Page 1

Ano V - nº 51 - Novembro de 2013 - Fortaleza Ceará

www.jcce.com.br

Email: j.comercio@hotmail.com

País se mobiliza pelo armamento Shoppings de Fortaleza sem eventos culturais

O pronunciamento do deputado Manoel Duca (PROS), na Assembleia Legislativa do Ceará, no final de novembro, é apenas mais uma das inúmeras manifestações que já correm o País inteiro em torno do tema de uso de arma fogo pelo cidadão para se defender dos bandidos. (Veja mais detalhes desta matéria na página 3)

Mauro Benevides

Fortaleza tem pelo menos 15 grandes e modernos Shoppings Centers de qualidade internacional. No entanto, atualmente nenhum dispensa investimentos para a promoção da cultura. Os que oferecem eventos dessa natureza, visam a concorrência, o aumento de vendas, a exemplo inclusive da ‘‘chegada do Papai Noel’’. (Veja matéria na Pág. 7) Shopping no bairro cultural do Benfica não foge à regra

Núbia Brasileiro ainda é lembrada nos meios sociais (Página 5)

O Brasil no mapa mundial da inovação (Página 2)

História viva da política contemporânea brasileira Metrô de Fortaleza: o mais

eficiente do Norte e Nordeste

Projeto leva grupos de reisado a 39 comunidades (Página 4) REGINALDO MOREIRA:

Visionário das Centrais de Abastecimento A Central de Abastecimento do Ceará S.A – Ceasa/CE, no município de Maracanaú, que já venceu os 40 anos de atuação, foi inaugurada em 09 de novembro de 1972, no Governo de César Cals, mas nunca passou por um projeto de ampliação ou reforma. (Matéria na página 8)

Mauro, ao lado do Presidente da ACC, João Porto Guimarães, falou por duas horas, recordando desde as suas primeiras incursões na política, com o primeiro mandato em 55, eleito vereador pelo PSD e, em 1959, eleito deputado estadual. (Página 5)

CENTRO

Hora de preservar a história (Página 3)

A presidenta Dilma Rousseff e o governador Cid Gomes assinaram, em Fortaleza, a ordem de serviço para o início das obras da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. O investimento da obra é o maior da história do Ceará: R$ 2,2 bilhões. A nova linha vai integrar e complementar a

rede de transporte urbano da Capital. A sua construção vai também modificar áreas no centro da capital, entre a estação central e o início da Avenida Santos Dumont. No entanto, pouco se sabe sobre essas modificações que darão lugar a estações. (Pág. 12)


Opinião/Editorial

Fortaleza-CE - Novembro de 2013

Será que que é verdade?

Fatos e Fotos Respeitamos com profundidade os nossos leitores e colaboradores e criamos esse elo justamente por nossa responsabilidade e critério no trato com a informação.

A

mídia e a política estão transformando a sociedade brasileira em uma força idiota. Quebrar o ovo de um passarinho tem mais importância social do que um aborto criminoso e cruel. Abandonar uma cadela na rua é um crime mais importante ou chocante para a sociedade do que deixar o filho recém-nascido no esgoto ou em uma lixeira. Pode até ser, acreditamos, que esse comportamento tenha raízes fincadas na formação da brasilidade ainda nos tempos coloniais. A escravidão, a colonização extrativista e a formação da representação política na República fizeram essa situação incomum, inclusive na América Latina, no caráter do cidadão. Em Fortaleza, e no interior do Ceará, há casos absurdos de descaracterização ambiental e cultural, e podemos aqui citar vários, como aterramento de lagoas, demolição de imóveis históricos e derrubada de árvores que serviam de referencial e de valor social relevante da história de bairros e distritos, mas foram abaixo em nome do progresso imobiliário. Atualmente mata-se e se esfola com muita naturalidade no Brasil. O Ceará e, principalmente a nossa Região Metropolitana, ganha a dianteira nacional de crimes bárbaros e chacinas violentas com crianças e adolescentes. Mas a demagogia política e o sensacionalismo cretino de uma boa parte da mídia televisiva conseguem mobilizar pessoas contra fatos que podemos chamá-los de insignificantes diante da barbárie satânica. A TV consegue emocionar milhões em torno do nascimento de um animal em cativeiro, mas não expõe com realidade a violência nas ruas onde se faz justiça com as próprias mãos. O JORNAL DO COMÉRCIO DO CEARÁ na sua edição anterior exagerou, de propósito, na sua chamada de capa sobre os linchamentos que acontecem em nosso País. Nosso objetivo não era, sem dúvida, chocar os nossos leitores e nem de longe provocá-los, como podemos perceber na distribuição do veículo. Mas conseguimos, sim, mostrar e alertar que está em andamento um perigoso processo de correção social, que não podemos cruzar os braços como parecem fazer a Justiça e as autoridades em geral. Matar com perversidade uma pessoa na rua porque é acusado de roubo ou outro crime nos remetem a um estado de irresponsabilidade jamais visto desde que por aqui chegaram espanhóis e portugueses. Não podemos admitir. Como repórteres e trabalhadores da informação temos o dever de publicar os fatos e muito mais, o sentimento da população. Ainda bem que não é consenso social o que vem acontecendo e nem foi uma reação generalizada dos leitores a indignação ao ver a foto de um menor assassinado por moradores. Respeitamos com profundidade os nossos leitores e colaboradores e criamos esse elo justamente por nossa responsabilidade e critério no trato com a informação. De uma maneira inusitada, decidimos publicar a foto entre tantas que chegam ao nosso conhecimento, mas com certeza não é, nem nunca será, o nosso foco, pois o que mais tratamos, como todos sabem, é do desenvolvimento do Ceará, do Nordeste e do Brasil, e assim devemos continuar.

Editora J. Comércio do Ceará CNPJ: 34.956.268/0001-13 Av. da Universidade, 2176 - Centro Fortaleza - Ceará Telefones: 8762.4422 - 9674.5186

DIRETOR ADMINISTRATIVO Antonio José Matos de Oliveira DIRETOR COMERCIAL João Pereira da Cunha Neto

DIRETOR DE MARKETING Marcus Vinicius Araújo REPRESENTAÇÃO EM BRASÍLIA: Renato Freitas - Reg. DF 9641 JP QE 38 Conjunto U Casa 29 Telefones: 61 – 3021-2354 – 8178-5730 Guará II Cep 71070-210 Brasília-DF

EDITOR GERAL Rogério Morais - Reg. CE 00562 JP

JURÍDICO Dr. Airton Maranhão Dr. Azenclévio Saboia

DIRETOR DE PROJETOS ESPECIAIS Professor Chico Soares

TIRAGEM: 5.000 mil exemplares

O Brasil no mapa mundial da inovação No ranking, a liderança está com a Suíça, com uma pontuação de 66,59, somados todos os fatores que facilitam o ambiente para a inovação O vocábulo inovação, como motor do desenvolvimento e fator explicativo dos ciclos econômicos, surge na literatura acadêmica a partir dos escritos de Joseph Schumpeter, um dos grandes economistas do século XX. A ideia de inovação significa um rompimento total ou parcial com o passado, através de uma exploração exitosa de novas ideias. Grandes inovações dão origem aos ciclos econômicos que determinam novos padrões dos processos produtivos, como foi o caso da máquina a vapor no século XVIII ou do chip da microeletrônica, que deu origem, em meados do Século XX, a processos baseados na tecnologia da informação. A par das “grandes inovações”, há constantemente, como resultado do engenho da mente humana, inovações de menor alcance que poderiam ser chamadas de inovações incrementais. Como exemplo desse tipo de inovação, pode-se citar o carro flex, cujo motor a explosão (Ciclo Otto) foi adaptado para queimar, em combinações variáveis, gasolina e álcool. Entre os vários tipos de inovação, os mais evidentes são os que modificam o produto ou alteram o processo. A transmissão automática nos automóveis foi uma inovação introduzida no produto; o lingotamento contínuo na siderurgia foi uma inovação no processo. Mas há também inovações menos perceptíveis, como as introduzidas no modelo organizacional das empresas ou nas práticas mercadológicas. Essas reflexões foram provocadas pelo recente anúncio da classificação ordinal (ranking) dos países em relação ao Índice Global da Inovação para 2013. Este indicador vem sendo construído há seis anos, como resultado da cooperação entre a Universidade de Cornell, o Instituto Francês de Administração, o INSEAD e a Organização Mundial para a Propriedade Industrial, em inglês WIPO. A construção desse Índice leva em conta

