Page 1

DO POVO #FAIL PÁGINA 10

www.avozdopovobp.com

Tiragem Sul Fluminense 5.000 exemplares

R$1,00 - Edição nº 11 - Ano I - Semanal

redacao@avozdopovobp.com

Reprodução/Internet

Desempregados quase piram com estatísticas que apontam aumento de 2% na oferta de trabalho em BP

BELEZA PÁGINA 11

6

■■■■

Reprodução/Facebook

A VOZ

Sábado 02 de Fevereiro de 2013

Este é o sexto dos seus dez selos para concorrer a um netbook novinho. Regulamento na pág 02

NEPOTISMO PÁGINA 03

Familiares de Dr. Júnior e de dois vereadores ganham ‘boquinhas’ na prefeitura; Pedrinho ADL joga casos ‘no ventilador’

TRANSPORTE PÁGINA 05

ESSA É TOP! Sérgio Saraiva (Bella da Semana)

Prefeito autoriza reajuste do preço da passagem

Usuários ‘sobem nas tamancas’ com tarifa de R$ 2,80 em ônibus municipais; medida desencadeia onda protestos pela cidade Divulgação (Frank Tavares)

É DIA DE PARADA, BEBÊ! PÁGINAS 06 E 07

Público LGBT ‘colore’ o Centro de BP em evento que reuniu cerca de 10 mil pessoas

MEDO DO PERIGO PÁGINA 08

Após tragédia gaúcha, fiscalização em boates é intensificada; Plano B Hall fecha as portas


2.

Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

LEITOR

www.avozdopovobp.com

PUB

Correspondente imobiliário:

CLASSIFICADOS Casa: 5qts,3bhs,2salões,copa,mesanino,2coz,área laser,Gr-2car,ter mil mts² 300.000 finan-caixa,Ipiabas

II Parada da Diversidade Povo colorido! Gente feliz e que luta por seu ideal, quem dera que se todos colocassem a cara a tapa como eles. Sou super a favor! Digo não a esse e a qualquer outro tipo de preconceito. Andreza Januário, via Facebook

Reajuste do preço da passagem Eu apoio [os protestos], é um absurdo. Esses dias, fui ao bairro Maracanã de ônibus, e parecia que eu estava andando de carroça, o veículo estava uma nojeira. Com esse preço, deveriam dar melhores condições ao usuário. A gente não anda nada e paga um absurdo, enquanto em outras cidades anda-se muitos mais quilômetros por um preço menor. Marco Antonio Raymundo, via Facebook Na boa, podem falar o que quiserem, mas, a passagem vai aumentar e todo mundo vai continuar andando de ônibus, estando eles bons ou ruins, de cara feia ou não. Sem contar que em todo o Brasil a passagem sempre aumenta, todos os anos. Fernando Venturelli, via Facebook

Todos os comentários publicados nesta seção são extraídos das nossas páginas na Internet. Frise-se que os comentários não representam a opinião do jornal, sendo a responsabilidade do autor da mensagem.

Casa1: 3 qts , sala , coz , bh , gar ,varan, á. serv c/ 1qt , bh , casa 2 sl,cz, bh,qt, 300.000 finan- caixa Ipiabas

Casa: 3 qts, sl ,coz , copa , bh , area de serv, gar ,2 kitinetes fina-caixa 200.000 Ipiabas

Casa: 3 qts ,sala , suite , coz- ,varan , gar , quinta c/ pomar 350.000 finan-caixa Conservatória

Casa: nova, 4 qts , 2 suiti ,sala ,coz , copa , bh área de serviço quintal 2mil² 320.000 Ipiabas

Casa: 3qts, sala ,coz , bh,gar , varan , quintal 220.000 finan-caixa California

Casa: 2qts,sl cp,coz, bh,área serviço e terraço 100.000 avista Cristiano Otoni

Casa: 3 qts , sala ,coz , bh , copa , varanda quintal 80.000 finan-caixa Asilo

Casa: 2qts,sl,coz,2 bh, área se serviço finan-caixa 200.000 Centro

Casa: 2pav-4qts,2suites 1c/hidro,2sls,área serv,gar,área laser 470.000-finan-caixa of-velha

Casa: 2 qts,sl copa,coz-,bh 2 varan + terreno 650m² 70.000 avista D.Ribeiro Casa : 2 qts ,sl , bh , gar 65.000 avista coimbra

Casa: 2 pav:, 2 qts c/ sacada , sl coz , bh área de serviço e varan , area de laser c/ churr , piscina e lago c/ peixe 350.000 finan-caixa Ipiabas Casa: 3qts,sl,coz copa ,bh, área de lavanvaran 230.000 finan-caixa centro , satanésia

Casa: nova 2 pav: 3 qts , suites c/ hidro ,sala ,coz , copa , gar ,quintal 470.000 Ipiabas

Depois de sortear dois tablets, cujos ganhadores foram Leila Regina Bráz Batista, moradora do Ofi cina Velha, e Rodolpho de Oliveira Thompson, da Muqueca, a VOZ quer te dar um Netbook novinho em folha. Bora saber como entrar nessa?!

selo será publicado na edição 16 do jornal, que chegará às bancas no dia 2 de março. 3) Conforme estabelecido na promoção dos tablets, o leitor que conseguir juntar os dez selos promocionais deverá entregá-los diretamente na redação da VOZ, dentro Regulamento da promo- de um envelope, devidação: mente colados numa folha branca com identificação. 1) Para participar, basta colecionar os selos de 01 4) O sorteio será realizaa 10, que serão publica- do na sexta-feira seguinte dos a partir desta edição. à publicação da edição Ou seja, o leitor deverá 16, ou seja, no dia 8 de adquirir os exemplares da março. Já o nome do feVOZ durante dez semanas lizardo que faturar o Neconsecutivas para, então, tbook será divulgado na participar do sorteio. edição 17 da VOZ, que chega às bancas em 9 de 2) O décimo e último março (um dia depois do

Casa: 3 qts , sl ,coz , bh , varan , área de lazer e serviço ,350.000 avista , Vila Suiça

Casa: 3 qts , sala , coz , bh , gar , despensa , quintal 110.000 avista Belvedere

Casa: 3pav, 120.000,00 avista Quimica Casa 3 qts , sala , coz , 2 bhs , dispesa ,var c/ churras , terr, quintal , gar finan-caixa 150.000 Ipiabas

Um Netbook pra você!

Rua Governador Portela, 146- sala 6. | Tel: 2442-9222 / 9999-1086/3022-1773 avista Assis Ribeiro

02 casas , 1ª gar, sl, 3 qts , bh , coz- , área de serviço, 2ª 2 qts , sl ,coz, bh 220.000,Caeira

Casa: 2 qts , sala,coz- , bh , + terreno 60.000 avista Quimica Casas:

Casa: 3qts ,sl ,coz bh,var,área ser +ter 525m² 150.000 finan-caixa California Casa: 1qto,1 suíte,bh,sl,coz,área de lazer 200.000 finan-caixa Ipiabas Casa: 1 qto , sala , coz ,bh 40.000 avista Morro do Gama Casa:excelente ponto 370m² construção 200.000 avista Rodovia 393 Apt: 2qts,sl,coz,bh,á-serv,novo, 170.000 a vista Muqueca Apt: 3qts,sl,coz,copa,área de serviço 250.000 finan-caixa Santana Apt: 2qts,sl,coz,bh,

terraço

140.,000

Apt: 1 qt,sl,coz,bh e área de serviço 100.000 a vista Assis Ribeiro Terreno: 500m² 400.000 finan-caixa Matadouro Terreno: 420m², fian- caixa 45.000 , Quimica Terreno: 40.000 avista Dr Mesquita Terreno: 3.100m² ao lado do clube 60.000 finan-caixa Mendes Terreno: 2.700m²,na pista 150.000 avista Conservatoria Terreno: 10.000m² ,na pista 180.000 avista Conservatoria Terreno: 45.000 m² ,na pista 400.000 avista Conservatoria Terreno: 10 alqueires 350.000 avista Conservatoria Terreno: 6.000m² 120.000 financaixa ipiabas Terreno: 2.000m² 100,000 finanicaixa Ipiabas Galpão + terreno: 2.140m² 500.000 avista Oficina velha Ponto comercial c/2salão festa + terraço 170.000 avista Oficina velhas Sitio 4 ventos: 3 alqueires,sede c/área de lazer,3 casas de caseiro 350.000 Demetrio Ribeiro Sitio: 11.000m²,2casas , 1 galpão e Area de laser c/ piscina 280.000 finan-caixa Demetrio Ribeiro PUB

sorteio). Leia a VOZ, fique bem informado e ainda tenha a chance de ganhar um super prêmio. Participe e junte seus selos promocionais! Foram mais de cem cartas recebidas e os primeiros felizardos, ganhadores de um tablet cada, foram: LEILA REGINA BRÁZ BATISTA - Oficinas Velhas RODOLPHO DE OLIVEIRA THOMPSON - Muqueca E as promoções seguem, um netbook está na parada, junte os 10 selos, e boa sorte!

