Page 1

Soraia Soares

DO POVO

■■■■

www.avozdopovobp.com

Tiragem Sul Fluminense 5.000 exemplares

R$1,00 - Edição nº 08 - Ano I - Semanal

redacao@avozdopovobp.com

COLUNAS Nós e Você PÁGINA 02 Cafezinho PÁGINA 04 Mr. Locke PÁGINA 04 Heraldo Bichara PÁGINA 05 A Voz das Comu. PÁGINA 05 Gaiato’s Bar PÁGINA 09 Curiosidades PÁGINA 11 Dando Close PÁGINA 12

3 Este é o terceiro dos seus dez selos para concorrer a um netbook novinho. Regulamento na pág 02

ALMAS PENADAS PEDEM ARREGO PÁGINAS 06 E 07

NÃO TEM TU... PÁGINA 05

Ex-funcionários do Cemitério Municipal revelam que orgia noturna faz até defunto levantar da cova; sexo e drogas rolam soltos

Sem passe escolar, Viação Canela é a saída para estudantes da Caixa d’Água

Reprodução/Internet

A VOZ

Sábado 12 de Janeiro de 2013

EX-DIRETOR DO COLÉGIO NILO PEÇANHA PÁGINA 03

Foto do leitor: André Silva

Sérgio Saraiva (Bella da Semana)

Possível secretário do governo Maércio é investigado pelo MP

ENCHENTE PÁGINA 08

O ‘SERTÃO’ VIRA ‘MAR’

Chuva não dá trégua e deixa diversos bairros alagados; Ponte do Royal é interditada sob ameaça DENÚNCIA PÁGINA 10

‘Aventureiros e estagiários estão tomando nossos lugares irregularmente’, escracham professores de Educação Física; alunos estariam em risco

Reprodução/Internet


2.

Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

LEITOR

www.avozdopovobp.com

PUB

Correspondente imobiliário:

CLASSIFICADOS

Rua Governador Portela, 146- sala 6. | Tel: 2442-9222 / 9999-1086/3022-1773

Maércio evita renovação e mantém boa parte do secretariado de Zé Luiz O secretário de Obras, Walace Nóbrega Fonseca, é um homem íntegro. O conheci há pouco tempo, quando trabalhava em algumas empreiteiras de Barra do Piraí. Esse homem, com formação acadêmica e profundo conhecimento de obras, é de uma educação exemplar, capaz de conciliar contendas, por mais difíceis que sejam. Com ele à frente da Secretaria de Obras, muitas coisas de erradas vão ficar para trás. Ronaldo, via Facebook

Moradores fazem boneco para protestar por mais de duas semanas sem água Aqui no Novo México, os moradores não ficaram com medo de mostrar sua cara. Tiramos fotos, fizemos vídeos das pessoas carregando água e postamos no Facebook. No dia seguinte, a prefeitura mandou um caminhão para desentupir os canos e, na madrugada do ano novo, a água chegou. Não tenham medo de exigirem seus direitos, o povo coloca eles lá e se quiser tira, basta nos unirmos pra isso. Silvana Ramos, via site

Todos os comentários publicados nesta seção são extraídos das nossas páginas na Internet. Frise-se que os comentários não representam a opinião do jornal, sendo a responsabilidade do autor da mensagem.

CASAS

2 pvs, 5qts, 1suíte, 2 sls, 2 área de serviço, 2 bhs sociais, garagem para 2 carros, área laser c/ch + terreno. Centro - R$ 450.000 à vista 5qts, 3 bhs, 2 salões, copa, mesanino, 2coz, área laser, Garagem para 2 carros, terreno 1000m² Ipiabas – R$ 300.000 finan-caixa 2 pvs, 4 qts, 2 suites 1c/hidro, 2 sls, área serviço, garagem e área de laser. Of Velhas - R$ 350.000 finan-caixa 3quartos, sala, cozinha, copa, banheiro, área de lavanderia e varanda. Centro, Santanésia – R$ 230.000 finan-caixa

Centro – R$ 200.000 finan-caixa 2 qts, sl copa, coz, bh, 2 varandas + terreno 650m² D. Ribeiro – R$ 70.000 à vista 2 qts, sl, bh, garagem Coimbra – R$ 65.000 à vista 3qts, sl, coz, bh, var, área serviço + ter 525m² Califórnia – R$ 150.000 finan-caixa 1qto, 1 suíte, bh, sl, coz, área de lazer Ipiabas – R$ 200.000 finan-caixa Excelente ponto, 370m² construção Rodovia 393 – R$ 200.000 à vista

APARTAMENTOS

2qts, sl, coz, bh, á-serv, novo. Muqueca – R$ 140.000 a vista

3 pavimentos. Química – R$ 120.000,00 à vista

3qts, sl, coz, copa, área de serviço Santana – R$ 250.000 finan-caixa

02 casas 1ª - garagem, sala, 3 qts , bh, coz e área de serviço. 2ª - 2 qts, sala, coz e bh. Caeira – R$ 220.000

2qts, sl, coz, bh, terraço Assis Ribeiro – R$ 140.000 à vista

3 qts, sla, coz, bh, varanda, área de lazer e serviço. Vila Suiça – R$ 350.000 à vista

TERRENOS

3 qts, sl, coz, copa, bh, área de serviço, garagem , 2 quitinetes Ipiabas – R$ 200.000 finan-caixa 2 qts, sl, cp, coz, bh, área serviço e terraço. Cristiano Otoni - R$ 100.000 à vista 2qts, sl, coz, 2 bh, área se serviço

1qt, sl, coz, bh e área de serviço Assis Ribeiro – R$ 100.000 à vista 500m² Matadouro – R$ 400.000 financaixa 420m² Química – R$ 45.000 fian- caixa Dr. Mesquita – R$ 40.000 à vista 3.100m², ao lado do clube Mendes – R$ 60.000 finan-caixa

2.700m², na pista Conservatória – R$ 150.000 à vista 10.000m²,na pista Conservatória – R$ 180.000 à vista 45.000 m², na pista Conservatória – R$ 400.000 à vista 10 alqueires Conservatória – R$ 350.000 à vista 6.000m² Ipiabas - R$ 120.000 finan-caixa

OUTROS Galpão + terreno 2.140m², Of. Velhas – R$ 500.000 à vista Ponto comercial c/2salão festa + terraço, Of. Velhas – R$ 170.000 à vista Sitio 4 ventos 3 alqueires, sede c/área de lazer, 3 casas de caseiro D. Ribeiro – R$ 350.000 Sitio 11.000m², 2 casas , 1 galpão e área de laser c/ piscina D. Ribeiro – R$ 280.000 finan-caixa Passa lanhouse com todo equipamento – R$ 60.000,00 à vista quitinete + 1193m² terreno Santo Cristo – R$ 55.000 à vista Aluga galpão 500m², com escritório, 2 bh Vila Helena – R$ 3.000,00

PUB

Um Netbook pra você! Depois de sortear dois tablets, cujos ganhadores foram Leila Regina Bráz Batista, moradora do Ofi cina Velha, e Rodolpho de Oliveira Thompson, da Muqueca, a VOZ quer te dar um Netbook novinho em folha. Bora saber como entrar nessa?!

selo será publicado na edição 16 do jornal, que chegará às bancas no dia 2 de março. 3) Conforme estabelecido na promoção dos tablets, o leitor que conseguir juntar os dez selos promocionais deverá entregá-los diretamente na redação da VOZ, dentro Regulamento da promo- de um envelope, devidação: mente colados numa folha branca com identificação. 1) Para participar, basta colecionar os selos de 01 4) O sorteio será realizaa 10, que serão publica- do na sexta-feira seguinte dos a partir desta edição. à publicação da edição Ou seja, o leitor deverá 16, ou seja, no dia 8 de adquirir os exemplares da março. Já o nome do feVOZ durante dez semanas lizardo que faturar o Neconsecutivas para, então, tbook será divulgado na participar do sorteio. edição 17 da VOZ, que chega às bancas em 9 de 2) O décimo e último março (um dia depois do

sorteio). Leia a VOZ, fique bem informado e ainda tenha a chance de ganhar um super prêmio. Participe e junte seus selos promocionais! Foram mais de cem cartas recebidas e os primeiros felizardos, ganhadores de um tablet cada, foram: LEILA REGINA BRÁZ BATISTA - Oficinas Velhas RODOLPHO DE OLIVEIRA THOMPSON - Muqueca E as promoções seguem, um netbook está na parada, junte os 10 selos, e boa sorte!

