Page 93

indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhes meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores (SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, 2011, p. 3).

Entretanto, ao confrontar tais orientações com a realidade escolar, observam-se algumas dificuldades. Além de obstáculos comuns, como o difícil rompimento com as práticas do ensino tradicional, existem outros fatores que geram insegurança e insatisfação por parte dos docentes. Entre eles está a falta de informação e capacitação desses profissionais com relação à nova proposta de ensino, a falta de recursos necessários, às vezes, para que sejam colocadas em prática algumas partes da proposta e a forma verticalizada como foi imposta a reforma. Segundo o Ministério da Educação por meio da Resolução/CD/FNDE n°63 de 16 de novembro de 2011, a adesão ao Programa Ensino Médio Inovador prevê a disponibilização de apoio técnico e financeiro às escolas, através do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) para a elaboração e o desenvolvimento de seus projetos de reestruturação curricular. Diante disso, o presente trabalho tem como objetivo apresentar, analisar e discutir a proposta pedagógica para o Ensino Médio Politécnico no Rio Grande do Sul na tentativa de compreender suas principais características, bem como seus objetivos e aplicabilidade nas escolas públicas estaduais. A metodologia será, em primeiro lugar, bibliográfica e documental; em seguida, será qualitativa e exploratória, uma vez que se valerá de instrumento de entrevista semiestruturado e aplicado em quatro escolas estaduais da cidade de Pelotas, RS. Desta forma, buscar-se-á confrontar a ideia e as diretrizes do projeto Ensino Médio Politécnico com a realidade escolar, problematizando os pontos positivos e negativos.

A proposta pedagógica para o Ensino Médio, apresentada pela Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul, leva em consideração o Plano de Governo Estadual no período 2011-2014 e os dispositivos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), nº 9.394/96. Tal proposta surgiu da necessidade de adequar este nível de ensino às novas demandas da atualidade. Segundo pesquisa realizada por Suhr, os propositores da reforma ressaltam sua urgência devido à “inadequação da

Ensino e Profissão Docente

O projeto ensino médio politécnico

93

Ensino e profissão docente - Edição Comemorativa aos 25 anos da Jornada Nacional de Educação  

Organizadores: Noemi Boer, Diego Carlos Zanella, Sandra Cadore Peixoto Centro Universitário Franciscano © Editora UNIFRA 2016

Advertisement