Page 1

7

Panorama

Fernandópolis

Região dos Grandes Lagos [SP/MG/MS e GO] I Edição 1 - Maio/2010

Eduardo Uliana

Rubinéia: pescaria e sossego na fronteira

Com mais de 9 mil alunos e dois centros universitários, cidade é referência em educação superior Página 2

Mira Estrela

Divulgação

Com uma das mais belas prainhas da região, trilha ecológica e ranchos com boa infraestrutura, Mira Estrela é cenário para muita diversão Página 5 Divulgação

Estressado com a correira do dia-a-dia, sem tempo para descansar e curtir a natureza regional? Visite Rubinéia e descubra porque várias entidades escolheram esse lugar para construir suas sedes, clubes de campos, pousadas e restaurantes. Página 4

Santa Fé do Sul

Praia no Valentim: cerrado industrial brasiliero e turística

Sol, calor, piscinas de água quente, praia, areia branquinha, animais e árvores do cerrado. Não tem nada de errado com essa descrição. Na região central do Brasil, longe do litoral, tem praia sim e muito mais. Estamos falando de Rio Quente, cidade goiana com aproximadamente 4 mil habitantes, localizada nas proximidades de grandes centros urbanos como Goiânia, Brasília e Uberlândia. E é na cidade de Rio Quente que está situado um dos maiores e mais conhecidos complexos turísticos do Brasil: o Rio Quente Resorts – maior parque aquático do país e praia artificial do mundo. Página 3

Quem passa por Valentim Gentil, ao cruzar a Rodovia Euclides da Cunha, talvez não imagine todo o potencial turístico que o município possui. Referência nacional no setor moveleiro, com um Parque Industrial pujante e moderno, com 84 indústrias especializadas na fabricação de móveis em madeira e tubulares, produção esta, também exportada para países do Mercosul. Valentim Gentil recentemente conquistou o selo “Município Verde & Azul”, graças ao empenho da atual administração municipal no tocante a preservação ambiental. O trabalho é nosso, a emoção é sua. Página 6

Divulgação

Expediente

Divulgação

O jornal Panorama 7 é um veículo de comunicação da Agência Sete Comunicação que tem como objetivo valorizar e destacar o turismo regional, mostrando paraísos ecológicos, roteiros turísticos, religiosos, de negócios e entretenimento.

Estância turística está localizada na região dos Grandes Lagos, formada pelas usinas de Ilha Solteira, Jupiá e Água Vermelha. Página 8

Lagoa Santa

Famosa por sua água rica em minerais, Lagoa Santa atrai milhares de visitantes que acreditam que suas águas tem propriedades medicinais. Página 7

Jornalista Responsável Ana Carolina de Araújo (DRT-6555-56)

Editora Ester Ponciano

Editor Chefe Eduardo Uliana

Projeto Gráfico Eduardo Uliana

Reportagens Eduardo Uliana Elissandra Hurtado Ester Ponciano

Tiragem 10 mil exemplares Circulação SP, MG, GO e MS


2

Panorama Fernandópolis

Município é polo universitário Com mais de 9 mil alunos e dois centros universitários, cidade é referência em educação superior Eduardo Uliana

Campus III da FEF, localizado no Shopping Center

Eduardo Uliana A criação de gado em Minas Gerais e no sul de Mato Grosso forçou o estabelecimento de uma ligação entre Sant’Ana do Paranaíba e a região em desbravamento no interior: a Estrada Boiadeira. Atravessando o rio Paraná a Estrada Boiadeira ligava o atual Mato Grosso do Sul à região e orientando-se pelo curso do rio São José dos Dourados servia para conduzir as tropas e o gado a São José do Rio Preto e, daí atingir Barretos, forte entreposto de comercialização, reduzindo o trajeto até então utilizado, via Uberaba conforme figura abaixo.