Para anunciar, ligue: (24) 7811-2573

Expediente. MCL de Paula Empresa Jornalística M.E. CNPJ: 17.150.485/0001-50 Editor-chefe: Felippe Carotta. Editor-gráfico (paginação): Elías Moura B. da Silva. Gestora Comercial: Soraia Soares. Redação (provisória): Rua Ana Nery, 126, sl 213, Centro. Barra do Piraí - RJ. Impressão: Gráfica Diário do Vale.


Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

POLÍTICA

www.avozdopovobp.com

Reprodução/Facebook

‘E se a casa cair...’

BARRA DO PIRAÍ existe a possibilidade de terem ocorrido irregularidades Nem bem Maércio de Al- na prestação de contas dos meida (PMDB) esquentou a recursos repassados à Ascadeira de prefeito e já terá sociação de Apoio à Escola que lidar com a sua primei- (AAE), vinculada ao Colégio ra crise política. Na manhã Nilo Peçanha, durante a adde segunda-feira, 7, um do- ministração do professor. cumento encaminhado à A informação técnica teria redação da VOZ, via e-mail, sido levantada pelo Grupo de revelou a suspeita de que Apoio Técnico Especializado o professor Vitor Ricardo de (Gate) do MP-RJ, “para fins Azevedo Fonseca, o “Vitão”, de instrução do procedimenum forte candidato a mem- to investigatório criminal nº bro do staff de Maércio, es- 07/2010, em trâmite perante teja envolvido em escândalos a Promotoria Criminal de Bardecorrentes de sua gestão ra do Piraí, que aponta a fragià frente do Colégio Estadual lidade dos controles internos Nilo Peçanha (Cenp). Tem da unidade escolar e possível mais. O educador é marido dano ao erário em relação à de ninguém menos que Patrí- prestação de contas do exercia Fonseca, nome escolhido cício 2009”. pelo peemedebista para cheTambém de acordo com o fiar a Secretaria de Adminis- documento, pouco mais de tração – por sinal, ela tam- R$ 12,1 mil podem ter sido bém esteve envolvida numa desviados de verba enviada possível fraude (ver detalhes pela Secretaria Estadual de no box ao lado), grifo nosso. Educação ao Cenp, enquanO documento em ques- to Vitão exercia o cargo de tão data do dia 4 de julho diretor da unidade escolar. do ano passado e é assina- O MP-RJ solicita esclarecido pelo promotor de justiça mento para esse e outros André Constant Dickstein. pontos, como, por exemplo, Nele, o Ministério Público do o detalhamento de despesas Rio de Janeiro (MP-RJ) solici- com táxis, que totalizam R$ ta maiores esclarecimentos 4,3 mil, pois o valor teria sido sobre as suspeitas de im- gasto sem o relatório compleprobidade administrativa e to contendo a discrição das dano ao patrimônio público viagens. que recaem sobre o período E as suspeitas de irregula(2006/2009) em que Vitor ridades não param por aí. A foi diretor do Cenp. Justiça está investigando, ainSegundo o documento, da, como o então diretor do

Relembre escândalo envolvendo Patrícia Fonseca, a secretária de Administração do governo Maércio

Prova: Documento com a chancela do Ministério Público narra graves suspeitas envolvendo o professor Vitor Fonseca Nilo Peçanha teria conseguido a façanha de torrar quase R$ 30 mil com material escolar e alimentação, durante o período de férias. Se você, leitor, é daqueles que precisa ver pra crer, a íntegra do documento encaminhado à VOZ está disponível, acima. A ‘amizade’ de Vitão e Maércio Pelo que se sabe, o prefeito Maércio e o ex-diretor do Cenp são “crias” do mesmo grupo político. O chefe do Executivo, que é uma antiga “raposa” do PMDB no estado do Rio, teria convivido com o professor justamente no ninho da legenda. Segundos fontes oficiosas, Vitão foi introduzido na alta cúpula do partido por seu “padrinho”, o deputado estadual Edson Albertassi, um dos caciques da sigla no Sul Fluminense. Detalhe: o educador já ocupou a chefia da Coordenadoria Regional da Secretaria Estadual de Educação, cargo para o qual teria sido indicado pelo próprio Albertassi – como se sabe, o parlamentar goza de prestígio junto ao governador Sérgio Cabral e seu vice Pezão, ambos peemedebistas como ele, grifo nosso. Diante desse quadro, Vitão teria sido um dos mentores da campanha do então can-

didato Maércio, nas eleições passadas. Desde a notícia da vitória do prefeito, circulavam rumores de que o professor seria nomeado secretário de Educação, o que, num primeiro momento, não aconteceu. Há quem diga que a escolha de Patrícia, esposa do ex-diretor, para ocupar a titularidade da pasta da Administração teria sido um acerto entre ele e Maércio, enquanto não surge uma oportunidade de o próprio ocupar seus aposentos no Palácio 10 de Março. Ou seja: há grandes chances de Vitão se tornar um dos membros do staff do peemedebista, futuramente – isso se o escândalo envolvendo o professor não mudar o rumo da prosa, grifo nosso. NOTA DA REDAÇÃO: Na tarde de segunda-feira, 7, a equipe de reportagem da VOZ enviou mensagens, via Facebook, para Vitor e Patrícia Fonseca, solicitando que ambos disponibilizassem seus respectivos meios de contato para serem localizados. Foi um silêncio absoluto. E detalhe: a rede social informou que os dois visualizaram as mensagens, por volta das 18h50 do mesmo dia. Ainda assim, a reportagem se coloca à disposição para ouvi-los, em qualquer hora, tempo e lugar.

A denúncia que revela as suspeitas de o ex-diretor do Colégio Nilo Peçanha estar envolvido em fraudes revive um outro bafafá protagonizado, quase dois atrás, por ele e por sua esposa, Patrícia Fonseca, ninguém menos que a secretária de Administração escolhida pelo prefeito Maércio. Na época, o jornal O TASQUIM e o blog de seu fundador, jornalista Jefferson Carneiro de Castro, trouxeram à tona um escândalo no pagamento de dívidas do Cenp. Segundo consta em reportagem publicada pelo veículo em 22 de novembro de 2011, o proprietário de uma padaria no bairro Oficina Velha, Leandro Barbosa da Silva, assinou uma carta dizendo ter sido vítima de uma fraude arquitetada pelo casal Fonseca. Na mensagem, Leandro afirmava ter recebido de Vitão, enquanto ele ainda era diretor do Cenp, uma proposta de fornecer produtos alimentícios para substituir refeições dos alunos, sob a alegação de que o refeitório do colégio tinha sido interditado pela Defesa Civil. Tendo aceitado a oferta, declarava o comerciante que, por vários meses, entregou os produtos requisitados pelo diretor do Cenp, que pagou a dívida cobrada emitindo cheques pré-datados no valor de R$ 8,1 mil, do Banco Itaú, agência Barra do Piraí. Daí em diante, contou Leandro ao “Blog do Jeff Castro”, o caso teria de-

gringolado para algo que se tornaria grave e até mesmo alvo de denúncias. Com o auxílio de Patrícia, então funcionária de uma agência do Banco do Brasil em Vassouras, Vitão teria despistado Leandro, para não pagar as dívidas. Pra piorar a situação, a atual secretária do governo Maércio foi acusada pelo proprietário da padaria de fraudar um empréstimo em sua conta, sem que ele jamais tivesse recebido um centavo sequer da tal transação. Depois de o escândalo estourar, Patrícia teria pedido demissão do BB. Vale destacar que Leandro denunciou formalmente o caso, tanto ao Banco do Brasil quanto à Coordenadoria Regional da Secretaria Estadual de Educação. Na ocasião, a suposta vítima do casal Fonseca informou, ainda, que uma representante da superintendência da pasta, chamada Patrícia Reis, teria solicitado seu depoimento ao órgão estadual. Procurados na época pela reportagem do blog, Vitor e Patrícia negaram as acusações. Ela teria argumentado que já havia pedido demissão da instituição financeira no início de 2011, mais precisamente no dia 16 de janeiro. Segundo a ex-bancária, tratava-se de uma medida de praxe entre os funcionários com 25 anos de casa e que têm a intenção de pedir aposentadoria pela “Previ-BB”.

