Page 204

— José, o fotógrafo? — os olhos de Christian estão apertados, seu rosto está congelado. Oh merda. — Sim, o Fusca era da sua mãe. — Sim, provavelmente sua mãe e sua avó, antes de ser dela. Não é seguro. — Eu o tenho dirigido por mais de três anos. Eu sinto muito que você esteja preocupado. Por que você não chamou? — Puxa, ele está exagerando completamente. Ele respirou fundo. — Anastásia, eu preciso de uma resposta sua. Esta espera está me deixando louco. — Christian, eu… olhe, eu deixei meu padrasto sozinho. — Amanhã. Eu quero uma resposta, amanhã. — Certo. Amanhã, eu direi a você então. — Eu pisquei para ele. Ele andou de volta, em relação a mim friamente e seus ombros relaxaram. — Você vai ficar para beber? — Ele perguntou. — Eu não sei o que Ray quer fazer. — Seu padrasto? Eu gostaria de encontrá-lo. Oh não… por quê? — Eu não estou certa que isto é uma boa ideia. Christian destrancou a porta, sua boca fez uma linha horrenda. — Você tem vergonha de mim? — Não! — Foi minha vez de soar exasperada. —Apresentar você para meu pai como o que? ‘Este é o homem que me deflorou e quer que nós comecemos uma relação de BDSM'. Você não está usando tênis. Christian levantou os olhos para mim, então seus lábios estremeceram em um sorriso. E apesar do fato que eu estar louca por ele, meu rosto estava involuntariamente puxado um sorriso de resposta. — Só assim você sabe que eu posso correr bastante rápido. Só diga a ele que eu sou seu amigo, Anastásia. Ele abre a porta, e eu encabeço para fora. Minha mente está girando. O Reitor, os três Vice-Reitores, quatro professores e Kate olham fixamente para mim enquanto eu caminho apressadamente, passando por eles. Caramba. Deixando Christian com a faculdade, eu fui à procura de Ray. Diga a ele que eu sou seu amigo. Amigo com benefícios, eu franzi a testa subconscientemente. Eu sei, eu sei. Eu agitei o pensamento desagradável para longe. Como eu o apresentarei para Ray? O corredor ainda estava meio cheio e Ray não se moveu de seu lugar. Ele me vê, acena e faz de seu modo. — Eh, Annie. Parabéns. — Ele põe seu braço ao meu redor. — Você gostaria de vir comigo e tomar uma bebida na marquise? — Certo. É seu dia. Vá em frente. 208

50 tons de cinza