* Antonio Oliveira Santos 84 fatores indutores da inovação, entre os quais cabe destacar a natureza das instituições, a qualificação do capital humano, os recursos aplicados em ciência e tecnologia e o conhecimento por eles gerado, assim como a própria infraestrutura econômica em seus efeitos sobre as empresas. No ranking, a liderança está com a Suíça, com uma pontuação de 66,59, somados todos os fatores que facilitam o ambiente para a inovação. Não surpreende que no topo da lista estejam também os países do Norte da Europa e os Estados Unidos. No conjunto listado, composto por 142 países, a pontuação alcançada pelo Brasil - 36,33 - situa nosso País na posição 64, abaixo de outros países da América Latina: Chile, Argentina e México. Embora o ranking da inovação resulte de um modelo matemático, a informação veiculada pelas instituições acima referidas não permite distinguir inovações de grande alcance das inovações menores, denominadas incrementais. A falta dessa distinção impede que se

faça uma correlação entre a dimensão econômica de um país e sua propensão a inovar. Quanto à capacidade de inovar, a posição 64 para o Brasil está em desacordo com sua posição na listagem das dez economias mais importantes no plano mundial. Assinale-se que, embora o Brasil não se destaque em relação a outros países da América Latina, pela qualidade do seu sistema educacional, em especial no ensino das ciências e das matemáticas, tem, não obstante, em várias instituições acadêmicas e empresas, verdadeiros “bolsões de conhecimento”, que são fonte de inovação nos processos produtivos. É o caso, por exemplo, da Petrobras, que desenvolveu a tecnologia da exploração do petróleo em águas profundas, assim como da Embrapa, que vem gerando avanços constantes nas técnicas de ponta das atividades agropecuárias. * Presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Engenheiro e ex- professor titular de Física da Universidade Federal do Espirito Santo

Helicoverpa armigera é praga que chegou ao Brasil na safra 2012/13 É importante que a população urbana conheça o problema, que é grave, já atingiu mais de 10 estados e pode prejudicar a alimentação Por Breno Lobato e Sérgio Abud Helicoverpa armigera é praga que chegou ao Brasil na safra 2012/13. Apesar de conhecida em outros continentes há dois séculos, até 2012 ela não havia sido detectada nas Américas. De tão nova por aqui, ainda não ganhou nome popular, como a lagarta do cartucho, a lagarta enroladeira e a lagarta mede palmo, velhas conhecidas dos agricultores. Mas o que a população urbana, que representa mais de 85% dos 200 milhões de brasileiros, tem a ver com isso? Os prejuízos que os agricultores vêm tendo com a praga estão na casa do bilhão de reais. Mas eles não são os únicos a pagarem a conta: também o meio ambiente, que mostra desequilíbrio, e as pessoas da cidade, que vão comprar comida e roupas encarecidas pela redução da oferta, são impactados. O apetite da lagarta parece não ter fim. Ela ataca mais de 100 culturas agrícolas, desde a Soja e o Milho que o agronegócio exporta em milhões de toneladas, passando pelo algodão que fornece a matériaprima para boa parte de nossas roupas até o tomate e outras hortaliças que saboreamos no almoço e jantar. Como entrou no país? Ainda não se sabe e dificilmente teremos a resposta. Mas, bem mais importante que isso, é entender que praga é essa, como impacta nossa vida e o que tem sido feito para controlá-la. Sendo uma lagarta, ela se transforma em mariposa, a forma adulta do inseto. Só

que a mariposa de Helicoverpa armigera pode voar até 1.000 km, o equivalente à distância entre as cidades de São Paulo e Brasília. Pelo que os pesquisadores têm constatado, ela gostou do Brasil, pois tem se adaptado a lavouras do Sul, do Sudeste, do Centro-Oeste, do Nordeste e até do Norte do país. Para piorar, os agricultores estão com dificuldade de controlar a lagarta apenas com os inseticidas disponíveis no mercado. Outros países utilizam inseticidas que já foram testados e comprovaram eficácia contra a praga naqueles locais. Mas só o uso de inseticidas (controle químico) não resolverá o problema porque a praga é capaz de desenvolver resistência aos agroquímicos. E, assim, a Helicoverpa armigera vai se reproduzindo sem ser incomodada. Nesse sentido, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tem orientado os agricultores para que façam o constante monitoramento das lavouras e o Manejo Integrado de Pragas, o MIP. Pelo nome, parece complicado, mas podemos dizer que o MIP é a união das possíveis técnicas, como controle biológico (utilizando inimigos naturais, como bactérias, vírus, fungos e outros insetos que podem controlar a lagarta sem prejudicar a Lavoura e o meio ambiente), cultural (que reduz a disponibilidade de alimento para a lagarta na entressafra, diminuindo assim

a sua população), genético (com o uso de plantas de boa qualidade genética, ou seja, resistentes a diversas pragas e doenças) e químico (com o uso dos defensivos agrícolas registrados no Ministério da Agricultura, seguindo as recomendações dos fabricantes). São ações que o produtor pode fazer na fazenda, sem grandes dificuldades. Todo esse trabalho de controle vai servir como importante aliado do agricultor para defender a produção - na qual investiu mão de obra, tempo, máquinas e dinheiro e assim garantir alimentos, fibras e energia para as pessoas da cidade e do próprio campo. É importante que a população urbana conheça o problema, que é grave, já atingiu mais de 10 estados e pode prejudicar a alimentação e outras necessidades básicas dos brasileiros. A Embrapa e outras instituições públicas e privadas estão trabalhando juntas no controle da Helicoverpa armigera para o bem de todos. Para que as informações cheguem ao público com clareza, a empresa de pesquisa preparou vasto conteúdo sobre a praga, disponível na internet (www.embrapa.br/alertahelicoverpa). BRENO LOBATO - Jornalista da Embrapa Cerrados. SÉRGIO ABUD - Supervisor de implementação da programação de transferência de tecnologia da Embrapa Cerrados.


Comportamento/Cultura

Fortaleza-CE - Novembro de 2013

3

País se mobiliza pelo armamento (Por Heer emme) O pronunciamento do deputado Manoel Duca (PROS), na Assembléia Legislativa do Ceará, no final de novembro, é apenas mais uma das inúmeras manifestações que já correm o País inteiro em torno do tema de uso de arma fogo pelo cidadão para se defender dos bandidos. É a segunda vez, neste ano, que o deputado se manifesta em plenário pedindo o fim do Estatuto do Desarmamento. De acordo com o parlamentar, desde a instituição do Estatuto no Brasil, houve aumento da violência no País, o que estaria ocorrendo devido ao contrabando de armas e não ao roubo de armamentos dos cidadãos. Se a grande mídia não mostra, na internet a população já aprovou o uso de arma, em casa ou no trabalho, para se defender dos bandidos. Na grande rede, vários são os “sites” que realizam enquetes e todos registram maioria esmagadora contra o desarmamento. O tema é polêmico e os especialistas divergem muito sobre o assunto. No entanto, assim como a população já faz justiça com as próprias mãos, praticando linchamento de criminosos nas ruas, o uso de arma já é uma decisão do brasileiro para “combater a criminalidade”. Enquete Em um Portal de Notícias, (Enquete sobre desarmamento –Portal Terra) o JORNAL DO COMÉRCIO DO CEARÁ fez uma consulta em meado do mês, e constatou a larga preferência dos brasileiros. A Campanha para revogação do Estatuto do Desarmamento, com a aprovação do Projeto de Lei - PL 3722/12, começou em abril do ano

CENTRO

Hora de preservar a história Do lado para o Sul, a poucos metros, havia a Casa do Ouvidor, portanto Rua do Ouvidor, e ao nascente (Leste) do Prédio da Luz (atual Academia Cearense de Letras), a rua onde surgiu e cresceu o intenso comércio internacional de peles e couros, óleos, entre outros gêneros e os jornais da Capital. Foto: Fernando Farias

A proibição favoreceu o contrabando que é feito principalmente pela fronteira

nossos filhos e famílias, daríamos o primeiro combate contra esses bandidos que entram em nossas casas, roubam e, ainda insatisfeitos, matam crianças de cinco anos sem piedade por ter a família apenas R$ 4.500,00 reais. Hoje pra bandidagem é facil invadir uma residência, pois têm a certeza que ali eles não serão vítimas e sim matadores, têm a certeza que não vai encontrar resistência. 'ABAIXO O DESARMAMENTO' e aqueles que são a favor do desarmanento não adquiram armas e continuem morrendo dentro de suas casas nas mãos destes animais”. “Eu me satisfaço com o direito de ter uma arma em casa ou uma arma no trabalho, o que sou contra é não poder ter arma alguma. Por isso sou a favor ao porte de armas, pois eles vão tirando direito por direito até não nos restar

