Page 1


EDITORA WORLD PRESS EDITORA WORLD PRESS RUA FORTALEZA, 105 - PALMEIRAS CABO FRIO - RJ - CEP: 28911-200 TELEFAX: XX |22| 2648-9751 ELEVADORBRASIL@IG.COM.BR EDITORA WORLD PRESS LTDA A REVISTA ELEVADOR BRASIL ESTÁ REGISTRADA SEGUNDO AS NORMAS DA LEI DE IMPRENSA. EDITOR RESPONSÁVEL EDILBERTO ALMEIDA DIRETOR ADMINISTRATIVO PAULO CARDOSO WEBMASTER ANDRÉ AMORIM DESIGN / DIAGRAMAÇÃO DIEGO TULIO REDAÇÃO EXTRA JULLYANA BRAGANÇA ALICIA DO NASCIMENTO ELIZABETH SIMÕES TATIANA MARTINS COMERCIAL RONALDO SANTOS FOTOGRAFIA WAGNER CARDOSO ANÚNCIOS PARA ANUNCIAR NA REVISTA ELEVADOR BRASIL, BASTA ENTRAR EM CONTATO PELO TELEFONE |22| 2648-9751 OU ENTÃO ENVIAR UM E-MAIL PARA NOSSO ENDEREÇO ELETRÔNICO ELEVADORBRASIL@IG.COM.BR. ASSINATURAS LIGUE: |22| 2648-9751 OU ENVIE E-MAIL: ELEVADORBRASIL@IG.COM.BR PARA TER INFORMAÇÕES DE COMO É POSSÍVEL ASSINAR A REVISTA ELEVADOR BRASIL. COLABORAÇÃO VOCÊ PODE ENVIAR MATERIAL EDITORIAL OU NOTÍCIAS PARA COLABORAR COM A NOSSA REVISTA. AS MATÉRIAS AQUI EDITADAS SÃO DE INTEIRA RESPONSABILIDADE DE SEUS RESPECTIVOS AUTORES. ENVIE O CONTEÚDO PARA O ELEVADORBRASIL@IG.COM.BR CORRESPONDENTES FRANCISCO THÜRLER VALENTE - SÃO PAULO PAULO DAL MONTE - RIO DE JANEIRO HÉLIO SILVA - SÃO PAULO JOÃO EDUARDO DE A. E CASTRO - BRASÍLIA EDUARDO DIAS GRILLO - SÃO PAULO CLAUDIO H GUISOLI - BELO HORIZONTE

Todo cliente que entra em uma empresa, entra com um sonho. E ele busca as empresas que possam entregar este sonho, antes mesmo de pensar no produto. Seu marketing conhece o sonho dos seus clientes? Seus produtos trazem inovações que impactam o mercado? Como sua empresa atua para descobrir as próximas tendências do setor? Quais diferenciais seus produtos possuem além de preços e qualidade? No processo comercial da ExpoElevador, temos acesso à muitas empresas e estas questões sempre me vinham à mente. Procurando entender a forma que estes fabricantes utilizam para estar à frente de um mercado tão competitivo, percebi que as empresas que trabalham com funcionários e clientes felizes acabam gerando melhores resultados. Foi possível identificar em algumas das visitas que realizamos, empresários movidos pela paixão, homens que produziram ideias criativas e únicas, que parecem ter uma energia e empolgação superior a de outros do mesmo segmento. Infelizmente, diante das barreiras e desafios que o setor enfrenta, muitos não conseguem enxergar nos clientes nada além de cifrões. Mas quando todas as portas estiverem fechadas, todos os recursos forem

escassos e as vendas não corresponderem às projeções do setor comercial, uma coisa é certa: estarão na frente aqueles que souberem entregar sonhos, antes de produtos. Desejamos a todos os nossos leitores e anunciantes um ótimo natal e um próspero ano novo! Que a esperança, a alegria e a paz se renovem sempre e que não percamos a fé em um futuro melhor. Que o ano de 2018 nos traga ótimos negócios e grandes realizações comerciais e pessoais. Nesta edição da revista, você irá conferir um artigo do Eng. Francisco Thürler Valente sobre a cinemática do elevador. Também trouxemos a cobertura da Interlift 2017 e novidades sobre a ExpoElevador 2018, que agora acontece em nova data: 4 e 5 de setembro. A Wittur traz uma matéria sobre as novidades lançadas pela empresa no mercado e o Eng. Paulo Dal Monte traz um artigo sobre elevador de segurança. E muito mais! Boa leitura! Abraços e nos vemos em 2018, Edilberto Almeida.


Sumário Elevador de Segurança Danfoss contrata novo diretor de comunicação corporativa Thyssenkrupp abre para visitação a mais alta plataforma da Alemanha ExpoElevador 2018 altera data de realização para os dias 4 e 5 de setembro

Bucher Hidráulica - iValve e iTeach

A cinemática do elevador Wittur Brasil lança novidades no mercado Um novo modelo para manutenção de elevadores

08 14 18 26 28 32 38 48

Wittur Group na Interlift 2017 Pesador de carga em elevadores hidráulicos SECMIERJ promove fórum sobre eSocial Schmersal apresenta na Europa comando brasileiro para elevadores Tec-lift Elevadores: Conheça a história da

empresa que há dez anos conserva elevadores e se destaca pelo atendimento diferenciado

Torin Drive atinge a marca histórica de 1 milhão de máquinas de tração Interlift 2017 alcança novo recorde de visitantes

51 54 56 60 64 66 70

Receba as últimas notícias e informações da ExpoElevador no seu e-mail!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER! Entre em nosso site e na página principal, assine nossa news! Pronto, assim você fica por dentro de todas as novidades da VII edição da feira.

www.expoelevador.com


elevadores

SOLUÇÕES PARA TRANSPORTE VERTICAL

ELEVADORES COMPLETOS COM O SEU LOGO! SEU LOGO BEM AQUI

CABINAS

MÁQUINAS

SEU LOGO BEM AQUI

ACESSÓRIOS

SOLICITE UM ORÇAMENTO E CONFIRA NOSSOS PREÇOS 12 3627-7700

lana.jodas@eccoelevadores.com.br

eccoelevadores.com.br


ARTIGO TÉCNICO

ELEVADOR DE

SEGURANÇA

N

o início do século XIX, o termo “skyscraper” (arranha céu) era a denominação de cavalo alto (figura 1) face a visão que o cavaleiro tinha ao montar este cavalo (normalmente eram usado para corridas). Em seguida, ocorreu a Revolução Industrial no Reino Unido. No ano de 1800, com o advento da invenção de James Watt, a máquina a vapor viabilizou um salto marcante na evolução da humanidade. Os veleiros foram substituídos por navios a vapor, o surgimento do trem uniu cidades na Inglaterra facilitando o comércio e turismo (antes apenas os muito ricos possuíam carruagens para viajar entre as cidades) e permitiu que os guinchos (usados principalmente para içamento de cargas) tivessem uma força motriz (a vapor). Em 1935, na Inglaterra, em uma fábrica têxtil, já havia o Teagle (figura 2) para transporte de funcionários, porém em caso de acidente, a plataforma ia ao solo machucando, quebrando pernas ou dependendo da altura, ocorria acidente fatal. No ano de 1851, Alberto, o marido da rainha Vitória, idealizou a PRIMEIRA 08

EXPOSIÇÃO MUNDIAL em Londres, onde todos os países participantes mostrariam suas últimas invenções. Em 1853, em New York, ocorre a segunda exposição no Palácio de Cristal. Nesta época, Elisha Graves Otis era fabricante de camas hospitalares e estava pensando em ir para Califórnia (corrida do ouro) quando recebeu a visita de um empresário que relatou a queda de plataforma com funcionário que quebrou as pernas. Este empresário solicitou que Otis

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


criasse um sistema que sustasse a queda da plataforma em caso de rompimento do cabo (corda) de sustentação. No dia 01 de abril de 1853, Otis apresenta sua invenção no Palácio de Cristal e como cobaia, fica ereto sobre uma plataforma (de trem) e ordena que a corda de sustentação seja cortada. (figura 3). Isto foi feito e a plataforma iniciou a cair PARANDO EM SEGUIDA. A plateia aplaudiu. Nascia o FREIO DE SEGURANÇA que viabilizou o ELEVADOR DE SEGURANÇA. Ou seja, a repercussão mundial foi positiva pois as pessoas poderiam dispensar as escadas dos prédios e usar este aparelho com segurança. A denominação inicial deste aparelho inédito era TREM VERTICAL. Depois, foi “batizado” de ELEVADOR, “Elevator” nos E.U.A., “Lift” no Reino Unido e “Aufzug” (Trem Vertical ou Vagão para cima) na Alemanha. Atualmente, o sistema de segurança em caso de sobrevelocidade na descida é feito pelo LIMITADOR DE VELOCIDADE (figura 4) que aciona o FREIO DE SEGURANÇA na cabina quando a cabina atinge a velocidade de disparo, que é a velocidade nominal acrescida de um percentual que depende da velocidade. Exemplo : Vn = 1,25 m/s (75 mpm) Vd = 1,65 m/s (99 mpm) Força Deslize = 450 N Sendo Vn a Velocidade Nominal; Vd a Velocidade de Disparo e Força de Deslize é a força (mola do limitador) que “aperta” o cabo de aço para acionar o freio de segurança. O elevador seguro é que

viabilizou a construção de prédios altos e o termo “arranhacéu” migrou do cavalo alto para o edifício alto, cuja visão no topo é mais abrangente.

velocidade: - lentos: até 89 mpm (mola no poço) - rápidos: de 90 mpm para cima (pistão hidráulico no poço)

NB-30 DE 1963 Os elevadores eram considerados em termos de

Recomendação técnica de segurança Tive conhecimento de acidentes

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

09


com elevadores de 89 mpm e 75 mpm, e o baque da cabina com passageiros (na mola do poço - por falhas que não vem ao caso julgar no momento) ocasionou fortes danos nos joelhos e vértebras de passageiros. Por isto, recomendo que: a) SEJAM COLOCADOS PISTÕES HIDRÁULICOS NOS ELEVADORES EXISTENTES com velocidades de 60,75 e 89 mpm b) a A.B.N.T. coloque na próxima norma esta exigência de pistão hdráulico a partir de Vn=60 mpm c) a proteção contra “queda de cabina para cima” também deverá ser colocada na próxima norma.

PAULO JUAREZ DAL MONTE Eng. Eletrônico e de Segurança Autor do poster sobre a EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE VERTICAL desde 17.000 a.C. até 2.272 d.C. e dos livros - ELEVADORES E ESCADAS ROLANTES - INFORMAÇÕES SOBRE ELEVADORES E ESCADAS ROLANTES - ACIDENTES EM ELEVADORES E ESCADAS ROLANTES Trabalha desde 1973 com Transporte Vertical. - Elevadores Sûr (1973-1975) Industrias Villares - Elevadores Atlas (19761984) - Elevadores Otis (1985-1990) Elevadores Schindler (199010

1991) Coordenou a montagem de: - 137 elevadores e instalação de 34 Escadas Rolantes (Shopping Center Rio Sul) marca Atlas (1976-1984) - 75 elevadores marca Sûr (1992-1994). Chefia/gerência de manutenção de: - 889 elevadores e 30 escadas rolantes Central Norte da Otis (1985-1990) - 2059 elevadores - Zona sul do Rio deJaneiro Schindler (1990-1991) - Dal Monte Consultoria em Transporte Vertical (a partir de 1992) Auditou até 31/12/2016: 1384 elevadores em 497 prédios e no petroleiro MT BRITANIS

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


Por que conformar-se?

MÁQUINAS DE TRAÇÃO

DISTRIBUIDOR OFICIAL E EXCLUSIVO

CAMPEÃS MUNDIAIS MODERNIZAÇÕES & NOVAS INSTALAÇÕES nada menos que o melhor

GEARLESS&GEARBOX TRACTION MACHINES

made in italy

M65

ATÉ: 480 Kg - 60 m/m TRAÇÃO: 1:1

M73

ATÉ: 600 Kg - 75 m/m TRAÇÃO: 1:1

MGX80

MATERIAIS DISPONÍVEIS À PRONTA ENTREGA BRAZTECH - TELS.: 55 13 3385.9869 / 55 13 3385.9870 R.LIBERDADE, 816 - APARECIDA- SANTOS/SP - BRASIL contato@braztechcomponentes.com.br


WWW.ELEVADORBRASIL.COM

13


NOVIDADE 14

Danfoss contrata novo diretor de comunicação corporativa

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


K

enth Kærhøg é o novo vice-presidente sênior de comunicação corporativa e reputação da Danfoss. Formado em economia pela Universidade de Copenhague e com mestrado em psicologia na mesma instituição, o executivo vem da ISS, empresa líder de serviços de instalações, onde estava desde 2010 como diretor de comunicação. Antes disso, ocupou posições na Coca-Cola na Europa, Ásia e nos EUA. “Com Kenth Kærhøg estamos trazendo um forte perfil de comunicações internacionais para a Danfoss. Estamos muito satisfeitos em contar com Kenth para liderar nossa equipe de Comunicação Corporativa à medida que

continuamos a fortalecer nossa reputação com clientes, funcionários e todos os stakeholders. Kenth tem ampla experiência internacional e um histórico comprovado de comunicação com sucesso entre as culturas e as diferentes indústrias”, comenta Kim Fausing, presidente e CEO. “É uma honra ter a oportunidade de ingressar na Danfoss. Acredito que a comunicação pode desempenhar um papel importante no apoio e na aceleração da transformação digital da empresa. Estou satisfeito em me tornar parte da equipe e contribuir para o fortalecimento da reputação e o contínuo crescimento da Danfoss”, finaliza Kenth Kærhøg.

