Issuu on Google+

Ejurnal 2013 INFORMATIVO DA EMPRESA JÚNIOR JURÍDICA DA UNESP FRANCA

Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprova o Projeto de Lei do Senado nº 437 de 2012 O PLS nº 437/12 será responsável por disciplinar a criação e a organização das associações denominadas empresas juniores, com funcionamento perante instituições de ensino superior p. 12

O que é EJUR? Como funciona? p. 2

Nossos eventos no ano de 2013 pp. 3-8 O que os pósejurianos têm a dizer pp. 11-12 O Processo Seletivo pp. 13-15

EJUR - Outubro 2013

1


Da edição Palavras do Marketing É com imenso prazer que apresentamos a edição 2013 do EJURnal, um informativo acerca das atividades desenvolvidas na empresa no decorrer deste ano. Também trazemos notícia destacando o projeto de lei do Senado referente às empresas juniores, expomos depoimentos de pós-ejurianos e contamos sobre as oportunidades pro? ssionais que a EJUR oferece aos seus membros, como estágio de férias, estágio no PROCON, participação no MEJ (Movimento Empresa Júnior) e o Curso Batatais. Pois bem, o EJURnal é um informativo que visa explicar o que é a EJUR, como funciona o processo seletivo e como o nosso trabalho foi realizado ao longo de 2013. Nós da diretoria de Marketing (editores do EJURnal) esperamos que gostem e aproveitem a leitura. Marketing 2013: Murilo, Isabella, Catarini, Rafael e Gustavo

O que é EJUR? A sigla EJUR signi? ca Empresa Júnior Jurídica. Como toda empresa júnior (EJ), caracteriza-se como uma associação sem ? ns lucrativos, formada por alunos devidamente orientados por professores. A EJ tem como objetivo o desenvolvimento de seus membros voltado ao mercado de trabalho, através da aquisição de conhecimento prático da área atuante. Conhecida por seu pro? ssionalismo e por sua excelência, a EJUR vem atuando há mais de 19 anos no desenvolvimento de projetos voltados para a universidade, para a sociedade e, também, para outras empresas ou EJs. A experiência na EJUR é reconhecida como estágio pela faculdade, isto é, o período de um ano na Empresa supre toda a carga horária de 150 horas necessárias para as atividades complementares.

Como funciona? A EJUR é composta por seis diretorias: Presidência, Administrativo-? nanceiro, Marketing, Projetos, Relações Comerciais e Recursos Humanos. Todas as diretorias trabalham em sintonia para manter a harmonia da Empresa, assim como uma empresa funciona. Após o processo seletivo, realizado no mês de novembro, os ingressantes (chamados de trainees) são encaminhados para uma das seis diretorias, de acordo com o seu per? l. O exercício do cargo de trainee dura em torno de um ano e, em outubro do ano seguinte, são feitas eleições para a escolha dos novos diretores. Uma vez diretores, estes se encarregam da escolha dos novos trainees. Terminado o exercício de diretor, podem se candidatar a conselheiro, concluindo o tempo máximo de três anos como membro da EJUR.

2

EJUR - Outubro 2013


Realizações em 2013 Os projetos realizados pela EJUR, ao longo dos seus 19 anos, estão consolidados tradicionalmente dentro da faculdade, por tratar-se de eventos de qualidade que não se preocupam apenas com o aspecto acadêmico e cientí? co, mas também com o caráter social. São eventos esperados e reconhecidos, que visam tanto suprir assuntos carentes de conteúdo em nossa faculdade, como também complementar e aprofundar temas que já são abordados pela grade curricular e pelos professores. E é quando vemos o grande público presente nos eventos e os feedbacks positivos que recebemos, que percebemos que estamos fazendo um bom trabalho, que continuará através de gestões e mais gestões, com consciência de nossa responsabilidade social, sempre procurando retribuir o investimento que recebemos, seja dentro da faculdade ou na comunidade de Franca. A seguir, nossos projetos realizados ao longo do ano de 2013.

Minicurso de Frente com os Direitos Humanos

O

projeto Minicurso de Frente com os Direitos Humanos, organizado pelos membros do plantão de quintafeira: Gustavo Facure (trainee de Marketing), Jéssica Costa (trainee de Projetos), Nicole Gouveia (trainee de Recursos Humanos) e Vinícius Damasceno (trainee de Relações Comerciais), consiste em aulas ministradas por intercambiários acerca de temas referentes aos direitos O Minicurso de Frente com os Direitos Huamnos permitiu o humanos em seus países de origem. contato com diversas culturas O projeto tem como maior objetivo promover o conhecimento de uma realidade da condição humana ao redor do mundo, diferente da presenciada no dia a dia, por meio de um aprendizado dinâmico, aproximando os alunos da situação dos direitos humanos de outros países e tendo como base a re? exão e o debate. O público alvo são os alunos da UNESP Franca, seja qual for o curso, considerando que direitos humanos representam uma grande importância histórica e social para uma faculdade de ciências humanas e sociais. O minicurso deste ano de 2013, contou com a presença de Alma Yesenia Lezama Vargas (México), Bento Sakatuala Salgado (Angola), Federico Alfredo Kozak Grassini (Argentina) e em parceria com a AIESEC, Jonnsebastian Orozco (EUA) e Karol Micha Niezgodzki (Polônia). Além deles, o Prof. Dr. Paulo Borges ministrou a primeira aula de cada turma na primeira semana. O curso possuiu três turmas com aulas ministradas em inglês, sendo que uma delas possuía tradução simultânea para o português, com a ajuda de tradutores fornecidos pelo Instituto LIEN. O curso teve duração de 1 mês e ofereceu ao participante um certi? cado de 30h/aula. O minicurso passou por algumas di? culdades tendo em vista a greve da UNESP Franca, porém isso não impediu o sucesso do Organizadores do evento: Vinícius, Nicole, Gustavo e evento, uma vez que os participantes continuaram assistindo Jéssica às aulas.

