Issuu on Google+

N O T Í C I A S

D A

India Vol. 6 Número 4

Estátua de cera de Phalke para comemorar o centenário do cinema P4

%

#

D

O

Uma Publicação da Embaixada da Índia, Brasília

!

epois de registrar zero caso de poliomielite no ano passado, a Índia foi retirada da lista de endêmicos pela países Organização Mundial de Saúde (OMS), anunciou o Ministro da Saúde e Assistência Social, Ghulam Nabi Azad, na Cúpula Pólio 2012, realizada em Nova Delhi, no dia 25 de fevereiro. Ao inaugurar a cúpula, o Primeiro Ministro Dr. Manmohan Singh elogiou os esforços dos voluntários da saúde no combate à poliomielite, dizendo que são eles os verdadeiros responsáveis pelo sucesso no combate à doença. “Arriscaria dizer que o verdadeiro mérito é dos 2,3 milhões de voluntários que repetidamente vacinaram as crianças até mesmo nas áreas mais remotas, muitas vezes em péssimas condições meteorológicas. Confio em cada um deles por sua dedicação, empenho e espírito altruísta,” disse o Primeiro Ministro. Reafirmando o compromisso da Índia em alcançar a imunização completa, Dr. Singh disse: “Temos de garantir que cada criança indiana, rica ou pobre, seja no Ladakh seja em Delhi, tenha o mesmo acesso à completa imunização. Empenho nosso governo nesta tarefa ambiciosa.” Além do acesso universal a vacinas seguras, Dr. Singh também ressaltou a necessidade de alimentos nutritivos, água potável, saneamento básico e educação. “O aumento do custo dos cuidados com a saúde é um desafio fundamental. Ministério indiano da Informação e Radiodifusão e o Ministério indiano do Turismo assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) para promover a campanha ‘Incredible India’ e os filmes da Índia como uma sub-marca em vários festivais e mercados internacionais de cinema. O Memorando de Entendimento (MoU) deverá aumentar o alcance de ‘Incredible India’ por meio do cinema, desenvolver sinergias entre o turismo e a indústria cinematográfica e proporcionar uma plataforma para parcerias entre as indústrias cinematográficas indianas e de outras partes do mundo. O Memorando de Entendimento foi assinado na presença da Ministra indiana da Informação e Radiodifusão, Ambika Soni, do Ministro do Turismo, Subodh Kant Sahay, e do Ministro Adjunto do Turismo Sultan Ahmed. O Memorando de Entendimento assinado entre os dois ministérios visa criar e construir um eixo entre turismo e cinema por meio da campanha ‘Incredible India’.

Ventos de mudança no mercado rural

&

!

Estamos, portanto, concentrando nossa atenção para garantir uma segurança social aos pobres, especialmente no que diz respeito à saúde. Educação e saúde serão as prioridades do 12º Plano Quinquenal," Recordando o empenho da Índia no combate à poliomielite, Azad observou que o avanço, celebrado no mundo inteiro, é o resultado de uma forte vontade política nos níveis mais altos, garantindo que nunca faltem recursos ou fundos para a iniciativa de erradicação da poliomielite. De acordo com o Ministério da Saúde, 27% dos gastos globais na erradicação da pólio são provenientes de recursos internos da Índia. O país gastou mais de INR 120 bilhões no Programa Pólio e assumiu a liderança na introdução da vacina contra a poliomielite bivalente em janeiro de 2010. Ao mesmo tempo em que a OMS retirou a Índia da lista das nações polioendêmicas, três países — Paquistão, Nigéria e Afeganistão — ainda permanecem na lista. O Ministro da Saúde, no entanto, acrescentou que a Índia estava consciente dos riscos que persistem não só por conta da transmissão local, mas também nas importações de outros países endêmicos. Cabines especiais foram criadas nas áreas de fronteira como em Wagah, na estação ferroviária Attari, no estado do Punjab e na estação Munabao, no Rajastão, para garantir que todas as crianças, com até 5 anos de idade, vindas do outro lado da fronteira, recebam as gotas contra a pólio.

)

P7

! !

#

! !

#

$

! !

&

"

*

um destino de filmagens, tanto para os produtores de filmes nacionais quanto internacionais. Outro objetivo fundamental do Memorando de Entendimento é o de iniciar um diálogo entre os governos estaduais e territórios da União para o desenvolvimento de locais para filmagens de filmes e a promoção do turismo. No nível institucional, o MoU visa constituir uma ( ) * " ' " comissão no nível nacional # " para coordenar as várias Ênfase será dada às diversidades linguísti- partes interessadas em promover a Índia cas, culturais e regionais da Índia. O como um destino de cinema e de turismo, Memorando de Entendimento também dará bem como facilitar vistos para unidades um impulso à elaboração de políticas e de cinematográficas do exterior. orientações que promovam a Índia como Em alguns dos aspectos-chave, o plano

!

(

"

(

( "

& !

!

!

# !

será traçado por meio de consultas mútuas entre os dois ministérios. De acordo com o MoU, o Ministério do Turismo dará apoio orçamental para festivais de cinema, mercados e eventos selecionados. O Ministério vai facilitar a publicidade usando material áudio-visual e projetos de publicação. A participação conjunta dos dois ministérios vai cobrir o Festival de Cannes, o Festival Internacional de Cinema de Goa e o Mercado do Filme Europeu, em Berlim. O Memorando de Entendimento (MoU) contribui para a divulgação da marca ‘Incredible India’ em importantes festivais de cinema, mercados e eventos selecionados. Também estão incluídas a exibição da logomarca da campanha em outdoors, stands e a projeção do filme promocional. A parceria deve facilitar a promoção da Índia como um destino de filmagens para produtores estrangeiros. A iniciativa deve atrair 11,37 milhões de turistas estrangeiros para a Índia em 2016, em comparação a 6,29 milhões em 2011.


2 FOCO Índia

NOTÍCIAS DA

,0 $

&$%# $ $/

$ $+!

Índia

$" $*' $ " # ! "#! # $$!

R

elações industriais sólidas são a chave para alcançar um crescimento rápido e inclusivo. Desta forma, a indústria, os trabalhadores e o governo devem trabalhar em conjunto para garantir o desenvolvimento da Índia numa nação moderna e industrializada, disse o Primeiro Ministro Dr. Manmohan Singh, durante a 44ª sessão da Conferência Internacional do Trabalho Indiano em Nova Delhi, no dia 14 de fevereiro.

Trechos do discurso do Primeiro-Ministro: “Para mim, é sempre um prazer participar neste evento anual. Estamos todos conscientes de que as sessões anteriores da conferência contribuíram generosamente para promover um espírito de parceria e o bem-estar dos trabalhadores. No momento em que começam as deliberações nesta sessão da Conferência Internacional do Trabalho Indiano, não tenho nenhuma dúvida que vamos todos levar adiante o excelente recorde das sessões anteriores. Todos devemos estar orgulhosos do fato de que nossa liderança nacional sempre atribuiu grande importância à promoção de relações industriais saudáveis e o bemestar dos nossos trabalhadores. A primeira sessão da Conferência Internacional do Trabalho Indiano, previamente conhecida como a Conferência Internacional do Trabalho Tripartito Nacional, foi realizada em 1942. Desde então, a conferência reuniu-se 43 vezes para debater questões atuais relativas às relações industriais. Como Primeiro-Ministro, participei da Conferência do Trabalho Indiano, pela primeira vez, na 40ª sessão realizada em 2005. Naquela época, eu disse que o governo UPA estava empenhado em assegurar a prosperidade e o bem-estar de todos os trabalhadores, particularmente os do setor informal. Reafirmo hoje este compromisso. De fato, nosso governo tem trabalhado muito para transformar nosso compromisso em ações nos últimos sete anos e meio de nossa atuação. O Rashtriya Swasthya Bima Yojna, que agora abrange mais de 25 milhões de famílias abaixo da linha da pobreza no

#.