Sobre a Danfoss

A Danfoss desenvolve tecnologias que permitem ao mundo de amanhã fazer mais com menos. Atendemos às necessidades crescentes por infraestrutura, cadeia de alimentos, eficiência energética e soluções adequadas para Kenth Kærhøg, vice-presidente sênior de comunicação o clima. Os nossos produtos corporativa e reputação da Danfoss e serviços são utilizados em áreas como refrigeração, ar condicionado, aquecimento, controle de motores e maquinário móbil. Também atuamos no segmento de energia renovável e em infraestrutura de aquecimento distrital para cidades e comunidades urbanas. A nossa engenharia inovadora começou em 1933 e hoje a Danfoss é líder mundial, empregando mais de 25.000 funcionários e atendendo clientes em mais de 100 países. Até hoje, somos uma empresa privada controlada pela família fundadora. Saiba mais sobre nós em www.danfoss.com.br.

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

15


16

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


NOVIDADE 18

Thyssenkrupp

abre para visitação a mais alta plataforma da Alemanha localizada no topo da torre de testes, em Rottweil

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


Os turistas poderão desfrutar de uma vista privilegiada de 360º da região, a 232 metros de altura A torre é a mais nova atração turística da região e um marco da engenharia e da inovação O primeiro elevador sem cabos do mundo, o Multi, que permite várias cabinas se deslocando no mesmo poço, é o principal projeto em teste na nova torre

Q

uase três anos após a cerimônia de inauguração do projeto, a thyssenkrupp acaba de abrir para visitação a plataforma de observação de vidro da torre de testes construída em Rottweil, Alemanha. Localizada no último andar da construção de 232 metros de altura, a plataforma é a mais alta da Alemanha e proporciona uma visão panorâmica de 360 graus da região em torno de Rottweil, com vistas para a Floresta Negra e as montanhas dos Alpes Suábios. Projetada pelos renomados arquitetos Helmut Jahn e Werner Sobek, a torre representa a fusão da engenharia inovadora e sustentável com a paisagem histórica de Rottweil. O design evoca os principais marcos arquitetônicos da cidade, como as igrejas medievais e as torres de defesa. Por isso, a torre está sendo considerada uma das construções mais emblemáticas do Sul da Alemanha e com forte apelo turístico. “Durante toda a fase de construção, quase nada deu errado e estou muito orgulhoso de a obra ter sido concluída dentro do orçamento e do prazo planejado”, destaca Andreas Schierenbeck, CEO da thyssenkrupp Elevator. Segundo o CEO, a torre de


teste está ajudando a revolucionar a indústria de elevadores global. “Desde dezembro de 2016, estamos testando na torre, os elevadores de alta velocidade desenvolvidos para transformar as cidades nos melhores lugares para se viver”. As tecnologias futuristas que estão sendo testadas em Rottweil incluem especialmente, o MULTI, primeiro elevador sem cabos do mundo. O novo sistema, que usa a tecnologia de levitação magnética Transrapid, ocupa três dos 12 poços da torre. O MULTI oferece várias cabinas operando em loop, como um sistema de metrô dentro de um prédio. Isso não só aumenta a capacidade de transporte em até 50%, mas também reduz o espaço necessário para o elevador no prédio. Além disso, os ele-

20

vadores podem se mover lateralmente, bem como verticalmente, e sem limitações de altura, o que permite possibilidades sem precedentes na arquitetura dos edifícios. Para Heinrich Hiesinger, CEO da thyssenkrupp AG, a torre é “um futuro laboratório para uma nova era na tecnologia de elevação e um exemplo impressionante do poder inovador e das habilidades de engenharia da thyssenkrupp”. O Grupo thyssenkrupp investiu cerca de 40 milhões de euros na construção da nova torre que, juntamente com a fábrica de elevadores em Neuhausen auf den Fildern e o eixo de pesquisa e desenvolvimento das cidades universitárias de Zurique, Munique e Stuttgart com mais de 10 mil alunos, é o maior centro de

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


inovação para tecnologia de elevadores da Alemanha. A torre pesará 40 mil toneladas quando concluída - até oito mil elefantes africanos. Desde a cerimônia de inauguração em outubro de 2014, 15 mil metros cúbicos de concreto e mais de 2.500 toneladas de aço foram usados para construir a torre. Nos horários de pico, até 150 trabalhadores desafiaram o vento e o clima para completar o prédio mais alto de Baden-Württemberg. Para envolver a torre foram mais de 17 mil metros quadrados de fibra de vidro, cuja textura não só dá à construção “algo especial”, mas também a protege da intensa luz do sol e reduz o movimento do prédio, quebrando a força dos ventos.

Thyssenkrupp Elevadores

A área de negócios Elevator Technology da thyssenkrupp para o Brasil é uma das maiores fabricantes de tecnologias de elevação no País. O parque fabril e a matriz estão instalados em Guaíba, Rio Grande do Sul. A empresa emprega cerca de 3.800 funcionários e alcançou uma receita de mais de 1,3 bilhão de reais (ano fiscal 2015/2016). A fábrica atende o mercado nacional e também ex-

22

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

porta para a América Latina. No Brasil, são 63 filiais e postos de serviços localizados em diferentes capitais e cidades brasileiras, garantindo cobertura nacional na manutenção de elevadores, escadas e esteiras rolantes.

Thyssenkrupp Elevator

A thyssenkrupp Elevator reúne as atividades globais do Grupo em sistemas de transporte de passageiros. Com vendas de € 7,5 bilhões no ano fiscal de 2015/2016 e clientes em 150 países, a thyssenkrupp Elevator construiu sua posição como uma das maiores empresas de elevadores do mundo, em apenas 40 anos, aplicando as capacidades únicas de engenharia da thyssenkrupp. Com mais de 50.000 funcionários altamente qualificados, a empresa oferece produtos e serviços inteligentes e inovadores projetados para atender às necessidades individuais dos clientes. O portfólio inclui elevadores de passageiros e de carga, escadas rolantes, esteiras rolantes, pontes de embarque, plataformas e cadeiras elevatórias, bem como soluções de serviços sob medida para todos os produtos. Mais de 900 locais ao redor do mundo oferecem uma extensa rede de vendas e serviços para garantir a proximidade com os clientes.


Draka Elevadores Serviços e Produtos

Produtos de Alta Performance e Tecnologia Cabos de Manobra Plano

DRAKA D05VE7C4VD3H6-F

São cabos desenvolvidos e produzidos no Brasil de acordo com a EN 50214 com as seguintes caracteristicas:  Com ou sem elementos de sustentação;  Condutores paralelos ou agrupados;  Pares trançados para transmissão de dados projetados para atender impedância CANBUS;  Coaxial (75 Ω );  Pares blindados a fita de alumínio.

Cabos de Manobra Esteira São cabos desenvolvidos e produzidos no Brasil de acordo com a NM 280 e NM 247-3.  8 vias com condutores 1,5mm2  9 vias com condutores de 0,5mm2 ou 0,75mm2  12 vias com condutores de 0,5mm2 ou 0,75mm2  18 vias com condutores de 0,5mm2 ou 0,75mm2

Cabos de Manobra Redondos São cabos desenvolvidos e produzidos na América do Norte com as mesmas caracteristicas dos cabos de manobra planos. São distribuidos para toda a América do Sul através do centro de distribuição dedicado a produtos do segmento de elevadores.

Acessórios de Fixação e Suspenção Linha de acessórios de fixação de cabos planos e redondos.  Dispositivo de suspenção para cabos planos modelos FCSD2 e FCSD3;  Sistema de supensão universal para cabos redondos e Abraçadeiras em Malha de Bronze Estanhado


Cabos de Compensação e Kits de Fixação Cabos de compensação:  Whisper-Flex;  QuietLink II. Kits de fixação dos cabos de compensação (desenvolvidos com sistemas de segurança que garante a integridade do sistema); Redutores de frequência.

Cabos Aço e seus Acessórios

a

 Cabos de aço polido formação 8x19S nas dimensões: 5/16", 3/8", 1/2" e 5/8".  Cabo de aço galvanizado núcleo de polipropileno formação 6x19 na dimensão de 1/4".  Tirantes 3/8", 1/2" e 5/8".

Guias e seus Acessórios Guias de 2,5 e 5 metros (com talas) nos modelos: T50/A, T70-1B, T82/B, T89/B e T127-2B  Clips Forjados nos modelos: T1, T2, T3 e T5  Guias de chapa dobrada TK5 com 2,5 ou 5metros  Clips TK para fixação de guias de chapa dobrada 

Serviços    

Corte metro a metro; Conectorização de cabos planos e redondos; Conectorização de cabos estacionários; Montagem de kits.

Eletrônica Avançada  Sensor Sismico EMD  Barreira Eletronica 154 feixes

Visite o nosso site: www.prysmiangroup.com CONTATOS T: +55 15 3238-6900 E:fernanda.chaves@prysmiangroup.com T: +55 15 3238 - 6910 E: daniela.franco@prysmiangroup.com T: +55 15 3238-6902 E: fabio.ramon@prysmiangroup.com

Prysmian Cabos e Sistemas do Brasil S/A Rua Chicri Maluf, 121 - Alto da Boa Vista CEP:18087-141 Sorocaba - SP Brasil


EVENTO

ExpoElevador 2018 altera data de realização para os dias 4 e 5 de setembro Mudança ocorreu devido às semifinais dos jogos da Copa do Mundo, que acontecem no mês de julho

A

sétima edição da ExpoElevador, maior feira do setor de transportes verticais na América Latina, teve sua data de realização alterada para os dias 4 e 5 de setembro de 2018. Inicialmente, a feira aconteceria em julho, porém a data coincidia com as semifinais dos jogos da Copa do Mundo. A fim de potencializar a visitação e tornar a feira mais viável, a organização do evento alterou os dias e o mês de realização da ExpoElevador. A edição de 2018 também será realizada em novo local: no Pro Magno, em São Paulo. O pavilhão está localizado no bairro Casa Verde e possui fácil acesso pelas principais rodovias da cidade, con-

26

ta com estacionamento de até 1.000 vagas, arquitetura moderna e fica próximo ao aeroporto Internacional de Cumbica (Guarulhos) e do Aeroporto de Congonhas (voos domésticos, ponte-aérea – RJ). A ExpoElevador traz em sua sétima edição, atualizações de produtos e serviços nos segmentos de elevadores e escadas rolantes e promete movimentar o setor de transportes verticais e facilitar as relações comerciais. O evento tem como público-alvo conservadoras, fabricantes, construtoras, gestoras de edifícios, arquitetos, engenheiros, técnicos e estudantes do setor. A feira será realizada das 10h às 20h, a entrada é gratuita

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


e o credenciamento é aberto meses antes do evento. A última edição da feira, realizada em julho de 2016, recebeu mais de 3 mil visitantes e reuniu mais de 100 expositores. Organizada pelo Cardoso Almeida e patrocinada pela Revista Elevador Brasil, a ExpoElevador acontece há 11 anos e consolidou-se no mercado latino americano como o elo entre as conservadoras, instaladoras e modernizadoras de elevadores com os fabricantes de diversos países.

Contato

info@expoelevador.com Tel.: +55 22 2648-9751 www.expoelevador.com.br Curta nossa página no facebook: www.facebook.com/expoelevador

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

27


TECNOLOGIA

Bucher Hidráulica iValve e iTeach

“O máximo em tecnologia embarcada para elevadores hidráulicos”

B

em-vindo ao nosso mundo da hidráulica. Hoje abordaremos o uso da eletrônica embarcada nas unidades para elevadores hidráulicos. Atualmente é cada vez maior o emprego de sistemas “inteligentes” nas mais diversas aplicações, sejam elas no meio industrial, comercial e residencial. A eletrificação e eletrônica embarcada é muito mais do que realidade, é uma grande evolução e necessidade cada vez mais presente.

Queremos fazer uma analogia e voltar alguns anos, de forma a mostrar um grande exemplo dessa mudança de paradigma. Usaremos como comparação o automóvel, onde enorme série de tecnologias embarcadas são atualmente utilizadas para aumentar o desempenho e/ou mesmo a segurança e economia de combustível nas mais variadas situações. Um ótimo exemplo da evolução é lembrar do bom e velho carburador, conjunto totalmente mecânico com os mais diversos ti-

Família ivalve – válvula eletrônica de elevador

28

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


pos de ajustes e regulagens, borboletas, molas e diversos componentes. Tudo isso exigia muita especialização prática do mecânico, além de excelente ouvido e aptidão nata para conseguir obter a regulagem e ajuste “perfeito” deste componente. De alguma forma podíamos afirmar que esse trabalho podia ser chamado “especialização artesanal”. A realidade atual dos automóveis é outra. A utilização intensiva de eletrônica embarcada nos veículos automotores e nos motores de combustão, utilizando sensores, sondas e módulos de controle, permitem ao mecânico um diagnóstico preciso e um ajuste ainda mais preciso bastando para isso utilizar um scanner acoplado ao veículo. Pela leitura do scanner se obtém informações detalhadas das condições de funcionamento do motor e claro das anomalias em qualquer componente. Esse é um exemplo bastante prático da evolução e da quebra de um paradigma da indústria como um todo. A Bucher Hydraulics aplica em suas unidades hidráulicas para elevador esse conceito de inovação e tecnologia embarcada para equipamentos de movimentação vertical tipo elevadores de passageiros e carga, sendo hoje líder absoluta em tecnologia embarcada em conforto e segurança, além de ter suas unidades hidráulicas para elevador com o processo de manutenção e diagnóstico de falha muito mais rápido e preciso. Nosso scanner é chamado “handterminal”. Através da conexão desse scanner da Bucher Hydraulics, o técnico de montagem e manutenção tem à disposição todos os parâmetros possíveis de ajuste

Legenda: 1- icon programável, 2- placa eletrônica controladora, 3- fonte de alimentação

em um elevador tradicional e mais uma série de ajustes que só são possíveis no elevador hidráulico que utiliza este tipo de tecnologia. Ressaltamos as funções de aceleração, desaceleração, velocidade lenta e ainda outras mais de 20 outras funções que podem ser

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

ajustadas de forma fácil, prática e rápida num apertar de botões. Os ajustes proporcionados podem tornar o elevador mais rápido, mais confortável e mais econômico, assim como a injeção eletrônica tornou o automóvel mais econômico.

