Issuu on Google+

layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:27 Página 1

ano VIII l nº 45 l 2012

No caminho do crescimento ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS LOCADORAS DE AUTOMÓVEIS

Locadoras alcançam faturamento de R$ 5,6 bilhões em 2011 e cria quase 278 mil empregos diretos e indiretos

Convenção da ABLA discute rumos do setor

Esta revista tem suas emissões compensadas por restauro florestal em mata ciliar

Programa de Qualificação entra em nova fase

Citroën aposta no design e desempenho do DS3


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:27 Pรกgina 2


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Página 3

EXPEDIENTE

CONSELHO GESTOR Paulo Gaba Jr., Paulo Nemer, Emanuel Trigueiro, Simone Pino, Valmor Weiss, Aleksander Rangel, Alberto Vidigal, Alberto Faria da Silva, José Adriano Donzelli, Saulo Fróes, Nildo Pedrosa, Carlos Rigolino Jr. CONSELHO GESTOR (Suplentes): Mauro Ribeiro, Carlos Adão Teixeira, Marcelo Fernandes, Raimundo Nonato de Castro, Reynaldo Tedesco, Paulo Miguel Jr., João Carlos de Abreu Silveira, Luiz Carlos Lang, Eládio Paniagua, Nelma Cavalcanti, Cássio Gilberto Lemmertz

CONSELHO FISCAL: Antonio Pimentel, Paulo Bonilha Jr., Jacqueline Mello, Ricardo Gondim, Eduardo Correa, Rodrigo Roriz CONSELHO FISCAL (Suplentes): Joades Alves de Souza, José Zuquim Militerno, Emerson Ciotto, Alberto Jorge Queiroz, Felix Peter, Marco Antonio de Almeida Lemos COMISSÃO EDITORIAL: Marco Antonio Gomes, Marcio Gonçalves, Nelma Cavalcanti e Saulo Fróes. PRESIDENTE EXECUTIVO João Claudio Bourg

Revista Locação Projeto, criação e execução: Scritta (11) 5561-6650 - www.scritta.com.br Jornalista responsável: Paulo Piratininga (MTPS 17.095) - piratininga@scritta.com.br Coordenação geral: Eduardo Graboski Redação: Eduardo Graboski e Kátia Simões Revisão: Júlio Yamamoto e Leandro Luize Projeto gráfico e diagramação: Cris Tassi e Marcelo Begosso (11) 5449-5548 – marcelo.begosso@hotmail.com Impressão: Atividade Editora Gráfica LTDA Publicidade: Cibele Cambuí (11) 5087-4831 – cibele.pqa@abla.com.br

Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis Rua Estela, 515 – Bloco A – 5º andar CEP 04011-904 – São Paulo/SP Telefone: (11) 5087-4100 Fax: (11) 5082-1392 E-mail: abla@abla.com.br Site: www.abla.com.br

SAUS Quadra 1, Bloco J, Edifício CNT, na sala 510 - 5º andar - Torre A. CEP 70070-010 Telefone: (61) 3225-6728 Fax: (61) 3226-0048

A revista Locação não se responsabiliza pelas opiniões emitidas nos artigos assinados. Permitida a reprodução das matérias desde que citada a fonte.

EDITORIAL Contra as turbulências, solidez e conhecimento

O Anuário 2012 da ABLA representa mais um atestado da maturidade do setor de locação de veículos no Brasil. Mesmo diante de permanentes mudanças econômicas e financeiras, conseguimos não apenas “sobreviver” como também crescer em meio às turbulências. Mas falsas ideias, como a do crédito fácil e barato para automóveis, certamente estimularam novos empreendedores a se aventurar na nossa atividade. Na prática, as dificuldades para obtenção de financiamento continuam e ganharam ainda mais evidência em 2011 por causa da crise internacional. Nesse contexto, o Programa de Qualificação Profissional ABLA (PQA) é de suma importância, pois orienta esses empreendedores e agrega conhecimento àqueles que há anos já se dedicam ao setor. Os números apresentados no Anuário nos deixam otimistas e ratificam a parceria sólida entre ABLA, montadoras e agentes financeiros. Em 2011, o setor registrou faturamento acima da média de muitos outros segmentos estratégicos da economia, demonstrando como o conceito do aluguel de carros ganha evidência no país. Mas ainda falta crédito! A globalização chegou ao Brasil, e, assim, as metodologias internacionais e as taxas globais precisam chegar na mesma proporção. A enxurrada de lançamentos das montadoras precisa ser testada e aqui está o melhor parceiro para isso. Nesta edição, vamos tratar do assunto ao detalhar os indicadores do Anuário. Por fim, quero antecipar outro projeto da ABLA. Paralelamente à revista Locação, estamos produzindo um livro sobre os 35 anos com a história da associação, as principais ações e evolução nas últimas três décadas. O lançamento está previsto para outubro. Boa leitura!

Paulo Gaba Jr.

Presidente Nacional ABLA

Maio l Junho 2012

ABLA 3


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Pรกgina 4


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Pรกgina 5


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Página 6

08 ÍNDICE

ENTREVISTA

Paulo Sorge, diretor de vendas diretas

US$ 5 bilhões no Brasil até 2016 para

o desenvolvimento de novos modelos.

16 26

TEST DRIVE

A ABLA comemora os bons resultados do setor de locação em 2011. O faturamento, por exemplo, cresceu 11% e atingiu R$ 5,6 bilhões.

PQA

Mais de 3 mil profissionais já participaram do PQA – Programa

22

de Qualificação ABLA. Agora, o projeto entra em uma nova fase com novas abordagens.

MOTIVAÇÃO

Longe das quadras de basquetebol, Oscar Schmidt, se dedica a palestras sobre motivação, carreira, trabalho em equipe, inovação e sucesso.

retrata um novo conceito de luxo, conforto, segurança e tecnologia. No Brasil, o modelo é vendido a partir de R$ 79,9 mil.

20 Pit Stop

ABLA

ANUÁRIO

O Citroën DS3

11 Mercado

6

12

da Fiat, diz que montadora investirá

Maio l Junho 2012

24 Objetos de desejo 28 Turismo

31 Estivemos presentes 32 Convenção ABLA 19 Vida Executiva


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Página 7

Guilherme Barros/IG

PIT STOP

As montadoras apostam em feirões

Para baixar os estoques, as montadoras Fiat, Volkswagen e General Motors (GM) apostam em feirões de carros zero-quilômetro e aproveitam os incentivos às vendas, anunciados pelo governo recentemente. Com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e a facilidade de crédito, centenas de motoristas são atraídos para esses eventos. Nos feirões, os veículos mais procurados são os 1.0, que estão cerca de 10% mais baratos. Depois são os carros com motor flex de 1.0 até 2.0. Nesse caso, os modelos proporcionam economia de 5,5%.

Divulgação

TI a serviço da proteção veicular

O setor de Tecnologia da Informação (TI) é o que mais contribui na localização de veículos furtados. Com a Resolução 245, do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), que torna obrigatório o equipamento antifurto em veículos novos nacionais e estrangeiros no Brasil, a TI ganha mais força. A partir de 30 de junho de 2014, todos os veículos só poderão ser licenciados com a instalação da placa eletrônica (chip) e do dispositivo antifurto, que será ativado somente na função rastreamento com a autorização do dono do veículo. Todas as informações serão protegidas por chaves de acesso.