!

!

# #! $%#! # ! $% ' "# $ % ! $%#! ! #

!

$ &#$ ! "# !

) $ $$+! #& #

! #. (%#

# %

% #

!

Nos últimos dois anos, conseguimos acelerar o ritmo de crescimento e minha ambição é que nosso país trabalhe em conjunto — empregadores e representantes dos trabalhadores — para alcançar uma taxa de crescimento de, pelo menos, 9% setor informal, foi ampliado para abranger trabalhadores da construção civil, vendedores ambulantes, beneficiários do regime de garantia de emprego rural nacional Mahatma Gandhi, trabalhadores de beedi e trabalhadores domésticos. Um seguro de incapacidade e óbito está sendo providenciado para os sem-terra no âmbito do programa Aam Admi Bima Yojna. A Lei Nacional de Garantia de Emprego Rural Mahatma Gandhi controlou a penosa e ampla migração dos vilarejos e melhorou os salários dos trabalhadores rurais. Para o seguro da Employees State Insurance Corporation (ESIC), o limite de estabelecimentos foi reduzido de 20 para 10 pessoas. ESIC também se comprometeu em ampliar os serviços médicos por meio de um sistema indireto de registro de médicos. Uma

! .

infra-estrutura em grande escala e modernização da TI, provisões para tratamento de super-especialidade e outras medidas levaram a um avanço nos serviços da ESIC para os beneficiários. A Organização de Fundos de Previdência para Trabalhadores tomou medidas importantes para ampliar sua cobertura especialmente entre os trabalhadores da construção civil. Os registros dos 60 milhões de membros estão sendo informatizados para trazer uma melhora significativa na qualidade dos serviços. As iniciativas tomadas por nosso governo nos setores sociais estão realmente dando bons resultados. Houve uma grande redução no número de menores trabalhadores nos últimos anos. O Relatório de Desenvolvimento Humano da Índia de 2011

$ !

# !

A

Porta Voz da Lok Sabha, Meira Kumar, conferiu o Prêmio Nacional de Geociências de 2010 a 43 eminentes geocientistas e tecnólogos de mineração em Nova Delhi, no dia 16 de fevereiro. As categorias de premiação incluíram áreas como descoberta e exploração mineral, geociências básicas e aplicadas e mineração e disciplinas afins. Em seu discurso, Meira Kumar disse que os desafios do aquecimento global e as mudanças climáticas deveriam ser tratados em caráter prioritário. A porta-voz disse que os formuladores de políticas e tomadores de decisão devem favorecer a obtenção de informação geocientífica e criar planos e programas de desenvolvimento. Kumar disse que, para um desenvolvimento sustentável, os cidadãos devem aprofundar os sistemas de conhecimentos tradicionais do país sobre exploração mineral, mineração e recarga de águas e identificar fontes alternativas de energia como energia solar, eólica, hídrica, geotérmica,

A Porta Voz da Lok Sabha, Meira Kumar, entregando o Prêmio Nacional de Geociências à Dra. Sarbani Patranabis Deb do Instituto Indiano de Estatísticas de Kolkata, em Nova Delhi. energia das marés e energia de biomassa a partir de resíduos urbanos e agrícolas.

“Temos que incentivar o uso de tecnologias nativas e ambientalmente

! #

!

!

!'

-

estabeleceu que a proporção de crianças de 6 a 14 anos de idade que trabalham, diminuiu de 6,2% em 1994 para 2% em 2010. A Lei do Direito à Educação de 2009, que prevê o ensino obrigatório até aos 14 anos, vai continuar a contribuir para eliminar a maldição do trabalho infantil. Gostaria de enfatizar que nosso governo está empenhado em criar um regime de gestão econômica que vai oferecer maiores oportunidades de emprego. Porém, as oportunidades de emprego só poderão ser criadas se houver um crescimento econômico suficientemente rápido. Nos últimos dois anos, conseguimos acelerar o ritmo de crescimento e minha ambição é que nosso país trabalhe em conjunto — empregadores e representantes dos trabalhadores — para alcançar uma taxa de crescimento de, pelo menos, 9%. O emprego dos jovens é uma das altas prioridades de nosso governo. Isso só pode acontecer se formarmos jovens com competências necessárias para atender às demandas de nossa economia em rápido crescimento.’

% $% $ saudáveis,” disse Meira Kumar. O Ministro Adjunto das Minas, Dinsha J. Patel, descreveu as diferentes intervenções políticas que visam criar uma atmosfera apropriada para o crescimento global do setor mineral e de mineração. Ele disse que a Política Nacional Mineral de 2008 foi um exercício abrangente nesse sentido. Definiu os contornos para o desenvolvimento da indústria de mineração e minerais na Índia, disse ele. Patel também disse que havia uma necessidade urgente de redefinir estratégias de exploração offshore e onshore para localizar depósitos minerais profundos, implantando técnicas modernas e disponíveis em todo o mundo. Ele disse que os geocientistas devem ter um papel fundamental na descoberta de novas jazidas de minerais, intensificando as atividades de exploração de ocorrências minerais para convertê-las em recursos econômicos viáveis que podem ser utilizados pelas indústrias nacionais.


NOTÍCIAS DA

MONITOR Mídia 3

Índia

!

'"% & " & *"

! !"

(!"& " , *# % !'"& "% '0% "& "! !

Índia começou a trabalhar com uma grande rede de laboratórios online, permitindo que os estudantes tenha acesso à Internet para realizar experimentos científicos remotos. O projeto, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento de Recursos Humanos, foi apresentado no mês passado e deve levar a experimentação científica a estudantes de instituições que não têm a infraestrutura necessária. O sistema consiste numa rede de centros de pesquisa universitários que servem como hospedeiros. Cerca de 10% de todos os experimentos serão realizados fisicamente, com os alunos que controlam, por controle remoto, o hardware a partir de seus computadores, disse Pankaj Pawar, gerente de projeto no sistema conhecido como laboratórios virtuais. Trezentos departamentos representando 152 instituições de ensino superior na Índia estão fornecendo a rede de 85 laboratórios virtuais. Para ler a história completa, acesse: http://www.nytimes.com/2012/03/13/worl d/asia/india-starts-letting-students-dolab-experiments-online. html?_r=1&ref=india

A &$( % % " "

'"% & &# % ' !' ! -)

" " "% ( #" & )"' % (% !'

O

s resultados das eleições para a assembleia realizada em cinco estados da Índia revelaram algumas surpresas. Mas, a boa surpresa foi o grande número de participantes. Os eleitores e, especialmente as mulheres eleitoras, foram às urnas em número surpreendentemente alto. O comparecimento dos eleitores saltou para quase 50% num único estado, Uttar Pradesh, e as mulheres votaram com taxas mais elevadas do que os homens em todos os cinco estados que tiveram eleições. Ativistas declararam que a participação aumentou porque há uma maior conscientização política, cresce o descontentamento com o governo e o processo eleitoral é agora mais simplificado.

