Page 1

agosto 2011 nº 207

Blogosfera PUCPR A tecnologia invade a sala de aula

Jogos Digitais Conheça as possibilidades de mercado

Agosto chegou! Confira algumas dicas para manter o pique até o final do ano

Feira de Empregabilidade acontece de 3 a 5 de agosto no Câmpus Curitiba da PUCPR


João Borges

índice

Integrantes do Centro Acadêmico do curso Tecnólogo em Gastronomia com Laurent Suaudeau, renomado chef de cozinha francês radicado no Brasil. Suaudeau participou como palestrante da Semana Acadêmica de Gastronomia, que aconteceu em junho na PUCPR

08 Filhos da PUC

Denise Colin, Secretária Nacional de Assistência Social, é ex-aluna da PUCPR

12 Capa

Blogs e redes sociais aproximam professores e alunos e formam uma nova “sala de aula”, onde é possível aprender e compartilhar conhecimento a todo instante

18 DNA

Sempre aqui

Demanda por Jogos Digitais avança no Brasil e no mundo e tecnólogo da PUCPR sai na frente

6. Se eu soubesse

20 Mercado de trabalho

26. Mundo melhor

Confira dicas especiais para manter o pique até o final do ano

22 Reportagem

Cursos de Comunicação e Turismo unem forças para realizar Congresso Internacional em setembro

24. Drops

33. Programação 34. O que faz a sua cabeça?


editorial

Fenômeno surpreendente, em nossa sociedade, é a utilização em massa das assim chamadas “redes sociais”. As pessoas estão cada vez mais conectadas, trocando informações, novidades, fotos e muito mais. Há menos de um século, a comunicação à distância restringia-se à carta, ao telégrafo e, mais recentemente, ao telefone. Ninguém poderia imaginar que algo como a Internet viesse revolucionar, de forma tão rápida e massiva, o mundo das comunicações. Não é à toa que tenhamos criado termos como “analfabetismo digital” e “inclusão digital”, dada a importância que os meios de comunicação digitais ganharam em nossa vida. Hoje, de fato, a utilização de “blogs” e outras redes sociais, como Orkut, Twitter e Facebook, tornou-se amplamente popularizada, em todos os ambientes, envolvendo pessoas de todas as idades e áreas de atuação. Também no campo da educação, as redes sociais têm seu valor e impacto. A matéria de capa deste mês, da Revista Vida Universitária, trata justamente deste tema.

4

Vamos mostrar como professores usufruem das redes sociais para manter contato com seus alunos. A utilização destes canais cria um ambiente de ensino e interação com os estudantes. Veremos que alguns professores disponibilizam, em seus “blogs”, diversos materiais que complementam o conteúdo trabalhado em sala de aula. Também disponibilizam informações novas sobre temas relacionados à área de formação do estudante, mantendo-os sempre atualizados e criando um canal de interação constante. Por meio das redes sociais, muitos professores mantêm contato com seus alunos mesmo depois da formatura e, assim, acompanham seu desenvolvimento profissional, fortalecendo vínculos e criando laços de amizade e cooperação. Por tudo isso, creio que vale a pena aprofundar a questão e discutir como as redes sociais podem se transformar em verdadeiras “redes acadêmicas”. Boa leitura a todos!

Clemente Ivo Juliatto Reitor

expediente Vida Universitária é uma publicação Mensal da Editora Ruah*, sob licença da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Registrada sob o nº 01, do livro B, de Pessoas Jurídicas, do 4º Ofício de Registro de Títulos, em 30/12/85 - Curitiba, Paraná Editor Luís Fernando Carneiro Redação Vivian de Albuquerque Editor de Arte Mariane Esberard Atendimento Kelly Gequelim Skrzypietz

Grão-Chanceler Dom Moacyr José Vitti Reitor Clemente Ivo Juliatto Vice-reitor Paulo Otávio Mussi Augusto Pró-reitor Acadêmico Eduardo Damião da Silva Pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação Waldemiro Gremski Pró-reitor Comunitário Ricardo Tescarolo Pró-reitor Administrativo e de Desenvolvimento Nelio Mauro Aguirre de Castro Rua Imaculada Conceição, 1155 - 2º andar Prado Velho - Curitiba - Paraná Caixa Postal 17.315 - CEP: 83.215-901 Fone: (41) 3271-1515 www.pucpr.br Tiragem 15.000 exemplares

Editora Ruah* Rua Casemiro José Marques de Abreu, 706. Ahú. Cep 82.200-130 Curitiba. Paraná. (41) 3018-8805 www.editoraruah.com.br Para anunciar, ligue: (41) 3018-8805 Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização prévia e escrita. Todas as opiniões são de responsabilidade dos respectivos autores.


Fazendo parte da história

Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

um toque

Áureo Gomes Monteiro Júnior,

escritor e presidente da Ahom Educação. Livro: O Vôo da Guará Vermelha, de Maria Valéria Rezende Editora: Objetiva Quem indica: Matheus Ramalho, 19 anos, aluno do 3° Período

Se eu soubesse que as

Qual a história do livro? “Rosálio sente dó, tanto dó desta mulher!, faz lembrar aquela guará, vermelha, de pernas longas e finas como caniços, que ele uma vez encontrou enredada nos galhos de um espinheiro, as pernas ainda mais rubras, tintas de sangue, que ele soltou e quisera curar mas que, descrente, arisca, fugiu dele para, quem sabe?, sangrar até morrer, sozinha, desamparada [...]”.

6

Divulgação

do curso de Psicologia do Câmpus Toledo da PUCPR

É assim que Maria Valéria Rezende discorre sobre a história de amor construída por Irene e Rosálio, amor esse que, antes de história contada, é história que conta. A narrativa é vertiginosa, constituída em discurso indireto livre; enlaça as personagens ao narrador: antes de imagem, é sentimento. Rosálio é pedreiro, Irene é prostituta. Do encontro destas personagens se erige uma trama de carências, ausências e — então — um amor que se medeia pela escrita, pela troca de afetos e pela esperança.

O que aprendeu com o livro? Costuma-se descrever a leitura como espécie de “viagem”; excursão ainda que breve a uma realidade singular e estranha àquela estabelecida em nosso dia a dia. Maria Valéria Rezende, certamente, permitiu-me outra perspectiva: tornamo-nos a história; somos o narrador e as personagens na medida em que o texto é traçado como fenômeno e não como uma mera descrição sucessiva e lógica de fatos. Sua modalidade discursiva corrobora para que possamos nos sentir, de fato, próximos àquilo que se implica nas linhas e entrelinhas: intenções, sentimentos e atos confundem-se em uma só sentença, ao tempo em que linguagem culta e elementos da oralidade são tramados em perfeita harmonia.

palavras são tão poderosas quanto as mais marcantes ações, falaria melhor. Não simplesmente deixaria as palavras soltas, mas as organizaria em frases, ideias e pensamentos que demonstrassem algo de bom para o meu pequeno mundo. Aquele mundo que me ouve, que alcança as minhas palavras e que pode dar um entendimento melhor para o que eu penso e faço.

