Issuu on Google+

Ano XII - nº 721 - 22 de junho de 2013

www.jornalipanema.com.br

28 MIL EXEMPLARES - SOROCABA E REGIÃO

Inverno vai

muito bem com

Fondue Págs. 7 a 10

Gestos que fazem bem Doação voluntária é a principal ação de voluntários que dedicam tempo e talento para aliviar o sofrimento de muita gente

Págs. 15 e 16

Saúde

Dr. Martti Antila esclarece sobre a alergia ao látex Pág. 13

I-Programe-se

Luan Santana é a atração da Festa Junina de Votorantim

Caderno Negócios e Oportunidades


2

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


ARQUIVO ABERTO

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

EDITORIAL Mudar pelo

exemplo

S

emanalmente o Jornal Ipanema procura fomentar neste espaço a discussão e a reflexão sobre temas que invariavelmente interferem, de modo direto ou indireto, na vida dos seus leitores, no dia a dia da população. Estamos assistindo e vivenciando episódios que contextualizam um interessante fenômeno social, com características, proporções e nuances que precisam de uma análise muito mais aprofundada, pois são momentos cuja força de expressão passa a escrever mais um capítulo de nossa história. Cansado de tudo, o brasileiro sai às ruas para protestar contra a corrupção, o sistema de saúde, de educação, enfim, outros tantos temas que demonstram insatisfação e engrossam a onda de manifestações cuja origem foi, ao que tudo indica, o descontentamento com o reajuste nas tarifas do transporte público Brasil afora. O que não faltam, hoje, são as considerações sobre os protestos e seus desdobramentos, pacíficos ou não. No mundo real e no mundo virtual todos querem dar a sua opinião e isto é muito valioso para o regime democrático. Mas é nesse sentido que o Jornal Ipanema reforça sua linha de instigar o leitor a refletir sobre a mudança. Foi assim quando opinamos sobre a tragédia do incêndio da boate Kiss em Santa Maria, no início do ano, que impôs, pela dor, a adoção de novas políticas de fiscalização e segurança. Toda mudança se faz pelo exemplo, porque ela precisa acontecer de dentro para fora e em cada um de nós. Mais do que nas urnas e nas ruas, buscar a ordem começa com pequenos gestos, em nossa casa, em nosso ambiente de trabalho, sem o tradicional “jeitinho pra tudo” quando se trata de levar vantagem própria, ignorando o errado ou fingindo que ele não existe. Que o clamor deste momento, fruto da insatisfação geral, possa efetivamente provocar em nós a verdadeira mudança.

Tomada de decisão Na coluna “O D DA Questão”, que o jornalista Djalma L. Benette, conhecido por Deda, apresenta toda segunda, quarta e sexta no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema (FM 91,1 MHZ), o sorocabano ficou sabendo nessa semana que não foi simples a decisão do prefeito Antônio Carlos Pannunzio de voltar atrás e cancelar o reajuste de R$ 0,20 no preço da passagem de ônibus em Sorocaba. Ele levou em conta o clima de comoção das ruas. Ele, como a grande maioria dos brasileiros, considerou inicialmente que essa agitação tratava-se de um grupo de baderneiros. Foi um de seus filhos, que mora em São Paulo, que mostrou a ele que haviam muitos indignados e do bem nas ruas. Pannunzio ouviu também jovens e reuniu-se com seu secretariado para tomar a decisão por volta das 14 horas de quarta-feira (19). E às 18 horas bateu o martelo que o aumento seria revogado e às 19 horas fez a nota à imprensa e aproveitou para entrar ao vivo nos telejornais da TV Sorocaba e TV Tem.

Perigo de voltar atrás Os assessores do prefeito alertaram a ele sobre os riscos de revogar o aumento: 1) decisão demagógica; 2) decisão de abrir precedente para que outros aumentos sejam combatidos com passeatas, 3) se revogou o aumento é porque não precisava ter elevado o preço semanas atrás. Esse, aliás, é o ponto que mais gerou discussão afinal ele denota falta de planejamento de um lado e falta de prioridade de outro. 4) Por fim, foi levando em conta o ônus de voltar atrás em uma decisão, afinal afirmou a coluna “O D DA Questão” que não havia condição financeira para isso na quarta-feira pela manhã e, no início da noite, achou uma forma de viabilizar a redução da tarifa. Anteriormente já havia dito ao repórter Jomar Bellini que não tinha condições de rever o aumento. Ou seja, deixou claro que tinha uma convicção e mudou de opinião. Pannunzio levou isso tudo em conta, mas resolveu arcar com o subsídio de R$ 12 milhões que os R$ 0,20 vão significar até o final do ano e entende que assim dá uma resposta positiva aos anseios da população. Mostra-se sensível ao grito das ruas.

Esperar para ver Claro que a decisão conjunta do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e do governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), de revogarem os aumentos na Capital pesou na decisão do prefeito de Sorocaba. Ainda o compromisso da presidente Dilma em pressionar o Congresso para liberar estados e municípios dos impostos de insumos dos ônibus também animou Pannunziou. Mas, ainda assim, vai pesar sobre essa decisão o risco dela ter sido equivocada. Mas isso só o tempo vai dizer. Só se espera que ela não seja usada como justificativa para obras que deixem de ser feitas.

Desembarcaram, verbo intransitivo Glauco Bianchini - jornalista que está até hoje em cargo de comissão na Prefeitura de Soro-

caba ininterruptamente desde 1996 quando Renato Amary (PMDB) assumiu o cargo de prefeito (foi nomeado em seguida por Vitor Lippi e em janeiro por Pannunzio) – é o único interlocutor que o ex- prefeito e atual presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba, Vitor Lippi, mantém dentro do atual Poder Executivo. O que se ouve é que os outros assessores já desembarcaram. Embora seja um verbo transitivo, o termo desembarcar é usado no intransitivo, mesmo. Seja lá o que isso signifique. Sendo aprovada a reforma administrativa que vai à Câmara nessa semana, a tendência é que piore a situação de Lippi.

Na prática Quando assumiu a presidência do Parque Tecnológico de Sorocaba, Vitor Lippi recebia lideranças de diferentes frentes da cidade com alta frequëncia. Claro que todas tinham algum tipo de pedido. Lippi, por sua vez, encaminhava esses pedidos aos setores de segundo escalão da Prefeitura e ganhava os louros quando realizados. Durou três meses essa prática. Secretários municipais deram ordens expressas para os funcionários públicos para fazerem seu trabalho sem privilegiar ninguém. Nem mesmo Vitor Lippi. O resultado disso é que a demanda de pessoas no Parque Tecnológico de Sorocaba despencou. O que prova a moralização pregada pelo prefeito Pannunzio que é claro: não quer mais troca-troca na Prefeitura, prática que ele disse ter ficado horrorizado em ter encontrado na prefeitura ao ter assumido o cargo em janeiro.

Basta Vitor Lippi assumiu o compromisso de estar ao vivo na Rádio Ipanema na segunda-feira (24), às 8h30, para falar e encerrar de vez o assunto sobre doação de uma área na rodovia Raposo Tavares, pertencente a empresa de Toninho Beldi (seu maior doador de campanha) para a Prefeitura de Sorocaba. No local será construído pelo Estado um novo Hospital Regional. Essa doação é questionada no Ministério Público pelo vereador Crespo que entende que há algo obscuro. Fica o convite.

Se ligue na quarta-feira Quem também assumiu o compromisso de estar ao vivo na coluna “O D DA Questão” de quarta-feira, dia 26, é o prefeito Antônio Carlos Pannunzio. Ele concedeu entrevista quando completou 100 dias no governo. Também promete ser um papo imperdível. Fique ligado.

ARTIGO

Preocupação

com o acessório

Isso mesmo, gastamos grande parte de nosso tempo preocupados ou agindo em função de questões secundárias, porém, como se diz no direito o acessório acompanha o principal. No trabalho pensamos no chefe, no colega que não nutrimos grande simpatia ou ainda preocupados como devemos estar vestidos etc e tal, deixando de lado a atualização da carreira em detrimento a do guarda roupa. Nas escolas, por exemplo, os profissionais de educação empenham grande parte do tempo que deveria ser usado no foco pedagógico, resolvendo conflitos que muitas vezes poderiam ser evitados se os limites fossem de fato exercido pelas famílias, situações que pouca ou nenhuma relevância deveria ser potencializada pelas famílias, que quando de fato precisam agir muitas vezes se omitem. Nos relacionamentos, também não são poucos os desvios do foco do principal em relação ao acessório. O amor, a amizade dão lugar a beleza, ao egoísmo e as questões meramente estéticas, os filhos então muitas vezes são prioridade nos discursos nas rodas de amigos nas academias, bares, salões de beleza e assim por diante. Você tem observado suas prioridades com atenção? Anda, por exemplo, cuidando da sua religião, espiritualidade, do amor ao próximo, da solidariedade, da ética, da paz na sua vida e de que ama? Bem você claro afirmaria: “Eu sei! Eu sei”! Ótimo. Então cuida do principal e depois talvez olhe para o acessório. Pense nisso e boa semana.