EJUR - Outubro 2013

3


V Concurso de Cases Jurídicos

O

Concurso de Cases trata-se de um evento bastante completo e de grande qualidade acadêmica, já que é composto por duas palestras sobre temas diferentes – o tema principal, e a oratória jurídica – além de fomentar a pesquisa, o estudo e o debate entre os acadêmicos. O evento é dividido em duas fases e premia os vencedores com valores em dinheiro. Os organizadores, membros do plantão de terça-feira: Gisele Moreira (trainee de Administrativo-? nanceiro), Igor Val (trainee da Presidência) e Marco Aurélio Caires (trainee de Relações Comerciais), escolheram o tema do concurso “Células tronco e a tutela da vida: tratamento ou nascituro” dentro da área de Direito Constitucional, em vista da adesão principalmente dos calouros, que já possuem essa matéria na grade, bem como dos alunos de outros anos, que também têm a? nidade com o tema. Para sua realização é essencial a ajuda do parecerista do concurso na elaboração do caso concreto e das referências. Nesse ponto, os organizadores puderam contar com o brilhante auxílio do prof. Dr. José Duarte Neto, que foi um dos grandes responsáveis por elevar a Palestrantes e organizadores do plantão de terçafeira: Marco Aurélio, Igor e Gisele qualidade acadêmica do evento. A primeira fase do concurso ocorreu no dia 23 de abril, com a palestra do prof. Acir de Matos Gomes (UNIFRAN) sobre a “Oratória Jurídica”. A segunda palestra foi ministrada pelo prof. Fábio Cantizani Gomes (FDF) acerca do tema do concurso. O sucesso das vendas e a concretização do projeto mostraram que as expectativas foram superadas. O público excedeu o que era esperado, além de ter aprovado a qualidade das palestras. A segunda fase, realizada no dia 12 de setembro, contou com a presença dos quatro grupos ? nalistas para realização da apresentação oral de suas peças à banca corretora composta Professores da banca corretora e os dois grupos pelos professores: Cézar Cardoso de Souza Neto (UNESP), Fábio vencedores Cantizani Gomes (FDF), Luciana Lopes Canavez (UNESP) e Paulo César Corrêa Borges (UNESP). O nível acadêmico dos grupos foi enorme e garantiu uma competitividade incomum, consagrando o evento. Os vencedores do concurso deste ano, recebendo prêmio de R$ 800,00 foram: Matheus de Alencar e Miranda, Moacyr de Oliveira Melo Neto e Osvaldo Rodrigues Junior. O segundo lugar, com prêmio de R$ 400,00, ? cou com Adri Nayane Souza de Mendonça, Gustavo Augusto de Bourbon e Heloisa Tenello Bretas. Por ? m, os organizadores avaliam em consenso as grandes vantagens obtidas pela realização de um evento tão completo quanto o Concurso de Cases, cuja qualidade acadêmica deve ser sempre mantida. Todo o público alvo e aqueles que trabalharam direta e indiretamente no evento avaliaram-no positivamente. Os bicampeões do concurso: Matheus, Osvaldo e Moacyr

4

EJUR - Outubro 2013


Escola e Cidadania

A

Empresa Junior Jurídica, EJUR, tem, como um de seus pilares, a responsabilidade social. Esta está dentre um dos valores da EJUR pelo fato de se ter a consciência da extrema importância de retribuir à sociedade tudo o que ela nos oferece. Partindo desse pressuposto de expansão dos horizontes da empresa, a EJUR realiza o projeto “Escola e Cidadania”. O projeto externo tem por objetivo levar a crianças e adolescentes maior conhecimento acerca de um tema jurídico-social que esteja relacionado às suas vidas. A partir da escolha desse tema, realizada com total liberdade pelos responsáveis pela organização do projeto, são escolhidas também as séries e as escolas públicas e/ou particulares em que irão focar. Os responsáveis decidem, também, como ministrarão as palestras para os alunos, ou seja, a forma de abordagem a ser utilizada.