Se eu soubesse que para

construir palavras e fazê-las alcançar o mundo de uma maneira irreversível é preciso primeiro ouvir e somente depois de algum tempo falar, eu teria respeitado esse tempo e talvez o tempo também respeitasse minhas dificuldades de entendimento, me dando novas chances e mostrando novos caminhos.

Se eu soubesse que na

vida as coisas nunca se repetem mas invariavelmente se sucedem, eu teria me preparado para evoluir a cada novo desafio que surge em nosso caminho. Teria buscado mais conhecimentos, não só nos livros impressos, mas, principalmente, nas impressões do mundo: viajando, saboreando, conversando, fotografando, pintando, respirando novos ares e, especialmente, ouvindo novas palavras.


tecnologia

Serão os tablets o futuro?

Numa rápida olhada em ambientes um pouco mais tecnológicos, já é possível percebê-los. Fininhos, discretos e com um preço ainda um pouco proibitivo, os tablets começam a ganhar espaço entre os leitores assíduos, que gostam de carregar consigo seus livros preferidos, podendo lê-los a qualquer hora. A pergunta é: será que, em pouco tempo, eles irão mesmo substituir os livros tradicionais?

“Acredito que sim”, diz o professor e especialista em Novas Tecnologias Zanei Ramos Barcellos. “Já vejo nossos alunos carregando somente tablets quando vão às aulas. Neles fazem anotações, consultam a internet sobre os temas que estão sendo ministrados em aula e podem baixar livros da rede. Os tablets não vão somente substituir os livros. Vão substituir tudo o que carregam hoje nas mochilas: cadernos, canetas, etc; e assim, até mesmo as mochilas serão dispensáveis porque não haverá mais nada a ser carregado nelas, bastará ao aluno carregar o tablet. Não significa o fim do livro impresso, mas uma opção para aqueles que preferem ou precisam do livro em outro formato. O livro impresso continuará existindo porque, em muitas ocasiões, é o formato mais adequado, ou simplesmente porque atende a preferência de alguns”. “Muito se falava que os jornais iriam se extinguir por conta da Internet. E o que se vê é que os jornais impressos continuam a existir, embora seja verdade que se transformaram em função dela. Estão se dedicando mais ao aprofundamento e análise das notícias veiculadas no dia anterior pela internet, rádio e TV, ou ao lançamento de reportagens exclusivas”.

Divulgação

7

Fã de carteirinha A presidenta Dilma Rouseff nunca escondeu sua paixão pelo IPad, da Apple. Em todo lugar que ela está não desgruda do tablet para acessar as últimas informações. Como fã da nova tecnologia, ela já assinou alguns acordos com fabricantes e estuda a redução dos impostos para que os tablets fiquem mais acessíveis e populares no Brasil.


Ana Nascimento

filhos da puc

8

Denise Colin: “profissão ultrapassou o enfoque de assistencialismo para promover uma nova ordem societária”


Pessoas em 1 . lugar o

Nascida em Curitiba e formada em Serviço Social pela PUCPR, Denise Colin assumiu, há alguns meses, a Secretaria Nacional de Assistência Social. Sua trajetória profissional passa pela defesa dos direitos sociais e tem chamado a atenção pelo seu brilhantismo e dedicação. Por Vivian de Albuquerque

O que a fez escolher o curso de Serviço Social entre tantos outros? A possibilidade de me aprofundar no estudo de matérias ligadas às ciências humanas, aliada à experiência vivenciada na adolescência de acompanhamento e orientação a programas sociais e à participação comunitária, desencadeada por meus pais quando moraram no interior do Paraná.

Como enxerga essa trajetória desde o curso na PUCPR até os dias de hoje? Repleta de aprendizagens e ensinamentos. Tive a oportunidade de atuar e estagiar em diversos campos desde o primeiro ano da faculdade. Atuei na defesa dos direitos da criança e do adolescente, direitos humanos, hospitalar e sociojurídico. Fui contratada durante meu último estágio e o trabalho, em conjunto com outros órgãos e áreas de atuação, possibilitou-me o aperfeiçoamento e a ampliação das relações profissionais. Também adquiri um aprofundamento teórico tanto na intervenção direta com equipes interdisciplinares, quanto nos cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado, tendo como parâmetro os princípios éticos, técnicos, metodológicos e políticos que norteiam a profissão.

Hoje, como secretária, qual o maior desafio em termos profissionais? Aperfeiçoar e consolidar a implementação do Sistema Único de Assistência Social (Suas), em todo o território nacional, sob as bases dos preceitos constitucionais e das demais normativas legais, dentro do sistema de proteção social brasileiro, adotando como referência as especificidades de cada território e a centralidade no protagonismo das famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social.

Como secretária, o que vê como situação ideal para a Assistência Social no Brasil e em qualquer outro país? A urgente redução das desigualdades sociais e regionais e da pobreza, em concomitância com a estruturação de uma sociedade mais livre, justa e igualitária, que viabilize o real acesso aos bens e serviços socialmente produzidos e aos direitos historicamente já conquistados, seguidos da inclusão de novos direitos sociais, políticos e econômicos, que permitam aliar desenvolvimento econômico ao social.

Acredita que a carreira de assistente social pode ser considerada como promissora?

Acredita que isso seja realmente atingível?

Acredito que o sucesso da carreira de assistente social depende da maior socialização de suas competências, habilidades e atribuições, além da apreensão de que a profissão obteve um salto de qualidade em seu exercício, ultrapassando o enfoque do assistencialismo e da caridade - desenvolvido por pessoas de boa vontade que buscavam ajudar ao próximo - para alçar uma lógica de intervenção que promove a defesa de direitos humanos e a organização de uma nova ordem societária.

Claro, é por conta dessa crença que escolhi esta profissão e que o conjunto da categoria profissional de assistentes sociais vêm atuando ao longo de sua história.

Quais as principais lembranças da PUCPR? As amizades estabelecidas no curso de Serviço Social e em outros cursos e as fervorosas discussões do conteúdo repassado em sala de aula.

9


capa

A sala de aula mudou para a web Redes sociais aproximam alunos, professores e a sociedade e quem ganha com isso é a educação Por Vivian de Albuquerque

12


Oge Marques já foi professor do Curso de Engenharia da Computação na PUCPR, no início dos anos 90. Hoje um PHD, mora na Flórida, onde discute as novas tecnologias da educação como um dos professores da conceituada FAU – Florida Atlantic University e destaca que vivemos um novo tempo, no qual educadores encontram alunos cada vez mais fluentes e entusiasmados pela tecnologia”. “É preciso se aproximar dessa realidade, em vez de tentar se opor a ela”, recomenda. Segundo Marques, a nova educação deve reconhecer esta geração de alunos, trazendo

para dentro da sala de aula, as mídias que tanto a atrai, numa fronteira mais que sutil. “Não pode ser algo visto como tarefa imposta ou algo que tenha um controle demasiadamente excessivo”, alerta. Nesse contexto, a principal mudança é no papel do próprio professor, que passa a atuar como um moderador de conteúdos. “Bem controladas, as novas tecnologias podem ser curtidas. É preciso avaliar e acompanhar até que ponto os alunos estão compartilhando as informações e, principalmente, de que forma estão fazendo isso. Muitas vezes, eles se sentem mais à vontade tuitando do que fazendo uma pergunta em sala. Com as novas tecnologias, o educador terá um papel cada vez maior, como um curador. Filtrar informações é um processo que exige ainda mais conhecimento”, destaca. Divulgação

Um novo professor, para um novo aluno, numa nova sala de aula, cada vez mais moderna e repleta de tecnologia. Eis a realidade apontada para o futuro da educação.