29


O sistema iValve aumenta a performance dos elevadores hidráulicos e reduz consideravelmente seu consumo de energia. Adicionalmente e sem nenhum custo extra, através do sistema iTeach todas as regulagens são feitas através de sistema computadorizado que lê, memoriza e guarda as posições dos sensores de percurso, definindo a melhor curva de aceleração, desaceleração e velocidade lenta, de forma a obter o máximo de

conforto e o mínimo consumo de energia. Com este sistema é possível a economia de até 30% de energia em relação ao sistema tradicional. Os sistemas de transporte vertical cada vez mais exigem alto nível de desempenho, economia e segurança. O sistema iValve da Bucher Hydraulics tem esse apelo tecnológico, através de um produto de ponta para elevadores hidráulicos com tecnologia eletrônica embarcada. Com o

handterminal temos a possibilidade de diagnóstico de falha completo do sistema e mais de 50 itens de verificação. As unidades hidráulicas iValve da Bucher Hydraulics para elevadores são fornecidas com a placa iCon que possibilita acesso ao quadro de parâmetros, de fácil, ampla e rápida visualização, permitindo verificar, por exemplo, o status das entradas de sinal, sobrecarga, falta de pressão, falha de alimentação, interrupção dos cabos das válvulas, falha de comunicação com a iValve e mais outras doze informações adicionais sobre o elevador. Isso tudo permite a partida e startup muito mais rápido além da extrema facilidade na manutenção. A Bucher Hydraulics também disponibiliza o programa iWin, que permite transformar um computador normal numa avançada plataforma de aquisição de dados, possibilitando verificar em tempo real, através das curvas de movimento, o desempenho do elevador como um todo. A análise gráfica dos dados permite verificar por exemplo possíveis trancamentos nas guias, o correto posicionamento e funcionamento dos sensores de parada e outras eventuais anomalias que seriam mais difíceis de verificar visualmente sem ajuda da eletrônica embarcada. Se você é fabricante de elevadores, não deixe de consultar a Bucher Hidráulica, com certeza teremos uma ótima solução para atender sua necessidade de forma integral e dedicada com os melhores custos e prazos para o seu produto. Info.br@bucherhydraulics.com

30

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


ARTIGO TÉCNICO

TÉCNICA

A CINEMĂ TICA DO ELEVADOR Francisco ThĂźrler Valente ENGENHEIRO MECĂ‚NICO – CREA 600292299 COORDENADOR DA COMISSĂƒO DE ESTUDOS DE ELEVADORES DA ABNT ATÉ 2016 COORDENADOR DO GRUPO DE TRABALHO BRASILEIRO - ELEVADORES DO MERCOSUL COORDENADOR DO FĂ“RUM DE INTERPRETAĂ‡ĂƒO DE NORMAS DE ELEVADORES DO MERCOSUL DIRETOR DO MUNDO DO ELEVADOR, CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA

A cinemåtica Ê o ramo da mecânica que estuda o movimento dos corpos sem considerar as forças que causam o movimento. Este artigo examina os princípios cinemåticos utilizados num sistema de elevador, concentrando-se especificamente em seu uso na anålise do tråfego nos elevadores.

AlÊm do elogio de alguns colegas sobre os meus artigos publicados na revista Elevador Brasil, fui interpelado sobre algumas soluçþes empregadas em meus programas de Cà LCULO DO TRà FEGO NOS ELEVADORES, pelo meu colega Clåudio. Da nossa conversa, surgiu a necessidade de esclarecer aos leitores da revista alguma coisa sobre a cinemåtica do elevador. Essa Ê a razão desse artigo tÊcnico. Se você Ê da årea de engenharia e/ou jå conhece o assunto, este artigo Ê irrelevante para você.

Posição Para descrever o movimento de um objeto, temos que primeiro poder descrever sua posição – local onde estå o objeto em qualquer momento particular. Mais precisamente, precisamos especificar sua posição em relação a um sistema de referência conveniente. A Figura 1 mostra um homem correndo a velocidade constante de 36 km/h de uma posição A para a posição B e que ele estå numa posição intermediåria i a 20 min do ponto de partida. É fåcil saber que ele vai levar 1 h para ir de A atÊ B, ou seja, 60 min. Ele vai correr ainda por 40 min. A Terra Ê frequentemente usada como um sistema de referência e, muitas vezes, descrevemos a posição de um objeto em relação a objetos estacionårios nesse sistema de referência. Em outros casos, usamos sistemas de referência que não são estacionårios, mas sim que estão em movimento em relação à Terra. Para descrever a posição de uma pessoa em um avião, por exemplo, usamos o avião, não a Terra, como sistema de referência.

Figura 1 – Homem correndo a 36 km/h. Ele estå na posição i a 20 s do ponto de partida A em relação ao sistema de referência AB. Que horas vai chegar ao ponto B?

Deslocamento Se um objeto se move em relação a um sistema de referĂŞncia, entĂŁo, a posição do objeto muda. Esta mudança de posição ĂŠ conhecida como deslocamento. A palavra deslocamento implica que um objeto se moveu ou foi deslocado. O deslocamento, definido como a mudança na posição de um objeto, pode ser definido matematicamente pela seguinte equação: Deslocamento = ∆đ?‘Ľđ?‘Ľ = đ?‘Ľđ?‘Ľđ?‘“đ?‘“ − đ?‘Ľđ?‘Ľ0

[1]

onde: xf Ê o valor do deslocamento na posição final x0 Ê o valor do deslocamento na posição inicial Δx Ê o símbolo usado para representar um deslocamento O deslocamento Ê um vetor porque para conhecê-lo plenamente tem-se que definir seu módulo, sua direção e seu sentido. Vetores são grandezas matemåticas possuidoras de módulo, direção e sentido. Anotaremos o deslocamento em função do tempo por d(t). O deslocamento pode ser avaliado em qualquer ponto do tempo integrando a velocidade. Isso corresponde a dizer que o deslocamento Ê igual à årea sob a curva velocidade-tempo (ver a Figura 2). ��1

đ?‘‘đ?‘‘(đ?‘Ąđ?‘Ą1 ) = âˆŤ đ?‘Łđ?‘Ł(đ?‘Ąđ?‘Ą) đ?‘‘đ?‘‘đ?‘‘đ?‘‘

[2]

0

1

32

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


velocidade instantânea v Ê simplesmente a velocidade mÊdia em um instante específico no tempo ou em um intervalo de tempo infinitesimamente pequeno.

Figura 2 – A årea hachurada atÊ o tempo t1 sob a curva de v(t) Ê igual ao deslocamento d1 medido no tempo t1 na curva de d(t)

O valor instantâneo da velocidade em qualquer ponto do tempo pode ser obtido integrando a aceleração (equação [4]). Isso corresponde a dizer que a velocidade Ê igual à årea sob a curva aceleração-tempo (ver Figura (3)). ��1

đ?‘Łđ?‘Ł(đ?‘Ąđ?‘Ą1 ) = âˆŤ đ?‘Žđ?‘Ž(đ?‘Ąđ?‘Ą) đ?‘‘đ?‘‘đ?‘‘đ?‘‘

[4]

0

Velocidade A noção de velocidade do leitor pode provavelmente ser semelhante à sua definição científica. Você sabe que um grande deslocamento em uma pequena quantidade de tempo significa uma grande velocidade e essa velocidade tem unidades de distância divididas pelo tempo, como metros por segundo ou quilômetros por hora, por exemplo. A velocidade mÊdia Ê definida como deslocamento dividido pelo tempo de viagem.

onde: vmĂŠdia xf x0 tf t0

���������� =

∆đ?‘Ľđ?‘Ľ đ?‘Ľđ?‘Ľđ?‘“đ?‘“ − đ?‘Ľđ?‘Ľ0 = ∆đ?‘Ąđ?‘Ą đ?‘Ąđ?‘Ąđ?‘“đ?‘“ − đ?‘Ąđ?‘Ą0

[3]

Ê a velocidade mÊdia Ê o valor do deslocamento na posição final Ê o valor do deslocamento na posição inicial Ê o tempo correspondente à posição final Ê o tempo correspondente à posição inicial

Observe que esta definição indica que a velocidade Ê um vetor porque o deslocamento Ê um vetor. Tem tanto módulo quanto direção, quanto sentido. A unidade do Sistema Internacional de Unidades (SI) para velocidade Ê metro por segundo (m/s). Quanto menores os intervalos de tempo considerados em um movimento, mais detalhadas são as informaçþes. Levando esse processo para sua conclusão lógica, ficamos com um intervalo infinitamente pequeno. Em tal intervalo, a velocidade mÊdia torna-se a velocidade instantânea, ou a velocidade em um momento específico. O velocímetro de um carro, por exemplo, mostra a módulo - mas não a direção - da velocidade instantânea do carro. A polícia då multas com base no módulo da velocidade instantânea, mas quando você calcula quanto tempo levarå para chegar de um lugar para outro em uma viagem, você precisa usar a velocidade mÊdia. A

Figura 3 – A årea hachurada atÊ o tempo t1 sob a curva de a(t) Ê igual à velocidade v1 medida no tempo t1 na curva de v(t)

Aceleração Aquela sensação que você tem durante a partida de um elevador råpido ou a decolagem de um avião, ou quando pisa forte no freio de um carro, ou quando faz uma curva em alta velocidade em um kart, Ê resultado de situaçþes nas quais você estå acelerando. A aceleração Ê uma grandeza vetorial. Aceleração Ê o nome dado a qualquer processo no qual a velocidade vetorial varia. Como a velocidade vetorial Ê composta por um valor modular e uma direção, existem apenas duas formas de acelerar: variar seu módulo ou alterar sua direção (ou alterar os dois). Se você não estiver variando o módulo de sua velocidade nem a sua direção, então você simplesmente não pode estar acelerando, não importa o quão råpido você esteja. Então, um jato se movendo a uma velocidade constante de 1300 quilômetros por hora em linha reta tem aceleração igual a zero, mesmo que ele esteja se movendo realmente råpido, porque a velocidade não estå variando. Quando o jato aterrissa e para, ele tem aceleração porque estå diminuindo sua velocidade. Em um carro, você poderia acelerar pisando no acelerador ou nos freios, qualquer uma dessas duas opçþes causaria uma variação no módulo da velocidade. 2

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

33


Mas você tambÊm poderia usar o volante para virar, o que alteraria a sua direção de movimento. Qualquer uma dessas situaçþes seria considerada uma aceleração, jå que elas alteram a velocidade vetorial. A aceleração Ê uma das primeiras ideias realmente difíceis para o iniciante em física. A ideia incorreta de aceleração normalmente Ê que a aceleração e a velocidade são basicamente a mesma coisa, o que estå completamente errado. As pessoas frequentemente acham, incorretamente, que se a velocidade de um objeto Ê grande, então a aceleração tambÊm deve ser grande ou acham que, se a velocidade de um objeto Ê pequena, a aceleração tambÊm deve ser pequena. Mas essa dedução estå totalmente errada. O valor da velocidade vetorial em um dado momento não determina a aceleração. Em outras palavras, eu posso variar minha velocidade vetorial com uma taxa elevada, independentemente de estar me movendo devagar ou råpido.

Figura 4 – A årea hachurada atÊ o tempo t1 sob a curva de j(t) Ê igual à aceleração a1 medida no tempo t1 na curva de a(t)

Controladores dos elevadores Os controladores atuais dos elevadores (ver Figura 5) proporcionam um preciso controle sobre a velocidade do motor do elevador. Esse preciso controle permite uma exatidão de parada excelente. Para calcular o tempo total de viagem de um elevador, as equaçþes dos cålculos cinemåticos têm que ser precisas porque essa grandeza Ê a base do processo do cålculo do tråfego nos elevadores.

Anotaremos a velocidade em função do tempo por v(t). Em Física, a aceleração Ê a derivada da velocidade em relação ao tempo e a sua unidade no SI Ê metro por segundo ao quadrado (m/s2). O valor instantâneo da aceleração em qualquer ponto do tempo pode ser obtido integrando o jerk (equação [5]). ��1

đ?‘Žđ?‘Ž(đ?‘Ąđ?‘Ą1 ) = âˆŤ đ?‘—đ?‘—(đ?‘Ąđ?‘Ą) đ?‘‘đ?‘‘đ?‘‘đ?‘‘

Figura 5 – Controlador de elevador

[5]

0

Vamos entĂŁo, analisar os diferentes casos que podem ocorrer em uma viagem de elevador.

Jerk O jerk ĂŠ um fenĂ´meno fĂ­sico que envolve caracterĂ­sticas como arrancada, aceleração e velocidade. O jerk, ou seja, o arranque de um elevador, ĂŠ o que causa a sensação de perder o chĂŁo ou de sobrepeso nas pernas de um usuĂĄrio dentro da cabina. O jerk ocorre subitamente entre o “estar paradoâ€? e o “estar em movimentoâ€? e pode atĂŠ gerar um ruĂ­do audĂ­vel.

Caso (A) – A velocidade nominal Ê atingida e a aceleração nominal Ê atingida numa viagem de um andar

Em Física, o jerk Ê a derivada da aceleração em relação ao tempo e a sua unidade no SI Ê metro por segundo ao cubo (m/s3). Anotaremos o jerk em função do tempo por j(t) (ver Figura [4]).

A distância percorrida (deslocamento) entre uma parada e outra pode ser usada para constatar se a velocidade nominal Ê atingida em uma viagem entre esses pisos. Essa distância tem que ser (ver bibliografia [1]):

Considerando as distâncias entrepisos normalmente usadas nos edifícios, esse caso vai ocorrer para instalaçþes com pequena velocidade nominal.