Armas são negociadas em feiras livres de todo o Brasil passado, iniciativa do deputado federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB/SC). É o projeto de lei que prevê regulamentar a aquisição e circulação de armas de fogo no país. O PL 3722/2012 revoga a lei atual, popularmente conhecida como "Estatuto do Desarmamento". O projeto estabelece uma nova sistemática regulatória para armas na sociedade brasileira, alinhada à realidade e, sobretudo, ao resultado do Referendo de 2005, quando 60 milhões de eleitores rejeitaram a ideia de se extinguir o comércio de armas e munições no Brasil. Manifestação na Internet A nossa redação extraiu algumas manifestações de internautas postadas em site da internet, e publica para que o leitor tenha uma ideia e faça juízo sobre a gravidade do problema. Preferimos não identificar autores, pois, como citado na matéria, a internet está repleta dessas manifestações, é só conferir. Leia abaixo: “Legitima defesa é o que o cidadão precisa, todos deveriam ter licença de poder ter uma arma de fogo em suas residências e escritórios, quando é o caso de profissionais liberais, para sua legitima defesa e não para transitar nas ruas em seus carros ou na cintura. Na rua o Estado tem que proteger o cidadão, em nossas casas, em defesa dos

nada”. “Dizer que quer ter armas para se proteger sozinho de bandidos é tolice, péssimo argumento, embora o direito de ter armas deve existir. Todo mundo tem que ter o direito a ter porte de arma sim, e para isso existe teste de aptidão

Vote contra o desarmamento, ao final da página no link abaixo http://noticias.terra.com.br Enquete sobre desarmamento Portal Terra

Contra: 16491 votos A favor: 469 votos Total : 16960 votos física e exame psicológico, mas é extremamente difícil conseguir. Mas o PROBLEMA desse pessoal, que fica reclamando e dizendo que tem o direito de se defender, é preciso cair na realidade: civis com porte de armas NÃO andam armados de PRONTIDÃO para se defender a qualquer momento, não adianta; pessoas comuns NÃO são funcionários da segurança pública que estão SEMPRE equipados e de prontidão com armas próximas às mãos ou diretamente nas próprias mãos. Ou seja, se um ou dois bandidos rendem um cidadão armado para assaltar um carro, até o cidadão conseguir sacar a arma, o bandido já conseguiu estourar a cabeça do cidadão, pois o bandido já estava com a arma na mira do sujeito...” “Bandidos continuaram armados, mesmo com a farsa do desarmamento, então que pelo menos me esteja assegurado o direito à legítima defesa! ‘‘Os maus políticos e algumas Ongs, insistem em rasgar nossa Constituição todos os dias, por que será?” “É mais fácil você matar sua esposa, vizinho, motorista de trânsito que lhe fechou ou mesmo alguém que você vier a discutir do que se defender de Bandidos”.

Legítima defesa é o que o cidadão precisa, todos deveriam ter licença de poder ter uma arma de fogo em suas residências e escritórios.”

‘‘

Quanto mais se apreendem armas, mais elas continuam nas mãos dos bandidos.

Entre a agência central dos Correios, passando também pela agência central do Banco do Brasil – BB -, (dois prédios que marcam com relevância a história do Ceará e do seu centro histórico na capital), até a agência da Caixa Econômica Federal, na Praça do Ferreira, são 200 metros, ou seja, dois quarteirões que registram a fundação da capital cearense. Nesse trecho pode-se passar pela história do Ceará, onde se conserva, ainda, os seguintes monumentos, além desses dois já citados: o prédio da antiga Assembléia Provincial (o Legislativo do Império), hoje Museu do Ceará. E na outra ponta, ao lado da também uma das obras mais pioneiras do catolicismo na província, (Igreja do Rosário), o Palácio da Luz, que abrigou o Gabinete do Presidente da Província do Ceará, até o Estado transferir o poder, já republicano, para o Palácio da Abolição. Do lado para o Sul, a poucos metros, havia a Casa do Ouvidor, portanto Rua do Ouvidor, e ao nascente (Leste) do Prédio da Luz (atual Academia Cearense de Letras), a rua onde surgiu e cresceu o intenso comércio internacional de peles e couros, óleos, entre outros gêneros e os jornais da Capital.

Cearense, mas o DNA de toda sua vida, que coordenou o desenvolvimento e funcionamento do Ceará. Mas o que temos atualmente? Uma área abandonada que serve de banheiro não somente à noite, mas de dia também. As duas pracinhas (bosques nas antigas) do BB e Correios, e a Praça dos Leões, nesse traçado central, não se recomendam mais para ninguém. Nesse final de novembro familiares da descendência do Imperador Pedro II pisaram essa terra no final de tarde. Visitaram e deram o ponta pé inicial para o restauro da Estátua defronte à Igreja da Sé, que completou 100 anos de instalação. De sábado para domingo, mais de 50 ônibus interestaduais circulam e estacionam no centro de Fortaleza, ocupados por pessoas que estão movimentando a economia fortalezense no setor de confecções. E que chegam e voltam dormindo nos coletivos. Não sabemos se o oferecimento de banheiros químicos favoreceria ou não a situação. Mas é preciso a urgência de ações públicas no Centro da Capital: instalação de placas indicativas da nossa história e mais rigor na fiscalização do comércio ambulante que já retomou a Praça José de Alencar nos sábados o dia todo e à noite, por exemplo. FIQUE SABENDO

Tudo ali Portanto, o Chefe do Poder Real no Ceará, o Vigário, o Ouvidor, os jornais (na rua atual Conde D'Eu), o Palácio do Comércio (não esquecemos) que fica defronte à antiga Assembléia Legislativa, e o Hotel Classe “A”, da época, atrás da mesma. Em resumo, a história viva não somente do centro da Capital

Ouvidor era a designação dos magistrados que superintendiam na justiça das terras senhoriais, em Portugal. As suas funções eram semelhantes às dos corregedores nas terras diretamente dependentes da Coroa. No Brasil, durante o Período Colonial, os ouvidores eram os juízes colocados pelos donatário das capitanias.


Cultura

Fortaleza-CE - Novembro de 2013

Projeto leva grupos de reisado, bois e pastoris a 39 comunidades Durante o mês de dezembro, ruas, praças e escolas de Fortaleza e Região Metropolitana tornam-se palco de manifestações tradicionais que representam a história e memória de práticas e saberes culturais do povo cearense. É com o projeto “Sesc Natal nas Comunidades” que o público terá acesso a apresentações de grupos de reisado, bois e pastoris, além de oficinas de customização, produção de enfeites com material reciclável, guirlandas e velas natalinas. O p o r t u n i z a r o compartilhamento de saberes em artesanato e trabalhos manuais, utilizando materiais recicláveis na confecção de peças, é uma das metas propostas pela realização das oficinas no projeto. As peças

confeccionadas reproduzem a regionalidade cultural, possibilitando geração de renda, em economia criativa, e integração social e comunitária. Já as apresentações de folguedos natalinos difundem e valorizam as expressões e identidades da cultura de tradição das comunidades cearenses. PROGRAMAÇÃO: Oficinas Dia 02/12 Oficina Guirlandas utilizando jornal Local: Associação Convida – Parque Sta. Filomena Horário: 14h Facilitador: Eveline Cavalcante


Política/Cultura

Fortaleza-CE - Novembro de 2013

Mauro Benevides

História viva da política contemporânea brasileira (Por Rogério Morais)

Mauro, ao lado do Presidente da entidade, João Porto Guimarães, falou por duas horas, recordando desde as suas primeiras incursões na política, com o primeiro mandato em 55, eleito vereador pelo PSD e, em 1959, eleito deputado estadual. Ele fez uma Emenda (Inciso I, alínea C) ao Artigo 159 da Constituição Federal, criando o FNE – Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste; foi o Primeiro VicePresidente da Constituinte após o Regime Militar; fez nada menos do que 600 pronunciamentos na Câmara em 2013; é autor da Lei que acabou, no Brasil, com o Prefeito Biônico, no regime militar (voto direto para Prefeito das Capitais); foi Presidente do

tantos serviços ao seu Estado e ao seu País, com dignidade e sem comprometer a sua honra”, conforme depoimento em carta do Presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Antenor de Barros Leal, à Associação Comercial do Ceará – ACC. Mauro Benevides, atualmente Deputado Federal, foi o personagem da vez em evento na ACC, no Projeto “Coletiva Empresarial – Casos de Sucesso”, onde os dirigentes e

MDB/PMDB no Ceará por 27 anos e, durante 17 anos, foi Te s o u r e i r o

convidados especiais p r e s t a m homenagem a personalidades marcantes da história do Ceará, nos diversos setores sociais. O evento conta com apoio do Sebrae.

O JORNAL DO COMÉRCIO DO CEARÁ cobriu o evento com exclusividade.

