Page 1

Tecnologia invade ambientes domésticos e proporciona conforto aos moradores

Automação de imóveis residenciais ganha força devido à praticidade e segurança que os sistemas permitem criar. Decoração high tech pode ser usada em todos os cantos da casa Júnia Leticia - Estado de Minas Publicação: 11/11/2012 09:18 Atualização: 12/11/2012 15:08

Economia de energia com a criação de sistemas inteligentes dentro de casa é um dos atrativos da automação, segundo a arquiteta Eduarda Corrêa A cada dia que passa, a tecnologia invade mais os ambientes domésticos. Mas, para que ela possa ser mesmo uma aliada no dia a dia, é necessário que, além de funcionalidade, ofereça conforto e seja acessível financeiramente. Para conjugar todos esses itens, é preciso conhecer o que o mercado oferece e como empregar os recursos disponíveis. Saber o que e onde usar é fundamental, até porque, atualmente, em quase todos os ambientes de uma casa ou de um apartamento a tecnologia pode ser empregada. Para começar o trabalho, o fundamental é saber qual resultado se pretende obter com o uso dos recursos. “A automação abrange a iluminação, o sistema de TV e som,


ar-condicionado, entre outros. Existem projetos e equipamentos que podem atender todos os ambientes, de acordo com o gosto e a necessidade de cada um”, explica a arquiteta Eduarda Corrêa. Para a arquiteta da A2 Projetos Angélica Araújo, é possível contar com os recursos tecnológicos em todos os ambientes, o que deixa o projeto mais sofisticado e personalizado. “Nos ambientes de estar, principalmente, a automação de iluminação e de cortinas, bem como o uso de equipamentos de som adequados ao estilo do morador, traz também conforto e praticidade”, acredita. Diretor comercial da Live Automação, Áudio e Vídeo, Lourenço Roldão vai além e diz que a tecnologia aplicada à automação de ambientes não está mais voltada somente para controlar a casa por meio de um clique no celular. “A tendência atual é que a própria casa se autogerencie. Com isso, a interferência do morador é mínima”, comenta. Todo esse processo é possível graças ao desenvolvimento de uma infraestrutura inteligente e sustentável. “Permite, por exemplo, que a casa, por meio de sensores, identifique os horários em que a luz solar está atingindo obras de arte e se programe para que as cortinas sejam fechadas.”

De acordo com Lourenço, as pessoas estão acostumadas à automação de carros, que consiste em apertar o botão para subir os vidros, acionar o ar-condicionado, entre outros. “No entanto, com a infraestrutura inteligente é diferente. Você não precisa mais puxar a cordinha da cortina para ela se fechar: a sua própria casa identifica essa necessidade, tendo em vista a temperatura, a luminosidade etc., e aciona o sistema”, explica. SIMPLICIDADE Para quem gosta de saber das tendências, Angélica Araújo diz que, para os minimalistas, a recomendação é utilizar o mínimo de equipamentos de som aparentes, o que torna o visual mais clean e valoriza o leiaute e os móveis. “Para os apaixonados por tecnologia, os equipamentos com design diferenciado complementam a decoração, ganhando lugar de destaque. Com a automação da iluminação, que também é uma tendência, a criação das cenas permite uma ambiência agradável para cada situação.” Diante de tantas opções, é importante o usuário buscar tecnologias consolidadas, nas quais existem investimentos de grandes fabricantes, como recomenda Eduarda Corrêa. “O mercado de tecnologia está em constante transformação. Surge diariamente um grande número de equipamentos, marcas e soluções que crescem assustadoramente”,lembra. Entre as soluções, para residências que estão em alta, a arquiteta destaca media centers, que permitem o armazenamento digital de filmes, fotos e músicas, e televisões inteligentes, com telas cada vez maiores e funções de interatividade por meio da internet. “Há, ainda, sistemas de segurança eletrônica ligados diretamente na internet, smartphones e tablets – falar neles é apenas um detalhe, já que eles podem controlar toda a residência, proporcionando conforto e segurança –, entre outros”, exemplifica Eduarda. Do básico ao sofisticado Democratização dos recursos tecnológicos e maior interesse da população fazem com que equipamentos digitais de controle, antes vistos com estranheza, ganhem destaque em casa Todos os recursos de automação e informatização de ambientes domésticos eram dispensados pelo consumidor há alguns anos. De acordo com a arquiteta Eduarda Corrêa, o motivo era a crença de que o uso era difícil e de que os equipamentos exigiam muita manutenção. Mas, quando se pensa nesse tipo de investimento, uma das primeiras dúvidas é sobre o custo. Profissionais da área, porém, asseguram que é possível ter uma casa automatizada com preços mais acessíveis. A arquiteta Angélica Araújo indica o uso de caixas de som embutidas no teto. “Com os equipamentos básicos de som é possível alcançar um bom resultado. Na iluminação, pode-se usar o recurso da dimerização para conseguir um clima aconchegante”, explica. Para a arquiteta Eduarda Corrêa, o uso da tecnologia ficou mais acessível à classe média, principalmente devido à grande variedade de equipamentos e fabricantes atualmente no mercado. “Muitos recursos tecnológicos já estão presentes nos nossos equipamentos do dia a dia, como ter o controle sem fio de uma TV por meio de um smartphone, o que já é possível na maior parte dos novos modelos de TVs.” Além disso, ela diz que empregar a automação não é mais um gasto, mas um investimento no imóvel, devido aos resultados com a economia de