3

34

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


���� ≼

đ?‘Žđ?‘Ž2 ∙ đ?‘Łđ?‘Ł + đ?‘Łđ?‘Ł 2 ∙ đ?‘—đ?‘— đ?‘Žđ?‘Ž ∙ đ?‘—đ?‘—

[6]

Se tal condição for satisfeita, então, o tempo de viagem pode ser calculado pela equação [7] (ver bibliografia [1]): ���� =

đ?‘‘đ?‘‘đ?‘“đ?‘“ đ?‘Łđ?‘Ł đ?‘Žđ?‘Ž + + đ?‘Łđ?‘Ł đ?‘Žđ?‘Ž đ?‘—đ?‘—

[7]

�� ≤

−đ?‘Žđ?‘Ž 2 +√(đ?‘Žđ?‘Ž2 )2 −4∙j∙(−đ?‘‘đ?‘‘đ?‘“đ?‘“ ∙đ?‘Žđ?‘Žâˆ™đ?‘—đ?‘—)

1,35 m/s

2∙đ?‘—đ?‘—

=

−1+√1+4Ă—3,20 2

=

[8a]

Então, para que a velocidade nominal seja atingida num pulo de 3,20 m (distância entrepisos), ela não pode superar 1,35 m/s.

onde: df Ê o deslocamento = distância piso a piso v Ê a velocidade nominal a Ê a aceleração nominal j Ê o jerk nominal Exemplo 1: Considere um edifício de 4,2 m de entrepisos com elevador de velocidade nominal 1,6 m/s, aceleração nominal 1 m/s2 e jerk nominal 1 m/s3. A velocidade nominal somente serå alcançada depois de percorrer o deslocamento dado pela equação [6], ou seja: ���� ≼

12 Ă—1,6+1,62 Ă—1 1Ă—1

= 4,16 m

Essa dimensão Ê compatível com a distância entrepisos do edifício (4,2 m). Como a distância entrepisos Ê maior que o deslocamento do elevador, então, a velocidade nominal serå atingida e para o cålculo do tempo pode ser aplicada a equação [7]. O tempo para percorrer um pulo de andar Ê 4,2

đ?‘Ąđ?‘Ąđ?‘“đ?‘“ = 1,6 +

1,6 1

1 1

+ = 5,23 s

A Figura 6 mostra que a aceleração atinge o seu valor mĂĄximo (+1) a aproximadamente 1 s e a velocidade ĂŠ mĂĄxima aos 2,5 s. O trecho de 2,5 s atĂŠ 3,0 s onde a aceleração ĂŠ zero ĂŠ aquele em que a velocidade mantemse constante em 1,6 m/s. Exemplo 2: Considerando um edifĂ­cio residencial com distância entrepisos de 3,20 m, verificar qual ĂŠ a velocidade nominal adequada para o elevador de modo que ela seja atingida em viagem piso a piso. Considerar aceleração nominal de 1 m/s2 e jerk de 1 m/s3. Na equação [6] podemos explicitar o valor de v caindo numa equação do segundo grau com variĂĄvel v: đ?‘—đ?‘— ∙ đ?‘Łđ?‘Ł 2 + đ?‘Žđ?‘Ž2 ∙ đ?‘Łđ?‘Ł − đ?‘‘đ?‘‘đ?‘“đ?‘“ ∙ đ?‘Žđ?‘Ž ∙ đ?‘—đ?‘— ≤ 0

Portanto, a solução Ê

[8]

Figura 6 – Perfis do deslocamento, velocidade, aceleração e jerk no caso em que a velocidade nominal Ê atingida em uma viagem entrepisos

Caso (B) – A velocidade nominal não Ê atingida e a aceleração nominal Ê atingida numa viagem de um andar A Figura 7 mostra esse caso. Observe que a aceleração måxima (+1) Ê atingida aproximadamente no tempo de 1,0 s e, para esse tempo, a velocidade continua aumentando mostrando que ela ainda não atingiu um måximo. É preciso estar atento ao escolher a velocidade mais adequada para um elevador. À medida que você escolhe velocidade maior, a potência do motor Ê maior e, consequentemente maior Ê o preço do equipamento. Pode ocorrer que o elevador não consiga atingir a velocidade escolhida num pulo entrepisos, o que pode caracterizar desperdício. Então, a velocidade nominal só vai ser alcançada num deslocamento equivalente a dois, 4

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

35


trĂŞs ou mais entrepisos. Para atingir a velocidade nominal, essa distância tem que ser (ver bibliografia [1]): 2 ∙ đ?‘Žđ?‘Ž3 đ?‘Žđ?‘Ž2 ∙ đ?‘Łđ?‘Ł + đ?‘Łđ?‘Ł 2 ∙ đ?‘—đ?‘— ≤ đ?‘‘đ?‘‘ ≤ đ?‘“đ?‘“ đ?‘—đ?‘— 2 đ?‘Žđ?‘Ž ∙ đ?‘—đ?‘—

[9]

đ?‘Žđ?‘Ž đ?‘—đ?‘—

đ?‘Ąđ?‘Ąđ?‘“đ?‘“ = + √

4∙đ?‘‘đ?‘‘đ?‘“đ?‘“ đ?‘Žđ?‘Ž

đ?‘Žđ?‘Ž 2 đ?‘—đ?‘—

1 2

+( ) = +√

4Ă—4,2 1 2 +( ) 1 2

= 4,6 s

A Figura 8 mostra os perfis de velocidade de osciloscĂłpio digital numa viagem atravĂŠs de um, dois e quatro pisos.

Figura 8 – Perfis de velocidade numa viagem atravÊs de um, dois e quatro pisos

Caso (C) – A velocidade nominal não Ê atingida e a aceleração nominal não Ê atingida numa viagem de um andar Figura 7 – Perfis do deslocamento, velocidade, aceleração e jerk no caso em que a velocidade nominal não Ê atingida e a aceleração nominal Ê atingida em uma viagem entrepisos

Esse caso só ocorre quando o jerk Ê pequeno e a aceleração alta. A Figura 9 mostra esse caso com o jerk nominal de 0,5 m/s3 e aceleração nominal de 1 m/s2.

Se tal condição for satisfeita, então, o tempo de viagem pode ser calculado pela equação [10] (ver bibliografia [1]): ���� =

4 ∙ đ?‘‘đ?‘‘đ?‘“đ?‘“ đ?‘Žđ?‘Ž đ?‘Žđ?‘Ž 2 +√ +( ) đ?‘—đ?‘— đ?‘Žđ?‘Ž đ?‘—đ?‘—

[10]

Exemplo 3: Para um edifĂ­cio com entrepisos de 4,2 m e com elevador com velocidade nominal de 3 m/s, aceleração nominal de 1 m/s2 e jerk de 2 m/s3, temos que 2∙đ?‘Žđ?‘Ž3 đ?‘—đ?‘— 2

=

2Ă—13 22

đ?‘Žđ?‘Ž 2 ∙đ?‘Łđ?‘Ł+đ?‘Łđ?‘Ł 2 ∙đ?‘—đ?‘— đ?‘Žđ?‘Žâˆ™đ?‘—đ?‘—

=

= 0,5 m

12 Ă—3+32 Ă—2 1Ă—2

= 10,5 m

Como 4,2 m estĂĄ dentro da faixa de 0,5 m a 10,5 m, entĂŁo o tempo de viagem entre dois pisos consecutivos ĂŠ calculado pela fĂłrmula [10]:

36

Figura 9 – Perfis do deslocamento, velocidade, aceleração e jerk no caso em que a velocidade nominal não Ê atingida e a aceleração nominal não Ê atingida em uma viagem entrepisos

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

5


Fonte: Bombeirosousa possa ser desengatado da mĂĄquina, atuado um dispositivo Para saberserĂĄ se esse caso se aplica para uma determinada ConclusĂľes elĂŠtrico de segurança para impedir distância entrepisos vocĂŞ tem que aplicar a equação [11] o movimento da mĂĄquina, o mais A cinemĂĄtica de elevação ideal fornece a base para o (ver bibliografia [1]). tardar, quando os meios 3estiverem controle Ăłtimo da velocidade dos elevadores, essencial 2 ∙ đ?‘Žđ?‘Ž em vias de serem acoplados Ă mĂĄ[11] đ?‘‘đ?‘‘đ?‘“đ?‘“ ≤ 2 para o transporte rĂĄpido, eficiente e confortĂĄvel. As đ?‘—đ?‘— quina. equaçþes aqui apresentadas permitem funçþes SerĂĄ possĂ­vel verificar facilmente Sendo a equação [11], o tempo se o satisfeita carro estĂĄ dentro de uma zona para dar o pulo continuas e Ăłtimas de perfis de jerk, aceleração, entrepisos pode ser encontrado pela equação [12] (ver velocidade e distância percorrida em função do tempo. de destravamento. Essa verificação bibliografia [1]).por exemplo, por meio Os resultados tĂŞm aplicaçþes no controle do motor e na estarĂĄ feita, de marcas feitas nos cabos 1de susanĂĄlise do trĂĄfego nos elevadores. đ?‘‘đ?‘‘đ?‘“đ?‘“ 3 pensĂŁo ou no cabo 32 do∙ limitador de [12] đ?‘Ąđ?‘Ą = ( ) velocidade ouđ?‘“đ?‘“ainda pela đ?‘—đ?‘— observação direta da mĂĄquina do elevador Bibliografia Dificilmente ocorrer para os valores de ou por um esse visorcaso que vai mostre: parâmetros normais de de movimento edifĂ­cios e elevadores (veja a 1. Richard D. Peters, Ideal Lift Kinematics, International • o sentido do of Elevators Engineers, vol. 1, issue number 1, pp 60demonstração no exemplo 4). carro, • a chegada do carro a uma 71, 1996 Exemplo 4 – Considerando jerk nominal de 1 m/s3 e zona de destravamento de porta, da mĂĄquina • no gabinete maquinaria, D. Molz, On the Ideal KinematicsĂŠ ofdimensionado Lifts, Part I para aceleração nominal de 1 m/s2, o percurso de viagem piso 2. H. da • a velocidade do carro. suportar um desbalanceamento de ou Elevatori, Jan/Feb 1991, pp 41-46 a piso deve ser no mĂĄximo • 2∙đ?‘Žđ?‘Ž3 se2Ă—1 o 3esforço manual requecarga considerando umaII sobre• no painel de emergĂŞncia e 3. H. D. Molz, On the Ideal Kinematics of Lifts, Part ≤ para = mover = 2omcarro para cima ensaios. đ?‘‘đ?‘‘đ?‘“đ?‘“rido carga mĂ­nima de 25 % da carga 2 2 đ?‘—đ?‘— 1 Elevatori, Mar/Apr 1991, pp 39-43 com a sua carga nominal exceder Sempre que a fonte de alimenta- nominal. Nessas condiçþes, entĂŁo, O 400 que,N, evidentemente, inconcebĂ­vel porque os 4. Lutfi Al-Sharif, Modern Elevator Traffic EngineeringestarĂŁo providosĂŠ meios elĂŠ- ção do elevador estiver desligada, essa energia potencial armazenada Intermediate Elevator Kinematics, pp 1-21, 2016 entrepisos edifĂ­cios sĂŁo do que 2 m. tricos dedeoperação de maiores emergĂŞncia o sistema de freada da mĂĄquina de estarĂĄ sob controle. Numa situação

instalados: • na casa de måquinas, ou

acionamento estarĂĄ atuando para manter o elevador parado. O freio

de emergência – digamos, num resgate de passageiros – o freio serå

6

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

37


MATÉRIA DE CAPA

Wittur Brasil lança novidades no mercado Portas especiais de três, quatro e seis folhas e arcatas para elevadores hidráulicos agora estão sendo fabricadas no Brasil

C

om quase 50 anos de existência, o Grupo Wittur se remodelou mundialmente, visando maior eficiência e sinergia. A mudança recente mais significativa foi a aquisição em 2016 da Sematic, consolidando a Wittur como um fornecedor líder e verdadeiramente global para a indústria de elevadores e componentes para elevadores.

38

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


Em relação à operação brasileira, como celebração dos 20 anos de presença no país, a grande mudança foi a inauguração da nova fábrica, na cidade de Londrina (PR), também no ano de 2016. Esta fábrica, construída totalmente do zero, tornou esta operação adequada para a produção de portas, somando-se a já existente produção de operadores de porta de cabina e mecanismos de portas de pavimento. Somada a uma reestruturação organizacional, que imprimiu ainda mais dinamismo, a Wittur Brasil já dá os próximos passos para estabelecer sua liderança de mercado também no Brasil. Vista aérea da fábrica em Londrina

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

39


Pessoas da Esquerda para a direita: Eduardo Bandeira, Marcelo Ladislau, Cristiano Troise, Ronan Conrado, Guilherme Nozawa

“Montamos a fábrica de Londrina em 2015, entrando em operação em 2016. O ano passado foi de muito aprendizado e trabalho, mas muito proveitoso pois entendemos que os processos fabris ficaram consolidados. No ano de 2016, os desafios eram pegar as portas de catálogo do grupo, principalmente os altos volumes e ensinar a fábrica a produzir para termos sempre pronta entrega. Com os novos fluxos de processos, conseguimos aumentar a capacidade da fábrica em 50% com apenas um turno”, diz o gerente de engenharia da empresa, Eduardo Bandeira.

