Issuu on Google+

www.revistaits.com.br | edição 107

Cultura Pop

Saiba mais sobre o 3D nos cinemas

moda

Looks geeks para você arrasar

Comportamento

saibaComo alcançar os seus sonhos? Santa Catarina Its Teens 107 R$9,80

Atitudes positivas

veja como melhorar o seu dia a dia!

its quiz

confira se você tem o perfil de liderança

Por que o preconceito existe e como se bota um fim nisso tudo?

Galeria

Confira os agitos nas escolas 1

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


2

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

3


conteúdo edição 107

34

14

ITS QUIZ

música

JORNAL

18

GALERIAS

38

8 | CULTURA POP Além da segunda dimensão

12 | TÁ NA MODA Tecnologia X Emoção

16 | SUPERAÇÃO Argentina Sk8board

Saiba mais sobre o formato 3D nos

Vamos falar de design e

Buenos Aires é um destino muito

cinemas, além de conhecer os jogos

tecnologia ligadas às roupas e

procurado por skatistas do

que se transformaram em sucessos

objetos de uso, que no dia-a-dia

mundo todo. Os picos são muito

nas telonas.

nos chamam a atenção.

bons e alguns até famosos

20 | COMPORTAMENTO Amizade é o há de bom

28 | matéria de capa Preconceito, a real que você não vê

36 | SEXUALIDADE HPV e pré-adolescência

Descubra os tipos de amigos que

O Preconceito é um pré-conceito,

A meta é imunizar meninas de 11

realmente valem a pena

ou seja, um conceito baseado

a 13 anos. Poderão ser vacinadas

“Os amigos são a família que a

nas suas expectativas e não na

nas escolas do munícipio ou nos

gente escolhe”, diz a frase popular.

realidade! Abra a sua mente...

postos de saúde.

4 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


EXPEDIENTE its teens, uma publicação do GRUPO RIC Fundador e Presidente Emérito Mario J. Gonzaga Petrelli GRUPO RIC SC Presidente Executivo Marcello Corrêa Petrelli

Apresentador de Tv: Gabriel Xiruh | gabriel.silvestrin@portalits.com.br

Contato Grande Florianópolis Gustavo Vicente | gustavo.vicente@ricsc.com.br

Editor de Tv: Andre Wendhausen andre.wendhausen@portalits.com.br

Contato Blumenau e Itajaí Ronny Reinhold | ronny.reinhold@ricsc.com.br

Produtor de Tv: Daniel Lemes | daniel.lemes@portalits.com.br

Atendimento Regional Paraná e Rio Grande do Sul Gondil Kurtz | gondil@ricsc.com.br

Diretor Administrativo e Financeiro Albertino Zamarco Jr.

Assistente de Produção de Mídia: Gustavo Bruning gustavo.bruning@portalits.com.br

Gerente de Mercado Nacional - SP, RJ e DF Nilton Aquino | nilton@ricsc.com.br

Diretor Operacional Paulo Hoeller

Revisão: Fábio Pacheco | fabio.pacheco@ricsc.com.br

ITS Diretor Geral: Riadis Dornelles | riadis@portalits.com.br

NÚCLEO COMERCIAL: Supervisor Comercial: Fabiano Aguiar | fabiano@ricsc.com.br

Diretor de Relacionamento:  Bruno Filomeno | bruno@portalits.com.br

Gerente Comercial Chapecó: Maristela dos Santos |maristela@ricsc.com.br

NÃO VACILA, FALA AÍ (48) 3212-4026 redacao@portalits.com.br

Diretor de Arte: Eduardo Motta | eduardo@portalits.com.br

Gerente Comercial Meio Oeste: Leonardo Winter | winter@ricsc.com.br

Pontos de distribuição: Escolas Básicas Municipais de Florianópolis

Coodernadora de Eventos: Bárbara Dias | barbara.dias@portalits.com.br

Gerente Comercial Joinville: Cristian Vieceli | @ricsc.com.br

www.portalits.com.br

Diretor Comercial Reynaldo Ramos

Sábados 14h00 RicTV RECORD

Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista, sendo de inteira responsabilidade de seus autores. É permitida a reprodução total ou parcial de reportagens e textos, desde que expressamente citada a fonte. Tiragem: 2,402 mil exemplares


editorial

Salve galera!

Mais um mês que nós podemos estar aqui, pertinho de você. Preparamos matérias para que você fique por dentro do que está acontecendo nas escolas da região, e dicas de diversos assuntos para você aproveitar a sua rotina escolar.

O som que rolou aqui enquanto fechamos a edição:

Por isso, aproveite os conteúdos e lembre-se sempre: its, é na escola que a gente acontece.

Demons - Imagine Dragons Dark Horse - Katy Perry Summertime Sadness - Lana Del Rey The Best of You – Foo Fighters Begin Again – Taylor Swift

E pra continuar ligado na Revista its e nas próximas novidades, mande a sua mensagem pra gente e nos acompanhe nas redes sociais: facebook.com/itsmidia twitter.com/itsmidia instagram.com/itsmidia

Jéssica Stierle é um projeto de jornalista que acredita que “a gente tem o amor que acha que merece”.

OS CULPADOS SEXUALIDADE

Daniel Lemes

6 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

MÚSICA

Farah Diba Albuquerque Cultura Pop

Saideira

Gustavo Bruning

Gus Magalhães

SUPERAÇÃO

Tá na moda

MARCELO MANCHA

Nana Machado


/soubemfloripa

UMA CIDADE SEM IGUAL. UM POVO QUE FAZ A DIFERENÇA.

O Grupo RIC está lançando o Sou Bem Floripa, um movimento para provocar mudanças positivas na cidade e incentivar pequenos gestos que vão trazer grandes resultados para nossa qualidade de vida. Atitudes simples, como ser mais cordial no trânsito, denunciar maus-tratos aos animais, entre outras. Acompanhe as questões que vamos abordar e descubra como você pode fazer a diferença. Esta Florianópolis cada vez melhor de viver começa agora. E começa bem por você.


Por Gustavo Brunning @gugabruning

cultura pop

Além da segunda

dimensão

A evolução do cinema reflete bem a evolução tecnológica do mundo. Chega a ser surreal imaginar que, hoje, dentro dos filmes, podemos ter cenários virtuais ricos em detalhes que interagem totalmente

com personagens. Os craques da animação estão se superando cada vez mais e a grande pergunta que fica no ar é: “O que vem a seguir?”.

Na 3ª edição da coluna Cultura Pop,

vou comentar sobre uma ferramenta que permitiu que mergulhássemos ainda mais dentro dos filmes: o 3D. Esta tecnologia começou a ser testada há mais de 100 anos e hoje está com tudo.

FUTURO IMPREVISÍVEL

Uma das coisas mais legais dos filmes de ficção é a possibilidade que eles têm de explorar tecnologias que ainda não foram criadas – ou desenvolvidas o suficiente - e brincar com funcionalidades que estão longe de existir atualmente. O filme De Volta Para o Futuro II (1989) ousou bastante e apostou em carros voadores, roupas que se adaptam automaticamente ao corpo e skates flutuantes, chamados Hoverboards, para ilustrar o ano de 2015. Só que já estamos em 2014 e nenhuma dessas invenções se tornou funcional no nosso dia-a-dia. Detalhe: no “futuro” mostrado no filme, os personagens ainda utilizam o aparelho de fax! Isso deixa claro o quanto algumas coisas são simplesmente imprevisíveis.