Professor Oge Marques

13


capa Com as novas tecnologias, o educador terá um papel cada vez maior, como um curador. Filtrar informações é um processo que exige ainda mais conhecimento

Quando começou seu blog, o professor Filipe Belão Iubel não estava nem no Mestrado. Hoje, além de ministrar aulas na área da Comunicação, é escritor, com um romance já publicado e vários projetos em Literatura. “O meu blog (http://falamestre.wordpress.com) funciona como um espaço literário livre”, explica. “Começou em 2005 e hoje tem posts com uma média de 30 comentários. Os alunos fazem muitas visitas e levam o conteúdo para a aula. Acho que há uma troca muito legal nesse sentido. A realidade do professor mais próxima do aluno”, conta.

14

Lubel comenta que utiliza mídias como Facebook e Twitter, disponibilizando por meio delas conteúdos, cases e vídeos interessantes. “Levo meu IPad para sala e fazemos debates valendo nota. Durante as discussões, os alunos postam os comentários no Twitter e eu vou lendo e mediando. O interessante é que o debate 2.0 continua mesmo após o término da aula”.

Tira dúvidas “É algo que não tem mais volta e não dá para ficar de fora”, concorda a professora dos cursos de Marketing e Administração, Juliana Del Secchi. “Uso o Facebook principalmente para tirar as dúvidas dos alunos”, explica.

Comunicação direta Professor do curso de Ciências Contábeis, Paulo Miguel é adepto do Facebook como ferramenta de apoio às aulas. “Os alunos me pediam uma comunicação mais direta, que não fosse só pelo Eureka”, lembra. “E eles mesmos me sugeriram o Facebook. Com o tempo, os amigos foram se avolumando e conseguimos resgatar alunos de mais de cinco anos com os quais não tínhamos mais contato.”

Juliana lembra que a entrada no FB começou com uma brincadeira de alunos. Na página, eles falavam sobre o “medo” das provas. Ela também entrou para responder e interagir com os alunos mais de perto. “Não há como um professor não estar presente dessa forma na geração Y”, diz. “Todos os dias, os alunos me chamam para o bate-papo, esclarecendo dúvidas. Também oriento equipes e trabalho com informações para pesquisas de marketing. Sei que ainda há muito a ser feito, mas estou começando a aprender a usar a ferramenta para o ensino.”

Hoje, o professor conta com a internet no celular para atender os alunos com mais rapidez. “Em fase de TCC, eles entram em contato comigo direto pela página. Acho interessante porque podemos participar da vida do aluno de uma forma que não só a universitária. Muitas vezes, percebemos que ele não fala em sala, mas expressa um monte de ideias no FB. Assim, levo para a sala o que ele apresenta lá e consigo interagir melhor, explica.”

Troca de informações

Arquivo pessoal

Debate 2.0

Juliana Del Secchi, professora nos cursos de Marketing e Administração

Usuário do FB há pelo menos um ano, o professor Avides Reis de Faria, dos cursos de Engenharia de Produção e Engenharia Mecânica, viu na ferramenta uma forma não apenas de interagir com os alunos, mas de trocar informações valiosas. “Falamos sobre mercado de trabalho, vagas e recolocações”, explica. “Inicialmente era só com os egressos dos cursos, mas depois percebi a necessidade de incluir alunos do último ano, visando à abertura de oportunidades no estágio supervisionado obrigatório.” Hoje a página já tem quase 500 seguidores. “Acho o FB interessante para grupos, pois isola os spams”, diz. “Há uma tendência dos membros de respeitarem o objetivo comum. No grupo de egressos, já houve recolocação de profissionais com dicas de colegas”, comemora.


www.falamestre.wordpress.com

www.mgasparin.com

valor

Arquivo pessoal

Da PUCPR para o mundo usando os blogs

Marta Fischer, professora dos cursos de Biologia e Psicologia

www.ecologiaurbanacwb.blogspot.com

“Quando posto no blog os materiais dos alunos, vejo que a autoestima deles muda. Eles passam a se ver numa ferramenta muito maior, que extrapola a universidade e vai para o mundo”, conta a professora Marta Fischer, dos cursos de Biologia e Psicologia. “Recebo e-mails do exterior, comentando sobre os assuntos divulgados. Boa parte deles, produzida pelos alunos.” Professora na área de Comportamento Animal, a Etnologia, Marta começou com o blog porque os assuntos dificilmente se esgotavam em sala de aula. O Eureka era restrito e era preciso uma comunicação com maior alcance e temporalidade. Hoje o blog http://etologia-no-dia-a-dia.blogspot.com , iniciado há três anos, tem mais de 100 mil acessos, divulgando materiais da professora e

também conteúdos produzidos pelos alunos. “Tenho outro blog, o ecologiaurbanacwb.blogspot.com, no qual os estudantes falam sobre Ecologia Econômica. É recente ainda, mas já tem 5 mil acessos.” Usuária do FB, Twitter e Orkut, a professora conta ainda sobre outra experiência interessante, dessa vez na Rádio Web da Escola de Negócios da PUC. “Fizemos um programa sobre as atuações da Biologia e recebemos perguntas até do Japão”, comenta. “Fiquei orgulhosa dos alunos, porque o trabalho exigiu grande domínio do conteúdo para as respostas rápidas. Por isso, gosto tanto dos resultados destas novas ferramentas. Para os blogs, me policio para fazer pelo menos uma nova postagem por semana, garantindo sempre novos acessos.”

15


Redes Sociais

Em busca do blog ideal As dicas de um especialista para quem quer ensinar e aprender na Internet www.redesdofuturo.blogspot..com

Rodrigo Gonzatto é extremamente dedicado às mídias sociais. Mantém o blog www.redesdofuturo. blogspot.com onde apresenta o resultado de um dos projetos realizados na disciplina que leciona, uma página no wiki http://gonzatto. com/hiperwiki/;além do blog www. gonzatto.com/blog no qual publica pesquisas, reflexões e críticas em design de interação.

16

“O Design de Interação envolve a adequação de sistema para seus usuários e o projeto de interações entre pessoas”, explica. “É uma área essencial para se projetar sites, softwares, redes sociais, celulares, tablets, computadores, enfim, tudo aquilo que chamamos de ‘interativo’: do painel do microondas, aos gestos para se fazer um comando em um smartphone.” Ou seja, um assunto mais que bem-vindo numa blogosfera.