'0% " " % .(' & !

É

difícil superestimar o impacto do setor privado indiano na saúde global. Essa foi uma das mensagens de um novo relatório sobre as economias emergentes e a saúde. De fato, o setor privado indiano tem desempenhado um papel muito importante na reformulação global da saúde com o apoio financeiro dos governos nacionais, argumentou David Gold, chefe de estratégias iniciativas globais de saúde, empresa nova-iorquina sem fins lucrativos que lançou o relatório, recentemente, em Nova Delhi. “É extraordinário o impacto que a indústria farmacêutica e a indústria de vacinas têm na Índia, ao disponibilizar o acesso a medicamentos e vacinas que salvam vidas,” disse Mr. Gold, India Real Time, à margem do evento. O relatório foi lançado antes da reunião dos líderes do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul em Nova Delhi com

&'

A

!" )

s mulheres indianas estão presentes na esfera pública urbana como nunca antes. Em Bangalore e Pune, milhares delas dirigem motocicletas, scoo-ters e carros. No Tamil Nadu, em que bicicletas grátis foram distribuídas para alunas na zona rural, elas circulam ao vento com os cabelos entrelaçados

"&

&' ,+" ,1 &

)"'"

"(

! !"(# ! #(%

! #(% ! %"

De acordo com dados divulgados pela comissão eleitoral, o comparecimento às urnas em Uttar Pradesh passou de 46% em 2007 para 59,48% de eleitores registrados nesta semana. Em Goa, a participação foi de 81,74%, um aumento de 11,23 pontos percentuais desde 2007. O comparecimento dos eleitores também aumentou nos estados de Punjab e Uttarakhand. Manipur foi o único estado em que a participação de votantes caiu com 79,8% nesta semana. “Fiquei muito impressionado com a afluência às urnas nas eleições deste ano, especialmente com os 82% de Goa,” disse Shyama Kulkarni, administrador de Action

# '" & ! &! & 2

#% & & "

duração de dois dias, a partir de 28 de março. Nos últimos anos, as companhias farmacêuticas indianas têm revolucionado a indústria, oferecendo medicamentos e vacinas a preços baixos e aumentando dramaticamente o acesso às pessoas em todo o mundo. Um ponto crucial foi quando, em 2001, Cipla Ltd. introduziu tratamentos contra HIV/AIDS de alta qualidade com uma fração do preço existente no mercado. No lançamento do relatório, isto foi aclamado como um marco no papel dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul) na saúde global, comparável apenas à decisão do Brasil de garantir o livre acesso de anti-retrovirais a todos os cidadãos, alguns anos antes. Para ler a história completa, acesse: h t t p : / / b l og s . w s j . c o m / i n d i a re a l time/2012/03/27/report-hails-impact-ofindian-pharmas-on-global-health/

% %

recatadamente, vestindo saias que chegam aos tornozelos. No sul, as mu-lheres trabalham em oficinas, no exército e na polícia. Elas estão fazendo trabalhos que antes eram considerados indecentes: garçonete, turnos noturnos em empresas de TI e call centers. Neste ano, as mulheres indianas atingiram a 30ª posição, ultrapassando

&

(

! %" "'"&

% '

'"%

"&'% "

"

for Good Governance and Networking, um grupo que trabalha para mobilizar os eleitores. “Sempre que há um fator de antiincumbência e que as pessoas estão cansadas do governo e querem uma mudança, mais pessoas participam nas eleições. No estado do Uttar Pradesh, as pessoas estão fartas de Mayawati e isso se reflete nas percentagens de voto.” O movimento anti-corrupção liderado pelo ativista Anna Hazare no ano passado também serviu para conscientizar o público sobre a necessidade de participação política, de acordo com os analistas. Para ler a história completa, acesse: http://india.blogs.nytimes.com/2012/03/07 /women-voters-flock-to-polls-in-indias-latest-elections/?ref=india

&" $( &'+" # % # %( #% & &' %' (# " " "# % ,1 & !' %! &

U

m foco nas operações internas de uma start-up (ao invés do desenvolvimento de tecnologia ou de vendas e marketing) pode ajudar, efetivamente, a atingir uma escala que vai sempre atrair investidores. O roteiro: Husk Power Systems, fundada em 2007, com sede em Bihar, na Índia. A meta da empresa é fornecer energia a milhões de indianos na zona rural de modo financeiramente sustentável, expansível, rentável e respeitando o meio ambiente. Husk desenvolveu uma tecnologia proprietária convertendo com custobenefício as cascas de arroz em eletricidade. A empresa também desenvolveu uma fonte de alimentação e um sistema de distribuição que criaram mini-usinas em pequenas cidades do interior no “Cinturão indiano do Arroz” que fez com que Husk oferecesse energia elétrica como um serviço de pagamento por uso. No começo de 2009, Husk criou centrais elétricas em sete vilarejos. Naquela época, o co-fundador e chefe executivo da Husk, Manoj Sinha, reuniu-se com investidores

% & !

as italianas e japonesas na lista dos membros de diretoria corporativa do mundo. No Maharashtra, os tribunais decidiram que as mulheres já não precisam usar o sobrenome do marido. E o Supremo Tribunal,

! &

potenciais para discutir um financiamento adicional. Os investidores não estavam interessados em projeções financeiras e margens de lucro. Em vez disso, queriam saber o que Sinha ia fazer para efetivamente ampliar Husk. O alvo era operar em 20 vilarejos até o final de 2009, 200 vilarejos até o final de 2011 e mais de 1.000 até o final de 2013. Era difícil atingir objetivos tão altos e ambiciosos. Sinha decidiu concentrar sua energia nas operações internas de Husk, especialmente na estratégia de desenvolvimento de talentos. No início de 2010, ele criou Husk Power University, que usa um modelo de “treinar o treinador” para educar os potenciais trabalhadores e moradores sobre o uso e os benefícios da tecnologia de Husk. Desde então, Husk Power Systems continua a adicionar vilarejos, e os investidores continuam a fornecer financiamento para o crescimento da empresa. Para ler a história completa, acesse: http://www.washingtonpost.com/case-in-point-toscale-up-a-start-up-business-focus-on-internaloperations/2012/03/14/gIQAEwCWJS_story.html

& ) &/) & " $( !(!

com muita polêmica, reconheceu os relacionamentos livres. As mulheres indianas ganharam menção honrosa no esporte — desde o tênis, badminton e basquetebol, até o boxe e luta romana. E para as mulheres da classe média alta, o céu é o limite. Pilotos e engenheiros do sexo feminino ganham confiança nas cabines de

pilotagem em cada aeroporto indiano. A maior surpresa vem do Bihar, o estado mais pobre da Índia, em que um número inédito de mulheres foram eleitas para o parlamento estadual. Para ler a história completa,acesse: http://www.guardian.co.uk/commentisfree/2012/mar/08/indian-womenvisible-international-womens-day


4 NOTÍCIAS Indianas

NOTÍCIAS DA

$&( )!()&

)")!