Parada total A CPI do Sorocaba Total ainda não saiu do papel. Com mais de 20 dias de sua criação, nenhuma reunião foi realizada pelos parlamentares para definir, entre outros assuntos, os vereadores que ocuparão os postos de presidente e relator ou o calendário de atividades da Comissão de Inquérito Parlamentar

3

Francisco Pagliato Neto é empresário e educador


4 ARQUIVO ABERTO / ARTIGOS Coletivos colocam partidos e imprensa em xeque As manifestações nas ruas brasileiras desvendam um novo personagem para o Brasil: os coletivos. Eles são o paralelo do que todos sabem ser um partido político. Ninguém sabe (ao menos exatamente) como funcionam, se organizam e principalmente como representam a sociedade. Mas deixam no ar uma pergunta: é possível uma sociedade sem político? Sem partido? A imprensa, essas manifestações revelam, também está em xeque. Aos poucos, ninguém vê em setores dela um porta-voz da sociedade, mas apenas de quem detém o poder. Não defendo a censura. Nada de calar a mídia. Nada de ditadura e muito menos de imprensa amordaçada. É hora de liberdade de imprensa verdadeira, ou seja, de quem narra e interpreta a sociedade para o cidadão e não o que se vê em revistas de circulação nacional e telejornais onde o que predomina é a ideologia do dono. O que ganha manchetes é uma tese sobre a realidade que sai de algum gabinete e que os jornalistas, para manter o emprego, acabam tentando provar com fatos nem sempre apurados como determina o rigor da técnica e da ética. As manifestações - que há alguns dias ganharam o noticiário da imprensa do mundo inteiro - começaram tímidas com algumas dezenas de manifestantes nas ruas de Sorocaba antes da primeira grande manifestação na cidade de São Paulo. No dia 20 de junho a comoção nacional esteve reproduzida em sorocaba. Tanto lá como cá, por trás da ação de protesto contra o aumento da passagem de ônibus está o Coletivo Passe Livre. Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro e uma lista de mais 50 cidades no Brasil tiveram manifestações nas ruas organizadas via rede social por esse Coletivo. O protesto encontrou eco na sociedade e setores de diferentes ideologias e classes sociais engrossaram as manifestações cada um com uma causa: justiça (PEC 37), segurança, ética, ambiental, sustentável, moral, econômica... Todas unidas por um alto grau de insatisfação. Sem cor. Os vermelhos (PT) e os azuis (PSDB) são alvo da insatisfação. A brutalidade da polícia. A omissão de Dilma, Alckmin, Haddad e afins. Todos são alvo dos insatisfeitos. Ninguém escapa. Fui um entusiasta imediato desses jovens nas ruas. Falei isso em “O D Da Questão” (Rádio Ipanema FM 91,1). Falei que me animava ver jovens indignados nas ruas do que resignados no mundo virtal. Me animou ver que um dia depois da polícia ter descido a borracha com truculência em manifestantes, uma drástica mudança de posi-

Ipanema Sistema Gráfico e Editora Ltda CNPJ - 01.142.640/0001-07 Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 199 Lageado - CEP 18.110-008 - Votorantim - SP Fone (15) 2102-0300 - Fax (15) 2102-0302

Filiação

ção do Datena, Marcelo Rezende e companhia na TV. Arnaldo Jabor pediu porrada e voltou atrás. O filósofo Renato Janine Ribeiro, da USP, também se redimiu e viu o que há de positivo nesses jovens nas ruas. Um coletivo, como diz o nome, é a maneira com que pessoas desacreditadas do modelo partidário do país encontram para se organizar. Mais do que querer um preço menor (quando não de graça) da passagem de ônibus, do fim da corrupção, da preservação ambiental, de uma mobilidade sustentável, o que essas manifestações despertam é a falência do modelo político e partidário vigente no Brasil. Temo que oportunistas (como fizeram na década de 60) desqualifiquem tanto os políticos que alguém resolva“fechar”as Câmaras de Vereadores, Assembleias Legislativas e Congresso Nacional. O argumento está latente na sociedade: “todos políticos são corruptos”. Não é bem assim. O modelo, de apenas os líderes decidirem por toda uma câmara, assembleia ou congresso precisa ser revisto e aprimorado. Mas é impensável uma democracia sem eles. Ou, se é, preciso descobrir qual é esse modelo. Não o vejo e nem entendo. Meu desejo é um só: que os governantes tenham sensibilidade em entender a voz das ruas e o modelo político mude. Hoje não existe opção. PT e PSDB ficaram iguais. Lula de um lado e FHC de outro podem bater o pé que são diferentes. Não são. Não são percebidos assim. E a Rede de Marina Silva, o encanto com Eduardo Campos ainda são apenas reprodução do mesmo modelo. O PMDB, cuja ideologia é a do durex (“aderimos a quem for governo”), é muito responsável por essa indignação das ruas. Ou estou errado? Em tempo 1: só desejo, muito, que nenhum governador (alô Alckmin) e suas polícias errem na mão. Se errarem, e um cadáver aparecer nas ruas, uma nova história será contada. Em tempo 2: Sorocaba viveu o clima de final de Copa do Mundo na quinta-feira, dia 20 de junho. Escolas liberaram alunos mais cedo, o comércio fechou antes do habitual, jovens caminhavam em grupos, com a cara pintada para a passeata. Um clima de festa que se manteve mesmo depois do preço da tarifa de ônibus (o argumento inicial de todo esse movimento). Desejo que essa festa não signifique a avacalhação da causa. Djalma L. Benette (Deda) faz a coluna O D Da Questão na Rádio Ipanema (FM 91,1MHz) as segundas, quartas e sextas a partir das 8h30 Diretoria Francisco Pagliato Neto Juliana Camargo Pagliato Editor Benedito Urbano Martins MTB 36504

Gerente Geral - Jornal Ipanema Wilson Rossi Gerente de Produção Roberval Fernandes de Almeida

diretoria@jornalipanema.com.br ________ 2102-0300 redacao@jornalipanema.com.br ________ 2102-0389 comercial@jornalipanema.com.br _______ 2102-0330 financeiro@jornalipanema.com.br ______ 2102-0308 circulacao@jornalipanema.com.br _______ 2102-0335 wilsonrossi@jornalipanema.com.br ______ 2102-0330 arte@jornalipanema.com.br - 2102-0340/ 2102-0342

Diagramação Jefferson Cascali de Lima

______________________________

Tiragem - 28.000 exemplares Distribuição - Sorocaba e Região PARA ANUNCIAR: comercial@jornalipanema.com.br 2102-0306 / 2102-0320 / 2102-0323 / 2102-0325 / 2102-0327 / 2102-0330

PORTAL DO JORNAL IPANEMA: www.jornalipanema.com.br Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo da inteira responsabilidade dos seus autores.

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

ESPAÇO DO RUI

Preparando o futuro Para muitas pessoas o termo idoso é sinônimo de ultrapassado, ao contrário do que acontece no Japão, por exemplo, onde os idosos merecem respeito, pois possuem sabedoria de vida e, assim, são consultados para transmitirem a experiência adquirida. Felizmente temos escolas que procuram valorizar a chamada terceira idade. Em Sorocaba, professores do Colégio Véritas, da Vila Santana, promoveram o encontro de avós, quando os netos nos entrevistaram. Foi no último dia 14, inclusive com chá da tarde e apresentação dos alunos de canto e dança. Fui convidado pela minha neta Mariana Silveira de Albuquerque Escanhoela, também dedicada aluna da Sheila’s Balet, recentemente premiada em primeiro lugar no festival de danças de Indaiatuba. Na sala onde fiquei, havia 1.500 anos de vidas e muita animação. Os alunos perguntaram como acontecia a educação na nossa infância e meninice; do que brincávamos, como era a cidade na época etc. Recordamos as brincadeiras de rua, como bolinha de gude, pião, amarelinha, ioiô, pipa e balão, além, evidentemente, das “peladas” nos campinhos de futebol. Falamos dos nossos professores, das consultas que fazíamos nas bibliotecas, pois não havia internet, computadores e nem televisão na nossa infância. Mas, a conversa estava ficando sonolenta aos alunos. Foi quando o experiente professor Guilherme Stievano deu seu show. Aposentado do Senai, ao responder pergunta sobre os telefones da época, lembrou que eram acionados por uma manivela e, assim, primeiro a telefonista atendia: “Com quem o senhor quer falar?” Em seguida, ela acessava o número desejado, através de um equipamento cheio de plugs,

a fim de completar a ligação. O aluno, curioso, quis saber se a telefonista podia ouvir a conversa. Guilherme ficou em pé, gesticulando e se comunicando maravilhosamente com a platéia; e saiu com esta: “A telefonista sabia mais da vida das pessoas do que o padre”. Todos caíram na gargalhada, o que motivou o professor a completar: “É verdade! Conheci até uma telefonista que se casou com um padre. Foi bom. Os dois sabiam todos os segredos da cidade, inclusive um do outro”. Achei a iniciativa do Colégio Veritas (que vem do latim: verdade) um evento fantástico. Foi a oportunidade dos netos se orgulharem das nossas histórias. Ainda, o festival gastronômico, com doces, bolos e salgadinhos mereceu aplausos. Como seria bom que as famílias estimulassem a volta das gostosas conversas em suas casas. E como seria bom que outras escolas fizessem o mesmo. Há alguns anos, no Centro Educacional do SESI presenciei, também, uma experiência fantástica: os pais de alunos eram convidados a falar em sala de aula sobre suas atividades profissionais: bombeiros, advogados, médicos, lixeiros, professores etc. As crianças vibravam e apontavam: ”Esse é o meu pai”. Mostravam orgulho dos seus heróis aos amiguinhos e, sem dúvida, cresciam em sensibilidade. Digo isso porque muita coisa pode ser feita por educadores comprometidos para a melhora das relações humanas. Reflita sobre isso.

Rui Batista de Albuquerque Martins é jornalista e publicitário

Pastel com guaraná, bons tempos nos encontros da ASI Os 76 anos da Associação Sorocabana de Imprensa foram comemorados com uma feijoada no último final de semana. Estive lá. Mais de cem pessoas participaram. Muitos jornalistas, publicitários e convidados com suas famílias deram um toque especial a esta confraternização da ASI. Tenho uma paixão antiga pela entidade desde 1979 quando me associei na época do presidente Claudio Grosso. A sede era na rua XV de Novembro em uma sala alugada. Anos depois, em 1989, como presidente da ASI participei da comissão de construção e essa equipe levantou a sede própria no Campolim com o apoio de empresários da cidade. A história da ASI registra fatos do jornalismo sorocabano desde 1937. No painel de fotografias dos ex-presidentes da associação colocado ao lado da porta de entrada da entidade, vemos uma trajetória de profissionais. Todos se dedicaram com seus conhecimentos, cultura, arte e escritas para levar comunicação à cidade de Sorocaba. Retornando à feijoada organizada pela diretoria do Fernando Negrão Duarte, conversei com um dos pioneiros da ASI que foi prestigiar o evento. O jornalista e advogado Ubirajara Batista Ferreira foi presidente sucedendo o saudoso jornalista Francisco Camargo Cesar, Cecê. Contava Ubirajara enquanto beliscávamos um torresmo com o José Desidério e Teófilo Negrão, que sua “indicação aconteceu durante os pastéis com guaraná da diretoria do Cecê”. “As reuniões da ASI eram na sede da rua Dr. Braguinha ao lado da Praça Cel. Fernando Prestes. Havia uma pastelaria ao lado e era sagrado após as reuniões comemorar ali

os encontros dos jornalistas”. Ubirajara relatou que “em um desses eventos foi convidado para assumir a presidência da ASI na vaga deixada por Cecê ao final da sua gestão”. A eleição foi realizada e o vitorioso Ubirajara Ferreira empossado com um almoço festivo. A unidade e o carinho dos associados expressado na alegria da festa dos 76 anos é sinal de que a ASI ainda tem muitas feijoadas e pastéis com guaraná para continuar viver os bons tempos desde a sua fundação. Nossa tradição de Sorocaba ser a primeira cidade do interior do estado de São Paulo a ter um jornal publicado “O Paulista” em 1842 continua a fazer história pela ASI. Se em 1872 existia o jornal “O Ipanema” editado pelo jornalista Manoel Januário de Vasconcelos, hoje em 2013, o Jornal Ipanema sob a direção da família Pagliato leva à frente essa missão de informar e formar opiniões. Bem-vinda colega, Doutora Claudia Cristina Pereira Gomes Antila pela continuidade dos artigos de “Saúde” na coluna de seu pai. Esteja certa que a intenção do Dr. Mário Cândido será mantida e viva entre nós, seus leitores e jornalistas do Ipanema.

