Page 224

— Você é uma mulher desafiadora, Ana Steele. — Ele apaixonadamente me beija, forçando meus lábios a separar com a sua língua, não tomando nenhum prisioneiro. Meu sangue imediatamente aquece, e eu retornei o seu beijo com minha própria paixão. Eu o quero tanto, apesar do carro, dos livros, os limites suaves… as surras… eu o quero. — Estou tomando todo meu autocontrole para não foder você no capô deste carro agora mesmo, só para mostrar a você que você é minha, que se eu quiser lhe comprar a merda de carro, eu comprarei para você esta merda, — ele rosnou. —Agora vamos entrar que eu quero você nua. — Ele plantou um beijo rápido e áspero em mim. Cara, ele está bravo. Ele agarra minha mão e me leva de volta para o apartamento e diretamente para o meu quarto… sem nenhum desvio. Meu subconsciente está atrás do sofá novamente, com a cabeça escondida debaixo de suas mãos. Ele liga a luz lateral e para, olhando fixamente para mim. — Por favor, não fique bravo comigo, — eu sussurro. Seu olhar é impassível; Seus olhos cinza estão frios como cacos de vidro fumê. — Eu sinto muito sobre o carro e os livros, — eu falei quase sem voz. Ele permanece mudo e pensando. — Você me assusta quando você está bravo, — eu respirei, olhando fixamente para ele. Ele fechou seus olhos e agitou sua cabeça. Quando ele abriu os olhos, sua expressão suavizou consideravelmente. Ele respirou fundo e engoliu. — Se vire, — ele sussurrou. — Eu quero tirar você desse vestido. Outra mudança de humor total é tão duro de continuar. Obedientemente, eu giro e meu coração dispara e imediatamente o desejo substituiu o mal estar, viajando pelo meu sangue e preenchendo a escuridão e a ânsia baixa, abaixo de minha barriga. Ele puxa o meu cabelo fora de minhas costas para que ele fique no meu lado direito, enrolando sobre o meu peito. Ele coloca seu dedo indicador na minha nuca e dolorosa e lentamente arrasta o dedo para baixo na minha espinha. Sua unha bem cuidada suavemente roça as minhas costas. — Eu gosto deste vestido, — ele murmura. — Eu gosto de ver sua pele sem defeito. Seu dedo alcança o decote do meu vestido, na metade do caminho da minha espinha, enganchando seu dedo no decote, ele me puxa de forma mais íntima, me fazendo voltar contra ele. Sinto-me corar, contra seu corpo. Inclinado-se, ele inala meu cabelo.

228

50 tons de cinza  
Advertisement