Page 1

capa&contracapa_wink.pdf

1

14/06/17

23:04

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

2017


capa&contracapa_wink.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

2

14/06/17

23:04


FICHA TÉCNICA / CREDITS

E D ITO R A / P U B L I S H E R

x Pestana Hotel Group Rua Sampai o e P i n a , n º 9 , R /C Es q . 1 0 7 0 - 2 4 8 | Li s b o a , Po r tu ga l Tel . +3 5 1 21 3 8 8 8 4 4 5 | w w w .w i n k p e s ta n a .p t | i n f o @ l a ca .p t D IR E C Ç Ã O / E D I T O R S I N C H I E F

Cátia Castel-Branco & Margarida Pestana FOTO G R A FIA / P H O T O G R A P H Y

Cátia Castel-Branco (catia@laca.pt) ED I TO R D E IMA G E M / P H O T O R E T O U C H

Rita Castel-Branco DIR E TO R D E A R TE / A R T D I R E C T O R

Pedro Figueiredo D E SIG N

Ana Catarina Hagatong Diogo Justino REDAÇÃO / W R I T E R

Roger Mor TR A D UÇ Ã O / T R A N S L AT I O N

Janette Ramsay P UB L IC ID A D E / A D V E R T I S I N G

Editorial MIC COORD EN AÇ Ã O / C O O R D I N AT I O N P E STA N A HOTE L G R O UP

Leonor Costa & Marta Simão AGRAD ECIME N TO S E SP E C IA IS / S P E C I A L T H A N K S

Francisco Sá da Bandeira (Th i e r r y Wa s s e r En tr e vi s ta / In t e r v ie w) André Freire (Su p e r vi s o r Po u s a d a Pe s ta n a Co n ve n to d e Évo r a ) António Melro Rafael Alfenim, João Pires & Hugo Porto (D ir ecção da C ult ur a Alent ejo / A l e n t e j o D i r e c t o r a t e o f C u l t u r e ) Veriador Eduardo Luciano (Câ m a r a Mu n i ci p a l d e Évo r a / Év o r a Cit y Ha ll) Vasco Manhiça (D i r e cto r G e r a l / G e n e r a l Ma n a g e r Pe s ta n a Ho te l s A f r i ca ) Câmara Municipal de Alcácer do Sal Sérgio Dias (Supervisor de U n i d ad e / U n i t S u p e r v i s o r P o u s a d a C a s t e l o d e A l c á c e r d o S a l ) Afonso Luís (Ch efe d e Sala / M a î t r e D ' P o u s a d a C a s t e l o d e A l c á c e r d o S a l ) José Ribeira (Ca va l o s n a A r e i a ) CAPA / C O V E R

MOD ELO / M O D E L Keilla Cesária MAQ UILHAGEM / MAKE-UP António Carreteiro IMP R E SSÃ O / P R I N T I N G

Editorial MIC © 2017 WI NK 1

wink3.indd 1

20/06/2017 13:39


O Grupo Pestana agradece o apoio de The Pestana Group is grateful for the support from

P L AT I N U M

GOLD

S I LV E R

BRONZE

wink3.indd 2

20/06/2017 13:39


C A R TA D O P R E S I D E N T E / L E T T E R F R O M T H E C H A I R M A N

DEAR GUEST É sempre um enorme prazer dar-lhe as boas-vindas ao mundo Pestana. Espero que cada momento, vivido entre nós até agora, esteja a superar todas as suas expectativas e que cresça em si o desejo de conhecer cada vez mais o nosso universo. A Wink que tem nas mãos é o guia perfeito para essa descoberta. Nesta 13.º edição propomos uma viagem com partida marcada no encantador Alentejo, mais precisamente em Évora. Considerada uma verdadeira cidade-museu, Património Mundial da Humanidade desde 1986, as suas muralhas guardam ruas e edifícios praticamente inalterados ao longo dos séculos. O Templo de Diana, a Catedral Gótica e a Praça do Giraldo são pontos obrigatórios no seu plano de viagem. Por isso o ideal é instalar-se na histórica Pousada Convento de Évora e ficar bem perto de todas estas atracções. Em Évora, inspirados pelos projetos de valorização da cultura africana de Alexandra Cadaval, fizemos as malas e partimos para um dos mais fascinantes países africanos, Moçambique, um destino com um significado muito especial para o Pestana Hotel Group. É que o primeiro passo para a internacionalização do grupo, dado em 1998, foi precisamente a abertura do Pestana Rovuma. Localizado no coração da capital, este hotel de quatro estrelas garante toda a segurança e conforto para quem quer descobrir não só a cidade como se aventurar por este país dono de uma beleza natural indescritível. De regresso a Portugal visitamos Alcácer do Sal, curiosamente uma das cidades mais antigas de toda a Europa, onde sugerimos que desfrute que nem rei na Pousada Castelo Alcácer do Sal, um antigo castelo medieval banhado pela tranquilidade do Rio Sado. A pouco mais de uma hora de Lisboa, Alcácer é um dos destinos perfeitos para uma viagem de curta duração a sós ou em família, sempre com as maravilhosas praias da Comporta por perto. Não me alongo mais, vou deixá-lo viajar pela Wink e desejo-lhe uma ótima estadia. Conte connosco na hora de descobrir o mundo.

It’s always a great pleasure to welcome you to the Pestana world. I hope that every moment you have spent with us so far has exceeded all your expectations and that the wish to get to know our universe more and more continues to grow. Having WINK at hand, is the perfect guide to this discovery. In this 13th edition, we suggest a journey setting off from the charming Alentejo, from Évora, to be more precise. Considered a true museum-city and a World Heritage Site since 1986, its walls guard streets and buildings which have remained unchanged over the centuries. The Temple of Diana, the Gothic Cathedral and the Giraldo Square are a must in your travel plans. Ideally, you should install yourself at the historical Pousada Convento de Évora which is very close to all these attractions. In Évora, inspired by Alexandra of Cadaval's African cultural projects, we packed and headed for one of Africa’s most fascinating countries, Mozambique, a destination with a very special meaning for the Pestana Hotel Group. This is because it was here that the Group took its first step in its international expansion in 1998, with the opening of the Pestana Rovuma. Located in the heart of the capital, this four-star hotel guarantees safety and comfort to those who want to discover not just the city but also to venture across this country of outstanding natural beauty. Back in Portugal, we visit Alcácer do Sal, curiously one of the Europe’s oldest cities, where we suggest you treat yourself like a king at the Pousada Castelo Alcácer do Sal , an ancient medieval castle bathed by the tranquility of the River Sado. Just over an hour’s drive from Lisbon, Alcácer is a perfect destination for a short trip alone or with family, with the wonderful beaches of Comporta very nearby. I won’t go on any longer, I'll leave you to travel through WINK and I wish you a great stay. You can count on us when it comes to discovering the world.

Dionísio Pestana Presidente / Chairman Pest ana Hotel Group

wink3.indd 3

20/06/2017 13:39


wink3.indd 4

20/06/2017 13:39


CONTEÚDOS / CONTENTS

13

V E R ÃO / O U TO N O S U M M E R / AU T U M N 2 017

6

8

16

33

T R I B U TO TRIBUTE

QUESTIONÁRIO DO VIAJANTE T R AV E L L E R Q U E ST I O N N A I R E

DESTINO D E ST I N AT I O N

G U I A LO C A L LO C A L G U I D E

SALVADOR SOBRAL

THIERRY WASSER O mestre da Guerlain Guerlain's master perfumer

POUSADA PESTANA CONVENTO DE ÉVORA

ÉVORA

Vencedor do Festival Eurovisão 2017 Winner of the Eurovision Song Contest 2017

34

42

68

74

C O N V I DA DA ES P EC I A L S P E C I A L G U E ST

DESTINO D E ST I N AT I O N

P E STA N A B A C K TA G E

G U I A LO C A L LO C A L G U I D E

ALEXANDRA DE CADAVAL

PESTANA ROVUMA HOTEL MAPUTO

VASCO MANHIÇA

MAPUTO

Director Geral Pestana África Managing Director Pestana Africa

76

78

84

86

PORTUGUESES NO ESTRANGEIRO P O RT U G U ES E A B R O A D

DESTINO D E ST I N AT I O N

DICAS DE VIAGEM T R AV E L T I P S

G U I A LO C A L LO C A L G U I D E

MAPUTO

POUSADA CASTELO ALCÁCER DO SAL

ALCÁCER DO SAL

ALCÁCER DO SAL

88

92

94

E N T R E V I S TA INTERVIEW

QUESTIONÁRIO WINK W I N K Q U E ST I O N N A I R E

D I R E C TÓ R I O D I R E CTO R Y

LOS CARPINTEROS

SALVADOR SOBRAL

PESTANA PLANET Descubra os Hoteis Pestana pelos quatro continentes / Discover Pestana hotels across four continents

wink3.indd 5

20/06/2017 13:40


SALVADOR DA PรTRIA SAVIOUR OF THE MOTHERL AND

FOTO G R A FIA / P H OTO G R A P H Y Cรกtia Castel-Branco A SSISTENT E / A S S I STA N T Rita Castel-Branco AG R A DECIMEN TO ESPEC IAL / S P E C I A L T H A N K S TO Rosa e Teixeira

6

wink3.indd 6

20/06/2017 13:40


Salvador Sobral, Vencedor da Eurovisão 2017. Portugal, ganhou a Eurovisão ao fim de 53 anos de participação. *Veja mais em Questionário WINK - página 92

Salvador Sobral, winner of the 2017 Eurovision Song Contest. Portugal won the Eurovision Song Contest 53 years after its first participation. * See more in the WINK Questionnaire - page 92

wink3.indd 7

20/06/2017 13:40


Q U ES T I O N Á R I O D O V I A J A N T E / T R AV E L L E R Q U EST I O N N A I R E

THIERRY WASSER GUERL AIN’S MASTER PERFUMER

IN TR O DUÇÃO / I N T R O D U CT I O N Sofia Sá da Bandeira EN TR EVISTA / I N T E R V I E W Janette Ramsay FOTOGRAFIA / P H OTO G R A P H Y Nuno Botelho ( Pousada de Lisboa) & Alexei Hay (Campanha Guerlain)

8

wink3.indd 8

20/06/2017 13:40


9

wink3.indd 9

20/06/2017 13:40


Q U ES T I O N Á R I O D O V I A J A N T E / T R AV E L L E R Q U EST I O N N A I R E Foi na Pousada de Lisboa que, em finais de Fevereiro, Thierry Wasser esteve hospedado na sua primeira visita a Portugal, onde veio apresentar a criação do seu novo perfume, Mon Guerlain. Thierr y Wasser consegue transmitir-nos o mesmo encanto e magia que sentimos nos seus perfumes. É um homem de uma intuição profunda e de um talento único. Um dos aspectos mais fascinantes do seu carácter é o seu humor perspicaz e a forma apaixonada como se relaciona com a vida e com os outros. A sua simpatia parece ser incansável. A forma como se exprime eleva-nos. Imaginamo-lo, como um verdadeiro descobridor, a viajar por diferentes regiões do globo em busca das mais raras matérias-primas para a criação dos seus perfumes. Dá-nos a impressão de as conhecer a todas e de se relacionar abertamente com os seus semelhantes pelos quatro cantos do mundo. Um inovador extraordinário que troça da ideia de lhe chamarem “Le nez (o nariz) da Guerlain”, porque, segundo as suas próprias palavras, criar um perfume é, acima de tudo, uma experiência espiritual. Tudo começa com uma viagem, uma ideia embrionária, o nariz é apenas uma ferramenta, tudo o resto está no cérebro, na dimensão analítica, na precisão, mas também nas profundezas, na fantasia, nas memórias. No mundo dos perfumes não há regras, tudo funciona por tentativa e erro. E explicar demasiado um perfume é matar o sonho. É importante que cada um possa usar a sua imaginação ao experimentar uma fragrância. Tal como na arte. Tal como na vida.

It was at the Pousada de Lisboa that Thierry Wasser stayed in February, during his first visit to Portugal, where he came to present his new creation, the Mon Guerlain perfume. Thierry Wasser manages to convey to us the same delight and magic we feel about his perfumes. He is a man of profound intuition and unique talent. One of his most fascinating personality traits is his quirky sense of humour and the passionate way he relates to life and other people. His charm is relentless. The way he expresses himself uplifts us. We imagine him as a true explorer, travelling across the world in search of the rarest of raw materials to create new fragrances. He makes us feel as if we know them all. He is the kind of man who bonds openly with his peers in the four corners of the earth. An extraordinary innovator who makes fun of his nickname “Le nez (the nose) of Guerlain", as, in his own words, creating a perfume is above all, a spiritual experience. It starts with a journey, an idea. The nose is but a tool, all the rest is up to the brain, in its analytic dimension, its precision, but also in its depth, fantasy and memories. In the world of perfumes, there are no rules, everything works through trial and error. To overly explain a perfume is to kill the dream. Everyone should be able to use their imagination when trying a new fragrance. Like with art. As with life. It is to him that we owe Mon Guerlain. The new perfume by the House of Guerlain, the perfume which pays tribute to the timeless and creative power of the contemporary feminine universe, personified by Angelina Jolie. The femininity of this fragrance is celebrated through raw materials. A specific type of lavender reveals both sincerity and authenticity. Jasmine, which is present in all the oriental festivities, represents sharing and exchange. Sandalwood, a generous kind of wood, is flexible yet resistant enough to fight and symbolizes women’s battle through the ages. Finally, vanilla, which has always been used by Guerlain, appeals to a more familiar force, motherly love. A perfume where all of these qualities and emotions blend together perfectly, allowing us to travel through profound and mysterious memories. A fragrance which possesses all the enchantment of a legend.