Economize combustível com o iPhone Aplicativos para iPhones, smartphones e celulares ajudam o motorista a decidir qual o combustível mais vantajoso, ainda mais em tempos de oscilação constante dos produtos nos postos. As ferramentas mais indicadas são Brasilflex 2.0, iDriverBR 1.0.1, CarrosFlex e Controle de Combustível Fácil. Depois de baixar o aplicativo, basta informar o preço do etanol e da gasolina que o resultado será mostrado na tela. Maio l Junho 2012

ABLA

7


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Página 8

ENTREVISTA

Fotos: Divulgação/Fiat

Paulo Sorge

Reestilizado, o Novo Palio Weekend é aposta da Fiat

N

o Brasil, a Fiat Automóveis iniciou sua trajetória no começo da década de 70, quando o governador de Minas Gerais, Rondon Pacheco, realizou os primeiros contatos com a montadora no intuito de criar um polo industrial. Agora, após 35 anos de sucesso absoluto, a fabricante italiana comemora a data com o lançamento de outras versões do Uno e Palio. Tem início, assim, um ciclo de investimentos que inclui a ampliação da capacidade produtiva de Betim para 950 mil veículos por ano. Também já começaram os trabalhos de construção de uma fábrica em Pernambuco. Para repercutir essa política de investimentos ambiciosa, conversamos com o diretor de vendas diretas, Paulo Eduardo Sorge. Nesta entrevista, ele avaliou ainda a chegada dos carros ecologicamente corretos. Qual é sua análise sobre o atual momento do setor automotivo no Brasil, diante da redução da alíquota do IPI? Sorge: Uma pesquisa feita pelas montadoras depois das promoções realizadas no início de junho revelou que, após a diminuição do IPI, o 8

ABLA

Maio l Junho 2012

fluxo de pessoas nas concessionárias cresceu 70% e o número de feiras realizadas, 120%. As fichas aprovadas dobraram. Por isso, nossa expectativa é das melhores para a projeção de fechamento em 2012. Mantemos o otimismo com relação ao desempenho do setor a partir do segundo semestre,


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Página 9

De olho no futuro, a Fiat ampliará a capacidade produtiva com nova fábrica em Pernambuco

independentemente de uma eventual prorrogação do IPI reduzido. Qual é a previsão de investimento da Fiat no mercado brasileiro nos próximos anos? Sorge: A Fiat vai investir US$ 5 bilhões no Brasil até 2016. Acho que estamos colaborando para essa economia se tornar ainda mais forte e confiável. Quais são as novidades que a Fiat está preparando para 2012/2013? Sorge: A Fiat é reconhecida pela inovação em sua gama de produtos no Brasil. Em 2011, lançamos para o segmento de locadoras o Novo Uno (4 e 2

portas) e o Novo Palio 4 portas. Em 2012 virão alguns produtos que vao passar por “nova estilização”, agregando valor ao nosso portfólio. Como é o relacionamento da Fiat com as locadoras de veículos e a ABLA? Sorge: A palavra-chave é parceria. Não buscamos somente vender carros, mas, sim, oferecer uma consultoria para esse público, apontando as oportunidades para os negócios de locação e terceirização de frota. Nossa sintonia com as locadoras e com a própria ABLA é muito importante para fortalecer o mercado automotivo. Trabalhamos sempre em três mãos. Nesse sentido, a Fiat aposta

Maio l Junho 2012

ABLA

9


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Página 10

ENTREVISTA

O Novo Palio é um dos modelos preferidos no segmento de locação

em uma rica variedade de produtos e serviços disponíveis ao cliente final, o que reflete positivamente em toda a cadeia. Qual é o compromisso da montadora com o cliente frotista? E qual é o principal diferencial da montadora nesse mercado? Sorge: Prestamos toda assessoria e consultoria necessária para o negócio de locação. E um de nossos diferenciais está justamente na inovação constante dos produtos, além de preços diferenciados, alta tecnologia e manutenção dos veículos a baixo custo. Isso é possível graças à atuação constante de 574 concessionárias espalhadas em todo o território brasileiro, que garantem suporte pleno aos frotistas. 10

ABLA

Maio l Junho 2012

Como você analisa a chegada dos modelos “sustentáveis”, como o carro elétrico, no Brasil? Sorge: O assunto ainda está em discussão. Hoje já existem no mercado diversas alternativas de carros mais “sustentáveis”, ou seja, que trazem menor impacto ao meio ambiente e podem gerar economia a seus proprietários. O meio ambiente agradece a utilização de veículos ecológicos, que geram menor consumo energético em função dos avanços naturais da tecnologia, sem deixarem de ser financeiramente rentáveis. E quais são os modelos mais solicitados pelas locadoras? Sorge: Novo Uno, Palio Fire, Novo Palio, Siena, Palio Weekend, Doblò, Ducato e Fiorino.


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Página 11

MERCADO

ABLA prevê prejuízos com rodízio de carros em BH Câmara de Belo Horizonte

A Prefeitura de Belo Horizonte estuda a implantação do rodízio de automóveis. A ABLA se posiciona contrária à medida, defendendo mais investimentos em transporte público, melhorias das vias de acesso e na

ampliação de linhas do Metrô. Na opinião do presidente executivo da ABLA, João Claudio Bourg, os prejuízos serão inevitáveis para o setor de locação, além de impactar negativamente na vida da população.

“Em São Paulo, a população não ganhou qualidade de vida com o rodízio. É uma medida praticamente nula”, pontua. Com o rodízio em Belo Horizonte, a ABLA estima que um terço da frota das locadoras ficará comprometida diariamente. Considerando que o tempo médio do aluguel é de 3,5 dias, a empresa será prejudicada, pois terá que oferecer um carro com condições de circular por todo esse período. A ABLA avalia, portanto, que o rodízio é medida paliativa, sem resultados convincentes e que prejudica a economia local.


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:28 Página 12

CRESCIMENTO

Desempenho

e respeito

O setor de locação cresce 11% em 2011, fatura 5,6 bilhões de reais e cria 277.943 empregos diretos e indiretos

Fotos: Divulgação

A

ABLA91.jpg

12 ABLA

Maio l Junho 2012

o contrário de boa parte das grandes economias mundiais, o Brasil registrou em 2011 um saldo positivo, em decorrência principalmente do aumento de consumo da nova classe média e da melhor distribuição de renda. Muitos foram os segmentos que acompanharam esse crescimento, entre eles o de locação de veículos. No ano passado, o faturamento do setor cresceu 11% em relação ao ano anterior, somando 5,6 bilhões de reais, e impactou diretamente na indústria de veículos automotores, com uma participação nas vendas de 8,7%. A frota também cresceu, saltando de 414.340 para 445.470 veículos. Esses são apenas alguns dos números revelados pelo Anuário 2012, lançado pela Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA), considerado o retrato mais fiel do setor. De acordo com Paulo Gaba Jr., presidente do Conselho Nacional da ABLA, os resultados registrados pelo setor em 2011 estão diretamente ligados aos empreendedores locais e regionais,


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Página 13

tanto com marcas próprias quanto com franqueados de redes de locação. “As locadoras regionais crescem, em média, o dobro das instaladas nos grandes centros, tanto em frota quanto em clientes e faturamento”, afirma. “Esse comportamento é uma prova de que o conceito do aluguel de carros está cada vez mais presente na vida dos brasileiros.” Os

números refletem o novo momento. De 2005 para 2011, o volume de brasileiros que alugou carro pelo menos uma vez no ano saltou de 12,2 milhões para 18,6 milhões. Na esteira do crescimento do setor, dezenas de novas empresas abriram as portas nos últimos anos, algumas bem preparadas, outras menos. Em 2008, havia 1.893 pontos de


