Issuu on Google+

Vivênciar, Divulgar e refletir…


Alimentação Porquê dedicar uma semana à alimentação? Como todos sabemos ou deveríamos saber que ter uma alimentação equilibrada e saudável é importante para ter uma vida com mais saúde. Deste modo, esta deverá ser promovida desde a tenra idade, para que os seus resultados se vejam no futuro. De um modo geral, no Plano Anual de Atividades tem como temática a Alimentação. Cabe a mim , como profissional desenvolver as estratégias para conseguir promover uma educação para uma alimentação saudável. Por isso mesmo e por ser um tema tão importante para a nossa saúde, um dia não chega…


Como tudo começou… Como todos dias existe uma história, iniciamos com a “Lagartinha Comilona”.

Lagartinha Comilona

A apresentação da história vai ser o fio condutor para a exploração da alimentação e o que sempre que comemos nos faz bem? E também explorar o sentido de que comer muito também não é sinónimo de ter uma vida saudável.


Após a leitura da história realizamos o reconto e refletimos um pouco sobre a alimentação da Lagartinha. descobrimos quais são os alimentos saudáveis e os alimentos menos saudáveis. Aprendemos que quando a Lagartinha comeu muitos doces ficou com uma enorme dores de barriga . Realizamos o registo do que comeu a Lagartinha e descobrimos também que foi muita comida e que se comermos muito ficamos “muito barrigudos” como comenta o Martim. O que de um modo geral, o grupo de crianças conseguiu perceber que apesar de comer alguns alimentos saudáveis, não se pode comer de uma forma exagerada, como foi o que a Lagartinha vez, que comeu tudo de uma vez e foi muito gulosa. Explorei a palavra gulosa e segundo o grupo era uma menina que comia tudo sem deixar nada. De uma forma geral o objetivo após apresentação da história foi alcançado uma vez que se pretendia explorar a forma de comer e que apesar de a lagartinha ter comido alguns alimentos saudáveis que eram as frutas. estas não deveriam ser ingeridas em grande quantidade, de uma só vez. Para além de ter comido muitos doces, que tem muitos açucares, provocando muitas dores de barriga. E questionei como tinha deixado a lagartinha de ter dores de barriga, foi a comer uma folha, (hortaliças) para o funcionar melhor a sua barriga. Perante esta afirmação levantou-se algumas questões da parte das crianças: Então sempre que me dor a barriga de ter sido muito gulosa como uma folha como a lagartinha? As hortaliças fazem bem à barriga, por isso, termos de comer a sopa? Apanhando as questões das crianças explorei com elas o que sabem sobre a importância de ter uma alimentação saudável e as refeições que fazem?


Roda dos Alimentos Decidi concretizar com o grupo de crianças a roda de alimentos real, no sentido em que inicialmente tinha falando em grande grupo sobre a importância dos alimentos e que uns são mais importantes que outros. As crianças de um modo geral, pareceram surpresas com o que tinha falado e comentaram, mas o menos importantes não são os doces, só porque fazem mal aos dentes e à barriguita? Mas o que são os doces? Diziam-me são os rebuçados, chupas e os pacotes de açúcar que a minha mãe também diz que é doce. Pegando nesta situação, optei por explorar a roda dos alimentos, com alimentos reais. Cada criança ficou encarregue de trazer de casa um alimento, que lhe foi atribuído e posteriormente falou-se da importância que cada um tinha e colocou-se no respetivo lugar na roda dos alimentos. Inicialmente foi um pouco atribulada a atividade e até confusa, no sentido que todas as crianças queriam colocam os alimentos no sector maior, ou perto dos que a amiguinha trouxe. Mas com o desenrolar da atividade fui explicando para que servia e o porque de estar ali e acabou por existir maior interesse da parte das crianças até porque depois elas próprias também começaram a dar ideias de onde se poderia usar o alimento . Vou dar o exemplo vou fazer massa e o que posso colocar? Elas massa, cenoura, carne, mas também dá para colocar na sopa, mas também a água. A minha mãe coloca água a fazer a comida.

Roda dos Alimentos

Achei bastante pertinente esta observação da criança, uma vez que mencionavam como fazer a comida e em que sector deveria estar, mas ninguém havia mencionado a importância da água. Foi ai, como mediadora do conhecimento falei que a água apesar de não estar no grupo maior, como eles mencionavam era o mais importante, pois o nosso corpo precisa de muita água e deveríamos beber muitos líquidos, para termos um bom funcionamento do nosso corpo, entre outras funções, que beneficia a circulação sanguínea. Salientando a importância que beberíamos beber água, bem como alimentos ricos, como é o caso do leite, frutas e verduras que são alimentos que contêm uma grande quantidade de água.


A concretização da roda dos alimentos ao vivo, foi bastante pertinente, uma vez que as crianças tiveram a possibilidade de manusear cada alimento e trabalhar as sensações que cada um dava ao pegar, como a textura e até de gosto. Algumas das crianças comentavam o que a mãe colocavam na sopa, mas não conheciam os legumes e hortaliças . Deste modo, penso que foi enriquecedor a criança conhecer os alimentos e fazer a sua associação a nível visual. Esta atividade envolveu as crianças, educadores, auxiliares e os pais e encarregados de educação. Pois sem esta ajuda, não teria sido possível atingir os objetivos propostos para o longo da semana. Os pais e encarregados de educação colaboraram com uma peça de fruta, hortaliças, cereais. Nos dias seguintes usamos os alimentos da nossa roda dos alimentos e fizemos, saladas de fruta e uma sopa…


Teatro Realizamos também uma pequena peça de teatro de fantoches de cartão e depois apresentamos aos nossos amiguinhos do 1ºciclo e foi muito engraçado.  Foi muito divertido e aprendemos como o leite e os seus amigos (o queijo, o iogurte) são importantes, têm cálcio e ajudam-nos a crescer e a ser mais saudáveis. 


Histórias‌ A sopa queima

a ovelhinha que veio para o jantar


Mais atividades...

Jogos smartkids alimentação Jogos educativos Jogos da Nestlé kandoo jogos Iguinho


Material de Apoio Passe

Pequeno-almoรงo

Sopas e Saladas


A temática Alimentação é muito abrangente e quase diria que inacabada, pois o que se realizou ao longo destes dias, não chega para que as crianças tenham as perceções corretas para uma alimentação saudável e equilibrada, terá sem dúvida de ir despertando interesses sempre que surja uma oportunidade. As atividades algumas foram mais confusas outras nem tanto, mas apesar das agitações foi gratificante visualizar o contacto que as crianças tiveram com os alimentos, umas pareciam mais relutantes em pegar, pois algumas sabiam os nomes dos legumes, mas não o conheciam no concreto. O que se denota é que as pessoas tem cada vez mais um distanciamento em relação aos alimentos, o que pode provocar o não o conhecer como foi o caso de algumas das crianças que não conheciam e diziam mas o da minha mãe está numa lata. Esta situação como muitas outras devem-se, a meu ver aos tempos atuais, em que não se dá grande relevância à origem dos alimentos e pretendem fazer refeições, sem desperdiçar muito tempo. É importante transmitir sempre que para sermos saudáveis temos de comer bem e comer bem, não é comer muito. Como o grupo alvo é heterogéneo entre os 3 e 5 anos. O objetivo fulcral é tentar despertar que devemos comer as hortaliças e legumes sempre na sopa e na refeição temos de comer sempre a carne e o peixe junto com a massa e as batatas e ´não esquecer de comer fruta e beber água.


Alimentação reflexão