Nesse ano de 2013, os responsáveis pelo projeto “Escola e Cidadania” optaram pelo tema “Segurança da Informação e os Crimes da Internet” pelo fato de Os integrantes do plantão de segunda-feira: Maria perceberem que as crianças estão entrando em contato com a vida social na Fernanda, Ricardo, Marina e Lívia

internet cada vez mais cedo e, em muitos casos, sem a supervisão dos pais e da escola, o que pode gerar a maioria dos problemas. Os integrantes do plantão de segunda-feira formado por Lívia Regina Gonçalves Sbroggio (trainee de Projetos), Maria Fernanda Aidar Mendonça (trainee de Recursos Humanos), Marina de Andrade Lima (trainee de Projetos) e Ricardo Juniti Akutsu Filho (trainee de Recursos Humanos), dividiram o tema escolhido em cinco subtemas; cyberbullying, violação de privacidade, per? s fake, pedo? lia e pornogra? a infantil, buscando abordar o maior número de possibilidades de problemas relacionados com a segurança na internet. O projeto atingiu do 7º ano ao 3º colegial, sendo ministrado para aproximadamente 1200 alunos durante 30 palestras realizadas de abril a setembro. As escolas que receberam o projeto foram Mário D'Elia, Bambinos, Copérnico e João Marciano, sendo, dessas, 2 particulares e 2 públicas. Segundo os organizadores do projeto, este proporciona aos membros da EJUR algo além do aprendizado sobre o tema escolhido, que agrega conhecimento por conta das pesquisas realizadas para as palestras, mas o ganho vem também da experiência de falar em público, de paciência, controle, ganho de con? ança e, acima de tudo, poder ajudar os alunos a se abrirem e conversarem sobre o tema que está presente na sua realidade, principalmente no que concerne a pedofilia. O projeto possibilita que os alunos repensem os atos feitos na internet e impede que crianças e adolescentes sejam vítimas de situações como os crimes da internet. Isto foi percebido por conta dos feedbacks entregues pelos alunos aos membros da EJUR e por meio dos questionamentos levantados nas palestras. O plantão de segunda-feira colocou que o projeto engrandeceu cada um e foi de extrema importância para o crescimento pessoal e amadurecimento pro? ssional, fazendo do “Escola e Cidadania” algo único e especial.

EJUR - Outubro 2013

5


Simpósio EJUR 2013

O

Simpósio EJUR é considerado o maior e mais antigo projeto realizado pela Empresa Júnior Jurídica (EJUR), que consiste na organização e realização de um evento acadêmico, no qual acontecem palestras, ministradas por grandes nomes do Direito em âmbito nacional, contando também com a participação de acadêmicos de outros cursos e faculdades da região, em virtude da amplitude e alcance dos temas. Neste ano, o Simpósio EJUR ocorreu nos dias 26, 27, 28 e 29 do mês de agosto de 2013, no An? teatro da Universidade Estadual Paulista, campus de Franca, com o enfoque: “Diretrizes da Reforma do Código Penal Brasileiro”, que possui extrema importância e contemporaneidade, tendo em vista o destaque dessa discussão na atualidade, os polêmicos temas acerca dele e a possibilidade de profunda alteração no cenário jurídico social brasileiro. O Simpósio, em 2013, foi organizado pelos membros do plantão de quarta-feira: Bruna Mattos (trainee de Administrativo-Financeiro), Ícaro Curti (trainee da Presidência), José Eduardo Coutinho (trainee de Relações Comerciais) e por Murilo Martins (trainee de Marketing) e contou com a colaboração da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), da Editora Atlas, Instituto Hentz, Departamento de Direito Privado da Unesp e Bangalô Batataria.

Integrantes do plantão de quarta-feira: Bruna, Ícaro, José Eduardo e Murilo com o Professor Sérgio Salomão Shecaira

O tema escolhido pelos membros contou com alguns subtemas, abordados pelos palestrantes e debatedores, cada qual no seu respectivo dia, como Sérgio Salomão Shecaira sobre "Política Criminal de drogas", João Daniel Rassi e Henry Lemos Leonel sobre "Descriminalização de entorpecentes e seu impacto jurídico social", Rosangela Talib, Ana Maria Lanatovitz e Paulo César Corrêa Borges acerca das "Questões controvertidas da legalidade do aborto", e Marina Rezende Bazon, Evandro Pelarin e Antonio Alberto Machado que explanaram sobre a "Redução da Imputabilidade Penal". O evento superou as expectativas, e contou com uma platéia numerosa e diversi? cada, com a participação dos alunos de todas as séries do curso de Direito da própria universidade sede do evento, alunos da Faculdade de Direito de Franca (FDF) e da Universidade de Franca, assim como pro? ssionais da área jurídica da cidade de Franca, Ribeirão Preto e região. Nota-se que as realizações do Simpósio EJUR avançam, a cada ano, no propósito de levar ao público informações atuais por meio de especialistas de reconhecida competência nas suas áreas de atuação. Essa repercussão para além dos alunos da própria faculdade tem sido uma constante em realizações similares, pela valiosa troca de experiências, na mesma esteira do que se veri? cou nos anos precedentes.

