Page 1


N uvens

esparsas


Pedro Dias

N u v en s

e sparsas


Copyright © Pedro Dias Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer forma e por qualquer meio mecânico ou eletrônico, inclusive através de fotocópias e de gravações, sem a expressa permissão do autor. Todo o conteúdo desta obra é de inteira responsabilidade do autor. Editora Schoba Rua Melvin Jones, 223 - Vila Roma - Salto - São Paulo - Brasil CEP: 13.321-441 Fone/Fax: +55 (11) 4029.0326 E-mail: atendimento@editoraschoba.com.br www.editoraschoba.com.br

CIP-Brasil. Catalogação na Publicação Sindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ D534n Dias, Pedro, 1951Nuvens esparsas / Pedro Dias. - 1. ed. - Salto, SP : Schoba, 2013. 276 p. ; 23 cm. ISBN 978-85-8013-276-2 1. Poesia brasileira. I. Título. 13-02990 CDD: 869.91 CDU: 821.134.3(81)-1


Dedicat贸ria Aos meus pais: Alfredo Dias e Maria Gon莽alez Gimenez (in memoriam); Aos meus filhos Daniel e Vinicius; A minha esposa Isabel; A professora Maria Zeminiani Rodrigues (in memoriam) E, sobretudo, ao Senhor Todo-Poderoso, a quem pertence toda a honra e Gl贸ria, para sempre.


Nuvens esparsas

Minhas contradições

É uma coletânea de poesias que escrevi no decorrer de vários anos. São rabiscos de sentimentos. Nela estão estampadas em metáforas todas as contradições de minha vida. São nuvens do passado e do presente que pairam em meus dias, alternados em momentos de alegria e de tristeza ou solidão. Nuvens do passado e também no presente. Invisíveis, mas sentidas. Nuvens que dançam no consciente e no inconsciente de minha mente, num turbilhão de sonhos e fantasias, de esperança e de desencanto. Como uma valsa, ou talvez quem sabe, um bolero, que me emociona. Ocupam um espaço inexistente numa dimensão infinita e movem-se no dinamismo da vida e dos pensamentos e ao mesmo tempo são estáticas. Paralisam e provocam novos movimentos. São metáforas os escritos de um poeta, cuja alma canta a música silenciosa de sons inaudíveis e incompreensíveis dos mistérios insondáveis da vida, ora em cores variadas, ora em preto e branco. São rabiscos que traduzem de forma incoerente minhas contradições e todo amor contido e incontido no mais profundo de meu ser. Pedro Dias


Sumário Quando eu não estiver aqui.................................................15 Os meus versos.......................................................................17 Meu doce refúgio.................................................................18 Entre a vida e a morte..........................................................20 Fúria gotejante em pinceladas.............................................21 Quarto vazio..........................................................................22 O momento que passa............................................................23 Fé.............................................................................................24 Os pontos...............................................................................25 Oceano...................................................................................27 Filho que volta......................................................................28 Vinícius...................................................................................30 Brinca, papai (Daniel)...........................................................31 Cabelos brancos....................................................................33 O livro...................................................................................34 Cheia de mistérios.................................................................36 Noite......................................................................................38 Filhos da rua.........................................................................39 Dois caminhos (pai e filho)..................................................40 Quero uma flor.....................................................................42 Milagre da vida.....................................................................43 Quando falam os sentidos...................................................45 O tráfego...............................................................................46 Flor ferida.............................................................................48 O meu primeiro dia................................................................50 Éden........................................................................................51


Muros.....................................................................................53 Para continuar......................................................................54 A minha cruz..........................................................................55 Exorcismo...............................................................................57 Amanhecer.............................................................................58 Névoas do entardecer..........................................................60 Entrega..................................................................................61 Professor................................................................................62 Vai em paz século xx..............................................................64 Palco.......................................................................................66 Era noite... Era dia... ............................................................67 Cidade amada.........................................................................68 Minhas contradições...........................................................70 Caminho árduo......................................................................71 Casa antiga............................................................................72 Só você sabe...........................................................................74 O olhar de catarina..............................................................76 Quero-te com todas as letras..............................................78 Bar de “seu” altino................................................................80 Rabiscos..................................................................................82 O pombo.................................................................................84 O canto dos pardais..............................................................85 Quadro da natureza.............................................................87 Na realidade e no sonho......................................................88 Nos labirintos da mente......................................................90 Ato de amor...........................................................................91 O beijo cálido........................................................................92 Não foi a primeira vez...........................................................94 Mausoléu (Retrato do Mundo)...........................................96 Quadro...................................................................................97


