Issuu on Google+

Ano XVII - N° 179 - Setembro/2012 - Distribuição Gratuita

Pastoral da Ecologia faz pesquisa Em fase de construção, Pastoral busca opiniões para montar seu plano de ação Lilian Martins

A Rede de Comunidades São José conta, desde o dia 2 de junho, com uma nova pastoral: A Pastoral da Ecologia. Seu objetivo é chamar atenção das pessoas para a degradação que a própria humanidade está causando ao planeta e todas as suas formas de vida. Ao mesmo tempo, ela quer despertar a consciência ecológica e promover ações de cuidado com todo o meio ambiente. A coordenadora Angela Rodrigues dos Santos, afirma que, para entender o significado da Pastoral da Ecologia, primeiramente é necessário compreender o significado das Palavras ‘pastoral’ e ‘ecologia’. A palavra pastoral vem de pastor e lembra rebanho e cuidado. “No cuidado identificamos os princípios, os valores e as atitudes que fazem da vida um bem-viver e das ações um reto agir”, (Leonardo Boff, Saber cuidar: 11-12). Já a palavra ecologia tem origem no grego “oikos”, que significa casa e "logos", estudo. Logo, seria o estudo da casa, ou, de forma mais genérica, do lugar onde se vive. “Portanto, Pastoral da Ecologia é um serviço que tem a missão de ajudar na reflexão e na prática de ações de responsabilidade com o planeta e todas as suas formas de vida. Assim como diz Rubem Alves: ‘O mundo foi feito para ser um jardim e a vocação do ser humano é ser jardineiro’, explica Angela. A decisão de criar a Pastoral da Ecolo-

Primeira reunião da Pastoral da Ecologia, no dia 2 de junho de 2012, no Centro de Pastoral

gia na Paróquia foi tomada na Assembleia Geral da Rede, em dezembro de 2011. “Na atualidade ouvimos muito falar em crises, tais como: econômica, social, ecológica, educacional, espiritual, etc. No entanto, as várias crises apontam o quanto a humanidade precisa mudar a sua forma de agir, organizar e de ver o mundo. As condições que a humanidade está deixando o planeta, ameaça a própria existência. Presenciamos tanta fome, miséria, desmatamentos, queimadas, degradação do solo, poluição das águas, contaminação da atmosfera e do ar e o aquecimento global. Diante da gravidade do problema, muitos apelos da Igreja e da sociedade organizada chamam a atenção para ações urgentes de preservação do meio ambiente”, esclarece a coorde-

nadora. De acordo com Angela, a questão ecológica foi tratada em diferentes ângulos no Documento da V Conferência de Aparecida “Devemos promover a geração de uma ‘cultura da paz’, que seja fruto de um desenvolvimento sustentável, equitativo e respeitoso da criação” (n. 542). A Campanha da Fraternidade de 2004 refletiu o tema ‘Fraternidade e água’ e o lema, ‘Água, fonte de vida’. Em 2007 o tema foi ‘Fraternidade e Amazônia’ e o lema ‘Vida e Missão neste chão’. E, em 2011, ‘Fraternidade e a vida no planeta’. A Organização das Nações Unidas (ONU) também tem proposto sérias reflexões e ações para um desenvolvimento sustentável, com capacidade para suprir as necessidades da humanidade sem comprometer as gerações futuras. A pró-

pria Conferência das Nações Unidas Sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, realizada de 13 a 22 de junho de 2012, na cidade do Rio de Janeiro, definiu ações sustentáveis para as próximas décadas. “Na certeza de que a vida no planeta é responsabilidade de todos, necessitando, portanto, de ações locais e globais, a Assembleia Geral da Paróquia decidiu pela criação da Pastoral da Ecologia na Rede ainda em 2012”, complementa. Entre os maiores desafios da Pastoral da Ecologia estão: - Conscientizar a população da sua responsabilidade como causadora dos desequilíbrios ecológicos e planetários, bem como do compromisso de cada um na preservação do meio ambiente; - Despertar para o cuidado com o planeta, tendo em vista as gerações futuras; - Ajudar na conversão ecológica das pessoas para que possam respeitar a natureza como dom de Deus. A Pastoral da Ecologia está em fase de construção, dando os primeiros passos. Por isso, neste momento está convidando novas lideranças de todas as comunidades da paróquia que queiram somar-se ao grupo e fazer parte deste importante serviço prestado para o bem da humanidade. As reuniões ocorrem mensalmente no Centro de Pastoral e Solidariedade. A próxima reunião será no mês de setembro, em data a ser definida. Maiores informações podem ser obtidas na Secretaria da Paróquia.