! 2 ' "

Índia

*' '

N

o dia 17 de fevereiro, o Ministro indiano da Agricultura e das Indústrias de Processamento de Alimentos, Sharad Pawar, elogiou os agricultores e todas as partes interessadas no desenvolvimento da horticultura no país pelo novo recorde histórico de 240 milhões de toneladas de produtos hortícolas. Em seu discurso na Conferência Nacional de Produção e Produtividade na Horticultura, o Ministro Pawar afirmou que o aumento da produção resultou em maior disponibilidade per capita de frutas e legumes, além do aumento substancial das exportações que ajudaram o país a acumular 140 bilhões em moedas estrangeiras. Pawar anunciou o lançamento do “Ano da Horticultura” em 2012. O Ministro disse: “Embora o país tenha alcançado um sucesso considerável na produção, ainda é preciso resolver as questões da cadeia de abastecimento. A iniciativa ‘Legumes para as Aglomerações Urbanas’ constitui um avanço importante nesse sen-

-#

# '(&$ $&( )!()&

"

& )!()& $* !

' # 3'(& ' &$ '' " #($ * & &$

tido. O projeto, que foi lançado neste ano, recebeu 3 bilhões em verbas no âmbito de RKVY.” O programa visa garantir o abastecimento de legumes de boa qualidade nos centros urbanos com população acima de um milhão de pessoas. O regime dá prioridade à promoção do cultivo de hortaliças em estufas e malhas de sombreamento.

! #0 %&$ ($

N

o dia 23 de fevereiro, o Ministro indiano do Desenvolvimento dos Recursos Humanos, Kapil Sibal, lançou o projeto Virtual Labs, conjunto de 91 laboratórios virtuais com centenas de experimentos em nove disciplinas de ciência e engenharia, como parte da Missão

No âmbito desse programa, foram treinados cerca de 300 chefes de departamento, professores e funcionários representando 152 instituições em toda a Índia. Nacional de Educação pelo uso de Tecnologias da Informação e Comunicação (NMEICT). A iniciativa visa proporcionar uma educação de alta qualidade e de fácil acesso em toda a Índia. O foco principal do Virtual Labs é oferecer aos estudantes de graduação e pósgraduação, em estabelecimentos de ensino superior, a capacidade de realizar experimentos laboratoriais requeridos pelo uso de um computador padrão e uma conexão a World Wide Web.

, ,

R

dantes das zonas rurais poderão realizar experimentos que, de outro modo, não seriam possíveis. No âmbito do programa, foram treinados cerca de 300 chefes de departamento, professores e funcionários, representando 152 instituições em toda a Índia. Foram criadas mais de 20 agências centrais para promover a rede Virtual Labs em várias organizações e áreas geográficas. A fase piloto do projeto Virtual Labs foi iniciada em abril de 2009. Foram montados cerca de 20 laboratórios para realizar

melhor uso da poesia era poesia com política. No entanto, ele teve o cuidado de definir a fronteira com clareza e avisar que a p o e s i a patriótica não # # & # # deve conduzir (', , # , , a uma ênfase exagerada da ética religiosa, espiritual ou, até mesmo, do nacionalismo religioso. Por outro lado, ser completamente antipolítico também não era uma solução,” disse ele.

+ &

' )&' # $ #

'

uma prova de conceito. A fase principal foi concluída em abril de 2010. Até agora, foram desenvolvidos mais de 80 laboratórios virtuais submetidos a experimentos de campo em várias regiões do país. Dois tipos de laboratórios virtuais foram desenvolvidos no âmbito do projeto. Nos Virtual Labs baseados na simulação, os experimentos são modulados por meio de equações matemáticas. As experiências simuladas são conduzidas num servidor de alta performance computacional e comunicadas ao estudante pela internet. Os Virtual Labs, baseados na simulação, são escaláveis e permitem atender a um grande número de usuários simultaneamente. No caso do outro tipo de Virtual Labs, experiências reais são acionadas remotamente e os resultados são comunicados através da internet, oferecendo ao aluno experimentos em tempo real. Faixas horárias devem ser reservadas antes de realizar tais experimentos. Todos os Virtual Labs podem ser acessados através de um site comum: www.vlab.co.in.

)($& $"% &.* !

ealçando a versatilidade do eminente poeta e romancista Sachidananda Hirananda Vatsyayan Agyeya, o Vice-Presidente indiano Hamid Ansari afirmou que sua criatividade fez dele uma figura literária comparável ao poeta Rabindranath Tagore, “O leque de seus interesses e as profundas bases filosóficas de sua produção literária, que refletem de certo modo o pensamento védico, tornaram-no uma figura literária tão importante quanto Vishwa Kavi Rabindranath Tagore,” disse Ansari num evento realizado em 22 de fevereiro em Kolkata, para comemorar o centenário do nascimento do escritor em hindi. O Vice-Presidente enfatizou a capacidade de Agyeya de combinar perfeitamente poesia com política. “Ele acreditava que o

&

Ao comentar a decisão do Governo Central de criar o Centro Nacional de Desenvolvimento da Cadeia de Frio (DCNTs), o ministro da agricultura disse; “Teremos que dar grandes passos e percorrer um longo caminho na abordagem das questões relativas às lacunas em infraestrutura da cadeia de frio no país. Ao mesmo tempo em que o governo indiano

&() !

A plataforma vai colocar em prática o talento dos alunos e proporcionar uma melhor compreensão da ciência e da engenharia, graças à realização dos experimentos. O programa Virtual Labs também tornará possível a partilha de equipamentos de alto custo em todo o país. Os estu-

! " #($'

$&

Vencedor do Prêmio Jnanpith, esse pioneiro da literatura moderna em hindi lançou novas tendências e experiências em vários gêneros literários, incluindo poesia, contos, crítica, romances, relatos de viagem, ensaios e teatro. Ao descrevê-lo como um grande escritor e uma inspiração para a juventude, Hamid Ansari disse que as comemorações do centenário oferecem uma ocasião para que todos reflitam sobre o poder do talento individual, a profundidade das capacidades mentais e a complexidade linguística. Nascido em 7 de março de 1911, no distrito de Deoria, no estado de Uttar Pradesh, Agyeya tornou-se um dos mais famosos escritores em hindi e venceu o prêmio Jnanpith em 1978 e o prêmio Golden Wreath (coroa de ouro) em 1983.

$# &1#

$# !

&$ )0/$ #

vai injetar 250 milhões, a maior parte dos investimentos só poderá vir do setor privado.” Em relação à floricultura, o Ministro acrescentou: “É outra área que pode proporcionar lucros rápidos para os agricultores. Com um volume de produção de cerca de 7.000 milhões de flores cortadas, houve avanços significativos no setor.”