O que deve ter um blog para ser realmente atrativo? O blog é o tipo de site que possui atualizações com alguma frequência e foco no acesso direto ao conteúdo. Por isso, costumam mostrar do texto mais novo para o mais velho. Para quem estiver começando um blog, é fundamental não ter medo de escrever. Sugiro focar em produzir textos relevantes e sempre colocar links para boas referências, que permitam que o leitor se aprofunde no que mais lhe interessar. Um erro comum para quem inicia é querer divulgar o blog quando ele ainda mal possui conteúdo. Foque em oferecer algo para a comunidade, e ela retornará. Quanto ao visual e à usabilidade, sempre tenha em mente para quem você está publicando e se pergunte como a pessoa que vai acessar o seu blog irá encontrar valor naquilo que você escreve. Qualquer um pode ter um blog? Qualquer um que possua acesso a um computador (ou smartphone) e conexão à internet. As ferramentas

para criação de blogs estão cada vez mais acessíveis, o difícil é manter ele atualizado e com conteúdo relevante. Para quem quiser algo rápido e começar logo, sugiro experimentar o Tumblr (http://www. tumblr.com), ferramenta que tem crescido muito ultimamente. O chamado microblogging também é uma alternative e o Twitter pode ser uma boa para quem tem várias ideias, rápidas e provocadoras. Na educação, o blog realmente funciona? É uma ótima opção, mas é preciso lembrar que as ferramentas de criação de blogs não costumam ser construídas pensando em educação. É preciso pensar menos em ferramentas de ensino e mais em ferramentas de aprendizagem. As perguntas devem ser: “Será o blog bom para aprender?”, “Como se aprende por blogs?”, “Que tipo de blog vem favorecendo qual aprendizado?”. O professor pode e deve usar ferramentas online para estender as possibilidades de aprendizagem e o blog é uma dessas maneiras de estar perto de onde os jovens querem estar.


educação executiva

MBAs de alta qualidade PUCPR e HSM assinam parceria inédita para oferta de cursos de educação executiva A HSM Educação acaba de assinar o contrato com a sua primeira instituição associada: a PUCPR. Com esta associação, o modelo de cursos inovadores criado pela HSM Educação passa a ser oferecido nas instalações da PUCPR, atendendo a uma demanda por educação executiva qualificada existente no estado do Paraná. Com esta associação, a HSM Educação e PUCPR oferecerão cursos de MBAs e EDPs (Executive Development Program) presenciais com metodologia inovadora, que inclui tecnologia e conteúdo diferenciado. As instalações possuem um modelo que incentivam a participação do aluno e será construído dentro do câmpus da PUCPR, em Curitiba. Os cursos são desenvolvidos e endossados com exclusividade pelos maiores nomes internacionais, tais como Philip Kotler (uma das personalidades mais influen-

tes do mundo em marketing), Vijay Govindarajan (em inovação), David Ulrich (em liderança), William Ury (negociação), Jeffrey Pfeffer (gestão de pessoas) e John Davis (family business). Os alunos também terão acesso a uma plataforma virtual que será a rede de conteúdos em formatos multimídia. De acordo com Marcos Noll Barboza, presidente da HSM Educação, a escolha da PUCPR como associada é o primeiro passo da estratégia de expansão da companhia. “A PUCPR tem todos os atributos e a sinergia que a HSM Educação estava buscando: tradição, reconhecimento e qualidade de referência. Aliadas à HSM Educação, que leva um novo significado para o conceito de Educação Executiva, inovando no modelo e forma de ensino. Com estes pilares de PUC e HSM, unimos as duas para oferecer o que

há de melhor aos profissionais”, salienta o executivo. Segundo o pró-reitor de Graduação da PUC do Paraná, Eduardo Damião, o objetivo da parceria é somar a expertise da HSM na relação com grandes empresas e com os principais teóricos da área de negócios com a expertise da Universidade na área de educação para oferecer os melhores cursos de pós-graduação do Paraná na área de negócios. “Os alunos serão beneficiados na medida em que será ofertada uma infraestrutura diferenciada. Os professores do curso terão uma forte ligação com o mundo empresarial, além de uma excelente formação teórica. Além disso, os principais gurus da atualidade estarão presentes em cada um dos cursos, seja por meio de entrevistas, vídeos, material didático, e, eventualmente, até mesmo em palestras”, explica Damião.

como Como funciona Todos os cursos serão ministrados nas instalações da PUCPR. A previsão de início dos cursos in company é para setembro de 2011. Em 2012 os cursos serão abertos para todos os interessados. A previsão é que as inscrições comecem em outubro deste ano. Ao concluir um curso, o aluno sai com o certificado das duas instituições.

17


dna

Metal Skull - Alunos: Rafael Bertin, Rocky Arbigaus e William Filus

V8 StreetDrag GT. - Aluno: Clóvis Teixeira

Jogos digitais Um curso que ensina a fazer Jogos Digitais. Que tal pensar em uma nova e promissora carreira profissional? 18

Se você se interessou pela ideia, é bom saber, desde cedo, que o que menos irá fazer é jogar. O curso exige bastante estudo e conhecimento, com aulas extremamente complexas. Mas vale a pena. A indústria de games está realmente em expansão e a formação em jogos digitais ainda abre campo para a atuação com programação em empresas de software, que necessitam de visualização 2D ou 3D, bem como de interfaces mais interativas e até lúdicas. Outras áreas que vêm crescendo e abrem novas oportunidades são o desenvolvimento de games para web em agências digitais – voltados à publicidade - e o desenvolvimento de aplicativos de simulação e visualização, para áreas como a Arquitetura, por exemplo. Na PUCPR, a graduação tecnológica tem duração de três anos, com a possibilidade de duas especializações: Desenvolvimento de Jogos Digitais e Arte e Animação para Jogos Digitais. “Criamos o curso para suprir a demanda do mercado, em crescimento no país”, conta o professor Fábio Binder, da área de Programação de Jogos para Consoles e um dos criadores do curso. “A espinha dorsal é a programação, que irá interagir com game design e matérias de arte como modelagem e sonorização. A ideia é que o aluno conheça todo o processo de produção”, explica.


Spy vs Spy - Alunos: Alessandro Barleze e Ângelo Franco

A primeira turma teve início em fevereiro de 2010. No grupo, alunos com o seguinte perfil: gosto pela tecnologia, paixão por games, bom raciocínio lógico e uma certa intimidade com a Matemática.

