Issuu on Google+

Jornal do Commercio k Recife, 18 de Maio de 2012


2 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes


jornal do commercio 3

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

EXCELENTE ÓTIMO BOM REGULAR Uma barra de energia ilustra a força dos times

RUIM PÉSSIMO

PELO BI Corinthians é o atual campeão brasileiro

Seu time tem essa barrinha ao lado? Fique otimista. Chance de título ou vaga na Libertadores Os clubes apontados como regulares ou bons devem figurar no meio da tabela Na cotação ruim ou péssimo estão os times que vão brigar contra o rebaixamento

O

Campeonato Brasileiro de 2012 marca a 10ª edição seguida do sistema de pontos corridos e o retorno de Náutico e Sport à elite do futebol nacional, após dois anos na B. E, com isso, a volta do Guia do JC, finalizado ontem ao meio-dia, com tudo sobre a Série A. O primeiro após a unificação dos títulos nacionais feita pela CBF em 2010. Assim, entre as novidades, está a publicação da nova lista dos campeões brasileiros, vices e artilheiros, de 1959 a 2011, levando em consideração a antiga Taça Brasil e o Roberto Gomes Pedrosa. Mas não é só isso. Neste Guia, o torcedor terá informações sobre os 20 clubes participantes, com destaque, lógico, para os dois representantes pernambucanos. As contratações, as perspectivas e uma entrevista com os destaques alvirrubros e rubronegros compõem parte do material especial, ampliado para quatro páginas para cada um. Além disso, como já virou tradição, a equipe de Esportes do JC volta a “dar a cara à tapa”, com a cotação dos clubes. Este ano, a avaliação é por intermédio de barra de força, que vai de péssimo a excelente. Náutico e Sport entram devendo. Há também um retrospecto das edições passadas e, em um Brasileiro com nomes como o colorado Leandro Damião, o tricolor Fred, o são-paulino Lucas, o cruzeirense Montillo, o rubro-negro Ronaldinho Gaúcho, e, principalmente, os santistas Paulo Henrique Ganso e, ele, Neymar, não poderia faltar uma matéria sobre quem vai ser “o cara” desta Série A. Enfim, até o dia 2 de dezembro serão 380 jogos disputados, mais de 34.200 minutos de bola rolando e muita emoção. Quem vai ser o campeão? Quais times serão rebaixados? Quais chegarão à Libertadores? Façam suas apostas. E boa leitura!

SUL-AMERICANA

Objetivo inicial cantado pelos clubes pernambucanos (embora a realidade mostre que é fugir do descenso), a disputa por uma vaga na Copa Sul-Americana mudou de critérios. Antes, os oito melhores clubes, abaixo daqueles que estariam na Libertadores, classificavam-se direto para a segunda competição do continente. Com o País tendo agora quatro vagas (acaba a fase brasileira da competição), elas serão distribuídas entre os eliminados nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2013, que tiverem melhor classificação no Brasileiro 2012.

Editores Eduardo de Azevedo, Miguel Rios e Moisés de Holanda Textos Henrique Queiroz, João de Andrade Neto, Lívio Angelim, Marcelo Sá Barreto e Marcos Leandro Fotos JC Imagem e agências

Editor de Artes Bruno Falcone Stamford Concepção Gráfica Vladimir Barros Infografias Vladimir Barros, Eduardo Mafra, Hernanto Barbosa, Júlia Melo, Carolina Cani e Ana Carolina Soriano.

Tratamento de Imagens Alexandre Lopes, Cláudio Coutinho e Jair Teixeira Pesquisa Sanclei Soares do Nascimento E-mail esportes@jc.com.br


4 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira

Guga Matos/JC Imagem

O

Sport está de volta à Série A do Campeonato Brasileiro, após dois anos na Série B, e preocupa a sua torcida. O grupo para a competição mais importante do País ainda não está definido. Fruto de uma falha de estratégia da diretoria, que contratou para o Pernambucano e deixou algumas posições carentes. Agora tem pouco tempo para correr atrás de reforços. O exemplo disso é a falta de meias de criação, fato ainda mais agravado com a saída de Marcelinho Paraíba, o ex-destaque do time, para o Grêmio Barueri. O ataque não deslanchou, apesar de ter nomes conhecidos no cenário nacional. O novo técnico Vágner Mancini terá que reformular boa parte do elenco e o time no decorrer do Brasileirão. Uma base deixada pelo extécnico Mazola Júnior será aproveitada aliada a contratados. Na análise dos setores, o Sport ainda sofre com a lateral direita, embora tenha Moacir em grande fase. Falta um segundo nome mais consolidado, já que Renato e Thiaguinho não conseguiram manter uma regularidade. Na esquerda, chegou Reinaldo, 22 anos, que veio do Paulista de Jundiaí, considerado um dos melhores do setor no Paulistão de 2012. A outra opção continua sendo o garoto Renê, pois Diogo Goiano e Julinho não aprovaram e entraram na lista de dispensa. A zaga é o setor que não preocupa tanto. O novo treinador conta com Bru-

EXCEÇÃO Zaga, que conta com Bruno Aguiar, é único setor sem carências no Aguiar, Edcarlos, Aílson, Tobi e o novato Diego Ivo, 23 anos, outro do Paulista de Jundiaí. Os casos dos zagueiros Montoya, César e Wagner Silva serão avaliados por Vágner Mancini. Willian Rocha, operado dos ligamentos do joelho direito, só deve retornar em agosto e continuará no clube. O meio de campo também precisa de atenção. No momento, conta com os volantes Hamilton, Rivaldo, Marquinhos Paraná, Diogo Oliveira, Milton Júnior, Rithely e Germano, que está há quase

um ano sem atuar depois de uma lesão e uma cirurgia no púbis. Alguns desses jogadores serão liberados. O time, porém, sofre desde a temporada passada com a falta de meias de criação. Sobreviveu só com Marcelinho Paraíba. Agora, o elenco não conta com um jogador das mesmas características. Os meias existentes têm como principal função a ofensividade. Casos de Willians, ainda em recuperação de uma fratura na perna direita, Marquinhos Gabriel e o garoto Anderson Paraíba.