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Página 14

CRESCIMENTO locação;no ano passado, eles totalizavam 2.083. “Tem espaço para todos, menos para aventureiros”, declara Gaba. “Quanto mais os empreendedores do setor forem capacitados e administrarem bem seus negócios e preços, maiores serão as chances de novas locadoras ganharem longevidade.” Na visão do presidente, é papel da ABLA orientar os novos parceiros para que o setor continue sendo visto como promissor e profissional. O Programa Nacional de Capacitação e Qualificação ABLA (PQA) tem sido fundamental para a maior profissionalização do setor no decorrer dos anos e, até o fim de 2012, contará com um novo programa de formação de preços e custos de abrangência nacional. Empresários e dirigentes são unânimes em afirmar, contudo, que o crescimento do setor poderia ser ainda maior, se as locadoras contassem com mais atenção dos bancos. “O setor compra um carro a cada 1,5 minuto e fatura 500 mil reais em 45 minutos. O mercado potencial de vendas de veículos é de 12 bilhões de reais e o de compra está na casa dos 9 bilhões de reais”, observa Adriano Donzelli, presidente da FENALOC. “Apesar disso, o mercado financeiro ainda não enxerga o setor

como um parceiro”. A área por exemplo, ainda não está contemplada com linhas específicas oferecidas pelo BNDES, que, segundo os dirigentes, ainda considera o automóvel como um bem de consumo e não de capital. “O papel dos bancos das montadoras será fundamental para o setor, assim como o é em todo o mundo”, reforça Gaba. “A globalização chegou ao Brasil, e as práticas internacionais e as taxas globais precisam chegar também.” Outro ponto importante, na visão do executivo, é o aumento da parceria das montadoras com o setor, já que o número de lançamentos se multiplica a cada dia e as locadoras podem muito bem funcionar como um grande mercado de teste para as novidades. O que precisa ser feito é oferecer novos prazos de pagamento e financiamento de veículos com o apoio do governo e do agente financeiro para fazer o carro alugado render.

Olho no futuro

A ABLA estima que nos próximos dois anos as empresas investirão 1,8 bilhão de reais para renovação e ampliação da frota. Um volume considerável e que será usado na adequação da

NÚMEROS DO SETOR

Faturamento do setor (em R$ bilhões)

Quem mais vendeu carros para as locadoras (em %)

2010

5,67

2009

4,37

5,11

Participação nas vendas do setor automobilístico (em %)

2009 14 ABLA

Maio l Junho 2012

29,67 27,19 18,95 5,75 3,91 1,43 13,10

Fiat VW GM Renault Ford Toyota Outros

2011

2010

2011


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Página 15

Perfil do negócio em 2011 ( em %)

Turismo negócios

Turismo lazer

Composição da frota por modelo (em %) Ano 2009 2010 2011

Popular 66 60 64

Médio 14 17 16

oferta à demanda gerada por milhões de turistas que virão ao Brasil a partir de 2013 para a Copa das Confederações e, logo a seguir, para a Copa do Mundo de 2014 e para as Olimpíadas de 2016. Apesar das projeções, os dados do Anuário 2012 refletem um aumento no prazo de renovação das frotas, que saltou de 15 para 17 meses. De acordo com Gaba, esse número não deve ser interpretado como negativo, pelo contrário. “Revela um cenário desafiante, tanto para as montadoras como para os agentes financeiros do setor de automóveis que devem sinalizar com novas condições de prazos de pagamentos”, diz. “Temos capacidade de voltar à média de 14 meses ainda neste ano e alcançar a casa dos 12 meses de frota em 2013.” Vale observar que a renovação da frota não implica apenas colocar para rodar carros novos e

Terceirização

Luxo 6 7 5

Utilitários e vans 14 16 15

recém-lançados, exige, também, atualizações tecnológicas. A primeira, segundo o presidente da ABLA, está ligada ao aumento do número de carros com câmbio automático, os mais procurados por turistas americanos e europeus. As outras novidades serão consequência da legislação nacional, que estabelece a obrigatoriedade do air bag duplo e de freios ABS em todos os veículos produzidos no Brasil ou importados, a partir de 1º de janeiro de 2014. Embora as locadoras estejam ampliando o percentual de veículos com câmbio automático em suas frotas, o carro popular ainda é o rei da locação. É certo que já não são mais modelos tão básicos como no passado, muitos têm ar, quatro portas e direção hidraúlica. Caso contrário, dificilmente seriam alugados. Mas, o que se vê nas estatísticas é que os modelos populares lideram as locações.

Maio l Junho 2012

ABLA

15


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Página 16

PROFISSIONALIZAÇÃO

QUALIFICAÇÃO O PQA entra em nova fase

Desde a criação do PQA, em 2007, mais de 3 mil profissionais já receberam qualificação

16 ABLA

C

riado em 2007, o Programa Nacional de Capacitação e Qualificação ABLA (PQA) entra em nova fase neste ano. Com o objetivo de aprimorar os serviços oferecidos pelas locadoras de automóveis, a ABLA disponibilizará o curso “Preço Certo”, destinado aos associados de todo o Brasil. O Conselho Gestor da ABLA já definiu a metodologia e o conteúdo programático do curso, que neste ano também estará disponível no site da entidade. Além de seminários e minicursos, o PQA oferece palestras com foco na profissionalização do setor, apresentando as novas regulamentações e padrões de qualidade. “O PQA nasceu da ideia de preparar a mão de obra e orientar os gestores de locadoras para melhorar a visão estratégica e fortalecer suas empresas, aumentando a qualidade dos serviços prestados”, lembra José Adriano Donzelli, coordenador do projeto e atual presidente da Federação Nacional das Locadoras de Automóveis (FENALOC). Nesses cinco anos de PQA, a ABLA firmou importantes parcerias com a Fundação de Estudos e Pesquisas

Maio l Junho 2012

Socioeconômicos (Fepese) da Universidade Federal de Santa Catarina, que aplicou cinco cursos a distância, durante oito meses, divididos em módulos: Gestão Empresarial, Gestão de Frotas, Gestão Administrativa e Financeira, Atendimento Operacional, Qualidade em Vendas e Mercado & Marketing. Segundo Donzelli, o PQA é um processo contínuo e por isso é tratado com prioridade pela ABLA. A nova versão do material do curso “Preço Certo” já está definido e aguarda a aprovação do Conselho Gestor da entidade. A ABLA tem estabelecido parcerias junto ao Sebrae, realizando ações pontuais como seminários e palestras direcionadas ao setor de locação. O último evento foi realizado em Brasília, na Confederação Nacional do Transportes. Além do PQA, a ABLA participa de ações do Ministério do Turismo, relacionadas à qualificação da mão de obra para a Copa do Mundo, como o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que hoje oferece 32 cursos gratuitos, relacionados ao receptivo turístico, além de inglês, espanhol e libras (linguagem de sinais).


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Página 17

MERCADO

Apropriação indébita preocupa a ABLA Para minimizar prejuízos com a não devolução do veículo, as locadoras investem em consultas mais detalhadas sobre o cliente

De cada dez empresários do setor de locação, nove colecionam prejuízos provocados pela apropriação indébita. O tema preocupa a ABLA e coloca o segmento em alerta depois de novas ocorrências em todo o Brasil. A apropriação indébita ocorre quando o locatário não devolve o veículo. Na prática, o criminoso entra no estabelecimento, apresenta documentos falsos, aluga o carro e nunca mais retorna para devolvê-lo. O presidente de honra do Sindicato das Empresas Locadoras de Automóveis do Estado de Minas Gerais (Sindloc-MG), Saulo Froes, conta que

sua empresa já foi vítima de estelionatários. “Homens bem vestidos entraram na locadora com documentos falsos, escolheram um carro e procederam ao pré-pagamento. No dia de devolver o veículo, eles não apareceram”, lembra. Em outros casos, depois de sair com o carro da locadora, o cliente comunica um falso furto ou roubo. Há ainda pessoas que alugam e roubam carros para praticar outros crimes. A ABLA recomenda aos empresários realizar consultas detalhadas antes de entregar as chaves do veículo. Para verificar a autenticidade da CNH do cliente, por exemplo, basta acessar o site do Denatran.

Evite os riscos da apropriação indébita Como é do conhecimento de todos os associados da ABLA, há inúmeros casos de estelionatários que procuram uma locadora para alugar um automóvel, situação que pode gerar grandes transtornos e prejuízos. Visando minimizar os riscos de uma locadora entregar as chaves do veículo a um estelionatário, que utiliza Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsificada, a ABLA recomenda a utilização da consulta da validação do número de segurança da

nova CNH, no site do Denatran que disponibiliza este serviço on-line. A consulta também pode ser feita no site da ABLA. Essa ferramenta é extremamente eficiente e proporciona maior segurança na rotina diária das locadoras.