Os caminhos das Estradas Boiadeiras permaneceram por longo tempo as únicas vias de penetração do povoamento do chamado Sertão de Rio Preto, e desse modo, foi a estrada boiadeira que conduziu os primeiros colonizadores ao território, hoje denominado Fernandópolis. Na seqüência, a ferrovia, o café e o desenvolvimento da agricultura consolidam a região e aceleram o processo de povoamento através de contínua migração. As primeiras plantações em Fernandópolis foram realizadas em 1929 por um imigrante italiano e um migrante baiano.

“Afonso Cáfaro, o italiano, e Francisco Arnaldo da Silva, o baiano. Este último chegando na região neste mesmo ano,” abriu “a fazenda, plantou café e retornou à Olímpia, regressando anos depois. Cáfaro tem como primeira escritura de propriedade na região, o ano de 1917. Posteriormente,adquiriu mais propriedades e dedicou-se as plantações de café. A Região de Governo de Fernandópolis compreende os municípios de Fernandópolis (Sede da Região de Governo), Populina, Ouroeste, Indiaporã, Mira Estrela, Turmalina,

FEF x Unicastelo

Guarani d’Oeste, Macedônia, Pedranópolis, Estrela d’Oeste, Meridiano e São João das Duas Pontes. O município de Fernandópolis se destaca entre os municípios da sua Região de Governo: possui a maior área e é também o que tem as maiores cotas altimétricas, o que torna seu sítio ponto privilegiado de observação visual.

O município de Fernandópolis também é o que mais de destaca, na sua Região de Governo, no aspecto demográfico: tem a maior densidade, 112 hab/ Km2, ou seja, número de habitantes por área entre os municípios, além, também, de ser o mais populoso com 61.433 habitantes segundo o IBGE. O município também se destaca pela taxa de urbanização. A variação da densidade demográfica dos municípios da Região de Governo é representada

77

Estudantes aquecem o comércio local e o setor imobiliário

na figura abaixo. Outro aspecto importante no qual o município de Fernandópolis também se destaca como primeiro em sua Região de Governo é o Índice de Desenvolvimento Humano - IDH. O I.D.H. é calculado a partir de três dados: Educação, Longevidade e Renda. O município de Fernandópolis localiza-se a noroeste do Estado de São Paulo, distando cerca de 555 km da capital, 120 km de São José do Rio Preto, 80 km do limite com o Estado de Minas Gerais e 85 km do limite do Estado do Mato Grasso do Sul e da ponte rodoferroviária.

Com diploma

De um lado a faculdade e do outro a universidade Conforme descrição encontrada no mapa de vegetação do Brasil (IBGE, 1993) fornecido pelo DEPRN, encontram-se no município de Fernandópolis os seguintes grupos de vegetação no domínio da Mata Atlântica: encraves de cerrado com estepe e zonas de tensão ecológica (contato entre tipos de vegetação – áreas de transição situadas entre tipos distintos de vegetação possuindo características ambíguas, podendo haver locais com características predominantes de cerrado e outros de mata) e floresta estacional semidecidual (mata caducifólia – porcentagem de árvores caducifólias que perdem as folhas individualmente varia entre 25 a 50%). Observa-se ainda na área de abrangência do DEPRN-4/Fernandópolis e região tipos genéricos de vegetação nativa, tais como: floresta estacional semidecidual primária; floresta estacional semi-

77

Instituições de ensino disputam alunos das mesmas áreas de gradução

decidual secundária, em seus vários estágios; floresta estacional secundária ribeirinha (matas ciliares ou mapa ripária) em seus vários estágios; floresta paludosa (mata de brejo); floresta com característica de transição mata – cerrado, em seus vários estágios; agrupamentos arbóreos e árvores isoladas. Representada pelas seguintes formações geológicas de superfície: Grupo Bauru [Formações Adamantina e Santo Anastácio (Cretáceo Superior)], Formação Serra Geral (Cretáceo Inferior) e Sedimentos

Quaternários (Cenozóico). Predomina de forma absoluta em 96% do município a Formação Adamantina, seguida pela Formação Santo Anastácio (2%), Formação Serra Geral (1%) e Sedimentos Quaternários (1%). A Formação Santo Anastácio ocorre de maneira geral e isolada, no extremo sul do município de Fernandópolis. Situado na região centrosudoeste do município, ao longo da calha do ribeirão São Pedro, encontra-se a Formação Serra Geral. Os sedimentos Quaternários estão situados em diversos locais espalhados pelo município, principalmente nas regiões leste e oeste, associados de um modo geral ao relevo de planície de inundação. As variações altimétricas no município de Fernandópolis situam-se entre 350m e 550m, com um desnível de 200m, sendo que o ponto mais alto está localizado na região centro-leste.