ATAQUE

O Sport também está órfão de atacantes. A chegada de Felipe Azevedo, campeão pelo Ceará e artilheiro do campeonato cearense, com 16 gols, pode até amenizar a situação nas primeiras rodadas, mas a deficiência é grande. Além de Felipe, o novo técnico conta apenas com Jael e Jheimy, que ainda não se consolidaram na Ilha do Retiro. Há ainda o garoto Ruan e Roberson, em recuperação da cirurgia no joelho direito. Com a chegada de Vágner Mancini, a diretoria terá de correr atrás de contratações para todos os setores. O diretor executivo de futebol Cícero Dias adiantou que o clube tem o seu planejamento e não vai contratar acima da sua capacidade financeira. Quanto ao tamanho do elenco, ele considera 32 jogadores um bom número, já que a competição é bem longa – são 38 rodadas distribuídas em quase sete meses. “A questão não é de quantidade, mas de qualidade. Vamos trazer jogadores avaliando a sua condição técnica e também profissional. O mercado está aberto, mas é preciso cautela para não errar. O Sport tem que se consolidar na Série A. Só assim um projeto muito maior poderá trazer resultados”, disse o dirigente.


jornal do commercio 5

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br

Fundação: 13/5/1905 Presidente: Gustavo Dubeux Mascote: Leão Títulos: 1 Campeonato Brasileiro, 1 Copa do Brasil, 1 Série B, 2 Copas do Nordeste e 39 Estaduais. Site: www.sportrecife.com.br Twitter: @sportrecife

Facebook: facebook.com/sportclubdorecife Time-base: Magrão; Bruno Aguiar, Tobi e Edcarlos, Moacir, Hamilton, Marquinhos Paraná, Marquinhos Gabriel e Reinaldo; Felipe Azevedo e Jael. Técnico: Vágner Mancini Ilha do Retiro Nome oficial: Adelmar da Costa Carvalho Capacidade: 35 mil Inauguração: 4/7/1937 Medidas: 105m x 78m

Entrevista k MAGRÃO O capitão e goleiro Magrão é o jogador mais “antigo” do Sport. Desde 2005, enfrentou várias crises e participou das mais recentes conquistas do Leão. De volta à Série A, ele sonha alto, apesar de o cenário apontar o oposto. Magrão quer o Sport lutando entre os melhores

JC – Qual a ambição do Sport nesta Série A? Magrão – Não vamos participar só para fazer número. O nosso objetivo é conseguir uma vaga numa competição internacional. Não descartamos a Libertadores, que é difícil, mas não impossível. JC – O Sport e o Náutico são classificados como times que vão lutar para não caírem. Como você encara isso? Magrão – Não passa nem pela nossa

cabeça uma situação dessas. Quem entra na Série A pensando em livrar rebaixamento acaba caindo mesmo. JC – A perda do Estadual, a queda do técnico Mazola JR e a saída de Marcelinho Paraíba abalaram o grupo? Magrão – A saída de Mazola era esperada devido à forte pressão. A perda do título foi uma situação dura, dentro da nossa casa e no dia do aniversário do Sport. Mas temos de esquecer. Já Marcelinho to-

dos sabem que é um grande jogador e faz falta a qualquer equipe. Desejo boa sorte. JC – Nas rodadas iniciais a sequência do Sport não é nada fácil. Tem o Flamengo na estreia, em seguida Santos, Palmeiras e Cruzeiro. Magrão – Série A é isso mesmo. Não se escolhe adversário. Começar bem é fundamental. Temos que fazer prevalecer o mando de campo. A Ilha tem que voltar a ser um diferencial a nosso favor.


6 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

O volante Hamilton, de 31 anos, entre idas e vindas, é o segundo jogador com mais partidas pelo Sport. Ele soma 159 jogos. Só perde para o goleiro Magrão, que chegou aos 380 e pode ultrapassar a marca dos 400, caso atue em boa parte dos jogos da Série A. Por isso, o alagoano da cidade de Murici pode ser considerado como um dos principais jogadores do time rubro-negro para a competição nacional. Sempre econômico nas palavras durante as entrevistas, o caladão Hamilton Hênio Ferreira Calheiros começou a aparecer no futebol quando chegou ao Sport, em 2006, ano em que o Leão subiu para a Série A e foi campeão pernambucano. Foi naquela temporada que o Sport iniciou a conquista do seu segundo pentacampeonato. Depois, o volante saiu. Passou duas vezes pelo Náutico, mas depois retornou à Ilha do Retiro. Os resultados, em termos de conquistas, não foram os mesmos. Na temporada de 2011 e na atual não sentiu o sabor de ser campeão e viu o Santa Cruz conquistar o bicampeonato em cima do Leão. Apesar dos dois vice-campeonatos, Hamilton teve participação importante no acesso à Série A no ano passado. Agora, mantido para a disputa do Brasileirão, Hamilton terá papel importante como um volante de marcação, afinal, será preciso ter muita aplicação para o time fazer uma boa campanha.

k Perfil


jornal do commercio 7

aRecife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

A Série A é a competição principal para qualquer clube. O Pernambucano passou e o Sport só tem que pensar em fazer uma grande campanha”, Diego

Ivo, zagueiro.

Inicialmente sete times estão à frente dos outros nesta Série A: Santos, Corinthians, São Paulo, Fluminense, Internacional, Vasco e Grêmio”, Magrão, goleiro.

Envolvido na decisão do Pernambucano, o Sport demorou para se reforçar para o Brasileirão. Até o fechamento deste Guia, apenas três atletas tinham sido contratados. Destaque para Felipe Azevedo, atacante ex-Ceará. O meia Marcelinho Paraíba e o treinador Mazola Júnior deixaram a equipe.

Jogador do Sport em 2003, Vágner Mancini agora tem a missão de comandar o Leão no Brasileiro


8 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira

Rodrigo Lôbo/JC Imagem

O

retorno do Náutico à Série A passa por uma reformulação profunda do elenco e da comissão técnica. Após a malfadada participação no Pernambucano 2012, ficando pelo segundo ano consecutivo nas semifinais e aumentando para nove temporadas o jejum de títulos estaduais, os alvirrubros apostaram num velho conhecido da torcida. Ficou a cargo do técnico Alexandre Gallo o ressurgimento do Timbu. Com pouco tempo para arrumar a casa – até amanhã, quando pega o Figueirense, foram 20 dias de trabalho –, o treinador optou por trazer jogadores experientes. Na casa alvirrubra, ter idade acima dos 30 é a garantia de que a rodagem possa encurtar os caminhos para uma boa participação na elite. A filosofia pés no chão, “doutrina” conhecida no futebol quando o bolso está vazio, foi implementada. De maneira até cruel. Desde o início dos treinamentos, a direção deixou claro que todo tipo de loucura para permanecer na Série A estava descartada. Medalhões ou coisa parecida estavam fora dos planos. A política do sofrimento serve, a bem da verdade, para não criar expectativas positivas. Verdade exposta, qualquer coisa que não seja o rebaixamento será uma vitória. “O Náutico precisa conhecer os seus limites para saber o que deseja na Série A. Trata-se de uma equipe que está voltando, contra clubes que estão muitos a