As opiniões e juízos expressados nas colunas deste semanário são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando, em hipótese alguma, a opinião do jornal quanto aos assuntos abordados.

Vassouras - 24 2471 2032

Expediente: CML de Paula Empreendimentos CNPJ: 17.150.485/0001-50 Editor-chefe: Felippe Carotta. Editorgráfico (paginação): Elías Moura Barbosa da Silva. Gestora Comercial: Soraia Soares. Redação (provisória): Rua Ana Nery, 126, sl 213, Centro. Barra do Piraí - RJ. Impressão: Gráfica Correio de Notícias


Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

PODER

www.avozdopovobp.com

DENÚNCIA ■ Nedino desrespeita bancada do PR na indicação de cargos e ainda ‘nomeia’ o próprio irmão em secretaria

Fura olho

BARRA DO PIRAÍ de Almeida (PMDB). Tem mais. De acordo com os Durante a campanha do relatos de *Marcos, o autor ano passado, era comum da denúncia, Nedino ainda ver, principalmente nos co- teria infringido a Lei do Nemícios, o então candidato potismo, que, em âmbito a vereador, Nedino Pereira municipal, é de autoria do de Carvalho, se irmanando vereador Pedro Fernando aos demais membros de de Souza Alves, o Pedrinho seu partido, o PR. Vieram ADL (PRB) – ele mesmo as eleições, e Nedino con- está denunciando outros seguiu uma vaga na Câma- casos, conforme reportara Municipal, formando a gem publicada abaixo, gribancada da sigla ao lado fo nosso. de outros dois parlamen“Ele indicou o próprio tares: Rafael Couto e José irmão, Neil de Carvalho, Luiz Brum, o Pastor Brum. para assumir um cargo Mas, hoje, tudo indica que o alto na Secretaria da Calimorador do distrito da Cali- fórnia, o que é completafórnia se esqueceu de toda mente irregular”, afirmou aquela união e de suas ba- o denunciante. Portanto, ses partidárias. Nedino pode ter cometido Segundo denúncia apu- dois erros. Primeiro, desrada pela VOZ na tarde de respeitar a bancada do PR quarta-feira, 30, ele teria e as diretrizes partidárias, “traído” o PR e indicado, indicando, à revelia, três sozinho, quem ocuparia os pessoas para ocupar vatrês cargos supostamente gas no governo – isso sem disponibilizados à legen- qualquer discussão com da pelo prefeito Maércio os demais vereadores da

sigla, nem com lideranças republicanas, grifo nosso. E, segundo, ter um familiar nomeado no âmbito do poder público municipal. “As nomeações do Neil e dos outros que o Nedino indicou para a Secretaria da Califórnia constam no Boletim Municipal publicado em 24 de janeiro deste ano”, revelou Marcos. A VOZ consultou o documento e confirmou que Neil de Carvalho está ocupando o cargo de diretor da Divisão de Limpeza Urbana, do quadro permanente da referida autarquia – pra piorar, o chefe da pasta, também “peixe” do parlamentar, seria primo do prefeito Maércio, novamente desrespeitando a Lei do Nepotismo, grifo nosso. Na mesma edição do Boletim Municipal, aparecem, ainda, outras três nomeações para a Secretaria da Califórnia, as quais, de

.3

Reprodução/Facebook

acordo com a denúncia, foram frutos de indicação pessoal de Nedino. Procurado, na tarde de anteontem, 31, para comentar o assunto, o vereador do PR se esquivou. “Não tenho nada a declarar”, resumiu. Então, tá. *O nome Marcos é fictício e a VOZ se reservou o direito de utilizá-lo apenas para facilitar o entendimento do leitor. NOTA DA REDAÇÃO: Na manhã de anteontem, a equipe de reportagem da VOZ ligou para a sede da Secretaria da Califórnia. O titular da pasta, Paulo Cézar Vieira de Almeida, atendeu a chamada, mas, informou que Neil não se encontrava, pois estava fazendo “trabalhos na rua”. Sendo assim, o irmão de Nedino não foi localizado, até o fechamento desta edição.

Nedino de Carvalho: ‘Não tenho nada a declarar sobre o assunto’; vereador se esquiva de polêmicas envolvendo seu nome

NEPOTISMO ■ Pedrinho ADL denuncia que filho do vereador Paulista e primo de Dr. Júnior estão ocupando cargos no governo municipal

Tudo em família BARRA DO PIRAÍ estar ocupando a diretoria do Departamento de Trabalho e Na tarde de anteontem, 31, Renda. Outro envolve Richard o vereador Pedro Fernando de Fernandes Silva, que é primo Souza Alves, o Pedrinho ADL do vice-prefeito, Norival Garcia (PRB), visitou a redação da da Silva Júnior, mas, mesmo VOZ. Não foi para tomar um assim, é chefe da Divisão de cafezinho, mas, o assunto a ser Saúde da Família. Por último, tratado seria tão quente quan- o irmão do parlamentar Nedito esse saboroso chá. O parla- no de Carvalho, esse já abormentar apresentou denúncias dado na reportagem acima. dando conta de que o nepoPedrinho ADL revelou com tismo estaria “rolando solto” exclusividade à VOZ como nos corredores da prefeitura, tomou conhecimento dos cacontrariando a Lei Municipal sos. “Chegaram denúncias Nº 2063/2012, de sua auto- pra mim na Câmara e eu liguei ria. Pior. A prática infringe, tam- para o prefeito Maércio de Albém, a 13ª súmula vinculante meida (PMDB). O comuniquei, do Supremo Tribunal Federal via telefone, mas, acho que (STF), aprovada pela corte, em isso eu nem precisava fazer, 2008, para vetar a prática de pois a própria Procuradoria nepotismo em todo o poder Geral do Município deveria ter público brasileiro – incluindo alertado o chefe do Executivo Executivo, Legislativo e Judi- sobre sua conduta errônea. ciário, em qualquer unidade O Maércio simplesmente me federativa do país, grifo nosso. disse que ia passar o caso De acordo com Pedrinho, para a procuradoria”, disse. pelo menos três casos foram registrados. Um deles é o do Sem papas na língua jovem Diego Aparecido Teixeira Borges, que, por ser filho do Polêmico como sempre, o vereador Jair Ferreira Borges, vereador do PRB alfinetou o o Paulista (PPS), não poderia todo-poderoso do Palácio 10

de Março. “O prefeito está muito mal assessorado juridicamente, principalmente por ter ficado 24 anos na Câmara. Ou deve estar pensando que as orelhas dos vereadores nasceram pra cima, e que não cumpriremos nosso papel de fiscalizadores. Ele está muito enganado, digo isso pelo menos da minha parte. Continuo o mesmo Pedrinho de sempre, combativo”, escrachou. “Não vão me calar. Nem mesmo me matando conseguirão fechar minha boca, pois, mesmo morto, darei um jeito de denunciar os deslizes do Executivo através de mensagens psicografadas”, acrescentou o republicano brasileiro, em tom de ironia e brincadeira. O parlamentar destacou que não se trata de perseguição pessoal. “Como legislador, tenho a maior admiração pelo Richard (primo de Dr. Júnior). No entanto, entendo que a denúncia precisava ser apurada, principalmente sendo eu o autor da Lei do Nepotismo no âmbito municipal”, esclareceu, emendando: “Será que

isso não configura um caso de improbidade administrativa? A lei está sendo infringida”. Pedrinho encerrou dizendo que os casos ainda não foram levados a medidas mais extremas porque ele está esperando para ver qual será o andar da carruagem. “Estou igual ao Zeca Pagodinho: ‘deixa a vida me levar’. Ainda não denunciei ao Ministério Público, pois, primeiro, vou aguardar as justificativas da procuradoria para esse desvio, e observar os trâmites das exonerações, pois elas terão que acontecer se o prefeito tiver interesse em andar dentro da lei”, arrematou, sem deixar de dar aquela alfinetada básica. NOTA DA REDAÇÃO: Na tarde de anteontem, a equipe de reportagem da VOZ encaminhou um e-mail à assessoria de imprensa da prefeitura, solicitando declarações do prefeito Maércio de Almeida, ou do procurador geral, Heitor Favieri Filho, sobre o assunto abordado. No entanto, o órgão não respondeu à mensagem até o fechamento desta edição.