Membros da EJUR com o prof. Dr. Sérgio Shecaira e Prof. Dra. Ana Gabriela Braga

6

EJUR - Outubro 2013


IV Minicurso da Solidariedade

O

Minicurso da Solidariedade é um projeto de cunho social que objetiva, por um lado, levar conhecimento de temas jurídicos à Universidade, fomentando discussões a esse respeito e, por outro, alimentar o espírito altruístico, promovendo a solidariedade da nossa comunidade universitária, gerando frutos positivos aos bene? ciados. Os organizadores, membros do plantão de sexta-feira: Isabella Souza (trainee de Marketing), Luís Filipe Ribeiro (trainee da Presidência) e Sahid Seke? (trainee de Administrativo-? nanceiro) decidiram o tema analisando os feedbacks dos anos anteriores e conversando com professores da casa. O Professor Dr. Élcio Trujillo, de Direito Constitucional, sugeriu a dicotomia entre o Direito Público e Privado. A partir de pesquisas a respeito desse tema, encontraram a ocorrência de um congresso realizado há pouco tempo no Estado do Pará, sobre a Judicialização da Saúde. Interessando-se por essa questão à medida que pesquisaram, os organizadores decidiram por adotar esse mesmo tema. A partir de então, com base em dados da OAB e outros encontrados por pesquisas na internet, puderam chegar à lista de palestrantes que compuseram o evento, como o Prof. Dr. Rubens Beçak, e a Dra. Rosângela Maria Negrão. Foi intensa a troca de emails com diversos nomes para que, por ? m, pudessem compor o quadro de palestras como foi apresentado, adequando os subtemas aos resultados que obtiveram com pesquisas, o que inclui o auxílio do Professor Dr. Murilo Gaspardo, que além de orientar a disposição de subtemas, também indicou o palestrante Prof. Dr. Rodrigo Pagani, dispondo-se também a participar. Os palestrantes com o vice presidente da EJUR Luiz O quadro de palestrantes, todavia, ainda não estava completo. Eis Guilherme e os organizadores do evento: Sahid, que em ocasião de seu estágio de férias promovido pela EJUR, um Isabella e Luís Filipe dos organizadores teve contato com a advogada Rosana Chiavassa que, ao ouvir sobre o tema do evento, comentou: “fui eu quem comecei esse processo no Brasil”. Era o que restava para que o quadro de palestrantes estivesse completo com brilhantismo. O evento contou com o patrocínio da Veromoc, Aliança Francesa e do Instituto Hents. Realizado entre os dias 09 a 12 de setembro, contou com mais de 80 inscritos, arrecadando mais de 95 kg de alimentos e 224 itens de higiene e limpeza! As doações arrecadadas foram destinadas à Casa São Camilo de Lelis, em Franca. Os organizadores já conheciam o trabalho lá realizado, e visitaram-na, logo no começo do ano, para conhecerem mais de perto. A recompensa maior, todavia, foi no dia 27 de setembro, quando foram entregues as doações pelos membros da EJUR, que também passaram a tarde com os internos. A “Tarde da Solidariedade” não podia ter sido melhor: desde a refeição ao bingo e à música, foi um momento de grati? cação para todos, que puderam ver a alegria no olhar das pessoas que estavam sendo ajudadas. Os membros da EJUR com os pacientes da Casa São Camilo de Lellis na Tarde na Solidariedade

EJUR - Outubro 2013

7


V Concurso de Artigos Jurídicos

O

concurso de artigos jurídicos é um evento cientí? co que apresenta temas correlacionados e tem por ? nalidade incentivar o interesse pela pesquisa cienti? ca e produção acadêmica, trazendo ao participante a percepção de que o Direito é um todo integrado, não um conjunto de ramos dispersos e heterogêneos. O evento tem como público alvo todos os estudantes de direito do Brasil. Em 2013, o evento foi organizado pelos membros do plantão de quinta- feira: Gustavo Facure (trainee de Marketing), Jéssica Costa (trainee de Projetos), Nicole Gouveia (trainee de Rceursos Humanos) e Vinícius Damasceno (trainee de Relações Comerciais). O tema para o concurso foi "Crimes de Colarinho Branco e a (In)eficácia da tutela jurídico-penal da ordem econômica" e para ser elaborado, contou com a ajuda do Prof. Dr. Guilherme Gouvêa de Figueiredo (UFJF). O tema foi escolhido por ser atual e de grande importância cienti? ca, uma vez que o que estamos passando em nosso cenário político se relaciona diretamente com o tema. Contamos também com uma aula introdutória do tema no dia 25 de junho, com a presença do Prof. Dr. Paulo C. C. Borges que ministrou palestra acerca do “Direito Penal Econômico”. Nesse dia foram sorteadas bolsas de estudo fornecidas pela LFG e brindes! Os artigos foram entregues no dia 2 de Agosto para serem corrigidos pela banca examinadora. A banca foi composta por Guilherme Gouvêa de Figueiredo (UFJF), Ana Gabriela Mendes Braga (UNESP), Marisa Helena D'Arbo Alves Freitas (UNESP), Paulo César Corrêa Borges (UNESP), Eduardo Saad Diniz (USP – Ribeirão Preto) e Daniel Pacheco Pontes (USP – Ribeirão Preto). O resultado do concurso foi divulgado no dia 25 de setembro, a vencedora em primeiro lugar foi Patrícia de Paula Queiroz Bonato, que ganhou R$ Os integrantes dos Plantão de quinta-feira: Nicole, 200,00 em dinheiro, Vinícius, Jéssica e Gustavo e o Prof. Dr. Paulo Borges a publicação de seu artigo na Revista Brasileira de Ciências Criminais do IBCCRIM, uma bolsa de estudos integral, além de 3 obras de Direito Penal. O segundo artigo vencedor foi o de Leonardo Simões Agapito, que ganhou uma bolsa de estudos de 50% e 2 obras de Direito Penal. As bolsas de estudos foram fornecidas pelo Instituto LFG e as obras de Direito Penal pela Livraria Jurídica Lemos & Cruz. O evento também contou com o patrocínio do Açaí Raiz e da imobiliária AA Costa, que contribuíram para a realização do evento.