NOVOS ARES Sob o comando de Gallo, Náutico quer contrariar os críticos sua frente. Nós temos uma arrecadação que deixa a desejar quando se é comparada a de outros do Brasil. Então, nossa intenção é permanecer na Série A”, disse Gallo. “Estamos na lista da mídia especializada como o time que vai cair. Geralmente é assim que os recém-chegados são tratados. Cabe a nós mudar essa história.” Do primeiro dia até hoje, no entanto, é notório que os trabalhos realizados vieram juntos com uma nova motivação. Ninguém quer ficar para trás. To-

dos no Náutico entendem que disputar o Brasileirão é uma nova oportunidade de aparecer para o público e dar uma reiniciada na carreira. Até os discursos pessimistas pós-jogo da eliminação contra o Sport ficaram para trás. E eles têm argumentos que servem, sim, como parâmetro para uma boa jornada na elite nacional. “Estamos fazendo um trabalho pesado, como tem de ser. Poucos times da Série A tiveram isso que tivemos. O fato de o Náutico ter saído antes do Pernam-

bucano proporcionou uma intertemporada de luxo. Enquanto vários clubes da Série A estavam envolvidos nas finais de estaduais, nos preparávamos. O importante é começarmos com tudo para fazer uma gordura no início”, afirmou Márcio Rosário, um dos primeiros a serem contratados. Além de Márcio, outros dez jogadores acertaram para a Série A. Em sua maioria, Gallo optou pelos rodados. Ter acima dos 30 anos, segundo o treinador, é condição adotada, nos últimos anos, pelos grandes clubes do Brasil. O técnico sabia que, de todo o planejamento, essa parte seria a mais dura de ser engolida pelos torcedores e pela imprensa. Mesmo assim, aposta nas suas indicações. Nomes como os dos volantes Martinez e Glaydson, do lateral-esquerdo Lúcio e do atacante Araújo são a esperança de um time rápido e, ao mesmo tempo, técnico. “Estamos pensando num time que possa agregar como valores a posse de bola, a marcação e a velocidade no ataque. Estou satisfeito com o que vem acontecendo no Náutico. E o torcedor pode ter certeza que nenhum desses jogadores está vindo aqui para se encostar”, concluiu Gallo.


jornal do commercio 9

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br

Fundação: 7/4/1901 Presidente: Paulo Wanderley Mascote: Timbu Títulos: 21 Estaduais Site: www.nautico-pe.com.br Twitter: @nauticope Facebook: www.facebook.com/nauticope

Time-base: Gideão; Alessandro, Ronaldo Alves, Márcio Rosário e Lúcio; Glaydson, Souza, Martinez e Ramón; Araújo e Siloé Técnico: Alexandre Gallo Aflitos Nome oficial: Eládio de Barros Carvalho Capacidade: 19.800 Inauguração: 25/6/1939 Medidas: 105x70m

Entrevista k ARAÚJO Araújo, 34 anos, foi uma das contratações mais importantes do Náutico para a Série A. Pernambucano de Caruaru, volta ao Estado para jogar depois de 15 anos. E que ir longe. “Quem sabe não brigamos pelo título?” JORNAL DO COMMERCIO – Você teve propostas do Cruzeiro e da Portuguesa. O que fez acertar com o Náutico? O projeto ARAÚJO –

Após 15 anos longe, Araújo está de volta a Pernambuco

apresentado a mim foi o que me motivou estar aqui. E com a estrutura do clube,

sei que vamos ter um suporte interessante para disputar a Série A. Estar de volta à minha terra foi mais um fator que me fez acertar com o Náutico.

JC – O Náutico é líder nas apostas de rebaixamento da imprensa especializada. Com você vê isso? ARAÚJO – Quem é do

Nordeste está acostumado a isso. Os jogadores e os clubes daqui sempre são minimizados. Eles olham para você como nordestino

e não deixa de ser uma dificuldade. Mas é nela que podemos mostrar qualidade.

JC – Que papel o Náutico vai fazer nesta Série A? ARAÚJO – Se nós nos

dedicarmos, não vamos ficar atrás, brigando para não cair. Acho até que podemos lutar por uma Sul-Americana. Se o time encaixar, quem sabe até o título. Senti o grupo confiante. A expectativa é grande.


10 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Souza tem 25 anos e é um dos remanescentes do time que naufragou no Pernambucano 2012. Se já era uma referência para o técnico Waldemar Lemos, a qualidade que tem no passe e o seu poder de marcação têm tudo para colocá-lo em evidência na equipe que o técnico Alexandre Gallo quer montar. Na Série A, quer um tempo diferente. De preferência, com menos problemas físicos. No Estadual, o Náutico privou-se da sua qualidade em alguns momentos por não estar na sua melhor preparação e, em outra oportunidade, por ter sofrido uma entorse no tornozelo direito, que o deixou quase um mês fora de combate. Sem dúvida, ter Souza no time significa dizer que o Náutico, além de um bom passe – ele deve dividir com Martinez a saída de bola do alvirrubros –,terá uma bola parada forte. Só no Estadual, foram cinco gols. Um número médio para um atacante, mas um baita indicativo para um volante, que é o seu caso. Assim como o grupo alvirrubro, Souza entende que o momento é de sacudir a poeira e fazer na Série A o que não foi feito no Pernambucano. Ele é mais um a acreditar não só na permanência, mas em dias bem melhores dos alvirrubros. “Queremos começar bem o Brasileiro. Treinamos muito, nos afastamos de nossas famílias, e esse esforço vai ser recompensado”, diz.

k Perfil


jornal do commercio 11

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Estamos na lista da mídia especializada como o time que vai cair. Geralmente é assim com os recém-chegados. Cabe a nós mudar essa história”, Alexandre Gallo, técnico.

Os jogadores e os clubes daqui (Nordeste) sempre são minimizados. Mas é nessa dificuldade que podemos mostrar qualidade. O sonho é que move a gente”, Araújo,

atacante.

O Náutico do Brasileiro vai ter uma cara bem diferente do Pernambucano. O time foi bastante reforçado. Contratação de maior impacto, Araújo deve formar dupla de ataque com Siloé. No meio, Alexandre Gallo tem várias opções, como os novatos Martinez e Glaydson.

