Page 1

UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI — URCA CENTRO DE HUMANIDADES DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E LITERATURAS CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS

PLANO DE ENSINO – 2012.1

Literatura Brasileira II Prof. Edson Soares Martins

Crato 2012


FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI — URCA CENTRO DE HUMANIDADES DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E LITERATURAS CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS DISCIPLINA: Literatura Brasileira: do Romantismo ao Realismo Professor: Edson Soares Martins Créditos: 04

Carga horária: 60 h/a

Semestre: 2012.1

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA

1.

EMENTA: A disciplina compreende o contexto sociocultural e histórico da produção literária brasileira ao longo do século XIX. Pressupõe a leitura seletiva de autores, obras e temas relevantes para a compreensão do Oitocentismo no Brasil, além da análise das principais características estilísticas dos textos produzidos no período. A disciplina também permite a situação da literatura brasileira no quadro das referências internacionais. São autores prioritários: Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Castro Alves, José de Alencar, Manuel Antônio de Almeida, Martins Pena, Machado de Assis, Aluísio Azevedo, Olavo Bilac, Raimundo Correia.

2.

OBJETIVO GERAL: Construir com os futuros professores de Literatura Brasileira as condições satisfatórias para a compreensão, análise e interpretação do texto literário, na perspectiva do trabalho pedagógico.

2.1. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Permitir uma aproximação crítico-reflexiva da literatura brasileira do século XIX, desde o início das manifestações do romantismo literário até o complexo realismo-naturalismo-parnasianismo; • Refletir sobre procedimentos teórico-crítico-metodológicos, a partir da melhor produção teórico-crítica sobre o período em questão; • Transpor o conjunto de conhecimentos construídos pelo grupo para o contexto do exercício da docência; • Refletir sobre os procedimentos teórico-estéticos, a partir dos textos literários mais representativos do período enfocado, com destaque para as subdivisões esboçada no conteúdo programático.


3.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO I. Introdução: o romantismo e o projeto de uma literatura nacional • Conceito de Literatura Brasileira (2h/a) • Instinto de nacionalidade / Benção paterna (2h/a) • Literatura como sistema (2h/a) II. Poesia Romântica • Gonçalves Dias (2h/a) • Álvares de Azevedo (2h/a) • Castro Alves (2h/a) • Outros nomes representativos: Fagundes Varela, Junqueira Freire, Casimiro de Abreu (2h/a) III. Prosa romântica • Joaquim Manoel de Macedo (2h/a) • Manuel Antônio de Almeida (2h/a) • José de Alencar (6h/a) IV. O Teatro Oitocentista • Gonçalves de Magalhães (2h/a) • Araújo Porto-alegre (2h/a) • Martins Pena (2h/a) • José de Alencar (2h/a) • Arthur Azevedo (2h/a) V. Prosa do Realismo-Naturalismo • Machado de Assis (6h/a) • Raul Pompéia (2h/a) • Aluísio Azevedo (2h/a) • Adolfo Caminha (2h/a) VI. Poesia Realista e Parnasiana • Vicente de Carvalho, Francisca Júlia, Alberto de Oliveira (2h/a) • Olavo Bilac (2h/a) • Raimundo Correia (2h/a)


4. METODOLOGIA A Disciplina será conduzida através de aulas exposito-dialogadas, miniaulas desenvolvidas pelos alunos e comunicações de eventuais convidados. Tal metodologia visa a construção plurívoca dos conhecimentos. 5. RECURSOS Lousa, giz, projetor. FILMES poderão ser recomendados como material de apoio didático, MAS SUA EXIBIÇÃO INTEGRAL NÃO CONSTITUIRÁ ATIVIDADE PREVISTA NA CARGA HORÁRIA DA DISCIPLINA. 6. AVALIAÇÃO A Avaliação estará subordinada aos objetivos geral e específicos da disciplina. Os instrumentos avaliatórios serão constituídos por exames escritos (PROVAS , MONOGRAFIAS ou ambas). Havendo duas atividades para compor uma mesma nota, estas serão SOMADAS e não extraída a média. O único mecanismo previsto para recuperação de rendimento é a AVALIAÇÃO FINAL. 7. LEITURAS OBRIGATÓRIAS 7.1. I Juca-Pirama, de Gonçalves Dias 7.2. As vítimas-algozes, de Joaquim Manoel de Macedo 7.3. Memórias de um sargento de milícias, de M. Antônio de Almeida 7.4. Senhora, de José de Alencar 7.5. O juiz de paz na roça, de Martins Pena 7.6. A filha de Madame Angu, de Arthur Azevedo 7.7. Dom Casmurro, de Machado de Assis 7.8. A mão e a luva, de Machado de Assis 7.9. O mulato, de Aluísio Azevedo 7.10. O cortiço, de Aluísio Azevedo