8

EJUR - Outubro 2013


Estágio de Férias As férias chegam, a faculdade em greve e a EJUR não para! O estágio de férias consiste em uma parceria ? rmada entre escritórios e a EJUR, com a ? nalidade de expandir seu nome e ampliar os conhecimentos jurídicos de seus membros. Este ano, nós, Luís Filipe Ribeiro e Ricardo Akutsu fomos para São Paulo. Passamos todo o mês de julho no escritório Chiavassa & Chiavassa, o primeiro escritório de advocacia do Brasil formado por uma parceria entre duas mulheres e especializado em defesa do consumidor com foco na área da saúde. “Poder participar do dia-a-dia de um escritório do porte desse, ver o processo civil sendo aplicado, conhecer várias lides, trabalhar com elas e poder contribuir, especialmente, na matéria do escritório, foi muito bom e engrandecedor. Também trabalhamos com vários peticionamentos, recolhimentos via gare e memoriais. Um outro ponto muito legal foi a oportunidade de conhecer o mais novo sistema de processos eletrônicos, aprender seu funcionamento e como trabalhar com ele, mas não deixamos de lado o processo físico. ” (Luís Filipe Ribeiro) “Ter uma experiência num dos escritórios mais respeitados do Brasil na área de Direito do Consumidor, logo no segundo ano, foi impagável. Conviver com pessoas que estão por dentro da realidade jurídica atual e estagiários das faculdades mais conceituadas de São Paulo foi muito proveitoso. Além disso, a experiência de ir no fórum todos os dias e assistir alguns julgamentos do Tribunal de Justiça (órgão de Segunda Instância onde é Desembargador o professor de Direito Constitucional da casa, Élcio Trujillo) foi de extrema importância para a nossa formação pro? ssional.” (Ricardo Akutsu) A oportunidade nos dada pela EJUR foi única, uma experiência ampliadora e multiplicadora de conhecimento. Gostaríamos que todos tivessem a oportunidade de participar deste projeto. Mas aguardem, as férias já estão voltando. O Projeto de Férias aguarda você!!! Luís Filipe Ribeiro (Gekko) - Atual Vice-presidente Ricardo Juniti Akutsu Filho - Atual gerente de Relações Comerciais

Curso Batatais O Curso Batatais é um curso de capacitação dos membros da EJUR, desenvolvido pelo setor de RH. Esse ano, o curso foi dividido em dois. O primeiro curso foi ministrado pelo advogado Eduardo Benini, que tratou de empresa familiar, e serviu de base para projeto interno desenvolvido pela Ejur para seu escritório em Ribeirão Preto. O segundo curso durou dois dias, o primeiro deles consistiu em uma aula sobre Direito Tributário, ministrada por um ex-ejuriano, Paulo Henrique Bueno “Lasanha”, advogado no escritório Mattos Muriel Kestener Advogados. A aula foi muito interessante, pois buscou uma abordagem diferenciada da exposta na universidade. O segundo dia do curso foi mais informal e tratou das experiências do “Lasanha”, abrangendo sua vivência no ambiente da faculdade, grupos de extensão, estágios, mercado de trabalho, opções de carreira e perspectivas de futuro. Acreditamos que o Curso Batatais acrescentou muito aos membros da EJUR, nos dando uma visão diferenciada através do contato com pro? ssionais atuantes disponíveis para conversar sobre todo o caminho que percorreram em sua carreira até alcançarem o sucesso pro? ssional. Jéssica Costa (Surfs) - Atual diretora de Projetos Nicole Gouveia (Acre) - Atual diretora de Recursos Humanos

EJUR - Outubro 2013

9


MEJ - Movimento Empresa Júnior Ao ingressar na faculdade, dentre as várias coisas que me chamaram a atenção, estava a EJUR e, graças a essa curiosidade, prestei o processo seletivo e ingressei como trainee na diretoria de Recursos Humanos, tendo a oportunidade de trabalhar com pessoas maravilhosas, e começar a entender o que era uma Empresa Júnior, quais suas atividades e que ela estava inserida dentro do MEJ: Movimento Empresa Júnior. Por in? uência de alguns diretores que haviam feito parte da FEJESP – Federação das Empresas Juniores do Estado de São Paulo – no ano anterior, prestei o processo seletivo para o cargo de assessora de expansão e não imaginava o mundo que estava prestes a conhecer. Fui aprovada em março e em abril fui convidada para ser coordenadora da equipe de expansão. Assumir esse cargo me proporcionou um crescimento que nem eu mesma sabia que poderia ter, desenvolvi minha liderança, aprendi a ser mais con? ante, menos ansiosa, e coordenei projetos que in? uenciaram diretamente as 36 empresas juniores federadas a FEJESP, fazendo com que eu me apaixonasse e me envolvesse totalmente com o movimento. Isso proporcionou ter contato com áreas de conhecimento que extrapolam o currículo base de qualquer curso, dada a complexidade das informações e das atividades desenvolvidas pelos empresários juniores. Participar do MEJ é abrir portas e possibilidades de crescimento e, se você souber aproveitar essas oportunidades, seu desenvolvimento será único, in? uenciando sua postura futura como pro? ssional, tão importante na diferenciação individual que o mercado exige. Após o contato inicial com as atividades envolvidas, você tem a possibilidade de desenvolver todo um trabalho personalizado, utilizando da sua formação e das suas características pessoais para poder inovar e solucionar problemas que estão sob a sua responsabilidade, e é o que faz a EJUR ser uma experiência diferente de qualquer outra que você vai ter na faculdade. Tudo isso sem contar todas as possibilidades pessoais que se abriram para mim, devido a inúmeras pessoas que tive contato e aos encontros que participei, tanto dentro da unesp, quanto em âmbito estadual e nacional. Vou lembrar sempre com muito carinho dos ? nais de semana que passamos juntos em viagens de integração da EJUR e da FEJESP, do WelcoMEJ, um encontro entre empresários juniores da UNESP, da oportunidade de trabalhar no EPEJ – Encontro Paulista de Empresas Juniores –realizado pela FEJESP que reuniu os empresários juniores do estado em um hotel fazenda em Mairiporã-SP para capacitação e integração, além da experiência de participar de um encontro nacional de empresários juniores realizado em Porto Alegre, com mais de 1700 congressistas. Assim descobri como o MEJ é gigante, que ele está presente no Brasil todo, nos mais diversos cursos, e tive a abertura para conhecimento de diferentes pessoas, possibilitando trocas de conhecimento, de experiências e de realidades, aprendizados que julgo serem muito importantes. Agradeço a EJUR pelas portas que me foram abertas, pelas pessoas maravilhosas das quais me aproximei, que hoje são tão importantes na minha vida, e pela possibilidade de crescimento. E se existe algo que posso a? rmar sobre o MEJ é que, se você deixar, ele vai te transformar. Maria Fernanda Mendonça (Kinder) - Atual Presidente