Em sua segunda passagem pelo clube, Alexandre Gallo quer fazer boa campanha na Série A


12 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira


jornal do commercio 13

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes


14 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feiraR www.jconline.com.br/esportes

Fundação: 14/4/1912 Presidente: Luis A. de Oliveira Mascote: Peixe Títulos: 2 Mundiais, 3 Libertadores, 1 Conmebol, 8 Brasileiros, 1 Copa do Brasil, 5 Torneios Rio-Paulo e 20 Estaduais

Camisa 7, de Neymar, é a mais cobiçada pelos fãs

Estádio: Pacaembu Nome oficial: Paulo Machado de Carvalho Capacidade: 40.199 Inauguração: 27 de abril de 1940 Medidas: 104m x 68m

Fundação: 1˚/7/1910 Presidente: Mário Gobbi Filho Mascote: Mosqueteiro Títulos: 1 Mundial, 5 Brasileiros, 1 Série B, 3 Copas do Brasil, 5 Torneios Rio-São Paulo e 26 Estaduais

Estádio: Vila Belmiro Nome oficial: Urbano Caldeira Capacidade: 21.256. Inauguração: 22 de outubro de 1916 Medidas: 105mx80m

O Corinthians entra neste Brasileiro com a árdua missão de defender o título conquistado em 2011. Feito não alcançado pelos ex-campeões, Fluminense e Flamengo, nos dois últimos anos. O maior trunfo do clube para a temporada é a manutenção das principais peças da conquista do ano passado. Entre eles, os volantes Paulinho e Ralf e os atacante Emerson e Liédson.

Site: www.corinthians.com.br Twitter: @SiteCorinthians Facebook:www.facebook.com /corinthians

Site: www.santosfc.com.br Twitter: @santosfc Facebook:www.facebook.com /santosfc

A derrota por 4x0 para o Barcelona, na final do Mundial de Clubes, em dezembro de 2011, fez com que o Santos refletisse sobre alguns aspectos. E o técnico Muricy Ramalho soube extrair força do momento adverso para manter a trajetória de sucesso do maior time brasileiro da atualidade. Contribuiu para isso, é claro, a permanência da dupla Neymar e Paulo Henrique

Time-base: Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Leo; Arouca, Henrique, Elano e Ganso; Neymar e Borges Técnico: Muricy Ramalho

Ganso, maiores vedetes do futebol nacional. Com eles, o Santos acaba de ser tricampeão paulista, algo que não acontecia desde a Era Pelé. A dupla também faturou a Libertadores do ano passado. Agora falta o Brasileiro, no qual o Peixe é um dos favoritos ao título. Na zaga, os santistas seguem contando com a seriedade de Durval e Edu Dracena.

No Campeonato Paulista, o alvinegro do Parque São Jorge mostrou alguma fragilidade ao ser eliminado pela Ponte Preta nas quartas de final. Entretanto, o Estadual não estava nas prioridades do Corinthians. A Libertadores – onde segue entre os favoritos ao título – e o Brasileiro, sim. Basta saber se o técnico Tite vai conseguir manter o time em alto nível para conquistar o bi.

Time-base: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Emerson e Liédson Técnico: Tite

“Sheik” pode ter quarto Brasileiro consecutivo


jornal do commercio 15

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Fundação: 16 /12/1935 Presidente: Juvenal Juvêncio Mascote: São Paulo, o santo Títulos: 3 Mundiais, 3 Libertadores, 2 Recopas, 1 Supercopa da Libertadores, 1 Conmebol, 6 Brasileiros, 1 Torneio Rio-São Paulo, 22 Estaduais

O camisa 9 é a esperança de gols do Tricolor

Os últimos anos de ouro do Palmeiras aconteceram quando o clube manteve a parceria com a Parmalat. Só em 1998 e 1999, com comando de Felipão, foram conquistados: Copa do Brasil, Mercosul e Libertadores. Desde então, seca de títulos no Palestra Itália. Apenas a taça do Estadual de 2008. Para acabar com o jejum, a diretoria alviverde repatriou o consagrado comandante. Entretanto, os insucessos

Fundação: 26/8/1914 Presidente: Arnaldo Tirone Mascote: Periquito Títulos: 1 Libertadores, 1 Mercosul, 8 Brasileiros, 1 Brasileiro Série B, 1 Copa do Brasil, 5 Torneios Rio-São Paulo, 22 Estaduais

Estádio: Morumbi Nome oficial: Cícero Pompeu de Toledo Capacidade: 67.428 Inauguração: 2/10/1960 Medidas: 108,25 x 72,70m

continuaram. Para esta temporada foram prometidas contratações de mais peso. Chegaram o volante Wesley (se lesionou), o meia Daniel Carvalho e o atacante Barcos. No Paulistão, o Verdão foi eliminado nas quartas de final, para o Guarani. O time ainda está na disputa da Copa do Brasil. Resta saber até onde Felipão vai conseguir empurrar esse elenco no Brasileiro. E jogando na Arena Barueri e no Pacaembu.

Site: www.palmeiras.com.br Twitter: @sitepalmeiras Facebook:www.facebook.com /sePalmeiras

Após participações decepcionantes nos dois últimos Brasileiros, o São Paulo aposta no talento de um craque da nova geração e no faro de gol de um velho artilheiro para voltar a dominar o futebol nacional, como nas temporadas 2006, 2007 e 2008, quando conquistou três vezes o torneio. O meia Lucas, de 19 anos, e o artilheiro Luís Fabiano, 31, são as principais referências do ti-

Estádio: Arena Barueri Nome oficial: Dr. Orlando Batista Novelli Capacidade: 42.327 Inauguração: 2/5/2007 Medidas: 105m x 65m

Time-base: Bruno; Cicinho, Henrique, Thiago Heleno e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Daniel Carvalho e Valdivia; Luan e Barcos Técnico: Felipão

Site: www.saopaulofc.net Twitter: @SaoPauloFC Facebook:www.facebook.co m/saopaulofc

Time-base: Rogério Ceni; Piris, Rhodolfo, Edson Silva e Cortez; Denilson, Casemiro, Cícero e Lucas; Fernandinho e Luis Fabiano Técnico: Emerson Leão

me, que não contará nas rodadas iniciais com o ídolo Rogério Ceni, machucado. Comandado pelo experiente técnico Emerson Leão, o tricolor vem passando por um processo de rejuvenescimento do seu elenco. Outros destaques são o volante Casemiro e o atacante Willian José, 20 anos. Se conseguir dominar os altos e baixos de um grupo jovem, o tricolor chega forte.