Reprodução/Facebook

Ninho do PMDB: Ex-diretor do Nilo Peçanha (E) envolvido em suspeitas de fraudes é ligado ao deputado Albertassi e a Maércio, conforme comprova foto tirada durante a última campanha eleitoral

Enviado por leitor anônimo

DENÚNCIA ■ Marido de secretária de Maércio é suspeito de envolvimento em escândalos; ele foi um dos mentores da campanha do prefeito

.3

Casal: Vitor e Patricia Fonseca são acusados por comerciante de fraude em pagamentos de dívidas do Colégio Nilo Peçanha; escândalo estourou em 2011


4.

Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

POLÍTICA

www.avozdopovobp.com

CÂMARA MUNICIPAL ■ Presidente fomenta participação do público em sessões plenárias

De portas abertas para o cidadão Arquivo

BARRA DO PIRAÍ barrenses podem agendar para fazer uso aberto da paMuita gente não sabe, lavra, participando e dando mas os vereadores que opiniões até em momentos compõem a Câmara Muni- decisivos para a municipalicipal são responsáveis por dade”, salientou Pastor Monaprovar ou vetar projetos teiro. decisivos para o cotidiano da O republicano lamentou população. Essas decisões o fato de a frequência do são tomadas principalmente público em anos anteriores durante as sessões plená- ser baixa, mas, frisou que rias, realizadas às terças e espera uma melhoria deste quintas-feiras, a partir das ano em diante. “Espero que 17h30, na sede do Legislati- a frequência de público nas vo. Em entrevista na manhã sessões aumente, visto a de ontem, 11, o presidente importância da atuação da da Casa, Pastor Monteiro Câmara diante dos rumos da de Jesus (PRB), falou sobre cidade”, declarou. a importância de o público O presidente da Câmara comparecer às reuniões, que encerrou suas ponderações são abertas à participação ressaltando que, além de um popular. direito, o acesso às reuniões é O parlamentar destacou um bem comum a todos. “É que a presença dos cidadãos importante que as pessoas nas sessões representa um participem até mesmo para ganho e tanto para a coleti- terem em mente, de maneira vidade. “A Câmara analisa os mais esclarecida, as reais atriprojetos do Executivo, bem buições do vereador, que são como fiscaliza a atuação legislar e fiscalizar os atos do desse poder, tratando de as- prefeito. Algumas vezes, nós suntos que dizem respeito à somos cobrados por situapopulação em geral. Sendo ções que estão fora da nossa assim, é muito importante alçada, e, caso a comunidade que as pessoas participem”, se faça mais presente, terá explicou. condições de reivindicar seus Na tentativa de atrair a direitos e expor seus anseios participação popular, os ve- com mais clareza e responsareadores criaram, na legis- bilidade”, arrematou. latura passada, um disposiEste ano, as sessões pletivo que visa ampliar ainda nárias devem ser retomadas mais o espaço do cidadão a partir da primeira quinzena Pastor Monteiro: ‘A Câmara trata de assuntos que dina Casa. “Existe a proposta de fevereiro, quando termina zem respeito à população em geral, daí a importância da da ‘Tribuna Livre’, na qual os o recesso dos vereadores. participação popular nas sessões plenárias’

Mr. Locke

Esquecidos Mas, há quem diga que o prefeito estaria reservando para daqui a alguns meses a vaga de Cristiano em seu Ganhou um doce quem apostou que a composi- staff. ção do secretariado do prefeito Maércio de Almeida Conforme já ventilado (PMDB), divulgada semana passada pela VOZ, deixou nesta santa coluna, o “ex muita gente “batendo cabeça”. -ex-ex” poderá ocupar a titularidade da Secretaria ■■■ de Juventude, a ser criada especialmente pra ele. Isso porque eram grandes as expectativas por parte de uns e outros, que aguardavam ansiosamente por Esquecidos I uma nomeaçãozinha qualquer, em retribuição aos O vice de Maércio, Noribons serviços prestados durante a campanha do che- val Garcia da Silva Junior, o fe do Executivo. Dr. Junior (PV), é outro que estaria desapontado com o ■■■ pouco prestígio que supostamente teve na escolha Por exemplo, o ex-vereador Cristiano Almeida deve do secretariado. ser um daqueles que ficou bicudo por ter passado desDizem as más línguas percebido no primeiro escalão do governo de Maércio. que o prefeito não deixou Até o momento, o moço ganhou apenas um “tchauzi- nenhum nomezinho sequer nho” de longe, na cerimônia de posse, e olhe lá. a cargo do médico, o que já

teria azedado um pouco a relação entre a dupla dinâmica. Por fim, nem o ex-presidente municipal do PMDB, Tadeu Terra, foi “agraciado” pelo Todo Poderoso do Palácio 10 de Março. Por sua vez, Tadeu estaria adotando o seguinte discurso por aí: “Fui eu que não quis”. Então, tá. ‘Detalhes tão pequenos...’ Ouve-se entre os “fifis” de plantão que dão expediente na prefeitura uma conversinha pra lá de estranha. Segundo eles, Maércio teria mantido quase todo o staff de seu “padrinho” e antecessor, José Luís Anchite, somente para “inglês ver”.

Crise no Senado pode ‘comprometer a democracia’

AGÊNCIA BRASIL “[Com essa falta de diáloPAÍS go] vai chegar em um ponto que nossa democracia ficará O Senado retoma os traba- comprometida”, frisou o parlhos legislativos em fevereiro lamentar. Para ele, é preciso com assuntos polêmicos pôr um fim na facilidade com para resolver, como a Pro- que são criados partidos políposta de Emenda à Consti- ticos no país. O peemedebistuição das Domésticas (PEC ta ressalta que chegará um 478/2010) e os novos crité- momento no qual o próprio rios de partilha do Fundo de tema colocará a Casa em xeParticipação dos Municípios que sob pena de o Congres(FPE). Ao mesmo tempo, so tornar-se um Poder “dimipoucos senadores admitem nuído” perante os demais. em público um problema que O senador Cristovam Budebatem em conversas priva- arque (PDT-DF), com a exdas que é a falta de diálogo periência de dois mandatos com o Executivo e entre si. na Casa, é mais crítico que O presidente do PMDB, o presidente do PMDB. “Não senador Valdir Raupp (RO), há Parlamento. Estamos disse que a redistribuição brincando de esconde-esdos recursos dos royalties conde com o Supremo Tribudo petróleo entre os estados nal Federal”. O STF se manifoi um exemplo de descom- festou nos últimos anos, por passo entre o Executivo e provocação principalmente o Congresso. “No caso dos dos partidos, a respeito da royalties faltou muito a par- constitucionalidade de uma ticipação do Executivo na série de projetos aprovados construção de um acordo”. pelo Congresso. Para o cacique peemeSegundo o pedetista, o debista, toda essa falta de grande problema é a ausêndiálogo também entre as cia de acordos que sejam cumpridos, lideranças do Senado e da efetivamente Câmara só tende a compro- bem como metas a serem meter ainda mais o anda- alcançadas. Cristovam Bumento dos trabalhos legis- arque destacou que os parpraticamente lativos. Raupp acredita que lamentares não há outra solução a não trabalham apenas em dois ser o real comprometimento dias da semana, terça-feira do Congresso com a reforma e quarta-feira, o que compromete ainda mais a situação. política.

Assim, o peemedebista estaria preparando uma manobra muito maior, enquanto ganha tempo para contrariar o Homem dos Suspensórios e nomear quem ele bem entender como seus secretários. ‘...de nós dois...’ Nesse meio tempo, uma das “gigantes” dos últimos anos do governo de Anchite continua infiltrada no gabinete do Maércio. Atende pelo nome de Ana Paula Caldas a profissional responsável pela agenda do novo prefeito. Sim, sim, ela mesma. Mesmo enfraquecida por ter perdido o poder que detinha enquanto assessora de gabinete de Zé Luiz, Ana Paula segue por lá,

nos corredores da prefeitura. E o significado de toda essa salada política só o tempo, Maércio e Zé Luiz poderão dizer.


Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

COMUNIDADE

www.avozdopovobp.com

PASSE ESCOLAR ■ Pais reivindicam que alunos da Caixa D’Água também tenham acesso ao benefício

Pelo direito de ir e vir

Reprodução/Internet (site do jornal Extra)

‘De castigo’: Estudantes da Caixa D’Água são obrigados a ir pra escola de Viação Canela; Sindpass esclarece o caso BARRA DO PIRAÍ cífica para conceder o pasredacao@avozdopovobp.com se livre aos alunos da rede municipal. Desde que a Lei 4510/05 Dadas essas explicafoi sancionada pela então ções a respeito dos disgovernadora do Rio, Rosi- positivos legais que ganha Garotinho, agraciando rantem o acesso gratuito os alunos da rede estadual de estudantes de toda a com a criação do chamado rede pública nos ônibus, passe escolar, as Câma- é fácil compreender por ras Municipais também que pais de jovens e crianpassaram a elaborar suas ças que moram no bairro próprias legislações para Caixa D’Água estão indigbeneficiar os estudantes nados por seus filhos não de escolas mantidas pelas terem direito ao benefício. prefeituras. Ainda que o Na sexta-feira, 4, duranDecreto 36.992/05, tam- te o programa da VOZ na bém assinado por Rosinha, “Rádio Paraízo FM” (87,5), já tivesse estendido o direi- uma ouvinte, que pediu to à categoria, há registros para não ser identificada, de que, em Barra do Piraí, entrou em contato e desao saudoso empresário e ex- bafou sobre o caso. vereador, Mario di Biase, “Nossos filhos são impetenha criado uma lei espe- didos de entrar de graça

A Voz das Comunidades por Federação das Associações de Moradores

■ A FAMOR/BP recomeça os trabalhos do exercício de 2013 de olho ao ano de 2014, quando teremos as eleições para deputados estaduais, federais, senadores, governadores e do presidente da República, que de certo modo, envolve toda a população do município. Vamos continuar nosso trabalho de conscientização das nossas

comunidades da necessidade que temos de eleger um deputado estadual e um federal. Para isto, a diretoria da nossa instituição já formulou seu programa administrativo, cuja minuta é, exa-tamente, informar a população do município deste compromisso, que não se pode deixar escapar esta oportunidade de

nos ônibus sob a desculpa de que moramos muito próximos do Centro. Mas, e quando está chovendo? Se uma mãe ou pai estiver trabalhando, quem levará os alunos em segurança até a porta da escola? E se eles forem atropelados indo a pé por aí, nessas estradas que nem calçadas têm? É muito fácil falar, difícil é pensar na população”, polemizou a dona de casa. Através da página oficial do jornal no Facebook, o pastor Wilson Rosa de Souza, também morador da localidade, fez a mesma denúncia. “Aos alunos que moram na Caixa D’Água é negado o direito ao passe escolar, pois acham que

o bairro é muito perto do Centro de Barra do Piraí. Os defensores dessa situação deveriam, pelo menos, pensar em baixar o preço da passagem”, escreveu. Procurado para comentar as críticas feitas pela comunidade, o Sindpass (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros) se pronunciou através de seu gerente executivo, Luiz Antônio Cotrim. “De acordo com a legislação, alunos que moram a menos de 1.500 metros (1,5 KM) da escola não têm direito ao passe escolar. Sendo assim, não se trata de uma norma do sindicato ou de qualquer empresa, mas, sim, de algo determinado por lei”, declarou.

elegermos os nossos representantes no governo estadual e federal. Já temos dois no-mes, que farão a dobradinha. Nomes estes que foram revelados nas eleições passadas e que continuam em grande evidência para este grande confronto eleitoral. Tratam-se dos senhores Mario Esteves e Pastor Monteiro de Jesus, respectivamente, supostos candidatos a deputado estadual e federal. Estamos cientes que precisamos trabalhar muito e isto é o que não faltará, porque esta é a

razão do nosso objetivo. Portanto, estamos dando a partida em mais uma jornada política partidária, que prometemos levar adiante para que possamos colocar o nome do nosso município no contesto histórico das grandes cidades, pois, nossa cidade sempre esteve no conceito das cidades de grande peso político. Lamentavelmente, perdemos esta primazia e, desde então, lutamos por esta reconquista. Haveremos com muita luta e sacrifício, mas, com a ajuda do povo, conquistar esta

.5

Quais as prioridades?

por professor e ex-vereador Heraldo Bichara

Quando escrevia para outro jornal, abordei insistentemente sobre o problema da água, sugerindo a construção da ETA-MÃE (Estação de tratamento de água), acima das comportas, para resolver este cruciante problema. Foram vários artigos, vez que a população não aguentava mais a falta desse precioso liquido. Pois bem, faltando aproximadamente um ano para as eleições, o ex-prefeito Zé Luiz Lula Anchite conseguiu com o vice Pezão R$ 16 milhões do PAC (Programa de aceleração do crescimento), liberados pela Caixa Econômica, para a realização da citada obra. As eleições já passaram e até agora nada, a exemplo, daquela famosa ponte cuja utilidade deixa muitas dúvidas. E com isto, o povo está sofrendo, pois não aguenta continuar sem este líquido nas torneiras de suas casas. Falta água no Centro e nos bairros, e somente soluções paliativas são tomadas. A culpa, como de sempre, é das bombas, e do rio cheio de mato, e o povo, ó, que se dane. Vi cartazes lá pelas bandas da Ponte Vermelha, protestando contra este descalabro. Aqui no Centro, na casa de meu filho, o banho tem que ser de caneca, e os banheiros limpos com água mineral. É o que sempre digo e venho repetindo, o governo passado não priorizou o que de fato a população

precisava, e daí a Saúde, a Educação, com os professores chupando os dedinhos das mãos e dos pés, à espera do Plano de Cargos e Salários, a água, o trânsito interrompido pela MRS e pela rodoviária da primeira metade do século passado, não foram prioridades, mas, sim, as praças e jardins. Creio que a dragagem, tão badalada, deixou o rio, que perdeu a identidade, pior do que estava. Apesar de tudo isto, S.Exa. emplacou seu candidato. As mudanças até agora feitas pelo novo prefeito são modestas, o que comprova o tal continuísmo. Esperava mais, outros nomes de experiência comprovada, e identificados com os anseios da população, e não os já desgastados de oito anos continuando em seus lugares. Estranho não ver figuras que tanto ajudaram com seus partidos o atual prefeito, mas, como só costumam aparecer de quatro em quatro anos... O povo quis assim, e agora só resta aguardar quais as Prioridades do novo governo, e rezar para que a natureza continue a nos poupar de desastres como os da Baixada. O país, pelo que noticia a imprensa, deixou de crescer, e resta-nos a esperança dos bônus do petróleo e o présal, conforme prometem nossos governantes lá de baixo. Se der zebra, é a tal história: se correr o bicho pega, e se parar, o bicho come.

hegemonia. Para que consiga-mos esta vitória, estamos convocando toda a população, especialmente, as comunidades que citam es-ta necessidade, para que engajem nesta luta, porque só assim alcançaremos o lugar desejado para o nosso município.

com; reuniões de plenárias (abertas ao público): segundas feiras, às 18h30.

■ Conselho Municipal de Educação - Atendimento diário, à Rua Tiradentes, nº 122, Centro, Barra do Piraí/RJ, Tel.: (24) 244325 4 5/24 42-1 3 02(f a x), e-mail: cmebp@hotmail.

■ Reunião da Famor/BP - Informamos que a nossa reunião mensal de janeiro do corrente será no dia 12, às 16h, nas dependências do Senat, à Rua Tiradentes, nº 132, na subida do cemitério. Fortaleçam a nossa federação com a sua presença e participação. Nosso endereço (escritório): Rua Tiradentes, nº 50 – Sala 101 – Centro. Tel.: (24) 2442-2929.


6.

Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

ESPECIAL

www.avozdopovobp.com

SEXO E DROGAS ■ Orgia noturna no Cemitério Municipal perturba a paz de mortos e vivos

Credo em cruz, Ave Maria!

