Issuu on Google+

Especial

Ano XII - nº 745 - 7 de dezembro de 2013

Ipanema Ambiente

Como garantir a segurança em condomínios Caderno Negócios e Oportunidades

www.jornalipanema.com.br

30 MIL EXEMPLARES - SOROCABA E REGIÃO Secom/PMV

anos depois

Votorantim celebra as conquistas e transformações ao longo de cinco décadas de emancipação

Págs 18 a 20

Arquivo Aberto

Sérgio Ratto

SP-264: Início da duplicação vira palanque político Pág. 3

I-programe-se

Espetáculo

“Pintores dos sonhos” é atração no Sesc

Caderno Negócios e Oportunidades

Colunistas

Confira a mais

completa

cobertura social Págs. 6, 8,10,11,13,15 e 16


2

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


ARQUIVO ABERTO

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Palanque

EDITORIAL

Os critérios da meia-entrada

O

Senado aprovou nesta semana a proposta que muda as regras para a concessão da meia-entrada em espetáculos artísticos, culturais, esportivos e de entretenimento em todo país. A matéria segue agora para a sanção da presidenta Dilma Rousseff. Não sem antes receber críticas principalmente por parte de produtores culturais. Pelo projeto, além da União Nacional dos Estudantes, poderão emitir as carteiras a Associação Nacional de Pós-Graduandos, a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas e as entidades estaduais e municipais filiadas a qualquer das três instituições. A carteira continuará a ter validade por um ano. O texto prevê que 40% dos ingressos sejam destinados à meia-entrada para estudantes, pessoas com deficiência, pessoas de baixa renda entre 15 e 29 anos. E não se aplica para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Mas os idosos - que já têm direito a pagar 50% da entrada, de acordo com o Estatuto do Idoso - ficaram fora dessa limitação de 40%. Apesar dos avanços em se tentar regulamentar um assunto há muito tempo tido como ficção, é preciso, entretanto, ponderar os aspectos econômicos: a questão financeira dos beneficiados e a previsão orçamentária dos produtores culturais. Se o projeto dá acesso aos jovens carentes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal e cujas famílias têm renda mensal de até dois salários mínimos, por que motivos não se estabeleceu o mesmo critério de oportunidades ao liberar a meia-entrada, indiscriminadamente, para os idosos? Ou seja, idoso rico, neste país, pode pagar meia.

Depois de três anos finalmente teve início a duplicação da SP-264, a rodovia João Leme dos Santos. O lançamento das obras aconteceu na segunda-feira (2) e foi transformado num verdadeiro palanque político, mostrando que a corrida eleitoral para 2014 já começou.

Santos (PROS) até se negou a gravar entrevista com a imprensa para comentar o assunto e ficou indagando sobre as motivações dos petistas para apoiar Cláudio do Sorocaba I. Nos corredores foi cogitada, inclusive, uma desistência por parte do vereador. Ele, entretanto, afirma que continua na disputa.

Elogios

Firme e forte

O que não faltaram foram elogios para o governador Geraldo Alckmin (PSDB). O prefeito de Sorocaba, Antonio Carlos Pannunzio (PSDB) enalteceu a vida pública e privada do tucano. “Sempre que o governador vem aqui é para inaugurar uma obra. Temos muito orgulho do nosso governador”.

Segundo cotado para a vaga, Anselmo Neto (PP) afirma que continua firme e forte na disputa. “Eu vou até o fim”, disse. Na quinta-feira (5), os vereadores conversaram com os “colegas de trabalho” para articular as disputas. Os também candidatos José Crespo (DEM) e Marinho Marte (PPS) também defendem que muita coisa ainda pode mudar até o dia da votação.

Candidatos

Aécio em Sorocaba

Já o governador elogiou Pannunzio, a deputada Maria Lúcia Amary (PSDB), o ex-prefeito e atual presidente do Parque Tecnológico Vitor Lippi e o ex-prefeito Paulo Mendes. No final de seu discurso, Alckmin voltou ao microfone para parabenizar Lippi, que já confirmou sua candidatura a deputado federal para as eleições do ano que vem.

Críticas O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Samuel Moreira (PSDB), diferente dos demais, não é figurinha carimbada nas passagens de Alckmin por Sorocaba. Durante seu discurso representando os demais deputados presentes, o tucano fez fortes críticas a administração petista que está à frente da Presidência da República. “A União não tem obrigação constitucional de aplicação do orçamento na saúde e é a que mais concentra recursos. Os municípios e Estados estão sobrecarregados. Não é uma crítica partidária, é o sistema de financiamento”.

Presidência da Câmara A corrida à presidência da Câmara esquentou nesta semana. O PT declarou apoio ao nome de Cláudio do Sorocaba I (PR), principal nome cotado para ganhar a disputa. Devido ao apoio, o vereador Carlos Leite (PT) deve ocupar a vice-presidência da Mesa Diretora caso a vitória seja confirmada no dia 12 de dezembro, quando as eleições devem ser realizadas.

Desagradou O anúncio realizado pelo PT desagradou outro concorrente ao cargo de presidente. Luís

O senador e presidente Nacional do PSDB, Aécio Neves (PSDB-MG), virá para a cidade de Sorocaba neste sábado (7). O anúncio foi realizado pela deputada estadual Maria Lúcia Amary (PSDB), presidente do diretório local. A chegada está prevista para as 9h30 no Recreativo Centro, onde será realizada uma reunião do partido. A visita é motivada pelos 25 anos da sigla. Em seguida, o senador, que é um dos possíveis candidatos à presidência da república, fará uma caminhada pelo Centro de Sorocaba.

É pra Jak Sérgio Ratto

O quadro “É pra Jak”, da colunista social Jak Catena, recebeu na quinta-feira (5) para entrevista na Rádio Ipanema o antenado e experiente homem da área da comunicação, Alexandre Gusmão. Ele, que foi diretor da TV Aliança Paulista e TV Tem, afiliadas da Rede Globo. Na foto, Jak está acompanhada de Gusmão e do coordenador de jornalismo da Rádio Ipanema, Urbano Martins. A colunista promete trazer outras personalidades para o Jornal da Ipanema, na Rádio Ipanema. A série de entrevistas teve a estreia na semana passada com Paulo Walter Leme dos Santos, empreendedor do Shopping Cidade Sorocaba.

Diretoria Francisco Pagliato Neto Juliana Camargo Pagliato

Ipanema Sistema Gráfico e Editora Ltda CNPJ - 01.142.640/0001-07

Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 199 Lageado - CEP 18.110-008 - Votorantim - SP Fone (15) 2102-0300 - Fax (15) 2102-0302

PARA ANUNCIAR: comercial@jornalipanema.com.br 2102-0306 / 2102-0320 / 2102-0323 / 2102-0325 / 2102-0327 / 2102-0330

Editor Benedito Urbano Martins MTB 36504 Gerente Geral - Jornal Ipanema Wilson Rossi

Gerente de Produção Roberval Fernandes de Almeida Diagramação Jefferson Cascali de Lima

ARTIGO

Que a paz invada e transborde

S

e existe algo impossível de se viver sem é a paz, a de espírito, no trabalho, em casa, nos relacionamentos sociais e afetivos. A sugestão que faço hoje é que você permita que a paz invada e transborde o seu coração; deixe de lado, vire a página de tudo que foi ou é causado pelo apego, muitas vezes, inconsciente e lhe faz mal. Não permita mais esse desrespeito com uma pessoa muito ou mais especial; você, sim você mesmo, que está lendo este artigo agora, diga em voz alta ou pense forte: chega, basta. A paz certamente é uma conquista única e depende somente de nós; esse encontro fundamental, mas há de se comprometer com essa verdade, esse desejo real. No final de ano sempre aproveitamos para analisarmos nossa vida e atos, enfim nossa jornada nesse plano, portanto ponha em sua lista de prioridades a caminhada na trilha da paz, pois sem ela, a caminhada parece não ter sentido, motivação. Quero, meus leitores amigos, vocês verdadeiramente vivendo uma expressão sempre por mim repetida: quero paz de criança dormindo para minha vida. E desejo para vocês, também, que a paz invada e transborde sua vida e coração. Confesso que, depois de longo intervalo temporal, tenho conquistado isso para minha vida e o que tenho de bom desejo a todos que convivo, admiro e respeito. Respeito e paz, também andam juntos. Verdade, lealdade e todas boas virtudes que podemos e devemos cultivar fazem parte dessa receita de felicidade. O grande Gilberto Gil já disse em sua música “A paz” “A paz invadiu o meu coração De repente, me encheu de paz Como se o vento de um tufão Arrancasse meus pés do chão Onde eu já não me enterro mais A paz fez um mar da revolução Invadir meu destino; a paz Como aquela grande explosão Uma bomba sobre o Japão Fez nascer o Japão da paz”. Shalom, paz, pax, viva, viva em paz. Aceite o vento, a bruma que traz a paz. Pense pacificamente e boa semana.

Tiragem - 30.000 exemplares Distribuição - Sorocaba e Região

___________________________________________ diretoria@jornalipanema.com.br ________ 2102-0300 redacao@jornalipanema.com.br ________ 2102-0389 comercial@jornalipanema.com.br _______ 2102-0330 financeiro@jornalipanema.com.br ______ 2102-0308 circulacao@jornalipanema.com.br _______ 2102-0335 wilsonrossi@jornalipanema.com.br ______ 2102-0330 arte@jornalipanema.com.br - 2102-0340/ 2102-0342 ___________________________________________

PORTAL DO JORNAL IPANEMA: www.jornalipanema.com.br Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo da inteira responsabilidade dos seus autores.