A pesquisa

Pesquisa - Pastoral da Ecologia - A vida no planeta é responsabilidade de todo (as).

Com o objetivo de elaborar um plano de ação para a Pastoral da Ecologia, está sendo realizada, na Rede, uma pesquisa para a construção de um diagnóstico que contribuirá para o planejamento das ações a serem realizadas. A pesquisa pode ser respondida até o final do mês de setembro acessando o blog da Rede www.redesaojose.net.br. Ou recorte e responda o formulário ao lado e entregue na secretaria da Paróquia ou nas missas de cada comunidade. Participe! Sua opinião é fundamental para o trabalho da Pastoral da Ecologia.

Respondendo as questões abaixo, você estará ajudando na construção do diagnóstico da Paróquia Rede de Comunidades São José sobre aos problemas relacionados ao meio ambiente, bem como nas ações da Pastoral da Ecologia. 1. Você se interessa pelas questões ambientais? ( ) Muito ( ) Pouco ( ) Mais ou menos ( ) Nada ( ) Nenhuma das respostas 2. Quais são os problemas ambientais do seu bairro?_________________________ __________________________________ __________________________________ 3. Em sua opinião, quem é responsável para resolver os problemas ambientais do seu bairro?______________________ __________________________________

4. Sua família tem o habito de separar o lixo (orgânico e seco)? ( ) Sim ( ) Não 5. O serviço de coleta seletiva passa em sua rua? ( ) Sim ( ) Não 6. Como você percebe o trabalho dos catadores de materiais recicláveis no seu bairro? ( ) Importante ( ) Pouco importante ( ) Muito importante ( ) Não é importante

7. O que você entende por ecologia? ___ __________________________________ __________________________________ 8. Que sugestões você daria para serem realizadas pela Pastoral da Ecologia? __ __________________________________ __________________________________ __________________________________ __________________________________ Dados Pessoais Rua: Bairro: Gênero: ( ) Feminino ( ) Masculino Idade: Escolaridade:


2

Elo Comunitário - Setembro/2012

Fique ligado

Missas e Celebrações

Festa em louvor ao padroeiro São Miguel

Setembro/2012

Tríduo 26/09 – 20h – Frei Marino 27/09 – 20h – Pe. Douglas 28/09 – 20h – Frei Franklin e Frei Orestes Procissão e Missa Solene 30/09 – 10h – Saída da procissão da esquina da Rua Esplanada com Travessa Palmas, na MV-II. Almoço Festivo 30/09 – 12h – Salão Comunitário

Gastos do mês de Julho/2012 Rede de Comunidades São José Saídas

ECAD

R$ 126,43

Taxa contabilidade da Cúria

R$ 115,00 R$ 66,00

Encargos sociais

R$ 274,83

Côngrua Frei João Carlos

R$ 281,33

Côngrua Frei Plínio

R$ 531,00

Côngrua Frei Rodrigo

R$ 531,00

Salário da secretária

R$ 901,00

Salário serviços gerais

R$ 494,00 R$ 30,00

Combustível

R$ 197,42

Telefone

R$ 160,00

Energia Elétrica

R$ 371,29

Elo Comunitário

R$ 125,00

Quota patronal

R$ 139,42

Suporte técnico Sistema Pastoral Água, luz e telefone - casa paroquial TOTAL

R$ 67,18 R$ 271,62 R$ 4.682,52

Contribuição das comunidades para as despesas Santa Rita de Cássia

R$ 2.024,60

São Miguel

R$ 673,82

Santa Clara

R$ 634,34

N. Senhora do Perpétuo Socorro

R$ 935,87

N. Sra. da Imaculada Conceição

R$ 37,43

São Francisco de Assis

R$ 18,71

São João Batista

R$ 18,71

Sede TOTAL

São Miguel

Convites à venda por R$ 15,00 com as coordenações das comunidades e na secretaria da Rede.

Prestação de contas

Hóstias

de Setembro

Obs.: Levar talheres.