Vanderlei Testa é jornalista e publicitário leia este e outros artigos de Vanderlei Testa no Portal www.jornalipanema.com.br


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

5


6

PAULINHO GODOI paulinhogodoi@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br

6

GABY CAMARGO GA PUSTIGLIONE

JORNALIPANEMA IPANEMA//22 22 de de junho junho de JORNAL de 2013 2013

gaby@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br

ANIVERSARIANTES Quinta-feira (20) – Evandra Moura Rabello Sábado (22) – Patricia Saliola Domingo (23) – Diná de Almeida Santos Domingo (23) – João Gabriel Domingo (23) – João Paulo Corrêa Domingo (23) – Silma dos Santos Buffo Segunda-feira (24) – Jean Felipe Ribeiro silva Terça-feira (25) – Eduardo Benes Sales Terça-feira (25) – Fabiano Puglia Quarta-feira (26) – Marcos Roberto Alves Quarta-feira (26)– Silvério Leme Filho Quinta-feira (27) – Cláudio Costa Quinta-feira (27) – Vera Lucia Viudes Petrocchi Sexta-feira (28 )– Isabella Pagliato Franciulli Sexta-feira (28) – Cármine Graziozi Sexta-feira (28) – Dante Catuzzo Sexta-feira (28)– Sonia Chébel Mercado Sparti res

i e Michelle Pe

Alexandre Ricc

Parabéns Para Olga Acosta Barbosa, que completou 78 anos no dia 13 de junho. Alegria dos amigos e familiares, em especial os filhos Rosimeire Barbosa e Benedito Lourenço Barbosa, o Sol, motorista do prefeito Antonio Carlos Pannunzio.

Teylor apaixo na

do

Dia dos Namorados já passou e muita gente comemorou. Alexandre Ricci e Michelle Peres “brincaram”na foto, mas o casamento é sério e está marcado para setembro. Outro que foi “flechado”pelo Cupido, foi o fotógrafo-colunista Teylor Soares que fez uma declaração nada convencional. A placa foi bem sugestiva.

Antonio Ribeiro, Sílvia Matilde (presidente do CIM-Mulher), Ana Amélia Paschoal e Marcelo Antonio Cremon

Prefeito Antonio Carlos Pannunzio e a primeira-dama Maria Inês Moron Pannunzio

Pedro e Thaís Pagliato Cons ani

Final de semana animado com os “arraiá” das crianças. Quem resiste aos fofinhos Pedro e Thaís Pagliato Consani ? Ficaram lindos e essa semana rolou muito mais “arraiá”pela cidade. Estou de olho.

Cultura do chá A primeira-dama Maria Inês Moron Pannunzio recebeu cerca de 70 convidados para o Chá Cultural Chinês no American Bar do Ipanema Clube, com toda renda revertida para o Fundo Social de Solidariedade. Marco Antônio Penteado ficou encarregado das iguarias, mas o chá realmente foi um sucesso graças aos admiráveis Jorge Afeich e Ivana Back,que abrilhantou e encantou com sua linda presença, numa saia lápis que poucas podem usar.

Costelada do CIM-Mulher

Sucesso absoluto Cerca de 300 pessoas prestigiaram mais uma edição de sucesso da Costelada do Berlin em prol do CIM-Mulher. Domingo de música, delicioso almoço e solidariedade. O CIM-Mulher preparou diversos eventos para 2013 com o objetivo de arrecadar fundos para a aquisição da sede própria da entidade, empresas solidárias como o Berlin estão dando uma mãozinha para o CIM-Mulher abraçando a causa.

Deputada federal Iara Bernardi (PT) e Antonio Sérgio Ismael

Cibele Strutz e Fábio Oliveira Priscila Gusmão e Rosana Moreno


7

Foto: Flávio Angelin

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Caldos

são os destaques das festas juninas

Cida Haddad

M

ês de junho lembra Festa Junina e não tem como ficar longe das deliciosas guloseimas dessa época do ano. A chef Ana Cristina Fernandes Dias afirma que a tradição da festa junina sempre veio de pratos preparados com milho, como curau, bolo e pamonha. Além dessas delícias, as opções mais pedidas são batata doce, doce de abóbora, paçoquinha, pé de moleque e pinhão. “O amendoim é outra sensação na preparação dos pratos, pois vai até em pratos como a can-

jica, sempre moído”, diz Ana Cristina. Hoje como muitas das festas juninas são feitas, geralmente, à noite Ana Cristina afirma que os caldos estão entre as novidades do cardápio e, claro, sem deixar os ingredientes típicos de lado. Ana Cristina conta que na Festa Junina da Paiffer Investimentos, realizada na noite de terça-feira (18), ela optou por fazer um caldo com milho, abóbora e gengibre entre os ingredientes. O Caldo Verde também tem se tornado popular, com linguiça calabresa, paio, couve e batata. Quando o assunto é bebida das festas juninas, não podem faltar o quentão, por exemplo, e para aromatizar as bebidas o destaque vai para a laranja e limão.

Chef Ana Cristina Fernandes Dias

to Fotos: Sérgio Rat


8

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Tipos de vinhos

preferidos para o inverno

O

inverno em nossa região não é dos mais intensos como em outras regiões e países, mesmo assim, temperaturas baixas combinam com comidas consistentes e pratos literalmente mais “quentes”, assim pedindo vinhos mais encorpados e na maioria das vezes os tintos, afirma Rodrigo Bertin, diretor geral da Maison Bertin. Além de vinhos mais encorpados, eles devem ser mais “quentes”, ou seja, eles devem proporcionar uma sensa-

ção de calor em boca, o que é ocasionado pela variação alcoólica do produto. “Portanto deve-se escolher vinhos um pouco mais fortes, variando dos habituais do dia a dia que giram em torno de 13% de graduação, para outros próximos de 15% de graduação. Um vinho para que possua uma graduação alcoólica mais alta e mesmo assim não agredir o paladar, geralmente passa por envelhecimento em madeira e custa um pouco mais caro do que os vinhos mais jovens e de pouco grau alcoólico”, afirma.


9

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Os tipos de vinhos preferidos do inverno, com comidas típicas da estação, conforme Rodrigo Bertin. •

Amarone (Veneto, Italia): Vinho tinto aveludado e denso, com aromas e sabores de frutas secas, chocolate e vermute. Harmoniza bem com carnes de caça (ex: cordeiro) e queijos fortes como o parmesão. Malbec Argentino Encorpado: Vinho tinto muito concentrado e intensamente frutado, com aromas geralmente de frutas vermelhas, violeta e especiarias. Harmoniza muito bem com um churrasco ou fondue de carne. Vinhos do Porto e Madeira: Vinhos fortificados com aguardente vínico. Na maioria das vezes são doces e licorosos. Harmonizam bem com fondue de chocolate. Vinhos do Alentejo encorpados (Portugal): Vinhos redondos, quentes e muito macios. Possuem aromas exuberantes, com notas de frutas e de especiarias. Harmonizam muito bem com massas com molho de tomate.

Vinho Jerez fino (Espanha): Vinho licoroso seco, com aromas intensos de pera, amêndoas e pão. Na boca é potente e possui sabores de frutas secas e longa persistência. Harmoniza bem com vários pratos como entradas e sopas, aves, presuntos e queijos suaves. Barolo (Piemonte, Itália): Extremamente encorpado, mas com textura fresca e vibrante fornecida pela acidez e pelos taninos firmes. Harmoniza perfeitamente com risoto de trufas brancas e carnes finas, mais um bom Barolo sugiro ser degustado sem a presença de nenhuma comida, apenas com uma ótima companhia. Shiraz encorpado: Vinho com coloração vermelho cereja profundo, com aroma de frutas maduras como framboesa, groselha negra, caramelo, com especiarias e em boca apresenta taninos maduros e generosos. Harmoniza bem com carnes assadas e queijo tipo Gouda. Chardonnay Encorpado: Vinho complexo, elegante e apresenta bouquet de frutas brancas e toques minerais. Em boca nota-se frutas maduras, mel, baunilha e tostado. Harmoniza bem com carnes brancas e fondue de queijo.

“Para finalizar, complemento que as sugestões de harmonização são alguma possibilidades que esses vinhos possuem harmonização dentre muitas outras. E convido a todos os leitores a experime um dia combinar queijo gorgonzola com um vinho de sobremesa como: Ex: Late Harvest (Colheita tardia), Sauternes (Fran ou Tokaj (Hungria)”, afirma Rodrigo.


10 0

Fondue: prato ideal para o inverno Cida Haddad

O

início do inverno faz com que o fondue seja muito bem-vindo em encontros com amigos e familiares. A chef Ana Cristina Fernandes Dias afirma que hoje em dia é comum as pessoas prepararem a base do queijo do fondue em casa e não comprarem fora, como era o hábito. “Assim todos têm a opção de escolher o tipo de queijo que mais gostam, que não precisa ser sempre os de gostos mais ‘fortes’”, comenta Ana Cristina. A preparação caseira também é vista quando a base do fondue é de chocolate, afirma a chef, pois hoje o mercado oferece variedade quanto ao grau do cacau.

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Fondue de queijo caseiro: Ingredientes Alho: 1 dente Queijo gruyère: 400 g Queijo estepe: 550 g Vinho branco seco: 180 ml Kirsch: 1 cálice (pode substituir por conhaque) Fécula de batata: 1 colher de chá Noz-moscada: 1/2 colher de chá Pimenta-do-reino: a gosto Pão italiano

Modo de Preparo: Corte o pão em cubos de 3 centímetros. Reserve. Esfregue o alho no interior (principalmente o fundo) de uma panela de fondue (cerâmica). Reserve. Em uma outra panela (de preferência antiaderente), misture os queijos, metade do vinho branco e o Kirsch. Leve ao fogo baixo e mexa até obter um creme homogêneo. Mantendo o fogo sempre baixo. Dissolva a fécula de batata no restante do vinho branco. Adicione essa mistura à panela com o creme de queijos. Misture bem até engrossar. Tempere o creme com a noz-moscada e pimenta do reino. Retire do fogo e transfira o creme para a panela previamente preparada com o alho. Coloque sobre um réchaud aceso e sirva.