8 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


O 3D NAS TELONAS Nos últimos anos o 3D no cinema evoluiu assustadoramente. Há uma década, eram escassos os filmes lançados nesse formato e a experiência costumava dar dor de cabeça em muita gente. O 3D anáglifo (aquele com óculos de papel e lentes vermelha e ciano) foi ficando para trás, os cinemas começaram a receber novos filmes em três dimensões todos os meses.

O PROCESSO Os filmes podem ser gravados em 3D - com duas câmeras que capturam imagens diferentes para cada olho - ou filmados normalmente e convertidos para 3D depois de prontos. Confira ao lado, um exemplo de cada método:

3D NOTA 0:

3D NOTA 10

O grande propulsor do sucesso atual do 3D nos cinemas foi Avatar (2009), a maior bilheteria de todos os tempos. O planeta Pandora foi planejado por James Cameron para se tornar um espetáculo nas telas, com a sua fauna e flora repleta de cores vibrantes. Durante quase três horas, o público pôde participar de uma experiência de imersão incomparável. E a aventura está longe de acabar: Avatar tem três continuações já confirmadas, que devem estrear em 2016, 2017 e 2018!

O processo de conversão de filmes para 3D não era muito bem visto e Fúria de Titãs (2010) manchou ainda mais a sua reputação. Perto da data de lançamento do filme, a Warner decidiu convertê-lo em cima da hora e o processo - que deveria ser realizado com cuidado e paciência foi feito às pressas em apenas um mês e meio. O resultado foi desagradável e o 3D simplesmente não funcionou direito, o que gerou críticas negativas para o formato. Até mesmo o diretor do filme afirmou ter sido contra a conversão. 9


novidades do

CINEMA

DOS CONSOLES PARA AS TELAS

Os videogames também não ficaram pra trás e deram um grande salto nos últimos anos, com as opções de jogabilidade crescendo incrivelmente. É bem comum nos depararmos com filmes baseados nas histórias de jogos de ação, luta e até corrida. Confira uma seleção de quatro games que acabaram quebrando a barreira do console e chegaram às telonas.

Resident Evil:

O Hóspede Maldito (2002) A série de jogos lançada em 1996 gerou a produção de cinco filmes estrelados por Milla Jovovich e deve continuar agitando as telonas em 2015, além de inspirar livros e quadrinhos. A história foca na personagem Alice e na sua sobrevivência em um mundo tomado por zumbis, infectados por um vírus criado pela Umbrella Comporation.

Super Mario Bros (1993) Da simplicidade do clássico do Super Nintendo ao mais recente Super Mario 3D World, para Wii U, cada jogo trouxe algo novo para a franquia, ao contrário do filme baseado no personagem. Com roteiro, atuações e efeitos especiais terríveis, o longa-metragem acabou passando longe do Mario dos videogames e é considerado uma grande piada entre os fãs mais antigos.

Mortal Kombat: Legacy (2011) Um dos jogos de luta mais conhecidos de todos os tempos renasceu na nova série Mortal Kombat: Legacy, produzida para a Internet. Os episódios de 10 minutos contam com os principais personagens do game em versões mais próximas da realidade. Scorpion, Sub-Zero e Sonya são alguns dos lutadores que se enfrentam em batalhas bem elaboradas.

Need For Speed – O Filme (2014)

Depois de mais de 20 jogos lançados desde 1994, a série de corrida Need For Speed chegou aos cinemas em março deste ano. Lançado em 3D, o filme acompanha o piloto Tobey Marshall, incriminado pelo seu ex-parceiro, em um circuito de corridas ilegais com carros superpotentes com objetivo de vingar a morte de seu amigo. 10 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


Por Ivana Machado ivana@nanamachado.com.br

TÁ NA MODA

tudo sobre

Moda Tecnologia X Emoção

Vamos falar “ de design e

tecnologia ligadas às roupas e objetos de uso, que no dia-adia nos chamam a atenção

Apesar de parecer que vivemos em uma era tecnológica, ela não é tão fria assim. Estudiosos afirmam que estamos em uma era de consumo regido pelas emoções e que somos fisgados pelos nossos sentidos: visão, olfato, tato e paladar. Mas neste momento vamos falar de design e tecnologia ligadas às roupas e objetos de uso, que no dia-a-dia nos chamam a atenção e podem nos diferenciar ainda mais da galera. Afinal, compramos para suprir um vazio incessante de novidades e estamos sempre em busca do atual, do novo, do que é contemporâneo e pós-contemporâneo. Pensando nisso, vamos apresentar algu-

12 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

mas peças inspiradas na tecnologia e em games que resgatam a nossa memória visual e emocional. (fotos 1 e 2)

JOGOS VS. TECNOLOGIA A onda dos games versus tecnologia vai além das estampas: elas invadem até as modelagens nos vestuários. A vibe dos jogos e tecnologias nas roupas não para por aí. Ela mescla a memória retrô que estamos vivendo de valorização de lembranças antigas, com tecnologia de tecidos e modelagens mais futuristas. (foto 4) Roupas inspiradas na série cinematográfica Star Wars lembram os personagens mais conhecidos dos filmes. Dos Ewoks aos Jedies, as peças podem ser encontradas à venda em sites internacionais e com certeza vão complementar o look da galera geek. (foto 5) Inspirados nos jogos de RPG, eis que surgem as coletâneas com livros de sagas. E seguindo essa corrente de jogos de RPG, surgiu uma coleção inspirada em Game Of Thrones, a série que vem viciando adolescentes e adultos. (foto 3)


1

2

4

5

3

A Black Milk Clothing é uma loja virtual conhecida por lançar várias coleções de roupas incríveis inspiradas em temas nerds. Tem peças de Adventure Time, Star Wars, Mass Efect e vários outros. A marca também investiu no seriado Game of Thrones e resolveu lançar a coleção baseada na série da HBO. E o mais bacana é que para divulgar essa coleção eles utilizam expressões do seriado, como “aumente o seu exército, e se prepare para marchar sob a maior coleção dos Sete Reinos já vista”. Há diversas peças lindíssimas no site que muitas meninas geeks adorariam ter, mas selecionamos algumas só pra dar o gostinho de desejo e aguçar a vontade de tê-las.

13


Por Farah Diba Albuquerque

MÚSICA NA ESCOLA ESPORTE

Alunos cantam a

cultura do Brasil Você sabe quais são os ritmos e características das cinco regiões do Brasil? Como aprender esse tema usando a prática do canto, da percussão, do violão e da flauta doce?

Os alunos do 7º ano da Escola Básica Municipal Batista Pereira, junto com uma equipe de professores sintonizada, aprenderam a tocar, cantar e discursar sobre esse tema em vários instrumentos e hoje, já reproduzem algumas músicas que cantam a cultura do nosso país. O lema da escola é “Transformando através do Saber” e, para a professora Rose

14 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Pinheiro, formada em música pela UDESC, nada mais justo que fazer isso cantando. “Eles começaram a estudar a região sul do Brasil, pois ela já faz parte da realidade deles. As letras falam da Lagoa da Conceição, da Barra da Lagoa, da renda, do Boi de Mamão e das nossas tradições. A música já está bem ensaiada e a ideia é proporcionar experiências musicais significativas que abordem a diversi-

dade e a riqueza musical do Brasil”, afirmou a professora de música. Mais da metade da sala nunca tocou um instrumento e, em menos de um ano, a sala inteira já estava afinada. Durante o bate-papo na aula de música, era visível o orgulho dos alunos no ensaio. Gostaram tanto da aula que, mesmo depois do sinal do recreio, continuaram tocando e cantando.