A data de fechamento da próxima edição do Elo Comunitário será dia 22 de setembro. Mande suas fotos e informações até esta data para a edição de outubro. E-mail: elocomunitario@gmail.com ou na Secretaria da Rede.

Rateio assessoria jurídica/Cúria

Programação do Mês

01/09 – 20h Missa 02/09 – 10h Missa/Batizado 08/09 – 20h Missa/Dízimo 09/09 – 10h Missa/Dízimo 15/09 – 20h Missa 16/09 – 10h Missa/Batizado 19/09 – 20h Missa Catequética 22/09 – 20h Celebração 23/09 – 10h Celebração 29/09 – 20h Missa 30/09 – 10h Missa Todas as quartas-feiras atendimento de confissões às 19h e missa às 20h.

Tarde Festiva/Baile 30/09 – 14h30 – Salão Comunitário – Com animação do Musical Padilha Show.

ATENÇÃO!

Especificações

Santa Rita de Cássia

(Cardápio: churrasco, galeto, salsichão e saladas)

R$ 339,04 R$ 4.682,52

01 – 8h – Formação de novos Ministros da Catequese – Paróquia São Vicente – Cachoeirinha/RS 01 e 02 – 14h – Seminário Liturgia e Bíblia – Vila Betânia – Porto Alegre/RS 02 – 8h – Formação Bíblica – CPS 02 – 18h – Festival de Coros – Santa Rita 13 – 8h30min – Reunião dos Padres da Área – Glorinha 13 – 19h – Reunião da CAE/Dízimo – CPS 13 – 20h – Reunião do Conselho de Pastoral da Rede – CPS 15 – 15h – Chá da Primavera – Perpétuo Socorro 15 – 15h – Encontro

de pais dos crismandos – São Francisco 15 – 16h – Chá da Primavera – Imaculada Conceição 16 a 22 – Missão Jovem na Rede 23 – Almoço com domingueira - Santa Rita 24 – 9h – Encontro de Secretárias das Paróquias – Seminário São José 26 a 30 – Festa de São Miguel – Confira mais informações no Fique Ligado 29 – 14h – Formação Catequético-litúrgica – CPS 29 – 17h – Encontro de pais da Catequese 1º e 2º ano e Crisma – Santa Clara

Agradecimento De: Sérgio Nitzke e família Ao: Elo Comunitário Gostaria de deixar registrado um agradecimento ao grupo de senhoras da Paróquia, que esteve aqui em casa por duas vezes, há tempos atrás, para visitar meu filho Douglas, que está convalescendo de um mal sofrido, do qual está ficando bom. As senhoras Lígia, Lourdes, Maria do Carmo, Carolina, Eleda, Luiza e Joana. Rezamos o terço, além de outras orações. Meditações e reflexões também fizeram parte do momento. Estamos profundamente agradecidos pela força recebida destas "gurias". Que Deus, Nosso Senhor, as abençoe. 3/8/2012

01/09 – 19h Missa/Bênção 08/09 – 19h Missa/Dízimo 15/09 – 19h Celebração 22/09 – 19h Missa Catequética/Batizado 30/09 – 10h Missa/Festa de São Miguel

Santa Clara

02/09 – 19h Missa/Bênção 09/09 – 19h Missa/Dízimo 11/09 – 20h Missa/Novena 16/09 – 19h Missa Catequética/Batizado 23/09 – 19h Celebração 30/09 – 19h Missa Dia 11 de cada mês atendimento de confissões às 19h e missa às 20h.

Perpétuo Socorro

02/09 – 8h30min Missa 07/09 – 20h Missa/Novena 09/09 – 8h30min Missa/ Dízimo 16/09 – 8h30min Missa Catequética/Batizado 23/09 – 8h30min Celebração 30/09 – 8h30min Missa Toda 1ª sexta-feira de cada mês atendimento de confissões às 19h e missa às 20h.