Consulta on-line de CNH

Acesse o link https://denatran.serpro.gov.br/index2.htm ou na área exclusiva do associado no www.abla.com.br Maio l Junho 2012

ABLA 17


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Pรกgina 18


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Página 19

VIDA EXECUTIVA anadá ulgação/C Fotos: Div

MBA no Canadá

Destino número 1 de empreendedores brasileiros que buscam cursos de idiomas no exterior, o Canadá também conquista evidência como centro de excelência para programas de MBA. Segundo dados do Consulado Geral do Canadá, a demanda de brasileiros por essa modalidade de curso não para de crescer. Passou de 26% em 2005 para 35% em 2011. Entre os motivos das crescentes matrículas, estão o valor dos cursos, a segurança e qualidade de vida oferecidas pelas cidades do país. Um curso de MBA pode custar de R$ 32 mil a R$ 84 mil. Informações: www.educationau-incanada.ca.

Controlar tudo?

Estudiosos da University College London, na Grã-Bretanha, concluíram que a melhor decisão é sempre fruto de uma discussão entre dois indivíduos ou mais, ou seja, eles provaram que “duas cabeças pensam melhor do que uma”. O perfil centralizador não é saudável para o crescimento do negócio. Por isso, nada de controlar tudo, mesmo sendo o diretor ou proprietário do empreendimento. Prefira ouvir a falar e tome decisões conjuntas. Saiba mais http://exame. abril.com.br/pme/dicas-de- especialista/noticias/ o-empreendedor-deve-controlar-tudo-na-empresa

Atlas do Whisky

Há mais de 20 anos o escocês Dave Broom busca os melhores whiskies do mundo. O destilado é assunto principal de seu livro, intitulado O Atlas Mundial do Whisky, lançado com 320 páginas ao custo de R$ 120. A obra traz uma seleção de 150 rótulos e também apresenta dicas para compras, com uma avaliação de cada marca. Para os apreciadores de um bom whisky, a leitura é indispensável.

Novos negócios e ideias na prática

Coragem, senso de oportunismo e paciência são aspectos fundamentais no mundo empreendedor. Mas o sonho de abrir o próprio negócio torna-se realidade quando há informações precisas, parceiros adequados e ferramentas que estimulem constantemente a inovação. O portal Movimento Empreenda oferece todo o suporte para os futuros empresários e para quem busca colocar novas ideias em prática. O conteúdo é produzido pela Editora Globo. www.movimentoempreenda.com.br Maio l Junho 2012

ABLA

19


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Página 20

PIT STOP

Portal da ABLA aprimora área de associados

Ficou mais fácil e rápido navegar, conhecer e encontrar locadoras de automóveis no site da ABLA, que disponibiliza conteúdo de interesse geral e orientações aos associados de todo o Brasil. O www.abla.com.br também reúne informações importantes sobre o mercado de autos e os principais lançamentos das montadoras. Para um relacionamento interativo e constante com o público na web, a ABLA aposta em novas ferramentas digitais. Para o próximo semestre, a associação vai aprimorar a área exclusiva para os associados. Nessa seção, já disponibilizadas informações sobre o setor, orientações aos empresários e um espaço de assessoria e consultoria. Hoje, o portal da entidade já conta com uma equipe de conselheiros que responde, diariamente, a dúvidas de associados sobre prestação de serviços, políticas comerciais, matérias jurídicas e assuntos administrativos. O e-mail de contato é o abla@abla.com.br. 20 ABLA

Maio l Junho 2012

BOLÍVIA Plano define devolução de carros roubados

A Bolívia é o principal destino de carros roubados e furtados das locadoras brasileiras. O presidente executivo da ABLA, João Claudio Bourg, estima que, atualmente, mais de mil veículos estejam no país vizinho. E o problema, segundo ele, está longe de ser resolvido definitivamente. Para evitar maiores prejuízos e atender seus associados, a ABLA mantém um programa de recuperação dos veículos. Neste mês, um novo plano de transporte dos automóveis roubados será definido entre o Brasil e seus vizinhos. “A intenção é deliberar o procedimento logístico para a vinda desses carros encontrados pela polícia na Bolívia”, ressalta Bourg.

Inicialmente, o plano prevê que os veículos sejam entregues na fronteira, na cidade de Corumbá, em Mato Grosso do Sul. Os custos de estacionamento e transporte dos veículos apreendidos serão calculados e repassados ao governo brasileiro. Por fim, o transporte será realizado por caminhões conhecidos como cegonheiras. “De acordo com os registros, os veículos encontrados na Bolívia pertencem a nove locadoras do país. É o começo de um novo processo de recuperação dos veículos roubados, que já causaram prejuízos incalculáveis para a nossa atividade”, conclui Bourg. A ABLA está atenta aguardando agora ações da Bolívia.


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Página 21

urtados A, João os

dos, a s. Neste dos será erar o trados

A Volkswagen aposta em “tatóloga” e “cheiradora” de carros

Mesmo com uma linha de montagem equipada com softwares e robôs, que garantem a precisão na produção de veículos, a Volkswagen não abre mão das ferramentas sensoriais humanas. Contratadas pela montadora no Brasil, Flavia Bassani e Maria de Lourdes Di Franco atuam como “tatóloga” e “cheiradora” de carros, respectivamente. Diariamente, Flavia apalpa os componentes do automóvel com o qual o motorista terá contato, como volante e câmbio, em busca de irregularidades. Sua tarefa é manter a qualidade dos objetos, observando sua textura e maciez. Se algum item apresenta incômodo, o veículo retorna à produção, e a falha é corrigida. Em outros casos, a peça é substituída. A justificativa para esse serviço é que os motoristas passam muito tempo dentro do veículo e por isso merecem todo o conforto. Formada em Engenharia de Materiais, Flavia aperfeiçoou sua habilidade na própria montadora, onde trabalha há dez anos. Já Maria de Lourdes, formada em química e especializada em eliminar odores desagradáveis, é responsável por cheirar os componentes do carro e avaliar a qualidade da fragrância no interior do veículo. Ao sair da fábrica, nenhum modelo pode ter odor que desagrade o cliente ou até mesmo provoque alergias.

A redução do IPI retrai o mercado de seminovos

A diminuição do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) fez aumentar as vendas de veículos novos em todo o Brasil. Segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o carro zero-quilômetro está 5,48% mais barato. Por outro lado, a baixa do IPI retraiu o mercado de seminovos. “Na atual conjuntura, praticamente não compensa adquirir um carro usado, pois o preço de um zero está mais convidativo. Também não é um bom momento para vender o seminovo, desvalorizado por causa dos incentivos fiscais e do crédito farto”, explica Paulo Nemer, vice-presidente da ABLA. Na opinião do dirigente, o IPI reduzido ainda é uma dúvida para o setor de locação de automóveis. Maio l Junho 2012

ABLA 21


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:29 Página 22

ESPECIAL

ídolo motivação

De do esporte a porta-voz da

A

pós afastar-se das quadras, Oscar Schmidt – ícone do basquete e do esporte brasileiro – passou a se dedicar em transmitir sua experiência de 32 anos. Deste período, foi por 20 anos o maior nome da seleção brasileira, com direito a um título pan-americano e destacadas participações em Olimpíadas. Em suas palestras, o atleta fala sobre liderança, desafios, motivação, carreira, trabalho em equipe, inovação e sucesso. Em entrevista a Locação, Oscar ressalta a importância de se motivar e sonhar para conquistar o sucesso. Também relata que os líderes precisam treinar muito para que consigam se destacar entre a outras pessoas.

