Page 1

Letícia Moreira/Folhapress

R$ 1,00 Ano X - nº 656 - 17 de março de 2012

www.jornalipanema.com.br

Volta para a casa A crise dos países desenvolvidos está levando muitos brasileiros a fazerem as malas de volta para casa. Porém, dificuldade de reintegração fez com que o Itamaraty lançasse o “Guia de Retorno ao Brasil”.

28 MIL EXEMPLARES - SOROCABA E REGIÃO

Dependência virtual

Página A-17 Letícia Moreira/Folhapress

Vida Saudável

Acesso indevido e indiscriminado às redes sociais durante o trabalho pode gerar demissão por justa causa, alerta especialista. Profissionais discutem os limites do bom senso para o uso do Facebook.

Emagrecimento pós-parto pode ser um processo mais fácil e natural Caderno Negócios e Oportunidades

Páginas A-2 e A-20

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

Jomar Bellini

Dia Mundial da àgua

A treinadora Cloe Celentano mostra um exercício com a bebê Mia Prado, de seis meses

Saae planeja captar água do Rio Sorocaba Páginas A-6 e A-7

www.jornalipanema.com.br

A1


Editorial

On Line Novos empreendimentos, novos negócios e a economia sorocabana o internauta confere no na Coluna Espaço Empresarial.

O professor doutor Mário Cândido de Oliveira Gomes, infectologista e clínico geral, traz em sua coluna muitas dicas de saúde e prevenção às mais variadas patologias.

Facebook na medida certa “Se por um lado, os brasileiros fazem o Facebook crescer, por outro estragam tudo”. A afirmação é de Mark Zuckerberg, fundador da rede social mais popular do planeta e que tem no Brasil mais de 35 milhões de contas. Em dezembro, o Facebook registrou um aumento de 15% em relação ao mês anterior, ultrapassando o número de usuários do México, segundo aponta pesquisa realizada pela SocialBakers. Outra consultoria, a ComScore, mostra que o uso de redes sociais já atingiu a casa dos 90,8% de usuários de internet no Brasil. Os brasileiros gostam tanto de redes sociais que influenciaram na decisão – e no descontentamento – do criador do Facebook, que desistiu da ideia de utilização de imagens animadas na rede, as chamadas Gifs, porque o seu compartilhamento entre os usuários brasileiros tornariam o Face mais um Orkut, recheado de mensagens com letras coloridas, bichinhos e corações se mexendo. Mesmo sem toda essa parafernália o comportamento da maioria dos usuários daqui

O médico ortopedista do Centro Avançado de Ortopedia de Sorocaba e diretor científico da Sociedade Médica de Sorocaba Eduardo Luís Cruells Vieira escreve em seu blog sobre a lombalgia, popularmente conhecida como dor nas costas, uma das queixas mais comuns em consultórios.

também passou a influenciar e a dar novos contornos às relações trabalhistas. O brasileiro, por natureza, é comunicativo, alegre, extrovertido. Gosta de contar o que faz, para onde vai e o que tem. Esse contingente exponencial de usuários encontrou nas redes sociais o mecanismo ideal para avaliar a sua popularidade e o seu reconhecimento. Ainda que para isso, em alguns casos, lhe custe o próprio emprego. O acesso indevido e indiscriminado no ambiente de trabalho pode até ser motivo de demissão por justa causa, como mostra reportagem nesta edição. Sob o ponto de vista corporativo, a comunicação pressupõe o emprego de códigos de comportamentos exclusivos e invariavelmente está condicionada, no âmbito pessoal, ao cumprimento das regras de “netiqueta”. Cuidar da imagem, dentro e fora da empresa, é preocupação fundamental do bom profissional, em qualquer área de atuação. Mais do que isso, fazer prevalecer o bom e velho bom senso se torna cada vez mais imperioso em tempos de revolução digital.

Espaço do Rui

Na coluna de Renata Moeckel, Claudio Lamedica fala sobre Cultura Argentina. O destaque fica para o sucesso da banda de rock argentina Las Pelotas. No Portal do Jornal Ipanema tudo sobre os principais lançamentos das coleções Outuno/Inverno na cidade. O colunista Paulinho Godoi destaca a moda da Veruskas e Gaby Camargo Pustiglione as novidades da Petit Poá.

Artigo

Amigos, tesouros ao nosso alcance Amigo ou amiga é uma pessoa que você escolhe para confiar, trocar informações e, inclusive, segredos. Para acontecer uma grande amizade há necessidade da empatia, ou seja, o amor fraternal deve ser exercido com ética. Respeito, admiração, confiança são detalhes que fortalecem a amizade e que tornam o laço inquebrantável, pois um amigo jamais quer perder o encantamento pelo outro. Para um amigo você diz o que quer, critica suas atitudes, fala o que gosta e o que detesta e, também, ouve a opinião dele. Diferentemente do que acontece numa relação entre pais e filhos, onde um lado representa autoridade, na amizade verdadeira há trocas que esclarecem dúvidas, eliminam angústias, amenizam problemas familiares, profissionais e até amorosos. Tudo é colocado à baila, sem nenhuma reserva, porque são iguais conversando. Um é espelho do outro. Há solidariedade, transparência, via de mão dupla. Eu tive e tenho grandes amigos. Amigos que conquistei nas redações e oficinas de jornais, em campos de futebol, escolas, clubes etc. Muitos deles pouco vejo, mas quando nos encontramos a impressão é que o tempo não passou. Curiosamente, alguns dos meus saudosos amigos eram pessoas mais velhas que eu, como Antonio Silva, o Saladino, hoje nome de importante avenida; Vitor Cioffi de Lucca, fundador do Diário de Sorocaba; Benedito Dias, líder espírita e maçon que auxiliou a construir a história de Sorocaba; Miguel Bataclan, gerente dos cinemas centrais há mais de quatro décadas; José Aleixo Irmão, promotor público e escritor, que conversava comigo aos sábados quando eu cumpria plantão no Jornal Cruzeiro do Sul; José Crespo Filho, diretor administrativo e Álvaro Zalla, chefe das oficinas do mesmo jornal; Antonio Novaes, fundador das Lojas União e que me consultava sobre campanhas publicitárias que ele bolava. Foram tantos. E eles me passa-

ram lições fantásticas sobre comportamento, conhecimento, humanidade. Quando cito nomes, entro num terreno perigoso, pois na minha memória passam centenas de figuras importantes que proporcionaram a construção do que sou hoje. Precisaria utilizar um jornal inteiro. Recordo, ainda, amigos da minha geração e até mais jovens. Hoje uso o Facebook e continuo aprendendo com tanta gente. Quando fui operado na Santa Casa, uma jovem se aproximou e disse: “Tome mais cuidado ao brincar com os netos”. Curioso, perguntei como ela sabia e ouvi a resposta: “Sou sua amiga no Face”. Incrível – pensei: Como funcionam essas redes sociais! Um dos meus amigos, Alfredo Metidieri, comemorou no Dia Internacional da Mulher seus 93 anos. Forte, lúcido, comunicativo e carismático, ele foi um dos homens mais importantes da indústria têxtil em meados do século passado. Presidiu o São Bento, a Federação Paulista de Futebol, a Guarda Mirim de Sorocaba, enfim sempre demonstrou ser cidadão e filantropo exemplar. Quando a prefeitura precisava realizar grandes eventos, a ordem dos prefeitos era: ligue para o Alfredo! E ele garantia a doação do dinheiro, seja para vestir misses, trazer o Clodovil a Sorocaba ou auxiliar entidades beneficentes. É aposentado como tenente do Exército Brasileiro. Ele me convidou para sua festa. Infelizmente, não compareci por estar recuperando da cirurgia. Mas, tão logo seja liberado, visitarei esse grande amigo, que sempre me telefona para um bom papo. Um palpite: procure conquistar amigos, pois eles tornam a vida mais serena, saborosa e feliz. Rui Batista de Albuquerque Martins é jornalista e publicitário

Valores fundamentais Durante nossas vidas nos deparamos com momentos felizes e tristes e devemos estar preparados para todas essas situações. Claro está que as horas tristes cobram uma resistência maior e, creio, realmente em um valor fundamental, importante nesses momentos: a lealdade. Em um primeiro plano, acredito ser a lealdade com nossos princípios uma coluna de sustentação de máxima importância para nossas vidas, ética, verdade, transparência, honestidade, solidariedade, confiança entre um elenco infindável de valores fundamentais de uma existência plena, mas devemos acima de tudo sermos leais a todos. Seguramente todos gostamos de viver em ambientes e com pessoas verdadeiras, honestas, transparentes, leais, solidárias e confiáveis. Isso significa uma vida num local de paz, onde nossos espíritos estarão pacificados, calmos e tranquilos para uma existência realmente feliz em seus fundamentos essenciais. Você tem sido leal com seus princípios? Ou tem simplesmente agradado aos outros numa atitude de aceitação para ser parte de um grupo social? Vamos refletir sobre essa questão importante? Você me diria costumeiramente: Eu sei! Eu sei! Meus amigos, se sabem, aprofundem essa análise pessoal verdadeiramente. Confúcio já nos deixou pensamentos importantes e compartilho agora este em especial para nossa análise e reflexão: “Coloque a lealdade e a confiança acima de qualquer coisa; não te alies aos moralmente inferiores; não receies corrigir teus erros”. Pense nisso, com lealdade e boa semana.

Francisco Pagliato Neto é empresário e educador

PARA ANUNCIAR: Gerente Geral - Jornal Ipanema Wilson Rossi comercial@jornalipanema.com.br Gerente de Produção 2102-0306 / 2102-0320 / 2102-0323 / 2102-0325 / 2102-0327 / 2102-0330 Roberval Fernandes de Almeida Gerente de artes Editor Filiação Ipanema Sistema Gráfico e Editora Ltda Manoel D. Magueta Benedito Urbano Martins CNPJ - 01.142.640/0001-07 Tiragem - 28.000 exemplares Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 199 MTB 36504 Distribuição Sorocaba e Região Lageado - CEP 18.110-008 - Votorantim - SP Fone (15) 2102-0300 - Fax (15) 2102-0302 Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo da inteira responsabilidade dos seus autores. PORTAL DO JORNAL IPANEMA: www.jornalipanema.com.br diretoria@jornalipanema.com.br _____ 2102-0300 redacao@jornalipanema.com.br ______ 2102-0389 comercial@jornalipanema.com.br ____ 2102-0330 financeiro@jornalipanema.com.br ____ 2102-0308 circulacao@jornalipanema.com.br ____ 2102-0335 wilsonrossi@jornalipanema.com.br ___ 2102-0333 arte@jornalipanema.com.br - 2102-0340/ 2102-0342

A2

www.jornalipanema.com.br

Diretoria Francisco Pagliato Neto Juliana Camargo Pagliato

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


Arquivo Aberto Enquanto o prefeito Vitor Lippi (PSDB) estava na França, o pré-candidato do PMDB Renato Amary liderou uma reunião com todos os atuais vereadores cujos partidos já declararam apoio a ele. Na noite de quarta-feira (14), Amary se reuniu com os vereadores Tonão Silvano (PMDB), Anselmo Neto (PP), Caldini Crespo (DEM), Irineu Toledo (PRB) e Geraldo Reis (PV). Cláudio do Sorocaba I (PR) e Rozendo de Oliveira (PV), que não puderam comparecer, enviaram representantes. Todos os presidentes dos partidos que já apoiam Amary também participaram.

Parecer encomendado Esta coluna apurou que durante o encontro com a chamada “bancada dos amaristas”, em uma casa no bairro do Vergueiro, Renato Amary fez questão de mostrar um parecer, encomendado a um renomado jurista paulistano, que atesta que a sua candidatura não será impedida pela chamada Lei da Ficha Limpa. Ou seja, o pré-candidato do PMDB aproveitou para reforçar as relações com os partidos que o apoiam e, ao mesmo tempo, destacar que a pré-campanha já está nas ruas.

Na base Os vereadores que participaram da reunião atestam que o teor da reunião foi estritamente sobre a campanha do précandidato do PMDB. Segundo esses parlamentares, não houve nenhuma conversa no sentido de mudança de posicionamento em relação ao apoio ao atual governo municipal. É que, embora já tenham declarado apoio a Amary, esses vereadores se dizem membros da base de sustentação do prefeito Vitor Lippi (PSDB).