PROCON Estagiei no PROCON no primeiro semestre de 2013, e foi uma grande oportunidade que me proporcionou um grande crescimento pessoal e pro? ssional. Fui muito bem recebida por todos, desde o responsável pelo PROCON, aos estagiários e mesmo os que trabalhavam em outros órgãos. No estágio, tratei direto com os consumidores, atendendo-os e registrando suas reclamações, tentando assim solucionar os problemas apresentados. A experiência me trouxe um amplo conhecimento acerca do direito do consumidor, além de me ajudar a lidar melhor com pessoas dos mais diversos meios sociais. Cada minuto dedicado a esse trabalho foi muito bem aproveitado. A fundação PROCON é pioneira na defesa do consumidor do Brasil, e através dos serviços oferecidos busca melhorar a qualidade de vida da população, bem como facilitar o exercício da cidadania, e é muito grati? cante saber que, ainda que por um curto espaço de tempo, ? z parte dessa fundação, ajudando de fato a população. Marina Lima (Pingo) - Atual diretora de Administrativo-financeiro

10

EJUR - Outubro 2013


Aprendendo com quem sabe O “Aprendendo com quem sabe” visa mostrar as experiências de pessoas que já passaram para a EJUR e sabem o quanto essa passagem foi importante para a vida tanto pro? ssional quanto pessoal. Chamamos tais pessoas de pós-ejurianos, ao passo que não podem ser chamados de 'ex-ejurianos' devido ao comprometimento e ao carinho que ainda nutrem pela empresa!

A EJUR – Empresa Júnior Jurídica - existe há aproximadamente duas décadas e tenho orgulho de ter feito parte desta história, pois é uma empresa júnior que se destaca nacionalmente por seus projetos de qualidade e comprometimento de seus membros. Fui estagiário da Diretoria de Marketing em 2008 e gerente da mesma diretoria em 2009. Aprendi a me relacionar melhor com as pessoas, a gerenciar melhor minha vida pessoal e a me quali? car, cada vez mais, para minha vida pro? ssional, pois o ambiente prático é cada vez mais competitivo. Tomei conhecimento, nestes primeiros anos, do Movimento Empresa Júnior (MEJ) e passei a integrar, entre os anos de 2009 e 2010, a Diretoria do Núcleo de Empresas Juniores da UNESP (NEJUNESP), ocupando o cargo de Diretor Administrativo-jurídico. O NEJUNESP é órgão de representação das Empresas Juniores da UNESP (aproximadamente 50 EJ's) perante a Pró-reitoria de Extensão (PROEX) da UNESP, o MEJ e a sociedade. A EJUR sempre ocupou posição de destaque e somou, ao longo dos anos, uma gama de títulos e reconhecimentos pelos projetos desenvolvidos e parcerias ? rmadas com OAB, Associação comercial, PROCON, outras EJ's, micro e pequenas empresas, etc. Tive contato com o processo legislativo municipal de Franca quando conseguimos, em 2009, declarar a EJUR “Empresa de utilidade pública”, pelos serviços prestados à comunidade francana. Somos a primeira empresa júnior a conseguir este título no país. Desde que entrei na faculdade, em 2007, tinha a intenção de seguir a vida acadêmica e ser professor. A EJUR foi singular quanto à minha formação e preparo para ingressar no programa de pós-graduação da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Franca. Advoguei por cerca de um ano até me tornar bolsista CAPES do programa de pós-graduação. Sei que a EJUR me preparou para enfrentar as di? culdades da vida prática. Aprendi, na EJUR, como organizar melhor minhas atividades e desenvolver melhor meu trabalho. Fazer parte do MEJ pela EJUR, assim como ser bacharel em Direito pela FCHS da UNESP, possibilita, sem dúvida alguma, quali? cação para o mercado de trabalho, independentemente de quais sejam as ambições pro? ssionais de cada um. Henrique Camacho Gerente de Marketing no ano de 2009