A motivação e o entusiasmo podem construir ou destruir carreiras. Na sua trajetória, quais foram os fatores motivacionais que você enfrentou para se consolidar como um atleta bem-sucedido? Oscar Schmidt: Sempre quis ser melhor dia após dia. Jogar na seleção brasileira. Tive essa honra por muitos anos e isso foi fundamental para ser cada vez melhor. Busquei permanentemente novos desafios para obter sucesso e chegar aonde eu sonhava. Nós precisamos ter uma motivação nas esferas pessoal e profissional para colecionar conquistas. Fui um apaixonado pelo basquete e por isso treinei com afinco para ter um resultado satisfatório, capaz de me levar à seleção. Ter esse estímulo implica, acima de tudo, gostar do que faz. Além disso, minha família sempre garantiu apoio à minha carreira. Você conquistou seu espaço com dedicação e espírito empreendedor. Como 22

ABLA

Maio l Junho 2012

aplicar essas qualidades no mundo dos negócios? Oscar: Quando você está motivado, tem um objetivo e se dedica a treinar muito para que tudo se torne possível. Em qualquer atividade, é necessário buscar mais e se superar a cada dia. Acredito que o segredo é nunca ficar contente com o que você é ou possui. Sonhar, traçar novos objetivos e encarar os desafios para chegar aonde quer é o caminho. Mas isso não é fácil. Vamos falar do Oscar palestrante. Você já imaginou algum dia compartilhar suas histórias? Nas suas palestras, qual a principal mensagem que você passa? Oscar: Nunca imaginei que teria a oportunidade de conversar e compartilhar ensinamentos com outras pessoas. Isso realmente é muito gratificante. Nas minhas palestras, passo a mensagem de dedicação, treinamento, liderança e trabalho em equipe. A principal abordagem é que cada um


Fotos: JBO

layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:30 Página 23

precisa fazer seu melhor para o time dar certo.

"Nunca imaginei que teria a oportunidade de conversar e compartilhar ensinamentos com outras pessoas"

Em toda equipe é preciso ter um líder, seja no esporte ou no mundo corporativo. O que é necessário para ser um líder? E você, se considera um líder vencedor? Oscar: Líder tem de treinar mais do que todas as outras pessoas, deve se destacar e ser exemplo para todos. O verdadeiro líder não se esconde de suas responsabilidades. Sobretudo, o líder protege e ensina sua equipe. Não é fácil liderar, pois requer paciência e muita disciplina. Eu me considero um vencedor porque não deixei nada por fazer. Fui um líder no basquete porque me dediquei ao esporte e busquei sempre a motivação e a superação. Em recente entrevista, você afirmou que suas decisões sempre foram emotivas. No mundo dos negócios isso é possível? Oscar: A emoção é sempre sua melhor virtude. Mas pode ser um defeito também. Acredito que, ao contrário do esporte, no mundo dos negócios, você deva ser mais ponderado e racional. No mundo corporativo, as decisões devem ser bem planejadas, centradas e amplamente discutidas. Já no esporte, as emoções são incontroláveis.

Maio l Junho 2012

ABLA

23


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:30 Página 24

Fotos: Divulgação

LUXO

De bicicleta pela Europa Para quem curte bike e viagens, a sugestão vai para um passeio charmoso às margens do Rio Danúbio, promovido pela Bike Expedition. A viagem começa em Cesky Krumlov, vilarejo medieval a 180 km de Praga e chega à Áustria por florestas. Duração: 6 noites e 7 dias, grupo de 8 a 14 pessoas. Valor: a parte terrestre sai por € 3.410,00 por pessoa, em apartamento duplo. Informações pelo tel.: (11) 3459-4166 Termômetros em baixa Para compor as produções de inverno femininas, bota com textura de couro de cobra, costuras no solado e bico fino, da Dumond. Por R$ 599,90. Tel.: (11) 3062-8330

O preferido de Baco No topo do ranking dos melhores vinhos do mundo, o chileno Seña, importado pela Expand, desbancou franceses e italianos conceituados em uma concorrida degustação às cegas, junto a experts. O vinho é envelhecido em barris de carvalho francês. Por R$ 498,00. www. expand.com.br

24

ABLA

Maio l Junho 2012

Objetos DE Desejo

É fashion Mochila Herchcovitch by Pacific, estampada com as famosas caveirinhas em azul, cinza e preto que comporta laptop. Confeccionada em poliéster com puxadore e placa de metal personalizados na cor preta fosca, a mochila também pode acomodar laptops. Preço sugerido R$ 139,90, site www.pacific.com.br


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:30 Página 25

Diversão na decoração É um charme a linha Pepsi composta de objetos para casa, desenvolvida com exclusividade pela Full Fit. A coleção é dividida em cinco temas, inspirados em imagens da marca, logotipos e anúncios utilizados pela empresa durante seus anos de existência. Na foto, coolers de metal com estampa de tampinhas multicoloridas. Por R$ 31,10, à venda na loja Du Chapéu. Tel.: (11) 2126-5700

Hora certa Os relógios deixaram de ser simples acessórios para ganhar status de moda. Com uma linha despojada, o modelo Armani Exchange é produzido em alumínio para tornar a peça extremamente

leve. O mostrador, de fundo preto, é composto de três marcadores cronógrafos e função data. O modelo é resistente à água. Preço: R$ 1.199,00.

o

cific, s caveirinhas em porta laptop. com puxadores ados na cor ém pode gerido com.br

Sustentável Que tal dar um up na decoração, unindo design e sustentabilidade? Com esse conceito, a loja Studio In está lançando a linha Vasos Origami. As peças são produzidas de forma artesanal a partir da reutilização de resíduos de papéis como o sulfite de escritório e revistas. Site www.designstudion.com.br. Tel.: (11) 3062-7217

Boleiros Ideal para os praticantes de esportes ao ar livre, a bota Yellow Boot Black, da Timberland, é confeccionada com couro de excelente qualidade, com o diferencial de ser totalmente à prova d’água. As costuras são seladas por um processo especial, tornando o calçado impermeável. Por R$ 459,00. Tel.: (11) 3813-4079 Maio l Junho 2012

ABLA

25


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 26

Fotos: Divulgação

TEST DRIVE

Sinônimo de

prazer e luxo A francesa Citroën apresenta um novo conceito premium. O hatch DS3 – abreviatura de Different Spirit – já chama a atenção pelo conforto, tecnologia e potência

A

francesa Citroën apresenta um novo conceito premium. O hatch DS3 – abreviatura de Different Spirit – já chama a atenção pelo conforto, tecnologia, potência, estilo e segurança. Outro atrativo é sua extensa lista de equipamentos de série, como computador de bordo, para-brisa acústico e direção elétrica.

O DS3 segue outros modelos da montadora e está equipado com ar-condicionado digital, rádio CD Player MP3 e entrada USB, seis alto-falantes, sistema multimídia, regulagem dos bancos, sensor de chuva, piloto automático e faróis com acendimento automático. Acessórios como aromatizador no painel, porta-luvas refrigerado e iluminação no console e para os pés também fazem parte do hatch. No quesito segurança, nota máxima para o modelo esportivo de luxo. O sistema ABS, com distribuição eletrônica de frenagem e auxílio à frenagem de urgência, controla a estabilidade do veículo até mesmo nas curvas mais acentuadas. De série, o DS3 também possui seis airbags.

26

ABLA

Maio l Junho 2012


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 27

* Por João Claudio Bourg

Presidente Executivo da ABLA

O nível de dirigibilidade surpreende, com câmbio preciso e engates rápidos e silenciosos. Definitivamente, é muito prazeroso dirigir o DS3. Se desafiado a arrancar bruscamente seguido de redução de marchas, o DS3 se mantém potente. Da mesma forma, o modelo responde a pisadas mais intensas no acelerador, além de transitar com naturalidade por trechos urbanos mais tranquilos. Podemos classifica-lo como um “kart” ao transitar em estradas ou circuitos de curvas de baixa e de alta velocidade. A suspensão é firme sem prejudicar o item conforto.