Mega Plantio A Câmara Municipal de Sorocaba aprovou, na terça-feira (13), requerimento do líder do PT na Câmara, Francisco França (PT), que questiona a prefeitura sobre o projeto de arborização urbana do município, Mega Plantio que tem a meta de plantar 500 mil árvores em Sorocaba até o final deste ano. O requerimento, que segue agora ao Executivo, quer saber o número de mudas já plantadas no município e valor investido na publicidade do Mega Plantio, e também pede cópia das notas que comprovam os custos.

Cadê a onça? Exibindo fotos das áreas onde foi realizado

Vetado O deputado estadual Hamilton Pereira (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa de São Paulo para criticar o veto total do governador Geraldo Alckmin ao Projeto de Lei que propõe uma Política de Busca a Pessoas Desaparecidas. No veto, o governador sustenta que já possui uma política de busca a pessoas desaparecidas, assim como afirma que a iniciativa de propor a instituição de “políticas e programas para organização e execução de ações concretas” não é de competência do Poder Legislativo.

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

Na França

Fotomontagem: Magueta

Bancada dos amaristas

Diretamente de Maselha, na França, onde esteve essa semana para participar do 6º Fórum Mundial da Água, o prefeito de Sorocaba, Vitor Lippi (PSDB), concedeu entrevista à Jovem Pan. Muito mais descontraído do que nas últimas semanas, Lippi contou que aproveitou a oportunidade para visitar o Tecnoparque de Marselha, que segundo ele é considerado um dos parques tecnológicos mais avançados da Europa. Integraram juntamente com Lippi, na comitiva sorocabana, a secretária de Meio Ambiente Jussara de Lima Carvalho e o diretor-geral do Saae, Geraldo Caiuby.

Arranhou “Merci”. Foi com a versão francesa de “Obrigado” que Lippi iniciou sua participação no Jornal da Manhã da Jovem Pan. O prefeito até demonstrou estar adaptado à cultura do país, mas há quem diga que lhe faltaram algumas aulinhas” de Francês. É que o prefeito poderia ter iniciado a entrevista com o apresentador Paulo Roberto Júnior com um recíproco “bom dia”, isto é, “bonjour”. o Mega Plantio no ano passado, nos bairros Wanel Ville, Santa Lúcia e Ipanema Ville, França afirmou que o local está abandonado e sem manutenção devida. “Tem onça aí?”, questionou, em tom de brincadeira, o vereador Vitor do Super José (PRP).

Agilidade O líder do governo Paulo Mendes (PSDB) foi ágil. Logo após a aprovação do requerimento contatou representante da Secretaria do Meio Ambiente e, com dados em mão, defendeu a realização do Mega Plantio. Ele contestou as críticas de França, de que os locais onde foram plantadas mudas estariam abandonados. “Estamos com 85% das mudas pegas, preservadas e já em avançado crescimento. A cada 45 dias é feito no local uma limpeza e manutenção com o coroamento das mudas e também, desde setembro, um programa de adubação dessas mudas e um cuidado especial da Secretaria de Estrutura Urbana e Meio Ambiente”.

Marta em Sorocaba A senadora Marta Suplicy (PT-SP) promove na próxima sexta-feira (23), em Sorocaba, o “Mais Mulheres: uma responsabilidade de toda a sociedade”, diálogo entre representantes da sociedade civil e do poder público visando ações que coloquem homens e mulheres em pé de igualdade. O evento terá como destaques a questão econômica e a representação nos espaços de poder (público e privado). Marta Suplicy vai estar a partir das 17 horas no auditório da UfsCarr de Sorocaba, que fica na rua Maria Cinto de Biaggi, 130 - Santa Rosália. Mais informações: gabinetemartasaopaulo@gmail.com ou pelo telefone (011) 3459-0940.

Não fui eu Refinado Já quem é fera da língua Francesa é o diretor-geral do Saae Geraldo Caiuby. Amigos do arquiteto dizem que ele, além de falar Francês com fluência, conhece Paris com a mesma intimidade que conhece Sorocaba. Aliás, Caiuby é conhecido pelo gosto refinado, pois adora fazer menção e indicar aos amigos bons restaurantes, parques e pontos turísticos da Cidade Luz.

Uníssonos A repercussão da denúncia de que vereadores de Sorocaba praticariam tráfico de influência ao solicitar à Secretaria de Saúde, por meio de ofícios, que determinados munícipes tivessem prioridade para atendimento em especialidades médicas, conforme reportagem veiculada pela TV Tem na semana passada, tomou conta de grande parte da sessão ordinária de terça-feira (13). Em discurso uníssono, para não dizer corporativista, os vereadores negaram a prática “fura fila”. Segundo eles, é obrigação dos vereadores “encaminhar” munícipes doentes para atendimento.

Explicações Os vereadores Emílio Ruby (PSC), Cláudio do Sorocaba I (PR), Francisco Moko Yabiku (PSDB) e Luiz Santos (PMN), citados na reportagem, negaram ter tido favorecimento da Secretaria de Saúde e teceram críticas à forma como a reportagem foi realizada. Já o presidente da Câmara, José Francisco Martinez (PSDB), que também teve o nome apontado na denúncia jornalística, apenas conduziu os trabalhos do Legislativo e preferiu o silêncio.

Críticas Além da imprensa, alguns vereadores escolheram o promotor do Ministério Público Estadual, Orlando Bastos Filho, para disparar críticas. Bastos Filho não foi o responsável pela denúncia, mas decidiu abrir inquérito civil após a veiculação da reportagem. “Acho que ele [Bastos Filho] queria ser vereador, mas falta coragem para ele se candidatar”, esbravejou Francisco França (PT).

O vereador Emílio Ruby (PSC) diz que não foi ele o autor dos rojões soltados durante a comemoração da instalação de um semáforo em seu reduto eleitoral e que acabou quebrando a telha de uma moradia das proximidades. O comunicado do vereador é o seguinte: “A respeito de nota publicada na edição de 10 de março último deste conceituado jornal, o vereador Emílio Ruby (PSC) esclarece que ficou satisfeito em ver atendido requerimento de sua autoria que reivindicava a instalação de um semáforo na rua Belo Horizonte, na Vila Helena. Mas o vereador acrescenta que não soltou nenhum rojão para comemorar a benfeitoria. A iniciativa de soltar rojão partiu de moradores do bairro”.

Palestrante O vereador Helio Godoy (PSD) representou Sorocaba, na quarta-feira (14) durante o 56° Congresso Estadual de Municípios, realizado em São Vicente. Convidado pela Associação Paulista de Municípios (APM) e pela União dos Vereadores de São Paulo (UVESP), Godoy ministrou palestra para representantes de 350 cidades em que apresentou o resultado do programa municipal de regularização fundiária implantado em Sorocaba.

Proteção aos idosos A Câmara também aprovou a criação do Dia Municipal de Conscientização da Violência Contra os Idosos. Proposta por Irineu Toledo (PRB) a data deverá ser comemorada anualmente no dia 15 de junho com a realização de campanhas educativas.

Sem aviso O vereador Caldini Crespo (DEM) protocolou projeto de lei que promete gerar grande polêmica entre os motoristas. A intenção do Democrata é revogar e lei, proposta por Paulo Francisco Mendes (PSDB) que melhora a visualização dos radares, mediante a pintura na cor amarela refletiva, dos postes onde esses equipamentos se encontram instalados. É esperar para ver.

www.jornalipanema.com.br

A3


Arquivo Aberto Protesto na rede

Um grupo de moradores do Parque das Laranjeiras bolou uma forma criativa e inusitada para protestar contra o abandono da unidade do Sabe Tudo anexa à escola estadual Antonio Cordeiro. Cansados de esperar, o grupo lançou um adesivo da campanha que mostra a unidade abandonada. A iniciativa já é febre entre adolescentes e jovens do bairro e também se espalha na internet pelas redes sociais.

Descaso No final do ano passado, o então líder do governo e atual presidente da Câmara, José Francisco Martinez (PSDB), protocolou requerimento pedindo informações ao Executivo sobre o descaso com a unidade.”O local está com as portas de vidro quebradas e sem atendentes”, constatou Martinez à época.

Artigos Uma história emocionante que começou em 1880 Fico em silêncio. Domingo 20 horas. A calma e a paz na sala sem os ruídos da televisão que passa o “Domingão do Faustão”. Penso no que escrever esta semana como artigo. Fecho os olhos e busco lá no fundo da alma uma inspiração, aquela voz que ouço falar comigo nesses momentos. Minutos depois leio um pequeno trecho que diz “em tudo isso glorifica o Senhor que te criou, e que te acumula de todos os seus bens”. Pronto, as imagens de meus avós estão na mente e no coração. Giuseppe e Victória vieram da Itália. Pais do meu pai. Fui há cerca de cinco anos procurar a documentação deles no Museu do Imigrante em São Paulo. Vi nas cenas daquele casarão que reproduz em suas paredes a chegada dos italianos em 1880 e no livro de registro o nome de meus avós. Emoção é um sentimento sublime que nos leva a ter gratidão. Foi o que senti ao ler o registro da chegada do “nono” com seus 21 anos e da “nona” com 18 anos carregando no colo a primeira filha de nome Itália, irmã de papai. Minha cabeça rodopiou no tempo. Fiquei imaginando eles, em um país desconhecido no final do século 19 chamado Brasil, com uma mala na mão e sem destino definido. Mandaram o jovem casal e a filha para a cidade de Piracicaba para trabalharem nas fazendas de cana. Uma vila de trabalhadores acolheu meus avós. Vieram com o passar dos anos os 10 irmãos de papai. Foi na casa de meus pais em Sorocaba, anos depois, que Giuseppe e Victória moraram até seus últimos dias neste mundo. Só conheci minha avó.

A4

www.jornalipanema.com.br

Meus avós maternos também são italianos. Rosa Modolo Macari e Ferrucio foram marcantes em minha infância. Tenho fotos que registraram em preto e branco, incríveis situações ao lado deles. Uma delas é quando ganhei uma sanfoninha no Natal. Tinha três anos de idade. A gratidão aos meus antepassados é enorme. Penso nos meus bisavôs e nas gerações antes deles na Itália. Penso na viagem de navio sem nenhum conforto. Imigrantes que se amontoavam em porões das embarcações, com as mínimas condições de higiene e de alimentação. Fugiam da fome e da crise na Europa para encontrar subsistência em países desconhecidos. Eles largaram tudo, a convivência da família e de seus amigos, para vir à terra prometida. Meus avós eram pessoas de fé. Essa fidelidade ao Senhor que os criou é que gerou nossa família desde sempre. Por isso, aquela frase que escrevi acima, e que me inspirou a escrever, é a mais pura verdade. Sou grato, a cada momento, pelo bem maior da fé cristã de meus antepassados no Senhor da vida que os acumulou de todos os seus bens.

