Page 1

Poesias Cantadas...

Legi達o Urbana


“... Como expressar nas palavras, os gestos que queria fazer, as coisas que gostaria de ver, os belos amanhecer e entardecer, e o sombrio morrer... faltam-se falas. Mas ao expressar o simples fato de escrever, falar, nada existe para preocupar... nada pode deturpar, na essência pelo chorar, no gesto por beijar, comover e alavancar o puro e simples ‘amar’...” Renato Russo


Músicas selecionadas e Ilustrações produzidas por Ellen Caroline Rosa Chaves


SerenĂ­ssima LegiĂŁo Urbana


Sou um animal sentimental Me apego facilmente ao que desperta o meu desejo Tente me obrigar a fazer o que não quero E você vai logo ver o que acontece Acho que entendo o que você quis me dizer Mas existem outras coisas Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade, Tudo está perdido mas existem possibilidades, Tínhamos a idéia mas você mudou os planos Tínhamos um plano, você mudou de idéia Já passou, já passou - quem sabe outro dia...


Antes eu sonhava, agora já não durmo Quando foi que competimos pela primeira vez? O que ninguém percebe é o que todo mundo sabe Não entendo terrorismo, falávamos de amizade. Não estou mais interessado no que sinto Não acredito em nada além do que duvido Você espera respostas que eu não tenho Mas não vou brigar por causa disso Até penso duas vezes se você quiser ficar. Minha laranjeira verde, porque está tão prateada? Foi da lua desta noite, do sereno da madrugada Tenho um sorriso bobo, parecido com soluço Enquanto o caos segue em frente Com toda a calma do mundo.


Metal Contra As Nuvens Legi達o Urbana


Não sou escravo de ninguém Ninguém é senhor do meu domínio Sei o que devo defender E por valor eu tenho E temo o que agora se desfaz Viajamos sete léguas Por entre abismos e florestas Por Deus nunca me vi tão só É a própria fé o que destrói Estes são dias desleais Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão Eu sou metal Eu sou o ouro em seu brasão Eu sou metal Sabe-me o sopro do dragão


Reconheço meu pesar Quando tudo é traição O que venho encontrar É a virtude em outras mãos. Minha terra é a terra que é minha E sempre será Minha terra Tem a lua, tem estrelas E sempre terá Quase acreditei na tua promessa E o que vejo é fome e destruição Perdi a minha sela e a minha espada Perdi o meu castelo e minha princesa


Quase acreditei, quase acreditei E, por honra, se existir verdade Existem os tolos e existe o ladrão E há quem se alimente do que é roubo. Mas vou guardar o meu tesouro, caso você esteja mentindo. Olha o sopro do dragão É a verdade o que assombra O descaso que condena A estupidez o que destrói Eu vejo tudo que se foi, e o que não existe mais Tenho os sentidos já dormentes O corpo quer, a alma entende Esta é a terra-de-ninguém, sei que devo resistir Eu quero a espada em minhas mãos


Eu sou metal - raio, relâmpago e trovão Eu sou metal: eu sou o ouro em seu brasão Eu sou metal: me sabe o sopro do dragão Não me entrego sem lutar, tenho ainda coração Não aprendi a me render Que caia o inimigo então Tudo passa, tudo passará E nossa história, não estará Pelo avesso assim, sem final feliz Teremos coisas bonitas pra contar E até lá, vamos viver Temos muito ainda por fazer Não olhe pra trás, apenas começamos O mundo começa agora, ahh! Apenas começamos.


O Descobrimento do Brasil Legi達o Urbana


Ela me disse que trabalha no correio E que namora um menino eletricista Estou pensando em casamento, Mas não quero me casar. Quem modelou teu rosto? Quem viu a tua alma entrando? Quem viu a tua alma entrar? Quem são teus inimigos? Quem é de tua cria? A professora Adélia, A tia Edilamar E a tia Esperança.


Será que você vai saber O quanto penso em você com o meu coração? Quem está agora a teu lado? Quem para sempre está? Quem para sempre estará? Ela me disse que trabalha no correio E que namora um menino eletricista As famílias se conhecem bem E são amigas nesta vida.


Será que você vai saber O quanto penso em você com o meu coração? A gente quer é um lugar pra gente A gente quer é de papel passado Com festa, bolo e brigadeiro A gente quer um canto sossegado A gente quer um canto de sossego. Estou pensando em casamento Mas não posso me casar. Eu sou rapaz direito E fui escolhido pela menina mais bonita.


Marcianos Invadem a Terra Legi達o Urbana


Diga adeus e atravesse a rua Voamos alto depois das duas Mas as cervejas acabaram, e os cigarros também Cuidado com a coisa coisando por aí A coisa coisa sempre, também coisa por aqui Seqüestra o seu resgate Envenena a sua atenção É verbo e substantivo, adjetivo e palavrão E o carinha do rádio não quer calar a boca E quer o meu dinheiro E as minhas opiniões Ora, se você quiser se divertir Invente suas próprias canções Será que existe vida em Marte?


Janelas de hotéis, garagens vazias Fronteiras, granadas, lençóis Existem muitos formatos Que só têm verniz E não tem invenção E tudo aquilo contra os que sempre lutam Exatamente tudo aquilo que eles são Marcianos invadem a Terra ! Estão inflando meu Ego com ar E quando acho que estou quase chegando Tenho que dobrar mais uma esquina E mesmo se eu tiver a minha liberdade Não tenho tanto tempo assim E mesmo se eu tiver a minha liberdade Será que existe vida em Marte?