'(.() & ! % & $" "$& & $ #( #.& $ $ # "

P

ara celebrar o centenário da indústria cinematográfica indiana, em 3 de maio, uma homenagem será prestada ao legendário fundador do gênero Dhundiraj G. Phalke, conhecido como Dadasaheb Phalke, de acordo com uma declaração em 17 de fevereiro. Uma estátua de cera em tamanho natural de Dadasaheb Phalke será realizada e instalada no Celebrity Wax Museum (CWM) em Lonavala, de acordo com um administrador da Phalke D a d a s a h e b Academy. Um Memorando de Entendimento (MoU) foi assinado com Sunil Kandalloor, diretor gerente do Museu de Cera das Celebridades (CWM). As obras da estátua devem ser concluídas até o dia 3 de maio. Nascido em 30 de abril de 1870, em Trimbakeshwar, perto de Nashik, Dadasaheb Phalke estreou o primeiro longa-metragem mudo indiano, Raja Harishchandra, em 1913. Ao longo de uma carreira de quase 25 anos, ele participou em 95 longas-metragens e 26 curta-metragens, incluindo filmes clássicos como Mohini Bhasmasur (1913), Satyavan Savitri (1914), Lanka Dahan (1917), Shri Krishna Janma (1918) e Kaliya Mardan (1919). Mas ele se tornou uma vítima dos avanços tecnológicos na produção de filmes, especialmente na introdução do som nos filmes conhecido como "talkies". Incapaz de lidar com a forte concorrência representada pelos “talkies”, Phalke conseguiu poucos espectadores para assistir a seus filmes, obrigando-o a realizar seu último filme mudo Setubandhan (1932) e a exibi-lo com voz. Em 1937, ele tentou seu último filme, Gangavatara, antes de desistir e se retirar para seu distrito natal. Ele faleceu em 16 de fevereiro de 1944.


NOTÍCIAS DA

NOTÍCIAS Indianas 5

Índia

$#$"

#

#

*

& ' &

A

economia indiana deve crescer 7,1% neste exercício financeiro e 8% no próximo exercício se a conjuntura internacional for favorável, declarou C. Rangarajan, presidente do Conselho Consultivo Econômico (EAC em inglês) do Primeiro Ministro. Ao divulgar a Review of Economy para 2011-12, Rangarajan afirmou que o EAC tinha projetado uma alta de 7,1% do produto interno bruto (PIB) para 2011-12, uma taxa superior aos 6,9% projetados anteriormente pela Organização Central de Estáticas (CSO). “As pressões inflacionárias têm sido contidas desde novembro de 2011 e diminuíram fortemente em janeiro de 2012. A previsão da taxa de inflação é de 6,5% para o final de março de 2012. A política monetária e as outras medidas adotadas pelo governo parecem ter produzido o efeito desejado,” disse Rangarajan, ex-governador do Banco Central da Índia (RBI). O crescimento do PIB projetado para este exercício ficou bem abaixo do objetivo orçamental de 9% e da taxa de expansão de 8,4% registrada no ano anterior. As altas taxas de juros, as incertezas econômicas internacionais e a incapacidade do governo indiano de produzir as reformas essenciais

.#

A

%&$* $#* #21$ " " (3& ' !

Índia aprovou a Convenção Multilateral sobre Assistência Mútua Administrativa em Matéria Fiscal. O Instrumento de Ratificação da Convenção foi depositado em 21 de fevereiro. A Índia tornou-se assim o primeiro país, não membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e do Conselho da Europa, a aderir à Convenção alterada pelo Protocolo de 2010. A Índia já tinha aprovado a convenção anterior em 26 de janeiro. A presente convenção foi assinada por Sanjay Kumar Mishra — Secretário da Divisão dos Impostos Estrangeiros e da Pesquisa Fiscal, Departamento da Receita, Ministério indiano das Finanças — em nome do Governo da Índia, na presença do Secretário-Geral Adjunto da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Rintaro Tamaki. O instrumento, anteriormente disponível para os membros da OCDE e do Conselho da Europa, foi alterado em 2010 e aberto a todos os países em junho de 2011. A Convenção foi alterada de modo a atender à declaração dos líderes da Cúpula do G-20 em 2009 que pediram uma abordagem mais ampla e multilate-ral, a fim de melhorar a eficácia das trocas de informações e a cooperação entre os países em matéria de avaliação e cobrança de impostos, visando comba-ter a fuga de capitais e a evasão fiscal. Os outros signatários da Convenção Multilaral alterada sobre Assistência Mútua Administrativa em Matéria Fiscal incluem Argentina, Austrália, Azerbaijão, Bélgica, Brasil, Canadá, Dinamarca (ratificado), Finlândia (ratificado), França (ratificado), Geórgia (ratificado), Alemanha e 22 outros países.

& # & # %& ' #( $ $#' ! $ $#')!( *$ $#4" $ $ & " &$ # '(&$ #(& * '( $! ( * / "%& #' '$ & * +$ $#$", " $* ! * & &$

afetaram o ritmo do crescimento. O presidente do conselho consultivo afirmou que as taxas de crescimento dos setores da agricultura e da construção foram projetadas em patamares mais elevados do que as estimativas prévias. O EAC

)& #(

avaliou o crescimento do setor agrícola em 3%, comparado a uma estimativa antecipada de 2,5%. As produções de arroz e de trigo bateram recordes em consequência das chuvas das monções e do forte crescimento da

) '"$ # " " ! 5 '

$& 25 ' #$ ') $#( # #(

N

o dia 28 de fevereiro, a legendária artista sufi, Abida Parveen, decla-rou que o Sufismo atraiu milhões de pessoas no subcontinente e que o festival Jahan-e-Khusrau — cuja 10ª edição foi organizada pela fundação Rumi no Túmulo de Humayun em 2 de março — era um esforço para criar um clima espiritual. “O Sufismo se desenvolveu desde o início do universo. Ele preenche o fosso entre os corações. Este festival é uma celebração das diferentes cores. É uma mensagem de coração para coração. É um esforço para criar uma aventura espiritual para todas as pessoas”, disse ela numa conferência de imprensa. Nascida no Paquistão, Parveen tem inúmeros fãs na Índia e participa do festival sufi desde o início. Mas, no ano passado, ela não pôde comparecer à festa por motivos de saúde.

R

ekha Goyal, com 23 anos de idade, perdeu a visão aos 3 anos devido à varicela. Mas ela encontrou um emprego num banco, graças à educação que recebeu numa das melhores instituições do país. Depois de concluir o curso de pósgraduação e se formar em inglês e ciências da computação no Venu Institute of Universal Education (VIUE), muitos deficientes visuais, como Rekha, e outros deficientes físicos estão quebrando o estereótipo de que as pessoas que apresentam deficiência física não podem encontrar empregos regulares. “Tinha decidido de não me submeter às outras pessoas e sabia que a única maneira era me tornar independente graças à educação,” diz Rekha, diretora geral adjunta no Corporation Bank, em Nova Delhi. De acordo com o censo de 2001, há cerca de 21,9 milhões de deficientes físicos no país. Com 22 anos de idade, Varun Mehto também é deficiente visual. “A política de

horticultura e da pecuária que impulsionam o setor agrícola. O setor agrícola também cresceu 7% no exercício 2010-11. O setor industrial deve crescer 3,9%, enquanto o setor da construção deve atingir 6,2%. “As atividades de fabricação e construção se arrastaram durante os três primeiros trimestres de 2011-12. Há previsão de retomada no quarto trimestre,” disse ele. A forte expansão do setor de serviços deve continuar, encerrando o exercício fiscal em 31 de março de 2012 com uma taxa de crescimento de 9,4%. Rangarajan comentou que as atividades de investimento desaceleraram e a formação bruta de capital fixo baixou para 29,3%, registrando uma queda de cerca de 4% nos últimos quatro anos. Ele acrescentou que o déficit fiscal ficaria além do objetivo orçamental de 4,6% do PIB devido, em grande medida, ao aumento dos subsídios, sobretudo dos produtos petrolíferos refinados. “O governo tem que se esforçar para conter os subsídios e melhorar a eficácia de acordo com as necessidades de desenvolvimento que devem ser retiradas do Orçamento da União,” declarou o EAC, que enfatizou a necessidade de consolidação orçamental.

