Page 1

GUIA PRÁTICO ASSESSORIA DE IMPRENSA


GUIA PRÁTICO ASSESSORIA DE IMPRENSA

1 EDIÇÃO, SALVADOR - BA 2017


Ÿ Daniele Vieira 6º Semetre

Ÿ Lara Karine 6º Semetre

Ÿ Denise Lima 6º Semetre

Ÿ Michele Lima 6º Semetre

Ÿ Elonaldo Lira 5º Semetre

Ÿ Queli Cruz 6º Semetre

Ÿ Juliane Cajaiba 5º Semetre

Salvador, Dezembro 2017


SUMÁRIO

08 Apresentação 09 Definição de Assessoria de Imprensa 11 Funções da Assessoria de Imprensa 13 Tipos de Assessoria de Imprensa 15 Papel do Assessor 17 Press Release 18 Press-Kit 19 Press-Trip 20 Mailing de Imprensa 21 Tipos de Mailing Mailing Corporativo Serviços de Mailing Mailing Eletrônico Mailing List

22 Mídia Traing 23 Follow-up 24 Clipping 25 Entrevista Coletiva 26 Eventos e Sociabilidade 27 Referências


APRESENTAÇÃO

O segmento de assessoria está definitivamente consolidado no mercado de comunicação, constituindo-se na área que mais emprega jornalistas. É um momento marcante na história da profissão num tempo de profundas modificações nas relações de trabalho. E as oportunidades estão aí, surgindo a cada dia com inovação e criatividade. Por mais significativas que sejam as mudanças políticas, econômicas, sociais ou tecnológicas, nada pode afetar seu compromisso ético, sua responsabilidade social e a preservação de sua auto-estima. As entidades sindicais lembram que para entrar ou se manter nesse mercado não se deve vender ou comprar força de trabalho a qualquer preço. Ao contrário, a produção intelectual tem de ser valorizada para ser reconhecida.

08


DEFINIÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA

Assessoria de imprensa é um conceito do âmbito da comunicação, sendo uma ferramenta responsável pela relação com a mídia que envolve áreas como publicidade, relações públicas, jornalismo e propaganda. A assessoria de imprensa é muita vezes feita por uma agência ou um departamento de Relações Públicas. Apesar disso, um assessor de imprensa também pode ter formação em Jornalismo. Um assessor de imprensa tenta fazer com que sejam publicadas notícias válidas sobre a sua empresa nos meios de comunicação. No entanto, ele enfrenta o desafio de conciliar os interesses da mídia com os da sua empresa, tentando fazer o seu trabalho sem desacordos e rupturas. A interação com a mídia é um assunto delicado, porque uma empresa sempre tenta passar o lado da notícia que mais lhe interessa, enquanto os jornalistas querem publicar de forma mais objetiva e isenta possível, sendo que para o jornalista, nem tudo o que a assessoria de imprensa indica é considerado como notícia. Muitas empresas criam pseudoeventos, que têm como único objetivo projetar a sua imagem. O jornalista tem que determinar o que é do interesse público e não só do interesse da empresa. 09


10


FUNÇÕES DA ASSESSORIA DE IMPRENSA

Ÿ Planejar Estratégias Definir veículos e editoriais. Sugerir pautas e assuntos para a mídia. Ÿ Atendimento à Imprensa Organizar entrevistas coletivas. Acompanhar o assessorado nas entrevistas. Media Training: Instruir o assessorado sobre como se comportar nas entrevistas. Orientar o assessorado de como lidar com a imprensa. Mediar o contato entre o assessorado e imprensa. Ÿ Bom Relacionamento com Imprensa Contato permanente com a mídia. Esclarecer o que for necessário com os veículos de imprensa. Follow-Up: Ligar para os repórteres e editores para assegurar que os releases. chegaram até os jornalistas. Manter relações confiáveis com os meios de comunicação. 11


Ÿ

Organização

Relatar todas as atividades do assessorado e fazer com que vire notícia. Clipagem: Relatório diário sobre todas as notícias que foram veiculadas sobre o assessorado e qualificá-las. Divulgar eventos. Elaborar plano para gerenciamento de crise. Ÿ

Manter a boa imagem do assessorado

Elaborar releases para enviar à Imprensa. Instruir o assessorado como e onde deve andar.