Mercado “Atualmente, não trabalho focado 100% em jogos. Antigamente, era mais, hoje em dia tive de me adaptar”, conta o aluno Ronie Neubauer, que atua como desenvolvedor web e games há cinco anos e hoje é funcionário da Flieger Software do Brasil. “Sou analista programador e trabalhamos com outsourcing de empresas nacionais e internacionais”, destaca. Os games são desenvolvidos como freelancer. Em flashes, são utilizados na divulgação de produtos, sites, marcas e campanhas publicitárias. “Estou tentando entrar no desenvolvimento de jogos para celulares como Iphone e Android”, revela. “O maior desafio é conseguir trabalhar numa empresa focada100% em jogos. O consumo de jogos feitos no

Roda de Capoeira 3D - Aluno: Thiago Moraes

Brasil ainda não é tão grande, como o dos jogos feitos no exterior,” diz Neubauer. Mas o que vale a pena realmente? “Ver o seu jogo pronto, as pessoas jogando e saber que foi você quem fez”, garante. “Depois que entrei no curso de Jogos Digitais da PUCPR, conheci muita gente qualificada, muitos projetos e empresas do Brasil que já são referência e que têm tudo para dar certo. Isso me animou e acredito que, com o crescimento das redes sociais, aumentou ainda mais o mercado de jogos. Outro ramo que acredito que ainda tem muito futuro é o dos jogos para dispositivos móveis (iphone e android), pois qualquer um que souber pode desenvolver e colocar para vender nas lojas virtuais. Mesmo sem muita propaganda, se um jogo cair no gosto das pessoas, você pode ganhar muito dinheiro e conseguir vários clientes e patrocinadores”, anima-se. Para os que estão começando e não encontram conteúdo, Ronie indica um dos sites que o ajudaram: www.pontov.com.br.

19 Vitrine de jogos Em 2008, o professor Fábio Binder iniciou o blog |devjogos. blogspot.com. A ideia é mostrar os melhores jogos das turmas de Programação de Jogos para Consoles. “É uma ótima forma de comunicação, pois muitos interessados em jogos acabam encontrando o curso de Jogos da PUCPR pelo blog”, conta. “Além disso, ao verem a qualidade dos jogos produzidos, ficam mais seguros em participar”, garante.


mercado de trabalho

Como manter o pique até o final do ano sem se estressar e não se prejudicar nos estudos ou no estágio? Arquivo pessoal

Por Evelise Maria Labatut Portilho É estranha a sensação que temos com relação ao segundo semestre. Depois de um período de férias, parece que o relógio dispara e o ano passa mais rápido e, com isso, os compromissos, as atividades de lazer e as obrigações, se acumulam e ficam mais intensas. Aí aparece a questão: como nos preparar para dar conta de tudo o que temos para fazer e obter bons resultados? Acostumamos-nos a acreditar, até porque o senso comum confirma, que os grandes talentos ou gênios da história não tiveram que se empenhar para chegar aos resultados que os tornaram especiais em suas áreas. Ledo engano!

20

Até pessoas com grandes e altas habilidades, como é o caso do Michel Jordan, Morzart ou Pelé, tiveram que se dedicar muito para chegarem ao resultado que hoje conhecemos. Foram horas, dias e anos de muita dedicação para desenvolver e aperfeiçoar as habilidades que os tornaram talentosos no basquete, na música e no futebol. Conosco acontece a mesma coisa. Não nascemos prontos! A inteligência é um processo, não algo inato e previamente determinado. Ela está em contínuo desenvolvimento. Precisamos ir à luta se queremos ter sucesso em nossas profissões. David Shenk (2011), no seu livro O gênio em todos nós, afirma que “A inteligência não é uma aptidão inata, embutida no momento da concepção ou dentro do útero,

e sim um conjunto de habilidades em desenvolvimento, conduzido pela interação entre genes e o ambiente. Ninguém nasce com uma quantidade predeterminada de inteligência. A inteligência (e o quociente de inteligência – QI) pode ser aprimorada. Alguns adultos não chegam nem perto de alcançar seu verdadeiro potencial intelectual” (p. 39). A correria do dia a dia unida à quantidade de informações a que estamos expostos nos faz entrar em contato com momentos de tensão e estresse, o que pode ser prejudicial para o desenvolvimento das características que necessitamos para a nossa profissão. Saber dosar a energia, a informação necessária para cada atividade é um dos desafios da sociedade contemporânea e do mercado de trabalho atual. É comum encontrarmos o chamado profissional de final de ano, aquele que deixa tudo para a última hora e que acaba realizando suas atividades de forma precária ou superficial, até porque não organizou o tempo de forma a se dedicar como poderia. Se observarmos que existem estratégias que adotamos no estudo ou no trabalho que são eficazes e outras nem tanto, poderemos evitar momentos onde o sentimento de menos valia sobreponha o de mais valia. É preciso acreditar que somos capazes de fazer muitas coisas e bem. Hoje, sabemos que não existe uma modalidade única que contemple todas as possíveis formas de construção do conhecimento. As pessoas são diferentes e aprendem em espaços e tempos diferentes. Portanto, tomar consciência da maneira pela qual fazemos o que fazemos e ter controle sobre nossas atividades pode ser um bom começo de 2° semestre, rumo a um ano mais produtivo e feliz. Evelise Maria Labatut Portilho é Professora Titular do Curso de Pedagogia e do Programa de Pós- Graduação Strito Sensu em Educação da PUCPR


reportagem

Portas abertas

22

A primeira jornada foi realizada na Universidade Católica de Salta, na Argentina, em 2009. A segunda em Antofagasta, no Chile, em 2010. E a próxima terá como palco a PUCPR, de 14 a 16 de setembro. Encontro de acadêmicos, professores e pesquisadores das Instituições de Ensino Superior dos Cursos de Comunicação da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Peru, a Jornada Red Cobinco irá reunir os últimos avanços em pesquisas científicas das instituições participantes, com o propósito principal de fomentar ainda mais as investigações na área da Comunicação. A Rede do Corredor Bioceânico Norte de Comunicação foi criada em 2009 com o objetivo de constituir e desenvolver a rede acadêmica dos países que integram a região, promovendo o fortalecimento das atividades científicas no campo da comunicação social. A proposta é formar um corredor transversal alternativo aos atuais centros de poder econômico, político, acadêmico e cultural. E é com esta visão em foco que centenas de professores, estudantes e pesquisadores irão agitar a PUCPR em setembro. Com esta expectativa, foi dado início a uma parceria mais que

Arquivo pessoal

Cursos de Comunicação Social e Turismo unem-se para receber os participantes da III Red Cobinco em setembro

Professora Raquel Panke Apolo

importante para o sucesso do evento, reunindo os cursos de Comunicação Social e Turismo para bem receber os participantes da Red Cobinco com o chamado Programa de Hospedagem Solidária. “O objetivo é cadastrar, de forma segura e organizada, aqueles que possuam disponibilidade de espaço e interesse no intercâmbio cultural proporcionado pela troca de experiências, sem que haja nenhum custo ao visitante”, explica a professora Raquel Panke Apolo, coordenadora do Curso de Graduação em Turismo. “Da mesma forma, estes visitantes interessados neste tipo de hospedagem se

cadastram e as informações são cruzadas para a acomodação de todos de modo confortável e compatível aos envolvidos”, afirma. Para a organização, o programa é vinculado ao Núcleo de Eventos do Curso, que tem por objetivo apoiar o planejamento, avaliação, preparação e execução de todos os eventos de interesse da Instituição e da comunidade acadêmica, proporcionando aos alunos de Turismo a interação e o convívio com o mercado profissional. “Estamos valorizando uma das principais características do povo brasileiro que é a hospitalidade”, complementa a coordenadora. “Já elaboramos dois formulários”, acrescenta a professora Fabiola Zdepski, coordenadora do Núcleo de Eventos. “Um para ser enviado às instituições de fora e outro destinado aos alunos da PUCPR, avaliando as demandas de vagas e a oferta de acomodações aqui. No início de agosto, vamos trabalhar a sensibilização dos nossos alunos, abordando a questão da hospitalidade. Quem receber estes visitantes irá não só abrir a casa, mas também acompanhar as pessoas aqui. Isso é interessante porque proporciona a chance de uma nova visão de mundo.