Soraia Soares

‘Lobisomem’: Ex-funcionários do Cemitério Municipal afirmam que local se transforma, na calada da noite, e serve até para casais fazerem ‘tchaca tchaca na butchaca’ CAROLINA ARAÚJO tamentos mais “profanos”. BARRA DO PIRAÍ Na manhã de terça-feiredacao@avozdopovobp.com ra, 8, a equipe da VOZ foi até lá para averiguar se as A imagem de cemitério histórias sinistras que cherelembra muitos filmes de garam à redação do jornal terror. Teias de aranha, por- eram verdadeiras. Logo tões de ferro grandes e ran- de cara, a paz da entrada gendo, túmulos e lápides nada tinha a ver com a destruídas, lobos uivando “perturbação” que, segunnas noites de lua cheia, do testemunhas, se faz corujas de olhos bem gran- sentir à noite por entre os des nos galhos das árvores túmulos. secas e sem folhas, o baruAs sepulturas, algumas lho dos grilos mato aden- muito bem cuidadas, por tro, e zumbis, que das tre- sinal, pareciam livros, com vas renasciam por entre a histórias de mortos e vivos terra e os jazigos, enquanto para contar. Na manhã da aquela trovoada anunciava visita, até o sol brilhava por a chegada dos mortos-vi- cima da entrada do cemitévos desfigurados. rio, e os passarinhos cantaPode parecer exage- vam enquanto os funcionáro, mas, quando o luar se rios do local arrumavam e acende, o cenário descri- limpavam os arredores do to quase se parece com portão, onde havia um leve o do Cemitério Municipal cheiro de plantas regadas Santa Rosa, inaugurado pela manhã. em 1901, que, segundo Ao subir as escadas, se relatos, se transforma na avistava a imensidão dacalada da noite, tal como quele cemitério, que se um lobisomem. Reza a len- perdia na vista e na memóda que o local deveria ser ria de nomes, rostos e senum lugar de respeito por timentos. Um lugar aperaqueles que já se foram, e tado e sem espaço para não um ponto de encontros mais lembranças, onde a para usuários de drogas e mármore fria que cobre os um local propício a compor- túmulos cintila com raios

de sol. Mas, num piscar de olhos, logo a imagem de paz foi sepultada, quando antigos funcionários do local contaram que, no cair da noite, o Santa Rosa fica assombrado, e, pasmem, não é pelos mortos. ‘Calada noite preta...’ O “faz-tudo” Benedito Rodrigues de Oliveira foi, durante anos, funcionário do Cemitério Municipal. Ainda não morreram em suas lembranças as histórias mais macabras daquele lugar. “Parece uma favela, cheia de túmulos atravessados, quase um em cima do outro. Já fiz sepultamento que nem dava para passar com o caixão, tamanho o apertamento”, falou o antigo “biscateiro” do Santa Rosa, que, atualmente, trabalha no Cemitério Recanto da Paz – o primeiro particular de Barra do Piraí, grifo nosso. “Aqui [no Recanto da Paz], eu consigo andar de noite sem problemas, mas, lá [no Cemitério Municipal) eu não andava nem que

me pagassem. De noite? Deus me livre. É muito feio. Antigamente, tinha luz no cemitério todo, mas, depois roubaram a fiação da iluminaçao, o que deixou tudo ainda mais escuro e assustador”, continuou o homem dos sete ofícios, sorridente, segurando sua enxada e limpando o suor do trabalho árduo. “O que tem de ‘macumbeiro’ (sic) naquele lugar não está no gibi. Eles sobem a rua de noite, fazendo aqueles barulhos esquisitos típico deles, ‘hula, hula, hula’, e eu me arrepio todo”, exclamou o coveiro, enquanto balançava freneticamente as mãos pro alto, imitando os espíritas que, segundo ele, frequentam o cemitério mantido pela prefeitura. Pensa que acabou? Não. Por mais assustador que possa parecer um grupo de pessoas fazendo rituais num cemitério escuro, um jardineiro que acompanhou a entrevista de Seu Benedito, também ex-funcionário do Santa Rosa, revelou que conhece outras histórias sinistras, as quais

diz ter acompanhado “de camarote”. “Tem pessoas que vão para o Cemitério Municipal fumar e usar drogas, porque lá não tem vigia noturno. Aliás, tem, sim, mas ele fica dormindo na capela. As sepulturas ficam todas ‘a Deus dará’, e os invasores fazem o que querem. Tem até gente fazendo ‘amor’ em cima dos túmulos, e até amigas minhas já foram para lá, mesmo durante o dia. É sinistro”, contou Seu João Batista, descontraído e rindo das amigas, que, certamente, têm um gosto peculiar. Rituais Tentando compreender o porquê de umbandistas, candomblecistas e mais uns quantos “istas” frequentarem o cemitério durante a noite para a realização de rituais, a VOZ foi em busca de respostas. Uma espiritualista, que não quis se identificar, explicou o que leva ela e seus companheiros a fazerem isso. “Vamos para o cemitério, mas, não fazemos mal

para ninguém. Consideramos o lugar como um ‘portal’, por ser a área de mais fácil acesso ao mundo dos espíritos”, esclareceu. Quando questionada sobre a reação das pessoas e moradores próximos do cemitério, acerca dos sons que emitem, e gritos, a umbandista riu. “Não há motivo para ter medo, até porque se trata de um dos pontos de força mais movimentado e protegido. Quando entramos em um cemitério, saudamos as forças atuantes para demonstrar nosso respeito e devoção. Nós sabemos o que estamos fazendo”, assinalou. Mas nem todos os rituais parecem ser tão “do bem”, conforme explicou a sacerdotisa. “Já ouvi falar de pessoas que não praticam o bem nos cemitérios. Por ser um ‘portal’ de fácil acesso, muita gente se aproveita para chamar o ‘ruim’ e praticar rituais profanos. Não digo o fato de terem relações sexuais. Cada um tem os seus desejos”, finalizou ela, em tom de brincadeira. ►


Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

ESPECIAL derou. E, aproveitando o ensejo, para quem não conhece o processo de compra e “aluguel” de espaços no cemitério, Luís Pereira explicou: “As covas que têm proprietário são as concessões, que chamamos de ‘perpétuas’, e a sua manutenção é feita ou contratada por famílias e entes privados. Existem, também, as ‘temporárias’ para atender o município, onde a manutenção é feita pelos funcionários do cemitério”, encerrou. Famílias Diante de testemunhas que afirmam que a memória dos mortos estaria sendo desrespeitada no Cemitério Municipal, quem tem concessões perpétuas ou temporárias no local também tem uma palavra para dizer. A verdade é que muitas famílias não estão tão satisfeitas quanto o diretor prega. O produtor cultural Bruno de Souza, 29, é um dos que pensam que o Santa Precisa de mais cuidados por parte do poder público. “Tenho quatro familiares en-

Espírita afirma que praticar atos ‘ilícitos’ em cemitérios pode atrair ‘maus’ espíritos É inegável que os cemitérios são locais cercados de mistério, pois se relacionam diretamente com um dos maiores tabus da humanidade: a morte. E, embora sejam sinais de paz para a maioria das pessoas, esses locais também podem se tornar chamarizes de energias negativas para os espertinhos que têm o (mau) hábito de transformá-los em motel ou “cracolândia”. Em entrevista na tarde de terça-feira, 8, a terapeuta holística e espiritualista barrense, Maria Cristina Cardoso Chaves, falou sobre os perigos de se praticar atos “ilícitos” em solo consagrado. “As pessoas que fazem isso estão correndo um sério risco. Muitos espíritos desencarnam e, sem se darem conta disso, permanecem muito próximos do mundo material. E, pela Lei

da Atração, evidenciada no espiritismo, a gente atrai aquilo que irradia. Então, quem faz o que não deve em terrenos desprotegidos, como os cemitérios, fica vulnerável aos espíritos que ainda não têm consciência de sua própria condição”, explicou. Profunda conhecedora do Kardecismo, a estudiosa destacou que tipos de males os “maus espíritos” podem representar para os vivos. “Ao atrair essas almas desnorteadas, ainda presas à matéria física, o sujeito pode ser alvo de um desequilíbrio em sua vida, que pode afetar desde o seu campo espiritual até o material”, ponderou. “Isso porque o cemitério é a matéria prima dos espíritos, o primeiro local em que eles despertam para sua nova realidade”, acrescentou a pesquisadora. Maria Cristina traçou um

comparativo para esclarecer melhor sua teoria: “Quando frequentamos um hospital, estamos sujeitos a infecções por vezes ocasionadas pelos doentes. O mesmo acontece nos cemitérios, só que a nível espiritual. Os espíritos ainda atordoados podem infeccionar o equilíbrio da nossa vida, digamos assim”. Por fim, a terapeuta salientou que os mortos também sofrem quando os cemitérios se tornam cenários de “bobices”. “Os espíritos são prejudicados porque recebem dessas pessoas vibrações negativas, que não os ajudam a tomar consciência de sua nova condição, nem colaboram para que eles se desprendam do mundo material e sigam para um caminho de luz. Esses espíritos precisam é de bons pensamentos e de preces”, finalizou.