Nacional do PMDB, sob a Presidência de Ulisses Guimarães. Foi Presidente da Câmara Municipal de Fortaleza em 1955, e teve a honra de recepcionar, oficialmente, a visita de dois candidatos da oposição, em plena campanha, Juscelino Kubitschek e João Goulart. Em seguida, foi o deputado estadual mais votado no Ceará, com mais de 10 mil votos, superando os números na eleição seguinte com o mesmo feito. Estamos falando de Carlos Mauro Cabral Benevides, um homem público brasileiro com 50 anos de atividades políticas, o mais antigo parlamentar cearense, que já foi tudo no Parlamento, sendo um dos “poucos políticos brasileiros que conseguiram prestar

História Viva Mauro, ao lado do Presidente da entidade, João Porto Guimarães, falou por duas horas, recordando desde as suas primeiras incursões na política, com o primeiro mandato em 55, eleito vereador pelo PSD e, em 1959, eleito deputado estadual. Um memorialista perfeito da história contemporânea brasileira, detalhou com naturalidade e, às vezes, com expressa emoção, grandes momentos da política nacional nos últimos 50 anos. Momentos inéditos e ainda não registrados pela historiografia

Deputado federal Mauro Benevides, ao lado do Dr. João Porto Guimarães, relata sua trajetória de vida na ACC.

brasileira do período de transição do gerenciamento militar à redemocratização, foram ouvidos pelos empresários presentes. O JORNAL DO COMÉRCIO DO CEARÁ cobriu o evento com exclusividade. O homem católico que derrotou as Arenas 1 e 2 (partido político), no Ceará, quando se afirmava que “nem o Padre Cícero derrotaria o candidato da Arena”. Eleito Senador da República com expressiva votação em Fortaleza e boa votação em comunidades do interior, que entenderam “a mensagem de renovação”, como lembra. Em Brasília, Benevides se projetou nacionalmente ao lado de Tancredo Neves, Ulisses Guimarães, Fernando Henrique Cardoso, Mário Covas, Dante de Oliveira, Teotônio Vilela e muitos outros democratas que lutaram

pelo fim da Ditadura Militar, Diretas Já!, Constituinte e planos econômicos nacionais. Para ele, “um dos momentos mais tormentosos de minha existência”, foi a pressão militar para cassação de deputado estadual quando ele assumiu a Presidência da Assembleia Legislativa do Ceará, no Golpe de 1964, revela sem dar detalhes. No entanto, Mauro Benevides disse que a sua “maior dificuldade na vida pública foi o impeachment do Collor” - processo de cassação do Presidente Fernando Collor de Mello - revelou, detalhando conversas que teve com o Presidente, que o apoiou, também, na sua histórica eleição, por unanimidade, Presidente da Câmara dos Deputados.

‘‘

“Um dos momentos mais tormentosos de minha existência, foi a pressão militar para cassação de deputado estadual”.

Núbia Brasileiro ainda é lembrada nos meios sociais da capital Em 2011, a Câmara Federal, sob a Presidência da Deputada Fátima Bezerra, considerando o relatório do Deputado Artur Bruno, rejeitou Projeto de Lei Nº 5.275. de 2009, de autoria da Deputada Gorete Pereira, denominando de “Hospital Núbia Brasileiro’’, o Hospital da Mulher , em Fortaleza. AAssociação Comercial do Ceará (ACC) também prestou homenagem ao empresário Lagildo Brasileiro, na programação do Projeto “Coletiva Empresarial – Casos de Sucesso”. Empresário bem sucedido no setor comercial, tendo passado por inúmeras corporações de renome nacional e internacional, o homenageado representou e representa empresas de ponta no mundo dos negócios, em especial no setor de moda, trazendo para Fortaleza grifes e marcas de destaque no primeiro mundo. Lagildo, como foi destacado em seu depoimento aos empresários presentes, foi esposo da advogada, jornalista, escritora, musicista e produtora cultural Núbia Brasileiro. A pedido dos presentes, ele recordou sua vida como uma das mulheres mais em evidência na midia cearense na contemporaneidade. Personalidade que não pode deixar de ser conhecida pelos mais novos. Por isso o JORNAL DO COMERCIO DO CEARÁ

Núbia Brasileiro

presta uma homenagem a ela. Núbia, quando em vida, foi reconhecida e respeitada por toda a sociedade cearense em todos os ramos de atividade em que atuou: literatura, artes, advocacia, pedagogia, jornalismo, radio e música. Na década de 1970, ajudou a fundar o Grupo de Tradições Cearenses. Era exímia sanfoneira e compositora. Em agosto de 1974 teve participação ativa na criação da Associação dos

Professores de Educação Artística de Fortaleza, participando de sua primeira diretoria, ao lado de outras personalidades do mundo artístico, como Izaíra Silvino, Doraci Carvalho, Lourdes Caldas e Maria Helena Arruda. Núbia nasceu em Fortaleza e lutou por 12 anos contra um câncer de mama. Infelizmente, em fevereiro de 2005, aos 67 anos, foi vencida pela doença. Teve três filhos. Já casada, formou-se em Música pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), onde também cursou Pedagogia. Na Unifor, diplomou-se em Direito. No magistério, lecionou para o ensino de 2º e 3º graus. Aposentou-se como musicista, mas foi apresentadora de TV, rádio e shows, escritora e poetisa, vocação despertada desde a infância e que, somente mais tarde, foi exercida. Sua história foi registrada nos palcos, na televisão, na literatura e na música. Auto-retrato, Nódulos, A mulher, entre outras, são contribuições poéticas deixadas por Núbia Brasileiro. A poesia foi uma das últimas descobertas de sua vida. Na década de 80, atuou na comunicação e as entrevistas realizadas originaram seu primeiro livro. Com a experiência acumulada em uma década como cronista, publicou quatro livros. Núbia Brasileiro integrou a Rede de Escritoras Brasileiras – Rebra; a Academia Cearense de Retórica; a Academia Leonística de Cultura do Ceará; a Asso-

Lagildo Brasileiro recebe comenda das mãos do empresário Osvaldo Alves Dantas e sua filha Luciana Brasileiro

ciação Cearense de Imprensa; e a Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil. Além da qualificada e competente profissional, Núbia Brasileiro destacou-se como mulher exemplar no desempenho do papel de esposa, mãe, avó e amiga. Por essas razões, contamos com o apoio dos nobres pares para aprovação deste projeto porque além de considerarmos justa a homenagem a essa mulher de fibra determinada, guerreira, acreditamos que o nome dela representará muito bem a luta de todas nós mulheres cearenses, nordestinas e brasileiras, diz Fátima Bezerra. No dia 8 de junho de 2011, a Comissão de Educação e Cultura, da

Câmara Federal, sob a Presidência da Deputada Fátima Bezerra, considerando o relatório do Deputado Artur Bruno, rejeitou Projeto de Lei Nº 5.275. de 2009, de autoria da Deputada Federal Gorete Pereira, Ceará, denominando de “Hospital Núbia Brasileiro o Hospital da Mulher, localizado em Fortaleza, estado do Ceará”. Em seu Relatório, o Deputado Artur Bruno faz a seguinte consideração: “De acordo com a Constituição Federal (art. 198, I) a gestão da saúde é descentralizada, com execução dos serviços feitos preferencialmente em âmbito municipal.


6 Fortaleza-CE - Novembro de 2013

Destaque

Cláudio Pinho recebe o prêmio de Melhor Prefeito do Ceará em 2013 (Por Rogério Morais)

O destaque maior, nesse primeiro ano de governo Cláudio Pinho, tem sido no setor de pessoal, para profissionalizar o atendimento público nos diversos órgãos da Prefeitura, na geração de emprego e renda, na educação básica e técnica, e a integração dos distritos com a sede do município.

N

o seu primeiro ano de mandato, o Prefeito Cláudio Pinho, de São Gonçalo do Amarante, ao lado de outros reduzidíssimos selecionados - como a Prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar, e Vevéu Arruda, Prefeito de Sobral recebeu o prêmio Destaque Político 2013, oferecido pela PPE Publicidade, Promoções e Eventos, durante solenidade ocorrida no La Maison Dunas, em Fortaleza, que agraciou 32 melhores prefeitos do

Ceará. Cláudio Pinho foi destacado entre os Melhores Gestores municipais do Estado, pelas inúmeras iniciativas que marcaram os primeiros meses de gestão, à frente de um município que atualmente vem passando por um processo revolucionário de administração, visando o

desenvolvimento de São Gonçalo com inovação e investimento em infraestrutura. Gestão Moderna 2013 é o primeiro ano que São Gonçalo do Amarante se integra às ações desenvolvidas pelos Governos Federal e Estadual com base no crescimento do município

que é o principal berço do Complexo Industrial e Portuário do Pecém – C I P P. I n i c i a l m e n t e , Pinho teve que montar uma equipe qualificada

de secretários e vencer os gargalos políticos clássicos existentes. Ele agradeceu aos promotores do evento, ao Governador Cid Gomes, presente ao evento, e ao povo de São Gonçalo que o elegeu e vem compreendendo as mudanças de gestão que ele vem implantando na máquina administrativa municipal. O destaque maior, nesse primeiro ano de governo Cláudio Pinho, tem sido no setor de pessoal, para profissionalizar o atendimento público nos diversos órgãos da Prefeitura, na geração de emprego e renda, na educação básica e técnica, e a integração dos distritos com a sede do município, em evidência Taíba, Pecém e Croatá, todos com obras que já marcam a nova administração nesse primeiro ano.