A ele devemos Mon Guerlain, o novo perfume da casa Guerlain, que presta homenagem à força criativa e intemporal do universo feminino contemporâneo, personificado pela figura de Angelina Jolie. A feminilidade é celebrada nesta fragrância através das matérias primas. Uma alfa zema par ticular revela a sinceridade, a autenticidade. O jasmim, presente em todas as festividades orientais, representa a dimensão da partilha, da troca. O sândalo, uma madeira generosa, flexível, mas com a resiliência necessária para combater, simboliza o combate feminino ao longo dos tempos. E, finalmente, a baunilha, usada desde sempre pela Guerlain, apela para o familiar, para a força de um amor mais maternal. Um perfume, em que todas estas qualidades e emoções se unem e confundem, fazendo-nos viajar por memórias profundas e insondáveis. Uma fragrância que possui o encantamento da lenda.

What is your favourite thing about being a perfumer? It’s a real privilege to be a perfumer, especially in a House like Guerlain with history, great values and iconic creations. What I like most about Guerlain is that we do everything at home, from sourcing raw materials to manufacturing. But spending time travelling around the world to discover new smells is what inspires me the most.

O que é que lhe agrada mais na sua profissão de perfumista? É um verdadeiro privilégio ser-se per fumista , especialmente quando se trabalha numa casa como a Guerlain, cheia de história, valores e criações icónicas. O que gosto mais na Guerlain é o facto de fazermos tudo nós próprios, de forma caseira, desde a aquisição das matérias primas à produção. Mas o que me inspira mais é passar o tempo a viajar pelo mundo fora à procura de novos cheiros.

What are your favourite ingredients to work with, and why? My favourite accords are white flowers and vanilla but my favourite ingredient in the world is by far Bulgarian rose. This type of rose has always inspired me; I really love the smell of it. Of course, I also

10

wink3.indd 10

20/06/2017 13:40


11

wink3.indd 11

20/06/2017 13:40


Q U ES T I O N Á R I O D O V I A J A N T E / T R AV E L L E R Q U EST I O N N A I R E Quais são os seus ingredientes favoritos e porquê? A minha mistura de odores preferida é flores brancas e baunilha. Mas o meu ingrediente preferido é, de longe, a rosa búlgara. Este tipo de rosa sempre me inspirou; adoro o seu cheiro. É claro que também gosto de trabalhar com a “Guerlinade”, a assinatura da Guerlain, constituída de 6 ingredientes: baunilha, jasmim, feijão de soja, íris, rosa e bergamota.

like to work with the “Guerlinade”, which is the signature of Guerlain, represented by 6 ingredients: vanilla, jasmine, tonka bean, iris, rose and bergamot. What is the biggest challenge for a perfumer? The biggest challenge is quality. This is the most important thing about a creation and this is what may explain the longevity and success of a perfume. The quality of the ingredients and the craftsmanship are the secrets.

Qual é o maior desafio para um perfumista? O maior desafio é sem dúvida a qualidade. É a coisa mais importante numa criação e é o que pode explicar a longevidade e sucesso de um determinado perfume. A qualidade dos ingredientes e do trabalho artesanal são os maiores segredos.

What are your three favourite smells in the world? The first one is Bulgarian Rose, as I said, then vanilla and massala tchai. Define “perfume” in 4 key words. Imagination, quality, inspiration and nature.

Quais são os seus cheiros preferidos no mundo? O meu preferido é a Rosa búlgara, tal como disse, e também gosto de baunilha e masala chai.

How does travelling affect your work and creative process? What places inspire you most? It is the core of my work. Sourcing raw material represents 30% of my annual time. This led me to incredible countries like India, Tunisia, Australia, Madagascar… It’s always a wonderful adventure. I meet locals, discover their lifestyle and spend a lot of time with them. All places have their own heritage and magic, but India is one of my favourite and most inspiring places on Earth.

Defina “perfume” em quatro palavras. Imaginação, qualidade, inspiração e natureza De que maneira é que as suas viagens afetam o seu trabalho, e de que forma têm impacto no processo criativo? Que sítios o inspiram mais? As viagens são a base do meu trabalho. Procurar e adquirir matérias primas representa 30% do meu tempo anual. Este tipo de trabalho levou-me até países incríveis como a Índia, Tunísia, Austrália , Madagascar...É sempre uma maravilhosa aventura. Tenho a opor tunidade de conhecer a s populaçõe s loc ais , aprender sobre os seus estilos de vida e passar tempo com eles. Todos os sítios têm a sua própria herança cultural e magia, mas a Índia é dos meus sítios favoritos no planeta e dos que mais me inspira.

What would be an ideal women’s and an ideal men’s perfume to wear while travelling? The best fragrance would be fresh fragrances like Aqua Allegoria. These kinds of perfumes will remain very fresh all day long. What’s the first thing you do when you reach a hotel room? When you’re packing, what’s the first thing you put in your case? I always insist on having a room with a view. So the first thing I do is to check the view. I always pack my shoes first.

Qual seria o perfume ideal para uma mulher ou um homem em tempo de viagem? A melhor fragrância seria uma fragrância fresca, como o Aqua Allegoria , porque é um per fume leve e alegre. Este tipo de perfume permanece fresco durante todo o dia.

What is your first memory of travelling? As a child, I often travelled with my mother, in the 70s. I remember some amazing holidays spent in Latin America and in Africa for instance. This gave me a genuine passion for travelling and curiosity towards other cultures.

Qual é a primeira coisa que faz assim que chega a um quarto de hotel? Quando se prepara para ir viajar, qual é a primeira coisa que mete na mala? Insisto sempre para ter um quarto com vista. Por isso a primeira coisa que faço é sempre admirar a vista. Quando faço a mala, meto os sapatos primeiro.

Where do you feel most at home? Where in the world have you felt happiest? Describe the most beautiful landscape that you remember seeing. I feel at home in India, I truly feel the love for colours and scents. You can see flowers everywhere, in temples, on clothes…

Qual é a sua primeira memória de viagens? Quando era criança, nos anos 70, viajava regularmente com a minha mãe. Tenho recordações incríveis de férias na América Latina e em África, que me deram uma paixão genuína por viagens e me incutiram uma grande curiosidade perante outras culturas.

If you owned a hotel, where would it be and what would it be like? I love George V in Paris, it would have to be something like this amazing place.

12

wink3.indd 12

20/06/2017 13:40


THIERRY WASSER Onde se sente mais em casa? Onde, pelo mundo, se sentiu mais feliz? Qual a paisagem mais bonita que se lembra? Na Índia, sinto-me em casa, sinto um enorme amor pelas cores e pelos cheiros. Lá podes ver flores em todo o lado, nos templos, nas roupas...

How would you describe your stay at the Pousada de Lisboa? Pousada de Lisboa was just terrific. Actually I had the corner room on Praça do Comércio it was so magnificent and certainly I noticed the ceiling height. I really did love my room and the breakfast in the Amália Patio.

Se fosse dono de um hotel, onde seria e como seria? Adoro o George V em Paris , seria algo similar a e sse sí tio maravilhoso.

Could you imagine a fragrance associated to Lisbon? Unfortunately, I was there during a very short period. So I don’t know much about the city and its smell…

Como descreveria a sua estadia na Pousada de Lisboa? A minha estadia na Pousada de Lisboa foi estupenda. Aliás, tive o quar to da ponta na Praça do Comércio, era absolutamente espectacular, e sem dúvida que notei a altura do tecto. Gostei mesmo muito do meu quar to e do pequeno-almoço no Pátio Amália. Consegue imaginar uma fragrância associada a Lisboa? Infelizmente estive aqui durante muito pouco tempo. Por essa razão não conheço muito da cidade nem dos seus cheiros…

13

wink3.indd 13

20/06/2017 13:40


Mindy van Aldere Carvalho de Mendonça

tem 35 anos e é a mais jovem antiquária em Portugal, uma paixão e um negócio que herdou do pai e que a leva a viajar por todo o mundo atrás das melhores obras, que depois traz para Portugal e põe à disposição de uma carteira de clientes apreciadora de arte e história. 1 - Mindy, quando é que começou a dedicar-se às antiguidades? O meu pai era antiquário e fundou a nossa atual galeria de arte há mais de 30 anos. De pequena vivi sempre entre as obras de arte, não só em casa (porque o meu pai era, como todos os antiquários, também colecionador) como também andava sempre com ele em feiras, exposições, leilões e acompanhava-o nas idas às casas dos colecionadores. Quando chegou a idade de escolher que percurso académico faria hesitei entre Direito e História de Arte, mas foi numa conversa com um grande amigo do meu pai (também ele um grande colecionador) que decidi optar por História de Arte e posteriormente fiz uma pós-graduação em Art Bussiness. Durante este tempo trabalhava em part-time na galeria com o meu pai. Quando terminei os meus estudos comecei a trabalhar a tempo inteiro com o meu pai no antiquário e, recentemente, herdei o negócio familiar. 2 – De que forma leva um pouco da sua juventude para um negócio visto à partida como um negócio antiquado? Tento “inovar” as antiguidades! (risos) Faço muitas feiras e exposições anualmente e tento expor as peças de forma mais leve, de maneira a facilitar a leitura de cada obra de arte. Nas feiras e exposições esforço-me por enquadrar as peças em conceitos espaciais arrojados... expositores e prateleiras em ferro, por exemplo, ajudam a produzir esse efeito. Como também trabalho com arte moderna e contemporânea insisto sempre na mistura entre o moderno e o antigo. A minha idade também me permite atrair um público mais jovem, interessados em obras de arte, que adoram ver as peças enquadradas num ambiente menos pesado. 3 – Graças a si, já conseguimos ver as antiguidades como um sector também para um público jovem. Mas considera-as algo só acessível às elites? A contemplação de obras de arte é para todas as pessoas que gostam de história, de cultura e de estética da arte! As galerias de arte e os antiquários têm o seu espaço aberto ao público. Todos nós (os antiquários) gostamos das peças que temos e é muito gratificante falarmos com pessoas que partilham do mesmo gosto, mesmo que nem todas sejam possíveis compradoras, apenas amantes de arte. A aquisição implica ter meios financeiros disponíveis, mas isso aplica-se à obtenção de qualquer outro bem material. Há obras de arte mais dispendiosas que outras, pela sua raridade, qualidade e história, outras menos. No âmbito geral, as antiguidades e as obras de arte estão ao alcance de todos os indivíduos que gostam e que valorizam as mesmas! 4 – Como é que descobre as peças que vende? Viajando, viajando e viajando. Neste negócio, não podemos parar nunca! Temos que viajar, conhecer pessoas que partilham o mesmo gosto, deste modo, entramos no círculo dos colecionadores e dos comerciantes de obras de arte a nível internacional. É assim que encontramos peças únicas.

wink3.indd 14

20/06/2017 13:41


5 – Já se apaixonou por muitas peças, das quais depois não se tenha conseguido desfazer? Sim. Principalmente todas as peças que comprei com o meu pai. 6 – Na loja vendem peças de algum estilo ou período específico ou tenta ser o mais abrangente possível? Vendemos principalmente antiguidades dos séculos XV, XVI, XVII e XVIII mas como disse anteriormente também trabalhamos com arte moderna e contemporânea. Nas antiguidades tento ser o mais abrangente possível, vendemos porcelana chinesa, mobiliário, pintura e objetos. No que diz respeito à arte moderna e contemporânea só pintura e escultura. 7 – Qual foi a peça mais especial que já vendeu? Vou citar três peças de categorias diferentes: um Biombo Namban, uma Garrafa em porcelana chinesa com as armas de Filipe II de Espanha e uma pintura primitiva portuguesa. 8 – A um cliente português? Sim, todas as peças se encontram em Portugal. 9 – Acha que o sector das antiguidades está bem desenvolvido em Portugal? Podemos e devemos sempre melhorar. Existe uma Associação dos Antiquários (APA) e organizam-se feiras e exposições, infelizmente de momento só existem duas feiras de antiguidades em Portugal. 10 – E para o futuro, que projetos tem? Muitos! (risos) Não posso revelar todos, mas durante este e o próximo ano vou abrir mais um espaço que será dedicado às obras de arte mas de forma bastante inovadora! E obviamente que vamos manter o primeiro antiquário, onde vamos começar a organizar exposições temáticas de curta duração!