12


TIPO DE ASSESSORIA

Você já parou para pensar nas diferentes maneiras de se trabalhar com Assessoria de Imprensa? Mais do que focar exclusivamente na divulgação de pautas e promover uma ponte entre cliente e mídia, é fundamental saber quais modelos se adequam à assessoria e ao tipo de ação pretendida. Por conta disso, vamos explicar aqui – de maneira breve – algumas formas que podem ajudar no seu planejamento. As informações são de interesse tanto de quem tem a intenção de contratar tal serviço quanto de quem pretende criar sua própria assessoria ou buscar novos “pacotes” de atividades para oferecer aos assessorados. Ÿ Assessoria Interna Este tipo de assessoria é formado dentro das empresas no intuito de permitir que os profissionais de comunicação escalados para o serviço estejam totalmente integrados ao ritmo de trabalho e história dessas instituições. A proximidade com os processos internos ajuda esse tipo de assessoria a estruturar ações que ressaltem pontos fortes e metas com mais precisão. O serviço também auxilia na solução de crises e pronunciamentos na mídia, orientando os porta-vozes da empresa durante entrevistas e coletivas de imprensa. Geralmente, a assessoria interna é encontrada em 13


em empresas de grande porte e órgãos públicos. Ÿ Assessoria Externa Trata-se da contratação de assessoria por parte de empresas que não possuem um departamento de comunicação ou buscam ações pontuais para eventos ou produtos específicos. Entre as vantagens de aderir a um trabalho de mídia terceirizado está a contribuição que a AI irá prestar quanto à noção do mercado e suas variadas injunções. Quanto mais clientes a AI atender, mais ela poderá contribuir para ações que se diferenciem da maioria – o que pressupõe profissionalismo e versatilidade. A neutralidade é um fator importante em relação ao trabalho executado pela assessoria externa, uma vez que esta não é subordinada a nenhum setor da instituição, ou seja, têm autonomia para propor estratégias e críticas para melhoria do trabalho oferecido pela empresa. Ÿ

Assessoria Mista

Quando uma empresa já possui sua própria assessoria e, ainda assim, precisa de ações de comunicação mais abrangentes, ela contrata serviços externos para implementar a estratégia proposta. Esse tipo de assessoria mista funciona como um híbrido e permite que as informações internas sejam fornecidas pela equipe da instituição enquanto o outro grupo de profissionais lida com a distribuição do conteúdo e relacionamento com os veículos. Isso resulta em estratégias mais elaboradas e efetivas. Ÿ Assessoria Sazonal Há casos em que a empresa não possui em sua estrutura uma área de comunicação voltada para assessoria de imprensa e também não contrata tais serviços com frequência. Entretanto, há eventos e situações pontuais nas quais é fundamental contatar a mídia e garantir divulgações. Nestes casos, a assessoria sazonal é contratada – aquela que trabalha pontualmente, sem estender sua estratégia para depois da ação planejada. As vantagens de uma assessoria sazonal está no baixo custo e praticidade na contratação do job, além de ser uma boa opção para instituições que tenham um calendário de atividades fixo.

14


PAPEL DO ASSESSOR

15


qualidade/confiabilidade já que o público, na maior parte das vezes, recebe a informação como algo inquestionável. Assessoria de imprensa é mídia espontânea. E nossa função é apresentar o cliente para os veículos de forma que eles fiquem atraentes para o jornalista. De parecido com os publicitários só uma coisa: somos vendedores. Mas vendedores de ideias, de assuntos que aliem os interesses do jornalista, do cliente e dos leitores pertinentes à área dele.

16


PRESS RELEASE

É um texto com base jornalística, a respeito de um cliente ou tema do cliente em questão. Geralmente enviado para o jornalista por meio de e-mail.

17


PRESS KIT

Textos e fotos para subsidiar os jornalistas de redação com informações, normalmente usadas em entrevistas coletivas, individuais ou feiras e eventos.