3

Francisco Pagliato Neto é empresário e educador


4 ARTIGOS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

VANDERLEI TESTA

ESPAÇO DO RUI

Essa doce gente simples A beleza maior está na simplicidade. Nasci em Apiaí, no sul do estado, ainda quando as ruas não conheciam asfalto e as casas, em sua maioria, tinham as paredes em madeira e suas chaminés sopravam fumaça cinza, anunciando o fogão à lenha aceso. As pessoas se comunicavam carinhosa e fraternalmente, como uma grande e unida família. As portas da casa da minha avó Chiquinha estavam sempre abertas e a vizinhança entrava livremente, como o poeta Manoel Bandeira idealizou São Pedro recebendo Irene no céu: “Irene preta/ Irene boa/ Irene sempre de bom humor./ Imagino Irene entrando no céu: - Licença, meu branco!/ E São Pedro bonachão:/ - Entra Irene. Você não precisa pedir licença”. Bom dia, dona Chiquinha! – saudavam as visitas, desde crianças até adultos. E lá ia vovó, sempre sorridente, servir generosamente uma dose de café em canecas de ágata, que variavam de cor. Eram verdes, brancas, azuis, vermelhas e pretas. Vovó acordava bem cedo e lavava seus longos cabelos negros em água fria; rachava lenhas em golpes certeiros do machado que fazia girar no espaço; depois, acendia o fogo com alguns galhos secos de pinheiros, que chamávamos de grimpa. Era seu ritual diário para receber aquele mundão de gente e celebrar a vida com respeito, amor e solidariedade. Quanta saudade bate no meu peito ao lembrar esses momentos. Gente simples é feliz. Ama o próximo. E graças a Deus eu conheço muita gente simples, que torna a vida mais saborosa. Quando adolescente, eu mo-

rava na rua Amazonas, primeira travessa da avenida General Carneiro. A vizinhança era unida. Comemorava festas juninas. Um dia, a mãe de Jair Rodrigues, dona Conceição, visitou a parente que morava lá. A notícia correu. Eu, curioso, fui conhecê-la, bem como o então jovem e solteiro Jair. A vizinha ofereceu um pedaço de bolo à ilustre visitante, que agradeceu batendo na barriga: “Obrigada, mas tô cô bucho cheio...”. Outra figura fantástica é o jogador Dario Maravilha. Carismático, sorridente, com dentes grandes e fortes à mostra, ele foi convidado por Edgard Moura para almoçar. Ao hospedá-lo, o empresário sorocabano ofereceu bebidas e pistache. Num momento, Dario falou:“Edgard, nunca comi coisa tão gostosa como esse pistache. Só a casca que é meio dura...”. Gente simples nos ensina muito. Com ela aprendemos a arte de viver. E não podemos desprezar ninguém, pois até o papa Francisco lembrou que foi porteiro de casa noturna quando jovem. “Apenas os que dialogam podem construir pontes e vínculos” – declarou. Então, amiga leitora e amigo leitor, vamos aprender a amar e admirar essa doce gente simples para aprendermos a viver melhor. Rui Batista de Albuquerque Martins é jornalista e publicitário

Minha Árvore de Natal tem presépio É difícil encontrar um ambiente familiar sem uma árvore de natal. Seja ela natural, em pinheiro tradicional ou em plástico. Lembro-me do meu tempo de criança onde em casa havia um pinheirinho em vaso que mamãe cuidava o ano todo. Acredito que ela regava pensando no mês de dezembro. Suas bolinhas coloridas cuidadosamente arrumadas nos pequenos galhos verdes deixava o cantinho da sala com uma luz especial. Fecho os olhos e deixo o tempo correr na memória ao escrever. Enxergo lá nas décadas passadas a mesma imagem familiar desse simbolismo que me acompanha hoje. Ao juntar os galhos plastificados nos dois metros da minha árvore e decorar com as luzinhas em led e os pingentes e bolinhas, sinto no coração que palpita as emoções do menino de calça curta e pés no chão vendo a mamãe com sua arvorezinha. A dela tinha uns cinquenta centímetros. Não havia as luzes e nem enfeites modernos. Tudo simples e original. Ao lado, ela colocava uma manjedoura de madeira bruta com serragem e uma imagem do menino Jesus de braços abertos. A veste do menino era azul e seus olhos também. Cabelos encaracolados, dedos finos e dois pezinhos delicados. Um bebê que representava ali naquele cantinho de casa a presença do divino. Se lá em Belém ele foi visitado por reis magos, em nosso lar também

tínhamos as crianças dos vizinhos e parentes que se juntavam aos meus irmãos para ver o presépio. Esta semana fui visitar a decoração de Natal dos novos shoppings e voltei no tempo ao apreciar as crianças naquele ambiente mágico. Infelizmente em nenhum shopping encontrei além do Papai Noel e mamãe Noel, além dos enfeites que vislumbram os nossos olhos, a figura do verdadeiro sentido do Natal. Sem o menino que originou estes 2013 anos de história natalina, o dia 25 de dezembro não existiria como o grande momento da humanidade em celebrar o seu nascimento. Pode e deve haver presentes como aconteceu com os reis magos, levando ouro, mirra e incenso. Mas, deve ter principalmente nesta linda festa que virou comercial para tanta gente, a certeza de um significado maior, que é a vinda de Jesus em nossos lares e coração. Sem isso, o Natal é apenas uma árvore de plástico, sem vida. Vanderlei Testa é jornalista e publicitário leia este e outros artigos de Vanderlei Testa no Portal www.jornalipanema.com.br


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

5


PAULINHO GODOI

paulinhogodoi@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013 Joel Vieira

6

Decoração de luxo E de luxo Maristela Honda entende. A nova Sierra by Stella House está localizada em endereço nobre da cidade e já está toda decorada para o Natal. É de encher os olhos e sua casa vai ficar linda sempre com os móveis da Sierra. O local já é lúdico, aquele famoso castelinho na avenida São Francisco, no bairro Santa Rosália. Confira.

Eliane Leme (colunista do Diário de Sorocaba), Carlinhos Gonçalves, Maristela Honda e a homenagem à Guyma Baddini, falecida e ex-colunista do Jornal Ipanema

Rui Albuquerque e o “comendador” José Desidério

Ana Maria Brum

Simone Marquetto


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

7


8

RENATA MOECKEL R

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

renatamoeckel@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br

Projeto gaveta

No último sábado (30), a Escola São Paulo foi palco da primeira edição do “Projeto Gaveta”, evento de moda sustentável que visa incentivar o consumo colaborativo. Mais de 70 pessoas se reuniram para trocar roupas entre si, sem nenhum dinheiro envolvido. Foram mais de 1.500 peças que passaram por uma curadoria de moda com critérios rigorosos para que o encontro tivesse uma essência moderna e atual. Cerca de 2 mil peças que não passaram pelo crivo das curadoras foram doadas para a ONG Filhos de Paraisópolis. Devido ao sucesso, a segunda edição acontece entre maio e junho do ano que vem e as inscrições terão início em março. ‘‘Nossa missão é difundir cada vez mais esse costume no Brasil, por isso, vamos fazer duas edições por ano. É uma ótima oportunidade de renovar o guarda-roupa sem gastar e ainda praticar um ato sustentável’’, contou Raquel Vitti Lino, uma das criadoras do projeto.

Abraço com carinho

Giovanna Nader e Raquel Vitti Lino

Para o nosso megaquerido Will Baptista, a cada ano mais “garoto”. Com seu jeito calmo, sorriso tímido e talento que sobra, Will vai colecionando amigos e fãs... Sucesso!


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

9


10

JJAK CATENA

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

jakcatena@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br

É Pra Jak! por Jak Catena

>> Os “Âncoras do Asfalto” adquiriram mais um integrante! Com o empresário Julio Casas agora são 24 motociclistas de meia idade, muita coragem e o dobro de humor!! Entre eles Vincenzo Malzone, Paulinho Souza, Mano Julio, Gaetano Panaciulli, Carlos Barboza, Sérgio Latuf, Aguiar, Roberto Juliano, e muitos outros que todo final de semana buscam uma rota em duas rodas.

News!

Segundo amigo meu, deu New York na Zona North!!!

Durma com essa!

>> É porque junto da loja de departamentos Havan na avenida Itavuvú, além dos 100 mil produtos nos setores de moda, bazar, cama, mesa, banho, brinquedos, eletroeletrônicos, camping, tapetes, decoração, material escolar... veio junto aquela estátua cafona que tira a liberdade do espaço hahahhahaha.

Muca é milio! >> O jogador profissional Murilo Ruiz é o novo milionário sorocabano, na quarta-feira (4) ele ganhou um milhão de reais no torneio paulista de poker na capital! Agora segura as Valdirenes!!! Hahahahaha.

Pé na Jak

Save The Date

>> Na pseudo-decoração

>> Estou sabendo que num levantamento feito pela BR Aviation Center, cerca de

natalina, na praça do Centro comprovamos que Caramunzio está fazendo um governo de continuidade!

700 nomes em Sorocaba e região tem potencial para levantar voo no seu próprio helicóptero. Para isso na quinta feira (12), no Aeroporto de Sorocaba, um workshop desmistifica esse mercado de aeronaves, manutenção e esclarecimentos comerciais. Afinal ter guardado no bolso mais dez milhões não é pra “qualquerum”!!!

A charge é de Wilson José Peron, ninguém melhor que nosso Peron pra definir o lixo do momento!!


JAK CATENA 11

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

jakcatena@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br

Filet

Use com

Cuidado

>> A inauguração da primeira franquia Calvin Klein Jeans em Sorocaba, no Shopping Iguatemi Ex-planada, aglutinou bacanas e descoladas que seguem fielmente a marca.

>> Com tantas confraternizações “da firma” devastando a gastronômica noturna esta semana no Amélia, Hangar 51, Expresso, Applebee´s, La Pasta Gialla, Ledz, Mandala, Bozó..., quero ver em 2014 quem vai devolver os quilos prometidos. A medida certa será água de dia e à noite, só sashimi com chá, no máximo um slow food vegano.