Fim do fator previdenciário pode ser adiado

PAÍS que as coisas aconteça”, disse Garibaldi. De acordo com o miO ministro da Previdência nistro, o governo não poderá Social, Garibaldi Alves Filho, não aceitar o fim “puro e simples” descarta a possibilidade de o do fator previdenciário. Segunfim do fator previdenciário, ou do ele, o ministério não tem dioutro tipo de mudança no cálcu- nheiro para arcar com os custos lo das aposentadorias, ficar para de uma possível eliminação do debate no Congresso durante o redutor das aposentadorias. próximo governo. As informaAtualmente, a aposentadoria ções são da Agência Brasil. dos contribuintes do Instituto NaEle admitiu, na quarta-fei- cional do Seguro Social (INSS) é ra, 30, que as discussões aprovada de acordo com a com“esfriaram” e que há outros binação de dois critérios: idade temas importantes na pauta mínima (65 anos para homens do Congresso, como a votação e 60 anos para mulheres; e 60 dos royalties do petróleo, dos anos para homens e 55 anos fundos de Participação dos para mulheres que trabalham Estados e dos Municípios e a no campo) e tempo de contribuicassação do mandato de de- ção (35 anos para homens, 30 putados condenados pelo Su- anos para mulheres). premo Tribunal Federal (STF). Caso a aposentadoria seja Ele acredita que essa pauta feita antes ao cumprimento poderá impedir a análise de de algum dos dois critérios, o mudanças no cálculo das apo- valor a ser recebido pelo trasentadorias antes de 2015. balhador é calculado de acor“Eu vou continuar lutando, do com uma fórmula – o fator e há projetos para isso, mas previdenciário –, que leva em não tenho como impor a pau- consideração o tempo de conta. Eu compreendo que nem tribuição do trabalhador, a alísempre se consegue as coisas quota paga, a expectativa de facilmente. Nós vamos ficar no vida e a idade da pessoa no nosso lugar da fila esperando momento da aposentadoria.


4.

Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

COMUNIDADE

www.avozdopovobp.com

CHALET ■ Situação precária de via conhecida como ‘Rua da Lama’ impede acesso de veículos e preocupa moradores locais

Meu pedaço de terra vermelha CAROLINA ARAÚJO “Eu é que venho cuidanBARRA DO PIRAÍ do dessa rua em frente à redacao@avozdopovobp.com minha casa. Fiz o ‘manilhamento’ e o escoamento Às margens da estrada da água, porque, caso conque divide o município bar- trário, ia direto pro asfalto rense de Piraí, a RJ-145, é com o barranco. Eu acho possível encontrar lugares que essa rua é muito fácil calmos para se viver. O bair- de arrumar, basta tirar um ro Chalet, por exemplo, é pouco daquele barranco um daqueles locais onde as na curva e asfaltar, e fazer pessoas levam calmamen- um ‘murão’ para sustentar te seus dias, se conhecem esse barranco alto que cai umas às outras, se entrea- sempre no asfalto quando judam, e trabalham no dia a tem chuva forte”, sugeriu o dia para ganhar seu susten- simpático senhor. to. Porém, nessa mesma comunidade, existem popula‘Socorro!’ res que lamentam o fato de não terem acesso à vida meSegundo relatos de moralhor que sempre sonharam. dores locais, outro probleMoradores da Rua da ma na Rua da Lama é que, Lama, como é conhecida depois da curva em que por todos, relatam que a si- fica a casa de Fernando, tuação do local está crítica. existem mais residências e Nem mesmo ambulâncias, mais famílias. As perguntas carros de compras, cami- que se colocam são quase nhões do lixo, entre outros infinitas. Como vivem e se serviços básicos, estariam deslocam essas pessocruzando a via, comprome- as que moram mais para tendo a qualidade de vida da “dentro”, onde a rua ainda população local. está pior que na entrada? Na manhã de quarta-fei- Como fazem crianças e ra, 30, a equipe de repor- idosos que por lá moram? tagem da VOZ visitou a rua, Como os serviços básicos no Chalet. Ao chegar lá, de respondem aos chamados fato, não é possível se depa- daqueles moradores? E os rar com um cenário agradá- serviços de saneamento vel. A entrada é escondida básico, será que funcionam numa curva apertada, onde corretamente? há uma árvore alta e com Vivendo há anos nas promuitas folhas. Pior. Quando ximidades do local, José os olhos se deparam com Maria Ribeiro Costa tama subida íngreme de terra bém acha que a Rua da nitidamente vermelha, as Lama não é um caso perpernas chegam a bambear. dido. “Aqui é um local fácil Custa até acreditar que por de arrumar, não entendo ali possam passar pedes- por que não fizeram nada tres, quanto mais carros e até agora. E, me desculpe caminhões. o palavreado, mas isto está Na metade da primei- uma porcaria. Os garis não ra subida, uma casa, com pegam o lixo até o final da uma senhora debruçada na rua. Quando chega próximo varanda, olhando a rua e a à minha casa, o caminhão vida passando. O marido volta”, explanou ele. se preparava para tirar seu “Mas tem outro problema fusca metálico da garagem, ainda mais grave: a água. mas, parou para falar com a Minha casa está sem água reportagem. porque o abastecimento só “Os carros não passam vai até no meu vizinho. Esdali para cima, depois da tou indo agora à prefeitucurva. No máximo, con- ra para ver essa situação, seguem trafegar veículos porque mais importante pequenos, enquanto cami- que asfaltar a rua, é colonhões quase caem do bar- car água dentro da minha ranco, porque não há pro- casa”, reivindicou José Mateção, e já despencou terra ria, descendo rápido e com no asfalto lá embaixo”, con- cautela no meio da lama, tou o aposentado Fernando para não perder o ônibus, e Ramos. chamando a vizinha que su-

bia a rua para dar mais um depoimento. A idosa Luzia Aparecida de Oliveira vinha cruzando a ladeira íngreme, com um andar cansado de passar há tantos anos na mesma subida de lama pura, e deu uma parada acolhedora para tecer seus comentários – curiosa para saber se seria dessa vez que um jornal falaria da rua e ajudaria a resolver o problema, grifo nosso. “A minha filha ganhou neném e descemos, aliás, ‘escorregamos’ de carro, e para subir não tinha como, porque caiu um pedaço de barranco e não tivemos condições de passar. Conclusão: minha filha teve que subir a pé, cheia de dores”, recordou. Enquanto isso, José Maria continuava descendo, ao mesmo passo em que chamava mais uma vizinha para falar sobre a rua lamacenta. No andar da carruagem, Dona Luzia seguia conversando com a reportagem. “A ambulância não sobe lá não. Não tem condições. Já carregamos pessoas com carrinhos de mão, porque não havia como descer com elas. Aqui, moram crianças, idosos, e é uma tristeza não termos condições e chegar ao ponto crítico de morrer dentro de casa”, lamentou, esperando a outra vizinha chegar perto para se pronunciar. “Eu moro aqui há 25 anos e sempre foi assim essa rua. Tenho mais medo pelas crianças. Imagine só se elas vêm correndo, não conseguem parar, escorregam nesse barro, caem lá embaixo e morrem. Já pensou nisso?”, encerrou a mulher, que preferiu não se identificar. NOTA DA REDAÇÃO: A reportagem da VOZ tentou localizar o secretário municipal de Obras, Walace Nóbrega, mas, até o fechamento desta edição, ele não foi encontrado. De qualquer maneira, fica o convite para que o gestor conheça a Rua da Lama e atenda o grito de socorro dos moradores locais.

Carolina Araújo

Ladeira: Moradores penam para subir a via, onde falta tudo, menos lama e matagal


Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

.5

CIDADE

www.avozdopovobp.com

TRANSPORTE ■ Reajuste do preço da passagem para R$ 2,80 é alvo de protestos

‘Mais um aumento eu não aguento!’ BARRA DO PIRAÍ dos usuários. redacao@avozdopovobp.com “Evite pegar ônibus no dia do aumento. Organize Houve uma época em ‘caronas solidárias’, use que bastava juntar umas bicicletas e ande a pé. moedinhas e era suficiente Mesmo se não puder evipara pagar a passagem do tar a utilização deste meio ônibus e ir perambulando de transporte, você tampor aí. Morar no Parque bém pode participar de Santana e sair para visitar outra forma. No dia 1º de um amigo, no Maracanã, fevereiro (ontem) vá para por exemplo, não custa- o trabalho de preto. Use va mais do que R$ 0,45, também fitas no pulso para nos idos da década de 90. demonstrar sua indignação “Bons tempos”, dizem os frente ao aumento”, convosaudosos, em tom nostál- cou o Prelúdio, sendo curgico, enquanto sentem o tido e compartilhado por bolso “doer” ao terem que centenas de usuários. pagar, atualmente, nada Além dessa iniciativa, o menos que R$ 2,80 para movimento convocou a pofazer o mesmo trajeto. A pulação para um debate púnova tarifa dos coletivos blico sobre o assunto, realimunicipais entrou em vigor zado na tarde de ontem, no ontem, 1º, depois do rea- coreto da Praça Nilo Peçajuste de quase 5,7% – um nha (Centro). Foram discutiaumento real de R$ 0,15, dos temas como o aumento grifo nosso – ter sido auto- das tarifas, a qualidade do rizado pelo prefeito Maér- serviço, a participação pocio de Almeida (PMDB). pular na gestão dos transA medida é válida para portes em Barra do Piraí e os ônibus da Viação San- o papel do poder público na to Antônio, responsável fiscalização. Devido ao cropelas linhas que circulam nograma de fechamento da na maioria dos bairros do VOZ, não foi possível publimunicípio, como Oficina Ve- car, nesta edição, fotos do lha, Lago Azul, Vila Helena, evento, nem as demandas Química, Areal, São João, apresentadas pelos particiMaracanã, Roseira, Parque pantes. Santana, e por aí vai. Disposto a pressionar Repercussão os empresários do ramo e a Prefeitura de Barra do Enquanto isso, pelas Piraí para que revoguem o ruas a insatisfação é total. aumento, o grupo “Prelú- Na manhã de quarta-feira, dio” está fazendo barulho 30, a equipe de reportano município. Formado por gem da VOZ percorreu aljovens que se articulam guns pontos de ônibus, no principalmente através das Centro, para saber o que redes sociais, o movimen- os usuários pensam sobre to lançou, no Facebook, a o reajuste. Revolta e indigcampanha “Mais um au- nação definem o sentimenmento eu não aguento!”, to entre os entrevistados, que prevê iniciativas rea- que se demonstraram decionárias ao reajuste. E a solados com o fato de teprimeira delas foi colocada rem que encarar o aumenem prática ontem. to do preço da passagem. O grupo organizou um A diarista Carmen Ribeiboicote à viação, numa ro foi uma das que não se iniciativa que, segundo in- calou diante do que chaformações apuradas, teve mou de “absurdo”. “Precigrande adesão por parte so do transporte todos os