Cidade

Fortaleza-CE - Novembro de 2013

7

Shoppings de Fortaleza sem eventos culturais Fortaleza tem pelo menos 15 grandes e modernos Shoppings Centers de qualidade internacional, no entanto, atualmente nenhum dispensa investimentos para a promoção da cultura. Os que oferecem eventos dessa natureza, visam a concorrência, o aumento de vendas, a exemplo inclusive da ‘‘chegada do Papai Noel’’. tirando a população dos centros comerciais tradicionais das cidades. O público-alvo visa principalmente crianças e jovens, mas já existem eventos para beneficiar a terceira idade e até grupo específico, como pessoas com algum tipo de deficiência física ou mental. Os shoppings, no Brasil, que só perdem para os Estados Unidos, são as áreas mais valiosas em metro quadrado. E alguns deles no Brasil, e até em Fortaleza, chegam atualmente próximos com aquele País, em valor por metro quadrado, conforme pesquisa imobiliária. Ao contrário de Fortaleza, os shoppings, nas grandes capitais brasileiras, principalmente em São Paulo, cada vez mais investem em atividades científicas e culturais para satisfazer o públi-

co. O marketing dessas entidades está deixando de visar simplesmente as vendas, ou seja, “atrair” o público consumidor, para “satisfazer as famílias”, nesses ambientes que estão cada vez mais

Cultura Antigamente, podemos dizer assim, os centros históricos das cidades atraíam a população para atividades sociais, e mais recentemente eventos culturais. Como uma grande parte do comércio de varejo migrou para os shoppings, a cada dia os gestores municipais mais abandonam as políticas públicas para essas áreas. Quem perde é a população assalariada, as pessoas que não têm renda disponível para despesas com lazer e cultura. Fortaleza tem pelo menos 15 grandes e modernos Shoppings Centers de qualidade internacional, no entanto, atualmente nenhum dispensa investimentos para a promoção da cultura. Os que oferecem eventos dessa natureza, todos visam o mercado, o aumento de vendas, a exemplo inclusive da “chegada do Papai Noel”. Em São Paulo, nesse final de

O MUNDO DOS DINOSSAUROS A mostra tem réplicas dos répteis pré-históricos que atingem 18 metros de comprimento e sete metros de altura. Ao todo, são dez versões de espécies como velociraptor, pterossauro, alossauro e o famoso Tiranossauro Rex. Algumas delas fazem pequenos movimentos automáticos, como mexer os olhos.

ano, os shoppings exageraram nas promoções, inclusive gratuitas, nas áreas científicas, culturais, oficinas, jogos, entre outras brincadeiras, que deixaram de ser ofertadas pelo poder público nas praças. O Morumbi Shopping, por exemplo, está oferecendo oficinas sob comando de instrutores do Instituto Choque Cultural, ligado à Galeria de mesmo nome. As crianças podem criar

desenhos em serigrafia. Todos esses eventos servem também para movimentar o mercado de artes e aumentar a renda dos artistas. Ao contrário das promoções (concursos, lançamento de livros, exposições, etc.) que “muitas vezes utilizam os trabalhadores das artes” para movimentar comércio, disse ao JORNAL DO COMÉRCIO DO CEARÁ um artista plástico que não quis se identificar.

Mirandinha assume presidência do Time Sport Club Maguary Em 2014, o Maguary completa 90 anos de existência, pois foi fundado em 24 de junho de 1924. Em um jantar de adesão, a nova Diretoria do Sport Club Maguary, tendo à frente o ex-jogador da Seleção Brasileira e de grandes clubes nacionais e do resto do mundo, Mirandinha Ernandi da Silva, tomou posse reforçando o objetivo de levar o time à disputa na primeira divisão do futebol cearense. Ninguém acredita ser uma jornada fácil, no entanto, os dirigentes do time, entre eles o advogadoAguiar Junior e o Deputado Estadual Paulo Facó, além do Presidente

empossado, estão definitivamente sintonizados com esse projeto. Conforme Mirandinha, que também já foi Presidente da União Cearense de Clubes – Uniclubes – até outubro do corrente, tudo “só depende de nós”, diz ele, na sua maneira simples de ser, e já consagrado nos desafios. Como dirigente, ele quer fazer reuniões mensais dos simpatizantes do Maguary, que são muitos. Além desse desafio, existem outros que não dependem somente dos dirigentes, que são as propostas de mudança no futebol cearense, encaminhadas à Federação local de futebol, pela Uniclubes. Em 2014, o Maguary completa 90 anos de existência, pois foi fundado em 24 de junho de 1924. Uma data motivadora para vencer os desafios e avançar nas mudanças, acreditam os seus novos dirigentes.


Empreendedorismo

Fortaleza-CE - Novembro de 2013

REGINALDO MOREIRA:

Visionário das Centrais de Abastecimento A qualidade de negócios nas Ceasas O desafio de vencer as dificuldades das Ceasas A Central de Abastecimento do Ceará S.A – Ceasa/CE, no município de Maracanaú, que já venceu os 40 anos de atuação, foi inaugurada em 09 de novembro de 1972, no Governo de César Cals, mas nunca passou por um projeto de ampliação ou reforma. Sua área inicial era de 50 hectares, mas cerca de 10 desses foram desmembrados e doados a empresas industriais, em Governos passados. De lá para cá, com o desenvolvimento da Região Metropolitana de Fortaleza nos últimos 20 anos, principalmente, o equipamento, que abastece 60% de todo o alimento que vai para mesa do cearense, ficou inadequado e até sucateado, do ponto de vista inovador, pois os telhados dos galpões construídos há quase 50 anos ainda são de amianto, um produto que tem mais contras do que prós na sua utilização. Novo tempo No entanto, o seu atual Presidente, o geólogo e bacharel em direito Antônio Reginaldo Costa Moreira (48 anos), que está à frente do órgão desde a primeira administração Cid Gomes, além do esforço no sentido de não permitir queda nos negócios e manter a qualidade dos produtos nesses sete anos de gestão, vai transformar a Central de Abastecimento do Ceará, dando-lhe um novo padrão que servirá de referência no Brasil e na América Latina. Cogitada no processo de privatização que tomou conta do País e nos Estados em passado recente, a Ceasa-CE é “superavitária”, ou seja, depende somente de seu faturamento, dispensando o Tesouro do Estado do Ceará de aplicação financeira e, hoje, não há mais dúvi-

Referencial Como especialista em

dade que congrega todos os países do novo continente, excluídos Estados Unidos e Canadá. A meta para 2014 é trabalhar a reciclagem de dejetos e sobras de gêneros de forma inovadora, visando a qualidade de vida dos permissionários e compradores e a geração de novas rendas. Já assinou contrato com uma cooperativa para que essa empresa melhore a limpeza do ambiente, como já faz em outras entidades privadas de grande porte no Ceará. Conforme Reginaldo Moreira, “no momento é urgente essa limpeza, pois é visível o material descartável como papelão, caixas, plásticos, entre outros resíduos no chão.” São quase 20 mil pessoas que passam na Ceasa diariamente; “é como se tivesse uma cidade de médio porte do interior se movimentando aqui”, completa. “Nós temos uma urgente ação de educação”, acrescenta o dirigente, afirmando que nesse ambiente, ele recebe pessoas de todos os níveis, como políticos, empresários, juristas, técnicos, professores, pesquisadores e alunos, além dos comerciantes e famílias que fazem o

Educação Ambiental, a Ceasa/CE, a partir de 2014, passará por um completo processo de investimento em infraestrutura e inovação de seu meio ambiente, devendo ser um referencial para o resto do mundo. São vários projetos já firmados com entidades especializadas nas áreas de energia limpa e reciclagem de dejetos. O seu objetivo é transformar a Ceasa-Ceará em um referencial nacional e das Américas. Ele é vicepresidente da Abrasem – Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento – também vice-presidente da Federação Latina de Mercados de Abastecimento – enti-

abastecimento de sua casa comprando diretamente lá. A outra meta é a redução de custo com energia. O custo mensal é de R$ 40 mil/mês. Um custo de R$ 1,6 milhão em10 meses, por exemplo. Projetos de energia solar e eólica já estão sendo finalizados para serem instalados em 2014. A terceira preocupação para 2014 é a ampliação das áreas. Levar um supermercado para dentro da Ceasa é outro objetivo. A empresa vai licitar uma área de 30 mil metros quadrados para esses novos equipamentos, além de estacionamento e o banco de caixas, para padronizar e higienizar os transporte de gêneros que saem da Central.

