Page 23

PAPILOMAVÍRUS HUMANO – LESÕES BENIGNAS RELACIONADAS

A

B

C

D

53

FIGURA 4-24. Infecção por citomegalovírus. A, Mucosa oral com ulceração extensa. B, Células infectadas com grânulos rosa-escuros. C, Envolvimento do endotélio pelo citomegalovírus. D, Positividade para o citomegalovírus na hibridização in situ.

PAPILOMAVÍRUS HUMANO – LESÕES BENIGNAS RELACIONADAS O papiloma escamoso, a verruga vulgar, o condiloma acuminado e a doença de Heck serão discutidos juntamente devido às similaridades da apresentação clínica e da histopatologia.

Características Clínicas • Crescimentos sésseis ou pediculados indolores, exofíticos, papilares/verrucosos de coloração branca ou rosada que surgem na mucosa, geralmente em pacientes jovens. • Os papilomas escamosos são muitas vezes observados no palato mole ou na língua, de coloração branca ou rosada; a verruga vulgar ocorre geralmente na gengiva, nos lábios e no palato, e quase sempre é esbranquiçada (Fig. 4-25, A e B). • Os condilomas são únicos ou múltiplos, papulares ou papilares, e em geral são observados em hospedeiros imunocomprometidos (Fig. 4-25, C-E). • As lesões na doença de Heck são papulares e múltiplas, em geral obser vadas em jovens (primeira e segunda décadas) que habitam em condições de superlotação nas Américas do Sul e Central, com prevalência de até 13%; são também comuns na África, no Oriente Médio,

C0020.indd 53

em pacientes com HIV/AIDS e, esporadicamente, na América do Norte (Fig. 4-25, F).

Etiopatogênese, Características Histopatológicas e Diagnóstico Diferencial Estas lesões estão relacionadas à infecção pelo papilomavírus humano; os estudos com a hibridização in situ e a reação em cadeia da polimerase (PCR) para classificar os subtipos de vírus permitiram que elas fossem caracterizadas de forma mais precisa. • Consulte a Tabela 4-2 e as Figuras 4-26 a 4-36.

Diagnóstico Diferencial • A acantose nigricans apresenta uma histologia similar ao papiloma escamoso ou o condiloma sem o envolvimento do papilomavírus humano; os pacientes manifestam malignidade visceral (Fig. 4-37).

Tratamento e Prognóstico • A excisão é o tratamento de escolha, caso as lesões sejam solitárias; partículas virais podem ser identificadas nas vaporizações com laser. • O imiquimode pode ser útil nas lesões avermelhadas, mas é difícil manter o medicamento aderido à mucosa oral.

14/06/13 8:40 PM

ATLAS DE PATOLOGIA ORAL  

O Livro Atlas de Patologia Oral oferece toda a ajuda que você precisa para identificar com precisão as mais desafiadoras lesões da cavidade...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you