Vanderlei Testa é jornalista e publicitário Leia mais de Vanderlei Testa no Portal www.jornalipanema.com.br

Paulo Fontes, um ribeirão da memória popular “As flores já não crescem mais, até o alecrim murchou. O sapo se mandou, o lambari morreu, porque o ribeirão secou.” Esta cantiga popular era a minha predileta na infância. À época, sem mesmo considerar sua mensagem ecológica, achava a letra curiosa. E quem a cantava muito comigo era meu tio Paulo, que a interpretava de um modo ainda mais lúdico e humorístico, como lhe era peculiar. Lembrei-me dela ao lembrar-se dele e do seu jeito de interagir com as pessoas, inclusive comigo, desde que fui atingido pela notícia de sua morte. Paulo Fontes construiu sua vida em meio a diálogos e relações muito próximas com todo tipo de gente: velhos e moços, ricos e pobres, populares e eruditos. Mas onde se sentia mesmo à vontade era em meio à simplicidade do caboclo com quem conversava longas horas, extraia “causos” para depois recontá-los com muito humor e imaginação, transformando essa prosa em pedaços da história de sua cidade amada, Votorantim. Houve quem o acusasse de fantasioso e exagerado, pois sua criatividade corria mesmo solta ao reproduzir tudo o que pesquisava e guardava na prodigiosa memória. Mas ele pouco se importava e ao que tudo indica as pessoas que gostavam de lê-lo e ouvi-lo também não. Ninguém esperava dele precisão e objetividade jornalística ou obediência a métodos científicos rigorosos na explanação de seus textos sobre a cidade e sobre as pessoas: esperava-se mesmo aquele seu texto típico, idiossincrático, no qual o caboclo voltava a ser reconhecido tanto pelo linguajar que reproduzia caprichosamente sua fala quanto pelo estilo acima de tudo prosaico. Sua simplicidade era diferenciada, pois realmente promovia esta identificação. Já era esperado, quando da morte de alguma figura votorantinense, o seu costumeiro panegírico publicado no jornal local. E esta figura podia ser alguém de qualquer classe social, importante por ser alguém acima de tudo

lembrado e identificado com a cidade: políticos, professores, donos de pequenos negócios, operários, lavradores, até mesmo os “bêbados eméritos” não eram por ele esquecidos. E quando seu artigo saia era lido com a avidez de quem naquele momento enxergava naquelas linhas muito daquilo que talvez gostasse de dizer sobre o falecido. Produziu-se com isso a construção de uma espécie de repositório coletivo de memória popular, de valor inestimável. Paulo Fontes foi de fato alguém de vanguarda. Preocupou-se com a preservação da memória popular num tempo em que ninguém ainda via isto exatamente como história. Dedicouse a produzir textos e mais textos (nunca se incomodou com a prolixidade) ricos de informações sobre tudo o que julgava importante ou que ninguém ainda tinha muito conhecimento ou tinha uma única versão, por ele contestada, já que detinha as informações que eram fruto não da história oficial e de seus documentos, tantas vezes registrando apenas os vencedores e vitoriosos, mas de transmissões orais passadas de pai para filho e por fim chegadas a ele muitas vezes em meio a um café com bolo, numa espichada prosa que não tinha hora para acabar. Restará agora saber, como e quem poderá não só divulgar como dar continuidade a esta rica construção da memória popular feita por ele, fazendo as flores ainda crescer. Vem aí um livro inacabado, “À sombra da chaminé”. Minha esperança é que seu estilo e suas preocupações ainda alimentem outros ribeirões que não permitam que os sapos e lambaris da cultura popular desapareçam. Marcello Fontes, professor de Filosofia na Universidade de Sorocaba

O direito de dizer não Na fila da padaria, uma senhora gorda e indecisa não concluía sua compra. Minha vizinha tem um cachorro que late, desesperadamente, das quatro da tarde até meia noite mais ou menos, hora em que ela chega, acende a luz e lhe dá ração ou água. Meu colega de trabalho tem dificuldades em se posicionar e está com úlcera... À mulher da padaria eu poderia dizer: minha senhora repita comigo “não, eu não quero comprar nada hoje”. E vá embora em paz! À minha vizinha alguém poderia sugerir: “minha filha, se não pode tratar bem um cão, não tenha um cão!”. E a meu colega de trabalho, algum chefe poderia dar uma ordem dizendo: “ô criatura, a vida pode ser mais fácil, aprenda a dizer não!” Há sempre um sentimento de culpa, uma apreensão que torna difícil dizer não da forma certa, na hora certa. Se pensarmos bem, a criança desde recém-nascida sabe expressar e manter um não com firmeza. Os adolescentes resistem com todos seus nãos, demonstrando que querem ser diferentes de nós. Mas ao amadurecermos, nos adaptamos às conveniências. E assim, para sermos simpáti-

cos, vamos desaprendendo os grandes recursos da honestidade. A vida, então, sem qualquer piedade nos traz nossas maiores provas. Circunstâncias difíceis se estabelecem e somos obrigados a testar nossa capacidade de irresignação. Aí, quando aprendemos a dizer “não”, nos fazemos mais dignos! É casamento que não precisa continuar, filho que precisa de “não” para ter limite, trabalho que não precisa ser daquele jeito e, com a corrupção não se precisa concordar... Enfim é possível não se submeter às conveniências do momento. E sim, o direito de dizer não é também um dever! Os outros? Ah... Eles entenderão quando, convictos, dissermos “não”, essa honesta reverência de respeito, antes de tudo, para com a gente mesmo. Bom Dia!

Lilian Rose Lemos é advogada

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

A5


Dia Mundial da Água de instituir essa data na cidade foi para que não pensarmos no Dia Mundial da Água como uma coisa distante e, sim, focar no que está ao a l c a n c e d e n o s s a s a ç õ e s ”, explica.

Cidade vai captar água do Rio Sorocaba nstalação da Toyota e despoluição total do Rio Sorocaba. Essa confluência de duas ótimas notícias para a cidade foi determinante para o “start” de um projeto inédito do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sorocaba (Saae): até 2014, a autarquia deverá captar água diretamente do Rio Sorocaba. De acordo com o diretor-operacional da autarquia, engenheiro José dos Reis e Cunha Júnior, a nova Estação de Tratamento de Água será implantada

no Parque Vitória Régia, numa ampla área localizada nas proximidades do Conjunto Habitacional “Herbert de Souza”, e deverá captar 750 litros por segundo, ampliando em cerca de 30% o volume de abastecimento do recurso hídrico na cidade. “A Toyota já modificou totalmente aquela região [Zona Norte]. Aquilo vai se transformar num parque industrial e residencial que se previa para daqui a 30 anos e hoje é realidade. Hoje eu tenho uma demanda de água que vai ser aumentada em um volume muito grande nos próximos cinco anos”, justifica o engenheiro. Segundo ele, o Saae já tinha um projeto básico de captar água do Rio Sorocaba, mas que teria vasão muito acima da atual demanda existente: 1,5 metros cúbicos por segundo. “Então, técnica e economicamente falando, estamos fazendo uma revisão do

Mais autonomia Doutor em Ciências da Engenharia Ambiental e professor de Recursos Hídricos da Universidade Federal de São Carlos campus Sorocaba, André Cordeiro Alves dos Santos comenta que a intenção do Saae, de investir na captação de água diretamente do Rio Sorocaba, representa maior autonomia no que se refere a abastecimento. “Isso é positivo, porque hoje a água que abastece Sorocaba vem praticamente toda da represa de Itupararanga, que fica em Votorantim. Se acontecer alguma coisa, nós ainda teríamos outra fonte de água”, destaca. O próprio engenheiro do Saae lembra que em duas ocasiões, em 2004 e 2006, o rompimento de adutoras na Serra de São Francisco interrompeu o abastecimento de água em grande parte de Sorocaba por vários dias. “Passamos um aperto muito grande”, comenta. Alves dos Santos ressalta que, apesar de despoluído, a qualidade da água do Rio Sorocaba “não é excelente”, e necessitará de tratamento mais rigoroso. O que, em última análise, implica em uma tendência de custo mais caro nos próximos anos.

projeto básico original, para captar metade dessa vazão que era muito grande”. Apesar de captar volume de água bem menor do que a estação de tratamento do Cerrado, a unidade do Parque Vitória Régia já será construída com possiblidade de ampliação por módulos. “Conforme a necessidade, nós poderemos ir ampliando gradativamente. Mas isso é coisa para cinquenta ou sessenta anos”, comenta o diretor-operacional.

Fotos: Felipe Shikama

Felipe Shikama

O ambientalista Gabriel Bitencourt comemora a possibilidade de Sorocaba passar a ter mais uma fonte de captação de água

Apesar de considerar o investimento necessário e positivo, o professor da UFScar, que já foi diretor presidente da Fundação Agência da Bacia do Rio Sorocaba e Médio Tietê, afirma que o projeto para nova estação também representa um “sinal de alerta”. Segundo ele, o município de Sorocaba já está consumindo mais água do que a vazão mínima da represa. “Isso quer dizer que, durante um período longo de seca, poderá faltar água”, alerta.

[de tratamento] do Éden corresponde a 4% e os poços artesianos mais 4%”, enumera Cunha Junior.

Juliana Moraes

Rio despoluído

Diretor-operacional do Saae, engenheiro José dos Reis e Cunha Júnior, a nova Estação de Tratamento de Água será no Parque Vitória Régia Prazos Esta semana a Comissão Permanente de Licitações anunciou a empresa vencedora da concorrência, na modalidade carta convite, para realizar a revisão do projeto básico. “O prazo para a execução desse projeto básico é de 90 dias”, explica Cunha Junior. Depois disso, acrescenta ele, será aberta uma nova licitação, para a realização do projeto executivo. “Hoje, para buscarmos financiamento em programas do Governo Federal, por exemplo, precisamos ter nas mãos o projeto executivo. Apenas o projeto básico não serve”, comenta. Caso a obra seja viabilizada mediante financiamento ou crédito a fundo perdido do Orçamento Geral da União (OGU), a obra deverá ser executada em prazo estimado de quatro anos. Atualmente, 92% do abastecimento da água de Sorocaba é captada da represa de Itupararanga. “A estação

A6

www.jornalipanema.com.br

O ambientalista Gabriel Bitencourt comemora a possibilidade de Sorocaba passar a ter mais uma fonte de captação de água. Segundo ele, a despoluição do Rio Sorocaba, bem como os recursos públicos para o investimento, só foi possível graças a um amplo processo de conscientização ambiental. “Eu lembro que em 1993, quando o prefeito era o Paulo Mendes, houve discussões para elaboração de um novo Plano Diretor. Então, houve um grande seminário, com participação de vários representantes da sociedade civil e a ação eleita e apontada como prioritária, por unanimidade, já naquela época, era a despoluição do Rio Sorocaba. Essa pressão foi muito importante para que hoje, finalmente, começássemos a pensar na captação de água”. Bitencourt foi vereador de Sorocaba e, em 1997, teve aprovado seu projeto de lei, que institui o Dia do Rio Sorocaba, a ser comemorado no dia 22 de março, mesma data decretada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o Dia Mundial da Água. “O objetivo JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

www.jornalipanema.com.br

A7


Ale Scapol

alescapol@jornalipanema.com.br

Paella Márcio e Sergiana Julião

O CIM Mulher pomoveu uma animada noite com a tradicionalíssima Paella do Bolina, que arrecadou fundos para a entidade. Valeu a pena!

Fotos: Flávio Angelin

Luíza Marins

A8

Fotomontagem: Magueta

www.jornalipanema.com.br

Clonaram a placa do meu carro e usaram num assalto em São Paulo. Por isso, tive que mantê-lo na garagem por quatro dias, ir à delegacia e provar que meu carro é limpo e que sou honesto. Seja bem-vindo ao Brasil, o país da bandidagem generalizada.

Parabólica

Choquei

Margarete Christofani, Renato Amary, Cíntia de Almeida e Larissa Spagnuolo

A célebre frase “sexo não tem hora nem lugar” foi levada ao pé da letra por um empresário do ramo de motéis do Recife, que apostou num serviço diferenciado: o delivery. Um caminhão com o seu compartimento de cargas transformado numa suíte está à disposição de quem quer curtir a vida a dois. O resultado? O inusitado estabelecimento tornou-se, em menos de um dia, num sucesso absoluto que acumula reservas para os próximos dois meses.

Saia Curta

Angélica Bedechi

Neto e Patrícia Saliola

A série de reportagens do Jornal Nacional sobre o Japão após um ano do Tsunami nos mostra o quanto o Brasil precisa de organização, persistência e seriedade. Nosso país está longe disso, basta ver os preparativos para a Copa do Mundo de 2014.

Pense Nisso: “Se me perguntarem qual o sentimento que considero mais bonito ou mais importante, vou abrir um sorriso e dizer: O correspondido”! Martha Medeiros

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


Gaby Camargo Pustiglione gaby@jornalipanema.com.br

Lilian Bertin e Rodolfo Junior

Outono 2012 Petit Poá O Outono já chegou na Petit Poá. A coleção está super charmosa e o catálogo está incrível, em novo formato e cheio de novidades. Confira os clicks de quem prestigiou o coquetel para troca de coleção. Quem perdeu ainda dá tempo de se acabar com lindos sapatos Jorge Bischoff e looks exclusivos Petit Poá.