Design e desempenho

A impressão que se tem ao entrar no hatch é que a Citroën reuniu as melhores peças e os mais luxuosos materiais de acabamento de todos os seus modelos. Semelhante ao acabamento do C4 Pallas, um dos sedãs luxuosos mais vendidos no Brasil, o interior do DS3 é sinônimo de requinte e beleza. Quanto à potência e ao desempenho, o hatch está acima da média. O motor 1.6 THP de 165 cavalos gera torque de 24,5 kgfm. Toda essa força está ligada ao conceito da BMW, parceira da Citroën no projeto. O escalonamento do câmbio aliado a esse espetacular motor 1.6 L turbo alimentado, proporciona um grande prazer ao dirigir. Ao pilotar esse veículo percebe-se que não há “buraco” entre uma marcha e outra, além de manter-se em uma boa elasticidade, sendo possível obter uma aceleração contínua e vigorosa a partir de 80 km/h em 6º velocidade. Do lado de fora, linhas frontais e traseiras conferem um toque especial. Os faróis são triangulares e começam no centro do paralama. Para completar, o teto parece flutuar, pois as colunas do veículo ficam ocultas atrás dos vidros. Na lateral, a chamada “barbatana de tubarão” torna o DS3 ainda mais charmoso. Vale destacar que o setor de locação no Brasil tem 55% de seu perfil voltado para a terceirização de frota, que demanda veículos de várias categorias. Algumas empresas preveem a disponibilização de veículos aos seus executivos, de acordo com o cargo do profissional (diretores, gerentes) cuja característica do DS3 vai de encontro a essa oportunidade. No Brasil, o DS3 é vendido a partir de R$ 79,9 mil, já considerando a nova tabela de alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Para o setor de locação de veículos é importante que a Citroën tenha foco na rede de atendimento, cobrindo a disponibilidade de peças e valor de revenda. Maio l Junho 2012

ABLA

27


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 28

TURISMO Fotos: Divulgação

Encantos a dois

O friozinho reserva apaixonantes momentos em Canela, Gramado e Caxias do Sul PORTO ALE

DE DISTÂNCIAS

GRE

1.104 km São Paulo

701 km Curitiba-PR 131 km

Canela-RS

S 124 km

Gramado-R

m ul-RS 129 k

Caxias do S

28

ABLA

Maio l Junho 2012

O

sul do Brasil encanta os casais por seu clima ameno e seus atrativos em meio às belezas naturais da Serra Gaúcha. O roteiro promete muitas emoções, e a região oferece ótimas opções de hotéis e pousadas. Também reserva alta gastronomia, com pratos típicos italianos e alemães. O ambiente para aquecer o romantismo está pronto. Chegando ao Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, a dica é alugar um veículo e seguir pela BR-290, rumo ao centro da cidade. Lá é possível visitar a Praça da Alfândega, a Assembleia Legislativa, o Palácio Piratini, o Teatro São Pedro e o Parque Farroupilha. À noite, sobram ótimas opções de teatros e shows. De Porto Alegre a Canela, o trecho é de 131 km pela rodovia RS-020, acessando a RS-115 no município de Taquara. A estrada é boa e o visual, deslumbrante. O cuidado deve ser redobrado apenas nas curvas. Canela e Gramado possuem forte influência europeia em sua arquitetura,


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Pรกgina 29

Maio l Junho 2012

ABLA

29


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 30

TURISMO

tradições e costumes. O passeio reúne os principais e mais encantadores pontos turísticos dessas duas cidades. Repleta de parques, Canela é um destino e tanto para os casais apaixonados. No Parque do Caracol, a atração é um observatório com elevador panorâmico. Já no Parque do Teleférico, os visitantes podem se aventurar no bondinho de 405 metros com a vista mais bonita da Cascata e do Vale da Lageana. À noite, a pedida é um passeio pelo centro da cidade. O charmoso corredor de lojinhas é lugar certo para as compras. Nos restaurantes, pratos típicos italianos e alemães. Depois de curtir todas as belezas de Canela, é hora de pegar o carro e seguir para Gramado. No trecho de 7,5 km pela RS-235 (Avenida das Hortênsias), o Mundo a Vapor proporciona um romântico e inusitado passeio de Maria Fumaça. Pelo acesso da rodovia à Rua Emílio Leobet, o turista chega ao centro da cidade. O Alpen Park pode ser uma parada estratégica, com arvorismo, tirolesa, torre de rapel, escalada e passeio de trenó. Gramado reserva um passeio memorável a dois. No Museu do Chocolate, encantar-se com as delícias do cacau é tentação inevitável. Outra dica é aproveitar os roteiros de agroturismo, que acompanham a rotina de propriedades rurais, onde é possível experimentar produtos típicos coloniais, como linguiça, salaminho, queijos e vinhos. À noite, os casais aproveitam o friozinho para 30

ABLA

Maio l Junho 2012

saborear o tradicional fondue de queijo ou de chocolate. Os charmosos bistrôs também oferecem vinhos produzidos na região. A sobremesa fica por conta de doces caseiros preparados ali mesmo. Para completar, hotéis e pousadas oferecem todo o conforto com pacotes especiais para namorados e noivos. Depois de uma longa noite em Gramado, chega o momento de seguir para Caxias do Sul pela RS-235, alcançando a RS-116, na cidade de Nova Petrópolis, e rumando para o centro pela Avenida Julio de Castilhos, no trevo do Monumento ao Imigrante. O motorista percorre 72 km. As estradas estão em boas condições e o trânsito flui bem. No caminho, aproveite para fotografar as belezas naturais. Em Caxias, conheça a Igreja São Pelegrino e as vinícolas que mostram o processo de produção do vinho e os parreirais do Vale Trentino, onde o Museu da Uva e do Vinho é a principal atração, com suas máquinas do século XIX. Ao completar o roteiro, é só seguir a jornada rumo a Porto Alegre pela rodovia RS-116 e dirigir-se ao aeroporto pela estrada Marechal Osório, em um trecho de 122 km e aproximadamente duas horas. O trânsito é bem organizado, e placas indicativas são constantes em todo o trajeto. Conheça todas as locadoras associadas no portal ABLA (www.abla.com.br).


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 31

ESTIVEMOS PRESENTES

Em Manaus, ABLA discute segurança do

V

Eventos

transporte

13 de abril

Evento PSA Corporate Rio de Janeiro - RJ

17 de abril

Conversando com quem faz a Diferença Palestra com Alencar Burti Presidente do SEBRAE

Paulo Vicente Caleffi, secretário geral da CIT, abre XVII Asamblea Ordinária da CIT

25 de abril

ISC - International Security Conference & Exposition Expo Center Norte – São Paulo - SP

9 de maio

Reunião da Câmara Temática da Copa 2014 Auditório do Edíficio do SPCVB

10 de maio

Jornada de Qualificação ABLA/FENALOC/SEBRAE Brasília - DF

João Claudio Bourg, presidente executivo da ABLA, marca presença em evento sobre transporte de pessoas e cargas

18 de maio

Nos dias 27 e 28 de junho, a ABLA participou da XVII Assembleia Ordinária da Câmara Interamericana de Transportes (CIT), em Manaus (AM). Representantes de governos, dirigentes de organizações nacionais e internacionais e entidades filiadas à Câmara discutiram a segurança do transporte de pessoas e cargas. O presidente executivo da ABLA, João Claudio Bourg, marcou presença no evento para acompanhar os relatórios das ações em cada país, estatísticas e estratégias das autoridades. “O Brasil ainda carece de uma infraestrutura rodoviária que garanta a segurança dos motoristas e passageiros. O evento discutiu alternativas e soluções, enfatizando inclusive a realidade de países vizinhos”, avalia. Na oportunidade, ainda foram discutidos temas relacionados à acessibilidade, as condições atuais do transporte ferroviário, à mobilidade urbana, prevenção de acidentes e aos sistemas de controle de peso dos veículos que refletem na infraestrutura rodoviária. Do evento, líderes do governo de 18 países levaram uma pauta de reivindicações. “É importante que a ABLA participe de eventos como esse, representando e defendendo os interesses do setor de locação de automóveis. São nessas ocasiões que percebemos que há muito a se fazer no Brasil em termos de transporte e infraestrutura rodoviária”, finaliza Bourg.