EJUR - Outubro 2013

11


Aprendendo com quem sabe Ingressei na EJUR por meio do processo seletivo do já longínquo ano de 2005. Fui trainee em 2006, diretorpresidente em 2007 e membro do conselho em 2008. Hoje sou advogado em Curitiba/PR. Defendi meu mestrado na UFPR em 2012, e atualmente curso doutorado em direito civil na mesma instituição. Olhando para trás, vêm à memória não só os amigos que ? z dentro da EJUR (entre os quais alguns dos mais próximos que tenho até hoje), mas também as pequenas e grandes vitórias e os pequenos e grandes fracassos, todos, de algum modo, portadores de lições que procurei incorporar à minha formação. Isso não apenas do ponto de vista jurídico, ou seja, o que tive que estudar para resolver problemas relacionados a impostos, burocracias de formalização, regularização de estatuto ou avaliação de contratos. Mas principalmente a porção metajurídica e essencial à advocacia, que são o cuidado com a apresentação de si próprio; o diálogo com as autoridades do campus, da universidade e de outras entidades; o estabelecimento de uma rede de contatos; a elaboração de agendas, projetos e mecanismos de cobrança e coordenação de estagiários, gerentes e diretores; e mesmo a consciência de estar representando mais do que si mesmo, uma instituição com história própria e perspectivas de futuro. Acredito que a EJUR contribuiu para fortalecer um senso de trabalho em equipe e desenvolver valores como comprometimento e responsabilidade, importantes à advocacia que exerço hoje, que envolvem desde a simples cobrança de prazos até a tomada de decisões mais complexas com colegas de hierarquia igual ou superior. Talvez tudo isso não estivesse visível para mim naquela época, e talvez tudo isso não esteja visível para quem está dentro ou quer ingressar na EJUR hoje. Mas, olhando em perspectiva, e com a ressalva de todas as di? culdades enfrentadas no período, a experiência me parece muito mais positiva do que negativa, de modo que não hesito em recomendá-la. João Capelotti Diretor-Presidente no ano de 2007

PLS nº 437 de 2012 No dia 17 de setembro deste ano foi aprovado pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) o Projeto de Lei do Senado nº 437 de 2012, de autoria do senador José Agripino (DEM-RN), responsável por disciplinar a criação e a organização das associações denominadas empresas juniores, com funcionamento perante instituições de ensino superior. Agora o projeto aguarda aprovação da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O projeto visa à organização das empresas juniores como associação civil, composta por alunos voluntários para realização de serviços à sociedade, fornecendo consultoria, principalmente, às micro e pequenas empresas. De acordo com o projeto, as empresas juniores não terão ? ns lucrativos, objetivando o desenvolvimento técnico, a aplicação prática dos conhecimentos teóricos adquiridos, incentivando a formação pro? ssional e o empreendedorismo de seus membros. “O senador José Agripino informou que, segundo a Confederação Brasileira de Empresas Juniores, existem no Brasil 300 entidades, integradas por cerca de 27 mil estudantes. Para ele, a proposta é um marco para o empreendedorismo no Brasil.” Fonte: <http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2013/09/17/comissao-de-educacao-aprovaregulamentacao-de-empresas-juniores>. Acesso em: out. 2013.

12

EJUR - Outubro 2013


Processo Seletivo O Processo Seletivo da EJUR tem o intuito de encontrar os trainees da próxima gestão. O público alvo volta-se aos alunos do primeiro ano, porém graduandos de outros anos podem prestar também! O Processo acontece apenas ao ? nal do ano, porque, como o público alvo é o primeiro ano, os aspirantes a trainees devem ter, pelo menos, um conhecimento básico do Direito. Antes de nos aprofundarmos na mecânica do Processo, procuramos responder a dúvida mais frequente de quem tem interesse em ingressar na EJUR: qual diretoria escolher? Na entrevista, perguntamos qual diretoria mais interessa ao candidato e em qual ele acha que não se encaixaria. No entanto, apesar de levarmos em conta o desejo do candidato, analisamos se seu per? l condiz com a diretoria que escolheu ou se ele seria mais produtivo em outra. Para conhecerem melhor as diretorias da EJUR, os diretores da gestão 2013 propuseram-se a explicar sua respectiva diretoria. Como é um breve espaço, algumas dúvidas podem surgir. Por isso, não hesitem em entrar em contato conosco!

Presidência: Contato e gerenciamento das diretorias e atividades da EJUR. Esse é foco da Diretoria da Presidência, a qual preza pelo contato constante com os membros e projetos realizados, construindo a coesão e direcionamento do grupo. É, através da construção coletiva e busca dos ideais e valores da empresa, que a diretoria é a responsável ? nal pelos resultados obtidos pela instituição, primando sempre pela excelência dos projetos realizados e desenvolvimento dos membros, em conjunto com o do grupo. Nesse sentido, acompanha continuamente as atividades realizadas e sua adequação aos propósitos deliberados pelo grupo. Por ? m, é sua responsabilidade representar a EJUR frente a UNESP e suas instâncias administrativas e deliberativas, além de atuar frente ao Movimento Empresa Júnior e parceiros e clientes. Guilherme Dias (Mendigo) - Presidente da gestão 2012-2013 Luiz Guilherme Noronha (Yakult) - Vice presidente da gestão 2012-2013