dias e, com esse aumento, vai ficar ainda mais difícil. O jeito vai ser revezar e, de vez em quando, ir para o trabalho a pé mesmo. E o pior é que os ônibus só andam quebrados, sem contar os atrasos e os poucos horários. A situação está vergonhosa, e eles ainda têm coragem de subir o preço para R$ 2,80”, criticou. A doméstica afirmou que as reclamações da população quanto à qualidade do serviço prestado nunca renderam resultados. “O povo também é culpado, porque não se organiza para cobrar melhorias. Se as pessoas se juntassem e dessem um jeito de ficar alguns dias sem andar de ônibus, as empresas iam sentir na pele e, sem dúvidas, pensariam mais nos passageiros”, sugeriu ela. Nas redes sociais, o bochicho também é grande. Tão logo a notícia do reajuste foi divulgada na página da VOZ no Facebook, os internautas começaram a “metralhar” as empresas e o poder público com críticas. Cerca de 200 compartilhamentos e de 50 comentários foram registrados. “Isto é uma pouca vergonha. Os ônibus da Química são horríveis, com bancos rasgados, além de quebrarem tantas vezes que não podemos contar com eles. Sem falar na sujeira, já que a empresa manda ônibus amarrado com arame na parte de frente. O senhor, prefeito, deveria andar uma vez pelo menos de ônibus e sentir na pele o que a população passa, ao invés de autorizar um aumento absurdo como esse”, escreveu a internauta Elaine da Silva, chamando a responsabilidade para o chefe do Executivo, Maércio de Almeida (PMDB).

Carolina Araújo

Debate: Militante mostra panfletos distribuídos anteontem pelas ruas do Centro, convocando a população para discutir o assunto

Prefeitura tenta convencer população de que novo preço da passagem é ‘justo’ O anúncio oficial de que o prefeito Maércio de Almeida havia assinado o decreto autorizando o reajuste do preço da passagem foi feito na sexta-feira, 25, através de nota divulgada no site do governo municipal. No comunicado, o órgão público esclarece os critérios adotados na fixação das tarifas, destacando que “as empresas concessionárias do transporte público no município solicitaram o reajuste de R$ 2,65 para R$ 3,79”, o que foi recusado – fontes oficio-

sas garantem que o valor mais alto é colocado pelas empresas apenas para que se chegue ao preço menor, grifo nosso. “Diante do parecer opinativo dos representantes da procuradoria geral, a prefeitura contratou um perito para avaliar um valor justo para o reajuste da tarifa. Após análise das planilhas de custo, o profissional opinou pela fixação do valor em R$ 2,90. De posse dessas informações técnicas, o prefeito optou pela tarifa de R$2,80, inferior à apontada pelo perito, um

aumento real de R$0,15”, argumenta a nota. A mensagem termina com justificativas dadas pelo próprio chefe do Executivo: “Segundo o prefeito Maércio de Almeida, é importante ressaltar que as novas tarifas foram analisadas levando-se em conta o não comprometimento do equilíbrio financeiro das empresas de ônibus, bem como a legalidade do reajuste, sem que para isso precisasse penalizar a população com reajustes acima dos índices necessários”.


6.

Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

CAPA

www.avozdopovobp.com

LGBT ■ II ‘Parada Gay’ do Sul Fluminense reúne 10 mil pessoas em Barra do Piraí

‘Viva a diversidade sexual!’

BARRA DO PIRAÍ nas imediações do evenredacao@avozdopovobp.com to, grifo nosso. Embalada pelo “tuntzO ano era 1969. Na noi- tuntz” dos trios elétricos e te de 28 de junho, o Sto- animada pelo entusiasmo newall Inn, bar gay mais dos travestis, a multidão popular de Nova Iorque, percorreu toda a Rua Gonos Estados Unidos, re- vernador Portela, partincebia seus tradicionais do da Praça Nilo Peçanha frequentadores: gays, lés- em direção à Pedro Cunha bicas, travestis e drags (Largo da Feira). As palaqueens. O cenário era de vras do superintendente luto, com os “coloridos” estadual de Direitos Indivichorando a morte da diva duais, Coletivos e Difusos, Judy Garland, a eterna Do- Cláudio Nascimento, emorothy do filme “O mágico cionaram o público prede Oz”, que estava sendo sente, levando inúmeros velada naquele dia. militantes às lágrimas. Em meio ao clima de O evento começou por comoção, policiais inva- volta das 16h, com o disdiram o local, para mais curso do vereador Pedro uma batida rotineira, só Fernando de Souza Alves, que, dessa vez, os presen- o Pedrinho ADL (PRB). Autes reagiram à repressão, tor da Lei Rosa de Barra do liderando, naquela madru- Piraí, que garante os mesgada e quatro noites se- mos direitos dos heterosguidas, uma rebelião que sexuais aos gays no âmresultou no espancamen- bito de estabelecimentos to e prisão de dezenas de comerciais, o parlamentar manifestantes. Mas, re- frisou que é preciso comsultou, também, no início bater o preconceito, includo movimento gay no país sive, entre a classe que ele norte-americano e, conse- representa. quentemente, em todo o “As pessoas insistem mundo. em dizer que não são preUm ano depois, em ju- conceituosas, porque, hoje nho de 70, milhares de em dia, se tornou feio para gays foram às ruas da ci- alguém assumir sua intoledade, num ato cívico que rância aos homossexuais. marcava a memória do Le- No entanto, a gente sabe vante de Stonewall, dando que a homofobia está aí, origem ao primeiro registro pra quem quiser ver, faque se tem mundialmente zendo inúmeras vítimas. de uma Parada Gay. Pas- E prova disso é que nem sados mais de 30 anos mesmo os políticos estão desde o acontecimento, aqui hoje. Onde estão os Barra do Piraí se transfor- meus colegas?”, alfinetou mou um pouco naquele o vereador, sendo ovaciocantinho de Nova Iorque, nado pelo público. quando, no domingo, 27, Em seguida, foi a vez da sediou a realização da II presidente da comissão Parada da Diversidade do organizadora, Alexandra Sul Fluminense. Oliveira, se pronunciar. “Sinto uma alegria sem taNo rastro de Stonewall manho por estar em cima deste trio, representando A data foi de pura “fer- a luta pelos direitos das veção”, mas, principal- Lésbicas, Gays, Bissexumente, de reflexões, nas ais, Transexuais e Travesprincipais ruas do Centro. tis (LGBT), bem como a Em clima de muita festa, resistência ao preconceicerca de dez mil pessoas to. Não foi fácil organizar participaram da II Parada a parada, pois fomos caluda Diversidade Sexual do niados e injustiçados por Sul Fluminense – segundo aqueles que não aceitam a estimativas de um poli- classe. Mas, nada nos pacial militar que estava rou, e estamos aqui para

dizer um basta ao preconceito”, falou. ‘Nós existimos’

Cláudio Nascimento destaca avanços do ‘Rio Sem Homofobia’; programa chega ao município