Novidades de produção no Brasil I) Portas especiais de três, quatro e seis folhas

Uma das novidades este ano foi a fabricação de portas especiais de três, quatro e seis folhas realizada no Brasil. “Tínhamos esses produtos importados, tanto da Espanha, como da Argentina, em alguns casos, e decidimos por uma demanda com comercial em trazer este produto para a Wittur Brasil. Basicamente, nosso trabalho foi identificar as peças e preparar a fábrica para conseguirmos produzir os itens especiais. Dentro da gama de todos os componentes da nossa porta e do mecanismo, entre 85% e 90% já

40

conseguimos produzir no Brasil, ficando só as peças mais especiais e de seguranças sendo importadas”, explica o engenheiro de processos da empresa, Tiago Lopes. “Precisávamos entrar no mercado com um produto já conhecido, porém o que dificultava era não termos prazo e preço. Assim, a engenharia, junto à diretoria e ao comercial, fizeram um levantamento e chegamos à conclusão de que poderíamos nacionalizar o produto e aqui está o resultado”, comenta o gerente comercial da empresa, o Engenheiro Cristiano Troise. Hoje, a Wittur Brasil con-

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

segue fabricar uma porta de 3 folhas de 700 mm até uma porta de 6 folhas de 2.800 mm, com chaparia 100% nacionalizada e o mecanismo com alguns componentes importados, como o bloco sinterizado e a parte eletrônica. Esta nacionalização agilizou o prazo de entrega, antes de 90 a 120 dias para 45 a 60 dias, dependendo do produto. Outro benefício foi o preço, que caiu bastante por não depender 100% do câmbio. A Wittur fez mais um investimento para preparar a configuração do operador de porta no Brasil, esperando um aumento de demanda. A fábri-


ca foi preparada para atender esses produtos especiais com um investimento aproximado de 100 mil reais. “Nossa linha sempre trabalhou com cinco postos e para linha de operadores especiais, iremos trabalhar com um posto montando-o completo de uma só vez. Com isso, esperamos ganhar produtividade de pelo menos 2 a 3 minutos por operador”, explica Cristiano Troise.

II) Arcatas Hidráulicas

Mais uma novidade este ano foi a fabricação das Arcatas para Elevadores Hidráulicos realizada no Brasil. “Da mesma maneira que tínha-

mos esses produtos importados, como as portas, as acatas eram 100% importadas da Argentina, e também decidimos trazer este produto para a Wittur Brasil. A intenção é agregar este componente aos kits hidráulicos (centrais e pistões) e tornar-se ainda mais competitivo em elevadores hidráulicos e para acessibilidade”, comenta Cristiano Troise. “Atualmente, no Brasil temos a capacidade de fabricar Arcatas para elevadores de até 600kg de carga útil e esperamos até o final do próximo ano agregar os demais modelos da empresa”, explica Cristiano Troise. As Arcatas fa-

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

bricadas pela Wittur possuem todas as certificações de segurança além de sua confiabilidade, são robustas e de fácil montagem.

Treinamentos com as conservadoras

Outro diferencial da empresa é o investimento na capacitação dos profissionais do setor. A Wittur realiza treinamentos com as conservadoras e Cristiano Troise comenta sobre o assunto. “Este ano, fizemos treinamentos em São Paulo, com empresas do segmento e no mês de novembro (2017) realizamos outro treinamento da FAETEC do Rio de Janeiro”, finaliza.

41


42

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


WWW.ELEVADORBRASIL.COM

43

Show Room da fรกbrica em Londrina


GALERIA DE FOTOS

Nosso departamento comercial está à disposição para atendê-los. Contate-nos através do telefone ou e-mails abaixo Wittur LTDA., Brasil Vendas: Anderson Piovesan | anderson.piovesan@wittur.com Vendas: Cleber Zaplana | cleber.zaplana@wittur.com Spare parts: Rafael Fernandes | rafael.fernandes@wittur.com Sup. técnico: Wilson Ferraz | wilson.ferraz@wittur.com Phone: +55 11 5033.5800 | www.wittur.com.br

44

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


Agradecemos a você por mais um ano de parceria e confiança! Que 2018 surpreenda você e supere suas expectativas! Nós da Revista Elevador Brasil desejamos a você um

Feliz Ano Novo!


TECNOLOGIA

UM NOVO MODELO PARA MANUTENÇÃO DE ELEVADORES

H

á muitos e muitos anos, as empresas de manutenção seguem a mesma rotina: manutenção preventiva a cada 30 dias e corretivas atendendo chamados e trocando peças quando danificadas. O avanço da tecnologia nos possibilita quebrar paradigmas e inovar na forma de atuação, possibilitando racionalizar os métodos para obter melhores resultados de custos e eficiên-

48

cia, em termos de índices de falhas. O comando GENIUS da INFOLEV já dispõe na URM (convencional, no computador ou via aplicativo de celular), uma função que informa a quantidade de partidas do elevador e o tempo de uso (horímetro), possibilitando desta forma aplicar os conceitos de manutenção preditiva. Entre a manutenção preventiva e a manutenção preditiva, apesar de seus

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


nomes serem muito semelhantes, os objetivos de cada uma delas são bem distintos. Já faz tempo que (por exemplo), a indústria automobilística utiliza preferencialmente para o planejamento da manutenção, o critério de quilômetro rodado e não apenas o tempo cronológico. Para um gestor ou um proprietário de uma empresa é necessário conhecer cada tipo de manutenção e suas particularidades. Por isso, seguem os objetivos e os procedimentos das diferentes manutenções. O acesso à estas informações abre a possibilidade de novos formatos de contrato de manutenção, mais adequados à demanda de cada tipo de elevador. Exemplo: Um elevador de utilização muito baixa, instalado em uma residência, pode demandar manutenções em intervalos maiores, viabilizando uma flexilidade do contrato. Por outro lado, nos de maior tráfego, pode ser comprovado com dados reais uma maior exigência de manutenção e necessidade de troca de peças.

Contador de Horas

URM – UNIDADE REMOTA DE MONITORAMENTO INFOLEV

OS TIPOS DE MANUTENÇÃO: Manutenção corretiva As ferramentas da manutenção corretiva atuam, por sua vez, quando já há desgastes ou falhas nos equipamentos, substituindo as peças e os componentes afetados. Trata-se de um conjunto de procedimentos que visam corrigir, restaurar e recuperar a capacidade de produção de uma instalação ou equipamento que tenham sofrido alteração em seu funcionamento. A manutenção

corretiva é uma técnica de gerência reativa, que aguarda pela falha, para assim, determinar a ação de manutenção a ser realizada. Quando se trata de manutenção, os procedimentos corretivos são os de maior custo. Isso se dá por fatores como o elevado tempo de paralisação do equipamento, o alto custo de estoques de peças sobressalentes e a baixa disponibilidade de produção.

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

49


Manutenção preventiva Já as manutenções preventivas, estimulam a possibilidade de falhas e programam reparos ou recondicionamentos das máquinas. Dessa forma, tais ferramentas reduzem a probabilidade de avarias ou degradação de

serviços prestados. A manutenção preventiva é uma intervenção prevista, preparada e programada antes da data possível do surgimento de uma falha. São procedimentos da manutenção preventiva as lu-

brificações periódicas, as revisões sistemáticas do equipamento, os planos de calibração e de aferição de instrumentos, os planos de inspeção de equipamentos e os históricos ou recomendações do fabricante.

Manutenção preditiva A manutenção preditiva é uma metodologia, isto é, trata-se de uma filosofia corporativa, conhecida como uma técnica de manutenção com base no estado do equipamento. A manutenção preditiva faz o acompanhamento periódico das máquinas, baseando-se na análise de dados coletados por meio de monitoramentos ou inspeções em campo. O principal objetivo da manutenção preditiva é a verificação pontual dos equipamentos a fim de antecipar eventuais problemas que possam causar gastos maiores com manutenções corretivas. Este tipo de manutenção indica as condições reais de funcionamento dos equipamentos baseando-se nos dados sobre o desgaste ou o processo de degradação. Tal procedimento prediz o tempo de vida útil dos componentes e as condições para que esse tempo seja mais bem aproveitado pelo usuário. A manutenção preditiva tem como objetivos eliminar desmontagens desnecessárias

Contador de Manobras para inspeção, impedir o aumento de danos, aumentar o grau de confiança no desempenho de um equipamento ou linha de produção e reduzir o trabalho de emergência não planejado.

Qual é o melhor tipo de manutenção? Agora que já esclarecemos sobre os diferentes tipos de manutenção, você quer saber qual apresenta os melhores resultados, certo? Entre a manutenção preventiva e a manutenção preditiva, ficamos com a segunda. Só a manutenção preditiva é capaz de antecipar necessidades de intervenção em peças e equipamentos, impedir trocas e descartes desnecessários, evitar parada de equipamentos para reparos e aumentar o tempo de disponibilidade das

50

máquinas, reduzir custos, aumentar o grau de confiança quanto ao desempenho dos equipamentos, aproveitar ao máximo a vida útil de todos os componentes, dentre outros ganhos. Dentre as vantagens desta manutenção, estão o aumento da vida útil dos equipamentos, a melhoria da segurança, a diminuição dos custos nos reparos e o controle dos materiais. melhoria da segurança, a diminuição dos custos nos reparos e o controle dos materiais.

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

URM – MOBILE / APLICATIVO CELULAR


EVENTOS

Wittur Group

na Interlift 2017 Tecnologia e Inovação em destaque no Wittur CUBE!

W

iedenzhausen, 25 de outubro de 2017 - O Grupo Wittur foi um dos principais participantes da edição de 2017 da Interlift, feira líder mundial na indústria de elevadores, que reuniu neste ano um novo recorde de 574 expositores de 48 países. Em quatro dias intensos, a equipe da Wittur teve a chance de apresentar sua ampla gama de componentes para elevadores, cobrindo todas as aplicações na indústria, desde commodities até alta velocidade, tais como: portas automáticas, máquinas sem engrenagens, sistemas de

segurança, cabinas, pacotes de modernização e sistemas completos especiais pela LM Liftmaterial. Inovação e interatividade também estavam em destaque no Wittur Cube. A Wittur demonstrou como suas unidades de portas, equipadas com interfaces digitais são capazes de fornecer grandes quantidades de dados de portas, que podem ser conectados, integrados e usados em tempo real pela nova geração de sistemas de manutenção preditiva e preventiva. Em um espaço dedicado, intensamente visitado por profissionais visionários, apresentamos

A equipe Wittur, de várias nacionalidades no Wittur CUBE na Interlift 2017

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

51


este tópico moderno com uma demonstração ao vivo do carro em movimento e das portas de pavimento, mostrando como estes profissionais de elevadores podem acessar e interagir com seus parâmetros de trabalho. Os visitantes que se reuniam em torno da área de kits de modernização de porta demonstravam o grande interesse em soluções de modernização projetadas com base nas portas HYDRA, C-MOD e AMD. Mas não era apenas sobre produtos e tecnologia! Na atmosfera acolhedora e relaxante do Wittur Cube, a Wittur também destacou suas forças únicas: a qualidade e a confiabilidade de classe mundial do sistema de fabricação, seu alcance global e a proximidade com os clientes, o impulso à inovação, combinado com a qualidade reconhecida do serviço de suporte de vendas e, acima de tudo, a experiência dos profissionais que trabalham na rede Wittur!

A gama completa de portas no Wittur CUBE, representada em uma vista impressionante

Informações adicionais e contato de imprensa: Carlo Ferrari (carlo.ferrari@wittur.com).

Vista da recepção principal do Wittur CUBE

Visitantes apreciaram a inovação de ponta, uma solução UCM sem regulador de velocidade excessiva, apresentado no Wittur CUBE Avançadas apresentações multimídia com telas sincronizadas foram uma parte relevante da experiência do visitante no Wittur CUBE na Interlift 2017

Interatividade e sistemas de manutenção preventiva fizeram parte de uma demonstração ao vivo no Wittur CUBE

52

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

Apreciar a atmosfera acolhedora do final da tarde no Wittur CUBE


Sobre o Grupo Wittur Fundada em 1968, a Wittur é um dos principais fabricantes de componentes de elevadores independentes do mundo, com uma extensa rede de vendas e de produtos globais e uma ampla gama de produtos. A sua oferta de produtos apresenta uma grande variedade de componentes para a fabricação e abastecimento de novos elevadores, para peças de reposição, para modernização e atualizações. Os componentes fabricados pela Wittur abrangem componentes sofisticados mecatrônicos para cabines de elevador e portas de pavimento (incluindo os mecanismos de abertura associados) para outros componentes críticos, tais como máquinas sem engrenagens, arcatas para elevadores hidráulicos, sistemas de segurança e cabinas. Em 2016, a Wittur expandiu ainda mais seu alcance global e seu portfólio com a aquisição do Grupo Sematic. Sematic S.p.A. e suas subsidiárias, um grupo italiano fundado em 1959, adicionaram uma oferta de produtos complementares, incluindo soluções completas para elevadores, portas altamente personalizadas, componentes eletrônicos e cabines. A instalação de elevadores e serviços de manutenção não faz parte do negócio. O grupo Wittur possui uma força de trabalho de cerca de 4.400 funcionários e conduz negócios em mais de 50 países. É propriedade maioritária de fundos geridos pela Bain Capital. Para mais informações sobre a empresa, visite www.wittur.com.