Entrevista por Mafalda Soares Caldas Rua Marcos Portugal 34, 1200-258 Lisboa Tel.+351 213954656 - Telm. +351 919356747 www.zarcoantiques.com info@zarcoantiques.com 15

wink3.indd 15

20/06/2017 13:41


DESTINO

/

D E S T I N A T I O N POUSADA PESTANA CONVENTO ÉVORA

ÉVORA CIDADE-MUSEU PATRIMÓNIO MUNDIAL UNESCO MUSEUM-CIT Y AND UNESCO WORLD HERITAGE SITE

F OTO G R A FIA / P H OTO G R A P H Y Cátia Castel-Branco FOTO G R A FIA / P H OTO A S S I STA N T Gonçalo Fabião CA BELO & MAQU ILHAGEM / H A I R & M A K E - U P Tom Perdigão ST Y L I N G Rita Castel-Branco A SSISTENTE / A S S I STA N T Georgie Carr F O O D ST Y L I N G Leonor Manita TEX TO / T E X T Roger Mor MO DELO / M O D E L Kasia O. (We Are Models) SPECIA L G UESTS Kino Liu, Luís Saldanha, Georgie Carr & Joe Passmoore

16

wink3.indd 16

20/06/2017 13:41


17

wink3.indd 17

20/06/2017 13:41


Malas / Bags Louis Vuitton 18

wink3.indd 18

20/06/2017 13:41


DESTINO

/

D E S T I N A T I O N POUSADA PESTANA CONVENTO ÉVORA

A Pousada Convento de Évora está instalada no antigo Mosteiro dos Loios, mandado construir no século X V para acolher a ordem dos Cónegos Azuis. Com cinco séculos de história, e com o grande terramoto de 1755 pelo meio, não é de estranhar as inúmeras alterações, contudo o edifício conser va muitos dos seus traços originais. Com o encerramento de todos os mosteiros em Portugal, em 1834, o grande mosteiro ficou ao abandono até 1965, ano em que é remodelado e adaptado para ser pousada. O espírito de serenidade dos grandes corredores, salas e claustros voltou a ganhar vida, por isso não se admire se , de rep ente , ti ver a sensação que está a viajar no tempo. O silêncio aqui impõe-se e convida a um desfrutar em pleno de cada espaço e cada momento.

The Pousada Convento de Évora is set in the former Loios Monastery, built in the 15th century to receive the Order of the Canons Regular. With a history going back five centuries and with the great earthquake of 1755, the numerous changes the monastery has undergone are no surprise although the building retains many of its original features. With the closure of all the monasteries in Portugal in 1834, this grandiose monastery was abandoned until 1965, when it was remodelled and adapted into a Pousada. The spirit of serenity of the huge corridors, the rooms and cloisters has returned, so don’t be surprised if you suddenly feel like you are travelling back in time. Silence imposes itself and invites one to fully enjoy every space and moment here. From the former monk’s cells, which have been transformed into 36 rooms, each with its own identity, to the common spaces, like the swimming pool, everything suggests tranquillity and recollection. Of course all the modern-day comforts, such as connecting to the world via the Internet, are assured, but it’s highly likely you’ll be wanting to disconnect from it all. Every detail has been carefully thought through, beginning with breakfast, which is quite a feast. Many have said that it is the "best breakfast" they have ever had. The secret is in the quality of the Alentejo products used and the love that goes into all the preparation. Jams and cakes made by the chefs of the restaurant pair with the bread, fruit, sausages and cheeses bought from local producers. All of this so that when you’re sitting in the former monks' dining room, you can experience

Desde as antigas celas dos monges transformadas em 36 quartos, cada um com a sua identidade, até aos espaços comuns, como a piscina, tudo apela à tranquilidade e ao recolhimento. Claro que o conforto dos tempos modernos, como a ligação ao mundo via Internet, está assegurado, mas a probabilidade de se querer desligar dele é enorme. Aqui todos os pormenores foram tidos em conta, a começar pelo pequeno almoço, que de pequeno não tem nada. Muitos já o apelidaram de “o melhor pequeno almoço” que algum dia comeram. O segredo é a qualidade dos produtos alentejanos usados e o amor com que tudo é preparado. Compotas e bolos fabricados pelos chefes do restaurante fazem par com os pães, frutas, enchidos e queijos comprados aos produtores locais. Tudo para que ao sentar-se no antigo refeitório dos monges possa experenciar uma sintonia de sabores e começar o dia em grande.

a synchrony between flavours and get a great start to your day.

19

wink3.indd 19

20/06/2017 13:41


DESTINO

/

D E S T I N A T I O N POUSADA PESTANA CONVENTO ÉVORA

Muitos dos que por aqui passam sentem na alma a tentação de se entregarem ao “dolce fare niente”, mas a consciência de que estamos numa das mais belas cidades-museu de Portugal impõe-se e é inevitável sair para conhecer Évora. A excelente localização deste hotel histórico facilita-lhe a vida e bastam alguns passos para chegar aos monumentos imperdíveis. Há para todos os gostos.

Many of those who pass through here feel, in their soul, the temptation to surrender to the "dolce fare niente" but knowing that we are in one of the most beautiful museum-cities of Portugal makes going out to get to know Évora, inevitable. The excellent location of this historical hotel makes life easier as the monuments that you must see are just a few steps away. There's something for everyone.

Considerada património mundial pela Unesco em 1986, Évora é uma cidade-museu cujas raízes remontam aos tempos dos romanos, mas que teve a sua era dourada no século XVI, quando foi escolhida pela realeza portuguesa como residência oficial. Entre os monumentos destacam-se o incontornável Templo de Diana, do século I d.C., a catedral medieval, a Praça do Giraldo, inúmeras igrejas e palácios, o Aqueduto da Água de Prata, o Teatro Garcia de Resende e a enigmática Capela dos Ossos. Para os adeptos do Barroco está desenhada a Rota do Fresco, há uma enorme coleção de arte sacra no Museu da Sé de Évora para os mais devotos, pára-quedismo para quem gosta de voar, desportos náuticos para os aventureiros, uma gastronomia reconhecida mundialmente e rotas de vinho. Por isso motivos não faltam para tratar já da sua reserva na Pousada Convento de Évora.

Classified as a World Heritage Site by UNESCO in 1986, Évora is a museum-city with origins which date back to Roman times. Its golden era was in the 16th century, when it was chosen by the Portuguese royalty as its official place of residence. Among the monuments, the most outstanding are the Temple of Diana, dating back to the 1st century AD, the Medieval Cathedral, Giraldo Square, numerous churches and palaces, the Silver Water Aqueduct, the Garcia de Resende Theatre and the enigmatic Bones Chapel. The Fresco Route has been created for the Baroque fans, there is a huge collection of sacred art in the Sé de Évora Museum for the most devout, skydiving for those who love to fly, water sports for adventurers, world famous cuisine and wine routes. That's why there are more than enough reasons for you to make a reservation at the Pousada Convento de Évora.

20

wink3.indd 20

20/06/2017 13:41


Vestido / Dress Filipe FaĂ­sca 21

wink3.indd 21

20/06/2017 13:41


22

wink3.indd 22

20/06/2017 13:41


Conjunto Body e Saia comprida / Body and Long skirt set Elisabetta Francchi | Vestecouture Sapatos / Shoes Prada Vestido com bordados / Embroidered Dress JoĂŁo Rolo Capa Amarela / Yellow Cape David Ferreira 23

wink3.indd 23

20/06/2017 13:41


Kasia O. veste / wears: Vestido com renda preto / Black lace dress Miguel Vieira Sapatos / Shoes Louis Vuitton

24

wink3.indd 24

20/06/2017 13:41


25

wink3.indd 25

20/06/2017 13:41


26

wink3.indd 26

20/06/2017 13:41


27

wink3.indd 27

20/06/2017 13:41


28

wink3.indd 28

20/06/2017 13:41


Casaco de pĂŞlo / Fur Coat David Ferreira 29

wink3.indd 29

20/06/2017 13:41


30

wink3.indd 30

20/06/2017 13:41


Vestido / Dress David Ferreira 31

wink3.indd 31

20/06/2017 13:41


Top de pĂŞlo / Fur Top David Ferreira Sapatos / Shoes Louis Vuitton 32

wink3.indd 32

20/06/2017 13:41


GUIA / GUIDE

ÉVORA by Alexandra de Cadaval

R E STA UR A NTE S / R E S TA U R A N T S Fialho Travessa das Mascarenhas 16 Tel: +351 266 703 079

Tasquinha do Oliveira Rua Cândido dos Reis 45 - 7000 Tel: +351 266 744 841

SUNSET DRINKS Pateo Rua 5 de Outubro - Beco da Espinhosa Tel: +351 919 549 745

NIGHT OUT Harmonia Praça do Giraldo, 72 Tel: +351 266 746 874

MONUME NTOS / M O N U M E N T S Praça do Giraldo Capela dos Ossos Palácio do Cadaval

33

wink3.indd 33

20/06/2017 13:41


C O N V I D A D A E S P E C I A L / S P E C I A L G U E S T POUSADA PESTANA CONVENTO DE ÉVORA

ALEXANDRA DE CADAVAL

F OTO G R A FIA / P H OTO G R A P H Y Cátia Castel-Branco A SSISTEN TE DE FOTOGRAFIA / P H OTO G R A P H Y ASSI STANT Luis Saldanha EN TR EVISTA / I N T E R V I E W Janette Ramsay ST Y L I N G Rita Castel-Branco CA BELO & MAQU ILHAGEM / H A I R & M A K E - U P Tom Perdigão AG R AD EC IM ENTOS / S P E C I A L T H A N K S Espace Cannelle

34

wink3.indd 34

20/06/2017 13:41


Alexandra veste / wears: Casaco / Trench Coat Yves Saint Laurent 35

wink3.indd 35

20/06/2017 13:41


D. Alexandra Álvares Pereira de Melo Cadaval Filha de D. Jaime Álvares Pereira de Melo, Duque de Cadaval e da Duquesa Claudine de Cadaval, Alexandra de Cadaval nasceu em Nova Iorque em 1982. Dedicou uma grande parte da sua vida adulta a causas humanitárias e culturais na Índia e em Moçambique, levando a cabo uma série de projectos realmente incriveis que marcaram o mundo. A revista WINK teve a sorte de conhecer em pessoa a inspiradora e divertida Alexandra de Cadaval, em Évora, um sítio que hoje em dia considera a sua casa. Daughter of D. Jaime Álvares Pereira de Melo, Duke of Cadaval and the Duchess Claudine of Cadaval, Alexandra of Cadaval was born in New York in 1982. She has dedicated much of her adult life to cultural and humanitarian causes in India and Mozambique carrying out truly incredible projects that make a difference in the world. WINK were fortunate enough to meet the inspiring, striking and fun-loving Alexandra of Cadaval in Évora, which she nowadays calls home. 36

wink3.indd 36

20/06/2017 13:41


Vestido / Dress Louggi Junior Acessรณrios / Accessories Gas 37

wink3.indd 37

20/06/2017 13:41


C O N V I DA DA ES P EC I A L / S P EC I A L G U EST WINK: Alexandra conte-nos um pouco sobre a sua família e a sua vida... ALEXANDRA DE CADAVAL: Eu nasci em Nova Iorque, e vivi em Paris até aos meus nove anos de idade. O meu pai era português, a minha mãe francesa. Vivemos em Nova Iorque porque ela trabalhava no mundo da moda, introduziu a Armani nos EUA e conheceu todos os grandes designers tais como Yves Saint Laurent e Valentino, logo no início das suas carreiras. Tenho uma irmã mais velha, a Diana, que nasceu em Geneva. Depois de Nova Iorque, mudámos-nos para Paris. Tínhamos uma casa de férias em Portugal, e quando eu tinha nove ou dez anos os meus pais decidiram que queriam mudar-se definitivamente para Portugal. Por isso mudámos-nos para aqui e foi assim que eu vim parar a Portugal. É tudo o que precisam saber!

WINK: Tell us a little about your family, your life... ALEXANDRA DE CADAVAL: I was born in New York, we lived in Paris until I was nine years old. My father was Portuguese, my mother’s French. We lived in New York because she worked in fashion, she introduced Armani in the USA, she met all the big designers such as Yves Saint Laurent and Valentino, right at the start of their careers. I have an older sister, Diana, she was born in Geneva. After New York we moved to Paris. We had a summer house in Portugal and when I was nine or ten, my parents decided that they wanted to live definitively in Portugal. So we moved and that’s how I find myself in Portugal. All you need to know! Do you think that having a title has opened a lot of doors for you? I think it always helps when it comes to establishing contacts and obviously I’m very fortunate in that sense. It’s helped me mainly in my humanitarian and social work, being able to connect with the right people a little faster but has it influenced me? To be honest with you, I’m kind of the rebel in the family…

Acha que ter um título lhe abriu muitas portas? Acredito que é uma grande ajuda quando é preciso estabelecer contactos, e obviamente que me sinto muito sortuda nesse sentido. Ajudou-me principalmente com o meu trabalho humanitário e social, permitiu-me conhecer as pessoas certas mais depressa, mas se me influenciou enquanto pessoa? Sinceramente, sou a rebelde da família...

You just mentioned your humanitarian work. I know you studied something very interesting called Cultural Industries, can you tell me a bit about that? It was a course in London which covered everything from television to cinema, concerts and events, everything that has a cultural dynamic to it. Mainly how to stage and transport culture, mainly music and film, that kind of work.