Falso fondue

de chocolate

PARA BOX........................................ Falso fondue de chocolate Por Juliana Moraes Ingredientes: Ingredientes: 22colheres colheresde desopa sopade deachocolatado achocolatado 11lata de leite condensado lata de leite condensado 11lata latade decreme cremede deleite, leite,sem semoosoro soro 22colheres de sopa de cachaça colheres de sopa de cachaça Modo de preparo: Modo deo leite preparo: Leve ao fogo condensado, o Leve ao fogo eo aleite condensado, o achocolatado cachaça achocolatado e a cachaça Misture até desprender do fundo da Misture até do grosso fundo da panela e fi cardesprender o creme bem panelaoefogo ficar eoacrescente creme bemogrosso Abaixe creme de Abaixe o fogo e acrescente o creme de leite leite Mexa poruns maistrês unsminutos três minutos Mexa por mais Sirvacom compedaços pedaçosde defrutas, frutas,brioches, brioches,e Sirva e bolo cortados em cubos largos. bolo cortados em cubos largos.


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

11


12

ALE SCAPOL

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

alescapol@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br Fotos: Flávio Angelin

Adrieli Longo e Ariane Stecca

Arraiá O animado clube das Luluzinhas promoveu mais um encontro, dessa vez uma deliciosa festa junina, regada à muita comida, bebida, sanfona e animação. Essas meninas não param! Tudo o que elas fazem é divertido e recheado de conteúdo. Sou fã!

Carol Lucchesi

Ronaldo Richieli

Aline Peres

Cristiane Andrade

Luciana Silva, Lucy de Miguel e Cláudia Silva

Cristiane Andrade

Juliane Brizola Flávia Martins

Ana Maria Francisco e Aline Rosa


CORPO EM FORMA / SAÚDE

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

13

Alergia ao látex uma realidade

A

palavra “látex” deriva do latim, cujo significado é água nascente, líquido, leite; mas na botânica é um suco espesso, quase sempre alvo, raramente amarelo ou rubro, que dimana de muitas plantas mediante ferimento. É uma emulsão cujos componentes são resinas e borracha. A seringueira (Hevea brasiliensis) é uma árvore da família da euforbiácias, de folhas compostas, flores pequeninas, reunidas em amplas panículas. O fruto é uma grande cápsula com sementes ricas em óleo. A madeira é branca e leve, de cujo látex se fabrica a borracha. Alergia ao látex da borracha natural tem sido conhecida a mais de um quarto de século, e nestes anos assumiu grande importância na prevalência de reações anafiláticas, tanto como fator ocupacional, como em centros cirúrgicos, e mesmo em situações rotineiras, em adultos e crianças. Assim, a borracha/ látex deixaram de ser causadores apenas de dermatites de contato, para ter um leque muito maior de sintomas, àquelas IgE mediadas, indo desde urticária de contato até reações anafiláticas graves com diversos casos de morte relatados.

A prevalência da sensibilização ao látex na população geral gira em torno de 1% nos trabalhadores da área de saúde de 3 a 17%, podendo chegar a 50% nos pacientes com espinha bífida. Portanto, os trabalhadores da área de saúde, assim como indivíduos com histórias de cirurgias repetidas (ex. crianças com espinha bífida), indivíduos que trabalham na indústria que utilizam a borracha natural como matéria prima, pacientes com eczema de mão além de pacientes que comprovadamente tenham reação a frutas tropicais fazem parte de um importante grupo de risco para sensibilização ao látex. Mais de 2000 plantas produzem látex, mais de 99% do látex comercializado provém da Hevea brasiliensis, a quantidade de proteínas existentes variam de 1-1.8%, conforme a localidade de plantio, fatores climáticos, solo e fertilizantes. Mais de 200 proteínas estão presentes no látex, sendo a Heveina e Hevamina, os de maior concentração. Existem outros componentes como carboidratos, lipídios, polisoprenos e constituintes inorgânicos como potássio, magnésio, sódio, cálcio e zinco. No entanto, poucas são as proteínas do látex responsáveis pela sensibilização e desenvolvimento de alergia. Apesar de basicamente as reações mediadas por IgE para as proteínas da árvore da borracha (seringueira – Hevea brasiliensis) ocorrerem por antígenos da borracha natural, podem apresentar reação cruzada com outras plantas, frutas e vegetais derivados, tendo o que chamamos de

síndrome látex-frutas. Diversas proteínas mostram homologia com enzimas comuns de plantas, sendo assim a explicação da reação cruzada. As frutas e verduras mais comumente envolvidas são: banana, abacate, manga, kiwi, papaia, pêssego, batata, tomate etc. Alguns estudos recentes indicam que a realidade é extremamente complexa, pois apenas poucos pacientes sensíveis ao látex reagem também alguma comida A subclasse Dilleniideae inclue além da Hevea brasiliensis várias plantas que podemos consumir de diversas formas, e algumas podem apresentar potencial possibilidade de sensibilização cruzada, como a manga, banana, kiwi, pêssego, maracujá e até a nossa mandioca. Mesmo em despeito a existência de alguns consensos sobre alergia ao látex, nos EUA e na Europa, ainda existem controvérsias, gerando confusão tanto para médicos especialistas ou não, assim como para enfermeiros não habituados com alergia, e principalmente para os pacientes. Estas controvérsias vão deste o diagnóstico, até simples orientações, que alguns podem julgar excessivas, mas podem evitar aos pacientes riscos desnecessários. O diagnóstico é feito pela história clínica (anamnese) precisa e detalhada, necessitamos de exames subsidiários para que possamos na rotina clínica comprovar o diagnóstico. O teste cutâneo de leitura imediata (skin prick

test – SPT) é o teste mais confiável no diagnóstico da sensibilização ao látex, mas a reprodutibilidade depende de diversos fatores, alguns destes muito difíceis de padronizar. O teste de contato com látex e seus componentes é indicado em pacientes com eczema crônico de mãos e que tenham história de uso de luvas, mas ainda não há correlação entre os resultados positivos, com a sensibilização IgE mediada. Dentre os métodos “in vitro”, isto é, laboratoriais, o RAST, mostra ser um pouco menos sensível que os SPT, no entanto com segurança, sem levar a risco de vida ao paciente, sem necessidade de especialista na realização e solicitação, de interpretação clara e reprodutível na prática clínica e laboratorial na detecção da sensibilização ao látex. O RAST com adição anticorpos monoclonais, pelo método ImmunoCAP ® é o método mais seguro e confiável no estudo da sensibilização ao látex. Portanto, o principal para o paciente ao látex é ter seu diagnóstico bem feito e confirmado e ser bem orientado, sendo dúvidas tiradas com o seu médico alergista.

Martti Antila Médico Alergista / CRM 56.847


14

RENATA MOECKEL

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

renatamoeckel@jornalipanema.com.br / mais fotos: www.jornalipanema.com.br

Em alta nas baixas temperaturas As profissionais da área da moda, Marcela Laccava e Priscilla Zanelatto dão as dicas para o inverno que está chegando. Segundo elas, a moda neste inverno parte de um mix de inspirações variado e contrastante; os principais elementos que compõem esse mix são: o estilo medieval, que aparece principalmente nas sandálias gladiadoras, e em mangas amplas. O fetiche traz na transparência, nas fendas e no verniz uma pegada mais sexy ao look. O militarismo composto de cores fechadas como verde militar e o marrom, botões em fileira, tecidos estruturados como a sarja e o tricoline. O boyish, a alfaiataria com uma nova roupagem para o feminino, peças antes exclusivas para o público masculino aparecem no armário delas, blazers mais compridos, camisas amplas, calças retas de cintura no lugar. O country estilo que há algum tempo já faz parte dos nossos invernos, e aparece mais uma vez, com suas botas de bico fino, franjas e cores terrosas. Para não errar o ideal é fazer a composição do look misturando elementos de cada estilo, de preferência contrastantes, mesmo porque a ideia não é um look temático. Veja as sugestões de looks feitas por Marcela e Priscilla no www.jornalipanema.com.br

Intercâmbio Gastronômico O restaurante La Doc deu início a um “intercâmbio gastronômico”, que consiste em trazer para cidade grandes nomes da enogastronomia brasileira. O começo não poderia ter sido melhor... o La Doc recebeu a visita do mais renomado “chef” da cozinha francesa em nosso país, Laurent Suaudeau. Além do cardápio clássico, o La Doc ofereceu aos seus clientes um menu de cinco tempos: couvert, entrada, primeiro prato, segundo prato e sobremesa, elaborados por Laurent. O renomado chef é amigo pessoal de Rezende, um do sócios do La Doc, desde a época do Parigi, o restaurante de cozinha franco-italiana do Grupo Fasano, onde trabalharam juntos. Para os amantes da gastronomia, Laurent é uma unanimidade. Ousado, criativo e com-

Abraço com carinho... Para Dayse Carriel, que comemora 80 primaveras na próxima segunda-feira (24), com nossos votos de muitas felicidades. As comemorações começam hoje com um almoço ao lado dos filhos e netos no Ipanema Clube. Parabéns!

petente, produz com sabedoria inusitadas combinações, o que faz do seu trabalho uma verdadeira arte. A próxima estrela a visitar o La Doc, com data marcada para 25 de junho, será o Chef Luciano Boseggia, também chamado de O Rei do Risoto. Na foto Marcos Atalla e os chefs Laurent e Rezende.