terrados no Cemitério Mu-nicipal, dois deles tios, por parte de mãe. Acho que o local está um terror, com grama alta e instalações precárias. Os túmulos públicos não têm divisórias, você sai pisando e nem sabe onde”, opinou, acrescentando: “Acredito que os cuidados com as covas ‘públicas’ devem ficar a cargo dos funcionários públicos”. No caso da cabeleireira Amanda Bertagnoni, a história muda um pouco de figura. Provinda de uma família italiana, bem estruturada, ela contou que seus parentes compraram três túmulos no cemitério, hoje ocupados por seus bisavôs e irmã. “Eles compraram três grandes jazigos, que hoje estão ocupados com os cadáveres dos meus bisavôs e minha irmã, que faleceu recentemente. Sei que minha família paga para fazerem a manutenção dos túmulos”, falou, numa conversa bastante aberta. “Eu gostaria de ser enterrada numa dessas que nem a minha família, mas já está tudo ocupado. Tenho pena porque acho bastante chique”, finalizou, entre risos.

Vermelho: Vestido com a cor de São Jorge, diretor mata um dragão por dia para manter os túmulos limpos e a capina do cemitério em dia

Soraia Soares

Diretor diz: ‘Há manutenção instruções para seu “braço e segurança’ direito” e falava sobre os trabalhos que são feitos no Apesar dos relatos de Santa Rosa. “Tem que haver acontecimentos macabros e uma manutenção constante. até perigosos no Cemitério Praticamente todos os dias Municipal, durante o dia o tem alguém varrendo, pincenário no local é bem me- tando etc, se não vira bagunnos assustador. A paisagem ça. Estou com problema de é bonita, a brisa é agradável falta de espaço, mas, temos e, por incrível que pareça, em mente um projeto que os funcionários estavam, na pode, pelo menos, melhorar manhã da última terça-feira, a organização do cemitério”, organizando e limpando as destacou. sepulturas – parece até que Fica a pergunta: num cemiadivinharam que a reporta- tério tão superlotado, onde gem da VOZ estaria lá, grifo nem um pé cabe entre o mínosso. Inclusive, o diretor da nimo corredor que separam unidade, Luís Antônio da Sil- as sepulturas, como abrir va Pereira, deu o ar de sua mais espaço? Mais terreno? graça e contou sua experi- Exumar os corpos? Cremar? ência como responsável do O administrador parece ter lugar. uma solução viável “Sou diretor do cemitério “Tenho um projeto da há oito anos, mas, não con- prefeitura, através de uma sigo me acostumar quando empreiteira para algumas o assunto é morte. Já vi en- sepulturas que não têm conterro de pessoas amigas mi- cessão. Elas ficam durante nhas, e já vi pessoas amigas três anos, são desocupadas sofrendo. No primeiro ano, e depois disso fazemos um quase abandonei o cargo, processo e são transferidas porque é muito desgastante, para os ossários, aquelas no entanto, eu precisava tra- caixas ali em cima para guarbalhar”, disse. dar os restos mortias. É bem Luís Antônio apontava mais prático e deixa mais para uma cova aberta re- espaço para quem for entercentemente, enquanto dava rado mais recentemente”, pon-

Soraia Soares

www.avozdopovobp.com

.7

Aviso aos navegantes: O Ministério das Almas Penadas adverte que utilizar sepulturas para fazer ‘bobices’ pode causar desequilibro espiritual e até má sorte


Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

CIDADE

www.avozdopovobp.com

ENCHENTE ■ Após 24h consecutivas de chuva, bairros ficam debaixo d’água

O ‘sertão’ virou ‘mar’

FELIPPE CAROTTA água começou a subir ainda BARRA DO PIRAÍ de madrugada, dando início redacao@avozdopovobp.com ao pesadelo da enchente, que os surpreendeu justamente “E passo a passo vai cum- durante o sono. prindo a profecia do beato que “Tive que sair de casa, pordizia que o sertão ia alagar”. que os cômodos estão inunA cada início de ano, a popu- dados. Graças a Deus, não lação barrense tem certeza perdi muita coisa, porque tede que a previsão de Antônio nho cavaletes e, desde as 3h Conselheiro não é simples- da manhã, eu e meu marido mente uma mitologia popular. começamos a suspender os Isso porque, mais uma vez, móveis. Mas, tem coisas dos moradores de diversos bair- vizinhos boiando na calçada. ros viram o “sertão virar mar”, É uma situação verdadeiracom o alagamento provocado mente desesperadora”, desapela chuva que caiu sobre o bafou. município, na tarde de anteonSegundo informações da tem, 10. Foram 24 horas inin- Defesa Civil, na manhã de onterruptas de aguaceiro, que só tem, a vazão estimada do Rio deu trégua na tarde de ontem. Paraíba do Sul estava em 823 O resultado: famílias vivendo o m³/s, quando o normal seria drama de verem seus sonhos um valor bem abaixo disso. carregados pela enxurrada. Em bairros como Muqueca, A parte baixa da Oficina Ve- Vila Helena e Centro houve lha, mais precisamente a Rua inúmeros registros de alagaPrefeito Iago Valério, foi uma mento. Um dos pontos mais das primeiras a ser inunda- preocupantes para a populadas. Moradora daquele local, ção é a Ponte Irmãos di Biase a dona de casa Elaine Beatriz (do Royal), que, de acordo com Antonio Barbosa relatou que a o secretário de Governo, Rodri-

go Graça, poderia ser interditada a qualquer momento. E foi o que justamente aconteceu, conforme confirmado pela Defesa Civil. “O local está sendo monitorado de perto pela Defesa Civil e pela Guarda Municipal. Todo o secretariado está de plantão, inclusive o prefeito Maércio de Almeida (PMDB). De fato, a qualquer momento a Ponte do Royal pode ser interditada. Vai depender da avaliação tanto da defesa quanto da Guarda”, explicou o secretário, que é o responsável pelo Departamento de Comunicação. “É um fenômeno da natureza, e todos os órgãos municipais estão de sobreaviso para agir em favor da população, protegendo os que precisarem”, arrematou o jornalista, sendo extremamente solícito, educado e prestativo com a reportagem da VOZ. Acompanhe algumas imagens sobre as inundações causadas pela chuva em Barra do Piraí.

Carolina Araújo

8.

Praça dos Amores, no Centro

Foto do leitor: André Silva

Leitor envia foto de alagamento na Rua Assis Ribeiro, no Centro

Foto do leitor: Fernanda Brandão

Casa de leitora é inundada na Oficina Velha


Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

ESPORTE

www.avozdopovobp.com

.9

Por Jo Mariano

Não poderia começar a coluna dessa semana sem citar o assunto que deixou em polvorosa a galegada playboys de apartamentos, criados a leite com pera que não se cansam de nos encher nas redes sociais com sua viralatice desenfreada e seu amor incondicional ao pequeno par de coxas do Messi. Uma geração acostumada a ir contra tudo que é brasileiro ou até mesmo que de longe aparente ser. Uns seres que pegam carona nos pseudos revolucionários e acreditam conquistar respeito, admiração e alcunha de intelectual indo contra a Globo e o Governo Federal, ainda que os argumentos utilizados para atacar a Dilma venham todos da Globo e o principal ataque da Globo do Governo Federal. Caravana de assassinos da gramática que fazem hobby em incidir contra Neymar, Big Brother e tudo que faça a alegria do brasileiro. Não sou um xiita da bola, mas aprendi em meus vinte e poucos anos conversando com pessoas mais vividas que nenhuma revista francesa, argentina ou holandesa tem mais moral na hora de falar de futebol que nós e pregar o contrário ou é esquizofrenia ou viralatismo proposital. E isso pode ser diagnosticado nos defensores do Messi, que desfilam pelas ruas com camisa da Argentina e nunca se preocuparam em comprar uma do Brasil. Um bando de paga-pau que se cisma de pisar na Argentina falando português numa roda de futebol irão apanhar mais que o Neymar em final de Libertadores. Recuso-me a defender incondicionalmente alguém cujo país é futebolisticamente conhecido por porradas, autodoping e doping alheio. E ainda que me simpatizasse jamais escolheria Messi pra melhor do mundo. Dizer se este ou aquele é o melhor do mundo engloba muito mais coisa do que