Mencionou o seu trabalho humanitário. Sei que estudou Indústrias Culturais, poderia falar-nos um pouco disso? Era um curso que havia em Londres e que incluia matérias desde televisão a cinema, concertos, eventos e tudo o que tinha uma componente cultural. Sobretudo como apresentar e transportar a cultura, especialmente música e filmes, esse tipo de trabalho. De que forma é que esse curso a ajudou nas suas missões culturais e humanitárias? Sei que foi bastante activa na Índia e em Moçambique. Ajudou-me no meu trabalho cultural, basicamente o curso deu-me uma noção de como funcionam os media. Em termos de bagagem cultural e desenvolvimento neste setor, a minha experiência no terreno e as pessoas com quem trabalhei foram a minha verdadeira universidade, mais do que outra coisa.

Has this course in any way helped you in your Current cultural and humanitarian work? I know you’ve been very active in India and Mozambique. It has helped me in my cultural work as it gave me a background on understanding how media works. However, in terms of my cultural background and development in that sector, my on-field experience and the people I have worked with have been more of a university for me than anything else.

Então como é que se envolveu com este trabalho cultural e humanitário? Começou com um projecto de preservação de património cultural na Índia, não foi? Basicamente, o meu pai faleceu e eu estava incerta quanto ao rumo que iria tomar, por isso fui até à Índia para tirar um curso de Yoga durante dois meses e apaixonei-me pelo país. Decidi viajar pelo país fora e acabei em Jaipur onde tive a oportunidade de estagiar na Fundação Jaipur Virasat e foi assim que comecei a trabalhar com artistas e comunidades rurais. Em simultâneo, na altura estava também a trabalhar com um director artístico que influenciou significativamente a minha vida. Ele organiza o festival em Évora conosco, é um musicólogo e etnomusicólogo. Foi portanto na Fundação Jaipur Virasat que comecei a trabalhar com artistas e formas de arte que estavam praticamente extintas ou num estado muito frágil. Daí aprendi a apresentar estes tipos de trabalhos, o que me levou a utilizar aquilo que tinha aprendido durante o meu curso, mas também aprendi muito com o Alain Weber,

So how did you get involved with this cultural and humanitarian work, you started off working with the preservation of cultural heritage in India didn’t you? Basically, when my father passed away I was unsure about what direction to take so I went to India for a two month yoga course and fell in love with being in India. I decided to travel around the country and ended up in Jaipur where I ended up doing an internship at the Jaipur Virasat Foundation and that was my introduction to working with rural artists and communities. In parallel, I was also working with Alain Weber my artistic director and great friend who has greatly influenced my life. He does the festival in Évora with us, he’s a musicologist and ethnomusicologist. So it was at the Jaipur Virasat Foundation that I started working with art and artists where the forms were very near extinction or in a fragile state. From there, I worked on how to stage these kind of works, which did take me back to what I had learnt on my course but I also learnt a great deal 38

wink3.indd 38

20/06/2017 13:41


A L E X A N D R A D E C A DAVA L o meu director artístico. Temos trabalhado juntos por mais de dez anos e foi a minha mãe que o descobriu, num festival de música sacra em França. Na altura, ela trabalhava num festival de música clássica apoiado pela Orquestra da Gulbenkian, que acontecia no palácio da família em Évora, e quando ela conheceu o Alain e viu o seu trabalho, decidiu convidá-lo para trabalhar conosco. Demo-nos bem logo desde o início e tornámo-nos bons amigos muito depressa. Envolvemo-nos em vários tipos de projectos, tais como o World Sacred Spirit Festival na Índia, encontrando maneiras de dar uma hipótese a estes formas de arte ajudando-as a manterem-se vivas. O nosso trabalho foca-se essencialmente em dar oportunidades às pessoas de verem estas formas de arte.

working with Alain. We have been working extensively together for over ten years now and it was my mother who discovered him through a sacred music festival in France. At the time, she was working on a classical music festival with the support of the Gulbenkian orquestra held at the family palace in Évora and when she met Alain and saw his work she decided to invite him to start working with us. We got on very, very well and soon became very good friends. We started getting involved in all kinds projects, such as our ongoing festival in India the World Sacred Spirit Festival, finding ways to give these forms a chance, an opportunity to stay alive and how to stage these kinds of arts. The work is mainly focused on aspects related to and giving people an opportunity to see these forms.

A seguir a isso, a Alexandra partiu para trabalhar em Moçambique, na APOIAR, não foi? Sim, fui convidada para ir lá trabalhar como voluntária num campo de realojamento de vítimas das inundações em Maputo, em 2000/2001. A APOIAR tinha desenvolvido lá um grande programa para crianças. Convidaram-me para ir a Moçambique, e tendo em conta que eu nunca tinha ido a África, pensei sim, porque não? Trabalhei lá durante praticamente dois anos e apaixonei-me por Moçambique. No campo eu trabalhava com crianças, havia um grande estigma sobre o vírus da SIDA, que foi algo que me marcou profundamente pois estava a testemunhar uma situação dramática na vida real. Foi nessa altura que decidi juntar música e doença como uma forma de reintegração social. Organizei um festival de música mensal no campo de realojamento, que envolvia o ensinamento de formas de arte e de danças tradicionais do sul de Moçambique. Convidámos uma variedade de grupos para virem ensinar essas formas de arte às novas gerações. Depois, montámos um festival mensal para sensibilizar as pessoas para a SIDA e lutar contra a estigmatização dos pacientes com HIV, muitos deles já em estado avançado. Conseguimos financiamento e isso permitiu-nos fornecer comida aos doentes. Foi um projecto que tomou uma forma lindíssima e ao fim de dois anos, tínhamos trabalhado com 19,000 pessoas. Era um festival grande onde fomos capazes de fundir a cultura com a doença e a saúde e foi aí que percebi que as duas coisas poderiam andar de mãos dadas. Quando decidi ficar em Moçambique, criei a minha própria associação, chamada hOUVE. É uma associação de estatuto moçambicano e temos trabalhado com o Ministério da Cultura e o ARPAC, identificando e trabalhando extensivamente na preservação de formas de arte rurais. Em 2012 tivemos um grande projecto, Rituais da Terra, onde levámos 46 artistas rurais à Cité de la Musique, em Paris. Levou-nos dois anos a montar o projecto. O meu director artístico, e amigo, veio visitar-me a Moçambique quando fizemos uma viagem de 5.000 km pelo país todo, até aos sítios mais remotos. Ele decidiu então fazer um fim de semana temático em Paris, na Cité de la Musique. Selecionou vários grupos de artistas e no todo foram 46! Foi por isso que o projecto levou dois anos a se realizar, e muitos destes artistas nem um certificado de nascimento tinham...

You then went on to work in Mozambique, for APOIAR didn’t you? Yes, I was invited to go there to do volunteer work at a relocation camp for victims of the 2000/2001 floods in Maputo, APOIAR was developing a big programme for children there. So they asked me if I wanted to go to Mozambique and as I had never been to Africa, I thought yes, why not? I worked there for almost two years and fell in love with Mozambique. I was working with children and there was a lot of stigma about AIDS at the relocation camp which was something that touched me deeply, as I was seeing a dramatic situation in real life. It was then that I first decided to combine music with disease, as a form of social reintegration. I started a monthly music festival at the camp, it involved teaching traditional art forms and dances from Southern Mozambique. We would invite different groups to come in and teach these different art forms to the new generation at these relocation camps. Then we had a monthly festival to raise awareness, calling out against the stigmatisation of HIV patients, many of whom at advanced stages. We got funded so we were able to start providing food kits for the sick. It was a project which took beautiful form and we ended up working with 19,000 people over two years. So it was a large festival where we managed to fuse culture with disease and health, that’s when I understood that they could go hand in hand with each other. When I decided to stay in Mozambique, I created my own association, called hOUVE, it’s a Mozambican by-law association and we have worked with the Ministry of Culture and ARPAC, tracing and working extensively on the preservation of rural art forms. We had a big project in 2012 Rituals of the Earth where we took 46 rural artists to the Cité de la Musique in Paris, together with the Ministry of Culture. It took us two years to set up the project. My artistic director and friend came to visit me in Mozambique and we did a 5,000 km trip throughout the country to some of the most dense and remote places and he decided to do a thematic weekend in Paris at the Cité de la Musique. He selected different groups of artists and it ended up being 46 artists! So that took two years and these were artists who didn’t even have birth certificates…

39

wink3.indd 39

20/06/2017 13:41


C O N V I DA DA ES P EC I A L / S P EC I A L G U EST Deve ter sido um autêntico pesadelo burocrático! Sim, foi bastante intenso mas lá conseguimos. Foi a primeira vez que muitos deles saíram das suas aldeias e estávamos a trabalhar com práticas animistas, tivemos que lidar com a lado espiritual das aldeias dentro dos aviões! Mas resultou num projeto maravilhoso, que aconteceu durante todo um fim de semana em Paris. Funcionou muito bem e os artistas foram incríveis, quando subiram ao palco parecia que tinham feito aquilo durante a vida toda. Neste momento, em Moçambique, estou à procura de um programa de financiamento para um projecto que tenho estado a desenvolver há sete anos em Xindro e que envolve uma companhia de dança que trabalha essencialmente com crianças de rua e crianças que vêm de meios vulneráveis. Hoje em dia temos mais de 900 crianças que dançam conosco. Não temos instalações, por isso dependemos da boa vontade das pessoas e das escolas, que nos deixam usar as suas instalações sempre que possível. A ideia é criar uma Escola Verde para a preservação das artes tradicionais, com algumas componentes e artistas moçambicanos. Estamos a tentar criar uma escola de dança para estas crianças, de forma a terem um estabelecimento próprio.

It must have been a bureaucratic nightmare! Yes it was quite an intense job but we managed to do it. It was the first time that most of them had ever left their village and we were working with a few animist practices and had to deal with some of the spiritual situations of the villagers in the airplanes! But it resulted in a beautiful programme, held on a Saturday and Sunday in Paris. It worked beautifully and the artists were amazing, when they got up on stage it was like they had been there all their life. Also in Mozambique I’m looking for funding for a programme I’ve been developing for the past seven years with Xindiro which involves a dance company that works mainly with street children or children from vulnerable backgrounds. We now have over 900 children dancing, We don’t have any installations so we depend on the kindness of people, schools that let us use their facilities whenever possible. So the idea is to create a Green School for the preservation of traditional arts, with some Mozambican contemporary components and artists. We’re trying to build a dance school for these children so that they have their own facility. Is there any other institution that you’ve worked with that you would like to mention? For the past four years I’ve been working with the OMF, Ordre de Malte France. I create and develop missions for them alongside the Ministry of Health and we support the national plan against leprosy in Mozambique

Existe mais alguma instituição com a qual a Alexandra tenha trabalhado e que gostaria de mencionar? Nos últimos quatro anos tenho trabalhado com a OMF, a Ordre de Malte France. Criei e desenvolvi missões para eles com o Ministério da Saúde e apoiamos o plano nacional contra a lepra em Moçambique.

Tell us a bit about what you’re up to in Évora... We’re working on a big African Contemporary Art project called Évor’Afrika. This will take place in 2018 at our family palace and the exhibition is being curated by André Magnin. He’s one of the world’s most important African art curators. He was responsible for the Jean Pigozzi Collection, he also recently did the Beauté Congo Retrospective which showcases ninety years of art from Congo. Now they’ve opened a show at the Louis Vuitton Foundation advised by André Magnin. So he’ll be curating the Évor’Afrika project and a monthly musical programme will accompany the exhibition. So they’ll be two festivals with artists from all over Africa, one at the beginning of the show and one at the end and there will be musical programmes throughout the three months, advised by the Kora player called Ballaké Sissoko and Alain Weber. It’s going to be the first show of its kind in Portugal. The idea is to confront the contemporary with the traditional, which is quite an unusual approach, and obviously to promote the preservation of these forms, trying to help these artists present the essence of Africa, showing the bright side and the joie de vivre of Africa rather than the sad and heavy aspects.

Conte-nos um pouco sobre o que está a preparar em Évora... Temos estado a trabalhar num grande projecto de arte africana contemporânea, chamado Évor’Afrika. Este projecto irá acontecer em 2018 no palácio da nossa família e a exposição é da curadoria de André Magnin, um dos mais importantes curadores de arte africana. O André foi responsável pela coleção Jean Pigozzi e também fez a Retrospectiva Beauté Congo, que apresenta noventa anos de formas de arte do Congo. Agora apresentaram uma exposição na Fundação Louis Vuitton. Ele irá portanto dirigir o Évor’Afrika e uma programação musical mensal que acompanha a exposição. Assim serão dois festivais com artistas de toda a África, um no início e outro no final, e haverá uma programação musical ao longo dos três meses, recomendada por um tocador de Kora que se chama Ballaké Sissoko e Alain Weber. Vai ser o primeiro espetáculo deste tipo em Portugal. O objetivo é confrontar o contemporâneo com o tradicional, uma abordagem que é bastante fora do comum e promover, obviamente, a preservação destas formas de arte, ajudando os artistas a apresentarem a essência de África, mostrando o lado positivo e a alegria de viver de África, em vez dos seus aspectos mais pesados e sombrios.