Quando são questionados sobre onde gostariam de tocar e cantar no futuro, acreditem, a turma 74 da Escola Batista Pereira quer o teatro CIC e a cidade de Paris como palcos.

A maioria afirmou: “É mais fácil estudar as regiões do Brasil com música porque essa disciplina é a melhor, mais fácil e mais legal de aprender”. A aluna Rebecca Rodrigues Freire Gomes é uma das mais disciplinadas da turma. Sob o comando da professora Rose, ela acompanhou todas as músicas e a troca de instrumentos. “Já estudei música antes e ter a professora Rose agora foi muita sorte. Aliás, ter música na escola é muita sorte. Ela é uma boa professora de música e ensina muito bem”, revelou a aluna apaixonada por partituras. Das músicas ensaidadas, “Minha Canção” é a predileta, e no currículo de apresentações, o SESC e a Mostra Pedagógica da rede “A cidade é uma escola”, no Largo da Alfândega.

Segundo a professora, o próximo passo será introduzir as outras quatro regiões e assim, aos poucos, eles irão tendo contato com o maracatu, a capoeira, a bossa nova, o samba, a música indígena e outros ritmos. “Quanto mais eles puderem experimentar, melhor será”, reforça. Fica o convite para a secretaria de educação olhar com atenção esse grande número de talentos nas escolas. A sugestão da galera são festivais e concurso, com premiações bem legais. Com certeza, todo mundo vai comemorar. “Para a escola, o mais importante está sendo feito, o projeto “Música- Regiões do Brasil”, além de motivar o aluno a aprender a respeitar e valorizar as diferentes manifestações culturais, também desperta a curiosidade por outros cantos desse imenso país tropical”, declara a diretora e parceira do projeto, Simone Garcia Vargas.

MÚSICA NA ESCOLA Desde 2012, a música é conteúdo obrigatório em toda Educação Básica, assim diz a Lei nº 11.769, de 18 de agosto de 2008. Infelizmente, ainda faltam pofissionais que queiram dar aula nas escolas. “Hoje fazem parte da rede municipal 30 professores, mas ainda é um número pequeno, pois o ideal é que tivesse música em todas as séries, justamente pela importância cognitiva. A neorociência tem várias pesquisas comprovando isso. Só que não temos professores de música suficiente”, afirmou Rose Pinheiro. A supervisora Raquel compartilhou que a Escola Batista Pereira organiza a escola pra que todos os alunos possam passar um ou dois anos estudando música.

15


Por Marcelo Mancha @mmancha superação ESPORTE

argentina

SK8board Uma pista de skate em São José foi o local do encontro. Luiz Neto chegou cedo e foi logo treinar. Cheguei uns 30 minutos além do horário marcado (a Via Expressa estava um caos). Sem problemas. Neto nem percebeu. Ficou pra lá e pra cá arriscando umas manobras e deixando a galerinha presente ligada na execução dos movimentos. O objetivo era conversar sobre uma recente viagem feita pelo skatista. Quando me viu, dropou a rampa, acertou uma manobra monstruosa no meio do caminho e

16 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

disse ao se aproximar: “Daí Mancha, blz? Conheces a Argentina?”. Até conheço Luiz. Em companhia do fotógrafo e vídeomaker João Brinhosa e dos também skatistas Jesué, Alemão, Bebeto e Silas, Neto passou duas semanas em Buenos Aires, conhecendo a arquitetura, as ruas, as pistas, os obstáculos e algumas vezes a textura do asfalto argentino. “Tem que aprender a cair. É caindo que se aprende”, diz Neto com um sorriso nos lábios, explicando

“Buenos Aires é um

destino muito procurado por skatistas do mundo todo. Os picos são muito bons e alguns até famosos

Skate, amizade e imagens iradas em Buenos Aires


Luiz tem 19 anos e 8 dedicados ao esporte. Bicampeão Catarinense (2011/2013), ViceCampeão Brasileiro e Campeão Metropolitano (2014) são títulos que estão no currículo do fera. Por influência dos amigos e do pai começou a andar de skate. Viu que tinha talento e não parou mais. Yeah!!!

NO RITMO DO TANGO Ao som do tango eletrônico de Bajofondo e de muito punk rock argentino, Luiz Neto e os amigos trocaram grandes experiências com os skatistas hermanos. “Conhecemos muita gente e muitos bairros legais, como Puerto Madeiro. A sessão nesse dia rendeu boas imagens”. Como já é costume entre os praticantes de skate em todo o mundo, o conceito de amizade é forte e a trupe verde e amarela contou com o auxílio dos skatistas locais. “A galera local nos ajudou bastante, nos levando nos picos e indicando outros que a gente nem conhecia. Mas durante a viagem nosso time brazuca cresceu com a chegada de mais 5 brasileiros”, relembra o skatista, reforçando a procura de Buenos Aires, quando o assunto é o skate. Tá dominado Neto. Mesmo gostando da adrenalina das competições, Luiz Neto vem priorizando nos últimos tempos as chamadas “trips”, como essa que aconteceu na Argentina e já deixou saudades. “Claro, bate uma saudade sim, dos picos, das amizades e da convivência com os outros skatistas”. Vale destacar a qualidade do material reunido. São horas de imagens e centenas de fotos que já estão sendo editadas e aos poucos pipocando na internet. Dá para perceber que os picos argentinos, o fotógrafo e o skatista estavam em sintonia. Uma espécie de tango sob quatro rodinhas. Carlos Gardel aprovaria. a “sessão de tombos” presente em um dos vídeos da viagem. A trip foi planejada com o propósito de coletar fotos e vídeos em um dos picos mais interessantes da atualidade.

SKATE HERMANO Futebol na Argentina é quase um sinônimo para ‘esporte’. Messi e Maradona não me deixam mentir. A bola rola na capital argentina, mas o skate tem seu espaço para deslizar suave e radical. Neto confirma: “Buenos Aires é um destino muito procurado por skatistas do mundo todo. Os picos são muito bons e alguns até famosos”.

“Fomos mais para andar de street mesmo, nas ruas da cidade e curtir os obstáculos urbanos que são ótimos. Mas também visitamos algumas pistas como a da Converse e da Praça da Memória”, relata Neto. “A rotina era puxada. Acordar cedo e andar de skate o dia inteiro. Às vezes nem dava tempo para comer direito”.Em tom de brincadeira Neto revela a dieta forçada em nome do skate.

SARAPIQUÁ E O PORTO Desde os tempos de estudante no Colégio Sarapiquá, o skate já era seu companheiro. “Quando eu ganhava uma medalha, levava pro colégio para mostrar para os amigos e professores. O pessoal curtia. Antigamente tinham até umas medalhas minhas na parede da recepção”. A vontade de colocar o pé na estrada sempre existe. “Os planos agora são Porto Alegre e Curitiba e adivinha? Andar de skate e filmar bastante”, se diverte Neto antes de me perguntar: “Conheces Porto Alegre?”.

ABRIL/2014

17


EDUCAÇÃO ESPORTE

Por Farah Diba Albuquerque

OFICINA de comunicação levajornal e rádio para

escola Quando o jornal da Escola Luiz Cândido da Luz chegar às mãos do leitor, é como se olhos e ouvidos de vários alunos e professores se juntassem para dar um punhado de informações. A Ana Karolina dos Santos, do 8º ano, disse que é a primeira vez que a escola tem um jornal. A Gleice Gonçalves, também do 8º, ja adiantou que não poderão faltar matérias sobre música e esporte, editorias que parecem ser fixas, segundo a maioria que estava na sala. A Jhanisy de Lima já se mostrou interessada pelas fotografias. Praticante da modalidade “Selfie”, ela disse não ter vergonha em tirar fotos dela, nem durante a aula.