Em 2009, aproximadamente 1,3 mil estudantes universitários concluíram a gradução. Mais de 80% desses novos profissionais são absorvidos pelo mercado externo. O restante volta para sua cidade de origem ou continua os estudos ingressando em pós graduações, mestrados e doutorados.


Rio Quente

Divulgação

3

Panorama

Tem praia no Cerrado?

Piscina com ondas do Rio Quente Resorts

Localizada no sul do Estado de Goiás, cidade possui um dos maiores complexos aquáticos do país Eduardo Uliana Sol, calor, piscinas de água quente, praia, areia branquinha, animais e árvores do cerrado. Não tem nada de errado com essa descrição. Na região central do Brasil, longe do litoral, tem praia sim e muito mais. Estamos falando de Rio Quente, cidade goiana com aproximadamente 4 mil habitantes, localizada nas proximidades de grandes centros urbanos como Goiânia, Brasília e Uberlândia. E é na cidade de Rio Quente que está situado um dos maiores e mais conhecidos complexos turísticos do Brasil: o Rio Quente Resorts – maior parque aquático do país e praia artificial do mundo. Quem vai nos apresentar esse pedaço do paraíso encravado no coração do Brasil, no ponto de convergência das principais regiões brasileiras, é Jurandy Pessuto, advogado e cliente do Pejô Supermercado. Nosso anfitrião é uma das pessoas mais indicadas para falar sobre o local, pois conta com cinco viagens para Rio Quente na bagagem, a última realizada no mês de janeiro deste ano. Acompanhado pela esposa, filhos, netos, genro e amigos, Jurandy aproveitou as férias para retornar ao paraíso ecológico de águas termais e conta o que Rio Quente tem a ofe-

recer. Maior complexo de águas quentes naturais do mundo, o Rio Quente Resorts, antiga Pousada do Rio Quente, é um lugar único com excelentes opções de hospedagem, eventos e boa gastronomia. Pioneiro entre os resorts brasileiros, tem 44 anos de existência e é eleito, desde 2001, como o Melhor Resort de Campo, Termas, Interior ou Selva do Brasil pela Revista Viagem & Turismo. Nele há 2 hotéis, um parque aquático (Hot Park) e mais outro parque com várias piscinas naturais (Parque das Fontes). Todas as piscinas e brinquedos aquáticos do complexo são abastecidos com água quente natural proveniente da Serra de Caldas (localizada ao lado do complexo). O resort recebe um milhão de visitantes por ano e está próximo da maior estância hidrotermal do mundo, Caldas Novas. “Pela quinta vez viajei mais de 400 quilômetros de carro com minha família para chegar até Rio Quente e desfrutar das suas águas termais. Se pudesse iria todo mês pra lá”,

revela Jurandy. “Além das águas quentes e da praia artificial, a natureza do local, bem preservada, é exuberante e encantadora.” O advogado, que ficou cinco dias no hotel, comenta que todas as noites têm uma atração cultural diferente. Um dia é show musical, outro dança, circo e apresentações de mágica. Além disso, o restaurante oferece um variado cardápio de comidas e todas as piscinas contam com bar, tobogã e duchas naturais. De acordo com Pessuto, o resort também oferece diversas opções de lazer para a família. Para as crianças tem a Equipe Boto Infantil, que leva os pequenos para fazer trilhas, caça ao tesouro, jogar futebol, bola queimada, pic nic, pintura facial e outras atividades culturais e educacionais. Já pra quem é adepto de esportes radicais, pode se aventurar no rapel, na tirolesa, no rafting ou observar a vida aquática em um mergulho ecológico. À noite, quem quiser sair e conhecer a vida noturna da região, a sugestão é a cidade de Caldas Novas.