40

wink3.indd 40

20/06/2017 13:41


Camisa & Calรงas / Shirt & Trousers Etro | Espace Cannelle Sapatos / Shoes Christian Louboutin 41

wink3.indd 41

20/06/2017 13:41


D E S T I N O / D E S T I N A T I O N PESTANA ROVUMA HOTEL

MAPUTO MOÇAMBIQUE MOZ AMBIQUE

F OTO G R A FIA / P H OTO G R A P H Y Cátia Castel-Branco A SSISTEN TE DE FOTOGRAFIA / P H OTO A S S I STA N T Iuri Albarran ST Y L I N G António Branco CA BELO & MAQ UILHAGEM / H A I R A N D M A K EU P António Carreteiro MO DELO S / M O D E L S Rita Castel-Branco, Susana Elias, Hernania Manuel, Keilla Cesária & Picasso PR O DUÇÃO LOC AL / LO C A L P R O D U CT I O N Veruska Lemos

AG R A DECIMENTO ESPEC IAL / S P E C I A L T H A N K S TO Vasco Manhiça, Guigui, Nuno Sá Fialho & Miguel Nozolino

42

wink3.indd 42

20/06/2017 13:41


ChapĂŠu / Hat Maria Gonzaga Ă“culos / Sunglasses Maxmara Casaco / Jacket Maria Gonzaga Mala / Handbag Louis Vuitton Sapatos / Shoes Zillian 43

wink3.indd 43

20/06/2017 13:41


44

wink3.indd 44

20/06/2017 13:41


45

wink3.indd 45

20/06/2017 13:41


Chegar a Maputo é um despertar de emoções desde o momento em que pisamos a capital. Há muitas formas de chegar, mas uma delas é digna de registo: o comboio. Depois de um desfile de paisagens incríveis, a cidade acolhe-nos de braços abertos e pronta a revelar-se com toda a sua riqueza cultural. Quer seja em lazer ou em negócios o Hotel Pestana Rovuma, bem no coração da cidade, é a escolha certa. Dotado de grande conforto e segurança, este hotel, aberto há 20 anos, representa o início da internacionalização do Pestana Hotel Group. Com uma nova imagem, apresentada no início deste ano, o Pestana Rovuma estende-se ao longo de 12 andares, coroados com uma fantástica piscina no último piso. Entre mergulhos, para fazer frente ao calor tropical, pode desfrutar, lá do alto, de toda a agitação da baixa de Maputo. Para quem viaja em negócios, com uma agenda apertada, o primeiro e segundo pisos do hotel têm uma área comercial onde encontra tudo o que precisa, desde farmácias a bancos. Conta ainda com modernas salas de reuniões e um restaurante com uma vista privilegiada: o Monomotapa. Com um serviço de buffet ou à la carte, este restaurante é famoso pela sua gastronomia moçambicana, pelos deliciosos pequenos almoços e pelos melhores pastéis de nata da cidade.

Arriving in Maputo is an awakening of emotions from the moment we set foot in the capital. There are many ways to get there, but one of them is worth noting - by train. After a parade of incredible landscapes, the city welcomes us with open arms and ready to reveal itself with all its cultural richness. Be it for pleasure or business, the Pestana Rovuma Hotel, right in the city centre, is the perfect choice. Very comfortable and safe, this hotel opened 20 years ago and was the Pestana Hotel Group’s first step in its international expansion. With a new image, introduced earlier this year, the Pestana Rovuma has 12 floors, crowned with a fantastic rooftop swimming pool. In between dips in the pool to cool off in the tropical heat, you can enjoy, right from the very top, all the hustle and bustle of downtown Maputo. For business travellers, with a tight schedule, the first and second floors of the hotel have a shopping area where you can find everything you need from pharmacies to banks. It also has modern meeting rooms and a restaurant, the Monomotapa, with a privileged view. With a buffet or a la carte service, this restaurant is famous for its Mozambican cuisine, delicious breakfasts and the best custard tarts in the city.

46

wink3.indd 46

20/06/2017 13:41


Lenรงo / Scarf Louis Vuitton Saia / Skirt Suzana Bettencourt Sandรกlias / Sandals Luis Onofre 47

wink3.indd 47

20/06/2017 13:41


Para quem viaja em lazer e vai partir à descoberta deste fascinante país, a localização do Pestana Rovuma é excelente. Comece por aventurar-se nas redondezas do seu “quartel-general” e sempre que tiver dúvidas aconselhe-se com a equipa que conhece profundamente a cidade e está sempre pronta a ajudar. Entre os pontos obrigatórios de Maputo, antigamente conhecida como Baía Formosa, estão a Sé Catedral, a movimentada Avenida 24 de Julho, a Praça da Independência com a estátua do herói nacional, o primeiro Presidente da República Samora Machel, a Casa de Ferro, construída por um discípulo de Eiffel, o Museu de História Natural e a Feima - Feira de Artesanato. A Igreja da Polana é outro dos pontos de interesse turístico. Construída em 1962, no estilo modernista, tem a forma de uma flor invertida e é popularmente conhecida como o “espremedor de limão”. E por último, recomendamos uma visita ao Mercado Municipal, o mais antigo da cidade, construído em 1901. A simplicidade das bancadas contrasta com a enorme variedade de produtos como vegetais, malaguetas, frutas, mariscos e peixes, tudo meticulosamente arrumado e organizado. É obrigatório provar os deliciosos frutos secos e, se for o caso, aproveite para comprar alguns para levar na sua viagem pelo país. Entre as sugestões, que são muitas, destaque para a descoberta de praias incríveis e desertas. As mais famosas são Bilene e Xai-xai. Inclua no roteiro os extensos campos de chá de Gurué, a Ilha de Inhaca, os recifes da Ilha de Bazaruto ou uma ida ao Kruger Park. Se precisar de reservar alguma viagem peça ajuda na recepção do Pestana Rovuma Hotel.

For those travelling on holiday and exploring this fascinating country, the Pestana Rovuma’s location is excellent. Start by venturing into your “headquarter’s” neighbourhood and whenever you have any doubts ask the team, who are experts on the city and are always eager to help. Not to be missed in Maputo, formerly known as Baía Formosa, are the Cathedral, the bustling Avenida 24 de Julho, Independence Square with the statue of the national hero, the first President of the Republic, Samora Machel, The Iron House, built by a disciple of Eiffel, the Natural History Museum and Feima, the handicraft Fair. The Church of Polana is another interesting tourist attraction. Built in 1962, of modernist style, it is shaped like an inverted flower and is popularly known as the "lemon squeezer". Finally, we recommend a visit to the Municipal Market, the oldest in the city, built in 1901. The simplicity of the stalls contrasts with the enormous variety of products including vegetables, sausages, fruit, shellfish and fish, all meticulously arranged and organized. You must also taste the delicious variety of dried fruit and if you are thinking of travelling around the country, buy some to snack on during your trip. Among many other suggestions, we highlight a trip to discover the incredible, deserted beaches. The most famous are Bilene and Xai-xai. You should also include in your itinery, visits to the extensive tea fields of Gurué, Inhaca Island, the reefs of Bazaruto Island and Kruger Park. If you need to book any trips, ask the reception of the Pestana Rovuma Hotel for assistance.

48

wink3.indd 48

20/06/2017 13:41


49

wink3.indd 49

20/06/2017 13:41


Fato de banho / Swimsuit Calzedonia 50

wink3.indd 50

20/06/2017 13:41


Vestido de seda / Silk dress Imauve SandĂĄlias / Sandals LuĂ­s Onofre Saia amarela / Yellow skirt Scotch and Soda Conjunto top e saia / Top and skirt set Suzana Bettencourt

51

wink3.indd 51

20/06/2017 13:41


52

wink3.indd 52

20/06/2017 13:41


Casaco / Jacket Carlos Gil Body Luis Carvalho Calรงas / Pants Adidas

Casaco / Jacket Adidas Calรงas / Pants Adidas ร“culos / Sunglasses Dior 53

wink3.indd 53

20/06/2017 13:41


"Nothing but breathing the air of Africa, and actually walking through it, can communicate the indescribable sensations." William Burchell, English explorer

wink3.indd 54

20/06/2017 13:41


55

wink3.indd 55

20/06/2017 13:41


56

wink3.indd 56

20/06/2017 13:41


57

wink3.indd 57

20/06/2017 13:41


Chapéu / Hat Maria Gonzaga Óculos / Sunglasses Vonzipper Camisa / Shirt Scotch and Soda Blazer Z Zegna Calções / Shorts Scotch and Soda 58

wink3.indd 58

20/06/2017 13:41


59

wink3.indd 59

20/06/2017 13:41


Vestidos / Dresses by production ChapĂŠu / Hat Scotch and Soda SandĂĄlias douradas / Gold sandals Mango 60

wink3.indd 60

20/06/2017 13:42


61

wink3.indd 61

20/06/2017 13:42


62

wink3.indd 62

20/06/2017 13:42


63

wink3.indd 63

20/06/2017 13:42


64

wink3.indd 64

20/06/2017 13:42


65

wink3.indd 65

20/06/2017 13:42


66

wink3.indd 66

20/06/2017 13:42


67

wink3.indd 67

20/06/2017 13:42


P E S TA N A B A C K S TA G E

VASCO MANHIÇA DIRECTOR GER AL PESTANA HOTELS ÁFRICA MANAGING DIRECTOR PESTANA HOTELS AFRICA

F OTO G R A FIA / PHOTO G RAPHY Cátia Castel-Branco A SSIS T ENTE / ASSI STANT Luís Saldanha EN TREVISTA / I NTERVI EW Roger Mor

68

wink3.indd 68

20/06/2017 13:42


69

wink3.indd 69

20/06/2017 13:42


P E S TA N A B A C K S TA G E

70

wink3.indd 70

20/06/2017 13:42


VA S C O M A N H I Ç A

A aventura de Vasco Manhiça no mundo da hotelaria começou bem cedo. Natural de Inhaca, começou a trabalhar com apenas 12 anos numa unidade de 55 bungalows. Como moço de recados passava grande parte do dia a correr para avisar os clientes que tinham uma chamada telefónica na recepção. Hoje com 53 anos, recorda como se sentia sortudo porque lhe pagavam por correr uma das grandes paixões de infância. O interesse demonstrado pela arte de receber rendeu-lhe uma sucessão de promoções e aos 15 anos chefiava a recepção e tomava conta da tesouraria. Como forma de reconhecimento pelo seu empenho, os donos do hotel mandaram Vasco para Maputo para poder continuar os estudos. Assim, durante a semana estudava e ao fim de semana trabalhava em Inhaca. Apesar de todas as dificuldades nessa altura, devido ao facto de ter ficado a viver numa favela com um tio e de ter de percorrer diariamente 20 quilómetros descalço até à escola, o ânimo de Vasco nunca esmoreceu. Nem mesmo quando o tio deixou de ter possibilidade para o acolher e teve de aceitar a oferta de um conhecido e ficar a viver numa palhota sem tecto. Contudo, a saúde de Vasco não resistiu a tão precárias condições e foi atraiçoado por uma tuberculose pulmonar que o obrigaria a regressar a Inhaca. A fama de bom profissional era tanta que, mesmo quando o hotel foi vendido a um banco, Vasco continuou integrado e foi convidado a estagiar primeiro em Maputo, no Hotel Polana, e depois em Durban na África do Sul. Apesar de muito jovem, todas as experiências deram a Vasco uma grande maturidade, tanto que quando chegou a Africa do Sul e sentiu na pele o regime do apartheid não se deixou afectar. Entre os muitos episódios que testaram a sua paciência recorda as 24 horas no aeroporto à espera que o viessem buscar ou o dia em que decidiu ir com um amigo sul-africano a um clube e na entrada é recebido com um choque eléctrico, porque era proibida a entrada a negros.

Vasco Manhiça’s adventures in the hotel world began very early on. Born in Inhaca, he started working at the tender age of 12, at a hotel with 55 bungalows. His job as messenger meant that he spent most of the day running back and forth to warn guests that they had a phone call at the front desk. Now aged 53, he remembers how lucky he felt because he was being paid for running, one of his greatest childhood passions. The interest he showed in the art of welcoming people led to a series of promotions and by the age of 15 he was Head of Reception and took care of the treasury. In order to show their commitment towards Vasco, the owners sent him to Maputo to continue his studies. He therefore studied during the week and worked in Inhaca on weekends. Despite all the difficulties he went through, he lived in a shanty town with an uncle and had to walk 20 kilometres, barefoot, every day to get to school, Vasco's spirit never waned. Not even when his uncle told him he could no longer live with him and he had to take up the offer from an acquaintance to live in a hut without a roof. However, Vasco's health did not withstand these precarious conditions and he was struck with tuberculosis, forcing him to return to Inhaca. He had such a great reputation for being a good professional that even when the hotel was sold to a bank, Vasco remained part of the team and was invited to do an internship, initially in Maputo, at the Hotel Polana and later in Durban, South Africa. All this experience made Vasco very mature for his age, so much so that when he arrived in South Africa and experienced the apartheid regime, he was not affected. One of the many episodes that tested his patience, was a 24-hour wait for someone to come and pick him up from the airport or the day he decided to go to a club with a South African friend and when they got in he was given an electric shock because he was black.