&* #

“Tasawuf (termo sufi que significa concentrar-se no relacionamento com Deus) é o nome de Deus. Não precisamos de ne-nhuma língua ou identidade para compreender Allah,” acrescentou a cantora. O festival Jahan-e-Khusrau 2012 contou

com a participação de Abida Parveen, Zafar Ali, Hans Raj Hans, Andrea Griminelli e apresentou novos artistas, entre eles, Indra Naik, Sharma Vidhi, Rajesh Pandey, Lal Vidhi e Varma Shivani O famoso diretor de cinema, desi-gner e diretor do festival, Muzafar Ali, declarou: “Delhi é uma cidade de santos que apela para a união das almas.” “Temos realizado este festival ao longo dos últimos 10 anos e, a cada edição, apresentamos 20 a 30 novos poemas exclusivos, cantados por eminentes cantores sufis como Abida Parveen,” acrescentou Muzafar Ali.

quota não é um remédio para todos os males” disse ele. Contratado como professor de informática na National Association for the Blind Centre for Blind Women (NABCBW), ele afirma )&'$' # $&"0( % & #( ' * ') ' que se ambos os setores público e privado implementassem um software para física em cada uma de suas lojas. “Aqui cegos, milhares deles conseguiriam empre- todos, exceto o gerente, é surdo ou mudo, gos facilmente. ou ambos. Essa deficiência não representa Mas há outra opção. Os softwares livres uma obstáculo para um excelente como Thunderbird e Free Screen Reader trabalho,” disse Das. também estão disponíveis, mas as empreA equipe de deficientes físicos é treinasas devem treinar os deficientes visuais da durante um mês em colaboração com a para poder empregá-los. “Mas acho que Noida Deaf Society, acrescenta Das. ninguém quer gastar tanto esforço,” disse “Atendemos aos pedidos escritos dos Mehto. Debasis Das, gerente do Costa clientes e é raro que haja qualquer dificulCoffee em Nova Delhi, discorda. Ele apon- dade para comunicar com eles,” disse ta para a política de Costa de empregar, Shaan, 23 anos, deficiente auditivo emprepelo menos, uma pessoa com deficiência gado no Costa Coffee.


6 NOTÍCIAS Indianas

-!

NOTÍCIAS DA

) %&

"!' &

A

Índia vai aumentar as importações de petróleo da África e América Latina, a fim de reduzir a dependência em relação aos países do Golfo, especialmente do Irã, que enfrenta sanções dos EUA e da Europa, declarou em 29 de fevereiro, um alto funcionário do governo indiano. “Já começamos a diversificar as compras de petróleo bruto. Antes, todas as importações de petróleo bruto eram provenientes dos países do Golfo, enquanto agora apenas 60% vêm do Golfo”, disse A.R. Ghanshyam, Secretario Adjunto (Golfo) no Ministério das Relações Exteriores. As importações de petróleo bruto da África e América Latina, especialmente da Venezuela, aumentaram rapidamente nos últimos anos, disse ele. A Arábia Saudita permanece o maior fornecedor de petróleo bruto para a Índia, seguido pelo Irã. Embora as importações provenientes da Arábia Saudita mantenham-se estáveis, com cerca de 27 milhões de toneladas métricas por ano, as compras de petróleo iraniano diminuíram nos últimos dois anos. As importações do Irã foram de 18,5

milhões de toneladas métricas em 201011, contra 21,19 milhões de toneladas métricas no ano anterior. Elas devem baixar ainda mais neste exercício fiscal. Ao responder às perguntas sobre os cortes nas importações de petróleo iraniano, por causa das sanções, Ghanshyam disse: “Nossa política é diversificar as fontes. Não consideramos o relacionamento com um país, se prejudicar a relação com outro país.” No discurso durante uma conferência realizada pela Confederação das Indústrias Indianas (CII), Ghanshyam

,

U

!' &' ! ! ) & ) % "$( %"& %! " "

A

Índia enviou uma cientista para auxiliar no combate de uma praga que afeta os produtores de cocos em Trinidade e Tobago. Milhares de hectares de plantações de coco, principalmente na costa leste do país, estão ameaçadas de extinção. Essa iniciativa é o primeiro resultado da visita da Primeira Ministra de Trinidade e Tobago, Kamla PersadBissessar, principal convidada da cerimônia Bharatiya Divas Pravasi 2012, realizada em janeiro, na cidade de Jaipur. Principal cientista e chefe da Mango Research Station em Andhra Pradesh, Avvaru Sujatha assinou um contrato de um ano para combater o ácaro vermelho do coqueiro na ilha caribenha. A Mango Research Station situa-se em Nuzid, no distrito de Krishna. O Ministro da Produção Alimentar, dos Solos e da Exploração Marítima de Trinidade e Tobago, Vasant Bharath, declarou que o governo já tinha colhido benefícios com a visita da cientista. Os serviços, o conhecimento e a perícia de Sujatha são oferecidos gratuitamente ao governo de Trinidade e Tobago,” disse ele. Sujatha afirmou que fará o melhor que puder e “não abandonará o governo caribenho no combate à doença.” A cientista indiana, que dirige pesquisas sobre as pragas dos coqueiros há 25 anos, foi elogiada pelo Alto Comissário para Trinidade e Tobago na Índia, Mishra Malay, que manifestou sua confiança na capacidade de Sujatha de ajudar os produtores de cocos da nação caribenha.

m dos maiores nomes da arte contemporânea indiana, S. H. Raza, segue na esteira do patrocinador das artes pioneiras indianas, Rabindranath Tagore — usando sua fortuna pessoal par descobrir jovens artistas e promover várias novas iniciativas, incluindo um grande festival de artes e bolsas de estudo para críticos. O artista, que completou 90 anos em 22 de fevereiro, retornou à Índia no ano passado, depois de passar quase 60 anos na França. Fez uma doação de INR 30 milhões para cons-truir uma coleção de arte e se comprometeu a transmitir toda sua fortuna à Fundação Raza, que administrará a coleção após sua morte. Essas iniciativas são representativas das novas tendências que surgem no espaço cultural e artístico indiano, tentando se desenvolver fora do controle instituciona-lizado do governo. Na primeira década do século 20, Tagore tinha prometido sua fortuna pessoal para a causa das artes e da educação e construir Visva Bharati, em Shantiniketan — mas foram iniciativas esporádicas. O eminente poeta e personalidade da

! % admitiu que, apesar da diversificação, os países do Golfo permanecerão a maior fonte de energia para a Índia nos próximos anos. “A região do Golfo é muito importante para nós. Cerca de 60% de nossas importações de petróleo provêm da região do Golfo. Dos US$ 620 bilhões de comércio exterior indiano em 2010-11, a região do Golfo representa US$ 135 bilhões,” disse ele, acrescentando que mais de seis milhões de indianos da diáspora contribuíram com mais de 50% das remessas de dinheiro para a Índia. “A região do Golfo tem trilhões de dólares de superávit que devem ser investidos e a Índia é considerada um destino de investimento promissor,” disse ele. Girijesh Pant, Centro dos Estudos da Ásia Ocidental na Universidade Jawaharlal Nehru, disse: “Os países do Golfo têm maiores expectativas em relação à Índia ; a energia, o petróleo e o gás representam apenas uma dimensão desta cooperação.”