8. BIBLIOGRAFIA 8.1 Literária ALENCAR, José de. Diva. São Paulo: Martin Claret, 2002. ALENCAR, José de. Lucíola. São Paulo: Martin Claret, 2002. ALENCAR, José de. O demônio familiar. São Paulo: Martin Claret, 2003. ALENCAR, José de. O gaúcho. 2. ed. São Paulo: Ática, 1982. ALENCAR, José de. O guarani. 17. ed. São Paulo: Ática, 1992. (Série Bom Livro) ALENCAR, José de. O tronco do ipê. Rio de Janeiro: Tecnoprint, s/d. ALENCAR, José de. Sonhos D’Ouro. São Paulo: Ática, 1981. ALENCAR, José de. Ubirajara. São Paulo: FTD, 1994. (Col. Grandes leituras) ALMEIDA, Manuel Antônio de. Memórias de um sargento de milícias. 5. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1965. ALMEIDA, Manuel Antônio de. Memórias de um sargento de milícias. Edição preparada por Terezinha Marinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, 1969. (Coleção Cultura Brasileira; Edições Críticas, 1) ALVES, Castro. Espumas flutuantes. In: Poesias Completas. São Paulo: Ediouro, s/d. (Prestígio). ASSIS, Machado de. A mão e a luva. São Paulo: Globo, 1997. 107p. (Obras completas de Machado de Assis) ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. São Paulo: Globo, 1997. 217p. (Obras completas de Machado de Assis) ASSIS, Machado de. Esaú e Jacó. São Paulo: Globo, 1997. 233p. (Obras completas de Machado de Assis) ASSIS, Machado de. Helena. São Paulo: Globo, 1997. 184p. (Obras completas de Machado de Assis) ASSIS, Machado de. Iaiá Garcia. São Paulo: Globo, 1997. 172p. (Obras completas de Machado de Assis) ASSIS, Machado de. Memorial de Aires. São Paulo: Globo, 1997. 154p. (Obras completas de Machado de Assis) ASSIS, Machado de. Memórias póstumas de Brás Cubas. 18. ed. São Paulo: Ática, 1992. (Série Bom Livro) ASSIS, Machado de. Quincas Borba. São Paulo: Globo, 1997. 260p. (Obras completas de Machado de Assis) ASSIS, Machado de. Ressurreição. São Paulo: Globo, 1997. 118p. (Obras completas de Machado de Assis) AZEVEDO, Aluísio. O cortiço. São Paulo: Moderna, 1993. (Col. Travessias) AZEVEDO, Aluísio. O homem. São Paulo: Martin Claret, 2002. AZEVEDO, Aluísio. O mulato. 12. ed. São Paulo: Ática, 1994. 272p. AZEVEDO, Aluísio. Uma lágrima de mulher. São Paulo: Martin Claret, 2002. AZEVEDO, Álvares de. Lira dos Vinte Anos. São Paulo: Martins Fontes, 1996. (ColeçãoPoetas do Brasil) AZEVEDO, Álvares de. Noite na taverna. 3. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988. AZEVEDO, Álvares de. Poemas malditos. 3. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988. BILAC, Olavo. Poesias. São Paulo: Martin Claret, 2002. CAMINHA, Adolfo. Bom-Crioulo. 2. ed. São Paulo: Ática, 1991.