18 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Durante a reunião de pauta, que significa a escolha do que colocar dentro do jornal da escola, os alunos da oficina de comunicação falaram sobre a preocupação com o trânsito e a qualidade de vida do morador de Florianópolis quando a Copa começar. Outro assunto que mexeu com a “turma da redação” foi o sumiço do avião da Malásia. Para alguns alunos, o avião ainda não foi encontrado e a notícia foi inventada apenas para acalmar o população. Quando perguntados sobre que assuntos não gostariam de escrever, rapidamente saíram duas palavras: morte e política. “O jovem não quer saber de política porque esse assunto é muito difícil e complicado pra gente. Pra ter uma opinião sobre isso tem

que pesquisar, estudar, senão tem que aceitar o que aparece na propaganda.”, disse o aluno Guilherme de Lima Coelho, do 8º ano. Eles não entendiam porque a política é colocada tão distante do jovem.

“ O jovem não

quer saber de política porque esse assunto é muito difícil e complicado pra gente.

MINHA PRIMEIRA REUNIÃO DE PAUTA


BASTIDORES QUEM É A PROFESSORA ISABEL? Ela foi locutora de rádio, já fez muito trabalho de jornalista, trabalha numa empresa de comunicação, dá aulas de violão na escola e agora é a responsável pela Oficina de Comunicação da Escola Luiz Cândido da Luz. Dona de uma personalidade forte e determinada, a professora Isabel também sonha com mudanças que melhorem a sociedade, usando a comunicação. “A área da comunicação tá muito focada e a pauta hoje é muito fechada. Onde um fala, todo mundo fala a mesma coisa. Tem muitas notícias escondidas sobre a escola e a comunidade. Nosso jornal, além de ser impresso, terá uma versão on line, em PDF, para que os alunos e professores possam compartilhar com seus amigos e familiares nas redes sociais.” PROFESSORES QUE FAZEM PARTE DO PROJETO: Adriane Biondo (Orientadora Educacional), Isabel Favero (Professora do projeto Mais Educação) Marcela Monteiro de Leon (Diretora), Marise Matos Gonçalves (Professora de Educação Física) ALUNOS REDATORES DA OFICINA DE COMUNICAÇÃO: Debora, Nicole, Nicoli, Kamilli, Luiz Gabriel, Jonatha, Wallace, Jhanisy, Guilherme, Gleice, Ana Karolina, Lucas Alex, Diego, Tiago e Indiamara

A REDAÇÃO JOVEM Todas as segundas-feiras, no período da tarde, aproximadamente 15 alunos do 6º, 7 º e 8º ano vão ao encontro da professora Isabel. O objetivo do encontro é discutir assuntos pautas bacanas, dicas importantes para a comunidade, além de redigir textos e diagramar o jornal. “ O grupo todo vai ajudar. Nosso foco é informar, aprender redação jornalística, além de fazer pesquisas de campo e organizar a distribuição do jornal”, afirmou a professora. A Adriane Biondo, orientadora edu-

cacional da escola, acredita que o jornal tem um papel muito importante na relação aluno-escola-comunidade. “Vou auxiliar na produção de textos e na correção, olhar com carinho o sentido da escrita e a ideia que se quer passar”, disse. A professora Marise Matos Gonçalves, de Educação Física, falou que o jornal é um espaço para alunos e professores mostrarem a comunidade tudo o que acontece dentro e fora da escola, “isso não vai ficar só aqui, o jornal vai sair do muros e onde o jornal chegar, a escola vai chegar também”.

HÁ 500 ANOS - CURIOSODADE SOBRE O JORNAL Os primeiros jornais contendo notícias e com periodicidade regular nasceram entre 1605 e 1610, na Antuérpia, Veneza e região da atual Alemanha. No Brasil, o jornal apareceu em 1808, no Rio de Janeiro. Surgiram dois, ao mesmo tempo. Um era oficial, o “Gazeta do Rio de Janeiro”, que trazia avisos comerciais. Eles eram pendurados nas portas das igrejas ou transmitidos pelos vendedores de folhinhas. O outro, o “Correio Braziliense”, era popular e independente. Falava sobre os problemas dos brasileiros e exerceu forte influência no movimento que findou na Proclamação da Independência, em 1822. Ambos os jornais eram impressos na Inglaterra e só quando a Família Real Portuguesa veio para o Brasil é que passaram a contar com prelos e material de impressão, trazidos por D. João VI.

O INÍCIO DE TUDO A autora do projeto, Isabel Fávero, entrou na escola em 2012, como professora de violão, mas o sonho era criar um jornal e uma rádio na escola. Isso começou a virar realidade quando a diretora, Marcela Monteiro de Leon, abraçou a ideia. “A Isabel sempre comentou a ideia de colocarmos um jornal e uma rádio, mas a escola tinha um currículo obrigatório e projetos em andamento. Somente nas últimas férias, numa reunião de confraternização fora do colégio, é que começamos a desenhar o projeto. O cenário só existe por causa da equipe.”, compartilhou a direitora. De acordo com a Isabel e a Marcela, a primeira edição fala da história do colégio, faz uma retrospectiva de 2013 e ainda divulga os projetos que a escola oferece em 2014. Na edição seguinte, o jornal divulgará as matérias que os alunos já trabalharam na oficina. A ideia é também, este ano, montar uma rádio escola.

O QUE EU GANHO COM ISSO? Dizem que jornalista é aquele que sabe contar uma boa história. Mas além de escrever, quem produz um jornal aprende palavras novas, melhora a compreensão dos fatos, argumenta com mais facilidade e vivencia uma criação coletiva. O jornal dentro da escola é um movimento claro da teoria para a prática.

19


WIFI

É hora de jogar

Repleto de novidades, o mundo dos games está a todo vapor em 2014. Com a chegada de novos consoles – como o PlayStation 4, Xbox One e Wii U – agora é a vez dos apaixonados pelo assunto aguardarem os jogos do ano. Por enquanto, nem todos os lançamentos foram anunciados, porém, vários títulos já estão previstos e deixaram os jogadores de plantão ansiosos. É o caso de Vinicius da Silva, 21 anos, que tem um “relacionamento sério” com o mundo dos games, Watc como gosta de brincar. “Comecei a me interessar pelo assunto por volta dos 6 anos, quando h O jogo Dogs ganhei meu primeiro videogame, o NES”, conta o Vinicius. “De lá pra cá, nunca passei mais de uma f tinha uturista de seu la semana sem jogar nenhum tipo de game”, confessa o rapaz, que joga cerca de duas a três horas nçame ação e aven novem tur nto b r por dia. 2014. o de 2013, previsto p a ara e foi a O jogo diado Sobre os grandes lançamentos de consoles em 2013, Vinicius diz que achou mais interessante tenha faz co par m q eletrô ue se infilt que o gam a o PlayStation 4, pelo “afeto” que ele tem pela Sony, e o Wii U, “pelas inovações e jogabilidade nicos r a er r em pa forma que ele traz”. Simbora conferir alguns dos games mais aguardados para 2014? ções, o ra obter e c sistemas

AS NOVIDADES DA

on u em de termin então para trolar indestru adas s í-los ituaçõ es.