77

Rio Quente é um lugar único, com excelentes opções de hospedagem, eventos e gastronomia

Saiba como tudo começou No auge do colonialismo brasileiro, mais precisamente em 1722, Rio Quente teve suas fontes de águas quentes descobertas por Bartolomeu Bueno da Silva Filho, e foi batizada de Caldas Velhas. Somente em 1988 a cidade foi emancipada, deixando de ser apenas um distrito de Caldas Novas, e passando a ser, juntamente com sua vizinha, grande ponto turístico, que atrai milhares de pessoas todos os anos.

O município goza de natureza privilegiada: seu clima tropical, quente e úmido durante o ano todo (a temperatura média anual é de 23 ºC) propicia aos visitantes condições muito agradáveis para que se possa desfrutar de suas águas termais, entre outras belezas naturais. O volume de água produzido pelas nascentes da região é de aproximadamente 6.228.000 litros/hora, o que faz com que a cada dia quase 150 milhões de litros de água quente reno-

Distância de Rio Quente até: Caldas Novas (GO) - 27 KM Goiânia (GO) - 170 KM Uberlândia (MG) - 200 KM Brasília (DF) - 380 KM São Paulo (SP) - 820 KM Fernandópolis (SP) – 480 KM

vem o conteúdo das piscinas da Pousada e do parque aquático, maiores complexos turísticos do local. A temperatura das águas, que são extremamente cristalinas, gira em torno dos 37,5 ºC. Isso se deve ao curso dos lençóis freáticos, que se aproxima das camadas internas da terra, aquecendo e pressurizando a água, que assim retorna à superfície. O Rio Quente Resorts está localizado bem no coração do Brasil, no município de Rio Quente, a 27 km de Caldas Novas, sul do Estado de Goiás. O Rio Quente Resorts programa para o ano inteiro pacotes com fretamentos aéreos de sete noites ou mini-semanas de três e quatro noites e ainda excursões em confortáveis ônibus leito, turismo de cinco dias com três noites, ou seis dias com quatro noites. Se preferir, você pode ter a liberdade de ir com seu próprio automóvel. Mais informações pelo site: rioquenteresorts.com.br. Maior complexo de águas quentes naturais do mundo, o Rio Quente Resorts, antiga Pousada do Rio Quente é um lugar único.


4

Panorama

Divulgação

Rubinéia

n e r v o á so? Va T

i pescar !

Eduardo Uliana Rubinéia, cidade fronteira, surgiu do amor. Matrimonial e telúrico. O topônimo é a fusão eufônica e carinhosa de Rubens e Néia (Nair) marido e mulher que tanto se amaram e que possuíam a terra onde hoje ergue-se a cidade. Ele, Rubens de Oliveira Camargo, pioneiro da região, homem destemido e desbravador, destacou-se, na curta vida que teve, pelo bandeirismo moderno, de plantador de civilização. Rubens, que a morte cortou cedo num desastre aviatório em plena campanha eleitoral eleitoral quando candidato único a primeiro prefeito de Santa Fé do Sul, tinha a ânsia de transformar a terra em agente de progresso, de fazer brotar de cada árvore caída uma casa, um lar...Foi herói, sem o saber. Seu trabalho não se prendeu em garantir posses, sua atividade não se perdeu em fazer fazendas: seu amor telúrico foi tanto que à terra ele se dedicou ? a alma e o corpo ? na paixão incontida de somente amar. Rubens de Oliveira Camargo sabia que os trilhos da Estrada de Ferro Araraquara chegariam às barrancas do Rio Paraná, cortando suas terras, como a trilha centenária dos tropeiros do Porto Tabuado. Sabia que forçosamente no terminal da via férrea surgiria uma cidade.Não aguardou, contudo, a valorização, para entregar caro parte de suas terras - que ele tanto amava. E a 3 de outubro daquele ano, sob a invocação.