São Francisco

02/09 – 10h Celebração 09/09 – 10h Celebração 16/09 – 10h Celebração 23/09 – 10h Missa/Dízimo/ Batizado 30/09 – 10h Celebração

São João Batista

01/09 – 18h Celebração 08/09 – 18h Celebração 15/09 – 18h Missa/Dízimo/ Batizado 22/09 – 18h Celebração 29/09 – 18h Celebração

Imaculada Conceição

02/09 – 8h30min Celebração 09/09 – 8h30min Celebração 16/09 – 8h30min Celebração 23/09 – 8h30min Missa/Dízimo/Batizado 30/09 – 8h30min Celebração

Celebrando a Vida Dízimo é a contribuição voluntária, regular e proporcional aos ganhos de cada um com a qual o cristão participa das responsabilidades de manter as atividades de sua comunidade de Fé. Reflete o gesto concreto de partilha, o vínculo que o fiel tem com a sua comunidade. O Dízimo é aplicado em 3 dimensões: Dimensão Religiosa: despesas com o culto, com o sacerdote, com o templo. Dimensão Social: ajuda aos mais necessitados. Dimensão Missionária: Despesas com a Evangelização fora dos limites da comunidade. Ajuda a outras paróquias e comunidades, obras missionárias. Se os compromissos financeiros da Igreja são regulares e sistemáticos, porque também na vida eclesial há uma rotina de investimentos e despesas necessárias, o dízimo é um dos melhores mecanismos de responder a estas exigências da realidade eclesial, conforme dispõe o novo Catecismo, em relação ao quinto mandamento da Igreja: “Atender às necessidades materiais da Igreja, cada qual segundo as próprias possibilidades”. Contribuir com o Dízimo regularmente é um privilégio que temos como bons católicos: contribuir com a sustentação da nossa família de irmãos na fé. Aos aniversariantes do mês de setembro, a Pastoral do Dízimo deseja um “Feliz Aniversário “ e que Deus os cubra de bênçãos! Luiz Tarcisio Site pessoal sobre a Pastoral do Dízimo, segundo a doutrina católica


Elo Comunitário - Setembro/2012

Espiritualidade

3

Patrocinadores

São Francisco de Assis e a Palavra de Deus Fr. João Carlos Karling, ofm (jckarling@gmail.com)

São Francisco viveu no século XIII, que foi o grande século bíblico da Idade Média1. Havia nas pessoas e comunidades um desejo grande de adesão ao espírito evangélico, uma sede sincera de viver autenticamente o cristianismo, nos passos de Jesus Cristo. Em São Francisco a mensagem bíblica se faz vida, testemunho e pregação da palavra. O que chama atenção, à primeira vista, é o tipo de compreensão que São Francisco teve da Palavra de Deus. Mesmo que ele se sentisse e percebesse “simples e idiota”, iletrado, teve da Palavra de Deus uma altíssima e profunda compreensão. São Francisco não fez ‘teologia’ acadêmica. Deus é para ele uma realidade viva e existencial. E é propriamente sobre esta linha que deve ser feita a leitura e a compreensão de como Francisco entendeu e compreendeu a Palavra de Deus. O biógrafo Celano escreve a seu respeito: “Embora não tenha tido nenhum estudo, o santo aprendeu a sabedoria do alto, que vem de Deus, e iluminado pelos fulgores da luz eterna, não era pouco o que entendia das Sagradas Escrituras. Sua inteligência purificada penetrava os segredos dos mistérios, e, onde ficava fora a ciência dos mestres, entreva seu afeto cheio de amor. Lia, às vezes, os livros sagrados, e o que punha uma vez na cabeça ficava indelevelmente gravado em seu coração. Usava a memória no lugar dos livros, porque não perdia o que ouvia uma vez só, pois ficava refletindo com amor em contínua devoção. Dizia que esse modo de aprender e de ler era muito vantajoso, sem ter que folhear milhares de

tratados. Era um verdadeiro filósofo, porque não preferia coisa nenhuma mais que a vida eterna. Afirmava que passaria facilmente do conhecimento de si mesmo para o conhecimento de Deus aquele estudasse as Escrituras com humildade e sem presunção.” (2 Cel 102; LegM 11,1-2). Francisco aprendeu de Deus a sabedoria celeste. Da Sagrada Escritura Francisco também teve um conhecimento sapiencial, fruto de uma intensa vida de oração e de união com Deus (Legm 4,3). Esta experiência sapiencial o acompanhou até o final de sua vida, num crescendo contínuo. Celano nos testemunha o episódio de quando Francisco estava “doente e cheio de dores por todos os lados” e um seu companheiro um dia lhe disse: “Pai, sempre te refugiaste nas Escrituras, elas sempre foram um remédio para tuas dores. Peço que mandes ler alguma coisa dos profetas, pode ser que teu espírito exulte no Senhor”. Ao que o Santo respondeu: “E bom ler os testemunhos das Escrituras, é bom procurar nelas Deus nosso Senhor, mas eu já aprendi tantas coisas na Bíblia que