Turismo Receptivo A Agência Escola do curso oferece pacotes turísticos em Curitiba e em cidades próximas. “Geralmente quem vem a Curitiba espera por esta oportunidade”, destaca a professora Fabiola Zdepski.

23


drops

Brilhando na Europa Flávia Auler e Alika Nakashima (foto), professoras do curso de Nutrição do Câmpus Maringá da PUCPR, e Caroline Filla Rosaneli, professora do Câmpus Curitiba, irão apresentar o resultado de cinco pesquisas no Congresso Europeu de Nutrição, que acontece em outubro na Espanha. Os trabalhos foram desenvolvidos com o Grupo de Pesquisa em Ciências da Nutrição.

O diretor do curso de Gastronomia, Alexandre Dhein, e a professora Patricia Lisboa com o chefe internacional (ao centro)

Alta gastronomia Renomado chef de cozinha, o francês Laurent Suaudeau, radicado no Brasil, participou da Semana Acadêmica do curso Tecnólogo em Gastronomia organizada pelo Centro Acadêmico. Finalizando sua palestra, ele sorteou um curso em sua Escola de Artes Culinária em São Paulo. A vencedora foi a aluna Marina Graeser do 3º período.

Cobertura simulada Alunos do primeiro ano do curso de Jornalismo simularam, em Paranaguá, uma cobertura jornalística durante o treinamento do serviço militar obrigatório, promovido pelo 5º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, do Exército Brasileiro. A atividade foi realizada na sede da Transpetro.

Rafaela Bez

24


Arquivo pessoal

Reconhecimento Concurso Microsoft

por Larissa Paetzold Centeno Após eu me formar em Ciências que eu deveria fazer pelo menos Contábeis, na PUCPR, na turma de dois cursos complementares. Mas 2009, matriculei-me em um curso me enganei: quinze dias depois de de inglês, em Londres, de seis eu ter enviado meus documentos, meses. Enquanto estudava, senti a recebi uma carta dizendo que eu necessidade de fazer uma pósestava apta, que minha graduação -graduação, mestrado, ou mesmo era equivalente à graduação local, um curso voltado para a área de e que eu tinha o título de contadora contabilidade ou seguros, com no Reino Unido. o que atualmente Foi uma surpresa trabalho. Quinze dias depois de eu muito boa. Saber ter enviado meus docuO problema é que toda a dedicamentos, recebi uma carta que antes disso ção, tempo e dinheieu precisava ser ro investido valeram dizendo que eu estava reconhecida como apta, que minha graduação muito a pena. Só contadora no Reino tenho que agradecer era equivalente à graduaUnido. Foi quando a vocês, fantásticos ção local, e que eu tinha o um colega me falou professores, pelas título de contadora no Reino da existência de uma puxadas de orelha Unido. organização chama(que não foram da UK NARIC. Eles poucas), as intensas avaliam a sua graduação e sua cobranças e, sem dúvida, a todo grade curricular, comparam com o carinho e dedicação. Sempre as faculdades locais e, caso seja senti que a maioria dos profesnecessário, indicam cursos comsores estavam ali não somente plementares que você deve fazer para lecionar, mas para verem nos para ganhar a certificação internatornarmos pessoas com caráter e cional. Conhecendo um pouco dos também os melhores profissionais ingleses, eu tinha plena certeza do mercado.

25

Rafaela Bez João Borges

Equivalência no Reino Unido e boas lembranças da PUCPR

Estudante do terceiro ano de Psicologia, Stefanie da Silva foi a vencedora do concurso promovido pela Microsoft que sorteou uma semana de imersão na sede da empresa, em São Paulo. Com a frase “A tecnologia me permite quebrar todas as barreiras de tempo e espaço – através dela posso viver o presente, investigar o passado e ainda prever o futuro”, ela viajou com outros sete alunos de diferentes regiões do Brasil para uma verdadeira imersão na empresa. “Eles nos trataram muito bem. Falamos com os diretores e conhecemos os responsáveis por cada programa. Também fomos levados à uma feira de tecnologia. Como sou da área de Psicologia, aprendi muito. Inclusive como fazer uma interface da tecnologia com a Psicologia.”


mundo melhor

Londrina

Mutirão festivo

Arquivo pessoal

Em meados de junho, um grupo de 15 acadêmicos da PUCPR – Câmpus Londrina, esteve no Recanto Amigo, em Jaguapitã, realizando um Mutirão Festivo.

Valéria Nascimento Prado, acadêmica do 5º período de Ciências Contábeis – Câmpus Londrina

Na comunidade 26

O Projeto Comunitário é uma oportunidade que a PUCPR dá aos seus acadêmicos de entrar em contato com a realidade social e, através da atividade desenvolvida, proporcionar muitas lições de vida. O Projeto em Jaguapitã foi muito impactante, pois chegamos ali para ajudar e fomos ajudados com os testemunhos de vida e a alegria das pessoas com a nossa presença, algo que para nós é tão simples, mas que para eles faz toda diferença! Participar desse Projeto foi muito marcante e, com toda certeza, tive um grande crescimento, tanto no âmbito pessoal como no profissional. Uma experiência única, absolutamente inesquecível, que levarei para o resto da minha vida!”

Voltada a pessoas de baixa renda, a instituição funciona como uma Casa de Apoio a soropositivos/DST-AIDS, garantindo a atenção às necessidades básicas dos indivíduos, motivando a adesão ao tratamento e orientando nas questões sociais, jurídicas, educacionais, ainda com psicoterapia individual e grupos terapêuticos. Atualmente, a casa atende cerca de 60 pessoas, muitas vezes afastadas da vida em comunidade em razão de suas dependências. Como forma de contribuir com a convivência social dos moradores da casa, o Projeto Comunitário levou seus acadêmicos até lá para promover um dia diferente. Foram realizadas várias atividades: conversas com os moradores, momentos musicais – onde eles cantaram suas músicas favoritas. O encontro também teve um momento de espiritualidade e um amigo secreto, do qual todos participaram, recebendo lembranças levadas pelos acadêmicos. Muitos moradores da Casa comentaram que nunca tinham recebido visitas de pessoas de fora da instituição.


pastoral

Ser Marista é compartilhar para multiplicar Dia 15 de agosto é o Dia do Marista. Participe conosco deste momento especial Acreditamos que Irmãos e Leigos Maristas compartilham para multiplicar. Dentre tantas coisas, compartilham conhecimentos para multiplicar sabedorias; compartilham vivências para multiplicar experiências; compartilham trabalho para multiplicar realizações; compartilham amor para multiplicar conquistas; compartilham justiça para multiplicar direitos. Convidamos você para compartilhar conosco a forma como você vivencia os valores maristas para que possamos multiplicar experiências e a prática da Missão Marista entre todas as áreas de atuação de nossa Província.