O barquinho..........................................................................98 Para ser um grande amigo....................................................99 Só os meus passos................................................................. 101 Eu sou................................................................................... 103 Mãos..................................................................................... 104 Lua........................................................................................ 105 Clímax.................................................................................. 107 Estrelas................................................................................ 109 Indiferença.......................................................................... 111 Viagem................................................................................... 112 Abra a janela........................................................................ 113 O menino e o sonho............................................................ 114 Além dos jardins.................................................................. 116 Noite de amor..................................................................... 118 Nuvens esparsas................................................................... 120 Entardecer........................................................................... 121 O beijo.................................................................................. 122 Que eu te faça mulher........................................................ 123 Amei – amo............................................................................ 124 Desenho............................................................................... 125 Quero ser... ......................................................................... 126 Enquanto brilhar uma estrela.......................................... 128 Transcendência................................................................... 130 João de todos os dias.......................................................... 131 Meu-teu mapa....................................................................... 133 Na minha filosofia.............................................................. 135 A cortesã e a donzela......................................................... 137 Um amor que não passa....................................................... 139 O acender das luzes............................................................ 140 O pássaro.............................................................................. 141


O amor, o vento, o mar e o luar........................................ 142 Musa imaginária.................................................................. 143 No horizonte...................................................................... 144 Ela e a bicicleta................................................................... 145 Solidão................................................................................. 147 Mendigo............................................................................... 148 Clotilde – a boneca............................................................ 149 Capitalismo selvagem.......................................................... 151 Viver por amor..................................................................... 153 Metáforas............................................................................ 155 Nunca fui menino................................................................ 157 Sem retoque......................................................................... 158 Por ti – por teu amor.......................................................... 159 Você me traz a paz............................................................... 161 Ingênuo sonhar................................................................... 162 Olhai os lírios do campo.................................................... 163 Amigo.................................................................................... 165 Na amplidão de seus braços................................................ 167 Rotina................................................................................... 168 Quem vive, morre................................................................ 170 Eu preciso escrever............................................................. 172 Amor recíproco................................................................... 173 A partida............................................................................... 175 Essas ruas............................................................................. 176 A bicicleta e o condor (Daniel)........................................ 177 Lar de velhinhos................................................................. 179 Sinos que não dobram......................................................... 181 Massa heterogênea............................................................. 183 Poluição............................................................................... 184 Submundo............................................................................. 185


Tempo ingrato...................................................................... 187 Bolero.................................................................................. 188 Aquele olhar....................................................................... 189 Rio de lama.......................................................................... 190 Menino de rua..................................................................... 191 Para rir................................................................................. 192 Ídilio..................................................................................... 193 O girassol............................................................................ 195 Meus caminhos.................................................................... 196 Maria.................................................................................... 197 O menino e a chuva............................................................. 198 Momentos doces momentos calmos.................................. 200 Ir em frente......................................................................... 201 Eu nasci para vencer........................................................... 202 O meu primeiro amor.......................................................... 204 Meu sonho no canto das crianças.................................... 206 Amor e brumas..................................................................... 208 Aquelas flores..................................................................... 209 Felicidade............................................................................ 210 Um caminho – uma vereda.................................................. 211 O caminho............................................................................ 212 A conquista.......................................................................... 213 Noite de indiferença.......................................................... 215 O analista............................................................................. 216 A cerca................................................................................. 218 Ditadura versus democracia.............................................. 220 As dálias amarelas............................................................... 221 Inclusão................................................................................ 222 Um bar e uma mesa............................................................... 223 De braços abertos............................................................... 225


O terremoto........................................................................ 227 Ele......................................................................................... 228 Tudo tem história............................................................... 230 Duas lágrimas...................................................................... 232 O buraco.............................................................................. 234 Naquela mesa....................................................................... 236 Por tanto amor (minha mãe).............................................. 238 Sua lembrança é ternura (Meu pai)................................... 240 Dois amores......................................................................... 242 Mãos em prece...................................................................... 244 Aquela escola simples......................................................... 245 As luzes do natal................................................................. 247 Nas águas do mar................................................................. 249 Precipícios e corredeiras.................................................... 250 Vivendo redondo................................................................ 252 Festa das cores..................................................................... 254 Celebração do amor............................................................ 255 Musa..................................................................................... 257 Flores de outono................................................................ 259 O cacho de bananas............................................................ 260 A colheita............................................................................ 263 A maior de todas as virtudes............................................. 266 O mais belo poema............................................................... 268 Por seu amor........................................................................ 271 Minha oraçâo...................................................................... 273