Bola parada do volante é a arma letal palmeirense


16 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Fundação: 21/8/1898 Presidente: Roberto Dinamite Mascote: Almirante Títulos: 1 Libertadores, 1 Mercosul, 4 Brasileiros, 1 Série B, 1 Copa do Brasil, 3 Torneios Rio-São Paulo e 22 Estaduais

Site oficial:www.vasco.com.br Twitter: @crvascodagama Facebook:www.facebook.com /oficialvasco

A temporada passada foi a melhor do Vasco nos últimos anos. O time ganhou a Copa do Brasil e foi vice do Nacional. Para 2012, a meta é conquistar o título. A aposta foi a manutenção da base, com o goleiro Fernando Prass, o zagueiro Dedé (recuperando-se de lesão), o meia Diego Souza e o atacante Alecsandro. Experiência não falta à equipe comandada por Cristó-

Técnica no Vasco atende pelo número 8, de Juninho

Estádio: São Januário Capacidade: 24.584 Inauguração: 21/4/1927 Medidas: 115mx85m

Estádio: Engenhão Nome oficial: Olímpico João Havelange Capacidade: 46.931 Inauguração: 30/6/2007 Medidas: 105mx68m

Fundação: 21/7/1902 Presidente: Peter Siemsen Mascote: Cartola Títulos: 3 Brasileiros, 1 Copa do Brasil, 1 Série C, 2 Torneios Rio-São Paulo, 31 Estaduais

Campeão do Estadual, nas quartas de final da Libertadores após fazer a melhor campanha entre todos os clubes na fase de grupos, e com um elenco que conta com jogadores como Deco, Thiago Neves, Rafael Sóbis e Fred, o Fluminense chega ao Brasileirão como um dos principais candidatos ao título. É verdade que o time comandado pelo técnico Abel Braga não fez tantos jogos es-

Site: www.fluminense.com.br Twitter: @OficialFlu Facebook:www.facebook.com /FluminenseFC

petaculares na temporada como o Santos, de Neymar. Mas demonstrou força nas partidas em que foi mais exigido. Como na vitória sobre o Boca Juniors, em La Bombonera, pela 1ª fase da Libertadores, e diante do Internacional pelas oitavas da competição. Ou nos dois jogos da decisão estadual frente o Botafogo. Definitivamente, o Fluminense é bem mais que apenas um time de guerreiros.

Time-base: Diego Cavalieri; Bruno Vieira, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean, Deco e Thiago Neves; Rafael Sóbis e Fred Técnico: Abel Braga

Maestro do time, Deco veste a 20, não a 10

Time-base: Fernando Prass, Fagner, Renato Silva, Dedé e Tiago Feltri; Rômulo, Fellipe Bastos, Juninho e Felipe; Diego Souza e Alecsandro Técnico: Cristóvão Borges

vão Borges. Os meias Juninho Pernambucano, 37 anos, e Felipe, 34, dão cadência sem deixar a qualidade técnica cair. Ainda para o meio, os vascaínos contam com o temperamental Carlos Alberto, bom de bola, mas com extracampo ruim. Com bons jogadores e entrosamento, o Vasco deve lutar na parte de cima da tabela. De preferência, sem ser vice.


jornal do commercio 17

aRecife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Fundação: 12/8/1904 Presidente: Patrícia Amorim Mascote: Urubu Títulos: 1 Mundial, 1 Libertadores, 1 Mercosul, 5 Brasileiros, 2 Copas do Brasil, 1 Copa dos Campeões, 1 Torneio Rio-São Paulo e 32 Estaduais.

O atacante é o artilheiro do clube, com 11 gols Estádio: Engenhão Nome oficial: Olímpico João Havelange Capacidade: 46.931 Inauguração: 30/6/2007 Medidas: 105m x 68m

Tudo caminhava as mil maravilhas para o Botafogo. O time estava invicto, deixando a torcida orgulhosa. Aí, vieram as finais do Campeonato Carioca e as oitavas de final da Copa do Brasil. O mundo alvinegro caiu. No Estadual do Rio, perdeu o título para o Fluminense, com direito a goleada por 4x1 no primeiro jogo. Na Copa do Brasil, foi eliminado em casa para o Vitória.

Fundação: 12/8/1904 Presidente: Maurício Assumpção Mascote: Manequinho Títulos: 2 Brasileiros, 1 Conmebol, 4 Torneios Rio-São Paulo e 19 Estaduais

As derrotas diminuíram a cotação do Botafogo para o Brasileiro. Foi como se a confiança do time de Oswaldo de Oliveira fosse abalada. No papel, o elenco é qualificado. Conta com o bom goleiro Jefferson, o zagueiro Antônio Carlos, o volante Renato e os meias Elkeson e Maicosuel. Na frente, o uruguaio Loco Abreu. Vítor Júnior (exSport) é o reforço mais conhecido.

Site: www.botafogo.com.br Twitter: @botafogooficial Facebook:www.facebook.com /botafogooficial

Site: www.flamengo.com.br/ Twitter: @cr_flamengo Facebook:www.facebook.com /FlamengoOficial

O Flamengo investiu pesado quando contratou o meia Ronaldinho Gaúcho no ano passado. Apenas um título conquistado, o estadual de 2011. O camisa 10 não conseguiu render, em marketing, o lucro esperado aos cofres do clube e multiplicou dívidas salariais. Para conter os gastos, a diretoria apostou, principalmente, em atletas da base e em reforços de clubes do inte-

Estádio: Engenhão Nome oficial: Olímpico João Havelange Capacidade: 46.931 Inauguração: 30/6/2007 Medidas: 105mx68m

Time-base: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Fellype Gabriel e Elkeson; Maicosuel e Loco Abreu Técnico: Oswaldo de Oliveira

Time-base: Felipe; Léo Moura, Welinton, González e Magal; Ibson, Kleberson, Bottinelli e Ronaldinho Gaúcho; Deivid e Vagner Love. Técnico: Joel Santana

rior. À exceção dos repatriados, Vágner Love e Ibson. No Estadual, o Flamengo não disputou nenhuma das finais. Na Libertadores, os rubro-negros nem sequer passaram da fase de grupos. Ou seja, o técnico do clube, Joel Santana, vai precisar de mais que uma prancheta para aniquilar as decepções em 2011, quando por pouco não levou Cruzeiro e Bahia para a Série B.