71

wink3.indd 71

20/06/2017 13:42


72

wink3.indd 72

20/06/2017 13:42


Com o foco no seu objectivo, terminar o estágio e regressar a Moçambique, Vasco Manhiça aprendeu a não mostrar desapontamento em nenhuma situação. Em vez disso preferiu aprender a conhecer e respeitar a cultura local, uma lição que viria a ser determinante na sua carreira como director hoteleiro. Entre as vozes conselheiras que o apoiaram nos momentos mais duros, Vasco destaca o famoso escritor Mia Couto. Com especial interesse na gestão de pessoas, ao ponto de fazer posteriormente mestrado em Gestão Estratégica de Recursos Humanos, Vasco Manhiça sempre colocou o bem-estar dos hóspedes em primeiro lugar. Tanto que, quando o Pestana Hotel Group adquire o Rovuma, Vasco, na altura assistente do director, destacou-se com um episódio caricato. Em visita a Maputo, o presidente do Pestana Hotel Group, Dionísio Pestana mandou chamar o Vasco para o conhecer, mas nesse preciso momento prestava auxílio a uma criança que tinha sido mordida por um peixe aranha. Para espanto dos seus colegas moçambicanos, deixou o presidente do Grupo uma hora à espera, regressando apenas quando a criança estava em segurança. Esta atitude focada no hóspede rendeu-lhe uma progressão dentro do grupo, tendo-se tornado assistente dos três hotéis em Moçambique (Rovuma, Ilhaca e Bazaruto) e mais tarde diretor de F&B do Rovuma. Hoje é o director geral de alguns hoteis Pestana em África, ainda assim continua com o mesmo ânimo do rapazinho que corria velozmente entre os bungalows e que descobriu na hotelaria a paixão de uma vida.

Focused on his objective of finishing the internship and returning to Mozambique, Vasco Manhiça learned to hide disappointment under any circumstances. Instead he preferred to get to know and respect the local culture, a lesson that would be instrumental later in his career as a Hotel Manager. Among the words of advice that helped him get through the most difficult times, Vasco highlights the famous writer Mia Couto. With a special interest in people management, to the point that he did a master's degree in Strategic Management of Human Resources, Vasco Manhiça has always placed the well-being of guests first. To such an extent that when the Pestana Hotel Group acquired Rovuma, Vasco who was Assistant Manager at the time, stood out thanks to an amusing episode. On a visit to Maputo, the Chairman of the Pestana Hotels Group, Dionísio Pestana, asked to meet Vasco but he was helping a child who had been bitten by a spider fish. To the astonishment of his Mozambican colleagues, he kept the Chairman of the Group waiting for an hour, returning only once the child was safe. This guest-focused attitude led him to grow within the group, becoming Assistant Manager at three hotels in Mozambique (Rovuma, Ilhaca and Bazaruto) and later Rovuma's F&B Manager. Today he is the Managing Director of some hotels in Africa, yet he continues with the spirit of the little boy who ran from bungalow to bungalow and discovered, in the hotel business, his lifetime passion.

73

wink3.indd 73

20/06/2017 13:42


GUIA / GUIDE

MAPUTO by Nuno & Guigui Sá Fialho

RES TAURANTES / R E S TA U R A N T S Ocean Maputo Peixe e Marisco / Fish and Shellfish Música ao Vivo / Live Music Av. Kim Il Sung 153 Tel. +258 827 106 669

Mood Tapas & Sushi Rua General Pereira D'Eça 90 Tel. +258 84 316 5938

My Sea Peixaria Peixe e Marisco / Fish and Shellfish Av. Kim Il Sung 83 Tel. + 258 845 125 759

Dhow Bar & Shop Rua de Marracuene 4

Treehouse Churrasco de carne e peixe / Barbecue meat and fish Av. Francisco Orlando Magumbwe / Av. José Mateus Tel. +258 821 099 368

Mercado do Peixe Um conceito novo, um lugar onde o consumidor pode comprar e mandar preparar o peixe e marisco num dos restaurante do mercado. A new concept whereby you can buy fresh fish and then have it prepared and cooked at one of the market’s many restaurants. Av. da Marginal Nº 37 Avenida Para O Palmar

BARES / B A R S & D I S C O S 1908 Tapas Bar & Restaurant Antiga casa do Director do Hospital / Former Home of the Hospital Director Esquina Av. Salvador Allende / Eduardo Mondlane Tel. +258 21 321 908

Silk Vip Club Av. Julius Nyerere 860 Tel. + 258 842 742 130

Discoteca Sheik Av. Mao Tse Tung Tel. +258 21 490 197 74

wink3.indd 74

20/06/2017 13:42


LOJ A S / S H O P P I N G Dolce Vita Av. Julius Nyerere 822 Tel. +258 82 892 7697

Loja das Meias Moda / Fashion Rua Chuindi 45 (próxima do / next to Jardim dos Namorados) Tel. +258 21 483 195

Casa Elefante Tecidos Capulanas / Tecidos Capulanas Rua da Mesquita em frente ao mercado Municipal In front from the Municipal market

ARTE / A R T Feima Feira de Artesanato, flores e gastronomia Handicraft, flowers and food fair Av. dos Martires da Machava Tel. +258 21 493 179

Núcleo de Arte Espaço Atelier Festas ao Domingo, exposições e concertos Sunday parties, exhibitions and concerts Rua da Argelia, 194 Tel. +258 21 499 840

PR A IA S / B E A C H E S Costa do Sol Prove um frango picante ou Magumba (peixe local) feito na praia por mulheres. É uma óptima forma de passar uma tarde relaxada à beira mar. Enjoy a “piri piri” chicken or Magumba (local fish) made by the Mozambican women on the beach. This is a great way to spend a relaxing afternoon by the sea. Avenida Marginal

Praia da Macaneta A 30km a norte de Maputo, esta praia vale a pena descobrir Just 30km north of Maputo, this beach is well worth discovering

OUT R OS / OT H E R S Print4You Outsourcing de impressão, assistencia técnica e centro de cópias Printing outsourcing, technical assistance and copy centres Rua Kamba Simango 33 Tel. +258 214 960 51

Bushfind African Route and River Safaris R. Acordos de Nkomati 1072, Bairro Triunfo Tel. +258 84 333 2111 www.bushfind.com

Centro Cultural Franco-Moçambicano Av. Samora Machel, 468 Maputo Tel. +258 21 31 45 90 75

wink3.indd 75

20/06/2017 13:42


PORTUGUESES NO ESTRANGEIRO / PORTUGUESE ABROAD

PORTUGUESES EM MAPUTO Uma economia em crescimento, um clima de segurança e um sem número de belezas naturais têm atraído cada vez mais imigrantes para Moçambique. Nesta edição da Wink revelamos três portugueses que encontraram em Maputo a sua nova casa e que nos revelam o que os impulsionou a mudar da Europa para Maputo. A growing economy, a feeling of stability and stunning natural beauty has attracted increasingly more immigrants to Mozambique. In this edition of WINK we reveal three adventurous Portuguese who have found their new home and successful careers in Maputo..

MIGUEL BRUNO A LMEIDA

VA NESSA M A RQUES

PATR ÍCI A TELES

Pioneiro dos safaris em Moçambique, Miguel Almeida Bruno tem explorado África desde que deixou Portugal há 24 anos. Tendo trabalhado na Mauritânia, Guiné-Bissau, Camarões, Zâmbia, Tanzânia, Namíbia e Moçambique, é um profundo conhecedor da vida selvagem e do ecoturismo em África e um firme defensor dos direitos dos animais, preservação e conservação. Com uma paixão pelo combate à caça furtiva, está ativamente envolvido em iniciativas de proteção e defesa de espécies em risco de extinção em África. Miguel é hoje o diretor geral e de operações da Bushfind, uma empresa que oferece rotas africanas e safaris com sede em Moçambique. Multilíngue e encantador, Miguel assegura uma incrível experiência de safari.

Vanessa Marques, é uma das bem-sucedidas mulheres portuguesas que trocaram Portugal por Maputo. Até há cerca de um ano e meio tinha uma vida normal, muito parecida com a maioria das pessoas em Lisboa, trabalhava como professora numa escola. Foi o negócio do seu marido em Portugal, Angola e Moçambique que a levou a um dos maiores desafios na vida: emigrar pela primeira vez. Como mulher corajosa que é, fez as malas e mudou-se para Maputo com o seu filho de seis anos e está hoje em dia à frente do famoso restaurante de marisco Ocean Maputo. Um sítio obrigatório para quem visita Maputo.

Patrícia Teles é um excelente exemplo de empresária portuguesa visionária que alcançou um enorme sucesso em Moçambique. Mudou-se de Lisboa para Maputo em 2012 e ao realizar uma profunda prospecção de mercado identificou uma ótima oportunidade de negócio, fazendo algo útil à sociedade no sector de serviços de impressão. Foi em Maputo que a expansão internacional de sua empresa, Print4You, começou. Hoje tem uma carteira de clientes única que inclui alguns das mais importantes empresas de Moçambique e conta com uma equipe de mais de 70 funcionários que trabalham para ela em Maputo, Cabo Delgado, Inhambane e Tete.

The pioneer of safaris in Mozambique, Miguel Almeida Bruno has been exploring Africa since he left Portugal 24 years ago. Having worked in Mauritania, Guinea-Bissau, Cameroon, Zambia, Tanzania, Namibia and Mozambique, he is a profound connoisseur of wildlife and eco-tourism in Africa and a staunch defender of animal rights, preservation and conservation. With a passion for anti-poaching, he is actively involved in initiatives to protect and defend endangered species in Africa. Miguel is now the General and Operations Manager of Bushfind, a company offering African Routes & River Safaris based in Mozambique. Multilingual and charming, Miguel will ensure an incredible safari experience.

Vanessa Marques, is one of the successful Portuguese women who left her home in Portugal to live in Maputo. Until about a year and a half ago, she had a normal life, very much like most people in Lisbon, working as a teacher at a school. It was her husband’s business in Portugal, Angola and Mozambique that led to one of her biggest challenges in life: to emigrate for the first time ever. A courageous woman, she packed her bags and left for Maputo together with her six-year- old son and today is in charge of the renowned shellfish restaurant, Ocean Maputo. An absolute must if you’re visiting Maputo.

Patrícia Teles is a prime example of a visionary Portuguese businesswoman who attained huge success in Mozambique. She moved from Lisbon to Maputo in 2012, having carried out in-depth market prospection which identified a great business opportunity doing something that was useful for society, in the printing services sector. It was in Maputo that the international expansion of her Company, Print4You began. Today she has an enviable portfolio of clients which includes some of Mozambique’s most important companies and a team of more than 70 employees working for her in Maputo, Cabo Delgado, Inhambane and Tete.

Por favor veja o nosso guia de Maputo para mais detalhes de contacto Please see our Maputo guide for contact details. 76

wink3.indd 76

20/06/2017 13:42


Fotografia / Photography Miguel Almeida Bruno 77

wink3.indd 77

20/06/2017 13:42


D E S T I N O / D E S T I N AT I O N P O U S A D A C A S T E L O A L C Á C E R D O S A L

ALCÁCER DO SAL PORTUGAL

F OTO G R A FIA / P H OTOGR A P HY Pedro Sampayo Ribeiro ( Pousada Castelo de Alcácer do Sal) & Blake Malcom (Travel Tips) PR O DUÇÃO / P R ODUCTI O N, STYL I NG & GU IA / G UI DE Carla Sousa CA BELO & MAQU ILHAGEM / HAI R & MAKE UP Luciano Fialho MO DELO S / MO DELS Yulya Lovyola ( Karacter Agency) & Mauro Lopes ( Elite Lisbon)

78

wink3.indd 78

20/06/2017 13:42


79

wink3.indd 79

20/06/2017 13:42


80

wink3.indd 80

20/06/2017 13:42


81

wink3.indd 81

20/06/2017 13:42


D E S T I N O / D E S T I N AT I O N P O U S A D A C A S T E L O A L C Á C E R D O S A L

Há sítios onde a magia é tanta que o difícil é enumerar tudo o que nos fascina. Alcácer do Sal é assim. A começar pelo Castelo Medieval onde nasceu a altaneira Pousada Castelo de Alcácer do Sal. Localizada no topo de uma colina, com vista sobre a tranquilidade do Rio Sado, este é o ninho perfeito para um descanso na rotina do dia-a-dia. A apenas uma hora de viagem de Lisboa, aqui tudo é possível, pode mergulhar na água doce da grande piscina ou procurar as idílicas praias da Comporta, mesmo aqui ao lado. Pode optar por relaxar no incrível terraço dos claustros, dedicar-se à leitura nos jardins ou fazer-se à estrada e apaixonar-se cada vez mais pelo Alentejo. Seja qual for a sua opção pode sempre contar com as deliciosas criações do restaurante Sala das Colunas, autênticas homenagens à gastronomia portuguesa. Faça as malas e parta à descoberta de uma das mais antigas cidades da Europa.

