polícia Militar) | 3ª feira Cidade Dutra – Jardim Orion: R. Marciano da Silva, s/nº | 3ª feira Jardim Vaz de Lima – Jardim São Luís: R. Emérico Lobo de Mesquita, s/nº | 4ª feira Capão Redondo – Jardim das Rosas: R. Abril Peres, 50 | 5ª feira Campo Limpo – Jardim Olinda:R. Cardoso Moreira, 551 | 4ª feira Vila São José – Cidade Dutra: Pça. José Boemer Roschel, s/ nº (próximo da Pça. José Shunck)

| 6ª feira Brasilândia/Cachoeirinha – Jardim ladeira Rosa: Pça. Victorio Finzetto (próximo Av. Penha Brasil)

| 4ª feira Grajaú – Parque Grajaú: R. Miraflores, altura do nº 228

| 6ª feira Vila Maria Baixa: Praça

| 5ª feira Capão Redondo: R. Marmeleira da Índia, s/nº (próximo

Equipamentos da Secretaria Municipal de Cultura: Arquivo Histórico Municipal Bibliotecas Públicas Bosques da Leitura Capela do Morumbi Casa do Bandeirante Casa do Tatuapé Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso Centro Cultural São Paulo Escola Municipal de Bailado Escola Municipal de Iniciação Artística Escola Municipal de Música Galeria Olido Monumento à Independência Museu do Teatro Municipal Sítio da Ressaca Sítio Morrinhos Teatro Alfredo Mesquita Teatro Arthur Azevedo Teatro Décio de Almeida Prado Teatro João Caetano Teatro Martins Penna Theatro Municipal de São Paulo Teatro Paulo Eiró Teatro Zanoni Ferrite Outros locais: Auditório Ibirapuera Casa das Rosas Museu da Casa Brasileira Museu da Imagem e do Som Museu do Imigrante Museu da Língua Portuguesa Pinacoteca do Estado Memorial da América Latina Museu do Ipiranga Espaço Os Satyros Espaço Parlapatões Aeroporto de Congonhas rodoviárias emcartaz | FEVEREIRO DE 2012

47


ao Parque Santo Dias) | 5ª feira Cidade Ademar – Vila Stéfani: Pça. Cel. Benedito de C. Oliveira, s/nº | 6ª feira Parque Brasil – Grajaú: Av. Dona Belmira Marin, nº 3.865 (estacionamento do Supermercado Compre Bem) | 6ª feira Pedreira – Jardim da Pedreira: Pça. do Acuri, s/nº | 6ª feira Jardim Primavera – Cidade Dutra: Pça. João Beiçola da Silva, altura do nº 700 (próximo da Av. Lourenço Cabreira) | Sábado M’Boi Mirim – Jardim Vera Cruz: Av. dos Funcionários Públicos, s/nº (próximo ao CEU Vila do Sol) | Sábado Jardim Miriam: Pça. Fernando Braga Pereira da Rocha, altura do nº 5.947 da Av. Cupecê (estacionamento do antigo Sacolão da Prefeitura) | Sábado Pedreira – Balneário São Francisco: Pça. Fausto Amaro Gonçalves, s/nº | Domingo Parelheiros – Colônia: Pça. Nossa Senhora Aparecida, 77 | Domingo Jardim das Palmas – Vila Andrade: R. das Belezas, s/nº (Pça. do Arariba, no final da rua) | Domingo Grajaú – Parque Residencial dos Lagos: R. João Bernardo de Mendonça, altura do nº 220

ZONA LESTE

| 3ª feira Jardim Iguatemi: R. Barros Penteado, nº 40 | 3ª feira Cangaíba – Vila Sílvia: Av. Alfredo Ribeiro Castro, s/nº (próximo da Av. Engenheiro João Goulart) | 3ª feira Sapopemba – Jardim Elba: R. Custódio de Sá e Faria, s/nº 48

FEVEREIRO DE 2012 | emcartaz

| 4ª feira Jardim Helena: Av. Kumaki Aoki, s/nº (Praça Craveiro do Campo) | 4ª feira São Miguel Paulista I – União de Vila Nova: R. Adão Manoel (em frente à Pça. N. Sra. Aparecida, ao lado da igreja) | 4ª feira Aricanduva – Haia do Carrão: Pça. Padre Nelson J. Sigristi, s/nº (conhecida como Praça Santo Eduardo) | 5ª feira Sapopemba: Trav. José Milton da Silva, s/nº (em frente ao Hospital Geral de São Mateus) | 5ª feira Jardim Colorado – São Mateus: R. Lázaro Gonçalves Fraga, s/nº (esquina Pça. João Galli) | 5ª feira Ponte Rasa – Cidade A. E. Carvalho: Av. das Alamandas, s/nº | 6ª feira Parque São Rafael: Av. Baronesa de Muritiba, altura do nº 750 | 6ª feira Parque do Carmo: R. Joaquim Meira de Siqueira, s/nº (próximo da Av. Mar Vermelho) | 6ª feira São Rafael – Jardim São Francisco: R. Morro das Pedras (em frente ao nº 206) | Sábado Itaim Paulista: R. Paulo Tapajós, altura do nº 210 | Sábado São Miguel Paulista II – Jardim Romano: R. Capachos, s/nº (em frente ao CEU Três Pontes) | Sábado São Mateus: Pça. Felisberto Fernandes de Silva, s/nº (ao lado da base da Polícia Militar) | Domingo São Mateus – Jardim Nove de Julho: Pça. General Manoel Rabelo com R. Dr. Paulo Queiroz, s/nº | Domingo Cidade Tiradentes: Av. dos Metalúrgicos, s/nº (esquina com Av. Leandro) | Domingo Cidade Líder: Pça. José Enio Silveira, s/nº

Editor Luiz Quesada Editora-assistente Giovanna Longo Redação Flávia Costa, Gilberto De Nichile e Bárbara Ferreira Projeto gráfico Maria Rosa Juliani Diagramação Natan de Aquino Giuliano Fotografia Sylvia Masini Secretária de redação Ivani Yara dos Santos Estagiárias Lidyanne Aquino (jornalismo) e Jéssica Rezende (revisão) Impressão Aquarius Tiragem 62.500 exemplares Em Cartaz é uma publicação da Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Cultura Endereço Av. São João, 473 | 10º andar São Paulo | SP | CEP. 01035-000 Tel: 3397-0000 | Fax: 3224-0628 e-mail leitoremcartaz@prefeitura.sp.gov.br Site da Secretaria Municipal de Cultura cultura.prefeitura.sp.gov.br

Capa inspirada em arte de Di Cavalcanti para o catálogo da exposição da Semana de 22


Jack Nicholson


cen谩rios paulistanos

FOTO: SYLVIA MASINI

Vila Itoror贸, 2011

Em Cartaz  

Edição de fevereiro do guia de programação da Secretaria Municipal de Cultura

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you