É o número da sorte e da camisa de Loco Abreu


18 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Fundação: 4/4/1909 Presidente: Giovanni Luigi Mascote: Saci Títulos: 1 Mundial, 2 Libertadores, 1 Sul-Americana, 2 Recopas, 3 Brasileiros, 1 Copa do Brasil, 41 Estaduais

Estádio: Beira-Rio Nome oficial: José Pinheiro Borda Capacidade: 56 mil Inauguração: 6 de abril de 1969 Medidas: 108m x 72m

Craque argentino veste a camisa 10

Estádio: Olímpico Nome oficial: Estádio Olímpico Monumental Capacidade: 45 mil Inauguração: 19 de setembro de 1954 Medidas: 105m x 68m

Fundação: 15/9/1903 Presidente: Paulo Odone Mascote: Mosqueteiro Títulos: 1 Mundial, 2 Libertadores, 1 Sul-Americana, 1 Recopa, 2 Brasileiros, 1 Série B, 4 Copas do Brasil, 1 Supercopa, 36 Estaduais e 1 Copa Sul

Desde 2005, quando foi campeão da Série B, o Grêmio não conquista um título nacional. À medida que vai se afastando das decisões, a equipe vai perdendo espaço na cena brasileira. O técnico Vanderlei Luxemburgo foi contratado para arrumar a casa e afastar o mal que assola o Olímpico. A “prateleira” de Luxa é invejável: uma Copa América, uma Copa do Brasil, cinco

Site:www.gremio.net Twitter: @gremiooficial Facebook:www.facebook.com /MeuGremio

Site:www.internacional.com.br Twitter: @assessoriainter Facebook:www.facebook.com /SCInternacional.Oficial

Eliminado ainda nas oitavas de final da Libertadores pelo Fluminense, o Internacional vê no título do Campeonato Brasileiro (que não vem desde 1979) a chance de salvar a temporada. O título estadual conquistado em cima do Caxias não serve de consolo. Elenco para voltar a conquistar o Brasil após longos 33 anos o Colorado já mostrou que tem. Afinal não dá para su-

Time-base: Muriel; Nei, Bolivar, Índio e Kleber; Guiñazú, Tinga, D'Alessandro, Dátalo e Oscar; Leandro Damião Técnico: Dorival Júnior

bestimar uma equipe que conta com os volantes Tinga e Guiñazu, com o meia D’Alessandro e com o atacante Leandro Damião. O técnico Dorival Júnior ainda terá à disposição o talento do meia Oscar, de 20 anos, após o clube gaúcho travar uma longa e cansativa batalha judicial contra o São Paulo. Focado apenas na Série A, o Inter é forte concorrente.

Brasileiros, uma Série B, dois torneios Rio-São Paulo e 12 Estaduais. Entretanto, o comandante vive a mesma má fase do Tricolor Gaúcho. Nada de título relevante nos últimos sete anos. A aposta do Grêmio mescla figuras conhecidas, como o goleiro Victor e o volante Gilberto Silva, algumas revelações e bons reforços, como o meio-campista Marco Antônio.

Time-base: Victor; Gabriel, Gilberto Silva, Werley e Pará; Fernando, Souza, Leo Gago e Marco Antônio; Bertoglio e Marcelo Moreno Técnico: Vanderlei Luxemburgo

O meia é responsável por carregar o piano


jornal do commercio 19

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Site: www.cruzeiro.com.br Twitter: @CruzeiroEC Facebook:http://www.facebo ok.com/cruzeirooficial

Fundação: 2/1/1921 Presidente: Gilvan Tavares Mascote: Raposa Títulos: 2 Libertadores, 1 Recopa, 2 Supercopas da Libertadores, 2 Brasileiros, 4 Copas do Brasil, 2 Copas Sul-Minas, 37 Estaduais

Argentino segue como a referência cruzeirense Estádio: Arena do Jacaré Nome oficial: Joaquim Henrique Nogueira Capacidade: 18.850 Inauguração: 28 de janeiro de 2006 Medidas: 105 x 68m

Nos últimos dois anos, o Atlético-MG abriu o cofre e apostou na contratação de medalhões. Daniel Carvalho, Diego Souza, Ricardinho e Magno Alves passaram pelo clube. Para o comando técnico, ninguém menos do que Vanderlei Luxemburgo. Porém, os resultados não foram satisfatórios. Por isso, para 2012, o Galo mudou o hábito. Os investi-

Fundação: 25/3/ 1908 Presidente: Alexandre Kalil Mascote: Galo Títulos: 1 Brasileiro Série A, 1 Brasileiro Série B, 2 Conmebol e 41 Estaduais

mentos foram mais modestos, como o zagueiro Rafael Marques e o lateral Marcos Rocha. A fórmula deu certo e o time comandado por Cuca foi campeão mineiro. Para o Brasileirão, o pensamento é fazer uma grande campanha e brigar pela Libertadores. O sonho de consumo é o uruguaio Diego Forlán. Enquanto ele não chega, a aposta de gols é André.

Site: www.atletico.com.br Twitter oficial: @sitedogalo Facebook:www.facebook.com/ atletico.mineiro

Pela primeira vez nos últimos anos, o Cruzeiro inicia um Campeonato Brasileiro fora dos clubes cotados para ficar com o título. O susto pelo quase rebaixamento no ano passado (se livrou da queda apenas na última rodada, com uma goleada sobre o rival Atlético-MG) parece que ainda não foi digerido. Na atual temporada, a equipe celeste foi eliminada nas semifinais do Estadual frente

Estádio: Independência Nome oficial: Raimundo Sampaio Capacidade: 25 mil Inauguração: 25 de Junho de 1950 Medidas: 105mx68m

Time-base: Giovanni; Marcos Rocha, Rafael Marques, Réver e Richarlyson; Pierre, Serginho, Bernard e Mancini; Danilinho e André Técnico: Cuca

André quer honrar a tradição da camisa 9 no Atlético

Time-base: Fábio; Marcos, Victorino, Alex Silva e Diego Renan; Marcelo Oliveira, Leandro Guerreiro, Roger e Montillo; Anselmo Ramon e Wellington Paulista Técnico: Celso Roth

ao América-MG e caiu precocemente nas oitavas de final da Copa do Brasil, diante do Atlético-PR. Insucessos que custaram a demissão do técnico Vágner Mancini, hoje no Sport. Para o seu lugar, a Raposa contratou o Celso Roth. Mas as principais esperanças de uma boa Série A seguem depositadas no meia Montillo. O argentino é um dos poucos que saiu ileso pelos fracassos recentes.