Devoção à Maria, alicerce para nossa atuação São Marcelino Champagnat, movido por sua ardente devoção à Maria, deu ao Instituto que fundou o nome de “Congregação dos Irmãozinhos de Maria”. Hoje, são denominados

de “Irmãos Maristas”. Ao dar esse nome, Champagnat queria que a devoção à Maria fosse uma característica marcante de todos os maristas, Irmãos ou Leigos. Escolheu, por isso, a festa da Assunção de Maria como festa principal do Instituto. Fiéis a Champagnat, seus sucessores estabeleceram que o dia 15 de agosto fosse solenemente celebrado e considerado como o “Dia do Marista”. A palavra “marista” vem “de Maria”. São Maristas todas as pessoas que formam a “Família Marista”, composta pelos Irmãos do Instituto Marista, por Padres e Irmãs de outras congregações, e por Leigos e Leigas que dedicam sua vida à causa. Também são maristas todos aqueles que dão continuidade à missão de São Marcelino Champagnat ou que se identificam com sua espiritualidade, sejam eles professores, alunos, ex-alunos, colaboradores, e seus familiares.

O Instituto Marista, no Brasil e no Mundo Atuando no Brasil desde 1897, o Instituto Marista está presente em 79 países, atendendo a cerca de 500 mil crianças e jovens por meio de iniciativas e estruturas de Educação, Solidariedade, Saúde e Cultura. No Brasil, está organizado em quatro Unidades Administrativas: três Províncias (Brasil Centro-Norte, Brasil Centro-Sul e Rio Grande do Sul) e um Distrito (Amazônia). Na nossa região da Província Marista do Brasil Centro-Sul, que abrange os estados de Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás, bem como o Distrito Federal, existem diversas unidades maristas: Colégios, Centros Sociais, Hospitais da Aliança Saúde, PUCPR, Grupo Lumen de Comunicação, Editora FTD, TECPUCPR, Católica de Santa Catarina, chácaras, fazendas, casas de encontro, residências de Irmãos, entre outras. Participe desta celebração especial por meio do site: www.diadomarista.org.br

27


você na puc

Melhor Amigo

Arquivo pessoal

Confira as fotos dos ganhadores da promoção da Campanha de Conscientização e Prevenção de Acidentes com Cães

Deisy Cristina, aluna do curso de Medicina Veterinária com Pongo, seu dálmata de 10 anos

João Borges

28

A equipe responsável pela Campanha: o zootecnista e professor da PUCPR, Paulo Parreira, a diretora de Comunicação e Marketing do Hospital, Maysa Simões, e o médico do Pronto Socorro do HUC, Júlio Macedo


Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Gracielle Bortolini Affonso, aluna do 6º período de Engenharia de Alimentos, com a Yorkshire de um ano, Amora

Arquivo pessoal

Amanda Giacomet, aluna do curso de Medicina Veterinária, com o seu Husky Siberiano Damon

Karla Raphaela Voltolini, aluna do curso de Pós-Graduação em Manejo Comportamental de Cães e Gatos, com sua Schnauzer Ciça


registro

João Batista Vieira

Brinquedoteca O curso de Enfermagem do Câmpus Toledo, com a coordenação da professora Jaciane Klassmann e participação dos alunos do 5º período do curso, inaugurou uma brinquedoteca no espaço de recreação da pediatria do Centro Hospitalar do Oeste (HCO). Para a montagem do espaço, os alunos doaram brinquedos, livros infantis e fizeram a decoração do ambiente com adesivos de parede, cortinas e toalhas. O objetivo é que este contato conforte e aproxime os pacientes, ajudando na recuperação. Crianças se divertem na Brinquedoteca João Borges

Seminário O Programa de Pós-Graduação em Administração da Escola de Negócios promoveu em julho o Seminário Internacional em Pesquisa Experimental, Ciência das Emoções e Tomada de Decisão e Aplicações para o Marketing, ministrado por Eduardo Andrade, da Haas School of Business University of California Berkeley.

Reitoria e DCE 30

O reitor da PUCPR, Clemente Ivo Juliatto, recebeu representantes do DCE - Diretório Central dos Estudantes para um café da manhã. Participaram do encontro os acadêmicos Gabriela Fedrizzi Varela, do curso de Arquitetura e Urbanismo, Jonas da Silva, do curso de Educação Física, Fernando Assis Rocha Vieira, de Medicina Veterinária, e Priscila Ribeiro da Silva, aluna Reitor da PUCPR com integrantes do DCE da PUCPR do curso de Direito. Também estiveram presentes o vice-reitor da PUCPR, Paulo Mussi, os pró-reitores Eduardo Damião, Waldemiro Gremski, Nelio Castro e Ricardo Tescarolo e o diretor de Cultura e Relações Internas, João Olenik. O objetivo foi aproximar os alunos da reitoria e ouvir dos acadêmicos algumas sugestões de melhorias na instituição.

João Borges

Professor Eduardo Andrade, o decano da Escola de Negócios, Carlos Fontanini, e o professor do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do Paraná, Paulo Prado


premio _ arnaldo mueller

Prêmio ambiental O professor do curso de Engenharia Ambiental da PUCPR, Arnaldo Carlos Muller, recebeu o Prêmio Qualidade de Vida Ambiental do Paraná. A cerimônia de entrega aconteceu na Assembleia Legislativa do Paraná. A homenagem, proposta pelo deputado estadual Elton Welter, é o reconhecimento do Estado às iniciativas de professores e alunos da Universidade nas mobilizações ambientais em favor dos Pinheirais e do Rio Iguaçu. Deputado estadual Elton Welter, o professor da UFPR Flávio Zanetti, o assessor Ezio Faganello e o professor da PUCPR Arnaldo Carlos Muller Divulgação

Congresso na Austrália O diretor do curso de Educação Física da PUCPR, Rodrigo Reis, participou como palestrante do XI Congresso Anual da “International Society for Behavioral Nutrition and Physical Activity ” (ISBNPA). O evento aconteceu em Melbourne, Austrália, em junho. Além do congresso, o professor se reuniu com os coordenadores do projeto “ “International Physical Activity and Environment Network” realizado por pesquisadores de 14 cidades de diferentes países. Reis é coordenador do estudo no Brasil, representando a PUCPR. Professor Myron F. Floyd, da North Carolina State University (EUA), e a Professora Dr Jenny Veitch, da Deakin University (Austrália), com Rodrigo Reis

O cardiologista e professor do curso de Medicina da PUCPR, José Rocha Faria Neto, presidiu o Congresso Paranaense de Cardiologia 2011, realizado em Curitiba no final de maio. O evento reuniu cerca de 800 profissionais do Paraná e convidados de fora do estado. Alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Saúde da PUCPR participaram com pesquisas desenvolvidas na área de cardiologia.

