Issuu on Google+

PORTIFOLIO DE UMA GREVE ANUNCIADA: Pessoal! Qual a matemática que o nosso prefeito Haddad usa para dar aumento salarial? Eu sei qual, é aquela " Toma lá, dá cá...rsrs. Olha só a comparação que fiz entre os meses Abril e Maio dos anos de 2013 /2014 de um Professor de Ensino Infantil e Fundamental I, no QPE 11A... E vocês acham que o Haddad deu aumento?

1


Para quem não sabe o que são as abreviaturas: AB/C = Abono Complementar e G/D/A = Gratificação Difícil Acesso. Cadê? Sumiram... e o salário diminuiu... Fala sério Haddad!!! Pessoal! Eu somei errado, no lugar do segundo 9 é 8...rsrs (prof. Marilda Piscitelli)

O trabalho do professor não é só em sala de aula. Para dar uma aula de qualidade, eles precisam de tempo para planejar a aula, pensar e criar formas interessantes de passar o conteúdo, pesquisar possíveis dúvidas que surjam dos estudantes, corrigir trabalhos e provas (e lanças informações no SGP!). Por isso foi aprovada uma lei federal que determina que reserve 1/3 da carga horária do professor para planejamento das atividades escolares. Esse direito do professor e dos alunos (afinal, ter uma boa aula é direito dos estudantes!)

2


https://www.facebook.com/DimTatoo

https://www.facebook.com/DimTatoo 3


https://www.facebook.com/DimTatoo https://www.facebook.com/DimTatoo

4


5


6


https://www.facebook.com/DimTatoo

CrĂŠditos: https://www.facebook.com/DimTatoo?fref=photo

7


8


9


Adriana TGomes

23 de maio próximo a Diadema · Editado A luta em favor do respeito aos educadores e educação inclui que a briga por SALÁRIOS MENOS IMORAIS é um dever irrecusável e não só um direito deles. A luta dos educadores em defesa de seus direitos e a sua DIGNIDADE deve ser entendido como um movimento importante da sua prática docente, enquanto PRÁTICA ÉTICA. PAULO FREIRE

10


11


Em Itaquera, a DRE campeã do corte de ponto

De um lado Haddad e Callegari, do outro os Profisionais de Educação e os Sindicatos. Ninguém se entende e nem chega a nenhuma conclusão. Todos acham que estão certos.

12


13


14


15


Foto: Adriana Andrade Que orgulho dessa minha pequena, marcha nessas avenidas como se literalmente entendesse tudo... 16


17


Flavio Barbieri A TV estรก a serviรงo do governo, como sempre. Nรฃo noticia nem sequer nada do que estรก acontecendo. Sรณ sabem falar em "Copa".

18


Crianças, cartazes e Cristina! — com Lia Aleixo em Prefeitura do Município de São Paulo.

19


Lucas Rocha -9 de maio

20


21


22


23


MunirEthel Nagim

24


25


26


27


28


29


30


Rosimara Saraiva

A GREVE continua..... Secretário insinua que as crianças fora da escola estão passando fome! Callegari, a escola não é RESTAURANTE, NÃO É BOM PRATO!!! Rosimara Saraiva

31


Adriana TGomes via Paulo Saldaña A greve dos professores da rede municipal de São Paulo completa um mês nesta sextafeira, dia 23, no meio de um impasse sem previsão de acabar. A gestão Fernando Haddad (PT) diz ser impossível, por condições orçamentárias, atender à principal reivindicação – a incorporação de um abono prometido a quem recebe o piso. Os sindicatos que lideram a paralisação não aceitam sair do movimento sem uma data para essa incorporação. Ao mesmo tempo, a greve cresceu e continua crescendo (mais do que a cúpula do governo esperava).

32


33


Dia ou noite. Chuba ou sol. Estamos na Luta: em defesa da carreira; condições de trabalho ;salário e educaçâo de qualidade. 33 dias de greve, na cidade de São Paulo. Teresinha Teca Chiappim

34


Marcio S Pinho

35


Cleide Oliveira Quadro

de Apoio reivindicando seus direitos!! — em Vão Do Masp.

36


37


38


39


40


41


42


43


Publicado em 28/05/2014 Aos 28 de maio, já são 35 dias em greve. Os profissionais da educação do município de São Paulo continuam lutando por melhores condições de trabalho e valorização da carreira. http://www.youtube.com/watch?v=xGLur3SWeSE&feature=youtu.be&hd=1

44


Wagner IndalĂŠcio Gi Tamassia essa serĂĄ dos profs do Estado.

45


46


47


48


49


50


51


52


Não adianta reclamar pelos corredores d a escola, n a sala d o s professores o u n a reunião p edagógica. É preciso cruzar os braços e participar da greve e dosprotestos por uma escola

53


próxima assembleia será na s exta-feira, 30 de maio, às 14h30, em frente à prefeitura, no Viaduto do Chá. A presença de todos é fundamental!

Não adianta reclamar pelos corredores da escola, na sala dos professores ou na reunião pedagógica. É preciso cruzar os braços e participar da greve e dos protestos por uma escola pública de qualidade. A greve já passou dos 30 dias e precisamos mais do que nunca do apoio de todos os colegas! O governo continua inflexível e quer punir com o corte de salário quem não aceita o sucateamento da Educação pública. Na foto vemos a professora Eliane, da região do Grajaú, no ato de ontem (27/05/2014), entre a avenida Paulista e o Viaduto do Chá. Deixo aqui meus sinceros parabéns a todos que assim como ela desejam uma escola pública melhor e continuam a lutar por isso! A próxima assembleia será na sexta-feira, 30 de maio, às 14h30, em frente à prefeitura, no Viaduto do Chá. A presença de todos é fundamental! 54


Para quem não sabe, o piso de um professor do município de sp (só o salário mesmo, sem abonos e etc) em início de carreira é $1.970,00. Caso ele consiga fazer a jeif (para isso é preciso ter as 25 aulas atribuídas, o que é bem difícil de acontecer no primeiro ano) o piso inicial será de $2.627,00. Mesmo somando abono, vale refeição e sei lá mais o que, o valor ainda não chegará ao informado nesse jornal. Vivian Kroper

55


"Portfólio de uma greve anunciada" SMESP-2013-2014