CAPA 15

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013 Sérgio Ratto

a para a farmácia dentro de cas Dona Ondina mantém um

quase 30 anos a doação de remédios há

A solidariedade

que faz a força Ações particulares de benemerência e dedicação ao próximo ajudam a aliviar o sofrimento de muita gente Marília Pagliato “Faça o bem não importa a quem”, com certeza todo mundo já ouviu essa frase em algum momento da vida. Essa máxima é levada muito a sério por pessoas que se dedicam ao bem-estar alheio, com iniciativas próprias levadas muito a sério e que representam uma grande parcela da própria vida destes ativistas do bem. Apesar da idade e da falta de apoio constante para manter sua Farmácia Comunitária, Ondina Terezinha Maneli Rodrigues, 79 anos, diz que não desanima do trabalho

que começou há quase três décadas. “Pra mim isso é a minha vida. Se as pessoas soubessem o quanto é gratificante, ajudariam muito mais”, diz, emocionada. A Farmácia Comunitária que fica na Vila Porcel em Sorocaba já ajudou muita gente com a doação de medicamentos de forma gratuita durante esses quase 30 anos de existência. A criação do serviço foi ideia da própria Ondina que após ouvir uma briga de vizinhos que discutiam por desperdiçarem remédios e não saberem usá-los de maneira correta, resolveu intervir. Ela pediu para que os vizinhos levassem a ela os medicamentos

que sobrassem após o fim de algum tipo de tratamento. Começava assim o estoque da Ondina, acionado toda vez que alguém precisava de remédios, apresentando receita médica e a real necessidade de adquiri-lo sem custo. A caixinha em que ela armazenava os medicamentos transformou-se hoje em 22 prateleiras organizadas em ordem alfabética com mais de mil tipos de remédios. Dona Ondina conta que o serviço precisa continuar funcionando, pois é essencial para as pessoas. “Aqui eu não tenho religião, partido político ou time de futebol. Eu trabalho em prol das

pessoas. Apesar de todas as dificuldades em mantê-la funcionando, eu vou atrás de doações, faço bazar e busco alternativas para continuar ajudando”, diz, orgulhosa.

funciona dentro da própria casa, em um cômodo à parte. E estende sua ação: parte dos remédios com pouca saída ela doa antes do prazo de vencimento para as igrejas locais. Nascida em São Manuel, Ondina diz ser grata a Sorocaba e pela oportunidade de ajudar a quem precisa. “Ganhei o título de cidadã sorocabana, mas se pudesse eu o trocaria por doações para ajudar as pessoas que dependem de mim nesta farmácia. Muitos, se encontrassem a dificuldade que tenho para continuar com este projeto, teriam desistido.

Eu só peço que as pessoas que tiverem algo sobrando não esqueça daqueles que precisam”, avisa. Para solicitar o remédio na Farmácia Comunitária é preciso ter em mãos o receituário e ligar no local antes para confirmar se existe o produto. O telefone é (15) 3233-7446. Já para aqueles que quiserem doar roupas, produtos de limpeza e medicamentos, basta ir até a farmácia que fica na rua Medeiros Simas, 52, Vila Porcel.

Um pouco de tudo Na Farmácia de dona Ondina, como o local acabou sendo mais conhecido, é possível encontrar remédios, leite e até suplementos alimentares. Mas para continuar com essa distribuição gratuita não é nada fácil. “Sempre recebo promessas de doações e ajudas, mas são só promessas. A gente caminha sem ajuda de ninguém e isso é muito difícil, pois dependemos de doações da própria comunidade. Sinto ainda mais essa dificuldade no final do mês

quando chegam as contas de luz, telefone e preciso comprar produtos de limpeza para a farmácia”, explica Ondina. Mesmo com todas as dificuldades para continuar com o projeto, dona Ondina não pensa em desistir. “Quero continuar com esse trabalho até o fim da minha vida. O que me preocupa é não saber como vai ficar tudo isso quando eu já não estiver mais aqui”, reflete. Diariamente ela trabalha sozinha em seu projeto particular de solidariedade, que


16 CAPA

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Fotos: Marília Pag

liato

Alimentos também

para o espírito M

aria Rosa faz parte de um grupo de 21 voluntárias que trabalham para amenizar a necessidade e a fome de muitas famílias em Sorocaba. Para isso, a ação se concentra em doação de cestas básicas doadas pela Casinha de Nazaré. Segundo Maria Rosa, que participa do projeto há 15 anos, o trabalho voluntário é gratificante. “Eu sempre gostei de me doar às pessoas, mas só foi possível me dedicar mais a essas causas depois da minha aposentadoria”, explica. Atualmente a Casinha de Nazaré distribui 120 cestas básicas mensais para famílias previamente cadastradas para receber o benefício. Mas, este volume aumenta em mais 20 cestas, todo mês, para atender a quem aparece no local sem aviso e precisa da doação. Quem vê as mulheres reunidas alegremente na Casinha, trabalhando com afinco na separação de alimentos e montagem das cestas, nem imagina a dificuldade em se conseguir doações. “Aqui nós fazemos bazares para vender roupas, sapatos, cobertores e até utensílios domésticos. Além de recolhermos doações e até fazemos rifas para conseguir verba para comprar os mantimentos”, revela Maria. A Casinha de Nazaré foi fundada por volta de 1986 por Maria do Carmo, Maria Benedita Keller, Lourdes

Sérgio Ratto

O produtor musical Marcelo Morgan oferece seu talento para aliviar o sofrimento de pacientes com câncer

Texeira e Maria de Lourdes Maia com o simples objetivo de ajudar a comunidade. Ali todo mundo é voluntário e dedica boa parte do seu dia às ações beneficentes. As mulheres são organizadas e o grupo possui até diretoria: presidente Marina Takeko e a vicepresidente é Itália Cristina. A aposentada Terezinha Dales da Silva, 76 anos, participa da atividade desde o começo. “Comecei como costureira e atualmente faço o café do pessoal. Aqui é maravilhoso e eu me sinto muito bem ajudando as pessoas”, afirma. Já para a costureira Darziza de Almeida, 87 anos, ajudar é fazer o bem para quem se doa e para quem recebe a doação. “Eu me sinto muito bem podendo ajudar pelo menos um pouquinho as pessoas”. Em um ambiente descontraído e de união, as mulheres conversam, brincam e falam o tempo todo, sem perder o foco no trabalho. “O clima não poderia ser melhor. Quando não vou às reuniões, minhas ‘meninas’ perguntam e avisam que sentem a minha falta”, alegra-se Maria Rosa. A Casinha de Nazaré também recebe todo tipo de doação tanto para vender no bazar, quanto de alimentos para montar as cestas básicas. Para ajudar, basta entregar a doação na sede do grupo, no Largo do São Bento, ao lado do Mosteiro São Bento, no centro de Sorocaba.

Tempo e dedicação: as mulheres se reúnem para montar as cestas básicas distribuídas todo mês

Um remédio musical Que a música tem poder, disso ninguém duvida. Estimula, relaxa e também, claro, faz bem à saúde. De olho neste poder peculiar, o produtor musical Marcelo Morgan, desde 2005, resolveu doar um pouco de seu talento e conhecimento para proporcionar bemestar para um público muito especial: crianças e adolescentes atendidas no Hospital do Gpaci (Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil). Neste mês, Morgan chega à produção de quase 200 músicas que foram ofertadas aos pacientes como forma de estímulo à fase de recuperação, uma etapa tão aguardada pelos pacientes e seus familiares. O produtor musical sabe muito bem a importância deste estímu-

lo, já que ele mesmo vivenciou a agonia de ter um filho diagnosticado com leucemia, aos 5 anos e atendido pelo GPACI. Hoje, aos treze anos, Leonardo está curado e seu pai continua se dedicando ao projeto batizado com o sugestivo nome de Música Feliz. “Desde o ano passado ele está de alta, integralmente”, comemora. “A música acaba renovando as esperanças, principalmente dos familiares, pois mostra que tem gente fora torcendo por eles. A criança gosta também de ter uma música dela, mas percebo que na família também há um grande benéfico”, afirma. Pelo site do projeto ele recebe 10, 20 pedidos de música. Varia bastante, e vem de todas as partes do Brasil e até do exterior. Como é impossível dar conta de tantos

pedidos, ele seleciona alguns casos e produz as músicas, executadas por cantores contratados para este fim. Em cerca de 3 dias, o paciente ganha uma canção personalizada, que geralmente leva seu nome no título e revela uma grande mensagem de otimismo. A música é ofertada ao paciente sem custo algum e também fica disponível no site do produtor musical. “É uma grande retribuição. Pois como disse, já passei por isso. É uma sensação de dever cumprido. Nada melhor do que poder usar nosso talento em benefício do próximo”, conclui. Para saber mais sobre o projeto e conhecer algumas produções, o site é: www.musicafeliz.com.br


NEGÓCIOS E

OPORTUNIDADES

22 de junho de 2013 - edição 721 www.jornalipanema.com.br

Sorocaba terá primeiro flat para morar Modelo de moradia, com o conforto de uma residência e a conveniência de um hotel de luxo

C

om arquitetura inspirada nos imponentes edifícios de Dubai, nos Emirados Árabes, o Red, projeto inovador da Brink Construtora e Incorporadora, traz para Sorocaba um novo conceito em flat para morar, unindo o melhor que se pode ter em modelo de moradia, com todo o conforto de uma residência aliado à conveniência de um hotel cinco estrelas. O Red está situado às margens da rodovia Raposo Tavares, com facilidade e segurança de acesso pela rua João Wagner Wey. Em 6 mil m2 de área construída, o empreendimento conta com apartamentos de 43 a 63m2 e infraestrutura completa, incluindo cozinha privativa, serviço de camareira, lavanderia self service ao modelo americana, espaços office e beauty, além de área comum destinada ao lazer, com salão de festas e piscina com borda infinita. Diferentemente de um flat convencional, conta Cléber Donaire, diretor da Brink Construtora, o local foi concebido para servir como residência

fixa, oferecendo autonomia e privacidade ao morador, que poderá preparar uma refeição em sua unidade e, até mesmo, receber amigos. Ao mesmo tempo em que faz as vezes de uma casa, terá, ainda, toda a comodidade dos serviços disponíveis em um hotel de luxo. “O Red chega a Sorocaba para atender a crescente demanda daqueles que moram ou visitam a cidade para trabalhar e buscam um local para viver, com toda a comodidade de um hotel cinco estrelas, mas sem perder, contudo, o conforto e a privacidade de uma residência”, destaca Donaire. Mercado Em um investimento da ordem de R$ 40 milhões, o edifício Red está entre os grandes projetos planejados pela Brink Construtora para os próximos anos. O empreendimento vai gerar 70 empregos diretos, aquecendo ainda mais o mercado imobiliário de Sorocaba e região.