20 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feiraR www.jconline.com.br/esportes

Fundação: 11/8/1900 Presidente: Sérgio Carnielli Mascote: Macaca Títulos: 1 Série A2 Paulista Site: www.pontepreta.com.br Twitter: @aapp_oficial

Finalização e força são as armas do atacante

Estádio: Moisés Lucarelli Capacidade: 18.806 Inauguração:12 de setembro de 1948 Medidas: 107m x 70m

Estádio: Canindé Nome oficial: Osvaldo Teixeira Duarte Capacidade: 22 mil Inauguração: 11 de novembro de 1956 Medidas: 110x70m

Fundação: 14/8/1920 Presidente: Manuel da Lupa Mascote: Leão Títulos: 1 Série B, 2 Torneios Rio-São Paulo e 3 Estaduais

Do céu ao inferno em apenas quatro meses. Essa é a trajetória da Portuguesa, que comemorou o retorno à elite do futebol nacional no ano passado, com o título da Série B, quando chegou a ser chamada de “Barcelusa”, mas que este ano amargou o rebaixamento para a Segunda Divisão do Campeonato Paulista. O time também já foi eliminado da Copa do Brasil. A derrocada da equipe do Ca-

Site: www.portuguesa.com.br Twitter: @Lusa_Oficial Facebook:www.facebook.com /Lusa.br

Facebook: www.facebook.com/PontePre taOficial

Em 2011, a Macaca agarrou a terceira colocação da Série B e, consequentemente, abocanhou o acesso à Primeira Divisão. No entanto, os destaques do time saíram para equipes maiores. O goleiro Julio Cesar, o atacante Lúcio Flávio e o artilheiro alvinegro na competição, Ricardo Jesus, deixaram o clube. Ainda assim, a Ponte Preta chegou às semifinais do Campeonato Paulista e às oi-

nindé começou após a saída do zagueiro Mateus, do meia Marco Antônio e do atacante Edno, jogadores importantes na campanha do ano passado. Com o desmanche do time e a queda no Estadual, o técnico Jorginho não resistiu e foi demitido. Para o seu lugar, a diretoria apostou no rodado Geninho, que em 2009 caiu com o Náutico.

Time-base: Weverton; Luis Ricardo, Renato, Rogério e Marcelo Cordeiro; Wilson Matias, Boquita, Maylson e Henrique; Ricardo de Jesus e Vandinho Técnico: Geninho

Time-base: Bruno Fuso; Cicinho, Ferron, Willian Magrão e Renan; João Paulo, Renê Junior, Somália, Renato Cajá e Caio; Roger Técnico: Gilson Kleina

tavas da Copa do Brasil. O elenco comandado por Gilson Kleina não tem muitos nomes de destaque nacional. O zagueiro William Magrão, o volante Somália, o meia Renato e Cajá e o atacante Roger são as principais esperanças do time no Brasileiro. Para uma equipe com o investimento e a tradição da Ponte Preta permanecer na Série A já seria bom.

Atacante quer mostrar faro de gol na elite


jornal do commercio 21

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Fundação: 2/4/1937 Presidente: Valdivino José de Oliveira Mascote: Dragão Títulos: 2 Brasileiros Série C e 21 Estaduais

Site:www.atleticogoianiense.com.br Twitter: @acgoficial Facebook:atleticoclubegoianiense

Time-base: Márcio; Rafael Cruz, Gilson, Paulo Henrique e Ernandes; Marino, Pituca, Fernando Bob e Bida; Marcão e Felipe (Juninho) Técnico: Adilson Batista

Ex-jogador do Náutico, Felipe é opção ofensiva

Estádio: Serra Dourada Capacidade: 54.049 Inauguração: 9 de março de 1975 Medidas: 118mx90m

O Bahia tem um elenco modesto que une atletas experientes e jovens. Um time com o estilo ofensivo, proposto pelo técnico Falcão. As principais armas do Bahia para a disputa do Brasileiro se concentram no poder de criação dos meias Zé Roberto e Morais e nas finalizações do atacante Souza. O Camisa 9 foi o artilheiro do time no Brasileirão 2011,

Fundação: 1/1/1931 Presidente: Marcelo Guimarães Filho Mascote: Super-homem Títulos: 2 Brasileiros, 2 Copas Nordeste e 43 Estaduais

com 11 gols e, neste ano, não deve ser diferente. O único problema é que a maioria dos jogadores chegou ao time por empréstimo. E o contrato dá direito ao clube dono do passe pedir o retorno dos jogadores sem nenhuma multa. Dos 11 titulares, seis são emprestados: Marcelo Lomba, Titi, Gerley, Morais, Lulinha e Souza.

Site: www.esporteclubebahia.com.br Twitter: @ecbahia_oficial Facebook: www.facebook.com/ecbahia

Pelo terceiro ano consecutivo, o Atlético Goianiense disputa a Série A do Campeonato Brasileiro. Um feito positivo para um time que em 2008 estava na Terceira Divisão. A permanência da elite ajudou a mudar a ordem no futebol goiano. Enquanto os rivais Goiás (Série B) e Vila Nova (Série C) penam em divisões inferiores, o Dragão tem o prestígio de atuar contra os melhores

Estádio: Pituaçu Nome oficial: Governador Roberto Santos Capacidade: 32.157 Inauguração: 25 de janeiro de 2009 Medidas: 110m x 68m

Time-base: Marcelo Lomba; Madson, Rafael Donato, Titi e Gerley; Diones, Fahel, Zé Roberto e Morais; Lulinha e Souza Técnico: Paulo Roberto Falcão

times do País. A perda do tricampeonato goiano para o Goiás já é passado. A diretoria do rubro-negro comemorou a permanência do técnico Adilson Batista, que sofreu forte assédio para retornar ao Cruzeiro. Dentro de campo, a equipe segue com figurinhas carimbadas, como o atacante Marcão, o meia Bida e o goleiro Márcio. Felipe (ex-Náutico), é opção para o ataque.

Atacante é referência no ataque baiano


22 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Fundação: 12/10/1909 Presidente: Vílson Ribeiro de Andrade Mascote: Vovô Coxa Títulos: 1 Brasileiro Série A, 2 Brasileiros Série B e 36 Estaduais

Estádio: Couto Pereira Nome oficial: Major Antônio Couto Pereira Capacidade: 37.182 Inauguração: 15 de novembro de 1932 Medidas: 109mx72m

Coritiba tem várias opções para o meio de campo

Site:www.coritiba.com.br Twitter: @coritiba Facebook: coritibaoficial

Tricampeão paranaense, oitavo colocado no último Brasileirão, vice da Copa do Brasil de 2011 – está nas quartas de final da edição atual –, o Coritiba segue fazendo campanhas sólidas. Isso sem nenhum craque estelar. O segredo é o conjunto, liderado desde ano passado pelo técnico Marcelo Oliveira. O técnico tem várias opções, sobretudo para o meio de campo. Renan Oliveira,