Divulgação

Congresso de Cardiologia

Na foto, José Rocha Faria Neto, Jorge Ilha Guimarães, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, e Manoel Canesin, presidente da Sociedade Paranaense de Cardiologia

31


vem aí

João Borges

Inscrições abertas para o Congresso "Teologia, Gênero e Expressões. Para onde caminhamos?” De 3 a 5 de outubro, a PUCPR promove o Congresso “Teologia, Gênero e Expressões. Para onde caminhamos?”. As inscrições para participar estão abertas, assim como o prazo para envio de artigo científico, que encerra no dia 20 de agosto.O objetivo do evento é promover o debate da Teologia com as Ciências Humanas e seus impactos nas atividades pastorais. A proposta da edição de 2011 é fortalecer a produção científica e divulgar os resultados das pesquisas realizadas por acadêmicos da pós-graduação, graduação e profissionais da Teologia, Ciências da Religião e áreas afins. Acesse o site para mais informações e para fazer a sua inscrição. www.pucpr.br/eventos/congressoteologia/2011/

Filosofia Contemporânea Já estão abertas as inscrições para o IX Congresso Nacional de Filosofia Contemporânea da PUCPR e II Colóquio Nacional Hans Jonas. Aberto à comunidade, o evento será realizado em agosto e já estão confirmadas as participações de palestrantes internacionais como Holger Burckhart, da Universität Siegen, Alemanha, e Nathalie Frogneux, da Université Catholique de Louvain, Louvain-la-Neuve, Bélgica.

32

As inscrições podem ser feitas na seção Humanas do www.pucpr.br/cursos/ extensao. O custo é de R$ 25 para alunos de graduação e R$ 30 para alunos de pós-graduação, professores e demais participantes. A organização é do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da PUCPR, com coordenação dos professores Jelson Oliveira, Ericson Savio Falabretti, Eladio Craria e Anor Sganzerla. X EDUCERE e I SIRSSE Encerram-se no dia 7 de agosto, as inscrições para apresentações de trabalhos no X Congresso Nacional de Educação – EDUCERE - e I Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação – SIRSSE, que serão realizados em novembro na PUCPR. Os eventos são voltados a profissionais da Educação Superior e da Educação Básica, pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação. As inscrições para envio de trabalhos podem ser feitas pelo www.pucpr.br/eventos/educere/educere2011/


Sentimentos como medo e desejo fazem parte do enredo do espetáculo “Vertigem” da Súbita Companhia de Teatro, que volta em cartaz a partir do dia 27 de julho, no teatro José Maria Santos. A peça, sucesso de público e crítica, é inspirada nos conceitos, manifestos e imagens do livro “A insustentável Leveza do Ser” do escritor tcheco Milan Kundera, e fica em cartaz até o dia 14 de agosto com apresentações de quarta a domingo. Também serão realizadas sessões extras, para grupos fechados, nas tardes de quinta e sexta. Os ingressos custam R$20 e R$10 para estudantes, classe artística, pessoas com idade acima de 60 anos para grupos fechados. Rappers brasileiros como Emicida e o carioca Mv Bill são as atrações da 1ª edição do CWB Rap Festival que está marcado para o dia 26 de agosto no Curitiba Master Hall. O festival também contará com apresentações dos grupos de hip-hop e rap Pentágono e o carioca Cone Crew, além da cantora de rap Flora Matos. A abertura dos portões para os shows está marcada para as 21h. Os ingressos, que custam a partir de R$29, podem ser adquiridos nos quiosques de venda dos shoppings Mueller, Estação (piso2), Total e pelo Disk Ingressos - (41) 3315-0808 e www.diskingressos.com.br. O Curitiba Master Hall fica na Rua Itajubá, 143 – Portão.

Arte Cinema

Divulgação

Divulgação

Música

Divulgação

Teatro

Divulgação

programação

Os personagens rechonchudos do renomado pintor Fernando Botero estão nas telas da exposição “Dores da Colômbia”, em cartaz até o dia 14 de agosto no Museu Oscar Niemeyer (MON). São 64 telas, incluindo seis aquarelas, 36 desenhos e 25 pinturas, bastante chamativas e coloridas, que mostram todo o sofrimento pelo qual o povo colombiano passou por conta da ação de grupos guerrilheiros, políticos e paramilitares. A exposição tem curadoria do Museu Nacional da Colômbia e já havia passado pelo Brasil em 2007, no Memorial da América Latina em São Paulo. O MON funciona de terça-feira a domingo, sempre das 10h às 18h e os ingressos custam R$4 e R$2.

Está em cartaz nos cinemas de Curitiba o filme brasileiro “Assalto ao Banco Central”. Sob direção de Marcos Paulo, o filme conta a história de um dos maiores e mais bem planejados crimes de que já se teve notícia no Brasil, o assalto ao Banco Central em Fortaleza. Em agosto de 2005 bandidos entraram e saíram do banco por um túnel de 84 metros e roubaram mais de R$150 milhões dos cofres. O filme, que tem no elenco atores como Lima Duarte, Giulia Gam e Eriberto Leão, vai trazer de volta as questões que todo o Brasil se fez desde então.

O Lumenoso faz parte do Grupo Lumen de Comunicação, que mantém a Lumen FM, a Lumen TV, a ClubeFM e a Lumen Clássica.

33


Elenize Dezgeniski

o que faz a sua cabeça?

quem

34

Gabriel Schwartz, 34 anos, formado em Música pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná - Bacharelado em Flauta Transversal. Compositor, arranjador multinstrumentista e cantor. É integrante do Trio Quintina há 13 anos e na Orquestra à Base de Sopros há 12. De 18 a 28 de agosto, de quinta a domingo, estará em temporada com o show CYRK, no Teatro Paiol, em Curitiba, lançando o DVD deste trabalho. www.trioquintina.com.br

Para sair

Gosto de sair pra tomar uma cerveja ou chopp escuro e comer um bom sanduíche.

Música

Como meu trabalho é com música, estou sempre ouvindo MPB. Para descontrair gosto de algo diferente como Norah Jones, Beatles, música erudita, etc.

Internet

Uso muito para fazer contatos de trabalho, é essencial. Mas quando posso, fico longe do computador, nem tenho facebook!

Livros

Adoro livros de fotografia para apreciar e passar o tempo. Também gosto de quadrinhos como Sandman. Estou lendo o Livro Hitchcok Truffaut, ótimo para quem gosta de cinema.

Televisão

Assisto bem pouco. Gosto muito de algumas séries como Friends e Anos Incríveis.

Para relaxar

Dormir até mais tarde ou ir para o campo.

Viagem

Adorei conhecer Buenos Aires no inverno do ano passado. Voltar ao Rio de Janeiro a trabalho também foi ótimo no mês passado.


Vida 207  

Blogosfera PUCPR, Jogos digitais

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you