energia, por exemplo. “A elaboração de um projeto por uma empresa especializada e o acompanhamento de um arquiteto são fundamentais para potencializar o benefício de cada uma dessas pequenas soluções”. Com relação à escolha dos equipamentos, o critério é muito pessoal e depende do que o morador deseja. Segundo Eduarda, “o primeiro passo é levantar o perfil de cada usuário. O recomendável é procurar uma empresa especializada no segmento de tecnologias residenciais, que pode auxiliar o consumidor nessas escolhas”. SOM Para quem gosta de música, uma solução que une alta tecnologia e economia de energia são os aparelhos da linha suíça Geneva Sound System. Eles reúnem pares de alto-falantes estéreo de ampla faixa, CD player, rádio FM, entradas auxiliares, base para conexão de iPod e iPhone que permite recarregar os aparelhos e transmitir todas as músicas arquivadas, subwoofers estéreo e um amplificador digital que consome 80% menos energia se comparado a outros equipamentos de áudio convencionais, como explica o diretor comercial da Live Automação, Áudio e Vídeo, Lourenço Roldão. De acordo com ele, os equipamentos têm como vantagem a versatilidade. Além disso, se adaptam perfeitamente a qualquer ambiente. A designer de ambientes Giovana Freitas Rabelo Ribeiro conta que, entre as soluções disponíveis, há preços variados. “Prever a instalação já na etapa da construção ou reforma pode favorecer diminuindo o valor de instalação dos equipamentos. Temos no mercado kits prontos para sonorização e câmeras a baixo custo. Já a automação requer sempre uma fiação específica, o que onera mais.” Conforme Lourenço Roldão, as pessoas têm um conceito errado de que só os produtos caros é que fazem a automação funcionar corretamente. No entanto, ele diz que, muitas vezes, a solução ideal é também a mais acessível. “A partir de R$ 5 mil, dependendo do projeto e das necessidades do morador. O importante é casar corretamente equipamentos e projeto, e é impreterível a escolha de empresas qualificadas.” Apesar de não ser possível precisar o custo do investimento nas tecnologias, a arquiteta Eduarda Corrêa cita o valor de algumas soluções isoladas. Como se trada de uma personalização, não há um pacote pronto. Um controle de iluminação de um ambiente com, aproximadamente, 30 metros quadrados custa R$ 1,8 mil. O controle universal por meio do smartphone – não incluindo o aparelho, R$ 3,5 mil, mesmo valor de um sistema de segurança eletrônica com quatro câmeras. Para começar a investir, o primeiro passo é analisar seus hábitos, pois cada perfil de morador tem uma demanda: do jovem solteiro às grandes famílias. Mas, independentemente disso, o ideal é fazer o projeto compatibilizado previamente com o leiaute e os projetos elétrico e luminotécnico. O planejamento é importante para conciliar o tamanho do ambiente que vai receber a automação com a acústica e a iluminação do local, explica a arquiteta Eduarda Corrêa. “E para garantir a estética adequada ao lugar, é importante desenvolver móveis especiais para acondicionar equipamentos como receivers e subwoofer.” Pesquisar é fundamental Tanta modernidade deve ser aliada aos cuidados com a segurança, tanto dos moradores quanto dos equipamentos. Nesta hora, é imprescindível buscar referências a respeito dos fabricantes e distribuidores das soluções. “O cliente deve sempre buscar uma empresa consolidada no mercado e que tenha engenheiros especializados na área de automação”, recomenda a arquiteta Eduarda Corrêa. A indicação de quem já investiu na automação é essencial para evitar problemas que acarretam grandes prejuízos financeiros. “É importante também ter como referência estudos de casos de sucesso, referências comerciais, procedências dos equipamentos importados e, principalmente, a satisfação dos clientes em relação ao pósvenda”,comenta. Para evitar problemas, a designer de ambientes Giovana Ribeiro acrescenta que é essencial que o projeto elétrico seja bem elaborado. Para isso, contar com profissionais competentes é imprescindível. “Pois é preciso respeitar a carga elétrica das sessões e do quadro de chaves. Por isso a indicação de um bom técnico para executar o serviço.” Na hora de fazer esse projeto, Giovana diz que devem ser considerados a etapa em que a obra se encontra, a avaliação da carga elétrica disponível na residência, tipos de equipamentos a serem instalados e a expectativa dos moradores em relação ao efeito produzido. “O que dá certo na elaboração desse trabalho é pensar no projeto durante a obra pra evitar quebradeira. Caso não seja possível, tirar partido dos painéis de madeira para correr a fiação, deixando sempre acesso para manutenção, e sempre utilizar mangueiras para os fios e cabos.”