There are places so magical, it’s difficult to list everything about them that fascinates us. Alcácer do Sal is one of these places. To begin with, there’s the Medieval Castle where the towering Pousada Castelo de Alcácer do Sal was born. Set on the top of a hill overlooking the tranquil waters of the River Sado, this is the perfect nesting place for a break from your everyday routine. Just an hour's drive from Lisbon, the possibilities are endless here, you can dive into the fresh water of the large swimming pool or head for the idyllic beaches of Comporta, right next door. You can choose to relax on the incredible terrace of the cloisters, take time to read in the gardens or hit the road and fall in love with the Alentejo. Whatever you choose to do, you can always count on the delicious creations of the Sala das Colunas restaurant, an authentic tribute to Portuguese cuisine. Pack your bags and discover one of Europe’s oldest cities.

82

wink3.indd 82

20/06/2017 13:42


83

wink3.indd 83

20/06/2017 13:42


TRAVEL Visit the Castle’s Crypt

Museum at the Pousada

Visite a Cripta Arqueológica do Castelo

Chill on one of the terraces

dentro da Pousada

facing the river and ask for an "Imperial", "tremoços" and a "bifana"

Relaxe num dos terraços virados para o rio e peça uma imperial, tremoços e uma

Don’t miss the Correaria

bifana

Goucha shop. Handmade leather boots, saddles, chaps, handbags

Não perca a loja Correaria Goucha! Artigos feitos à mão em couro: botas,

Visit the picturesque,

Rent a horse for a ride

botins, selas, calças de

quaint village of Santa

along the beach

vaqueiro

Susana Go on a boat tour for some Visit Carrasqueira and

Visite a pequena e

dolphin watching

pitoresca vila de Santa

Alugue um cavalo para um

see the Palafitic dock.

Susana

passeio na praia

Enjoy the typical "choco

During the summer, find

frito" at any of the local,

out where the local fairs

inexpensive restaurants

are

Go to Tróia for a night out

Go on safari with your

at the Casino

children at Badoca Park

Vá até à Carrasqueira e

Faça um passeio de barco

veja o cais palafítico. É

para ver golfinhos

obrigatório comer frutos do mar ou choco frito num

Durante o verão pergunte

dos baratos restaurantes

onde estão as feiras locais

locais Faça um safari com os Vá para Tróia para uma

mais pequenos no Badoca

noite no Casino

Park

ALCÁCER 84

wink3.indd 84

20/06/2017 13:43


L

R

Yuliya veste / wears: Blusão / Jacket Carina Duel | Melie Óculos em madeira / Sunglasses with wooden frames | Amazing Store Mauro wears: Panamá / Hat | Loja de Cá

Camisa / Shirt | Loja das Meias

Surpreenda a sua cara metade com um pedido de casamento especial. Suba à Torre do Castelo para um jantar romântico, com serviço exclusivo e música ao vivo e no momento certo revele as suas intenções de amor eterno. O staff está preparado para ser o seu cúmplice nesta surpresa.

Yuliya veste / wears: Blusa / Blouse Alice Melal | The Feeting Room Saia / Skirt Diogo Miranda

Surprise your other half with a special marriage proposal. Go up the Castle’s Tower for a romantic dinner listening to live music and when the moment’s right reveal your intentions of eternal love. The staff will happily be your accomplices in this surprise.

Anel / Ring Carolina Curado Sandálias / Sandals YSL Mauro wears: Blaser Hugo Boss Camisa / Shirt Hugo Boss

85

wink3.indd 85

20/06/2017 13:43


GUIA / GUIDE

ALCÁCER DO SAL by Carla Sousa RES TAURANTES / R E S TA U R A N T S Taberna 2 à Esquina Comida típica portuguesa à base de peixe e tapas Typical Portuguese fish and tapas Rua da Encosta do Castelo 21 Tel. +351 967 207 041

Tasca do Barrocas Pratos alentejanos numa esplanada com vista para o Rio Sado Alentejo cuisine with a view over the River Sado Rua Marquês de Pombal 23 Tel. +351 960 085 332

A Escola Jante numa antiga escola primária Dine in a former primary school Estrada Nacional 253 Tel. + 352 265 612 816

Museu do Arroz Entre arrozais a especialidade é o arroz In the midst of the rice paddies, the specialities are rice dishes Estrada Nacional 261, Comporta Tel. +351 265 497 555

Sal Sabores do mar Seafood Praia do Pêgo - Comporta Tel. +351 265 490 129

LO JAS / S T O R E S Lavanda Moda masculino e femenina Men's and women's fashion Largo de São João 3, Comporta Tel. +351 265 098 364

Vintage Department Mobiliário e artigos de decoração Furniture and decoration items Rua do Secador 5, Comporta Tel. +351 914 264 422

Rice Decoração e peças de autor Decoration and signature items Estrada Nacional 253, Km 1 Tel. +351 969 571 739

Loj a do M useu do Arroz Vestuário e Decoração Clothing and Decoration Comporta Tel. +351 927 153 677 86

wink3.indd 86

20/06/2017 13:43


87

wink3.indd 87

20/06/2017 13:43


E N T R E V I S TA / I N T E R V I E W

LOS CARPINTEROS MARCO ANTONIO CASTILLO VALDES DAGOBERTO RODRÍGUE Z SÁNCHE Z ALE X ANDRE JESÚS ARRECHE A Z AMBR ANO

EN TR E VISTA / I N T E R V I E W Verónia de Mello (Co-Directora Rede Art Agency & Co-Curadora "Los Carpinteros" Co-Director of the Rede art agency and Co-Curator of the "Los Carpinteros" exhibition) EDITO R Carolina Trigueiros ( Rede Art Agency) FOTOGRAFIA / P H OTO G R A P H Y Exposição / Exhibition (fotografia de / photo by Rede Art Agency) Dagoberto Sánchez (fotografia de / photo by Blake Malcolm em / at Pestana Palace Lisboa)

88

wink3.indd 88

20/06/2017 13:43


89

wink3.indd 89

20/06/2017 13:43


E N T R E V I S TA / I N T E R V I E W Aiming to open the San Lázaro Carpentry programme based on the idea of genesis, of restart, the Cuban artists duo from Havana, Los Carpinteros, were invited by the curators Verónica de Mello and Alda Galsterer, to present the Show Room installation at this new artistic creation spot in Lisbon. At this exhibition, time is thought of as a moment of restart, with an installation that crystallizes the first second after an explosion. Suspended in the air, several pieces of wood and furniture that in some cases came from houses in Lisbon, and who knows, may return to their place of origin, this Los Carpinteros installation creates an intense dialogue with the still rugged space of the São Lázaro Carpentry. This idea that in a place where furniture was once built, it is now suspended after an explosion, hovering in the air inviting us to stop and reflect, creates a dialogue between past and present constructed in such a way that each visitor can be a part of it.

Com a intenção de dar início à programação das Carpintarias de São Lázaro e partindo da ideia de génese, de re-início, foi feito o convite à dupla artística de Havana, Los Carpinteros, pelas curadoras Verónica de Mello e Alda Galsterer, para apresentar a instalação Show Room neste novo lugar de criação artística da cidade de Lisboa. Nesta exposição o tempo é pensado como momento de re-início, através da instalação que cristaliza o primeiro segundo posterior a uma explosão. Suspensas no ar, várias peças de madeira, móveis que nalguns casos habitaram em casas de Lisboa , e quem sabe se não voltaram agora ao seu lugar de origem, a peça de Los Carpinteros cria um intenso diálogo com o espaço ainda em tosco das Carpintarias de São Lázaro. Esta ideia que num lugar onde outrora se construíram móveis agora se viam esses mesmos em suspenso, após uma explosão, a pairar no ar convidando-nos a parar e a reflectir, o diálogo entre passado e presente ficava desta forma construído com cada visitante a fazer parte dele.

The “Show Room" installation by Los Carpinteros, in Lisbon for the first time, is imbued with poetic charge. In this destruction and set of suspended parts, we find not only chaos but also new possibilities. This exhibition was part of the Past and Present: Lisbon, Ibero-American Capital of Culture 2017, held in the São Lázaro carpentry workshop, from 18 February to 1 May, 2017.

A instalação "Show Room" dos artistas Los Carpinteros, pela primeira vez em Lisboa, é imbuída de uma carga poética. Nesta destruição e conjunto de peças suspensas não encontramos só o caos, mas também novas possibilidades. Esta Exposição fez parte da programação Passado e Presente: Lisboa Capital Ibero-Americana de Cultura 2017, presente nas Carpintarias de São Lázaro, de 18 de Fevereiro a 1 de Maio de 2017.

Verónica de Mello: Como foi para vocês, Los Carpinteros, expor em Lisboa numa antiga carpintaria? Los Carpinteros: Esta foi a nossa primeira experiência no centro público em Lisboa e o resultado foi muito interessante e familiar porque, de algum modo, Lisboa e Havana têm uma conexão. Há sempre uma sensação agradável em estar num lugar que capta a essência do nome que temos usado nos últimos 25 anos. Quase ninguém sabe os nossos nomes, toda a gente nos trata por Los Carpinteros.

Verónica de Mello: What was it like for Los Carpinteros to exhibit in a former carpentry shop in Lisbon? Los Carpinteros: This was our first experience in the public centre of Lisbon and the result was very interesting and familiar because, somehow, Lisbon and Havana are connected. It’s always a good feeling being in a place that captures the essence of the name we've been using for the past 25 years. Practically no one knows our real names, everybody calls us Los Carpinteros.

Qual é a relação entre os vosso desenhos em aguarela e esta instalação Monumental em Lisboa? Esta instalação, como muitos dos nossos trabalhos, teve a sua primeira abordagem em desenhos em aguarela feitos em 2004. A instalação como a vemos hoje teve uma evolução ao longo dos anos. O que no início era a explosão numa parede cresceu para o que vemos hoje: a explosão de um espaço doméstico.

What is the relationship between your watercolours and this monumental installation in Lisbon? The first approach to this installation, like many of our works, was in watercolour paintings made in 2004. The installation, as it is today, has evolved over the years. What at first was an explosion on a wall has grown to what we see today: the explosion of a domestic space. 90

wink3.indd 90

20/06/2017 13:43


LO S C A R P I N T E R O S

“Há sempre uma sensação agradável em estar num lugar que capta a essência do nome que temos usado nos últimos 25 anos.” “Its always a good feeling being in a place that captures the essence of the name we've been using for the past 25 years.”

91

wink3.indd 91

20/06/2017 13:43


WINK QUESTIONAIRE / INTERVIEW

SALVADOR SOBRAL ILUSTRAÇ ÃO / I L LUSTRATI O N AVGVSTV.Z

The Portuguese singer Salvador Sobral was brought up listening to the great 60s classics such as the Beatles and Bob Dylan. It was later, however, when he was studying at the prestigious Taller de Músics in Barcelona that he succumbed to jazz. Greatly influenced by Chet Baker and Billy Holiday, his passion for music has since led to a stream of successes. The 27-year-old singer became an overnight smash hit and national hero with his victory at the 2017 Eurovision Song Contest, the first time Portugal won since joining the competition in 1964.

O cantor português Salvador Sobral foi educado a ouvir os grandes clássicos dos anos 60, como os Beatles e Bob Dylan. Foi mais tarde, no entanto, quando estava a estudar no prestigiado Taller de Músics em Barcelona, que ele sucumbiu ao jazz. Profundamente influenciado por Chet Baker e Billy Holiday, a paixão pela música tem encaminhado Salvador para um fluxo de sucessos. O cantor de 27 anos tornou-se um sucesso absoluto numa noite e herói nacional com a sua vitória no Concurso Eurovisão da Canção de 2017, a primeira vez que Portugal venceu desde que entrou na competição em 1964.

What makes you get up in the morning? Feeling hungry for a good lunch. What are your favourite qualities in a man? For a person in general: sensitivity, good taste, a sense of humour and intelligence. What are your favourite qualities in a woman? The same as for those of a man. What do you appreciate most in a friend? Being able to act like a child when you’re 30. What is your idea of happiness? Being able to love and falling in love as much as possible. Being able to make money doing what you love. What is your idea of misery? Not loving. What do you stand up for? Equality in every sense. What is your idea of freedom? Equality in every sense. If you could be someone else who would you be? A child, so I could discover the world all over again. What things give you the most pleasure in life? Listening to music. Eating out. Playing. Chatting for hours on end. Where would you like to have lived? In Paris. I hope I still will live there one day. What is your dream trip? It may sound like a cliché but I’d love to go to French Polynesia, those cabins built on top of the sea. Who is your hero? My dearest mother for everything she’s done in life and for her emotional qualities. What natural talent don’t you have, that you would like to possess? Painting. Being a great painter. One of your pet hates? I hate not getting on with people. Having problems with someone. What is your motto? I don’t have one. I simply live life and try to be as happy as possible. What do you believe in? In love, music and human beings.