&'

(

-! % %"! ) & # % % &'% % "! &

A

Índia vai adquirir uma aeronave de estudos meteorológicos para garantir uma melhor previsão dos ciclones, declarou em 28 de fevereiro, Shashidhar Reddy, Vice-presidente da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres (NDMA em inglês). “A Índia prepara-se para adquirir um Hércules C-130J e um Veículo Aéreo Não-Tripulado (UAV em inglês). Todos os países da região do Oceano Índico vão se beneficiar com esse novo equipamento,” enfatizou Reddy num encontro com uma delegação liderada por Razakanaivo Mamy Nirina, Diretor do Centro de Gestão de Emergência e Prevenção de Desastres de Madagascar. Reddy afirmou que o NDMA decidiu dar prioridade à prevenção das inundações urbanas, desvinculando esses desastres das inundações que afetam grandes extensões de áreas rurais. Ele acrescentou que o NDMA está implementando o Projeto Nacional de Mitigação de Risco de Ciclone, em 13 estados e territórios da união do litoral indiano.

%'

!

E

!

cultura indiana, Ashok Vajpeyi, que administra a Fundação Raza, decla-rou: “Os esforços de Raza são comparáveis aos defensores da música carnática, M. S. Subbulakshmi e do teatro P. N. Deshpande, que doaram suas fortunas pessoais — e de Rabindranath Tagore, que foi o campeão da arte indiana”.

* " % & (! /."

de jovens artistas visuais contemporâneos. A fundação concedeu INR 100.000 para cada um dos 39 artistas, intérpretes e poetas, com o objetivo de aprimorar a arte. Uma exposição de 17 jovens artistas premiados foi inaugurada na capital indiana, em 13 de fevereiro. “O festival apresentou as obras de 34 dos 39 beneficiários dos prêmios da Fundação Raza,” disse Vajpeyi. A O administrador da fundação acrescenFundação Raza tou que, além do novo festival de artes, a organizou o fundação também tinha realizado uma Festival de Arte série de palestras, intitulada Art Matters, Aviraam de 13 a em colaboração com o India International 21 de fevereiro. Centre (IIC) para incentivar a participação F o r a m do público. apresentadas obras “Foram abordados temas como ‘Democracia e Cultura’, ‘Desaparecimento &$( % !/ % ! da Crítica’ e ‘Memória e Espaço de % '! '+ ) Criação,’ explicou Vajpeyi. (%( ) ! "% " #%0 " Neste ano, a fundação transformou os (! /." , ") prêmios em cinco bolsas anuais. % ' % %' “As bolsas serão concedidas a cinco !" )% *#"& /." & jovens críticos de artes visuais, poesia, ") !& %' &' & #% "& # , música e dança,” disse Vajpeyi.

%' # %' # ! #% & %) /." " ' % minentes artistas uniram esforços para sensibilizar o público à necessidade de proteger o tigre indiano. Nesse projeto, serão exibidas peças de teatro em Londres e Varsóvia, que contarão a história do grande felino em perigo. O projeto ‘I am the tiger’ reúne música, dança e poesia para contar a história do tigre Taqdeer e sua luta pela sobrevivência contra os caçadores. O número de tigres indianos caiu para apenas 1.700 contra cerca de 100.000 felinos, há um século. “A equipe de artistas viajará para Londres e Varsóvia, onde serão apresen-

Índia

tadas peças de teatro em importantes centros culturais. Obras de arte realizadas por crianças serão exibidas no Centro Nehru em Londres,” disse Shivani Wazir Pasrich, cuja equipe de produção viajará para montar o espetáculo em Londres. “É um esforço coletivo para reunir dois aspectos da vida — as espécies ameaçadas de extinção como os tigres e a energia feminina da maternidade,” acrescentou Shivani Wazir Pasrich. Montado em colaboração com o grupo de hotéis Taj, o projeto é apoiado pela artista Anjolie Ela Menon, pela defensora

!

!"

da preservação do tigre, Latika Rana Nath, pela proprietária de uma galeria de arte, Sunanina Anand, e pelo cantor e compositor Arianne Cinza Hubert, entre outras eminentes personalidades. Shivani Wazir Pasrich apresentou sua equipe em Nova Delhi. “O projeto explora o papel do tigre em nossas vidas e a necessidade de preservar esta nobre espécie,” acrescentou Wazir. As peças de teatro contam a história da criação de Taqdeer numa floresta e da família de tigres que cai nas garras dos caçadores e deve lutar pela própria sobrevivência e contra os seres humanos.


NOTÍCIAS DA

TENDÊNCIAS Indianas 7

Índia

A

Índia rural representa quase 70% da população, de acordo com o Censo de 2011 que indica que numa população indiana de 1,21 bilhão, 833 milhões vivem na zona rural. A população da Índia rural tem entrado em contato com as novas tecnologias de comunicação e uma infinidade de serviços que fortaleceram suas aspirações de se tornar uma sociedade urbanizada. De acordo com um recente relatório da Technopak, a economia indiana rural é fortemente apoiada pelo aumento de renda disponível, regimes e iniciativas do governo e uma demografia favorável. Além disso, o crescimento da Índia rural é principalmente atribuído ao aumento da conscientização sobre a necessidade da educação. Segundo o relatório ASER (2012), a matrícula em escolas indianas privadas na zona rural aumentou 5,5% nos últimos seis anos. A taxa de alfabetização também subiu para 68,91% na Índia rural. As redes de varejo na Índia querem ganhar consumidores rurais. Hariyali Kisaan Bazaar (HKB), filial do varejista rural DCM Shriram, pretende abrir 10 lojas em 2012. É a maior cadeia

de varejo rural da Índia em termos de vendas e opera 230 lojas em oito estados. HKB também quer uma parceria com empresas de telefonia móvel para a prestação de serviços agrícolas e de commodities de assessoria para os agricultores. Uma maior renda disponível nas mãos das famílias rurais, juntamente com propagandas maciças por parte dos operadores no mercado, deve levar o mercado rural FMCG dos atuais US$ 18 bilhões para um volume de mercado de mais de US$ 21,64 bilhões até 2012, de acordo com um estudo realizado por

um organismo industrial. Isto implica uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 10% para a totali-

dade das zonas rurais e semi-urbanas. Dabur planeja dobrar seu alcance rural e desenvolver uma nova estratégia de distribuição rural em 2012. Os fabricantes de automóveis querem entrar com grande força no mercado indiano dos consumidores indianos, em busca de potenciais compradores de automóveis. A Índia rural representa quase 35% das vendas da indústria automobilística.