18


PRESS TRIP

19


MAILING DE IMPRENSA

É uma tabela que consta contatos jornalísticos e midiáticos, contendo nome, e-mail, cargo, veículo, editorias, região, entre outras informações. De extrema importância para a comunicação a partir da assessoria.

20


TIPOS DE MAILING

Ÿ

Mailing Corporativo É a área de comunicação que produz o levantamento do público-alvo ideal para a empresa. Indicado para empresas que são novas no mercado ou até mesmo àquelas que já atuam há um tempo e tem como objetivo alcançar um novo público.

Ÿ

Serviços de Mailling É muito usado como instrumento do marketing direto, assim como também é uma ferramenta para o telemarketing, a mala direta e o correio eletrônico ou e-mail marketing.

Ÿ

Mailing Eletrônico É onde há seleção dos jornalistas de maior interesse, a partir de segmentações específicas por editoria ou veículos.

Ÿ Mailing List É uma planilha com registros de nomes, e-mails, endereços e demais informações a respeito de um indivíduo ou empresa. 21


MÍDIA TRAING

A empresa que conhece o funcionamento da mídia tem melhores condições de atendê-la com eficiência. Por isso, deve solicitar um treinamento específico sobre o assunto (mídia training).

22


FOLLOW – UP

Significa fazer o acompanhamento de algo. É fazer uma avaliação para se obter uma resposta.

23


CLIPPING

Levantamento das matérias publicadas nos veículos de comunicação. Organizados a partir da leitura, acompanhamento e seleção das notícias que interessam ao assessorado.

24


ENTREVISTAS COLETIVAS

Convocada quando o assessorado tem informações importantes para todos os veículos. Só deve ser organizada quando o assunto for muito relevante para o setor representado e/ou de interesse público. Como se preparar para as entrevistas coletivas: Entrevistado deve ser pontual. A assessoria deve escolher bem o local onde será realizada a entrevista, além de antecipar, de forma geral, o assunto que vai ser tratado na coletiva; Evite coletivas no final do dia, a não ser que o tema tratado tenha surgido no meio da tarde, e seja de urgência, impossível de deixar para o dia seguinte. Por questão de tempo os profissionais de rádio e TV podem pedir para gravar logo a entrevista. Atenda ao pedido, mesmo que o pessoal de jornal proteste. Considere que os repórteres de jornal têm mais tempo para trabalhar a notícia, além do que precisam sempre de mais detalhes.

25


EVENTOS E SOCIABILIDADE

Não sendo sua função de origem, a assessoria produz eventos que possam divulgar novidades e/ou atividades a respeito do seu assessorado. O público destes eventos varia do interno para o externo. Geralmente os agentes da mídia (jornalistas, editores, fotógrafos, publicitários) são presença fundamental para que sejam bem-sucedidos a respeito do objetivo do evento.

26


REFERĂŠNCIAS

https://www.signiďŹ cados.com.br/assessoria-de-imprensa/ http://www.presscomunicacao.com.br/atividades-importantes-assessoria-imprensa/ http://www.assessordeimprensa.com.br/papel-do-assessor-de-imprensacomunicacao/ http://blog.dino.com.br/quantos-tipos-de-assessoria-de-imprensa-voce-conhece/ http://www.racecomunicacao.com.br/blog/o-que-e-um-press-release/ http://www.comunique-se.com.br/ShowSec/O-que-%C3%A9-mailing-de-imprensa--Veja-como-e-onde-utilizar-mailing-imprensa?=KS8j3vka0pYkfJWOGIC3cg http://www.racecomunicacao.com.br/o-quefazemos/relacionamento/imprensa/press-trip/ http://www.eventar.com.br/taxonomy/term/96 http://blog.plugcrm.net/o-que-e-follow-up-e-pipeline-descubra-os-termos-quetodo-gestor-deve-conhecer/ https://www.unitfour.com.br/solucoes/mailing-list/ https://assessoriadeimprensasp.wordpress.com/2009/09/21/eventos-esociabilidade/ 27


Guia Prático - Assessoria de Imprensa  
Guia Prático - Assessoria de Imprensa  
Advertisement