Quando eu não estiver aqui

Quando vier a noite e aqui eu já não mais estiver E se te lembrares de mim e daquele amor Pensa o quanto valeu, mas sem lamentar Viva ainda e não te amargures pelo que passou. Se esqueceres, talvez o vento venha falar de mim Talvez o frio te faça sentir mais forte minha ausência Aqueça-te com a lembrança que ainda existir E não te deixes jamais te abater pela tristeza. Procura viver esse tempo e quem sabe outro idílio... E se assim for, não o compares com o que foi Pois cada estação da vida tem seus encantos e brilho E é preciso descobrir de cada dia o seu valor. E se ouvires o som da música que naqueles dias Embalava os nossos momentos mais felizes Deixa fluir minha lembrança, mas com alegria Não deixes sangrar as feridas que já serão cicatrizes. E se o perfume das flores de nós dois falar Deixa seu aroma te envolver, mas que não seja dor Pois as flores continuarão sempre a desabrochar E o amor que não se acaba continua sendo amor. Se vier a noite e eu já não mais existir, querida,

17


Olhe para o céu escuro e procura uma estrela Veja o seu brilho e não te furtes da magia que é a vida Mesmo quando eu não estiver a vida será bela. Cada tempo tem suas notas de tristeza e de alegria A vida é como uma orquestra que não pode desafinar É preciso viver cada momento da vida em sintonia Com essa música eterna que não pode parar. 30 & 31-12-2008

18


Os meus versos Quando meus versos tocarem os teus ouvidos E penetrar no teu íntimo onde a alma passeia Quando te revelarem os meus segredos escondidos Vão revelar todo amor que em minha alma permeia. Quando meus versos atingirem o teu âmago Vais perceber que eles te convidam Para fazer desse amor uma viagem – um encontro Onde o amor é uma festa e a vida é bonita. Quando meus versos fizerem parte de teu pensamento Eu estarei encaixado em teu espaço Vais desejar que o meu seja o teu momento Como eu desejo fazer meu momento em teus braços. Mas se os meus versos não encontrarem eco No teu mundo e não tocar tua sensibilidade Esquece-os – te peço Embora de te esquecer eu não tenha nenhuma possibilidade. 15-11-2006

19


Meu doce refúgio Falar contigo e sentir sua presença Implora a minha alma com insistência Preciso de Ti, meu doce refúgio Preciso do amparo que me conforta Por favor, me abra a tua “porta” E arromba a porta de meu coração insensível. A vida tantas vezes me mostra o sorriso Mas em cada canto eu sinto o perigo Do fantasma que me mostra a dor Eu seguindo entre flores e espinhos Perdi-me tantas vezes no caminho Marcado por dúvidas e sede de amor. Andei e fiz de minha vida uma procura Tateei a alegria, mas a amargura Insiste em ferir o meu coração E então me abate a insegurança Falta-me a paz, falta-me a esperança, E abraça-me a constante desilusão. Por isso, Senhor, meu peito sofrido Neste silêncio profundo ensaia um grito E clama a Ti e implora compaixão Escuta, Senhor! Sou – nem tanto – um fiel Que sonha com a alegria e a glória do “céu” Que vem da paz de seu caridoso amor.

20


Ent達o eu falo contigo, Senhor Jesus N達o que eu queira fugir de minha cruz Mas me ajuda, o Senhor que levou A cruz que pertencia a todos os homens E por teu sangue e por teu Santo Nome Traze-me a paz e o milagre do amor. 20-09-2006

21


Entre a vida e a morte Por um fio entre a vida e a morte Segundos, curto espaço, imenso abismo Eterno instante, mas onde cabe Todos os mistérios que envolvem o infinito. Menos que um passo entre a vida e a morte Permeia todo o passado e o porvir Nele cabem todos os furacões e tempestades Os sonhos e as quimeras, o chorar e o sorrir. A morte é o mistério, é o vazio, é o nada E a vida é esplendor, alegrias e conflitos Longa-metragem que em um instante se passa Na memória que reflete em todos os sentidos. Sentir no peito que a morte pode furtar E destruir todos os ideais que na mente habita É sentir o valor da existência e do amor É penetrar em todos os mistérios da vida. Entre o abismo que separa os dois opostos Cabe a imensidão onde cabe o céu, a Terra e o mar E faz perceber que Deus infinito cabe no coração E que a vida é feita por amor e para amar. 11-11-2006