Sábado (17) – Juliana Rolim Sábado (17) – José de Campos Lima Domingo (18) – Ikuo Kadyama Segunda-feira (19) – Maurício Babu Segunda-feira (19) – José Rubens Abramosvis Terça-feira (20) – Coronel Domingos de Abreu Terça-feira (20) – Maurício Campanati Terça-feira (20) – Vinicius Klarosk Sexta-feira (23) – Adriana Barbero

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

Vanessa Ioris Rita Cunha

Luciana Scarpa, Flávio Tenguan e Janine Neves

Cristiane Ribeiro e Cecília Ioris

www.jornalipanema.com.br

A9


Paulinho Godoi

paulinhogodoi@jornalipanema.com.br

Coquetel de lançamento As empresárias Vera Lúcia Monteiro Camargo e Margarete Fernandes recepcionaram suas clientes para brindar a nova coleção Outono/Inverno da Veruskas Modas. Uma palheta de cores variada, muito animal print e texturas para compor seu novo look.

Wonders of Woman Francine Araújo

Alfredo Mettidieri Cristiane Oliveira

Laura Ribeiro Maria Jardini e PatrÍcia Passos

Chá da Gaby

As “Wonders of Woman” clicadas por Vand Rodriguez prestigiaram a exposição na Choperia Mandala. O intuito das fotos e da exposição era alertar contra o câncer de mama e comemorar o Dia Internacional da Mulher. Parabéns para todas que participaram do evento.

Fabiana e Karina Yamamoto

Gaby com sua mãe Ângela Oliveira e a avó Maria Cândida de Oliveira

Free Bikers Margarete Fernandes

Michelle Peres

O grupo de motociclistas Free Bikers reuniu-se para definir a próxima viagem. O destino escolhido foi Maresias e, dessa vez, contarão com o apoio de uma van para levar as bagagens das meninas. O encontro foi no Hangar 51, point de roqueiros, motociclistas e alternativos que está bombando aos finais de semana.

Antônio Valdir Gonçalves e Viviane Gonçalves

A10

Foi num domingo de muito sol e calor que o comendador Alfredo Metidieri comemorou seus 93 anos ao lado de amigos e familiares. O churrasco ficou por conta de seu genro, José Carlos Menegoci e de seu filho, Milton Metidieri. Admirável quem sabe envelhecer com sabedoria, saúde e lucidez. Parabéns! Quatro gerações

Em pleno domingo ensolarado Gaby Camargo Pustiglione reuniu amigos e familiares para o Chá de Bebê do Breno, que está para chegar em abril. Confesso que nunca tinha participado de um chá de bebê, mas foi bem divertido.

Stefanie e Vera Camargo

Commendatore

Elaine e Silnei Bertoli

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

Não deixe de ir

e terapeuta A psicóloga re T. Mendes ei sexual Osm palestra com o irá promover em para ter tema “Corag tar pela Vida” lu Coragem de para novas - Reflexão te da vida. atitudes dianima quintaSerá na próx partir das feira (22), a Hospital 19h30, no ua Nabeck o (r Oftalmológic 0 – Jardim 21 a, Shirom rmações e Emília). Info 33-6216 ou 32 Inscrições: 4 ou ainda 3411-849 .br. @terra.com consulmeire ra quem quer pa Imperdível com a vida. ficar de bem

A professora e radialista e précandidata a vereadora pelo PMDB, Mari Maia também marcou presença na festa promovida pelo CIMMulher no Ipanema Clube. Ela aproveitou a ocasião para posar ao lado do pré-candidato a prefeito pelo partido, Renato Amary

Formatura Amadeu de Camargo Filho terá sua colação de grau neste sábado (17). Ele se forma no curso de Gestão Pública pela Uninter, unidade Sorocaba. Ele é funcionário da Prefeitura de Sorocaba há mais de 30 anos e tem três filhos: Lívia, Laureen e Leandro.

Nova jornalista O papai coruja, vereador Marinho Marte todo feliz pela filha Mariel Marte, que colou grau na sexta-feira (16) no Colégio Culto à Ciência, em Campinas. Mariel se formou em Jornalismo pela PUC-Campinas.

A11


Corpo em Forma & Saúde

Epidemia de obesidade Os números sobre o problema da obesidade permitem caracterizar o excesso de peso na população brasileira como epidemia. Com efeito, o sobrepeso atinge mais de 30% das crianças entre cinco e nove anos de idade, 20% da população entre 10 e 19 anos e, 48% das mulheres e 50,1% dos homens acima dos 20 anos. Todavia, entre os mais ricos, o excesso de peso chega a 61,8%, assim como concentra o maior percentual de obesos – 16,9%. Resumindo, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais da metade da população adulta está acima do peso. Em dez anos, mantendo o ritmo atual, o percentual de obesos sobe para 30%, idêntico aos Estados Unidos, que é campeão mundial. Por outro lado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a obesidade um dos dez principais problemas de saúde pública, pois comprometem quase todos os órgãos do corpo, como coração, vasos, cérebro, fígado, rins etc. Sem falar no mal estar e queda violenta na qualidade de vida, como ocorre com o esporte, lazer, sexo, trabalho etc. Apesar de todos os argumentos em contrário na luta contra a obesidade, nosso órgão máximo no controle de medicamento – a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) acaba de publicar uma norma que proíbe a venda de inibidores de apetite, que é um auxiliar eficaz e importante para a redução de peso e não provoca efeitos colaterais graves. Tal conclusão é do Estudo Scout (Sibutramina Cardiovascular Outcome Trial), uma das mais im-

A12

www.jornalipanema.com.br

portantes pesquisas sobre o tema em escala mundial. Com efeito, para os responsáveis pelo trabalho, “quando se reduz o peso, as doenças cardiovasculares também diminuem em pacientes com quadros de riscos graves, moderados e menores”. O trabalho foi realizado para avaliar o efeito da sibutramina em 10 mil pacientes obesos com quadros de diabetes e enfermidades do coração e vasos, sendo a maioria homens acima de 60 anos. Tais dados foram analisados de 2001 a 2010, e mostra taxa baixa de eventos adversos, assim como efetiva perda de peso. Diante desses resultados, o Conselho Federal de Medicina (CFM) tem divulgado e alertado às autoridades de saúde e à sociedade, sobre o risco que essa medida pode provocar na luta contra o excesso de peso. Também, porque contribui para o aparecimento de um mercado paralelo, como a venda de medicamentos pela internet, fornecimento de produtos sem receita controlada etc. Em lugar da simples proibição dos anorexígenos, o CFM defende a criação de mecanismos de fiscalização pela Anvisa, idêntico ao usado com os antibióticos. Além disso, existe a perda de autonomia dos médicos e pacientes, que escolhem a melhor opção de tratamento para enfrentar os problemas de saúde. Professor Doutor Mário Cândido de Oliveira Gomes, infectologista e clínico geral

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


Corpo em Forma & Saúde A ressonância magnética é um exame que reproduz imagens de grande resolução e clareza, de órgãos e estruturas do interior do corpo humano. Esse exame é totalmente indolor, não provoca nenhuma alteração e não é prejudicial à saúde. A obtenção destas imagens ocorre através de um potente campo magnético, podendo demonstrar com precisão lesões muito pequenas, ao contrário da tomografia computadorizada, que se utiliza de radiação. O exame consiste em posicionar o paciente no interior de um tubo aberto em ambas as extremidades, o qual emitirá sinais que serão captados e transformados em imagem por um computador. O paciente deverá permanecer deitado e imóvel no interior deste tubo, durante cerca de 30 a 40 minutos, dependendo da região a ser avaliada. Atualmente, tem se utilizado alternativas para amenizar os possíveis desconfortos sonoros vivenciados pelo paciente durante o exame, como por exemplo, a utilização de protetores auriculares. A ressonância magnética não é recomendada em pacientes que possuem algum metal em seu corpo, como por exemplo, marcapasso, implante auricular, fragmentos metálicos, grampos ou próteses. O paciente possui um papel fundamental para o sucesso do exame, pois quanto mais tranquilo e relaxado estiver, maior a probabilidade do resultado ser bem sucedido. Para realização deste exame é necessário jejum ou apenas uma dieta leve e que a pessoa não possua nenhum objeto metálico em seu corpo como, relógio, brincos, correntes, anéis, celulares e cartões de crédito. Em alguns casos é necessário a utilização intravenosa do contraste (gadolínio) o qual aumenta a capacidade diagnóstica do exame. Esta medicação é segura e não costuma gerar efeitos indesejáveis na grande maioria dos pacientes. O exame geralmente é realizado por um tecnólogo, supervisionado pelo médico especialista no local, que pode entrar em contato com o paciente, a qualquer momento através de um comunicador (campainha).

O que é a ressonância magnética?

Juliana Moraes

Alexandre Ricardo Toccheton é médico radiologista

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

www.jornalipanema.com.br

A13


Guyma Dia Internacional da Mulher

Educação

Mercado aquecido aumenta a procura por cursos de Gastronomia Fotos: Juliana Moraes

O Clube de Campo Sorocaba promoveu a sua tradicional noite em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. A festa teve como atrações o cantor Jerry Adriani, a participação especial do ex-BBB Kadu e desfile de modas assinado por Rose Duran.

Jerry Adriani

Regina e Bruna Cancelara

ara ter um restaurante de sucesso não basta ser um bom cozinheiro, é preciso mais. Essa é a afirmação da professora e coordenadora do cursos de Gastronomia da Universidade de Sorocaba (Uniso), Raquel D’Alessandro Pires, quando questionada

Homenagem da Polícia Militar O Comando de Policiamento do Interior-7 (CPI-7) prestou uma homenagem às mulheres durante solenidade na sede do comando.

Valquíria Prago e Dirce Piovezan

Coronel Fátima Ramos Dutra, Edith Di Giorgi, Denise Lippi, Jussara de Lima e Neusa Maldonado

A14

www.jornalipanema.com.br

P

Cida Haddad

sobre o aumento da procura pelos cursos universitários de Gastronomia. Ela diz acreditar que houve um aumento na procura por cursos de Gastronomia porque o consumidor está mais exigente. “As pessoas começaram a compreender que Gastronomia é uma arte, que exige técnicas e conhecimentos específicos para ser exercida”, diz. A coordenadora comenta que o mercado está aquecido e “na moda” (com personagens de destaque em novela e em muitos programas de gastronomia na TV). Raquel explica que o profissional formado em Gastronomia pode atuar em: restaurantes, bares, empresas de catering e hotéis. “Pode ter sua própria empresa e fazer alimentação para eventos, pode trabalhar em bufês e, atualmente, alguns hospitais das grandes capitais estão contratando chefs para atuarem em conjunto com as nutricionistas em hospitais de primeira linha. É um nicho de mercado que se abre”, comenta. A coordenadora lembra que há ainda os chefs que assinam os cardápios de empresas de fast-food, além dos que atuam em grandes empresas nos restaurantes corporativos. No curso, além das disciplinas específicas, como Panificação. Confeitaria, Gastronomia Europeia, Contemporânea, Oriental etc, os alunos aprendem a gerenciar uma empresa voltada para alimentos e bebidas, a organizar eventos, a se relacionar com pessoas (sejam clientes ou funcionários), administrar suas compras e seus gastos e também Língua Portuguesa. Há ainda disciplinas voltadas para cultura geral.

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


Renata Moeckel

renatamoeckel@jornalipanema.com.br

interesse em aprender e se inteirar, tendo acompanhado desde a indústria têxtil a uma franquia dos Correios. Formado, Paulo poderia ter seguido para a área administrativa, mas contou com total apoio dos pais para atuar em Propaganda e Marketing, que percebeu ser o que realmente gostaria: “Meus pais (Isaias e Celia Dias) são da opinião de que devemos fazer aquilo que realmente gostamos, me deram todo o suporte e acredito que hoje estão satisfeitos comigo à frente do Marketing das lojas”, disse. Paulo passa a maior parte do seu tempo na empresa, busca estar constantemente atualizado, plugado nas novas ferramentas de comunicação, no estudo do comportamento do consumidor etc. Comentou também a importância de se contar com uma boa agência de publicidade: “Temos conosco a Atua, em uma parceria que gera ótimos resultados”, contou. O jovem publicitário diz que este é o momento de se adquirir conhecimento e, por isso, em seus planos estão sempre cursos para aperfeiçoamento e aquisição de aprendizado adicional. No âmbito pessoal, Paulo se mostra bastante feliz, casado há seis meses com Tatiane - também publicitária. Para o futuro, além dos bons projetos de trabalho, Paulo diz com sorriso aberto que um filho será muito bem-vindo. Foi muito bacana conversar com Paulo, saber um pouco sobre ele e, sobretudo, sentir nele um “representante” de uma geração focada e inteligente. Sucesso ao Paulo e à sua família!