>> Os irmãos Fábio, Júnior e Juliana Nastri receberam entre convidados o supervisor de franquias Marco Gomes que afirmou: “Os sorocabanos estão em sintonia com as coleções, e as, propagandas provocantes e polêmicas”.

Georgia e Fauto Barbero, Francine Guazzelli e Maria Claúdia

>> Seguindo o slogan da CKJ “Nothing comes between me and my Calvins” (Não há nada entre mim e meu jeans Calvin), creio que só cabe à linha Underwear, onde no site LULU, o homem leva uma boa nota da mulherada se estiver vestindo uma box CK!!! Marcos Baleeiro

João Paulo Diniz

>> Falando em medidas, olha quem eu flagrei na inauguração da Academia Jaime Almeida Neto

Fórmula do Shopping Iguatemi Ex-planada. O publicitário Marcos Baleeiro pode não ser bonitão como o Diniz, mas que tá na medida isso tá hahahahah.


12 ROTEIRO GOURMET

Bolo recheado de Sorvete Chef Patissier: Daniela Vilela

Massa 2 claras 3 ovos 5 colheres (sopa) de açúcar 3 colheres (sopa) de chocolate em pó 3 colheres (sopa) de farinha de trigo Recheio 1/2 pote de sorvete sabor flocos Para untar e enfarinhar: manteiga e farinha de trigo Para forrar: papel manteiga ou papel alumínio Para polvilhar: açúcar de confeiteiro

Massa 1. Pré-aqueça o forno em temperatura média (180ºC). Unte uma assadeira grande (40 x 28 cm). Forre com papel manteiga, unte novamente e enfarinhe. Reserve. 2. Bata na batedeira as claras, os ovos e, o açúcar por cinco minutos ou até formar, um creme claro. 3. Retire da batedeira e misture delicadamente o chocolate e a farinha. 4. Coloque na assadeira reservada e leve ao forno por 10 minutos ou até que um

Cupcake recheado

de sorvete

Chef Patissier: Daniela Vilela INGREDIENTES Massa: 3 ovos ½ xícara (chá) de água ½ xícara (chá) de açúcar de confeiteiro 1 ½ xícara (chá) de farinha de trigo 1 colher (chá) de gel emulsificante 1 colher (chá) de fermento em pó 1 colher (sobremesa) de base sabor à sua escolha ou 1 colher ( chá) de essência de baunilha

INGREDIENTES

MODO DE PREPARO

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

palito, depois de espetado na massa, saia limpo. Retire do forno e desenforme ainda quente sobre um pano úmido. Retire o papel manteiga e reserve até esfriar. 5. Forre com papel alumínio uma forma de furo central pequena (20 cm de diâmetro). 6. Corte o pão-de–ló em tiras e coloque na forma, forrando o fundo e a lateral. Reserve Recheio 1. Em uma tigela, misture o sorvete. Distribua na forma reservada. Leve ao freezer por duas horas ou até ficar firme. 2. Desinforme, polvilhe o açúcar de confeiteiro e sirva a seguir

PREPARO Massa: Na tigela da batedeira, bata todos os ingredientes até dobrar de volume e ficar uma massa homogênea e firme. Disponha as forminhas de papel em uma forma retangular, depois coloque a massa e leve para assar até crescer. Retire do forno e deixe esfriar. Em seguida corte uma tampa no meio do cupcake na superfície, recheie e leve para o freezer. Reserve.

Recheio (sorvete): 500 ml de sorvete de doce de leite ½ xícara (chá) de crocante, nozes, uvas passas ou chocolate cookies em pedaços

Sorvete: Coloque o sorvete em uma manga de confeiteiro para rechear os cupcakes.

Cobertura: 1 xícara (chá) de açúcar de confeiteiro ¼ xícara (chá) de água 1 colher (sobremesa) de gel emulsificante 1 colher (sobremesa) de base sabor de preferência

Cobertura: Na tigela da batedeira bata todos os ingredientes, deixe triplicar de volume até ficar bem firme. Retire o cupcake já recheado do freezer, decore com a cobertura e enfeite com confeitos. Sirva em seguida.


GABY CAMARGO PUSTIGLIONE

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

13 1

gaby@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br Angela Oliveira e Q! Noticia

Ozíris e Elza Diniz

WK Lounge Bar Odir Migliorini

Andrea e Marcelo Camargo

Um novo conceito O WK Lounge Bar, integrado ao restaurante Moinho Velho veio para ficar. São cinco espaços VIPs, sendo dois deles nomeados e caracterizados segundo a famosa marca de champanhe Veuve Clicquot e os demais, não customizados, mas igualmente reservados e fechados com cortinas. Quem assina o projeto da nova casa é o arquiteto Márcio Pedrico. A programação semanal traz às quartas-feiras jazz, blues e MPB; às sextas-feiras, deep house e aos sábados clássicos dos anos 1980, 1990 e 2000, sempre a partir das 20 horas.

Cláudio Martins, José Theodoro Mendes, Dirson Segamarchi Júnior e Weldon Carlos da Costa

Pedro Carvalho e Márcio Pedrico

Paulo Roberto e o prefeito Antônio Carlos Pannunzio

Jantar da Consciência Negra Autoridades marcaram presença no Jantar da Consciência Negra, organizado pelo Movimento das Mulheres Negras de Sorocaba (Momunes). O evento aconteceu na da entidade e teve como atrações o Coral de Mulheres Negras, Carlos Madia e o Grupo Salada Samba Rock.

Katia Martins, presidente do Momunes); deputada estadual Maria Lucia (PSDB) e Denise Lippi


14 CORPO EM FORMA

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Cuidados no verão: câncer de pele Com a chegada do verão, devemos nos preocupar mais com a prevenção de algumas doenças, como o câncer de pele. A pele é o maior órgão do corpo humano. Ela apresenta, basicamente, três camadas: a epiderme (mais superficial), a derme e a hipoderme (composta por gordura). A maior parte dos tumores aparece, principalmente, na camada superficial. Eles são divididos em três tipos: o carcinoma basocelular (menos agressivo e com maior índice de cura), o espinocelular e o melanoma (geralmente, proveniente de pintas). Segundo o Instituto Nacional de Câncer, o tumor maligno que mais atinge os brasileiros é o câncer de pele, alcançando cerca de 25% do total de diagnósticos registrados no país. O carcinoma basocelular é o mais comum, correspondendo a cerca de 70% dos casos. Os mais propensos a desenvolvê-lo são os adultos com mais de 40 anos e de pele clara. Esse tipo é relacionado ao efeito cumulativo da

radiação solar, mas com baixo potencial de metástase, ou seja, de se espalhar por outros órgãos do corpo. Já o carcinoma espinocelular responde por 25% das ocorrências, pode causar metástase e está relacionado, além da exposição à radiação ultravioleta, ao tabagismo e a agentes químicos, como arsênio e alcatrão. Por fim, o melanoma corresponde a 4% dos diagnósticos. Câncer agressivo, tem alto índice de mortalidade devido ao alto potencial de metástase para outros órgãos. Portanto, quanto mais precoce sua detecção, maior o índice de cura. Por fim, outros tipos mais raros de cânceres de pele mal chegam a 1%. A grande maioria dos cânceres de pele é curável, mais ainda se detectados precocemente – como qualquer outro tipo de neoplasia. Como principais fatores de risco, além do tipo de pele que não se bronzeia, dos olhos claros, dos cabelos claros ou ruivos e das pin-

tas ou sardas, estão também os indivíduos que tenham antecedentes familiares da doença, queimaduras solares, o hábito de se expor ao sol (por lazer ou profissionalmente) sem proteção solar e o bronzeamento artificial. A prevenção é feita com o uso de bonés, camisetas, chapéus e protetor solar nas áreas expostas ao sol. Também deve-se evitar tomar sol entre as 10 e 16 horas (no horário de verão), não fazer bronzeamento artificial e realizar o autoexame. O autoexame deve ser feito periodicamente pela própria pessoa despida na frente do espelho. É preciso observar toda a pele, inclusive as manchas (sejam elas de nascimento ou não) que tenham mudado de cor ou tamanho, que cocem ou sangrem; feridas que não cicatrizem em mais de quatro semanas ou qualquer lesão elevada brilhante, rósea ou avermelhada. As palmas das mãos, as plantas dos pés, as orelhas e o couro cabeludo merecem atenção. O procedimento mais comum é a cirurgia, mas alguns tumores menores podem ser tratados com pomadas, criocirurgia ou radioterapia. Casos mais agressivos pedem uma combinação e cirurgia com quimioterapia. Anualmente, a Sociedade Brasileira de

Dermatologia realiza uma campanha nacional para prevenção do câncer de pele e Sorocaba sempre participa, sendo que seus associados, voluntariamente, atendem a população gratuitamente. Lembre-se: a detecção precoce é importantíssima para aumentar as chances de cura.

Karem Christine Corrêa e Silva Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e diretora da Sociedade Médica de Sorocaba


ALE SCAPOL JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

15

alescapol@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br

#

Filho, o que você quer ser quando crescer? - Corrupto condenado. Assim arrumo emprego como gerente de hotel ganhando R$ 20.000,00 por mês!

Atéquando?

Fotos: Teilor Soares

# Choquei

Paulo Maluf aparece na propaganda do Partido Progressista dizendo que lugar de bandido é na cadeia? É isso mesmo, produção?

# Aldo Vannucchi

Sabemos que o Natal está chegando quando vemos o panetone nas prateleiras, as luzes dos shoppings, o caminhão da Coca-Cola e o anúncio do especial do Roberto Carlos na Rede Globo. E aí pensamos:“Mas já é Natal???”É impressão minha ou aquele“Espírito de Natal”não é mais o mesmo?

