Page 105

arranha-céus e o amanhecer já se insinua. Ouço música. As notas cadenciadas do piano. Um doce e triste lamento. Bach21, eu acredito, mas não estou segura. Jogo o edredom de lado e me dirijo sem fazer ruído, pelo corredor que leva ao grande salão. Christian está sentado ao piano, totalmente absorto na melodia que está tocando. Sua expressão é triste e desamparada, como a música. Toca maravilhosamente bem. Apoio-me na parede da entrada e escuto encantada. É uma música extraordinária. Está nu, com o corpo banhado na cálida luz de um abajur solitário junto ao piano. Como o resto do salão está escuro, parece isolado em seu pequeno foco de luz, intocável... sozinho, em uma bolha. Avanço para ele em silencio, atraída pela sublime e melancólica música. Estou fascinada. Observo seus compridos e hábeis dedos percorrendo e pressionando suavemente as teclas, e penso que esses mesmos dedos percorreram e acariciaram com destreza meu corpo. Ruborizo-me ao pensá-lo, sufoco um grito e aperto as coxas. Christian levanta seus insondáveis olhos cinza com expressão indecifrável. — Desculpe, — eu sussurro. — Não queria incomodar você. Ele franze ligeiramente o cenho. — Certamente, eu deveria estar dizendo isso para você, — ele murmura. Deixa de tocar e apoia as mãos nas pernas. De repente, me dou conta de que estava vestido com uma calça de pijama. Ele passa os dedos pelo cabelo e se levanta. As calças lhe caem dessa maneira tão sexy... oh, meu Deus. Minha boca está seca quando rodeia tranquilamente o piano e se aproxima de mim. Ele tem os ombros largos e os quadris estreitos, ao andar lhe esticam os abdominais. É impressionante... — Devia estar na cama, — ele adverte-me. — Um tema muito bonito. Bach? — A transcrição é de Bach, mas originariamente é um concerto para oboé do Alessandro Marcello. — Precioso, embora muito triste, uma música muito melancólica. Ele esboça um meio sorriso. — Para cama, — ordena-me. — Pela manhã você estará esgotada. — Eu acordei e você não estava. — Tenho dificuldade para dormir. Não estou acostumado a dormir com alguém, — ele murmura. Eu não consigo discernir qual é seu estado de ânimo. Parece um pouco desanimado, mas é difícil de saber, por causa da escuridão. Talvez se deva ao tom do tema que estava tocando. Rodeia-me com um braço e me leva carinhosamente para o quarto. — Quando começou a tocar? Touca muito bem. 21

Johann Sebastian Bach foi um compositor, cantor, maestro, professor, organista, cravista, violista e violinista da Alemanha.

109

50 tons de cinza  
Advertisement