Page 15

s o. z

a, e r o s m o. 5 s e al a m o e a

s s s e -

Dos eleitores, 23,8 milhões foram cadastrados biometricamente e 21,6 milhões deles votaram após autenticação do voto com as digitais na eleição deste ano. essa forma de votação, independentemente do tipo da urna, é considerada democrática, uma vez que a escolha de todas as pessoas tem o mesmo peso e vale a soma da maioria das intenções. em outros países, cuja democracia também é o sistema vigente, o voto é optativo. assim, só vota quem quiser, e aquele que se abstém não é multado em 3,50 reais, como no Brasil. Canadá, estados unidos, el salvador, Cuba, Colômbia e Paraguai são alguns dos países em que o voto não é obrigatório. Por QUE PartiCiPar? mas como se envolver com política e por que fazer isso? No Brasil, apenas 9% dos jovens se consideram politicamente participantes, seja pelo engajamento em algum comitê partidário ou em coletivos e diretórios. e os demais? segundo a pesquisa agenda Juventude Brasil 2013, que apresentou este dado, 38% dos jovens não gostam e não se envolvem com política. a razão desse fenômeno pode estar relacionada ao desinteresse, mas também ao analfabetismo político. Nas grades estudantis, por exemplo, não há uma matéria de educação política que ensine o funcionamento do sistema eleitoral brasileiro ou a administração nacional. No máximo, o assunto é pontuado na disciplina de geografia. Porém, da cidade de guajará-mirim, em rondônia, vem um bom exemplo de alguém que contrariou essa lógica. Francisco Kelvin, de 17 anos, tem uma opinião bem fir-

me sobre tudo o que tem a ver com política. “Nossas relações no dia a dia são atos puramente políticos. Nossa vida é política”, pontua. “Nesse sentido, sempre me coloquei como tal e sempre procurei exercer isso: na escola, em casa, na minha militância...”, relata, mostrando seu interesse pelo tema. o estudante apresenta outro ponto de vista sobre o desinteresse dos jovens pela política: “É que nossa política é chata. essa talvez seja a questão. Nossos políticos estão ultrapassados. Falam chatices. e o jovem sabe disso”, opina. apesar de não ser um tema indigesto, Kelvin sempre gostou do assunto, o que o levou a se engajar logo cedo. aos 15 anos, ele já participava do projeto Protagonismo Juvenil e da Patrulha eleitoral – iniciativas que estimulam o adolescente a desenvolver atividades além dos interesses individuais na cidade em que vive. Como tomou gosto, Kelvin não parou. um ano depois, envolveu-se no movimento estudantil na escola e na comunidade e então nos programas Parlamento Jovem e Jovens embaixadores, no qual ganhou uma viagem para os estados unidos, realizada em janeiro. Mais PErto do ParlaMENto o Parlamento Jovem é uma iniciativa da Câmara dos Deputados que seleciona menores de idade para passar uma semana em Brasília

tripé político 31067 – CONEXÃO 04/2014

m e

ei s s e a

o a e 5 al o ) o

o

Executivo. está dividido em três níveis: federal (presidente), estadual (governador) e municipal (prefeito). É responsável pela execução de programas em áreas como educação, saúde, agricultura, habitação, saneamento e prestação de serviços públicos. Ilustrações: Thiago Lobo

31067_Conexao4tri2014.indd 15

legislativo. também é divido em três níveis: municipal (vereadores), estadual (deputados) e federal (deputados e senadores). são os parlamentares que devem fazer do legislativo o principal fórum de debate social, ouvindo a população e a representando em suas decisões. eles também fiscalizam o poder executivo.

Judiciário. pune quem não cumpre a lei e protege os direitos individuais e coletivos dos brasileiros. É dividido por áreas: federal, estadual, do trabalho, eleitoral e militar. os juízes ou magistrados são selecionados via concurso público.

________ Designer ________ Editor ________ Ger. Didáticos ________ C.Qualidade

out-dez

2014 | 15

02/10/14 15:50

________ Depto. Arte

Profile for Portal da Educação Adventista

Conexão 2.0 - A disputa pelo poder  

Ela gera descrédito no discurso político, mas se afastar do processo eleitoral não ajuda você nem o Brasil. Saiba por quê.

Conexão 2.0 - A disputa pelo poder  

Ela gera descrédito no discurso político, mas se afastar do processo eleitoral não ajuda você nem o Brasil. Saiba por quê.

Advertisement