Jean Vannucchi e Talita Kriguer

#Inteligência O Banco Itaú inaugurou sua agência no Shopping Iguatemi Esplanada. O novo conceito é bem inteligente. Poucos funcionários, muitas máquinas e gerentes para ajudar no que for preciso. É quase uma agência “on line” com os benefícios de um gerente para lhe ajudar.

# Sóacho

A vida é muito curta pra investir tempo em quem não investe tempo em você.

Francine Moraes

Will Baptista

Alguémmeexplica?

# Oremos

Neuza Maldonado

A pessoa fala: “ Vou beber para esquecer os problemas”. Depois da segunda dose pega o celular e manda mensagem para o ex. Não entendo!

# Tudodebom Gente que não fala demais de si mesmo, que não conta muita vantagem, que não fala das suas últimas “aquisições”. Acho a discrição um luxo. Pena que é também uma raridade. Heber Almeida Martins


16 GABY CAMARGO PUSTIGLIONE

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

gaby@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br

Maria Aparecida Rosa, Thirzah Grohmann Bolognesi, Maria Medina Asseituno e Sueli Fátima Oliveira Grande

Chá das voluntárias O “Chá das Voluntárias” aconteceu no buffet O Bom Petisco. É o resultado do trabalho de um ano inteiro, em que as voluntárias confeccionam mantas, sapatinhos, gorros, casaquinhos, cachecol e também arrecadam roupas usadas que são doadas a carentes. Estiveram presentes no “Chá das Voluntárias”, a presidente do Clube de Mães,

Thirzah Grohmann Bolognesi, da Igreja Presbiteriana de Sorocaba, bem como as enfermeiras Maria Aparecida Rosa e Sueli Fátima Oliveira Grande, do Hospital Regional de Sorocaba, que na ocasião prestaram uma homenagem à voluntária Maria Medina Asseituno pelo trabalho desenvolvido por toda a equipe há muitos anos.

Zaira Carvalho, Cristiane Carvalho Teixeira, Maria Aparecida Müller Veiga e Regina Santos Veiga


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

17


18

CAPA

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Votorantim comemora 50 anos de emancipação Secom/PMV

Em seu jubileu de ouro, a cidade relembra e comemora momentos históricos que marcaram a independência Jomar Bellini “Não podemos viver no esquecimento. Precisamos da emancipação. Nós queremos o desmembramento, nós queremos a libertação”. Este é o trecho de uma das músicas (escritas por Ataíde Júlio) que eram cantadas por homens e mulheres que há 50 anos trabalharam em defesa do “sim” e garantiram a emancipação da cidade de Votorantim. Em 1963 o então distrito de Sorocaba estava dividido em duas correntes: uma contra e outra a favor do desmembramento. Para uns, os vanguardeiros – como eram chamadas as pessoas favoráveis ao desmembramento – eram ousados, para outros, sonhadores. “A emancipação é mais do que uma referência histórica, é a confirmação dos ideais daqueles homens e mulheres que nesses 50 anos acreditaram na nossa terra”, analisa o prefeito de Votorantim, Erinaldo Alves da

Vista geral da cidade de Votorantim: desenvolvimento é a meta da administração

Silva. Com 18 anos na época da emancipação, ele também foi um dos vanguardeiros. Foram diversos movimentos populares, com passeatas e comícios, além de diversas faixas com charges “tirando sarro” de Sorocaba. A principal reclamação do grupo era de que o distrito não recebia investimentos da prefeitura. “Tinha uma grande arrecadação, mas ficava tudo em Sorocaba. Votorantim era esquecida. Lá estavam as fábricas de cimento, era de lá que vinha o dinheiro, mas o distrito

mesmo era um lixo, a prefeitura não gastava nada lá”, relembra, aos 94 anos, o empresário Alfredo Metidieri, que também participou do movimento de emancipação. “Votorantim estava com um parque industrial moderno, com as ampliações do Grupo Votorantim nas empresas Votocel (papel celofane) e a Votoran (cimentos), e Sorocaba com um cenário antigo pendendo para o defasado (fábricas têxteis de algodão ou a Sorocabana, [que administrava a ferrovia])”, analisa

o jornalista e pesquisador da história fabril de Sorocaba, Geraldo Bonadio, ao afirmar que o movimento de emancipação ganhou força após receber apoio de empresários do Grupo Votorantim. Isto porque uma lei criada pela Câmara de Sorocaba previa a tributação em cima de cada saco de cimento produzido pela indústria. “Basicamente isso onerava a Votorantim, que estava num processo de expansão. Os empresários então passaram a investir apoio no movimento que pedia a emancipação”.


CAPA 19

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Andando sozinha

A hora de dizer “sim” O plesbicito só foi conquistado após uma série de viagens à Assembleia Legislativa para convencer os deputados a aprovarem a lei permitindo a votação popular. “Politicamente foi muito difícil, tínhamos que conseguir passar com uma votação favorável. Os políticos da cidade não tinham interesse na emancipação”, relembra Metidieri. A história ficou marcada também para Erinaldo. “O então deputado estadual Gualberto Moreira, de Sorocaba, vota a favor do desmembramento, e Juvenal de Campos, até certo ponto eleito pelo distrito de Votorantim, vota contra. Essas contradições políticas marcaram e envolveram todo mundo no processo de discussão da emancipação”. Mas as contradições não são lá tão difíceis de compreender. Bonadio explica que Juvenal de Campos temia uma queda no salário mínimo de Votorantim (que na época era estipulado com base no tamanho da população) e tinha aversão ao Grupo Votorantim. Com a participação incansável dos vanguardeiros, no dia 1º de dezembro

de 1963, o “sim” venceu e bateu o martelo desmembrando Votorantim de Sorocaba. No total, 4.181 eleitores foram às urnas. Destes, 3.099 votaram a favor do desmembra-

mento. A primeira eleição municipal ocorreu quatro anos depois, em 7 de março de 1965, com a posse do primeiro prefeito de Votorantim, Pedro Augusto Rangel.

Após a emancipação, Votorantim precisou aprender a andar com as próprias pernas. Além do Grupo Votorantim, outras empresas, como a Indústria Têxtil Metidieri e a Minercal ajudaram no desenvolvimento da cidade. “Chegamos a empregar 1.400 funcionários da cidade. Ajudamos ainda a fazer o loteamento de diversas áreas, abrindo as terras para que o povo pudesse fazer as suas casas”, relembra Metidieri, proprietário da indústria que leva o nome de sua família. A cidade tinha agora também o desafio de se libertar da dependência criada com o Grupo Votorantim. “A cidade era praticamente administrada pela empresa. Tínhamos três pré-escolas, três escolas supostamente estaduais funcionando em prédios privados, dois cinemas, campos de futebol, a energia que abastecia a cidade, o cemitério, tudo pertencia ao Grupo Votorantim. Havia uma carência de ações públicas”, enumera Erinaldo. O prefeito afirma que nestes 50 anos, diversas ações e recursos tiveram o objetivo de sanar as carências municipais, mas que só agora a cidade consegue ter uma visão mais ampla do crescimento que ainda pode ter. O desafio agora é acompanhar o crescimento na região e não ficar presa no passado.


20

CAPA

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013 Fotos: Sérgio Ratto

Erinaldo Alves está à frente da prefeitura pela quarta vez

A cidade de ontem, hoje e amanhã Erinaldo Alves está à frente da prefeitura pela quarta vez. Ele já foi prefeito de Votorantim nos mandatos de 1973-1977, 19831988 e 1993-1996. De acordo com o chefe do Executivo, cada período foi marcado por demandas específicas. “O primeiro mandato tivemos um trabalho muito intenso voltado à Educação e Saneamento Básico, além da pavimentação das primeiras vias”, lembra. Já no segundo mandato, num período de seis anos, Erinaldo enumera a construção de estações de tratamento de água e a municipalização da Saúde, com obras de

unidades básicas e pronto atendimentos. O terceiro é marcado pela adequação da cidade para o desenvolvimento “acelerado”, com a construção da praça de eventos “Lecy de Campos” e escolas. Agora Erinaldo afirma que esta reformulando a cidade para uma nova realidade. “Temos como desafio a modernização do trabalho da prefeitura, além da adequação do sistema viário e pelo menos darmos início a obras importantes como um novo prédio para a prefeitura, programa habitacional e um anel viário para adequar o trânsito”.

Desfile e shows fecham

comemorações

Alfredo Metidieri faz parte da história

Bonadio lembra participação do empresariado

Um desfile comemorativo e diversas apresentações culturais fecham a semana em comemoração aos 50 anos da cidade. Neste sábado (7), às 19 horas, haverá um show do Padre Wagner, na Praça de Eventos “Lecy de Campos”. No mesmo horário, a Comunidade Cristã Deus Presente, realizará Culto de Ação de Graças no templo da avenida São João, com a presença do cantor italiano Nico Battaglia. Já no domingo (8), data em que a emancipação é comemorada, a programação começa às 9 horas, com Missa Campal também na Praça de Eventos. Das 14 às 18 horas, haverá uma apresentação automobilística, com show de Wheeling (acrobacias com moto) e de Drift (manobras com carros), campeonato de som e rebaixados e exposição de carros antigos, atrações para toda família. Às 15 horas, haverá a chegada do Papai Noel, que saltará de paraquedas. Já a partir das 18 horas acontece o tradicional desfile dos vanguardeiros. A expectativa é de que três mil pessoas participem do ato. Logo após, será aberta a programação de final de ano, com o acendimento das luzes de Natal. Para encerrar as comemorações, os cantores Leci Brandão e Jorge Aragão farão show na Praça de Eventos, à 21h30. Todas as atrações são gratuitas.