DIAS, Gonçalves. I-Juca-Pirama seguido de Os timbiras. Porto Alegre: L&PM, 1997. MACEDO, Joaquim Manuel de. A luneta mágica. 3. ed. Introd. J. Galante de Souza. Rio de Janeiro: Ediouro, s/d. 128p. MACEDO, Joaquim Manuel de. A moreninha. São Paulo: Martin Claret, 2003. 151p. MACEDO, Joaquim Manuel de. As mulheres de mantilha: romance histórico. 3. ed. São Paulo: Edições Melhoramentos, [1965]. 211p. MACEDO, Joaquim Manuel de. Nina. São Paulo: Saraiva, [1951]. 197p. MACEDO, Joaquim Manuel de. O moço loiro. 7. ed. São Paulo: Ática, 1994. 312p. MACEDO, Joaquim Manuel de. Os dois amores. São Paulo: W. M. Jackson Inc.Editores, 1964. 394p. PENA, Martins. O noviço, O juiz de paz na roça e Quem casa quer casa. São Paulo: Martin Claret, 2003. PENA, Martins. O noviço: comédia em três atos. Erechim: Edelbra, s/d PENA, Martins. Quem casa, quer casa e mais O caixeiro da taverna, As desgraças de uma criança, Os dous ou O inglês maquinista e O diletante. São Paulo: Ediouro, s/d. 126p. POMPÉIA, Raul. O Ateneu: crônica de saudades. 3. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1963. RIBEIRO, Júlio. A carne. Rio de Janeiro: Editora Três, 1972. (Obras imortais de nossa literatura, 4) 8.2 De base téorica e de referência ALENCAR, José de. Benção paterna. In: _____. Sonhos D’Ouro. São Paulo: Ática, 1981. ANDRADE, Mário de. Aspectos da literatura brasileira. 5. ed. São Paulo: Livraria Martins Editora, 1974. ANDRADE, Mário de. Mestres do passado. In: BRITO, Mário da Silva. História do modernismo brasileiro: Antecedentes da Semana de Arte Moderna. 5. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978. p. 252-309. ARÊAS, Vilma. Martins Pena: um crítico social. In: NUÑEZ, Carlinda Fragale P. et al. O teatro através da história. Introd. Tânia Brandão. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil; Entourage Produções Artísticas, 1994. p. 45-65. (v. 2, Teatro Brasileiro) ASSIS, Machado de. Notícia da atual literatura brasileira - Instinto de nacionalidade. In: _____. Crítica & variedades. São Paulo: Globo, 1997. (Obras completas de Machado de Assis) BANDEIRA, Manuel. Apresentação da poesia brasileira. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, s.d. BANDEIRA, Manuel. Poesia da Fase Romântica. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, s.d. BOSI, Alfredo. História concisa da Literatura Brasileira. 33 ed. São Paulo: Cultrix, 1994. 528p. BOSI, Alfredo. Um mito sacrificial: o indianismo em Alencar. In: _____. Dialética da colonização. 3. ed. 1. reimp. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. p. 176-193. CANDIDO, Antonio. A educação pela noite e outros ensaios. 3. ed. 2. reimp. São Paulo: Ática, 2003. CANDIDO, Antonio. Dialética da malandragem: caracterização das Memórias de um Sargento de Milícias. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros [IEB/USP]. São Paulo, n. 8, p. 67-89, 1970. CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: (momentos decisivos). 4. ed. São Paulo: Livraria Martins Editora, s/d. (volume 2) CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade: estudos de teoria e história literária. 8. ed. São Paulo: T. A. Queiroz, 2000. 195p. CANDIDO, Antonio. O Romantismo no Brasil. São Paulo: Humanitas FFLCH/USP, 2002. 105p. CASTELLO, José Aderaldo. A Literatura Brasileira: Origens e Unidade (1500-1960). São Paulo: Edusp, 1999. 2 vol.


COSTA, Iná Camargo. Sinta o drama. Petrópolis: Vozes, 1998. 240 p. COUTINHO, Afrânio. A polêmica Alencar-Nabuco. Rio de Janeiro-GB: Edições Tempo Brasileiro, 1965. 222p. DIAS, Gonçalves. I-Juca-Pirama seguido de Os timbiras. Porto Alegre: L&PM, 1997. FRANCHETTI, Paulo. A poesia romântica. In: PIZARRO, Ana (org.). América Latina: Palavra, Literatura e Cultura : Emancipação do discurso. São Paulo: Memorial da América Latina; Campinas: UNICAMP, 1994. p. 187-220. v. 2. GLEDSON, John. Machado de Assis: ficção e história. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986. (Literatura e Teoria Literária, 56) GRAMSCI, Antonio. Literatura e vida nacional. 3. ed. Trad. de Carlos Nelson Coutinho. São Paulo: Civilização Brasileira, 1986. 273p. LEITE, Dante Moreira. O caráter nacional brasileiro: história de uma ideologia. 5. ed. São Paulo: Ática, 1997. LIMA, Luiz Costa. Sob a face de um bruxo. In: _____. Dispersa demanda: (ensaios sobre literatura e teoria). Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1981. p. 57-123. MAGALDI, Sábato. Panorama do Teatro Brasileiro. 4. ed. São Paulo: global, 1999. MARX, K. et ENGELS, F. Sobre arte e literatura. 4. ed. São Paulo: Global Editora, 1986. 107p. MERQUIOR, José Guilherme. De Anchieta a Euclides: breve história da literatura brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1979. MOISÉS, Massaud. História da Literatura Brasileira: Realismo. 3. ed. São Paulo: Cultrix, 1996. (v. 3) MOISÉS, Massaud. História da Literatura Brasileira: Romantismo. 3. ed. São Paulo: Cultrix, 1995. (v. 2) PIZARRO, Ana (org.). América Latina: Palavra, Literatura e Cultura : Emancipação do discurso. São Paulo: Memorial da América Latina; Campinas: UNICAMP, 1994. 832 p. (v. 2) SANT’ANNA, Affonso Romano de. O canibalismo amoroso: o desejo e a interdição em nossa cultura através da poesia. 4. ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1993. SCHWARZ, Roberto. Um mestre na periferia do capitalismo: Machado de Assis. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2000, 256p. SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas: forma literária e processo social nos inícios do romance brasileiro. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2000, 240p. SCHWARZ, Roberto. Pressupostos salvo engano de ‘Dialética da malandragem’ In: — Que horas são? São Paulo: Companhia das Letras, 1987, p. 129-155. SILVA, Vitor Manuel de Aguiar e. Teoria da Literatura. 8. ed. Coimbra: Almedina, 1991. VERÍSSIMO, José. História da Literatura Brasileira. Erechim: Edelbra, s/d. 8 Prof. Edson Soares Martins Fevereiro de 2012 Crato, Ceará


Machado de Assis


Brasileira II  

Plano de Ensino 2012.2

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you