Dicas básicas de Paula Fuzeto podem diminuir o stress da desorganização... Armazene corretamente Tudo na sua casa ou escritório deve ter um lugar coerente e adequado, onde o objeto deve ser normalmente mantido. Itens que você usa todos os dias, devem ficar em um local facilmente acessível. Outros itens, como artigos de datas comemorativas (como páscoa e natal) ou roupas fora de estação, podem ser armazenadas em áreas isoladas como no alto dos armários, no depósito da casa etc. Quando um objeto não está sendo usado e atrapalha a execução de outras tarefas, isso provoca stress e frustração. Desorganização e bagunça ocorrem naturalmente quando itens não estão sendo conservados ou devolvidos às suas casas (seus lugares determinados).

Doe Itens, roupas, objetos que estão desatualizados, desbotados, quebrados ou de outra forma inutilizáveis, muitas vezes, podem ser objetos de doação. Se você não quiser mais essas peças, e não conhece ninguém que queira, doe. Você estará liberando o seu espaço - e sua mente!

Prepare-se na noite anterior Pare de desperdiçar tempo de manhã. Faça o que pode ser antecipado na noite anterior. Deixe a mesa do café pronta. Separe a roupa que vai vestir e as roupas dos seus filhos também (se for o caso). Se você toma café de manhã, programe a cafeteira (use o timer).

Esta semana o jovem diretor de Marketing das lojas Konsulfree fez uma pausa para um café conosco no Fran’s Villàggio. Formado pela Esamc, ele nos contou que desde muito garoto acompanhou as empresas da família com

Para Lívia Brito Maia e toda a sua família. Pessoas “do bem” e muito especiais e das quais sentimos saudades...

A obra artística de Elis Regina que neste sábado (17) completaria 67 anos de vida. Ainda se espera uma intérprete nacional com talento semelhante. Sua ausência é sentida quando sua voz “marca presença” e nos faz imaginar o quanto ela ainda estaria produzindo de melhor... E no entanto é preciso cantar, bem como disse Vinicius de Moraes na canção Quarta-feira de cinzas, “...mais que nunca é preciso cantar...”. Apesar da saudade.

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

www.jornalipanema.com.br

A15


Gastronomia

Prato >> Bruschetta Di Florença Chef > > Mariana de Castro Ingredientes:

Modo de preparo:

1 pão italiano cortado em fatias, 8 tomates cortados em cubos, Folhas de Manjericão 5 dentes de alho, Azeite a gosto Pimenta a gosto Quanto baste de sal

Aqueça os pães e ainda quente esfregue o alho em cada fatia, Acrescente os tomates cortados, folhas de manjericão, regue com muito azeite e ajuste os temperos. Se desejar gratinar com queijo, pré-aqueça por 5 minutos o forno e só deixe o tempo necessário para derreter o queijo, pois a ideia não é torrar o pão e sim mantê-lo crocante nas bordas e macio por dentro.

com ções, ras op jela, t u o m berin Existe por inha, abobr cru e assim ! e o it t t presun . Bom ape diante

A16

www.jornalipanema.com.br

A chef Mariana Castro, sempre atenciosa e gentil, divide hoje conosco uma bela receita que trouxe da Itália, durante um curso feito em Florença. Mariana atualmente ministra aulas no Ceunsp e tem em seu currículo sua formação em gastronomia pela Univali (Chef Patissiêr), pós-graduação em enogastronomia e especialização em gastronomia típica da Toscana, feita na Florence Wine & Food Academy. Com nossos agradecimentos à ela pela participação.

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


Comportamento

Síndrome da volta para a casa Para quem morou um tempo fora, se readaptar ao Brasil pode ser muito complicado. A tristeza típica de quem retorna tem até nome próprio

A

Bonde andando Se ao sair do país o imigrante se cerca de cuidados para amenizar o choque cultural, no retorno a ilusão é de que basta descer do avião para se sentir em casa. “Retornar é uma nova imigração”, diz a psicoterapeuta Sylvia Dantas, coordenadora do projeto de Orientação Intercultural da Unifesp. “A sensação é de que perdemos o bonde, estamos por fora do que deveríamos conhecer como a palma da mão”. Quando voltou do segundo intercâmbio no Canadá, o gerente de Marketing Rafael Marques, 33, descobriu que havia ficado para tio: “Todos os meus amigos estavam casados, com outras prioridades. Demorei meses para me situar”. Resultado: deprimiu. Recuperado, hoje ele trabalha com intercâmbios. Para amenizar o estranhamento, a analista de Marketing Natasha Pinassi, 34, se refugiou nos amigos feitos durante sua vivência de um ano na Austrália: “Em pouco tempo no Brasil percebi que deveria ter feito minha vida na Austrália. Já não via graça nas pessoas e nos lugares que fre-

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

Quando voltou do segundo intercâmbio no Canadá, o gerente de marketing Rafael Marques, 33, descobriu que havia ficado para tio: “Todos os meus amigos estavam casados, com outras prioridades. Demorei meses para me situar”. Resultado: deprimiu. Recuperado, hoje ele trabalha com intercâmbios.

Fotos: Silvia Zamboni/folhapress)

crise dos países desenvolvidos está levando muitos brasileiros a fazerem as malas de volta para casa. Segundo o Itamaraty, 20% dos que moravam nos EUA e um quarto dos que moravam no Japão já retornaram desde o começo da recessão, em 2008. O relatório de 2011 sobre a população expatriada sai no fim deste mês, e a taxa de retorno deve ser ainda maior. Há tanta gente comprando a passagem de volta e tanta dificuldade de reintegração ao mercado de trabalho brasileiro que o Itamaraty lançou o “Guia de Retorno ao Brasil”, distribuído nas embaixadas. O caminho de volta pode gerar depressão. É a “Síndrome do Regresso”, termo cunhado pelo neuropsiquiatra Décio Nakagawa para designar certo “jet lag espiritual” que aflige ex-imigrantes. Morto em 2011, Nakagawa estudava a frustração de brasileiros que voltavam ao país após uma temporada de trabalho em fábricas japonesas. “A adaptação em um país diferente acontece em seis meses, já a readaptação ao país de origem demora dois anos”, diz a psicóloga Kyoko Nakagawa, viúva do psiquiatra e coordenadora do projeto Kaeru, de reintegração de crianças que voltam do Japão.

quentava antes. Só conversava com brasileiros que conheci no exterior”. A família pouco ajudava: “Não pude falar o que sentia. Eu me culpava por estar sofrendo enquanto meus pais estavam felizes com minha volta”, diz Natasha, que tomou antidepressivos para tentar sair desse estado. A síndrome não é exclusividade dos brasileiros. “Em minhas pesquisas com imigrantes, percebi um sentimento geral de que

o país deixado não é o mesmo na volta”, diz Caroline Freitas, professora de Antropologia da Faculdade Santa Marcelina. “Um português me disse não querer voltar por saber que Portugal já não estaria lá”. Abandono Quem sofre de Síndrome do Regresso é frequentemente considerado esnobe. Parentes e amigos têm pouca paciência com quem volta

reclamando: “O retorno tem uma significação para aquele que ficou. Junto com saudade, há um sentimento inconsciente de abandono, ressentimento e de inveja daquele que se aventurou”, explica Dantas. Para Nakagawa, amigos costumam simplificar o processo de reintegração: “Há uma pressão para que a pessoa ‘se divirta’. Na melhor das intenções, os amigos não respeitam o tempo do viajante”. Se a família também não ajudar, o ideal é procurar um psicólogo com formação intercultural. Em São Paulo, o núcleo intercultural da Unifesp dá orientação gratuita. (Amanda Lourenço Juliana Cunha/Folhapress).

Rota de fuga No retorno, leva vantagem quem conheceu mais lugares e tem perspectivas no Brasil, diz Marina Motta, gerente de intercâmbio do STB (Student Travel Bureau), em Recife. “Nada como conhecer outro lugar para se desapegar do ‘primeiro amor’”, diz. A gerente fez 11 intercâmbios de 1996 a 2001. No primeiro, tinha 14 anos. “No começo, sua base de comparação é pequena, então você supervaloriza o que é de fora. Adicionar outros países e valores na balança ajuda a ver que toda cultura tem seus pontos baixos”. Aos 15, Marina tinha duas certezas: não iria morar no Brasil nem casar com brasileiro. Hoje, aos 30, mora em sua cidade natal e é casada com um rapaz que cresceu perto de sua casa. “As primeiras viagens são de deslumbre, tudo é perfeito. Depois a gente cria casca e passa a ser mais justo com o Brasil”. A economia do país, acredita, ajuda a reduzir a depressão da volta: “Alguém em início de carreira tem mais chances aqui do que na Europa”.

“Foi um choque voltar ao interior” “Eu amava Londres, fiquei lá por um ano, mas precisei voltar por causa de um problema pessoal. Foi um choque enorme sair daquela capital linda, tão organizada e com tanta cultura e informação para chegar a Lorena (a 220 quilômetros de São Paulo), cidade onde a minha família mora. Fiquei muito abalada com a volta, tanto que cheguei a engordar 15 quilos em dez meses. Meus amigos de lá não entendiam essa minha tristeza, eles se sentiam ofendidos e me taxavam de frustrada. Foi então que decidi ir para São Paulo e correr atrás de um emprego. Meus amigos da capital conseguiam me entender melhor. Uma amiga que é médica acabou me prescrevendo antidepressivos. Agora eu estou bem, gosto daqui, mas se tivesse que voltar para Lorena acho que enlouqueceria. Na verdade, eu gostaria mesmo era de ter nascido em Londres, não porque eu me incomode em ser uma estrangeira lá, mas porque minha família e alguns bons amigos estão no Brasil. Se eu tivesse nascido na Inglaterra não teria esse problema.” Eliana Rodrigues, 38, gerente de salão de beleza

www.jornalipanema.com.br

A17


Teylor Soares

teylor@jornalipanema.com.br

Um bar que promete

Fábio Massaglia, Alessandro Purple e Guilherme Bellotto

Marcela Cordeiro

Francine Aiub

Mais uma novidade na cidade: o Beleléu Bar. E todo mundo foi para lá. Na verdade, foram três dias intensos de inauguração com casa cheia. Aliás se continuar assim será casa cheia. Vanessa Nunes

Marcinha Rodrigues

Camila Santos Mah Cardoso Mariane Prieto Um pedaço dos Agenda... sábado (17) no Crocodillo Club tem festa e das boas... o Branco Cremonesi e o Marquinhos Estados Unidos E neste Baleeiro estarão comemorando o aniversário deles juntos com os amigos e quem quiser ir está

Para quem gosta de um bar, com convidado a ficar no camarote especial. boa comida e vários aparelhos de TV com transmissão de esportes norte-americanos o tempo todo sabe que o Applebee’s é o lugar certo. Isso ficou muito claro na final do campeonato Neste sábado (17), das 17 às 22 horas, o Cervejario Beer Store, no de futebol americano. Até o time de futebol americano Mercadão Campolim, realiza a festa St. Patrick 2012, com chope verde, de Sorocaba, o Sorocaba Vipers estava por lá. Irish Bomb Car e música ao vivo, a partir das 19 horas.

Tradição irlandesa

A18

www.jornalipanema.com.br

JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

A19


Mercado de Trabalho

“Não consigo me desligar”

pode dar justa causa Na mesma velocidade em que as redes sociais ampliam as formas de comunicação, disponibilizando ferramentas úteis que aproximam os consumidores das empresas e viabilizam a troca de informações dos mais variados interesses, a utilização de Facebook, Twitter, MSN e outros sites e aplicativos no ambiente de trabalho aumenta a cada dia e pode ser motivo de demissão por justa causa, especialmente quando o bom senso e a conduta profissional são deixados para trás. Rafael Negro

Liberação depende do segmento das empresas O mercado de trabalho tem políticas totalmente diferentes em relação à utilização das redes sociais, explica Rodrigo de Jesus Malucho, supervisor de Tecnologia de Informação (TI) de uma empresa nacional do ramo metalúrgico. “Empresas desenvolvedoras de softwares, por exemplo, têm que estar ligadas ao Facebook, Orkut, MSN etc, porque trabalham com a criação. Já as empresas químicas, as de segmento metalúrgico, plástico, entre outros, se preocupam mais com o controle da informação interna e, por isso, tendem a acionar mais os profissionais de TI para bloquear o acesso às redes sociais”. Para Malucho, a liberação das redes sociais depende do segmento que a corporação está inserida e uma das preocupações predominantes, além do fator produtividade, é também a segurança da informação empresarial. “Há dados que podem acabar sendo divulgados através das redes, inclusive por email”. Malucho, que já atuou em indústria química, conta que, embora o uso da internet esteja liberado para alguns funcionários, geralmente ocorre o bloqueio de determinados acessos, como por exemplo páginas que contem palavras como futebol, um dos assuntos preferidos dos funcionários.