Asdsdasdasdasdsdasdasdasdsd asdasdasdsdasdasdasdsdasdasda Tudo parecia ir bem para o acabou demitido. sdsdasdasdasdsdasdasdasdAasda Figueirense. Após terminar na Para o seu lugar, a diretoria sdasdasdsdasdasdasdsdasdasdas honrosa 7ª colocação no Brasi- alvinegra resolveu manter a filodsdasdasdasdsdasdasdasdsdasda leiro do ano passado, a equipe sofia de apostar em ex-jogadosdasdsdasdasdasdsdasdasdasdsd venceu os dois turnos no Cam- res que estão começando a carasdasdasdsdasdasdasdsdasdasda peonato Catarinense, mas por reira de treinador. Depois de sdsdasdasdasdsdasdasdasdsdasd força do regulamento teve que Branco e Jorginho, é a vez do asdasdsdasdasdasdsdasdasdasds decidir o Estadual com o rival ex-zagueiro Argel assumir o codasdasdasdsdasdasdasdsdasdas Avaí. E foi aí que as coisas de- mando da equipe. Nome oficial: Orlando Scarpelli Asdsdasdasdasdsdasdasdasdsd sandaram. O elenco tem como referênCapacidade: 19.069 asdasdasdsdasdasdasdsdasdasda As duas derrotas na final pa- cias o volante Túlio (ex-BotafoInauguração: 13/9/1960 sdsdasdasdasdsdasdasdasdAasda Medidas: 100x65m ra o maior rival balançaram as go) e o meia Fernandes, maior sdasdasdsdasdasdasdsdasdasdas estruturas do Orlando Scarpe- artilheiro da história do clube dsdasdasdasdsdasdasdasdsdasda lli. Tanto que o técnico Branco (105 gols). sdasdsdasdasdasdsdasdasdasdsd asdasdasdsdasdasdasdsdasdasda sdsdasdasdasdsdasdasdasdsdasd asdasdsdasdasdasdsdasdasdasds dasdasdasdsdasdasdasdsdasdasA Fundação: 12/6/1921 Time-base: . Site: www.figueirense.com.br sdsdasdasdasdsdasdasdasdsdasd Presidente: Nestor Lodetti Twitter: @figueirensefc Wilson; Pablo, Fred, Canuto, asdasdsdasdasdasdsdasdasdasdsGuilherme Santos; Ygor, Túlio, Mascote: Figueira Facebook:www.facebook.com/ dasdasdasdsdasd Títulos: 15 Estaduais.

figueirensefc

Luiz Fernando e Fernandes; Aloísio e Julio Cesar. Ténico: Argel Fucks.

Time-base: Vanderlei; Jonas, Pereira, Emerson e Eltinho; Willian, Gil, Renan Oliveira e Lincoln; Roberto e Anderson Aquino Técnico: Marcelo Oliveira

Everton Ribeiro, Rafinha e Lincoln. Por outro lado, o setor não vai ter Tcheco, que não parece disposto a adiar a aposentadoria. Ele garante que para após a Copa do Brasil. O ataque do time carece de reforços. Um deles está em casa, mas se recupera de uma lesão: Keirrison. Revelado pelo clube, o K9 fez sucesso no Palmeiras, mas foi um fiasco na Europa e no Cruzeiro.

Volante é um dos líderes da equipe catarinense


jornal do commercio 23

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes

Leandro Damião é a fonte de gols do Inter. Em 2011, ele marcou 40 vezes. Neste ano, foram 17. Outro destaque do time é o meia argentino D’Alessandro.

O mau momento do Cruzeiro não afeta Montillo. Pelo poder de finalização e a visão de jogo, o camisa 10 celeste continua entre os melhores jogadores do torneio.

Segundo o Dicionário Aurélio, no futebol, craque é “jogador famoso por sua grande destreza”. Alguém como o centroavante artilheiro que não treme diante da baliza. O atacante veloz e driblador capaz de empenar os defensores. Um meio-campista garçom com passes milimétricos. O onipresente volante. O lateral incansável e técnico. O zagueiro xerifão, imbatível. Os goleiros ágeis e elásticos. Alguns destaques, inclusive, somam várias destas qualidades. Craque do Brasileirão 2011, a joia san-

Fred conhece bem o ofício de fazer gols. Experiente e oportunista, foi o melhor centroavante do Brasileirão 2011. As melhores oportunidades nascem dos pés dos meias Thiago Neves e Deco.

Bem aquém do esperado, Ronaldinho entra na disputa pelo que pode fazer. Outra realidade vive o atacante e artilheiro Vágner Love, em boa fase.

Maior nome brasileiro da atualidade. Neymar ganhou o Craque do Brasileirão de 2011 e é o principal favorito para repetir o feito este ano.

tista Neymar representa bem o posto. Melhor jogador brasileiro na atualidade, o atacante assume a responsabilidade no Alvinegro Praiano e coleciona vários títulos, como Copa do Brasil, Libertadores e Paulista. Na prateleira de Neymar ainda falta a taça do Brasileirão. Mesmo trunfo desejado pelo camisa 10 santista, Paulo Henrique Ganso. O meia surgiu com tamanho potencial e capacidade de Neymar. No entanto,

Juninho Pernambucano continua como um dos principais nomes do Vasco. Diego Souza também deve fazer a diferença na Colina.

seguidas lesões cravaram uma irregularidade e só agora Ganso parece voltar ao futebol de alto nível. Outras jovens estrelas são o meia Lucas, do São Paulo, e o atacante Leandro Damião, do Internacional. O maior empecilho para estes quatro atletas deve ser a ausência no Brasileirão. Os quatro devem par-

A pontaria calibrada nas bolas paradas de Marcos Assunção pôs o volante na seleção do Brasileiro 2011. O atacante Barcos é outro que deve ser decisivo.

Paulo Henrique Ganso é, talvez, o melhor meio-campista brasileiro, com passes milimétricos. Este ano tem tudo para ser o melhor da carreira do maestro santista.

O meia Lucas é a maior revelação do São Paulo nos últimos anos. Mas não conquistou nenhum título. Ao lado do experiente Luís Fabiano pode chegar muito mais longe.

ticipar da disputa da Olimpíada de Londres, com pelo menos um mês longe dos seus clubes. É aí onde aparecem nomes de atletas experientes como Ronaldinho Gaúcho (Flamengo), Fred e Deco (Fluminense), Montillo (Cruzeiro), Emerson (Corinthians), D’Alessandro (Internacional), Diego Souza (Vasco) e Luís Fabiano (São Paulo).

A dupla de ataque do Corinthians soma experiência, velocidade e faro de gol. Emerson e Liédson estão entre os melhores do Brasileirão.


24 jornal do commercio

Recife | 18 de maio de 2012 | sexta-feira www.jconline.com.br/esportes


Guia Brasileirão 2012