A meta para 2014 é trabalhar a reciclagem de dejetos e sobras de gêneros de forma inovadora, visando a qualidade de vida dos permissionários e compradores e a geração de novas rendas.

Dr. Reginal do Moreira(presidente da Ceasa/Ceará)

das da importância econômica na cadeia de abastecimento da população cearense. Apesar das deficiências internas, principalmente na logística e manutenção e limpeza das áreas construídas, um ponto/loja na Ceasa, hoje, pode custar mais de R$ 300 mil. E não existem essas transações por lá. Pelo contrário, ninguém vende seu negócio, as lojas chegam a passar de pais para filhos, mas com o projeto do atual Presidente – já em negociação – de ampliação das lojas em novos e modernos galpões, a demanda de compradores deverá superar a oferta. O movimento na Ceasa/CE leva uma população flutuante de 15.000 pessoas/dia, 90.000 veículos mensal, sendo 5.300 com carga e gera 10.000 postos

‘‘

mentos acadêmicos de sua área.

São quase 20 mil pessoas que passam na Ceasa/CE diariamente’’. de trabalhos diretos. O exprofessor de geografia em Colégio de Fortaleza encontrou na prática, enfrentando os desafios no dia a dia, os resultados para elevar ao patamar que merece a Central de Abastecimento de Fortaleza, como é mais conhecida. Seus projetos para o próximo ano são mais ousados e os desafios mais motivadores ainda. Primeiro é que ele, podemos dizer assim, após se especializar – melhor dizendo: “Doutorar” – em mercados de abastecimento de gêneros alimentícios, no desafio da função política partidária (é Presidente Regional do PTN – Partido Trabalhista Nacional, da base do Governo Cid Gomes), Reginaldo Moreira agora tem o sonho de aplicar os conheci-


Arte/Cultura

Fortaleza-CE - Novembro de 2013

O cotidiano ressignificado de Silvano Tomáz Silvano Tomáz, nestes 20 anos de trajetória artística, sempre buscou dentro da sua inquietude, se apoderar das imagens que enfeitam o seu olhar no cotidiano. Inicialmente, Tomáz percorreu pelo universo dos pintores da Beira Mar, tendo este cenário como galeria para apresentar tudo aquilo que lhe era solicitado em seus impulsos criativos. Após a participação em diversas oficinas e workshops de gravura realizados pelo Instituto Dragão do Mar, inicia o contato com o mestre gravador Eduardo Eloy, passando a colaborar no ateliê do mestre. Essa experiência possibilita Tomáz a realizar várias experimentações na gravura, utilizando apliques e materiais aditivados a matriz, como cordões chapas, recortes de tecidos, entre outros, já indicando um caminho que em seguida iria ser atenuado em sua pintura. Entra no curso de artes visuais da Faculdade Gama Filho em Fortaleza onde obtém graduação/bacharelado. Neste ambiente propício de contatos e discussões, Silvano Tomáz traça um gradativo progresso nas suas investigações, realiza trabalhos e pesquisas de cunho conceitual, neste periodo participa de importantes exposições onde destacam-se o SALÃO NACIONAL DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE CAMPINAS/SP(2000), sendo agraciado com MENÇÃO HONRROSA, repetindo o feito no mesmo ano na BIENAL NAIFS DO B R A S I L - P I R A C I C A B A / S P, SALÃO ZÉ PINTO DE ESCULTURA - FORTALEZA/CE

As Arquitetas da Coaça de Russas

(2002 - PRÊMIO DE AQUISIÇÃO) e SALÃO DE ABRIL FORTALEZA/CE (2004), entre outras. A pesquisa visual de Tomáz parte de uma imagética do cotidiano que o cerca, onde os elementos triviais são ressignificados em uma figuração quase velada a um abstracionismo rico em grafismos e interferências acidentais, com as quais o artista dialoga com aplicações que causam certo estranhamento, fugindo de uma pintura bem comportada. Muitas vezes os elementos que povoam a sua visualidade nos mostram uma dupla percepção, como neste atual momento em que as pinturas do artista geralmente em grande formato se utilizam de imagens que ora se assemelham a sandálias e, em outros momentos e olhares, podem se apresentar como taças, nas quais

Tomáz nos brinda inebriando desta forma o nosso instante de visão com um colorido fantástico, transfigurado nestes personagens/signos que Silvano Tomáz aprisiona e explode na superficie da tela. Tomáz, hoje um artista entrando na maturidade de sua pesquisa visual, nos revela um universo codificado em uma pintura costurada, onde o artista vai tecendo e ponteando seu imaginário como quem monta um patchwork. Suas cores revelam um ar de tropicalidade, intervencionadas por esses grafismos e espatuladas que enriquecem sua iconografia plásticaTomáz nos mostra em sua inquietude e perseverança a força e a pujança da arte cearense, sempre renovando e oxigenando o cenário das artes visuais brasileiras e, desta forma, o artista segue sua trajetória. Gerson Ipirajá

Exposição ‘Amigos em Ação’’ na Galeria Casa d’Arte Inaugurada no dia 21 de novembro, a exposição "Amigos em Ação" na galeria Casa d’Arte mostra ao público as obras que irão a leilão no dia 14 de dezembro em uma grande festa de confraternização no hotel Gran Marquise. Essa ação, capitaneada pelos irmãos e empresários Alexandre e Germano Belchior, é destinada a diversas instituições do Estado possibilitando desta forma um natal mais solidário. O projeto "Amigos em Ação", conta sempre com o apoio e o engajamento dos artistas plásticos cearenses, que doam suas obras para serem leiloadas, sendo a renda destinada a instituições filantrópicas. A exposição deste ano tem a participação de diversos nomes já conhecidos do público apreciador de artes plásticas, assim como de artistas que estão em início de atividade ou até mesmo se lançando nesta lide, entre eles: Tarcísio Viriato, Vlamir de Souza, Vando Figueiredo, Almeida Leite, Luciana Pontes, Vavá Azim, Nelson Bezerra, Cristina de Castro, entre outros. Uma boa oportunidade de

Durante muitas décadas, margeando a conhecida Curva do Caminhão mal-assombrado, na saída de Russas, de quem segue para capital cearense, existia um pequeno prostíbulo, em meio a um amontoado de casebres. E, com o passar do tempo, aquelas insignificantes moradias transformaram-se em bordéis. E desses prostíbulos de honrarias sexuais, de maléficos encantatórios, traições e infidelidade extraconjungais, num marco de limite isolado dentro do lugarejo russano, nasceu a Coaça, definindose em vários cabarés. Como uma espécie de poço milagroso que se jogava moedas para realizar os desejos. Prostíbulos, que madames belas, elegantes, luxuosas e dependentes, como canibalescas serpentes das fertilidades sexuais, cobertas de pompas, obrigavam as prostitutas a fazer salão para atrair a clientela da orgia. A encantada Coaça não era sonho de irreal fabulatório. Era a festiva Torre de Babel dos prazeres, da sexualidade, da orgia e dos bacanais. Criada para atrair cretinos, salafrários, vagabundos, bêbados, boêmios, prostitutas e dançarinos de gafieira. Inferno escaldante que nem mesmo o General Cordeiro Neto, na época prefeito de Fortaleza (1959-1963), intrometeu-se com o crescimento da Coaça. Cordeiro Neto era russano. Fechava-se a porta pesada do Céu! Quem vivia naquela zona, não se escandalizava mais com a devassidão. Mas a moça que perdia o cabaço, o pai não aceitava mais em casa. Algumas viravam puta e mudavam o nome. Uma moça só podia ser deflorada depois do casamento. E a ex-virgem só tinha duas alternativas: benzer-se diante da Pietá de Michelangelo ou virar prostituta. E aos sons celestiais da clandestinidade das madrugadas silenciosas, a Coaça recebia a seleta clientela da alta classe social da cidade russana. Comerciantes, políticos, estudantes, principalmente rapazotes para quebrar o cabresto da virgindade de quem nunca tinha tido relação sexual. Era um lugarzinho no Céu! Havia mulheres elegantes, novas, sexis e belas. Sem desprezar as quengas miseráveis, as requenguelas feias e as fuampas rabugentas. Quando padre Pedro dizia nos sermões: “a Coaça é a tumba da prostituição e o Purgatório dos homens casados”. Havia cabaré como Monte Carlo, do Mário Preto, chatô do Gonzaga, prostíbulo da Arabela, bordel da Boliviana, meretrício da Mundinha Miafaca, puteiro da Rosa Maria, cabaré da Chica do Baiano, que se suicidou virando uma tocha de fogo. Lupanar da Paloma, boate da Mineira, cortesã que parecia atriz Greta Garbo, cobiçada pelos rabos de burros Piru, Boêmio e Edmar Covarde. Lembremos da prostituta Eufrozina, famosa por transar com “peito ou sem peito”, no exercício do meretrício, e pela fama de possuir os seios maiores que os da Chelsea Charms. Da madame Dona do Quinquim, de vida luxuosa, que esbanjava riqueza à custa dos senhores dos laranjais e da cera de carnaúba. Coaça que chamava a atenção dos curiosos por causa do apetite sexual. Coaça que até o diabo evitava os prostíbulos dos pecados carnais, das tentações, das orgias e bacanais afrodisíacos. Do romper da honra, da fimose e da virgindade. Com medo de gerar bruguelo com uma mulher da vida, que fazia variedades de fantasias, mas não dava um beijo na boca do granfino, que arrebentava o cinto da castidade da rapariga bela, da quenga bonequeira e da fuampa amancebada. Pai de família que amava a esposa, mas não largava o cabaré. Zombava das prostitutas, mas não deixava a cópula maldita. Que tinha medo de pecar contra a castidade, mas não abandonava a carnalidade das terríveis doenças venéreas, advindas das meretrizes