para mim é mais do que suficiente meditar e recordar. Não preciso mais nada, filho. Já sei que o pobre Cristo foi crucificado” (2 Cel 105; cfr. Legp 38). Na contemplação do Cristo pobre e crucificado Francisco via a soma e a totalidade de qualquer possível compreensão da Escritura. E, certamente movido por esta experiência, escreve mais tarde palavra fortes e significativas em suas admoestações: “Diz o Apóstolo: ‘A letra mata, mas o espírito vivifica’ (2Cor 3,6). São mortos pela letra os que tão-somente querem saber as palavras, a fim de parecer mais sábios que os outros e poder adquirir grandes riquezas e dá-las aos parentes e amigos. São ainda mortos pela letra aqueles religiosos que não querem seguir o espírito das Sagradas Escrituras, mas só se esforçam por saber as palavras e interpretá-las aos outros. São, porém, vivificados pelo espírito das Sagradas Escrituras aqueles que tratam de penetrar mais a fundo em cada letra que conhecem, nem atribuem o seu saber ao próprio eu, mas pela palavra e pelo exemplo o restituem a Deus, seu supremo Senhor, ao qual todo bem pertence” (Adm 7). Francisco nos lembra aqui que a Sagrada Escritura deve ser lida, estudada e meditada com o auxílio do Espírito Santo, pela ajuda de quem foram escritas. E o que conta para São Francisco é “possuir o Espírito do Senhor e seu santo modo de operar” (Rb 10,10). Perseveremos na Palavra!!! As presentes anotações são efetuadas a partir de DRAGO, Augusto. Parola di Dio, Sacra Scittura. In.: CAROLI, Ernesto (Coordinatore generale). Dizionario Francescano. Padova: Edizioni messaggero Padova, 1983, pp. 1199-1215.

DA PACIÊNCIA 1 Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus (MT 5,9). 2 O servo de Deus

não pode conhecer em que medida possui a paciência e a humildade, enquanto se sentir satisfeito em tudo. 3 quando porém vier o tempo em que o contrariarem os que deveriam andar conforme os seus desejos, então, quanta paciência e humildade ele manifestar, tanta tem e nada mais. Para refletir:

Av. Alexandrino de Alencar, 949 Morada do Vale 1 - Gravataí - RS CEP: 94080-430 Fone/Fax: (51) 3490-6100

1

A paciência não é a habilidade de esperar, é a habilidade de manter uma boa atitude enquanto se espera. Ser paciente não é ser passivo diante dos problemas, mas é uma virtude necessária para dialogar com o nosso mundo interior, nossas emoções e temperamentos e assim encontrar tempo para assimilar a melhor resposta, a

Cantinho Solidário Construindo solidariedade com a sua participação Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 14h30 às 18h, no Centro de Pastoral e Solidariedade

Conhecendo Francisco de Assis Neste mês de setembro o Elo Comunitário traz para a reflexão a 13ª Admoestação de São Francisco de Assis que trata do exercício da Paciência, um dos frutos do Espírito Santo.

SUPERMERCADO BONALUME LTDA

Colabore com o

Banco de Alimentos! mais adequada para cada situação. É deixar-se levar pelo tempo da graça de Deus.

Basta levar suas doações nas missas das comunidades ou na secretaria da Paróquia.