Até o final deste ano, estão previstos, ainda, mais três lançamentos da construtora. “A Brink já terá investido, até dezembro de 2013, cerca de R$ 150 milhões em projetos”, adianta Donaire. Outra contribuição econômica do Red está em seu potencial de locação. Com a chegada de grandes indústrias a Sorocaba - e junto delas profissionais bem remunerados -, o edifício também pode proporcionar aos investidores bom retorno financeiro, com a locação dos apartamentos. Tal modelo de empreendimento já contribuiu fortemente com o aquecimento do mercado imobiliário na capital paulista, sendo, de fato, a nova tendência do segmento. Arquitetura moderna O design do edifício Red, cujas linhas remetem ao contorno de uma vela (barco), foi cuidadosamente pensado pelo arquiteto Rafael de Aquino, traduzindo a ideia original do diretor da Brink. “Queria um empreendimento que

Cléber Donaire

saltasse aos olhos, não só pela infraestrutura, mas também pela arquitetura moderna e inovadora”, diz Donaire. O arquiteto explica que a inspiração veio de referências nos Emirados Árabes, onde os arranha-céus destacam-se pela imponência e design inovador. “O empreendimento é bastante sofisticado, com linhas contemporâneas. A intenção é que se torne um ponto de referência para quem trafega pela rodovia Raposo Tavares”, prevê Aquino.


ESPAÇO

2 EMPRESARIAL

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013 SZS Assessoria de imprensa

Citroën Confiance:

seminovo com mimos de zero quilômetro

C

omprar um carro seminovo nas concessionárias Citroën Notre Dame de Sorocaba e Itu ficou ainda melhor: com o relançamento do programa Confiance, os veículos vendidos passam a ter ampla garantia, assistência 24 horas em parceria com a seguradora Mapfre e ainda melhores condições mecânicas e de manutenção. “Comprar um seminovo pelo sistema Confiance proporciona inúmeras vantagens, como a assistência 24 horas e a garantia de 12 meses no conjunto motor-câmbio-transmissão, incluindo sistema de injeção ele-

trônica e arrefecimento do motor”, explica Alex Góes, controller das lojas Notre Dame. O programa também inclui a checagem e controle de 93 itens, incluindo elementos de carroceria e componentes mecânicos, elétricos e de segurança. Todos os veículos vendidos pelo Citroën Confiance devem ter até sete anos de fabricação e um máximo de 120.000 km rodados. O programa atende veículos Citroën e de praticamente todas as marcas existentes no Brasil. Não entram veículos sinistrados ou que tenham sido utilizados para fins profissionais.

Com 170 mil vagas de emprego, empresas apostam na rapidez dos cursos intensivos Segundo o Sistema Nacional de Emprego as empresas brasileiras mantiveram abertas uma média de 170 mil vagas no ano de 2012 e a previsão é de crescimento para 2013. As pesquisas feitas pelo Ministério do Trabalho e Emprego do Brasil demonstram que sobram vagas para

profissionais com qualificação certificada. Pensando nessa necessidade o Centro Cultural Brasil Estados Unidos de Sorocaba preparou os Cursos Intensivos de Férias de Inglês e Informática Administrativa que irão preparar para o momento de crescimento do país e aproveitar as oportunidades de

melhorar o salário ou de entrar no mercado de trabalho. O curso de 30 horas presenciais com duração de duas semanas se inicia no dia 22 de julho e vai até o dia 2 de agosto de 2013. Uma boa oportunidade para quem quer conciliar qualificação profissional e também aproveitar as férias. Com duas op-

ções de cursos: Inglês do básico ao avançado e Informática. O Centro Cultural Brasil Estados Unidos (CCBEU) fica na rua Cesário Mota, 517 ou ligue no telefone (15) 3388-1515 ou na unidade da avenida Itavuvu, 1083 telefone (15) 3327-1905.


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

3


4 ANĂšNCIOS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Empregos

Aulas e Cursos

Artigos para Festas Diversos

Advocacia


ANÚNCIOS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Estética e Beleza

Orações

Informática

Serviços Profissionais

Medicina e Saúde

5


IPANEMA

6 AMBIENTE

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES Fotos: Juliana Moraes

Fotos: Juliana Moraes

Segunda Mostra de Decoração

O

s proprietários, a família Bertin, receberam imprensa e convidados para um jantar e para conferir, em primeira mão, os seis ambientes criados por renomados arquitetos e decoradores da Segunda Mostra de Decoração Maison Campolim. São ambientes preparados com peças da loja, algumas exclusivas, com o desafio de

viabilizar os espaços da loja em ambientes requintados e de todos os gostos. Os arquitetos Roldão Melo, Fabiano Puglia, Márcia Leitão, Delmino Jr, Bianca Mauhad e Sergio Gonzales, além das designers Simone e Rejane Alcoléa, tiveram contato com peças incríveis para compor os ambientes. Vale a pena conferir. A Maison Bertin Campolim fica na avenida Izoraida Marques Peres, 440.


IPANEMA

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

AMBIENTE

7

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES

Casa na TV

Temas relacionados a compra e decoração de imóveis ganham espaço na programação da TV paga A compra de uma casa ainda é um projeto, mas a nutricionista Laura Tafner, 23, fala do assunto com segurança. Ela diz saber que será preciso bom senso e fazer concessões. Ser modesto na aquisição do primeiro imóvel é uma das principais lições de Sandra Rinomato, corretora canadense e apresentadora do “Property Virgins” - programa sobre a compra de imóveis preferido de Tafner -, no canal pago Fox Life. Rinomato auxilia compradores de primeira viagem a realizar o sonho com os pés no chão. “Comece com um imóvel mais barato e talvez a sua próxima casa seja no bairro desejado”, diz. O gerente de programação da Fox Life, Altair Barboza, relaciona a oferta desse tipo de programa ao boom imobiliário de 2010. “As pessoas buscam ajuda para adquirir o imóvel e criatividade para decorá-lo”. Dicas de decoração são outro filão. Só a Fox Life exibe hoje seis programas - e planeja expandir. O canal GNT incluiu três atrações na grade após uma pesquisa, em 2010, revelar o interesse pelo tema. “O público quer saber os detalhes dos ambientes”, diz Mariana Novaes, da GNT.

Imóveis viram tema de“reality shows” Decoração amplia espaço na TV paga, que traz desde grandes transformações a dicas práticas para renovar Sem desprezar o caráter de entretenimento da televisão, o telespectador quer serviço. É o que concluiu uma pesquisa feita pelo canal pago Discovery Home & Health, no ano passado, com novos assinantes. Esse tem sido o mantra dos programas de imóveis e decoração. Com maior audiência entre o público feminino, o Discovery H&H acredita que as telespectadoras querem casos reais. Para isso, criou noites temáticas, com dicas que vão de saúde e relacionamento a beleza e design. Entre “os temáticos”, o horário nobre de quinta-feira é o de maior audiência, segundo André Rossi, diretor de programação da Discovery Networks no Brasil. É quando vão ao ar os programas de decoração “Design Divino”, “Ao Estilo de Candice” e “Cada Coisa em Seu Lugar”. A designer Candice Olson, apresentadora dos dois primeiros, comanda grandes transformações (a maioria em residências nos EUA), procurando dar destaque a ações simples. “Investir em cor dá um ótimo retorno. Se você tem um sofá ‘bege chato’, pinte a parede atrás dele com uma cor escura e intensa. Criará impacto e dará personalidade”, diz Olson. (Camasmie/Folhapres)


IPANEMA

8 AMBIENTE

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Produção nacional

P

roduzido no Brasil, o “Decora” (GNT) tem um perfil mais prático em relação às atrações estrangeiras do Fox Life e do Discovery sobre decoração. As dicas da apresentadora Bel Lobo costumam ser simples e práticas, como “reformar peças para imprimir um ar pessoal”. Com seis atrações de decoração na grade, a Fox Life prevê uma estreia para 2014 sobre o tema. “Property Virgins” (sobre compra de imóveis) terá novas temporadas - a sétima e a oitava, em janeiro, e a décima, em fevereiro. “Programas sobre o mercado imobiliário, mesmo os internacionais, dão dicas importantes. São cuidados que devem ser tomados em qualquer lugar do mundo”, diz Altair Barbosa, da Fox Life. Ideias

Bel Lobo desde 2011 está à frente do programa “Decora”, atualmente em sua quinta temporada

criativas são trunfo em atrações “gringas” e nacionais. Para quem gosta do formato “antes e depois” e de desfechos surpreendentes, os “realities” de decoração cumprem o papel. Para colocar as ideias em prática, a história é outra. Muitos programas, principalmente os norte-americanos, têm forte influência do estilo de construção local. Derrubar uma parede de “drywall” (estrutura que combina aço e gesso), comum nos EUA, é mais fácil e barato do que uma de alvenaria. O “Cada Coisa em Seu Lugar”, apresentado por Niecy Nash, tem propostas mais viáveis, já que o projeto deve corresponder ao valor arrecadado na “feira de garagem”. Como os recursos nem sempre são suficientes,

“Ao estilo Candice” lança um olhar jovial e divertido sobre as transformações incríveis realizadas pela designer Candice Olson

surgem ideias criativas. Caixas de plástico, sacos transparentes e arquivos viram curingas - e podem ser copiados. Já o “reality” apresentado pela designer de interiores Candice Olson, à frente do “Ao Estilo Candice”, é voltado para a decoração de alto padrão. Troca de revestimento, automação e adequação a um tema podem limitar a aplicação das ideias na vida real. Os programas nacionais, como o “Decora”, com a arquiteta Bel Lobo, ficam mais próximos da realidade do brasileiro. As soluções são criativas e relativamente acessíveis, ainda que revestimentos, parte cara de uma repaginação, sejam trocados. (Amanda Camasmie/Folhapres)

Decoração amplia espaço na TV paga, que traz desde grandes transformações a dicas práticas para renovar


IPANEMA

AMBIENTE 9

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

ARQUITETURA, CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO | POR RENATA MOECKEL / JULIANA MORAES

Paredes que

se movem As divisórias de madeiras podem ser uma ótima opção para substituir paredes e deixar os espaços mais práticos

A

possibilidade de integrar ou separar os ambientes conforme a necessidade de cada espaço é a maior vantagem das portas de correr de madeira. A instalação deve ser feita por profissionais por requer quebra quebra de paredes, rebaixamento de pisos para encaixe de trilhos e a instalação de maçanetas e vidros. Um profissional deve analisar a estrutura do local, fazer os cálculos de peso do material e delimitar a área que pode ser quebrada ou se haverá necessidade de retorno. As ferragens e guarnições das portas de correr e divisórias devem ser analisadas para não sobrecarregar a estrutura com o peso das folhas nos trilhos e fechos.