TECNOLOGIA Até debaixo d’água

Quer registrar todos os momentos daquela corrida de bicicleta ou da aula de surfe que você vai fazer nas férias? A Sony lança um novo modelo de câmera, totalmente à prova d’água até uma profundidade de cinco metros e resistente à poeira. Com 13,5 megapixels, sensor Exmor R, processador de imagens Bionz X e lentes Zeiss Tessar, o modelo HDR-AS100 promete ser um ótimo aliado de quem curte aventura. O modelo para iPhone 5C e Galaxy S4. Prático!

20 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


“Breaking Bad” no ar Quem é adepto do Netflix e fã de seriados de televisão tem motivos para comemorar. Os últimos oito episódios da série “Breaking Bad” já estão na plataforma. A série é um dos grandes sucessos do Netflix, e promete bombar mesmo com o cancelamento da atração. Quem tá preparado pra curtir?

Mighty No. 9

The Last of Us 2

O aclamado jogo de aventura/ação desenvolvido pela Naughty Dog já apresenta rumores de uma sequência, ou adaptação para PS4. Lançado em 2013, o game foi o segundo maior investimento do setor no ano passado, atrás apenas do “Grand Theft Auto V”. Ainda sem muitos detalhes anunciados, os desenvolvedores garantem que já estão colocando no ar as ideias da sequência do game.

O game do criador de “Mega Man” e “Dead Rising” superou todas as expectativas. Ele ganhou vida por meio de uma campanha no Kickstarter, em busca de financiamento para viabilizar sua produção. Os fãs mais que ajudaram – a meta de US$ 900 foi ultrapassada e o game arrecadou US$ 3,4 milhões em doações. Com isso, o jogo, no qual o gamer vai controlar um personagem bem parecido com o famoso Mega Man, vai ganhar versões não só para PC, como previsto inicialmente, mas também para PS4 e Xbox One.

21


atitude imediata

Pensa numa atitude positiva NOVO PENSAMENTO Vamos começar com o óbvio ululante: recicle. Uma vez “automatizado” este processo, invista em atitudes sustentáveis que vão garantir o seu futuro e o futuro dos seus descendentes (yay!). As pessoas mudam de fato quando o ambiente em volta delas muda, o que significa que o comportamento sustentável tem que começar com alguém, e esse alguém pode ser você. Pensa numa atitude positiva. Pensou? Agora tome uma atitude sustentável.

Na Escola Organize um bazar no intervalo. Um jeito bacana de reciclar é passar pra frente coisas que você não usa mais. Aquele casaco que tá “inteiro” e você já não curte mais usar, um MP3 que foi substituído por um “irmão mais potente e mais novo” e etc.

No Supermercado Consuma o que é local. Em vez de comprar produtos produzidos em outros Estados, compre o que é dos arredores da sua cidade, ou mesmo do estado. Já que não foi de avião para a sua cidade, por exemplo, libera menos carbono na atmosfera. Quanto menor a “pegada de carbono”, melhor. Consuma produtos orgânicos. Estes produtos não contêm pesticidas e não agridem o solo, deixando-o sempre fértil. 22 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


Na Escola

Em Casa Economize energia. Troque as lâmpadas incandescentes por lâmpadas frias.

Na Rua Ande de bike. Além de ajudar o meio ambiente, você emagrece. 30 minutos de pedalada queimam em média 200 calorias. Em cinco dias, você queima 1000. Em um mês, 5000! Já pensou? Ajude os outros. Comportamento sustentável é também uma questão de cidadania. Um cego ou um velhinho quer atravessar a rua? Ajude. Vai fazer bem pra ele e pra sua consciência.

Ilustração Filippi Coelho

Exija uma lixeira comunitária de pilhas e baterias. Elas são consideradas perigosas à saúde humana e ao meio ambiente, então é mais fácil juntar pilhas aos montes na escola do que de duas em duas em casa, né não?

Compre latas de lixo separadas em: papel, vidro, lixo orgânico, plástico e metal. Tendo os lixos à mão, você terá menos preguiça de separar tudo em sacolas plásticas.

23


comportamento ESPORTE

como realizar seus

sonhos

Guia its de preparação do terreno para uma colheita feliz Estamos todos sendo criados com uma necessidade enorme de realizar nossos sonhos mais profundos. Virar uma estrela do rock, inventar alguma coisa inusitada, ser descoberto(a) naquele reality show que pode alinhar uma brilhante carreira na televisão. Basicamente, a necessidade é se destacar da multidão, ser único por algum motivo. Nos tempos dos nossos pais, era mais uma questão de colocar comida na mesa. Isso já não é mais o suficiente. Agora nos preocupamos com o tipo de tempero que compõe esta

24 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

mesma comida. E como saber se a gente quer orégano ou manjericão? Se você tivesse a resposta para esta pergunta, não seria tão divertido cozinhar e comer. A verdade é que ninguém sabe. Só podemos continuar a fazer o nosso melhor, e tentar criar as nossas próprias receitas. Mas o que é FAZER O MELHOR? É criar as oportunidades para que seus sonhos se tornem realidade, e não pura viajação. É preparar bem o seu terreno, para que seja só uma questão de esperar a chuva. Este é um fator sobre o qual você não tem controle, e é assim mesmo que funciona.


O melhor caminho é fazer alguma coisa que, para você, é natural, quase fácil. Preste atenção nas coisas que você faz e todo mundo elogia; fique ligado nos professores que puxam o seu saco (isso quer dizer que você vai muito bem na matéria deles!). Sabe aquela facilidade em entender o que tem que fazer no laboratório de Química enquanto tá todo mundo boiando? Ou a vontade de desparafusar o Ipod e ver o que acontece lá dentro? Nota 10 em Redação, mas não consegue passar de 5 em Matemática? Estes pequenos detalhes devem ser observados e explorados. Se você é naturalmente bom em algo, provavelmente tem a ver com o seu “dom”.

2. Qualifique-se e experimente Antes de ter que fazer uma escolha certa, por que não experimentar de tudo? Uma infinidade de cursos, aulas, workshops, viagens e cursos técnicos estão disponíveis para você verificar se a sua suposição é mesmo verdade. Se quiser ser um executivo de uma multinacional, pode começar um bom curso de inglês. Se sonhar em ser DJ, já rolam montes de cursos profissionalizantes. Se levar jeito com computadores, faça um curso técnico pra confirmar. Tudo é valido. Se a grana estiver curta, converse com pessoas que fazem o que você sonha em fazer, pratique e leia muito sobre o assunto.

3. Comece cedo Algumas carreiras vão bem melhor se a pessoa já investe nela desde jovem, como: esportes, dança, circo, música, e todas as que demandem habilidades específicas. Se você acha que tem alma de artista, por exemplo, começar cedo é meio caminho andado. Executivos dizem que uma empresa começa a existir verdadeiramente no mercado depois de dez anos. DEZ ANOS! Quanto tempo você acha que leva para uma pessoa ser descoberta?

4. Inspire Inspirar os outros é uma das coisas mais gratificantes para o ser humano. Saber que você é capaz de fazer o olho de alguém brilhar, uma plateia ficar de pé ou provocar um sorriso não tem preço. Cada um de nós tem este poder, resta descobrir os meios.

5. Comunique Não adianta fazer coisas lindas e maravilhosas e ninguém ficar sabendo. A mídia está sempre atrás de pessoas e histórias, pois precisa delas para sobreviver. Mande e-mails para jornais, revistas e programas de TV. Tenha um site, faça exposições, escreva um blog, divulgue no orkut, facebook, tudo o que for possível. Mostre ao mundo do que você é capaz.