MOBÍLIA Todos esses cuidados não dispensam a escolha correta dos móveis para que se possa usufruir de todos os benefícios da tecnologia com conforto. Por isso, o ambiente automatizado precisa ser, a um só tempo, aconchegante, prático e funcional. “Para isso, é preciso investir na utilização de um mobiliário adequado estética e ergonomicamente, em bom projeto luminotécnico, na utilização de cortinas e tapetes para melhorar a acústica, entre outros recursos”, diz Giovana. De acordo com a designer de ambientes, a estimativa é de que o custo equipamento, montagem e projeto da automação para cada ambiente fique em torno de R$ 10 mil. Confira alguns exemplos de como a tecnologia pode ser usada em cada ambiente do imóvel » Quarto Iluminação, cortinas, ar-condicionado, aparelhos de áudio e de vídeo podem ser controlados por meio de controle remoto ou mesmo pelo smartphone, tablets e computador conectado à internet. » Sala de TV Os televisores com a tecnologia SmartTV permitem acesso à internet direto na tela por meio de aplicativos e alguns têm a possibilidade de reproduzir filmes, músicas e fotos por meio de sistema sem fio instalado na casa. » Área externa Instalação de câmeras de segurança que transmitem as imagens em tempo real, via internet, para aplicativos instalados em smartphones e tablets tem sido uma solução para aumentar a vigilância de imóveis pelas famílias, mesmo quando estão trabalhando ou viajando. » Banheiro Banheiras inteligentes iluminadas internamente por LEDs de alta intensidade e com ajuste em cinco níveis. TV embutida atrás de painel espelhado traz sofisticação ao ambiente. Torneiras que permitem a programação digital da temperatura e da quantidade da água são alguns exemplos disponíveis no mercado. » Cozinha Várias empresas já fabricam geladeiras que fazem listas de compras, avisam a validade dos produtos armazenados e se conectam na internet para pesquisar preços de supermercados.


Publicação Jornal EM e Lugar Certo  

Publicação Jornal EM e Lugar Certo

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you