Madeira MDF medium density fiberboard, vidros, espelhos e revestimentos podem ser usados na composição das paredes


10 TURISMO

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Disney para a Semana da Criança Cida Haddad

E

ntre as viagens mais sonhadas por famílias inteiras está a Disney. De acordo com Valber Fernandes, diretor da Bem Brasil Turismo, já há procura para a Semana da Criança, em outubro, com pacotes especiais. Entre os parques, Fernandes cita o Magic Kingdom, o primeiro parque que foi aberto, que ele descreve como o que mais representa o espírito dos contos de fadas. Como atra-

ções há o Castelo da Cinderela, que mostra toda sua beleza principalmente à noite, todo iluminado, e a Space Mountain, uma espécie de montanha russa pelas galáxias. Mais magia, segundo Fernandes, está no Splash Mountain, com um lago e no Mickey’s PhilharMagic, um filme 3D com Mickey Mouse e Pato Donald. Há o Pirates of the Caribbean, com o capitão Jack Sparrow e o Wishes Nighttime Spectacular, um show de fogos inesquecível. Para quem aprecia parques aquáticos,

há muitas opções como o Blizzard Beach e Typhoon Lagoon, com piscinas gigantescas e toboáguas. As famílias também ficam encantadas no Epcot e entre personagens de destaque há o Nemo e os turistas fazem questão de passar pelo Test Track, no qual os passageiros de um carro estão em uma pista de teste a cerca de 90 quilômetros por hora e fazem curvas de 50 graus. O Mission: Space lembra o trabalho dos astronautas e o Captain EO Starring Michael Jackson

também é destaque. Os amantes de cinema vão adorar o Hollywood Studios. No Star Tours, por exemplo, o visitante conhece o Planeta Coruscant, da saga Star Wars, a bordo de um simulador 3D. Na atração The Twilight Zone Tower of Terror, há muitas atrações aterrorizantes. Vale ver os musicais da Broadway como A Bela e a Fera. O Rock ‘n’ Roller Coaster Starring Aerosmith e o palco do The American Idol é para quem é fã da atração.


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

11


12

I-PROGRAME-SE

CINEMA

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Sábado (22)

■ DUPLA DEUBER E LEANDRO SE APRESENTA EM SALTO

■ NOITE DO QUEIJO E VINHO

■ 1ª ELIMINATÓRIA DO DEPOESIA XIII Às 17 horas, acontece a primeira eliminatória do concurso Depoesia XIII realizado pelo Instituto Darcy Ribeiro. O evento acontece no PLENU - Instituto Plena Cidadania (rua Manoel José da Fonseca, 387 - Centro). ■ ENCONTRO DOS ESCRITORES SOROCABANOS A partir das 10 horas, acontece um encontro com escritores sorocabanos com objetivo de fomentar ações culturais e avaliar novos projetos culturais da cidade. O evento acontece na Biblioteca Municipal Jorge Guilherme Senger. Informações: (15) 3228-1955. UNIVERSIDADE MONSTROS 3D Sala: Cinespaço Villàggio 4 (dublado, livre) – diariamente às 14h30 e 16h50. Em Monstros S.A. descobrimos que Mike Wazowski e James P. Sullivan são uma dupla inseparável. Mas nem sempre foi assim. Quando se conheceram na universidade, estes dois monstros se detestavam. O longa revela o segredo de como Mike e Sulley superaram suas diferenças e se tornaram grandes amigos. MINHA MÃE É UMA PEÇA Sala: Cinespaço Villàggio 2 (nacional, 12 anos) – diariamente às 14h10, 16h10, 18h10, 20h10 e 22 horas. Dona Hermínia é uma mulher de meia idade que está aposentada e não tem muitas ocupações, sendo que sua maior preocupação é achar o que fazer. Ela é uma mãe dedicada e está sempre preocupada com os filhos, só que eles cresceram, e já não precisam tanto dela, o que a deixa entediada. Sem um trabalho, um companheiro ou filhos pequenos para se ocupar, Dona Hermínia passa o dia todo desabafando sobre seus problemas com a tia idosa, a vizinha fofoqueira e a amiga confidente.

■ CVV - PROGRAMA DE SELEÇÃO DE VOLUNTÁRIOS Das 14 às 18 horas, o Centro de Valorização da Vida (CVV) recruta voluntários para fazer parte do Programa de Apoio Emocional. Os cursos preparatórios são gratuitos, têm duração de 32 horas aula. Há turmas também no dia 24 de junho, das 14h30 às 16h30 e das 20 às 22 horas. Os interessados devem ter mais de 18 anos e procurar o Posto do CVV em Sorocaba (rua Dr.: Nogueira Martins, 334 - Centro). Informações: (15) 3232-4111 ou pelo e-mail: sorocaba@cvv.org.br. ■ SHOW DE LUAN SANTANA

ALÉM DA ESCURIDÃO STAR TREK 3D Sala: Cinespaço Villàggio 4 (legendado, 12 anos) – diariamente às 19 horas e 21h30.

Às 20 horas, começa o show da dupla Deuber e Leandro na Praça XV de Novembro em Salto. A programação faz parte do projeto Tom Natural que tem o objetivo de proporcionar lazer gratuito à comunidade. ■ APRESENTAÇÃO DA BANDA BIGBANG Às 20 horas, começa o show da banda Bigbang da Noruega com o melhor do rock’n’roll. A apresentação acontece no Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). Informações: (15) 3332-9933. ■ RODA DE SAMBA Às 16 horas, começa a Roda de Samba com o grupo Figura Oito no Boteco da Vila (rua Assis Machado, 572 Vila Hortência). A entrada é franca. Informações: (15) 3346-5005. ■ MPB E POP ROCK NO CROCO A partir das 21h, a pista do Crocodillo Bar e Fun (rua Julio Marcondes Guimarães, 75 - Campolim) vai bombar com muito MPB e pop rock. Informações: (15) 3234-1324.

FAROESTE CABOCLO Sala: Cinespaço Villàggio 1 (nacional, 14 anos) – diariamente às 14h30 e 19h10. SE BEBER, NÃO CASE! PARTE III Sala: Cinespaço Villàggio 3 (legendado, 14 anos) – diariamente às 14, 16, 18, 20 e 22 horas.

Às 21 horas, começa a Noite do Queijo e Vinho com shows de Fábio Júnior e Banda Karisma no Ipanema Clube (rua Sete de Setembro, 700 - Centro). Informações: (15) 3519-4330. ■ CLASSIC MACHINE BAND A partir das 17 horas, muito rock com a banda Classic Machine Band no Hangover Bar (rua Rafael Dias da Silva, 205). Informações: (15) 3019-3653. ■ REOPEN BELELÉU BAR Às 22 horas, o Beleléu Bar (avenida Armando Pannunzio, 1390) será reinaugurado com muita música entre pagode, sertanejo e dance. Informações: (15) 3034-1238. ■ VIRADA SERTANEJA ELETRÔNICA A partir das 23 horas, as duplas sertanejas Rick e Junior, e Lucas e Leo, vão agitar a noite com muito sertanejo universitário no Tribeca Café (rua Amélia Ribeiro, 33 - Campolim). Informações: (15) 3224-2431. ■ LIVE FEST Às 23 horas, começa a Live Fest com muito dance comandado pelo DJ Anderson Motta no Runa Club (avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, 3026 - Alto da Boa Vista). Informações: (15) 3228-7171.

A partir das 22 horas, Luan Santana realiza show na 98ª Festa Junina de Votorantim. O valor é R$ 10. O show acontece na Praça de Eventos Lecy de Campos. Informações através da página oficial do evento: facebook.com/ festajuninavotorantim. ■ BANDA TANGOS REALIZA SHOW A partir das 22 horas, a Banda Tango apresenta o melhor do MPB e pop rock para o público presente no Anastácia Bar (avenida Dr. Eugênio Salerno, 187 Centro). Informações: (15) 4141-0702 / 9712-2049 / 7812-2045.

SAMBA PAULISTANO COM LÊ COELHO E OS URUBUS MALANDROS A partir das 20 horas, acontece o show musical de Lê Coelho e os Urubus Malandros que levará ao público muito samba. A apresentaçãoa acontece no Sesi Sorocaba (rua Duque de Caxias , 494 - Mangal). Entrada gratuita. Informações: (15) 3388-0440.


I-PROGRAME-SE 13

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Domingo (23) ■ PATATI PATATÁ EM VOTORANTIM

(rua Duque de Caxias, 494 - Mangal). A entrada é de graça. Informações: (15) 3388-0440. ■ ESPETÁCULO DE DANÇA A partir das 11 horas, acontece o espetáculo de dança “Meio-dia panela vazia” com a Cia Giz de Cena que conta a história de cinco meninas que arriscam e desafiam seus medos, brincado de dançar e cantar, procurando para solucionar o mistério da polenta que sumiu. O evento acontece no Sesc Sorocaba (rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). Informações: (15) 3332-9933.

A partir das 17 horas, a dupla Patati Patatá se apresenta na 98ª Festa Junina de Votorantim. O valor é R$ 2. O show acontece na Praça de Eventos Lecy de Campos. Informações através da página oficial do evento: facebook.com/ festajuninavotorantim. ■ NOITE COM A DUPLA XAVIER E MARCEL Às 22 horas, começa o show da dupla Xavier e Marcel com muito sertanejo universitário no Anastácia Bar (avenida Dr. Eugênio Salerno, 187 - Centro). Informações: (15) 4141-0702 / 97122049 / 7812-2045. SOROCABA EM CENA COM MESTRES DO JAZZ

A partir das 20 horas, o projeto Sorocaba em Cena apresenta “Mestres do Jazz Ray Brown e seu legado”. O espetáculo será comandado pelo grupo Marcelo Bottaro Trio com piano, guitarra e contrabaixo acústico. O show contará com apresentação de nove músicas consideradas as principais de Ray Brown. O evento acontece no Sesi Sorocaba

Rotary Club Sorocaba-Leste na Cadoff (rua Aparecida, 1470). O evento conta com posse do presidente e do conselho diretor, além de um jantar especial para os convidados. Informações: (15) 33272853. ■ CINECAFÉ APRESENTA DOLLS

Às 19 horas, começa o Cinecafé com exibição do filme “Dolls” que conta três histórias de amor eterno de maneiras diferentes. O evento acontece no Sesc SOrocaba (rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade). Entrada franca. Informações: (15) 3332-9933.