Conselhos de quem acontece minha vida, todas as melhores “Naexperiências foram aquelas sobre as quais eu não impus grandes expectativas. Sempre brinquei livremente com o meu talento, sem saber ao certo aonde isso iria me levar. Trabalhei duro, sem subestimar minha intuição, é claro. Mas acima de tudo, sempre confiei que o resto se resolveria sozinho. Eu nunca liguei para o Cirque du Soleil, foram eles que me ligaram. Eu nunca esperei muito das acrobacias que fazia e certamente nunca sonhei que esta seria minha profissão. Eu simplesmente pulava e me divertia, desenvolvendo meu potencial. Por isso, meu conselho é simples: vá e se divirta com as coisas que você gosta de fazer. Elas não necessariamente têm que parar em um clipe na MTV ou na revista Times. Simplesmente desenvolva o seu talento e sorria. Confie na vida e a vida cuidará de você...

1 . Descubra no que você manda bem e desenvolva este talento

Christel Stjernebjerg Acrobata do Cirque du Soleil

25


CAPA ESPORTE

préDeixe o preconceito de lado e abra a sua mente

26 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

“ Ame menos o

vaso e mais a água. Rumi

conceito

O preconceito tem muitos nomes, caras, formas, mas duas coisas são quase que básicas: quem tem preconceito geralmente “intica” com coisas ex-


PENSE NISSO Tendo tudo isso em mente, a frase de Rumi, um poeta Afeganistão, dá um toque importante: ama menos o vaso e mais a água. Se você está dando bola demais pro “envelope” das pessoas que te rodeiam, talvez seja hora de abrir a mente e deixar os “pré-conceitos” de lado e procurar o que realmente importa: o que cada um é, de fato, e o que traz dentro de si. Aceita o convite? Então continue lendo e veja porque talvez você deva abandonar algumas ideias e apoiar outras.

VOCÊ SABia que? ternas, com a aparência de alguém ou com como alguém se manifesta para o mundo, e também com conceitos que foram inventados para alguém se beneficiar. Uma das formas que os ingleses encontraram para justificar a escravidão, por exemplo, foi argumentar que os negros eram uma raça inferior. Grande erro, pois um argumento mentiroso, usado como desculpa, foi tomado como fato e permanece na cabeça de alguns como se fosse verdade. O Adolf Hitler também fez uma bes-

teira do tipo, liderando uma lavagem cerebral na população ariana, dizendo que esta era superior e que os judeus e não arianos eram inferiores e deveriam morrer para a raça ariana reinar. Deu no que deu, ou seja, no Holocausto, na Segunda Guerra Mundial, no preconceito contra não-arianos, na destruição da Europa, entre outras tragédias físicas e psicológicas. E olha que estas são apenas duas histórias de preconceito. O mundo, infelizmente, está cheio delas.

O PRECONCEITO É UM PRÉ-CONCEITO, OU SEJA, UM CONCEITO BASEADO NAS SUAS EXPECTATIVAS E NÃO NA REALIDADE! ABRA A SUA MENTE...

27


Por que o preconceito existe e

como se bota um fim nisso tudo? A psicóloga Daniela Justino de Castro explica que na base de todo preconceito existe um problema de mentalidade, ou seja, no modo de pensar, de conceber, de entender as coisas. Esta visão atrasada e desinformada entende que uma personalidade nasce pronta, que está determinada a ser melhor, pior, superior ou inferior a outras, que as pessoas estão biologicamente determinadas e serem líderes ou subjugadas. É este tipo de pensamento que está na base, na formação dos preconceitos, e acontece que este raciocínio está errado. Daniela explica que sem a noção de personalidade pré-determinada, de que um nasce “certo” e o outro “erra-

do”, não tem lugar para preconceito. As pessoas acabam preconceituosas porque são sujeitas a essa mentalidade e formam a sua personalidade dentro desse sistema. Por que, por exemplo, passou a existir e ainda existe racismo? Por causa dessa mentalidade atrasada, que foi criada para justificar a escravidão, em que os brancos se diziam biologicamente superiores aos negros. Por que existe preconceito estético, contra os gordinhos, contra estilos? Por que um dia alguém definiu que o importante era ser esquelético, e que gostar de metal e manifestar o gosto no jeito que uma pessoa se veste é “errado”.

É importante lembrar que não muito tempo atrás ter quilinhos a mais era sinal de saúde e sucesso financeiro. Se você foge do “molde”, da ideia do que é “correto” (e dá-lhe aspas nesse “correto”), você está “errado”. Tudo isso por quê? Por causa de ideias que

28 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

foram plantadas na sociedade do que está certo e errado e do que é passível de preconceito. Vale lembrar a frase do protagonista do filme “A Origem”, o Cobb, interpretado por Leonardo di Caprio. Ele levantou a seguinte questão...


é o parasita “ Qual mais resistente? Uma

bactéria? Um vírus? Um verme intestinal? …Uma ideia. Resistente e altamente contagiosa. Uma vez que uma ideia se instala no cérebro, é quase impossível erradicá-la. Uma ideia completamente formada, compreendida. Isso fica grudado em algum lugar

A frase pode ser entendida de duas formas, que se complementam: (1) ela nos faz perceber que certos preconceitos nos foram “implantados” para servir os interesses de alguém (2) e nos dá uma ideia de como “resolver o problema”, isto é, “plantando” novas ideias em cima das que geram preconceitos. Como? Fazendo com que todos compreendam que não existe “certo” e “errado”, que um tipo de gente não foi feito para reinar e subjugar os outros, que na sexualidade não existe

melhor ou pior, que a escolha religiosa, de estilo, de roupas, de gosto de cada um não faz de ninguém bom ou ruim. A superação do problema do preconceito, Daniela Justino de Castro destaca, está na mudança de mentalidade e de educação, mas para isso é necessário compreender que ninguém tem um jeito de ser pré-determinado e que a personalidade é desenvolvida na relação com os outros e com as coisas durante a infância e a adolescência. Divulgue esta ideia.

Raça, sexo, gênero, estilo e peso Preconceitos peso-pesado

O que tem na base de um comentário racista, homofóbico, machista ou estético? A psicóloga Daniela Justino de Castro explica que visões do tipo trabalham em cima de uma ideia de que o outro é inferior, seja pela cor, pela sexualidade, pelo sexo ou pelo físico. O triste é que estas ideias foram disseminadas e ainda têm espaço na nossa sociedade. O antropólogo de cinema Robert Stam fez um estudo comparativo sobre racismo nos EUA e no Brasil e fez a seguinte observa-

ção: “Se o racismo americano pode ser como um tapa na cara, o brasileiro pode ser como um abraço sufocante”. O que ele quer dizer com isso é que o racismo que aqui existe é camuflado, “escondido”, difícil de detectar porque o Brasil se auto-intitula um país “livre de racismo”, um país com diversidade cultural e racial inigualável... mas o racismo no Brasil existe e pode ser facilmente observado no dia a dia. Quantas vezes você já não ouviu a expressão “cabelo ruim” em se tratando do cabelo de um

afro-descendente? Quantas vezes você já não ouviu piadas sem graça que denigrem e rebaixam afro-descendentes? A troco de quê isso é aceito pela nossa sociedade? A troco de que o preconceito racial é uma ideia que cabe no nosso repertório? O problema é que nosso mundo cultiva não apenas um, mas inúmeros preconceitos que fazem um desfavor à humanidade, criando intrigas desnecessárias entre pessoas, estados, nações e acabam em conflitos que fazem o mundo perder tempo.