O ponto alto da cerimônia de abertura da II Parada foi, sem dúvidas, a fala Se teve uma presença do superintendente estaCláudio propôs refle- nioterapia e cirurgia de dual Cláudio Nascimento. que emocionou durante a xões acerca do combate transgenitalização pela poRepresentando o governa- II Parada da Diversidade ao preconceito. “Falar de pulação trans. Na segurandor Sérgio Cabral (PMDB), do Sul Fluminense essa Homofobia é falar da cria- ça pública, como o índice o militante iniciou seu dis- foi a do superintendente ção de políticas públicas de violência infelizmente curso de maneira inusita- estadual de Direitos Indi- voltadas para o enfren- é alto, a maior solicitação da. “Viva as lésbicas, viva viduais, Coletivos e Difu- tamento e combate das da classe está relacionada os travestis, viva os gays, sos, Cláudio Nascimento. práticas discriminatórias à agressão física e verbal, os transexuais, os bissexu- Considerado o “papa” da e crimes de ódio contra a sendo que no caso de traais, viva os heterossexuais. causa LGBT no estado flu- população LGBT, especial- vestis e transexuais, nos Viva a diversidade e a plu- minense, o militante apro- mente àqueles voltados chama atenção os casos ralidade sexual”, exclamou veitou a passagem por Bar- às travestis e transexuais de assassinatos que, muiele, acompanhado do ma- ra do Piraí para anunciar – gênero que sofre dupla- tas vezes, são praticados rido, João Batista Pereira que o programa “Rio Sem mente a discriminação e o com requintes de crueldada Silva – que é cabo da Homofobia”, do governo preconceito. Devido à gran- de”, abordou. Marinha, grifo nosso –, e estadual, chegou ao muni- de exposição, ele se torna Finalizando a entrevisdo filho que ambos conse- cípio, além de apontar os o mais vulnerável de todo ta, Cláudio falou sobre o avanços alcançados a par- o grupo. E o maior desafio fato de Barra do Piraí estar guiram adotar legalmente. As palavras do gestor se- tir da iniciativa. é estabelecer parcerias e aderindo às propostas do “O projeto foi um divisor políticas públicas que auxi- programa criado pelo Goguiram sendo contundentes. “A sociedade muitas de águas para a população liem e embasem a garantia verno do Estado. vezes prefere fingir que nós de Lésbicas, Gays, Bissexu- dos direitos da população “Podemos dizer que Bar[os gays] não existimos. ais, Travestis e Transexuais LGBT e o combate à homo- ra do Piraí inicia um granEstamos aqui, em praça (LGBT), pois abriu prece- fobia”, ponderou. de passo rumo à implanpública, dando a cara tapa, dentes para a garantia de O superintendente apro- tação de políticas públicas justamente para contrariar direitos, auxiliando na pro- veitou para frisar que as- para LGBT. Com a realizaessa ideia. Existimos, sim, moção da cidadania e dos suntos importantes como ção da parada deste ano, e somos cidadãos como direitos humanos dessa saúde e segurança pública percebi a organização do outros quaisquer”, enfati- população. Dentre as rea- fazem parte das pautas movimento social e a vonlizações, destaco a criação englobadas no Rio Sem tade de lutar em prol da zou. Até a chuva, que não deu do Conselho dos Direitos Homofobia. “Essas temáti- promoção e da garantia trégua durante boa parte da População LGBT do es- cas são tratadas com prio- dos direitos dessa populado evento, se tornou parte tado do Rio, com 60% dos ridade e seriedade no pro- ção. Vejo com muito bons das ponderações de Cláu- membros da sociedade ci- grama, pois, assim como a olhos essa iniciativa, que vil e 40% do poder público, área da educação, são os tem tudo para formar uma dio. “Os preconceituosos po- e a realização da união es- setores de maior incidên- parceria com o Governo do dem dizer que a chuva veio tável homoafetiva de mais cia de demandas da popu- Estado, através do Prograpara impedir a realização de 200 casais, em parceria lação LGBT. Na saúde, as ma Estadual Rio Sem Hoda parada, mas, tenho cer- com a Defensoria Pública questões mais solicitadas mofobia e a implantação teza que não. Ela veio para do Estado e o Tribunal de em nossos serviços de do Tripé da Cidadania”, lavar Barra do Piraí do pre- Justiça”, assinalou. atendimento são hormo- finalizou. Felippe Carotta conceito, para limpar essas ruas de qualquer homofobia, e encharcar o coração das pessoas de amor e tolerância”, assinalou, novamente ao som de milhares de aplausos. “O governador Sérgio Cabral enviou uma mensagem, de que está muito feliz por essa cidade encarar de frente a luta contra o preconceito”, acrescentou Nascimento. Veja, na página ao lado, imagens que marcaram a II Parada da Diversidade do Sul Flumi- Cláudio Nascimento: ‘O maior desafio é estabelecer parcerias e políticas públicas que auxiliem e embasem a garantia dos direitos dos LGBTs’ nense.


Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

CAPA

www.avozdopovobp.com Divulgação (Frank Tavares)

.7

Divulgação (Frank Tavares)

Largo da Feira: II Parada Gay da região termina na Praça Pedro Cunha, com grande público

Reprodução/Facebook

Ferveção: LGBTs lotam a Rua Governador Portela, no Centro, na luta pela cidadania da classe

Sorridente: A presidente da comissão organizadora, Alexandra Oliveira, posa para a foto

Coloridos: Travestis são clicadas ao lado do superintendente Cláudio Nascimento

Fantasias: Alegria dos trans ‘pinta’ Barra do Piraí com as cores do arco íris

Reprodução/Facebook (Fabby Blanche)

Reprodução/Facebook (Jeciléa Mattiolli)


8.

Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

ESPECIAL

www.avozdopovobp.com

REPERCUSSÃO ■ Após tragédia em Santa Maria, fiscalização em boates é intensificada; Plano B fecha as portas

Evitando que o pior aconteça

Reprodução/Facebook

Samir Anchite: ‘Fechamos o Plano B Hall por livre e espontânea vontade, enquanto tomamos medidas para garantir a segurança do público’ FELIPPE CAROTTA qualquer lugar, na casa das BARRA DO PIRAÍ pessoas, esperando um peredacao@avozdopovobp.com queno deslize para se acenderem. E é visando apagá “Morri em Santa Maria -las, de uma vez por todas, hoje. Quem não morreu? que o Corpo de Bombeiros Morri na Rua dos Andra- deu início, esta semana, das, 1925. Numa ladeira a uma bateria de fiscalizaencrespada de fumaça. ções em todo o estado do (...) A fumaça corrompeu Rio de Janeiro, percorrendo o céu para sempre. O azul diversos estabelecimentos é cinza, anoitecemos em comerciais, mas, principal27 de janeiro de 2013. As mente casas noturnas. chamas se acalmaram às Segundo o tenente Barros, 5h30, mas a morte nun- assessor de imprensa da ca mais será controlada”. corporação, a intensificação Esses versos são parte da na fiscalização percorrerá crônica que o escritor gaú- os 92 municípios do estado cho, Fabrício Carpinejar, fluminense. “Todos os dados escreveu sobre o segundo recolhidos serão compilados maior incêndio da história e divulgados uma semana do Brasil, ocorrido na ma- após o início das fiscalizadrugada de domingo, 27, ções”, informou. na Boate Kiss, situada em E o processo chegou, Santa Maria, cidade no in- esta semana, ao Sul Fluterior do Rio Grande do Sul. minense. Em Volta RedonSem dúvidas, o verde da da, por exemplo, “Black bandeira brasileira ficou Jack Pub” e “Oasis”, duas manchado de cinzas com a tradicionais boates, foram dimensão da tragédia, que interditadas, na noite de já teve mais de 230 mortes terça-feira, 29, numa opeconfirmadas. Nos noticiá- ração realizada pelo Corpo rios, na televisão, nas redes de Bombeiros, em parceria sociais, pelas ruas, no tra- com a Polícia Militar. balho: por onde quer que se Já em Barra do Piraí, o olhe, é possível ver rastros mesmo está acontecendo. do fogo, que, de alguma De acordo com reportagem maneira, se espalhou por publicada na quarta-feira, todo o país. Milhões de bra- 30, no site do DIÁRIO DO sileiros parecem sufocados VALE, o prefeito Maércio pela fumaceira, ao mesmo de Almeida (PMDB) detertempo em que rezam para minou à Defesa Civil e à que o “incêndio” dentro de Secretaria de Cidadania e cada familiar das vítimas Ordem Pública que façam deixe o mínimo possível de imediatamente uma vistoria coração ferido. em todas as casas noturnas Chamas como aquelas, e clubes da cidade, para que ceifaram tantas vidas, verificar suas condições de não se dão por vencidas. funcionamento. Podem estar à espreita em “Serão elaborados, após

a vistoria, relatórios de cada empreendimento visitado, que serão encaminhados à unidade do Corpo de Bombeiros do município, para que todas as providências relativas à segurança dos frequentadores sejam devidamente cumpridas. A ação foi motivada pelo Comando Geral dos Bombeiros do Rio de Janeiro, que determinou que cada município monte uma comissão de avaliação”, informou o jornal. Sinal de fumaça Procurados na tarde de quarta-feira, os responsáveis pelas duas únicas casas noturnas de Barra do Piraí falaram sobre a “fumaça” que vinha envolvendo seus respectivos estabelecimentos desde a tragédia de Santa Maria. O primeiro a atender a reportagem foi o empresário Samir Rodrigues Anchite, que anunciou o fechamento temporário do “Plano B Music Hall” – situada no bairro Belvedere, às margens da Rodovia Lúcio Meira, grifo nosso. “Não recebemos nenhuma fiscalização, ainda. Mas, como temos um processo tramitando junto ao Corpo de Bombeiros, decidimos encerrar as atividades do local, visando maior segurança e conforto do nosso público”, explicou. Samir fez questão de deixar claro que o pub não foi interditado. “Nenhum órgão determinou que fechássemos as portas. Adotamos essa postura de livre e es-