4

Elo Comunitário - Setembro/2012

Realidade

A vida na Igreja

As Pessoas com Deficiência – HOJE Frei Nélson Junges, Ofm

Ao utilizarmos a expressão "Pessoas com Deficiência" (PCD) englobamos o que sempre entendíamos e também incluímos todas as pessoas com alguma doença crônica ( cardíacos, depressivos, diabéticos, etc...) Os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2011 afirmam que a média geral de pessoas com algum tipo de deficiência nos países, que era de 10%, passou a 15% da população. O texto da OMS sobre a questão das Pessoas com Deficiência inicia dizendo que “a deficiência não deveria ser obstáculo para o êxito”. Neste sentido percebe-se que grandes e importantes passos já foram dados. Tanto na elaboração de leis como na mudança de atitude em diferentes áreas da convivência humana. Na prática, porém, continuamos com a dura realidade da exclusão e do preconceito. Tanto na sociedade como nas igrejas, exceto honrosas exceções, não são respeitadas as leis de acessibilidade universal, não se sabe quantas PCD vivem na comunidade e onde vivem e não são chamadas a uma participação ativa. Cresceu o número de associações e entidades, mas a grande maioria das PCD não têm motivações para a participação. Além do mais se percebe o crescimento da mentalidade de consumo centrado na satisfação pessoal e no

comodismo. Os meios de comunicação e a internet trazem a realidade para dentro de casa, permitem a sensação de participação, mas de fato são meios que matam o contato pessoal e, a médio e longo prazo, dão origem a pior de todas as doenças - a solidão. A prática das leis só pode ser viabilizada nos municípios. Como o setor das PCD está muito desarticulado e a maioria dos políticos que não vêem nesta questão uma prioridade nem tem interesse para fazer algo, muito das políticas públicas, educação e acesso à saúde garantida nas leis, não acontecem. Nós acreditamos que as PCD, como toda pessoa, são convidadas a amar-se e querer-se tal como são e na autoestima unir-se com outras pessoas que compartem a mesma realidade para juntos, na amizade, ocuparem seu espaço no meio onde vivem e atuam. Este colocar-se juntos a caminho é uma convicção que cresceu na prática da vida de movimento e na constatação de que somente JUNTOS somos mais. Daí o convite: conheça as pessoas com alguma deficiência que vivem em seu bairro, crie relações de amizade e juntas busquem unir-se a outros para que no apoio mútuo e na organização cresçamos no amor, na superção e na alegria de viver... “Não tem limitação que atrapalhe a vida, pois a vida é mais...” (Maria de Lourdes - SP)

Cantinho da Saúde

A Alimentação e nossa saúde! Marlene Berlitz Mendes Depois da respiração, a alimentação é o que mais fazemos na nossa vida. E poucos sabem sua ação no nosso corpo. Cada célula de nosso organismo é feita do que comemos e do que bebemos. Quando ingerimos substâncias nocivas ou venenosas, elas chegam a cada ponto de nosso corpo, através do sangue (que é a saliva que leva a energia a tudo). E tornam nosso ser físico saudável ou doente. Se comermos alimentos com agrotóxicos, nossas células se envenenam devagar e sempre, até que a parte mais frágil de nosso corpo não resiste mais e fica doente. Hoje em dia temos várias doenças ligadas a nossa alimentação, pois no cultivo dos alimentos são usados muitos agrotóxicos. Assim também tudo se tornou mais doentio quando

Evangelho de Marcos: convite à leitura e estudo!

se aumentou a produção dos alimentos industrializados, ou feitos à base de substâncias químicas, como conservantes, aditivos, etc. Como o grande objetivo das empresas de alimentação não é a manutenção da vida saudável, mas o dinheiro, a propaganda que fazem é somente para enganar-nos e tentar dizer que estão fornecendo alimentos bons. Os piores alimentos encontrados, em geral em quase todos os mercados, e que contêm agrotóxicos em maior quantidade, são: mamão, batata inglesa, tomate, maçã, moranguinho, couve-flor, brócolis, repolho. Isto sem falar no cigarro, que contém tanto veneno, que hoje em dia 100% dos que fumam, vão gerar câncer em alguma parte de seu corpo, se não morrerem antes de derrame ou enfarto. Comprar produtos mais saudáveis é nossa obrigação, para vivermos uma vida com mais saúde!

