Page 293

Então, os Greys tem empregadas, e a empregada está de olho em cima do meu pretende a Dominante. Pode esta noite conseguir ficar pior? Eu franzo a testa e olho para minhas mãos no meu colo. O Sr. Grey retorna. — Ligação para você, querida. É do hospital, — ele diz para Grace. — Por favor, comece, todo mundo. — Grace sorri enquanto me dá um prato e parte. Cheira delicioso, – chouriço e vieiras com pimentões vermelhos assados e cebolinhas, polvilhado com salsa. Apesar de ter meu estômago revolto com as ameaças veladas de Christian, os olhares sublinhar da bonita e pequena Senhorita Maria Chiquinha e a perda da minha roupa íntima, eu estou com fome. Eu coro quando percebo que o esforço físico desta tarde me deu tamanho apetite. Momentos depois Grace retorna, com a sobrancelha franzida. O Sr. Grey vira a cabeça de um lado... como Christian. — Tudo bem? — Outro caso de sarampo, — Grace suspira. — Oh não. — Sim, uma criança. O quarto caso este mês. Se as pessoas vacinassem as suas crianças. — Ela agita sua cabeça tristemente, e então sorri. — Eu estou tão contente que nossos filhos nunca tiveram isso. Eles nunca pegaram qualquer coisa pior que catapora, ainda bem. Pobre Elliot, — ela diz enquanto ela senta-se, sorrindo com indulgencia para o filho. Elliot franze a testa e se torce desconfortavelmente. — Christian e Mia tiveram sorte. Eles tiveram isto tão suavemente, que dividiram apenas uma mancha entre eles. Mia deu uma risadinha e Christian revirou os olhos. — Então, você pegou o jogo dos Marinheiros, Pai? — Elliot claramente estava interessado a mudar de assunto. Os aperitivos são deliciosos, eu me concentro em comer enquanto Elliot, o Sr. Grey e Christian conversam sobre beisebol. Christian parece relaxado e tranquilo conversando com sua família. Minha mente está trabalhando furiosamente. Porra Kate, que jogo ela está jogando? Ele vai me punir? Eu me acovardo com o pensamento. Não assinei aquele contrato ainda. Talvez eu não o faça. Talvez eu fique na Geórgia onde ele não pode me alcançar. — Como você está se estabelecendo em seu novo apartamento querida? — Grace pergunta educadamente. Sou grata por sua pergunta, distraindo-me de meus pensamentos discordantes, e eu conto a ela sobre nossa mudança. Como nós terminamos nossos pratos iniciais, Gretchen aparece, e não pela primeira vez, eu queria me sentir capaz de pôr minhas mãos livremente em Christian só para a deixar saber que, ele pode ter cinquenta 297

50 tons de cinza