pontânea vontade, por não termos a liberação definitiva de funcionamento do Corpo de Bombeiros, e prezarmos, acima de tudo, pela vida dos nossos frequentadores”, frisou, ressaltando, porém, que o “Plano B Chopperia” continuará normalmente aberto, e que somente a área superior, da boate, foi desativada. Já o produtor de eventos, Sérgio Carvalho Júnior, proprietário do “Bar Night”, localizado no bairro Oficina Velha, informou que o secretário de Ordem Pública, Antonio Carlos Elias, o Bitu, havia entrado em contato com ele e agendado a fiscalização do local para a tarde de ontem. Devido o prazo de fechamento da VOZ, não foi possível apurar o resultado da auditoria. Aproveitando o ensejo, Serginho pediu espaço para defender seu estabelecimento de críticas das quais estaria sendo alvo, no Facebook e em emissoras de rádio locais. “Temos uma estrutura feita à base de alvenaria, de modo que os frequentadores ficam em contato com chapas metálicas não inflamáveis. Admito, porém, que nosso único erro é não possuir saídas de emergência, o que é amenizado pelo fato de não trabalharmos com o famoso ‘curral de entrada’, pois não cobramos bilheteria, e tanto a escada quanto o portão são bastante largos”, argumentou. Sobre a alegação de que o portão principal do Bar

Night abre pra dentro, o que estaria fora das conformidades vigentes, o produtor respondeu: “Amanhã mesmo (quinta-feira, 31), ele será trocado e substituído por outro, que funcionará da maneira correta. Faremos o que for preciso para estar dentro da lei e zelar pela segurança do nosso público”. Serginho desabafou dizendo que a repercussão da tragédia fez com que as pessoas voltassem os olhos apenas para seu estabelecimento. “Toda a nossa documentação está em dia, ao contrário de outras boates da cidade. Temos alvará, liberação etc. Mesmo assim, tudo que acontece de ruim em Barra do Piraí é culpa do Bar Night. Estou aí para cumprir a lei e o que a fiscalização mandar, mas, vou exigir que os parâmetros sejam os mesmos pra mim e para os demais empresários do ramo. O que vale para um, tem que valer para todos. Se estivermos errados, aí, sim, vamos parar e reformar, de acordo com as determinações”, assinalou. NOTA DA REDAÇÃO: Na tarde de quarta-feira, 30, o secretário Bitu foi procurado para comentar o assunto, no entanto, disse que não poderia dar entrevista por telefone. O gestor marcou um encontro com a reportagem da VOZ para o dia seguinte, ou seja, anteontem, porém, devido à agenda de fechamento do jornal, não foi possível comparecer.


Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

ESPORTE

www.avozdopovobp.com

.9

Por Jo Mariano

■ Valeu Barra! Agora Partiu Acordar Pra Cuspir Reprodução/Internet

Histórico: Recorte de reportagem relembra o lendário jogo entre o time do Royal Sport Clube e a Seleção Brasileira, no longínquo ano de 1966 Salve galerinha que comGraças a Deus, à equi- sistente mesmo levando estátua) e o mala do Valpra esse jornal boladão pe e a vocês, hoje posso coco em várias eleições - dir Perez. Isso sem contar que dá pano pra manga. escrever agradecendo o e absorveu o vira-latismo os “menos importantes”: Quero, antes de mais nada, imenso sucesso que vem tupiniquim que assola o Djalma Santos, Garrincha, agradecer o carinho, as sendo esse espaço e pe- brasileiro fazendo acreditar Tostão... mensagens e os emails dindo sempre no sapatinho que tudo nosso é pior e meÉ Dona Joana e Seu Arque tenho recebido. Vocês frenético que me é peculiar nos valioso. lindo, nós temos tradição não imaginam o quanto fa- que não deixem de continuBarra do Piraí sempre em pagar de sonso e pazem esse barrense gaiato ar prestigiando esse jovem foi celeiro de craques no par na calada a janta toda feliz. Obviamente existem “barradopiraiense” que passado e hoje não pode- e por isso as empresas os que passam emails mal- sempre senta em frente ao ria ser diferente. Sabem barrenses deveriam patrovadinhos com seus recibos computador na intenção de aquele time argentino, cinar mais nossos times e lotados de nomes bonitos fazer o melhor pra todos. chato, marrento e que cis- atletas. Só ouço falar em à minha pessoa, mas a esMas fugindo dessa len- ma ser o melhor do mundo patrocínio quando chega ses penso destiná-los a al- ga-lenga que não é a minha só porque tem um estádio a Copa Rio Sul onde semguém que os venda barato cara, quero dizer também onde os inchas espumam pre vemos os barrenses no a alguma família bacana de que estou feliz com a gale- até terem um colapso e banco e um bando de gente Santa Rita - opa, Gangnam rinha barrense que pratica tem Maradona como maior que nunca pisou na cidade Style. esportes. Nunca antes na ídolo? Nosso conterrâneo fazendo lambança e entreQuando fui convida- história desse país vimos Paulo Valentin fez bonito gando a paçoca, como na do pra fazer parte dessa tantos conterrâneos fazen- e foi ídolo por lá. Cara fez última vez que perdemos equipe fiquei obviamente do sucesso mundo afora. tanto dinheiro na corcova a vaga pra Valença. Poxa lisonjeado, mas também Seja no futebol, natação, dos argentinos que saiu doutor, Valença não! É prepreocupado, afinal tinha bolinha de gude ou cam- investindo em imóveis no ciso atentar a uma galerique fazer bem feito, falo peonato de porrinha, o Rio como se não houvesse nha que vem que vem que pra gente da minha gente, barrense deixou de lado a o amanhã. Galera do Boca vem quicando pra não deigente que me encontra nas vira-latice adquirida e faz Juniors conhece o cara e xar passar mais essa safra. ruas, gente que já tentou frente a atletas de grandes venera. Tanto investimento será (uns conseguiram) mergu- centros e capitais. Nosso Royal Sport Club, pelo bem estar do povo. A lhar no chafariz da Praça Aliás, nunca entendi o primo pobre, empatou cidade e eu sentimos sauNilo Peçanha, pessoas que essa vira-latice toda que com a Seleção Brasileira dade das embriaguezes já se embriagaram no Lar- toma conta de Barra do cuja base serviu para a comemorativas ao som de go da Feira, cidadãos que Piraí. Acredito que o bar- montagem do espetacular funk do carro de alguém imaginam a merda que rense ficou confuso desde time de 1970. Nosso trico- em pleno Largo da Feira será o dia que interditarem a eleição de nosso ex-pre- lor enfiou dois tentos na ca- num domingo qualquer. nossas duas pontes simul- feito que veio com um Lula chola de um time que tinha E quemj á tomou um portaneamente. E isso é um versão Xing-ling - genuíno, ninguém menos que Dino re em frente à Nalin sabe verdadeiro teste da farinha. gordinho, engraçado e per- Sani, Bellini (sim, o cara da do que estou falando.

■ Probóscoide a Esmo. A arte da albinoelefantologia Mais do que ninguém sobre esse pedaço de chão verde amarelo, sou totalmente confiante em nosso sucesso como organizadores da Copa do Mundo. Nunca fiz couro com os revolucionários do dedo indicador que pensam poder mudar o mundo postando uma foto de um menino da Mongólia no facebook e dizendo ser aquela a realidade do Brasil. Não passo o dia imaginando qual boné colorido do Cone irei comprar, nem prego o assistencialismo aos pobres nacionais sendo que sou incapaz de abdicar um dia do dinheiro do lanche no colégio para alimentar um faminto mendigo. Mas ainda assim tenho minhas ressalvas quanto ao que será feito de nossos estádios no pós-Copa. Estádio de futebol deixou de ser apenas um lugar aonde vamos assistir uma pelada bem remunerada e xingar juiz. Estádios modernos são grandes blocos de concreto cujo espetáculo na arena é apenas o primeiro de tantos. Construí-los visando apenas obter renda nos jogos é comprar um cavalo pra rodar o mundo, programa de índio. Vejam, por exemplo, o Vasco e seu estádio claramente ultrapassado que nem sequer consegue pagar um jogador reserva tendo jogos o ano inteiro. Flamengo alugando o Engenhão produz mais renda que o Vasco atuando em casa. E olha que o estádio João Havelange não é nenhum poço de dinheiro. Precisamos destinar melhor o que já está sendo investido. Museus internos são legais, mas não dão dinheiro. É preci-