A20

www.jornalipanema.com.br

Juliana Moraes

alerta é do advogado Túlio Cenci Marines, especialista em Direito do Trabalho. Ele explica que, embora as normas sobre a conduta do funcionário presentes na Consolidação das Leis do Trabalho

Túlio Cenci Marines, advogado: “É bom avisar o que pode e que não pode” (CLT) não regulamentem de forma específica o uso de Facebook e outras redes durante o serviço, as utilizações inapropriadas são adaptadas para a legislação vigente e podem culminar com demissões. A justa causa, nesse sentido, ocorre quanto o motivo da demissão é a transgressão às regras da empresa e o funcionário nessa situação é desligado sem receber direitos como por exemplo o saque e a multa que recai sobre o seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A recomendação de Marines é que a empresa faça aos seus funcionários um esclarecimento formal, por escrito ou verbal, da proibição do uso das redes sociais. “Seria de bom tom a empresa deixar pré-avisado o que pode e o que não pode fazer no ambiente de trabalho”, diz. Segundo o especialista há uma série de infrações que caracterizam a improbidade de conduta e a desídia no trabalho, podendo configurar desde a advertência verbal, por escrito ou até mesmo, dependendo da gravidade, imediatamente a demissão por justa causa. Um “bem” indispensável Embora haja casos de muita pre-

Lucas Pedroso, jornalista: “Tudo é questão de confiança”

Rodrigo Malucho, supervisor de TI: “Empresa determina o controle da informação” ocupação com os problemas que Facebook e compania podem causar para determinadas corporações, há empresas que estimam as redes sociais como um “bem” indiscutível e de certa forma indispensável para o ambiente de trabalho. Em se tratando de comunicação, a ferramenta torna-se fundamental

Juliana Moraes

acebook no trabalho O Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo atendeu mais de 200 viciados em internet nos primeiros três anos e meio de sua criação e esse número cresceu 50% em um ano, segundo aponta levantamento que compara 2011 com 2010. D. tem 26 anos e trabalha como auxiliar financeira em uma empresa de Sorocaba. Ela não se considera uma viciada em internet, mas admite que não consegue se livrar da “tentação” de dar uma espiadinha durante alguns períodos do dia em sua página do Facebook. Ciente de que o acesso à rede social não é recomendado pelo patrão, ela não utiliza o computador da empresa, mas faz do smartphone sua válvula de escape. “Não consigo me desligar totalmente”, desabafa. A auxiliar ainda aponta um argumento interessante para justificar os seus momentos de acesso: “As empresas não têm os fumódromos? Pois eu acho que, assim como os fumantes têm seus momentos para descontrair e fumar, um acesso ou outro, ainda que pelo celular, não vai comprometer o meu rendimento no trabalho”. para a agilidade da função exercida, especialmente para jornalistas e publicitários. Para se ter uma ideia, no mês passado em Sorocaba o Facebook mostrou-se a ferramenta mais prática e útil para a comunicação e repercussão de uma notícia. A morte da empresária Ana Abelha, ocorrida em um acidente automobilístico no dia 28 de fevereiro, rapidamente ganhou a rede. Ela foi uma das doceiras mais conceituadas da cidade e de renome nacional e seu assessor, o jornalista e radialista Lucas Pedrozo, informou e confirmou à imprensa via Facebook aquele acontecimento. “É o marketing viral. As pessoas compartilham, curtem e uma simples postagem vai passando de uma pessoa para outra, atingindo mais gente do que você imagina”, aponta o radialista. “Hoje o Face chega a ser uma ferramenta de pauta”, acrescenta. Sobre a questão da utilização do Facebook para finalidade pessoal nas empresas que liberam o acesso, Lucas adverte: “É uma linha muito tênue entre o lado profissional e o pessoal. Mesmo com toda evolução, tudo é uma questão de confiança”. JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


Parte integrante da edição 656 - 17 de março de 2012 - www.jornalipanema.com.br Fotos: SZS Assessoria de Imprensa

Nova Diretoria Clínica Cerca de 190 médicos cadastrados no corpo clínico do Hospital Unimed Sorocaba elegeram os médicos Alberto Henrique de Oliveira Pereira, cardiologista, e Gustavo Ribeiro Neves, oncologista pediatra, para ocuparem, respectivamente, os cargos de diretor clínico e vice-diretor clínico da instituição. O mandato é de dois anos. De acordo com Pereira, uma das metas da nova diretoria é ampliar a participação do cooperado no hospital. Os médicos Gustavo Ribeiro Neves e Alberto Henrique de Oliveira Pereira

Simpósio debate insuficiência renal

Para reduzir resíduos orgânicos A ONG Pé de Planta tem implantado minhocários em muitas residências e instituições de ensino. Os principais resultados são a produção de adubos naturais e a redução de até 95% na quantidade de resíduos orgânicos que seriam enviados aos aterros sanitários. Os minhocários são construídos por meio de um sistema simples, formado por três caixas empilhadas. Nelas, são depositados os resíduos orgânicos, como sobras de frutas, verduras, folhas e alimentos. “Ao se alimentarem desse material, as minhocas expelem fezes altamente nutritivas, que podem ser utilizadas como poderosos e econômicos adubos naturais”, explica Felipe Pedrazzi, diretor técnico da ONG. Desde o ano passado, o Colégio Victória possui um minhocário implantado no pátio. Um grupo de alunos se encarrega de alimentar as minhocas e monitorar seu funcionamento.

NEGÓCIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

O Centro de Estudos Unimed Sorocaba promoveu o II Simpósio Multiprofissional de Insuficiência Renal Crônica, com o tema “O idoso em diálise” A abertura foi realizada pelo nefrologista Ricardo Augusto de Miranda Cadaval, que ministrou a palestra “Paciente idoso: dialisar ou não”.

www.jornalipanema.com.br

B1


B2

www.jornalipanema.com.br

NEGร“CIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012


NEGร“CIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

B3


Renata Moeckel / Juliana Moraes De maneira simples uma casa geminada é aquela que é unida a outra por uma parede, geralmente usada em grandes centros urbanos, onde o aproveitamento de espaço é fundamental e são feitas duas ou mais casas em um mesmo terreno. Geralmente são construídas de duas em duas, onde é aproveitado melhor todo o espaço e a economia em material e mão de obra é maior.

Um dos contras deste tipo de edificação é que duas famílias diferentes dividem um mesmo terreno e uma parede em comum. Então, a harmonia entre estas famílias e o bom relacionamento é fundamental, uma casa geminada pode ser útil para dividir áreas em comum como estacionamento e até área de lazer. Ocorre em casos de aluguel uma baixa procura deste tipo de casa, pois a maioria das pessoas procura ter sua privacidade preservada, porém o lado bom disto é que os valores pedidos na locação nestes casos é menor e também é uma solução excelente para pessoas da mesma família que gostariam de morar próximos. Para quem se preocupa com o barulho do vizinho de uma casa geminada, uma solução simples pode ser usada. A construção de uma parede dupla com um espaço vazio entre elas, que isola totalmente os ruídos da casa ao lado. Mais uma vantagem quando se trata em morar em uma casa geminada é que em regiões mais quentes ela pode ser uma casa mais fresca já que uma

B4

www.jornalipanema.com.br

boa parte da edificação não fica exposta ao sol durante o dia. Vários condomínios residenciais de pequeno porte são construídos diariamente com casas geminadas. A preocupação dos engenheiros para isolar o calor e o barulho são fundamentais. Os compradores dessas casas, precisam se informar bem sobre as vantagens e as desvantagens de dividir esses espaços.

NEGÓCIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


NEGร“CIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

B5


Renata Moeckel / Juliana Moraes

Quintais enormes, com árvores frutíferas, horta e um bom espaço que faziam a alegria da criançada são raridade hoje em dia. Geralmente o que sobra de área não construída é pouco e, muitas vezes tem que acomodar, área de serviço, lazer das crianças, churrasqueiras etc. Entretanto, com a ajuda de profissionais ou com bom senso e criatividade, fica fácil aliar funcionalidade, beleza e aconchego. De acordo com o terreno disponível, o quintal pode ser a área de lazer da casa. Em quintais menores, que abrigam área de serviço e varanda - com ou sem churrasqueira - crie uma divisão entre as partes. Construa aí um murinho vazado, coloque uma treliça ou faça uma cerquinha de banco de aroeira. Depois é só ornamentar com plantas. O piso do quintal tem de se harmonizar com o acabamento utilizado na obra. Há no mercado uma variedade de material cerâmico que ajuda a manter limpo esse

espaço. Pisos de cor clara refletem a luz e às vezes incomodam a visão. Mesmo assim, prefira os pisos claros aos escuros para refletir também o calor. O tom pode variar conforme haja sombra. Em área permeável com grama, faça caminhos de acesso usando placas soltas de cimento. Se houver uma árvore frutífera pavimente em volta da planta, na projeção da copa. Você pode usar cascalho, paralelepípedo, tijolos ou outro material que facilite a limpeza das folhas e dos frutos que caem. O muro é um elemento que barra a visão e nem sempre é bonito. Você pode revestí-lo com cerâmica, pedra e fazer uso de pinturas texturizadas, que protegem e eliminam a necessidade de manutenção frequente. Pinte com um tom mais escuro que o escolhido para a obra. Já a hera, apesar de colocar todo o ambiente verde, exige manutenção contra insetos e poda. O muro também pode servir de suporte para plantar maracujá, que além do fruto, dá uma flor muito bonita. Em quintais pequenos, ervas e temperos podem ser cultivados em vasinhos de cerâmica, dispostos em prateleiras ou no próprio muro. Pés de pitanga e acerola podem ser cultivados em vasos maiores. (Fonte: www.melhoramiga.com.br) Dica: A escolha dos modelos de pisos para quintal deve ser bem esquematizada, pois por se tratar de um ambiente não fechado, pode molhar e se tornar escorregadio, portanto, opte por pisos antiderrapantes para que você não tenha problema com quedas futuramente.

B6

www.jornalipanema.com.br

NEGÓCIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


NEGร“CIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

B7


Renata Moeckel / Juliana Moraes

Sucesso na grande feira de revestimentos do país Referência no setor, a Expo Revestir teve sua décima edição na semana passada. Sendo a maior feira de revestimentos do Brasil, em São Paulo, reuniu 230 expositores.

A publicitária Evely Fa z a n o acompanhou o evento junto a um grupo de arquitetos levados pela loja Portoro Pisos e Revestimentos, nova loja do segmento em Sorocaba. Com força total estão os revestimentos que imitam madeira, devido ao apelo ecológico. Com novas tecnologias e lançamentos cada vez mais sofisticados e bonitos que podem ser usados em áreas internas e externas. A impressão digital garante aos diversos materiais a reprodução fiel de madeiras nobres, além de conferir aspectos exclusivos, rústicos ou luxuosos no acabamento. Entre as novidades aparecem também os padrões brilhantes, com

o glamour dos dourados em várias marcas fabricantes. Porcelanatos, assim como pastilhas, continuam em alta e encontramos também diversos revestimentos em materiais reciclados, como garrafas pet. Algumas marcas trazem da Itália porcelanato que você jura que é mármore! Novos padrões e matérias-primas conferem texturas únicas, sofisticadas. Composições geométricas nos relevos e nas cores trazem sempre um ar alegre ao ambiente e aparecem em algumas marcas. Chuveiros diferenciados e duchas de teto, além de colunas de banho em aço inox com pontos de hidromassagem reguláveis, também chamaram a atenção do grupo de profissionais antenados que foram conferir todas as novidades para passar aos seus clientes.

