Page 1

A história da nossa Terra

A história do Rio Grande do Sul, o estado mais ao sul do Brasil, ou seja, a história de sua transformação em território colonizado pelo europeu, abrange um período de cerca de cinco séculos. Remonta aos tempos do descobrimento do Brasil, e transcorreu em meio a diversos conflitos externos e internos. Guilhermino César, porém, dizia que essa história "é um dos capítulos mais recentes da história brasileira", e justificadamente, pois quando no Nordeste já se cantavam missas polifônicas este estado ainda era ocupado por um punhado de povoados e estâncias portuguesas de gado no centro- litoral, e o sul-sudeste era uma "terra de ninguém" onde frequentemente incursionavam tropas espanholas mandadas por Buenos Aires, defendendo os interesses da Coroa Espanhola, o proprietário legal do estado nessa época. Mas principalmente o Rio Grande do Sul até o fim do século XVIII foi uma vasta planície virgem onde se multiplicavam os rebanhos de gado livre, com uma área de mata espessa nas serras do norte, e que era habitado na totalidade por povos indígenas. Os únicos focos de civilização e cultura européias em todo o território até o fim do século XVIII foram os Sete Povos das Missões, um brilhante grupo de reduções jesuítas fundado no noroeste. Entretanto, sendo de criação espanhola, até há pouco tempo as Missões eram vistas como que sendo um capítulo à parte, e tanto mais por não terem deixado descendência cultural direta significativa, mas em anos recentes vêm sendo assimiladas à historiografia integrada do estado. Desde sua origem até o início do século XX o Rio Grande do Sul foi um território conflagrado por contínuas guerras, algumas de grande violência, em parte por ter sido sempre uma fronteira, e por sua ocupação pelos portugueses ter sido ilegal, quando a partilha original da América entre os poderes ibéricos no século XV, através do Tratado de Tordesilhas, deixara o Rio Grande do Sul como posse espanhola. Mas em parte também por dissidências políticas internas. Na primeira metade do século XIX, após muitos conflitos e tratados, obtendo Portugal a posse definitiva das terras que hoje compõem o estado, expulsos os espanhóis e desmanteladas as reduções, e massacrados ou dispersos os índios, se estabeleceu uma sociedade claramente portuguesa, e uma economia baseada principalmente no charque e no trigo, iniciando um florescimento cultural nos maiores centros do litoral - Porto Alegre, Pelotas e Rio Grande. Esse crescimento contou com a contribuição de muitos imigrantes alemães e polacos, que desbravaram novas áreas e criaram culturas regionais significativas e economias prósperas, bem como com a força de muitos braços escravos. Em 1835 iniciou um dramático conflito que envolveu os


gaúchos numa guerra fratricida, a Revolução Farroupilha, de caráter separatista e republicano. Finda a guerra a sociedade pôde se reestruturar. No final do século o comércio se fortaleceu, chegaram imigrantes de outras origens como italianos e judeus, e na virada para o século XX o Rio Grande do Sul havia se tornado a terceira maior economia do Brasil, com uma indústria em ascensão e uma rica classe burguesa, mas ainda era um estado dividido por rivalidades políticas, e houve mais crises sangrentas. Nessa época o Positivismo delineava o programa de governo, criando uma dinastia de políticos herdeiros de Júlio de Castilhos que governou até os anos 60 e influiu em todo o Brasil, especialmente através de Getúlio Vargas, que em sua origem fora cast ilhista. Depois de enfrentar muitas dificuldades no período da ditadura militar, como enfrentou todo o país, nas últimas décadas o estado vem consolidando uma economia dinâmica, ainda que bastante ligada ao setor agropecuário, e vem ganhando fama como tendo uma população politizada e educada. Ainda que existam muitos desafios a serem vencidos, melhorou sua qualidade de vida alcançando índices superiores à média nacional, projetou-se culturalmente em todo o Brasil e iniciou um processo de abertura para outros cenários em vista da globalização, enquanto que passava a prestar mais atenção às suas raízes históricas, à sua diversidade interna e ao seu ambiente natural.

História da minha terra  

Trabalho de História

Advertisement