Terça-Feira(25) ■ SERTANEJO UNIVERSITÁRIO Às 22 horas, a dupla sertaneja Renan e Rangel prometem agitar a pista do Anastácia Bar (avenida Dr. Eugênio Salerno, 187 - Centro) com muito sertanejo universitário e de raiz. Informações: (15) 4141-0702 / 97122049 / 7812-2045. ■ ANJOS DE RESGATE É ATRAÇÃO EM VOTORANTIM A partir das 22 horas, Anjos de Resgate se apresentam na 98ª Festa Junina de Votorantim. O valor é R$ 2. O show acontece na Praça de Eventos Lecy de Campos. Informações através da página oficial do evento: facebook.com/ festajuninavotorantim. ■ POSSE DO PRESIDENTE DA ROTARY CLUB A partir das 20 horas, acontece a festiva posse do presidente Sidnei Momesso do

■ PALESTRA A LENDA DO REI ARTHUR A partir das 20 horas, acontece a palestra “A Lenda do Rei Arthur” realizada pela Associação de Estudos Filosóficos Nova Acrópole de Sorocaba. O evento acontece na sede Nova Acrópole (rua Pandiá Calógeras, 427 - Jardim Vergueiro). Informações: (15) 3011-4583.

Quinta-Feira (27)

Segunda-Feira(24) ■ TONY E BOBY SE APRESENTAM NA FESTA JUNINA DE VOTORANTIM A partir das 21 horas, a dupla Tonny e Boby realiza show na 98ª Festa Junina de Votorantim. O valor é R$ 2. O show acontece na Praça de Eventos Lecy de Campos. Informações através da página oficial do evento: facebook.com/ festajuninavotorantim.

A palestra é gratuita. O evento acontece na Cadoff Eventos (rua Aparecida, 1470). Inscrições devem ser antecipadas feitas pelo telefone (15) 3519-4888 - com Lauren.

Quarta-Feira (26) ■ THIAGO NORONHA NA FESTA JUNINA DE VOTORANTIM A partir das 21 horas, Thiago Noronha se apresenta na 98ª Festa Junina de Votorantim. O valor é R$ 2 e para marcar o encerramento da festa haverá ainda a tradicional queima de fogos. O show acontece na Praça de Eventos Lecy de Campos. Informações através da página oficial do evento: facebook.com/ festajuninavotorantim. ■ PALESTRA SOBRE LOCAÇÕES COMERCIAIS A partir das 9 horas, acontece a palestra “Locações comerciais e Locações em Shopping Centers” realizada pelo escritório Camargo Silva, Dias de Souza Advogados e apoiado pela ACSO (Associação Comercial de Sorocaba) e pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

■ CRISTIANO ARAÚJO EM VOTORANTIM A partir das 22 horas, Cristiano Araújo se apresenta na 98ª Festa Junina de Votorantim. O valor é R$ 10. O show acontece na Praça de Eventos Lecy de Campos. Informações através da página oficial do evento: facebook. com/festajuninavotorantim. ■ RODRIGO FREITAS SE APRESENTA NO ANASTÁCIA Às 22 horas, o comando da noite será do cantor sertanejo Rodrigo Freitas que promete colocar o público do Anastácia Bar (avenida Dr. Eugênio Salerno, 187 Centro) para dançar. Informações: (15) 4141-0702 / 9712-2049 / 7812-2045.

Sexta-Feira (28) ■ FESTA JUNINA DE VOTORANTIM TEM ANDRÉ PUPE A partir das 21 horas, André Pupe se apresenta na 98ª Festa Junina de Votorantim. O valor é R$ 2. O show acontece na Praça de Eventos Lecy de Campos. Informações através da página oficial do evento: facebook.com/festajuninavotorantim. ■ BANDA SOULK É ATRAÇÃO Às 21 horas, a pista será agitada pelo pop e rock da banda Soulk no Anastácia Bar (avenida Dr. Eugênio Salerno, 187 Centro) para dançar. Informações: (15) 4141-0702 / 9712-2049 / 7812-2045.


14

14

TURISMO

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Bariloche:

destino ideal para as baixas temperaturas

Cida Haddad

B

ariloche é o destino certo para quem busca baixas temperaturas. Segundo Igor Caldini, proprietário da Costa Turismo, a cidade de San Carlos de Bariloche, localizada ao lado da Cordilheira dos Andes, fica entre a fronteira entre a Argentina e o Chile. A beleza da natureza chama a atenção com lagos, bosques e montanhas, com trilhas, neve e estações de esqui. Caldini destaca ainda comidas típicas como parrilla e o churrasco e vinho.

Entre as atrações está o Parque Nacional Nahuel Huapi, sendo que no inverno os destaques são os passeios e atividades esportivas. O Museo de la Patagonia - Francisco P. Moreno, trata dos principais fatos históricos da Patagônia. Caldini cita também Cabalgata a las glaciares, onde é possível passar pelo Pampa Linda, percorrendo por exemplo o Refugio Otto Meiling. O Teleférico Cerro Otto, a 5 km do centro da cidade, o museu Teleférico Cerro Otto tem peças como estátuas em tamanho real do artista italiano Miguel Angel Buonarotti.


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

TURISMO 15

Natal Luz está entre as atrações

das Serras Gaúchas Cida Haddad

A

chegada das baixas temperaturas faz com que muitos sorocabanos desejem visitar destinos como as Serras Gaúchas. A região das Serras é constituída por cidades como Caxias do Sul, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Bento Gonçalves, Garibaldi, Farroupilha entre outras. Além das belezas naturais, entre as atrações mais esperadas do ano está o Natal Luz, em Gramado. Esse ano o evento ocorre de 1 de novembro a 12 de janeiro de 2014. Carlos Tomba, diretor da Soney Tur, afirma que entre as atrações está a Parada de Natal, evento que ocorre todas as tardes

no Natal Luz. Uma caravana de personagens, incluindo o Papai e a Mamãe Noel percorrem as ruas da cidade, espalhando alegria e espírito natalino. Tomba lembra que um dos símbolos mais conhecidos do Natal, as Renas, ganham uma exposição ao longo da Rua Pedro Benetti, no centro de Gramado. As 12 renas em tamanho natural permanecem expostas durante todo o período do Natal Luz. A Rua dos Quebra Nozes é outro atrativo com a exposição de réplicas de soldadinhos quebra-nozes, ícones dos tradicionais brinquedos infantis em versão gigante de 1,80m de altura. Os bonecos são decorados por artistas plásticos de Gramado e espalhados pela principal rua da cidade, a Avenida das Hortênsias.

15


16 FUI

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

Deserto do

Atacama Cida Haddad

S

orocabanos participaram da Maratona do Deserto do Atacama, na cidade de San Pedro de Atacama. Entre os que participaram da prova estava o professor Augusto Oliveira Arruda Filho, o Guto, e a equipe do Studio Run Up. Segundo Guto, o deserto do Atacama está localizado na região norte do Chile até a fronteira com o Peru, tem cerca de 1000 km de extensão e é considerado o deserto mais alto e mais árido do mundo. Guto conta que foram muitos os pontos visitados. Entre eles está o Vale luna e Vale da Morte, com terreno arenoso e montanhoso e belas esculturas naturais. Ele cita também as Lagunas Altiplanicas, formadas pelo degelo da

Cordilheira dos Andes e que são consideradas uma das mais altas do mundo, com altitude de mais de 4.000 metros. Outro ponto lembrado por Guto é Salar de Atacama, uma salina no Chile, cercada de montanhas e que não tem saídas para drenagem de água. Guto considera como uma das melhores atrações os Gêiseres de Tatio, assim como a gruta El Azzi, que fica no vale de La Luna. Guto afirma que por ser uma cidade turística, a cidade de San Pedro de Atacama possui uma rede de restaurantes muito boa, com grande diversidade de opções e valores razoáveis. A comida tradicional da região tem como base a quinua. “Vale muito a pena conhecer a região por ser única em paisagens e locais a se visitar. Em razão da Maratona pretendemos voltar”, diz.


CADERNO

IMÓVEIS

&VEÍCULOS

22 de junho de 2013 - edição 721 www.jornalipanema.com.br


2 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 3


4 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 5


6 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 7


8 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 9


10 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 11


12 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 13


14 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 15


16 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 17


18 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 19


20 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 21


22 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 23


24 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 25


26 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 27


28 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 29


30 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 31


32 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 33


34 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 35

Terrenos

Casas Vendem-se

Avisos e Editais

Apartamentos Alugam-se

Apartamentos Vendem-se

Chテ。caras, Sテュtios e Fazendas


36 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 37


38 IMÓVEIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

ESPAÇO EMPRESARIAL

Galinha Pintadinha chega em outubro a shopping Dentre as atividades que promoverá para a população em datas comemorativas, o Shopping Cidade Sorocaba, em construção na Zona Norte, já definiu as atrações programadas para o Dia das Crianças, celebrado em 12 de outubro. Para a ocasião, elas terão um espaço exclusivo da marca Galinha Pintadinha. O shopping inaugura em 26 de setembro deste ano. No evento da Galinha Pintadinha, agendado para acontecer entre os dias 3 e 27 de outubro, as crianças poderão interagir em cinco espaços temáticos. O cenário de, aproximadamente, 100 m2 também é composto de um portal de entrada, piso acarpetado e cercado de madeira. Jogos educativos, cinema e oficinas de arte e criação estão entre as atividades que serão realizadas no local. Monitores capacitados garantirão a segurança e o bem-estar dos pequenos que participarão da diversão. Paralelo a isso, a administração do Shopping Cidade Sorocaba já começou a pensar nas comemorações de Natal. Uma decoração especial já foi acertada com uma grande empresa nacional e deve estar em exposição para os visitantes a partir de novembro. “Será uma decoração voltada para a família e permitirá a interação das pessoas com o cenário”, adianta Robson Santos, diretor da AD Shopping, administradora do complexo. Uma realização dos grupos Comask, Factual, Tacla Empreendimentos, AD Shopping, W3R e AG Empreendimentos, o Shopping Cidade Sorocaba está entre os cinco maiores empreendimentos em ancoragem do país. No total, 91% das lojas já foram comercializadas e, na praça de alimentação, todos os 22 espaços disponibilizados foram negociados. Serão 11 lojas âncoras, 21 megalojas, 330 lojas médias, lojas de fast food e um restaurante, além de seis salas de cinema e uma expansão já em andamento e uma área exclusiva para o entretenimento das crianças e suas famílias, o espaço Criança Mania. Dentre as âncoras já confirmadas estão: Centauro, Marisa, Riachuelo, Lojas Avenida, Ri Happy, C&A, Lojas Renner, Magazine Luiza, Pernambucanas, Polishop e Lojas Americanas. O estacionamento possui dez mil vagas rotativas, sendo 80% delas cobertas.


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 39


40 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 41


42 IMテ天EIS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

IMテ天EIS 43


44 VEÍCULOS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

VEÍCULOS 45


46 VEÍCULOS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013

VEÍCULOS 47


48 VEÍCULOS

JORNAL IPANEMA / 22 de junho de 2013


Jornal Ipanema ed. 721