29


O preconceito está

Logo ali!

A gente não precisa ir muito longe para ilustrar o preconceito de gênero, ou seja, de sexo. Se você está dentro de um carro e o carro logo da frente faz uma mega barbeiragem, alguém dentro do seu carro com certeza vai soltar uma do tipo “aposto que é mulher”. Ou a gente pode ir meio longe mesmo e relembrar a caça às bruxas da inquisição na Europa, que começou no século XV e terminou no século XVIII, matando entre 50 mil e 100 mil pessoas, e tudo isso porque as religiões pagãs e matriarcais, comuns por aquelas bandas, eram consideradas satânicas. Pura criação da mente humana para justificar um desejo de

(ou aqui?)

superioridade masculina para que os homens pudessem controlar o poder a seu bel prazer. O problema foi que muitas mulheres acreditaram e ainda acreditam neste conto de ninar, o que gerou e ainda gera todo tipo de problemas. A mudança começou há tempos e teve o sutiã como protagonista. Este que era visto pelas feministas como um símbolo do controle masculino foi queimado para marcar o início da busca por igualdade. Germaine Greer, uma importante feminista, disse: “o sutiã é uma invenção ridícula”, e a partir

daí foi fogo neles. Mas o problema não parou por ali. Hoje em dia, garotas que se vestem de um jeito diferente, que fogem do padrão que a sociedade impõe como “um jeito de vestir-se feminino”, sofrem um preconceito danado. Parece brincadeira, mas em pleno século XXI a cor que “define” uma mulher é rosa. Estranho não é quem escolhe se manifestar da maneira que se sente melhor, é quem acha que fazer isso é errado. Uma pessoa vale o quanto pesa? Um preconceito crescente no campo estético é aquele contra os gordinhos e gordinhas. Houve uma época em que ser rechonchudo era sinal de beleza e abastança. Hoje em dia, em vários lugares, é motivo de bullying, de depressão, de solidão. Percebe como é uma mudança de mentalidade? Ninguém aqui está apoiando a obesidade mórbida, mas existe uma variabilidade de peso dentro da população que deveria ser encarada como uma coisa normal, e a magreza extrema não deveria ser uma imposição. O importante é ser saudável, o resto é especulação.

Preconceito contra mulheres • O livro “Martelo das Feiticeiras” era o “manual” utilizado para se fazer o “diagnóstico” de uma mulher para verificar se ela era “bruxa” ou não. Além de ajudar a reconhecer bruxas, o livro explicava os malefícios que elas poderiam causar e demonstrava como fazer a condenação das que eram julgadas bruxas. • A inquisição na Europa deixou mais vítimas, mas a caça às bruxas em Salém, no Estado de Massachusetts, EUA, deixou cicatrizes profundas nos EUA. Em um ano, a partir de julho de 1692, 19 pessoas foram enforcadas por terem sido acusadas de bruxaria e satanismo.

30 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


Quais são as consequências do preconceito? O que aconteceu em Realengo, onde Wellington Menezes de Oliveira, então com 23 anos, atirou contra vários alunos, matando e ferindo muitos, não precisa se repetir. Wellington sofreu bullying, sofreu preconceito, e, como explica a psicóloga Daniela Justino de Castro, “todo preconceito leva ao isolamento. A pessoa que sofre o preconceito acaba indo para a solidão, e a solidão é a base para a loucura, para o enlouquecimento Na solidão, se complica, se desespera, se revolta. Se a pessoa experimenta uma

SAIBA MAIS: Filme que mostra a real

situação de isolamento onde não há ninguém com ela, onde ela fica solta, sem apoio, vários desdobramentos podem acontecer. A pessoa pode se revoltar, ficar agressiva, pode partir para as drogas, entre outras coisas.” O preconceito, a psicóloga destaca, é uma coisa extremamente danosa. Mini-Raciocínio final: Nossa sociedade é, em tese, democrática, em que todos têm direitos iguais, então que tal colocar isso em prática? E viva a diferença!

O documentário “Tiros em Columbine”, dirigido por Michael Moore, comenta o massacre que aconteceu numa escola Americana em 1999, onde dois adolescentes que sofriam bullying atiraram em vários colegas e professores

você SABIA? Veja o que já rolou de horrível por causa dos diversos tipos de racismo • Na Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945), mais de 60 milhões de pessoas morreram, entre judeus (por causa da a teoria de supremacia ariana de Adolf Hitler), soldados e civis. • No filme “Olhos Azuis”, a professora e socióloga Jane Elliot dá uma aula sobre racismo e faz com que alunos de olhos azuis sofram os mesmos preconceitos sofridos por negros até hoje. 31


its quiz

Sigam-me os

BONS

Como anda a sua moral com a galera? Faça o teste confira se você tem o perfil de liderança 1. No meio de um grupo grande, você:

3. Um(a) amigo(a) tira uma nota péssima num trabalho, você:

a) fica mais na sua, mas se destaca ocasionalmente com uma opinião mais racional, milimetricamente pensada. b) �� quem mais fala, sempre tem uma piada na ponta da língua e gosta de expressar as suas opiniões e ideias. c) fica sempre na sua e fala pouco.

a) pede pra dar uma olhada no trabalho e sugere formas de melhorar e ajudar. b) dá um apoio moral e manda o cara (ou a mina) se esforçar mais. c) nem dá bola. Afinal, o problema é dele(a).

2. Na hora de decidir qual balada pegar, você: a) geralmente dita o lugar pra onde a galera vai, e ninguém discute. b) tenta convencer a galera a ir a um lugar diferente, mas eles nunca escutam. c) nem tenta convencer ninguém. Prefere não se incomodar e ir com a galera onde quer que seja.

4. Seus amigos vão passar as férias de julho no nordeste. Você sabe que seus pais não vão liberar a grana tão fácil, então:

5. Uma barata voadora gigantesca aparece no meio de uma sala cheia de gente. Todos berram sem parar e você: a) toma logo uma atitude e mata a maldita com uma pisada fria e calculista. Era impossível pensar com todos aqueles berros. b) se ninguém aparecer para salvar o dia, você arranja um spray mata-baratas da hora. c) espera que alguém tome uma atitude ou lhe resgate desta situação de risco máximo.

a) você bola um plano mirabolante para convencer os seus pais a pagarem a viagem, como ajudar a guardar as compras de supermercado, cortar a grama e ajudar o irmão mais novo com os deveres. b) você faz um draminha, uma chantagem e torce pra que dê certo. c) você desiste porque sabe que não vai rolar, então melhor não se estressar.

6. Seus amigos têm uma banda a-ni-mal, você:

a melhor ideia!

mais “C” Em você, falta um “quê” de instinto empreendedor, mas isso não significa que você não venha a ser um grande líder. Mesmo porque a sua personalidade na adolescência nem sempre é aquela que você manifesta na vida adulta. Procure elementos em você que sugerem um perfil de liderança e deixe a vergonha de lado. Manifeste-se e veja no que dá! Quem sabe você é o próximo Bill Gates e ainda não sabe!

a) já pensa logo em virar produtor e ganhar uma grana com shows e, possivelmente, com um contrato milionário com uma gravadora. b) vai sempre aos shows da banda e faz uma propaganda boca-a-boca pra ajudar os caras. c) vai sempre aos shows e deu.