ONYX, o elevador completo da Liftmaterial LM foi instalado no meio do Wittur CUBE na Interlift 2017

A área de pacotes de modernização de portas atraiu muito interesse dos visitantes no Wittur CUBE na Interlift 2017

Reunindo em torno da nova gama de unidades de máquinas gearless no cubo no Wittur CUBE na Interlift 2017

Verificar a documentação do mod kits sobre uma mesa touchscreen no Wittur CUBE na Interlift 2017

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

53


TECNOLOGIA

PESADOR DE CARGA EM ELEVADORES HIDRÁULICOS

A

Micelect do Brasil com o Engenheiro Johny Lima em parceria com o Engenheiro Felipe Romera da Basic Elevadores desenvolveu um projeto para instalação de pesador de carga em uma aplicação específica de elevadores com acionamento hidráulico, atendendo todos os requisitos normativos da ABNT NBR 12892:2009. Os primeiros equipamentos foram instalados em elevadores de uso restrito, em um grande banco privado em pleno funcionamento. Esses elevadores foram desenvolvidos para ter função social ao prover acessibilidade à pessoas portadoras de mobilidade reduzida ou necessidades especiais, eliminando a limitação de acesso aos espaços físicos e provendo integração com a sociedade. O equipamento de uso restrito, diferentemente de um elevador de passageiros voltado ao transporte de pessoas em geral, é concebido com características peculiares que se destinam a ocupar menor espaço horizontal e vertical, viabilizando a instalação em edificações existentes, reduzindo o custo total envolvido na sua implantação e manutenção, exige pouca potência instalada e é energeticamente mais econômico. O sensor de pressão eletrônico SPB fornece uma solução precisa e fácil para controlar a carga em elevadores hidráulicos. Por ser fácil e rápido de instalar e ter calibração automática (5 min), é a solução perfeita para novas instalações e modernizações. Pode ser instalado em edificações de uso residencial ou comercial, para auxiliar no transporte e acessibilidade, por este motivo sua capacidade é sempre limitada a três passageiros ou 225 kg e seu percurso não deve ser maior do que 12 metros.

54

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

Pesador de Carga Modelo SPB


TECNOLOGIA ALEMÃ COM PRODUÇÃO BRASILEIRA. Com mais de 70 anos de experiência no mercado mundial de elevadores e há 50 anos no Brasil, a Schmersal garante confiança a seus clientes.

9 em cada 10 elevadores no Brasil têm pelo menos um componente Schmersal.

Mais de 40 mil comandos instalados.

Fornecedora oficial dos principais fabricantes de elevadores no Brasil e no mundo.

Único do mercado com 2 anos de garantia*.

Diversos canais de suporte técnico para atender os fabricantes e conservadores de elevadores em todo o território nacional.

0 8 0 0 -7 7 2 - 6 6 0 0

W W W. S C H M E R S A L .C O M . B R


PALESTRA

SECMIERJ promove fórum sobre eSocial

N

o dia 9 de novembro, às 14h, foi realizado o X Fórum SECMIERJ (Sindicato das Empresas de Conservação, Manutenção e Instalação de Elevadores do Estado do Rio de Janeiro), que abordou o tema “eSocial”, previsto para entrar em vigor no próximo ano. Por meio do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial), os empregadores passarão a comunicar ao Governo, de forma unificada, as informações relativas aos trabalhadores, como vínculos, contribuições previdenciárias, folha de pagamento, comunicações de acidente de trabalho, aviso prévio, escriturações fiscais e informações sobre o FGTS. Todas as informações co-

56

letadas pelas empresas irão compor um banco de dados único, administrado pelo Governo Federal, que abrangerá mais de 40 milhões de trabalhadores e contará com a participação de mais de 8 milhões de empresas, além de 80 mil escritórios de contabilidade. Durante o fórum, vários pontos foram tratados, como: O que é eSocial; Objetivos e resultados esperados com a implantação; Histórico e momento atual; Entes participantes e abrangência; Cenário atual e cenário proposto pelo eSocial; Foco e área de atuação; Funcionamento (Receita Federal, Ministério do Trabalho, Caixa Econômica Federal e Previdência Social); Mudanças de cultura nas empresas; Exemplos e casos reais, e por

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

fim, Situações críticas e multas pesadas. Os palestrantes foram os Contadores da FGM Consultores Associados: Leandro Barbalho (sócio-diretor) e Leonardo De Santis (sócio-diretor). O público formado majoritariamente por departamento de pessoal e financeiro das empresas associadas ao SECMIERJ interagiram com os palestrantes buscando informações sobre os novos procedimentos a serem observados a partir de janeiro de 2018, segundo o governo. O fórum foi realizado na sede do Sindicato, que está localizada no Centro do Rio de Janeiro. *As informações sobre o eSocial foram coletadas do site http://portal.esocial.gov.br


WWW.ELEVADORBRASIL.COM

45


EVENTO

Schmersal apresenta na Europa comando brasileiro para elevadores

M

ultinacional alemã líder mundial em sistemas de segurança para máquinas industriais, a Schmersal compartilhou todo seu portfólio e experiência durante a Interlift, principal feira mundial de elevadores que aconteceu de 17 a 20 de outubro na Ale-

manha, em Augsburg. Na edição desse ano, a Interlift contou com diversas palestras com ênfase à indústria 4.0 e a Internet das Coisas (IOT – Internet of Things). A Schmersal destacou na feira produtos tecnológicos e seu posicionamento sobre as demandas da indústria 4.0. Para aten-


der este setor, a empresa oferece o sistema de nuvem Cloud Solution - usando este recurso, os clientes são capazes de executar a manutenção preventiva, acessando o status do elevador em relação ao sistema como um todo. O Cloud Solution integra o Controlador BP408 à nuvem da internet, em que é possível acessar as informações e os detalhes técnicos e analíticos, como linha de segurança, status e posicionamento do produto remotamente, bem como facilitar a manutenção preventiva. O BP408 pode ser usado em elevadores de alta performance, com aplicações até 127 pavimentos e 10ms. A solução da Schmersal atende os requisitos da norma EN 8120/50 e NM207, que foram um dos principais assuntos discutidos na Interlift. Outro produto apresentado na Interlift foi o Comando Confiance 222, 100% brasileiro e desenvolvido para promover o melhor custo benefício em aplicações de elevadores até 120 mpm e 48 andares. O Comando Confiance 222 tem a mais alta tecnologia Surface-Mount Technology (SMT), que traz ganhos em custo e economia de energia, além de utilizar rack de placas para agrupamento e otimização de espaço dentro do painel. Desta forma, o Comando Confiance 222 passa a ser um

produto global e de acordo com as exigências internacionais. “Neste momento a Schmersal unifica os projetos de elevadores, mostrando que a empresa é especialista global no segmento”, explica Rafael de Campos, coordenador de produtos de elevadores. Por fim, a Schmersal mostrou o comando de cremalheira, um painel para adequação de elevadores de obra que utiliza componentes de automação e segurança como reles, fechos de porta eletromecânicos, limites de fim de curso e botoeiras de emergência, todos integrados em um sistema de automação do elevador, gerando categorização de segurança presença na NR 18. “A Interlift é uma excelente oportunidade para integrar Brasil e Alemanha, estreitando projetos, unificando interesses e trocando conhecimento. Na feira, conhecemos o que há de mais moderno para o segmento de elevadores”, destaca Renato Costa, gerente de elevadores da Schmersal.

Mais de 70 anos de tradição e inovação no segmento de elevadores

Prestes a completar 50 anos no Brasil, a história da Schmersal no segmento de elevadores data de sua fundação na Alemanha, em 1945, quan-


do a companhia produzia principalmente componentes para a construção de elevadores. Desde então são décadas de trabalho para desenvolver e fabricar componentes eletroeletrônicos que tornem os elevadores mais seguros e sustentáveis. A Schmersal possui portfólio de soluções e produtos mais completo do mercado, priorizando a alta capacidade e a flexibilidade de customização de projetos, conforme a necessidade do cliente. Seu portfólio é certificado pela TÜV Rheinland, que assegura a segurança, o desempenho e a qualidade dos equipamentos técnico. Sempre investindo no segmento, o grupo Schmersal adquiriu em 2013 a Böhnke + Partner GmbH, em Bergisch Gladbach, expandindo a área de negócios de elevadores com a área mais importante da tecnologia de controles. Todo seu desempenho no mercado é fruto de seus colaboradores. Isto se reflete no reconhecimento ao estar pelo 6º ano consecutivo na lista das “Melhores Empresas para Trabalhar Brasil” da 21ª edição da pesquisa realizada pelo Great Place to Work®. Neste ano, a empresa conquista o 4º lugar, na categoria Médio Porte - Multinacionais. Além de estar presente no ranking das melhores empresas para trabalhar no Brasil, a Schmersal entrou neste ano pela primeira vez no ranking das 50 melhores empresas para trabalhar na América Latina na categoria “Pequenas e Médias Empresas” (de 50 a 500 funcionários), conquistando o 29º lugar da 12ª lista anual das Melhores Empresas da América Latina do Great Place to Work®.

a Schmersal também desenvolve soluções em automação e tecnologia para elevadores. Com mais de 25 mil produtos e presente em 17 países, a empresa tem fábrica na cidade de Boituva, no interior de São Paulo, além de linhas de produção na Alemanha, China e Índia. A companhia conta com a Academia Schmersal, criada para capaci-

Mais informações para a imprensa: Press à Porter Gestão de Imagem (11) 3813-1344 – ramal 33 Rosa Pellegrino – rosa@pressaporter.com.br Bárbara Capolete – barbara@pressaporter.com.br Gustavo Diamantino – gustavo@pressaporter.com.br

Sobre a Schmersal Multinacional alemã líder mundial em sistemas de segurança para máquinas industriais,

62

tar profissionais ligados à segurança industrial para atender as especificações técnicas exigidas pela Norma Regulamentadora 12. A Schmersal também integra o ranking “Melhores Empresas para se Trabalhar no Brasil”, de acordo com pesquisa realizada pela consultoria Great Place to Work (GPtW). www.schmersal.com.br.

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


vendas2@elevcom.com.br (1 ) 7 25-67 4 ) 7725-6774 vendas3@elevcom.com.br (1 ) 9 5869-010 ) 9 5869-0100 vendas4@elevcom.com.br (1 ) 9 5250-5931 ) 9 5250-5931

dade Gravação etc de logomarca, capacidade etc ente Sem parafuso frontal aparente

) ) )

9 9

vendas2@elevcom.com.br 7725-6774 (11) 7725-6774 vendas3@elevcom.com.br 5869-0100 (11) 9 5869-0100 vendas4@elevcom.com.br 5250-5931 (11) 9 5250-5931


EMPREENDEDORISMO 64

TEC-LIFT ELEVADORES:

Conheça a história da empresa que há dez anos conserva elevadores e se destaca pelo atendimento diferenciado

T

udo começou há dez anos atrás, quando os sócios da TEC-LIFT ELEVADORES, Abilio e André, assumiram o controle da empresa. Desde o início, o objetivo sempre foi o de prestar atendimento diferenciado do que existia até então no mercado, seja na forma de conservar os elevadores, na obsessão por segurança e na forma única de tratar seus clientes. Assim, nesses dez anos, em razão da qualidade dos serviços prestados, a TEC-LIFT elevadores experimentou um acelerado processo de crescimento que exigiu adequação da sua estrutura e do quadro

de colaboradores às novas necessidades, de forma a manter a qualidade dos serviços prestados e do diferencial de atendimento por ela conquistada. Para promover esta adequação e com vista a dar continuidade ao processo de capacitação do seu corpo de colaboradores, como forma de manter e melhorar a qualidade dos serviços prestados, a empresa sempre busca a consultoria condor, através de seus sócios José Antônio e Mauro, para auxiliar no planejamento e implementação das ações necessárias à adaptação da empresa às novas ne-

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


cessidades. Foi então desenvolvido pela consultoria CONDOR, com a participação efetiva de toda a diretoria e do corpo gerencial da TEC-LIFT ELEVADORES, um plano de trabalho que contemplou a elaboração do planejamento estratégico da empresa, além do mapeamento e redesenho de todos os processos da organiza-

ção, visando melhorar continuamente os serviços prestados, o que já se faz sentir por seus colaboradores e clientes. A TEC-LIFT ELEVADORES tem plena consciência de que as ações já levadas a efeito e em desenvolvimento são apenas o início de um processo que visa manter a empresa na vanguarda de sua área de atuação.


NEGÓCIOS

Torin Drive

atinge o marco histórico de 1 milhão de Máquinas de Tração A Torin Drive comemora a entrega da milionésima Máquina de Tração, marco histórico no segmento mundial de elevadores.

E

m uma cerimônia realizada no mês de setembro, a Torin Drive recebeu clientes e colaboradores, provenientes de todos os continentes do planeta, em sua sede mundial em Changshu, próximo a Xangai, para comemorar a entrega da milionésima máquina produzida.

66

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


A Torin Drive e os convidados comemoraram o sucesso da empresa e o marco da Milionésima Máquina em uma cerimônia dividida em duas partes. A primeira parte da cerimônia incluiu: discursos do Sr. He Zhang – presidente da Torin e seus principais executivos mundiais, apresentações institucionais da empresa, apresentação do projeto onde será aplicada a Milionésima Máquina, entre outros. Ainda na primeira parte da cerimônia o Sr. He Zhang – presidente da Torin Drive, fez a entrega simbólica da Milionésima Máquina à empresa TEI Group (EUA), representada pelo Sr. Kevin Lynch, vice-presidente da empresa.


No final da primeira parte, foram entregues Prêmios de reconhecimento aos executivos das unidades Torin Drive de todo o mundo. Já na segunda parte da cerimônia, houve um jantar descontraído, com apresentações animadas e sorteio de prêmios entre todos os presentes. A milionésima máquina é sem engrenagem e será aplicada no projeto de modernização dos elevadores da Faculdade City College’s – Unidade de Negócios e Administração. O prédio está localizado em Nova York e foi construído em 1928.

A Torin Drive agradece a todos os seus parceiros, clientes e colaboradores. Juntos, somos mais fortes:

rumo aos 2 milhões!


04 E 05 SETEMBRO 2018

10H ÀS 20H EXPOSITORES CONFIRMADOS 2018


EVENTO

Interlift 2017

alcança novo recorde de visitantes Equipe da Revista Elevador Brasil e da ExpoElevador esteve presente no evento, que reuniu 574 empresas expositoras

P

ara a Interlift, há apenas uma opção: SUBIR. Desde a sua inauguração em 1991, a AFAG – organizadora do evento – conseguiu superar continuamente o número de expositores e visitantes. Neste ano, com a participação de 574 empresas e 21.260 visitantes, um novo recorde foi alcançado. Com 60% dos visitantes sendo estrangeiros, 114 países foram representados na Interlift 2017. O excelente clima dos pavilhões da feira não se deu somente ao agradável verão, mas principalmente à excelente situação do setor, como mostra a pesquisa de visitantes feita por Gelszus-Messemarkforschung (Dortmund). Assim, a estimativa do setor internacional de elevadores é ainda mais positiva com a esperança de aumento total de 71%, em vista da tendência de urbanização global.