Ademir Schneider

Um dos santos mais influentes da teologia cristã, Santo Agostinho, defendia que devemos conhecer as razões da nossa fé para podermos vivê-la mais profunda e autenticamente. Buscar conhecer as sagradas escrituras através do estudo é um dos caminhos que todo cristão deveria trilhar para conhecer mais de perto o projeto de Deus, a mensagem de Jesus Cristo. Como seguir Jesus Cristo se não O conhecemos suficientemente? Como colocar em prática suas palavras se não temos intimidade com elas? Estes são desafios que levaram a Igreja no Brasil, através da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a escolher, em 1971, o mês de setembro como o mês da Bíblia. Desde então nos é proposto o estudo de um livro bíblico ou parte dele todos os anos. Na dinâmica desta organização, nos próximos quatro anos (2012-2015), serão estudados os evangelhos: Marcos (2012), Lucas (2013), Mateus (2014) e João (2015), conforme a sequência do Ano Litúrgico. Durante o mês de setembro a Igreja nos convida a mergulharmos no evangelho de Marcos e descobrirmos “quem é Jesus”? Como se relaciona com as pessoas? Quais são suas atividades? Como cativa seus seguidores? Qual é o Reino que veio anunciar? Na Rede de Comunidades temos várias oportunidades de aproximar-nos da

Notícia Orquestra Villa Lobos se apresenta na Rede

Palavra de Deus. Participando das missas e celebrações teremos contato com o evangelho de Marcos. Participando da Escola Bíblica, que se reúne uma vez por mês, há a possibilidade de aprofundarmos nossos conhecimentos bíblicos. Acessando a Leitura Orante da liturgia dominical, disponibilizada semanalmente no blog da Rede de Comunidades, na internet, fazemos nossa oração pessoal. E por fim, informando-nos sobre os materiais disponíveis na secretaria para a realização de círculos de estudo do evangelho de Marcos. Mais do que em qualquer outro Evangelho, Jesus, “Filho de Deus”, em Marcos, revela-se profundamente humano, de contrastes por vezes desconcertantes: é acessível e distante; acaricia e repele; impõe “segredo” acerca da sua pessoa e do bem que faz e manda anunciar o benefício recebido. É nesta dialética, neste movimento, que o evangelista traz à tona o Messias. Que tal um desafio? Você sabia que o evangelho de Marcos tem apenas 16 capítulos? Se ler um capítulo a cada dois dias, em pouco mais de um mês você lerá todo o evangelho de Marcos e estará em comunhão com toda a Igreja do Brasil que em setembro estudará este evangelho. Que tal começar agora? Boa leitura! Coragem, levanta-te! Ele te chama! (Mc 10,49). Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Notícia para toda a humanidade (Mc 16,15).

Blog da Rede  Dia 29/08, o Blog completou 6

meses do seu lançamento, com 11.400 acessos.

 Estão disponíveis seis roteiros de retiros. Acesse e confira! Imgart Schmidt

Na noite do dia 11 de agosto, a Igreja Santa Rita de Cássia recebeu a Orquestra Villa Lobos. Sob a regência de Cecília Silveira, os artistas proporcionaram aos presentes momentos únicos. Cada melodia era uma grande surpresa. O início foi com peças do pop internacional com músicas dos Beatles, Steve Wonder entre outros. Mas o que mais entusiasmou a plateia foi a MPB. De Ary Barroso, com Aquarela do Brasil, passando por Chico Buarque, Zequinha de Abreu, Jorge Bem Jor e Macau, com Olhos Coloridos, que dá nome ao segundo CD gravado pelo grupo. O primeiro leva o nome de Trenzinho Caipira. No final um show quando a plateia regida pela maestrina cantou o Trem Das Onze. Foi mais um momento em que a nossa Rede proporcionou a possibilidade de uma inclusão cultural. Parabéns à Orquestra, parabéns ao Público que prestigiou e participou desse show.

 Conheça os princípios do Amor Exigente no Blog da Rede.

www.redesaojose.net.br

EXPEDIENTE - ELO COMUNITÁRIO Órgão Formativo e Informativo da Rede de Comunidades São José Local: Secretaria - Rua Antônio Ficagna, 451 - Morada do Vale I - Gravataí/RS Fone: 3497-7741 | E-mail: elocomunitario@gmail.com | Serviço de Comunicação da Rede - Equipe Responsável: Ademir Schneider, Aldomiro Schirmann Filho, Berenice Zucchetto, Frei João Carlos Karling, Imgart Schmidt, Joeci Schirmann, Juliano Paz, Maria Margarida Maciel, Renato Noguez | Jornalista Responsável: Lilian Martins - Reg. Prof. 12566 | Impressão: Editora Treze de Maio Ltda. Fone: 3490-3148 | Tiragem: 2.000 exemplares.


Edição nº 179 - Setembro/2012