Resultado mais “A” Se você marcou mais “A”, é porque tem na veia aquele sangue nervoso, que não consegue não pensar em projetos, no futuro, em como melhorar as coisas e como fazer com que aquela árvore que foi plantada no seu jardim dê dinheiro em vez de flores. Leve esse instinto a sério, mas tente não virar uma daquelas pessoas que surtam sempre que alguém discorda delas. Liderança também é saber reconhecer quem tem

32 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE 32 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

mais “B” Você tem o potencial. Tem aquela coceirinha básica que faz com que a pessoa no mínimo não fique parada, e isso é muito bom. Invista mais nesse lado. Tente assumir a liderança em projetos na escola e em grêmios estudantis. Quem tem o que dizer, tem que ser ouvido.


Por Daniel Lemes

sexualidade

HPV e pré-adolescência

não combinam Para a gerente de Vigilância Epidemiológica de Santa

Catarina, a médica Ana Vidor, os exames preventivos são as melhores formas de descobrir a presença do vírus no organismo. “A maior parte dos vírus da família do HPV não provoca nenhuma reação. Alguns causam lesões, tipo verrugas - grandes ou pequenas – nos órgãos genitais ou no colo do útero, provocando lesões maiores que podem resultar em câncer”, diz a médica.

meta é “ Aimunizar meninas de 11 a 13 anos. Poderão ser vacinadas nas escolas do munícipio ou nos postos de saúde

A partir do dia 10 de março o estado de Santa Catarina entrou no calendário nacional na Campanha de Vacinação contra o Papiloma Vírus Humano, o HPV. A meta é imunizar meninas de 11 a 13 anos ponto poderão ser vacinadas nas escolas do munícipio ou nos postos de saúde.

DADOS Em Santa Catarina há cerca de 158 mil pré-adolescentes na faixa etária dos 11 aos 13 anos. Segundo o Ministério da Saúde o objetivo é imunizar pelo menos 80% desse público, aproximadamente 126 mil. 34 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

158mil 11 aos 13 anos

80% aprox. 126mil


Opinião de quem manja O HPV é um vírus transmitido sexualmente e está relacionado ao aparecimento de verrugas genitais e câncer no colo do útero. A cada ano, 270 mil mulheres no mundo morrem por conta da doença. A prevenção pode ser realizada com o uso da camisinha, realização do exame preventivo anualmente e por meio da vacinação.

Vacinas e Sintoma

A vacina que é utilizada na campanha combate quatro tipos do vírus HPV, que são responsáveis pelo alto índice de casos de câncer.

A médica Ana Vidor explica que a transmissão do vírus se dá quando mucosas - tecido conjuntivo que reveste cavidades úmidas do corpo como boca, intestino, bexiga, entre outras - se encontram, aumentando a facilidade da transmissão. Por não possuir sintomas, é muito comum as meninas e os meninos que são portadores do vírus só perceberem a gravidade do problema quando aparece uma lesão ou sangramento mais grave. Então #FICADICA galera! Se rolar, USE CAMISINHA! Assim você evita maiores problemas na sua vida, viverá melhor e com mais qualidade.

na célula humana, o “Aovírusentrar introduz o material genético, atinge a mucosa genital e vai para o núcleo da célula humana, onde tem o material genético. Por determinar as características da célula, usam a infraestrutura celular e produzem novos vírus e novas células, proliferando na região do útero onde é afetado e pode se transformar num tumor maior, e por consequência em um câncer. A maioria dos vírus pode atacar, principalmente, pessoas com sistema imunológico debilitado

HPV O QUÊ?

Na Escola, como acontece?

Para que as meninas de 11 a 13 anos sejam imunizadas nas escolas, cada família receberá um termo de autorização, além de um documento explicando a importância da vacinação. A conscientização e a prevenção são as melhores formas de combater o HPV na fase da pré-adolescência.

No Brasil, o câncer do colo de útero é o segundo mais fatal entre as mulheres, perdendo apenas para o câncer de mama e o coloretal.

mais fatal entre as mulheres

O HPV é a quarta causa de morte entre as mulheres no Brasil, atrás somente do câncer de mama, do acidente Vascular Cerebral (AVC) e o infarto.

É a quarta causa de morte nas mulheres no Brasil

Maiores Informações através do site: www.saude.gov.br

35


galerias

Escola Básica Municipal

Mâncio Costa

36 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


37


Escola Bรกsica Municipal

Osmar Cunha

38 REVISTA ITS | ร‰ NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


39


Escola Bรกsica Municipal

Beatriz de Souza BRITO

40 REVISTA ITS | ร‰ NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


41


Escola Básica Municipal

José Jacinto

42 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


43


44

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

45


Por Gus Magalhães @gusmagalhaes

SAIDEIRA

EU

não mereço ser estuprada Uma pesquisa divulgada em março sobre comportamento feminino chocou a internet. A pergunta era simples: se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros? Dos entrevistados, 58,5% responderam que concordam totalmente com tal absurdo. Outro ponto bastante criticado foi que 65,1% responderam que concordam inteiramente que “mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas”.

ou deixam de usar. Quem acompanha as redes sociais, com certeza viu a campanha chamada #EuNãoMereçoSerEstuprada, criada pela jornalista Nana Queiroz com o intuito de ajudar mulheres vítimas dessa brutalidade. Não podemos negar o fato de que o Brasil persiste em uma cultura machista e que vivemos em um ambiente cercado de impunidades. É só ligar a TV e ver os noticiários. Resultado disso? A excessiva falta de respeito e libertinagem.

O que parecia ser óbvio para mim, não era para essas pessoas. Até parece pleonasmo o que vou dizer, mas a única causa dos estupros são os estupradores e não as roupas que as mulheres usam

O fato é que o Brasil precisa passar por um processo de evolução muito grande para que essa pesquisa tenha outros resultados. Isso reflete o pensamento do

brasileiro, salvo exceções dos que ainda concordam que as mulheres não têm culpa pelos abusos sofridos. A campanha vai muito além do estupro, a jornalista Nana Queiroz está lutando para que crimes virtuais contra as mulheres também se enquadrem na Lei Maria da Penha. Com o apoio de muitos políticos e principalmente o da Presidenta Dilma Rousseff, esperamos que a campanha tome proporções muito maiores e que as ideias se transformem em ações a favor das mulheres que sofrem caladas todos os dias com tamanha ignorância. Continue em frente Nana Queiroz! Uma campanha séria como essa deve ser vista por todos!

fato é que o “ OBrasil precisa

passar por um processo de evolução muito grande para que essa pesquisa tenha outros resultados

46


REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

47


tim.com.br/timmusic

INFINITY MUSIC MÚSICA ILIMITADA

NO SEU SMARTPHONE.

SAMSUNG GALAXY S3 SLIM (Já vem com o aplicativo TIMmusic) • Câmera 5MP com Flash LED • Memória interna de 8GB • Dual SIM

R$

799 À VISTA

Baixe o aplicativo agora ou compre seu smartphone na TIM. Disponível para Android e iOS. Para o funcionamento do TIMmusic, o cliente deverá estar conectado, na rede de dados da TIM, pelo menos no primeiro acesso. Será cobrado um valor fixo diário de R$ 0,50 para os clientes dos planos Infinity Pré, Infinity Controle, Liberty Controle, Liberty Controle Express e TIM beta apenas no dia em que o aplicativo for utilizado. Valor válido por dia de uso, sem assinatura. Oferta de abrangência nacional. Verifique a disponibilidade para o seu aparelho em www.tim.com.br/timmusic.

48

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

0,50

R$

/DIA QUE USAR


its #107teens