so lojas, restaurantes, um ambiente familiar e tudo que instigue o visitante a deixar todos os seus dobrões durante sua curta, porém, rotineira passagem. Em meu projeto até puteiro eu colocaria. Por que não? Legalizado é o que vale. Pense no estádio no Amazonas. Agora imagine-o um mês depois da Copa. Vai servir apenas pra receber pelada da molequeira da floresta e Hexagonal Inter-tribos. E será sem dúvidas o maior elefante branco do eixo Mercúrio/Plutão. Isso pra não citar Brasília, Fortaleza, Cuiabá… Lugares que na mesma frequência que anos bissextos - ou mais que isso veem seus clubes disputando a Série A. E Série B só dá lucro se o time começar a voar e na reta final. Fora isso são 35 fanáticos empunhados com mini-bandeiras e toalhas de banho do time gritando como loucos a cada pixotada pela zaga desferida. A brazucada pensa no destino dado a metrôs, aeroportos, ônibus, mas isso é fichinha. Quem viveu de jiló sabe dar banquete com pirão. Vamos voar como nunca, pegar busão como nunca e ouvir pregações em metrô como nunca antes na história desse país. Raiva vão dar os estádios que após a Copa certamente decepcionarão. Tenho vontade de perguntar às autoridades se eles imaginaram a merda que seria a manutenção de um estádio bem na divisa da Vuta que Variu como Inferno. Nada contra a Vuta Que Variu, nem o Inferno, mas a divisa é fróide. Manaus é longe bagaraio.


10.

Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

ECONOMIA

www.avozdopovobp.com

TRABALHO ■ Desempregados lamentam a escassez de oportunidades no mercado em BP

Um lugar ao sol

Felippe Carotta

Vale tudo: Desempregados recorrem até ao Tio Google para conseguir uma oportunidade, mas nem o todo poderoso da internet tem dado jeito na situação BARRA DO PIRAÍ procuram. “Estou desempreredacao@avozdopovobp.com gada desde o final de 2011. Sempre mando currículos, Em geral, os crédulos em no entanto, está muito difíalguma religião reservam cil, infelizmente. Na verdaalguns minutos antes de de, desde que me formei, dormir para fazerem suas nunca consegui trabalhar no orações. Há todo tipo de pe- ramo”, lamentou a jovem. didos, desde os que rogam Como é de se imaginar, aos céus por uma vaga na fa- a situação está causando culdade até aqueles que su- transtornos à vida de Neiva. plicam para ser agraciados “O principal problema é ficom os números da Mega nanceiro, por causa do acúSena. No caso da técnica mulo de contas e o stress em química Neiva Ferreira que isso acaba criando. O dos Santos Bandeira, 23, emocional da gente vai a mil, seu único desejo é conseguir porque as dívidas aparecem, um emprego, para ajudar no mas nem sempre a quantisustento de sua filha, que dade de dinheiro correspontem apenas quatro aninhos. de”, disse. Assim como ela, que é moA técnica em química cheradora do bairro Parque San- gou a se emocionar quando tana, centenas de barrenses questionada sobre a pior acordam e saem às ruas, sensação que o desemprego diariamente, em busca de lhe traz. “O mais duro é ver uma oportunidade no mer- minha filha pedir algo e eu cado de trabalho. Mas, nem não ter condições de dar. E sempre (ou quase nunca) o pior é que ela só tem quaeles encontram aquilo que tro anos, não entende direito

o que é um ‘não’. Às vezes, chega a ser constrangedor, pois as amigas me chamam para ir levar as crianças na praça, e eu não posso ir, porque sei que minha filha vai me pedir um sorvete, e não terei dinheiro pra comprar nem um mísero sorvete”, desabafou. Mesmo passando por momentos difíceis, Neiva é otimista e não perde as esperanças. “Rezo e torço para que, em 2013, as portas se abram pra mim. Sei que as oportunidades virão, e vou agarrá-las com unhas e dentes, pois quem passa pelo desemprego aprende a dar o devido valor ao trabalho”, afirmou. Preconceito Moradora da Boca do Mato, a auxiliar de serviços gerais, Aiara da Silva Kelly, 23, também é uma das que

vão dormir rezando por uma oportunidade no mercado de trabalho. A jovem, que já está desempregada há oito meses, relatou que a situação chega a criar problemas até mesmo entra ela e seus parentes. “Além de não conseguir comprar coisas das quais preciso, eu sou julgada, pois pessoas da minha própria família acham que não quero trabalhar. Elas não entendem que é por falta de emprego e me criticam”, lamentou. Segundo Aiara, ela ainda sofre outro tipo de preconceito: “Pelo fato de eu ser gordinha, muitas empresas acham que não tenho capacidade, e não tem nada a ver. É muito triste isso”. “Mas, a esperança é a última que morre. Tenho fé que, este ano, Deus vai me abençoar”, arrematou a jovem. Que assim seja.

Economista analisa números do Caged e destaca aumento de 2% na oferta de emprego em BP Curiosamente, o mercado de trabalho em Barra do Piraí esteve mais aquecido em 2012 do que em 2011. Pelo menos, é isso o que apontam os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), interpretados pela economista Paloma de Lavor Lopes, na tarde de quarta-feira, 30. Segundo análises da professora, que é coordenadora do curso de Administração do Centro Universitário Geraldo di Biase (UGB), o índice acumulado do ano passado (somados os números registrados até novembro) apresenta um aumento em relação ao mesmo período de 2011. “Pelos dados fornecidos, percebe-se uma elevação de 2,10% na oferta de emprego no município. O maior aumento foi registrado no setor extrativa mineral (com 15,56%), e a maior queda na construção civil (4,37%). A melhoria nos índices mostra um aquecimento da economia local, o que é sempre positivo”, ponderou. “Toda economia aquecida significa novos postos de trabalho, o que viabiliza recém-formados ingressarem no mercado de trabalho com mais facilidade”, acrescentou a especialista. Aproveitando o ensejo, Paloma deu uma dica para jovens que, assim como Aiara e Neiva, estão com dificuldades para dar um basta no desemprego. “O mercado está cada vez mais competitivo e, com

isso, a permanência na vaga requer uma qualifi cação contínua por parte dos profissionais. Buscar cursos de extensão e qualificação profissional é a chave para a entrada e permanência no mercado”, orientou. Para aqueles que desejam a primeira oportunidade, mas, são barrados por empresas que exigem experiência na oferta da vaga, a economista recomenda: “O mais importante é o jovem ter se qualificado o máximo possível, para que sua experiência acadêmica ou técnica chame mais a atenção do que a inexperiência profissional”. A professora abordou, ainda, as categorias do desemprego e o que cada uma delas acarreta à sociedade: “Existem quatro tipos de desemprego: o natural, que ocorre quando os indivíduos estão desempregados temporariamente; o estrutural, que é consequência de mudanças na economia; o sazonal, que é função da sazonalidade (entressafra na agricultura, turismo, por exemplo); e o cíclico ou involuntário, que acontece em momentos de recessão, como o ocorrido na crise internacional”. “Ninguém quer ficar sem trabalhar, porém, o mais preocupante são as taxas de desemprego crescentes, pois elas representam redução de postos de trabalho, o que nos leva a períodos de recessão”, arrematou Paloma. INSTITUCIONAL


Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 JUNTOS, FAZEMOS HISTÓRIA

OPINIÃO

www.avozdopovobp.com

.11

Habeat Sibi Competentis Administratoris in Civitate?

Ousadia é peça-chave neste ensaio do Bella da Semana Natural do Rio Grande do Sul, Sharon Weber encanta o público masculino com um ensaio repleto de charme, sensualidade e muitas caras e bocas. O ensaio da modelo Sharon Weber talvez seja um dos mais belos do site Bella da Semana (www.belladasemana.com. br). Natural de São Leopoldo (RS), a gaúcha tem grande parte da carreira dedicada a campanhas publicitárias para marcas de lingerie, biquíni e fitness. Sharon é modelo desde os 15 anos e mantém o corpo saudável com muita musculação

e corrida. “Também adoro andar de roller”, diz a moça. Além da dedicação aos trabalhos fotográficos, a morena se orgulha do próprio negócio. “Tenho uma empresa que presta serviços estéticos. É linda e me dedico muito.” A personalidade forte, que faz com que ela tenha sucesso em tudo o que faz, está presente não apenas no lado profissional. “Se estou bem comigo mesma, não me importo se estou chamando atenção ou não!” O ensaio de Sharon no Bella da Semana foi fotografado por Sérgio Saraiva. Sérgio Saraiva (Bella da Semana)

por *Heraldo Bichara A tradução do título, para quem conhece bem o Latim, que é o meu caso, pois fui aluno do Nilo Peçanha que funcionava no Casarão do Barão do Rio Bonito, é: “Temos administradores competentes na cidade?”. Respondo que sim, conheço pessoas de excelente nível intelectual, e que estão atualizadíssimas em matéria de administração, seja privada ou pública. Pena é que não são aproveitadas por nossos políticos, que só pensam de forma micro, sem uma visão holística, focados apenas nos interesses pessoais, naquela do que é dando que se recebe. Então, dentro desta ótica, sempre vão se perpetuando e manipulando, além de mascararem as reais necessidades, ou melhor, as prioridades da cidade. Torna-se um vício a mesmice, e ainda rotulam estes pseudo-colaboradores de ph Deuses do sabe tudo, mas não sabem nada.

