Page 93

Atividade que implique contato direto com corrente elétrica, fogo e chamas no corpo. Uf. Ele tinha que escrever! Claro… todos estes limites pareciam sensatos e necessários na verdade… Com certeza qualquer pessoa em seu juízo perfeito não iria querer este tipo de coisas. Mas seu estômago ficou enjoado. — Quer acrescentar algo? — perguntou amavelmente. Merda. Não tenho nem ideia. Estou totalmente perplexa. Olha para mim e enruga a testa. — Há algo que não queira fazer? — Não sei. — O que é que não sabe? Removi incomoda e mordo os lábios. — Nunca fiz uma coisa assim. — Bom, há algo que não goste no sexo? Pela primeira vez, no que parecia séculos, ruborizei. — Pode me dizer, Anastásia. Se não formos sinceros, não vai funcionar. Volto a me mover incomoda e olho para minhas mãos. — Diga. — Pediu-me. — Bom... nunca dormi com ninguém, então não sei. — Digo com uma voz baixa. Levantei os olhos até ele, que olhava com a boca aberta, paralisado e pálido, muito pálido. — Nunca? — Sussurrou. Assenti. — É virgem? Assenti com a cabeça e voltei a me ruborizar. Fechou os olhos e pareceu contar até dez, Quando os abriu, ele olhou irritado. — Por que, porra, não me disse? — Grunhiu.

97

50 tons de cinza  
Advertisement