NEGÓCIOS E

OPORTUNIDADES

7 de dezembro de 2013 - edição 745

Monitoramento do controlador

do sistema de tratamento de água do CND já pode ser feito via SMS Fotos: SZS Assessoria de Imprensa

D

esde o início de novembro, o monitoramento do controlador do sistema de tratamento da água utilizada no Centro de Nefrologia e Diálise do Hospital Dr. Miguel Soeiro – o também conhecido como Hospital Unimed Sorocaba - também pode ser feito via celular. A tecnologia permite, entre outros benefícios, que os médicos e profissionais da saúde que respondem pelo setor possam ser alertados e intervir imediatamente sempre que uma anomalia ocorrer no sistema de tratamento de água, que é uma das partes mais importantes e críticas do processo de diálise. Atualmente, o Centro de Nefrologia realiza mensalmente quase mil sessões de diálise, possui 17 pontos para hemodiálise, sendo que um é especifico para emergências e possui 18 máquinas para hemodiálise da Fresenius Medical Care – considerada o maior fornecedor integrado do mundo de produtos e serviços para

as pessoas submetidos a diálise por insuficiência renal crônica. Segundo o nefrologista Fernando Carvalho e Silva, coordenador e responsável técnico do Centro de Nefrologia, a implantação dessa nova tecnologia coloca o setor na vanguarda dos demais centros existentes no país. “Buscamos a melhoria continua dos processos e, consequentemente, da segurança dos pacientes atendidos aqui”, afirma. “Este upgrade no sistema de controle do tratamento da água utilizada na hemodiálise foi mais um passo nesse sentido”. De acordo com as tecnólogas em saúde, Lislaine Caroline Almeida e Thainara Cardoso, que atuam no Centro de Nefrologia, a tecnologia permite a comunicação, monitoramento e operação ininterrupta do sistema via celular, ou seja, sete dias por semana e 24 horas por dia. “Em caso de possíveis falhas ou alarmes no tratamento da água, o sistema envia mensagens SMS nos celulares cadastrados e, assim, a correção dos problemas é

feita num espaço de tempo ainda menor que o atual”, explica Lislaine. “Como possuímos acesso remoto aos computares do Centro e da Engenharia Hospitalar podemos fazer à distância os ajustes necessários”, complementa Thainara. Além dessa ferramenta, também foram instalados mais alguns sistemas de segurança operacional no Centro de Nefrologia e Diálise do Hospital Dr. Miguel Soeiro, como um controlador lógico programável reserva, fabricado pela Siemens, que possibilita manutenções no controlador a qualquer momento; alarmes visual e sonoro para falhas; ozonização do sistema e um condutivímetro em linha no looping das máquinas, assim, toda a equipe técnica pode acompanhar a qualidade da água fornecida para o tratamento dialítico)”, conta Silva. “O condutívimetro, por exemplo, avisa se a qualidade da água atende os parâmetros especificados pelo Ministério da Saúde”, destaca.

TOSHIMAR


ESPECIAL

2 IPANEMA AMBIENTE

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES

Secovi elabora manual sobre

SEGURANÇA em condomínios

A

segurança em condomínios é uma grande preocupação, especialmente nas grandes cidades. Para coibir invasões e minimizar riscos, tem se investido cada vez mais em tecnologia de ponta. Mas nem os equipamentos mais modernos darão conta do recado se o síndico, os funcionários e os próprios condôminos não estiverem bem conscientes do importante papel que desempenham nesse processo. O Secovi-SP (Sindicato da Habitação) recomenda alguns procedimentos que contribuem para aumentar o grau de segurança em um condomínio:

■ Iluminação - As dependências do condomínio devem ser muito bem iluminadas. Aconselha-se utilizar luminárias e holofotes, podendo ser complementados por sensores de presença. ■ Alarmes - São equipamentos eletrônicos, sonoros ou não, que servem para alertar sobre situações incomuns em residências ou condomínios. ■ Sistemas de segurança monitorados - Sistemas monitorados oferecem serviço 24 horas e servem para reduzir riscos de intrusão, incêndios etc. O Sindicato da Habitação (Secovi-SP) tem o chamado “Manual de Segurança Con-

dominial” com recomendações importantes da Polícia Militar do Estado de São Paulo, inclusive, e detalhes de situações do dia a dia e medidas que podem ser adotadas para aumentar a segurança no condomínio. Entre os tópicos abordados no Manual estão os Sistemas Eletrônicos de Segurança em Condomínios, onde são destacados os sistemas e equipamentos eletrônicos de segurança mais utilizados em condomínios, como alarmes, cercas eletrificadas, Circuito Fechado de Televisão, Controle de Acesso Informatizado e monitoramento. Para todos os sistemas, há explicações. Segundo o Manual, os sistemas de alarmes

se destacam com as seguintes características: alarme de intrusão; sensores de porta e janela, botões de pânico, infravermelho passivo e ativo etc. De acordo com informações do Manual, as cercas eletrificadas são um sistema que está sendo bem aceito em condomínios, pois inibe possíveis tentativas de intrusão pela ostensividade e pelo receio das descargas elétricas. No Manual, eles explicam que o Controle de Acesso Informatizado tem como objetivo principal efetuar o controle eletrônico do movimento de pessoas funcionários e visitantes - dentro de áreas estratégicas dos condomínios. É bastante utilizado em condomínios comerciais.


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

3


ESPECIAL

4 IPANEMA AMBIENTE

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES

Saiba como o condômino pode ajudar a preservar a moradia longe de intrusos

Veja algumas dicas importantes: ■ Participe ativamente das reuniões referentes à segurança, inclusive fazendo parte das comissões ou conselhos de segurança do seu condomínio; ■ Obedeça às normas de segurança preconizadas para o seu condomínio;

É importante estar atento nas dicas contidas no Manual preparado pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação). A orientação contida no Manual de Segurança Condominial, foi elaborado em conjunto com a Polícia Militar e Polícia Civil do Estado de São Paulo e ajuda na proteção patrimonial e outros aspectos importantes da segurança. Entre as medidas, simples, mas eficazes, destacamos algumas.

■ Conscientize seus parentes e empregados sobre a importância da integração de todos no sistema de segurança adotado pelo condomínio; ■ Não se exponha desnecessariamente; somente desça à portaria quando o assunto lhe for pertinente; ■ Avise a portaria para que receba suas encomendas, enviando-lhes o cheque ou dinheiro para o pagamento, se for o caso; ■ Evite comentar sobre sua vida íntima, seus bens, patrimônio e ganhos na frente de estranhos ou até mesmo de funcionários; ■ Criar um gesto ou até mesmo uma “careta”, comum a todos os condôminos, a ser adotado quando forem atender à porta através do olho mágico, para avisar os demais moradores que se encontra naquele momento sob ameaça de assaltantes;

■ Ao entrar ou sair do prédio, observe se há pessoas nas proximidades. Caso perceba alguma movimentação estranha, não entre ou saia, ligue imediatamente para a polícia, avise seus familiares e o porteiro; ■ Aguarde para entrar ou sair se o porteiro estiver identificando um estranho; ■ Antes de entrar na garagem, verifique se há algum veículo atrás do seu, se está em situação suspeita ou se seus ocupantes são moradores do condomínio. Ao sair, também observe se há alguma situação de suspeição; ■ Se o portão da garagem funciona através de acionamento automático, aguarde para que a porta esteja totalmente fechada antes de se dirigir para sua vaga; ■ Ao estacionar seu veículo na garagem ou na rua, nunca o deixe aberto e nem com objetos de valor à vista, ligue sempre o alarme do seu veículo; ■ Procure conhecer os hábitos de seus vizinhos e se relacionar bem com eles. Fonte: http://www.secovi.com.br/ files/Downloads/cartilha-segurancacondominial-pmpdf.pdf


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

5


ESPECIAL

6 IPANEMA AMBIENTE

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES

■ Cadastre e mantenha atualizada a relação de todos os moradores do condomínio, onde deverá constar desde a placa de seu veículo até o nome de parentes próximos para contato em caso de emergência; ■ Conheça a legislação sobre o condomínio e sua administração; ■ Conheça profundamente o estatuto e as normas de seu condomínio; ■ Procure acompanhar o andamento das obras realizadas no condomínio;

Uma portaria deve ser sempre bem iluminada e sem objetos que abstruam a visão Morar em um condomínio tem suas regras claras. Algumas estão diretamente relacionadas com a segurança, como comprova o Manual de Segurança do Se-

covi. Preste atenção nos pontos citados ao lado e não deixe de utilizá-los, você estará contribuindo para a segurança de sua família e do condomínio como um todo:

■ Mantenha suficientemente iluminadas as entradas do condomínio, evitando o uso de obras de arte, de decoração e de jardinagem que obstruam a ampla visão do local ou criem pontos de penumbra à distância; ■ Atente para a segurança periférica do condomínio, tais como muros, grades, cercas e alambrados, bem como de vias públicas de acesso ao condomínio, devendo existir regulamentação para estacionamento de veículos, sinalização, iluminação, entre outros; ■ Mantenha os equipamentos de segurança e de comunicação sempre em perfeito estado de funcionamento;

■ Mantenha sempre na portaria livros de registro para controle do serviço, de entrada e saída de pessoas, veículos e materiais; ■ Faça a manutenção periódica das portas de entrada e portões de garagem que devem, em caso de quebra, ser imediatamente consertados; ■ Instale dispositivos eletrônicos de segurança, se possível, com monitoramento por empresas especializadas e idôneas; ■ Caso for terceirizar os serviços como portaria, limpeza, manutenção e segurança procure empresas idôneas e legalmente constituídas no mercado; ■ Atualize-se no que diz respeito a assuntos relativos à segurança, procurando o que há de mais moderno no mercado para possível implantação no condomínio; ■ Contrate seguradora idônea para que se possa fazer o seguro da edificação com apólices que, de preferência, garantam cobertura completa de sinistros, pois este é um dos itens em que o síndico é responsabilizado, civil e criminalmente, em caso de algum problema onde não se tenha uma cobertura ideal