Conhecem a literatura de gibis, e quando muito, um jornal de conteúdo informativo, mais noticioso do que técnico. Com isto, são considerados o supra sumo da inteligência, os imbatíveis, os insubstituíveis que se perpetuam no Poder. Deviam, ao assumirem postos na administração pública, apresentarem seus currículos, destacando os últimos cursos de que participaram, com um resumo de seus conteúdos, presença em congressos ou seminários, para que o povo soubesse quem estaria conduzindo determinada secretaria. Não vale apresentar Curso Walita, ou especialidade em drops de hortelã. Mas, não fazem isto, e ficamos sem saber para o que vieram, se meros penduricalhos do prefeito, ou curiosos no assunto. Digo e repito, temos administradores de escol na cidade, pessoas altamente qualificadas para desempenha-

rem quaisquer tarefas, pois são estudiosos e atualizadíssimos com qualquer tipo de situação que lhes sejam apresentadas, além da criatividade e determinação. O problema, como disse, é chamá-los, independentemente de suas posições políticas. É difícil encarar esta realidade para nossos políticos, e vou dar um exemplo simplório: temos um engenheiro de trânsito na Secretaria de Ordem Pública, para opinar sobre os sinais luminosos, e o fluxo de veículos na cidade? Claro que não, quem determina tudo é o secretário, que não é um especialista no assunto, concordam, alguma dúvida? Agora, imaginem em outras secretarias, como na Água. Qual a solução para a falta deste líquido nas torneiras? Qual o engenheiro que é qualificado nesta área na citada secretaria, para justificar e resolver o problema? E por aí vai, mas que

tem gente muito qualificada para responder a estas indagações na cidade, isto tem, só que nossos administradores não querem resolver os problemas que se nos afligem, e com isto, perde a população. Só para concluir, já viram aquele aguaceiro que desce lá nas bandas da Exposição? Já furaram aquela rua uma dúzia de vezes, trocando manilhas e gastando com camadas de asfalto. Sorte da empreiteira que faz este serviço, pois a toda chuva, tem que voltar para refazer o que foi feito. A Secretaria de Obras fica próxima deste local, mas não detecta o problema que qualquer cidadão menos informado tem uma ideia do que está ocorrendo. Habeat sibi competentis, administratoris in civitate, com certeza. Basta procurá-los. *Heraldo Bichara é professor aposentado e ex-vereador

Mundo Rizomático por *Rafael Nunes

Por que tanto sensacionalismo na mídia? Domingo passado acordamos com a triste notícia de que a boate Kiss, após um show pirotécnico, pegou fogo e causou a morte imediata de pelo menos 234 pessoas, também deixando milhares de feridos em estado crítico podendo vir a óbito a qualquer momento. Todos os holofotes da imprensa se voltaram para o sul do país, onde a própria presidenta Dilma Rousseff saiu do Chile, antes do término de sua visita ao país andino, para chorar junto aos familiares das vítimas. Então, qual o sensacionalismo da imprensa neste caso? Devemos nos atentar para a quantidade de notícias veiculadas que tendem a moldar o pensamento do cidadão brasileiro. Muitos dizem que a imprensa é controlada por

empresas que necessitam do lucro para sobreviver vendendo o que a população quer ver e ouvir, ou seja, tragédias. Em certo momento, um jornalista da maior emissora do país perguntou a um dos familiares qual o sentimento de enterrar o parente, morto na boate quando voltou para salvar mais pessoas do incêndio. O questionamento que me veio à mente foi: “Qual o limite da informação e do sensacionalismo?”. Ao escrever este texto me lembrei de uma série que é veiculada no canal pago HBO, chamada “The Newsroom”. Essa série relata o cotidiano de uma redação de um telejornal de grande audiência nos EUA, que passa por uma grande mudança de filosofia de trabalho quando o âncora

decide parar de agradar a classe média-alta, com matérias sensacionalistas, e passa a informar o povo estado-unidense das classes inferiores (em sua maioria negros e imigrantes) de seus direitos, deveres e também questionar as políticas públicas do governo. Fico preocupado com a grande parcela da população que não teve acesso a uma educação de qualidade que lhe proporcionaria um pensamento crítico a fim de diferenciar a opinião da informação. Se partirmos do pressuposto de que toda matéria é escrita por alguém, este alguém deve, dentro de sua ética profissional, manter a imparcialidade e somente passar as informações para o público, somente isso. O que observamos

no cotidiano são pessoas ocupando lugares de detentoras do saber, que repassam informações como verdades absolutas, que, por sua vez, para os ouvintes, viram filosofias, modos de agir, pensar e amar. Ano passado tivemos um documento vazado pela Polícia Militar de São Paulo, orientando os policiais a abordar com mais veemência os indivíduos de cor parda e negra. Pouquíssimos veículos de comunicação noticiaram o caso, que praticamente fora esquecido pelas grandes emissoras de televisão... Deixamos uma pergunta no ar: afinal, temos uma imprensa a serviço do que e de quem? *Rafael Nunes é psicólogo


12.

Sábado - 02 de Fevereiro de 2013 POR RENAN ANDRADE

DANDO CLOSE

■ CLOSE DA SEMANA

II Parada da Diversidade

No domingo, 27, quem marcou presença mais do que VIP (risos) na II Parada da Diversidade do Sul Fluminense, que é realizada em Barra do Piraí, essa galerinha da foto. Da esquerda para a direita: o comerciante Renan de Andrade (eu mesmo, risos); ao fundo, a estudante May Albano; Janna Mello, e os administradores de empresas, Bradon Palmeira e Thiago Barbosa. “Em homenagem aos meus amigos gays, vim fantasiada de drag queen. Vamos combater o preconceito que a sociedade insiste em guardar

dentro de si contra os LGBTs”, declarou Janna à coluna. Segundo os organizadores, a II Parada da Diversidade levou cerca de 10 mil pessoas às ruas, que, mesmo com chuva, decidiram sair de suas casas para gritar contra o preconceito. Parabéns a todos nós, héteros, homos, bissexuais, trans e a toda classe LGBT, por ter mostrado, mais uma vez, que luta se faz sem guerra, e, sim, disseminando o amor. Ah, acompanhe a cobertura completa do evento nas páginas 6 e 7 desta edição da VOZ.

renan_deandrade@hotmail.com

Flopando & Arrasando

Parabéns pra você

30/01 – Quem completou 23 anos, na quartafeira, foi o jornalista Felipe Eiras. Formado em Comunicação Social pelo Centro Universitário Geraldo di Biase (UGB), o jovem é flamenguista “roxo” e morador do bairro Cantão. Um dos seus programas prediletos é sair para zuar com seus amigos, além de, é claro, assistir aos jogos do Mengão. Aquele abraço, Felipe!

31/01 – Quinta-feira foi dia de o jovem Ronan Guimarães, que, por sinal, é meu irmão, acordar de idade nova. Ele completou 22 anos e tem entre seu rol de paixões o Flamengo. Quem manda um super beijo e os desejos de felicidades é sua namorada, Jéssica Silva, sua mãe, Rosimere Guimarães, e seus irmãos, Renan e Ramon. Parabéns, mano!

Arrasou O grupo que defende os direitos dos LGBTs (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) em Barra do Piraí. Trata-se da mesma equipe que organizou a II Parada da Diversidade do Sul Fluminense, que transcorreu perfeitamente, sem nenhum registro negativ. Quero parabenizar todos os políticos e autoridades que apoiaram essa ideia, em especial o prefeito Maércio de Almeida, o vereador Pedrinho ADL e o empresário Mario Esteves. Vocês arrasam!

31/01 – No mesmo dia, rolou a festa para a comerciária Rafaela Diniz, moradora do bairro Santana. Ela é mãe da modelo mirim, Emily Ribeiro Vieira, e tem se dedicado para que a carreira da filha deslanche cada vez mais. Na foto, Rafaela aparece ao lado da amiga Ana Glace, que também aniversariou esta semana, mais precisamente ontem. Então, beijo em dose dupla! Felicidades!

Flopou Um grupo de militantes alienados de um determinado político da cidade. Eles, um ex-vereador e comerciante, e uma nova comissionada, além de outros membros da mesma “panela”, tentaram desmerecer a organização da II Parada da Diversidade. E tudo porque cismaram em dizer que a parada estava sendo usada como gancho político. A indignação é pela falta de respeito com uma equipe que lutou para que o evento saísse do papel em tão pouco tempo. Prestem atenção antes de falar, porque quem acaba passando por ridículos são vocês mesmos. Fica a dica. PUB


Jornal a Voz do Povo - 02 de Fevereiro de 2013 - edição 11  

11ª edição do semanário barrense A Voz do Povo

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you