Frinéia, Aspásia e Messalina. A sociedade russana não aceitava meretriz andar no centro da cidade. As mulheres da vida irradiavam voluptuosidade para fazer desvirginar freira, beata e rapaz, virgem e moça ingênua. Que ignorância! O homem casado, somente frequentava a Coaça, à noite, através do celerífero, veículo de propulsão humana usado naquela época, alugado pelo Zé Maia, que tinha uma oficina de consertar bicicleta, no Beco do Vicente Silva. O infernal meretrício de Russas, reduto de tabaréu, raparigueiro, malandro, cafetina, matrona e cáften, rodeado de birosca, boteco e de pequenos chatôs. Era diferente do cabaré do Mário Preto, que iluminava o salão com lampiões a gás, como o maquiavélico fogo do Apocalipse, nas exibições da dança infernal da gafieira. Ali foi assassinado a bala, quando dançava, o famoso valentão Chagas do Couto. Lamparina esfumacenta, clareava os quartos putrefatos dos bufelos amorosos e dos pecados do adultério. As festas eram animadas pelo Edilson Sanfoneiro, com a orquestra “Edilson e Seu Conjunto”. Integrantes: Toin (cantor), Assis Curema (pandeirista), Tabajara (baterista), Edilson (acordeonista), Concílio (saxofonista). E os dançarinos de tango, maxixe e gafieira, que animavam a Coaça de Russas, eram o fanfarrão Zé do Canário, o boçal Zé da Onça, o engraxate Dilira e o fenomenal cantor Tabica, imitador do Valdik Soriano. Picirica, que era o mais famoso gigolô dos prostíbulos russanos, só não surrava as amásias, porque o Cabo Guedes botava moral no recinto. Naquela época, dificilmente aparecia viado para soltar as tranças. Mas surgiram dois mariquinhas: Vicente Cozinheiro e Zé do Campo, que ao aparecer pelas ruas, levavam carreira do Cabo Lemo, do Caçote e da Chica Doida. Na Coaça havia dois times de futebol, o da prostituta Caçota, que entrava em campo com uma longa vara de lambenuvem de espanar igreja, a sacudir a sua encardida calcinha amarela. E o da meretriz Espingarda, que entrava em campo agitando um enorme corpete vermelho, preso a uma vara de marmeleiro. Cada rapariga exibia estandarte, representando a bandeira do time. Figurões da nossa sociedade assistiam às partidas das fuampas, que eram apitadas pelo russano Pifita, famoso juiz de futebol. Financiador de bebidas para as frenéticas torcidas, formadas de bêbados, desocupados, sirigaitas e alguns figurões, boêmios da terra de São Bernardo das Éguas Ruças. Depois do jogo, o fotógrafo Nêgo Leudo, com o seu lambe-lambe, batia fotos dos times das jogadoras raparigas da Coaça. Com a calcinha da Caçota e o Corpete da Espingarda, hasteados nos mastros dos cabarés de Russas, símbolos dos times das prostitutas. No meio da torcida, Zé do Ouro aproveitava e vendia injeção de penicilina e benzetacil, para quem tinha esquentamento, cavalo-de-crista e mula. Coaça da Espingarda que usava navalha e cores extravagantes do rouge e batom, e que com ciúme do amásio jogou gasolina no corpo, riscou o fósforo e suicidou-se. Coaça onde a estapafúrdia Caçota, que portava a faca de descascar laranja, furtada do negro Mamede, transava com o irmão Caçote, pela metade do preço. Coaça das fortunas, das misérias e dos prazeres que despertou muitos amores nas arquitetas da Torre de Babel. Airton Maranhão Originário de Russas – CE. Formado em Direito pela Universidade de Fortaleza – Unifor, advogado militante da Comarca de Fortaleza, e romancista. Livros publicados: Deusurubu, Admirável Povo de São Bernardo das Éguas Ruças. Romances: A Dança da Caipora, Os Mortos Não Querem Volta e O Hóspede das Eras. Membro da ARCA – Academia Russana de Cultura eArte.


10

Varejo

Fortaleza-CE - Novembro de 2013 Fortaleza-CE - Março de 2013

SERVIÇOS

ASSOCIAÇÃO

MÚSICA

Star

SERVIÇOS

L-23 ADMITE PARA PROCESSO SELETIVO PARA

500 VAGAS

23

NAS ÁREAS DE:

Serviço de Engenharia

Pedreiro - Servente - Eletricista - Carpinteiro Gesseiro - Encanador - Jardineiro - Pintor Os interessados devem apresentar-se no endereço abaixo munidos de currículo de Segunda a Sexta das 08:00 às 11:00

Aula de Canto,Violino, Violão, Bateria e Piano.

(85) 3214-5641

Prof. Jairo Castelo Branco

(85) 3252.5282 RUA SOLON PINHEIRO AO LADO DO PARQUE DAS CRIANÇAS

Hermógenes José ASSOCIAÇÃO DOS ARTISTAS PLÁSTICOS PROFISSIONAIS DO CEARÁ

CONFECÇÕES

RESTAURAÇÃO DE ARTE

ADVOCACIA

123@123multisuprimentoseservicos.com.br Rua Gilberto Câmara, 914 - Ellery - Fortaleza/CE

ADVOCACIA

CORRETORA SCÓRPIUS CORRETORA DE SEGUROS LTDA ORLANDO SEGUROS

scs

CE 11.262

PINHEIRO & MOREIRA

scorpiusce@bol.com.br

Advogados Associados

CAUSAS CÍVEIS E IMOBILIÁRIAS Inventário, (Judicial e Administrativo) Guarda, Adoção, Alimentos, Divórcio (Judicial e Administrativo) e Usucapião.

FEIRÃO SÃO JOSÉ

• Automóvel • Vida • Empresarial • Condomínio

SÓ FABRICANTES

Mais de 50 boxes de Confecções

Dr. Pedro Benicio Marques Moreira

• • • • •

Advogado

(85) 3253.3258 (85) 8804.0560 (85) 9642.5614

MASCULINO E FEMININO Moda Praia • Malhas Moda Íntima • Bermudas Roupas Indianas • Jeans Vestidos • Blusas Camisas • Camisetas

Rua Sobral, 160 - Centro (ao lado da Catedral da Sé) Fortaleza - Ceará

Rua Perboyre e Silva, 111 sala 901 9º andar Ed. Alvorada Centro E-mail: adv2006pmoreira@hotmail.com

ANIVERSÁRIO

Comerciante Afrânio Alves comemora aniversário ao lado de familiares e amigos no “Restaurante Carandiru”

Aconteceu dia 24 de novembro no “Restaurante Carandiru”, rua Tereza Cristina, 1720, uma grande comemoração regada a muito churrasco pela passagem do aniversário do comerciante Afrânio Alves.

Confiabilidade e Solidez Atendimento Seguro

Abnegado torcedor do Fortaleza, ex- funcionário do Jornal Diário do Nordeste, Afrânio se destaca pelo seu carisma e o talento em construir sinceras amizades. Uma grande festa organizada pela sua família e amigos, com a presença de nomes ilustres das artes plásticas e da música cearense, tais como: o cantor Roza Matos, a tenora Socorro Cavalcanti, os compositores e músicos: Cláudio Alves, Sérgio H i l á r i o , Ta r c í s o e o percussionista Pateta. O evento também contou com a presença de autoridades, advogados, padres, pastores e jornalistas. O Jornal do Comércio do Ceará deseja que essa data se repita por muitos anos, e que Deus lhe dê muita saúde Afrânio, para que você possa viver muitos anos ao lado da sua família e amigos.