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

7


ESPECIAL

8 IPANEMA AMBIENTE

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES

Dados pessoais dos moradores

Seleção de funcionários é importante no quesito segurança condominial A administração de um condomínio ou o sindico devem observar detalhes importantes que contribuem, no geral, para a segurança de um condomínio, seja ele horizontal ou vertical. A primeira providência passa pela seleção do pessoal doméstico. Esta, deve ser rigorosa. O primeiro passo é pesquisar a vida pregressa dos candidatos, além de uma verificação apurada e criteriosa das fontes referenciais indicadas pelo candidato ou por quem já trabalhou próximo a ele. O ideal é que esses can-

didatos possuam cursos de formação e treinamento O sindico também deve exaustivamente treinar porteiros, zeladores e funcionários em geral. Um dado em particular deve ser destacado, principalmente aqueles que desempenham funções na portaria do prédio ou de um condomínio. Eles devem ser alertados, por exemplo, dos diferentes disfarces e maneiras de agir dos bandidos, para enganar a portaria e renderem os funcionários, dando acesso fácil às demais

dependências do condomínio. Entre os golpes mais usados o falso entregador de pizza, falso carteiro, ou falso técnico de televisão, geladeira, máquina de lavar etc. Nunca abra os portões sem antes checar com o morador se realmente requisitou aquele tipo de serviço. Esses funcionários também devem estar capacitados para tomar providências urgentes quando necessário

Outra medida importante é cadastrar todos os condôminos com seus dados pessoais, dos veículos e até de parentes próximos, para uso em caso de emergência. Estabelecer o sistema de identificação com crachá para todos os visitantes, com assinatura do condômino visitado também é outra medida importante que deve ser adotado, para aqueles que quiserem evitar dissabores com falha na segurança. É importante ainda o síndico, ou alguém destacado por ele, sempre acompanhar o andamento de todos os trabalhos realizados no edifício. Em caso de obras no condomínio, contratar uma empreiteira, identificando os funcionários que serão alocados, antes do começo da obra. Exigir o uso de crachá com foto e, antes da obra, orientar porteiros e zelador a só deixar entrar os funcionários que foram identificados previamente pela empreiteira.

Estabelecer o sistema de identificação com crachá para todos os visitantes, com assinatura do condômino visitado também é outra medida importante que deve ser adotado


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

9


ESPECIAL

10 IPANEMA AMBIENTE

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES

Portarias são porta de entrada e também as mais visadas pelos bandidos O principal local de acesso de todo condomínio passa, necessariamente, pela portaria. Só isso já justifica um treinamento especial aos porteiros. A maior maior parte das invasões a condomínios se dá pela portaria de pedestres, por falta de procedimentos corretos de segurança dos porteiros. Basta fiscar atento nessas orientações passadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo: ■ Nos horários de limpeza e recolhimento de lixo, as entradas do edifício devem manter-se fechadas ■ Não aceitar guardar chaves dos apartamentos e dos automóveis dos moradores, nem permitir que outros funcionários o façam. ■ Não comentar sobre a vida pessoal dos condôminos, como horários em que podem ser encontrados e outras informações.

■ Instalar uma linha telefônica na portaria para que se possa acionar rapidamente a polícia ou os bombeiros em caso de emergência, sem depender do zelador. Manter à vista os telefones da delegacia mais próxima e do Corpo de Bombeiros. ■ Ao atender estranhos, o porteiro deve manter os portões fechados e as pessoas do lado de fora. O acesso de estranhos, sempre que possível, deverá ser restrito a um horário pré-fixado e ser precedido das cautelas disponíveis; ■ Ao atender visitantes, o portão somente pode ser aberto após avisar o morador e obter sua autorização. Na dúvida, deve-se solicitar ao morador para vir identificar o visitante, mantendo-o ainda do lado de fora. ■ Na entrada ou saída de pessoas do condomínio, somente abrir o portão após verificar se não há suspeitos próximos.

■ Ao receber prestadores de serviços, é necessário identificá-los, anotar os dados de seus documentos, avisar o condômino e só permitir acesso às dependências mediante autorização do morador e devidamente acompanhado por um funcionário. Se for prestador de serviço para o condomínio, só abrir a porta depois de autorizado pelo zelador. Em caso de obras, só permitir o acesso de funcionários listados pela empreiteira, portando crachá com foto. Em caso de dúvida, chamar o zelador. ■ No caso de entrega de encomendas, avisar o condômino e solicitar sua presença na portaria. Na ausência do condômino, receber e guardar para, posteriormente, ser retirado por um morador ou entregue por um funcionário. Jamais permita que o entregador leve pessoalmente a encomenda. ■ A entrega de encomendas, flores, correspondência etc, que não tenham sido solicitadas ou que não estejam sendo esperadas devem ser recusadas, ainda que o portador se apresente na companhia de empregados do condomínio. No caso de pequenas entregas, sugere-se uma caixa na recepção com portinhola, para evitar a entrada do entregador


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

11


ESPECIAL

12 IPANEMA AMBIENTE

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES

Q! Notícia

Cada vez mais acessível, tecnologia otimiza tempo dos moradores, ao tornar automáticas tarefas habituais, como acender e apagar as luzes e o acionamento de aparelhos eletrônicos.

Novas tecnologias: automação residencial é aposta das famílias para facilitar o dia a dia Lâmpadas que acendem e apagam e TVs e  home theaters  que são acionados, simultaneamente, ao pressionar de apenas um botão. O que, antes, era possível apenas nos filmes futuristas de Hollywood, hoje, já é uma realidade em muitas casas, por meio do sistema de automação residencial.  Praticidade, economia, conforto e agilidade são alguns dos benefícios proporcionados por esta tecnologia, que ganha, cada vez mais, adeptos.  Com a rotina corrida e fatigante, as famílias buscam, não só casas seguras, mas também funcionais e confortáveis, que sejam capazes de atender as necessidades de bem-estar e comodidade de todos. “A automação facilita a vida das pessoas em tarefas rotineiras, como, por exem-

plo, acender uma lâmpada ou levantar uma persiana na sala de estar. O morador chega do trabalho, cansado e estressado, e tem à disposição toda essa comodidade”, detalha o engenheiro elétrico Mário Martins, proprietário da Foneplan, empresa sorocabana especializada em projetos, comercialização e instalação de sistemas de automação residencial e corporativa. Martins explica que, com a tecnologia, é possível acionar, de uma só vez, diversos recursos em um mesmo ambiente. “Você configura os sistemas no  tablet  e aciona, ao toque de um botão, TV,  home theater, iluminação, ar condicionado e persianas”, diz.  Nos banheiros, algumas configurações permitem, também, o aquecimento do piso

e o encher e esvaziar da banheira.   Além da comodidade, a automação residencial também gera economia. “Você controla a intensidade da luz, conforme for conveniente, utilizando 80% ou 90% da capacidade da lâmpada. Nesta porcentagem, a redução da luminosidade é quase imperceptível, favorecendo, ainda, um clima aconchegante e agradável”, diz o engenheiro.  E não são somente ambientes internos que podem ser automatizados. Existem, atualmente, no mercado, sistemas que otimizam a manutenção de piscinas e irrigação do jardim. “Quase tudo é possível em termos de automação. Basta configurar, de acordo com as necessidades da família”, revela.


ESPECIAL

IPANEMA AMBIENTE 13

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES Fotos: Q! Notícia

Sistema multiroom Trata-se de um recurso que cria diversas zonas de som na residência, uma em cada ambiente. Ou seja, pode-se programar a execução de um rock pesado, na sala, e de uma música clássica, na suíte, simultaneamente, por um mesmo dispositivo móvel. As zonas de som funcionarão de maneira independente, cada qual com seu áudio. “O filho pode curtir seu  rock,  na sala, enquanto a mãe descansa, no quarto, ao som de música clássica, ambos acionados pelo mesmo dispositivo e parte de um único sistema. As caixas de som ficam embutidas na parede ou expostas, conforme a disposição do ambiente”, detalha Martins.

Sistema de aspiração central   Aqui, a limpeza da residência é favorecida. Como alternativa aos aspiradores de pó convencionais, instala-se na casa o sistema de aspiração central, que espalha pontos de aspiração pelos ambientes, uma espécie de tomada que vai receber o tubo do aparelho. Os pontos de aspiração sugam a poeira e a levam ao filtro, do lado externo da residência. O sistema é todo interligado por metros e metros de tubo dentro da parede, culminando no mesmo destino. “A tecnologia contribui com a saúde da família, já que os ácaros, presentes na poeira, são completamente expulsos do interior da casa, além de facilitar o trabalho de secretárias do lar e donas de casa.”


ESPECIAL

14

14 VIDA SAUDÁVEL

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Malhar não é simples assim, é necessidade, mas se não for acompanhado por especialista na área a pessoa acaba se machucando e aumentando os problemas de saúde.