Era desprovido do egoísmo, do amor possessivo. Planejou, então, o loteamento, vender era o que menos lhe interessava.Para quem quisesse vir à sua Rubinéia havia sempre um lote ainda não compromissado, não vendido, que era doado. Condição? Construir, mesmo que fosse à sua expensa. Bruno Nilsen e Júlio Montanari, vizinhos das terras de Rubens em 1950, de Santa Terezinha, pedem ao céu a proteção à urbe que nascia. O Distrito de Rubinéia foi criado pela lei qüinqüenal.

Paraíso da pesca na divisa de São Paulo e Mato Grosso do Sul

Fotos: Pousada Jolitur

No auge do colonialismo brasileiro, mais precisamente em 1722, Rio Quente teve suas fontes de águas quentes descobertas por Bartolomeu Bueno da Silva Filho, e foi batizada de Caldas Velhas. Somente em 1988 a cidade foi emancipada, deixando de ser apenas um distrito de Caldas Novas, e passando a ser, juntamente com sua vizinha, grande ponto turístico, que atrai milhares de pessoas todos os anos.

O município goza de natureza privilegiada: seu clima tropical, quente e úmido durante o ano todo (a temperatura média anual é de 23 ºC) propicia aos visitantes condições muito agradáveis para que se possa desfrutar de suas águas termais, entre outras belezas naturais. O volume de água produzido pelas nascentes da região é de aproximadamente 6.228.000 litros/hora, o que faz com que a cada dia quase 150 milhões de litros de água quente renovem o conteúdo das piscinas da Pousada e do parque aquático, maiores complexos turísticos do local. A temperatura das águas, que são extremamente cristalinas, gira em torno dos 37,5 ºC. Isso se deve ao curso dos lençóis freáticos, que se aproxima.

Ponte Rodoferroviária - Divisa entre São Paulo e Mato Grosso do Sul

Nos trilhos da ferrovia

Ponte Rodoferroviária é elo de ligação Norte-Sul Conforme descrição encontrada no mapa de vegetação do Brasil (IBGE, 1993) fornecido pelo DEPRN, encontram-se no município de Fernandópolis os seguintes grupos de vegetação no domínio da Mata Atlântica: encraves de cerrado com estepe e zonas de tensão ecológica (contato entre tipos de vegetação – áreas de transição situadas entre tipos distintos de vegetação possuindo características ambíguas, podendo haver locais com características predominantes de cerrado e outros de mata) e floresta estacional semidecidual (mata caducifólia – porcentagem de árvores caducifólias que perdem as folhas individualmente varia entre 25 a 50%). Observa-se ainda na área de abrangência do DEPRN-4/Fernandópolis e região tipos genéricos de vegetação nativa, tais como: floresta estacional semidecidual primária; floresta estacional semidecidual secundária, em seus vários estágios; floresta estacional secundária ribeirinha (matas ciliares ou mapa ripária) em seus vários

estágios; floresta paludosa (mata de brejo); floresta com característica de transição mata – cerrado, em seus vários estágios; agrupamentos arbóreos e árvores isoladas. Representada pelas seguintes formações geológicas de superfície: Grupo Bauru [Formações Adamantina e Santo Anastácio (Cretáceo Superior)], Formação Serra Geral (Cretáceo Inferior) e Sedimentos Quaternários (Cenozóico). Predomina de forma absoluta em 96% do município a Formação Adamantina, seguida pela Formação Santo Anastácio (2%), Formação Serra Geral (1%) e Sedimentos Quaternários (1%). A Formação Santo Anastácio ocorre de maneira geral e isolada, no extremo sul do município de Fernandópolis. Situado na região centro-sudoeste do município, ao longo da calha do ribeirão São Pedro, encontra-se a Formação Serra Geral. Os sedimentos Quaternários estão situados em diversos locais.

77

Pela ponte escoa toda produção agrícola das regiões central e norte

Panorama 7  

Jornal no formato Standard desenvolvido na disciplina de Planejamento e Desing Gráfica do curso de Jornalismo da Fundação Educacional de Fer...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you