simplesmente ver quem faz mais gol. Pelé é o atleta do século passado não apenas pelos seus milhares de gols, mas por sua rápida capacidade de adaptação nos mais variados times e posições e domínio de muitos dos fundamentos do desporto-mor do planeta. Assim também foi com Romário, Ronaldo... Mas Messi? O que ele pode provar até então numa equipe que auto-joga? Tem como dizer se alguém é bom ou não disputando um campeonato pra lá de fraco, entre jogadores que fazem noventa por cento do trabalho e que quando precisa bater de frente com o maior rival numa partida que vale a pena vê os adversários saírem campeões dentro do seu campo, na cara da sua torcida? Na minha época, não. Sei que os vira-latas vão pirar, mas sou muito mais o próprio Neymar que esse baixinho conterrâneo do Maradona. Assistindo o Santos sem o menino da Vila nota-se um diferença bisonha, é como se o Santos fosse um time de Série B,enquanto que servido do camisa onze a equipe praiana vira postulante ao título de qualquer campeonato que disputar. Mas que mal exerce sobre o Barcelona a saída do Messi? Perdem alguma coisa? Cristiano Ronaldo e Neymar são jogadores que além de goleadores sabem destravar um jogo e vez em sempre são obrigados a dominar um passe quadrado ou buscar uma bola no corner, mas você já viu alguém do Barça dar um passe daqueles que batem na canela e volta? Então como dizer se quem recebe a bola deles é ou não o melhor do Mundo? Hoje tudo não passa de pura falácia, mas querem tirar suas dúvidas? Soltem o Messi no Santos do Neymar e vamos o que ele arruma. Depois solta o santista no Barcelona do Messi.

■ Da Colina

O texto sobre o Vasco que aqui deixei na semana passada rendeu-me um enorme aprendizado sobre a língua portuguesa. Desde novos palavrões a como não escrever certas palavras nem utilizar certas “concordâncias”. Sem falta de educação, Flamemgo, concerteza e recaucado foram algumas das palavras e “neologismos” que pude aprender nas redes sociais. Tudo porque a geração acordada ao som de Teletubbies além de ter um sério problema na construção de argumentos, escrita e leitura mostra-se imperita, agora, na interpretação. Em momento algum quis ofender a torcida vascaína (onde possuo grandes amigos), apenas deixei um parecer que não é apenas meu e que de fato representa grande parte dos males e reclamações da torcida cruzmaltina. A maioria das frustrações que hoje assolam São Januário vem de atletas superestimados pelos torcedores e tidos como deuses da colina quando na verdade eram apenas profissionais contratados a fim de garantir o pão na mesa dos filhos. Foi apenas isso que quis dizer. Mas como atualmente tudo é primeiramente analisado por um (geralmente inventado) lado ruim, sobrou pra mim. Mas vamos falar do que interessa e esquecer dessa gente que desejo o bem e também que a partir de hoje os cursinhos de português sejam gratuitos. Se existe um direito inalienável que deveria estar previsto em constituição é o direito ao cornetamento. Irrevogável e incontestável a massa cruzmaltina faz seu uso a plenos pulmões desde pouco antes da reapresentação da equipe e lotada da certeza do apoio da lei. A mídia pode até enganar alguns, mas todo vascaíno racional e letrado tem consciência de que

hoje o Vasco é um time que em 13 anos de século XXI só possui um título conquistado numa competição importante, mas que não teve ninguém grande fazendo frente. Depois disso foi um vice brasileiro (que pro Vasco nunca é bom) e um campeonatinho magricela onde em que parecia dar em algo, mas no fim deu ruim. Com isso, se existe hoje algo que a imensa torcida bem feliz pode comemorar é o tal do Renê Simões. Fez caca, sim, expulsou de costas de mão um ídolo problemático cujo passado ainda que manchado o blinda de contra ataque de todo e qualquer cartola que tenha cadeira em São Januário, mas é um imã de problemas, um para-raio ao maior ídolo da história vascaína e se ontem você quis enfocar o Dinamite, hoje treina flechadas na parede para acertar o Renê. Atualmente tudo é culpa do Renê E esse papel do cartola é muito bom. Dinamite é ídolo incontestável, irrefutável e falar contra além de blasfêmia garante lugar privilegiado no inferno. Só que o constante desgaste na imagem do ex-atacante estava fazendo-o apenas um cara muito burro à geração que não pôde vê-lo jogar. E é complicado explicar para o vascaíno de 13 anos que aquele senhor de cabelos brancos que vendeu mais de meio time e parece ter investido o dinheiro na previdência privada é um cara para amar e confiar incondicionalmente. As dimensões de suas burradas estavam tão grandes que até mesmo cruzmaltinos extremes já estavam se irritando e desidolatrando o ídolo de tantas horas. Renê pode não ser o que você queria ou o que você pensava, mas pelo bem da história do Vasco e de Roberto Dinamite era o que tudo que o clube precisava. Pense nisso!

Torcedor da Semana Arquivo Pessoal

■ Bola de Ouro

Nome: Carlos Eduardo Ramos, o Kadu O que faz da vida: Industriário Uma viagem: Trindade Time: Vasco Um momento marcante com o seu time do coração: Eu narrando um gol do Alecsandro, em São Januário Um momento triste do seu time: 2008, o rebaixamento Um prazer: Jogar Play Um ídolo: Buffon Hobby: Fazer nada Um sonho: Virar músico Uma música: Hino do Vasco Uma frase: O sentimento não para Uma pessoa: Minha mãe, Simone Se pudesse dizer qualquer coisa ao mundo, o que diria? “Tudo que é difícil de conquistar é mais difícil de Perder


10.

Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

ESPECIAL

www.avozdopovobp.com

DENÚNCIA ■ Professores de Educação Física relatam exercício irregular da profissão em BP

Isso não pooode!!! BARRA DO PIRAÍ “Barra Olímpica”. O projeto seria mantido com recurAtualmente, é comum sos supostamente oriunse deparar nos noticiários dos da Superintendência com casos de pessoas que de Desportos do Rio de Jaexercem indevidamente neiro (Suderj), vinculada ao uma determinada profis- Governo do Estado. são. Vira e mexe, são des“A panelinha que governa cobertos falsos dentistas, esta cidade seleciona estaadvogados, psicólogos, giários de uma faculdade médicos, entre outras situ- local que mantém parceações de pessoas que não rias com o poder público estão devidamente aptas a para trabalhar no ‘Barra exercerem certas funções Olímpica’. Tem muita marae acabam sendo desmas- cutaia envolvida nisso. Pelo caradas. E, segundo de- que já apurei, os profissionúncia de professores de nais que trabalhassem no Educação Física, que esti- projeto deveriam ganhar veram pessoalmente na re- cerca de R$ 1,4 mil, e os dação da VOZ anteontem, estagiários R$ 800. Só que 10, algo semelhante está eles (da prefeitura) estão acontecendo no município, colocando apenas estagicom a contratação de su- ários e pagando um salápostos instrutores em pro- rio de R$ 300. O restante jetos públicos, academias, do dinheiro, só Deus sabe clubes e “escolinhas de onde está indo parar”, esfutebol”. crachou. Em seus depoimentos, “Estagiários não podem Rodolfo e Pedro (nomes atuar sozinhos, sem o fictícios adotados para acompanhamento de um preservar a identidade profissional formado, mas, dos autores da denúncia) em Barra do Piraí, isso é revelaram a existência de o que mais acontece. Sem um esquema que, segundo contar que, para estar apto eles, compromete a credi- a estagiar, o aluno deve esbilidade do ramo na cidade. tar pelo menos no quarto Vale destacar que ambos período, e aqui tem acasão formados e possuem dêmico dando aulas sozicarteira de filiação ao Con- nho, estando no segundo selho Regional de Educa- período. Além de um risco ção Física (Cref). à saúde dos alunos, o que “Hoje, cerca de 60% da- é algo perigoso, casos asqueles que atuam nesse sim prostituem o mercado mercado em Barra do Piraí e causam o desemprego são simples aventureiros de quem realmente está ou estagiários, que não capacitado para trabalhar”, chegaram nem ao segundo acrescentou o autor da deperíodo da faculdade”, afir- núncia. mou um dos professores. Caracterizando o caso Consequências como um dos “mais graves”, Rodolfo relatou que Recém-saído da faculaté mesmo a prefeitura faz dade de Educação Física, parte do esquema, na con- Pedro lamentou que uma tratação dos profissionais vaga que poderia ser dele que prestam serviços ao esteja sendo ocupada por