• Residencial • Transportes • Saúde • Previdência

(85) 3495.7371 (85) 9972.3147 (85) 8688.4970 Rua França, 1071 Casa 118 Maraponga Fortaleza-CE

CABELEIREIROS

RESTAURANTE

Lions

Restaurante Cultural

Gerente geral: Marciano Subgerente: André EM FRENTE A PRAÇA DOS LEÕES

Um novo ano, novas metas! Este ano de 2013 foi marcado por grandes mudanças e transformações. O mercado imobiliário está se inovando e cada vez mais requer atenção dos Corretores de Imóveis e Imobiliárias para acompanhar as tendências e tecnologias. O Conselho Regional do Ceará buscou ao longo destes meses cumprir seu papel de normatizar e fiscalizar a categoria profissional. Paralelamente disponibilizamos e oferecemos infraestrutura para que todos os credenciados pudessem se aperfeiçoar e se capacitar. Foram inúmeras blitzes que percorreram mais de 50 municípios cearenses. Ações estas que tinham por objetivo alertar a sociedade sobre a atuação do Corretor e também para coibir contraventores de atuarem livremente. Nossa equipe de fiscalização sempre com material educativo

distribuiu panfletos e informativos com instruções e orientações que alertavam sobre todas as problemáticas que envolvem o setor. Inauguramos no segundo semestre o novo espaço do Centro de Apoio ao Corretor de Imóveis – CACI, órgão este que, em parceria com o Sindimóveis, presta assistência jurídica, tira dúvidas, analisa contratos, promove debates,

dentre muitas outras funções que estão a serviço gratuitamente do Corretor de Imóveis. Em termos de educação e formação profissional, este ano batemos um recorde de cursos e eventos. Foram mais de 150 oportunidades de aulas, palestras, seminários e eventos que abordaram temas pertinentes e atuais. Foram momentos importantes que, com a troca de conhecimentos e a saudável discussão, proporcionaram crescimento intelectual e, efetivamente, ajudou no dia adiademuitosCorretores. Desejamos que em 2014 tudo seja melhor que em 2013. Agradecemos a todos por tudo. A participação de cada um de vocês é muito importante. Todos os colaboradores, fornecedores, parceiros e profissionais do mercado imobiliário. Tenham um excelente ano. Feliz e abençoado Natal para todos. São os votos da Diretoria do Conselho Regional de Corretores de Imóveis 15ª Região-Ceará.


Mensagens Natalinas

Fortaleza-CE - Novembro de 2013

Deseja a todos os seus clientes e leitores Feliz Natal e Próspero Ano Novo Página Especial de Natal e Ano Novo - Fortaleza, novembro/dezembro de 2013 - Natal: O amor da família Cristã

A FACIC deseja a todos um Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Federação das Associações do Comércio, Indústria, Serviços e Agropecuária do Ceará

Que venha o Natal, singelo, sincero, e nos traga muita paz e amor. Mensagens belas e verdadeiras. Que a prosperidade e as realizações sejam constantes no Ano Novo.

Deputado Paulo Facó O DEPUTADO DA CULTURA

Desejamos aos nossos companheiros, um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo cheio de realizações e conquistas para nossa categoria.

José Valteclar Borges Vieira PRESIDENTE

SINDICATO DOS MOTOTAXISTAS DE FORTALEZA SINDMOTO-FOR Representa os Profissionais condutores em transporte individual de passageiros, veículos tipos motocicletas, em serviços de natureza contínua em todos os estabelecimentos comercias, industriais, prestadores de serviços em geral.

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO CEARÁ HÁ 147 ANOS FAZENDO HISTÓRIA

Deseja a todos um maravilhoso e Feliz Natal e um Ano Novo cheio de paz, amor, harmonia e realizações.

O Natal dos Sonhos é aquele que você idealiza no espírito, sente no coração e partilha na solidariedade.

É a mensagem Natalina do vereador da família cearense PARTIDO DOSTRABALHADORES

Que a mensagem de fé e esperança deste Natal renove nossas forças para continuar lutando pela defesa dos direitos dos cearenses no Ano Novo que se anuncia.

Desejo a todos um Natal cheio de paz, amor e felicidade. Que o Ano de 2014 venha realizar os sonhos da família cearense.

Reginaldo Moreira Presidente da Ceasa/Ceará

Que este Natal aproxime as pessoas na união de um mundo melhor. Que as esperanças em conquistar os nossos sonhos se realizem num ambiente de paz e amor.

Nildo Sobral

O JORNAL DO COMÉRCIO DO CEARÁ deseja aos seus clientes e leitores um Feliz Natal e Próspero Ano de 2014 cheio de realizações.


Mobilidade

Fortaleza-CE - Novembro de 2013

Metrô de Fortaleza: o mais eficiente do Norte e Nordeste Da redação

A linha será operada com trens elétricos que transportarão cerca de 400 mil pessoas diariamente, quando integrado com os demais modais de transporte. Somente esse sistema supera o número atualmente atendido pelo metrô da capital pernambucana.

A presidenta Dilma Rousseff e o governador Cid Gomes assinaram, em Fortaleza, a ordem de serviço para o início das obras da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. O investimento da obra é o maior da história do Ceará: R$ 2,2 bilhões. Anova linha vai integrar e complementar a rede de transporte urbano da Capital.Asua construção vai também modificar áreas no centro da capital, entre a estação central e o início da Avenida Santos Dumont. No entanto, pouco se sabe sobre essas modificações que darão lugar a estações. De acordo com a Presidenta, o Ceará

tem se destacado como Estado referência em investimentos no transporte público e isso tem se viabilizado graças a parceria que ela considera “entrosada e bem sucedida”, com o governador Cid Gomes. “Reconheço que no Ceará se faz o maior esforço para investimentos em mobilidade urbana e de forma rápida e barata. Fortaleza é a cidade com maior quilometragem proporcional de trilhos de metrô e eu é quem tenho orgulho dessa parceria” destaca Dilma, que fez referência aos investimentos em Metrôs, VLTs, BRTs e BRS.

Norte/Nordeste Em Salvador não existe metrô e, no Recife, ainda há um sistema de trens urbanos, administrado pela sucateada Companhia Brasileira de Trens Urbanos – CBTU, órgão do Governo Federal com sede no Rio de Janeiro.Aqui, o Governo do Estado logo fez uma nova empresa estadual, o Metrofor. O metrô de Salvador não ficará pronto até a Copa do Mundo, conforme anúncio feito por Harald Peter Zwetkoff, diretorpresidente da concessionária CCR Metrô Bahia, empresa que venceu a licitação para operar o sistema. O Metrô do Recife é o sistema de trens metropolitanos da Região Metropolitana do Recife (CBTU), em parceria com a autarquia Metrorec. Compõe-se atualmente, dados de 2013, de vinte e nove estações, com linhas que somam 71 quilômetros de extensão, transportando cerca de 350 mil usuários por dia. Além da autorização para o início das obras da Linha Leste, o governador Cid e o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, assinaram um termo de compromisso referente ao PAC 2 – Mobilidade Urbana, para as obras de modernização da Linha Oeste, que liga Fortaleza a Caucaia, com serviços de retiradas de passagens de nível, duplicação e eletrificação da Linha. Linha Leste O projeto da Linha Leste prevê a construção de onze estações: Estação da Sé, Colégio Militar, Luiza Távora, Nunes Valente, Leonardo Mota, Papicu, HGF, Cidade 2.000, Bárbara de Alencar, CEC e Edson Queiroz. Além dessas, haverá inte-

gração com as linhas Oeste e Sul na estação central Chico da Silva, totalizando doze estações. Serão 12,4 km de extensão. A linha será operada com trens elétricos que transportarão cerca de 400 mil pessoas diariamente, quando integrado com os demais modais de transporte. Somente esse sistema supera o número atualmente atendido pelo metrô da capital pernambucana. Na solenidade, realizada no Centro de Fortaleza, o governador Cid Gomes destacou que o conjunto de ações anunciadas ali solucionam um dos grandes desafios da Região Metropolitana de Fortaleza: o transporte coletivo com qualidade. “A Linha Leste será totalmente subterrânea e atenderá uma área que concentra o maior número de empregos na Capital”, explicou o Governador Cid Gomes.

‘‘ A Linha Leste será totalmente subterrânea e atenderá uma área que concentra o maior número de empregos na Capital.’’

Federação das Associações do Comércio, Indústria, Serviços e Agropecuária do Ceará

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO CEARÁ HÁ 147 ANOS FAZENDO HISTÓRIA

Jornal novembro 13  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you