Os arquitetos Rodinei Pinto, Maria Lúcia Santos e a publicitária Evely Fazano

B8

www.jornalipanema.com.br

NEGÓCIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


NEGร“CIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

B9


Vida Saudável

Secom/PMS

“24 Horas de Caminhada” será em abril

Já estão abertas as inscrições para a 11ª edição do evento “24 Horas de Caminhada”, promovida pela Prefeitura de Sorocaba. Neste ano, o” 24 Horas de Caminhada” será realizado no dia 13 de abril, a partir das 9 horas, novamente na pista de caminhada “Odilon Araújo”, localizada no entorno do Paço Municipal, no Alto da Boa Vista. O “24 Horas” faz parte do calendário anual do Projeto Caminhada, programa de incentivo à prática regular de atividade física desenvolvido pela Prefeitura, por meio das Secretarias de Esporte, da Educação e da Saúde. E marca, ainda, a passagem dos dias mundiais da Atividade Física e de Saúde, celebrados respectivamente nos

B10

www.jornalipanema.com.br

dias 6 e 7 de abril. As equipes podem se inscrever pessoalmente de segunda a sextafeira, no Ginásio Municipal de Esportes “Dr. Gualberto Moreira” (rua José Martins, na Vila Hortência) ou pelos telefones (15) 3233-0258 ou 32339079, sempre das 9 às 16 horas, com Leila ou Rosana.

NEGÓCIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


NEGร“CIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

B11


Fotos: Juliana Moraes

Vida Saudável

B12

www.jornalipanema.com.br

Dança irlandesa mistura agilidade e leveza

Cida Haddad A dança traz uma série de benefícios à saúde e cada tipo traz encantamentos diferenciados. A professora Angélica Soares Martins afirma que a “dança irlandesa é mágica, uma mistura de agilidade, força e leveza”. De acordo com ela, o que atrai na dança irlandesa é a movimentação rápida e sincronizada. “Nessa dança o tronco e os braços permanecem estáticos, tendo apenas a movimentação das pernas e dos pés”, diz. Na dança irlandesa, existem duas modalidades: o hard shoe (com o sapato de sapateado) e o soft shoe (com a sapatilha). Quanto aos benefícios para a saúde, Angélica diz que são muitos, tanto para o corpo como para a mente. “Para o corpo é o trabalho aeróbico, alongamento, agilidade e coordenação motora. Para a mente é o trabalho de memorização de suas sequencias”, afirma. Angélica comenta que as partes mais trabalhadas do corpo são pernas, costas e abdome. Já o aquecimento é feito com exercícios para soltar e alongar os músculos de todo o corpo, principalmente os das pernas. “Por meio de vídeos a dança irlandesa é muito utilizada por empresas como motivação para que sejam efetuados trabalhos em grupos, mostrando que todos os integrantes do grupo são de grande importância para o produto final, é justamente isso que observamos nessa dança. Perseverança, disciplina e dedicação são indispensáveis”, garante.

NEGÓCIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


Vida Saudável

A maternidade é uma ginástica É possível improvisar uma academia no quarto do bebê. Com a pequena Mia Prado, de seis meses, a treinadora Cloe Celentano mostra aqui exercícios baseados no livro “Em Forma Com Seu Bebê” (Panda Books, R$ 45,00, 126 págs.), de Myrian Clark. A série completa (uma hora) usa objetos do cotidiano do bebê e o próprio peso da criança como sobrecarga.

Corpinho pós-parto

Emagrecer depois de dar à luz pode ser um processo mais fácil e mais natural; acompanhe os acertos, os erros e os exageros das novas mães em busca da forma perdida

Logo depois de ter dado à luz, a do é o equilíbrio. “As prioridades mumulher comum vê notícias sobre al- dam. Você passa a se preocupar mais guma celebridade que surgiu magér- com o bebê, a madrugada é pontuada por mamadas, você não dorme rima semanas após o parto. A reação à foto é dúbia. De um muito bem, fica com menos disposilado, há a desconfiança de que a fa- ção nessa fase. Tudo tem seu temmosa amamente montada na bicicle- po”, diz ela, que fez drenagem linfátita ergométrica. De outro, inveja ao ca até no dia do parto e muita dieta e pensar que ela mesma vai demorar malhação logo depois. A mulher que ganhou entre nove e meses antes de se reencontrar com 12 quilos na gestação deve recupeo jeans favorito. “Emagrecer é mais difícil para as rar o peso anterior em cerca de seis novas mães por conta do contexto meses. Quem engordou mais pode lesocial”, diz a nutricionista Cynthia var até nove meses para perder os Antonaccio. Ela enumera: a licença- quilos extras, segundo o obstetra maternidade, que põe a mulher o dia Paulo Martin Nowak, da Unifesp. O inteiro perto da geladeira, o hábito de ideal para emagrecer com saúde nescomer a sobra de comida que a crian- sa fase é perder até um quilo por semana, segundo a nutriça deixa, as festas incionista Cynthia Antofantis e a falta de temA redatora Luciane Zardo, 31, po para exercícios são pretende fazer pilates para se livrar naccio. Quem manteve o alguns sabotadores da das dores de coluna: “A gente fica peso adequado na gestação e se alimentou bem volta à silhueta. o tempo inteiro com a coluna Há “excesso de projetada para frente para cuidar pode perder os quilos exautoindulgência” no do filho, uma hora começa a doer”. tras só com o gasto calórico do aleitamento. É comportamento das o caso de Amanda Agosnovas mães, diz Antini, 28. Dois meses após drea Santa Rosa, a chegada de sua filha, a membro do Centro publicitária já havia recuBrasileiro de Nutrição perado seu peso. Na graFuncional e do Instividez, ganhou só os dez tute for Functional quilos recomendados e Medicine (EUA). “Muifez caminhadas. Hoje, três tas mulheres usam a meses depois do parto, gravidez ou a amanão faz dieta. Seu único mentação como justiexercício é passear com a ficativa para fazer atrofilha pelas ruas do bairro. cidades alimentares Tanta facilidade, no entanque elas não se perto, foi possível porque anmitiriam em outras tes da gravidez Amanda fases da vida. Depois corria e nadava: “Agora do parto o corpo ‘quer’ fico cansada só de pensar emagrecer, é natural em exercício. Quando teque volte ao peso antenho tempo livre quero rior, mas você também mais é descansar”. não pode fazer de tudo para impedi-lo”, diz. Preparo físico Para a apresentaMesmo quem não teve dora Angélica, que voldificuldade para perder os tou ao seu peso (53 quilos a mais deve praticar quilos) seis meses algum exercício leve. A atiapós o nascimento do vidade física ajuda a supesegundo filho, o segreNEGÓCIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

Fotos: Letícia Moreira/Folhapress

Flexão com beijinho - Deitada de barriga para baixo, apóie as mãos no chão na largura dos ombros. Mantenha os joelhos unidos e apoiados. Estenda os braços com os cotovelos voltados para fora, levantando o tronco. Ao mesmo tempo, eleve o quadril apoiando-se nos joelhos. Flexione os braços para voltar à postura inicial. Com cuidado, coloque o bebê sob o seu tronco e aproveite para dar beijinhos em sua barriga. Além de trabalhar o peitoral, você faz carinho no seu parceiro de malhação. Peso pesado - Com as pernas um pouco afastadas, segure o bebê pelas axilas e aproxime-o do seu rosto. Flexionando os cotovelos, volte à posição original para trabalhar o bíceps. Quando trouxer o bebê próximo ao seu rosto, brinque de “beijinho de esquimó”, roçando seu nariz no dele, ou faça uma cara engraçada Sem varizes - Apóie uma das mãos na lateral do berço e deixe os pés paralelos na linha do quadril. Suba e desça na pontados pés. Trabalha as panturrilhas e melhora a circulação das pernas. Se quiser mais eficácia, não encoste os pés no chão ao descer. Quanto mais você estimular a contração das panturrilhas, melhor será a circulação dos membros inferiores.

rar outros percalços do pós-parto, como a queda abrupta na quantidade de hormônios, que pode levar a mulher a comer mais ou a se sentir “feia”. Além disso, a distensão sofrida pela pele da barriga pode causar estrias e flacidez; o útero ainda dilatado faz com que a postura permaneça como na gravidez, com a barriga projetada para frente e a lombar desalinhada. A falta

de preparo físico faz com que muitas mães sintam dores nas costas e nos braços. Magrinha e sedentária, a redatora Luciane Zardo, 31, pretende fazer pilates para se livrar das dores de coluna: “A gente fica o tempo inteiro com a coluna projetada para frente para cuidar do filho, uma hora começa a doer”. (Juliana Cunha/Folhapress). Continua na página B-16

www.jornalipanema.com.br

B13


Vida Saudável Continuação da página B-13

“Não tem ‘personal’ melhor do que criança”, diz Angélica Esticar e emagrecer parece ter se tornado a especialidade da apresentadora Angélica, 38. Ela posou para revistas de dieta nove meses depois da primeira gravidez e cinco meses após a segunda. “O segredo é não ganhar muito peso na gestação”. Na gravidez de Joaquim, engordou dez quilos. Na de Benício, 13. “É mais difícil voltar ao peso depois da segunda gravidez”. Mas Angélica acredita que ter crianças em casa já é uma ginástica: “Não tem melhor ‘personal trainer’ do que os filhos correndo e a gente correndo atrás deles”, diz. A jornalista Myrian Clark concorda. Teve gêmeos na primeira gravidez e descobriu que os bebês eram tão eficientes quanto uma academia. Na segunda gravidez consultou um professor de educação física para sistematizar sua ginástica materna. “Ele me ensinou a contrair a barriga enquanto empurrava o carrinho, a manter a postura correta na hora de carregar o bebê, coisas que a gente repete tantas vezes ao dia que são de grande ajuda”. A experiência de Clark está no livro “Em Forma Com Seu Bebê”. “Depois de ter filhos a gente quer passar o tempo todo com eles; minha solução foi incluí-los nos exercícios”, diz. Segundo o obstetra Paulo Nowak, quem não teve complicações no parto normal pode voltar a se exercitar em duas semanas. Já o resguardo da cesariana é de 40 dias. Depois é aconselhável fazer alguma atividade leve com acompanhamento médico. É que nos seis primeiros meses de maternidade, a pressão arterial precisa ser vigiada na atividade física, que não deve ser feita no calor. Atenção também para o ganho “mágico” de flexibilidade: “Por conta da relaxina, hormônio que amolece as articulações pélvicas e dá flexibilidade para o parto, as mães costumam alcançar maiores amplitudes de movimento, mas se o músculo não está preparado para tanto alongamento isso pode gerar lesão”, alerta a personal trainer Cloe Celentano.

B14

www.jornalipanema.com.br

Pet

Como deve ser feita a escolha do peixe? Cida Haddad Muitos apaixonados pelo aquarismo têm dúvidas quanto à escolha do peixe para cada tipo de aquário. O aquarista Daniel Del Sole diz que depois de comprar um aquário é aconselhável começar a colocar os peixes depois de, no mínimo, 15 dias, pois esse período é necessário para que algumas bactérias benéficas se formem no aquário, tornando o ambiente saudável. “Procure escolher os peixes que estejam mais espertos, não compre os peixes que estejam mais parados, com as nadadeiras fechadas com manchas no corpo ou olhos opacos, pois esses estão

doentes”, garante Del Sole. Outra dica dele é também não misturar peixes pequenos e pacíficos com peixes grandes e carnívoros, nem com PH diferentes (ácidos ou alcalinos). Há alguns peixes podem ser agressivos em aquários pequenos. “Por exemplo, os Discos e Neons são peixes de PH ácido e temperatura alta diferente dos Kinguios e carpas que vivem em águas com PH alcalino e temperatura baixa. Podem também ser incompatíveis pela agilidade onde os mais rápidos se alimentam mais, não deixando alimento para os mais lentos”, diz. Outro ponto destacado por Del Sole é que os peixes vivem, em média, de 3 a 5 anos em aquários bem equilibrados, alguns chegam a viver mais de 30 anos. “Um aquário com poucos peixes é mais fácil de manter e cuidar do que um aquário com bastante peixe, um aquário super lotado de peixes não apresenta um visual harmônico. A dica é se quiser mais peixes em um aquário a solução é ter mais aquários”, afirma.

NEGÓCIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


Iprograme-se BENEFICENTE FEIJUCA DO SANTO – Almoço beneficente em prol do Educandário Santo Agostinho (rua Imperatriz Leopoldina, 217 – Cerrado) que acontece em 6 de maio. Mais informações: (15) 3222-2265. V NOITE NIPO-BRASILEIRA – Acontece em 14 de abril, a partir das 20 horas, no Salão de Eventos do Lar São Vicente de Paulo. Buffet Amami e animação da Banda Face Nova. Informações: (15) 3313-9100 ou 33132025. O evento será na avenida Bethânia, 1255. PIZZADA - A Associação Refúgio de Sorocaba promove durante este mês o ”Pizzada Beneficente”. Estão à venda convites com opção de cinco sabores diferentes de pizza. Mais informações com Patrícia Carriel pelos telefones: (15) 3238-1672 ou 3218-1803.

CAMPANHA CORRENTE SOLIDÁRIA EM PROL DO GPACI – Prossegue até 22 de março a Campanha Corrente Solidária em prol do Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci). Para doar R$ 5,00 ligue 0500 500 7005; para doar 10,00 o telefone é o 0500 500 7010 e R$ 20,00, discar 0500 500 7020. Doações acima desses valores poderão ser realizadas direto na conta da campanha, no Banco Bradesco 237, agência 0152, c/c 317503-0.

CURSOS SABOR & ARTE – SESC - O projeto traz “A mesa paulista” e vai ensinar a culinária do Vale do Paraíba com a professora Janir Fraga. Será no dia 27 de março, às 19 horas, na Biblioteca Infantil Municipal Renato Sêneca de Sá Fleury. Inscrições na Central de Atendimento do Sesc Sorocaba. VAMOS COLORIR A VIDA – A Associação Cultural Pintura Solidária promove atividades no Parque Carlos Alberto de Souza – Campolim aos domingos (18 e 25 de março), das 9 às 12 horas. Já nas quartas-feiras (21 e 28), a partir das 13 horas, as atividades serão na rua Salvador Corrêa, 675. Mais informações: (15) 3233-6518.

EXPOSIÇÕES ARTES PLÁSTICAS - Lúcia Satika Tenguan expõe seus trabalhos na Biblioteca Municipal Jorge Guilherme Senger até 1º de abril. Intitulada “Onde, quando, momentos para se eternizar”, a exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas e sábados e domingos, das 13 às 17 Horas. PAIXÃO DE CRISTO - A Associação Cultural da Via Sacra ao Vivo da Vila Assis promove a 2ª edição da exposição fotográfica Paixão de Cristo de Sorocaba de João Rampim. A exposição acontece no Salão de Exposição da Fundec e poderá ser visitada de segundafeira (19) até o dia 30 de março, das 8 às 12 horas.

exibe na Oficina Cultural Regional Grande Otelo “A Viagem do Capitão Tornado”, produção italiana de 1990 (132 min), com direção de Ettore Scola. A exibição será na próxima sexta-feira (23), a partir das 19 horas. CINEMA EM REFLEXÃO - O Cinecafé do Sesc Sorocaba promove nos dias 23 e 30 de março a partir das 21 horas com o cineasta Marcelo Domingues batepapo sobre aspectos técnicos e temáticas dos filmes apresentados. O Cinema em Reflexão acontece na Oficina Cultural Regional Grande Otelo e é gratuito.

INFANTIL AVENTURAS DE GULLIVER - Baseado no livro homônimo de Jonathan Swift, o enredo mostra as aventuras de Gulliver na terra dos Anões e na dos Gigantes. A sessão gratuita será realizada neste sábado (17), às 16 horas no Teatro do Sesi. A montagem, da Cia. Articularte é uma das 14 selecionadas para compor a primeira temporada do Viagem Teatral 2012.

LEITURA CYNTHIA COSTA - A Contos e Pontos Livraria e Papelaria, que fica nos boxes 127 e 128 do Mercadão Campolim, está comemorando um ano do projeto “Contos e Pontos” que tem como ponto principal a Contação de Histórias . Para marcar a data, neste sábado (17), a partir das 15 horas, quem comanda a Contação é Cynthia Costa. Neste dia, também será lançado o CD “Semeando Encanto”, de Fábio Brendolan e Melissa Branco. Mais informações pelo endereço eletrônico www.contosepontos.com.br ou pelo telefone (15) 3327-0389.

PALESTRAS A ARTE DE TRIUNFAR - A Associação Cultural Nova Acrópole promove na segunda-feira (19) a palestra “A Arte de Triunfar na Vida”, a partir das 19 horas, com a professora Carla P. Freitas. Informações: (15) 32338041. No dia 21, a partir das 19h30, a palestra será com o professor Paulo R. Ravagnani com o tema “Um Ideal chamado Nova Acrópole”.

SHOWS BANDA CARLOS GOMES - A Corporação Musical Carlos Gomes estará se apresentando neste domingo (18), no Via Viva (avenida Itavuvu), a partir das 11 horas, como parte do projeto Banda no Coreto. Já a Corporação Musical Francisco Dimas de Melo animará a tarde deste domingo (18), a partir das 17 horas na Praça Pio XII – Santa Rosália. CAROLINA ZINGLER - Na Usina Cultural Ettore Marangoni tem apresentação de Carolina Zingler na quinta-feira (22), a partir das 20 horas. A promoção é do Sesc Sorocaba. Ingressos gratuitos distribuídos uma hora antes de cada espetáculo. Apenas dois por pessoa. PROJETO JAZZ BONBON – É realizado todas as quintas-feiras, a partir das 20 horas no Asteroid Bar (rua Aparecida, 737 – Vila Santana). Próximas atrações: dia 22, Daniel Szafran e Claudio Faria: Tributo a Chet Baker e; dia 29 AfroLatin Jazz.

MEIO AMBIENTE - O Grupo Semeando Encanto promove a Contação de Histórias com o Tema: Meio Ambiente no projeto Via Viva deste domingo (18), a partir das 10 horas (avenida Itavuvu).

SCHAEFFLER MÚSICA - Neste sábado (17), a partir das 21 horas tem a abertura da temporada: Gala Lírico. As atrações são: Gabriella Pace, soprano; Adriana Clis, mezzo-soprano; Rubens Medina, tenor; Sebastião Teixeira, barítono; Anderson Brenner, piano e; Coral Giuseppe Verdi, de São Paulo. Regência de Teresa Longatto. As apresentações serão no Teatro Municipal Teotônio Vilela. Informações: (15) 3211-1360.

MÚSICA

TEATRO

FÁBIO GOUVÊA - O Sesc Sorocaba apresenta na quartafeira (21), a partir das 20 horas, na Sala Fundec o projeto Ô de casa: Fábio Gouvêa Quarteto recebe Vinícius Dorin e Sérgio Santos. Ingressos gratuitos distribuídos uma hora antes do espetáculo. Apenas dois por pessoa.

CIRCO MALABARÍSTICO – Neste sábado (17), a partir das 16 horas, o Grupo Lá na Lona apresenta espetáculos circenses na Biblioteca Infantil Municipal Renato Sêneca de Sá Fleury. Ingressos gratuitos distribuídos uma hora antes do espetáculo. Apenas dois por pessoa.

SINFÔNICA - Na próxima quinta-feira (22), a partir das 20 horas e domingo (25), com início às 18 horas será realizado um concerto da Orquestra Sinfônica de Sorocaba, sob regência do maestro Eduardo Ostergren e participação da soprano Camila Titinger. A apresentação será na Sala Fundec e o ingresso custa R$ 2,00. No programa: G. Rossini (abertura da ópera “La Gazza Ladra”); Grieg (danças norueguesas); Frederick Loewe (seleções de - My Fair Lady); Giacomo Puccini (O Mio Babbino Caro); Enio Morriconi (Cinema Paradiso); Enio Morriconi (Deborah´s Theme) e; Vinicius de Moraes/Tom Jobim (Eu Sei Que Vou Te Amar).

YOSHITERU – De 19 a 30 de março, de segunda a sexta-feira, das 9 às 16h30, a exposição de pintura em tela do artista Rinaldo Grilo Filho poderá ser apreciada no Palacete Scarpa. Exposição aberta para escolas e população em geral. Entrada gratuita.

FEIRA ARTESANATO - A Feira de Artesanato acontece de de 19 a 23 de março, das 10 às 18 horas no Largo do Rosário – Centro.

FILMES CAPITÃO TORNADO - O CineCafé do Sesc Sorocaba NEGÓCIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

www.jornalipanema.com.br

B15


B16

www.jornalipanema.com.br

NEGร“CIOS E OPORTUNIDADES DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012


Veículos

Parte integrante da edição 656 - 17 de março de 2012 - www.jornalipanema.com.br

VEÍCULOS DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

www.jornalipanema.com.br

C1


Cinema PEQUENOS ESPIÕES 4 Salas: Sorocaba 5 3D (Dublado, livre) – diariamente às 14, 16 e 18 horas. Cinespaço Villàggio 4 (Dublado, livre) – diariamente às 14, 16, 18, 20 e 22 horas. MOTOQUEIRO FANTASMA 2 Salas: Sorocaba 1 3D (Dublado, 12 anos) – segunda e terça-feira, às 15, 20 e 22 horas; de quarta-feira a domingo, às 14, 16, 20 e 22 horas. Cinespaço Villàggio 2 (Legendado, 12 anos) – diariamente às 13h50, 17h50 e 21h50.

ANDERSON SILVA: COMO ÁGUA Salas: Sorocaba 8 (12 anos) – diariamente às 15h15, 17h15 e 19 horas. Cinespaço Villàggio 1 (12 anos) – diariamente às 14, 16, 20 e 22 horas.

JOHN CARTER – ENTRE DOIS MUNDOS Salas: Sorocaba 2 3D (Dublado, 12 anos) – segunda e terça-feira, às 16 horas, 19h30 e 21h45; de quarta-feira a domingo, às 14h30, 17 horas, 19h30 e 21h45.

O PACTO Salas: Sorocaba 8 (Dublado, 14 anos) – segunda e terça-feira, às 21 horas; de quarta-feira a domingo, às 20h15 e 22 horas. Cinespaço Villàggio 2 (Legedado, 14 anos) – diariamente às 15h50 e 19h50. CADA UM TEM A GÊMEA QUE MERECE Sala: Panorâmico 1 (Dublado, 10 anos) – de terça-feira a domingo, às 15, 17 e 19 horas.

ANJOS DA NOITE – O DESPERTAR Salas: Sorocaba 5 3D (Dublado, 16 anos) – diariamente às 20 e 22 horas. PROTEGENDO O INIMIGO Salas: Sorocaba 6 (Legendado, 14 anos) – diariamente às 14h30, 16h30, 19h30 e 21h30.

GUERRA É GUERRA! Salas: Sorocaba 7 (Dublado, 12 anos) – segunda e terça-feira, às 15horas, 20h15 e 22 horas; de quarta-feira a domingo, às 15, 17 horas, 20h15 e 22 horas. Cinespaço Villàggio 3 (Legendado, 12 anos) – diariamente às 14h20, 16h40, 19 horas e 21h20.

C2

www.jornalipanema.com.br

VEÍCULOS DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012


VEรCULOS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

C3


C4

www.jornalipanema.com.br

VEรCULOS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012


VEรCULOS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

C5


C6

www.jornalipanema.com.br

VEรCULOS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012


VEรCULOS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012

www.jornalipanema.com.br

C7


C8

www.jornalipanema.com.br

VEรCULOS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marรงo de 2012


Parte integrante da edição 656 - 17 de março de 2012 - www.jornalipanema.com.br

IMÓVEIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de março de 2012

www.jornalipanema.com.br

D1


D2

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D3


D4

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D5


D6

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D7


D8

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D9


D10

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D11


D12

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D13


D14

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D15


D16

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D17


D18

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

D19


D20

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D21


D22

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D23


D24

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D25


P

D26

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D27


D28

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D29


D30

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D31


APARTAMENTOS ALUGAM-SE

CASAS VENDEM-SE

COMERCIAIS VENDEM-SE

APARTAMENTOS VENDEM-SE

D32

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D33


D34

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012


IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

www.jornalipanema.com.br

D35


D36

www.jornalipanema.com.br

IMテ天EIS DO JORNAL IPANEMA - 17 de marテァo de 2012

Ipa_656_1703  

Um jornal a serviço de Sorocaba e região

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you