Eu Era Um Lobisomem Juvenil Legi達o Urbana


Luz e sentido e palavra Palavra é que o coração não pensa. Ontem faltou água Anteontem faltou luz Teve torcida gritando quando a luz voltou Não falo como você fala Mas vejo bem o que você me diz. Se o mundo é mesmo parecido com o que vejo Prefiro acreditar no mundo do meu jeito E você estava esperando voar Mas como chegar até as nuvens com os pés no chão?


O que sinto muitas vezes faz sentido E outras vezes não descubro o motivo Que me explica porque é que não consigo ver sentido No que sinto, o que procuro, o que desejo e o que faz parte do meu mundo. O arco-íris tem sete cores, e fui juiz supremo Vai, vem embora, volta Todos têm, todos têm suas próprias razões. Qual foi a semente que você plantou? Tudo acontece ao mesmo tempo Nem eu mesmo sei direito o que esta acontecendo E daí, de hoje em diante, todo dia vai ser o dia mais importante. Se você quiser, alguém pra ser só seu É só não se esquecer: estarei aqui.


Não digo nada, espero o vendaval passar Por enquanto eu não sei O que você me falou me fez rir e pensar Porque estou tão preocupado Por estar tão preocupado assim? Mesmo se eu cantasse todas as canções Todas as canções, Todas as canções, Todas as canções do mundo Sou bicho do mato mas... Se você quiser alguém pra ser só seu É só não se esquecer: estarei aqui. Ou então não terá jamais A chave do meu coração.


Tempo Perdido Legi達o Urbana


Todos os dias quando acordo, Não tenho mais o tempo que passou Mas tenho muito tempo Temos todo o tempo do mundo. Todos os dias antes de dormir, Lembro e esqueço como foi o dia “Sempre em frente, Não temos tempo a perder”. Nosso suor sagrado É bem mais belo que esse sangue amargo E tão sério E selvagem, Selvagem; Selvagem.


Veja o sol dessa manhã tão cinza A tempestade que chega é da cor dos teus Olhos: castanhos. Então me abraça forte e, me diz mais uma vez Que já estamos distantes de tudo Temos nosso próprio tempo, Temos nosso próprio tempo, Temos nosso próprio tempo. Não tenho medo do escuro, Mas deixe as luzes acesas agora, O que foi escondido é o que se escondeu, E o que foi prometido, ninguém prometeu. Nem foi tempo perdido; Somos tão jovens, Tão jovens, tão jovens.


A Montanha Mรกgica Legiรฃo Urbana


Sou meu próprio líder: ando em círculos Me equilibro entre dias e noites Minha vida toda espera algo de mim Meio-sorriso, meia-lua, toda tarde Minha papoula da Índia Minha flor da Tailândia És o que tenho de suave E me fazes tão mal Ficou logo o que tinha ido embora Estou só um pouco cansado Não sei se isto termina logo Meu joelho dói E não há nada a fazer agora


Para que servem os anjos? A felicidade mora aqui comigo Até segunda ordem Um outro agora vive minha vida Sei o que ele sonha, pensa e sente Não é por coicidência a minha indiferença Sou uma cópia do que faço O que temos é o que nos resta E estamos querendo demais Minha papoula da Índia, minha flor da Tailândia És o que tenho de suave, e me fazes tão mal Existe um descontrole, que corrompe e cresce Pode até ser, mas estou pronto para mais uma O que é que desvirtua e ensina? O que fizemos de nossas próprias vidas


O mecanismo da amizade, A matemática dos amantes Agora só artesanato: O resto são escombros Mas, é claro que não vamos lhe fazer mal Nem é por isso que estamos aqui Cada criança com seu próprio canivete Cada líder com seu próprio 38 Minha papoula da Índia Minha flor da Tailândia Chega, vou mudar a minha vida Deixa o copo encher até a borda Que eu quero um dia de sol E um copo d’água.


Soul Parsifal Legi達o Urbana


Ninguém vai me dizer o que sentir Meu coração está disperso É sereno o nosso amor E santo este lugar Nos tempos de tristeza Tive o tanto que era bom Eu tive o teu veneno E o sopro leve do luar Porque foi calma a tempestade E tua lembrança, a estrela a me guiar Da alfazema fiz um bordado Vem, meu amor. É hora de acordar


Tenho anis, tenho hortelã Tenho um cesto de flores Eu tenho um jardim e uma canção Vivo feliz, tenho amor Eu tenho desejo e um coração Tenho coragem e sei quem eu sou Eu tenho um segredo e uma oração Vê que a minha força é quase santa Como foi santo o meu penar Pecado é provocar desejo e depois renunciar


Estive cansado Meu orgulho me deixou cansado Meu egoísmo me deixou cansado Minha vaidade me deixou cansado Não falo pelos outros Só falo por mim Ninguém vai me dizer o que sentir Tenho jasmim, tenho hortelã Eu tenho um anjo, eu tenho uma irmã Com a saudade teci uma prece E preparei erva-cidreira no café da manhã Ninguém vai me dizer o que sentir Eu, eu vou cantar uma canção pra mim


Legiãourbana  
Advertisement