2ª Reunião do Conselho de Competividade de Serviços Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Secretaria de Comércio e Serviços – SCS Brasília - DF

23 de maio

Lançamento Anuário 2012 Hotel Renaissance – São Paulo - SP

25 de maio

Encontro YES Brasília - DF

28 de maio

Seminário Sustentabilidade Anfavea São Paulo - SP

14 de junho

Jornada de Capacitação para as Locadoras de Automóveis do DF Brasília - DF

26 a 29 de junho XVII Assembleia Geral da CIT Manaus - AM

Maio l Junho 2012

ABLA

31


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 32

PERSPECTIVAS

Convenção discute rumos da locação de veículos

Paulo Gaba e Paulo Nemer homenageiam Cibele Cambuí (Gestora do PQA) e José Adriano Donzelli (Coordenador do PQA), acompanhado da esposa, Lais Donzelli

Fotos: Divulgação

Durante o encontro, os associados também demonstraram preocupação com a desvalorização dos carros usados e a falta de crédito

Equipe da Peugeot exibe novos modelos para os conselheiros e diretores regionais da ABLA

32

ABLA

Maio l Junho 2012


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 33

Para traçar políticas e ações norteadoras do setor de locação no Brasil, compartilhar a problemática existente em cada estado e alinhar projetos que possam alavancar a cultura do aluguel de veículos no país, a ABLA promoveu a VII Convenção, do dia 21 a 24 de junho, no Sofitel Jequitimar, no Guarujá. O evento reuniu presidentes, diretores regionais, conselheiros e presidentes dos Sindicatos das Locadoras de Automóveis (Sindlocs). Em debate, os termos das Resoluções 363 e 404, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tratam da transferência de multas e da aplicação de advertência como alternativa à multa; os preços praticados pelas locadoras em todas as regiões do Brasil; e o futuro do segmento. “A Resolução 363 provocou uma discussão desnecessária, pois a mesma foi revogada antes do início de julho, quando entraria em vigor. Como já abordamos, essa decisão traria muitos prejuízos ao setor. Sobre a Resolução 404, à luz da aplicação de advertência, podemos considerar que esse dispositivo existe desde 1998, pois já cabe à autoridade de trânsito decidir a aplicação de advertência ou multa”, explica Jorge Machado, gerente administrativo da ABLA. Outras ponderações e reivindicações dos empresários foram incluídas na pauta da ABLA, como a redução do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e a criação de uma linha de crédito específica para empresários do setor, similar às que já foram concedidas a outros segmentos (BNDES). Durante a Convenção, os associados também demonstraram preocupação com a desvalorização dos carros usados e a falta de crédito. Para manter o setor aquecido, a ABLA ampliará os diálogos com as montadoras e os agentes bancários. Por outro lado, os empresários revelaram-se otimistas ao verificar o incremento do turismo nacional.

Paulo Gaba Jr. conversa com diretores regionais e conselheiros na abertura da Convenção ABLA

João Paulo Toscano, da Citroën, apresenta novos modelos para o setor

Ildebrando Gozzo (ST Corretora) e Almir Fernandes da Costa (CESVI), falando sobre sinistros e frota

Maio l Junho 2012

ABLA

33


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 34

PERSPECTIVAS

Diplomação dos novos conselheiros e dos diretores regionais

O executivo da Renault, Mario Paziani, destaca a parceria entre montadora e locadoras de todo o Brasil

“Hoje, 45% das locações são provenientes do turismo de negócios e lazer, perdendo apenas para a terceirização. Por isso, é importante que a ABLA participe das feiras e dos congressos mais importantes em todo o país e no exterior, possibilitando novos negócios e parcerias entre locadoras, hotéis e o mercado do turismo”, destaca Paulo Gaba Jr., presidente da ABLA. A convenção teve como patrocinadora máster a Peugeot, que apresentou seus novos modelos e produtos na área de exposição. A montadora disponibilizou carros para teste drive e atualizou a política comercial exclusiva para os associados ABLA. Além da Peugeot, outras marcas parceiras do setor, apoiaram a VII Convenção ABLA, Renault,

Diretoria da ABLA discute com associados as perspectivas para o setor de locação

34

ABLA

Maio l Junho 2012


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 35

ais s region diretore e s o ir onselhe novos c o ã ossa os h p n m ra e a . do M aba Jr Paulo G s Romero Rosa entre ele

Emilio Nemer e Carlos Figueired o, da SEGPLUS, marcam presença na Convenção ABLA

Citröen, Fiat, Itaú, Flash Engenharia, Rontan, Segplus, ST Corretora e Cesvi que apresentaram suas novidades, produtos, serviços e estreitaram o relacionamento com os novos conselheiros. As políticas comerciais definidas no evento estão disponíveis na área exclusiva do associado no portal da ABLA (www.abla.com.br), assim como todas as políticas e parcerias vigentes. Durante a Convenção o Sr. José Adriano Donzelli foi homenageado pela coordenação do PQA, assim como a gestora Cibele Cambuí que se dedicou ativamente em todo o projeto. Na ocasião todos os novos diretores regionais e os novos conselheiros foram diplomados em ato simbólico e empossados para o exercício 2012/2013.

,

s de crédito do Itaú resenta novas linha Waldir Morgado ap ação de veículos para o setor de loc

ntam n, aprese s da Ronta tas te n ta n se o lipe, repre ação de fr Edaer e Fi utos para terceiriz d ro p s novo

Gilmar C locado ardoso, da F ia ras par a o me t, ressalta a rcado a im utomoti portância d as vo nacio nal

Maio l Junho 2012

ABLA

35


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 36

ARTIGO

Novas Regras para Aplicação de Multas de Trânsito A Resolução 404 do CONTRAN atualiza o procedimento administrativo para notificação e aplicação de infrações e multas de trânsito. A nova Resolução 404/2012 do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) regulamenta o processo administrativo para notificação e aplicação de infrações e multas de trânsito. A Resolução 404 entrará em vigor em 01/01/2013, mas é importante as locadoras de veículos estarem prontas para as novas regras. O assunto é de grande interesse à indústria de locação de veículos porque ainda se admite interpretação do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) no sentido de ser o proprietário do veículo solidariamente responsável pelas infrações de trânsito cometidas pelo condutor. Essa responsabilidade solidária não induz à segurança ou à educação no trânsito, mas garante o interesse arrecadatório dos órgãos de trânsito e, por esta razão, as locadoras são vulneráveis às infrações cometidas por seus clientes. Portanto, toda atenção ao processo administrativo para aplicação das multas de trânsito. A atual norma em vigor é a Resolução 149/2003 do CONTRAN, que será expressamente revogada em 01/01/2013. Revogou-se também a Resolução 363/10 do CONTRAN, a qual estabelecia a necessidade do reconhecimento de firma por autenticidade do condutor na comunicação do real infrator de trânsito.

O que há de novo

Em linhas gerais permanece o mesmo procedimento de notificação da autuação e da 36

ABLA

Maio l Junho 2012

penalidade, bem como a identificação do condutor infrator pelo proprietário do veículo. Isso é bastante positivo, pois reduz significativamente o “custo de conformidade” das locadoras de veículos à nova Resolução. As alterações da Resolução 404/2012 são antes qualitativas a quantitativas. Normatizaram-se diversas questões pacificadas na última década e se regulamentaram pontos importantes para a expansão do emprego de meios tecnológicos para a fiscalização de trânsito.