Sua saúde tem que

ser levada a sério

D

ormir bem, comer bem, malhar bem, comer de três em três horas, ingerir proteínas, carboidratos, verduras, legumes, tomar em média dois litros de água por dia, dormir em média de sete a nove horas por dia, malhar de três a quatro vezes por semana, isso sim é cuidar da saúde. Primeiro ao chegar na academia veja a quantidade de profissionais que atendem e

se realmente vão fazer orientações ao cliente. Muitas academias novas que estão surgindo estão esquecendo do atendimento e da saúde das pessoas. O atendimento tem que ser orientado a cada cinco minutos por um profissional, o aluno tem que ser avaliado por um fisiologista, para ver se realmente ele está apto a fazer atividades e não chegar e ir malhando de qualquer jeito. Procure se informar; avaliação física é o primeiro momento em que se relacionam aluno e professor, no qual são passados todos os problemas de saúde do aluno e o professor elabora o melhor treino para que sejam alcançados os objetivos, e não sair malhando de qualquer jeito. A avaliação física consiste em ver: pressão arterial, arritmia cardíaca, oxidação, saturação, percentual de gordura, massa óssea, massa muscular, água corporal e verificação das medidas antropométricas, desvio de coluna como cifose, lordose, escoliose, fazer uma anamnése completa com perguntas específicas sobre a saúde, problemas hereditários, cardíacos, saber se a pessoa é fumante ou já foi, se toma alguns medicamentos, se já fez atividades físicas alguma vez. Malhar não é

Fernando Almeida é fisiologista

simples assim, é necessidade, mas se não for acompanhado por especialista na área a pessoa acaba se machucando e aumentando os problemas de saúde, ou seja, agravando o que poderia melhorar. Pessoas hipertensas, diabéticas, idosos, crianças, gestantes, para elas têm que ter um atendimento especial, sua saúde tem que ser levada a sério. Somos nós, professores de Educação Física, responsáveis por sua saúde antes mesmo dos médicos; nós prevenimos sua ida ao médico com atividades físicas constantes, os médicos, hoje em dia, são nossos parceiros de primeira mão, acreditam muito em nosso trabalho, indicam a todo momento exercícios para melhorar a qualidade de vida, por isso que antes de qualquer atividade física procure um médico, após a liberação dele, passe por um fisiologista na academia, com um professor para avaliar e assim após a avaliação física você está apto a cuidar da sua saúde, sem isso não comece; às vezes o barato e o caminho mais rápido acabam saindo caro.


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

15


16

16 I-PROGRAME-SE

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Sábado (7)

CINEMA

■ CAMPANHA RECUPERE SEU CRÉDITO Das 9 às 15 horas, a Associação Comercial de Sorocaba (ACSO) encerra a campanha “Recupere seu Crédito!” que visa a manutenção de crédito, proporcionando renegociação de dívidas com condições especiais e educação financeira dos consumidores. As orientações e as renegociações são gratuitas. O evento acontece na praça Coronel Fernando Prestes, no Centro. ■ O VELHO, O MENINO E O BURRO A partir das 16 horas, acontece o espetáculo “O velho, o menino e o burro” com o grupo Histórias ao Pé do Realejo que traz uma musicista e contadora de

histórias folclóricas para as cianças. A entrada é de graça. O evento acontece no Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). Informações: (15) 3332-9933. ■ NOITE ITALIANA A partir das 20 horas, a Società Cultural e Italiana di Sorocaba realiza a “Noite Italiana” com cardápio típico. A entrada conta com berinjela caponata, pernil e cesta de pães. Já o prato principal talharim com brocolis e alho na manteiga, rondelli presunto e queijo, maminha recheada e frango ao creme de espinafre. O convite custa R$ 35 para não sócios. Informações: (15) 3217-2768.

■ MÚSICA ISTO É MODINHA

■ CRÔ – O FILME Sala: Cinespaço Villàggio 1 (nacional, 12 anos) – diariamente às 13h50, 15h50, 19h50 e 21h50. ■ CIDADE CINZA Sala: Cinespaço Villàggio 1 (nacional, livre) - diariamente às 18 horas. ■ VOVÔ SEM VERGONHA Sala: Cinespaço Villàggio 2 (14 anos) – diariamente às 14h10, 16h10, 20h10 e 22 horas. ■ UM TIME SHOW DE BOLA Sala: Cinespaço Villàggio 2 (dublado, livre) – diariamente às 18h10. ■ ÚLTIMA VIAGEM A VEGAS Sala: Cinespaço Villàggio 3 (legendado, 12 anos) – diariamente às 14, 16, 18, 20 e 22 horas. ■ JOGOS VORAZES: EM CHAMAS Sala: Cinespaço Villàggio 4 (legendado, 12 anos) – diariamente às 15 e 18 horas.

Às 20 horas, o show fica por conta do “Isto é Modinha” que proporciona uma viagem para o século XVIII com os cantores líricos Kátia Baroni e Thiago Machado, e pelo violeiro Bruno Sanches. Neste show o convidado especial será Ivan Vilela. A apresentação é no Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). Informações: (15) 3332-9933. ■ SHOW DE DANIEL A partir das 21 horas, o cantor sertanejo Daniel participa de um jantar com os fãs em comemoração aos 61 anos do Clube de Campo de Sorocaba (avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, 1761 - Além Ponte). Informações: (15) 3388-9000.

■ ROCK COM A BANDA OFF A partir das 22 horas, a banda de rock Off vai agitar o público do Anastácia Bar (avenida Eugênio Salerno, 187 - Centro). Informações: (15) 4141-0702.

Domingo (8) ■ PEÇA PINTORES DE SONHOS

■ AZUL É A COR MAIS QUENTE Sala: Cinespaço Villàggio 4 (legendado, 18 anos) – pre-estreia de 6 a 12 de dezembro, às 20h50.

A partir das 11 horas, a Cia Burucutu apresenta o espetáculo “Pintores de Sonhos” que conta a história de dois operários russos que, com muita imaginação e brincadeiras, conseguem contornar a tristeza e os problemas causados pela guerra. A apresentação acontece no Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). Informações: (15) 3332-9933.


I-PROGRAME-SE 17

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013 ■ SAMBA CAIPIRA Às 14 horas, uma oficina sobre samba caipira abordará técnicas e a história do ritmo com o mestre João Mário, de Santana Parnaíba. A entrada é franca. O evento acontece no Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). Informações: (15) 3332-9933. ■ SHOW DO PÉRICLES A partir das 17 horas, o cantor Péricles

traz o melhor do seu repertório de samba com composições apaixonantes para o palco da Infinity Hall (rua Dr. Luiz Fernando Flores Betti, 73 - Jardim do Paço). Informações: (15) 7814-8195. ■ SERTANEJO UNIVERSITÁRIO Às 21 horas, a dupla sertaneja Xavier e Marcel apresentam o melhor do ritmo na pista do Anastácia Bar (avenida Dr. Eugênio Salerno, 187 - Centro). Informações: (15) 4141-0702.

Terça-feira (10)

Quinta-feira (12)

■ BANDA EUREKA ON THE STREET

A partir das 19 horas, acontece o show da banda Eureka on the Street composta por cinco sopros e duas percussões trazendo um repertório bem eclético para o público do Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 Jardim Faculdade). A entrada é franca. Informações: (15) 3332-9933.

■ CINECAFÉ DARKE SIDE OF THE OZ Às 19 horas, o projeto CineCafé exibe o filme “Darke Side of the Oz” com a banda Relics. “Dark Side of the Oz” é o nome dado ao efeito criado ao tocar o álbum conceitual The Dark Side of the Moon, gravado por Pink Floyd, em 1973, simultaneamente com o filme O Mágico de Oz. O evento acontece no Sesc Sorocaba (rua Barão de

■ ORQUESTRA SINFÔNICA DE SALTO Às 19h30, a Orquestra Sinfônica do Conservatório Municipal “Maestro Henrique Castellari”, sob a regência do maestro Silmar de Oliveira faz apresentação especial na Sala Giuseppe Verdi, com entrada franca. No repertório, obras de Haydn, Mozart, Beethoven, do brasileiro Guerra Peixe e temas natalinos. A apresentação contará com a participação especial do tenor saltense Cleber Volpato na canção “Panis Angelicus”, de C. Franck. A Sala Giuseppe Verdi (rua José Galvão, 104 - Salto).

Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). Entrada de graça. Informações: (15) 3332-9933. ■ RENAN E RANGEL Às 21 horas, Renan e Rangel leva muito sertanejo universitário para todo mundo dançar no Anastácia Bar (avenida Dr. Eugênio Salerno, 187 - Centro) Informações: (15) 4141-0702.

Quarta-feira (11) ■ ESPETÁCULO HAY AMOR

■ LANÇAMENTO DO CD DO TRIO CURUPIRA Às 20 horas, o Trio Curupira lança o CD Janela no Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). O grupo é formado por Cleber Almeida, André Marques e Fábio Gouvea. O repertório deste album contém composições eruditas, folclore, jazz contemporâneo, maracatu, entre outros ritmos. O evento acontece no Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). Informações: (15) 3332-9933. ■ CANTOR RODRIGO FREITAS A partir das 21 horas, a noite será comandada pelo cantor sertanejo Rodrigo Freitas no Anastácia Bar (avenida Eugênio Salerno, 187 - Centro). Informações: (15) 4141-0702.

Sexta-feira (13) ■ BANDA VELOTROL Às 21 horas, a noite será repleta de muito pop e rock com a banda Velotrol no Anastácia Bar (avenida Eugênio Salerno, 187 - Centro). Informações: (15) 4141-0702.