70

Interlift 2017: visitação altamente técnica

A Interlift é extremamente importante para especialistas em elevadores de todo o mundo. A qualidade extraordinária dos visitantes foi novamente confirmada através da pesquisa representativa: 85% dos visitantes participam de decisões de investimento, sendo 32% deles de forma decisiva. Portanto, a avaliação da Interlift é ainda mais significativa.

Excelentes resultados de participação para expositores

Como há dois anos atrás, os expositores da Interlift se alegraram com os excelentes resultados da feira. Assim, 69% das empresas avaliaram sua participação no evento com a pontuação total. Negócios gerados após o intercalar despertam expectativas muito elevadas.

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


Grande presença da indústria italiana de elevadores

Cerca de 100 empresas italianas de elevadores estiveram representadas na Interlift 2017. E pela primeira vez, além da ANICA, a ANACAM também participou, uma associação que representa os interesses dos visitantes italianos. Para empresas de elevadores na Itália, a Interlift tornou-se a porta mais importante do mundo ao mercado internacional. E não só isso: para muitos deles, Augsburg também se tornou sua casa pelo tempo que eles estiveram expondo na Interlift. Isso não é surpreendente, afinal, é frequente dizer que Augsburg é a cidade mais italiana do norte do país.

Revista Elevador Brasil marca presença na Interlift 2017

A equipe da Revista Elevador Brasil e da Cardoso Almeida Eventos, empresa que realiza a ExpoElevador, esteve presente como expositora na Interlift 2017 a fim de realizar novos contatos e estreitar relações com clientes antigos. Paulo Cardoso (diretor financeiro), Edilberto Almeida (diretor comercial) e Daniel Almeida (Supervisor do Setor Internacional) representaram a equipe da Cardoso Almeida na Alemanha durante os quatro dias de feira. O diretor comercial da ExpoEleva-

dor, Edilberto Almeida, comenta sobre a importância da participação na Interlift. “Nossa empresa já possui uma boa colocação no mercado de elevadores à nível mundial, já somos bem conhecidos internacionalmente e poderíamos considerar que temos um ibope elevado – mas isso não significa que você já está satisfeito com todo o seu trabalho comercial e de marketing, porque o principal fator é procurar manter este ibope elevado. Nós consideramos que estar por dentro de tudo aquilo que acontece no setor à nível mundial é muito importante para que possamos continuar a manter nossa posição no mercado. Sempre participamos da Interlift por essa ser uma das principais feiras do setor, internacionalmente falando, e apesar do custo não ser pequeno, é muito importante que estejamos no evento, pois lá encontra-se uma concentração muito grande de clientes nossos. Além disso, na feira podemos realizar novos contatos, vendas, conhecemos as tendências do mercado, podemos conhecer novos fornecedores, inovações e desenvolvimentos que acontecem dentro do setor e nos atualizarmos sobre as legislações internacionais que tratam do transporte vertical. O evento foi muito importante pois a cada edição, a feira traz muitas inovações. A Cardoso Almeida tem um parceria muito forte com os organizadores da Interlift, a AFAG, de forma que nós participamos do evento deles e eles participam do nosso, a ExpoElevador. Futuramente, esperamos levar empresas do Brasil para apresentarem produtos na Europa. Tivemos conhecimento de empresas multinacionais que estão no Brasil e que desenvolveram produtos inovadores aqui no país e levaram para vender na Europa, o que nos trouxe muita alegria. E sabemos que diversas empresas brasileiras também possuem condições de colocar os pés em outros países e este é um dos nossos desejos, ajudar essas empresas para estarem expondo juntamente conosco neste evento tão importante para o mercado internacional de transportes verticais”, diz.

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

71


Empresas apresentam novidades na Interlift WITTUR

A Wittur apresentou sua ampla gama de componentes para elevadores, cobrindo todas as aplicações na indústria, desde commodities até alta velocidade, tais como: portas automáticas, máquinas sem engrenagens, sistemas de segurança, cabinas, pacotes de modernização e sistemas completos especiais pela LM Liftmaterial.

A Wittur demonstrou como suas unidades de portas, equipadas com interfaces digitais são capazes de fornecer grandes quantidades de dados de portas, que podem ser conectados, integrados e usados em tempo real pela nova geração de sistemas de manutenção preditiva e preventiva. Em um espaço dedicado, intensamente visitado por profissionais visionários, a empresa apresentou este tópico moderno com uma demonstração ao vivo do carro em movimento e das portas de pavimento, mostrando como estes profissionais de elevadores podem acessar e interagir com seus parâmetros de trabalho. Os visitantes que se reuniam em torno da área de kits de modernização de porta demonstravam o grande interesse em soluções de moder-

72

nização projetadas com base nas portas HYDRA, C-MOD e AMD. (Contato: Telefone: +55 11 5033.5800 | Fax: +55 11 5032.1622)

SICOR – A Sicor apresentou na Interlift uma série de novidades que chegarão ao Brasil em breve. Entre elas, está a nova máquina de tração com engrenagem SH190, com carga estática de até 6.000kg, que substituirá com maior qualidade e preço inferior a atual MR21 para cargas úteis de até 1.800kg em tração 1:1 e o incremento opcional do TS (mancal) para os modelos MR14 e MR16.

Na linha gearless, as novidades são ainda maiores com o lançamento da SG53, que substituirá a atual SG55 para cargas úteis de até 1.600kg em tração 2:1 e de uma nova linha gearless para cargas pesadas, a “SZ Series”, com máquinas com carga estática variando entre 10.000kg e 30.000kg. Foi lançada ainda a linha gearless “SW-SWS Series”, máquinas muito compactas projetadas para o uso de cabos revestidos em PU, para carga útil de até 1.350kg em 2:1. (Contato: (48) 98835-5991 | contato@ dueconsultoria.com)

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

ZIEHL-ABEGG – A Ziehl-Abegg apresentou mais uma vez diversos produtos inovadores para tracionamento de elevadores e controles eletrônicos e para modernizações ou elevadores novos. Nas máquinas gearless, as grandes novidades foram os motores SM132 e SM180. Estas duas máquinas seguem as maiores necessidades dos clientes em todo mundo, são máquinas menores, mais potentes e mais eficientes. A SM132, a menor máquina do mercado, é um brilhante sucesso desde seu lançamento em 2015 e vem passando por diversos progressos baseados nas solicitações dos clientes e mercados. A máquina conta agora com polias de Ø160mm e Ø200mm para cabos de aço tradicionais. Além disso, a inovadora polia de Ø120mm para cabos plastificados possui uma versão mais potente para atender uma maior demanda de passageiros. Nesta mesma linha de necessidade x inovação, a SM180 foi lançada para suprir as exigências de minituriarização de espaços para instalação de elevadores. Esta máquina possui variações nas polias Ø200mm e Ø240mm, para trabalho com os tradicionais cabos de aço e carga nominal de 450 a 1.050kg. A SM180 foi desenvolvida através de muita pesquisa e de diversos benchmarking com os maiores fabricantes mundiais de elevadores. E novas versões estarão disponíveis nos próximos meses.


PLACA MCCAB

PLACA MCCAB

x

Foto Ilustrativa PLACA MCCAB

PLACA MCCAB

x

Foto Ilustrativa


Figura 1 – Comparativo – Dimensional Gearless SM132 x Gearless tradicional

Figura 2 – SM180 – 450kg a 1.050kg

Além destas máquinas foram apresentadas também diversos outros exemplos em modenização, como: ZAdisc: máquina gearless de rotor externo, especialmente desenvolvida para fixação diretamente na guia, entre a cabine e a parede do poço do elevador. Esta máquina de altíssima eficiência, com polias de Ø400mm e Ø480mm, atinge até 1,6m/s e carga estática de até 2.400kg. ZAtop: outras máquinas gearless apresentadas: SM200: carga estática até 3.300kg e polias de Ø160mm a Ø500mm. SM210: carga estática até 4.500kg e polias de Ø240mm a Ø520mm. SM250: carga estática até 13.000kg e polias de Ø320mm a Ø640mm. A maior novidade na parte de controles eletrônicos

74

veio do novo inversor de frequência ZAdynpro. Este produto segue a tendência de equipamentos cada vez menores e sem a necessidade de contatores eletromecânicos, pois a tecnologia “contactor-less” é uma solução 100% eletrônica e que dispensa os 4 contatores eletromecânicos de segurança do motor devido a função de Safe Torque Off (STO) incorporada no produto. Esta tecnologia torna a operação extremamente silenciosa e é a mais segura dos sistemas atuais – não há geração de ruídos devido à comutação, mau funcionamento da EMC e/ou outras quaisquer. A instalação é simples, podendo o inversor de frequência ser alocado diretamente no poço do elevador ou dentro do quadro de comando (operação mais custosa). Pela parte técnica, é necessário existir apenas uma integração com os relés para ativar a função Safe Torque Off (STO) de segurança no inversor de frequência (operação mais segura e economicamente mais viável, pois dispensa os contatores eletromecânicos entre inversor – motor). Vale lembrar que o ZAdynpro segue o padrão Ziehl-Abegg, todos os inversores são equipados com filtros RFI e reatores de linha já incorporados. Todos eles também possuem funções integradas para trabalhar com motores síncronos e assíncronos, funções de malha aberta ou fechada, relays de entrada e saída digitais programáveis, redes como DCP / CANopen-lift, leituras de todos os tipos de encoderes, monitoramen-

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

tos de segurança para Safe Torque Off (STO), monitoramento nas temperaturas do motor e resistor de frenagem, monitoramento dos contatores e freio do motor, e todos os demais requerimentos de segurança de acordo com EN81-81. Assim como o motor gearless SM180, o ZAdynpro também se desenvolveu através de inúmeras pesquisas de mercado, tendências e benchmarking com os maiores fabricantes mundiais de elevadores. Somente na semana do seu lançamento, mais de 2.000 unidades foram vendidas para estes clientes.

Figura 3 – Inversor de Frequência ZAdynpro

Outras soluções eletrônicas apresentadas: ZAdyn 4C: conversor de frequência “contactor-less”, 3~180…400VAC, 50/60Hz, até 180A. ZArec4C: sistema de recuperação de energia, eficiente e sustentável (sistema completo). Retrofit Blue: inversor de frequência “contactor-less” + kit de encoder completo para retrofit em motores de rotores externos existentes. A so-


lução mais econômica, segura e com a melhor performance e conforto do mercado. ZAsbc4: solução para eliminação de ruídos em sistemas com inversores de frequência existentes. Relays integrados para monitoramento do circuito de segurança e ativação da solução para eliminação de ruídos. O produto deve ser integrado com o quadro de comando e trabalha em tensão AC ou DC. Solução testada e aprovada – de acordo com a Lift Directive 2014/33/ EU. (Entre em contato pelo telefone +55 11 2872-2042 ou pelo e-mail gustavo.binotti@ziehl-abegg.com.br)

GMV LA – A GMV, líder mundial em acionamentos fluidodinâmicos, vem atendendo o mercado de elevadores há mais de 50 anos, sempre com soluções inovadoras e que buscam a excelência no conforto, economia de energia e qualidade de seus componentes. Durante a Interlift 2017 foram apresentados vários novos produtos que estarão disponíveis para o mercado brasileiro a partir do início de 2018.

Entre os lançamentos, destaca-se a nova válvula 3010, onde foi adicionado um motor de passo para controlar o fluxo da aceleração e desaceleração do elevador, otimizando ainda mais o conforto e o desempenho térmico da cen-

tral hidráulica. Esse bloco de válvulas foi desenvolvido para ser facilmente adaptado para trabalhar com os quadros de comandos nacionais. O grupo GMV a cada ano se torna mais forte e sempre tem trazido as melhores soluções em transporte vertical para seus clientes. (Contato: +55 41 3345.9139 | vendas@gmvla. com.br)

MONTANARI/BRAZTECH – A

Interlift 2017 foi um momento realmente importante para o Grupo Montanari. Exibir, interagir, ensinar e comunicar são as palavras-chave que podemos usar para resumir o evento. Durante os quatro dias da importante exposição na Alemanha, muitos novos projetos foram introduzidos em um novo conceito de estande e design inspirados em um estilo urbano. A comunicação corporativa e de produtos é montada e oferecida dentro de um novo cenário, com o objetivo de envolver as pessoas e dar à elas uma experiência memorável ao final do evento.