O que o faz acordar de manhã? A fome de um bom almoço. Quais são as qualidades que mais aprecia no homem? Numa pessoa em geral: sensibilidade, bom gosto, bom sentido de humor e inteligência. Quais as qualidades que mais aprecia numa mulher? As mesmas que num homem. O que aprecia mais num amigo? A sua capacidade de ser infantil aos 30 anos. O que é para si a Felicidade? P o d e r a m a r e a p a i x o n a r- s e o m a i s p o s s í ve l . Po d e r fa ze r o qu e m a i s s e gosta e ganhar dinheiro com isso. Uma ideia de infelicidade? Não amar. O que é que defende? A igualdade em todas as suas formas. O que é para si a liberdade? A igualdade em todas as suas formas. Se fosse outra pessoa , quem gostaria de ser? Uma criança para estar a descobrir o mundo outra vez. Quais são os seus prazeres favoritos? Ouvir música, comer fora, tocar e conversar com alguém horas a fio. Onde gostaria de ter vivido? Em Paris. Espero ainda poder ir para lá viver. Qual é a sua viagem de sonho? Pode parecer um pouco clichê mas gostaria muito de ir à Polinésia Francesa, essas cabanas em cima do mar… Qual é o seu herói? A minha querida mãe por tudo o que já fez na vida e pelas suas qualidades emocionais. Qual é o talento natural que não tem, mas gostaria de ter? Pintar. Ser um super pintor. Um ódio de estimação? Odeio estar mal com pessoas, ter problemas com alguém. Qual o seu lema de vida? Não tenho. Simplesmente vivo a vida a tentar ser o mais feliz possível. Em que acredita? No amor, na música e no ser humano. 92

wink3.indd 92

20/06/2017 13:43


wink3.indd 93

20/06/2017 13:43


T E N A L P A N A T PES RLD O T H E D W N U ARO

wink3.indd 94

IMPERIA

L FUNCH AL

RAC

O AS WITH L

VE

tim o g n ta

e

94

BO VERDE

A

B

IRIT OF

BAHIA L U F I EAUT

GA

AN

CA

SP

RO

TAS DE CO

P

PE A C

ES

OM

CA

AC

DIRECTÓ RIO / DIR ECTO RY

WONDERFUL POOLS

ES

O CU BAN O FR

1 00+

14

pirate a be

MIAMI VICE

RITM

IN

I COUNTR

20/06/2017 13:43


nc

50+

ng

palace

lo

o nd

i all

th

e

berlin

i c k e l iebe r d i r

30+

2 cr7 lifes tyle hote ls

A N CA M Y ST IC A L CA SA BL

il d

SS

saf

ar

bique

i time

rb

u

E R T O M S R F PE A C

mozam

w

TO

FLAVOURS OF SÃO

ES

4

pousadas

HAL

wink3.indd 95

ts hotels & resor collection hotels

W W W . P ES TA N A .CO M

an africa 20/06/2017 13:44


europe PESTANA CHELSEA BRIDGE

PESTANA BERLIN TIERGARTEN

PESTANA ARENA BARCELONA

Premium Hotel & Spa London, England

City Hotel

Boutique Hotel

Berlin, Germany

Barcelona, Spain

PESTANA CASCAIS

PESTANA SINTRA GOLF

PESTANA TRÓIA

Ocean & Conference Aparthotel Cascais, Portugal

Conference & Spa Resort Sintra, Portugal

Eco-Resort & Residences Tróia, Setúbal, Portugal

PESTANA ALVOR PARK

PESTANA ALVOR PRAIA

PESTANA DOM JOÃO II

Beach Aparthotel Alvor, Algarve, Portugal

Premium Beach & Golf Resort Alvor, Algarve, Portugal

Beach & Golf Resort Alvor, Algarve, Portugal

PESTANA DOM JOÃO VILLAS

PESTANA ALVOR SOUTH BEACH

PESTANA ALVOR ATLÂNTICO

Beach & Golf Resort Alvor, Algarve, Portugal

Premium Suite Hotel Alvor, Algarve, Portugal

Beach Apartments Alvor, Algarve, Portugal

wink3.indd 96

96

20/06/2017 13:44


PESTANA DELFIM

PESTANA VILA SOL

PESTANA VIKING

All Inclusive Beach & Golf Hotel Alvor, Algarve, Portugal

Premium Golf & Spa Resort

Beach & Golf Resort

PESTANA ALGARVE RACE

PESTANA ALGARVE RACE APARTMENTS

PESTANA PALM GARDENS

Hotel & Resort Portimão, Algarve, Portugal

Hotel & Resort Portimão, Algarve, Portugal

Ocean & Golf Villas Lagoa, Algarve, Portugal

PESTANA OCEAN BAY

PESTANA PALMS

PESTANA PROMENADE

Ocean Hotel Funchal, Madeira, Portugal

Premium Ocean & Spa Resort Funchal, Madeira, Portugal

PESTANA CASINO PARK

CASINO MADEIRA

Ocean & Spa Hotel Funchal, Madeira, Portugal

By Oscar Niemeyer Funchal, Madeira, Portugal

All Inclusive Resort Funchal, Madeira, Portugal

PESTANA GRAND Premium Ocean Resort Funchal, Madeira, Portugal

Vilamoura, Algarve, Portugal

Vilamoura, Algarve, Portugal

NEW OPENING

PESTANA VILLAGE

PESTANA MIRAMAR

Garden Resort Funchal, Madeira, Portugal

Garden & Ocean Resort Funchal, Madeira, Portugal

PESTANA ROYAL MADEIRA

97

wink3.indd 97

Premium / All Inclusive Ocean & Spa Resort Funchal, Madeira, Portugal

20/06/2017 13:45


PESTANA CARLTON MADEIRA

PESTANA PORTO SANTO

Premium Ocean Resort Funchal, Madeira, Portugal

Premium / All Inclusive Beach & Spa Resort Porto Santo, Madeira, Portugal

PESTANA COLOMBOS

PESTANA BAHIA PRAIA

Premium Club / All Inclusive Beach & Spa Resort Porto Santo, Madeira, Portugal

Nature & Beach Resort Azores, Portugal

PESTANA CURITIBA

PESTANA ILHA DOURADA Hotel & Villas Porto Santo, Madeira, Portugal

americas

PESTANA SÃO LUÍS

PESTANA BAHIA LODGE

City & Conference Hotel Curitiba, Brasil

Ocean & Conference Hotel Maranhão, Brasil

Ocean Resort Salvador da Bahia, Brasil

PESTANA CONVENTO DO CARMO

PESTANA RIO ATLÂNTICA

PESTANA SÃO PAULO

Premium Historic Hotel & World Heritage Salvador da Bahia, Brasil

Premium Copacabana Beach Rio de Janeiro, Brasil

City Center & Conference Hotel São Paulo, Brasil

PESTANA BUENOS AIRES

PESTANA CARACAS

PESTANA CAYO COCO

City Center & Spa Hotel Buenos Aires, Argentina

Premium City & Conference Hotel Caracas, Venezuela

All Inclusive Beach Resort Cayo Coco, Cuba

wink3.indd 98

98

20/06/2017 13:46


s

africa

PESTANA MIAMI SOUTH BEACH Art Deco Boutique Hotel South Beach, Miami, USA

PESTANA ROVUMA

PESTANA BAZARUTO LODGE

City Center & Conference Hotel Maputo, Moçambique

All Inclusive Beach & Island Resort lha de Bazaruto, Moçambique

PESTANA SÃO TOMÉ

MIRAMAR BY PESTANA HOTEL

Ocean & Spa Hotel São Tomé, São Tomé e Príncipe

São Tomé, São Tomé e Príncipe

PESTANA KRUGER LODGE Safari Resort & National Park Kruger National Park, South Africa

PESTANA EQUADOR ILHÉU DAS ROLAS Beach & Island Resort Ilhéu das Rolas, São Tomé e Príncipe

PESTANA CASABLANCA

PESTANA TRÓPICO

Seaside Suites & Residences Casablanca, Morocco

Ocean & City Hotel Cidade da Praia, Cabo Verde

PESTANA CR7 LISBOA

CR7 CORNER BAR & BISTRÔ

PESTANA CR7 FUNCHAL

Lifestyle Hotels Lisboa, Portugal

Restaurant Lisboa, Portugal

Lifestyle Hotels Funchal, Madeira, Portugal 99

wink3.indd 99

20/06/2017 13:46


PORTUGAL PESTANA PALACE LISBOA

MAGIC SPA

VALLE FLÔR

A Member of LHW Hotel & National Monument Lisboa, Portugal

PESTANA PALACE LISBOA

PESTANA PALACE LISBOA

Spa Lisboa, Portugal

Restaurant Lisboa, Portugal

PESTANA CIDADELA CASCAIS

TABERNA DA PRAÇA

Pousada & Art District Cascais, Portugal

PESTANA CIDADELA CASCAIS

PESTANA PALÁCIO DO FREIXO

PESTANA VINTAGE PORTO

RIB BEEF & WINE

Restaurant Cascais, Portugal

A Member of LHW Pousada & National Monument Porto, Portugal

Hotel & World Heritage Site Porto, Portugal

PESTANA VINTAGE PORTO

PESTANA BELOURA

PESTANA SILVES GOLF

PESTANA ALTO GOLF

Golf Resort Sintra, Portugal

Golf Resort Silves, Algarve, Portugal

Golf Resort Alvor, Algarve, Portugal

Restaurant Porto, Portugal

100

wink3.indd 100

20/06/2017 13:46


PESTANA GRAMACHO Golf Resort Lagoa, Algarve, Portugal

PESTANA VALE DA PINTA Golf Resort Lagoa, Algarve, Portugal

Golf Resort Vilamoura, Algarve, Portugal

POUSADA PALACETE ALIJÓ

POUSADA MOSTEIRO DE AMARES

Charming Hotel Alijó, Douro, Portugal, Norte

SLH Monument Hotel Amares, Gerês, Norte

POUSADA CANIÇADA - GERÊS

POUSADA DE BRAGANÇA

Charming Hotel Caniçada, Gerês, Norte

Charming Hotel Bragança, Portugal

POUSADA MOSTEIRO GUIMARÃES

POUSADA DE VALENÇA

Monument Hotel Guimarães, Norte

PESTANA VILA SOL

Charming Hotel Valença, Norte 101

wink3.indd 101

20/06/2017 13:46


POUSADA DE VIANA DO CASTELO

POUSADA CONVENTO DE BELMONTE

POUSADA DE CONDEIXA - COIMBRA

Historic Hotel Viana do Castelo, Norte

Historic Hotel Belmonte, Centro

POUSADA DA SERRA DA ESTRELA

POUSADA DE VISEU

Historic Hotel Covilhã, Serra de Estrela, Norte

Historic Hotel Viseu, Centro

POUSADA RIA - AVEIRO

POUSADA DE LISBOA

RIB BEEF & WINE

A Member of SLH Monument Hotel Lisboa

POUSADA DE LISBOA Restaurant Praça do Comércio, Lisboa

CASA DO LEÃO

POUSADA DE QUELUZ

COZINHA VELHA

Restaurant Castelo de São Jorge, Lisboa

Historic Hotel Queluz, Lisboa

POUSADA DE QUELUZ

POUSADA CASTELO DE ÓBIDOS

POUSADA CASTELO ALCÁCER DO SAL

Historic Hotel Óbidos, Centro

Historic Hotel Alcácer do Sal, Alentejo

Charming Hotel Aveiro, Centro

POUSADA CASTELO DE PALMELA Historic Hotel Palmela, Setúbal

Charming Hotel Condeixa-a-Nova, Centro

POUSADA DE OURÉM - FÁTIMA Charming Hotel Ourém, Fátima, Centro

Restaurant Queluz, Lisboa

102

wink3.indd 102

20/06/2017 13:47


POUSADA CASTELO ALVITO

POUSADA CONVENTO ARRAIOLOS

POUSADA CONVENTO BEJA

Historic Hotel Alvito, Alentejo

Historic Hotel Arraiolos, Alentejo I Portugal

Historic Hotel Beja, Alentejo

POUSADA MOSTEIRO CRATO

POUSADA CASTELO ESTREMOZ

POUSADA CONVENTO ÉVORA

SLH Monument Hotel Crato, Alentejo

POUSADA DO MARVÃO Charming Hotel Marvão, Alentejo

Historic Hotel Estremoz, Alentejo

Historic Hotel Évora, Alentejo

POUSADA CONVENTO DE VILA VIÇOSA

POUSADA PALÁCIO ESTOI - FARO

Historic Hotel Vila Viçosa, Alentejo

POUSADA DE SAGRES

POUSADA CONVENTO DE TAVIRA

Charming Hotel Sagres, Algarve

Historic Hotel Tavira, Algarve

SLH Monument Hotel Faro, Algarve

POUSADA FORTE HORTA Historic Hotel Horta, Faial, Açores

POUSADA FORTE ANGRA DO HEROÍSMO Historic Hotel Angra do Heroísmo - Terceira, Açores 103

wink3.indd 103

20/06/2017 13:47


wink3.indd 104

20/06/2017 13:47


capa&contracapa_wink.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

2

14/06/17

23:04


capa&contracapa_wink.pdf

1

14/06/17

23:04

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

2017

Wink Nº13  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you