Na Índia, o mercado dos consumidores de bens duráveis deve crescer 40% em 2011-12, de acordo com um estudo realizado por um organismo i n d u s t r i a l . Diversificando além da purificação de água, limpeza a vácuo, segurança domiciliar e purificação do ar, Eureka Forbes lançou uma lâmpada solar na Índia com a marca ‘EuroDiya’. Eurodiya é considerada uma alternativa para lâmpadas de querosene que são utilizadas nos vilarejos. As empresas que vendem produtos e serviços por meio da internet estão procurando ampliar os negócios em cidades menores, na medida em que aumenta a penetração da Internet e o número de dispositivos móveis em áreas rurais da Índia. Segundo Mukesh Bansal, fundador e CEO, Myntra.com, a comodidade de fazer compras e o acesso a grandes marcas estão impulsionando o

crescimento do segmento do comércio eletrônico nos mercados nãometropolitanos. Na zona rural, as unidades de Terceirização de Processos de Negócios (BPO) representam mais de US$ 10 milhões das receitas de TI-BPO na Índia. Muitas grandes empresas indianas de TIBPO estão sendo atraídas para o interior, devido à disponibilidade de um imenso talento inexplorado e custos mais baixos. As taxas de redução do pessoal nas áreas rurais são de apenas 3 a 5%, contra uma alta de 50% em BPOs urbanos. Os custos de contratação de pessoal nos BPOs rurais são apenas a metade dos BPOs urbanos, o que representa uma redução de custos de quase 30 a 40% para as empresas de TI. Nasscom acrescentou que a base de empregados nessas áreas deve ser ampliada 10 vezes mais em 2013-14, em relação ao número de 5.000 em 2009-10. O governo da Índia está reunindo todos os esforços possíveis para emancipar a Índia rural. Jairam Ramesh, Ministro do Desenvolvimento Rural, afirmou que o Governo decidiu implementar um programa simplificado de garantia de empregos rurais em abril de 2012 para impulsionar a produção agrícola, aumentar a transparência e minimizar o desvio de dinheiro. As novas diretrizes vão se concentrar no ajuste do setor da agricultura e da economia. De acordo com Ranjan Kapur, Diretor de WPP India, a comunicação de marketing rural vai aumentar muito, graças ao número de usuários de smartphones que deve passar de 50 milhões atualmente para 150 milhões em 2014. A fim de aumentar a penetração da Internet na Índia rural, o Governo vai criar 250.000 nós de banda larga até 2016 para cerca de 750.000 vilarejos, já que os serviços 3G estão com forte presença no país. Não há como negar o fato de que o crescimento indiano em termos de padrão de consumo se deve, em grande parte, às pessoas que residem no interior do país. (Cortesia: India Brand Equity Foundation)


8 Viagem & TURISMO

N

NOTÍCIAS DA

a noite fria de inverno no distrito de Kargil, no estado da Caxemira, as câmeras infravermelhas capturaram uma forma que se deslocava nas encostas de uma montanha desolada e varrida pelo vento. Para o olho nu e inexperiente, podia se tratar de uma aparição fantasmagórica. Mas para os ambientalistas, era motivo de celebração, pois a forma nada mais era do que um leopardo das neves, espécie misteriosa e secreta do felino mais ameaçado da Ásia. “Posicionamos quatro máquinas fotográficas em armadilhas a poucos quilômetros de distância da Linha de Controle (LoC) em outubro de 2010. Elas já produziram mais de 500 fotografias. Esta é a primeira vez que o leopardo das neves foi fotografado por armadilhas equipadas com máquinas fotográficas. Em 2009, fotografei um com uma câmera de mão,” disse Aishwarya Maheshwari, pesquisadora que liderou a equipe do Wildlife Fund que configurou as armadilhas. A façanha de Maheshwari recebeu uma resposta entusiasmada da comu-

nidade ambiental da Índia. “Isso demonstra que a vida selvagem pode sobreviver também em zonas de conflito”, disse ela. O leopardo das neves (Panthera Uncia) é encontrado principalmente nas áreas montanhosas do centro e do sul da Ásia, em cadeias de montanhas como Altai, Pamirs, Tian Shan, Kunlun, Hindu Kush, Karakoram e Himalaia. Koustubh Sharma, ecologista sênior regional na divisão Índia do Snow Leopard Conservation Trust, sediado nos Estados Unidos, disse: “Os leopardos das neves são encontrados em 12 países e numa área de 2 milhões de quilômetros quadrados. Acredita-se que haja somente de 3.500 a 7.000 indivíduos ainda em estado selvagem. Na Índia, a estimação é de cerca de 700 a 1000 indivíduos”. Visto que o território do leopardo das neves cobre algumas das montanhas mais altas do mundo, a pesquisa sobre o animal sempre foi difícil, quase impossível. “É difícil ver um leopardo das neves. Por um lado, a área abrange várias fronteiras internacionais e zonas de con-

flito. Por outro, eles são encontrados principalmente em áreas montanhosas, acima da linha das árvores, geralmente a partir de 3.000 metros. Nessas regiões, os biólogos só podem trabalhar durante o curto período de verão e nunca durante o inverno, pois as temperaturas são muito baixas. A falta de apoio logístico impede a pesquisa,” disse Maheshwari. Hoje, porém, a pesquisa é mais do que necessária, pois a ameaça ao seu habitat natural, o desaparecimento de presas, a caça ilegal dos animais por seres humanos em atos de vingança estão levando à diminuição do número de leopardos das neves. “A maior ameaça ao animal é a perda de presas naturais devido ao elevado uso humano de pastagens alpinas. Isto faz com que os leopardos entrem em conflito com interesses humanos locais, pois eles acabam atacando os animais de criação. Muitas vezes, eles são envenenados ou mortos nestes conflitos. Além disso, a pele do leopardo das neves é vendida com preços elevados no mercado internacional,” disse Dr. Y. V. Jhala, especialista em grandes felinos. Sharma disse que há diferentes métodos de preservação do leopardo das neves, variando de acordo com cada região. “Ele destaca o fato de que modelos específicos de paisagem/sítio

Índia

de preservação precisam ser usados para salvar o leopardo das neves,” disse ele. Em 2009, o Ministério do Meio Ambiente e Florestas lançou o ambicioso “Projeto Leopardo das Neves” para preservar a população de leopardos das neves nos estados do Himalaia de Jammu e Caxemira, Himachal Pradesh, Uttarakhand, Sikkim e Arunachal Pradesh. “O Projeto Leopardo das Neves visa a preservação holística da espécie, ao mesmo tempo em que usa protocolos de monitoramento eficientes,” disse Sharma. Em toda a Ásia também, os cientistas estão esperançosos de que a grande dificuldade em avistar o leopardo das neves possa se tornar uma bênção para sua preservação. A área onde vive o animal situa-se em zonas de conflito. Mas o conflito político pode salvar a espécie. “As fronteiras internacionais são as melhores expectativas para a sobrevivência da fauna. A maior parte dos animais sobrevive quando o uso humano da terra é baixo ou ausente — sendo este o caso nas fronteiras disputadas,” disse Jhala — Rajat Ghai

Declaração de Exoneração de Responsabilidade: Noticias da Índia reúne conteúdos de fontes diversas e as visões expressas em entrevistas e artigos publicados não representam necessariamente as visões da Embaixada ou do Governo da Índia.nt of India. Impresso e publicado pela Embaixada da Índia, SHIS QL 08, Conj. 08, Casa 01, Lago Sul, Brasília-DF 71620-285, Brasil Tel: 55-61-3248 4006 Fax: 55-61-3248 5486 E-mail: indemb@indianembassy.org.br Website: www.indianembassy.org.br


Notícias da Índia V. 6 n. 4