22


Fúria gotejante em pinceladas

Quando nas noites dormias em meus braços Onde descansavas o cansaço e matavas a sede Como quem é prisioneiro por um laço Mas feliz balançavas a liberdade em minha rede. Quando os meus versos falavam aos teus sentidos E entre sussurros falava o teu sentir Que como um grito latente tocava meus ouvidos Falavam de desejos e sentimentos do presente e porvir. Quando soava ainda a música eterna Que os anjos cantam no sentir dos apaixonados Éramos a fúria gotejante em pinceladas serenas Que ia buscando o ápice de um mundo encantado. E quando o amor sublimado tocava em teu corpo O meu corpo tocado de amor fremente estremecia E nos perdíamos aos poucos um no outro Então os céus com todos seus encantos se abriam. Mas quando o infinito se descortina em minutos Em quimera vai se esgotando o que é imensidão Vem o silêncio que deixa os corações mudos Que agora choram ausentes o vazio e a solidão. 05-06-2010

23


Quarto vazio No meio do quarto o frio de sua ausência E a saudade se confunde com os objetos A luz vacila no vazio sem reflexos Essa mesma luz que refletia nos seus olhos. Eu espero desesperado e sem crença Se me alucino, você chega com afeto E, na minha fantasia, brinco com seus gestos Mas a ilusão passa, na realidade nua, eu choro. Meus olhos nadam no oceano dessas lágrimas Meus pensamentos viajam na lembrança dos dias Em que as noites eram feitas de poesia E com o amor contracenavam nossos corpos. Agora as paredes se desenham nessa mágoa Formam rabiscos de silêncio e nostalgia E eu me sinto como um barco de vela nas calmarias Que naufraga sem encontrar um porto. 07-08-1989

24


O momento que passa Abre a tua alma e o teu corpo Cede aos desejos do amor que se inflama Nesses momentos que se acende a chama Onde eu quero entrar e me queimar nesse fogo. Entro... Navego em mares profundos No doce remanso do teu querer Sinto e te faço sentir o prazer Que está muito além do resto do mundo. Abre-te em sonhos, abre-te que a vida Festeja o momento supremo em sua graça Que estanca as dores e as feridas. Eu entro... Abre-te que a vida é escassa Avança tão rápida e depois vem partida Mas por enquanto é eterno o momento que passa. 07-04-2001

25


Fé Um coração tão frágil na fé Mas ao penetrar nos segredos Dos medos que assolam a alma Mostra a dor que provoca a chama Supera os limites e vai além. Produz uma força tão intensa Maior que se pode imaginar ou supor Pois o peito inflamado de amor Chora, mas cresce na fé e na esperança. E o coração aperta e se desfaz Dos egoísmos que da alma se aflora E quando se crê que a fé foi embora Ela desperta humilde, mas muito mais forte. E então dos céus vem, como chuva, o milagre Que inunda a vida, cujas ações se tornam prece. E o coração, antes egoísta, agora se oferece Para realizar o milagre do amor. E apesar do labor e do cansaço há luz Não é escura a noite e já não pesa a cruz Pois o escuro da noite a fé ilumina... 07-10-2006

26


Os pontos São tantos os pontos Que cercam minha vida Pontos de chegada Pontos de partidas Pontos positivos Pontos negativos Pontos indecisos Pontos de referências Pontos marcados Pontos intensificados Pontos apagados Pontos que trazem luz Pontos que trazem trevas Pontos que me deixam Pontos que me levam Pontos de alegrias Pontos de tristezas Pontos de ousadia Pontos de incertezas Pontos de afirmação Pontos de interrogação Pontos, tantos pontos

27


Eu também sou um ponto Ponto de indecisão Mas, sobretudo, de interrogação E a emoção De abrir sempre a próxima página Com seus diversos pontos. 28-07-2008

28


Oceano Navegava um barco suspenso no mar Navegavam os sonhos, a vida navegando As ondas o erguiam com ele brincando Doces marulhos, constante navegar. O sol tocava as águas, o mar beijando E pintava o céu no entardecer Chegava a noite de estrelas, eterno-amanhecer Amor em viagem, barco navegando. Eu e você naufragados em beijos e carícias Enquanto na vida navegava o amor Num oceano de tantas delícias. Mas o mar tempestuoso um dia cansou Do doce afago e de tanta preguiça ...na ilha da solidão o barco aportou.

29


Nuvens esparsas  

O mesmo tempo em que expõe seus sentimentos e emoções, o autor procura sondar a alma humana através de suas poesias. <br> O livro apresenta...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you