Projetos: A Diretoria de Projetos é responsável pela coordenação, planejamento e acompanhamento de todos os projetos executados pela EJUR. Agimos com métodos modernos de gerenciamento, capacitando os membros para o desenvolvimento dos projetos. Nosso trabalho se inicia na análise da viabilidade de realização de projetos propostos pelos clientes e termina apenas com a análise do feedback por eles enviado. Segundo Aristóteles: “Somos o que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é um modo de agir, mas um hábito”. Assim agimos na diretoria de projetos, criando hábitos de planejamento para atingirmos a excelência na execução de nossos projetos. Dentre as capacidades que os membros podem aprimorar nesta diretoria estão: a liderança, a comunicação, a resiliência e o gerenciamento de tempo. Lorena Peterneli - Diretora de Projetos da gestão 2012-2013 Narayana Vargas - Gerente de Projetos da gestão 2012-2013

Relações Comerciais: A diretoria de Relações Comerciais é a mais recente da EJUR, tendo sido criada há apenas 3 anos. É uma diretoria em que exige muito comprometimento e esforço, pois está se desenvolvendo a cada ano. Dentro dessa área, lidamos muito com o contato entre parceiros, clientes e patrocinadores. Fica, portanto, responsável pela prospecção de novos stakeholders, ? delização de clientes e acompanhamento de patrocinadores de nossos

EJUR - Outubro 2013

13


Processo Seletivo eventos. Um aspecto muito importante da diretoria é a manutenção dos contatos já realizados por nós, estabelecendo um banco de dados para facilitar o conhecimento das futuras gerações da EJUR. O mais incrível na diretoria de Relações Comerciais é a oportunidade que temos de crescer com ela, amadurecendo e aprendendo a lidar com pessoas, compromisso e organização. Marina Segati (Céu) - Gerente de Relações Comerciais da gestão 2012-2013 Natália Bueno (Ariel) - Diretora de Relações Comerciais da gestão 2012-2013

Administrativo-financeiro: Planejar, organizar, dirigir e controlar as atividades de diversas áreas de apoio administrativo e da área ? nanceira da empresa, ? xando políticas de gestão dos recursos ? nanceiros disponíveis, estruturação, racionalização, e adequação dos serviços de apoio administrativo tendo em vista os objetivos da organização. Fernando Cabrelli (Porbosta) - Gerente de Administrativo-financeiro da gestão 2012-2013 Gabriela Pucci - Diretora de Administrativo-financeiro da gestão 2012-2013

Marketing: Esta diretoria é responsável por cuidar da imagem da EJUR, seja no ambiente interno ou externo da UNESP. Cuida do desenvolvimento da arte e da divulgação dos eventos aqui realizados e da ? nalização estética dos materiais, manuais e pesquisas produzidos. Procura transmitir de forma ágil e e? ciente as tarefas realizadas pelos nossos membros e informar a todos as nossas atividades, a ? m de atrair novos clientes e parceiros. É uma diretoria que realiza um trabalho contínuo ao longo do ano, a? nal “a propaganda é a alma do negócio”. Catarini Meconi - Gerente de Marketing da gestão 2012-2013 Rafael Mellado - Diretor de Marketing da gestão 2012-2013

Recursos Humanos: Uma das principais funções da diretoria de recursos humanos é cuidar da gestão de pessoas dentro da empresa júnior. Dentro disso abarcamos muitas funções como: realizar encontros para a integração entre diretores e trainees, organizar pesquisas de clima para examinar como anda o trabalho em grupo, elaborar a avaliação dos membros, para que estes possam analisar seus pontos fortes e trabalhar seus pontos fracos, promovendo o pleno desenvolvimento pessoal e pro? ssional do integrante e, por ? m, estruturar o processo seletivo. Além disso, a referida diretoria soluciona problemas entre os membros e zela sempre pela manutenção da harmonia e alinhamento da empresa, fundamental para que se exerça um bom trabalho em grupo. Danielle Tavares (Charlie) - Gerente de Recursos Humanos da gestão 2012-2013 Paula Pedroso - Diretora de Recursos Humanos da gestão 2012-2013

14

EJUR - Outubro 2013


Processo Seletivo O processo seletivo é composto por 3 etapas: Na primeira fase, o candidato é avaliado por meio de uma prova escrita, composta por questões e uma redação; A segunda parte é composta pela realização de uma dinâmica em grupo, com objetivo de analisar como é o trabalho em grupo e as características de personalidade dos candidatos; A última etapa é composta por uma entrevista individual feita pelos próprios diretores a cada um dos candidatos para que se possa identi? car de forma mais próxima e detalhada o per? l de cada inscrito.

O processo seletivo acontecerá em novembro. Mais informações em breve.

Venha fazer parte da EJUR!!

EJUR - Outubro 2013

15


Quer saber mais sobre n贸s?

Entre em contato conosco! Saiba mais sobre o trabalho da EJUR - Site: www.ejur.com.br - Email: ejurunesp@ejur.com.br - Facebook: facebook.com/ejurunesp - Twitter: twitter.com/@_ejur

Parcerias e Apoios:

16

EJUR - Outubro 2013


Ejurnal - Outubro de 2013