Reprodução/Internet

“estagiários e aventureiros”. “Eu e vários amigos estamos desempregados, sem campo de atuação no município. E isso porque pessoas despreparadas estão por aí, dando aulas em academias e clubes, enquanto nós, que somos qualificados, somos obrigados a buscar oportunidades em outras cidades”, desabafou. “Uma gama de lesões, até irreversíveis, podem acontecer em decorrência de treinamentos mal conduzidos, séries de musculação erradas etc. A saúde das pessoas está em risco”, complementou o professor. Já Rodolfo finalizou mencionando que escolinhas de futebol também se enquadram à denúncia. “O Cref determina que até mesmo esses treinos sejam acompanhados por professores de Educação Física formados. No entanto, a fiscalização do Conselho é falha. Eu mesmo já fiz várias denúncias, mas, ao que parece, nenhuma delas foi à frente. Vamos torcer para que a reportagem dê uma sacudida na situação”, encerrou.

NOTA DA REDAÇÃO: Na tarde de segunda-feira, 7, a equipe de reportagem da VOZ entrou em contato com o núcleo do Conselho Regional de Educação situado em Volta Redonda, que responde pelo exercício da profissão no município barrense. Porém, ninguém atendeu aos inúmeros telefonemas, direcionados ao seguinte número: (24) 3348-1379. Já o responsável pelo Departamento de Desporto e Lazer da prefeitura não foi localizado.

Lesões: Se ‘aventureiros’ e ‘estagiários’ cometerem erros, quem paga o pato é o aluno, que pode sofrer com dores nas costas por exercícios mal conduzidos PUB


Sábado - 12 de Janeiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

VARIEDADES

Japonesa fotografa para o ‘Bella da Semana’ Ah, o fetiche por mulheres orientais! O ano começou muito bem no Bella da Semana (www. belladasemana.com.br), que, na próxima segunda-feira, 14, publica o ensaio da modelo Patrícia Ykko. As curvas voluptuosas e o olhar sedutor da paulistana de 19 anos são resultado da mistura do pai japonês com a mãe descendente de italianos. Quem diria que uma combinação dessas daria tão certo!

Sérgio Saraiva (Bella da Semana)

www.avozdopovobp.com

.11

Os olhinhos puxados e a preferência pela culinária japonesa representam o lado oriental, enquanto as curvas avantajadas e a sensualidade à flor da pele vêm do sangue italiano. Como não poderia ser diferente, Patrícia também mostra um lado bem brasileiro – e safadinho. Ela adora ficar nua, diz que sexo é uma delícia e já beijou outra mulher ‘de brincadeirinha’. Que mistura deliciosa!

BP terá nove dígitos nos números de celular a partir de outubro deste ano Reprodução/Internet

Presidente da Acebp é fã de Sylvester Stallone e de Clodovil Hernandes Reprodução/Internet

AGÊNCIA BRASIL estabeleceu prazo limite SUL FLUMINENSE para a implementação do nono dígito. Para São PauAs cidades do interior de lo, a data limite é 31 de São Paulo, Rio e Espírito dezembro de 2013 e, para Santo adotarão o nono dí- o Rio de Janeiro e Espírito gito para telefonia celular, Santo, 31 de janeiro de a partir do segundo semes- 2014. Após a adoção do tre deste ano. Os números novo número, as ligações do estado fluminense com com oito dígitos serão inDDD 21 e 24, entre os terceptadas e o usuário quais se enquadram as ouvirá mensagens com linhas de Barra do Piraí e orientações sobre a nova de todo o Sul Fluminense, forma de discagem. participarão da mudança, A medida padroniza o que, no interior paulista, plano de numeração da passa a valer a partir do telefonia celular em todo o dia 25 de agosto. No Rio Brasil e amplia os recursos e no Espírito Santo, o uso de numeração em cada do nono dígito começa no área. No ano passado, a dia 27 de outubro. A partir mudança foi implementadessas datas, os usuários da nos celulares da área devem incluir o dígito 9 no 11, em São Paulo. A previinício do número do celu- são da agência reguladora lar. é que até o final de 2016 o A Agência Nacional de nono dígito esteja implanTelecomunicações (Anatel) tado em todo o país.

Curiosidades

PUB

BARRA DO PIRAÍ Uma pulguinha contou à reportagem da VOZ que o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Barra do Piraí, Wagner Bastos Aiex, é fã de ninguém menos que o eterno “Rambo”, o ator Sylvester Stallone, e do estilista Clodovil Hernandes, morto em março de 2009.

O empresário, que é um dos maiores destaques do ramo no município, seria admirador do trabalho dessas figuras. Verdade ou não, uma certeza é que Wagner merece este “alô” da VOZ, pelos bons serviços prestados à população, em forma de dedicação a fomentação de empregos e geração de renda.


12.

Sábado - 12 de Janeiro de 2013 POR RENAN ANDRADE

DANDO CLOSE

■ CLOSE DA SEMANA

renan_deandrade@hotmail.com

Sucesso Parabéns pra você

Bar Night

29/12 – Ainda em tempo, os parabéns da coluna para a amiguinha Ana Clara Fajardo. Ela, que completou sete anos, é o xodozinho de todos da família, principalmente de seus pais, Cleber Fajardo e Andréia. Quem manda um beijo mega especial para essa “baixinha” é a vovó Lena. 09/01 – A primeira aniversariante desta semana foi a psicóloga, Paloma Blunk dos Reis. Moradora da Vila Suíça, no Centro, ela é esposa do ex-vereador, empresário e amigo da VOZ, Mario Esteves. Não existe quem conheça a jovem e não se derreta diante de sua simpatia e humildade. Que Deus te abençoe cada vez mais. Alô, alô, Paloma... Aquele abraço! Parceria de sucesso foi esta que os produtores de eventos, Serginho Carvalho e Nathan Nascimento, fizeram. O resultado foi um dos points noturnos mais badalados de Barra do Piraí, o famoso Bar Night. A casa reúne, semanalmente, os “tops” da cidade. O agito começa na quintafeira e termina no domingo. E, esta semana, a agenda do local está recheada de talentos. Anteontem, rolou a “Noite dos Solteiros”,

com show da Flora. Ontem, foi o dia da premiada banda “Madame Zero” animar o pub. E, hoje, a noite é de “Jam Bar Night”, com o mix musical de Bokinha e Vitor, Tota, Felipe Rezende, além de Márcio Gonzalez e Humberto Martins. Amanhã, fechando com chave de ouro, o agito fica por conta do “Ensaio do Bloco Mija Tartaruga”. Todos os dias, DJs tocando aquela vibe. Eu recomendo, Bar Night é lugar de gente bonita.

Um destaque mais que especial esta semana: a administradora Angélica Pereira. Mulher de garra e que luta pelos seus objetivos, ela é uma das pessoas mais brilhantes que conheço. Atualmente, Angélica administra o escritório de uma loja virtual, em Barra do Piraí. Competente, linda, meiga e companheira, ela se destaca pela beleza e pelo encanto. Um beijo, minha amiga, e que Deus ilumine todos os seus caminhos.

10/01 – Quinta-feira foi dia de festa para os amigos e familiares da enfermeira Emília Santos, moradora da Oficina Velha. Graduada pela USS (Universidade Severino Sombra), esta minha amiga é simplesmente um luxo de pessoa. A comemoração da data ficou por conta dos mimos de seu esposo Rodolfo e do filho do casal, o fofíssimo Rhuan. Você é vitoriosa, amiga, e sabe disso. Um beijo, sua linda. 11/01 – Os 17 anos da estudante Iliane Santos foram comemorados anteontem. A jovem é dona de um sorriso encantador, para a alegria da mãe-coruja Gilsimar. Felicidades mil, moça. Arrasa, gata! PUB

Semanário A Voz do Povo - ed 08 - 12 de Janeiro de 2013  

Semanário A Voz do Povo de Barra do Piraí, do dia 12 de Janeiro de 2013, edição 08.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you