Podem-se destacar as seguintes alterações: A autoridade que julgar a defesa da autuação está expressamente autorizada a apreciar o mérito da contestação apresentada. Por comodidade das autoridades de trânsito é frequente a rejeição liminar das defesas que discutissem matérias diversas de erros meramente formais na notificação da autuação. Trata-se de injustificado cerceamento do direito de defesa que a Resolução 404 procura consertar. O arquivamento do auto de infração caso a notificação de autuação não seja expedida no prazo de 30 dias. O Código de Trânsito fixou este prazo decadencial do direito de punir, porém ele não era respeitado pela maioria das autoridades de trânsito. Em 2009 a ABLA participou de importante julgamento no qual o STJ (Superior Tribunal de Justiça) pacificou nacionalmente essa questão de modo favorável às locadoras de veículos e agora essa vitória se integra à Resolução 404. A criação de base nacional e centralizada de indicações de condutores infratores. Essa base possibilitará o acompanhamento e averiguações de


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 37

Adriano Augusto Pereira de Castro

reincidências e irregularidades nas indicações de condutor infrator, medida fiscalizatória importante para o combate da falsa indicação de infratores. Abre-se a possibilidade do registro no órgão de trânsito de contratos de arrendamento mercantil, comodato, aluguel ou arrendamento não vinculado ao financiamento do veículo com vigência igual ou superior a 180 dias. Nesses casos o possuidor será equiparado ao proprietário do veículo para fins de comunicação de autuação. Trata-se de muito bemvinda novidade, pois racionalizará enormemente os procedimentos administrativos das locadoras de veículos, locatários e autoridades de trânsito. A regulamentação dos critérios para aplicação das penalidades de advertência por escrito e de multa. A penalidade de advertência por escrito pode ser aplicada em caso de infrações de natureza leve ou média de condutores não reincidentes, porém era frequentemente ignorada pelas autoridades de trânsito. Com a normatização se acredita na expansão dessa modalidade de punição benéfica à educação do trânsito. A criação do procedimento de notificação por edital quando esgotadas as tentativas para notificar o infrator ou o proprietário do veículo por meio postal. A publicação de editais no Diário Oficial é mal necessário para o funcionamento da administração de trânsito. A publicidade é nula para todos os fins práticos, mas pelo menos se padronizam procedimentos a serem adotados pelas centenas de Estados e Municípios na publicação desses editais.

E a Firma Reconhecida?

Não será exigida firma reconhecida do proprietário e do condutor do veículo na comunicação de condutor infrator. Essa esdrúxula exigência fora

estabelecida pela Resolução 363 do CONTRAN e sequer chegou a entrar em vigor, pois revogada pela Resolução 404. Para relembrar, a Resolução 363 foi editada em 2010 para substituir a Resolução 149/2003. A vigência da Resolução 363/2010 foi sucessivamente adiada e o reconhecimento de firma na comunicação do real infrator jamais chegou a ser exigível. A nova Resolução 404/2012 revoga simultaneamente a Resolução 363/2010 e a Resolução 149/2003.

Conclusão

Entende-se a nova Resolução 404/2012 do CONTRAN positiva para a indústria de locação de veículos. Sem dúvida podem-se lhe fazer diversas críticas, mas surge nítida a preocupação em se atingir equilíbrio nos diversos interesses envolvidos na matéria. Ganha a educação no trânsito, coíbem-se abusos de autoridades e reafirmam-se interesses de condutores e proprietários de veículos. Adriano Augusto Pereira de Castro Advogado especializado na indústria de locação de veículos. Assessor Jurídico da ABLA. Mestre em Direito Empresarial pela Faculdade Milton Campos (linha de pesquisa Análise Econômica do Direito). Professor do Centro Universitário Newton Paiva.

Adriano Augusto Pereira de Castro é advogado especializado na indústria de locação de

veículos e mestre e professor de direito empresarial na Faculdade de Direito Newton Paiva.

Maio l Junho 2012

ABLA

37


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Página 38

Raul Corrêa da Silva

O verdadeiro patrimônio empresarial está na marca Há quatro anos, a Volkswagen anunciou a substituição do motor arrefecido a ar da Kombi pelo Total Flex refrigerado a água – um grande avanço com o objetivo de garantir mais praticidade e segurança aos usuários. Um valor, porém, permanece intangível: a marca Kombi, capaz de sobreviver a 50 anos de francas evoluções na indústria automobilística nacional. Um atributo tão importante que faz da perua um eterno sinônimo da categoria. O valor da Kombi, aliás, é muito bem reconhecido pela montadora. Tanto que a apresentação do novo motor coincidiu com o lançamento de uma edição limitada de 200 modelos antigos, para colecionadores e entusiastas da tradição. Mas que fatores devem ser levados em conta para um produto virar referência? A melhor definição de marca é um conjunto de valores que determinam as ações e posturas adotadas pela empresa. Não estamos aqui tratando meramente de qualidade, que em tempos de economias transnacionais deixou de ser diferencial para se tornar uma obrigação. Para entender marca, é preciso entender de consumidor. Mais do que captar necessidades físicas do cliente, a marca pode estar relacionada à experiência emocional por ele vivida. Dificilmente entra numa loja da Starbucks apenas para tomar um café, sem pensar na possibilidade de ler um jornal ou de curtir um momento de relaxamento e descontração. Pouquíssimas pessoas devem optar por um modelo de tênis da Nike sem lembrar do Just Do It, que reflete atitude acima de tudo. No entanto, as marcas de sucesso podem simplesmente nos acompanhar em nossa rotina. Para fazer barba, você necessita de uma Gillette. Para escolher uma pizza, você dispensa ou não o Catupiry? Ambos os produtos foram inclusive adaptados e incorporados à língua portuguesa. E quem nunca usou as Havaianas (símbolo do estilo brasileiro), as pilhas Duracell (garantias de resistência) ou a velha Olivetti, que mesmo na era da informática continua a ser destacada? 38

ABLA

Maio l Junho 2012

Transmitir atributos populares ou de luxo ajuda a alavancar a imagem de um produto. Erram, no entanto, as organizações que enxergam os atributos como primordiais para a construção de toda e qualquer marca. Às vezes, basta traduzir a ideia de benefício e funcionalidade. É assim que nasceu a Kombi, que provavelmente ajudou muitos pequenos empreendedores a crescer no mercado, com sua praticidade, versatilidade e espaço interno amplo. Façamos um teste e vamos identificar outros mil exemplos de marcas fortes no Brasil e mundo afora. Coca-Cola, Brastemp, Ferrari, Rolex... Parece coisa de gente graúda? Não, se lembrarmos que os grandes grupos citados, em sua maioria, começaram pequenos até terem suas marcas criadas, registradas, lapidadas e, enfim, consolidadas. Não há mágica nem receita pronta. Trata-se de um trabalho árduo e de longo prazo, mas acessível mesmo para o universo das companhias de pequeno e médio porte. Estas precisam, em primeiro lugar, observar a concorrência e seu ramo de atuação para encontrar um rótulo diferenciado. O passo seguinte é imprimir nos produtos uma cultura e personalidade compatíveis com a postura implementada pela empresa em suas relações internas e com o mercado. Caso contrário, a queda de uma marca pode ser bem mais rápida que seu desenvolvimento. Com a definição do público-alvo e dos apelos que realmente cativarão os consumidores (preço, prestígio, sofisticação, praticidade, a logomarca e o nome), o empresário estabelece um compromisso de fidelidade com os clientes. Eles esperam comprar seu produto por um motivo que jamais os atrairia para o concorrente. Em cada prateleira, gôndola ou vitrine está o verdadeiro patrimônio da sua corporação. O jeito é trabalhar e encontrar o seu diferencial.

Raul Corrêa da Silva

é sócio-diretor da BDO Brazil, uma das Big 5 do setor de auditoria e consultoria


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Pรกgina 39


layout_ABLA-ED45_Layout 1 06/08/12 13:31 Pรกgina 40


Revista Locação Ed. 45