17 1 7

Marcos Alves está de volta Dezembro chegou com suas árvores de Natal, luzes coloridas nos jardins, enfeites no comércio e muitos presentes que a Rádio Ipanema, a sua Ipa FM (91,1), distribui o ano inteiro. Nesta semana não foi diferente. Os ouvintes ganharam passaportes do Hopi Hari, camisetas, kits, revistas e muitos outros prêmios. O locutor Marcos Alves, depois de merecidas férias, voltou no comando dos programas Delivery Ipanema (onde os ouvintes pedem músicas pelo telefone), e o Vibe91 (uma hora com o melhor da música eletrônica). No esportivo Ipa & Bola, Douglas Valle falou sobre as últimas rodadas do Brasileirão, a despedida do técnico Tite do Corinthians após três anos de casa e os históricos títulos do time na Copa Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa em 2012. Já no Breakfast, o morning show da Ipanema, os entrevistados foram os proprietários do Black Hawk Bar, Emerson Feliciano e Osvaldo Manoel; Raul Sartoreli Melaré e Fernanda Kelly Rodrigues, quiropraxistas da Quiro & Cia; e o chefe de divisão de Educação Ambiental da Secretária do Meio Ambiente de Sorocaba, Rafael Castellari, que explanou sobre o plantio do Jardim Botânico A Hora do Vei, que continua trazendo tudo o que foi bom no passado e agita a galera no presente, tocou clássicos como “U Can’t Touch This”, de Mc Hammer; “The Perfect Kiss”, de New Order e; “Educação Sentimental”, de Kid Abelha. A primeira edição começa às 5h30 e é apresentada por César Lanti, já a segunda rola a partir das 18 horas, com o Gersinho Vianna.

Sábado (14) ■ PAULO PADILHA A partir das 20 horas, o cantor Paulo Padilha vem com violão para fazer show “Na lojinha de Um real eu me sinto um milionário”. A apresentação é no Sesi Sorocaba (rua Duque de Caxias, 494 Mangal). A entrada é de graça.

Sexta-feira (20) A partir das 20 horas, o espetáculo “Hay Amor” será encenado pelo grupo Os Geraldos onde um banco de praça de uma cidade de interior dá lugar a imagens e sensações de um grupo de amigos que tenta, por todos os meios, representar o amor. O evento acontece no Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 Jardim Faculdade). Informações: (15) 3332-9933.

IIPROGRAME-SE PROGRAME-SE

■ THIAGUINHO EM SOROCABA A partir das 21 horas, o ex-vocalista do grupo Exaltasamba, Thiaguinho, apresenta seus sucessos com carreira solo no Recreativo Campestre (rua Francisco Paulo Braion, 650 - Guadalajara). Informações: (15) 3221-1090.

Os quiropraxistas Fernanda Kelly Rodrigues Raul Sartoreli Melaré com o integrante do Breakfast, Paulinho Godoi

Tudo isso pelo site

www.ipafm.com.br Acesse e participe


18 CLASSIFICADOS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Empregos

Medicina e Saúde

Artigos para Festas

Advocacia

Diversos

Estética e Beleza

Orações

Informática Aulas e Cursos


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Serviรงos Profissionais

CLASSIFICADOS

19


20

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


CADERNO

IMÓVEIS

&VEÍCULOS

07 de dezembro de 2013 - edição 745 www.jornalipanema.com.br


2 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 3


4 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 5


6 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 7


8 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 9


10 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 11


12 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 13


14 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 15


16 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 17


18 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 19


20 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 21


22 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 23


24 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 25


26 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 27


28 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 29


30 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 31


32 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 33


34 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 35


36 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 37


38 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 39


40 IMÓVEIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Espaço

Vendido em

EMPRESARIAL

poucas horas

Rede inaugura loja conceito

e já anuncia ampliação

Uma das maiores redes de lojas de brinquedos do país, a Ri Happy acaba de abrir suas portas ao público no Shopping Cidade Sorocaba. A nova unidade, que é conceito em diversidade de produtos, layout e decoração, com mais de 10 mil itens que garantirão a diversão das crianças neste Natal, é a segunda da franquia na cidade, ampliando a atuação da marca no Estado de São Paulo. A loja fica no piso L3 do shopping e, mesmo sendo uma das mais modernas e maiores da rede, com aproximadamente 1.000 m2, já anuncia ampliação para março de 2014. De acordo com o gerente regional da Ri Happy, Celso Cortez, o novo espaço expandido trará uma seção baby completa. “A Ri Happy Baby atenderá da gestante à criança de até 3 anos, com brinquedos, roupas, puericultura, conveniência, entre outros especializados no cuidado com o bebê”, revela. Aos sábados, todas as lojas Ri Happy ainda prepararam atividades lúdicas para os pequenos visitantes. “A ideia é que o espaço também convide para o entretenimento em família”, destaca o gerente da nova unidade do Shopping Cidade Sorocaba, Edivaldo Calixto. Atualmente, são 139 lojas da marca distribuídas por todo o país, que empregam, diretamente,

mais de 2.800 funcionários. Uma realização dos grupos Comask, Factual, Tacla Empreendimentos, AD Shopping, W3R e AG Empreendimentos, o Shopping Cidade Sorocaba está entre os cinco maiores empreendimentos em ancoragem do país, somando um investimento de R$ 300 milhões. O complexo reúne: 11 lojas âncoras, 21 megalojas, 330 lojas médias, lojas de fast food e um restaurante,

além de seis salas de cinema, uma área exclusiva para o entretenimento das crianças e suas famílias, o espaço Mania Games e a academia inteligente Smart Fit. Dentre as âncoras, estão: Centauro, Marisa, Riachuelo, Casas Bahia, Lojas Avenida, Ri Happy, C&A, Lojas Renner, Magazine Luiza, Pernambucanas, Polishop e Lojas Americanas. O estacionamento possui dez mil vagas rotativas, sendo 80% delas cobertas.

Ao ser oficialmente lançado, em 9 de novembro, mas com as vendas iniciadas dois dias antes, as unidades do Residencial Oiti, localizado em Itu, que se enquadram no programa Minha Casa, Minha Vida se esgotaram em poucas horas. “Para atender todos os interessados, nosso plantão de vendas trabalhou até às duas horas do dia seguinte ao lançamento”, conta Denise Reis, diretora da JNK Empreendimentos, responsável pela obra. Ao todo, o Residencial Oiti é composto por cinco torres, cada uma com 12 pavimentos que totalizam 360 apartamentos. As unidades podiam ser adquiridas pelo programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) e pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Segundo Denise, logo no primeiro dia todas as unidades do MCMV foram comercializadas. “Tínhamos mais de 500 interessados cadastrados”, conta. Além disso, 50% das demais unidades já foram adquiridas. “Acreditamos que até o final de novembro todos os apartamentos tenham sido vendidos”, prevê Denise. A localização é um dos grandes atrativos do novo empreendimento da JNK: cerca de 14.000m2 na Rua Jorge Simeira, bairro Nossa Senhora Aparecida. Além de dois elevadores por bloco, o empreendimento terá espaço gourmet, salão de festas, playground, piscina, sala de jogos, brinquedoteca e espaço fitness.


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 41


42 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 43


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 44


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 45


46 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Casas Vendem-se

Chテ。cara, Sテュtio e Fazenda

Terrenos

Apartamentos Vendem-se


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 47


48 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

IMテ天EIS 49


50 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

VEÍCULOS 51


52 VEÍCULOS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

VEÍCULOS 53


54 VEÍCULOS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

Espaço

EMPRESARIAL

Vendas nos supermercados crescem 2,92% em 2013 O Faturamento Real dos Supermercados no Estado de São Paulo (deflacionado pelo IPS – Índice de Preços dos Supermercados), no conceito de “mesmas lojas” (inseridas na base de comparação no período mínimo de 12 meses), apresentou alta de 4,79% em outubro se comparado a setembro – resultado também superior ao mesmo período do ano passado, ocasião em que o mês de outubro apresentou um crescimento de 0,53% ante setembro. Na comparação anual, outubro apresentou um crescimento de 9,09% nas vendas em relação ao mesmo mês de 2012, cujo crescimento está diretamente relacionado à base de comparação do ano anterior,

uma vez que o setor havia apresentado um crescimento de 0,91% em relação a outubro de 2011. Ou seja, uma parcela deste aumento significativo é decorrente da reduzida base de comparação. No que diz respeito ao acumulado do ano (vendas de janeiro a outubro), o crescimento foi de 2,92% - ante os 5,89% registrados na mesma base de comparação de 2012, o que exemplifica uma desaceleração das vendas. Entretanto, assim como aconteceu nos últimos 5 anos, o setor registrará um aumento das vendas em 2013, cuja expectativa de crescimento é 4,5% superior às registradas em 2012. No conceito de “todas lojas”, o mês de outubro apresentou uma elevação de 4,89% em relação ao mês anterior e de 10,90% se comparado a outubro de 2012. No acumulado do ano (de janeiro a outubro), o aument Vendas nos supermercados crescem 2,92% em 2013 o registrado é de 4,54% ante ao mesmo período do ano passado.

No que diz respeito ao acumulado do ano (vendas de janeiro a outubro), o crescimento foi de 2,92% - ante os 5,89% registrados na mesma base de comparação de 2012, o que exemplifica uma desaceleração das vendas.

Em relação ao Faturamento Nominal dos Supermercados no Estado de São Paulo, levando-se em conside-

ração o conceito de “mesmas lojas” (inseridas na base de comparação a pelo menos 12 meses), outubro registrou uma alta de 5,81% nas vendas em relação ao mês anterior e 13,41% ante outubro de 2012. No acumulado de janeiro a outubro, foi registrado um aumento de 12,62% se comparado ao mesmo período do ano anterior. No conceito de “todas lojas”, houve alta de 5,91% em outubro se comparado a setembro e de 15,29% ante o mesmo mês de 2012. No acumulado do ano (de janeiro a outubro), a elevação registrada foi de 14,39% em relação ao mesmo período do ano anterior. Ao longo de 2013, a elevação dos preços prejudicou as vendas, na medida em que reduziu o poder de compra da população e, por consequência, colaborou para a diminuição do ritmo das vendas, deixando-as abaixo do esperado para 2013. De todo modo, a expectativa de crescimento para este ano é de 4,5%.


JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013

VEÍCULOS 55


56 VEÍCULOS

JORNAL IPANEMA / 7 de dezembro de 2013


Jornal ipanema 745