Pela primeira vez, a exposição foi descrita sob o nome Montanari Group. A missão do grupo é entregar a todos os clientes ao redor do mundo a qualidade que é o diferencial da marca Montanari Giulio. Todos os clientes e aqueles interessados em máquinas de tração, merecem um produto com padrões de

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

alta qualidade, desempenho e design encontrados na marca Montanari. Todos os dias, elevadores e escadas rolantes transportam milhares de pessoas, movimentadas por poderosas maquinas de tração. Quase sempre invisíveis aos passageiros, as máquinas de tração possuem um valorchave dentro de um sistema de elevação. Para destacar isso, uma parte da cidade foi reproduzida e as máquinas de tração foram colocadas em cima de edifícios imaginários da cidade como os principais protagonistas. Durante a exposição, a Montanari lançou o super projeto: Girless, inspirado pela Gearless e Gearboy, vindo da Gearbox. A empresa brincou com as palavras para criar esses novos personagens que terão um importante papel para a empresa e para a comunicação de máquinas de tração. A interação foi o mais importante desse evento. Durante os dias de exposição, os atores de teatro de improvisação e um artista de rua foram engajados para envolver visitantes no jogo “Become a Hero” (Tornese um herói). Os visitantes tiveram a possibilidade de tirar instantaneamente fotos impressas com os superheróis, enquanto o artista de rua participou da criação da obra de arte ao vivo, que será exposta dentro da sede da empresa na Itália. Sessões curtas da Academia Montanari abordaram temas relacionados às máquinas de tração. Através da Academia, o know-how da empresa se torna disponível para todos os operadores de mercado, apoiando-os sob uma nova luz de aprendizagem sobre

75


máquinas de tração. Há um coração dentro de cada máquina Montanari e a empresa quer transmitir essa “batida” para o mercado de elevadores e escadas rolantes. Passo a passo, ficamos juntos em um processo recíproco de crescimento. (Contato: contato@ braztechcomponentes.com. br)

TORIN DRIVE – Na Interlift,

realizada em outubro/2017, a Torin Drive consolidou seu pioneirismo mais uma vez. Desta vez, as novidades foram: Nova linha mais compacta de máquinas sem engrenagem, com capacidade de até 1.000Kg e velocidade de 1,75m/s, utilizando cabo de 6,5mm(1/4”); - Novas máquinas com engrenagem com capacidades que chegam até 5.000Kg de carga útil em tração 1:1; - Aumento de itens para soluções completas: itens de segurança, guias, portas/ operadores, entre outros;

A Torin Drive agradece a ilustre visita dos seus clientes brasileiros em seu stand. (Contato: 11 2304-1155)

VEGA – Nesta edição da Interlift, a Vega apresentou o melhor em inovação e tecnologia para acessórios de 76

elevadores. A feira foi uma grande oportunidade para introduzir as novas soluções: Estilo, Comunicação, Controle, Portas e Segurança.

Em especial, os novos produtos como o BOX 600, o novo operador de portas com Motor de corrente contínua sem escovas (brushless drive), a nova botoeira Lift01 feita com Corian, couro e diamante, feitos com novas soluções em cristais.

A equipa da Vega já está de volta ao seu escritório, trabalhando em busca de novas soluções para o mercado. Se você precisar de alguma informação, basta entrar em contato com a equipe. (Contato no Brasil: Rafael Pergher / rafael. pergher@vegalift.it / +55 51 981783617)

FERMATOR – Foi com grande prazer que a Fermator se fez presente em mais uma edição da Interlift. Além de dispor de um espaço amplo e confortável para seus clientes, a Fermator promoveu suas portas com enfoque principal em inovação tecnológica e eficiência de consumo, de manutenção rápida e fácil. WWW.ELEVADORBRASIL.COM

Os clientes tiveram a oportunidade de conhecer toda gama de produtos indicada para elevadores residenciais, comerciais, de carga e alta velocidade. Destaque para as portas modelo Elite, 50/11 Slim, Premium PM e Platinum, onde os clientes puderam acompanhar sua performance, evolução tecnológica e de desenho.

A Fermator consolida cada vez mais sua presença como líder global, oferecendo qualquer solução de projeto e design em portas automáticas para elevadores. “Esperamos vê-los em breve na ExpoElevador”, diz o gerente de vendas da empresa, Wellington Campos. (Contato: Tel: +55 (12) 36278700 - Cel: +55 (12) 997031008)

MICELECT – A Micelect Tecnologia em Pesagens é reconhecida mundialmente como a empresa pioneira no desenvolvimento de soluções técnicas em sistemas de pesagem. Assim, não poderia deixar de participar da maior feira de tecnologia


em elevadores do mundo: a Interlift-2017, na Alemanha.

Nesta edição da Interlift, a novidade foi os sensores para elevador de fita plana e cabo de aço, o sensor HPS (Hitch Plate Sensor) ou sensor para base de tirante. O sensor é instalado entre a base do tirante e as molas, este tipo de sensor foi projetado para medir a carga individual de cada cabo com maior precisão e foi desenvolvido em duas formas: retangular e circular. O sensor possui conectores do tipo USB e são fabricados em quatro versões: duas para o diâmetro de 12mm com capacidade de trabalho de 500Kg e 1000Kg, uma versão para o diâmetro 16mm com capacidade de trabalho de 1000Kg e uma para o diâmetro de 24 mm com capacidade de 5.000Kg. (Entre em contato pelo e-mail comercial@ micelect.com.br ou tel.: 011 4721-4479)

SCHMERSAL – “A Interlift é a principal feira mundial do ramo de elevadores, é uma ótima oportunidade para verificar tendências de mercado e novos produtos. Outro ponto importante é que nela podemos fazer network com clientes fornecedores e futuros clientes. Além disso, por ser uma feira que

reúne empresas mundiais, é possível avaliar cada mercado e suas oportunidades, criar estratégias e aumentar o portfólio de produtos Ao todo foram sete pavilhões e muita oportunidade de negócios. Por anteceder a feira do Brasil, a Interlift é importante pois podemos antecipar as ideias e trazer para a ExpoElevador as novidades”, diz Rafael de Campos, coordenador de produtos de elevadores da Schmersal.

Schmersal na Interlift 2017

Na feira, a Schmersal apresentou o sistema de nuvem Cloud Solution, que permite que os clientes executem a manutenção preventiva, acessando o status do elevador em relação ao sistema como um todo. O Cloud Solution integra o Controlador BP408 à nuvem da internet, onde é possível acessar as informações e os detalhes técnicos e analíticos. O BP408 pode ser usado em elevadores de alta performance, com aplicações até 127 pavimentos e 10ms. Outro produto apresentado foi o Comando Confiance 222, 100% brasileiro e desenvolvido para promover o melhor custo benefício em aplicações de elevadores até 120 mpm e 48 andares. Por fim, a Schmersal mostrou o comando de cremalheira, um painel para adequação de elevadores de obra que utiliza componentes de automação e segurança,

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

como reles, fechos de porta eletromecânicos, limites de fim de curso e botoeiras de emergência, todos integrados em um sistema de autação do elevador, gerando categorização de segurança presente na NR 18. (Fone: +55 15 3263-9800 / Fax: +55 15 3263-9899 / vendas@ schmersal.com.br)

GIOVENZANA – A Giovenzana Internation B.V. é amplamente reconhecida como líder em tecnologia e manutenção de elevadores. A empresa está ligada às principais empresas internacionas, pois cria, desenvolve e fornece aos clientes produtos em conformidade com os padrões europeus EN81.20 e EN81.50. Hoje, a Giovenzana é o nome que as operadoras associam à segurança e qualidade. A Torre Eiffel e o Burj Khalifa são equipados com seus produtos de segurança e representam o clássico e o moderno, passado e futuro. Este é o cartão de visitas da empresa!

Em outubro, a empresa apresentou peças na Interlift, na Alemanha. Augsburg tem se tornado, a cada ano, um ponto de referência para o mercado de elevadores e esta edição não desapontou as expectativas da empresa. Esta foi uma ótima oportunidade para mostrar sua gama de produtos: estações de manutenção, caixas de inspeção, alarmes

77


e botões de parada de emergência, interruptores de limite, controles auxiliares, iluminação e dispositivos de comunicação. A filosofia da empresa é baseada em pesquisas e desenvolvimentos tecnológicos contínuos, que fizeram da Giovenzana International B.V. “um ponto de referência para soluções de segurança”. (Contato: (+55) 11 3360-6840 / 11 35305316)

DINACELL – A Dinacell Eletrônica, fabricante de pesadores de carga, levou para a Interlift deste ano toda sua linha de produtos que atendem a todos os tipos de elevadores. Os controladores atuais possuem interface com conexão WiFi e as configurações podem ser feitas sem a necessidade de acessar o topo da cabine.

Outro destaque foi os sensores para cabos de tração SW-R, que são reguláveis e atendem a cabos de diâmetro de 5 a 13mm. Desta forma, o cliente pode ter em seu estoque unidades que atendem a uma gama grande de elevadores. Outro destaque são os sensores para cabos de elevadores que têm a última altura muito reduzida. Estes sensores podem ser fixados nas extremidades dos cabos junto aos tirantes, facilitando a instalação e posterior calibragem. (Contato: dinacell@dinacell.com / Tel: +34 91 300 14 35 / Fax: +34 91 300 16 45)

BUCHER – Fazer o novo do velho – Qual a lógica por trás da modernização? Modernizar instalações antigas reforça o princípio da sustentabilidade! A Bucher demonstrou essa interatividade na Interlift 2017, onde focou inteiramente na questão da sustentabilidade.

sobre os desafios da modernização dos elevadores em edifícios antigos. A Bucher ainda mostrou e utilizou suas soluções modulares para tomar ações onde elas serão mais efetivas e necessárias. Tudo isso de forma otimizada para conservação e utilização adequada de recursos.

Na apresentação no Fórum de Tecnologia da Interlift (VFA), a Bucher olhou cuidadosamente o tópico sustentabilidade. O último estudo publicado pela Associação Europeia de Componentes para Elevadores (ELCA), confirma sua afirmação de que o elevador hidráulico mostra clara vantagem ecológica e econômica para a categoria de 150 a 300 viagens por dia. (Contato: : +55 (51) 3361 3512)

Interlift 2019 já tem data marcada

A empresa sugeriu novas ideias e ofereceu informações interessantes aos visitantes

78

WWW.ELEVADORBRASIL.COM

Os preparativos para feiras internacionais levam muito tempo: por esta razão, não há descanso para os organizadores. Em


breve, a AFAG começará os preparativos para a Interlift 2019, que acontece de 15 a 18 de outubro. As reservas estarão disponíveis em 2018.

Depoimentos

2019, retornaremos a Augsburg com mais expectativas e visitantes e esperamos que em dois anos, a Interlift possa alcançar novos sucessos.” (Lexiang Zhang, secretário

geral da CEA)

“A Interlift 2017 foi algo muito especial: a organização foi perfeita, desde o primeiro dia até o último. Tivemos muitos visitantes, todos interessados em nossos produtos. O clima de verão também contribuiu para gerar um bom humor. Especialmente agradável foi o ato da VFA/ANICA, que mostrou que a Alemanha e a Itália têm interesses comuns no mercado. Quero expressar minha profunda gratidão ao organizador, AFAG, e ao conselho da feira. Esperamos a nossa próxima participação na Interlift 2019 no novo pavilhão 2.” (Dra. Silvia Piccione, Diretora da

da VFA-Interlift e.V., patrocinador especializado da Interlift)

“Em primeiro lugar, gostaria de felicitar o AFAG e o VfA pela conclusão bem sucedida do 25º aniversário da Interlift. Do meu ponto de vista, a Interlift 2017 foi um sucesso retumbante. Os expositores, a área de exposição e os visitantes profissionais ultrapassaram as expectativas. A organização da feira é muito profissional. Em

“Registramos um crescimento estável e linear por um longo período de tempo, como evidenciado pelos excelentes resultados de toda a Interlift. Particularmente impressionante é o grande alcance e a internacionalidade da exposição mundial de tecnologia de elevadores com sua ampla oferta e os claros benefícios da comunicação em tempo real,

ANICA – Associazione Nazionalle delle Industrie de Componenti per Ascensori)

“A Interlift 2017 foi em todos os aspectos muito boa. O uso de estacionamento de ônibus na WWKArena ajudou consideravelmente a melhorar a distribuição de visitas. A boa situação econômica geral produziu uma excelente atmosfera para visitantes e expositores. Somente a escassez generalizada de funcionários é preocupante para a indústria e evita um maior crescimento. O VFA Fórum também foi bem recebido, registrando um novo recorde, com mais de 2.200 visitantes.” (Achim Hütter, presidente

o que cria um valor agregado sustentável para expositores, usuários e visitantes em todo o mundo. Os excelentes resultados da feira que valorizamos em conjunto com nossos parceiros são totalmente satisfatórios, especialmente no contexto de uma deterioração das condições gerais e das tendências protecionistas em alguns mercados-chave. Estes são desenvolvimentos que realmente não suportam o mercado internacional.” (Heiko

Könicke, sócio diretor da AFAG Messen and Ausstellungen GmbH)

“A Interlift 2017 foi simplesmente sensacional. Seu status como feira líder internacional foi confirmado novamente de forma impressionante. As primeiras conversas foram realizadas durante a exposição para possíveis negociações futuras. Com certeza podemos dizer que a Interlift está em primeiro lugar quando o assunto é transporte vertical.” (Joachim

Kalsdorf, diretor de projetos)

(*Parte do texto foi retirado do site oficial da Interlift e traduzido pela equipe da Revista Elevador Brasil. Site: http:// www.interlift.de/en/exhibitors/details/ news/crecimiento-ininterrumpido-deinterlift-nuevo-record-de-visitantes-parala-feria-lider-del-sector.html)

www.bucherhydraulics.com

Hidráulico – moderno como nunca Máximo conforto no percurso sem nenhum esforço para instalação A Bucher Hidráulica tem unidades para elevadores em todos os tamanhos, desde menores para passageiros assim como elevadores para grandes cargas. • Redução do tempo de instalação em até 70 % • Economia de energia de até 30 % • Alto nível de segurança • Primeira classe no percurso • Baixo custo de manutenção

Bucher Hidráulica Ltda. • Rua Berto Círio • 1420 Bairro São Luiz • CEP 92420-030 • Canoas - RS Fone +55 51 3361 3512 • info.br@bucherhydraulics.com

Elevador Brazil_Aggregatfamilie_Drittel_quer_210x93.indd 1

02.03.2016 14:51:15


GALERIA DE FOTOS (PARTE 1) SERÃO PUBLICADAS MAIS FOTOS NA PRÓXIMA EDIÇÃO DA REVISTA

80

WWW.ELEVADORBRASIL.COM


WWW.ELEVADORBRASIL.COM

81


valente@mundoelevador.com.br (11) 5055-4142 / (11)5055-9829


WWW.ELEVADORBRASIL.COM

67


Revista EB 146  

Revista Elevador Brasil Edição 146

Revista EB 146  

Revista Elevador Brasil Edição 146

Advertisement